sábado, 13 de março de 2010

MILAGRE É SER HONESTO!

Caros Colegas.

Milagroso só no nome. É como me defino. Apesar de levar o nome de batismo de um santo, boa herança dada em vida por meus pais, esta é a única semelhança que tenho com os poderes de fazer milagres. São Marcos, o historiador de Jesus, este sim, venerado santo milagroso que difundiu a verdade sobre a vida do Cristo, até hoje é festejado como aquele que legou ao mundo a história do Salvador, com narrativa honesta.

O único milagre que podem me imputar é o de ter nascido honesto e assim permanecer até os dias de hoje. Quis a vontade de Deus que alcançasse a posição de demonstrar essa qualidade que deveria ser inata a todos os seres humanos. Ser honesto não é título de que alguém possa se ufanar. Ser honesto é obrigação de todos. Em qualquer tempo, em qualquer lugar, em qualquer situação.

Minha iniciação à frente da tão aguardada AAPPREVI está sendo coroada pelo privilégio de estar acompanhado de pessoas honestas, operando de comum acordo.

Com um trabalho voltado ao bem comum, esse pequeno grupo de 10 dirigentes cumpre o juramento feito a si mesmo: usar suas mentes para gerar idéias inovadoras e suas forças para dedicação ao trabalho desinteressado.

Partindo de uma idéia simples, pode-se chegar a resultados gigantescos. Basta ter junto a si quem desenvolva o enunciado do lampejo genial.

Com simplicidade e um pouco de trabalho, conseguimos implantar uma inovação no atendimento aos sócios de entidades representativas de aposentados e pensionistas. Descobrimos o caminho das pedras, pois agora sabemos ser possível direcionar ações judiciais gratuitas a esses carentes e espoliados inativos, que suportam o peso do descaso. Não precisamos ser defensores públicos para distribuir patrocínios gratuitos. Apenas contratamos advogado a preço justo, através de contrato simples e desprovido de segundas intenções mescladas de conchavos dúbios. Sem abas ou rebarbas. Deste acordo não transbordarão comissões ou propinas outras. No bojo do documento apenas dois lados podem usufruir dos resultados: o advogado honesto, que receberá a paga pelos serviços prestados, e os seus representados – aposentados e pensionistas na outra ponta – que se beneficiarão da graça de acreditar na honestidade de desconhecidos.

Lançamos a Ação Judicial gratuita sob o nome de Cesta Alimentação, já em curso na sua inicial. Logo virá a “Renda Certa” nos mesmos moldes, isto é, sem ônus para o associado. Depois outra e mais outra até o limite da nossa capacidade que, sob a proteção Divina, não se esgotará tão cedo. E tudo dentro do pagamento da irrisória mensalidade de R$ 10,00, debitada a cada sócio. Sustentando que não há milagre nisto.

Nossa Assessoria Jurídica atuará no âmbito nacional, a exemplo da AAPPREVI. Portanto, as Ações Judiciais serão ajuizadas em quantos Tribunais requeiram sua intervenção.

Festeja-se uma primeira vitória dedicada à honestidade. Fazemos votos que esta culmine com resultados materiais para amenizar desconfortos e angústias. E que sirva de exemplo a quem carece da capacidade de ser honesto.

http://www.aapprevi.com.br

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 13/03/2010.

86 comentários:

Anônimo disse...

Colegas,ate no que a Previ poderia nos facilitar,ela nos prejudica.Na pagina do ES, o saldo ja foi alterado com o informe da sexta prestaçao para o banco e no entanto a Previ nao libera a solicitaçao de renovaçao do ES.A informaçao e de que preciso pagar + uma prestaçao ou seja, somente dia 22/03 poderemos renovar o emprestimo.Ate la o saldo sera diminuido em relaçao ao de hoje e mais uma vez nos OOOOOOOOOOOOO.
Se podem prejudicar por que ajudar?????????Tenho dividas e estou com o credor nas costas,dei o prazo para acerto no dia 16 e no entanto nao cumprirei com o combinado.
Que Deus me ajude.
Favor publicar.

jeanne disse...

Marcos, gostaria de saber o valor do superavit da Previ e as perguntas e respostas da primeira apresentação no Rio.Voce tem alguma informação?Obrigada,
Jeanne

Marcos Cordeiro (André) disse...

Prezada Jeanne.

Dados extraídos do site PREVI, relativos ao exercício 2009 (dez):

Superávit Técnico Acumulado:
R$ 44.202.896.

Quanto à reunião nada transpirou até agora. O que não é de estranhar, afinal eles agem segundo a doutrina “Ricúpero” – (...o que é bom a gente mostra...).

Anônimo disse...

Colegas,
Desse Superavit é deduzida, como Reserva de contingencia, e de acordo com a Lei 109/2001, 25% do Exigivel Atuarial (que é de(mil) R$ 72.989.055 X 25% = R$ 18.247.263), sobrando para Revisão do Plano R$ 25.955.632(mil). Em principio, são quase R$ 13 bilhões para a Revisão do Plano.(direitos líquidos e não certos). Lamentavel será abrir mão da outra parte se não houver outra saida. É entregar o "ouro para o bandido".
Entretanto, a nossa grande maioria, já não dispoe de tanto tempo para esperar a ação dos Poderes Constituidos, se, até agora, nenhum deles nos ajudou.
Restará somente a Justiça Superior (Dele).

rosalina_de_souza disse...

Marcos Cordeiro,

Não foi por acaso que é o presidente da “AAPPREVI”, caráter não se compra no supermercado, na farmácia,na esquina,ou a gente tem ou não tem.

Houve um grande incêndio numa floresta, e todos os animais estavam fugindo, exceto um passarinho, que ia ao riacho buscar água em seu bico, indo e voltando várias vezes, e despejando aquela pequena quantidade de água sobre o fogo. Quando um tigre, que havia reparado as idas e vindas do pequeno pássaro, perguntou-lhe por que ele estava tentando apagar o fogo, mesmo sabendo que não conseguiria. O pequeno pássaro respondeu:

"Talvez eu não consiga apagar o incêndio, mas ficarei com minha consciência tranqüila sabendo que fiz o que estava ao meu alcance fazer, e sabendo que fiz com amor".

Meus colegas do blog, é fácil apontar uma pessoa por seus erros e acertos, criar expectativas, buscar soluções para nossos problemas, mas e a consciência onde fica? Em 10 anos que recebo minha pensão, pela primeira vez sou filiada a uma associação,associação esta que estou ajudando a fundar,não porque conheço o Marcos Cordeiro,ou os demais integrantes desta primeira diretoria,mais pela dignidade que o marcos empregou aqui deste a criação do www.previplano1.com.br,a associação é conseqüência dos frutos colhidos neste espaço.
Ele sabe que minha família o admira, pelo caráter honestidade, pela sinceridade que trata a todos nós, tendo a paciência de ensinar aos que ainda caminha.
Não puxo o saco de ninguém porque tenho minhas convicções, mas acredito sim que pessoa podem fazer com que famílias inteiras possam viver melhor.
Pedimos tão pouco, queremos apenas ver nossos direitos respeitados, será que é tão difícil ver um regulamento ser cumprido? Uma resolução pode ser maior que uma lei? Falta meus queridos amigos é identidade, escolhemos maus porque nem os que ajudamos a eleger olha para nossas dificuldades.

Veja o que diz o Salmo 37:

"Não te indignes por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniqüidade.
Porque cedo serão ceifados como a erva, e murcharão como a verdura.
Confia no Senhor e faze o bem; habitarás na terra, e verdadeiramente serás alimentado.
Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração."

Portanto amigo Marcos Cordeiro, ande sempre na contramão do mundo, e te irás bem.

Que Deus em Cristo o abençõe.

Anônimo disse...

D.Rosalina,mais uma vez a senhora me ajuda e emociona.Obrigada pelo Salmo 37,estava angustiado e ao ler seu comentario me enchi de Fe e Esperança.Aguardarei o tempo necessario pois sei que Deus nao me faltara.
Anonimo de 02:19.
Favor publicar.

Anônimo disse...

Rosalina,Louvo a Deus por você e o Marcos fazerem parte da Direção da AAPPrevi. Muito bem lembrado o Salmo 37. Como o Marcos disse, temos obrigação de sermos honestos nas pequenas e grandes coisas.Mas não é isso que vemos na direção da Previ.Estão surrupiando o que nos pertence de direito com a Maior cara de Pau.Estamos engulindo estes SAPOS já faz tempo.Só Deus pode com eles.Continuemos lutando e clamando a Deus. Com Certeza a sua Justiça nunca falha.

airton disse...

É ISSO AI ROSALINA E MARCOS, HONESTIDADE NÃO SE COMPRA EM LUGAR NENHUM JÁ VEM EMBUTIDA EM NOSSA MENTE, PELA GRAÇA DE DEUS. NÓS TEMOS O "LIVRE ARBÍTRIO" DE USAR COMO BEM QUIZERMOS A NOSSAS AÇÕES,SABEMOS O QUE É CERTO E ERRADO, MAS VAMOS RESPONDER POR ELAS NA HORA CERTA. ESPERO QUE OS JUIZES DE NOSSO TRIBUNAL AQUI DA TERRA ESTEJAM EMBUIDOS DESSA POSTURA, QUE VOCE MARCOS RELATOU AGORA E JULGUEM AS NOSSAS AÇÕES COM CRITÉRIO, HONESTIDADE E JUSTIÇA.
QUE OS BONS ESPIRITOS POSSAM ORIENTA-LOS. SOU ESPÍRITA E SE O "ROSA" QUE DIZ SER DESDE 1972 TERÁ MUITO QUE RESPONDER NO TRIBUNAL DE SUA CONSCIÊNCIA. QUE DEUS NA SUA SABEDORIA TENHA PENA DELE E SEI QUE DARÁ UMA NOVA OPORTUNIDADE PARA SE REDIMIR.
ABRAÇOS DO COLEGA E SOCIO DA AAPPREVI.
AIRTON

Anônimo disse...

