sexta-feira, 6 de novembro de 2009

ANABB - Não!

Caros Colegas.

Denuncio por suspeição a manutenção da ANABB como representante dos participantes do Plano de Benefícios nº. 1, da Previ, em quaisquer circunstâncias.

- Na questão da distribuição do Superávit, assim como em outras do gênero, o Banco do Brasil e a Previ não podem simplesmente aceitar ingerência de grupos ou pessoas que se dizem representantes dos assistidos, ainda mais em se tratando de facções que não contemplam a simpatia dos que dizem defender e que só emergem em época de vacas gordas.
- Na mediação de conflitos de interesses o mais sensato é nomear quem não tenha compromissos declarados nos negócios das partes envolvidas, o que, lamentavelmente, não está sendo respeitado no caso presente.
- Neste momento, a Entidade denunciada sabidamente não conta com a simpatia da maioria dos seus associados, havendo, até, um razoável número em processo de exclusão voluntária.
- Isto se dá por conta de sua inércia na condução de assuntos interessantes (a recente troca de advogados é um exemplo de decisão mal explicada) e pela dubiedade de comportamento nos conflitos envolvendo o Banco do Brasil. Muito embora este pormenor seja explicado pela composição de seus estatutos, onde está patente que tem como prerrogativa comportamental a defesa dos interesses do Banco (Capítulo I, Art. 2º - I), ficando seus associados prejudicados no caso de mediação entre essas duas partes o que, por si só, já seria motivo fundamental para consumação do impedimento proposto.
- Também, na atual conjuntura, a ANABB pode ser classificada como uma organização multifacetada, atuando em frentes que a elevam à categoria de grupo empresarial (ANABBPrev, COOPAnabb, OdontoANABB), desviando destarte o foco dos motivos da sua criação, em detrimento da categoria que se propôs representar. Além do mais, ela cobra uma das mais altas mensalidades do gênero, o que lhe proporciona o acúmulo de invejável patrimônio e resultados financeiros superavitários, muito embora esteja protegida sob a capa de ONG, mas que, pela obviedade dos números, não estaria isenta de censura se examinada por uma séria auditoria independente.
- Nesta particularidade, tanto o Banco do Brasil quanto a Previ deveriam ser mais ciosos nos relacionamentos com grupos estranhos aos seus quadros. Isto porque estão aceitando como parceiro um concorrente em potencial, que vende produtos comuns (ANABBPrev). E o pior, valendo-se de prerrogativas a ele conferidas e contando como colaboradores elementos da cúpula de Entidades subvencionadas pelo Banco. Pessoas estas detentoras de informações privilegiadas, pela posição ocupada.
- A ANABB, valendo-se de sua estrutura de comunicação e seu potencial financeiro, avança em sua meta de ocupação de órgãos assistenciais e de apoio aos funcionários do Banco (ativos e inativos), elegendo pessoas para ocupar postos-chave na direção da Previ e da Cassi, principalmente, e nas associações que portam o sufixo BB em suas siglas. Influenciando, também e negativamente, nos resultados de plebiscitos, enquetes e referendos no âmbito dos associados, carreando para seu lado os resultados obtidos.
- Também, e aqui repousa a mais significativa agravante impeditiva, a manutenção de integrantes da Diretoria da Previ está presente tanto na ANABB quanto em empresas associadas ao seu nome. Vale lembrar que essas duas correntes, na hora de decidir, logicamente se unirão em um voto comum – contra o lado oposto - visto que esses postos ocupados paralelamente comprometem a imparcialidade de avaliação. O que torna a disputa desigual e vergonhosa numa votação a três, pois vira contenda de dois contra um que, por sua vez, chega a 3 contra um ao final, juntando-se o voto de minerva - a favor do Banco, lógico.
- Em última análise, consiste em um cabo-de-guerra de quatro cordas onde os participantes do Plano 1 seguram uma ponta em oposição às outras três, unidas, todas ocupadas por robustos contendores. Isto é, no mínimo, desproporcional e parcial.
- O mesmo raciocínio vale para a manutenção da parceria com outras entidades e pessoas que mantêm algumas das características acima. E que se somam à vinculação declarada com a Contraf-Cut, visto que esta, como representante máxima do PT, por seu lado defende os interesses do Banco do Brasil como instrumento do Governo, dito dos trabalhadores – não dos aposentados, pelo que se depreende da visão dos atuais acontecimentos.
- E aí? Ficamos sem representantes?
- Absolutamente não!
- Em conflito entre irmãos o mais indicado é chamar um terceiro, mais velho, para mediar a disputa. Por ser da família ele conhece os problemas envolvidos – e é o mais sábio dos três.
- Deste modo, para sentar à mesa de negociações proponho a nomeação de um grupo de notáveis descompromissados - composto por aposentados e pensionistas conhecedores das normas que regem essas três forças - compostas pelo Banco do Brasil, a Previ e os Participantes.
- Investidos nessa condição e calcados na experiência vivenciada, seriam portadores de poderes incontestes para bem decidir por seus representados, pois, em última análise, estariam defendendo seus próprios interesses, que são os de todos nós, aposentados e pensionistas do Plano de Benefícios nº. 1, da Previ, mantendo o respeito aos direitos de todos.

