domingo, 15 de novembro de 2009

Superávit - O nó górdio!

Caros colegas.

Proposta para distribuição do superávit.

- É sabido por todos que os recursos somente estarão disponíveis para divisão entre os destinatários regulamentares depois de superadas as barreiras impeditivas existentes. E que essas barreiras só podem ser eliminadas por interferência do Banco do Brasil e da PREVI - em conjunto ou separadamente. Os participantes não têm poder real para tal e, neste particular, caberia ao Banco e a Previ administrar os meios para alcançar a viabilidade de liberação, convocando os elementos responsáveis por óbices interpostos. Ato contínuo, percorrer os trâmites para disponibilizar os recursos existentes.
- No momento o merecimento está sendo pleiteado por dois lados: Banco do Brasil e Participantes do Plano de Benefícios 1, da Previ. O que equivale a dizer que o montante deveria ser dividido em 2 partes iguais para contemplar os interessados (segundo entendimento do Banco), sem entrar no mérito do merecimento.
- Há unanimidade na aceitação de que metade desse montante pertence aos participantes. Porque neste ponto concordam BB/PREVI/Participantes.
- Uma vez alcançada a viabilidade para distribuição, destinar-se-ia prontamente aos participantes os 50% que contam com a concordância unânime entre as partes.
A outra metade seria aportada em um fundo, destinado à distribuição futura quando for alcançado o consenso.
- Seguindo este raciocínio, tornar-se-ia desnecessária a participação de uma terceira força para alimentar discussões no momento (além da PREVI/BB). Essas discussões seriam inócuas porque a Previ tem instrumentos para efetuar a distribuição sem interferências externas, bastando usar o bom senso calcado na regulamentação específica.
- Isto é, respeitar os critérios para distribuição de forma igualitária, contemplando TODOS os participantes à luz dos direitos adquiridos, indistintamente. Assim sendo, estaria zerada metade do total disponível para distribuição.
- Restaria a outra metade do superávit, que é pleiteada pelo Banco. Como não há unanimidade, essa outra metade seria objeto de discussão posterior quanto aos direitos de uso, para complementar a distribuição.
- Futuramente, enquanto não se chegue a esse consenso, aplicar-se-ia a mesma fórmula atualmente proposta.

RESUMO:

1) Distribuição imediata de 50% do montante entre os Participantes;
2) Discussão para distribuição do restante, após apurada a legitimidade.

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 15/11/2009.

68 comentários:

Anônimo disse...

Marcos,

Concordo com você MAS acho que isto não vai acontecer porque existe outros motivos para a não disponibilização do superávit para os participantes e, confesso, não sei identificar quais são. Outro ponto importante é que o Banco fazendo as contabilizações o faz em cima do superávit de cada ano e que não será, necessariamente, o superávit final objeto de distribuição. Explicando: BB contabilizou a "sua parte" de 2008 e deverá contabilizar de "2009" MAS se um superávit de um ano não é distribuído no seguinte passa a fazer parte do próximo superávit (acumula) ou vaia servir para diminuir o déficit do ano seguinte. E AÍ COMO FICA. Trocando para números fictícios: 2008 de R$ 10 B para distribuir - BB pega R$ 5 B. 2009 dá um déficit de R$ 4 B que acrescentado dos R$ 5 B fica como superávit R$ 1 B. O BB pega R$ 500 milhões e para ser distribuído aos participantes fica R$ 500 milhões. Conta final: BB fica com R$ R$ 5,5 B e participantes R$ 500 milhões. Estou certo neste raciocínio?

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colega anônimo.

Reforçando meu raciocínio:

- Aplicando-se o “nó górdio” a parcela disponível para distribuição seria zerada seguidamente. O Banco, para continuar em suas incursões contábeis, somente teria acesso ao fundo “sub-judice”. Os superávits gerados teriam, sempre, 50% intocados destinados à distribuição entre os participantes. Mesmo continuando as apropriações elas estariam sendo cometidas relativamente à parte pertencente ao patrocinador, segundo seu próprio entendimento.

Jorge Teixeira disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Concordo integralmente com a forma proposta para distribuição da reserva especial para revisão de plano. Só que, no meu entendimento e s.m.j., a coisa não é tão simples assim. Não podemos esquecer que o patrocinador detém a prerrogativa de utilização do voto de minerva. Penso que, até mesmo para que possamos receber os nossos cinquenta por cento do superávit, o Banco irá exigir que sejam retiradas da justiça todas as ações existentes contra a resolução 26 do CGPC. Se não for assim, valendo-se do voto de minerva no DELIB, não teremos condições de usufruir os nossos recursos de imediato. Aceitando ou não essa exigência, os cinquenta por cento do Banco são disponibilizados de imediato, sob a forma de apropriação contábil, que servirá para reforçar o lucro do 4º trimestre de 2009. Posteriormente esse lucro será distribuído a título de dividendos e PLR, ao amparo de supostas regulamentações da CVM que a justiça insiste em não contestar. Não podemos esquecer que, com a distribuição de dividendos, o tesouro nacional é o maior beneficiado por ser o acionista majoritário da instituição. Infelizmente colega Marcos conclui-se que a resolução 26; o voto de minerva; e outras medidas adotadas, inclusive pela CVM, foram no sentido de nos empurrar, invariavelmente, para aceitação tácita de que, a partir de agora, somente a metade dos recursos do “PB-1” pertence aos aposentados, as pensionistas e aos colegas da ativa. Segundo o dicionário, Górdio foi um lendário rei da Frígia, antiga região da Ásia Menor, célebre pelo nó do seu carro, que foi cortado por Alexandre Magno (nó górdio). Peço licença para deixar uma pergunta no ar para reflexão de todos os nossos colegas: Existirá alguma outra maneira para que possamos desatar o nó que foi dado na nossa reserva especial para revisão de plano?

Marcos Cordeiro (André) disse...

Complementando:

Havendo déficit em um exercício, este seria compartilhado meio a meio; Os participantes ficariam com saldo negativo de 50% dele e o fundo "sub-júdice" diminuiria na mesma proporção.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Resposta da ANABB:

"Sua resposta foi postada para o seu tema de interesse no Sistema de duvidas do site ANABB."

