quinta-feira, 22 de outubro de 2009

ULO - meu grito... vai viajar

Caros Colegas.

Submeto a apreciação o texto da carta que pretendo enviar a alguns Deputados e Senadores – assinada, com firma reconhecida em Cartório, sob registro e com AR.

Que ela sirva de preâmbulo ao Manifesto à Nação proposto, em andamento.

Contando com a colaboração de todos e para não ser intempestivo, aguardarei 5 dias, a contar de hoje, como prazo para registro de comentários e adendos que servirão de apoio (ou repúdio) à remessa, nestes termos:

“Excelentíssimo Senhor.

Compomos um grupo de 120.000 indivíduos e seus familiares - o que alcança cerca de meio milhão de pessoas, sem exagero algum - presentemente incomodados com a falta de atenção aos seus reclamos.

Somos os associados do Plano de Benefícios 1, da PREVI (Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil), e queremos dizer ao Brasil que o fundo garantidor de nossa velhice, com patrimônio da ordem de R$ 130 bilhões, está sendo indevidamente consumido pelo Governo.

Ao amparo de tão expressivos números, será que formamos uma unanimidade burra?
Rogo, em nome de toda a comunidade Previ, que leia o texto anexo (Ulo – meu grito...), e tire suas conclusões.

Imploro, de igual modo, que nos ajude a preservar o que levamos mais de 30 anos para construir, a duras penas.

O clamor por justiça poderá ser constatado nos comentários registrados no Site www.previplano1.com.br e no www.ceciliagarcez.blogspot.com - este com mais de 2 anos de apoio aos associados. O mesmo se observa na pauta de todas as Entidades que cuidam dos aposentados e pensionistas da Previ.

Respeitosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade”

Curitiba, 22/10/2009.

39 comentários:

Ivan Rezende disse...

Marcos, excelente. Vamos realmente colocar em prática. Tente, também, enviar para o Correio Brasiliense.
Eventual despesa, favor me informar, para que eu possa repassar a minha parte.
Parabéns, também, pelo seu chamamento para o Jurandir Filho. Ele vai enriquecer o blog.

Francisco Rodrigues disse...

Apoio integralmente o envio da carta.
Assim como o colega Ivan Rezende, me ofereço para participar do rateio das despesas. Um forte abraço.

Anônimo disse...

Parabens pela iniciativa.

Todavia, votei pela remessa com as seguintes alterações:

Não se trata de Plano de Benefícios da PREVI e sim de Plano de Benefícios nº 1, administrado pela PREVI (que para tal mister cobra comissão de 5%)

Não é o Governo que está consumindo indevidamente os recursos do Plano e sim o Patrocinador. Portanto, substituir "Governo" por "Patrocinador".

...em nome de toda a comunidade PREVI... substituir por "em nome de toda a comunidade do Plano de Benefícios nº 1, administrado pela PREVI, diretamente e, indiretamente, pelo Patrocinador, através do voto de qualidade do presidente do Conselho Deliberativo, indicado pelo Banco do Brasil.

OBS. Não esquecer que a PREVI administra dois planos de previdência, o Plano nº 1, de benefício definido e o Plano PREVI Futuro, de cxontribuição Definida, este segundo, na verdade, uma verdadeira poupança melhorada, pois conta com a contribuição paritária do Banco. Portanto não se pode falar em "toda a comunidade PREVI", pois ela é representada pelos participantes de ambos os planos

Carlos Valentim Filho
matrícula 1.899.740-6
Posse no Banco em março de 1949.
Aposentado deste outubro de 1980.

Anônimo disse...

Marcos, apoio e se tiver que ratear despesas, conte comigo também.
Como sugestão acho interessante enviar uma cópia da carta ao Dr. Protógenes Queiroz, pois ele poderá nos auxiliar de alguma forma quanto à PREVI, considerando tudo que levantou sobre o Daniel Dantas e por ter se filiado a um partido político com provável candidatura a algum cargo nas próximas eleições. Jornalistas que também, s.m.j., poderiam nos ajudar:www.paulohenriqueamorim.com.br, Luiz Nassif,colunista do IG, Luis Carlos Azenha,www.viomundo.com.br,www.rodrigovianna.com.br e Mino Carta, www.cartacapital.com.br
Abraços,
Lázara Rabelo

Marcos Cordeiro (André) disse...

