terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Coisas pequenas

Caros Colegas,

Uma pequena associação do interior do gigante Estado de Minas Gerais achou por bem tentar desqualificar a AAPPREVI. Em Nota divulgada no seu informativo mensal emitiu parecer desaconselhando a adesão ao nosso quadro, conforme abaixo:

AAPPREVI

Uma entidade que se denomina ASSOCIAÇÃO DOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA PREVI, sigla AAPPREVI, tem contatado diversos aposentados e pensionistas apresentando propostas para torná-los associados e oferecendo-se para promover diversas ações contra a PREVI e Banco do Brasil.

No intuito de esclarecer nossos associados, informamos que a AAPREVI foi criada recentemente em Curitiba (PR) e adota uma linha de atuação bastante controversa, não se alinhando com as diretrizes das AFABBs, AAFBB e outras associações da espécie. Quando de sua criação tornou-se afiliada da FAABB-Federação das Associações de Aposentados do Banco do Brasil e, posteriormente, foi excluída por criar atritos e contrariar normas da Federação e demais associações afiliadas.

A AFABB-Uberaba, embora reconheça a liberdade de cada associado, não recomenda a filiação a ela.


===================

Observações do Blog Previ Plano 1:

Muito embora essa importante associação mantenha página na Internet, o que se sabe a seu respeito é muito pouco e está exatamente contido no site www.afabbuberaba.com.br, de onde extraímos os seguintes dados:

“O grupo inicial de 14 associados evoluiu para 57 na assembléia para eleição da primeira diretoria, em 07 de julho de 2000 e hoje conta com um total de 190 sócios.”

“A AFABB-Uberaba funciona no 4º andar do Edifício da Agência do BB, na Av. Leopoldino de Oliveira nº 3.635, em sala gentilmente cedida pelo Banco do Brasil”.

Por entendermos a importância que a AFABB de Uberaba exerce em sua região, conclamamos os colegas aposentados e pensionistas do nosso meio a engrossar o seu valoroso quadro de 190 sócios, para promover adesão em massa como filiados. Talvez assim ela possa se aliar à AAPPREVI patrocinando ações judiciais para todos, sem ônus de qualquer espécie. Para tanto, colocamos à disposição o nosso modelo de gestão (sem cobrar por isto).

www.aapprevi.com.br

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR), 28 de fevereiro de 2012.

35 comentários:

Anônimo disse...

A Folha de São Paulo hoje fala do Banco do Brasil...
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

Gente,

Em relação ao posicionamento do ditadorzinho dessa associaçãozinha do Estado de Minas, terra do grande lider e democrata Tancredo Neves, só resta aos aposentados e pencionistas, torcerem para que ele jamais alcance qualquer posto diretivo na Previ e muito menos na FAABB.

Já imaginou um sujeito desse no lugar do Sasseron?

E no lugar da Isa Musa, nem pensar!!!!

Um abraço.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Notícia copiada do site do Agora São Paulo:

http://www.agora.uol.com.br/brasil/ult10102u1054427.shtml

Polícia Federal investiga ex-diretor do Banco do Brasil

Folha de S.Paulo

Brasília - O ex-diretor do Banco do Brasil Allan Toledo, até dezembro vice-presidente de uma das áreas mais importantes da instituição, está sendo investigado pela Polícia Federal por ter recebido quase R$ 1 milhão numa conta bancária em 2011.
Toledo foi exonerado depois de ser identificado pelo governo como participante de um movimento para desestabilizar o presidente do banco, Aldemir Bendine, e ficar com seu cargo.
O Banco do Brasil também abriu sindicância para apurar o caso. Toledo era vice-presidente da área de Atacado, Negócios Internacionais e Private Banking.
As averiguações têm como origem relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), do Ministério da Fazenda, sobre a movimentação bancária de Toledo no ano passado.
Toledo abriu uma conta no BB em janeiro do ano passado e recebeu cinco depósitos mensais no valor total de R$ 953 mil. O dinheiro foi transferido para a conta dele pela aposentada Liu Mara Fosca Zerey, de 70 anos.
Em janeiro de 2011, antes de fazer os repasses para Toledo, Zerey recebeu um depósito de R$ 1 milhão numa conta que até então havia movimentado apenas para receber o dinheiro da aposentadoria.
Quem depositou o dinheiro na conta da aposentada foi o empresário Wanderley Mantovani, que atua em vários segmentos.
Ele alega que comprou uma casa da aposentada, mas não existe registro oficial dessa transação.
Resposta
O ex-vice-presidente do Banco do Brasil Allan Toledo disse ser procurador da aposentada e que abriu a conta no banco para administrar o dinheiro dela.
Segundo ele, o valor é proveniente da venda de uma casa da aposentada, localizada no Novo Brooklin (São Paulo), para o empresário Wanderley Mantovani. Não há registro em cartório de compra e venda do imóvel.
A aposentada disse que o ex-executivo é seu procurador porque está doente e não quer mais lidar com dinheiro.

