sábado, 12 de junho de 2010

O Superávit e a AAPPREVI

Caros Colegas.

Muito embora não nos saltem aos olhos motivos para duvidar dos números da PREVI, devemos ter o cuidado de questionar suas origens posto que instituídas, sempre, para satisfazer propósitos não manifestos, mas de fácil alcance, principalmente em benefício do patrocinador. Este, movido pelo interesse em aumentar seus ganhos e lucros subseqüentes, não se furta em fazer uso do seu poder manipulador na Direção do Fundo. Assim sendo, vale-se de recursos condenáveis para atingir suas metas danosas ao patrimônio formado, reconhecidamente resultado da poupança gerada com finalidade única – garantir benefícios aos participantes, ao amparo da Lei.

Nesse entendimento, os números da PREVI não podem ser apresentados como verdades absolutas, visto que as mudanças de critérios havidas para desvirtuar seu emprego ocorreram, todas, ao sabor do interesse do patrocinador, calcado em alterações tendenciosas (Estatutos, Parcela Previ, Tábua de Mortalidade, bases de cálculos flutuantes para concessão de benefícios, IGP-DI por INPC etc.).

Vale ressaltar que, para imprimir cunho de lisura, tudo isto foi feito contando com o beneplácito dos próprios participantes, enganados pelo modo mal intencionado no convencimento direcionado à aprovação. Isto quando consultados, sem sopesar aqui as modificações processadas à sombra de subterfúgios e argumentos questionáveis, sem consulta prévia.

Também é necessário o cuidado em detectar a Propaganda Enganosa praticada em vários sentidos, como alardear superioridade do percentual cumulativo dos seus reajustes sobre os do INSS, pois no quadro informativo, ano a ano, foram suprimidos os exercícios com índice nulo (1995 e 1996 com zero da PREVI, contra + 42,85% e +15% do INSS, respectivamente).

A persistir o critério (INPC, no Fundo, contra INPC + 0,5% do PIB dos últimos 2 anos, no INSS), cedo estaremos recebendo menos que o benefício do INSS (para aqueles que estão acima, e os que estão abaixo serão rebaixados mais ainda).

Todo ano, por esta época, pessoas e Entidades surgem ávidas com a divulgação de propostas para embasar a distribuição do Superávit da PREVI, com o saudável intuito de colaborar na equidade dos critérios – acredita-se.

Todavia, nem sempre os argumentos apresentados clareiam os entendimentos, de vez que são postos isoladamente, e sobre os números “oficiais”, quando o ideal seria resumi-los e, numa condensação conceitual culminar com proposta única, a ser apresentada pela Entidade que reúne as Associações de Aposentados e Pensionistas espalhadas pelo país – FAABB.

Ainda mais porque ela é a única a reunir credibilidade representativa junto às partes envolvidas, do nosso lado e por consenso – BB/PREVI/Participantes - tendo do lado oposto a Contraf-CUT, menina dos olhos do patrocinador, que a ele serve empurrada pelo Governo.

Por isso mesmo, a AAPPREVI, em seu primeiro ano de vida e pelo seu corpo Diretivo, resolveu inserir-se na discussão e apresentar motivos e razões para concordar ou discordar do conteúdo das propostas conhecidas – e deste modo apresentar a sua também. Para tanto foi sugerido o nome de José Gilvan Pereira Rebouças, economista e colega aposentado, no gozo de suas funções de Vice Presidente Financeiro da AAPPREVI.

Aceita a incumbência, e com os estudos em andamento, oportunamente apresentaremos aqui e lá fora os dados coletados, arregimentados num trabalho criterioso e desapaixonado desenvolvido pelo autor, nosso digno representante na Direção da Associação.

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 12/06/2010.

89 comentários:

Paulo Beno disse...

É isso aí !
Confiamos no trabalho e abnegação do Gilvan,na AAPPREVI, pois tudo o que todos querem, do Plano 1,(associados ou não da AAPPREVI) é melhoria em todos os benefícios, buscando-se a melhor distribuição deste superavit.
Sabe-se que poucos já estão (ou já foram) beneficiados com tal distribuição (Renda Certa, p.ex.).Porém tudo o que queremos é TAMBÉM participar desta distribuição, pois TAMBÉM já contribuimos além de 30 anos (360 meses)a esta fabulosa e injusta PREVI- Plano 1-
Nossa AAPPREVI quer apenas JUSTIÇA PARA TODOS. (Já é um bom começo!)

wilson luiz disse...

Tendo estendido minhas "férias dentro da aposentadoria" até depois da Copa do Mundo, resolvi pesquisar, nas malogradas negociações de 2008, o que foi discutido sobre as propostas que a nossa incorrigível ANABB pretende reapresentar. Espero que dê uma pequena colaboração ao estudo que vocês pretendem fazer.

1 - EQUIPARAR O TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO NA ATIVA COM O TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO COMO APOSENTADO
Custo: R$ ????
2 - BENEFÍCIOS PARA QUEM TEM MAIS DE 360 MESES DE CONTRIBUIÇÃO
Aposentado pós/97, calculei meu benefício em R$ 120 mil, colega pré/97 calculou o seu em 270 mil; projetando isto para o universo de 67.000 aposentados, acredito que o custo não ficaria abaixo de R$ 10 BILHÕES
3 - AUMENTO DO TETO DO BENEFÍCIO PARA 100%
Custo calculado pela PREVI em 2008: R$ 4 BILHÕES
4 - AUMENTO DAS PENSÕES PARA 80% DO BENEFÍCIO
Custo calculado pela PREVI em 2008: R$ 6 BILHÕES
5 - AUMENTO DO BENEFÍCIO MÍNIMO PARA 10% DO TETO
Custo ????
6 - RECEBIMENTO ANTECIPADO DE BENEFÍCIOS PARA AS MULHERES AOS 45 ANOS
Custo calculado pela PREVI em 2008: ZERO
7 - READEQUAÇÃO DA PARCELA PREVI E PAGAMENTO DAS DIFERENÇAS
Transcrito da revista PREVI 139 jan/fev 09: "PARCELA PREVI-demanda mais importante do Plano foi resolvida". Caramba, "torraram" R$ 4 bilhões e não resolveram o problema?!?!?!Custo da nova readequação ????
8 - RESGATE DO VALOR PAGO PELA(NÃO SERIA PARA A?)PATROCINADORA PELOS FUNCIONÁRIOS QUE DEIXARAM O BANCO
Custo impossível de mensurar; entidades que representam os pedevistas calculam o valor em R$ 20(VINTE) BILHÕES.

Como o valor a ser negociado, em princípio, seria o mesmo contabilizado ilegalmente pelo BB, ou seja, R$ 8 bilhões, novamente estão "vendendo ilusões", principalmente aos mais necessitados. Acho que devemos exigir, das entidades que se propõem a negociar em nosso nome, que ao lado de cada proposta apresentada seja colocado o respectivo custo, ou, novamente, nada conseguiremos, se insistirem em propostas inviáveis, financeiramente.

Isa Musa de Noronha disse...

Caros Marcos

O grande problema não é, exatamente, escolher quais as melhores alternativas de distribuição justa do superávit acumulado na conta Reserva Para Revisão do Plano, mas sim, convencer o Banco do Brasil a ir à mesa de negociação. O Banco se escuda sob a Resolução 26, pois essa norma lhe dá direito à 50% do saldo consignado nessa conta. Contudo, o Sindicato de Bancários do DF foi à Justiça contra a Resolução 26 e obteve liminar. Contestada a Liminar, foi à 2 Instância, onde o Desembargador confirmou sua eficácia. Assim, o BB, à cavaleiro da situação, pois para ele tanto faz confirmar seu direito aos 50% agora ou daqui a 40 anos, não se move. Propostas plausíveis e justas, todos nós temos. Embora muitos contestem, convém reconhecer que aquelas 10 propostas elencadas pela ANABB em 2008 eram todas plausíveis. Naquela época, a ANABB não fez ela mesma uma proposta. Antes, consultou ao Corpo Social o que esse achava justo. De todo o país vieram mas de 29.000 mensagens dos colegas com sugestões e a ANABB ranqueou essas propostas e, as 10 mais freqüentes, as mais votadas, a ANABB publicou em um livreto e seriam essas, as 10 sugestões que levaríamos ao Banco. Tudo corria muito bem até o dia 29 de setembro, quando o Conselho de Gestão publicou a Resolução 26 e então, o BB decidiu, unilateralmente, suspender qualquer discussão. Imediatamente a FAABB entrou com processo na justiça – uma Medida Cautelar - 2008.34.00.031667-8 - contra o Conselho de Gestão da Previdência Complementar e sua Resolução 26. O Juiz não concedeu Liminar à FAABB, mas em seu Despacho, ainda em vigor, pois a despeito da contestação do Governo o Juiz o manteve, aquele magistrado determina que qualquer transferência se vier a ser feita deva ser em Depósito Judicial.

Hoje nosso grande problema é fazer com que o Banco acate a decisão Liminar (que suspende os efeitos da Resolução 26) e venha à mesa de negociação. Para isso, tem surgido sugestões para pressionar o Banco. Uma delas é a de que todos nós – todo dia 20 tiremos nossas economias do BB. Deixaríamos em conta o suficiente para cobrir os débitos programados e o resto, aplicações, poupança, saldo em conta, etc, seriam transferidos para outro Banco.

Uma iniciativa desse tamanho somente teria êxito se atingisse número significativo de aposentados dispostos a comandar DOC, todo mês, retirando suas economias do BB para outro Banco. Assim, sugiro, se vocês concordarem, levar a proposta inicialmente às Associações de Aposentados para que essas consultem seus próprios associados esclarecendo o objetivo da medida que é, tão somente, forçar o Banco a abrir o processo negocial de distribuição de eventuais superávits consignados na conta Reserva Para Revisão do Plano. Não tenho expectativa de que tenhamos adesão significativa, mas, por outro lado, estou segura de que tratando o tema tão somente aqui nos grupos de discussão na internet não teremos nenhum progresso, pois esses grupos tem número ínfimo de internatutas aposentados ou pensionistas da Previ.

Anônimo disse...

A QUEM POSSA INTERESSAR A RESPEITO DE SUPERAVITS E SUAS FORMULAS MIARABOLANTES. TEMOS, AINDA QUE PESE A IDADE, APRENDER E PRATICAR O BOM SENSO E, REALMENTE TOMAR CONHECIMENTO DE QUE TODOS SOMOS IGUAIS.

