quarta-feira, 9 de abril de 2014

Revista DIREITOS da AAPPREVI nº 14 - março 2014



Marcos Cordeiro de Andrade

EDITORIAL

Curitiba (PR), 09 de março de 2014.

Hoje é o grande dia! Tem início a eleição para cargos na direção da CASSI, cujo período de votação vai de 09 a 22 deste mês.

No evento ansiosamente aguardado, destaca-se como nota triste a exclusão de pensionistas no processo eleitoral. Neste ponto, relevando o fato de que o vocábulo é comum de dois, é inconcebível que do evento não possa participar quem mais entende de assistência médica dentro do lar – a pensionista. Logo ela que conhece em profundidade as deficiências da CASSI no atendimento aos doentes por conta de dolorosa passagem, quando, num aprendizado forçado e involuntário, travestiu-se de enfermeira abnegada postada à cabeceira do companheiro para dele cuidar até a morte, enfrentando o complicado relacionamento com a CASSI.

E hoje, buscando explicações para sua exclusão como eleitora, aqui estamos a lembrar do descaso com que é tratada pelos dirigentes do nosso Plano de Saúde, como se temessem que o seu voto os alijassem do poder. Mas, talvez seja exatamente por isso e, apesar de elas contribuírem em pé de igualdade com os demais associados com direito a voto, essa prerrogativa lhes é negada. Seu pagamento ao plano está lá, no contracheque da PREVI: Verba C820 – CASSI Contr. Pessoal.

Ou talvez isso tenha explicação retroagindo ao tempo em que o Brasil engatinhava no trato com os direitos da mulher, época em que o machismo dos legisladores a excluíam nas escolhas de dirigentes pelo voto, por temer a concorrência nos postos de comando.

Injustiças para com as pensionistas à parte, tratemos de votar conscientemente para ajudar a sanar essa e outras gritantes irregularidades que permeiam na CASSI. Para tanto registramos nesta edição as chapas concorrentes, cumprindo o dever de bem informar nossos sócios, mas deixando ao seu critério a escolha dos nomes para representa-los por entendermos ser esta uma atribuição particularíssima e, por isso mesmo, a ninguém é dado o direito de determinar a destinação do nosso voto, como se fôssemos ignorantes debutantes na arte do exercício desse direito.

Ainda nesta edição, oferecemos às Associações de Aposentados e Pensionistas do BB a oportunidade de participar da nossa Ação Civil Pública buscando a volta do BET e o cancelamento do retorno das contribuições. Também, caso prefiram, podem impetrar ações próprias nas suas Comarcas, fazendo uso dos elementos contidos na Petição Inicial do nosso Processo, disponibilizada integralmente em 27 páginas deste número da Revista Direitos.


Aposentados votam nos terminais de Auto Atendimento do BB.
Boa sorte a todos.

Atenciosamente,Marcos Cordeiro de Andrade

18 comentários:

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Obrigado pelo privilégio da leitura em primeira-mão, meu caro
Marcos !
Parabéns também por essa Revista.
O artigo do jovem Holbein é uma pérola !