Site Agora São Paulo:

http://www.agora.uol.com.br/brasil/ult10102u1054427.shtml

Lena disse...

Bom dia para TODOS.

Marcos, foi com muito
sacrifício mas dei uma lidinha nessa Afabb de Uberaba.
E nas outras também. Meu amigo, eu só tenho a lhe dizer o seguinte: AFE MARIA! A inveja mata.

Abraço.

Anônimo disse...

Sr.Marcos,vamos falar claro. Pelo que se depreende do editorial da AFABB Uberaba, quem editou "ouviu o galo cantar " mas ,não sabe onde.A maioria das associações se preocupavam em promover jantar do mes,baile do ano. Como a AAPPREVI,chegou esclarecendo e comentando assuntos que a maioria preferia ignorar, às vezes apoiando e glorificando falsos líderes, a AAPPREVI para eles é a vilã. Insistem em ignorar e querem o status quo por comodismo e alienação, às vezes quem sabe, por aparecer "na foto". Só espero que os associados não se deixem enganar. Que a AAPPREVI exija explicações é de seu direito, s.m.j.

renato campos baptista disse...

Caro Marcos.

Aprendi, ao longo da minha exis-
tência que,inobstante as ofensas
proferidas, certas manifestações
não devem ser levadas em conside-
ração, face ao despropósito da ma-
téria e mentalidade pequena do au-
tor. No momento em que algumas pessoas se esforçam para debelar
um "foco de incêndio" que teima em
destruir nossas frentes de combate,
um infeliz mensageiro, mineiro como
eu (que vergonha),atiça água na fervura, sem medir as consequências
do seu ato. A hora é de união, de
reunir forças para combater o mal
comum, os quais conhecemos e não
meter a colher naquilo que não te-
mos certeza. Guarde a sua munição ,
não a desperdice, o inimigo conti-
núa à solta. Relaxe, pois...
APAZIGUAR, essa é a palavra.

Paulo disse...

Caros Colegas, Caros Amigos!

Quantos mais ouvimos falar dessas associações nanicas, mais valorizamos a nossa "AAPPREVI" com todas as letras.
Continuemos a falar e divulgar nossa Associação. Temos certeza de que a AAPPREVI faz toda a diferença.

Anônimo disse...

Leninha,(com todo respeito) gosto muito do seu estilo de comentar. Vc criou um estilo irônico e debochado, ao mesmo tempo, carinhosa. Sei de como gosta do senhor Marcos. Continue assim. Todos, na minha casa adoramos quando vc acessa esse blog. Eu gostaria de perguntar-lhe; porque nunca acessa o blog do Juarez e do senhor Medeiros? Abração de Jandira e familia.

Moema. São Paulo.

Anônimo disse...

Huummm. Associaçãozinha com sede em salinha gentilmente cedida pela agencia do BB em Uberaba (MG)...

Servirá prá quê??? -VÃO JOGÁ BARALHO !!!-

Lena disse...

Alá querida Jandira, tudo bem?

Eu não criei estilo querida, eu sou é sincera demais. E odeio gente falsa.

Abraço e muita paz.

Henriqueta disse...

Essa é a realidade de muitas associações que não têm sede própria e/ou não pagam aluguéis; elas estão em salas cedidas pelo BB ou cedidas por AABBs locais. Servem, em via de regra, para organizar encontros e bate papos entre os aposentados, com festinhas, almoços, comemorações diversas, às custas dos demais associados e, principalmente, para servir de palco para as campanhas organizadas pela sede, e só!

Anônimo disse...