COMUNICADO OPORTUNO

Caros Colegas.

Todos os comentários feitos aqui no blog são passíveis de publicação. Até porque, se assim não for serão classificados como “Recusados” ou “Excluídos”, o que remete à suposição de censura -coisa que nunca aconteceu aqui.

Portanto, quem não quiser se expor publicamente, pode participar com e-mail de trânsito direto nos endereços aqui disponibilizados.

Neste caso, somente serão divulgadas as participações que contiverem autorização expressa no corpo da mensagem (mesmo como anônimo). Ex.: Divulgação autorizada.

marcosmca@yahoo.com.br

contato@previplano1.com.br
cadastro@previplano1.com.br

Sérgio Figueiredo disse...

BRAVO!!! Serenidade sem deixar de dar um tom agressivo. Assino embaixo!!! Já estou divulgando seu blog aos colegas da Paraíba. Também quero participar de eventual rateio de despesas. Um grande abraço a todos os colegas que estão juntos nessa luta.

Paulo e Leda Goellner disse...

Concordamos, por oportuna as inclusões sugeridas por Carlos Valentim Fº, pois muitos não sabem o que é um plano "fechado" desde 1997, como o "Plano 1" da PREVI, que é de "beneficio definido", que pertencemos a um plano de aposentadorias maduro, que a partir de 1997 estamos só colhendo os frutos que plantamos, e que temos a finitude como meta atuarial, por poucas décadas.
Precisamos de apoio de todos para evitar o esbulho do nosso patrimônio !

Sandra disse...

Marcos nao devemos esquecer tambem de divulgar(como ja foi publicado)que o governo pretende usar o dinheiro nosso que esta na Previ para as obras das Olimpiadas 2016(hoteis,onibus......).
Sandra

Ivan Rezende disse...

Na edição 140, Revista Previ, seção de cartas, há uma informação da própria Previ, de que os R$21,8 milhões, foram resgatados durante o ano, por 153 participantes.
A renda certa foi distribuida para quem permaneceu, na ativa, por 360 meses, e contemplou quem tinha 361 contribuições e até quem permaneceu no Banco por 48 anos.

Anônimo disse...

Ja leram a noticia de hoje sobre o
fundo dos funcionarios da Sabesp?E triste.Mais do que nunca temos que tomar conta do nosso.

Anônimo disse...

Colega Marcos,

Achei excelente que o "ULO - meu grito vai viajar" - ele tem mesmo que viajar muito e chegar às mãos de muitos políticos, porque os conscientes e justos nos apoiarão.
Gostaria que voce publica-se os nomes dos deputados e senadores ao qual voce enviará o manifesto.
Poderia também mandar para o jornalista Diogo Mainardi, como ele odeia o Lula, talvez pudesse nos ajudar com alguma informação.

Rogério Luiz P.Carvalho disse...

Marcos, excelente tudo isso que estou lendo, a conscientização dos colégas está aumentando, e de fato chegou a hora de nós dar um basta nno que está acontecendo. Como exemplo, recebi dia 13.10. um comunicado GEBEN-2009/003323, data de 09.09., recebido em 13.10 dizendo que iriam me debitar na FOPAG de 10/2009 o valor de R$ 743,08 referente a pagto de 12/2004 que a PREVI me adiantou indevidamente, e o INSS me pagou em 07.01.2005. Pergunto aos senhores blogueiros, como a PREVI foi ver isto só depois de quase cinco anos ? Outra situação a PREVI sabe que vai ter que me pagar o 13º salário em nov/2009, pergunto, quem esperou quase cinco anos não poderia esperar um mês para fazer o acerto. Acho que é represália, ou IMCOMPETÊNCIA, breve estarão gastando mais comigo do que os setecentos que debitaram e que me fez muita falta. Eu tenho outras histórias da PREVI que começarei a contar para os colégas chegarem a conclusão que o mandatário de tudo e de todos na PREVI, é o BB. Qualquer despesa conte comigo, abraços e que DEUS os abençoe. Rogério.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Agradeço sinceramente aos colegas que têm colaborado. Todos os nomes sugeridos estão sendo anotados para utilização. No devido tempo divulgarei todos aqui mesmo.
Nada farei sem que seja do conhecimento de todos, nada!
Continuem divulgando, por favor.

