segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Eleições ANABB - Roteiro do meu voto








Marcos Cordeiro de Andrade

Caros Colegas,

Estou sendo cobrado para indicar nomes à eleição da ANABB que se avizinha, coisa difícil de lidar. Costumo dizer que formadores de opinião devem se abster de influenciar pessoas em decisões de foro íntimo. Por isso sigo minhas próprias regras para tratar do espinhoso assunto sem divulgar os nomes de minha preferência. Mas nada me impede de mostrar como chego à conclusão de como e em quem vou votar, sem individualizar a divulgação.

Eu e outros mais de 100.000 eleitores fomos convocados por edital para escolher quem deva cuidar dos destinos dessa Instituição, pelo voto, neste pleito de 2015. Com a responsabilidade de selecionar dentre 270 candidatos 26 nomes que concorrem às vagas disponíveis (CD, CONFI, Diretor Regional e Representante), somente me restou fazer escolha por eliminação, usando critérios próprios.

Para compor minha pretensa chapa, ainda em constante mutação, debrucei-me sobre a extensa relação e fui sepultando inservíveis, dentro da ótica que imprimo em consonância com os serviços que presto à comunidade de aposentados e pensionistas do Banco do Brasil, na condição de presidente não remunerado da terceira maior associação do gênero no país (7.333 sócios hoje) e, por isso mesmo, não envolvido como candidato - em nome do bom senso e da honestidade de propósitos.

Servindo-me da ferramenta que criei em 2010, busquei no CANAEL (www.canael.com.br) pessoas que já cumprem obrigações em Entidades do nosso meio e excluí quem, a meu ver, não pode mais acumular cargos no sentido, pelos inúmeros compromissos assumidos em, no mínimo, duas outras agremiações – pelo que ali está. Essas múltiplas participações não lhes deixarão tempo para cuidar da ANABB como o seu porte exige, e forçosamente serão negligentes no desempenho das funções delegadas pelos eleitores.

Em seguida, juntando o pouco que sobrou do expurgo, fui atrás dos nomes conhecidos para analisar seus potenciais. Potenciais esses que a minha régua mede pelos currículos eleitorais disponíveis e conhecimentos pessoais acumulados envolvendo três parâmetros básicos: pontos neutros, pontos negativos e pontos positivos.

PONTOS NEUTROS

Na primeira categoria enumerei os desconhecidos, não inscritos no CANAEL, mas com potencial de voto apreciável pelas propostas apresentadas.

PONTOS NEGATIVOS

Em seguida, como os que somam pontos negativos listei os sindicalistas confessos, os catadores de empregos (ai incluídos representantes nas empresas participadas da PREVI), os donos de Blogs e os influentes formadores de opinião que navegam nas ondas da internet. Juntei a esses os contumazes participantes da dança das cadeiras que, taxativamente, não oferecem condições para receber meu voto pelo fato de já exercerem cargos cumulativos em outras instituições - com bons ou maus desempenhos (BB, CASSI, PREVI, AFABB, AABB, Cooperativas, Sindicatos e demais Associações e Federações). Portanto, em nome dos bons princípios foram todos alijados dessa minha chapa em formação. Genericamente, num entendimento conceitual amplo, também excluo da “minha chapa” os envolvidos com a Justiça por condenações ou com processos em andamento; os suspeitos de enriquecimento ilícito; os responsáveis por opiniões contraditórias divulgadas na Internet e por posições declaradamente contrárias aos interesses de aposentados e pensionistas (como, por exemplo, negação aos pedidos dos endividados que pleiteiam antecipação de reajustes e/ou suspensão do pagamento de parcelas do ES, etc.); e aqueles responsáveis por conceitos especulativos que através de golpes sub-reptícios se apossam de postos em conceituadas associações. Particularmente, numa posição individualista, disponho de trunfos inquestionáveis para amparar meus pontos de vista, que consistem no registro de ofensas e outros fatos desabonadores constantes nos meus “Arquivos Implacáveis” – divulgados ou inéditos.

