quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Pragas urbanas



Marcos Cordeiro de Andrade

As praças brasileiras estão cheias deles. Pombos e velhos. Duas pragas urbanas.  Entre eles em comum apenas o fato de que todos vivem das migalhas que lhes atiram.

De se lamentar o fato de que os pombos amedrontam os sanitaristas pelas doenças que podem transmitir ao ser humano. E também porque emporcalham tudo - dos bancos aos monumentos. Enquanto que os velhos aterrorizam muito mais a Previdência e os Planos de Saúde por quem são tidos e tratados como ameaça às finanças, como Entidades que deles cuidam e sustentam (ou deveriam assim agir). E também porque incomodam frequentadores ao ocupar as praças e seus bancos por não se sentirem bem em suas próprias casas. E porque enfeiam o ambiente com os trajes surrados e semblantes tristemente enrugados por conta dos maus tratos carregados nas costas - e na alma.

Deixando de lado os pombos, cujos problemas a eles atribuídos têm soluções aventadas com a proteção de Leis e regulamentos. Enquadramentos esses não permissivos de aniquilamento porque muito bem amparados e fiscalizados pela Sociedade Protetora dos Animais, e que, por isso mesmo, estão à parte do sentimento de comiseração, pela proteção merecida como uma ameaça controlada e livre de maus tratos.

Já a outra praga, a dos idosos, está ao Deus dará, à mercê do capitalismo selvagem que pretende levá-la à extinção por inanição financeira e descuidados médicos - eficazes armas exterminadoras quando sacadas conjuntamente. Nisso eles, os idosos, embora também “protegidos” por pomposos tratados e brilhantes enunciados, proliferam como seres daninhos no meio da sociedade pura, de casca lisa e brilhante que por certo descobriu o elixir da juventude e nunca se igualará a eles. Pelo que se deduz do modo como os “conservam”.

A despeito da Declaração Universal dos Direitos Humanos, emoldurada na ONU, e do demagógico Estatuto do Idoso que ainda não emplacou com o fim a que se destina, a triste realidade nos mostra que idoso no Brasil é sinônimo de traste que deve ser descartado em defesa dos lucros visados pelos Planos de Previdência e de Saúde. Que o digam a PREVI e a CASSI.

Ao que me consta a CASSI já deu a palavra oficial através de uma Diretora bem suprida de títulos acadêmicos, ao declarar que o avultado número de idosos que são assistidos por esse Plano (ou deveriam ser) é responsável pelas dificuldades enfrentadas. E que todos os associados devem se empenhar para “abreviar o fim” dessa inconveniente situação.

Por outro lado, a PREVI há décadas se esmera no modo de maltratar financeiramente seus assistidos. Ora restringindo as retiradas da poupança criada por eles, ora negando-lhes acesso condigno às linhas de crédito permitidas por normas estatutárias. Pelo que se depreende serem esses caminhos trilhados com o fulcro de abreviar a “sangria” dos abarrotados cofres que certamente têm destinação mais proveitosa à ordem do Governo.

Indubitavelmente esta é a prova que tiro das seguidas alterações havidas no Estatuto prejudiciais aos participantes e assistidos, e do negado realinhamento do Empréstimo Simples de forma sustentável. Este, em condições degradantes pela espera de um ano do anúncio e em que pese a expectativa gerada e permitida, vale dizer que, se trocado em miúdos, vindo como o que nos destinaram da última vez caberá dentro de um saquinho de papel, daqueles usados para distribuir migalhas aos pombos nas praças repletas de idosos desassistidos dos poderes públicos e particulares – que são sustentados pelos próprios aviltados dependentes dos Planos de Saúde e de Previdência.

Todavia, tudo indica que as duas pragas que enxovalham as praças do Brasil em breve serão apagadas do mapa. Com a adoção de eficazes medidas profiláticas em andamento, como a ração criada para tornar estéreis os pombos, evitando a proliferação da espécie com consequente aniquilamento consentido. Sendo que para os idosos, com expectativa idêntica, a solução é mais imediatista, pois, ao que parece a CASSI os levará à morte prematura (?) negando-lhes atendimento médico condizente. E a PREVI, reduzindo gradativamente o custeio da sobrevivência, atingirá o mesmo fim.

Com isto a praga dos idosos dependentes da PREVI e da CASSI será contida em pouco tempo. Para tanto, bastará mais um ou dois anos no ritmo ditado e esses indesejáveis seres serão extintos em sua grande parte. Seja pela falta de cuidados médicos adequados ou pela inanição financeira. Ou pelas duas coisas juntas. Tudo por conta dos maus gestores que elegemos e pela falta que nos faz uma reforma estatutária decente.