Um @braço. N A S S E R.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro Marcos acessei a página da AAPPREVI / CANAEL. Excelente sua iniciativa e virtude éticas. Precisamos de pessoas assim com caráter, e que tenham no fundo de seus corações as melhores intenções, desprovidas de egoísmo, luxúria e ambições que todos sabemos são as chagas da alma. Infelizmente a humanidade é enorme e caminha a passos lentos para sua perfeição, ou melhor para seu crescimento espiritual, intelectual e moral. Pior ainda, pessoas desprovidas de condições morais e capacitação ascendem a cargos importantes, fazendo uso do poder que lhes são delegados em benefício próprio, esquecendo do dever moral de representar aqueles que lhe confiaram a missão.
O BEM E O MAL travarão batalhas intermináveis. Assim são os desígnios para a humanidade, já que estamos aqui de passagem para mediante provas e provações escolhermos nosso futuro. O que queremos para nós..?desenvolvimento intelectual, moral, ou continuar na mediocridade apenas dormindo, acordando, comendo, trabalhando, explorando a cada dia repetidamente. Certamente não é o que quero para mim e meus filhos.
Voce já deve ter ouvido que " onde o bons se omitem os maus se instalam". Pois foi o que observei durante minha existência. Mas por que isto acontece. Em todos os setores e atividades. Quem estiver atualizado poderá perceber com clareza o que tento expor.
Presidentes, senadores, deputados, vereadores, prefeitos, conselheiros, gerentes, sobram escândalos.
O que fazer para mudar essa realidade, ou mesmo enfrentá-la e minimizar seus atos e consequências.
Certamente uma tarefa idêntica a de JESUS CRISTO. SEM DÚVIDAS.
Concordo plenamente com voce. Precisamos nos envolver mais, sair de nossas casas e manifestar nossas opiniões e direitos.
Buscá-los, custe o preço que custar. Enfrentar nossos governantes irresponsáveis como têm que ser enfrentados.
Percebo que pessoas bem sucedidas profissionalmente, preferem o conforto e a comodidade da omissão.
Para quê aborrecimentos se o que tenho está bom demais....??assistem absurdos e se omitem. Será a atitude e decisão corretas...?
Não percebem que assim fazem parte da corrente podre, do mal, permitindo que os parasitas suguem nossas vidas, trabalho e direitos dia a dia...???
Tenho acompanhado o governo DILMA,, talvez voce se assuste um pouco sobre minha conclusão. O Nazismo tirou todos os direitos do ser humano, tornando-os propriedade e servidores de seus intentos pessoais e do ESTADO que desenhavam...????.
O PT DILMA/LULA e sua corrente de assessores estão tornando verdadeiras todas as proposições.
Por isso quero mais uma vez manifestar minha opinião e parabenizá-lo pela atuação que, tenho percebido pelas seus artigos no site da AAPPREV.
O CANAEL é um instrumento excelente, mas precisamos de mais informações. Ali contém nome, formação, onde trabalham, tudo que nos mostra pessoas bem qualificadas e capacitadas para o execício do poder, e merecimento de nossas escolhas.
Será que todos que estão ali são pessoas do BEM, é delas que precisamos. Caráter, virtudes, o resto é fácil.
Formação tem sido irrelevante perante as virtudes no atual mundo contemporâneo. Vejamos os deputados e senadores....boa parte envolvidos com fraudes, corrupções, favorecimentos e tantos males praticados.
Nada dessa história aparece.
Precisamos também, já que votamos em pessoas estranhas a nós, distantes, dessas informações. Tem ficha limpa,,,???a nossa história depõe por nós, fala por nós, não há argumento mais forte.
Apreciaria conversarmos bastante, mas temos nosso tempo e tarefas para continuar na luta, portanto despeço-me.

Olha precisamos de mais informações sobre as chapas da CASSI E ESPECIALMENTE DA PREVI.


VAMOS NOS MOVIMENTAR SEMPRE, E ENFRENTAR OS PARASITAS DA SOCIEDADE. SEMPRE


Abraços,


Matteus

Fernando Lamas disse...

Prezado colega Marcos Cordeiro, saudações cordiais.

É sempre aplaudido, mais uma edição da Direitos.
De fato, é incompreensível a exclusão das pensionistas, nos pleitos da Cassi.
Há, certamente, algumas que não acompanhem a Cassi, como instituição, mas, apenas, como prestadora de serviços. Há outras, porém que querem dar a sua opinião sobre os destinos da Cassi. Todas elas herdam obrigações, mas direitos, também.
Vale lembrar que a votação é opcional e, certamente, haveria abstenção, também, no universo pensionista.
Não há mais espaço, para esse cerceamento.

CASSI: voz para as pensionistas, nas votações.

Grato por tudo e PAZ E BEM!

"Se na vida a riqueza é um bem desejável, que riqueza é maior do que a sabedoria que tudo produz?"
Sabedoria 8,5.

Blog do Ed disse...

Prezado Marcos

A ACP do Procurador da República passou as 27ª Vara para a 10ª e lá está sozinha, sem acompanhamentos.
Edgardo Amorim Rego

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Estou de pleno acordo em tudo que está sendo dito na revista. Parabenizo-os por não tomarem partido de nenhuma chapa, ao contrário de outras entidades, que descaradamente o fazem, sem o menor pudor. Já me manifestei a estas e tambem à Previ e Cassi para que disponibilizem endereços de e-mail, mala direta, etc, de funcionários da ativa e aposentados, a todas a chapas e que vença a que tiver o melhor programa, mas elas se fazem de cegas, surdas e mudas. Em tempo: apoio e faço propaganda para a chapa 3.