Com relação as sugestões para a distribuição do superavit Previ nota-se o interesse pessoal de cada um para resolver seu próprio problema, seguindo a mesma forma quando da distribuição do superavit em 2007. Por que digo isso. Vamos aos fatos. Por que pagar renda certa, proporcionalidade na aposentadoria para quem aposenta antes de 360 meses, etc. Todos os fatos que antecederam a aposentadoria de cada associado ele tinha previo conhecimento das regras, pois ninguém pode alegar ignorância ou desconhecimentos dos normativos que regem a Previ. Se recolhiam para a Previ despois de aposentados era uma obrigação que consta nos normativos. Na aposentadoria antecipada todos sabiam a formula de seu cálculo. Então quem bolou tudo isso é por que tinha interesse em levar vantagem. Por que não distribuir de forma isonômica o superavit? Por que ficar buscando fórmulas para beneficiar de forma pecuniaria para corrigir alguma falha que alguns acham que existem nos normativos da Previ. Se existem falhas nas regras vamos alterar os normativos de acordo com os artigos específicos. Não vamos buscar fórmulas mirabolantes
para beneficiar alguns e milhares serem prejudicados. Vamos ampliar as situações. Muitos dos aposentados reclamam que não foram beneficiados com a renda certa. Tudo bem, já que alguém inventou essa história, logicamente ela terá seus desdobramentos. Só que a maioria desses aposentados ( de 1996 a 2002) tiveram reajustes em seus benefícios, inclusive um aumento superior a 30%. E nós que estavamos na ativa e ficamos esse período sem reajustes salariais ficamos totalmente prejudicados em nossa aposentadoria que sofreu uma redução astronomica com isso. E ninguém pensou nesse fato, principalmente os que já estavam aposentados nesse período. Acho que nós temos em nosso corpo social mais egoistas do que pessoas com alto grau de compreensão, sensibilidade e bom senso, de que nós todos temos os mesmos direitos. Não venham com essa história de recuperar alguma coisa por que nossos normativos não estão condizente com aquilo que almejamos e por isso vamos levar vantagem causando prejuízos como aqueles que não estão recebendo nada do superavit 2007. Se, como já disse, vamos mudar os normativos, pois os que não se enquadraram nas fórmulas de "recuperação" estão por demais prejudicados e não vejo ninguém tentar resolver essa situação, exatamente por que não se enquadraram em nada, então ficam simplesmente sem direito a nada e niguém vem em defesa desses milhares de colegas que não foram beneficiados, enquanto aqueles que se julgam que podem enquadrar em aguma fórmula estão buscando afoitamente os seus direitos, inclusive através de associações e essas essas associações não estam buscando o "direito" ao superavit para aqueles que não se "enquadraram". Isonomia para que? Isso me cheira a pura demagogia e falta de bom senso. Vamos pensar em todos e não simplemente em que eu posso levar vantagem. Vamos usar o mais elementar dos direitos que é a isonomia. Deixem de apresentar fórmulas mirabolantes, pois, para se praticar a isonomia basta apenas uma fórmula. Que todos sejam beneficiados isonomicamente.

12 de junho de 2010 07:06

wilson luiz disse...

Antes que sobre minha cabeça caia uma chuva de pedras, quero deixar bem claro que não sou contra as propostas colocadas em discussão pela ANABB, com exceção do aumento do teto do benefício para 100%, conforme meu comentário 12 junho, às 08:09 hs. Apenas acho que o momento certo para discutí-las foi em 2008, quando havia 37 bilhões para serem usados na revisão do plano de benefícios. Reapresentá-las todas agora, em que o valor a ser discutido(se for) será de R$ 8 bilhões, é a mais deslavada demagogia.
Referindo-me às malogradas negociações de 2008, em que nossas bravas representantes foram vergonhosamente "enroladas" pela PREVI e pelo BB (omissão? incompetência? má-fé?conivência?), costuma-se pensar que "a culpa pelo fracasso é da Resolução 26". NÃO É VERDADE. Parte do reajuste de aproximadamente 25% que a VALIA e a FUNCEF pagam, hoje, a seus associados, foi concedido em 2008, ANTES da edição da Resolução 26. Será que apenas estes incompetentes podem negociar pos nós?????

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas.

Fazendo um cálculo aproximado, creio que nós constituímos um universo de cerca de 86.000 aposentados e pensionistas com contas no Banco do Brasil, por força das normas. Desse total, acredito também que nem ao menos os oito mil e tantos contemplados com a Renda Certa mantenham substanciais aplicações que, retiradas a um só tempo, venham a “fazer cosquinha” que incomode o Banco.
Por transferência de recursos que abalem os seus cofres, mesmo que houvesse uma retirada em massa “para retornar no dia seguinte”, seria preciso volume muito superior ao total da FOPAG depositada.
De se notar que proventos de aposentadorias e pensões não são ganhos reais dos quais se possa dispor para fazer afronta a banqueiros. Essa medida, inocentemente preconizada, somente serviria para aumentar os ganhos dos Bancos com a cobrança de DOCs, nas duas vias, em prejuízo dos incautos aderentes ao plano. Ou seja, cobrança de tarifas na retirada e no retorno do outro Banco, para recomposição do saldo destinado ao pagamento de contas agendadas. Isto para quem tem conta em outra Instituição, o que não ocorre com a maioria. Sem contar que, ao final da execução do plano mirabolante tudo voltaria ao que era antes, com os aposentados e pensionistas mais pobres e mais frustrados e os Bancos rindo dos tolos que tivéssem embarcado na canoa furada.
Na minha terra dir-se-ia que isto é uma idéia de “jerico”. Ou o mesmo que querer esvaziar um oceano transportando sua água em um carrinho de mão furado.
Tenham dó! Vamos conduzir esses assuntos com seriedade!
Pelo visto estamos no mato sem cachorro, pois se até a FAABB se mantiver nessa postura não sei a quem poderemos recorrer.
Ao invés de apresentar paliativos, melhor será que os Grupos e Movimentos, aliados às Associações e “personalidades” tentem buscar soluções definitivas como, por exemplo, alcançar a união necessária para exigir das Direções do Banco e da PREVI a retomada das negociações – independentemente de Resoluções numeradas, Liminares, picuinhas, patranhas, tramóias e maracutaias outras.
Chega de lengalenga, nhem, nhem, nhem, e infantis brincadeiras de esconde-esconde. Está na hora de dar um basta às disputas inócuas para saber quem é mais esperto – ou menos burro.

Anônimo disse...

Segundo informações veiculadas em 2008, as negociações não foram encerradas. Foram suspensas, por força da Resolução 26, de autoria do "Grande Estadista(ou sindicalista) José Pimentel". Há uma compromisso feito pela chapa eleita, no seu site, ipsis verbis:
"Vai retomar imediatamente as negociações com o banco para a utilização do superávit da Previ em melhorias de benefícios aos participantes do Plano 1, de forma universal."
Estamos nas mãos dos nossos representantes, no Conselho Deliberativo. Ou serão mais quatro anos de "venda de ilusões".

rosalina_de_souza disse...

Caros Colegas.

Ninguém em seu juízo mais que perfeito,acredita realmente que o patrocinador(Banco do Brasil) não irá levar o que já contabilizou?.
O Problema sempre foi este enquanto estamos aqui discutindo formular milaborantes, o patrocidor é mais rápido é já contabiliza sua parte em seus balanços.
Independente de quem ganhe as eleições se PT ou PSDB ninguém irá abrir mão dessa grana já contabilizada.
Cabe a nós(participantes e assistidos)fazer uma profunda reflexão sobre o que queremos:

Primeiro: Dividir com o patrocinador e receber ainda em vida?.

Segundo: Iremos a um cartório fazer um testamento e deixar no pós morte nossa família encrencada com advogados e tribunais buscando o que deveria ser nosso.

Nesta eu estou com o colega Marcos Cordeiro em seu comentário das 10:24 vamos para de brincar com coisa séria.
Ou vamos ter coragem para enfrenta esta situação, ou vamos passar o resto da vida a choramingar o que podia ter sido usado para melhorar nossos proventos.
Não há outra solução que não a união em uma única proposta,que seja um aumento linear a todos,o quanto o superavit suportar,mais temos que encarar tudo isso com coragem e honestidade.
Não adianta união em favor de uns sou a favor da "isonomia" o que deveria ter sido usado no renda certa, um verdadeiro engano, eu votei enganada,ajudei a aprovar a aberração que foi o renda certa por pura falta de informação.
Ou vamos juntar pessoas inteligentes,preparadas e fazer uma nota conjunta onde todos se compromete de alguma maneira a resolver esta situação ou então para tudo e cada um espera o dia da sua morte chegar,porque muitos de nós infelismente já não dispõe de tanto tempo assim.
Vamos ser racionais, todos estamos sabendo que o Banco do Brasil já levou a sua parte,pode até não ter colocado a mão na grana, mas a certeza é tamanha que esse dinheiro é seu que já pagou PLR DIVIDENDOS A ACIONISTAS não esta preocupado se é antes ou depois da copa de 2014,mas ele sabe que sua parte esta garantida.
Só resta a nós ainda em vida,promover uma maneira de pelo menos ter um resto de vida mais saúdavel.

Cordialmete

Rosalina de Souza

Anônimo disse...

Colega wilson Luiz,

Não adianta nós sermos contra o aumento do teto para 100%, que beneficiará apenas os salários mais altos. O SASSERON, a CECÍLIA, e todos que apoiaram a CHAPA 3 estão preocupados única e exclusivamente com suas aposentadorias, pois estes figurões é que se beneficiarão com esta proposta. Faz uma pesquisa e vê quantos foram beneficiados, quando do aumento do teto de 75% para 90% e verás que foi uma minoria de privilegiados. Naquela ocasião o SASSERON, a CECÍLIA, enfim os nossos queridos eleitos, também deram o maior apoio a esta sacanagem.

Eles se fazem de bobos, mas sabem muito bem o que defendem e depois querem passar por desentendidos, e neste caso a dona Cecilia é mestre.

Anônimo disse...

Marcos e blogueiros.,

jah postei algo parecido aqui, o BB não vai "descontabilizar" ou estornar PLR e dividendos, se ele levou, a nossa parte é igual, ou como diziam meus filhos qdo pequenos "quinenzinha" .
acho que é isto que esta Diretoria que tomou posse acha e vai tentar cobrar, dividir a outra metade com os participantes e encerrar esta pendenga.
e quanto ao resto, vamos a justiça pelo vale bóia, RMI, Renda Certa e o que mais inventarem e não chegar a ser pago a todos os participantes, aposentados e pensionistas.....

sergioinocencio

Juarez Barbosa disse...

Prezado Marcos e frequentadores do Blog

Peço que leiam ou releiam atentamente o post de 20/05-A PREVI e a Resolução 26, do esclarecido senhor Edgardo Amorim do Rego. Vocês o acharão ainda no lado direito da página do Blog do Marcos.

Não podemos aceitar que o Banco se aproprie ilegalmente do ora superavit existente em NOSSA PREVI.

O que devemos fazer no momento é voltarmos todas as forças que se dizem nos representar para derrubar tal Resolução 26, contratando competente advogado, capaz de impor maior velocidade no julgamento da questão, inclusive acionando a corregedoria onde tal processo se encontra emperrado.

Pedindo emprestado as palavras finais do senhor acima citado, "A Resolução 26 é um paradoxo econômico, um paradoxo social, um paradoxo político, um paradoxo legal e um paradoxo ético!"

Nunca irei concordar com a divisão de tal superavit com o Banco, por ter a firme convicção de este não é um direito dele.

Atenção senhores "AAPPREVIanos"

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

O "O BB DE OUTRORA" tem nova historinha. Leitura amena que nos faz viajar no tempo saudoso.

