segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Manifestação na PREVI


Marcos Cordeiro de Andrade

Caros Colegas,

Todo indivíduo, ao se filiar a uma associação de classe, imprime ao ato a delegação de uma procuração representativa para defesa dos seus interesses, até o limite daquilo que faria pessoalmente se instado fosse. E a Entidade escolhida assume o compromisso de prestar os serviços delineados no seu Estatuto, sem expor o filiado aos riscos de danos físicos, financeiros ou morais. Afinal, ela é paga para dar tranquilidade ao seu representado agindo como se ele fora, até o limite da capacidade investida.

Nesse entendimento, o sócio assumido espera que sua associação arque com o ônus de qualquer empreitada que se digne desempenhar em seu nome, em contrapartida à mensalidade que lhe cobra. Seja na propositura de ações judiciais, sejam nos atos públicos programados por ela a responsabilidade recai sobre o representante autorizado.

No nosso caso, em que somos uma Associação de aposentados e pensionistas formada eminentemente por idosos, com raríssimas exceções, é temerário expor o corpo social aos perigos de manifestações de rua desnecessariamente, notadamente agora, em que existe uma horda de vândalos reconhecida oficialmente como destinados à perturbação da ordem, com infiltrações em todas as manifestações públicas onde se busque reparação de direitos maculados envolvendo órgãos ligados à administração pública, mesmo indiretamente, em que se vale de métodos de ação classificados como de baderna explicitamente violenta.

Portanto, não se pode comparar uma reivindicação pública representada por idosos com outras envolvendo estudantes, trabalhadores civis e corporações sindicais – todos fisicamente capazes de fugir em desabalada carreira se deparados com repressão policial à base de bordoadas com cassetetes, gás de pimenta e bombas de gás para fazer frente aos “infiltrados” – tudo aliado ao confronto com os profissionais da baderna hodierna, os tristemente famosos “Black blocs” voltados para o oposto da sensatez, ávidos por oportunidades de exposição na mídia na base do quanto pior melhor.

Pediatras e Geriatras, especialistas que cuidam dos dois extremos da vida, desaconselham a participação de crianças e idosos em eventos reivindicatórios de vulto, pelos riscos envolvidos. Obviamente esses dois segmentos da sociedade necessitam de movimentação física, mas com responsabilidade e segurança pela fragilidade do seu arcabouço corpóreo. Os primeiros, com assistência de responsáveis sempre presentes em suas vidas, ainda têm quem supostamente os protejam.  Enquanto que os idosos nem sempre contam com acompanhantes. Daí não se dever envolvê-los irresponsavelmente em manifestações de rua sem o cuidado da proteção plena.

Por tudo isto, incentivar uma manifestação pública envolvendo a terceira idade é desaconselhável em qualquer circunstância, notadamente agora quando essa movimentação é direcionada precisamente à participação dos aposentados e pensionistas dependentes da PREVI espalhados por todo o país – grupo composto quase exclusivamente de pessoas acima de 60 anos. Vale lembrar que a experiência já foi tentada e apenas uns poucos convocados se aventuraram à façanha. Sem descuidar do fato de que, justamente em respeito à sua fragilidade física, aqueles que se dispuseram ao intento foram convidados pelo órgão que criticavam a adentrar seus protegidos domínios - onde houve acolhida urbana e cortês para recepção das reivindicações. 

Neste momento, em que se propõe evento semelhante na porta da PREVI, dever-se-ia tomar como exemplo a experiência anterior para adoção de posicionamento condizente com o que almejamos. Sabedores de que a PREVI estará acessível a nos receber, como historicamente reconhecido, por que então não irmos diretamente a ela pedir o que queremos? Por que não nomearmos lideranças escolhidas criteriosamente para sentar à mesa da Direção do Fundo (que tem por finalidade proteger nossa velhice), e colocar em pratos limpos as dúvidas e reclamações existentes? Por que não pedirmos às nossas Associações que nos representem em uma reunião previamente agendada, com garantias de que serão recebidas e ouvidas? Afinal, não é isso que delas esperamos? Não é para nos representar e defender que lhes pagamos mensalidades?

Devemos sim, levar à PREVI postulações sabidamente pertinentes envolvendo reclamações e descontentamentos. Mas isto terá que ser feito de modo direto e seguro. Sem ameaças e subterfúgios como devem agir pessoas civilizadas. Já não estamos mais na idade do salve-se como puder. Temos amor à vida, mas salvar a pele em momentos de crise também significa agir com cautela sem exposição a riscos físicos desnecessários.

Morei no Rio de Janeiro durante 32 anos e conheço bem a mecânica das manifestações de rua no centro da capital. Por conta disso, entendo que somente um desavisado ou um jovem inconsequente, mesmo bem intencionado, poderia propor a exposição de idosos em movimentos reivindicatórios sujeitos aos riscos inerentes, em quaisquer oportunidades.

Para a aglomeração que estão a incentivar há necessidade de cuidados precedentes a se tomar. Por exemplo, nomear prioridades, como:

- Quem bancará as despesas individuais com locomoção, alimentação e hospedagem;

- Quem se encarregará da logística da empreitada;

- Quem garantirá as seguranças individuais;

- Quem comandará os manifestantes;

- Quem oficiará as autoridades constituídas pedindo proteção (polícia, bombeiros e de - saúde);

- Quem pode garantir o êxito dessa reivindicação aleatória, generalizada e imprecisa, se encetada nos vagos moldes até agora delineados;

- Como se proverão as necessidades fisiológicas;

- A quem responsabilizar por eventual fracasso na empreitada.

Todavia, em que pese a adoção desses cuidados, não há porque enfrentar tais percalços, pois todos os senões serão contornados se a promoção excluir a participação presencial maciça dos idosos como público alvo exigido, de modo a nos contentarmos com o feito operado por poucas cabeças representativas no envolvimento direto. Estes seriam nomeados pela totalidade dos que se pretende cooptar, contando com as Associações agindo em seus nomes. Para tanto, bastaria entregar à FAABB a missão de convocar os Presidentes das Associações de Aposentados e Pensionistas para uma reunião previamente agendada a realizar-se DENTRO da PREVI. Isso não demandaria sacrifício de qualquer ordem para os representados, pois:

1 - Os custos seriam suportados pelas associações, com o dinheiro das mensalidades dos seus sócios, sem contestação, uma vez que eles estariam sendo substituídos pelos Presidentes com os poderes delegados – poupando-os dos riscos da missão.

2 - A Federação usaria da experiência adquirida nas convocações rotineiras das Associações filiadas;

3 - Ninguém poderia ser acusado de covardia por não incentivar a manifestação de rua, desde que estivessem presentes ao evento ora proposto;

4 - A pauta de reivindicações seria elaborada conjuntamente por lideranças nas Associações que, obviamente, deveriam ser robustecidas por conhecidas figuras que conhecem os problemas a serem equacionados e sabem o que reivindicar com propriedade.

Somando-se a isso, os constantes do rol de eminências seriam convidados a marcar presença na reunião e, pelo que sei, incluiria os nomes independentes e não polêmicos de Antônio Carvalho, Chirivino, Cleide Andrade, Daisy Saccomandi, Edgardo Rego, Edison de Bem, Faraco, Giongo, João Rossi Neto, José Adrião, Luiz Dalton, Medeiros, Milton Bertoco, Nasser, Pedrito Fábis, Pedro Ferreira, Raposo, Raul Avellar, Ruy Brito, Tollendal, Valentim e, com perdão dos esquecidos, muitos outros com capacidade à altura. Todos obviamente assessorados pelos competentes advogados dos quadros das Entidades representadas.