Algum colega irah assistir o resultado da PREVI, aqui em S.Paulo.

Quais as perguntas que os colegas sugerem que sejam feitas?

Eu irei...

Ravacci disse...

Fico extremamente feliz com as companhias que arrumei nesses últimos meses.

SÉRGIO BAUMGARTEN disse...

MAIS UMA MENTIRA DA ANABB!!!!!



A ANABB mente ao anunciar em seu balanço superávit da ordem de R$ 12 milhões.

Essa cifra corresponde ao fundo de reserva estatutariamente exigido: percentual sobre o total arrecadado como mensalidades dos sócios.

Uma vez que fundo de reserva é uma verba permanentemente estática, não pode ser considerada como Superávit. Quando muito os rendimentos por ela auferidos poderiam ser registrados nessa rubrica. Nesse entendimento, a associação consome tudo que arrecada (coisa da ordem de R$ 2 milhões mensais). Resta saber com quê e com quem.

Anônimo disse...

Quando é para favorecer a si, a PREVI agiliza tudo. Vejam as facilidades para re-ingresso. Porque será que o PLANO 1, não consegue realinhamento do ES para prazos iguais a outros Fundos?.(Valia, Petros, Centrus, Funcef).

"Da Reunião da Comissão de Funcionarios com o BB"
O funcionário que desejar retornar ao plano Previ Futuro hoje pode ser obrigado a pagar como jóia algo em torno de R$ 130 mil. Os representantes dos bancários apontaram a possibilidade de alteração da regra do Previ Futuro para permitir ao associado que deseja reingressar o pagamento somente da contribuição do benefício de risco relativo ao período ausente no plano. Atualmente, essa alteração espera por autorização da Secretaria de Previdência Complementar (SPC) do Governo Federal.

A Previ aprovou a concessão de um empréstimo às pessoas que desejam retornar ao plano. O limite do empréstimo que será oferecido pela Previ é de R$ 35 mil. Segundo Ricardo Sasseron, a maior parte dos funcionários que desejam retornar ao plano deve pagar um valor próximo à esse, de forma que o empréstimo terá um impacto significativo. Cerca de 1.300 pessoas se encontram nessa situação.

Anônimo disse...

Se verdadeiras, (Revista Veja desta semana)as ligações da BANCOOP com fundos de pensões, dentre eles, PREVI, FUNCEF, PETROS e políticos do PT, o MP FEDERAL deveria fazer uma rigorosa investigação nesses fundos no sentido de resguardar nossas aposentadorias. Até o presente, ainda não conseguimos engulir a tal RENDA CERTA. Muito menos, a tal Resolução 26 e a apropriação do SUPERAVIT por parte do BB.

Anônimo disse...

Em relação as denúncios do MP, Revista Veja, Estadão, etc., sobre a ligação de fundos de pensão com a BANCOOP (PREVI, FUNCEF, PETROS e outros), parece que vem chumbo grosso por aí. Tanto que, no site da PREVI, já consta matéria sobre o assunto. Será que não houve desvios de conduta por parte dos dirigentes da PREVI?

Anônimo disse...

Colegas,

O SASSERON é aquele cara que defendeu e defende com unhas e dentes o aumento do teto de 75% para 90%, esquecendo da grande maioria dos colegas, que não foram beneficiados por esta medida, por ocasião da distribuição do último superávit. Será que ele não sabia que só os salários mais altos seriam beneficiados, pois a maioria dos colegas contribuem sobre 136% do VP+AN e não viram um centavo. O SASSERON devia estar pensando em sua aposentadoria e não na daqueles que deveria representar.

Ah, a CECILIA GARCEZ também defendeu a mesma causa é só pesquizar em seu blog. O pior é que eles se fazem de desentendidos para se beneficiarem juntamente com seus comparsas.

Anônimo disse...

Marcos,

aguardo com ansiedade a ação do Renda Certa, jah que recebo a Cesta Alimentação a pelo menos 4anos, e ja recebi uma parte do atrasado de 5 anos, falta um restinho.


sergioinocencio

Anônimo disse...

Colega Marcos,
Quanto às ações Cesta-Alimentação, sabe-se que um bom numero de colegas já recebem essa verba, pois seus processos já transitaram em julgado. Não seria o caso de manter entendimentos com a PREVI para que, essa, analise a possibilidade de estender o pagamento a todos beneficiarios que comprovem o recebimento na ativa? Haveria isonomia nesse caso.
Ademais, as ações Cesta Alimentação estão encontrando dificuldades na ultima instância, quando provém da Justiça Comum. Depois de 4 ou 5 anos tramitando, o STJ ( alguns ministros) está transferindo à Justiça Trabalhista o julgamento dessas ações, pois diz tratar-se de assunto objeto de acordos e dissidios coletivos.
Já a Justiça Estadual quando julga diz tratar-se de materia eminentemente civil, pois entre um Fundo de Pensão e seus aposentados não existe nenhuma relação trabalhista. Ai nós ficamos como "cego em tiroteio", torcendo para que o processo seja relatado pelo Ministro "certo".
Desculpe "se exagerei na dose", mas é apenas uma idéia. Talvez até seja um "sonho de Ícaro", que, literalmente, deu "asas à sua imaginação".

Anônimo disse...

Prezado anônimo das 12:26hs de 13.03.10 -

Poderia, por gentileza, informar o valor mensal da cesta alimentação?

Grato.

Anônimo disse...

Extraido do acordo coletivo, constante do site da Contec.org.br:
Cesta alimentação: valor mensal
de set/2008 a ago/2009 - R$ 272,93
de set/2009 a ago/2010 - R$ 289,36
As ações abrangem os últimos cinco anos, anteriores ao ingresso, corrigidas monetarimente, mais juros de mora. Não se pode perder.

Anônimo disse...

Prezado colega Marcos,a AAPPrevi está fazendo uma enquete sobre o renda certa. No entanto, esta distribuição do renda certa, pelo que eu sei, foi uma tremenda discriminação entre os aposentados, colocando os mesmos em lados distintos e portanto, tendenciosamente dividindo-os (Nós). A Previ tinha de fazer uma distribuição equitativa, isto é igual para todos os participantes e não fez, de propósito. Eu não sei como vamos entrar com ação do renda certa, pois a maioria não trabalhou e portanto não contribuiu com mais de 30 anos para a Previ. Isto foi uma jogada muito bem tramada pela direção do banco e da Previ. Se a maioria até agora não foi beneficiada com o Superávit, penso que nossa luta deveria ser mais direcionada neste sentido: distribuição igual para todos, aposentados e pensionistas.Do contrário somente os que trabalharam mais de 30 anos no banco, sairão beneficiados. Assim penso eu, se não estiver enganado.Peço-lhe o obséquio,se possível, esclarecer-nos.

Anônimo disse...

Colega anônimo de 13 de março de 2010 14:26,

Desculpe, mas manter entendimentos com a PREVI é algo impossível, pois a PREVI se acha acima do bem e do mal. Para a PREVI o resto do mundo não existe.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caros Colegas.

Dentro dos nossos propósitos, há a preocupação de trabalhar em benefício de todos, afastando a hipótese de tratamento diferenciado sem justificativa plausível.
No caso da defesa de interesses através de Ações Judiciais, reconhecemos ser de difícil desempenho a tarefa de determinar qual o assunto a ser priorizado, razão porque ingressamos, sem consulta, pleiteando o benefício Cesta Alimentação - por abranger indiscriminadamente todos os colegas aposentados e pensionistas ainda não contemplados.
O assunto relativo à distribuição do Superávit não se encaixa dentro das Ações prementes, de forma abrangente, em virtude do caráter de sujeição às demandas já em curso, que mesmo bem intencionadas travaram a distribuição eqüitativa. No entanto, a parcela já distribuída, geradora do excludente “Renda Certa”, mesmo não atingindo a totalidade dos sócios, merece tratamento isonômico em benefício dos que completaram as 360 contribuições pagas, base do argumento para beneficiar o grupo restrito de pouco mais de 8.000 colegas, aquinhoados pelo enquadramento. Todavia, por não abranger a totalidade dos associados, essa questão específica está sendo objeto de criterioso trabalho de enquadramento por conta do Escritório que nos assiste, aportando respostas aos questionamentos, aliado à preocupação demonstrada na enquete cujo resultado servirá de mais um suporte à tomada de decisões.
De igual modo serão examinados os demais quesitos merecedores de reparos pela via judicial, aí incluída a Parcela Previ.
Reconhecendo a ansiedade existente, não podemos optar por esta ou aquela demanda sem atentar para a abrangência do número de beneficiados. Por isso, qualquer decisão neste sentido deverá ter embasamento fundamentado, disponibilizado pela área jurídica ao nosso dispor.

Cordialmente,

Marcos Cordeiro de Andrade.
p/AAPPREVI

Anônimo disse...

A Previ no "olho do furacão" novamente.
O Globo informou, em sua edição de 13/03, que o atual tesoureiro do PT ( João Vaccari Neto) arrecadou dinheiro para o caixa do mensalão do PT. O individuo era responsavel pelo recolhimento de propina entre interessados em fazer negocios com os Fundos de Pensão das estatais no mercado financeiro e concentrava suas ações e direcionava os investimentos de cinco fundos: Previ, Funcef, Nucleos, Petros e Eletros, cujo patrimonio totalizavam(somados) 190 bilhões de reais. As propinas variavam de 6% a 15%, dependendo do porte do cliente e dos negócios.