Marcos Cordeiro de Andrade.
Curitiba, 06 de novembro de 2009.

29 comentários:

Anônimo disse...

MARCOS,

repito aqui o que jah disse no blog da Cecilia, a ANABB, foi criada para defender o BB, não entra na justiça contra o BB e muito menos contra a Previ, só isto ja é argumento suficientemente forte para não qualifica-la como nossa representante em uma mesa de reuniões onde será decidido o que fazer com a nossa parte do Superavit da Previ.
Alguem sugeriu 2 senhoras, a Isa e a outra que faz parte do Sindicato dos Bancários do DF,até acho viável.
Agora , poderiamos realmente acompanhar via internet os debates, afinal estamos em uma era e num mundo que tudo acontece em instantes, e as imagens são geradas e vistas em qualquer parte do globo, portanto nada mais justo e normal que podermos participar da reunião usando a Web.


sergioinocencio

Anônimo disse...

O que de novo há e com base em que informações, o senhor faz a seguinte afirmação no blog da Cecília Garcez: "Para participar das conversações que se avizinham envolvendo as três partes interessadas – BB/PREVI/Participantes - faço uma sugestão à Diretora Cecília..."? O senhor de fato tem conhecimento de "conversações que se avizinham" (que aproximam-se) ou, em oposição, não acha que cria expectativas que podem levar todos a uma impressão errada e, portanto, a mais frustração?

Anônimo disse...

O que dá legitimidade à ANABB para se arvorar representante dos participantes do Plano 1 ?

O Sr. Valmir Camilo não está nem aí para as aflições dos seus colegas aposentados que, com sangue suor e lágrimas, contribuíram para que o patrimônio da Previ seja hoje o maior da América Latina.

A essa hora, com a perspectiva de início das negociações, o referido Senhor deve estar em alguma loja de cosméticos comprando gel para os
cabelos e outros produtos para, então, aparecer bem bonitinho (se isso é possível), na TV Anabb para "adoçar" a boca dos incautos.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caro anônimo das 11:53

Caro colega.

Não é meu costume fazer declarações levianas e muito menos criar falsas expectativas, afinal, sou parte interessada em tudo que aqui defendo e a conduta adotada no desenvolvimento deste Site não me permite agir de modo diferente do que considero correto. Portanto, continuarei desempenhando o papel a que me propus ao criar este blog, pelo que peço reler (ou ler) o post “Um novo Tempo”, aqui mesmo, onde exponho minhas razões.
Todavia, para suplantar sua desconfiança repito o e-mail recebido pelo colega Ivan Rezende da Silva, originado da Presidência do Banco do Brasil e já publicado neste mesmo espaço:

“Mensagem encaminhada de dires.dipat@bb.com.br -----
Data: Tue, 27 Oct 2009 13:57:24 -0300
De: dires.dipat@bb.com.br
Responder para: dires.dipat@bb.com.br
Assunto: Reenvio: Re: Protocolo 09/001.090 - Superávit da Previ
Para: ivanrezende@click21.com.br
Prezado Senhor,

Em atenção ao seu expediente, encaminhado à Presidência do Banco do
Brasil em 08/10/2009, o qual respeitosamente nos foi incumbido de
responder, esclarecemos que estudos referentes à destinação do Superávit
já estão em andamento em conjunto com os representantes dos participantes
e a Previ.