Todos estes, somados aos cerca de 30 presidentes das Associações, formariam um número facilmente acomodado no auditório da PREVI, com destinação explícita de debater com a Direção do Fundo a pauta do encontro previamente apresentada. Resultando em um evento marcado por comportamento ordeiro e civilizado sem cartazes ofensivos ou jargões impublicáveis, o que seria difícil conseguir em uma manifestação de rua com prejuízo para a classe. Para dar transparência ao ato poder-se-ia, ainda, convidar jornalistas dispostos a empenhar o nome, garantindo resultado amplamente divulgado na mídia para conhecimento público. As despesas, como dito acima, seriam suportadas pelas associações, para seus presidentes, e a Federação ratearia o restante como faz em suas Assembleias, para subvencionar os “experts” convidados que não dispusessem de meios para cobrir os gastos pessoais envolvidos. 

Depois, o volume dos aposentados e pensionistas representados seria considerado participativo, mas sem ninguém sofrer danos físicos, financeiros ou morais. Também afastando a hipótese de alguém ser tachado de omisso porque, nessa conjuntura, lá se faria presente indiretamente.

E todos seriam felizes para sempre.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente da AAPPREVI
www.aapprevi.com.br

58 comentários:

Antonio Fuzinelli disse...

Parabéns senhor Marcos, uma forma elegante de participar, pelo menos, não deixou de acompanhar a mobilização. E minha ação RMI você tem noticias?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Prezado Marcos, boa noite.

Me sinto honrado por sua lembrança ao elaborar a lista, porém não sei se detenho conhecimentos bastantes e no quilate dos demais relacionados, muitos deles efetivamente "experts" como vc mesmo denominou em seu texto. Vontade, garra, persistência e alguma intuição os tenho. Mas não sei se esses poucos predicados são suficientes para alinhar-me à discussão de assuntos de tamanha envergadura e envolvendo conhecedores do porte dos demais lembrados. De qualquer sorte, lhe agradeço imensamente a lembrança.
Talvez me configure como um mediano entre os representados de nossa categoria... quem sabe. O que também me deixa honrado.
Vamos adiante.
Achei interessante demais sua ideia (ou ideias).
De pronto me veio à mente um 'probleminha' básico e do qual sei já ter sido vítima: como ficariam as AMBIÇÕES (lembre-se: apenas grifo) de tantos outros Presidentes das demais Associações, federadas ou não? Como se sentiria cada uma dessas figuras, algumas "carimbadas" e que acham que valem o quantum representam e não pela missão que os caracteriza, qual seja, defender a tantos associados quantos tenham aderido à respectiva Associação ?
Sob a ótica da organização de um movimento importantíssimo como esse por vc sugerido me parece que a importância individual se iguala por se tratar de colegas num posto importantíssimo (Presidentes) de Associações espalhadas Brasil afora. E que estariam reunidos, irmanadamente, munidos da missão indelegável de representar a cada um e a todos nós junto à PREVI, na defesa de direitos individuais e coletivos do conjunto de associados daquela Caixa de Previdência, independentemente da Associação Funcional a que nos filiamos individualmente.
Bem, isso é o que EU penso. Não sei como se dá, efetivamente, do ponto de vista individual e das vaidades que isso tudo envolve. Vc que já exerce o cargo há tempos deve saber melhor que eu o que isso implica e representa. E o quão difícil deve ser lidar com esse aspecto.
Imaginando então que a FAABB, através de sua Presidente, resolva aderir à ideia e levá-la adiante. Como se daria o processo ?
Me parecem necessários dois momentos: um de organização prévia, convites, discussões de pauta prévia, levantamentos das prioridades imediatas e mediatas... ou já se teria algo definido, como por exemplo discussões virtuais, via web ?
LC 108 e 109: acredito que não há o que se possa pedir, com vistas ao atendimento. O BB, conforme já dito e escrito várias vezes aqui no REDE-SOS, irá pugnar pela aplicação dos artigos que lhe convém da Res. 26, enquanto viger. A PREVI, que até hoje não reagiu a esses ataques, por mais que seja instada a resistir, se ainda não o fez, acredito que não o fará "apenas porque pedimos".

Continua na PARTE II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


PARTE II - Final

À defesa de nossos interesses (os quais, me parece, devam ser alinhados, descritos, relacionados em ordem de prioridade...) por mais que os 3 Diretores eleitos venham aderir, e isso não é seguro, irão deparar-se com o tal Voto de Minerva, e o resultado na melhor das hipóteses, será de 4 a 3 para o Banco, em nosso desfavor.
Veja, talvez pareça que estou-me contrapondo mas não é isso. Tomo a liberdade de iniciar uma discussão ou tratativa, até para melhor me inteirar do assunto ou pensando em como colocá-lo em prática. Até porque se sua sugestão for aceita e lhe perguntarem como fazer, creio, deverá ser apresentado algum esboço (talvez vc até o tenha), . E é nesse seara que estou adentrando, quem sabe inoportunamente, mas com o objetivo de auxiliar e compreender o processo.
FAAAB e ANABB me parecem importantes como aliadas pela representatividade numérica de seus associados. A ANABB, sabemos e tem demonstrado há muito, mais defende o banco do que seus associados e o funcionalismo (ativa/aposentados). A Federação, não saberia lhe dizer o que me parece pois, ao mesmo tempo em que apresenta bravatas, demonstra lutar em nossa defesa, ESTEVE PRESENTE na assinatura daquele infeliz acordo da doação dos $7,5 bilhões. Ademais, também acompanhei o episódio da exclusão da AAPPREVI do rol das federadas (não sei se estou-me expressando adequadamente) e vejo em sua ideia, ao sugerir que ela, Federação, coordene esse "mega-evento", convidando/convocando suas federadas e às outras Associações para participarem dessa iniciativa - aliás, já houve alguma iniciativa dessa natureza, salvo engano, num encontro em Brasília, onde estariam presentes colegas e representantes de vários segmentos para a tal UNIÃO que a UNAP-BB prega desde sua fundação... etc.
Então, esse me parece ser o momento certo, exato e adequado para a materialização dessa ideia. Descartando-se o tal evento junto ao "Mourisco" por todos os inconvenientes e riscos que vc mesmo delineou e com possibilidades muito maiores de produzirem algum resultado efetivo em nosso favor ou benefício, pois ordeiro, organizado, representativo e com a participação além de todas as Associações que se dispuserem a ir (as federadas seriam convocadas e me parece não poderiam rejeitar; as demais, obviamente, de modo facultativo), além dos convidados citados, poderiam dar corpo, fundamentação, clareza, objetividade e foco ao pedido, que seria feito DIRETAMENTE à cúpula diretiva da PREVI, mormente os que atuam e administram mais diretamente o Previ 1.
Me desculpe ter alongado além do que pretendia mas reputo por demais importante essa sua ideia e o que nela se contém, se é que minha compreensão abrangeu sua mensagem. Se não compreendi inteiramente, peço sua paciência e compreensão para que eu melhor me inteire do assunto.
De qualquer sorte, me coloco ao dispor, dentro de minhas naturais limitações e lhe agradeço também o envio pessoal de sua mensagem.