Que excelente administração, Sr. Sergio Rosa!. Provavelmente todos esses fundos são controlados pelo PT ( ou base aliada).
Porque não aplica o seu dinheiro nessas falcatruas, Sr. Presidente?
Deixe a Previ em paz, fora desses escandalos.

rosalina_de_souza disse...

Colega Marcos Cordeiro e amigos do Blog.
Primeiramente, não são corretas citações do tipo “revisão do plano”, que é muito diferente do que o que está no texto da Lei, que é: “revisão do Plano de benefícios”. Como o Plano cuida só de dois benefícios – aposentadoria e pensão – tem-se que recuperar o equilíbrio atuarial, contrabalançando-se o excedente com o reajuste do valor destes benefícios. Não há como admitir providência diferente de escriturar melhoria das aposentadorias e pensões, para que haja a estrita observância do Art. 20 da Lei Complementar nº 109, que determina que o valor contabilizado em Reserva Especial se destine à “revisão do Plano de benefícios”.
O CGPC é integrado:
I - pelo Ministro de Estado da Previdência Social, que o presidirá;
II - pelo Secretário de Previdência Complementar do Ministério da Previdência Social;
III - por um representante da Secretaria de Previdência Social do Ministério da Previdência Social;
IV - por um representante do Ministério da Fazenda;
V - por um representante do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão;
VI - por um representante dos patrocinadores e instituidores de entidades fechadas de previdência complementar;
VII - por um representante das entidades fechadas de previdência complementar; e
VIII - por um representante dos participantes e assistidos das entidades fechadas de
previdência complementar.
Nota-se que nós aposentados e pensionistas temos apenas 1 representante,neste colegiado sendo assim o PATROCINADOR ( BANCO DO BRASIL ) levará a melhor,restando apenas o voto do presidente da anapar ( nosso colega SASSERON ) que já sabemos a história pelo EMPRESTIMO SIMPLES PREVI.
Aonde eu quero chegar? Que não adianta ficarmos discutindo melhorias de benefícios, a questão é ou vamos aceitar dividir a metade com o patrocinador( banco do Brasil ) proposta que muitos são contra,ou vamos criar um segundo renda certa,ou vamos construir uma proposta única aumentando ai sim os “ BENEFÍCIOS”,sou pensionista gostaria de ver a proposta de aumento a minha classe,mas gostaria mesmo de ver um aumento linear em todos os benefícios,acho que a proposta tem que ser neste sentido,falam tanto em desigualdade,mas as propostas sempre seguirão neste sentido, não há mágicas,pense nisso colegas.

O SUPERAVIT TEM QUE SER USADO PARA A MELHORIA DOS BENEFÍCIOS, SÓ ESTA PROPOSTA CONTEMPLA 100% DO PLANO 1 DE BENEFÍCIOS DA PREVI.

Anônimo disse...

Colegas,

Só existe uma maneira justa de distribuir o superávit. Um aumento linear para todos aposentados e pensionistas. Se seria de R$ 500,00 ou R$ 1.000,00 não sei. Só sei que não pode ser como da última vez que quem detinha salários melhores foram beneficiados. Vocês sabem porque isso aconteceu, quem tem poder de decidir legisla em causa própria (SASSERON, CECÍLIA, etc) e os que tem salários menores ficam a margem das decisões e aí deu no que deu a grande maioria fiou a ver navios.

Abraços!

Anônimo disse...

Ainda sem entender - a minha leitura é pouca, principalmente em contabilidade - mas, ficou claro, no parágrafo 4º (Entrevista com Aldemir Bendine na CBN), no blog da Cecília, que o Presidente (BB) reconhece: ... que o Banco em conjunto com os funcionários constituiram uma riqueza...que excede à necessidade dos compromissos...que a contabilização (para o Banco) foi possíveluma vez que existem normas regulamentadas pela SPC permitindo, assim, que essa riqueza excedente, volte para as pessoas que contribuiram para esse resultado (50% do Banco e 50% para o funcionalismo.
Pergunta-se: só existem regras favoráveis para uma das partes (o Banco)? E a outra parte que contribuiu, fica no olhe e veja? Que sociedade é essa? Capenga?
Quanta desonestidade. Quanta arrogancia desses dirigentes. Parece até que são donos do mundo; que nada lhe atingem.
Mas, os CÉUS estão vendo, e, quiçá, Srs diretores, vocês tenham que vomitar com correção monetária todo o alheio que vocês enguliram.
Aguardem! A JUSTIÇA DE DEUS TARDA MAS NÃO FALHA!

Marcos Cordeiro (André) disse...

Contemplando a intenção do Colega Antonio Eustachio Soares Hungria, associado da AAPPREVI, publico mensagem recebida, com seus desdobramentos.
Devido à extensão do texto exceder a quantidade de caracteres permitida pelo provedor, a publicação está dividida em duas partes:

Parte I.

Sr. Marcos, encaminhei essa mensagem, há algum tempo, à varias associações de aposentados do BB e, infelizmente, não obtive nenhuma manisfestação. Como essa nova associação veio para realmente servir aos interesses exclusivos dos associados, tomo a liberade de encaminhar essa mensagem em sua integridade, para seu conhecimento. Encaminhei esse final de semana uma mensagem sobre a equiparação salarial com o Banco Central e obtive resposta, inclusive para voltar ao assunto novamente. Obrigado.

Antonio Eustaquio Soares Hungria
Socio


João disse...

Parece que a Cecilia não esta com a consciencia tranquila. Faço um desafio: apresente alguma coisa que a senhora fez de relevante para os associados do plano 1. Falta de sugestões não foi. A resposta é sempre a mesma, não consta no estatuto. Estatuto senhora Cecilia também foi feito para ser alterado. Pois as alterações que até agora foram feitas beneficiou pouca gente. Beneficiou somente aqueles a quem foi exatamente dirigido. Por que a senhora não inicia uma campanha para alterar o estatuto que beneficie todos os associados indistintamente. Exemplo: a) aumento real do beneficio (acima da inflação); b) extinção da contribuição do aposentado, (até o Banco agradece); c) instituição da cesta alimentação; d) utilização do superavit para outras mehorias.

Voces que estão na direção da Previ parece que não tem iniciativa para promover melhoria dos aposentados. Gastam uma nota para percorrer o Brasil para falar do supervit que nunca é distr ibuido de alguma forma. Explicar superavit não é preciso, pois a Previ ter superavit é uma obrigação dos seus administradores apresentarem serviços. Entretando se algum dia (espero que não aconteça) a Previ der prejuízo será que alguém viria explicar o prejuízo. Justificar a má perfomance. A senhora tem uma oportunidade de fazer a sua história, entretanto parece que a senhora não demonstra interesse nessa área. Se for assim, só nos resta esperar o fim do mandato da atual diretoria.

22 de dezembro de 2009 08:06

Continua...

Marcos Cordeiro (André) disse...

Continuação da Parte I.
Parte II.

João disse...
Reprodução de mensagem.

Réplica e tréplica.


RÉPLICA

22 de dezembro de 2009 08:06


:: Cecília Garcez :: disse...
João,
Só gostaria de lembrar a todos vocês que para aprovar qualquer medida na Previ são necessários 4 votos, não apenas o meu e, principalmente que a alteração de regulamento e estatuto é da alçada do Conselho Deliberativo e não da Diretoria.
O objetivo de um Fundo de Pensão é ser equilibrado e não buscar rentabilidade com risco elevado a fim de produzir superávit, até porque sua principal obrigação é garantir o pagamento dos benefícios dos associados até o final de suas vidas.
No caso do Plano 1, os resultados apresentados são fruto dos investimentos que foram feitos no passado, principalmente nas participações nas privatizações da Empresa Vale e empresas do setor elétrico, porém a gestão atual desses investimentos proporcionou melhores resultados. Ca so houvesse irregularidades ou investimentos ruins, com certeza, vocês saberiam, até porque isto impactaria negativamente o resultado.

TRÉPLICA

22 de dezembro de 2009 12:02


João disse...
Cara Cecília, as suas respostas ao nosso questionamento são como sempre evasivas, sem conteúdo e insulta a nossa inteligência. Todos nós sabemos do que é preciso para que o estatuto seja alterado, basta olhar o seu artigo 13 e respectivos ítens e a senhora parece desconhecê-lo. Eu sugeri que a senhora tomasse a iniciativa de iniciar uma campanha para promover essas alterações, discutindo com orgãos representativos dos funcionários, principalmente dos aposentados e traçasse uma estratégia para provocar essas alterações que são os anseios de todos os associados. Ninguém esta pensando em desestabilizar a Previ. O Banco pode utilizar o Superavit em seu balanço e os associados nada. O Banco utilizou essa regalia porque ele sabe que na hora de utilizar o superavit efetivamente ele saberá como fazê-lo. Para outros interesses, até escusos, o conselho faz consulta ao corpo social de forma enganosa, dando exemplo, em seus meios de comunicação, de como seria a distribuição do superavit de 2006, como se fosse para todos aquele tipo de cáculo. A renda certa nem se fala. Como disse acima por que não fazer uma audência pública com as associações de representavidade dos associados aposentados e do resultado dessa audiência seria apresentada ao conselho deliberativo para alteração dos estatutos e regulamentos, ítens V e VI do artigo 13 dos estatuto. Acredito que a senhora poderia fazer muito, depende só de vontade política, de atender nossos anseios, de forma legal, sem subterfúgios, como a sempre sempre tem notado nas decisões da diretoria e do conselho consultivo. Faça a sua história, não deixe passar essa oportunidade, não seja apenas mais um. Feliz natal e um ótimo 2010.