Por oportuno, validamos a manifestação daquela Entidade quanto aos pontos
abordados em resposta dirigida diretamente à V.Sa.

Solicitamos, dessa forma, aguardar as informações que serão divulgadas
tão logo ocorra a conclusão do assunto.

Agradecemos sua preciosa colaboração.


Atenciosamente,”

Anônimo disse...

Marcos, até agora não entendi.

Quem são os representantes dos participantes que o BB já está negociando?

Estão todos silenciosos!!!!!

Jonas disse...

Senhor anônimo, por favor, se identifique! Pela forma que escreve, me parece alguem de dentro da ANABB. Assuma sua identidade e defenda-se como puder. O blog é para todos.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Para conhecimento de todos, transcrevo e-mail recebido da Previ.

"Senhor(a) Marcos Cordeiro de Andrade

A PREVI confirma o recebimento da mensagem abaixo.
Aguarde nosso retorno em breve.

Gerência de Atendimento
PREVI

Data: 07/11/2009
Tipo: sugestao

Mensagem: Sr. Presidente Sérgio Rosa.
Venho formalizar denúncia nos termos do "post" intitulado "ANABB - Não", publicado em 06/09/2009, no site www.previplano1.com.br, que assino.

Matrícula: 6808340-8
Nome: Marcos Cordeiro de Andrade
E-mail: marcosmca@yahoo.com.br"

Anônimo disse...

Continuo associado da ANABB em razao dos processos em andamento e de seguro de vida que tenho e que, em razao da idade, fica dificil o cancelamento e adesao em novo grupo. Mas, pretendo deixar de ser associado.
Para conhecimento e defesa dos aposentados, sugiro a criação de espaço permanente para catalogar e divulgar nomes de representantes em diversas associações que se dizem representativas, e cargos ocupados e que ocuparam e ocupam na entidade e outras. Inclusive as vantagens financeiras auferidas.
Ou seja, um cruzamento demonstrando o histórico dessas pessoas auxiliando-nos em processos de avaliação e votação.
Com isso, seria de conhecimento geral pessoas que preferem fazer carreira nessas entidades ao inves do BB. Cito o caso de um gerente-geral, na epoca da ag.Moema-SP, que deixou o cargo ha alguns anos e esta até hoje no satelite-sp e hoje, ocupa cargos em outras entidades. O CAreli, que foi presidente tambem do Satélite, era funcionario da SUPER-SP, e há varios anos faz parte de diversas entidades de funcionarios. E tem muitos outros. Eh tambem o caso da Cecília.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Para conhecimento de todos, transcrevo mensagem enviada ao Presidente do Banco do Brasil, nesta data.

"Sr. Presidente
Aldemir Bendine.

Venho formalizar denúncia nos termos do post "ANABB - Não!", anexo, publicado em 06/09/2009 no site www.previplano1.com.br que assino.

Respeitosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
6.808.340-8
mcamarcos@yahoo.com.br"

Marcos Cordeiro (André) disse...

Ao anônimo das 2:48.
Grato pelo comparecimento e pelas sugestões apontadas.

Sobre o assunto, peço a quem dispuser de nomes informar, fora do blog, usando qualquer dos e-mails aqui do lado - mesmo como anônimo. Após confirmação haverá inclusão no banco dados a ser criado, para futura disponibilização pública.

Anônimo disse...

ANABB - NÃO!

Mais ,NÃAAAAAAAAAAAAAAAOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO.... mesmo!!!...

Como uma associação que tem gerado,desconfiança, dúvidas, descredibilidade, descaso aos anseios dos associados pode nos representar, que documento legal lhe dá tal poder?!...se nós aposentados/pensionistas não a aceitamos para esse papel, aliás nem ela nem qualquer outra associação atualmente está em condições de tal função, todos representantes das associações(BB), tem funções ou já tiveram ou querem ter em alguma outra organização de qualquer ordem que utilize em benefício próprio o universo dos funcionários da ativa/aposentados do BB, portanto não podem nos representar de maneira imparcial.

Nós aposentados/pensionistas é que temos que ser nossos próprios representantes, portanto Marcos sua idéia de formar um grupo com os nomes sugeridos é hoje sem dúvida única e melhor opção que temos para apresentar nossa proposta, defesa e fiscalização da maneira mais justa e correta na distribuição do superávit.