Um @braço.
N A S S E R

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Mensagem publicada no “MODERADORES BB” aos seus milhares de seguidores.

Repassando excelente e oportuníssima sugestão que, de forma inédita e finalmente, permitirá escolhermos diretamente nossos verdadeiros representantes entre os mais confiáveis mestres na matéria, comprometidos exclusivamente com os interesses da comunidade depenada, como já nos demonstraram inúmeras vezes.
Ao ensejo, apoiamos integralmente os nomes inicialmente apresentados, bem reforçados por mestres Ebenézer e Marcos, em substituição ao deste colega repassador, com a certeza de que tal equipe poderá elevar o diálogo a níveis compatíveis com nossos direitos de associados, ora ameaçados.
g.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


MARCOS,

SÓ MESMO VC PARA BOTAR ORDEM NESSA DESORDEM.
SÓ ME PERMITA SUGERIR QUE, EM VEZ DE PERDERMOS TEMPO NA PREVI, DEVERÍAMOS TENTAR FALAR DIRETAMENTE COM A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, EM BRASÍLIA.
NA EXATA MEDIDA POSTA EM SEU POST.
LÁ EU IRIA DE BOM GRADO.
AFINAL, OS DIREITOS, CONQUISTAS E ECONOMIAS DE MAIS DE 6,0 MILHÕES DE SERES HUMANOS QUE AJUDARAM A CONSTRUIR A GRANDEZA DESTE PAÍS ESTÃO SENDO DILAPIDADOS POR AUTORIDADES DOS ÚLTIMOS GOVERNOS, A COMEÇAR COM OS MAIS ODIADOS TEMPOS DO INFELIZ FHC, DE TRISTE MEMÓRIA. PROCESSO, SEM DÚVIDA, ACELERADO NAS DUAS ADMINISTRAÇÕES DITAS TRABALHISTAS, PRINCIPALMENTE COM O ADVENTO DA RES. CGPC N° 26/2008, PARIDA DA CABEÇA DESSE HOJE SEN. PETISTA, O INDIGITADO COLEGA, JOSÉ PIMENTEL.

ABRS, LUIZ DALTON.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Marcos Cordeiro,

De forma bastante clara e resumida, você conseguiu sintetizar tudo. Não estamos mais na idade de fazer bravatas, de enfrentar a polícia, pois não somos marginais e, tampouco, temos a juventude que tínhamos ao ingressar no BB. Fico, daqui de casa, me imaginando no Rio de Janeiro, em frente ao palacete Mourisco, apanhando de policiais, sem qualquer possibilidade de defesa. Pobre de mim, baixinho e gordinho, correndo pelas avenida... e apanhando feio. E a minha esposa, distante uns 1000 km da Cidade Maravilhosa, com meus filhos, de frente à TV, vendo seu marido servir de saco de pancadas e cacetetes. Era o que faltava mesmo! E, o que é pior, ante um quadro dantesco como esse, estar sujeito, ainda, a ter um infarto ou coisa parecida, sem possibilidade de socorro, pois, diante de um tumulto, todo mundo corre, quando pode. . Muito boas as suas palavras, portanto, resumindo tudo. Fazer as coisas com elegância, com respeito para sermos respeitados. É tudo de bom. Certamente a Previ irá receber muito bem essa ilustre comitiva, de homens bons e probos, que provaram, ao longo dos anos, que sabem administrar, que sabem discutir, e, mais do que tudo, sabem defender os seus direitos, sem que, para isso, tenham que se expor ao ridículo. Temos que ter a consciência de que somos idosos sim, mas inteligentes para saber que devemos fazer as coisas da forma mais cavalheiresca possível. Parabéns novamente!

Laerte, de Penápolis/SP

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Caro colega Marcos Cordeiro,


Sobre sua mensagem abaixo, manifesto-me dizendo que, a sua sugestão é excelente.


É evidente que, se alguma entidade de peso (FAABB, AAFBB, ANABB) assumisse a responsabilidade de executar o projeto, teríamos representatividade expressiva, porque a soma de seus associados, deve atingir quase a totalidade dos participantes na PREVI. Mas infelizmente, por motivos que nem convém aqui citar, não tenho mais ilusões de que nenhuma delas venha a programar a manifestação.


Em que pese, minha humilde sugestão no sentido de tentar realizar o evento, que considero sensata e factível, eu sugiro que a AAPPREVI tome a dianteira e faça contato com outras associações (AAPBB, AFA-RS, AFA Tupã, AFA Ilhéus, AMEST, AAFBB-SP, etc, etc), bem como com os demais convidados (para que confirmem suas presenças) e assim que tiver a lista dos participantes, entre em contato com a PREVI no sentido de reivindicar o encontro em nome de todos.


Qto a parte financeira eu acredito que as associações envolvidas poderiam fazer um pool e bancar as despesas. Caso não seja possível, os colegas dos grupos tenho certeza de que ajudariam com o máximo prazer.


Desculpe se minha contra proposta for impraticável e/ou utópica, mas eu já não sonho mais com reações das nossas grandes entidades. Precisamos lutar com as armas que temos.


OBS.: A minha sugestão é válida tb, no caso de tentarem a audiência com a presidente Dilma (conf. sugestão do Dalton).


att
Daisy

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Olá Marcos, excelente sua idéia e da Daisy.

No entanto, se nenhuma Associação se dispuser a corrdenar ou se unir, sugiro que a AAPPREVI marque a reunião na e com a PREVI, levando os nomes indicados: Antônio Carvalho, Chirivino, Cleide Andrade, Daisy Saccomandi, Edgardo Rego, Edison de Bem, Faraco, Giongo, João Rossi Neto, José Adrião, Luiz Dalton, Medeiros, Milton Bertoco, Nasser, Pedrito Fábis, Pedro Ferreira, Raposo, Raul Avellar, Ruy Brito, Tollendal, Valentim.
Se a AAPPREVI não puder bancar as despesas pessoais desses aprticipantes, sugiro que se faça uma arrecadação entre nós da Rede-SOS.
Sucesso!
Abcs
Vera

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Caríssimos, a proposta do Marcos Cordeiro engloba bom senso, oportunidade e prudência, sem prejuízo do foco objetivado. Parabéns ao colega!



Geraldo Bonetti – Aposentado – Rio das Pedras (SP)

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parabéns ao colega Marcos Cordeiro de Andrade.


Esta é uma ideia inteligente, real e principalmente exequível.
Abordou todos os pontos com muita clareza.
Se vale para alguma coisa, tens o meu apoio.
Mãos a obra.