Ivan Rezende disse...

Prezada Isa Musa, neste nosso universo de aposentados e de pensionistas conheço apenas uma pessoa que tem renda suficiente e nem porisso o Banco iria se abalar se êle retirasse a sua conta: um tio, também aposentado da Previ, como Caixa, herdeiro de grande fortuna, por parte da mulher, sempre que nos encontramos, de cinco em cinco anos, faz questão de me falar sobre suas proezas financeiras. Numa me disse que a sua despesa mensal era de R$25.000,00 e na outra que só de IPVA pagou naquele ano mais de R$35.mil. Fosse ele meu primo, lhe diria: "você é ótimo, primo"!
O que se tem que fazer, Isa, é, usar de sua representatividade e dirigir cartas aos Ministros do STJ para que as ações sejam agilizadas, porquanto os participantes já estão com idade avançada e muitos não poderão esperar.
A AAPPREVI já dirigiu à OAB e a senadores.

Ivan Rezende disse...

"Um dia seremos todos empilhados em qualquer estante do esquecimento.Quem há de assegurar que não vão ruir também nossos sonhos, esperanças e planos?"
(Isa Musa de Noronha, 1982-O BB de Outrora).

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Muita embora esta tenha sido uma troca de mensagens internas, a relevância do tema permite divulgação pública:


Senhor Presidente Marcos Cordeiro, Colegas da Diretoria da AAPPREVI.


Atualmente, assistimos também a uma instabilidade muito grande nas bolsas mundiais que colocam em xeque as economias dos países que não fizeram sua lição de casa na primeira crise iniciada em setembro de 2009. Grupos separatistas em várias partes do mundo levantam suas vozes reclamando maior autonomia e independência. Uma grande inovação aconteceu também na área da genética quando foi anunciada a criação da primeira bactéria com DNA sintético e marcado. Outras inovações tecnológicas virão e não será somente o cinema em 3D! Grupos e nações afirmarão suas identidades de forma contundente, e as divergências entre as nações continuarão a crescer especialmente entre os membros do G-20. Com a economia estagnada, a corrida por mercados novos e aos acessos de matérias-primas irá se acelerar. Novas potências mundiais tomam o lugar das antigas potências que patinam em suas economias estagnadas.

E nós do maior fundo de pensão da América latina, como ficamos? Podemos iniciar algo novo, retomar algum projeto engavetado que poderá finalmente sair do papel! Ou, então, podemos dar uma renovada em algo já antigo, mas que irá necessitar de uma 'cara nova'! Todas as novas iniciativas serão bem-vindas e não faltará entusiasmo para nos ajudar na materialização de nossos projetos. No entanto, (há sempre um senão!) devemos ficar atentos porque teremos que enfrentar inúmeros obstáculos pela frente! A oposição promovida pelo nossos próprios “Dirigentes”, indica cautela. Essa é uma posição estratégica deste que o grande governo petista assumiu, este grande inquisidor, que empunha a Balança, pronto a analisar, pesar e julgar, e finalmente a derrubar todas aquelas nossas iniciativas que não sejam solidamente estabelecidas!

Nossa associação tem buscado reparar todos estes desmandos praticados,é neste estudo que se inicia com o Colega Gilvan,que se cobre um novo e ajustado alinhamento do empréstimo simples,como o colega Gilvan além de funcionário aposentado do banco do Brasil é também economista ,ele sabe que é inadmissível uma parcela de 1450,00 num salário médio de 6 mil reais.sem contar os descontos para a Cooper forte,o cdc funci BB, e muitos colegas que desvincularam até mesmo o Inss para ter direito ao empréstimo consignado.

Tudo isso consome cerca de 70% ou mais dos proventos brutos, sem contar os descontos para a CASSI, empréstimo imobiliário e o imposto de renda que já é descontado em folha.

Por tudo isso é necessário que ajuste este produto oferecido a nós,pela necessidade de muitos colegas associados ou não a nossa aapprevi.

Peço uma especial atenção a tudo que expus aqui neste meu pequeno raciocínio.

Atenciosamente

Rosalina de Souza
Diretora de Pensionistas

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Colega Rosalina,


Analisando a tabela abaixo, podemos constatar que a participação da rubrica "Empréstimos e financiamentos a participantes e assistidos" não chega a 2,6% do total de investimentos no Plano de Benefícios 1, enquanto que no Previ Futuro essa mesma rubrica salta para 11.86%.
Se analisarmos os números dos anos anteriores, o percentual se mantêm nos mesmos patamares. Isso quer dizer que mesmo aumentando o limite do Empréstimo Simples o incremento tem sido pequeno em virtude da falta da dilatação dos prazos. De nada adianta aumentar o limite do ES se não vier acompanhado de prazos maiores. Os outros fundos de pensões fizeram a coisa certa. Aumentaram os limites e prazos.
A única explicação para esse engessamento de valores e prazos só pode ser por obra do Patrocinador (Banco do Brasil). Perceba que o CDC funci tem prazos bem superiores aos do Empréstimo Simples. Enquanto o Banco for o mandatário na PREVI, essa situação não vai mudar. Os diretores da Previ, tanto os eleitos como os indicados, trabalham a favor do Banco e contra os associados.
Esse tipo de empréstimo é totalmente seguro, descontado diretamente na folha de pagamento do associado e ainda conta com o seguro de vida embutido para quitação em caso de morte do participante. Só que o Banco não quer concorrência com os seus produtos (CDC por exemplo). Enquanto perdurar esse voto de minerva do patrocinador, nada vai mudar.
Particularmente eu sou radicalmente contra esse procedimento da PREVI e BB. A diretoria que saiu poderia muito bem ter feito esses ajustes nos prazos, mas não o fez porque trabalhou a favor do Banco. Poderia ter dobrado os prazos e valores desses empréstimos sem comprometer a saúde financeira. Deixou o dinheiro sobrando para despertar a cobiça do Banco, que já contabiliza em seus balanços valores ao arrepio da lei. Sua indignação é a de todos nós.
No trabalho que estou fazendo eu questiono esse tipo de procedimentos. Seu questionamento será levado em consideração.


Atenciosamente,

Gilvan Rebouças.
Vice Presidente Financeiro da
AAPPREVI


Investimentos (2009)

PLANO 1 PREVI FUTURO CAPEC CONSOLIDADO
R$ bi % R$ mi % R$ mi % R$ bi %
Renda Fixa 43,2
30,74
979,7
30,21
139,52
100 44,3
31,11

Renda Variável 89,9
63,92
510,9
57,93
-
-
90,4
63,48

Investimentos Imobiliários 3,9
2,76
-
-
-
-
3,9
2,74

Empréstimos e Financiamentos 3,6
2,58
131,55
11,86
-
-
3,8
2,67

TOTAL 140,6
100 1.691,2
100 139,52 100 142,4
100

Anônimo disse...

Será que lograria exito, uma ação contra a Comissão de Valores Mobiliários, pela aceitação dessas contabilizações, que ultrapassam o cúmulo do absurdo, no que se refere aos "Ganhos Atuariais" do BB, tudo ao arrepio da Lei Complementar 109/2001, e da suspensão da Resolução 26 pelo Supeior Tribunal de Justiça?
Como que um órgão de Governo como a CVM, pode aceitar uma contabilização, de tamanho impacto financeiro, de uma sociedade de economia mista, que julga, a seu bel prazer, que tem direito a certo valor, mesmo que a legislação disponha em contrário?
Para que existem leis?
Que país é esse?

Ari disse...

"Os diretores da Previ, tanto os eleitos como os indicados, trabalham a favor do Banco e contra os associados." (Irretocável!!!) Valeu, Gilvan! Sobre essa questão do ES, tão soberanamente abordada pelo insigne economista Rebouças, só preciso saber onde eu assino, pois concordo plenamente com cada palavra escrita no texto. A AAPPREVI não poderia estar melhor servida. Com Marcos e o Gilvan no ataque, e todos nós aliados, desde a Rosalina até o Ivan ( todo o exército virtual) seremos ( e já estamos sendo) modelo e paradigma para as demais organizações. Vamos continuar mostrando as chagas e a maneira de saná-las! Parabéns, Marcos e Gilvan! Sinto-me orgulhoso de vocês.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Fazendo justiça:

O entusiasmo do Colega Ari Zanella é plenamente justificável. Ele é o Vice Presidente Administrativo da AAPPREVI, uma das dez importantes peças que comõem o nosso time.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro Marcos,

Como de costume, você tem razão. Endossei a idéia, mas vejo pouca aplicabilidade. Você bem alertou que nossos recursos sequer fazem cócegas no BB. A maioria vive dentro do limite do cheque especial. Quando chega o dia 20 o crédito, se cobre o saldo devedor, sobra pouco e ai... Vem os débitos automáticos, CDC, luz, água, etc. Infelizmente essa é a realidade e talvz menos de 5% dos colegas aposentados mais abastados possuem recursos a transferir.

Isa Musa

Anônimo disse...

Colega Marcos,
A título de colaboração e para, se for o caso, compor o Portfolio de ações da Associação, trago algumas observações sobre as Ações 1/3 da Previ.
A jurisprudencia já é pacífica no STJ, considerando como recursos repetitivos apelaçoes dessas Ações.(REsp 1012903 - transitado em julgado em 14.11.2008) e comunicação efetuada aos TRFs, para uniformização.
O STJ assim decidiu:
- reconheço indevida a incidencia do I.R. sobre os beneficios de previdencia privada auferidos pelos autores a partir de janeiro de 1996, até o limite do que foi recolhido pelos beneficiarios, a titulo desse tributo, sob a égide da Lei 7.713/88, atualizado monetariamente.
Como outro facilitador, a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional - PGFN baixou, ainda, o Ato Declaratório nº 4, de 7/11/2006( Parecer PGFN 2139/2006) reconhecendo o insucesso dos recursos, e autorizando a não interposição destes, desde que não aconteça outro fato relevante.
Assim, a tendencia ( e esperança ) é que ações dessa espécie tenham tramites mais rapidos.
Acredito que muitos colegas ainda não ingressaram com essa Ação.

Anônimo disse...

Parabens Isa.Você é uma guerreira.Tem idéias sábias e sabe retroceder e a hora de avançar.Estamos todos numa brainstomimg e nossa esperança é que chegaremos lá.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Atualidades...

Contribuição do Colega Ravacci:

"O país perdeu a inteligência e a consciência moral. Não há princípio que não seja desmentido nem instituição que não seja escarnecida. Já não se crê na honestidade dos homens públicos. A classe média abate-se progressivamente na imbecilidade e na inércia. O povo está na miséria. Os serviços públicos abandonados a uma rotina dormente. O desprezo pelas idéias aumenta a cada dia. A ruína econômica cresce, cresce, cresce... A agiotagem explora o juro. A ignorância pesa sobre o povo como um nevoeiro. O número das escolas é dramático. A intriga política alastra-se por sobre a sonolência enfastiada do país. Não é uma existência; é uma expiação. Diz-se por toda a parte: "O pais está perdido".