Marcos, acredito que muitas Afabbs espalhadas por esse Brasil que comungam os mesmos pensamentos dos diretores da Previ, Cassi, sindicatos, poderão vir a fazer comentário identico ao da de Uberaba (MG). Pode ser o início de uma orquestração contra a AAPPREVI em virtude das proximidades das eleições na PREVI. Mentes pequenas, atos que se perdem por sua pequenez. Entretanto os associados, aposentados como nós, esperam muito mais de uma associação como Afabb-Uberaba, que ela realmente trabalhe para os seus associados. Mas os associados perguntarão doravante o que a Afabb-Uberaba realmente fez por nós? Onde estão as ações de defesa da classe que ela nos proporcionou? Encontrarão uma resposta, tenho certeza disso.

Anônimo disse...

Coitados, sem querer estão divulgando a AApprevi.
Estes episodios lembram o lançamento da primeira edição do Livro dos Espíritos, Confiscado todos os exemplares e queimado em praça pública, atiçando ainda mais a curiosidade da população que em sua segunda edição esgotou todos os exemplares em tempo recorde.Falem de mim nem que seja de mal, mas falem AVANTE.

Anônimo disse...

Lembrei de um colega, de nome Ronaldo,de Uberaba, se não me engano, que no início participava bastante deste blo. Fiz uma pesquisa mas não consegui localizar as suas interferências, sempre amistosas. Na relidade, um dirigente de uma entidade não pode falar em nome se seus associados, se não houver uma consulta, ainda mais numa asociação de 190 colegas. Aliás, a mensalidade destes colagas deve girar em torno de 20 reais, sem nenhum tipo de retorno, a exemplo de algumas demais, que usufruem de uma mensalidade alta e nada fazem para seus associados,

Anônimo disse...

Lendo os dois ultimos comentarios do Marcos, em tom mais conciliador,eu ouso afirmar: O Marcos Paz e Amor seria uma arma mortal para os parasitas que se alimentam do nosso fundo de pensao e uma arma poderosa a favor de nossos interesses. A arma mais poderosa do universo -Jesus Cristo já mostrou - é a humildade.
Espero que o Marcos esteja inaugurando um novo e positivo estilo na maneira de lidar com criticas e com criaturas mediocres...

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Banco do Brasil paga nesta quarta PLR do segundo semestre de 2011

O Banco do Brasil informou à Contraf-CUT que realizará nesta quarta-feira (29) o pagamento da segunda parcela da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O banco alcançou lucro líquido recorde de R$ 12,1 bilhões em 2011, crescimento de 3,6% em relação a 2010.

Os valores a serem recebidos pelos bancários neste semestre serão cerca de 6% menores que os dos primeiros seis meses do ano. Os motivos são um aumento no quadro de quase 2 mil funcionários - fruto da luta dos trabalhadores por mais contratações e melhores condições de trabalho - e uma pequena redução no resultado do banco no segundo semestre em relação ao primeiro.

Os bancários receberão nesta quarta a PLR do segundo semestre no valor de 45% do salário paradigma (E-6, E-6 + comissão de caixa e VRs), mais 4% do lucro líquido do semestre distribuído linearmente. Os comissionados também receberão um valor referente ao chamado Módulo Bônus, determinado pelo banco para as dependências que atingem as metas do Plano de Trabalho.


Fonte: Contraf-CUT

http://www.contrafcut.org.br/noticias.asp?CodNoticia=29728

Anônimo disse...

Essas associaçõeszinhas que se opõem à AAPPREVI, são todas filhotes da ANABB.

Não têm linha própria de ação.

São todas pelegas.

E os seus filiados são duplamente otários, pois a troco de nada contribuem financeiramente para duas entidades: a mãe - ANABB e a filhota do Estado a que pertencem.

Chega de alienação!!!

Anônimo disse...

Marcos, acredito que a sobrevivência de uma associação depende da participação de todos os associados. Leio muitas mensagens neste blog e, posso estar enganado, nunca vi ninguém sugerir um encontro dos associados da AAPPREVI em suas cidades. Promover reuniões períodicas e traçar planos de trabalho não só para aumentar o número de associados mas discutir estratégias, buscar soluções ou alternativas para os problemas que enfrentamos. Desses resultados levar idéias e sugestões a presidência da AAPPREVI. Temos que nos organizarmos em nossas cidades urgentemente. Uma andorinha só não faz verão. Não basta apenas boas intenções, precisamos de ações. Obrigado pela oportunidade.

Anônimo disse...