Pergunta:
Por que a mensalidade descontada no contracheque dste mês de novembro/2009 foi majorada para R$ 24,80 (vinte e quatro reais e oitenta centavos)?
Grato.
Marcos Cordeiro de Andrade

Resposta:

"Prezado Marcos, salientamos que a ANABB necessita do reajuste anual de sua mensalidade para fazer frente às despesas crescentes das atividades desenvolvidas em prol dos associados, tais como: ações judiciais individuais e coletivas, seguro decessos, plano odontológico, informativos de interesse do quadro associativo e comunicação direta com os associados (telefone, cartas, e-mails), folha de pagamento de seus funcionários, campanhas em defesa da CASSI, PREVI, entre outros temas. Dessa forma, teremos os meios necessários para continuar atuando de forma cada vez mais eficiente na defesa dos interesses de nossos associados, buscando sempre prestar novos e melhores serviços. Informamos que a mensalidade da ANABB, a partir do mês de out/09, foi reajustada para R$ 22,90. O novo valor já seria debitado no dia 20/10, para os associados que pagam por dbt c/c. Como o arquivo da FOPAG/PREVI foi encaminhado no início do mês de outubro , antes de ser definido o reajuste pelo Conselho Deliberativo, esclarecemos que nesse mês ainda foi descontado o valor antigo de R$ 21,00 (apenas para os associados que pagam pela FOPAG). A diferença de R$ 1,90 será somada à mensalidade do mês de nov/09, quando será descontado na FOPAG o valor de R$ 24,80. Agradecemos o seu contato.

Atenciosamente,

Nayara Sousa
Atendimento ao Associado
ANABB/DIFAP"


Para visualizar as questões no site visite o seguinte endereço:
http://www.anabb.org.br/.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Oferta à ANABB:

- Vai Óleo de Peroba aí?

Anônimo disse...

Realmente Marcos, e muita cara de pau,so com Oleo de Peroba mesmo.Ainda bem que eu nao sou mais associada da Anabb mas me revolto com certeza.O "atuando de forma cada vez mais eficiente na defesa dos interesses dos associados" para mim e puro deboche.
Sandra

Anônimo disse...

O aumento da mensalidade da Anabb e para compensar a diminuiçao dos associados.Quem ficar vai pagar a diferença.Voces acham que eles vao perder?
Divulgaçao autorizada.

Anônimo disse...

Marcos,

Excelente seu comentário, vejo exatamente da mesma forma, não precisamos de mais interferência nenhuma o superávit deve ser resolvido entre Previ/BB/PB1, se o BB já levou os seus 50%, resta a Previ ditribuir entre os associadodo PB1 os mesmos 50%, o restante fica para quando sair a decisão final na justiça, o que não implica na distribuição imediata de valor igual ao que o BB já se apropriou, não houve impedimento para o BB, não pode haver impedimento para os assistidos do PB1. Afinal o superávit não foi construído com a participação de ambos.

Distribuição do superávit já!!!...

Desassociação da ANABB já!!!......

Marcos Cordeiro (André) disse...

Dá-lhe, Ícaro. Estamos salvos!

“O funcionalismo do Banco do Brasil, como toda classe trabalhadora, necessita de uma entidade que o represente. Uma entidade pluralista, sem fins lucrativos, que tenha como bandeira principal esta representatividade.

É exatamente este papel que a Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (ANABB) desempenha. Seja adotando atitudes estratégicas, seja conversando e defendendo pontos de vista no Legislativo ou, até mesmo, buscando na Justiça o que é de direito do associado.

A Associação reúne as forças dos mais de 100 mil filiados que representa e consegue alçar vôos impossíveis de serem feitos individualmente.”

Site ANABB – seção “O que a ANABB faz por você”.

Anônimo disse...

Marcos, A própria enquete no blog da Cecília, resultou em percentual expressivo contrário à distribuição com o patrocinador. De lá para cá as coisas podem ter mudado, mas existe uma parcela de aposentados contrária à retirada da ação sobre a resolução 26., que acaba sendo um trufo para o Sindicato dos Bancários de Brasília que, aliás, não se sabe a quantos aposentados ele, sindicato, está representando.
São claras e objetivas as suas colocações e as medidas sugeridas, se adotadas imediatamente resolveria a questão, uma vez que o Banco já contabilizou e se beneficiou de sua parcela. Sugiro que você envie à Previ e BB a mensagem sobre o Superávit.
Uma outra atitude do Sindicato seria conseguir uma liminar impedindo que o BB contabilizasse qualquer valor até definição (conclusão ou retirada) da ação.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Dá-lhe, Ícaro. Estamos salvos!

“O funcionalismo do Banco do Brasil, como toda classe trabalhadora, necessita de uma entidade que o represente. Uma entidade pluralista, sem fins lucrativos, que tenha como bandeira principal esta representatividade.

É exatamente este papel que a Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (ANABB) desempenha. Seja adotando atitudes estratégicas, seja conversando e defendendo pontos de vista no Legislativo ou, até mesmo, buscando na Justiça o que é de direito do associado.

A Associação reúne as forças dos mais de 100 mil filiados que representa e consegue alçar vôos impossíveis de serem feitos individualmente.”

Site ANABB – seção “O que a ANABB faz por você”.

Anônimo disse...

CAro Marcos,
Parabens pela coragem na atuação pelo interesse dos aposentados.
Aproveitando o tema envolvendo o reajuste da mensalidade da nossa "QUERIDA" ANABB, GOSTARIA DE EXIGIR que essa entidade e outras que se dizem representativas, sem fins lucrativos (AAFBB, FAABB, AFABB-SP, AFABB-DF, SATELITE-iTANHAEM, AABBs, E OUTROS), atuassem de forma transparente disponibilizando via internet, o salário do presidente, diretores, conselheiros e outros, como forma de conhecimento e acompanhamento pelos "FELIZES" associados. Com certeza devem ser melhores que o do BB uma vez que muitos preferem seguir "carreira" nessas entidades, ditas sem fins lucrativos.
Na falta desse gesto de altruísmo com o interesse dos associados, quem detivesse essas informações, mesmo que parciais, poderia disponibilizar neste espaço, se voce nao vislumbrar nenhum impedimento.
Creio que poderemos incomodar muita gente com essas informações, além das que já claramente tem atingido seu objetivo sendo divulgados neste blog.
Saudaçoes carinhosas a todos os aposentados.
Luiz

Rubem Tiné disse...