Agnaldo Mundim
Aposentado e Associado da AAPPREVI

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Recebido com pedido de publicação:

CHAPA NOVOS RUMOS PARA A AAFBB
Comunicado N° 4
Comunicamos que a situação do processo que movemos para restabelecer a legitimidade do processo eleitoral da AAFBB pela manifestação democrática do voto dos associados é a seguinte:
a) Foi proferida, pelo Desembargador Relator, no último dia do expediente forense do ano passado, após o encerramento das atividades da Serventia da 22ª Câmara Cível a decisão liminar, na ação cautelar que interpusemos, determinando a suspensão da posse dos “aclamados”, mas não eleitos pelos associados. Em decorrência, a liminar somente foi comunicada à AAFBB no dia 09 de janeiro deste ano;
b) Ao tomar conhecimento da liminar, a AAFBB oficiou ao Desembargador que a posse tinha ocorrido no dia 02.01.2014, de modo que, disse ela, se encontrava impossibilitada de cumprir a ordem pretoriana;
c) Em razão da ocorrência da posse, o Desembargador revogou a liminar e mandou que a Secretaria comunicasse tal revogação à 47ª Vara Cível da Capital, na qual tramita a ação principal;
d) Ao ser informada dessa revogação, a MM. Juíza substituta da 47ª Vara prolatou equivocada sentença de extinção do processo principal, sob a alegação de que a ação teria perdido o objeto, posto que a posse já havia ocorrido. O equívoco dessa sentença foi considerar que o objeto da ação principal era apenas o de impedir a posse, quando na verdade ele é muito mais amplo, indo desde a impugnação da chapa situacionista até o pedido de nulidade de cláusula do regulamento eleitoral que exige percentual mínimo 4% de apoio para as chapas interessadas em disputar a eleição -, exigência essa que acoimamos de ilegal por não estar prevista no Estatuto da entidade
e) Por isso, interpusemos RECURSO DE APELAÇÃO visando obter a nulidade dessa sentença, por erro de julgamento (error in judicando). A MM. Juíza recebeu esse recurso e determinou à AAFFB que apresente contrarrazões, caso queira, no prazo de 15 dias, bem como a remessa do recurso ao Tribunal, após o término do prazo para as contrarrazões.
Como se vê o processo eleitoral da AAFBB permanece sub judice.
Em tal situação, era de se esperar, pelo menos, por prudência, um posicionamento respeitoso dos empossados – mas ainda não legitimados pelo voto dos associados -, abstendo-se de tomar decisões que podem ser questionadas.
Cite-se, como exemplo de decisões afrontosas: (a) a de se apresentarem como candidatos às eleições da Previ e da Cassi sem o aval dos que dizem representar; e, (b) a de utilizarem o aparato da AAFBB como instrumento de campanha de um grupamento político dilapidando o patrimônio da Associação, do qual pretendem gastar cerca de um milhão e cem mil reais das contribuições dos associados em propaganda pessoal dos candidatos auto indicados, e de seus aliados.
Com a agravante de mais uma vez na contramão dos interesses que alegam defender, e em posição subalterna, na suplência de um aliado que se celebrizou como cúmplice da política dos dirigentes do banco, de capitalizar a empresa com a expropriação de bilhões de reais do patrimônio da Previ.
Aguardamos serenamente a decisão da justiça.
Rio de Janeiro, 09 de abril de 2014.
PELA CHAPA NOVOS RUMOS PARA A AAFBB
RUY BRITO - LUIZ DALTON
NELSON BOMFIM - LUIZ CERQUEIRA - RAUL AVELAR

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado "ALAN",]

Seu pedido de avaliação foi encaminhado à Assessoria Jurídica da AAPPREVI, para exame e aprofundamento de estudos de viabilidade.

Esse é o procedimento adotado pelo nosso Blog em casos da espécie, onde o missivista não oferece condições de identificação, impossibilitando resposta direta. Também, tendo como finalidade não alimentar públicas expectativas de confirmação incerta.