Vejo que a AAPREVI cada vez mais segue um destino certo. Primeiro, ela incomodou os cachorros grandes, sarnentos, que via nela uma inimiga em potencial por estar abrindo os olhos dos associados(assistidos) tipo "deixa estar pra ver como é que fica". Porém, agora, a AAPREVI está atingindo em cheio os parasitas(a sarna) de tais cachorros pusilâmines, verdadeiros sangue sugas.
Prezado Marcos, o que te falo é que tais associações, são penduricalhos de parasitas que vivem mamando nas tetas das benesses do Banco. Nós mesmo conhecemos pessoa que para nós era verdadeiro ídolos, símbolos de justiça e lealdade, entretanto ao se aposentar, pegou uma vaga num conselho qualquer e passou um e clair na boca. Deve ser uma destas pessoas que deve ser um presidente dessa "associação" que nos ataca.

Anônimo disse...

Marcos,

gastarmos tempo comentando o posicionamento destes caras é dar muita moral, eles não merecem, vamos tocar a nossa vida para frente e eles que se mordam.

sergioinocencio

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro anônimo das 09:49.

Sensibilizados e agradecidos pela preocupação demonstrada com os rumos da nossa Associação, lembramos que a AAPPREVI procura servir aos seus sócios tendo em mira disponibilizar atendimento sem custos adicionais à mensalidade.
Por outro lado, a experiência dos nossos Dirigentes aponta para resultados insignificantes, ou nulos, que costumam advir de reuniões regionais como as que ocorrem rotineiramente em outros segmentos.
No entanto, permanecemos abertos à aceitação de sugestões que visem aprimorar nossos trabalhos, observando que sempre que estas nos chegam objetivamos atenção redobrada aos assuntos ventilados, imprimindo aproveitamento a tudo que possa contribuir para um melhor atendimento ao conjunto de associados e, comportando resposta, esta é providenciada com a presteza usual. Para tanto, somente pedimos direcionar as mensagens à Associação, pelos endereços disponíveis, sem esquecer-se da identificação do missivista:

aapprevi@aapprevi.com.br
comunicação@aapprevi.com.br
tesouraria@aapprevi.com.br
contato@aapprevi.com.br
presidência@aapprevi.com.br

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade

WILSON LUIZ disse...

GUERRA SUJA BB X PREVI IV

Estou torcendo para que sejam todos demitidos, apesar de achar que, saindo o incompetente seis, entrará o desqualificado meia-dúzia.

São Paulo, quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012


Crise entre BB e Previ pode levar a queda de executivos

Governo estuda demitir os envolvidos para evitar contaminação no governo

Grupos do presidente do banco estatal e do titular do fundo de pensão disputam espaço na instituição


A escalada da crise envolvendo o Banco do Brasil e a Previ, fundo de pensão dos funcionários do banco, fez com que a cúpula do governo começasse a discutir uma saída drástica para o caso: a demissão dos executivos envolvidos na disputa.

Segundo o cálculo no Palácio do Planalto, a solução poderia evitar novas acusações de cada lado e o surgimento de informações comprometedoras para a imagem das instituições.

Interlocutores da presidente Dilma Rousseff, no entanto, defendem que é melhor apostar em uma acomodação entre o grupo do presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, e o de Ricardo Flores, titular da Previ.

Ambos têm padrinhos poderosos: Bendine é ligado ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o fundo de pensão do banco é território de setores do PT paulista.

A temperatura subiu ontem, quando reportagem publicada pela Folha revelou que Allan Toledo, ex-vice-presidente do banco, é investigado por movimentar cerca de R$ 1 milhão em sua conta.

Toledo é aliado de Flores e nega irregularidades.

As transações bancárias atípicas foram detectadas de forma automática pelo Coaf, órgão de inteligência financeira do Ministério da Fazenda, e a apuração posterior levou o BB a instaurar sindicância neste ano, pedindo ajuda à Polícia Federal -após a demissão de Toledo.

Bendine e Flores disputam dentro do banco. Diante do risco de contaminar a área econômica do governo, e de comprometer a atuação de instituições superavitárias, Dilma ordenou que sua equipe desse um basta ao duelo. Bendine, porém, recusou-se a conversar com o colega da Previ, de quem se diz inimigo.

De volta de uma viagem ao exterior, Mantega, mais próximo de Bendine, assumiu a condução do impasse diretamente com a presidente. Toledo foi demitido pelo próprio ministro em dezembro.

