quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Carta de Edison de Bem ao Presidente da PREVI



24/10/2012
À
PREVI -
CAIXA DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS
DO BANCO DO BRASIL -

Prezado colega Presidente Dan Conrado,

Inicialmente desejo sucesso em sua missão como Presidente da PREVI.
Abaixo transcrevo suas palavras:

"O desafio da PREVI é o grande compromisso com os associados. Se a PREVI é deste tamanho e faz os investimentos que faz é para garantir a tranquilidade das 193.696 pessoas que dependem da Entidade e é disso que vamos cuidar. Para isso, vou dar toda a minha dedicação e a minha melhor inspiração para fazer com que a PREVI seja forte como ela é e para fazer com que todos se orgulhem dela", disse Dan Conrado, novo presidente da PREVI, no encerramento da cerimônia de posse dos dirigentes, realizada na última sexta-feira, 1/6, no Rio de Janeiro."

"Eu estarei absolutamente comprometido com a PREVI e vocês podem contar comigo", afirmou se dirigindo aos funcionários da Casa. "Os gurus da administração costumam dizer que o técnico, o coach é o gestor do time. Mas eu prefiro me ver como o capitão do time porque o capitão joga junto, está dentro do campo. Ele vai suar junto com o time, vai ganhar junto com o time e vai estar lá para o que der e vier. Então, contem comigo como o capitão do time", completou Dan.

Ao ler suas afirmações, colega Presidente Dan Conrado, um rasgo de esperança nasceu em aposentados e pensionistas da PREVI.

Será que assumiu a Presidência da nossa Casa alguém que efetivamente se preocupa conosco? Será que aí, finalmente, apareceu alguém que vai comprar nossa briga?

É bem difícil, sabemos, já que as nomeações vêm chanceladas na Presidência da República, abraçadas no Ministério da Fazenda e, invariavelmente, rezam pela cartilha governamental.

Mesmo assim, colega Presidente, somos teimosos e vamos acreditar nas suas palavras. Quem sabe através da sua intimidade com o poder maior, que lhe entregou a chave do cofre mais cobiçado do País, não consegue alguma coisa de bom para estes “velhinhos"?

Estes mesmos idosos, anunciados como prioridade de assistência pela Senhora Presidenta, durante a campanha eleitoral, não estariam hoje reclamando das indevidas apropriações em suas poupanças, se as promessas tivessem sido cumpridas.

É tão simples, bastaria deixarem em paz o que é nosso, por direito, poupado com suor e sacrifício durante nossas vidas laborais. E o senhor, colega Presidente é, ou deveria ser, o guardião desse cofre.
Não seria muito difícil regularizar o que está errado. Devolver o que já tínhamos é obrigação e não favor.

Primordialmente, deveriam incorporar aos salários os valores do BET (Benefício Especial Temporário) e revistos, de imediato, TODOS os vencimentos dos assistidos (aposentados e pensionistas da PREVI) de forma a devolver o poder de compra e, em consequência, a alegria de viver.

A PREVI não foi criada para dar lucro e muito menos para assumir papel de subsidiária e sustentar o Banco do Brasil, fabricando lucros, ao repassar-lhes valores de superávites, alguns até inexistentes, apoiando-se em arremedos de leis, criadas à revelia do Congresso Nacional, por traidores do nosso próprio meio.

Vale salientar que os reajustes necessários ao alinhamento dos vencimentos de aposentados e pensionistas da PREVI não iriam provocar prejuízos, no máximo, acabariam com as sobras, regularizando o sistema e eliminando esta polêmica criada com a edição irregular e desonesta da famigerada Resolução de n.° 26. Não haveria mais superávite para se brigar.

A penúria da nossa gente é tão grande, caro Presidente, que o aumento de prazos e limites do Empréstimo Simples são vistos, por considerável parcela de colegas, como periódica tábua de salvação que lhes é estendida, possibilitando reequilibrar as finanças e andar mais um pouco.

Como todos os anos, nesta época, acontecem os reajustes e, até agora, nada foi divulgado, colegas se desesperam e apelam às lideranças por ações concretas, visando pressionar dirigentes da PREVI, e estes, em claro desrespeito a quem deveriam servir, optam por silenciar ou responder com minutas prontas que nada dizem. Esta é uma grande maldade contra a nossa gente.

Os colegas interessados e lideranças já cansaram de inundar a Diretoria de Seguridade de apelos sem resultados. Nas eleições, os atuais ocupantes dos cargos anunciaram valorização do diálogo, administração democrática, portas abertas, telefonemas com resposta e outras estórias. Hoje, a realidade é o SILÊNCIO, desgastante e malvado.

Por tudo isso, entendemos ser a hora de o "técnico da equipe" entrar em ação, exigindo de seus "atletas" seriedade e comprometimento, lembrando-lhes de que tratam com pessoas sensíveis, com colegas idosos, além de construtores dessa Casa.

Apesar das intromissões ditatoriais, estas pessoas ainda acreditam poder reverter o processo de inferioridade a que foram submetidos pela arrogância do Governo FHC quando perderam todo poder de mando na PREVI e prossegue, ainda hoje, pela inércia dos atuais mandatários do País que até hoje nada fizeram para rever a situação, embora, sabidamente, tenham recebido apoio, através do voto, de ampla parcela dos colegas.