30 de dezembro de 2009 15:28


Cecília Garcez :: disse...

Caro "JOao,
Acho bem interessante sua proposta, porém você deveria também cobrar diretamente das Associações de Aposentados e, lembrando que se os aposentados quisessem poderiam alterar e eleger quem quisessem, pois são absoluta maioria em quantidade, porém apenas 15% votam para eleger seus representantes. Dessa forma, os representantes continuarão sendo escolhidos pelos funcionários da ativa e, lembrando, os colegas do Plano Previ Futuro já é maioria entre os participantes ativos da PREVI.

4 de janeiro de 2010 05:30

Anônimo disse...

Refiro-me ao comentário da Cecília Garcez, acima: De tudo que se lê por aqui a triste conclusão é que somos nós mesmos -- os aposentados -- os culpados pela atual situação, pela total falta de interêsse e/ou desconhecimento. Eu mesmo, não fosse este blog, nem sonhava com tanta coisa errada no nosso Universo. Nossa única esperança é realmente a AAPPREVI (graças ao idealista Marcos e colaboradores mais chegados).A "nosotros", distantes e mal informados, resta chorar ou agarrar a tábua de salvação (AAPPREVI) filiando-se à ela e procurando trazer mais algum colega para o nosso time, o que não tem sido nada fácil, já que a maioria prefere deixar como está pra ver "cumé que fica". Em tempo: já me filiei e consegui trazer mais um. Continuo tentando.

Anônimo disse...

Até parece que também D. Cecília tem "leitura pouca" como salientou o de 14.03.2010 das 09:30, já que as suas colocações são sempre reticentes, duvidosas e pouco esclarecedoras.Parece que está sob o crivo de algum maioral; ou excessivamente subalterna a alguém. Boa oportunidade você teve de aparecer e deixar seu nome na história da defesa dos pobres oprimidos aposentados e pensionistas, mas, talvez por andar sempre de barriguinha cheia (de dinheiro e outros cala-bocas) sem o suor suado, pouco ligou para usar de sua autoridade, como conselheira ou diretoria da previ. Seja clara e decisiva em suas colocações; defenda a bandeira a qual lhe outorgaram, com transparencia.
Cuidado! Os CÉUS estão vendo; idem a AAPPREVI. Reviva o seu passado, pois o seu futuro é muito incerto para qualquer reeleição.

Anônimo disse...

Caro Marcos, pessoal do blog e anônimo das 11:25
- o que a Cecília disse ultrapassa a questão da ausência dos aposentados nas votações (e segundo ela nas decisões da PREVI apesar de que continuo achando que quem entra, se bem intencionado em fazer algo em prol dos particpantes, recebe uma "grande" lavagem cerebral).
- o que podemos deduzir também do que foi dito:
a - a culpa nunca é dos eleitos, vejam bem, inclusive no caso de não ser dado nenhum passo para se alterar alguma coisa. Os culpados são sempre os participantes, há é claro como os aposentados/pensionistas são maioria em relação aos ativos do plano 1 sobrou para nós;
b - a observação de que o o pessoal do plano previ futuro é maioria signifca ou quer dizer o que: QUE LOGO OS QUE ESTÃO HOJE COMO NOSSOS REPRESENTANTES VÃO INCENTIVAR E APOIAR O PESSOAL DO PREVI FUTURO NAS VOTAÇÕES PARA A DIRETORIA. OU SERÁ QUE ELES NÃO PODEM SER ELEITOS DIRETORES. E aí o que vai sobrar para nós - plano 1 - em menor número na PREVI mas com mais de 90% de todo o patrimônio de toda a PREVI? Entendi aquela observação como uma AMEAÇA.

RAVACCI disse...

Então. Se somos nós os culpados, em virtude de nossa ausência nos pleitos, vamos começar agora a trabalhar, já na próxima eleição, correndo atrás dos nossos colegas omissos. Cada associado da AAPPREVI deveria se comunicar com os aposentados de sua cidade/região e esclarecê-los. Eu acho que são omissos porque sempre foram "deixados de lado". Note-se que nem um atendimento educado nós conseguimos nas agências, muito menos um contato esclarecendo e pedindo para votar. Vamos à luta. Vamos mostrar nossa capacidade de agregar, de se comunicar.

Anônimo disse...

Colegas,

Tem pessoas que tem o dom de falar e não dizer nada e a CECÍLIA GARCEZ é especialista nesta área. E assim ela conseguiu se eleger na PREVI, ser conselheira da ANABB e consegue transitar nas esferas do poder sem nunca se posicionar, é o chamado "enroleition".

PEDRO PAULO disse...

CAMPANHA DE FILIAÇÃO...

Agora pela manhã recebi um email da AAPPREVI disponibilizando um modelo de panfleto que poderá ser impresso por nós e usado na divulgação junto aos colegas que ainda não se filiaram.
Já imprimi vários e vou levá-los aos meus colegas aposentados que ainda não se decidiram. Conclamo a todos que receberam esse email a participarem da campanha de filiar pelo menos mais um associado. Nossa AAPPREVI precisa ganhar musculatura para poder enfrentar as poderosas que dormem em berço explêndido. Já passamos da hora de tanta teoria e tantas reclamações. Esta é a hora da prática, da ação. Não vamos deixar todo o serviço apenas nas mãos do Marcos e da diretoria. Lembrem-se: Esses nobres colegas estão trabalhando voluntariamente a favor de todos. PRECISAMOS COLABORAR MAIS.

Anônimo disse...

Colegas,
A integra da denuncia sobre os Balanços fajutos do BB, apresentada pelo Conselho Fiscal da Previ está no link abaixo:

http://www.camara.gov.br/sileg/integras/739527.pdf

Marcos Cordeiro (André) disse...

UMA BOA NOTÍCIA.

Até que enfim o BB começa a ser desmascarado em seus balanços fajutos. Vejam matéria da Coluna do Cláudio Humberto:

BB pode ter criado ‘bolha’ de R$ 9 bilhões
O Tribunal de Contas da União, a Câmara dos Deputados, o Ministério Públicos Federal e o Ministério do Trabalho investigam denúncia do Conselho Fiscal da Previ, fundo de pensão dos servidores do Banco do Brasil, que acusa os gestores do BB de realizarem lançamentos contábeis irregulares. O banco teria superestimado receitas futuras em R$ 9 bilhões, o que poderia criar uma “bolha” no mercado mobiliário.
Receita incerta
O balanço contábil do BB considera receitas futuras que não observam a regulamentação da Comissão de Valores Mobiliários.

Regulamento ignorado
Francisco de Assis Chaves Costa, da Previ, também acusa o BB de ignorar resolução do Conselho Gestor de Previdência Complementar.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Resposta da PREVI à consulta feita em 13/03/10:


Senhor Marcos,

O auxílio cesta-alimentação, concedido pelo Banco do Brasil, a partir 2001/2002, faz parte do Programa de Alimentação do Trabalhador - PAT, instituído pela Lei nº 6.321, de 14.04.1976, e de seus decretos regulamentadores, e da Portaria TEM nº 3, de 1.3.2002 (D.U. de 5.3.2002).

Tal auxílio foi fruto de negociação coletiva e possui caráter indenizatório e natureza não-salarial, não integrando dessa forma o pagamento de qualquer parcela remuneratória.

Por outro lado, a complementação de aposentadoria dos funcionários do Banco do Brasil, por ser uma relação contratual, de cunho previdenciário, com legislação e regras próprias, encontra-se estabelecida no Regulamento do Plano de Benefícios.

Analisando-se este aspecto ¿ qual seja as regras contratuais estabelecidas no Regulamento do Plano de Benefícios ¿ verifica-se que o art. 28, parágrafo 1º do Regulamento do Plano, não inclui o auxílio cesta-alimentação dentre as verbas que compõem a base da contribuição ao Plano.

A Lei Complementar nº 108/01 estabelece no parágrafo único de seu artigo 3º que é ¿vedado o repasse de ganhos de produtividade, abono e vantagens de qualquer natureza para tais benefícios¿. Ademais, existe vedação jurisprudencial à concessão do auxílio cesta-alimentação aos participantes, inclusive com pronunciamento pelo Supremo Tribunal Federal consignado na súmula 680: "O direito ao auxílio-alimentação não se estende aos servidores inativos". Também há pronunciamento do Tribunal Superior do Trabalho:

OJ nº 61 - AUXÍLIO CESTA-ALIMENTAÇÃO PREVISTO EM NORMA COLETIVA. CEF. CLÁUSULA QUE ESTABELECE NATUREZA INDENIZATÓRIA À PARCELA. EXTENSÃO AOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS. IMPOSSIBILIDADE. DJ 14.03.2008
Havendo previsão em cláusula de norma coletiva de trabalho de pagamento mensal de auxílio cesta-alimentação somente a empregados em atividade, dando-lhe caráter indenizatório, é indevida a extensão desse benefício aos aposentados e pensionistas. Exegese do art. 7º, XXVI, da Constituição Federal.

É certo que o pagamento de benefícios não previstos no Regulamento e sem o respectivo custeio pode ocasionar desequilíbrio no Plano de Benefícios e prejudicar a todo o universo dos participantes.

Portanto, o atendimento de pedidos da espécie, afronta ao equilíbrio atuarial do plano de benefícios, pois o deferimento de vantagens sem que o associado tenha constituído a respectiva reserva para garantir o benefício pleiteado configura descumprimento das disposições estatutárias e constitucionais.

Esclarecemos, no entanto, que em virtude de antigo precedente no Tribunal do Rio Grande do Sul, relacionado a outro fundo de pensão que pagava tal verba, as decisões daquele Órgão vêm se mostrando desfavoráveis à Previ.