(Eça de Queiroz em As Farpas, 1871)

Anônimo disse...

Colega,
Anônimo 08:41, obrigado pelas informações sobre a Ação 1/3 da Previ s/IR, ainda não ingressei com a ação porque me desfiliei da Anabb e não sei qual outra associação entrou com essa ação, se puder me ajudar, fico-lhe muito agradecido.

Anônimo disse...

Vamos simplificar a pressão contra a Previ, como nossa amiga Rosalina diz: o BB não vai devolver nada do que já contabilizou, o BB é o governo e tem a favor dele todos os grandes grupos econômicos, não temos peso para derrubá-los, o negócio é facilitar para ver se conseguimos alguma coisa, eles sabem das nossas dificuldades cada ano a grande maioria dos aposentados do PB1 ficam mais velhos e endividados o melhor para a maioria é resolver um ES que alivie de imediato a situação com maior teto/tempo e sugerir uma distribuição linear a todos do PB1 porque caso contrário vamos morrer sem aproveitar um superávit que é nosso.

Anônimo disse...

Colega 10;38
É bem provável que nossa AAPREVI, com o dinamismo e capacidade que lhes são peculiares, também ingressará com ações do tipo, no devido tempo.
Com a palavra o Presidente Marcos.

Anônimo disse...

Colegas, Marcos, Isa,

A gente acaba cansando de ler tanta coisa ruim, algumas boas.
Chego a conclusão que devo colocar sob suspeita a direção do banco do brasil, de algum tempo para cá, bem como as direções da Previ. A suspeita é que os dirigentes-colegas- e os governos tem sido carrascos e muito cafajestes.
De tudo o que leio é minha suspeita.
Estou desistindo de esperar, como disse não aguento mais. Por pouco que seja meu dinheirinho não ficará mais no banco do brasil. E estarei tratando em dizer, por onde andar, que o banco do brasil é carrasco e não é sério com seus funcionários aposentados, e a dúvida será que hoje, ele bb é sério com seus clientes?
Abç
Anônimo

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas.

A AAPPREVI conta com um “rosário” de ações cuja viabilidade foi estudada e, por isso mesmo, mantém uma pauta de prioridades visando contemplar o maior número possível de associados, quando iniciadas, envolvendo valores indenizatórios e que sejam incorporados aos proventos, sempre que possível.
O critério adotado leva em conta, também, fatores como a expectativa de sucesso, os custos implícitos, tempo de demanda, foro jurisdicional, interesse financeiro no retorno esperado em benefício dos participantes, etc.
De se notar sobremaneira que os recursos de que a associação dispõe repousam unicamente na sua arrecadação com mensalidades. E o número de associados inscritos não comporta lidar com volume de ações que extrapolem suas posses.
No momento lidamos com três Ações Judiciais gratuitas, sendo duas já ajuizadas e uma em curso. Se analisarmos o conjunto, elas se desdobrarão em seis, no mínimo, considerando-se dois lotes para cada uma, em princípio. E o aporte financeiro comprometido direciona-se ao curso da ação até o julgamento final, previamente calculado para suportar demandas de “longo curso” – quatro a seis anos.
Sempre que a AAPPREVI possa “respirar” com desenvoltura financeira, com a adesão de novos sócios, outras ações gratuitas serão iniciadas, uma vez que essa é a finalidade precípua de sua atuação: defender os direitos dos associados.

Saudações,

Marcos Cordeiro de Andrade
AAPPREVI
Presidente Administrativo

Anônimo disse...

Como nosso tempo é exiguo, e a fila anda rápido, se não for abuso, informo ao colega 13/06, 10;38 que Dr. Luciano Ferreira, de Porto Alegre, é especializado em ações da espécie. Fones 51-3029-1059/ ou 51-8116-8560 cel.
e-mail; contato@lucianoferreira.adv.br

site; www.lucianoferreira.adv.br

Rogério Luiz Carvalho disse...

Ao coléga anônimo 13.06.às 14:14 hs, em relação ao seu comentário sobre o BB, o coléga pode crer que o BB que nós trabalhamos é outro banco completamente diferente desse que ai está, e quando vejo manifestações de fazer saques ou transferências no dia 20, acho muito inócuo, pois o BB já esta com os R$ 8 bilhões contabilizados,
e não está dando a mínima para nós aposentados. Eu, faz dois anos que não tenho ourocap, seguro veículo, residencial, aplicação(nem poderia ter), mas posso dizer que não tenho nem conta corrente no BB, e
não estou arrependido. A Previ me paga contra-recibo em qualquer agência do BB, a renovação do ES
recebi também por caixa, sem despesa alguma, e possuo cta.cte. na CEF para receber do INSS. Isto
tudo prezados colégas, mostra que
o BB e a PREVI, estão juntos para prejudicar seus assistidos, e nós
na ilusão do superavit cada vez piorando mais a nossa situação financeira, que Deus nos abençoe e
nos de fôrça e coragem para aguentar tudo isso que está acontecendo conosco. Abraços, Rogério Luiz.

Anônimo disse...

Colegas,

Vamos pedir a ANABB, através do Valmir e da Cecília, que se encham de entusiasmo, já que representam mais de 100 mil sócios e lutem por nós. Tenho certeza que eles responderão prontamente que não medirão esforços para corrigir as injustiças cometidas contra os aposentados e pensionistas, A NÃO SER QUE ALGUÉM LHES OFERAÇA ALGUMA BENESSE,E ENTÃO TODO O ENTUSIASMO E DEDICAÇÃO DELES SE APAGARÁ.

Assim as coisas vem acontecendo dentro da ANABB há anos e ainda conseguem ter 100 mil sócios, azar nosso.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

A UNAP-BB, num gentil gesto de apoio, publicou nota da AAPPREVI no seu site
http://www.unap-bb.org/

Anônimo disse...

cavalcante disse:
Caros Colegas,
Os comentários e as sugestões são os mais diversos sobre vários assuntos como : a indevida utilização do nosso superavit pelo patrocinador;tratamento discriminatório da Previ com referencia à concessão do Renda Certa, recursos absolutamente protelatórios nas ações em que a Previ é ré e com isso dificultando o recebimento de ações, pelos associadoss, como Cesta Alimentação, Renda Certa,Correção do Beneficio inicial, etc. ...
tratamento humilhante da Previ e BB, principalmente aos aposentados e pensionistas, e por aí vai.
Sei que nossos lamentos irão continuar , embora aquelas instituições não dêm a menor importancia para o fato.
A AAPPREVI é quem está no caminho certo na defesa de nossos direitos através da via judicial. Não nos iludamos com a possibilidade de atitudes sensíveis do patrocinador ou da Previ que possam minorar ou resolver a situação financeira caótica porque passa a grande maioria não só de aposentados e pensionistas mas também de milhares de colegas da ativa.
O processo judicial é demorado mas é , no momento, a nossa única e eficiente arma para lutar de igual para igual contra os poderosos . Infelizmente, não nos demos conta ainda de que o nosso VOTO(aposentados), a nossa união, poderiam mudar radicalmente essa situação.Quem sabe um dia! Quem viver verá .....
Isto posto, no momento , penso que devemos nos concentrar, para evitar mais devaneios e ansiedades, em dois objetivos :
1) lutar pelo realinhamento do Empréstimo Simples , prioritáriamente , porque é emergencial, reivindicando valores e prazos que posam nos permitir não só a condição razoável de pagamento bem como de podermos sanear a gama de empréstimos com outras instituições como o próprio CDC do BB, Cooperforte, FHE , SD Cheque-Ouro, etc. etc.... e assim concentrarmos nossa dívida preferencialmente em um único credor que no caso seria a Previ.
A Previ com seus aumentos homeopáticos de limite do ES não nos permite sanear as dividas citadas. Senão vejamos: de 10 para 15, para 20, para 25, para 30 , para 35, em seguida para 50 e últimamente para R$75mil. Nesse esquema jamais poderemos alçançar um equilibrio nas finanças e em consequencia todo ano estaremos a mendigar o realinhamento.Como sugestão .penso que o maior limite poderia chegar a 200 ou 300 mil, com prazo de, no mínimo, 120 meses. Como é necessária margem consignável ,individualmente cada associado analisaria até quanto poderia se comprometer. Os valores e prazos ficariam fixos por pelo menos 5 anos e o prazo de carencia entre 6 a 12 meses.Com isso se evitaria todo o sofrimento, humilhação e ansiedade que passamos todo ano cobrando o realinhamento É o que penso!
Porém, para que possamos sonhar em conseguir revolver razoávelmente a maioria das situações citadas acima temos que ,desde já ,começarmos um campanha para conseguirmos simpatizantes no sentido de uma "união forte", não só no ambito dos associados, mas também entre algumas associações de aposentados para promovermos a indicação do nosso colega, MARCOS CORDEIRO,( registre-se que não tive sua permissão para lançar seu nome) atual presidente de nossa AAPPREVI, para o cargo de DIRETOR DE SEGURIDADE DA PREVI , pois o mesmo tem demonstrado capacidade, eficiência ,senso de justiça,além de profundo conhecedor dos assuntos que envolvem PREVI/BB. quando da substituição ao "algoz" Sasseron, na próxima eleição. Só assim poderemos ter alguém, lá dentro, com quem realmente possamos contar para , de alguma forma. se fazer justiça.Desculpem o alongamento do comentário, acho que esse vai para o "Guiness Book".
Grande Abraço
CAVALCANTE

Mariano Branquinho disse...

Valeu Cavalcante, vamos envidar esforços para aumento do ES e do prazo, e eliminar carência. Muito bem lembrado o nome do colega Marcos, para Diretor da Previ. Desde já poderemoscomeçar a nos organizar, para lançarmos uma chapa apoiada pela nossa AAPPREVI.Vamos examinar todos os pontos, para não cairmos nos erros da Chapa Semente, a qual não germinou por falhas na origem. Precisamos conseguir mais associados para nossa AAPPREVI. Vamos a luta sem desanimarmos.
Abraços Mariano Branquinho

Anônimo disse...

A proxima mudança do ES que sera somente em Outubro como disse aquela que sabe tudo(?) do outro blog,aumentara somente o prazo para 84 meses e o limite sera o mesmo pois somente uma minoria alcançou o teto de 75 mil.O aumento e somente de doze meses no prazo porque tem que deixar para nos enrolar nas proximas eleiçoes,daqui ha quatro anos que prometerao aumento para 96 meses e por ai vai.........entenderam?
Nao se iludam colegas!Estamos lidando com CANALHAS de alto escalao.
Favor publicar

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas.