PONTOS POSITIVOS

Por fim, para chegar ao resultado da depuração exercida, acrescentei aos primeiros contemplados com pontos neutros aqueles que somaram pontos positivos, aí incluídas sem compadrio as pessoas consideradas leais e honestas, cujo conhecimento credito ao convívio durante o trabalho no banco, na vida social ou como parceiros defensores dos mesmos ideais desempenhando funções filantrópicas – não remuneradas – à frente de organismos que cuidam efetivamente dos aposentados e pensionistas do Banco do Brasil e seus dependentes. Acrescente-se os inúmeros amigos virtuais, incondicionais apoiadores do projeto de ajuda que desenvolvo no blog Previ Plano 1 (www.previplano1.com.br).

Portanto, para formar opinião definitiva no contexto aguardo apenas a confirmação das candidaturas e disponibilidade dos currículos para descartar as chapas prontas - bem propagandeadas e preenchidas por interesses monitorados e restritos. Até porque, como na eleição para a ANABB o voto é dado em nomes e não em chapas partidárias pré-fabricadas, é inerente a todos o livre arbítrio de escolher em quem votar sem a sensação de estar sendo subjugado por cabrestos para eleger quem nos é imposto.

Salvo por modificações extemporâneas, nessas condições será composta a minha chapa (ou conjunto de nomes) para concorrer aos cargos em aberto para sanear a ANABB.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Reputo que seria conveniente que todo regulamento de eleições no nosso meio exigisse, dos candidatos aos cargos remunerados, a apresentação da Declaração de Bens do IR para divulgação. Entendo que esse detalhe influenciaria positivamente na escolha como demonstração de honestidade de propósitos. A título de ilustração, informo que já adotei essa salutar postura como presidente da AAPPREVI (cargo não remunerado) sem obrigatoriedade alguma de fazê-lo. Opino ainda que se deve exigir Declaração Negativa de próprio punho de antecedentes criminais (inexistência de ações judiciais). Acrescentando que tudo isso pode ser instituído já neste pleito, voluntariamente. Quem se habilita? Também, a remuneração dos cargos, e outras vantagens e auxílios, deveriam ser tornados público para mostrar que os eleitos deverão esses ganhos aos seus eleitores (e patrões, por conseguinte), a quem renderão subserviência incondicionalmente saudável. T

Conheça os normativos da Eleição ANABB 2015 clicando nos links abaixo:

Relação dos candidatos:


Edital de convocação:


Regulamento:


Para ajudar na sua escolha consulte o CANAEL: www.canael.com.br

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR), 14 de setembro de 2015.

8 comentários:

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Caro amigo,
Como estou de "camarote" nesta eleição, não sou associado à ANABB desde as sacanagens do Camillo, analiso com tranquilidade e paciência. Gostei muito de sua análise, você foi cirúrgico, parabéns.
Abraço, amigo, em primeiro lugar SAÚDE, o resto a gente arruma.
​Edison de Bem

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

PREZADO COLEGA MARCOS CORDEIRO


Muito obrigado pela "COLA"


Segui seu modelo gentilmente divulgado acima e no fim fiquei muito surpreso, pois a lista ficou muito
pequena e de fácil escolha para compor os 25 nomes. Ainda não me defini quanto ao Regional pois para Porto Alegre só se inscreveu
um candidato....... e pelo seu desempenho em outras entidades não se credenciou em seus critérios para ocupar o cargo.....


Abraços


gilberto carlos steffen

rafael campagnoli disse...