Concordo com a proposta, só a acho utópica, O Banco não a aceitaria de maneira nenhuma, eles já estão gastando por conta, contabilizando "sua parte" nos balanços. Só existe uma solução, pressão política para uma negociação já, sem negociação e esperando a justiça que soltou Daniel Dantas, vamos continuar esperando. E é por aí, com justiça ou sem justiça só sai 50% mesmo.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Mensagem enviada à Vice-Presidência do Banco do Brasil:

"Senhor Vice-Presidente
Dr. Robson Rocha.

- Visando colaborar com elementos para a pauta da reunião agendada para o dia 23 próximo, quando V.Sa. receberá representantes da FAABB (conforme divulgado pela Entidade), tomo a liberdade de apresentar a proposta anexa para distribuição do Superávit da Previ entre os integrantes do Plano de Benefícios 1.

- Por oportuno, informo que esta proposta, assinada por mim, foi publicada no blog www.previplano1.com.br, com data de hoje, sob a égide do caráter de informação aos milhares de colegas interessados.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade

Aposentado matrícula 6.808.340-8

Marcos Cordeiro (André) disse...

Mensagem recebida da PREVI:

Senhor(a) Marcos Cordeiro de Andrade

A PREVI confirma o recebimento da mensagem abaixo.
Aguarde nosso retorno em breve.

Gerência de Atendimento
PREVI

Data: 16/11/2009
Tipo: sugestao

Mensagem: Senhor Presidente.

Tomo a liberdade de encaminhar proposta na forma anexa para distribuição do Superávit entre os participantes inscritos no Plano de Benefícios 1. Devo informar que esta proposta, assinada por mim, foi publicada hoje no site www.previplano1.com.br com o título "Superávit - Nó górdio!" sob a égide do caráter de informação aos milhares de colegas interessados.
Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Aposentado matrícula 6.808.340-8

Ivan Rezende disse...

Marcos, o anônimo de 16.11, 4.22) sou eu. Devo ter cometido alguma falha no envio, e não conteve a identificação.
Fico feliz por ter acatado minhas sugestões.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Ivan (ex-anônimo).

Eu já desconfiava. Conheço seu estilo. Obrigado pela "deixa".

Anônimo disse...

Marcos,voce esta esquecendo do DENUNCIA DE HOJE, 16/11?Estou curiosa.Esta faltando muita gente.
Sandra

Anônimo disse...

Caro Marcos,

Permita-me uma observação: no DENÚNCIA DE HOJE você não está colocando as empresas nas quais os "nossos representantes" fazem parte do conselho fiscal, conselho de administração e por aí vai. Também não sei se é fácil conseguir esta informação.

Sérgio Figueiredo disse...

Caro Marcos,

Sinceramente, acho que essas pessoas que agregam diversos cargos em entidades supostamente defensoras dos nossos direitos, devem estar muito "estressados" com a carga de trabalho. Faça-me rir!!! O único interesse dessas pessoas é fazer politicagem sempre pensando em eleições vindouras. Também queria muito saber, como bem falou o colega Luiz, qual o salário recebido por essas pessoas! Será que trabalham por amor à causa??? Por esse e por diversos outros motivos, é que não sou sócio de nenhuma dessas entidades. Com relação à distribuição do superávit, acho difícil negociar sem que o patrocinador se apodere de sua parte. Afinal, vem aí Olimpíadas, Copa do Mundo, eleições de 2010... Um grande abraço à todos...

Marcos Cordeiro (André) disse...

A FAABB-Tupã (SP) publicou nossa carta ao Vice-Presidente Robson Rocha, com anexo respectivo.

Acesse afabbtup.blog.terra.com.br nos comentários ao post “Carta às Associações” - na página inicial.

LUIZ FERNANDO disse...

MARCO, parabens pelo site. Gostaria de manifestar minha insatisfacao e minha tolice em trabalhar no Banco por 32 anos. enquanto isso, deixei de lado as carreiras paralelas dentro do Banco(ANABB, conselheiros, remunerados e muito bem, como empresas da PREVI, CASSI, entre varias)E para surpresa minha , se pegarmos todas essas associacoes e entrelacar as diretorias e conselhos,os NOMES que nos "representam "aparecem em 03, 04 vezes. TOLICE minha talvez.

LUIZ FERNANDO disse...

MARCO, parabens pelo site. Gostaria de manifestar minha insatisfacao e minha tolice em trabalhar no Banco por 32 anos. enquanto isso, deixei de lado as carreiras paralelas dentro do Banco(ANABB, conselheiros, remunerados e muito bem, como empresas da PREVI, CASSI, entre varias)E para surpresa minha , se pegarmos todas essas associacoes e entrelacar as diretorias e conselhos,os NOMES que nos "representam "aparecem em 03, 04 vezes. TOLICE minha talvez.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Corretíssimo Luiz Fernando. É a dança das cadeiras. Leia a Denúncia do Dia na nossa coluna "Notícias relevantes" aqui do lado.

Anônimo disse...

Marcos, ja praticamos a tolerancia ha bastante tempo.Mas tudo tem limite.
Sandra

Paulo Beno e Leda Goellner disse...

Remetemos e-mail aos senadores Pedro Simom e Gilberto Goellner, acerca do conteudo deste site e da criação da PREVIC, pelo Governo Petista.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Paulo e Leda.

Obrigado pela iniciativa.
Quando envelopava as cartas aos Senadores ("ULO - meu grito - Viajou!", de 03/11) associei a vocês o nome do Senador Gilberto Goellner - DEM-MT - estou correto?
Saudações.

Anônimo disse...

Marcos,

Tenho uma dúvida que não sei se podes esclarecê-la ou quem sabe outro colega que posta aquí no blog.
Ao final de setembro o valor para revisão do plano 1 foi de R$ 23,5 b. Vamos supor que houvesse a destinação deste valor agora e não seguindo a resolução 26 que para mim já caducou visto que o percentual de aplicação em renda variável que a mesma determina já foi alterado. Quanto seria o valor final para os participantes? Seriam R$ 11,75 b? E o BB levaria + ou - R$ 5 b (R$ 11,75 - R$ 5,5 b(R$ 5 b + R$ 500 milhões já contabilizados)?

Sabem como deveria ser utilizado a parte dos participantes?
Deveria ser paga (em espécie) em 24 meses para cada um proporcionalmente a sua reserva matemática. O Governo iria ficar muito grato porquê receberia, somente dos participantes, mais de R$ 3 b de IR.