Flavio

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Marcos é por aí, ideia brilhante, não temos mais idade para entrar em movimentos de rua sujeitos a pancadaria. Somos homens capazes de resolver estes tipos de problemas na diplomacia.
Vamos agir desta maneira, e tenho a plena certeza que seremos "escutados" e ganharemos adeptos de todas as camadas sociais. Mãos a obra esta é realmente a saída. Abraços Sérgio Reis ´5.74880-6

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Sent: Tuesday, October 29, 2013 3:52 PM
To: REDE-SOS@yahoogrupos.com.br
Subject: Re: [REDE-SOS] Re: SEMEANDO Manifestação na PREVI - uma sugestão inédita

Senhor Presidente da APPREVI

Temos tantas Associações mas a APPREVI eu não conhecia.
Quase chorei,ao ler a sua carta. Em dado momento me senti morto.
Certa vez,meu falecido Pai me falou: A pior coisa na vida é se ter medo, de se ter medo! Não consigo,hoje,pensar só em mim. Penso na minha família. Como eles ficarão no futuro. Que futuro? Poucos de nós,hoje, conseguem ter um espaço para o lazer. Aposentados do Banco do Brasil,pura ilusão. Em Nossa sociedade caminhamos a passos largos para uma igualdade com os aposentados do INSS. Nós pagamos muito mais para termos condições mais dignas. Quanto a ser representado pelas Associações,quem,realmente,acredita que somos? O Senhor irá se decepcionar. Quase ninguém. Não só as Associações mas, também, os Sindicatos. Não quero me alongar mas para mim,quase todos ,os seus dirigentes estão voltados para interesses particulares e políticos. Esta a Grande doença de nossa Sociedade. Finalizando,podemos sim,escolher uma comissão para ser recebida pela PREVI mas neutra em todos os sentidos pois,como o Senhor mesmo falou,nossas bengalas se curvam ao tempo e, eu quero aproveitar o tempo que, ainda tenho, para ser útil não só a mim mas ,principalmente, à minha família e a todas as famílias de aposentados do Banco do Brasil. É bom frisar que não sou candidato a nada. A hora é agora,não podemos esperar para morrer mais ferrado. Nosso Movimento é pacifico não podemos ter medo de buscar um resto de vida melhor.
Antonio Carlos da Fonseca Teixeira

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


...pelo oportuno chamamento e prudente aconselhamento; e acho que a sua atuação nas tratativas é indispensável.


Fiquei até animado a ousar pedir-lhe que [caso fosse convocar esses 21 colegas, e concorde comigo] instasse junto ao Ebenézer, ebenezer.w@gmail.com, solicitando a sua presença também desde a primeira reunião que definirá a pauta. É fundamental que não se permita deixar de fora nenhum dos assuntos importantes que nos afetam (e são muitos).


Na minha opinião, esse colega, é profundo conhecedor dos nossos problemas, para cuja solução ele teria um valor inestimável, e não se deixaria enganar pelas artimanhas dos sabidos do lado de lá.


Receba o meu cordial abraço.


João Octaviano

rafael campagnoli disse...

Nosso presidente Marcos Cordeiro mostra a lucidez conhecida. Como a maioria do PB1, sou sócio quase fundador da ANABB. Porque a ANABB não aparece com a sua força numa hora dessas? Suas respostas são chavões produzidos em série, iguais àqueles vindos da Previ.Será que, de acordo com seus estatutos, ela estaria "engessada"? Ou seja, foi fundada para defender os interesses do BB!e agora não pode confrontá-lo e nem à Previ? Outra coisa: tenho conversado com aposentados mais antigos, daqueles de antes de 1967, e a maioria está muito tranquila ... há tempos atrás receberam uma bolada na conta-corrente vinda da Previ, e nem sabiam do que se tratava ... uns receberam uns 200 mil e tanto, outros mais ... Mas, sinceramente, não imaginava que, depois de 32 anos servindo ao BB, os últimos 9 anos como administrador principal, e com proventos bem inferiores à grande maioria daqueles que se aposentaram nas mesmas condições, fosse passar por essa situação.E ainda com o terrorismo da Previ, a tristeza só tende a aumentar. Deus nos ajude.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


O "assunto" bem poderia ter vindo como: "SENSATEZ"!


Parabéns, Marcos!


Joel Ferreira de Freitas

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Prezado Marcos:

Gostaria de transmitir ao estimado colega minhas sinceras congratulacoes pelo brilhante artigo sobre a pretendida manifestacao na PREVI.

Espero, tambem, que prevaleca o bom senso e que sua sugestao seja rigorosamente seguida.

Um abraco.

Paulo Roberto Teixeira

Pedro Borges disse...

Participo de 3 (três) associações (ANABB, AAFABB, AAPPREVI) e procuro manter-me bem informado de todas as iniciativas que procuram lutar para assegurar os nossos direitos. Sinto que existem inúmeros colegas que ainda detém os arroubos da juventude, outros mais moderados e os eternos acomodados que esperam apenas o tempo passar, aguardando o tilintar das moedas no dia 20 de cada mês. No meu ponto de vista todos, a seu modo, estão certos. Sou, entretanto, descrente atualmente dos resultados de qualquer movimento, não porque não se deva incentiva-los ou participar dos mesmos, mas porque os últimos governos do nosso país tornaram-se insensíveis para com a nossa classe, os aposentados. Eles não entendem que vão trilhar os nossos caminhos, que também vão ficar velhos e tristes por não ter os seus direitos respeitados. Alguém, porventura, acredita mesmo que a D. Dilma vai dar atenção aos nossos clamores, atualmente ela só tem olhos para outubro de 2014 e para quem poderá dar-lhe força e apoio político para chegar lá. Infelizmente.

Alan disse...

Recebi e-mail de Valmir Camilo, conselheiro eleito da Previ, divulgando uma fórmula para não acabar com o BET. Como conseguiu meu e-mail e creio que de todos os associados. Por que não pedirmos a ele ou a outro conselheiro essa "importante" informação???

Marcos Cordeiro de Andrade disse...




-------Mensagem original-------

De: norton seng
Data: 30/10/2013 11:16:32
Para: undisclosed-recipients:,
Assunto: Fwd: Fwd: MANIFESTAÇÃO NA PREVI.

Pela pertinência, repasso a mensagem que recebi, há pouco, do estimado colega Marcos Cordeiro, presidente da AAPPREVI, em anexo (e que se encontra ao final dos textos), que ressalta os riscos de uma demonstração pública feita por pessoas com uma idade média, superior aos 60 (sessenta anos), que é o caso da maioria dos aposentados.
Fica, assim, esse texto do Marcos para a reflexão de cada um.

Abraços,
Norton



================

Amigo Norton
Eu já participei de duas dessas manifestações na "porta" da Previ e
senti que nada adianta:
1 - da primeira compareceram 23 pessoas
2 - da segunda foram 13 pessoas.
3 - O Chefe de Gabinete do Presidente nos atende o mais rápido que
é possível, justamente para evitar aglomeração no pátio interno daquele
Palácio de Cristal, de sorte que quem passa na rua não vê nada;
Oferecem cafezinho e água gelada, prometem transparência e acolhimento
de todas as pretensões que são apresentadas e nada resolvem (e acho
que nem podem resolver mesmo).
Penso que a solução preconizada pelo Marcos Cordeiro é a melhor:
uma Comissão altamente qualificada, composta pelos líderes que
realmente respeitamos e que têm o que dizer, não ao Chefe do Gabinete,
mas ao Presidente da Previ - que não é o intocável que se julga - com
hora marcada e, se possível, com um Representante do BB também,
Comissão que se disponha a se deslocar ao Rio de Janeiro e lá "na toca
do leão" dizer o que precisa ser dito. Cito logo o Dr. Ruy Brito e o João
Rossi Neto como imprescindíveis, pela firmeza com que sempre se
bateram por nossas causas, mas poderia somar outros tantos lutadores
para ajudá-los na empreitada.
4 - Realmente, no momento, com essa onda de vandalismo que não se
sabe ao certo de onde vem, eu não comparecerei a manifestação alguma
no Rio de Janeiro, até por quê alguns dos suspeitos pelo vandalismo,
estariam de olho no dinheiro da Previ e não faltariam à manifestação.
Fraternal abraço

Raul Avellar



Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Colega Marcos Cordeiro,


Brilhante suas colocações. Já propugnei movimentos presenciais, mas após ler o seu texto, concordo com ele e desisti dessa ideia. Agradeço a indicação do meu nome para participar do grupo seletivo objetivando uma reunião com a Previ, mas, realmente, não me sinto qualificado para tanto. No entanto, estarei acompanhando de perto e participando com críticas e sugestões sempre que forem oportunas e necessárias.