Colega Marcos, mais uma vez parabéns!... como sempre todos seus posts colocados aqui no site são muito esclarecedores, inteligentes e brilhantes.
Joana

PAULO RENATO DO AMARAL disse...

Prezado Marcos,

Parabéns por sua colocação relativa a ANABB, concordo em genero, numero e grau..
Estou contigo.

Um abraço

Paulo Renato

Sérgio Figueiredo disse...

Bravo!!! Texto esclarecedor!!! Nada mais a falar dessa entidade sombria e misteriosa, cujo presidente só aparece em época de eleição ou com textos requentados. Gostaria muito de saber a quantidade real de associados da ANABB, já que, nos últimos meses, vários colegas se desligaram do quadro, inclusive eu. Um grande abraço a todos!

Anônimo disse...

Sergio,voce fez a pergunta que eu gostaria de ver respondida:Atualmente quantos ainda sao associados da Anabb?

Anônimo disse...

Marcos, mais uma vez sua explanação é lúcida, corajosa ,direta, mas muito, muito PREOCUPANTE.

Fica explícito que a ANABB não é uma lídima representante de nossos anseios.

Espero que o presidente do Banco do Brasil, Sr. Aldemir "Dida" Bendine sensibilize com o post
"ANABB - NÃO !

Cordialmente
Zé Luiz Pucci
Sacramento MG

Rogério Carvalho disse...

Prezado Marcos, gostei do comentário esclarecedor sobre a Anabb, e como disse o Sérgio, será que não baixa nunca dos 100.000 associados, pois desde o ano passado tem se demitido muitos colégas. Abraços a todos, e vamos seguir os propósitos do site previplano1 e seu idealizador e criador Marcos. Rogério Carvalho.

Ari Zanella disse...

Marcos!

Precisamos urgentemente formar uma IDENTIDADE JURÍDICA para nos representar. Você pode, Marcos, corajoso e profundo conhecedor criar uma Associação exclusiva para tratar da distribuição de superávit com a intuito de ser PARTE ENVOLVIDA nas futuras negociações, a fim de EXCLUIR de uma vez por todas as demais que em nada nos representam.
Minha sugestão é de que você seja o Presidente, e o Carlos Valentim Filho, o vice. Vamos elaborar o Estatuto e registrá-la nos órgãos competentes como "Entidade sem fins lucrativos", sem caráter remuneratório da sociedade. Daí, se partiria para ADESÃO MACIÇA de sócios entre os integrantes do Plano Um, com uma mensalidade suficiente apenas para cobrir os custos básicos de funcionamente da Entidade. Talvez 5 ou 10 reais mensais. Poder-se-ia, ainda, contratar Escritórios de Advocacia para atender os associados em questões de Ações Jurídicas, como o da Cesta-Alimentação.
Podem ser escolhidos, também, outros nomes para a diretoria executiva, todavia, no meu entendimento, você deve estar na frente, Marcos.

Saudações.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Ao colega anônimo que me elogiou fora do blog, faço questão de responder publicamente para que sirva de orientação a outros que têm agido de modo parecido.

Caríssimo anônimo.

Não me considero analfabeto como você diz, afinal freqüentei o Jardim da dona Eulália, lá na Paraíba, durante oito anos e me gabo de dominar um vocabulário com 53 palavras, 29 das quais escrevo corretamente. Neste texto só precisei ir ao dicionário seis vezes, até aqui. Enquanto isso eu seguirei gritando, para desespero das sumidades que se incomodam com minha “inguinorança”. Viu? Esta aqui saiu de estalo, nem precisei consultar o Aurélio. Está correta!

Obrigado, meu mestre!

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colega Ari Zanella.
A você respondi fora do blog, mas aqui abordo o assunto para desencorajar colegas que queiram envolver meu nome na direção, como você propõe. Peço que me deixem de fora. No entanto, estou inteiramente à disposição para ajudar no que for possível. Apoio incondicionalmente a idéia, desde que eu fique à parte. Me proponho a transferir o Site para servir à causa. Por enquanto sigo incomodando com meus posts.

Sérgio Figueiredo disse...