Entretanto, após o enfrentamento efetivo da matéria, alguns desembargadores e juízes já modificaram seu posicionamento. Continuaremos envidando os esforços necessários para a total reversão do entendimento daquele tribunal, inclusive nas instâncias superiores.

Quando da reversão da decisão, a PREVI buscará a repetição dos valores pagos a título de auxílio cesta-alimentação, visto que o pedido de concessão de tutela antecipada corre por conta e risco do requerente.

Finalmente, informamos que estão sendo envidados todos os esforços jurídicos para reversão das decisões judiciais e preservação do patrimônio da PREVI para as atuais e futuras gerações.

NEUZEMIR MENDONCA DA GLORIA LUZ
Gerência de Atendimento
PREVI

----------------------------------------------------------------------------------------------

Data: 13/03/2010 02:27:11
Assunto: Outros Assuntos - Benefício Cesta Alimentação
Tipo: Solicitação

Mensagem:
É verdade que a PREVI vai pagar o benefício Cesta Alimentação aos aposentados e pensionistas? Segundo informações oficiosas isto ocorrerá com retroação a janeiro de 2010.
Grato.
Marcos Cordeiro de Andrade

Matrícula: 6808340
Nome: MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE
DDD-TEL: 41 Telefone: 32353340
E-mail: marcosmca@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Marcos e demais bloguistas, todas essas notícias esclarecedoras veiculadas recentementes (a respeito de BB/Balanço; PREVI/Balanço; Eleições, etc.) já é efeito PreviPlano1/AAPPREVI. Não há nada encoberto que um dia, não se possa descobrir.
Partamos para cima deles por todas vias e dimensões possíveis e legais (Ministério Publico, Câmaras Estadual e Federal, OAB, Receita Federal, Imprensa falada, escrita e televisada; jornais, revistas,etc) e logo eles entregam o serviço.

Anônimo disse...

Depois da perplexidade inicial, causada pela edição da arbitrária e ardilosa Resolução 26, do CGPC, que permite, à revelia de lei maior, a distribuição de saldo final de superávits, entre patrocinador(BB) e participantes(da Previ), com prejuízo para estes últimos, muito se tem discutido essa matéria, entretanto, sem solução objetiva e prática. Já foram passados quase 2 anos!
O nó ocasionado pela resolução foi tão bem urdido e apertado, que paralisou, confundiu e dividiu o lado fraco: os atuais 121.220 participantes/assistidos do chamado Plano 1, da Previ. Eram 123.840 em dezembro de 2007!
O patrocinador(BB), certamente co-autor da Resolução e seu grande beneficiário, tem agido com desenvoltura e descaramento, e já abocanhou o que calcula ser a sua parte, e são bilhões e bilhões. Os participantes – desorganizados, dispersos, desinformados e atônitos – adotam, em alguns casos, atitudes quixotescas de xingamento verbal inconseqüente. Outros, agrupados em torno de representações, nem sempre confiáveis, reclamam e acreditam nos morosos tribunais dos homens. Alguns – com todo respeito – esperam, confiantes, a justiça divina. Enalteço uns pouco abnegados que lutam com pureza de propósitos e entusiasmo. A eles me associo, com algum ceticismo. Pessoalmente, aos 79 anos, tenho pressa e sou pragmático. Apesar de não gostar do seu estilo e de suas atitudes, concordo com o Sr. Valmir Anabb Camillo, quando diz que a Resolução 26 é política e como tal deve ser discutida e resolvida, em seus mecanismos e suas conseqüências(Jornal Ação 205).
Conquanto tenha sido concebida ao arrepio da Lei, a Resolução CGPC 26, não é intragável e insustentável: do lado dos parâmetros técnicos(Juros Atuariais, Reservas, Tabela de Mortalidade, etc.) é bastante conservadora, mas aceitável, na blindagem contra o risco e na acumulação de recursos. Na repartição, ainda que ilegal, do superávit, dando 50% ao patrocinador, caberia a negociação político-administrativa.
No falo, aqui, de outros fundos, para não me meter em terreno alheio. Todavia, é ingenuidade e ignorância da realidade desconhecer que, ao longo do tempo – e lá se vão mais de 100 anos – a relação do Banco do Brasil com antiga caixa de previdência dos seus funcionários, hoje Previ, sempre foi uma relação incestuosa e promíscua. Numerosos exemplos: Caso dos pré-67, o holocausto de milhares de PDVistas, os pós-97, acertos contábeis de contribuições, expurgos monetários, etc. Isso sem esquecer o Voto de Minerva que é a intervenção mais imoral e aética, num estado que se diz democrata. Dispositivo que Lula, tão devotado ao seu grande banco público, não se preocupou em extinguir...
O confronto corajoso, de nobres colegas, por mais heróico que seja, não desatará esse nó, tempestivamente, com proveito prático. É bom como desabafo, retórica de campanhas e promessas eleitorais. Mas o tempo está, inexoravelmente, contra nós. Mais vale uma cédula na mão(carente) do que duas nos cofres da Previ/BB-Governo. José Aristophanes Pereira
PS.: Em carta, que Veja divulgou, fiz um reparo à entrevista do jovem e guloso Presidente Bendine. Hoje, leio com satisfação a divulgação, pelo Jornalista Cláudio Humberto(www.claudiohumberto.odianet.com.br) , da denúncia do Conselho Fiscal da Previ. Até que enfim uma palavra, indireta da Previ!

José Aristophanes disse...

Depois da perplexidade inicial, causada pela edição da arbitrária e ardilosa Resolução 26, do CGPC, que permite, à revelia de lei maior, a distribuição de saldo final de superávits, entre patrocinador(BB) e participantes(da Previ), com prejuízo para estes últimos, muito se tem discutido essa matéria, entretanto, sem solução objetiva e prática. Já foram passados quase 2 anos!
O nó ocasionado pela resolução foi tão bem urdido e apertado, que paralisou, confundiu e dividiu o lado fraco: os atuais 121.220 participantes/assistidos do chamado Plano 1, da Previ. Eram 123.840 em dezembro de 2007!
O patrocinador(BB), certamente co-autor da Resolução e seu grande beneficiário, tem agido com desenvoltura e descaramento, e já abocanhou o que calcula ser a sua parte, e são bilhões e bilhões. Os participantes – desorganizados, dispersos, desinformados e atônitos – adotam, em alguns casos, atitudes quixotescas de xingamento verbal inconseqüente. Outros, agrupados em torno de representações, nem sempre confiáveis, reclamam e acreditam nos morosos tribunais dos homens. Alguns – com todo respeito – esperam, confiantes, a justiça divina. Enalteço uns pouco abnegados que lutam com pureza de propósitos e entusiasmo. A eles me associo, com algum ceticismo. Pessoalmente, aos 79 anos, tenho pressa e sou pragmático. Apesar de não gostar do seu estilo e de suas atitudes, concordo com o Sr. Valmir Anabb Camillo, quando diz que a Resolução 26 é política e como tal deve ser discutida e resolvida, em seus mecanismos e suas conseqüências(Jornal Ação 205).
Conquanto tenha sido concebida ao arrepio da Lei, a Resolução CGPC 26, não é intragável e insustentável: do lado dos parâmetros técnicos(Juros Atuariais, Reservas, Tabela de Mortalidade, etc.) é bastante conservadora, mas aceitável, na blindagem contra o risco e na acumulação de recursos. Na repartição, ainda que ilegal, do superávit, dando 50% ao patrocinador, caberia a negociação político-administrativa.
No falo, aqui, de outros fundos, para não me meter em terreno alheio. Todavia, é ingenuidade e ignorância da realidade desconhecer que, ao longo do tempo – e lá se vão mais de 100 anos – a relação do Banco do Brasil com antiga caixa de previdência dos seus funcionários, hoje Previ, sempre foi uma relação incestuosa e promíscua. Numerosos exemplos: Caso dos pré-67, o holocausto de milhares de PDVistas, os pós-97, acertos contábeis de contribuições, expurgos monetários, etc. Isso sem esquecer o Voto de Minerva que é a intervenção mais imoral e aética, num estado que se diz democrata. Dispositivo que Lula, tão devotado ao seu grande banco público, não se preocupou em extinguir...
O confronto corajoso, de nobres colegas, por mais heróico que seja, não desatará esse nó, tempestivamente, com proveito prático. É bom como desabafo, retórica de campanhas e promessas eleitorais. Mas o tempo está, inexoravelmente, contra nós. Mais vale uma cédula na mão(carente) do que duas nos cofres da Previ/BB-Governo. José Aristophanes Pereira
PS.: Em carta, que Veja divulgou, fiz um reparo à entrevista do jovem e guloso Presidente Bendine. Hoje, leio com satisfação a divulgação, pelo Jornalista Cláudio Humberto(www.claudiohumberto.odianet.com.br) , da denúncia do Conselho Fiscal da Previ. Até que enfim uma palavra, indireta da Previ!

Ivan Rezende disse...

Será divulgada na seção Dinheiro e Finanças, nas edições de sexta (19) e de domingo (21), nos Classificados de O Popular (tiragem de 36.000 e 58.000, respectivamente), a mensagem abaixo:

APOSENTADOS - Pensionistas PREVI- Banco Brasil www.aapprevi.com.br

Custo, sem ônus para a associação foi de R$ 30,00.

Anônimo disse...

Referindo-se à resposta da Cecília ao João de 04 de janeiro de 2010 05:30,a mesma precisa refrescar a memória, quando disse que os participantes do Previ futuro da ativa são maioria na Previ. Os planos são distintos: Previ Plano 1 e Previ Futuro.