ESTRATÉGIA

A estratégia inicial do governo para tentar conter a crise no Banco do Brasil envolve ao menos duas frentes.

Na primeira, os executivos do banco foram orientados, ontem, pela Fazenda, a deixar de lado qualquer desavença com a Previ e a focar no trabalho dentro do banco.

Em outra, interlocutores da instituição e da equipe econômica negociam uma forma de acomodar interesses de aliados, o que poderá envolver até a concessão de cargos para os setores descontentes.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

NOTA DA ASSESSORIA JURÍDICA da AAPPREVI

Informamos aos nossos associados proponentes de Ações Judiciais, que os documentos destinados aos lotes abaixo serão encaminhados para ajuizamento no próximo dia 09/03:

- Vale (ajuda) Alimentação – 1º lote,
- 100% Pensionistas – 2º lote,
- Reajustes 95/96 – 2º lote.
- RMI – 5º lote,
- IR – 1/3 PREVI (Bitributação) – 5º lote,

Deste modo, os envelopes recebidos após essa data se destinarão às remessas seguintes, lembrando que a formação de novos lotes segue o curso normal.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo

José Gilvan Pereira Rebouças
Vice Presidente Financeiro

www.aapprevi.com.br

Gilvan Rebouças disse...

COMUNICADDO TESOURARIA.

Pedimos encarecidamente ao associado que no dia 23/02/2012 efetuou um depósito na conta da AAPPREVI no valor de R$ 40,00 (Quarenta reais) utilizando-se de envelope número 2.308.652.581 identificar-se usando o e mail tesouraria@aapprevi.com.br, para que possamos baixar suas mensalidades.
O depósito foi feito numa agência do Rio de Janeiro (4801 - PEE RIO DE JANEIRO).

Atenciosamente.

Gilvan Rebouças

Vice-Presidente Financeiro

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mais rápido do que imediatamente.
O sócio que efetuou o depósito em envelope já fez contato por telefone.
Tudo devidamente esclarecido. E o dinheiro está no lugar devido.

renato campos baptista disse...

Caro Marcos.

A queda de braço travada entre Ri-
cardo Flores e Aldemir Bendine,na-
da mais é que uma "briga de cachor
ro grande", com motivação aparente
mente política. O embate entre as
duas raposas felpudas, antes res -
trito ao âmbito das entidades , a-
tingiu setores do 1º escalão do Go
verno e virou matéria nos princi-
pais jornais do país. E o que te-
mos a haver com isso? Nada,talvez,
não fôssemos nós funcionários apo-
sentados do BB e participantes da
Previ, portanto, deveras interes-
sados no desfecho da questão. O que
se sabe, a princípio,é que Bendine
pleiteia para ele e demais inte -
grantes da cúpula do Banco, remune
ração de aposentadoria, PASMEM, da
ordem de R$81.000,00 (oitenta e um
mil reais), além de acusar o todo
poderoso dirigente da Previ de al-
mejar o seu cargo de presidente .
Enquanto cada um cuida das suas u-
vas e mira o próprio umbigo, per-
siste o imbroglio relativo ao su-
peravit, deixando inúmeras famí -
lias com extrema dificuldade finan
ceira. Não vejo por que a área e-
conômica do Governo, ou a própria
presidente se acomodam aos fatos e
não lhes mostram a porta da rua,
a serventia da casa. Ocupantes de
cargos políticos, não são melhores
do que ninguém, não são insubsti -
tuiveis, há coisa melhor. Quanto à
remuneração acima citada,Boris Ca-
soy diria. É uma VERGONHA.

Anônimo disse...

Dilma escala Mantega para estancar crise no Banco do Brasil

Imprimir

Diante da transformação da disputa interna de poder no Banco do Brasil numa guerra de dossiês, a presidente Dilma Rousseff mandou ontem o ministro Guido Mantega “resolver” a questão, informa o “Painel”, editado por Vera Magalhães e publicado na Folha desta quarta-feira.

O titular da Fazenda foi instruído a demitir envolvidos para estancar a crise.

No governo, as opiniões se dividem sobre quem deve sair. Uma ala quer a cabeça do vice-presidente de Governo, Ricardo Oliveira, apontado como operador da briga entre os presidentes do BB, Aldemir Bendine, e da Previ, Ricardo Flores

Anônimo disse...