Gostaria de salientar 2 comentários, sem qualquer demérito aos demais, que me chamaram a atenção:


1 - Devem ser ponderadas as observações feitas pelo Nasser, lembrando históricos e prevenindo resultados.


2 - A sugestão do Luiz Dalton deveria ser colocada em primeiro plano - Uma audiência com a Presidenta, por um grupo selecionado e de alto nível, poderia dar melhores resultados do que uma reunião com a Previ, exatamente, levando-se em conta o que disse o Nasser.


Pedrito Fábis

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


VALE A PENA REPETIR A SUGESTÃO DO DALTON.
Já levamos ao Presidente da PREVI uma carta firmada por 16 Associações de

Aposentados e Pensionistas e por sua Federação, com vários Representantes,

inclusive o Ruy Brito e a Isa Musa, contendo a opinião dos BENEFICIÁRIOS da

PREVI sobre a DESTINAÇÃO a ser dada ao superavit, quando obtivemos boa

receptividade do titular, inclusive promessa de resposta, mas depois houve

um esfriamento e foi o que sabemos que aconteceu.

E tem sido assim até hoje.

Não sabemos também por qual motivo nossa argumentação junto ao Judiciário

também não tem tido a necessária força de convencimento, apesar de

contarmos com trabalhos de fôlego a nosso favor, levados aos canais

competentes.

Adrião.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Parabéns, Marcos. Sugestão sensata e encaminhamento muito consistente.
Elio Minieri

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Concordo plenamente com a posição da AAPREVI, visto que existe uma população de mascarados que pretende a balburdia e anarquia, fazendo vítimas desnecessárias ao bom andamento do processo manifestatório. Por isso sou a favor da paz e armonia.
Obrigado.
José Marcelino de Paiva
Matr. BB. 5.644.700-0

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Plenamente de acordo. Para mim, tudo indica que as ordens para os baderneiros vem das mesmas cadeiras que mandam na PREVI - leia-se algum órgão do governo, que tem interesse em deturpar as manifestação ordeiras que se programam.
SolonelJr

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Sr. Marcos Cordeiro de Andrade,

As ponderações alinhadas no seu chamamento à reflexão sobre riscos prováveis para a nossa categoria, no caso de aderir à manifestação na frente da sede da PREVI, no Aterro, possivelmente desmobilizará o movimento em curso ou aplacará a exaltação para realizá-lo.

Até os mais aguerridos colegas --- que vêem na manifestação pacífica do gênero uma forma de tentar vencer a intransigência dos agentes do poder na PREVI e no BB ---, poderão arrefecer seu entusiasmo para tal atitude, ao pensar no risco a que poderão se expor veteranos aposentados de longeva idade à violência a que alude seu artigo.

Convenhamos que é triste e desalentador constatar, ao longo do tempo, a incapacidade de os nossos ínclitos representantes eleitos para a AAFBB, AAPBB, FAABB conseguirem qualquer entendimento que resulte reconhecimento de velhas aspirações legítimas da categoria, que lhes cumpre defender.

Êsse sentimento que agride o brio de uma enorme coletividade de trabalhadores, hoje aposentados, que deram o melhor da vida para fortalecer o patrimônio e o conceito do BB, da PREVI e da CASSI, é que esta aí a impulsionar movimentos como o da Manifestação de Rua.

Porque, da representação da categoria, nada de útil a comemorar pelo esforço que despende, seja de forma suasória, nos gabinetes daqui e dali, seja apelando para a incerta medida judicial, de demorada solução, que para os longevos não é o caminho melhor.

Veja, por exemplo, o deplorável episódio do BET para os veteranos aposentados pela verba P-220. De alguns deles, ficaram as viúvas na expectativa das medidas extremas, cuja solução só Deus sabe se e quando virão.

Então, Prezado Sr. Marcos, rendi-me à lucidez das suas ponderações, por isso as repasso, contudo, sem embargo de eventual limitação dos meus 85 anos (sou da safra de 1928), estarei solidariamente presente na Manifestação, se ela vingar, como espero, porque poderá demonstrar que ainda não conseguiram nos reduzir à condição de inutilidade a que essa gente vem tentando nos submeter, sem qualquer cerimônia.

Já manifestei, há pouco, minha sugestão quanto à necessidade de mobilizar-nos em Manifestação de Rua. Vejo, por isso, com satisfação, que outros também pensaram na iniciativa. Torçamos para que alcancemos os objetivos aspirados. Melhor seria se as nossas AAFBB, AAPBB, FAABB, e AABBs também aderissem ao movimento.

Nada obstante, continuarei aqui repassando as matérias da sua inspiração sobre como encaminhar assuntos de interesse dos aposentados, ativos e pensionistas, fazendo votos para que frutifique a idéia do encontro com a Direção da PREVI, na forma proposta em seu artigo em comento, independentemente da realização da palpitante Manifestação.
Atenciosamente,
Paulo Lacerda.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezados Srs.

Acuso o recebimento da comunicação e parabenizo-lhes pela iniciativa, ao adotar uma postura de equilíbrio e serenidade, muito úteis e necessários para a convivência dos povos mas, tão ausentes no dias atuais.
Apesar de residir num outro estado, compatilho com a AAPPREVI no seu posicionamento.
GRATO
GERISNAL PIT ROCHA DE NOVAES
APOSENTADO

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Muito lúcida sua abordagem. E tempestiva.
Parabéns Marcos Cordeiro.


Att.
José Joaquim de Almeida Neto
São José dos Campos-SP

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Presados amigos/ex-colegas,
Excelente informação para todos ,os associados e integrantes da Previ.
Os dois ultimos parágrafos parecem sintetizar aquilo que deverá nortear
o planejamento que ora se busca em torno de uma reinvindicação totalmente
justa e merecedora de bastante sucesso para toda a categoria.
Cordiais saudações
Olavo N. Eça
(associado)

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Marcos,


Concordo plenamente com a proposta da AAPPREVI.

Ainda, por cima, poderia ser um verdadeiro tiro no pé, com a presença da imprensa sensacionalista, depois que descobrirem e publicarem - embora honestos - cópias dos espelhos com os nossos salários.

Como você disse, o diálogo pacífico e civilizado sempre foi e será o caminho mais adequado para resolver questões divergentes.

Abraços

Márcio Antônio de Souza 6.778.020-2

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Quero parabenizar a AAPPREVI pelo bom senso nesta questão. Demonstra que trata com seriedade os interesses dos associados, inclusive zelando pela integridade física dos mesmos. Uma manifestação, como sugerida por outras entidades ou pessoas, não resultaria em nada e a própria PREVI ficaria insegura em receber os associados, pois essa não é a escola que tivemos durante os mais de 30 anos de trabalho no Banco do Brasil.
Walter de Menezes

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Perfeita a colocação da ideia. Tb concordo que idosos não só nao devem como não podem participar de manifestações publicas inconsequentes. No entanto, estamos (nós aposentados do BB) descrentes das associações que até hoje participamos. Eh sempre um bom discurso, sem resultados. Gostei muito da sua sugestão, apoio e espero que desta vez tenhamos uma representação confiável e atuante, sem amarras. Estamos anciosos pela realização e torcendo para o êxito da proposta. Abraços.
Zilda A Bocato
matricula 9.982.730-1

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Senhor Presidente,




A AAPPREVI está totalmente correta com as sugestões apresentadas.