Anônimo disse...

Marcos,

Li acima que a Sra. Cecília diz que os funcionários da ativa, mais precisamente os previ futuro é que elegem e irão eleger os diretores da Previ. Quer dizer então que o Previ Futuro é quem decidirá a vida dos PreviPlano 1?
Aí está a distribuição do PLR, suspeito de compra de votos!
Que Deus me perdoe o pensamento, suspeito de corrupção orquestrada pelo banco do brasil, previ, anabb, e até mesmo dos sindicatos.
É um pensamento nojento, mas me ocorre, por isso a suspeita.
o banco do brasil deve ser impedido de receber superavit alcançado pelo plano 1. A Previ que DEVOLVA as as contribuições, que o banco fez , nesses anos de superavit para o carasco banco do brasil. Chegará o dia em que retiraremos nossas contas desse banco, para o qual dedicamos uma vida inteira de trabalho e após aposentados, nossas fopags.
Abç
Anônimo

Anônimo disse...

Num país onde não se cumpre a lei, o que dizer da Previ Plano 1, onde já foram apartados 25% de reserva de contingência e sobram mais de 44 bilhões de reais: Há gingantesco desequilíbrio neste plano.E uma cesta alimentação de 289,00 vai colocá-lo em risco.

Anônimo disse...

Como os demais colegas acima,venho tambem, indignada, fazer o meu protesto, aos descasos, descompromissos e irresponsabilidades para com co-irnaos,aposentados e pensionistas da Previ. Cabe aqui lembrar que aposentados e pensionistas, foram em suas extensas jornadas de trabalho, os grandes responsáveis pela sustentabilidade e manutençao das instituiçoes Bando do Brasil e Previ. A sobrevivencia de tais instituiçoes só se realizou pelas maos e cabeça de tantos trabalhadores. Porque agora renegam-se quem oferceu-lhes os ombros e a propria saúde.

Anônimo disse...

Colega anônimo de 15 de março de 2010 08:37,

É triste mas é verdade. A Cecília entende muito pouco de PREVI, mas como tudo neste País, tendo um bom pistolão se chega lá. Conheço muitos colegas que não tinham condições de serem Posto Efetivo no Banco e no governo Lula, por serem militantes do PT, chegaram a Gerente de Divisão de Gestão de Pessoas e outros cargos mais. Não vou dar nomes porque não vem ao caso. E assim vamos sendo representados por profissionais incompetentes, porém com alto QI.

Anônimo disse...

Colegas,

Já tinha postado um comentário alertando um colega que queria que negociássemos com a PREVI para que a mesma estendesse a todos os aposentados a cesta alimentação. Disse na ocasião que ele não se iludisse, pois para a PREVI, diante de sua soberba, o resto do mundo não existe.
É muita mesquinharia diante dos bilhões que tem para a revisão dos benefícios.

Anônimo disse...

Colega anônimo de 14 de março de 2010 12:05,

Quando dizes que parece que a Cecília está excessivamente subalterna a alguém, todos sabemos a quem ela esta subalterna, à cobra mãe chamada VALMIR, ou alguém tem dúvida disto.

Anônimo disse...

No que diz respeito às declarações da diretora Cecília Garcez sou integralmente favorável quando ela diz que o pessoal do Previ Futuro e os funcionários é que irão decidir as eleições da Previ. Pois, a maioria dos aposentados e pensionistas não estão nem um pouco interessados nos resultados. Estão completamente alienados aos assuntos que nós, incansávelmente vimos debatendo. Infelizmente essa é a verdade. Somente através de uma intensa divulgação pela mídia(Jornais, Revistas, Televisão,etc.)é que, possivelmente, eles irão tomar ciência da gravidade da situação.

Anônimo disse...

Aos colegas que idolatram a vovo Cecilia,sera que agora estao vendo quem ela e realmente?Aqueles que acreditaram nela(sim,porque com certeza hoje ja estao mais esclarecidos),que a idolatraram, ja sabem com quem estao lidando.Mas ela esta a menos de um passo para cair no buraco.
Fora diretora(?)Cecilia Garcez!
Voce ja enrolou uma minoria mas hoje, uma maioria voce nao engana mais.
Favor publicar.

Anônimo disse...

Dr. Jose Aristophanfes, grande ex-Diretor do BB ( o BB da verdade) junte-se a nós da AAPPREVI, nos ajude. Filie-se a nossa associação e participe das nossas lutas, como grande paraibano e grande administrador que foi do BB.

Anônimo disse...

Alô Colegas da AAPPREVI, alguém sabe do que foi comentado na reunião de 11.03.10 do BB com Contraf-Cut.

E a reunião da AFAABB (Isa Musa), de 12.03.10, sobre a Nota Conjunta, alguém tem alguma noticia boa, para podermos nos engajar?

Anônimo disse...

Taí, o que diz esse ou essa tal de Neuzemir. Nosso ou nossa funcionário(a)Dos aposentados e pensionistas. Sim, porque a Previ é nossa.

Anônimo disse...

Será que a Gerencia de Atendimento da Previ não ve diferença entre SERVIDORES INATIVOS e Bancários inativos. Essa sumula 680 do STF, referente-se tão somente aos funcionários da União, Estados e Municípios, suas autarquias e fundações. (Artigo 40 da Constituição).
Se for para firmar jurisprudencia o STF terá que editar outra Súmula, por que o BB é uma sociedade de economia mista. Ou não é?

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colega anônimo (10:45)

Os assuntos tratados na reunião Contraf-Cut/BB estão no link abaixo (nada digno de nota):

http://www.contrafcut.org.br/noticias.asp?CodNoticia=21154

Com relação à reunião da FAABB a notícia é mais frustrante ainda. No comunicado disponibilizado, a Nota Conjunta que idealizamos não foi citada. Vagamente há alusão às prováveis denúncias que serão feitas pelas filiadas. Perdemos nosso tempo em manter tanta expectativa, pois esperávamos destaque à gravidade do assunto. A quem interessar, acesse o site da FAABB:

www.faabb.com.br .

Anônimo disse...

Mais uma decepção hem Marcos. A Isa Musa disse que ia nos ajudar na Nota Conjunta. Mas vamos em frente, não podemos desanimar.Será que o jornal O Popular, publicaria nossa Nota?

Marcos Cordeiro (André) disse...

Senhor(a) MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE

A PREVI confirma o recebimento da mensagem abaixo.
Aguarde nosso retorno em breve.

Gerência de Atendimento
PREVI

Data: 15/3/2010
Tipo: Solicitação

Mensagem: Senhor Presidente,

Pedimos informar quais os procedimentos que devemos adotar para que a PREVI reconheça a existência da nossa Associação e qual a via para encaminhamento da documentação pertinente.

Um associado solicitou cancelamento da inscrição sob a alegação de que essa Caixa informou-lhe não reconhecer nossa Associação, muito embora tenhamos participado a fundação por meio de e-mail.

A Associação dos Participantes, Assistidos e Pensionistas do Plano de Benefícios N°1, da PREVI - AAPPREVI, que também usa o nome fantasia Associação dos Aposentados e Pensionistas da PREVI, foi fundada em 10/02/2010 e está registrada no CNPJ sob o n° 11.632.592/0001-80, de 04/03/2010 com Alvará da Prefeitura de Curitiba n° 925.320, datado de 05/03/2010.

Todos os documentos comprobatórios da sua fundação, inclusive o Estatuto estão disponibilizados ao público no site da Associação www.aapprevi.com.br, em formato que permite impressão.

No aguardo de sua valiosa orientação, firmamo-nos, atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo da AAPPREVI




Matrícula: 6808340
Nome: MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE
E-mail: marcosmca@yahoo.com.br

Ivan Rezende disse...

O Jornal O POPULAR abrange todo o Estado de Goiás e, considerando uma população de quase 6 milhões de habitantes (1,4 só na Capital Goiânia), com a tiragem do diária de (36.000 nos dias úteis e 58.000 aos domingos), conclui-se de que a proporcionalidade de leitores é bem pequena. Esperamos, no entanto, com o chamamento para o site da AAPPREVI nos dias 19 e 21, alguns colegas aposentados e pensionistas, principalmente do interior, possam se inteirar e filiar à associação e, posteriormente se beneficiar dos resultados.
Se houvesse um colega em cada Estado para, nas mesmas datas, procedesse a divulgação no principal jornal de seu Estado, certamente que poderemos esperar um resultado mais auspicioso.

jeanne disse...

Marcos, o erro que eu vejo na resposta da gerencia de atendimento sobre o auxílio cesta-alimentação é em relaçao à súmula 680 do STF.Ela trata do auxilio-alimentação,que tem realmente carater indenizatorio.Mas não é o nosso caso.O auxílio cesta-alimentação tem caráter remuneratório e o STF ainda não tem súmula a respeito.Já vi sentenças de juízes deixando à Previ a tarefa de criar fontes de custeio. A Previ realmente alega esta súmula em sua defesa e alguns juízes ainda se confundem, mas os desembargadores, em 2 instancia, não tem se confundido tanto...Na minha opinião, é uma ação líquida e certa.A minha já está nos finalmente.Abraços,Jeanne

Jane Torres de Melo disse...

Caro Marcos,
O que é que a Previ entende de nós, aposentados e pensionistas? NADA !!!!
Nós somos uma realidade que ela nega, execra.
Assim, como nós, a AAPPREVI, também, não existe para Ela.
Sr. Sérgio Rosa e Cia., a AAPPREVI existe !!! É real !!! É legal (registrada e carimbada)!!
A AAPPREVI não é como essas associações fakes (falsas) que voces querem que a gente engula.
A AAPPREVI nasceu da real necessidade de nós, aposentados e pensionistas (sempre esquecidas, mas por mim muito queridas), termos uma representatividade legítima na luta pelos nossos direitos.

