domingo, 18 de outubro de 2015

Petições Inócuas




Marcos Cordeiro de Andrade

Caros Colegas,

Certas petições calcadas em abaixo-assinados são elementos natimortos pela essência. E não importa o volume almejado, ou o número alcançado, sua eficácia é nula, quando não funcionam na contramão do esperado. Sejam em número de cinco ou cinco milhões, o resultado será sempre um fracasso.

Servem tão somente para adoçar a boca ressecada de velhinhos esperançosos, iludidos em sua boa-fé. Além do que os obrigam a esforços desnecessários engordando intenções eleitoreiras de quem as promove. Nesse ponto, é bom termos em mente as eleições para a PREVI que nos batem à porta. E como o eleitor aposentado já está escabreado com campanhas tacanhas e mesquinhas, onde candidatos pululam no tacho de aceite quente tentando mais uma boquinha, nada mais justo do que fazer-se um alerta em direção à ineficaz arregimentação de assinaturas com propósitos duvidosos.

No caso presente do Empréstimo Simples, se não bastasse a PREVI ter se esmerado em atender repetidas reivindicações, já se cogita alterar o contemplado, antes mesmo de conhecer-se o âmago dos novos parâmetros, pois já aparecem arautos apregoando mais reivindicações em proveito de desígnios eleitoreiros. Até parece que desconhecem a salutar teimosia do nosso Fundo em não modificar de afogadilho resoluções calcadas em estudos de viabilidade, baseados em critérios inarredáveis.

A utopia do alongamento das parcelas além do permitido, seja para 150, 180 ou 1001 meses esbarram na impossibilidade da concessão, simplesmente porque não se pode dar crédito para uma pessoa resgatar sua dívida depois de morta.

A tábua de mortalidade em que se baseiam os critérios de resgate do ES apontam para uma vida útil em torno de 80 anos (Expectativa de Vida da Tábua AT-2000 utilizada nos cálculos da PREVI). Portanto, sabendo-se que os tomadores do ES carregam no lombo, hoje, cerca de 70 anos, acrescentar a isso mais 15 anos significa desrespeitar a TM, sobrecarregando o SQM, já suportado por taxas além das normais, justamente para pagar aos que falecem sem poder levar a dívida para o túmulo.
 
Uma prova de que abaixo-assinados não funcionam em direção à PREVI é o fato de que ainda caminha no seio da internet um que pleiteia a suspensão das prestações de dezembro, janeiro e fevereiro próximos, e esta reivindicação foi premiada antes mesmo da entrega das assinaturas. Ou alguém pensa que foi fruto desses bisonhos mil e poucos jamegões ainda não entregues?

Portanto, perdem tempo os pregoeiros das falsas fórmulas mágicas. E, mais ainda, desperdiçam o entusiasmo de quem acessa a internet seguindo essas enganadoras premissas calcadas no impossível, levando incautos a embarcar em canoas furadas,
De uma coisa podem ter certeza, pedidos sem fundamento somente se prestam para alimentar os cestos de lixo bem postados sob as mesas dos técnicos da PREVI – e de seus dirigentes que tenham os pés no chão e não se deixem levar por leviandades disseminadas como suporte eleitoreiro.

Ainda mais que virou moda esse costume de se postar sob os holofotes. Hoje em dia, se alguém quer aparecer lança um abaixo-assinado na internet. É tiro e queda. Cedo seu nome estará enchendo chapas que dependam do voto de aposentados e pensionistas. E são eleitos na maior cara de pau – para ter um bom salário e nada fazer pelos “seus” eleitores.

Melhor será para todos nós, devedores do ES, procurar decifrar as entrelinhas dos atuais parâmetros instituídos para, no curto espaço disponibilizado, descobrirmos o que nos possa favorecer.

Também, pedidos desmedidamente absurdos poderão levar a PREVI a repensar as determinações atuais, ganhando tempo para cozinhar o assunto nos tirando a cocada da boca.

E lembrem-se, quem tudo quer não tem nada e “olho grande não entra na China”. O que tenho já me basta, se é dado com a Graça de Deus.


Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR), 17 de outubro de 2015.

6 comentários:

Claudio Alves disse...

Parabéns, Sr. Marcos,

Fala sensata e brilhante, como usual.

Cláudio Alves

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Inventaram agora esse negocio de Petição pra qualquer coisa.

Vai fazer petição pra Previ é ai que a coisa se complica. Já não
bastou aquele imbecil que veio com aquela historia de margem

de 30% que acabou piorando as coisas até hoje. a Anaplab me

mandou, não sei porque manda, não tenho nem tive algum

contato com eles. Acho que pegaram meu e-mail de algum

lugar. Teve outro cara acho que um desocupado, tinha até a foto

dele pedindo para assinar. Eu pedi foi pra me esquecer, não tenho

tempo pra bobagens.


PS: aprendi que olho grande não entra na China. Acho que também

na Coreia. Aqui advogamos pra um monte deles.



Ernandes Mourão

“Quem não sabe o que procura,
quando encontra, não percebe”
(Athos Gusmão Carneiro)

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Marcos


Parabéns pelo artigo. Muito bem exposto e eivado de razão. Parabéns.





Em Segunda-feira, 19 de Outubro de 2015 12:22, "'Marcos Cordeiro' marcos@previplano1.com.br [REDE-SOS]" escreveu:

Petições inócuas – por Marcos Cordeiro de Andrade – www.previplano1.com.br

Enviado por: adailton jose chiaradia

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Como sempre, excelente análise, Marcos companheiro e amigo.
​Um abraço do Edison

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro Marcos,

Tenho grande admiração por você, mesmo sem conhecê-lo. Você tem um humor fantástico nos seus escritos. Desculpa-me, mas suas verdades ditas

com tanta simplicidade e coerência me fazem dar boas gargalhadas. Continue assim: nos informando sempre e com muito bom humor. Obrigada por estar

sempre do nosso lado (aposentados e pensionistas).

Glória Santana

Aposentada BB São Luis-Ma

Marcos Cordeiro de Andrade disse...



Acertou na mosca!


Parabéns !


Abraços.


113 - ANDRETTA - MSU - ACORDA BB
===============================


2015-10-19 11:58 GMT-02:00 Marcos Cordeiro :

Petições inócuas – por Marcos Cordeiro de Andrade – www.previplano1.com.br





--

Andretta, Antonio Roberto - Curitiba - PR