Caro Marcos,

Acho que, não só eu, mais todos nós, admiradores de sua coragem e persistência, esperamos que declarações sem fundamentos, vindas de pessoas que não estão realmente comprometidas com a nossa causa, que se escondem no anonimato para atacar você e seu blog, não calem seu grito. Saibas que o seu grito não é mais só seu, pois o adotamos como símbolo da nossa luta pelos nossos direitos, com a sua devida autorização, claro! Não sou contra o anonimato, só que acho covardia usar essa estratégia para denegrir a imagem de quem quer que seja. Acho que são pessoas que não tem pensamentos próprios, que rezam na cartilha da Previ, da Anabb e do BB. Tenho certeza que são pouquíssimos "gatos pingados". Estamos com você, apoiando essa idéia que virou realidade. Qual será o motivo desses ataques? Tenho certeza que já existem muitas pessoas incomodadas com o nosso "GRITO"!!! Vamos em frente!!! Conte sempre comigo!!! Um abraço à todos, inclusive nos colegas anônimos!

Marcos Cordeiro (André) disse...

A Previ acusou o recebimento da denúncia:

"Senhor Marcos,

Informamos que sua manifestação foi registrada na presente data.

Permanecemos a disposição para outras consultas.

Gerência de Atendimento
PREVI



De: marcosmca@yahoo.com.br
Para: atend@previ_notes.previ.com.br
Data: 07/11/2009 08:20
Assunto: * OUTROS - Previ Plano 1 - Superávit


--------------------------------------------------------------------------------



Tipo: sugestao

Mensagem: Sr. Presidente Sérgio Rosa.
Venho formalizar denúncia nos termos do "post" intitulado "ANABB - Não", publicado em 06/09/2009, no site www.previplano1.com.br, que assino.

Matrícula: 6808340-8
Nome: Marcos Cordeiro de Andrade
Telefone:
Email: marcosmca@yahoo.com.br"

Marcos Cordeiro (André) disse...

POUCA VERGONHA !!!

A ANABB majorou para R$ 24,80 a mensalidade no contracheque deste mês.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Resposta da ANABB:

"Sua resposta foi postada para o seu tema de interesse no Sistema de duvidas do site ANABB."

Pergunta:
Por que a mensalidade descontada no contracheque dste mês de novembro/2009 foi majorada para R$ 24,80 (vinte e quatro reais e oitenta centavos)? Grato. Marcos Cordeiro de Andrade

"Resposta:
Prezado Marcos, salientamos que a ANABB necessita do reajuste anual de sua mensalidade para fazer frente às despesas crescentes das atividades desenvolvidas em prol dos associados, tais como: ações judiciais individuais e coletivas, seguro decessos, plano odontológico, informativos de interesse do quadro associativo e comunicação direta com os associados (telefone, cartas, e-mails), folha de pagamento de seus funcionários, campanhas em defesa da CASSI, PREVI, entre outros temas. Dessa forma, teremos os meios necessários para continuar atuando de forma cada vez mais eficiente na defesa dos interesses de nossos associados, buscando sempre prestar novos e melhores serviços. Informamos que a mensalidade da ANABB, a partir do mês de out/09, foi reajustada para R$ 22,90. O novo valor já seria debitado no dia 20/10, para os associados que pagam por dbt c/c. Como o arquivo da FOPAG/PREVI foi encaminhado no início do mês de outubro , antes de ser definido o reajuste pelo Conselho Deliberativo, esclarecemos que nesse mês ainda foi descontado o valor antigo de R$ 21,00 (apenas para os associados que pagam pela FOPAG). A diferença de R$ 1,90 será somada à mensalidade do mês de nov/09, quando será descontado na FOPAG o valor de R$ 24,80. Agradecemos o seu contato.

Atenciosamente,

Nayara Sousa
Atendimento ao Associado
ANABB/DIFAP"


Para visualizar as questões no site visite o seguinte endereço:
http://www.anabb.org.br/.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Dá-lhe, Ícaro. Estamos salvos!

“O funcionalismo do Banco do Brasil, como toda classe trabalhadora, necessita de uma entidade que o represente. Uma entidade pluralista, sem fins lucrativos, que tenha como bandeira principal esta representatividade.