Para maiores esclarecimentos, encarecemos dirigir-se a um dos endereços abaixo:

aapprevi@aapprevi.com.br
presiência@aapprevi.com.br

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

ELEIÇÕES CASSI 2014

A marcha da apuração.

Resultado parcial até 17h06min de
hoje - 11/04/14:

Votaram:

- Ativos - 62.148
- Aposentados - 8.370

Fonte:

http://www.cassi.com.br/images/hotsites/eleicoes2014/PainelVotacao.html

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

-------Mensagem original-------
De: Ruy Brito
Data: 13/4/2014 12:37:41
Para: REDE-SOS@yahoogrupos.com.br
Assunto: RES: [REDE-SOS] ELEIÇÕES PREVI - DECLARAÇÃO DE VOTO

Isa,

Depois de não fazer o que deveria ter feito, ou seja, orientar as AFABBs por cima de eventuais diferenças político-ideológicas -, para unificá-las na resposta sem tréguas, a esse atentado à cidadania, que é a imoral política de capitalizar o banco com os bilhões de reais expropriados do patrimônio do Plano de Benefícios constituído pelas contribuições dos empregados -, você fez o que não deveria ter feito.
Sem consultar a ninguém –, como se procede nas sociedades civilizadas e democráticas, você se isolou para proceder de uma forma que já é considerada démodé até mesmo nas cubatas africanas.
Sim. Pois em vez de unificar somando, você dividiu.
Expressou preferências injustificáveis para quem preside uma Federação pluralista.
Decepcionou os que acreditaram na sinceridade de sua crítica à formação de mais de uma chapa de oposição, rotulando tal prática de linha auxiliar da “chapa branca”, esta formada pelos cúmplices dos dirigentes do banco.
Favoreceu a chapa, na qual o Gilberto Santiago gasta indevidamente UM MILHÃO E OITENTA MIL REAIS DE UM PATRIMÕNIO FORMADO PELA CONTRIBUIÇÃO DOS ASSOCIADOS DA AAFBB, PARA SER SUPLENTE DO SASSERON.
Demitiu-se da presidência da Federação para ser cabo eleitoral de uma das chapas -, precisamente a que você considera “muito feliz” por ter entre seus líderes quem ousa proclamar sua vocação patronal com o risível slogan:: “ENQUANTO A RESOLUÇÃO CGPC 26 ESTIVER EM VIGOR A PREVI SERÁ OBRIGADA A DAR METADE DE SUA RESERVA ESPECIAL AO BANCO, SOB PENA DE SOFRER INTERVENÇÃO DA PREVIC”.
Não Esperava isso de você. Estou desolado. Ruy Brito

rafael campagnoli disse...

Caro Marcos, lendo o texto do sr. Ruy Brito, e por tudo o que vimos tanto na ACP movida pela AAPPREVI quanto aquela impetrada pelo MPF, parece que foi tudo arranjado. Tanto que ficamos sabendo pela ACP do MPF que a Previ ardilosamente nem consultou a Previc para a malfadada distribuição dos R$7,5 bilhões ao BB, medida que era obrigatória pela esdrúxula Resolução 26. Ou seja, a Previ não fez nem uma coisa nem outra, apenas deu um nó em todo mundo e perpetrou a manobra, com certeza sob a atenta observação da Previc. E ficou tudo por isso mesmo. Assim, os aposentados de agora e do futuro jamais poderiam sufragar uma chapa que tivesse qualquer ligação com a atual diretoria. Embora pela forma viciada do sistema de votação em vigor, quando os associados da ativa ( incluindo o Previ Futuro, com contingente bem maior do que o PB1)votam pelo SISBB - que é o seu próprio instrumento de trabalho!, com chamadas diárias para o voto - os aposentados e pensionistas nem tem como se locomover e "achar" um TAA para votar ... É só comparar com o placar de votação da CASSI ... vergonhoso. Jamais seremos democraticamente representados e ouvidos. É essa a certeza que os sindicatos e a CUT tem quando dizem que os da ativa é que decidem.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

De Nilton Alves Pontes:

Colega Ruy Brito, ao tempo que o cumprimento e parabenizo por sua postura exemplar nos esclarecimentos deste assunto, peço licença para fazer uns comentários. Realmente, o posicionamento da sra. Isa, que esteve na lista de quem eu admirava, é, no mínimo vergonhoso. Pra não gastar outros adjetivos.
Com a maior surpresa, só agora entendi a GRANDE MENTIRA (melhor a GRANDE FAMÍLIA, a GENEROSA FAMÍLIA... para o BB) que nos passaram as pessoas que se reuniram no Ministério do Planejamento em 24/11/2010.
A Paulo Bernardo e Nelson Machado não faço críticas: estavam A SERVIÇO do BB/Governo. Eram PAGOS por ele, tinham de merecer seus salários.
Mas Eduardo Araujo de Souza, Loreni Singer Correa, Valmir Marques Camilo, Isa Musa de Noronha, José Ricardo Sasseron, Paulo Assunção de Sousa e Vitor Paulo C. Gonçalves.., ESTAVAM A NOSSO SERVIÇO !!! NÓS PAGÁVAMOS SEUS SALÁRIOS!!! NÓS TÍNHAMOS CONFIANÇA NELES !!!
Vieram com uma história que agora foi desmentida até pela PREVIC e que o Aldo Alfano quer nos convencer que tinham a OBRIGAÇÃO de cumprir a Resolução 26, e ele ainda declarou que sempre foi contra mas o risco era até de intervenção (quais ameaças os terroristas pró-intervenção fizeram que se desobedeceu a lei e inventaram que tinham de cumprir resolução?).
Ora, se tinham de cumprir uma obrigação era com a LEI !
Ora, Dona Isa, faça-nos o favor... Aposente-se ! A senhora já fez sua(s) parte(s).
O que será que nos espera se a senhora for eleita novamente pra alguma coisa?...
Deus nos livre de outra reunião dos citados acima: haverão quantos TC novos?
Espantando o demo, já vimos sigla marcante como AI de 1 ao AI5; veremos TC de 1 ao TC5?
AI, AI, AI...

(Nilton Alves Pontes)

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


De Solonel Jr.

Colegas,

eu gostaria de me confessar . Não na igreja, católica, onde fui criado, ou em outras, mas junto aos que abracei aos 21 anos e que me acompanharam pelos seguintes 30, pelo menos.

Mas não pretendo confessar todos meus pecados, pois seria enfadonho e cansativo ler sobre eles, sem importância.

Em cinco casamentos, os pecados foram pequenos, sobre a minha ótica, é claro, o que não é, também claro, compartilhada com as ex, de boas e maravilhosas lembranças.

Mas minha confissão vem do espaço profissional.. Vem do Banco do Brasil onde trabalhei por tanto tempo e onde pequei diversas vezes.

Também não acho que valha a pena falar de pequenos pecados, pela insignificância de seus efeitos, mas sim dos grande pecados, justamente pela magnitude de suas consequências.

E todos eles, colegas, estão diretamente ligados e relacionados à CASSI E à PREVI. Confesso que negligenciei. Confesso que nunca dei importância ao chamamento dos que conheciam os fatos e alertavam para a roubalheira que se implantava em nossas Caixas, de Previdência e de Assistência.

Confesso que, quando na ativa, trabalhei. Sequer pensei em questionar os abusos, que afinal eu não via, mas dos quais tomava conhecimento. Pensava que havia gente muito mais capacitada do que eu tomando conta disso e resolvendo da melhor maneira possível.

Confesso que, após aposentar, escolhi nada fazer. Muito mais cômodo. Ir à praia, fazer uma faculdade, conhecer pessoas novas, de outro universo. Viajar. CASSI? PREVI? Outros que se preocupassem.

Confesso que só me dei conta do meu pecado, ao precisar. Quando começaram as mazelas da idade. Quando recomeçou o peso da inflação.

Onde foi parar o atendimento médico de excelência? Acabaram com a CASSI e criaram a CASSUS? E a aposentadoria digna prometida quando de minha posse, onde foi parar? Cadê a PREVI que eu previ?

LEVARAM. Ou melhor, ainda estão levando. Mas ainda há tempo. Ainda é possível participar e conseguir reverter isso tudo que estão fazendo contra.

Colegas ainda não aposentados, ajudem os aposentados a votarem. Levem-nos em passeio até uma "urna eletrônica", para que vote.

