sexta-feira, 9 de maio de 2014

Salvem a PREVI - Fórmula infalível



Marcos Cordeiro de Andrade

Caros Colegas,
Divulga-se como verdade inconteste que nesta eleição que se inicia no próximo dia 16 não há simplesmente uma chapa a ser eleita, mas uma chapa a ser derrotada. São quatro as concorrentes e com exceção da de nº 4, que representa o continuísmo, as demais se dizem de oposição sem conseguir levar o eleitor a votar em qualquer delas com certeza de vitória. Como serão duas forças na disputa – chapas 1, 2 e 3 de um lado, contra a 4, do outro, pouco importa que as três primeiras juntas consigam mais votos que a última, pois não haverá segundo turno. Portanto, se a chapa nº 4 obtiver mais votos que a primeira colocada entre as outras três, o domínio da PREVI permanecerá nas mesmas mãos, embora com nomes diferentes.  Isto porque, como os votos da oposição serão distribuídos entre suas três chapas, elementarmente se deduz que a da situação (nº 4), tem maiores chances de vitória.
No entanto, se as lideranças tivessem se unido quando da formação das chapas, é quase certo que hoje teríamos apenas uma delas disputando com a outra a ser batida com os votos disponíveis. E, assim sendo, dificilmente a “situação” sairia vencedora.
Mas, quis o destino que prevalecessem os fatores de risco que sempre acompanham essas escolhas. E, mais uma vez, ficamos à mercê da insensatez de uma meia dúzia de ególatras que se acham no direito de resolver as coisas em nosso nome, mesmo sem procuração nossa. No caso presente, à exceção de uns poucos idealistas, reuniram-se em surdina para indicar quem deveria se candidatar para cuidar dos nossos interesses, como aposentados e pensionistas dependentes da PREVI, e deu no que se vê. Vale lembrar que em ocasiões como essa se sobrepõem os interesses individuais e as vaidades que acalentam a busca de prestígio e poder (ou emprego), mesmo com o conhecimento de que essa fórmula condenável nos leva ladeira abaixo em direção ao fundo do poço.
Todavia, ainda há tempo para se salvar a pátria.
Como as três chapas da “oposição” repetem o mesmo discurso, propalando aos quatro ventos chamamento para salvar a PREVI das mãos da “situação”, e se confiável a premissa, nada mais justo que provem essa determinação com a união de suas forças em torno do objetivo – como único meio certo de conseguir o intento. Para tanto, basta que duas das três chapas de “oposição” renunciem ao direito de concorrer ao pleito, deixando à remanescente a primazia de receber os votos perseguidos. Com esse propósito, convém que as lideranças das chapas 1, 2 e 3 se encontrem para definir convencimento de quem desistirá em favor de quem. Porém, se nesse encontro não houver consenso, que alcancem o resultado por meios não convencionais, desde que nos deixem a possibilidade de vencer a chapa que precisamos derrotar.
Com esse louvável intuito, afastem desavenças pessoais, egos inflados e interesses vários, e escolham por sorteio a representante única. Não importando o veículo que leve a essa escolha, ela pode até mesmo ser feita no palitinho, no par ou ímpar, no jogo de dados, ou entoando “Uni Duni Tê” ou “Escravos de Jó”. Ou por qualquer outro modo, contanto que nos deixem apenas uma chapa em quem votar – e ganhar. Ficando os conjuntos excluídos “democraticamente” incumbidos de fazer campanha em favor da chapa remanescente.
Desse modo, com certeza ganhará a eleição uma das originariamente registradas como de oposição – 1, 2 ou 3. E todos serão felizes até a próxima eleição.

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR), 08 de maio de 2014.  www.previplano1.com.br

6 comentários:

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

De Raul Avellar:


Nós não estamos divididos.
A Situação é que está estrategicamente
dividida entre as 3 chapas: a 1 formada
por situacionistas que não obtiveram
vagas em outras chapas; a 3 formada
por inspiração do Valmir Camilo para
os que não tiveram vaga na 4 e esta,
a 4, com o suprasumo do entreguismo
ao Banco da metade de nosso superávit,
contendo todos os responsáveis diretos
por nossas desditas.
A única Chapa de Oposição é a Chapa
UNIÃO E PARTICIPAÇÃO - a de nº 2.

Raul Avellar

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Grande Marcos !!!!
Mais coerência que o texto de sua lavra, IMPOSSÍVEL.
Parabéns pelo brilhante texto, concatenação de idéias e
recado que nele se contém.


O que será que os 'insensíveis' candidatos e suas equipes gestoras
pensam a respeito dessa possibilidade ?
UNIÃO é o que há muito prega o pessoal que capitaneia a CHAPA 2.


A 1, não ouso dizer nada, pois me parece pouco significativa e/ou
representativa, mormente no atual pleito.


A 3, com a presença de Da. Garcez, há anos (décadas, melhor
dizendo) ombreada com o sr. v. camilo... salvo engano, tem propósitos
próprios. Não me parece tão disposta ou disponível a sentar-se e
dialogar no rumo da tal da UNIÃO - tão visível por muitos como a
alternativa melhor para uma vitoriosa campanha este ano, em
relação ao pessoal da "situação" - leia-se chapa quatro.


Será que somente nós, que estamos fora, conseguimos enxergar isso ?
Ou os egos já inflaram/incharam tanto que não possibilita uma réstia
sequer de luz a iluminar suas mentes ?
Uma pena.


A perdurar esse quadro acredito que a situação continuará nadando
"de braçada". E mais quatro anos estarão perdidos, com nosso
patrimônio correndo sérios e irreversíveis riscos nas mãos desse povo...


Um @braço.


N A S S E R.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


""Marcos,
A melhor e mais sensata manifestação até o momento a respeito dessa necessária união.
Já falei e publiquei comentários conclamando para uma rodada de diálogo entre as chapas 2 e 3, mas a ressonância foi pequena.
Ambas proclamam o voto útil, cada vez que entro num blog ou no rede SOS e leio as manifestações, minha cabeça simplesmente pira e fico sem saber em quem votar.
Um verdadeiro balaio de gato. Já não tenho falado mais nada porque percebi que estava me tornando chato e inconveniente.
Esse seu artigo é mais um reforço nessa luta pela união, espero que gere resultados.
Lydio""

rub.gp disse...

Ainda é tempo de refletir, sobre a união/unificação das chapas, senão com certeza perderemos. Vamos deixar as vaidades de lado, colegas... aposentado de Cambé, na esperança que prevaleça o bom senso, pois o momento é muito delicado...Dr. Marcos, mais uma vez parabens pelo brilhante texto, em favor de (nossa) Previ. Tudo de bom.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


É uma opção louvável e factível. A chapa vencedora poderia se comprometer a receber no seu mandato, aconselhamento de um lider das outras 2 chapas, para que o objetivo maior seja alcançado, que é a defesa da Previ e de seus donos - Os participantes.

Pedrito

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


FELIZ DIA DAS MÃES.

Hoje eu não vou abraçar nem beijar a minha mãe, porque não mais a tenho aqui. Mas vou visitá-la no jardim das lembranças para regar com lágrimas de saudade a flor mais bela em que ela se transformou. E, nas minhas orações, rogar a Deus que permita a todos os filhos do mundo estar junto àquela que lhe trouxe a vida e dizer, reconhecido, MÃE, EU TE AMO.
Marcos Cordeiro.