Normalmente, quando nomes são apontados para compor candidaturas espera-se do indicado atitude coerente para contemplar expectativas, o que nem sempre acontece.
Por via de regra o “sortudo” vale-se de atitudes dúbias para expressar sua vontade e três são as posturas básicas adotadas: aceita simplesmente, nega a aceitação ou cala-se.
A dubiedade de entendimento reside nas duas hipóteses finais. Negando concordar pode estar “fazendo fita” para sentir a reação advinda. Calando-se incorre no conceito de que “quem cala consente”. Isso deixa a postura da aceitação como a única honestamente declarada.
Portanto, sou partidário de que o envolvido encare o assunto de modo peremptório, com as explicações plausíveis e óbvias para externar a compreensão do lançamento do nome.
Lisonjeado com a entusiástica defesa dos Colegas acima, apresso-me em por um freio ao trem que possa tomar embalo desgovernado.
O meu nome está fora de qualquer disputa política além fronteiras da AAPPREVI. O envolvimento com nossos assuntos se deram de modo paulatinamente pensado, onde avaliei o direcionamento dos rumos do movimento e as conseqüências do comprometimento. E isto me desviou da vida particular alterando uma saudável rotina familiar, que pretendo retomar tão logo seja possível.
Somente aceitei posar à frente da Associação depois da concordância entre os membros da Diretoria de que minha missão findaria no momento em que tudo estivesse consolidado, dentro da normalidade, o que caminha para acontecer num desfecho positivo, restando ainda dois anos e meses até lá. Declarei que durante o processo envidaria todos os esforços ao meu alcance para viabilizar a concretização do sonho.
Uma vez terminado o meu mandato, e desde que entregue a AAPPREVI em mãos seguras, pegarei o meu boné e me afastarei para o convívio do lar, desvinculando-me de uma vez do cansativo trabalho de carregador de pianos.
Além de tudo, é cedo para se cuidar de candidaturas. É precoce toda e qualquer especulação nesse sentido, até porque nomes hoje tidos como ideais podem se transformar em detestáveis lembranças mais à frente. Potenciais candidatos nós temos às pencas, todos, mas todos mesmo, melhores que o meu que, além de tudo, não está disponível para esse tipo de disputa, sinceramente.
Também chega de proposituras masculinizadas. Temos que incluir nesse rol nomes femininos, pois de minha parte acredito na sensibilidade da mulher para lidar com determinados assuntos e, a depender de mim, se lançarmos candidaturas serei ferrenho defensor de um nome de mulher para ocupação de cargos de ponta.
Finalizando, peço-lhes encerrar o assunto por aqui. Isto evitará mal entendidos, constrangimentos e posicionamentos radicais.

Grato,

Marcos Cordeiro de Andrade

Anônimo disse...

AO COLEGA CAVALCANTE.

Realmente ¨Deus¨ seja louvado!!!! alguém realmente acordou.
Eu sempre confiei em ¨Deus¨ pois tudo começa e acaba nele.
Assim seja.
E por falar nisso é uma ótima ideia o que nosso amigo sugeriu, vamos nos unir e divulgar varias mensagens a imprensa aos eleitos e a toda a comunidade BB.
Mas infelismente sua proposta cai no descrédito pelo simples fato de que 120 meses não irá mudar em nada a nossa situação,verifique a média salarial dos aposentados é de 6 mil reais incluindo o inss.
Tenham um Bom Dia.

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro em 2012 para diretoria de Seguridade.

Cavalcante até que enfim estamos falando uma linguagem de clareza. Tem muita gente não só omissa, mais também conivente que está ficando sem discurso. Pior aqueles que já estão apelando para a ignorância. Sem dúvida que a AAPPREVI veio para oxigenar um sistema viciado. A coisa vai mesmo parar na grande mídia, não tenham dúvidas. Já se vê a luz no fim do túnel

Anônimo disse...

COLEGAS DO BLOG.

Pelo que já vivi sei que é dar murro em ponta de faca, pois pelo que sei é inconcebível compreender como é possível existir duas Resoluções conflitantes, uma a CVM obriga o BB a apartar recursos do Superavit, mesmo virtualmente(foi a palavra que achei) e a Previ no mundo real , com estatutos e tudo a seu lado não possa distribuir por causa da famigerada(26).

Temos que LUTAR pela melhoria do Empréstimo Simples,tem que haver conciência principalmente da Isa Musa de Noronha,pois na primeira reunião da federação com as suas afiliadas,foi feito este pedido.
Além do mais esta juntamente com a Colega Cecília Garcez fazem parte da distinta ANABB, que representa nada menos que 100 mil sócios,numeros nunca menos que isso(o que dúvido muito.)
Cavalcante louvavel sua pedida,com toda a certeza teremos tempo para trabalhar e eleger o presidente da AAPPREVI Marcos Cordeiro para a diretoria de seguridade.

Anônimo disse...

Esta é uma opinião isolada de um aposentado, sofredor como vocês.
Se ofender a alguém peço, antecipadamente, desculpas.

Este Blog, por exemplo, dá espaço para a gente discutir, sugerir assuntos relevantes. em busca de soluções. Gente, nossos problemas são de ordem política. Vamos tomar atitudes mais sensatas, como por exemplo, usar a imprensa oposicionista para divulgar o que estão fazendo com a PREVI. A justiça é muita lenta. Este caminho, infelizmente, é o último a ser seguido.
No momento peço aos senhores, principalmente aos colegas da AAPPREVI, empenhe-se nesta luta da revisão do empréstimo simples minha família esta passando necessidades estou doente necessito de um socorro financeiro.
"Isa Musa de Noronha", olhe por nós, sei que é a única que tem condições de pedir até mesmo uma reunião extraordinária na Anabb para publicamente cobrar esta revisão já.
Deus abençoe a todos

Anônimo disse...

DEUS QUE ME PERDOE.

A dona do outro blog,ex diretora CECÍLIA disse:

TA CHEGANDO A HORA? O CARNAVAL JA ESTA AÍ? ELA, ELA, ELA DISSE QUE AS COISAS SÓ ANDAM APÓS O CARNAVAL NO BRASIL E NA PREVI!!!

A REVISÃO DO EMPRÉSTIMO SIMPLES É PAUTA EM OUTUBRO E LA PELO DIA 20 DE DEZEMBRO É LIBERADA, SISTEMA,SISTEMA SISTEMA ??????????????


TO PAGANDO PRA VER !!!!!!!!

SE FOR POSSÍVEL, PUBLIQUE-SE

Anônimo disse...

Colega Marcos,

Desde que não seja alguém parecido com a DILMA.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

ATENÇÃO colegas!

Há oferta de mudanças nos pecúlios, porém fiquem atentos para os direcionamentos duvidosos:

"Os participantes podem alterar a modalidade contratada a qualquer tempo. Mas quem tem 56 anos ou mais, não pode optar por modalidade de Pecúlio de valor superior àquela que já possui." - Site Previ.

Anônimo disse...

Colega Marcos,
A lei 12154/2009 que criou a Previc, estabelece que:

Art. 2o Compete à Previc:

VIII - promover a mediação e a conciliação entre entidades fechadas de previdência complementar e entre estas e seus participantes, assistidos, patrocinadores ou instituidores, bem como dirimir os litígios que lhe forem submetidos na forma da Lei no 9.307, de 23 de setembro de 1996;

Essa Lei (9.307) institue a Arbitragem. Essa modalidade, segundo juristas, tem sentido finalistico e a brevidade é um de seus pilares, vencendo alguns problemas cruciais da justiça como a morosidade dos processos.
Seu artigo 1º diz:

Art. 1º As pessoas capazes de contratar poderão valer-se da arbitragem para dirimir litígios relativos a direitos patrimoniais disponíveis.
Consultando pareceres juridicos, também, constatei que "Pessoas capazes" são pessoas fisicas e/ou juridicas de direito público ou privado, ai incluidas sociedades de economia mista.

Resta saber, se é aplicavel tambem no nosso caso, pois a propria Lei que criou a Previc refere-se a essa norma.
Sabemos, também que temos vários colegas advogados, que navegam por este blog. Assim, passo a palavra aos nobres causidicos.

Anônimo disse...

Fundos de pensão terão mais de um quarto de Belo Monte
14 de junho de 2010 | 10h16

Sílvio Guedes Crespo

Os fundos de pensão Previ (do Banco do Brasil), Petros (da Petrobrás) e Funcef (da Caixa Econômica Federal) terão, juntos, uma participação de pelo menos 25% na nova sociedade do consórcio que vai ter a concessão da usina hidrelétrica de Belo Monte, informa o Valor Econômico.

Além dessas instituições, o FI FGTS (Fundo de Investimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) participará do consórcio por meio da J Malucelli Energia, na qual detém 40% das ações. Esta empresa terá participação de 5% no consórcio, segundo o jornal. Considerando o FI FGTS, a participação dos fundos públicos em Belo Monte sobe para cerca de 30%.

Entre os fundos de pensão, a Petros será o único que terá particiapação direta no consórcio, com uma fatia de 10%. Os demais entram no negócio por meio de empresas subordinadas. O Previ terá 10%por meio da 521 Participações, empresa dona da Neoenergia. O Funcef terá entre 5% e 7,5% de Belo Monte, por meio da Cevix, companhia que pertence ao Funcef e à Engevix.

Anônimo disse...

COLEGAS A FUNCEF MAIS UMA VEZ INOVA COM SEUS PARTICIPANTES E ASSISTIDOS:

CRIA COMISSÃO PERMANENTE DE NEGOCIAÇÃO.

FONTE: SATE DA ANAPAR.

Paulo Beno disse...

Temos que iniciar a luta pelo alongamento do Emprestimos Simples;

Temos que iniciar a luta pela vaga em 2012 do Sasseron, pois vejam que esta Diretoria de Seguridade é a único com 7 gerentes e, a GECAT é a mais importante para nos do PB1, pois administra (ou gerencia) o Passivo Atuarial. (A Cecília chama de "Gerente da área Atuarial");

Temos que iniciar a luta por...(segue mais adiante, em outro comentário), pois esta nossa pauta é viável e democrática.
Estamos no caminho certo, com certeza
P.S. Lamento não poder sacar meu beneficio PREVI, pois só cobre o saldo devedor eterno...(muitos débitos: Luz, água,telefone, escola, condominio, aluguel, 2 cartões de créditos...ufa..e por aí vai)
Invejo o colega Rogerio Luiz Carvalho que postou não possuir nem conta corrente no BB !Pois a grande maioria tá no "Cheque Ouro" há décadas e não conseguem se livrar deste "câncer".
Um abraço e boa semana a todos.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas.

Interesses escusos e não declarados têm assestado suas baterias plenas de maldades em direção à boa fé de colegas aposentados e pensionistas. É grande o número de e-mails recebidos (e não divulgados) contendo manchetes sensacionalistas acerca de assuntos passados e “vencidos”, como:
1) CAROS AMIGOS,
RECEBI ESTA MATÉRIA E AINDA NÃO CONSEGUI CONSTATAR A VERACIDADE DO ASSUNTO. GOSTARIA DE SABER SE ALGUEM PODE ME DIZER ALGUMA COISA A RESPEITO.
ABS,

"Nova Parcela PREVI entra em vigor."

Prezada Colega.
Essa notícia é do dia 09 de maio de 2006. Está no Google desde então.

2) Senhores,
Uma amiga me enviou mensagem com este anexo perguntando se eu conheço o assunto.
Não sei de quando é a notícia, mas gostaria muito de algum esclarecimento a respeito.
"União terá de devolver IR sobre previdência
privada, diz STJ."