Passamos a aguardar pronunciamento sério sobre o assunto, com esclarecimentos claros aos associados, alinhando os motivos que levam a PREVI, a cada ano, transformar uma simples operação de empréstimos, com o próprio dinheiro dos tomadores, em difícil operação de guerra, desgastando os assistidos, levando alguns a tomarem atitudes extremas, desproporcionais, até atentando contra a própria vida.

Saudações.

Edison de Bem e Silva
GRUPO Semente da União

10 comentários:

MM disse...



Bom Dia Marcos Cordeiro!

Com muito orgulho postado no Facebook

na pagina do Edison do Bem.

Bjs de Bom Dia!

Marisa Moreira

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Recebido do Colega Ricardo Marum:

APOSENTEI-ME, EM FEVEREIRO/2002. PORÉM, AINDA NA ATIVA NOS ANOS ABAIXO, HOUVE A SEGUINTE VARIAÇÃO SALARIAL:

ANO - PELA PREVI - PELO BB

1997 - 5,69% - ZERO
1998 - 4,69% - ZERO
1999 - 7,88% - ZERO
2000 - 14,20% - 1,70%
2001 - 10,90% - 2,00%

PORTANTO, UMA SUBSTANCIAL DEFASAGEM DE 46,23%.

BUSCANDO ELIMINAR INJUSTIÇA, ACIONEI JUDICIALMENTE A PREVI E O BB, OBJETIVANDO APOSENTADORIA PELO ESTATUTO DE 1967.

PERGUNTO AOS COLEGAS SE ALGUÉM TEM CONHECIMENTO DE ALGUMA JURISPRUDÊNCIA PARA AQUELES QUE SE APOSENTARAM NO ANO DE 2002, E POSTERIORMENTE CONSEGUIRAM OS ÍNDICES ACIMA INFORMADOS.

A EXISTÊNCIA DE QUALQUER JURISPRUDÊNCIA - OU ATÉ MESMO ÚNICA - EM ALGUM TRIBUNAL, AGREGANDO AQUELES PERCENTUAIS, SERÁ FUNDAMENTAL NÃO SÓ PARA O MEU CASO ESPECÍFICO, COMO SUBSIDIARÁ DEMAIS PROCESSOS DE OUTROS COLEGAS.

ENTENDO O SEGUINTE:

- SE BUSCO DIREITO DE APOSENTADORIA PELO ESTATUTO DE 1967, TENHO CERTEZA ABSOLUTA DE QUE O BENEFÍCIO RECEBIDO PELOS APOSENTADOS À ÉPOCA , DEVERÁ NECESSARIAMENTE SER INCORPORADO AO MEU BENEFÍCIO, MESMO TENDO APOSENTADO, EM 2002.
OU SEJA:

A DIFERENÇA DO BENEFÍCIO RECEBIDA PELOS APOSENTADOS E O VALOR RECEBIDO PELO PESSOAL DA ATIVA DEVE SER ELIMINADA, TANTO CORRIGINDO O PASSADO COMO TAMBÉM IMPONDO OS PADRÕES QUE DEVERÃO SER OBEDECIDOS NO FUTURO, HAJA VISTA, POSSIBILIDADE DE SE OBTER GANHO DE CAUSA PARA PREVALECER O ESTATUTO DE 1967.
Ricardo Marum

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

“Senhor Aldoripes,

Registramos sua reclamação.

Não há previsão de alteração das regras do ES. Caso haja alguma mudança, a PREVI dará ampla divulgação em seus meios de comunicação.

Permanecemos à disposição.

RICARDO CORREA DE OLIVEIRA
Gerência de Atendimento
PREVI

Amigo/Irmão Marcos,

A resposta acima foi dada pela PREVI em 18/10.

Para nossa surpresa leio que em 23/10 o Marcel comunica ao Zanella que os estudos estão prontos. Então estavam mentindo quando disseram que não havia nada?

Que estudos mais rápidos, apenas 5 dias?

Edison.

Julita disse...

Sr Marcos Cordeiro será que a Previ está brncando com os aposentados e pensionistas?

José Luiz da Silva disse...

Colega Marcos,

HOJE É O MEU ANIVERSÁRIO:

Recebi várias mensagens, inclusive da nossa querida AAPPREVI. Obrigado
Recebi também da PREVI. Que palavras bonitas !!! Quanta distancia do discurso e a prática !!!
Recebi também da TAM. Deu pra sentir a diferença de tratamento. A TAM tem a cara da gente !! A TAM tem a cara de todos nós. E a PREVI ????? Qual é a cara da PREVI ??? Quem são seus funcionários ??? Quem é seu (nosso) Presidente ??? Qual a sua missão ???

Pois é...deu pra sentir a diferença de tratamento...

Marcos Cordeiro de Andrade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos Cordeiro de Andrade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cláudio Augusto Falco disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Marcos Cordeiro de Andrade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos Cordeiro de Andrade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.