Marcos Cordeiro (André) disse...

PREVI INFORMA: “É com grande satisfação que informamos a sua convocação para obter o financiamento imobiliário da Carim”.
BB INFORMA: Você está impedido de contratar o financiamento.
O que tem o bumbum a ver com as calças?
Paciência. Vou continuar pagando aluguel.
O primeiro imóvel foi vendido para pagar despesas não cobertas pela CASSI (H.S.Lucas-RJ – AVC, 19 dias em coma, cirurgia, internações, longo período de recuperação, etc.). Sem amparo da Caixa, mas com a ajuda de Deus minha esposa está recuperada.
BB – PREVI – CASSI... Tudo farinha do mesmo saco!
Seguirei gritando.

Marcos Cordeiro (André) disse...

FARINHA DO MESMO SACO. Explico.

Trecho da carta enviada a Dona Graça Machado, Presidente da CASSI, em junho/2009:

“Burocracia prejudicial - Um de meus dependentes, filho inválido, reside em João Pessoa-PB na companhia de sua mãe, que detém sua tutela por força de dispositivo legal exarado no processo do divórcio. Nessa condição dona (x) cuida dos assuntos que dizem respeito ao filho junto à CASSI, estando credenciada por procuração expressa que lhe outorguei - devidamente arquivada no Setor competente.
Por conta disso, meu relacionamento com a Caixa na condição de associado está subordinado a duas Unidades: Cassi-Paraná e Cassi-Paraiba, sendo que nesta última são tratados exclusivamente os assuntos inerentes ao filho. E isto se dá por intermédio de sua tutora, e procuradora, com poderes inquestionáveis e suficientes para o bom desempenho de suas funções. Portanto, quaisquer contatos para dirimir dúvidas nesse âmbito deveriam ser direcionados a ela.
. . . . . . . . . . . . . . . . . (registro dos pormenores da reclamação: devolução de pedido de ressarcimento que “passeou” durante 44 dias até chegar às minhas mãos)
. . . . . . . . . . . . . . . . . .Por oportuno, registro que essa mesma burocracia tem-me causado prejuízos, pois há anos deixei de requerer ressarcimentos para medicamentos de uso continuado, pelas dificuldades impostas para o atendimento: atestados médicos periódicos (como se doenças da velhice tivessem cura), abono de assinaturas (resido em Curitiba e minha agência de relacionamento no Banco é Copacabana-RJ), ou entrega pessoalmente (tenho dificuldade de locomoção), etc.
Afinal, para que servem as unidades regionais se não têm autonomia para arbitrar sobre ressarcimento de despesas enquadrado nas normas vigentes e atrelado a um processo com histórico de quase 50 anos? Por quê a dependência da Sede? Devo salientar que estes e outros questionamentos são pertinentes pelo inusitado das minudências. Por quê a Unidade encaminhou a Brasília um processo eivado de erros, segundo os critérios alegados para devolução? A que devo creditar esses empecilhos? Excesso de burocracia ou de trabalho? Má vontade ou incompetência? Ou a combinação de tudo isto?
Este meu desabafo está amparado em uma tradição de 47 anos de contribuições ininterruptas à CASSI, além do que, aos 70 anos de idade, preciso ter tranqüilidade suficiente para cuidar dos males da velhice e, por isso mesmo, primo para que meu filho continue usufruindo dos benefícios do Órgão por muitos anos, e muito além da minha morte.
Por tudo isto, peço notar que as necessidades de tratamento do dependente estão devidamente comprovadas no âmbito dessa Caixa (ele nasceu em 1965 e seus males são congênitos). Também é do seu conhecimento quem detém a responsabilidade pelo acompanhamento dos assuntos do dependente, com minha anuência. Assim sendo, peço determinar ao Setor competente prover meios para que esses entraves sejam superados; seja mediante eliminação dos óbices burocráticos, seja por conta de orientação segura na adoção das providências necessárias para a elucidação definitiva desse assunto. Tudo sem prejuízo da normalidade do atendimento aos meus dependentes e ao meu próprio, bem como sem retaliações ou picuinhas que venham a nos prejudicar em decorrência de eventuais suscetibilidades feridas.

