terça-feira, 12 de agosto de 2014

Bônus vergonhoso e ilegal



 

Curitiba (PR), 12 de agosto de 2013.

Caros Colegas,
Diante da Nota Oficial que nos chega da FAABB, a AAPPREVI declara-se solidária aos propósitos manifestos e coloca sua Assessoria Jurídica à disposição para o que puder ajudar. Esta postura, adotada de comum acordo com o Dr. José Tadeu de Almeida Brito, se estende a todas as Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil.
Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo
www.aapprevi.com.br
==========================
Às
Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil
Sr. Presidente, colegas
    Os eleitos da Previ no Deliberativo acabam de divulgar Nota conjunta sobre o bônus que, através do Voto de Minerva, o BB decidiu que a PREVI deve pagar aos diretores da PREVI.
"Conselheiros eleitos votam contra pagamento de bônus a diretores da Previ
O presidente do Conselho Deliberativo da Previ, em reunião do dia 31/07/2014, utilizou o voto de minerva para aprovar pagamento de bônus de remuneração variável para os diretores executivos da Previ. Tal decisão foi tomada após todos os conselheiros eleitos registrarem voto contrário à essa matéria.
Com essa decisão, os diretores da Previ receberão, a título de complementação da remuneração variável, um bônus que pode chegar a quatro salários adicionais nos anos de 2011 e 2012, seis salários no ano de 2013, além dos seis salários anuais de participação nos lucros que estes já receberam nos referidos anos. O pagamento do bônus estava sendo discutido no Conselho Deliberativo desde 2011, com forte oposição por parte dos conselheiros eleitos. A decisão também determina que o convênio de cessão será revisto em relação à remuneração variável dos diretores.
O Convênio de Cessão que regulamenta a situação dos funcionários do BB na Previ foi aprovado em 05/01/2010 e estabelece que os empregados cedidos têm direito a receber remuneração equiparada aos empregados do banco e que os Diretores Estatutários terão a relação de trabalho regida pelo Estatuto da Previ e pela Política e Diretrizes de Gestão de Pessoas da Previ, aprovadas pelo Conselho Deliberativo.
No ano de 2011, o Banco do Brasil alterou o sistema de remuneração dos seus estatutários (presidente, vice-presidentes e diretores), pagando, além dos honorários  e da participação por lucros, um bônus anual em ações da empresa de acordo com o atingimento de metas individuais pré-estabelecidas, com indicadores relacionados à atividade financeira.
Os Conselheiros Deliberativos eleitos – Titulares e Suplentes – defendem que a remuneração dos diretores da Previ seja desvinculada das regras praticadas pelo Banco em relação aos seus dirigentes estatutários.
Conselheiros deliberativos eleitos da Previ
Haroldo Vieira
Rafael Zanon
Antônio J. Carvalho
José Ulisses de Souza
João Souza de Jesus
José Bernardo de Medeiros"
Diante deste comunicado agora oficial, a FAABB orientou nossos advogados para que ingressem com medida judicial de EXIBIÇÃO DE DOCUMENTOS, requerendo que a PREVI nos entregue toda a documentação sobre o tema, atas, notas DIRAD, pareceres, etc. De posse desses documentos, impetraremos as medidas necessárias para sustar a implantação do bônus.
(De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto. (Rui Barbosa)
Atenciosamente,
Isa Musa de Noronha
Presidente

15 comentários:

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

PREVI esclarece remuneração variável da Diretoria Executiva (11/08/14.
Tendo em vista a utilização inadequada de informações com relação à política de remuneração variável da Diretoria Executiva da PREVI, esclarecemos que:
1) A PREVI compõe seu quadro de dirigentes e técnicos com funcionários oriundos do Banco do Brasil, por reconhecer a excelência desses profissionais para o desempenho das funções na Entidade e por entender os benefícios de ter participantes cuidando do próprio patrimônio.
2) Tal opção estratégica tem amparo legal (parágrafo único, do artigo 7º da lei complementar 108) e é regida, desde 2005, por um convênio de cessão que contempla a equivalência de salários e benefícios praticados pelo BB, a fim de garantir a atração e retenção dos talentos para a PREVI.
3) A Política de Gestão de Pessoas da PREVI prevê que os valores relativos a honorários e benefícios, a qualquer título, tem como parâmetro, para seu presidente, os valores definidos para o vice-presidente do Banco do Brasil e, para seus diretores executivos, os valores definidos para o diretor executivo do BB.
4) Em 2008, o Banco do Brasil alterou a remuneração dos membros de sua Diretoria Executiva, estipulando uma nova forma de cálculo, o que levou o Conselho Deliberativo da PREVI, à época, a aprovar que os membros da Diretoria Executiva da Entidade tivessem o mesmo tratamento dos dirigentes do BB.
5) Em 2011, atendendo a resolução CMN 3921/2010, o Banco do Brasil passou a pagar parte da remuneração variável de seus dirigentes com ações da própria instituição, resgatáveis em até 4 anos.
6) Em função dessa nova sistemática e com o intuito de preservar a equiparação dos benefícios, anteriormente aprovada, fez-se necessária a definição de critérios para o acionamento do programa de remuneração variável dos dirigentes da PREVI, com base em indicadores de gestão voltados à realidade de um fundo de pensão.
7) Em 31/07/2014, o Conselho Deliberativo aprovou a utilização de indicadores do desempenho da gestão para o acionamento do programa de remuneração variável, tais como a evolução dos ativos e o acompanhamento orçamentário. Reiteramos que esta reunião não deliberou a respeito de ter ou não remuneração variável para a Diretoria Executiva da PREVI, pois essa questão já estava prevista na Política de Gestão de Pessoas da PREVI, desde 2005.
8) Caso sejam atingidos 100% desses indicadores, o valor máximo a ser pago para cada dirigente corresponde a até quatro salários nos anos de 2011 e 2012 e a até seis salários no ano de 2013, sendo esta remuneração diferida em quatro anos, a exemplo da metodologia adotada pelo BB.
9) Face ao exposto, não procedem as especulações sobre valores a serem pagos aos dirigentes da PREVI nem mesmo a afirmação de que a Diretoria Executiva tenha definido bônus de remuneração aos seus membros. A competência para tal matéria é do Conselho Deliberativo e o pagamento de remuneração variável aos dirigentes, conforme aprovado pelo Conselho, já estava previsto.
10) Finalmente, ressaltamos que a política de gestão de pessoas da PREVI está em linha com as necessidades da Entidade e as boas práticas de mercado. O investimento e a valorização dos funcionários que aqui trabalham não comprometem a capacidade da PREVI em honrar seus compromissos junto aos participantes.
Fonte: Site PREVI.

Blog do Ed disse...

Aplausos para a FAABB e para a AAPPREVI. Estou tão entusiasmado com essa atitude de inconformidade com esse BÔNUS, que permanecerei de pé aplaudindo essas duas ASSOCIAÇÕES até o fim da vida, o pouco que me resta...
Edgardo Amorim Rego

rafael campagnoli disse...

"Tendo em vista a utilização inadequada de informações ..." Além de tudo, a Previ ainda passa um "pito" nos diretores eleitos e em todos nós: "somos inocentes, não sabemos de nada!" ... E ao final afirma que os valores pagos não comprometem a capacidade de pagamento das aposentadorias! como não? Já me disseram que contra os poderosos, nós, aposentados, que não temos direito de greve ou coisa parecida,não há nada que se possa fazer, a não ser recorrer à Justiça. A sensação de desânimo e impotência é enorme. Parece que estamos em mundos totalmente diferentes: nós, aposentados e pensionistas de um lado, e o BB, a Previ e o Governo de outro.

rub.gp disse...

É isso mesmo colegas aposentados e presidentes das Associações AAPPREVI Sr. Marcos Cordeiro e FAABB batalhadora Isa Musa em lutar juridicamente, pela aberração que nos foi apresentada, (E NÃO É DE HOJE), como se diz, em anos anteriores, liberações para dirigentes do BB e Previ. Toda força nos embates juridicos e muita luz no campo espiritual, pois os dirigentes sentem-se imbativeis, amorais e inatingíveis. Aposentado de Cambé-PR, na esperança de dias melhores.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


From: MÁRCIO E JUSSARA NEIVA
Sent: Tuesday, August 12, 2014 4:55 PM
To: jornal@anabb.org.br
Cc: UNAMIBB ; CASSI-JORNAL ; AUCA - CASSI ; ANABB Responde ; AFABB/PR ; AAPREVI ; ATENDIMENTO ANAPLAB

Subject: JORNAL AÇÃO - Jul-Ago/2014 - Pag. 4 a 6 e Capa: OS PLANOS DA CASSI PARA SUA SAÚDE

Srs.Editor Chefe (ou similar) e Articulista Godofredo Couto, boa tarde!