Extraído de: Folha Online - 08 de Outubro de 2008

Em vista disso, alertamos os colegas aposentados e pensionistas a ficarem atentos a esse tipo de assédio, tendo o cuidado de repassar à AAPPREVI tudo que ocorrer a respeito para que averigüemos a origem e conseqüente motivação.
O que se depreende é que estão querendo confundir e usar nossos associados, sabedores da atenção que lhes dispensamos, pois sempre que é do interesse coletivo divulgamos suas mensagens enviadas sob autorização.
Em suma, incomodados com nosso posicionamento tentam nos confundir com tentativas de levar-nos à divulgação de matérias irresponsavelmente insinuadas.

Saudações,

Marcos Cordeiro.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Por ter sido originada de mensagem particular, mas do interesse coletivo, o nome da remetente foi omitido:

Caro Marcos,

Já coloquei para voce que uma coisa que me incomoda muito é o descaso da Previ para conosco.
Veja esse caso dos pecúlios, quem não consulta o site não sabe de nada. Só ficará sabendo quando do aumento do desconto no contracheque. E assim são todos as coisas que nos dizem respeito.
Tomaram posse sabendo dos nossos anseios, angústias e nada. Só o mesmo discursinho.
Como vamos fazer uma pressão? Será através da FAABB?
Na hora das eleições sabem nossos e-mails, tels cels, endereços, e agora, some todo mundo.
Cadê a ANABB? A AAFBB? Só sabem se aliar para indicarem os nossos novos algozes, prometerem o que não cumprem e por aí vai.
Voce tem todo o meu apoio no que diz respeito à prematuridade da sua indicação para qualquer cargo que seja. O momento é de construir com bases bem sólidas a nossa Associação. Temos, sim, que mudar a postura com relação a esses dirigentes.
Aguardo ansiosa o estudo do Gilvan.

Anônimo disse...

Colegas do Blog

Aquele que pergunta é tolo por cinco minutos, mas aquele que não pergunta permanece tolo para sempre.

A opinião dos colegas aposentados e das pensionistas,é por um novo alinhamento do Empréstimo Simples certo.

Como a nova diretoria que assumiu composta pela chapa 3 prometeu revisar o empréstimo simples permanentemente,quem de fato pode cobrar esta revindicação em nosso nome,não podemos fazer baixa assinado colhendo assinaturas para que esta proposta seje levado ao conhecimento do Conselho Deliberativo,e também a Diretoria do Banco do Brasil.
Como deve ser feito este pedido,para quem deve ser direcionado este pedido,tenho certeza que muitos colegas frequentadores deste blog irão as agências colher estas assinaturas.

Aposentado de Brasília-DF

wilson luiz disse...

RESOLUÇÃO 26 - ARTIGO 24... A UTILIZAÇÃO DA RESERVA ESPECIAL PARA MELHORIA DOS BENEFÍCIOS DEVERÁ SE DAR SOB A FORMA DE BENEFÍCIO TEMPORÁRIO, NÃO INCORPORADO AO BENEFÍCIO MENSAL CONTRATADO, A SER PAGO ENQUANTO HOUVER RECURSOS ESPECÍFICOS DESTINADOS A ESTE FIM...
Como aposentado pós/97, não tenho mais esperança que se possa, ao menos, minimizar as distorções ainda existentes no plano 1. Nas negociações para utilização do superavit(se ocorrerem), acho que deveríamos apresentar uma única proposta, pleiteando um aumento linear para todos, ou vamos, como em 2008, nos estender em conversações por meses a fio, sem qualquer resultado.

Anônimo disse...

Colega de 10:30,elles tem um serio problema,nao transgridem regras,nao alteram estatutos quando e para beneficiar os VERDADEIROS DONOS DO
SUPERAVIT,so o fazem para "ajudar" o BB/Governo.Ja disseram(advinhe quem...)que qualquer mudança no ES so em Outubro.Nao conte com nada antes disso.E nao conte tambem com grandes alteraçoes.
Sandra

Anônimo disse...

COLEGAS DO BLOG
Os funcionários do banco do Brasil ( ativa) e os SINDICALISTAS,não se recordam, mas quem fez os 200 anos do Banco do Brasil, crescer e funcionar de FATO fomos nós os APOSENTADOS.
EU NÃO CONHEÇO NENHUM APOSENTADO OU PENSIONISTA que votará na Dilmona,
A resposta dos aposentados virá a cavalo nas eleições de outubro, tenho certeza que os futuros aposentados não vão esquecer esta grande SACA-NA-GEM que a direção da Previ está fazendo com todos nós do PB-1.
FORA LULA!!! FORA DILMA!!! FORA PT!!!!
O ISA MUSA, VALMIR CAMILO, CECÍLIA GARCEZ, SASSERON, EMÍLIO RODRIGUES, E TANTOS OUTROS NOMES DE PESO DA COMUNIDADE, EX FAMÍLIA BANCO DO BRASIL NÃO VÃO SE MEXER, COM UMA SITUAÇÃO DESSAS?.
Qual é a expectativa que vocês tem, enterrar muitos colegas vivos, será que muitos terão condições de um fúnebre decente?.
Senhores e Senhoras usem da criatividade que todos tem, exercer um direito que esta na constituição e deixar os “louros” de lado e vamos promover uma velhice mais tranqüila a todos nós, não é justo que uma grande parcela da nossa classe seja tratada desta maneira, vamos fazer justiça , se não tem como usar o superávit por força da liminar, então que os colegas da diretoria e o nosso conselho deliberativo a título de adiantamento, devidamente autorizado destine um aumento de 15 por cento em todos os proventos de aposentadoria ou de pensão, com o mínimo de hum mil reais para todos.
Mais ainda persistindo a situação de não permissão que ajuste o valor do empréstimo simples, que se vote uma resolução interna dando o direito a todos que tem empréstimo simples ou imobiliário pague todos os meses somente o valor dos juros, e deixe de pagar o valor integral das parcelas até o julgamento em definitivo do que será feito com o robusto superávit haja vista que pela mesma resolução aposentados e pensionistas são donos de metade desta fortuna.
Muitos dirão sua proposta é injusta, não contempla a todos, sim mais quando fizeram o (Renda Certa) pensaram em todos sem distinção?.
Senhores é chegada a hora de dizer não a essa ou aquela proposta que beneficie somente uma parcela dos aposentados e das pensionistas.
Quando alguém quer “enrolar”, forma-se grupos de discussão, grupos de trabalho e tudo mais e no final ninguém vê nada colocado em prática.
No passado foi a crise, hoje é a resolução amanhã será outra coisa e termina sempre nós enrolando com propostas mirabolantes.
Meu nome é Isaura Pereira leme, mineira de Belo Horizonte não sou filiada a nenhuma associação,mas acredito que quem quer fazer faz, quem quer abraça a nossa causa, abraça independente de ser dessa ou daquela associação.
Faço votos de que algum desses nomes de quem citei faça valer o carinho que cada um de nós tem por vocês e acredite que estamos sim passando por muitas dificuldades, ninguém iria falar das suas vidas pessoais, exporem suas intimidades se realmente não tivesse com problema.
Grato a todos.
GENESSIS 18.21 ( DECEREIS E VEREIS SE FATO O QUE TEM PRATICADO CORRESPONDE A ESSE CLAMOR QUE É VINDO ATÉ MIM, SENÃO SABELO-EI ).

Anônimo disse...

Cavalcante disse:
Triste, lamentável e absolutamente revoltante, o desabafo do "anônimo" das 06:02hs. Estimada colega D.Isa Musa, sei que és leitora assídua desse blog e por isso peço-lhe que tome alguma atitude através da poderosa AAFBB. Convoque uma reunião extraordinária de Diretoria para dar conhecimentos não só aos seus pares mas divulgando esse "CLAMOR' generalizado aos demais dirigentes das associações que fazem parte dessa instituição que a senhora dirige. Afinal é preciso que se tente alguma coisa, não podemos ficar inertes diante do desespero de tantos colegas.Se necessário e viável, faça valer, junto à Anabb, sua condição de conselheira para que aquela organização faça algo de efetivo em prol dos associados neste momento de grande aflição e desespero de milhares de colegas.
Cavalcante

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezada Colega Isa Musa de Noronha.

Faço minhas as palavras suplicantes do grande número de colegas engajados no pleito de melhoras com o realinhamento do ES da Previ, trazendo aumento de limites e dilatação nos prazos de pagamento.
Visando um bem sucedido desfecho ao pedido que ora lhe dirijo, apelo para o enfoque humanitário de que este se reveste e não meço distâncias ao fazer uso do Blog para tal fim. Sendo um canal de convencimento pelo poder de penetração e abrangência de leitura junto aos participantes do nosso meio, estou certo de que serei entendido sem maiores censuras por adotar esta postura.
Sensibilizado com o clamor que se avoluma, procurei imaginar nomes a quem dirigir este apelo e não me surpreendi ao concluir que todos os caminhos apontavam em sua direção.
Despojado do título que humildemente ostento à frente de uma associação, peço-lhe encarecidamente que erga com suas mãos a bandeira sem dono que jaz sob a mira de insensíveis Dirigentes e que clama por uma alma caridosa que a defenda. Aceite em meu nome e em nome do bom relacionamento que cultivamos, empenhar-se em conseguir os avanços pleiteados por tantos colegas sufocados por agruras financeiras.
Neste momento, Isa Musa de Noronha simboliza uma força respeitável pelos cargos que ocupa, tão duramente criticados por mim em outras ocasiões, mas reconhecidamente exercidos abnegadamente em prol do bem comum de uma sofrida classe de aposentados e pensionistas.
Assim é que invoco seu senso de humanitarismo, sua sensibilidade feminina e o seu poder de liderança para vir em socorro aos que lhe confiam essa bandeira por meu intermédio.
Peço-lhe, portanto, abdicar da modéstia peculiar e fazer valer sua liderança como Presidente da FAABB, Conselheira da ANABB e Vice Presidente da UNAMIBB e, a par disso fazer uso das prerrogativas que lhe conferem esses cargos para encaminhar à Direção da Previ, com firme pedido de acolhida, os anseios que aqui descrevo.
Seja através dos Eleitos da Previ, seja por qualquer outro caminho, confio que este apelo não poderia alcançar nome melhor, que desconheço existir presentemente.

Respeitosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade.

Mariano Braquinho disse...

Parabens mais uma vez Marcos, pela brilhante e sincera mensagem dirigida a colega Isa Musa,visando
melhorias para aposentados e pensionistas.

Mariano Branquinho

Mariano disse...

Colega Isaura Pereira,junte-se a nós. Seja sócia da AAPPREVI.

Saudações Mariano

jeanne disse...

Colegas, vamos entupir a caixa postal da Previ solicitando revisão do ES já, porque pelo adiantado da idade e com os gastos que advêm naturalmente dela, muitos colegas estão em situação desesperadora e eu, pessoalmente não vislumbro,nem a curto nem a longo prazo nenhuma distribuição do superavit que possa vir a solucionar os problemas financeiros da grande maioria.Abraços, Jeanne.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Marcos,

Ao término do processo eleitoral Previ, procurei os membros da chapa vencedora e tenho o compromisso feito pelos novos eleitos para que recebam a FAABB em encontro na Sede da Previ. Pode estar certo de que levarei o apelo sobre o Emprestimo Simples. Como é comum no Brasil, parece que nada pretendem marcar durante a Copa do Mundo (tentei agendar para este mês e não tive sucesso).

