segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Fato Relevante - André não é André

Em respeito aos colegas que aqui se identificam com seu nome de registro, muitos deles divulgando-os por inteiro, tomo a liberdade de ocupar este espaço para fazer uma revelação de caráter pessoal.
Tocado pelo pensamento da Rosalina ao declarar que devemos mostrar que “não temos medo de retaliações”, resolvi por bem sair do anonimato e revelar minha verdadeira identidade - antes que a coisa tome vulto e seja tarde demais para a tomada desta decisão. O pseudônimo André surgiu com a supressão de letras do sobrenome ANDRADE e foi usado, sempre, em minhas incursões no blog da Cecília – cerca de oito (sempre respeitosas, mas ferinas, às vezes). De todo modo, afianço que nunca me escudei no André para escrever o que não pudesse ser dito sob meu verdadeiro nome. Acontece que, sendo minhas opiniões já identificadas pelo estilo imposto, difícil se me tornava assinar com o nome de batismo, pois, me parece, soaria falso para os leitores que, modéstia à parte, me respeitavam como André e aceitavam a postura adquirida.
Assim sendo, me desculpo perante os Colegas que me tomavam por outro, mas peço que doravante me aceitem com o nome que realmente carrego, e do qual não tenho por que me envergonhar: MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE

17 comentários:

Jonas disse...

Olá André, digo, Marcos. Entendo perfeitamente sua posição. Provavelmente somos de concursos muito próximos e sabemos as consequencias que podem ocorrer ao se enfrentar um gigante como o BB de cara limpa. Considero, inclusive, bastante corajosa sua "revelação".

Para mim nada muda. Muito mais do que o nome que carregamos, é o caráter de cada um de nós.

Vamos em frente!

Anônimo disse...

Não é Fato Relevante e sim Fato Revelante,rs ... tem nada não Marcos.
Colegas, não vejo o aumento de 50 p/ 70% em aplicações em renda variável como negativo. A pressão p/ se enquadrar nos níveis antigos colocava a PREVI em desvantagem em mesas de negociações. Eike Batista depois de levar um não do Bradesco percebeu uma oportunidade na PREVI justamente na necessidade de ter que se desfazer de parte de seus ativos p/ se enquadrar. Também acho que o Fundo tem que diminuir sua exposição em renda variável, mas, sem pressão. Que acha ?
Roberto Varella

Marcos Cordeiro (André) disse...

Varella.
Essa variação de 50 p/70% não é coisa que deva nos preocupar num primeiro momento. Ainda mais porque a Previ já está quase lá (bem acima dos 50). Para um melhor entendimento é válido consultar o blog da Cecília que aborda o assunto com muita propriedade, num post que, apesar de extenso, merece ser lido.

Ivan Rezende-Goiânia disse...

André,Parabéns pela criação deste espaço. Estive na sua belíssima Curitiba, mês de abril/09, "jogando" pela AABB Goiânia, no futebol sete, acima de sessenta.
Nós não temos nada a temer, quando falamos a verdade, principalmente do BB, que é realmente forte, porque nós, os aposentados, ajudamos a fortalecê-lo.
O Presidente Aldemir Bendine, quando de sua posse, se mostrou saudosista, ao lembrar dos bons tempos de nossas AABBs, quando realmente eram nossas.
Em uma de minhas mensagens ao blog da Cecília, perguntei e fui informado de que, para falar como Presidente é só encaminhar mensagem para Presidencia.BB.com.br
Apesar da distribuição do Superavit estar sub judice, entendo que seria importante enviarmos uma mensagem ao Presidente, para que, com sua intercessão,seja feita a distribuição da parcela disponível, até julgamento do mérito.
Há como fazer isto, registrando vários remetentes?

Marcos Cordeiro (André) disse...

Ivan Rezende.

A idéia é perfeitamente viável. Qualquer um pode direcionar pleitos ao Presidente, porém ainda não estamos devidamente estruturados para tal, no sentido coletivo. Aguardemos um pouco e vamos somar sugestões. Obrigado.
Também sou um saudosista no que tange às AABBs. Nos anos 60 ajudei a fundar duas, em Cidades onde trabalhei, e fui o primeiro presidente de ambas.

Jorge Teixeira disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Artur da Távola, o político recentemente falecido, não era Artur da Távola. Solange Bibas, articulista esportivo, jamais poderia ter esse nome de nascença já que era homem. Molière e Pierre Loti são, respectivamente, os pseudônimos de Jean Baptiste Poquelin e Julien Viand. E por aí vai. Todos foram vitoriosos no que se propuseram realizar. Portanto não vejo nenhum problema Você ter utilizado durante algum tempo esse pseudônimo. Mas, doravante, vou tratá-lo de colega Marcos Cordeiro. Valeu?