Pedro.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Pedro.
Passo a palavra aos nossos "analistas" de plantão. O esclarecimento servirá a todos nós.

Ari Zanella disse...

Marcos, este seu modo de distribuir é salomônico. Eu penso da mesma forma. Temos que "convencer" o Dr. Robson Rocha (vice-presidente e voto de minerva do BB) a ficar ao lado desta proposição. Outra tábua de salvação para nós pode ser o parentesco do PAULO BENO com o senador Gilberto Goellner para nos dar voz no Senado.

Anônimo disse...

Marcos e blogueiros,

esta informação jah tem um tempo, sou aposentado a 7 anos e não trabalho devido a minha doença ao todo fazem 10 anos, portanto, não sei precisar em que época eu obtive a mesma, mais tenho certeza que os indicados para os conselhos das empresas que a Previ detem participação era de 12.500 reais, além das despesas necessárias para locomoção e hospedagem quando da reunião dos Conselhos das mesmas.
Escrevendo , lembrei quem me disse, mais infelizmente não vou poder aqui escrever seu nome, mais se quiserem saber eu digo via email ( é para não gerar mais polemica), meu email é:
sergioinocencio@engeplus.com.br

e tem mais um detalhe, cada um indicado pode participar de até 2 empresas ou seja, um salário de Juiz.



sergioinocencio

Marcos Cordeiro (André) disse...

À PREVI/CARIM

Marcos Cordeiro de Andrade
Matrícula 6.808.340-8
Código identificador: 418819291
Convocação número/ano: 2009/15-P1
Data da convocação: 14/10/2009
Data limite para apresentação da sua proposta
De financiamento: 13/02/2010
Número de classificação do participante: 20584

- À luz desses elementos, peço prover meios de que seja cumprida, antes de mais nada, a etapa nº. 7 do Fluxo de Concessão sem FGTS, pág. 15 do manual, relativa a verificação se há restrições impeditivas. Feito isto, me seja emitido o sinal verde (ou vermelho) para dar início ao cumprimento das etapas conclusivas.
- Esta preocupação se configura pertinente pelos custos envolvidos na operação de busca associada ao tempo que será consumido nesse mister. Pelo tratamento atípico que o Banco do Brasil me dispensa, além de outros óbices porventura existentes, temo ser impedido de contratar o financiamento.
- Adianto que me prontifico a pagar antecipadamente pelos custos envolvidos na operação de rastreamento cadastral, cuja execução autorizo.
- Cumpro o dever de informar que darei ciência da sua resposta a todos os participantes do site www.previplano1.com.br que assino (como faço agora) lembrando que este assunto alcança o interesse de todos os convocados pela CARIM, em situação idêntica.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Mensagem encaminhada à CASSI, protocolada sob nº. 720037:

"Poderiam me indicar o normativo que autorizou o desconto da mensalidade extra no 13º salário, em nov/2009?
Preciso desses elementos para bem informar aos participantes do site www.previpla1.com.br, que assino.

Agradeço antecipadamente,
Marcos Cordeiro de Andrade"

Anônimo disse...

Colegas,

É notorio o interesse da ANABB em indicar sua chapa para os cargos da PREVI. Ligam para todos os associados, enviam seus projetos que irão defender. Depois de eleitos dizem que esbarram em normas. E a ANABB se vangloria do prestigio alcançado, vendo seus indicados eleitos. Vários ocupam diversos cargos.(ao que parecem, remunerados).E nós nos decepcionamos pela inercia destes, diante de nossos direitos. Vamos pensar melhor nas proximas eleições da PREVI. Vamos eleger colegas independentes, que nos representem de fato.

PAULO RENATO DO AMARAL disse...

Prezado Marcos

Pensando cá com meus botões, veio uma idéia que poderia ser sugerida para critério da distribuição do superávit.
Desconsiderando o período em que não contribuimos, poderia ser efetuada a divisão equivalente ao período de contribuição na ativa e também no perido como aposentado... apurando-se daí o valor total de contribuição...corrigido e/ou atualizado pelos mesmos indices atuariais.
E a divisão seria proporcional ao valor efetivamente apurado pela contribuição de cada um ao fundo total que gerou o superávit..

Alguém poderia me ajudar a desenvolver esta idéia...

Desde já agradeço a oportunidade de poder expressar minha opinião...

Paulo Renato do Amaral
Matr. 8.170.040-7

LUIZ FERNANDO disse...

em complemento ao colega Paulo Renato do Amaral, acho sua ideia, uma das mais justas e tambem agrego a situacao que muitos colegas que foram prejudicados pela reforma do INSS,em 1998, que perto de completar 30 anos de previdencia, tiveram que trabalhar em media mais 05 anos, por conseguinte,alem de nao receber da PREVI , contribuiu esse tempo a mais.E como a PREVI sempre fez provisoes matematicas, atuarias, ela contava de que se nao houvesse a mudanca do INSS , todos associados estariam com 30 anos, aptos a se aposentar,concluindo com isso, que esse valor e' devido aos que se enquadram nesta situacao.Sem contar com a reforma da PREVI,em 1997, dai sim, com uma grande perda para quem se aposentou apos esta data(SRB, PARCELA PREVI,mudanca de metodologia de calculos dos ultimos salarios. BAsta ver o beneficio da epoca na ativa, e o de hoje , praticamente se iguala, com a PREVI dai' sim, O COMPLEMENTO DE APOSENTADORIA.

Anônimo disse...

Reforçando a idéia sugerido pelo nosso colega Paulo Renato do Amaral, entendo ser a forma mais justa na distribuição do superavit, em vista de dividir, exatamente, proporcionalmente ao que cada um contribuiu.
È só ver a reserva matemática de cada um, apurar um coeficiente e aplicar na divisão.
Inclusive, a isenção da contribuição pelos contribuintes da ativa está, hoje, injusta, pois esta tendo o mesmo benefício de quem já contribuiu com 30 ou mais anos.
Cláudio Pavan

Ivan Rezendee disse...

Marcos, Regulamento dos Associados:
Art.35, cap. XI, II - 3% sobre o valor total dos benefícios (Previ + INSS), incluida gratificação natalina. (CAssi).
O que eu gostaria de saber de algum colega que recebe o INSS,separadamente, se a CASSI desconta os 3% sobre este benefício.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Ivan.