Isa Musa

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Marcos,

Repasso a você a mensagem que postei no blog da Senhora Cecília Garcez...

Isa Musa de Noronha

"Cara Cecília

Quem vos fala é apenas a Isa, uma velha aposentada do BB e não a antiga militante de tantas batalhas travadas há anos contra as políticas econômicas de Figueiredo, Sarney, Collor e FHC...

Ao ver o índice ridículo de reajuste de aposentadorias e pensões concedido pela Previ, 5,31%, sinto-me desabar em profundo desalento. Enquanto o Banco do Brasil arbitrariamente carrega seu Balanço desde 2008 dizendo que: “O Ativo atuarial de R$ 13.374.332 mil (R$ 12.655.346 mil em 31.12.2009 e R$ 7.793.671 mil em 31.03.2009) está registrado a valor presente em Outros Créditos (Nota 10.b), baseado em cálculos atuariais. Sua realização ocorrerá obrigatoriamente até o final do plano. Entende-se por final do plano, a data em que será pago o último compromisso (pensão) do Plano 1. Poderão ocorrer realizações parciais desse ativo atuarial, condicionadas ao atendimento dos requisitos dispostos na Lei Complementar n.º 109/2001 e na Resolução CGPC n.º 26, de 29.09.2008;” - maleficamente o BB se senta sobre a Resolução 26, inexistente, pois se está suspensa por Liminar, não existe no mu ndo jurídico, humilha seus aposentados e pensionistas com uma merreca, uma esmola. Corre pelo país clamores para que o teto do Empréstimo Simples seja aumentado, bem como o número de parcelas, de modo a permitir que possamos minimizar nossa penúria contratando um Empréstimo onde o melhor que nos possa acontecer é morrer... Sim, porque morrendo, o empréstimo fica quitado... Que prejuízo daria ao BB ou a Previ se “nossa” Caixa de Previdência concedesse um reajuste linear, de 10%, ainda que compensável quando finalmente os homens de boa vontade resolvessem decidir a propósito da distribuição do superávit? Nada impede, senão a absoluta falta de sensibilidade governamental cuja crueza e desacato para conosco segue os ditames de uma política de governo que deveria ser dos trabalhadores... Regras essas cumpridas à risca com zombaria, escárnio e descaso pelos sabujos aboletados nos comandos do BB e da Previ..."

Anônimo disse...

Colegas,

Empréstimo simples, sem mais delongas.
Longo prazo e valores maiores.
Abç
Anônimo

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

O contracheque de junho ainda não está disponível para visualização.
Também pudera! Não deve ser fácil calcular individualmente o estratosférico reajuste numa Facit "plim-plim". Ou será num ábaco? Ou somente depois da Copa?

Anônimo disse...

Além de ver nosso patrimônio ser desviado em favor do Banco ano após ano, existe outro problema grave a ser corrigido. Trata-se do valor do Pecúlio-CAPEC. Outrora seu valor era suficiente para comprar uma bela mansão. Hoje mal dá para adquirir uma pequena Kitinete. Portanto colegas, estamos assistindo os nossos direitos serem usurpados frontalmente pelo BB e Previ. Desse jeito aonde vamos parar. Devemos URGENTEMENTE levantar do sofá e lutar pelos nossos direitos. Vamos para as ruas e gritar para que nos ouçam. Não temos outra alternativa.

Paulo Beno disse...

Bem vinda Isaura Pereira !
Noticiam hoje que o PT já está perdendo em 10 estados brasileiros o apoio que "teria" do camaleão PMDB !Inclusive em Santa Catarina, já mudou de lado!.
Tenha esta certeza: O Candidato que ganhar em Minas Gerais, ganha as eleições no País! (Isto é histórico). PT Nunca+

Anônimo disse...

Colegas,
Que beleza o aumento da contribuição para a CAPEC versus o aumento merrequento do valor da aposentadoria.
Que Deus nos ajude, os mais de 65 anos e por aí afora.
Abç
Anônimo

Ivan Rezende disse...

"Presidente aprova aumento 7,7%".Nada a ver com o ano eleitoral.
O contracheque Previ também está disponível.

Anônimo disse...

Provavelmente a Previ estava aguardando a definição, por parte do Grande Molusco, do indice de reajuste das aposentadorias maiores que o salário minimo. Segundo informações no Portal Terra, o Ministro Guido Mantega afirmou que já está autorizado o reajuste de 7,7%(nossa! quanta bondade!).

Anônimo disse...

Já acharam um jeito de utilizar o nosso SUPERAVIT na construção da usina de Belo Monte. Ou seja, para nós um Belo Monte de b......

Paulo Beno disse...

Mandei e-mail à PREVI, sugerindo que o PB1 não pode ficar atrás do INSS na disputa dos reajustes anuais ! (PREVI 3,51% X INSS 7,7%).
Sugiro que os demais também mandem seus e-mails, no site da Previ"Fale Conosco".

Anônimo disse...

colegas,
O Sr. Presidente da República concedeu o aumento de 7,72 % aos aposentados e a Previ 5,31 %, que desaforo do bando do brasil e da Previ.
Justiça neles e seus diretores.
Vergonha é o banco do brasil e sua subsidiária Previ. Farsa!
Abç
Anônimo

Pedro Paulo da Silva disse...

Atenção colegas,


As máquinas facit "plim plim" terminaram o serviço na PREVI. Podem consultar o espelho de junho/2010.

Marisa Lilibeth disse...

POSTEI O COMENTÁRIO NO BLOG DE MINHA AMIGA CECÍLIA. GOSTARIA QUE PUBLICASSEM TAMBÉM NESTE.

"Amiga Cecília,

Sempre estou atenta aos comentários postados nesse blog e no da AAPPREVI. Não sei como essa associação teve a coragem de nomear uma pessoa como essa sra. Rosalina. Essa colega só chora miséria. É cada comentário sem pé nem cabeça que ela faz. Por isso que eu não quis me associar na AAPPREVI. Como pode uma associação que resolve os problemas dos próprios dirigente pode resolver os nossos? A diretoria dessa associação teria que ter mais critério nessas nomeações. Isso pega mal. Como uma pessoa tão sem coerência pode representar as pensionistas? Ela só fala de empréstimo simples. Não apresenta nenhuma proposta. Só está interessada nos próprios interesses. Eu até pensei em postar esse comentário no blog da AAPPREVI, mas tenho certeza que eles não vão publicar. Sra. Rosalina, pare de se lamentar, chorar miséria não resolve o problema de ninguém. Chega de posar de coitadinha. Desse jeito você assusta a nossa classe de pensionistas. Precisamos de representantes com garra e coragem de fazer algo por nós.
Desculpe a franqueza, mas esse é o meu ponto de vista. Vamos a luta sem choromingar."

FAVOR PUBLICAR!!!

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Cara colega Marisa.

Lamento não alcançar o propósito da sua desastrosa participação. Além de ser a primeira vez que aqui comparece, constatado nas pesquisas efetuadas, esse não deve ser seu verdadeiro nome. Em se confirmando a suspeita isto denota intenções maldosas, senão não usaria pseudônimo para demonstrar a insatisfação.
Quero que saiba que a senhora Rosalina de Souza, nossa digna representante, goza da confiança e prestígio junto aos demais membros da Diretoria da AAPPREVI, e tem procurado incansavelmente coletar novas adesões no seio das pensionistas que representa. Ademais, ela foi a única a aceitar nossa convocação quando da formação do corpo diretivo. De lamentar sua ausência na ocasião, colega “Lilibeth”, pois, quem sabe se aliaria a ela para somar forças com os magnânimos conhecimentos que insinua possuir.
De todo modo, ainda é tempo de colaborar com a sua inscrição. Faça isto e venha ajudar a Rosalina no trabalho voluntário que desenvolve, dentro das suas possibilidades, visando o benefício das esquecidas pensionistas em cujo rol você diz estar incluída.
Finalizando peço que não se surpreenda em ver publicado o seu comentário, se esse era o temor. Deve se surpreender, isto sim, se o vir publicado no Blog da Cecília como diz ter postado. Seria um desrespeito à colega Rosalina e uma falta de ética ao colaborar para denegrir o nome de uma representante da AAPPREVI, sem propósitos definidos, atingindo a própria Entidade. Por isso não creio que consiga seu intento em vê-lo publicado ali.

Anônimo disse...

Marcos,se ela(ou sera ele?) e amiga da Cecilia....
O que podemos esperar senao a grosseria que escreveu.
Sandra

rosalina_de_souza disse...

Colega MARISA LILIBETH.
Comentário de 15 de junho de 2010 as 15:38

Sou pensionista da previ desde julho de 2001,meu falecido marido Paulo Person,investigador de cadastro dedicou toda a sua vida laboral ao Banco do Brasil.
Eu fui adjunta,junto a ele consegui criar,educar meus 6 filhos.
Desde que ele morreu,minha vida se trasformo, ele fez um testamento em vida confuso,após 10 anos de sua morte ainda não terminei.
Tive muitos gastos,vários advogados para defender meus direitos e com isso minhas dívidas foram se acumulando.
Nunca tive vergonha disso, da minha situação,e como voce deve saber a AAPPREVI nasceu em 2010,nunca recorri a AAPPREVI para nada, a não ser quando se trata do coletivo tentanto beneficiar a todos, independente de fazer parte da AAPPREVI ou não associação essa que ajudei a fundar com muito orgulho e satisfação.
Aqui no meu Estado Goiás tenho travado briga com "cachorro grande",pessoas que ao longo de suas carreiras nada fizeram ao nosso favor, colegas que gozam do poder a muitos anos e não tem coragem pelo glamur de ser Aposentado do Banco do Brasil não pode mostar a sociadade que vive, que esta na mais profunda miséria vivendo de muitos empréstimos, vai enganando a si mesmo.
Talvez esta seja a sua situação colega Marisa Lilibeth,vive no mundo do faz de conta, ou então foi uma das contempladas do "Renda Certa".
Se estou lhe incomodando manda e-mail para mim,críticas sugestões serão sempre bem recebidas por mim no vhspassini@uol.com.br.
Faço votos de que me mande suas reclamações,e que me ajude a continuar meu trabalho frente a AAPPREVI,me ajude com alguma coisa de concreto que eu ainda não tenha feito em favor das colegas pensionistas do PB-1.
Se tem tanta amizade com a Cecília Garcez, cobre ele por mim,por um justo realinhamento do nosso ES.
No mais meu muito obrigado,por ler meus comentários é sinal que esta atenta as nossas reinvindicações,isso demostra que como nós esta fiel a seus propositos, o de oferecer dias melhores a todos nós do PB-1.

Cordialmente
Rosalina de Souza

Anônimo disse...