Francisco Airton Mendes
Aposentado

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Boa noite, Marco ! Tanto apoiei sua idéia que divulguei para todos os meus contatos, o que quer dizer que enviei para os colegas que detém profundos conhecimentos como àqueles que estão alheios aos problemas.

Você já alertou quanto aos riscos ! Muito bem. Então, é dormir com a consciência tranquila, não se pode agradar gregos e troianos, mas...por outro lado, os colegas que têm espírito ESPARTANO, não podem ser tolhidos. Vão olutar nas ruas. É uma questão de índole.
Os que estão mais para ATENIENSES, como eu, que lutem nos gabinetes.

Pior de tudo, são que que vivem alienados, comendo pitu com cachaça, nas praias !

Eu, que vivia nas bibliotecas, desde muito novo, procurando me esclarecer, posso entender um pouco a mente das pessoas, nada menos do que observar o ID, o EGO e o SUPEREGO, como Freu ensinou e Jung completou. Hoje fala-se em inteligência emocional e racional. Mas, no geral, um leigo como eu, entende que cerca de 15% de nossas ações, são movidas pelo ID (instinto), 70% pelo EGO (razão) e 15% pelo SUPEREGO (crítica).

Nos momentos de descontrole emocional, a instância da mente, presente, é o ID, mas quando chega a crítica, nos acalmamos.

O problema é que, quando no ser humano, o ID prevalece sobre o SUPEREGO, as desgraças acontecem !

Lamento, mas é como vejo a situação atual de colegas se exporem as consequências previsíveis nos movimentos de rua.

Desculpe, mas senti necessidade de você me conhecer mais um pouco, pois, confiou em mim, apesar de não ter precisado ainda de nenhuma " hora extra " minha....rsrsrsrrs ! abcs
Júlio César.

Obs. do Blog.:

JÚLIO CÉSAR PESTANA COSTA é Vice Presidente para Assuntos Previdenciários da AAPPREVI, eleito em 28/11/2012.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro Marcos. Bem fundamentada a proposta, creio que é a solução mais sensata, estou plenamente de acordo . Paulo Maurício.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Marcos,

Entendo e louvo a iniciativa da AAPPREVI.

Concordo com os riscos a que estarão submetidos os participantes, ainda mais considerando a nossa pouca mobilidade diante de conflitos que envolvam meliantes e polícia.

Entretanto, Marcos, acho que chegamos a um momento crucial de nossa luta, ou fazemos alguma coisa ou submergimos de vez.

A sugestão da AAPPREVI, já mencionei isso publicamente num blog, é boa, não sei se oportuna -- talvez extemporânea, eis que já poderia ter sido gestada há mais tempo --, porque não acredito que a PREVI tenha hoje as rédeas do seu próprio regulamento, ainda que seja para tratar de coisas comezinhas, como uma alteração na regras do ES, menos então de temas que envolvam os demais órgãos do governo.

Lá tudo é amordaçado, lá todos são subservientes, lá ninguém pode falar nada que não seja antes autorizado pelo banco. Dan Conrado ou Marcel ou os demais, ninguém. Funcionários e colegas lá de dentro, assessores próximos desses que mencionei, já me disseram isso entre uma cerveja e outra num boteco daqui da minha cidade.

Só não publiquei isso porque poderia envolvê-los em questões disciplinares administrativas na PREVI, então quando, de público, faço essa afirmação, deixo bem evidente que se trata de um opinião estritamente particular e oriunda de uma análise pessoal, crítica e abrangente, de toda a situação a que estamos submetidos.

Por isso, Marcos, entendo que qualquer discussão com a PREVI sobre nossos problemas, seja por meio da forma como você sugeriu, seja pela pressão de um movimento de protesto, será inócua de resultados, eles simplesmente não têm mesmo poder de decisão nenhum.

Então, pode se questionar: por que esse movimento se a PREVI nada pode resolver?

Aí, penso, pode estar a diferença, chamando a atenção de outros segmentos da sociedade, da imprensa, do meio político (deputados e senadores), do Judiciário e até do próprio Planalto. Qualquer repercussão, por mínima que seja, já será um passo adiante para a nossa luta.

Não tenho dúvidas quanto à sua intervenção no processo, sei da sua real preocupação com a causa dos aposentados e pensionistas, sua atuação à frente da AAPPREVI e a coerência de suas atitudes demonstram e comprovam isso.

Voltando ao movimento, no meu entender, somente uma audiência, frente a frente, com a presidente Dilma, tendo como interlocutores aqueles nomes que você mencionou no seu artigo
seria mais eficiente do que um protesto pacífico na porta da PREVI. O pessoal do AERUS, bem poucos, conseguiu levar seus problemas até à presidência do Senado, podemos também seguir esse caminho e fazer nossa voz chegar num escalão bem acima da PREVI.

É o que penso em relação ao movimento.

Por fim, gostaria agora de me referir ao blog Previ Plano 1. Costumeiramente acesso e leio quase todos os blogs e grupos, como o Rede SOS do Yahoo, que tratam dos nossos temas como aposentados e pensionistas. Procuro participar com minha opinião e meus comentários. Entretanto, em relação ao blog Previ Plano 1, não consigo fazer login em quaisquer das opções disponíveis. Tento então como anônimo, mas colocando o meu nome no final do texto, e aí não funciona. Como solucionar isso?

É isso aí, Marcos, agradeço a atenção por expor e clarear as razões da iniciativa proposta divulgada no blog. Um cordial abraço junto com a minha admiração pela sua luta em favor dos aposentados e pensionistas do banco.
Lydio

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caríssimo Lydio,

Obrigado pela esclarecedora participação.

As postagens no Blog exigem que se tenha conta no Google ou, mais simplesmente, basta encaminhar a mensagem para o e-mail de contato que será publicada, sem alterações, como todas aí acima.

contato@previplano1.com.br

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem encaminhada aos Presidentes das Associações de Aposentados e Pensionistas convidando-os a participar do projeto “Manifestação na PREVI”:

Senhor Presidente,
Bom dia.

Com o intuito de tirar do papel a proposta constante do anexo, para levar à apreciação da FAABB um pedido formal de torná-la exequível, consulto o nobre colega sobre a conveniência da adoção da medida contando com sua imprescindível participação.
Acaso não concorde na totalidade do que se contém, agradeceria se contribuísse com sugestões acerca do que pretende modificar, seja no conteúdo e termos da proposta, seja no conjunto de nomes indicados.
Esperando contar com sua prestimosa atenção, fico no aguardo de sua manifestação que se juntará às demais para tentar transferir o assunto à responsabilidade da Federação, sempre pronta para servir diligentemente ao conjunto de aposentados e pensionistas vinculados à PREVI.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo

AAPPREVI – Associação dos Participantes, Assistidos e Pensionistas do Plano de Benefícios Nº UM, da PREVI.
www.aapprevi.com.br
presidência@aapprevi.com.br

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem encaminhada aos Colegas nominados na proposta “Manifesto na PREVI”:

Curitiba (PR), 29 de outubro de 2013.