Sem tirar nem pôr. Exatamente o que está sendo cobrado no meu contracheque de novembro. Obrigado pela eficiência na superação à Cassi. Aliás, ela deveria se espelhar na sua competência. Posso nomeá-lo meu consultor para questionamentos futuros?
A propósito, poderia atender à pergunta do Colega Pedro aí acima (16/11 - 12:37)? Grato por tudo. Continuo contando com você. Abraços

Ivan Rezende disse...

Pedro, Seu raciocínio está correto. Também, na base da suposição e na esperança de quem faz a cartela da mega sena e, invariavelmente sonha com o prêmio, já que somos 120.000, a divisão, se em partes iguais, seria de R$ 100.000,00 por apos/pensionsionistas/ativa);
Como a melhoria a ser discutida é para aposentados e pensionistas, e o superávit aumentou, a fatia seria maior.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Obrigado Ivan.

mariano branquinho disse...

Alô Colega Ivan e Marcos (André),a Cassi desconta os 3% sobre o INSS para quem recebe separado. Abraços Mariano Branquinho

Anônimo disse...

Obrigado Ivan pela sua análise.

Aliás o apetite do governo por recolher cada vez mais impostos não BATE com a questão do uso superávit da PREVI. Vejamos então: o BB está contabilizando a sua parte no balanço/balancetes mas até onde eu sei o recolhimento de IRPJ desta contabilização vai ocorrer somente quando os valores forem transferidos da PREVI para o BB. A parte dos participantes, independentemente do seu destino sgnificaria aumento da arrecadação de IRPF. Não seria o LEÃO (receita federal ou melhor governo) o mais interessado de que a destinação do superávit fosse logo concretizada? Eu sei tudo hoje em relação à PREVI são perguntas e dúvidas mas não custa se tentar achar um norte.

Pedro.

LUIZ FERNANDO disse...

COLEGA MARCOS, a CASSI esta' na hora de reverter os aumentos da participacao dos associados, que era 1%, 2%,3%, e sempre com aquele papo de provisoriamente..., ate nos ajustar.
AH, sem falar na co-participacao dos exames, sem falar nos remedios de uso continuo, que agora sao comptemplados os genericos, que qualquer leigo sabe que a eficiencia nao e' a mesma, e sem falar na injecao do BB em R$ 150.0000.000,00. Ta na hora de dar uma folga, puxa vida, no de'cimo terceiro, quando todos estao torcendo para que sobre uns trocados para melhorar seu orcamento.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Devidamente autorizado, publico carta recebida da ANABB pelo Colega Paulo Renato, e respectiva resposta suscitada:


Prezado Colega,

Em 15 de outubro de 2009 encaminhamos a correspondência
ANABB/DIFAP/AÇÕES – 2009, na qual solicitamos a colaboração do colega
para assinar a Revogação do Mandato do Dr. Ivo Evangelista, bem como
assinar nova procuração.

Tal medida foi adotada pela Diretoria Executiva com a aprovação do
Conselho Deliberativo e conhecimento do Conselho Fiscal, como forma de
diminuir a concentração de processos num único escritório, proporcionando
melhor atendimento para os nossos associados.

A alteração de advogado, no decorrer do processo, que é feita por
petição simples, não irá interferir no trâmite regular da ação.

Além disso, esclarecemos que não haverá nenhum custo adicional ao
associado em razão da troca do escritório responsável pela condução do
processo.

Reiteramos que essa medida visa apenas resguardar os interesses do
associado, razão pela qual pedimos que nos remeta a documentação assinada

o mais breve possível, não necessitando de reconhecimento de firma ou
autenticação.
Agradecemos a compreensão e confiança que os associados continuam
depositando na Associação.


WILLIAN JOSÉ ALVES BENTO NILTON BRUNELLI

Vice-Presidente Administrativo e Financeiro Vice-Presidente de comunicação


EMÍLIO SANTIAGO RIBAS RODRIGUES ELAINE MICHEL

Vice-Presidente de Relações Funcionais Vice-Presidente de Relações Institucionais

"Senhores,
Por questões de ordem ideológicas me nego a alterar o advogado condutor das ações impetradas pela Anabb, gostaria de esclarecer que assim que todas as ações forem concluídas deixarei de ser sócio dessa associação que não tem atendido com dignidade o direito de seus associados.

Paulo Renato do Amaral "

Anônimo disse...

Marcos,

Vou acabar sendo conhecido neste blog como o "Pedro Dúvidas" mas alguém poderia me esclarecer: não me lembro se o BB também contribui sobre o 13º que recebemos ou somos somente nós que temos este desconto para a CASSI? Agradeço se alguém souber responder.

Pedro.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Para conhecimento de todos. Resposta da Cassi:

Prezado(a) MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE,

Em atenção à mensagem, informamos que o Regulamento do Plano de Associados (RPA), disponível no site da CASSI e no LIC 69, em seu capítulo XI, art. 35, menciona a cobrança da contruibuição pessoal (3%) sobre a gratificação natalina.

Atenciosamente,

Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil.


A CASSI agradece seu contato.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Reprodução de mensagem recebida fora do blog. Por motivos óbvios,o nome do remetente foi omitido:


Curitiba, 18-11-2009.
ANABB/DIFAP-Ações
Beasília DF

PROCURAÇÃO e INSTRUMENTO de REVOGAÇÃO - Queiram me devolver
os documentos à epígrafe, pois a troca de advogado não é de
minha conveniência, conforme exposto em FAX de 30-10-2009 e
10-11-2009.
Tais documentos aí se encontram, sem eficácia
(sublinhado), desde 30-10-2009, agora sem nenhuma razão.
Devo dizer-lhes que, além do tempo consumido, esse
episódio "constituição/revogação" causou-me um desembolso de
cerca de R$ 50,00, com telefonemas, postagens, FAX e
Cartório.
Queiram proceder ao ressarcimento, com crédito em
minha conta, a mesma existente em seus registros.
Sem mais para o momento, subscrevo-me

***********************************************************

Anônimo disse...

Marcos,como esta o tempo ai em Curitiba?Dia 24(terça)estarei ai para assistir o Coral do HSBC.
Sandra

rosalina_de_souza disse...