Respeitosamente
Marcos Cordeiro de Andrade”

FAZENDO JUSTIÇA – Dona Graça não encontrou tempo para me responder, mas hoje está melhor o atendimento. A Cassi informa por e-mail o crédito de todo tostão disponível, em tempo razoável (no meu caso). Também há melhoras nos procedimentos (Jornal Cassi associados nº. 65 – jul/ago 2009).

Ivan Rezende disse...

Mariano Branquinho, encaminhei o email para o senador Maio Couto, assim como para José Agripino e Demóstenes Torres. O Marcos (André) fica autorizado, se de interesse do grupo, enviar para outros destinatários, com as adptações cabíveis.

Anônimo disse...

Apoiado !
Parabens, é isso aí, vamos botar a boca no trombone.
Quanto mais alto for o brado melhor.
Sugiro abrir uma conta corrente, para arrecadar fundos para as despesas de publicação, postagem, etc.
Cláudio Pavan

Sérgio Figueiredo disse...

Colega Marcos, solicito sua autorização para encaminhar cópia do email para todos os parlamentares paraibanos. Muito obrigado.

mariano branquinho disse...

Valeu Ivan, vamos mandar pra todos que têm interesse no assunto. Parabens Marcos, continuo divulgando seu e-mail e com os devidos acertos sua carta está ótima. está sendo divulgada.Estou a disposição para participar nas despesas.Abraços Mariano Branquinho

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caro Sérgio.
Autorização concedida, com muita esperança.
...E a quem mais puder.

Anônimo disse...

Alô Marcos, fugindo um pouco do assunto,( - muito bem posicionado por você e demais colegas O Manifesto está excelente, vamos encaminhar as pessoas que poderão nos ajudar, porém esqueça de uma tal de ANABB. Sabes o que aconteceu? Hoje recebí 3 correspondencias, sobre ações que mantemos lá, solicitando o envio de novas procurações, pois agora após 13 anos de espera, descobriram que o advogado atual ( Dr. Ivo Evangelista, não tem mais condições de tocar pra frente as respectivas ações.Acho que isso é brincadeira. E o novo advogado será um Super-homem? Descu´pe se fugí do tema, mas acho que nossos blogueiros precisam tomar conhecimento de fatos dessa natureza.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caros colegas.

Para tranqüilidade de todos informo que não pretendo procurar nenhuma dessas entidades ditas representativas. Até porque a nossa proposta é simples e poderia, perfeitamente, ser merecedora do apoio de qualquer delas, sem tirar-lhes pedaços, Logo, a recíproca seria uma atitude mais coerente. Diferentemente disto, tenho sido alvo de constantes assédios - fora do blog - com pedidos de apoio a movimentos vários. A estes me recuso responder pela obscuridade da abordagem. Também, só posso creditar essas investidas ao conhecimento do meu compromisso de somente divulgar o que for autorizado (a postagem de comentários implica, por si só, nessa autorização). Todavia, se instado neste nosso canal, não me furtarei em publicar seus pedidos o que, implicitamente, já será a divulgação dos seus propósitos. Sem, necessariamente, remeter à suposição de simpatia ao que apregoam. Portanto, sejam bem-vindos.

Sérgio Figueiredo disse...

Caro Marcos,

O seu grito, que também se tornou nosso, está cada vez mais sendo divulgado. Acabei de receber várias confirmações de recebimentos de colegas aposentados e de parlamentares do meu estado. Esperamos, agora, que tenhamos êxito com ações concretas dessas pessoas que receberam essa divulgação. Um grande abraço.

JBMONTEIRO disse...

JBMONTEIRO disse:

Porque ao invés de fazer nova procuração para as ações que a ANABB vem patrocinando, o Dr IVO não substabelece seus poderes ao novo advogado??? Ou ele quer receber alguns honorários pelo que até agora não fêz?

LUIZ FERNANDO disse...