Colegas, eu sei que tem assunto mais importante 'pipocando' na mídia, parece até aquela música da Legião Urbana: ...'nas favelas, no senado, sugeira prá todo lado, ninguém respeita constituição, mas todos acreditam no futuro da nação'..., mas quero tirar uma dúvida.
Fui até agência do BB de minha cidade, conversei com a atendente, com o intuito de incluir minha esposa como segunda titular de minha conta. Pois bem, sou ex-funci, hoje aposentado do BB com a c/c isenta de tarifas.
Até então era, mais a partir de quando minha senhora entrou como segunda titular, as tarifas começaram a ser debitadas espontaneamente, e não são poucas, tarifa de extrato, pacote mensal, etc.
Minha pergunta a quem puder e quiser responder, é justo isso?
funcionário não é isento de tarifas? porque a esposa é titular da conta agora, eu perdi a condição de isenção? não mais considerado funcionário do BB?
Aguardo orientações,
Juca Paraná,

Anônimo disse...

Juca Paraná,
sou aposentado também e minha conta eh conjunta com minha esposa ;
não pago tarifas;
a pessoa que lhe atendeu deve ter efetuado algum comando/ enquadramento incorreto quando do cadastramento do 2,titular.

Anônimo disse...

Aos anônimos das 17:32 e 19:46,

Também sou funcionário aposentado e tenho conta conjunta com minha esposa há 31 anos. Não estava pagando tarifas até o mês passado. Mas já recebi um aviso na tela do terminal da agência, de que a partir de agora serão cobradas tarifas sobre as transações excedentes ao pacote semanal ou mensal.
Também lhes pergunto se isso é correto. No meu entender está errado!

Anônimo disse...

Aos anônimos das 17:32 e 19:46,

Também sou funcionário aposentado e tenho conta conjunta com minha esposa há 31 anos. Não estava pagando tarifas até o mês passado. Mas já recebi um aviso na tela do terminal da agência, de que a partir de agora serão cobradas tarifas sobre as transações excedentes ao pacote semanal ou mensal.
Também lhes pergunto se isso é correto. No meu entender está errado!

WILSON LUIZ disse...

GUERRA SUJA BB X PREVI V

Ao que parece, deve sair o incompetente seis; a se confirmar, vamos ver o que fará o meia-dúzia que o substituirá.

Presidente Dilma determina a Mantega mudanças no comando da Previ

A presidente Dilma Rousseff mandou o ministro da Fazenda, Guido Mantega, demitir Ricardo Flores da presidência da Previ, o fundo de pensão dos empregados do Banco do Brasil. O Palácio do Planalto identificou que o executivo, responsável pela administração de um patrimônio superior a R$ 150 bilhões, é o principal responsável pela guerra por poder que engolfou o BB e está contaminando a Fazenda e parte da base aliada do governo. Entre Flores, que é ligado ao ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, e o presidente da instituição financeira, Aldemir Bendine, que está na outra ponta da disputa, tanto Dilma quanto Mantega optaram por substituir o primeiro. “A irritação com Flores chegou ao limite”, disse ao Correio um importante assessor do Planalto.

Flores e Bendine não se falam há quase um ano. Depois de uma longa convivência — foi Bendine quem apoiou a nomeação de seu desafeto para a vice-presidência de Crédito do BB antes de ele ir para a Previ —, os dois resolveram disputar quem é mais influente dentro do governo. O problema é que eles se juntaram a grupos de parlamentares do PT descontentes com a gestão de Dilma, espalhando boatos e minando votações no Congresso importantes para o Planalto, como o projeto que cria o fundo de previdência dos servidores públicos. O auge do descontentamento se deu em janeiro, após o presidente do BB demitir 13 diretores de uma só vez. Até o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), reclamou.

A matéria completa você lê na edição impressa do Correio Braziliense desta quarta-feira (29/2).