COLEGA MARCOS CORDEIRO,peço a sua autorização para postar resposta da minha pergunta formulada a ANABB sobre a distribuição do SUPERAVIT:

Pergunta:

Senhor Presidente VALMIR CAMILO. Venho solitar ao senhor uma demanda dos Aposentados e das Pensionistas do plano de benefícios 1 da PREVI. Foi nos repassado pela nossa DIRETORA DE PLANEJAMENTO DA PREVI E MEBRA DESTA ASSOCIAÇÃO,SENHORA CECÍLIA GARCEZ. Que qualquer demanda pleiteada pelos associados deve ser feita atraves das nossas associações. Pois bem como a ANABB tem dois representantes no CONSELHO DELIBERATIVO, TITULAR : WILLIAN JOSÉ ALVES BENTO SUPLENTE : LUIZ CARLOS TEIXEIRA. Naõ seria a hora da nossa associação a ANABB atraves do nomes acima formular uma proposta para JUSTA DISTRIBUIÇÃO DO SUPERAVIT. Em 2010 teremos três anos consecutivos de superavit,e o que a legislação fala que tem que haver distribuição. No ano da crise esta associação ja havia feito o GT ANABB,e depois disso, nada mais foi feito para os verdadeiros donos do superavitou seja nos associados do plano 1 da previ. A anabb hoje se vale da liminar concedida ao SIND BAN,sendo que nem entrou na justiça para ver os direitos dos seus mais de cem mil associados se fazer valer, e se apega hoje numa liminar de um sindicato dos bancarios. Ja esta mais que na hora de haver manifestação publica da ANABB sobre esse tema. E A MESMA FORMULAR JUNTO A PREVI A AO PATROCINADOR O RECOMEÇO DAS NEGOCIAÇÕES. O BANCO CONTABILMENTE JA SE APROPRIO DE RECURSOS QUE OBVIAMENTE OS MAGISTRADOS NAO FARÃO ELE DEVOLVER SOBRE A ALEGAÇÃO DE QUE QUEBRARIA A INSTITUIÇÃO FINANCEIRA NO FUTURO,E COMO TODOS SABEMOS SEMPRE O BANCO LEVOU ALGUM NAS NEGOCIAÇÕES PASSADAS. No epsodio do RENDA CERTA,nos aposentados ,pensionistas que sacrificamos nossas vidas em prol do banco vemos os ATIVOS SEM CONTRIBUIR PARA O PLANO VENDO SUAS CONTRIBUIÇOES VERTIDAS A CUSTA DO SUOR DOS SEUS PARES QUE AJUDARAN O BANCO A CHEGAR AOS SEUS 200 ANOS E AINDA RECEBEM ADIANTADO ATRAVES DOS PRLS E NOS SO VEMOS SEM PODER FAZER NADA JA QUE QUEM FALA POR NOS SÃO AS ASSOCIAÇOES E ESTAS ESTÃO

RESPOSTA DA ANABB AO MEU QUESTIONAMENTO:

Resposta:
Prezada Rosalina, esclarecemos que a ANABB continua acompanhando todo o processo de negociação das propostas do superávit PREVI. A Entidade planeja discutir com o governo e denunciar na Tribuna do Senado e da Câmara a ilegalidade da resolução, para posteriormente tratar do superávit e da equiparação com quem não se beneficiou pelo Renda Certa. Felizmente, nos últimos tempos, diversos usuários têm se manifestado na defesa de seus direitos, encaminhando suas opiniões e pedidos às diversas entidades responsáveis pela análise das questões de interesse. Cabe-nos p arabenizá-la por sua iniciativa, informando que sua mensagem foi encaminhada para conhecimento da Diretoria. A ANABB agradece seu contato.

Atenciosamente,

Verônica Magalli Fernandes
Atendimento ao Associado
ANABB/DIFAP

Agora meus queridos colegas tiren suas proprias conclusões ! ? .

rosalina_de_souza disse...

Colega MARCOS CORDEIRO.

A ANABB brinca com a nossa cara dizendo que vai denunciar em plenario,todas as atrocidades cometidas pela PREVI.
Ora quem que faz,não espera acontecer,com uma grande arrecadação esta associação presidida pelo senhor VALMIR CAMILO,grande pirotecnista,fazedor de grandes espetaculos em tempos de eleições,estamos ferrados a esperar pela ação efetiva da ANABB.
Estas palavras não me traz esperança alguma ja que eles sabem que estamos de olho bem abertos,nao paremos com a luta ela é ardua cheia de obstaculos.mas se continuarmos unidos buscando nossos direitos com certeza seremos ouvidos.
O PT É GRANDE MAIS tudo nessa vida é limitado, ao bom senso ao que é verdadeiro e com certeza a nossa verdade ira aparecer.
O RENDA CERTA pela logica deve ser corrigido,nao vamos parar de publicar nossa revolta,pois tenho certeza absoluta que ja estamos encomodando muita gente e gente grauda que nunca se importa para o que pensavamos.
Mas hoje eles percebem que nao somos so velhos nao, somos velhos sim pela idade mas somos vivos e cheios de esperança de DIAS MELHORES A TODOS OS COLEGAS DO PLANO 1 DE BENEFICIOS DA PREVI.

Ivan Rezende disse...

A ANABB ainda está na fase do planejamento para discutir com o governo e também sobre a ilegalidade da Resolução. Que representantes nós temos, não? O Valmir Camilo ou não tem conhecimento deste posicionamento ou é incompetente, ou mandaram ele calar, quando, há vários meses se manifestou a respeito.
ANABB = casa sem dono e mantida por milhares.
A resolução já tem mais de um ano e a Anabb planejando. Lembro, nada contra os implantadores do banco, que fiz grandes amizades, que todos eles fumavam. Então, estavam três, em uma mesa, fazendo seus swerviços e, fumando. Perguntei: por quê todos os implantadores fumam? E eles: porque nós estamos pensando! E eu: porisso que está fedendo!
Será que o Sr. Camilo está pensando, para planejar? Será que, do planejamento e atitude seremos beneficiados até o Natal? De 2009?

Marcos Cordeiro (André) disse...