ACHO QUE SE TIVESSEMOS ACESSO A ALGUEM DA REVISTA VEJA(HISTORICAMENTE CONTRA OS PASSOS DO BB, TALVEZ OBTERIAMOS ALGUM OBJETIVO. APESAR ,QUE DESDE O COLLOR, TAMBEM A REVISTA NOS ENQUADROU COMO MARAJAS. ACHO Q NAO CUSTA TENTAR,DADO A GRANDE CIRCULACAO.

Ivan Rezende disse...

Cesta alimentação: tjrj, segunda instância, 2009 001 55 666, a sentença condena a Previ a pagar a Cesta, retroagindo a cinco anos (correção + 1%), além das custas de 10%. (processo iniciado em out/08).
O que eu faço parte, desde 05/08, já está na reta final. Os valores mensais já estão sendo recolhidos, há dois meses, em conta judicial.

Gilvan - São José dos Pinhais (PR) disse...

Acho muito estranho o fato da nova procuração ser a favor de um assessor jurídico da própia ANABB. Como me desfiliei dessa entidade vou continuar onde estou. Afinal já foram mais de 1 bilhão de reais em ações já liquidadas, conforme a própria correspôndencia da ANABB informa. No meu caso em particular não atribuo a demora nos processos ao Dr. Ivo e sim à Justiça brasileira que é lenta.
Essa atitude da ANABB vai fazer com que os processos ainda fiquem mais lentos com a superposição de advogados uma vez que os processos são em lotes e nem todos vão migrarem para o novo. Se a ANABB valorizasse os seus associados deveria simplesmente deixar que os processos antigos fossem sendo liquidados pelo antigo escritório e consituisse novo causídico para as novas ações.
Em se tratando de ANABB não dou nenhuma credibilidade a essa associação que só defende os interesses do Banco do Brasil e Previ.
Isto posto peço aos colegas atenção para não se deixarem seduzirem mais uma vez pelo canto da sereia.

Anônimo disse...

Colega Ivan Rezende,

Voce deu entrada na ação da Cesta Alimentação por qual escritório de advogados aqui no Rio?

Marcos Cordeiro (André) disse...

Devidamente autorizado pelo colega Ivan Rezende, segue texto de e-mail da Dires/Dipat/BB, a ele endereçado, seguido do expediente que lhe deu origem, também de sua iniciativa::


”Prezado Senhor,

Em atenção ao seu expediente, encaminhado à Presidência do Banco do
Brasil em 08/10/2009, o qual respeitosamente nos foi incumbido de
responder, esclarecemos que estudos referentes à destinação do Superávit
já estão em andamento em conjunto com os representantes dos participantes
e a Previ.

Por oportuno, validamos a manifestação daquela Entidade quanto aos pontos
abordados em resposta dirigida diretamente à V.Sa.

Solicitamos, dessa forma, aguardar as informações que serão divulgadas
tão logo ocorra a conclusão do assunto.

Agradecemos sua preciosa colaboração.


Atenciosamente,”

Para: presidência@bb.com.br
Ivan Rezende da Silva
Assunto: Superávit Previ – 08/10/2009.

Senhor Presidente,

Sentí-me com liberdade de dirigir diretamente à V. Sa., a partir do
momento em que, logo após a sua posse, se referiu, com saudades, de quando
as
AABBs eram um ponto de convívio de todos os funcionários do Banco. Hoje,
apesar
de meus 63 anos, ainda participo, com mais uns 50 aposentados, de
treinamentos e
jogos visando à Cinfabb.
A maioria dos sócios é de comunitários. Os funcionários efetivos é
uma
minoria.
As AABBs necessitam de uma participação mais efetiva do BB.
Mas o assunto principal desta minha mensagem é sobre o Superavit da
Previ, que os participantes do Plano 1 almejam que ele se transforme em
benefício.
Acompanho alguns blog ligados ao assunto, e leio a lamúria de vários
colegas aposentados, que teriam a situação normalizada se houvesse, com
urgência, a sua distribuição.
Das três partes (Banco/Previ/Apos), imagino que o BB é a mais forte,
apesar do tamanho da Previ e dos mais de 120.000 participantes.
Pelo que sentimos, e apesar das ações judiciais sobre a resolução 26,
os
aposentados estão dispostos a dividir com o patrocinador.
Solicito que seja designada, com urgência, uma comissão para resolver
esta
pendência, em parceria com a Anabb, de modo que haja um solução já neste
mês de
outubro/09.
agradeço a atenção
Ivan Rezende da Silva

OBS. DO AUTOR DO BLOG : Os pontos abordados não refletem, essencialmente, a
nossa posição em relação ao assunto, principalmente quanto à inclusão da ANABB na condução das negociações.