Acabamos de receber o número acima do Jornal Ação contendo a matéria citada no assunto deste e-mail. Pelo contido na matéria, entendi como algo positivo, que endossa os trabalhos da CASSI.
Entretanto, há aproximadamente uma semana repassei aos endereços de associados da CASSI, de que disponho, um e-mail da AAPREVI que relata os resultados de reunião ocorrida em SC, cujo relato sobre a CASSI é preocupante.
Assim, fico na dúvida, qual é a situação verdadeira da CASSI, a matéria desse Jornal ou a MSG da AAPREVI?
6792550-2 MÁRCIO DA SILVA NEIVA

Aristophanes disse...

Em matéria de enganação, os comunicadores da Previ são mestres, nos mínimos detalhes. O comunicado, no seu site, “PREVI ESCLARECE REMUNERAÇÃO VARIAVEL DA DIRETORIA EXECUTIVA”, foi composto, ardilosamente, na primeira pessoa de um plural genérico, para esconder a (ir)responsabilidade dos que deveriam, corajosamente, assiná-lo. Entretanto, a notável matreirice do comunicado está no fato de alinhavar 10 parágrafos, ora complementares, ora desconexos, para, de um lado, desfazer “a utilização inadequada de informações” e, de outro “esclarecer” a política de remuneração variável de sua Diretoria Executiva. Em síntese, justificam-se, querendo dizer que praticaram essa benesse porque já estava “acertada” há muito tempo; porque “copiram” a política de remuneração dos executivos do Banco do Brasil e porque “seguiram” os mandamentos da Resolução CMN 3921/2010, como o fez o BB, em 2011.
São justificativas cavilosas e falaciosas. A pior mentira é a meia-verdade. A Previ, na sua personalidade jurídica, nos seus objetivos, e em tantos outros aspectos institucionais, é totalmente distinta da instituição financeira Banco do Brasil. A Diretoria Executiva do BB deve resultados aos seus acionistas, sendo, no caso, o maior deles o Governo. A Diretoria Executiva da Previ deve resultados aos seus PARTICIPANTES(entes ativos), que ela, debochadamente, chama de seus assistidos(entes passivos). Portanto, não é com o Banco, mesmo sendo Patrocinador, que ela deve alinhar suas políticas e diretrizes de governança, mas com os sentimentos e anseios de seu corpo social, os PARTICIPANTES. E, num momento, como o de agora, de extremos sacrifícios, por eles mesmos cobrados dos seus participantes, por alegados motivos de preservação e recomposição patrimoniais, é, no mínimo, inoportuno e impróprio – para não dizer aético e imoral – que legislem em causa própria, para auferir benefícios pecuniários exagerados. Ainda é tempo de voltar atrás, e tirem do plural os nobres companheiros que não aceitaram a maracutaia. Aristophanes Pereira

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Caro Colega,
Márcio da Silva Neiva.
Boa noite!

Instados pelo CONAD da AAPPREVI com pedido de explicações, encareço o obséquio de nos remeter cópia do e-mail citado acima, em que supostamente a AAPPREVI “relata os resultados de reunião ocorrida em SC, cujo relato sobre a CASSI é preocupante”.
Peço que entenda que sua mensagem em rede nos deixa em situação melindrosa, tidos como inconsequentes pregoeiros de calamidades.
O motivo deste pedido deve-se ao fato de que não reconhecemos a autoria da suposta mensagem, até porque não temos por costume divulgar levianamente notícias não comprovadas. Ademais, em relação ao fato, não há registro dessa ocorrência em nenhum dos canais de comunicação oficiais da AAPPREVI.
Agradecemos pelo breve retorno.

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo
www.aapprevi.com.,br

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


De Solonel Jr.

É, colegas, eu sempre fui contra, sempre defendi que isso era pouco inteligente, mas desta vez não tenho como. TEMOS QUE PROMOVER UMA DESFILIAÇÃO EM MASSA DA ANABB.