Mensagem recebida através do meu e-mail:

"Colegas,

Como sou muito curioso e gosto de pesquisar, encontrei o seguinte no site

do Tribunal de Justiça do DF (http://tjdf19.tjdft.jus.br):

Circunscrição : 1 - BRASILIA
Processo : 2009.01.1.164643-7 Data Dist. : 22/10/2009
Vara : 205 - QUINTA VARA CIVEL
Natureza da Vara : JUDICIAL
Endereço da Vara : Praça MUNICIPAL LOTE 1 ED FÓRUM BL B SALA B 311
Horário de Funcionamento da Vara : 12:00 as 19:00
Feito : 1201 - COBRANCA
Procedimento : 1 - SUMARIO
Valor da Causa: 3.074.509,89
Requerente : ANABB ASSOCIACAO NACIONAL FUNCIONARIOS DO BANCO DO BRASIL
Advogado Autor: DF017184 - MARCOS ANTONIO ZIN ROMANO
Requerido : IVO EVANGELISTA DE AVILA

Trata-se de uma ação de cobrança (do que?) movida pela ANABB contra o Dr. Ivo. Isso é público e notório.

Além disso, consta ainda:

Circunscrição : 1 - BRASILIA
Processo : 2009.01.1.108432-8 Data Dist. : 17/07/2009
Vara : 217 - DECIMA SETIMA VARA CIVEL
Natureza da Vara : JUDICIAL
Endereço da Vara : Anexo do Palácio da Justiça, 5º andar Bl B Ala A Sl 550
Horário de Funcionamento da Vara : 12:00 as 19:00
Feito : 1318 - DESPEJO
Procedimento : 1 - SUMARIO
Valor da Causa: 93.357,24
Autor : ANABB ASSOCIACAO NACIONAL FUNCIONARIOS DO BANCO DO BRASIL
Advogado Autor: DF017184 - MARCOS ANTONIO ZIN ROMANO
Reu : SOCIEDADE IVO EVANGELISTA DE AVILA SC ADVOGADOS
Filiação : NAO CONSTA
NAO CONSTA
Advogado Reu : DF001017 - CARLOS FERNANDO GUIMARAES
Já esta é uma ação de despejo (?), com uma dívida de mais de R$ 93.357,24 sendo cobrada"

Marcos Cordeiro (André) disse...

Por um dever de consciência, transcrevo mensagem recebida da Previ em resposta ao questionamento feito em 16/11, aqui publicado às 15:33 da mesma data:

"Senhor Marcos,

Informamos que nos sistemas da PREVI não existe impedimento para a concessão do seu Financiamento Imobiliário até esta data.

Esclarecemos que não há impedimento para concessão do Financiamento Imobiliário CARIM 2007 por conta das restrições no SPC/SERASA ou CCF. Os impedimentos à habilitação do candidato estão mencionados no Artigo 7º do regulamento da CARIM 2007, disponível para consulta no Portal PREVI
(http://www.previ.com.br).

Esclarecemos que o senhor está convocado desde 14/10/2009 e tem até o dia 13/02/2010 para apresentação da proposta inicial junto à empresa contratada que é a INTERSERVICER

Interservicer Serviços em Crédito Imobiliário
Rua dos Andradas, 1276 conj 302 - Centro
90020-008 Porto Alegre RS

Home page: www.interservicer.com.br
Email: previ@interservicer.com.br
0800 541-3227

Gisele Serra
Gerência de Atendimento
PREVI"

Anônimo disse...

Alguém sabe me dizer quem é este advogado Marcos Antônio Zin Romano, para quem a Anabb quer passar TODOS os processos?
Acho que temos que saber quem é, afinal muito estranho a anabb quer tirar todos os processos de um advogados e passar para uma outra pessoa só.

Marcos Cordeiro (André) disse...

ANABB - Trechos da reportagem publicada na Revista Veja, edição nº. 1578, de 23/12/1998.

“Prodígio legal
Entidade do BB produz um advogado-fenômeno
Surgiu um fenômeno da advocacia do país. Trata-se do advogado gaúcho Ivo Evangelista de Ávila, de 48 anos, há 23 morando em Brasília. Seu escritório ocupa dois andares de um prédio onde ficam as bancas mais renomadas da capital federal, conta com o auxílio de onze advogados e vive às voltas com 8.000 ações, todas sobre direito econômico... O império surgiu nos últimos cinco anos. Em 1993, o advogado ocupava um escritório modesto em um shopping popular de Brasília. O salto deu-se quando ele cruzou com o bancário Valmir Marques Camilo, o presidente da Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, Anabb...
...Uma auditoria na Anabb, feita recentemente pela KPMG, mostra que, entre 1995 e este ano, o amigo Valmir Marques Camilo abriu processo em nome de 45.000 funcionários do banco — e entregou 36.000 bancários nas mãos do advogado Ivo Evangelista de Ávila, sem fazer levantamento de preços na praça, e ainda o presenteou com 1,5 milhão de reais a título de "adiantamento".
. O "adiantamento", que serviu de mola propulsora do escritório, foi um negócio da China para o advogado.
"Foi uma decisão política, e o dinheiro será todo devolvido", diz o presidente da Anabb, Valmir Marques Camilo, argüindo que não fez nada de errado. Mas fez, sim. No estatuto da entidade, nenhuma cláusula permite emprestar dinheiro a quem quer que seja, pelo motivo óbvio de que a Anabb é uma associação de funcionários — não um banco.
Há três meses, os conselheiros, desconfiados de algumas estripulias administrativas, resolveram contratar uma auditoria. Quando soube da decisão, o presidente chegou a mandar carta à KPMG desautorizando a realização da auditoria e, caso fosse feita assim mesmo, ele já se antecipava e proibia que viesse a público. Tinha lá seus motivos. Além do empréstimo amigo ao advogado, a KPMG descobriu que até uma ajuda-moradia, de 1.500 reais, tem destino torto. Valmir Camilo "alugou" a casa de suas três cunhadas.
Alexandre Oltramari. Revista Veja de 23/12/1998.”

Anônimo disse...

E so o começo,muitos podres virao a tona,nao so do Valmir como de muitos outros.Cabeças vao rolar tambem na Previ.Mais detalhes depois.

rosalina_de_souza disse...

Meu colega MARCOS CORDEIRO,creio que um dia neste pais haverá justiça.