Ivan Rezende disse...

Cesta alimentação: um grupo expressivo aqui de Goiânia, está ulizando dos serviços de Coimbra Advogados, de Porto Alegre. Se você verificar nesta ação vitoriosa e ágil, os advogados são outros, que desconheço.

AÇÕES JUDICIAIS : disse...

Ações Judiciais pela "Cesta-Alimentação" e pelos "3Abonos Salarias" e PLR pagos só aos da ativa, qualquer pensionista ou aposentado do BB deve ingressar na sua Justiça Estadual (do seu estado). Já ações contra "Renda Certa" estão sendo impetradas no Estado do Rio de Janeiro (sede da PREVI).
Por outro lado temos 3 ações contra a Bi-Tributação do Imposto de Renda,(em face da Fazenda Nacional)ingressadas na Justiça Federal de cada Comarca, em seu Estado.
Ações contra Hora-Extra não pagas pelo BB são enviadas a Justiça do Trabalho de cada Comarca, em seu Estado.
Todas retroagem a 5 anos da data da notificação, porém prescrevem após 5 anos do não-pagamento ao pensionista ou aposentado.

Ivan Rezende disse...

Além dos advogados de Porto Alegre, recebí documentação de Robinson Romancini Advocacia (SP)-
romancini.adv@uol.com.br -sobre Cesta Alimentação e recomposição do cálculo inicial do cálculo da Previ (aposentados de 04.03.80 a 23.12.97). Para saber se compensa, encaminhar, via email, memória de cálculo inicial da Previ, que o escritório responde.Se de interesse, solicitar documentação total, via postal.

Sérgio Figueiredo disse...

Sugiro que esqueçamos definitivamente da ANABB nos nossos comentários, como possível parceiro, pois já ficou mais do que provado que essa entidade não está preocupada com os nossos interesses. Por oportuno, quero parabenizar o colega Ivan Rezende pela iniciativa. Abraço a todos.

Anônimo disse...

Caro Marcos,

estou estreando no Blog , e infelizmente meu comentário é um pouco na contra mão, pois não acredito que o grande publico gtenha interesse em nos ajudar na empreitada de conseguir o que nos é devido.
Como morador de uma cidade de algo em torno de 200 mil habitantes sei do pensamento dos mesmos( grande maioria) a respeito da Previ e seus aposentados ( milionários).
As pessoas dizem de boca cheia que ganhamos muito e produzimos pouco, acho que via Politicos e outros seja mais facil estabelecer um canal e alguma pressão, via publico em geral acho dificil, e talvez venha a ser um tiro no pé.
Acho o manifesto interessante, e pode vir a dar algum resultado se emcampado por alguma autoridade que tenha alguma rusga a acertar com BB, Previ ou Governo.


sergioinocencio

Ivan Rezende disse...

ANABB, PROCURAÇÕES- Alguns colegas estão recebendo,por solicitação da Anabb, procurações para qualificar outros advogados. Pelo que apurei, é uma decisão unilateral, por parte da Anabb, e sem o conhecimento e consentimento do escritório do Dr, Ivo Evangelista.
Posição mimha: se eu receber, não enviarei nova procuração que, seguno alguém já disse, se fosse algo normal, por que não substabelecer?

Ivo Evangelista de Ávila S/C Advogados disse...

Senhores e Senhoras, tomamos a liberdade de utilizar desse espaço para prestar alguns esclarecimentos sobre as correspondências remetidas pela ANABB aos seus associados solicitando a revogação da procuração que nos foi outorgada.
Muito obrigado.