Tanto agora, na CHAPA 3 - UMA NOVA CASSI, até o dia 22 deste, quanto do dia 16 a 28 de maio, na CHAPA 2 - UNIÃO E PARTICIPAÇÃO.

AINDA HÁ TEMPO!

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

De Eusébio Mesquita:

Prezados colegas.


Sábado, quando li a mensagem da Isa, fiquei sem saber o que estava lendo, fiquei bastante confuso e tive que dar um tempo, li novamente e reli. pensei em enviar mensagem ao grupo para confirmarem os colegas se o que estava lendo era alguma brincadeira de mau gosto. Depois de algum tempo conclui que realmente se tratava de um posicionamento que além de me perturbar também me decepciona, enfim hoje estamos confirmando através do colega que nos doa uma vida pugnando por nossas causas, colega que nos dignifica com sua presença e participação em nossos embates.
Meu caro amigo, acho que todos nós que estamos nessa empreitada de muitas décadas hoje podemos repetir com você - estamos desolados.
Parece que estamos numa guerra em luta contra inimigos que não param de se multiplicar, sobram-nos motivos para apreensões, embora notícias recentes nos dão contas de que iremos reverter os males que nos afligem, tenho fé no caminho que escolhi, acredito nas pessoas que poderão nos representar em breve em todas as instâncias, mas fico aqui com essa desagradável constatação de que uma pessoa que participava de nossas diligências estava na realidade trabalhando para o adversário e literalmente entregando o ouro ao bandido.


abraços


Eusebio - Vila Velha, es

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

ELEIÇÕES CASSI 2014.
A marcha da votação até às 17h20 do dia 14/04/2014:

VOTARAM
- ativos = 67.788 (faltam 34.421)
- aposentados = 12.580 (faltam 56.010)
Fonte: http://www.cassi.com.br/images/hotsites/eleicoes2014/PainelVotacao.html

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

De Mariano Pereira - João Pessoa (PB):

O Ruy Brito é um mestre; resumiu em uma só palavra, T U D O: D E S O L A D O. Comungo com esse pensamento. Mestre Ruy, acredito, sinceramente, que para lutar contra esses Gigantes financeiramente estruturados (com nossas contribuições), só nos organizando, criando comissões em cada localidade (tipo diretórios de partidos políticos) onde pudéssemos nos reunir para discutirmos estratégias de campanha. Aqui em João Pessoa o espaço disponível pertence à AAFBB e nós já sabemos qual o seu lado. Use seu prestígio e localize aqui alguém que possa arregimentar os colegas. O tempo Urge. Sou voluntário.

Abs. Mariano Pereira

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Lista atualizada dos Conselheiros em Empresas Participadas da PREVI.

Acesse o CANAEL: www.canael.com.br


Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem de Solonel Jr>

Senhores da AAFBB,


É com profunda tristeza que recebo a propaganda da Chapa 1, capitaneada e dirigida pelos grandes traidores deste país, os elementos pertencentes aos quadros da CUT.


É com imenso pesar que vejo a entidade em quem acreditei, me filei, e depositei minhas esperanças de um futuro de justiça, estar ligado a uma quadrilha como esta da CUT, em quem perdi totalmente a confiança desde que passaram a defender apenas os interesses do Partido que os apadrinha, em detrimento dos trabalhadores que os sustentam.


É com imensa tristeza que informo minha disposição em desfiliar-me assim que passado este momento de escolha dos dirigentes da CASSI e da PREVI, por não concordar que se apoie uma chapa apenas por ter uma componente em seus quadros que também o é da Associação, e muito menos que partidarize o apoio a esta chapa, pois qualquer apoio financeiro deveria ser para todas as chapas, e não apenas para esta.


Portanto, senhores, não há honestidade onde á protecionismo. Considero ilegal, e mais que isso, IMORAL, o apoio da AAFBB a qualquer das chapas, individualmente, principalmente àquela a que pertence a Sra Célia Larichia.


9.192.740-4 SOLONEL CAMPOS DRUMOND JUNIOR

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

ELEIÇÕES CASSI 2014

Marcha da votação até às 17h30 do dia 15/04/2014:

Ativa
Votaram 71.280 – faltam 30.929

Aposentados
Votaram 15.114 – faltam 53.476