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Fonte: Site PREVI

ELEIÇÕES PREVI 2012
Chapas Inscritas

Nome da Chapa: PARTICIPAÇÃO – UNIDOS POR UMA PREVI MAIS FORTE E SEGURA
Conselho Deliberativo
Titular: Nayra De Cassia Lacerda
Suplente: Eliakim De Araujo Pereira Filho
Titular: Marcio Antonio Sasso
Suplente: Joao Verissimo Da Silva Filho
Conselho Fiscal
Titular: Urbano De Moraes Brunoro
Suplente: Oldemar Barbosa
Diretor de Seguridade
Amir Gonçalves dos Santos
Conselho Consultivo do Plano de Benefícios 1
Titular: Gabriela Maria Espósito
Suplente: Jesus Nonoai da Silveira Cezar
Conselho Consultivo do Plano de Benefícios PREVI Futuro
Titular: Luciana Sanchez Da Cruz Crivellari
Suplente: Nei Fabio Do Nascimento Andrade

Nome da Chapa: SEMENTE DA UNIÃO
Conselho Deliberativo
Titular: Edison de Bem e Silva
Suplente: Júlio Cesar Pestana Costa
Titular: Ebenézer Walter Araujo do Nascimento
Suplente: Francisco Pereira da Silva
Conselho Fiscal
Titular: Luiz Minari
Suplente: Solonel Campos Drumond Júnior
Diretor de Seguridade
Luiz Dalton da Silva Lopes
Conselho Consultivo do Plano de Benefícios 1
Titular: Sergio Faraco
Suplente: José Carlos Moreira Brandão Neto
Conselho Consultivo do Plano de Benefícios PREVI Futuro
Titular: Joel Valim
Suplente: Mônica Regina Fedeche Alves

Continua na Parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II

Nome da Chapa: OPOSIÇÃO: NOVA PREVI
Conselho Deliberativo
Titular: Fernando Luiz Lima Saraiva
Suplente: Silvio Renato Ribeiro da Silva
Titular: Eloi de Melo Rodrigues
Suplente: Edson das Chagas Pereira
Conselho Fiscal
Titular: Antonio Fernando de Lucena
Suplente: Vania Gobetti
Diretor de Seguridade
Angelo Argondizzi Marcelino
Conselho Consultivo do Plano de Benefícios 1
Titular: Silvio Soares Filho
Suplente: Jose Wanderley Matos
Conselho Consultivo do Plano de Benefícios PREVI Futuro
Titular: Juliana Publio Nonato de Oliveira
Suplente: Wellington Gardin Gomes
Nome da Chapa: PREVI, O FUTURO É AGORA
Conselho Deliberativo
Titular: William José Alves Bento
Suplente: Romildo Gouveia Pinto
Titular: Humberto Fernandes de Oliveira
Suplente: Wagner Silveira Neustaedter
Conselho Fiscal
Titular: Emilio Santiago Ribas Rodrigues
Suplente: Décio Bottechia Júnior
Diretor de Seguridade
Cecilia Mendes Garcez Siqueira
Conselho Consultivo do Plano de Benefícios 1
Titular: Ana Lúcia Landin
Suplente: Cláudio José Zucco
Conselho Consultivo do Plano de Benefícios PREVI Futuro
Titular: Lissane Pereira Holanda
Suplente: Ariele Azambuja Carpes

Continua na Parte III

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte III - Final

Nome da Chapa: PREVI FORTE
Conselho Deliberativo
Titular: Gilberto Matos Santiago
Suplente: Hermínio Sobrinho
Titular: Isa Musa de Noronha
Suplente: José Odilon Gama da Silva
Conselho Fiscal
Titular: Vera Lúcia de Melo
Suplente: Clemiton Alcantara de Araujo
Diretor de Seguridade
Arnaldo José Vollet
Conselho Consultivo do Plano de Benefícios 1
Titular: Elaine Michel
Suplente: João Pompilio Neves Polvora
Conselho Consultivo do Plano de Benefícios PREVI Futuro
Titular: Airton Tomé Junior
Suplente: Rosinéia Diana Balbino
Nome da Chapa: UNIDADE NA PREVI
Conselho Deliberativo
Titular: Rafael Zanon Guerra de Araújo
Suplente: José Ulisses de Oliveira
Titular: Haroldo do Rosário Vieira
Suplente: José Souza de Jesus
Conselho Fiscal
Titular: Odali Dias Cardoso
Suplente: Diuza Alves de Almeida
Diretor de Seguridade
Marcel Juviniano Barros
Conselho Consultivo do Plano de Benefícios 1
Titular: Waldenor Moreira Borges Filho
Suplente: Luiz Roberto Alarcão
Conselho Consultivo do Plano de Benefícios PREVI Futuro
Titular: Deborah Negrão de Campos
Suplente: Vênica Angelos de Melo

Fonte: Site PREVI