José Omar A. Coelho disse...

Caro Marcos,

Pseudônimo não desabona ninguém e pode ser uma necessidade momentânea ou um escudo permanente para diferenciar uma pessoa no seu meio.

Parabéns pela iniciativa. Sugiro que se faça um grande cadastro de todos os colegas do plano 1 para, a partir daí, possamos formar uma grande corrente de esclarecimentos àqueles que ainda não acordaram para a realidade e acham que as coisas acontecem sem que haja um movimento coeso para provocá-la.
A partir deste site podemos tomar posições concretas sobre nossos interesses, que só serão respeitadas se tiverem representatividade e, para isso temos que ter uma base bem alicerçada.
Não podemos chorar eternamente nos muros de lamentações sem a tomada de posições efetivas.
Um abraço e vamos tomar medidas concretas para fazermos valer nossa posição na defesa de nossos interesses.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Jorge Teixeira.

Valeu Jorde! E obrigado pela aula pseudonímica. Também tenho outro caso na família. O meu tio, poeta Zé da Luz, era Severino Andrade Silva.

Marcos Cordeiro (André) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos Cordeiro (André) disse...

José Omar.

Obrigado pela compreensão.
A formação do cadastro, como sugerido, é primordial para o desenvolvimento da cadeia produtiva entre nós. No entanto, como engatinhamos neste terreno esbarramos em alguns obstáculos:
- como conseguir os endereços; e,
- como conseguir os endereços eletrônicos para a abordagem sem custos.
Aqui fica o apelo: se algum colega puder ajudar na superação dos empecilhos que nos socorra.

Marcos Cordeiro (André) disse...

O email marcosmca@yahoo.com.br está à disposição para contatos informais. Disponham.

Anônimo disse...

Lembrei-me dos tempos do PDV/PAA, que havia um "ivan" que mandava recados pelo BBNet sob este pseudônimo. Em seguida ficou conhecido como "IVAN, O TERRÍVEL", lembram ? eram os anos 1994 e 1995.
Alguém conheceu tal figura da Direção Geral? Causava pânico e terror. Com certeza vai pro inferno...xô capeta!!!coisa ruim!

Marcos Cordeiro (André) disse...

O comentário excluido, logo ai acima, deveu-se à correção de um erro de digitação. Na resposta ao José Omar, seguinte, cometi "um assassinato" no português e quis me redimir.
Aqui não há sensura. Nem se faz necessário, afinal lidamos com pessoas interessadas e conscientes.

José Omar A. Coelho disse...

Caro Marcos(André),

Sugestões para formação de um cadastro:
1)Abrir no site uma página para cadastramento de colegas do plano 1;
2)Fazer uma campanha para que cada colega do Plano 1 divulgue, entre colegas de seu relacionamento, a necessidade de cadastrar-se no site para formar uma base de dados que será usada para promover movimentos em defesa de nossas causas junto à PREVI;
3)Pedir um espaço em todas as publicações de entidades associativas para que os colegas do plano cadastrem-se no site, usando os mesmos argumentos do item 2;
4)Que os colegas sugiram outras ações sobre o assunto para que sejam concretizadas.
Não podemos dormir sob os louros do ES de 15/09/09, que é só um paliativo que não beneficiou todo mundo.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caro José Omar.

Vamos aguardar a reação dos participantes para uma avaliação da vibilidade de execução. Antevejo um empecilho: a invasão de privacidade. Nos termos propostos estaremos divulgando dados pessoais.

José Omar A. Coelho disse...

Caro Marcos,
No site dos eleitos da PREVI tem uma página de cadastro para se comentar qualquer artigo.
O cadastro proposto seria para podermos usar os e-mails dos colegas para arregimentação em tomadas de ações efetivas e, ao cadastrar-se haveria uma declaração permitindo o envio de notícias e demais atos necessários à participação dos colegas, que dependeria de um ato de adesão ao que fosse proposto.
Não vejo quebra de privacidade no que foi proposto.
Aguardo seu pronunciamento.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caro José Omar.

Estou tentando destrinchar o assunto. Suas sugestões têm sido de grande valia. Todavia, como pressinto que há necessidade de nos aprofundarmos no caso e, para não aborrecer os colegas com minudências, peço fazer contato pelo email marcosmca@yahoo.com.br, enquanto não estiver em operação um outro, exclusivo para o Previ Plano 1, em formação.
Quanto aos seus abalizados comentários, prossiga enviando pelo site, como sempre, para conhecimento de todos.