Jane.

Anônimo disse...

Admirável o vigor intelectual do senhor José Aristóphanes. Todavia, não concordo com boa parte do que diz, porque de uma candura exagerada em relação à Previ e BB. Desculpe ilustríssimo, mas a turma que está no poder hoje, não se sensibiliza com esta erudição. Precisamos perseverar colocando o dedo na ferida e batendo..., tipo: " Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura". Eles vão sentir um direto no rim, aqui; outro, no fígado, ali; daqui há pouco alguém dobra os joelhos. ACREDITE...

Marcos Cordeiro (André) disse...

Troca de mensagens:

Sobre a reunião (da FAABB).

Prezado Marcos,

Li no blog que você considerou uma decepção a reunião da FAABB. Lamento ter passado tal sentimento.

Decepcionante para nós tem sido constatar que nem pagando (50 mil, 70 mil dependendo do jornal) conseguimos fazer com que esses publiquem matérias que falem sobre os constantes ataques do BB aos cofres da Previ.

Nem sempre as reuniões trazem as soluções que tanto buscamos, mas continuamos insistindo, tentando unir as entidades, tentando incentiva-las à luta.

Continuaremos lutando e tentando.

Respeitosamente

Isa Musa

Minha resposta:

Prezada Isa Musa.

Obrigado pela consideração que tem demonstrado em inteirar-me dos assuntos pelos quais luta. Lamento ter repassado minha decepção explicitamente, sei que você merece elogios e reconhecimento maior.
No entanto, se você se reportar ao post Nota Conjunta, de 25/02/10, verá que minha reação não poderia ser diferente. A partir dali a FAABB entrou na história, por seu solícito intermédio. Esperava mais, reconheço. Ali depositei uma grande esperança de conseguir congraçamento e empenho. Esqueci mágoas e avoquei até pessoas que declaradamente não me toleram.
Mas, fazer o que. Meu sonho nasceu sozinho e já tem o apoio de alguns leais colaboradores. Continuarei com eles, os poucos com quem posso contar. Já é um grande lucro.
Em respeito à sua sincera deferência estou publicando estas nossas mensagens no Blog.
Renovo-lhe meus respeitos.
Marcos Cordeiro.

Anônimo disse...

Colegas,

Volto a insistir no que já publiquei anteriormente. A PREVI se acha acima do bem e do mal. Para ela não existe lei, associados, AAPPREVI, enfim o resto do mundo não existe, pois a arrogância de seu presidente e diretores e algo que impressiona, o exemplo mais claro disto e o nosso "querido" SASSERON.

Sugiro que os associados da AAPPREVI remetam e-mail a PREVI, fazendo menção de que são sócios da AAPPREVI e que aguardam o reconhecimento dos poderosos sobre a existência de simples mortais que lutam para ter um espaço decente que os represente.

Abraços!

Anônimo disse...

Marcos e pessoal do blog,

A nossa realidade e a realidade de todo mundo é uma realidade dual, ou seja existem sempre dois aspectos a serem considerados. Por exemplo: tal coisa que aconteceu é boa ou é ruim. Para o ódio existe o amor. Para o medo a coragem. Aonde eu quero chegar. De todas as coisas negativas que há tempo vem acontecendo com os aposentados e pensionistas da PREVI aparecem, também, fatores positivos. Lições positivas que nos levam a nos reposicionarmos quanto, principalmente, a ilusão que tinhamos das intenções (que julgávamos serem as mais puras possíveis) dos representantes que ajudamos a eleger nas diversas entidades representativas (associações, Previ, Cassi e por aí vai).
Podemos ser duais enquanto não temos condições de enxergar, analisar, refletir e agir. É isto que todos temos que fazer (penso que quem não fez já está bem atrasado). Podemos ter outras ilusões. E quantas ainda temos. Mas pensar que este pessoal que está aí nos representando possa fazer algo por nós é viver o abstrato, o intangível, a ficção.

Anônimo disse...

Chapa Unidos pela Cassi


Consta do Canael:

Fernanda Carisio.........2 vezes
Loreni de Senger.........2 vezes
Ubaldo Evangelista.......2 vezes
Iris Siva................1 vez
Graça Machado............5 vezes
Cuidado gente quando for votar

Anônimo disse...

Colegas,

Conforme ISA MUSA comenta, que nenhum jornal quer colocar como matéria paga as apropriações indevidas do BB sobre o superávit da Previ, torna nosso objetivo de levar ao conhecimento da mídia as irregularidades que o governo efetua usando o BB para se aproveitar do que é por direito legítimo dos aposentados e pensionistas da PREVI.
Como iremos pressioná-los se não
conseguimos ser ameaça de nenhum dano para eles...
TEMOS QUE FAZER BARULHO, TEMOS QUE
TRAZER OS HOLOFOTES PARA NOSSA DIREÇÃO, OU ELES CONTINUARAM NOS IGNORANDO.

Anônimo disse...

Designado o Relator do Projeto de Decreto Legislativo 2348/2009, do Deputado Gustavo Fruet.

Última Ação:

5/1/2010 - Mesa Diretora da Câmara dos Deputados (MESA) - Às Comissões de Seguridade Social e Família e Constituição e Justiça e de Cidadania (Mérito e Art. 54, RICD) Proposição Sujeita à Apreciação do Plenário Regime de Tramitação: Ordinária


12/3/2010 - Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) - Designado Relator, Dep. Chico D'Angelo (PT-RJ)


Andamento:

15/12/2009 PLENÁRIO (PLEN)
Apresentação do Projeto de Decreto Legislativo pelo Deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR).


5/1/2010 Mesa Diretora da Câmara dos Deputados (MESA)
Às Comissões de Seguridade Social e Família e Constituição e Justiça e de Cidadania (Mérito e Art. 54, RICD) Proposição Sujeita à Apreciação do Plenário Regime de Tramitação: Ordinária


2/2/2010 COORDENAÇÃO DE COMISSÕES PERMANENTES (CCP)
Encaminhada à publicação. Publicação Inicial no DCD de 3/2/2010.


2/2/2010 Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF)
Recebimento pela CSSF.


12/3/2010 Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF)
Designado Relator, Dep. Chico D'Angelo (PT-RJ)

Anônimo disse...

Caros Colegas e Marcos,

Desculpa a insisstência , já escrevi no item ação judicial de graça, que deveriam ser tomadas medidas contra os Presidentes e diretores do banco do brasil e da Previ, caso se confirmem denúncias de fraude contábil. Solicitar, caso tenha havido distribuição de dividendos e PLR ilegais, a penhora dos bens desses cidadãos, dos do banco por ação fraudulenta e dos da Previ por conivência, uma vez que existe denúncia do Conselho Fiscal da própria Previ.
Quando um diretor diz que é melhor negociar com o banco, posso suspeitar de que está conivente com aquele banco, smj.
Li na revista -veja - sobre bancoop. Estou horrorizado, em pânico. Em quem acreditar?
abçs
Anônimo

Anônimo disse...

Concordo com voce colega de 06:39,
ha tempos que proponho o barulhaço na porta da Previ mas esta dificil.
So assim nos ouvirao,nos enxergarao
(midia,povao e eles da Previ/BB).
Nao tem outro jeito.Vamos colocar a m---- no ventilador.
A linguagem e esta,nao tem negociaçao.
Favor publicar.

Anônimo disse...

E isso ai,a diretora da Previ sempre bateu na mesma tecla:sem o banco levar o dele nao havera acordo(esta conivente).Foi uma verdadeira lavagem cerebral,sempre repetindo a famosa frase.E no entanto, o banco esta levando o dele e nao tem acordo com os VERDADEIROS DONOS do superavit.
Pega ladroes,pega ladroes......!!!!
Favor publicar.

Anônimo disse...

Marcos,

Nós não recebemos, eles também não receberão!
Ações Judiciais para barrar o banco do brasil de receber o superavit.
Nossas viúvas, filhos e netos receberão. Eles amargarão anos na justiça com distribuição de dividendos e PLR sem o devido caixa, logo estourarão, pois muito dos valores emprestados açodadamente, virarão inadimplência. Inclusive os valores emprestados aos aposentados, como eu. Logo logo não terão mais dinheiro para pagar o banco.
Abç
Anônimo

Anônimo disse...

Pessoal,

Teve alguém que foi na apresentação de sexta no Rio da PREVI?

Deve ter sido aquele enrolação já conhecida.

Anônimo disse...

Será que vamos ter que esperar esse "circo mambembe", recheados de saltimbancos, apresentarem todos seus espetaculos, para, ao depois, pronunciarem-se sobre a Reserva Especial?
O tempo corre contra nós. Nossos representantes poderiam, e deveriam, começar entendimentos com vistas à distribuição da Reserva Especial.
Pelos menos 50% da Reserva nos pertence, e é incontroversa.
O que se discute é a parte do Patrocinador, gentilmente cedida pela Resolução 26.
Que nossos representantes esqueçam os discursos prosaicos e sejam mais objetivos, que as "luzes da ribalta" estão se apagando.

José Aristophanes disse...

No comentário do "anônimo"(atitude deplorável!)do dia 16/3, às 7:40 captei a insinuação de que o "diretor conivente(cúmplice, conluiado)com o banco" seria eu.Diz o ditado que "quem cala consente".Por isso,mesmo a contra-gosto, volto ao assunto, para repudiar, categoricamente, a suposição leviana!
Realmente, com muita honra e dedicação, fui diretor do Banco do Brasil(1974-1982), o que muito enriqueceu os meus 32 anos(1952-1983)de vínculo com a instituição. A suposição do "anônimo" é grossseira e injuriosa e não ajuda em nada a luta que intentamos em defesa de nosso patrimônio, na Previ-Plano1. Ao contrário, empobrece o debate e anima a intolerância, numa hora que é de somar e não de dividir. José Aristophanes Pereira.