O poder corrompe os "mais ilustres" "idealistas", ou pelo menos os que se dizem assim. VALMIR CAMILO,SERGIO ROSA,SASSERON,ISA MUSA NORONHA,GILBERTO SANTIAGO já está se ofuscando, ainda na penumbra. Parece que, ao olharmos para nossos candidatos idealistas ou outros, vemos e veremos a mudança de postura, de conceitos, de identidade e até de cara. É duro sentir e confirmar tudo isto. O povo se engambela pelo meio de todo esse frênesi e, como cambalacheiro, segue a onda. Uns por baixo, outros por cima. Uns defendendo o que nunca será materializado, outro o que não quer abandonar. Uns sendo gado novo, outros boiadeiros e outros fazendeiros. Eles se elegem como os salvadores da pátria, sem sequer perguntar ao povo se são realmente os escolhidos. Enfim são empurrados goela abaixo e temos ainda, que, compulsoriamente, votar. Obrigado a escolher um, termina no fim escolhendo o pior. Se não for, mas se tornará depois que sentar na cadeira.

Anônimo disse...

E agora, VALMIRRRRRRR ?
Tá cobrando o Dr.Ivo na Justiça ?
Pois é...emprestou grana que não era tua, agora queremos de volta...
E as cunhadinhas...Tão recebendo certinho os 3 aluguéis ?
A propósito: Prá que tu alugou 3 casa? prá ANABB ? acho mui estranho!
Pode responder a este site ?

Anônimo disse...

D.Rosalina mais uma vez arrasando,
pontualissima,corretissima.ParabensMais uma vez me emocionou.
Sandra

Anônimo disse...

COLEGA,VOCE ACHA QUE ELE VAI RESPONDER?SE ESTAVA SUMIDO,AGORA MAIS DO QUE NUNCA.VALEU MARCOS!
FAVOR DIVULGAR.

Anônimo disse...

Valmir Camillo e Cecilia Garcez na Bombril (relembrar) :

http://www.fazenda.gov.br/resenhaeletronica/MostraMateria.asp?cod=276444

http://www.terra.com.br/istoedinheiro/444/entrevista/index.htm

Marcos Cordeiro (André) disse...

Na notícia “DENÚNCIA DE HOJE” deixo de mencionar empresas participadas onde colegas têm assento, pelo fato de que o espaço é pequeno para comportar tanto emprego e, também, porque o foco da denúncia “ANABB – Não!” estaria sendo ofuscado. No entanto, interferências como as do colega acima somam positivamente, principalmente por conter a fonte para pesquisa. Espero que o exemplo seja seguido trazendo enriquecimento ao nosso banco de dados. Obrigado pela ajuda.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Sérgio Rosa e o conceito de administração:

“Embora destacando a prevalência das decisões coletivas, Sérgio Rosa também apontou condutas impróprias que devem ser combatidas e penalizadas. Como a omissão (quem não participa, deixa os outros tomarem as decisões, ou percebe algo errado e não se manifesta), o abuso de autoridade (risco tomado sem compartilhar com os demais, comprometendo todo o esforço do time), o conluio (tomar, em grupo, decisões erradas, contra os interesses da companhia) e a falta de qualidade da execução das tarefas.(Previ/AssPreviSite)”.

Convenhamos, todas essas condutas em uma pessoa só, é dose cavalar. Nós não merecemos.
]

rosalina_de_souza disse...

Marcos Cordeiro.

Refleti muito ao longo do dia e muitas lembranças de grandes promessas surgiram :

Pessoal! Todos aqui devem lembrar da campanha presidencial de 2006. Dois pontos eram defendidos fortemente pelos candidatos Geraldo e Lula, o fim da reeleição e a reforma política e ambos falaram que já no início de 2007 dariam seguimento nas reformas. Bom... um não ganhou a eleição, não sabemos se faria... mas o outro que ganhou, não fez em janeiro de 2007 e nem toca mais no assunto. Por que é tão difícil cumprir as promessas (em qualquer esfera)? Se todos são a favor do fim da reeleição, por que não aprovam logo? A reeleição, num país onde cada vez mais os políticos são corruptos, é um péssimo negócio, pois a tendência é a "gang" que está no poder continuar mais um mandato, isto para qualquer partido.
Abaixo a reeleição, e reforma política já!!!!!!!
Agora que teremos eleições em 2010,para PREVI,CASSI,CONSELHO DELIBERATIVO,GOVERNO FEDERAL, vamos lembrar as promessas não cumpridas!!!!!

Colegas do plano 1 da Previ, hoje eu gostaria de me dirigir a cada um de vocês:

Até poucos dias atrás nossa batalha era por melhorias no empréstimo simples da Previ,o que aconteceu ? ofereceram migalhas a nós, e sem opção : aceitamos ?

Cecília Garcez disse hoje que em 2010, teremos eleições,e que os nobres candidatos vão querer usar o SUPERAVIT para suas eleições.

Sabe o que vai acontecer ,SENHORES E SENHORAS ? Novamente irão oferecer MIGALHAS e finalmente iremos enterrar este assunto.

Ai vem a minha pergunta :
1-Sera que teremos mais GT ANABB em 2010 ?
2- Quais propostas serão defendidas ?
3- Sera que faremos mais milionarios da noite para o dia RENDA CERTA 2 ?
4- São perguntas que eu gostaria que ouvesse resposta !!!

Anônimo disse...

Colega Marcos Cordeiro.

Hoje fui olhar casas para tentar financiar pela CARIM.
Pra minha supreza o corretor me disse o seguinte :
Aqui na minha imobiliaria nao financio pela carin não,pois demora de mais pra pagar,e são muitas as enrrolações,acredito eu que fazen tudo isso para nao financiar,pois aplican o dinheiro em outras areas mais rentaveis,para o fundo de pensão ?
Fiquei indignada,pois gostei do imovel,mas praticamente fui impedida de fechar o negocio.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colega anônima (12:21).

- Ao que me consta os financiados pela CARIM são disputados como clientes potenciais pelas imobiliárias, de um modo geral. Pela lisura no desenvolvimento do processo no que tange às exigências para avaliação e aprovação dos cadastros, bem como pela presteza no pagamento - findo o processo de composição documental. Como aqui divulgado, sou um dos contemplados pelo segundo financiamento – ainda não utilizado – e me aprofundei no assunto. Acredito que o corretor esteja mal informado ou, quem sabe, há implicações ocultas que justifiquem o comportamento adotado. Manda o bom senso que fatos dessa natureza sejam esclarecidos diretamente pelas partes. Aconselharia à colega relatar o ocorrido à CARIM para se tranqüilizar ou, se for o caso, cobrar providências que viabilizem sua pretensão.