======================
Para leitura e reprodução no formado pdf:



Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR), 11 de outubro de 2012.

29 comentários:

elaine disse...

Caro Dr. Marcos,

Seu texto retrata uma realidade cruel.

Esquecem-se os atuais capitalistas financistas que um dia envelhecerão? O destino pode lhes ser ingrato também. O anátema que lançam a outrem pode vir ao próprio encontro.
É o que normalmente chamam de atirar no próprio pé!

Elaine
Elaine

elaine disse...

Caro Dr. Marcos,

Seu texto retrata a realidade cruel.

Esquecem-se os atuais capitalistas financistas que um dia envelhecerão? O destino pode lhes ser ingrato também. O anátema que lançam a outrem pode vir ao próprio encontro.
É o que normalmente chamam de atirar no próprio pé.

Elaine

sss disse...

Dizem os Estudiosos que a Medicina é a ciência que trata da prevenção, tratamento e atenuação das patologias e distúrbios que afetam o organismo Humano. Aqui no Brasil são considerados Humanos só pessoas com menos de 50 anos, a partir daí são consideradas empecilhos, que digam os gestores da cassi. Todos acham que não envelhecerão. Aguardem.
A maneira como o Brasil vem tratando seus idosos merece um grito de alerta a quem de Direito Internacionalmente. É um absurdo gestores de plano de saúde quererem ditar a média de vida de uma pessoa como se tivessem direito a tais vidas. Os planos de saúde, deveriam, obrigatoriamente, serem gerenciados por quem entende de medicina e não por qualquer zé ruela leigo no que diz respeito a este maravilhoso seguimento das Ciências.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Marcos, boa tarde.
Saudações cordiais.

Mais um rico texto!

Impressiona a multiplicidade dos argumentos que os colegas necessitados do ES usamos, na tentativa de que uma letra chegue à PREVI, mais precisamente, ao sr. Diretor Marcel.

Metade de outubro já se vai e o silêncio é torturante e, a meu ver, IMERECIDO, por quem o suportamos.
Há, como que, uma ortodoxia, inflexível, incompreensível, na fixação do prazo para o anúncio.

Caro Marcos, permita-me usar o seu blog, para dedicar que, amanhã, 12 de outubro, será feriado religioso, todos sabemos, Festa do 295º ano do Milagre de Aparecida, quando, acredita-se, pela fé que uma pescaria, antes fracassada, tornou-se abundante, logo após os pescadores encontrarem, nas águas do Rio Paraíba do Sul, em SP, uma imagem/escultura de Maria, a Mãe de Jesus, que passou a ser chamada/invocada como Nossa Senhora da Conceição Aparecida.

Claro, Ma rcos, o campo da fé é de resposta pessoal, de todo respeitável.

Guardado profundo respeito, para com os descrentes nessa devoção, quero, de público, como cristão-católico, manifestar a minha toda gratidão à Senhora Aparecida, pois, pela fé, cuida de mim, já aqui, intercedendo ao Pai, para que eu ame sempre esta vida terrena e, sobretudo, matenha-me FIEL ao seu filho, Jesus.

Maria, a Mãe de Jesus, é, pois e unicamente, caminho, condução segura, para o Salvador. Ela não decide, não resolve, não cura: apenas, "toma-me pela mão", para que eu não me perca e leva-me ao Meu Senhor, Esse, sim, tudo pode e está vivo, para todo o que O aceitar, como o seu sentido da vida.

Grato por tudo e PAZ E BEM!

Fernando Lamas (Aposentado BB)
Valinhos(SP)

"Alegre-se, cheia de graça, o Senhor está com você."
Lucas 1, 28.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Marcos



Muito bom este seu artigo sobre velhos pombos, digo, velhos e pombos. É realmente nossa triste realidade, mas a batalha ainda não está perdida. Acredito que a necessidade forçará, dia após dia, a uma união e uma movimentação dos pombos, quero dizer, dos velhos.

Abraços

Aldenor


Francisco Santos disse...

Dizem que as pessoas quando ficam velhas voltam a ser crianças. Que tal a Previ nos dar o aumento do ES como presente do dia das crianças ?

Um beijo, "titio" Marcel.


Francisco Rodrigues

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Leiam no Blog do ED:

Raízes do Silêncio
por Edgardo Rego

http://blogdoedear.blogspot.com.br/

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Bom dia querido Marcos!