Nota do Escritório Ivo Evangelista de Ávila S/C Advogados


Há mais de 15 anos, o Escritório Ivo Evangelista de Ávila S/C Advogados defende juridicamente os filiados da Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (ANABB). Ao longo desse período, graças a um esforço em tempo integral, obtivemos grandes conquistas em favor dos nossos clientes. Mais de um bilhão de reais foram liquidados garantindo aos bancários direitos legítimos reconhecidos em processos judiciais, tais como: saldos do FGTS e restituição do Imposto de Renda.

Apesar disso, em 13 de outubro deste ano a presidência da ANABB enviou carta aos seus filiados solicitando a redistribuição das ações para um único advogado. O argumento foi o de que as causas estão concentradas em um único profissional. Isso não é verdade. O escritório possui 15 advogados e 10 estagiários somente na área jurídica, todos envolvidos na defesa dos associados da ANABB. Outros 16 profissionais prestam apoio em áreas diversas, como no setor de cálculos, considerado fundamental para elaborar e/ou conferir com segurança e rapidez o valor a ser recebido por cada cliente.

A carta alega que a falta de tratamento personalizado traz transtornos no acompanhamento processual. Porém, não revela que diariamente o escritório entrega os processos aos funcionários da entidade em uma sala da ANABB, instalada no mesmo prédio da nossa sede, para que sejam feitas cópias e depois divulgadas as informações aos associados pela Associação, conforme previsto em contrato. Além disto, trocas de emails, correspondências, telefonemas e reuniões de trabalho sempre aconteceram. (Cláusula quarta).

A ANABB solicita que o associado revogue o mandato concedido para o escritório fazer sua defesa. Mais uma vez, os prejuízos que tal ato acarretaria são omitidos da carta. Por dever de lealdade e ética informamos que caso o associado desista dos nossos serviços, deverá pagar honorários advocatícios. (Cláusula segunda).

A substituição da defesa, nesse momento, ainda causaria enorme tumulto ao andamento dos processos, pois muitos já se encontram em fase de pagamento. Haveria também um retardamento na solução da causa, atrasando o recebimento dos valores que cada associado tem direito.

Acreditamos que a correspondência da ANABB, assinada por apenas um diretor, tenha sido um equívoco. Essa recomendação, prejudicial aos interesses dos bancários, não corresponde à história de luta da entidade. Permaneceremos fiéis na defesa dos interesses de nossos clientes filiados à Associação. Os nossos esclarecimentos fazem parte da política de transparência do escritório, consolidada em mais de 15 anos de atuação junto aos Tribunais e à Justiça Federal.

Colocamos-nos à disposição para quaisquer esclarecimentos,
Brasília, 28 de Outubro de 2009,


Ivo Evangelista de Ávila S/C Advogados
Telefone: (61) 3226-9800
E-mail: atendimento@ivoavila.adv.br

Anônimo disse...

Caros colegas,
Deve ter sido Deus quem pôs este blog à minha frente. Amém!...
Estamos sendo vítimas de uma requintada maldade praticada por pessoas de nosso meio, tolhendo a fruição do destino de enorme massa, tal e qual foi preparado com o passar de longo período de constante contribuição para nossa querida e respeitável PREVI,cuja administração sempre julgamos limpa. O que causa estranheza são alguns fatos novos que nos abalam, fazendo-nos mal a ponto de levar-nos à acentuada insegurança para o nosso resto de vida. Por ironia do destino, os atores referidos são nossos iguais: também estão idosos, sofrem os males do tempo.Muitos já perderam o juízo e tornaram-se bichos! Abraços.

MLugarcia disse...

Colegas... depois de quase 2 anos recebendo a Cesta Alimentação a Previ derrubou minha liminar na Justiça do RS pois meu endereço é Ourinhos(SP). Gostaria da indicação de algum advogado para que eu possa impetrar novo processo.

Obrigada pela ajuda

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colega MLugarcia.

Você pode contatar escritórios acessando os links disponíveis na coluna “Notícias relevantes”, com datas de 4/12 (Cesta alimentação – processo do Ari Zanella) e 05/01 (Escritório de Advocacia Dra. Emanuelle S.Santos & Advogados Associados, tel. (41) 3023-1498 – Curitiba-PR, www.emanuelle.adv.br – advocacia@emanuelle.adv.br)