É exatamente este papel que a Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (ANABB) desempenha. Seja adotando atitudes estratégicas, seja conversando e defendendo pontos de vista no Legislativo ou, até mesmo, buscando na Justiça o que é de direito do associado.

A Associação reúne as forças dos mais de 100 mil filiados que representa e consegue alçar vôos impossíveis de serem feitos individualmente.”

Site ANABB – seção “O que a ANABB faz por você”.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Dá-lhe, Ícaro. Estamos salvos!

“O funcionalismo do Banco do Brasil, como toda classe trabalhadora, necessita de uma entidade que o represente. Uma entidade pluralista, sem fins lucrativos, que tenha como bandeira principal esta representatividade.

É exatamente este papel que a Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (ANABB) desempenha. Seja adotando atitudes estratégicas, seja conversando e defendendo pontos de vista no Legislativo ou, até mesmo, buscando na Justiça o que é de direito do associado.

A Associação reúne as forças dos mais de 100 mil filiados que representa e consegue alçar vôos impossíveis de serem feitos individualmente.”

Site ANABB – seção “O que a ANABB faz por você”.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Devidamente autorizado, publico carta recebida da ANABB pelo Colega Paulo Renato e respectiva resposta suscitada:


Prezado Colega,

Em 15 de outubro de 2009 encaminhamos a correspondência
ANABB/DIFAP/AÇÕES – 2009, na qual solicitamos a colaboração do colega
para assinar a Revogação do Mandato do Dr. Ivo Evangelista, bem como
assinar nova procuração.

Tal medida foi adotada pela Diretoria Executiva com a aprovação do
Conselho Deliberativo e conhecimento do Conselho Fiscal, como forma de
diminuir a concentração de processos num único escritório, proporcionando
melhor atendimento para os nossos associados.

A alteração de advogado, no decorrer do processo, que é feita por
petição simples, não irá interferir no trâmite regular da ação.

Além disso, esclarecemos que não haverá nenhum custo adicional ao
associado em razão da troca do escritório responsável pela condução do
processo.

Reiteramos que essa medida visa apenas resguardar os interesses do
associado, razão pela qual pedimos que nos remeta a documentação assinada

o mais breve possível, não necessitando de reconhecimento de firma ou
autenticação.
Agradecemos a compreensão e confiança que os associados continuam
depositando na Associação.


WILLIAN JOSÉ ALVES BENTO NILTON BRUNELLI

Vice-Presidente Administrativo e Financeiro Vice-Presidente de comunicação


EMÍLIO SANTIAGO RIBAS RODRIGUES ELAINE MICHEL

Vice-Presidente de Relações Funcionais Vice-Presidente de Relações Institucionais

"Senhores,
Por questões de ordem ideológicas me nego a alterar o advogado condutor das ações impetradas pela Anabb, gostaria de esclarecer que assim que todas as ações forem concluídas deixarei de ser sócio dessa associação que não tem atendido com dignidade o direito de seus associados.

Paulo Renato do Amaral "

Marcos Cordeiro (André) disse...

Reprodução de mensagem recebida fora do blog. Por motivos óbvios o nome do remetente foi omitido:

Curitiba, 18-11-2009.
ANABB/DIFAP-Ações
Beasília DF

PROCURAÇÃO e INSTRUMENTO de REVOGAÇÃO - Queiram me devolver
os documentos à epígrafe, pois a troca de advogado não é de
minha conveniência, conforme exposto em FAX de 30-10-2009 e
10-11-2009.
Tais documentos aí se encontram, sem eficácia
(sublinhado), desde 30-10-2009, agora sem nenhuma razão.
Devo dizer-lhes que, além do tempo consumido, esse
episódio "constituição/revogação" causou-me um desembolso de
cerca de R$ 50,00, com telefonemas, postagens, FAX e
Cartório.
Queiram proceder ao ressarcimento, com crédito em
minha conta, a mesma existente em seus registros.
Sem mais para o momento, subscrevo-me

***********************************************************

Marcos Cordeiro (André) disse...