Precisamos de defensores, e não defensores do BB.E digo mais: depois dos absurdos que tenho vivenciado, como cliente, como aposentado e como ex-funcionário do BB, eu quero mesmo é que ele se exploda. Não vai fazer falta nenhuma a ninguem. Faz tempo, muito tempo, que não existe mais o amor, a dedeicação que tínhamos não com as coisas do Banco, mas com as coisas do País, que eramos encarregados de fazer, de dirigir, de controlar.
Hoje, qualçquer Bradesco faz isso "tudo", pra mim quase nada que o BB faz. A PREVI não precisa do BB, basta rfeceber o que é devido. A CASSI, viveria muito melhor se nós, apenas nós, a gerenciassemos e fizessemos os aportes necessários, desde que ganhássemos um benefício digno.
Da ANABB. após muita relutancia, que vergonha, que decepção. Macilene tem razão. Estão apenas cumprindo tabela, como se diz no futebol. Promover seminário para estudar o BB. Absurdo. Melhor estudar os dirigentes do BB, da ANABB, da PREVI e etc..
SolonelJr

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Antonio Fuzinelli deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Bônus vergonhoso e ilegal":

Quem diria! Marcos e Isa de abraços e beijos. Não entendo mais nada, cambada de .......

Publicar
Excluir
Marcar como spam

Moderar comentários para este blog.

Postado por Antonio Fuzinelli no blog Previ Plano 1 em 12 de agosto de 2014 21:37

===============

Caros Colegas,

Somente publiquei o comentário acima para mostrar até onde vai a capacidade desagregadora de quantos assim se pronunciam.
O momento por que passamos, enquanto associados da PREVI, não permite sectarismo, muito menos posicionamentos individualistas e mesquinhos. Para defender o bolo de que nos nutrimos, não existe razão para cuidar de fatias, mas do todo.
Portanto, esqueçamos picuinhas e posturas elitistas, bem como desentendimentos localizados no passado. Isso somará peso ao rolo compressor a ser formado para esmagar nossos opressores. A hora é de se formar alianças – não destruí-las.
Ao Colega Antonio Fuzinelli peço se tranquilizar, até porque pessoalmente nada há entre mim e Isa Musa que não possa ser transposto em prol do bem comum daqueles à cuja defesa nos dedicamos.

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

URGENTE E IMPORTANTE!!!



De: João Carlos Lago Neto [mailto:jclagoneto@globo.com]
Enviada em: quarta-feira, 13 de agosto de 2014 09:45
Para: destinatarios-nao-revelados:
Assunto: CONVOCAÇÃO PARA MANIFESTAÇÃO NA PREVI - DIA 20.08.2014, ÀS 12 HORAS










CONVOCAÇÃO PARA MANIFESTAÇÃO NA PREVI (PRAIA DE BOTAFOGO, 501 – RIO DE JANEIRO – RJ – CENTRO EMPRESARIAL MOURISCO), NO DIA 20.08.2014, ÀS 12:00 HORAS



Há manifestações motivadas por atos que atingem a todos os integrantes de determinado grupo e, portanto, não importa de onde partiu a convocação, pois o ato público é, na realidade, suprapartidário.

É oportuno lembrar o fato que levou à convocação para esta manifestação na PREVI, em 20.08.2014, às 12:00 horas:



VERGONHOSO BÔNUS CONCEDIDO AOS DIRETORES DA PREVI Na PREVI, a diretoria corta, em janeiro de 2014, os benefícios dos aposentados em 20% (já computado o aumento recebido no mesmo mês) e em troca, agora em agosto de 2014, o Conselho Deliberativo aprova o pagamento de um "bônus" de R$ 520 mil para o presidente e R$ 450 mil para cada um dos cinco diretores.
A explicação é que os investimentos andaram muito mal em 2013, mas os "indicadores de desempenho de gestão" são muito bons. Registre-se que os 3 diretores eleitos pelos funcionários votaram contra este escandaloso prêmio, mas os 3 indicados pelo Banco (ou seja, pelo Governo Federal), COM O VOTO DE MINERVA do Presidente, votaram a favor.



JOÃO CARLOS LAGO NETO

Em 13/08/2014

Unknown disse...

Bastante inconveniente o comentário do Sr. Antonio Fuzinelli. É hora de somar e não de criar intrigas.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

De Edgardo Rego:

Parabéns, Marcos.

Marchemos juntos para frente. Modificaremos o MUNDO nos unindo para o CORRETO e trabalhando pacificamente, mantendo nossas convicções com base no PRIMADO DO TRABALHO, com respeito à dignidade da pessoa humana, da JUSTIÇA, do DIREITO e do BEM ESTAR SOCIAL.