Anônimo disse...

BLOQUEIROS,

NESTE SITE ENCONTRAMOS COLEGAS COM OS MESMOS INTERESSES E SITUAÇÕES,
NOSSO COLEGA MARCOS E SEUS MAIS CHEGADOS COLABORADORES ESTÃO FAZENDO MILAGRES EM CONSEGUIR TUDO ATÉ AQUI TRABALHANDO EXAUSTIVAMENTE
DE GRAÇA.
PRECISAMOS NOS UNIR MAIS, FORMAR UM GRUPO GRANDE PARA IRMOS PESSOALMENTE FALAR COM A PREVI, NÃO ADIANTA MANDAR ESTE OU AQUELE DAR A CARA PARA BATER OU ACHAR QUE É OBRIGAÇãO DESTA OU DAQUELA ASSOCIAÇÃO ENTRAR COM PEDIDO DE DENUNCIA OU NEGOCIAÇÃO COM A PREVI E BB. TEMOS QUE IR A LUTA TODOS ,O INTERESSE É NOSSO, QUEREMOS O SUPERÁVIT AGORA, PARA USUFRUIRMOS
DELE EM VIDA. TEMOS QUE NOS ORGANIZAR PARA FAZER BARULHO NA PORTA DA PREVI E AVISAR A IMPRENSA
DO NOSSO MANIFESTO QUE É JUSTO E VERDADEIRO,GERAR PREOCUPAÇÃO POR PARTE DO GOVERNO PELA INJUSTIÇA QUE OS IDOSOS APOSENTADOS DA PREVI ESTÃO SOFRENDO SEM QUE ATÉ AGORA SE DIGNASSEM A NOS ENXERGAR, QUE ESGOTARAM TODAS AS POSSIBILIDADES DE ENTENDIMENTOS PARA SE CHEGAR A UM CONSENSO HONESTO PARA A DISTRIBUIÇÃO DO SUPERAVIT.
PODERIÁ-SE FAZER UMA ENQUETE PARA SABER QUANTOS DE NÓS SE COMPROMETERIAM A IR ATÉ O RIO MESMO COM A DESPESA E O SACRIFÍCIO QUE ISSO GERARIA, PARA UM MANIFESTO FÍSICO E REAL NA PORTA DA PREVI.
SOU MUITO À FAVOR DA COMUNICAÇAO VIRTUAL, MAIS ACHO QUE DEVEMOS APROVEITAR ESTE ANO DE ELEIÇÕES PARA ACORDAR COM MUITO BARULHO NOSSOS DIRIGENTES E CONSCIENTIZÁ-LOS QUE ESTAMOS VIVOS.



PREOCUPAÇÃO

Anônimo disse...

Marcos e pessoal do blog,

Gostaria de frisar somente uma coisa que coloquei aqui neste blog. A lei diz que após três superávits seguidos deve ser dado destino a reserva especial para revisão do plano até o final do ano seguinte ao último superávit (neste caso presente até o final de 2010).
E aí vem a pergunta: PORQUE NÃO FOI DADO DESTINO A TODA A RESERVA ESPECIAL DE REVISÃO DO PLANO 1 APURADA AO FINAL DE 2006? PORQUE SOMENTE UMA PARTE (QUE NÃO CHEGOU A METADE) FOI USADA PELO BB E PELOS PARTICIPANTES? ENTÃO A LEI JÁ NÃO FOI CUMPRIDA NAQUELA ÉPOCA (2007). NÃO ME LEMBRO DE NINGUÉM E DE NENHUM REPRESENTANTE OU ASSOCIAÇÃO FALANDO SOBRE ISTO NAQUELA ÉPOCA.

Anônimo disse...

O colega anônimo das 13:05 está coberto de razão. Devemos, aproveitando este ano de eleições, ir reivindicar nossos direitos na porta da PREVI. Com a palavra nossos representantes dotados do dom da palavra fácil. Lembrem-se dos aposentados da PETROBRÁS que foram direto às portas da empresa no Rio de Janeiro. Com certeza a televisão e jornais irão fazer cobertura do ato.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caros Colegas.

O calendário das apresentações dos Resultados é irreversível. O que significa dizer que há uma agenda formada para contatos diretos entre participantes e a cúpula da PREVI. Por isso, num primeiro momento devemos conclamar os Colegas para marcar presença e fazer questionamentos nessas reuniões. A insatisfação generalizada tem que ser demonstrada insistentemente. Esta é uma oportunidade única. Outras formas de reivindicações devem ser estudadas sem desprezarmos o que pode ser feito nessas datas. Se um bom número de manifestantes comparecerem a cada evento portando nossos panfletos para distribuição entre os presentes e dirigindo perguntas à mesa (ou colocando perguntas escritas sobre ela) estaremos atingindo dois objetivos: divulgando a AAPPREVI e contribuindo eficazmente com a pressão dos questionamentos. Importante também será a divulgação do que ocorrer em cada reunião por quem dela participar, para servir de orientação aos que comparecerem às demais. O blog estará disponível para esse tipo de relacionamento com publicação imediatamente seguinte aos comentários postados, mantendo o dinamismo na comunicação como marca registrada da credibilidade que desfrutamos.
O calendário está no site da PREVI.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Os panfltos para propganda da AAPPREVI estão disponíveis no link de Notícias Relevantes do dia 15/03 - em formato para impressão.

Anônimo disse...

Mais uma do PT , de olho nos Fundos de Pensão.


PROJETO DE LEI DO SENADO, Nº 77 de 2009, de autoria do Senador Aloísio Mercadante que veda ao trabalhador a prerrogativa de fiscalizar seu próprio Fundo de Pensão. Esse Projeto está na Comissão de Assuntos Sociais e foi designado relator o Senador Gim Argello.

Vejam, na integra, no link abaixo, a nova aberração proposta pelo Senador Mercadante.
http://legis.senado.gov.br/mate-pdf/55615.pdf

Marcos Cordeiro (André) disse...

Mensagem recebida particularmente do Colega Jorge Tixeira:

Prezado Giba Um,
A notícia abaixo transcrita foi veiculada no blog do jornalista Claudio Humberto. Agradeceria muito caso sua Assessoria se aprofunde no assunto e Você dê ênfase a essa matéria também em sua coluna. Sou funcionário aposentado do Banco do Brasil. Contribuí a minha vida inteira e ajudei a construir esse belo patrimônio hoje existente no plano de benefícios "1" da Previ-Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil. Fiquei indignado ao saber que os meus sagrados recursos estão sendo abocanhados através de lançamentos contábeis irregulares. Não vejo, já há mais de três anos, qualquer tipo de melhoria que não seja a reposição anual da inflação medida pelo INPC. Somos mais de cento e vinte mil associados e nos encontramos indignados e preocupados com o futuro dos nossos benefícios.
Com toda admiração e respeito subscrevo-me,
Jorge Antonio Martins Teixeira
cpf - 239.251.247/72
Araruama (RJ)
tel.: (22)-2667-1975 ou (22)-8819-8231

"15/03/2010 | 00:00

BB pode ter criado ‘bolha’ de R$ 9 bilhões.

O Tribunal de Contas da União, a Câmara dos Deputados, o Ministério Públicos Federal e o Ministério do Trabalho investigam denúncia do Conselho Fiscal da Previ, fundo de pensão dos servidores do Banco do Brasil, que acusa os gestores do BB de realizarem lançamentos contábeis irregulares. O banco teria superestimado receitas futuras em R$ 9 bilhões, o que poderia criar uma “bolha” no mercado mobiliário".

Anônimo disse...

Colegas, alguém sabe alguma noticia sobre ações do Pré-67, que estão sob condução do Dr. Roberto Mohamed.Agradeço a informação

Anônimo disse...

No site da Previ, calendário das apresentações (não estão nem aí) o municipio de Fortaleza fica no RJ.
Imaginem a distribuição do Superavit.

Anônimo disse...

Colega Marcos,
A chapa Unidade na Previ está sendo apoiada pelo Sindicato de Brasilia (CUT). Consequentemente todos os Sindicatos cutistas farão o mesmo.
Segundo a Contraf-Cut Joilson Ferreira é o mais cotado para substituir Sergio Rosa na Presidencia da Previ.
Qual será a plataforma dessa Chapa? Será que fará jus ao nome?
Unidade a favor de quem?
Logo receberemos panfletos para embasar nossa decisão. Estarei atento às considerações dos colegas aqui postadas, e certamente vou ser solidário, e decidir conforme nossa associação orientar.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colega anônimo (05:44).

Contraf-Cut-PT de um lado ANABB do outro, dá no mesmo.
A melhor orientação pode ser tirada do CANAEL. Ele não diz em quem votar, mas que nome evitar.
O Joilson é o que ali consta com 17 empregos em Participadas Previ e direção da PREVI. Convenhamos, com tantos cargos a desempenhar não lhe sobrará tempo para defender nossos interesses, apenas os dele.

Anônimo disse...

Colegas do Blog,

O Marcos tem plena razão ao comentar que as apresentações dos Resultados da Previ, são uma oportunidade excelente que não pode ser disperdiçada sem marcarmos presença e manifestarmos nosso descontentameno, é a nossa chance de estarmos frente à frente com os poderosos da Previ e questionarmos diretamente com eles o que já foi colocado aqui no blog por inúmeras vezes.Temos que ir para linha de frente, ou a batalha será perdida.