Respeitável Colega
Bom dia.

Tencionando tirar do papel a proposta constante do anexo, para formalizar à FAABB pedido de execução sob orientação e supervisão daquela Entidade nos termos em que se contém, respeitosamente indago do eminente colega se está disposto a engrossar a comitiva cujos nomes apresentei ao lado do seu para levar à PREVI nossas pretensões.

Caso a forma proposta não mereça sua aprovação, apreciaria se aportasse posicionamento com sugestões e condições para que possamos contar com sua participação, inclusive com apresentação de nomes que possam se somar aos relacionados.

Com pedido de desculpas por não tê-lo consultado previamente, mas contando com sua reconhecida disposição em buscar soluções para os problemas que afligem os participantes, aposentados e pensionistas da PREVI, renovo-lhe meus protestos da mais alta estima, admiração e consideração.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo

AAPPREVI (Associação dos Participantes, Assistidos e Pensionistas do Plano de Benefícios Nº Um, da PREVI).
www.aapprevi.com.br
presidência@aapprevi.com.br

Com cópia para FAABB.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Prezado amigo Marcos Cordeiro

Claro que estou disponível para participar de um diálogo de alto nível com a Direção da PREVI a respeito dos assuntos de Previdência Social Complementar. Condiciono apenas a que se respeite a matéria e não se confunda Previdência Social com Assistência Social, nem se confunda benefício com aplicações que, inobstante devam revestir-se de roupagem próxima à Previdência Social, devem apresentar a renda mínima exigida pela finalidade previdenciária da EFPC. Nada obstante, se, detendo a EFPC reservas excedentes compatíveis, os Participantes e o Patrocinador concordarem em aplica-las em benefício dos Assistidos situados na base da pirâmide dos benefícios previdenciários, não apenas concordo, mas até aplaudo. Essa minha adesão não apresenta nenhuma oposição a qualquer outra forma ordeira e civilizada que se queira revestir as manifestações em prol da correta gestão de nossas duas importantíssimas e geniais instituições, a PREVI e a CASSI.

Um abraço respeitoso do amigo
Edgardo Amorim Rego

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Prezado Marcos,

Concordo, plenamente, com as sugestões constantes da "Manifestação na PREVI", de sua iniciativa. Aliás, fui ridicularizado pelo ilustre e ilustrado colega João Rossi Neto, por ter manifestado, através de comentário postado no Blog da associação do Ari Zanella, minha desaprovação a qualquer manifestação pública defronte ao prédio da PREVI, pelos riscos a que se exporão os participantes, tão bem lembrados e expostos, de maneira clara e objetiva, em seu artigo.
Agradeço-lhe a lembrança de meu nome para integrar comissão, porém, por motivos de saúde na minha pessoa (85 anos de idade) e na de minha esposa que, infelizmente, só pode locomover-se através de cadeira de rodas (problemas cardíacos), sou forçado a declinar de tão honroso convite.
Aceite o meu cordial abraço.

Valentim.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Sr. Presidente da AAPPREVI



A FAABB já tem solicitação de agenda com a Diretoria da PREVI e aguarda a indicação da data. No próximo dia 4 de novembro terei a oportunidade de encontrar-me com o Presidente Dr. Dan Conrado e certamente já definiremos o dia e o horário.

Para essa Reunião a FAABB convidará os Presidentes das suas associações filiadas e dará ampla divulgação através dos meios institucionais.

Atenciosamente,

Isa Musa de Noronha

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas,

Essa Nota da Presidente da FAABB significa dizer que a AAPPREVI está alijada do processo visando a "Manifestação DENTRO da PREVI", como proposto.
Vale lembrar que nossa Associação foi expulsa da Federação por conta da postura independente do seu Presidente - Marcos Cordeiro de Andrade, não sendo mais uma de "suas associações filiadas", condição imposta para ser convidada a participar dos eventos coordenados pela FAABB onde são decididos os destinos dos aposentados e pensionistas vinculados à PREVI.
No entanto, agradecemos a Deus pela Graça de termos sido atendidos desta feita pela presidente Isa Musa ao seguir o que indicamos, muito embora sem o nosso concurso - o que era de se esperar.

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente da AAPPREVI

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Marcos,



Bom dia.



Em resposta de seu email, informo que estou disposto a comparecer a qualquer encontro ou reunião que fôr marcada junto à Previ para debater nossos assuntos mais urgentes, como a suspensão do Bet, retorno das contribuições, teto dos benefícios, ES e resolução 26. Entretanto, chamo a atenção de que tenho insistido com a realização desses encontros e não tenho sido atendido pelo presidente Dan Conrado, que, na única reunião realizada, em 24 de janeiro, se mostrou esquivo, retirou-se do recinto durante a maior parte dos debates, e na hora do almoço preferiu sentar com o conselho fiscal em vez de ficar com seus convidados, os dirigentes das associações. Por isso acho que, mesmo com riscos, se torna imperiosa a manifestação de protesto na frente do Mourisco, para demonstração de que não estamos acomodados.



Atenciosamente
(Medeiros).

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Prezado Marcos:estou de pleno acordo com a proposta da AAPPREVI.

Tomo a liberdade de sugerir um encontro de nossos representantes com o Ministro (a) da Casa Civil da Presidência a fim de relatar o que ocorre na Previ. É uma tentativa válida e serviria para que o Governo na sua mais alta instância demonstrasse o que pensa a respeito. Parabens a voce e toda sua equipe.
(Galeno Palumbo)

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Essa agremiação tem razão em parte. Porém a repercussão desse movimento deverá abalar sensivelmente as pretensões políticas de candidatos a cargos eletivos nas próximas eleições. É muito fácil perceber isso. O público conhece os aposentados do Banco do Brasil, não os da PREVI. Um movimento reivindicatório de aposentados do BB irá afetar a imagem do governo. Por quê? Os aposentados do BB nunca foram as ruas para protestar contra nada e, se isso acontece agora, é porque a coisa não anda boa.

Devemos sim, correr o risco das ruas e protestar!

José Alves Mota

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Da minha parte, como aposentado recente pela Previ e morador atualmente em Curitiba - PR, após ter lido com atenção as considerações abaixo, achei que as mesmas são muito sensatas e acho que o caminho é por aí mesmo. Temos nossos representantes eleitos nas entidades que nos representam e então vamos confiar a eles a condução das negociações. Sucesso a todos! Eng.Agr. Orlando Lisboa de Almeida 7819800-3

Marcos Cordeiro de Andrade disse...


Caro Presidente Marcos,
Meus cumprimentos pela excelência da proposta que apresentou para que a Manifestação nossa - os aposentados e pensionistas da PREVI - ocorra da forma pacífica, ordeira e representavia - como tão bem explicitou e argumentou.
Perfeita a sua ideação e a sua exequibilidade.
Abraços,
Gerson I. Köhler
Aposentado - 3.721.260-5

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezados
Bem pensado. sensatez nesta hora é muito importante.
Apoiado e que Deus abençoe as decisões a serem tomadas.
Abs.