Um abraço amigo
Edgardo

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Caro Marcos, sabe qual o problema entre os "assistidos" ?
É que às vezes falam sem pensar, sem analisar ou sem se certificar onde o galo cantou.
Apoiam o primeiro que promete, que fala algumas "borrachas" impactantes no momento.
Depois quando os alarmistas desdizem o que disseram ninguém se lembra, até a próxima
bobagem ser dita.
Acho que no comentário que cita o nome da AAPPREVI, fizeram confusão. Não identificaram
a fonte de onde saiu o e-mail. Foi de outra associação.
Uma baita de uma confusão. Uma baita de uma precipitação.
Sabendo de suas posições e do comportamento da AAPPREVI, peço que insista na retratação
do engano cometido.
Mas, um fato positivo. Se a AAPPREVI não tivesse importância não seria lembrada.
José Carlos.

rub.gp disse...

Caros colegas aposentados, especialmente Sr. Marcos Cordeiro e Sra. Isa Musa Noronha, pessoas de autentico espirito de luta em favor dos aposentados e pensionistas, inclusive são aposentados, tambem interessados nessa causa em comum, que é a preservação do Patrimonio, que não é dos Dirigentes e sim dos aposentados e pensionistas. Dito isto, vamos deixar as intrigas de lado, e todo esforço no sentido de coibir abusos e solicitar decisões corretas e honestas, são louvaveis. Aposentado de Cambé-PR, Goulart.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Nota da AAPPREVI
Curitiba (PR), 13 de agosto de 2014.
Ao CONAD – Com cópia para o CONFI e Assessoria Jurídica.

Prezados Senhores,

Boa Tarde!

Tendo em vista as explicações plausíveis que nos destinou o colega Associado MÁRCIO DA SILVA NEIVA, como abaixo, achamos por bem recomendar o arquivamento da questão suscitada, de modo a não pesar nenhuma possibilidade de punição estatutária.
Por isso, na condição de Presidente desse Conselho, e salvo recomendação em contrário, DECLARO que o assunto se encerra com esta mensagem.

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo
www.aapprevi.com.br
===============================

From: MÁRCIO E JUSSARA NEIVA
Sent: Wednesday, August 13, 2014 4:20 PM
To: AAPPREVI
Subject: ENGANO DE SIGLAS EM MSG SOBRE A CASSI: Troquei ANAPLAB por AAPREVI - PEDIDO DE DESCULPAS

Senhores do CONAD, boa tarde!

Conforme orientação do Marcos Cordeiro de Andrade Presidente Administrativo, informo que, inadvertidamente cometi o engano de utilizar a sigla AAPREVI, bem próxima da AAPPREVI, indicativa da abreviatura dessa Associação, em MSG ao Jornal AÇÃO, na ANABB, como segue:

From: MÁRCIO NEIVA
Sent: Tuesday, August 12, 2014 4:55 PM
To: jornal@anabb.org.br
Cc: UNAMIBB ; CASSI-JORNAL ; AUCA - CASSI ; ANABB Responde ; AFABB/PR ; AAPREVI ; ATENDIMENTO ANAPLAB
Subject: JORNAL AÇÃO - Jul-Ago/2014 - Pag. 4 a 6 e Capa: OS PLANOS DA CASSI PARA SUA SAÚDE
Srs.Editor Chefe (ou similar) e Articulista Godofredo Couto, boa tarde!
Acabamos de receber o número acima do Jornal Ação contendo a matéria citada no assunto deste e-mail. Pelo contido na matéria, entendi como algo positivo, que endossa os trabalhos da CASSI.
Entretanto, há aproximadamente uma semana repassei aos endereços de associados da CASSI, de que disponho, um e-mail da AAPREVI que relata os resultados de reunião ocorrida em SC, cujo relato sobre a CASSI é preocupante.
Assim, fico na dúvida, qual é a situação verdadeira da CASSI, a matéria desse Jornal ou a MSG da AAPREVI?
6792550-2 MÁRCIO DA SILVA NEIVA

Na realidade a sigla é ANAPLAB, conforme parte da MSG, a seguir, resgatada por SOLONEL DRUMOND JR, que suponho seja um membro dessa AAPPREVI:

Obs. Solonel Campos Drumond Junior é membro do CONFI da AAPPREVI.