Para mim, "essas pragas", (tirando os nossos idosos abandonados nas praças, ruas, vielas, asilos, etc...
e claro, os pombinhos), Eles têm nome: todos que estão na direção da PREVI, CASSI, BB, ANABB, ETC....
Todos são farinha do mesmo saco. NUNCA nessa terra o idoso foi respeitado. No Brasil Marcos, quem tem mais de 40 anos já é considerado velho. Agora imaginem os idosos!! O QUE SÃO? Somos: lixos, trapos, coisas, pragas, chatos, morrinhas, palhaços, trambiqueiros. Os adjetivos, não param por aqui. É revoltante!!
Deixo o meu amor, respeito e carinho aos nossos idosos.
Abraços.
Lena

Unknown disse...

Prezados, a última da Cassi: fisioterapia seguida somente com relatório médico atestando a necessidade. Pedidos normais, somente são liberados um dia sim, outro não. Cada dia que passa uma novidade, para pior.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas,

Com pesar participamos o falecimento do Colega AIRTON PORTILHO MAGALHÃES, a quem dirigimos nossas orações.

“Marcos,

Acabo de receber noticia de Muriaé (MG), onde meu irmão estava internado.
Ele faleceu às 2:45 hs de hoje, 14.10.2012.

Abraço fraternal,
Luiz Augusto”

Airton nasceu no dia 15/02/1940 em Cataguases (MG) onde residia.
Faleceu no Hospital do Câncer de Muriaé (MG) da Fundação Cristiano Varella, onde padecia do mal ali tratado como especialidade e sempre teve a companhia de familiares próximos, entre eles o seu irmão Luiz Augusto e esposa que somente se afastaram do leito de morte na manhã de ontem.

AIRTON Portilho Magalhães era sócio fundador da AAPPREVI juntamente com o irmão Luiz Augusto Portilho Magalhães que é Conselheiro Fiscal da nossa Associação.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem de Pedro Alcântara Borges:

Nesta manhã de domingo recebi a triste notícia do falecimento do colega, meu amigo, Airton Portilho Magalhães, sócio da AAPPREVI, vítima de um câncer fulminante. Eu, prestes a completar 71 anos, com problemas cardíacos e diabetes, fico pensando que nós, os velhos, temos sido tratados mesmo como pragas urbanas e as novas gerações, dirigentes dos nossos interesses, parecem esquecer que também chegarão aonde estamos. Tenho me colocado, nas últimas discussões sobre os nossos direitos, sempre como apressado, quero obter, se possível hoje, tudo a que tenho direito pelos meus longos anos de trabalho, desde a mais tenra idade. Perdi muitos amigos nos últimos tempos, vejo as famílias totalmente desarvoradas com as perdas dos seus chefes e mantenedores. Nós, os antigos do BB, na grande maioria, somos provedores, ajudamos os filhos, os netos e até bisnetos. Eu não posso nada, sou apenas um velho, mesmo sem curso superior ainda cheguei à administração de agências, mas penso que os colegas mais preparados, principalmente os advogados, devem partir com tudo para preservar os nossos direitos, confiscados nos últimos tempos. Estou realmente muito triste hoje e peço a DEUS que bem receba o nosso colega e não nos desampare.

Blog do Ed disse...

Ao Airton Portilho Magalhães minha homenagem póstuma. À família, que demonstra ser tão linda, minhas condolências.
Edgardo Amorim Rego

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro Marcos Cordeiro, saudações cordiais.

Neste primeiro dia da semana, celebração dominical da Páscoa do Senhor, recebemos a triste notícia da Páscoa desse colega, o Airton Portilho Magalhães, o qual não conheci, mas transmito, por este espaço familiar, tão bem visitado, os mais sinceros votos de aceitação e serenidade, pelos familiares e vivas ações de graças, por este colega que já vê o Bom Deus, face a face.

Grato, Marcos e PAZ E BEM!

Fernando Lamas (Aposentado BB)
Valinhos(SP)

"Não se perturbe o vosso coração. Há muitas moradas na casa do meu Pai.
Vou preparar um lugar, para vocês."
João 14, 1-2.

Odilardo Carneiro disse...