Mensagem recebida no meu e-mail:

"Colegas,

Como sou muito curioso e gosto de pesquisar, encontrei o seguinte no site

do Tribunal de Justiça do DF (http://tjdf19.tjdft.jus.br)
Circunscrição : 1 - BRASILIA
Processo : 2009.01.1.164643-7 Data Dist. : 22/10/2009
Vara : 205 - QUINTA VARA CIVEL
Natureza da Vara : JUDICIAL
Endereço da Vara : Praça MUNICIPAL LOTE 1 ED FÓRUM BL B SALA B 311
Horário de Funcionamento da Vara : 12:00 as 19:00
Feito : 1201 - COBRANCA
Procedimento : 1 - SUMARIO
Valor da Causa: 3.074.509,89
Requerente : ANABB ASSOCIACAO NACIONAL FUNCIONARIOS DO BANCO DO BRASIL
Advogado Autor: DF017184 - MARCOS ANTONIO ZIN ROMANO
Requerido : IVO EVANGELISTA DE AVILA
Trata-se de uma ação de cobrança (do que?) movida pela ANABB contra o Dr. Ivo. Isso é público e notório.

Além disso, consta ainda:
Circunscrição : 1 - BRASILIA
Processo : 2009.01.1.108432-8 Data Dist. : 17/07/2009
Vara : 217 - DECIMA SETIMA VARA CIVEL
Natureza da Vara : JUDICIAL
Endereço da Vara : Anexo do Palácio da Justiça, 5º andar Bl B Ala A Sl 550
Horário de Funcionamento da Vara : 12:00 as 19:00
Feito : 1318 - DESPEJO
Procedimento : 1 - SUMARIO
Valor da Causa: 93.357,24
Autor : ANABB ASSOCIACAO NACIONAL FUNCIONARIOS DO BANCO DO BRASIL
Advogado Autor: DF017184 - MARCOS ANTONIO ZIN ROMANO
Reu : SOCIEDADE IVO EVANGELISTA DE AVILA SC ADVOGADOS
Filiação : NAO CONSTA
NAO CONSTA
Advogado Reu : DF001017 - CARLOS FERNANDO GUIMARAES
Já esta é uma ação de despejo (?), com uma dívida de mais de R$ 93.357,24 sendo cobrada"

Marcos Cordeiro (André) disse...

ANABB - Trechos da reportagem publicada na Revista Veja, edição nº. 1578, de 23/12/1998.

“Prodígio legal
Entidade do BB produz um advogado-fenômeno.
Surgiu um fenômeno da advocacia do país. Trata-se do advogado gaúcho Ivo Evangelista de Ávila, de 48 anos, há 23 morando em Brasília. Seu escritório ocupa dois andares de um prédio onde ficam as bancas mais renomadas da capital federal, conta com o auxílio de onze advogados e vive às voltas com 8.000 ações, todas sobre direito econômico... O império surgiu nos últimos cinco anos. Em 1993, o advogado ocupava um escritório modesto em um shopping popular de Brasília. O salto deu-se quando ele cruzou com o bancário Valmir Marques Camilo, o presidente da Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, Anabb...
...Uma auditoria na Anabb, feita recentemente pela KPMG, mostra que, entre 1995 e este ano, o amigo Valmir Marques Camilo abriu processo em nome de 45.000 funcionários do banco — e entregou 36.000 bancários nas mãos do advogado Ivo Evangelista de Ávila, sem fazer levantamento de preços na praça, e ainda o presenteou com 1,5 milhão de reais a título de "adiantamento".
. O "adiantamento", que serviu de mola propulsora do escritório, foi um negócio da China para o advogado.
"Foi uma decisão política, e o dinheiro será todo devolvido", diz o presidente da Anabb, Valmir Marques Camilo, argüindo que não fez nada de errado. Mas fez, sim. No estatuto da entidade, nenhuma cláusula permite emprestar dinheiro a quem quer que seja, pelo motivo óbvio de que a Anabb é uma associação de funcionários — não um banco.
Há três meses, os conselheiros, desconfiados de algumas estripulias administrativas, resolveram contratar uma auditoria. Quando soube da decisão, o presidente chegou a mandar carta à KPMG desautorizando a realização da auditoria e, caso fosse feita assim mesmo, ele já se antecipava e proibia que viesse a público. Tinha lá seus motivos. Além do empréstimo amigo ao advogado, a KPMG descobriu que até uma ajuda-moradia, de 1.500 reais, tem destino torto. Valmir Camilo "alugou" a casa de suas três cunhadas.
Alexandre Oltramari. Revista Veja de 23/12/1998.”