Infelizmente, do mesmo modo com que ocorre em relação às demais eleições/consultas, os aposentados não conseguem maioria contra os funcionários da ativa. Talvez bem por isso a Previ, Cassi e ANABB não tem interesse em separar representantes da ATIVA de APOSENTADOS! A Previ não vai, principalmente nesses tempos bicudos, dar essa chance para os sofridos aposentados e assistidos, escorando-se nas LC 108 e 109 e na intervenção em vigor que dispensa assembleia geral! Mas a ANABB bem que podia, tranquilamente, ALTERAR SEUS ESTATUTOS e INCLUIR CLARAMENTE OS APOSENTADOS, PENSIONISTAS ETC. Porque não faz isso? Falo da ANABB por conta dos seus mais de 100 mil associados, sua representatividade, organização etc. Não podemos desprezar sua força, mas que fosse a nosso favor. Então, é uma luta desigual a nossa! Não dá para brigar com o ativismo e organização dos sindicatos. É o dilema de sempre: quem consegue arregimentar os aposentados, pensionistas? A maioria já idosa e sem nenhuma condição de locomoção, acesso à internet etc ... Lamentável.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

AUDITORIA NA CASSI
Caros Colegas,

Desconfio, sempre, dos chamamentos para abaixo-assinados. Tenho receio do uso indevido dos dados particulares fornecidos por quem os assinam.
No caso específico envolvendo auditoria na CASSI, o medo é que os elementos obrigatórios se prestem à formação de cadastro com uso eleitoreiro (ou outro). Haja vista que as exigências põem a nu os dados pessoais completos do participante. A mim bastaria identificação no âmbito a que se presta. Ou seja, a matrícula na CASSI. Até porque lá existe o cadastro do associado, a que ninguém mais além dela pode/deve ter acesso.

Marcos Cordeiro de Andrade
Matr. CASSI nº 6.808.340-8

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Cecilia Estivallet mencionou você em um comentário . Cecilia Estivallet 19 de setembro às 12:02 Prezado Marcos Cordeiro De Andrade sua sugestão foi analisada e aprovada pelo Conselho Gestor do Movimento Semente da União, autor deste abaixo assinado. Agradecemos sua participação e contamos com seu apoio.

Facebook



Cecilia Estivallet mencionou você em um comentário.

Cecilia Estivallet
19 de setembro às 12:02


Prezado Marcos Cordeiro De Andrade sua sugestão foi analisada e aprovada pelo Conselho Gestor do Movimento Semente da União, autor deste abaixo assinado. Agradecemos sua participação e contamos com seu apoio.




Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Comentário recebido:

Caros colegas,


Como eu ja declarei não votarei em NENHUM candidato que esteja aa frente da Cassi , Previ e seja presidente de associação . Mas sabemos que a ambição humana não tem limite! Esse pessoal quer se perpetuar no poder no estilo governo atual e qto mais melhor para eles. ANABB paga sim salário o que torna os onipresentes sempre aptos a receber. Qto a trabalhar nem tanto pois já ouvi várias alegações de falta de tempo. Então não sei se vai dar para esses acumulações de função fazer algo alem de ir ao Banco buscar o pagamento!
Só um lembrete: caixão não tem gaveta!
E se a quadrilha de sempre vencer eu desisto de vez !!!!!!Ai será mesmo muita burrice!


Santina

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Marcos,


Acatamos sua oportuna sugestão. O fornecimento de documento de identidade para assinatura do abaixo assinado passou a ser opcional.


Cordialmente
Cecília Estivallet

rafael campagnoli disse...

Chequei à conclusão ( precipitada?) de que meu voto não mudará nada o status quo de Anabb, Previ, Cassi, Brasil etc .... Os grupos de poder, em quase todas as instâncias, se perpetuam ... Nós, os de "baixo", apenas servimos para qualificá-los, legalizá-los, eternizá-los em suas posições de conforto ... Aparecem como que do nada os tais nomes, utilizam-se das vitrines usuais ou subliminares, e a maioria dos incautos acha que "votar" é muito importante para a democracia e os sufragam. "Eh, vida de gado, povo marcado, povo feliz ..." ( Zé Ramalho ).