domingo, 30 de março de 2014

Confirmação - Querem acabar com a gente



Edison de Bem

É o que eles querem.

A cada emaranhado de notícias ruins que homeopática e maldosamente são repassadas aos colegas e pensionistas, com nervos a flor da pele e vivendo num tobogã de incertezas sobre o futuro, adoecem, morrem e até suicidam uma meia dúzia de desesperados.

Primeiro, os ridículos reajustes salariais anuais, que não cobrem sequer a inflação, depois a retirada do BET, antes do esperado e prometido pelos diretores da PREVI, e nem se fala na sua incorporação aos salários, TAMBÉM PROMETIDA,

EM CAMPANHA, PELO SR. MARCEL, hoje DIRETOR DE SEGURIDADE.

ISTO ESTÁ ESCRITO, podendo até se buscar responsabilização judicial desse senhor por enganar o seu eleitor.

A volta das CONTRIBUIÇÕES, até para aqueles que têm mais de 40 anos de recolhimento. Como é um Plano fechado presume-se que já esteja com todas as reservas satisfeitas, caso fosse bem ADMINISTRADO.

Além disso, como a PREVI não foi feita para dar lucro, acolham, com tranquilidade, a ocorrência de algum prejuízo ocasional, na confiança de que, mesmo mal administrada, logo voltará a criar a 'GORDURA' que necessita para REFAZER AS RESERVAS. Com isso não haveria necessidade de cortar o BET, incorporando-o definitivamente aos nossos salários.

Agora BOMBA FINAL: "ARRASA QUARTEIRÃO", Com insensibilidade, crueldade e misto de sadismo, terceirizaram as causas e estão cobrando devolução dos valores que vão de 27 a 35 mil reais, de todos os ASSOCIADOS que, por lei, conseguiram liminares e estavam recebendo, regularmente, a quantia relativa a cesta alimentação.

Pergunto:

"Diretores" da PREVI, como nossos colegas que já levaram tantas "pancadas" dessa administração e quase 50% votaram nos Senhores, vão pagar essas quantias, com as merrecas que estão ganhando? Vão penhorar alguns bens, que BENS?

Vão bloquear salários de pessoas a maioria com mais de 60 anos?

A PREVI, tão pródiga em gastar dinheiro em bobagens como a "Caravana da Alegria”, que anualmente percorre o Brasil, não sabemos por que, mostrando números irreais, maquiados, em espetáculos ridículos, beirando a circenses de baixa qualidade, insiste em retirar dos "velhinhos" importância que para nós são fortunas e apenas alguns trocados para ELA.

Apenas deixem de creditar as parcelas daqui para frente e ponto.

Ou quem sabe estão procurando oferecer serviços jurídicos, talvez até sem licitação, não sei, para amigos do REI e da RAINHA? Neste Governo, já foi visto, é muito comum.

E a PREVIC (cópia ao colega Rabelo), que atuou de "amicus curiae" no fim desse processo, colaborando para que a sentença fosse contrária aos associados, tem agora oportunidade de continuar no seu papel de guardiã dos associados, evitando a quebra do universo de aposentados nesta situação.

Temos de fazer alguma coisa, pelo amor de Deus, acordem.

Convém comentar, por oportuno, que o STF morreu, o Governo Dilma minou aquela Casa, lá não ganhamos mais nada.

Conseguiram substituir Ministros honrados e comprometidos com a LEI e o DIREITO, por militantes do PT. Tofolli e Lewandovisky estão de brincadeira com todos nós. Acabou a LEI, a OPOSIÇÃO, o DIREITO CONSTITUCIONAL e viva o pt!

Colegas, vamos fazer rodar este texto por todo o Brasil, com os meios ao alcance.

(a)    Edison de Bem

2 comentários:

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


AMIGO MARCOS, A HONRA É MINHA.
SATISFAÇÃO EM PODER LEVAR ATÉ A PREVI NOSSAS PREOCUPAÇÕES, DEMONSTRANDO
QUE NÓS, AINDA UMA MINORIA, CONTINUAMOS ACREDITANDO QUE ALGO POSSA MUDAR.
UM ABRAÇÃO.
EDISON DE BEM

rafael campagnoli disse...

Infelizmente, essa é uma realidade dura de aceitar, uma vez que uma das nossas importantes ( ou a mais ) trincheiras - o Judiciário - parece que dá mais ouvidos ao grande patrão.
Li no site na Anapar que o Desembargador Luiz Felipe Salomão negou a revisão de benefício alegando a tal solidariedade das EFPC, LC 109 etc, que não pode dar para alguns em detrimento dos demais, não pode revisar se não houve pagamento correspondente etc. Parece o discurso do diretor Marcel. Esse mesmo juiz é o que trancou as ações de revisão de Planos Econômicos do IDEC. A ação da Previ para a devolução dos valores do vale alimentação está em sintonia com as ações revisionais que a CEF está ingressando para reaver os reajustes de planos econômicos do FGTS. Então, todo o cuidado é pouco quando ingressarmos em juízo. A maldade de nossos algozes não tem limites; aliás, não tem limites somente quando nós somos os interessados. Já não é assim no caso dos tetos inexistentes para os "estatutários". Esses, sim, prejudicam muito os demais associados, por conta dos valores exorbitantes que recebem ...