Caro colgas Marcos,

Espetacular o texto. Por mais dramático e comovente que seja não tocará o coração dos insensíveis dirigentes de nossas caixas – PREVI e CASSI.
Seus corações estão blindados. Primeiro: porque é da sua “missão” atender aos interesses do Governo que são contraponto aos nossos anseios, as nossas necessidades e aos verdadeiros direitos dos beneficiários dessas duas instituições. As normas que as regem são criadas e manipuladas visando tão-somente satisfazerem o atendimento de seus propósitos. Seja qual for à política ideológica do governo de plantão. É imperioso que se cumpra. E agem com dissimulação. Segundo, porque ainda são jovens e quando atingirem a nossa idade não se juntarão a nós. Estarão em praças diferentes: Resorts, Spas, shopping centers, hotéis de luxo e viagens internacionais. Serão os prêmios recebidos pelo o cumprimento da servil obediência. Talvez lhes falte apenas à alegria ou o brilho nos olhos, reflexo das agruras impostas, no passado, aos velhinhos aposentados que estavam no final dos seus anos.

Então, dividir a praça como o arrulhar dos pombos não me assusta. Pelo menos aqui, na Praça do Ferreira, em Fortaleza. É de outras pragas que tenho medo.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Meu querido Marcos,



Peço levar à família do Colega Airton, vítima do meu inimigo número um – o câncer –, e, em especial ao Luiz Augusto, minhas condolências. E a solidariedade de quem já foi vítima de dois carcinomas – próstata e pele – aos quais logrou vencer.



Holbein Menezes.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...



A ele e à família, nossas orações.


Ravacci.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...



Meus sinceros pêsames aos familiares do colega falecido. Infelizmente....mais um que se vai sem ver a solução dos problemas comuns dos (des)assistidos da Previ.

Ricardo Annoni Neto

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro Marcos Cordeiro, boa tarde.
Saudações cordiais.


Diante da proximidade do anúncio do ES/2012(Out/Nov), quero lembrar que quem, como eu, infelizmente, não movimenta a c/c no BB e recebe os Proventos, excepcionalmente, via Orpag, pode renovar o ES, mesma via.

Nesse caso, deve procurar, no site PREVI, o Formulário de Solicitação do ES, preenchê-lo, assinar e reconhecer firma.
Mais: digitar uma carta, explicando que, como os Proventos, PRECISA do crédito do ES, via Orpag.
IMPORTANTE:
1) O Formulário ocupa meia página. Na parte livre, MANUSCREVER, repetindo o motivo, pelo qual precisa do crédito, via Orpag, independentemente de já fazê-lo, na carta.
2) Envie o Formulário+Carta, por envelope registrado ou Sedex. A minha primeira remessa foi simples, mas perdeu-se, não chegou na PREVI. Perdi tempo.

Sugiro, ainda, que, quem recebe créditos da PREVI, via Orpag, providencie uma Procuração Pública, prevenindo algum impedimento de ir ao BB(Saúde, viagem...)

Ainda no sentido das excepcionalidades, quem desejar desvincular o Benefício INSS do contracheque PREVI, deve fazê-lo, preferentemente, APÓS resolver o ES.

Envie mensagem, para a PREVI, via faleconosco ou 0800, solicitando a exclusão/desvinculação.
A PREVI, rapidamente, enviará, ao(à) Assistido/Pensionista, um Ofício, dirigido ao INSS que poderá ser entregue na Ag. da Previdência, a qualquer tempo, a critério pessoal.

IMPORTANTE: quem desvincular os Benefícios, terá afetada a margem consignada, para contratação/renovação do ES e quem contratar o Consignado do INSS, somente poderá reunificar os Benefícios, APÓS a liquidação desse Consignado.

Marcos, receber os créditos da PREVI, via Orpag, é uma excepcionalidade que será ANALISADA pela instituição, podendo ser concedida ou não.

Grato por tudo e receba um sincero PAZ E BEM!

Fernando Lamas (Aposentado BB)
Valinhos(SP)

"Eu(Jesus) garanto a você: se alguém não nasce do alto(Batismo), não poderá ver o Reino de Deus."
João 3, 3.

ADMIR disse...

Seu Marcos,
O colega que se intessar em ler e postar no youtube esse belo texto de sua autoria, tem a vossa autorização?

Um abrço.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro Admir.

Todos os meus textos publicados aqui no Blog Previ Plano 1 são do domínio público.
Autorizo sua reprodução e publicação. Somente peço a citação dos créditos pertinentes: autoria e local da postagem original.

Grato.
Marcos Cordeiro de Andrade

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Pragas urbanas

Formato para leitura e reprodução autorizada:

http://www.aapprevi.com.br/posts/pragas_urbanas.pdf

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Pesar pelo falecimento do Colega Airton:

Marcos Cordeiro, Bom Dia!


Mesmo não conhecendo, apresento minhas condolencias, e tenho certeza que o Senhor


o recebeu em Seus braços.


Marisa Moreira

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

O contracheque de outubro está disponível no autoatendimento PREVI.

Francisco Santos disse...

Se, após estudos, a Previ chegar à conclusão de que não será possível reajustar o E.S. este ano, deveria a mesma comunicar oficialmente o fato aos participantes, para que possamos buscar outras alternativas.

Quero crer que o silêncio da Previ a respeito do assunto, indica que alguma mudança haverá.

"Os miseráveis não têm outro remédio a não ser a esperança."
William Shakespeare

Boa semana a todos.

Francisco Rodrigues

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Meu caro amigo Marcos,

Que lindo texto. A verdade nua e crua da realidade brasileira. Parabéns, mais uma vez,
Disseste tudo o que gostaríamos de dizer.
Edison

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Leiam:

A Retirada do Patrocínio
Por Edgardo Rego

http://blogdoedear.blogspot.com.br/

Marcos Cordeiro de Andrade disse...



Após cobrança da Contraf-CUT, BB recua e retoma posse de concursados

A pressão da Contraf-CUT, que remeteu carta na última quinta-feira (11) à direção do Banco do Brasil reivindicando que o BB reveja a posição de suspender a posse dos concursados, surtiu efeito. Em resposta enviada nesta segunda-feira (15), o banco anunciou que "as convocações e posses de concursados estão em seu curso normal", ou seja, o banco irá retomar a nomeação dos aprovados nos concursos.
Fonte: site Contraf-CUT

Marcos Cordeiro de Andrade disse...



Senhor Marcel Barros,

Como até agora não mereci qualquer resposta à solicitação que fiz em 28.09.2012, mesmo aquelas minutas prontas que, como “pão velho”, as assessorias repassam aos consulentes, retorno ao assunto, para atender milhares de solicitações que nos chegam, especialmente de colegas aposentados e pensionistas, alguns em desespero.

Pesquisei e soube que, igualmente, a AAFBB/RS, presidida pelo meu querido amigo Dr. Medeiros, não recebeu qualquer informe a respeito do Empréstimo Simples, embora tenha, igualmente, postulado aumento de limites e prazos,
em missiva endereçada a essa Diretoria de Seguridade.

Com a pobreza dos índices fixados para reajustes de nossos salários, fórmulas alternativas são adotadas obrigatoriamente por colegas aposentados e pensionistas para garantir sobrevivência financeira por mais algum tempo.

De todas, a mais viável, de baixos custos e rapidez de execução é o Empréstimo Simples. Mecanismo tradicional, sem exigências cadastrais, que faz as vezes de um 14° salário anual. Com o passar do tempo, incorporado a tradição, o seu reajuste de limites e prazos é aguardado ansiosamente todos os anos.

Agora, assim de repente, novos dirigentes da PREVI deixam transparecer a vontade de eliminar, pura e simplesmente, a modalidade.
É uma maldade sem precedentes. E o pior, o dinheiro é nosso, para quem é emprestado e de quem se cobram juros e comissões.



Senhor Marcel, estamos cansados de saber das limitações impostas ao Diretor
de Seguridade da PREVI, mas não poderia o colega que, em suma, foi apoiado
não só pela CUT, BB, sindicatos mas e, principalmente, pelo GOVERNO, usar
deste vínculo para disponibilizar a migalha do Empréstimo Simples a quem
tanto necessita?

Será que, pelo menos alguma vez, os favores não poderiam trocar de mão?
Por que, em pequena demonstração de boa vontade, não poderia essa diretoria favorecer o associado que, no final das contas, elegeu sua Chapa
para representá-los?
É o mínimo que poderiam fazer.

A cada dia sem notícias aumenta o sofrimento de quem espera uma solução, muitos se vão, desta vida para melhor, sem saber a decisão e assim o tempo vai passando.
Sejam coerentes e corajosos, debatam com o BB e o Governo, enfim com quem tem a chave do cofre, mostrem que estão aí, também, para nos servir.
É o que esperamos.

EDISON DE BEM E SILVA
Aposentado- Mat. 2.644.740-1
Pelotas (RS)

Felipe disse...

Boa Tarde, estava lendo os comentarios dos colegas que recebem via OrPag, tambem estou na mesma situação deles, gostaria de saber como proceder para pedir para que a aposentadia venha por OrPag sem nenhum impedimento da Previ.

Agradeço.