D.Rosalina, a senhora respondeu muito bem,PARABENS.A criatura nao merece mais atençao de sua parte,e uma(ou um)pobre coitado.Como a senhora bem escreveu,tem muita gente passando sufoco mas nao querem que os familiares,amigos,vizinhos saibam da verdadeira situaçao por que passam os funcionarios,aposentados e pensionistas do BB.Sao dignos de pena pois vivem de aparencia.Tem uns que ate para nos ficam vomitando o que eles tem tipo....vou alugar minhas quatro casas para viver de aluguel,outro diz que vai por diesel na Ranger.......e por ai vao.
Mas com certeza estao como a maioria devendo Cooperforte,ES,CDC,Cheque especial.
Abraços
Sandra

Anônimo disse...

Para alguém ser amiga da Cecilia Garcez deve pensar e ser igual a ela. Um gambá cheira o outro. Ou como diz minha bisavó: diga-me com quem andas...

jeanne disse...

Rosalina, não se importe com quaisquer comentarios deste tipo acima.Sua resposta foi otima.Eu também quero que aumentem o prazo do ES e o limite.Quem não estiver satisfeito que não leia nada e muito menos escreva tanta abobrinha...Nós temos mais o que fazer...

Anônimo disse...

Srª MARISA LILIBETH,não queira bancar a boazinha com palavras ofensivas à srª Rosalina.Pelo menos ela teve a coragem que muitas, incluindo voçê, não teve. Que é abraçar uma luta pelos pertencentes ao plano 1.Agora , quando surge alguém de fibra como ela, não aceitamos este seu comentário maldoso.E mais, só da sra. ser amiga da Cecília, já demonstras quem és.
Eu até duvido que voçê seja mesmo quem diz ser com este nome.
Ao que parece estás querendo atrapalhar ou tumultuar o trabalho daqueles que estão enganjados na nossa luta. Fique sabendo que não irás conseguir.E mais,a Cecília não é de nossa confiança, pois é cria do Ségio Rosa.A Rosalina não está choramingando não, isto é a realidade que nós não podemos calar.Fique quieta no seu canto.Não atrapalhe quem trabalha.

Paulo Beno disse...

Dona Lilibeth...
A classe de pensionistas a qual a senhora diz pertencer ESTÁ SIM COM GRAVES PROBLEMAS !
Não venha tapar o sol com a peneira, ou querer dourar a pílula, se apresentando como rica pensionista da PREVI!!! ah não! Não tente se enganar, que o dinheiro tá curto e os meses vão passando rápido...
Se tem alguém que sempre representa as pensionistas ( e bem!) é a colega pensionista ROSALINA (em maiúsculas letras), pois nunca esconderá a verdade da situação que TODAS (T O D A S !) pensionistas estão vivendo.
Faça suas contas e abra bem os olhos !Manter o padrão de vida já está sendo impossível para todo mundo, por isso devemos avançar nas melhorias que aí estão, depositadas em nosso Fundo de Pensão, rico, porém muito injusto.Especialmente com vocês, pensionistas.

wilson luiz disse...

RESOLUÇÃO 26 - ARTIGO 25, parágrafo 2 -
"A REVERSÃO DE VALORES(AOS PARTICIPANTES, ASSISTIDOS E PATROCINADOR) DEVERÁ SER PARCELADA...RESPEITADO O PRAZO MÍNIMO DE 36 MESES PARA A DURAÇÃO DO PARCELAMENTO"
Isto posto, e considerando o artigo 24 da malfadada resolução, que somente permite a concessão de benefícios temporários, tenho a seguinte sugestão a quem por nós for negociar o superavit(se negocições houverem):
-considerando termos direito ao mesmo valor contabilizado pelo BB, R$ 8 bilhões, poderia ser concedido abono provisório, por 36 meses, de 42%(quarenta e dois por cento) a todos os aposentados e pensionistas, ressalvado que este percentual deverá diminuir um pouco após negociados os direitos que teriam os que contribuiram e ainda estão na ativa.Isto ajudaria muitos a reorganizar sua vida financeira.

Rogério Luiz Carvalho disse...

Coléga Rosalina, cada dia que passa aumenta a minha admiração pela sua pessoa, guerreira, sincera e honesta e posso dizer que também estou necessitando do ES, mas que a diretoria eleita da Previ faça como a Funcef, que aumentou o valor para R$ 60.000, prazo de 96 meses, e condição de pagar as dozes primeiras prestações com 50% do valor, se não for aumentado o prazo vai continuar a mesma coisa. Quanto as críticas da(o) coléga sua resposta
foi bem colocada, e serve para outros colégas que também torcem contra o nosso time, que é a Aapprevi. Siga sempre assim como
você é coléga Rosalina e que Deus
nos ajude a todos nós superarmos os
problemas. Abraços, Rogério Luiz Carvalho.

Lázara Rabelo disse...

Lilibeth ou Lilibeto,

Sinto enformar-lhe, mas você está perdendo seu tempo. Este movimento, grupo ou associação, dêem o nome que quizer, formado a partir de setembro de 2009, e comondado magistralmente pelo incansável colega MARCOS CORDEIRO, é uma reação natural e até demorada para acontecer, ao descaso, omissão e insensibilidade reinante nos homens e mulheres que estiveram e estão, por vários anos comandando a PREVI/BB/ANABB. Este teatrinho, faz de conta, demorou para ser descortinado e teria continuado, se antes da famigerada resolução 26, tivessem passado um melzinho em nossas bocas, distribuindo algumas migalhas. Portanto Lilibeth ou Lilibeto, os estrategistas de plantão falharam, o abuso foi tamanho que provocou reações. Não adianta vir com atitudes como esta, estamos vacinados e vamos em frente, sempre mais fortalecidos. Queremos o que é nosso, nada além disso, incluindo o respeito que julgamos merecer por termos participado e contribuído com a construção do Banco do Brasil, do patrimônio da PREVI e do desenvolvimento de regiões carentes e inóspitas do brasil.

Anônimo disse...

Comissão aprova reajuste de 56% para servidores do Judiciário
Benefício vai atingir em torno de 100 mil funcionários e resultará em um aumento nos gastos públicos de R$ 6,35 bilhões
AE | 16/06/2010 20:28


A menos de quatro meses das eleições, os deputados da Comissão de Trabalho da Câmara aprovaram um reajuste médio de 56% para os servidores do Poder Judiciário. O benefício vai atingir em torno de 100 mil funcionários, incluindo aposentados e pensionistas, e resultará em um aumento nos gastos públicos de R$ 6,35 bilhões. Com o reajuste, o salário do analista judiciário poderá chegar a R$ 16 mil, quando somadas as gratificações previstas no projeto.
A tabela de reajuste prevê o aumento do salário básico do analista judiciário no final de carreira de R$ 6.957 para R$ 10.883. O salário inicial nesta carreira sobe de R$ 4.367 para R$ 6.855, sem as gratificações que correspondem a 50% o vencimento básico. Os deputados da comissão foram mais bondosos do que previa o projeto original encaminhado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) à Câmara em dezembro do ano passado.
A comissão aprovou o parecer do relator, deputado Sabino Castelo Branco (PTB-AM), que retirou o artigo que limitava o maior salário, o de analista judiciário, somada as gratificações, a 75% do subsídio do juiz federal substituto. O projeto reestrutura as três carreiras do Judiciário - analista, técnico e auxiliar. "A proposição almeja solucionar os principais problemas relacionados à questão remuneratória dos integrantes das carreiras judiciárias, cuja estrutura se mostra defasada em relação a outras carreiras públicas", diz a justificativa do projeto do Supremo.
Segundo essa justificativa, a defasagem está provocando "alta rotatividade de servidores nos órgãos do Poder Judiciário", em torno de 23%, com prejuízos à rapidez e qualidade da prestação dos serviços à população. O projeto terá de ser votado pela Comissão de Finanças e Tributação e pela Comissão de Constituição e Justiça, mas só irá ao plenário em caso de recurso, um pedido formal dos deputados.

Anônimo disse...

Colegas e admiradores da batalhadora Sra. Rosalina,

Penso que , neste momento , o que mais ajudaria a incansável Senhora Rosalina, seria "esquecer" um pouco, as agruras e motivar-se com pensamentos positivos e idéias factíveis, praticáveis, assim viverá melhor.
Quanto mais se fala em problemas, mais eles se fazem presentes.
Força e atitude positiva.
Abç
Anônimo

rosalina_de_souza disse...

Aos colegas do Blog.
Tomei a liberdade, hoje, de postar um poema.
É através dele que quero agradecer a solidariedade, as palavras de conforto e a sinceridade,principalmente da Colega Marisa Lilibeth.
Obrigada a todos.

Gosto de gente que ri, Que chora, Que se emociona com uma simples carta, Um telefonema, Uma canção suave, Um bom filme, Um bom livro, Um gesto de carinho, Um abraço, Um afago.
Gosto de gente que ama e curte saudades, Que gosta de amigos, Cultiva flores e ama os animais, Admiram paisagens, Poesias, Fotos de família, E escuta.
Gosto de gente que tem tempo para sorrir com bondade, Semear Perdão, Repartir ternura, Compartilhar vivências e dar espaço para as emoções dentro de si. Emoções que fluem naturalmente de dentro do seu ser.
Gosto de gente que gosta de fazer as coisas que tem de fazer, Sem fugir de compromissos difíceis e inadiáveis por mais desgastantes que sejam.
Gosto de gente que acolhe, Orienta, Aconselha, Busca a verdade e quer sempre aprender, Mesmo que seja de uma criança, De um pobre, Ou de um analfabeto.
Gosto de gente de coração desarmado, Sem ódio, Sem preconceitos baratos, e com muito amor dentro de si.
Gosto de gente que erra e reconhece, Cai e se levanta, Apanha e assimila os golpes, Tirando lições dos seus erros, e fazendo redentoras suas lágrimas e sofrimentos.
Gosto muito de gente assim, E desconfio que é deste tipo de gente que “DEUS” também gosta.
Com carinho a todos meus colegas, aposentados, e principalmente as nossas queridas pensionistas, uma em Especial “Marisa Lilibeth”.
Rosalina de Souza
Matrícula Previ 18.161.320-4

Paulo Beno disse...

Todo nosso carinho à voce ROSALINA, gostamos de gente assim...como voce !
Boa semana a todos nós !

zecarruda disse...

Buenas,

ANABB e PREVI juntas é a maior concentração de Mafiosos/M2 que conheci nos últimos anos.

Desde que deixei os quadros do BB, mesmo recorrendo à Justiça, não vejo mudarem uma vírgula na postura indisfarçável de assalto à pedevistas e demissionários.

E tem muitos otários que acreditam que a ANABB "defende interesses do funcionalismo". Aa maioria dos seus ex-diretores "migraram" para a PREVI como representantes nos Conselhos de Administração de empresas controladas por ela, como uma forma de disfarçar os nunca divulgam para os participantes e ex-participantes. É muito queijo para pouco rato!

zecarruda disse...

No texto acima onde se lê ...disfarçar os nunca ... leia-se ...disfarçar os muitos benefícios....

Descumpem minha barbeiragem.

Zecarruda