Irene Vilela

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

PARABENS. CONSIDERO A IDEIA EXCELENTE. DE FATO PARTICIPO DE QUASE TODAS AS
ASSOCIAÇÕES EXIISTENTES EXATAMENTE EM FACE, DE, ENCONTRANDO-ME COMO ME
ENCONTRO, DISTANTE, NÃO PUDER FAZER-ME PRESENTE PESSOALMENTE, NO
PRESSUPOSTO DE QUE AS ENTIDADES , ENTRE SUAS ATRIBUIÇÕES, TEM O DEVER DE
REPRESENTAR SEUS ASSOCIADOS NESSAS REFREGAS.
HORTENCIO BEZERRA PINHO-4257940-6

Aristophanes disse...

Prezados Colegas.
Todos nós, que temos consciência dos numerosos contenciosos que envolvem a Previ, seus assistidos, BB e Governo, gostaríamos de levar, às instâncias responsáveis, principalmente à própria Previ, o sentimento da nossa indignação, pela forma como tantos dos nossos problemas são tratados. Ressalto que a indignação maior resulta da falta de transparência, do arbítrio viciado e dos subterfúgios, que parem mongolóides, siameses e anencéfalos, como o intervencionismo do BB, a Resolução 26, o discriminatório ES-170 e os “sem teto” estatutários, só para citar alguns aleijões, de maior envergadura.
Nesse agrupamento minguante, diversificado, disperso e dividido, formado pelos cerca de 118.000 participantes do Plano 1, é difícil conduzir a cruzada do Medeiros, Zanella & Cecília, objetivando fazer uma “novembrada”, com algumas centenas de abnegados manifestantes, que possam, com algum vigor e entusiasmo, derrubar as barreiras camufladas da Fortaleza do Mourisco e ali fincar as bandeiras de nossas indignações. Mas, é louvável o propósito e vale a pena o esforço nesse intento, ao qual me associo, virtualmente. Também, é proveitosa, coincidente e oportuna a variante mais mansa do Marcos Cordeiro, na sua postagem "Manifestação na Previ"' de 28/10. Difícil será alcançar a comunhão de tantas ilustres cabeças e distintas associações, em torno de tão grandioso objetivo. Também me solidarizo.
Por isso, ocorreu-me sugerir a criação de um terceiro corpo complementar de manifestantes: Os AUSENTES(que não podem comparecer, pessoalmente)SOLIDÁRIOS.
Cada um dos blogs(Medeiros, Zanella, Aapprevi e Cecília) abriria um espaço especial, para receber a manifestação de ADESÃO aos propósitos da manifestação, com o registro do NOME COMPLETO e respectiva MATRÍCULA, do AUSENTE, sob um título simples e claro: AUSENTE, MAS PARTICIPANTE E INDIGNADO. POR UMA PREVI JUSTA, SEM INTERVENÇÃO E TRANSPARENTE!
Cômodo, rápido e barato. Vamos ver quantos comparecem?! Inauguro a lista: JOSÉ ARISTOPHANES PEREIRA-Matrícula 5.270.120-4
Obs.: Por motivos óbvios encaminhei este comentário aos 4 blogs citados. JAP

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

P A R A B É N S,

Finalmente uma manifestação de bom senso que merece integral apoio, a negociação é efetivamente o melhor caminho, chega de incentivo à baderna que até mesmo órgãos da nossa livre e intocável imprensa estão dando.
A sugestão tem nosso irrestrito apoio.
LAURIVAL DUARTE

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Marcos Cordeiro

Eu teria o maior prazer de apenas poder sentar com este naipe
de pessoas. Se alguma luz puder sair de uma reunião na Previ
seria, sem dúvida, a refletida por este conjunto de participantes.
Com os meus agradecimentos

Raul Avellar

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

MARCOS: RECEBA MEU TOTAL APOIO PELA SUA BELEZA DE ARGUMENTAÇÃO. DA MANEIRA COMO ACONTECEU, NÃO CHEGAREMOS A LUGAR NENHUM, AINDA MAIS SE JUNTANDO A ESSES VÂNDALOS.ALIÁS JÁ ERA CHEGADO A HORA DO EXÉRCITO CHEGAR E ACABAR DE VEZ COM ESSES BADERNEIROS. ABRAÇOS.MARCOS HENRIQUE SANTOS DE CARVALHO. CORRENTES(PE)

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Olá Marcos,
Bom dia!

Li a íntegra de sua proposta, com todas as avaliações e concordo plenamente, também me sinto insegura de ir ao Rio, onde vivi grande parte de minha vida, ja passei por um momento difícil quando fui tratar de assuntos pessoais e me deparei com uma manifestação, com joelho imobilizado e sem poder correr do tumulto e balas perdidas e garanto que não foi uma boa experiencia. Creio que para o momento é confiarmos plenamente na sua competência em nos representarmos, conte com o meu apoio! Sei que fará o seu melhor para todos!
Um grande abraço!
Márcia Werneck de Berceruelo





LUZ, PAZ, AMOR!!!!

Márcia Werneck

" A LUZ DE DEUS NUNCA FALHA E EU SOU ESSA LUZ!"


"Elos de LUZ"



"Descubram os membros do Novo Grupo de Servidores do Mundo onde for possível e fortaleçam suas mãos. Busquem-nos em todas as nações e em todas as expressões das distintas linhas de pensamento e pontos de vista. Lembrem-se sempre de que em doutrina e dogma, e em técnicas e métodos, poderão diferir amplamente de vocês, mas no Amor aos seus semelhantes, na boa vontade prática e na devoção para o estabelecimento de corretas relações humanas, estão com vocês, são seus iguais e provavelmente podem lhes ensinar muito". Djwhal Khul


Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro Marcos,

Sua orientação é sábia, lúcida e demonstra muita acuidade com o atual
momento reivindicatório da sociedade e os resultados imprevisíveis pela
ação de baderneiros.
O modus operandi sugerido é, ao meu sentir, o mais sensato, pois
privilegia o diálogo, o entendimento entre as partes. Manifestações na
porta da PREVI poderia até ganhar alguma repercussão, mas sem o
resultado que tanto desejamos.
Oxalá sua mensagem tenha o acolhimento que espero seja dado pelos
colegas.
Meus agradecimentos pelo seu empenho em prol dos aposentados.
Manoel Augusto

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Colega Marcos Cordeiro,


Já me manifestei a respeito. Concordo com suas colocações. Agradeço ter me colocado na relação. Não me sinto qualificado para participar. Mas estarei atento e participarei com críticas e/ou sugestões. Na relação de seu anexo, faltou a Isa Musa e o Marcos Cordeiro. Quanto aos demais acho que já os escolheu muito bem.


Só um adendo. Gostaria que essa mesma comissão atendesse a sugestão do Dalton, de marcar para breve uma Audiência com a Presidenta - acho que poderá dar melhores resultados. Salvo melhor juízo.


Pedrito Fábis

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Colegas,
Oportunas e sensatas a manifestação e sugestão do colega Marcos Cordeiro, Presidente da AAPPREVI, considerando, sobretudo, os riscos efetivos ou potenciais pela infiltração estratégica de Black Blocs & Associados, visando, sobretudo, intimidar e inibir manifestações pacíficas legítimas ante a corrupção, a violência, as injustiças e os desmandos que se generalizam. Basta elaborar a pauta e confirmar a data e horário da reunião sugerida, pois poderemos aproveitar nossa estada no Rio, em visita a um filho e netos, no período de 21 a 26 de novembro próximo.
Saudações.
Balduino, aposentado - Belo Horizonte.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Site PREVI às 10:23 dehoje (02/11):

Site indisponível neste momento
Devido à manutenção emergencial

Desculpem-nos pelo transtorno.
.
.
PREVI - Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil