segunda-feira, 25 de julho de 2011

Ecos de Xerém

Caros Colegas.

Foram divulgadas as fotos de Xerém. Não adianta me procurar nelas porque não apareço em nenhuma. Não que tenham excluído minha “fuça” por edição de imagens. Simplesmente porque não participei do sarau. A coerência que imprimo aos meus atos não permitiu assanhamentos extra Reunião. Saí dos meus cuidados a contra gosto e a trabalho, por isso me abstive de badalações.

Preferi recolher-me aos aposentos cedidos pela AAFBB, agradecendo as mordomias incluídas no pacote, e relembrei meus tempos de Fiscal da Creai. Fiquei no quarto curtindo sanduiches de “mortandela” com queijo e água mineral sem ameba, desta feita, levados de casa e comprados no bar da piscina.

Também, minha aparição toldaria o brilho da festa na hora do brinde – não soaria bem o tIn-tin de taças com conteúdos heterogêneos. Nem poderia contribuir para o brilhantismo das comemorações pelo sucesso da MOÇÃO, pois, além de ser tido como “persona non grata” na bem organizada festa, meus dotes artísticos não incluem a desenvoltura no manuseio de instrumentos musicais, nem minha voz foi trabalhada para falar amenidades. Acho até que se eu fosse um galo mal teria “voz” para saudar o alvorecer.

Eis as fotos publicadas em que, obviamente, não me encontro.

http://www.aafbb.com.br/frm_fotos.asp?temaID=52


Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 25/07/2011.

32 comentários:

Anônimo disse...

Caro Marcos, vi as fotos e tentei identificar quem poderia ser o Marcos Cordeiro.
Como não o conheço e não tive acesso a fotos suas, não soube definir. De qualquer forma, pelo exposto acima, não o teria reconhecido.
O ambiente fotografado era de muita alegria e harmonia. Mostrava que estava tudo muito bem e caminhando como tinham planejado. Todos, além da boa saúde, devem ter outras (R$$$) razões para nada terem a reclamar. São uns sortudos !!
Abraços e sentimentos
Roberto - RJ

Anônimo disse...

Aviso as pensionistas que reclamaram de nao ter acesso a linha de antecipacao do 13 salario.
Se estiverem com retricoes de credito (serasa) poderao realmente nao conseguir fazer esta contratacao pela internet, cito site do BB.

Mauro Cunha

Anônimo disse...

Tendo aposentado em junho de 1991, e hoje recebendo pouco mais de 4 salários minimos do INSS mesmo tendo contribuido pelo teto máximo nos último anos, achei que meu nome estaria incluido na tal revisão. Ledo engano. Estou fora da lista. Confirmando assim, mais uma garfada do governo. Gostaria de saber se algum colega foi beneficiado.

Anônimo disse...

A sensação que se tem , pelo que mostra os que estão nas fotos, é que está tudo muito bom , para estes dirigentes de associações. Me refiro principalmente ao que ganham mensalmente. Mas, para a maioria não é bem assim. Por isso não acredito que estes querem fazer alguma coisa em favor dos demais, à exceçaõ do Marcos Cordeiro que aí não aparece, o qual concordo plenamente.

Anônimo disse...

Como saber se temos direito a revisao do Inss?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro anônimo das 16:57.

Acesse o site:


http://www010.dataprev.gov.br/CWS/CONTEXTO/IRSM94/index.html

Anônimo disse...

Ainda bem que o colega Marcos não participou do sarau na AAFBB. Mais parecia uma confraternização de final de ano. Nada foi resolvido a nosso favor. Fomos novamente enganados. Quatro ano de discussões já se passaram e o nosso "Renda Certa" nada. Apenas ganhamos alguns trocados para pagar os juros do EMPRÉSTIMO SIMPLES, que de "Simples" não tem nada.

Anônimo disse...

- Aspectos Contábeis e Previdenciários-

Os argumentos técnico-jurídicos contra a Resolução MPS-CGPC-26/2008 são fartos, robustos, verdadeiros e irrefutáveis, de modo que qualquer bom advogado é capaz estruturar uma petição segura, clara, coesa e com enormes chances de pleno êxito na ADIN, desde que os julgadores não distorçam a verdade, invertam a hermenêutica, mercê dos revoltantes julgamentos políticos.
De qualquer maneira, será árdua, espinhosa e difícil a tarefa do adversário para esboçar uma defesa eficiente pela completa ausência de embasamento pertinente, técnico, onde nitidamente faltaram ética, lisura e autonomia para prescrever uma medida extrema de lesa Constituição Federal, cuja alçada para alterar a Lei Complementar 109/2001 é única e exclusiva do Poder Legislativo.
É inconcebível e impossível uma singela Resolução Administrativa, observada a rígida e inflexível hierarquia das normas jurídicas, fazer inovações, alterações e mudanças que o valha numa Lei Complementar Federal.
Essa excrescência denominada resolução é filha da ação maquiavélica de velhacos, delinqüentes de colarinho branco e configura crime a mão desarmada, bem mais traiçoeiro do que os roubos à luz do dia praticados por meliantes do crime organizado.
É mais fácil lidar com esses brutos oriundos da má distribuição de renda, do desemprego, da falta de educação, a ter pela frente patifes refinados que frequentaram boas escolas, no entanto, não absorveram moral e caráter.
Portanto, o CGPC patrocinou essa arbitrariedade com total má fé e sabendo com antecedência sobre as irregularidades absurdas e sem precedentes que iria perpetrar. Sabia, igualmente, dos prejuízos astronômicos que causaria aos participantes e assistidos dos Fundos de Pensão, em benefício do patrocinador, contudo, sem nada temer por contar com o respaldo e proteção do Governo, porto seguro para a impunidade.
Todavia, não vamos nos ater à terapia jurídica que, sem dúvida alguma, vai ser certeira e contundente. O que nos preocupa é o trabalho nos bastidores, o jogo político indecente, com pressão sobre os Ministros do STF para favorecer os interesses Governamentais, com aquela velha e esfarrapada desculpa: “Se julgarem contra a Resolução 26/2008, vocês vão quebrar o BB”.
É preciso já no início, aplicar o antídoto, fazendo constar na exordial, que os R$7.5 bilhões alvo da disputa estão apartados em um Fundo Especial e que não incorporaram o patrimônio do BB, sendo passível de reversão sem maiores consequências.
Sem embargo do exposto, segundo o balanço, de 31/03/2011, o banco detém o Patrimônio Líquido de R$ 52.1 bilhões, estando comprovado que pode arcar com dívidas que lhe forem imputadas sem ameaçar e abalar a sua saúde financeira.
Especialistas em Previdência Complementar poderiam ser ouvidos e dar excelentes contribuições, especialmente porque, normalmente, os advogados são poucos afeitos à matéria. Seria oportuno salientar que desde o advento da Lei Complementar 108/2001 o patrocinador passou a verter contribuições a favor da PREVI, na paridade (1 x 1) com os funcionários e que desde dez/2006 está isento de despesas de contribuições.
continua parte II

Anônimo disse...

parte II - final.

Constam dos Estatutos e Regulamentos das EFPCs, que o BB tem a responsabilidade única de patrocinador, recolhendo suas contribuições para exonerar-se dos elevados custos das aposentadorias dos seus funcionários, as quais foram assumidas pelas EFPCs, de modo que os normativos que norteiam os Fundos vetam a possibilidade do BB ser patrocinador e beneficiário ao mesmo tempo, pano de fundo da disputa judicial, visto que a Resolução 26/2008, artigo 15, concedeu-lhe indevidamente, ao cabal arrepio da lei, do bom senso e do sistema, a condição de meeiro (beneficiário) dos superávits técnicos (Reserva Especial) da PREVI, contra tudo e contra todos, como se o CGPC fosse o Todo Poderoso, acima da Democracia e do Estado de Direito.
Como ação proativa, pavimentar o caminho na petição, com pedido de tutela antecipada, no sentido de que revertidos os R$7.5 bilhões para os participantes e assistidos, estes sejam utilizados, independente de autorização do BB, para melhoria dos benefícios, a exemplo do que ocorreu com os outros 50% (R$7.5 bilhões) de superávits que foram convertidos em Benefícios Especiais Temporários (BET).
Por último, fazer trabalho nos bastidores, com o concurso de políticos, no STF, de sorte a neutralizar as mesmas ações que o Governo seguramente fará, inclusive através de seus Ministros e da própria Presidente. Acho que é imprescindível uma vigília e acompanhamento diuturno do desfecho desse assunto, sobretudo com o auxílio da mídia forte (Folha de São Paulo, Veja, IstoÉ, etc).

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro, leve esse documento, ou redija outro nestes termos e leve a revista VEJA. Ela a publicará, acredito eu. Você nos representa, por favor acredite nestes caminhos.
Abraços de seu admirador. Com isso tudo mudará, o Governo está na defensiva pelo caso DNIT.

Anônimo disse...

Dr. Marcos, primeiro quero cumprimenta-lo por sua postura em Xerém. Ao ver as fotografias do evento me vem à lembrança aquelas polpudas festas dadas pelo Banco a seus funcionários nos lançamentos de programas tipo "Novo Rosto" onde enchia todos de comes e bebes fazendo-nos esquecer, momentaneamente, de lutar por nossos direitos, o que hoje nos faz falta. A impressão que da é que continuamos nos vendendo por mais algumas gotas de alcool. Continuo sem entender o motivo de tanta euforia estampadas nos rostos já velhos, quase todos de copo nas mãos e como se tivessem todo o tempo do mundo para lograr exito em tão árdua batalha a ser travada. Prestem bem atenção à média de idade dos participantes que na realidade deve ser uma amostra bem real do que forma o nosso exército que espera vencer esta batalha. Estamos fadados a ser um exército sem soldados, dado o tempo que nos resta de luta em relação ao adversário. Pelo que pude perceber, eles deviam estar comemorando o adiamento, mais uma vez, de uma ação concreta em busca de uma vitória ou comemorando a vergonhosa moção ao Sr. imposta tão covardemente. Tenho absoluta convicção que muitos dos que assinaram, se pudessem, hoje excluiriam seus nomes desta vergonhosa lista. Mas tudo isso são águas passadas, vamos fazer com coragem a única coisa que nos resta, se é que nos resta, lutar. E temos que lembrar, antes de tudo, que nosso futuro não é mais amanhã, mas com certeza, ontem.

Anônimo disse...

Atentem para um detalhe: há uma simpática senhora vestindo uma camisa com a logomarca da AAPPREVI, numa foto com 3 pessoas.

Anônimo disse...

Pude ver as fotos de Xerem, mas para ser sincero parece uma confraternização do que reunião.O senhor fez muito bem de não se misturar, e viram Dona Isa? Tocando violão: Acho que estava cantando: Coitado dos velhinhos, não estamos nem ai e assim por diante.....
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
Fora Chapa 3!!!!!

Anônimo disse...

Eu pude ver essa senhora,com a camisa escrita AAPREVi. Que ótimo , ela poderá nos dizer o que achou dessa reunião.

Anônimo disse...

Já disse e repito, voces podem entrar na sala de visitas da revista veja e inserir comentários nos artigos lá comentados.
Acessem blog do reinaldo, cliquem em reinaldo azevedo e estarão diante dos quatro colunistas importantes.
Quando mais não seja vão se divertir bastante.
E nos ajudar nesta luta.
Obrigado anonimo das 18:13

Odilardo Carneiro disse...

Prezado colega Marcos,

Sugiro, agora, se possível, publicação de fotos de todo àqueles que fazem a AAPREVI. O corpo dirigente, é claro.

Anônimo disse...

Caro Marcos,

Decepção.
Estou aqui me perguntado, essa reunião foi só para a ridícula monção e um churrasquinho de final de expediente? Não havia a necessidade de armar todo esses aparanto para ao final apresentarem uma MONÇÃO DE REPUDIO contra voce e um relatório que li e conclui, estamos na mesma.
Não precisamos disso senhores presidentes de associações, desculpem-me, só batendo de frente mesmo, deixem as mesuras de lado, a monção foi direcionada para a pessoa errada, repudiem quem nos engana.
Marcos me arrependo de ter incentivado que voce comparecesse, e voce foi, mesmo com sua mãe muito doente. Tinha a esperança que algo novo saisse daquela reunião, mas tudo perda de tempo, e tempo é o que nos falta, temos pressa, pois o tempo tem passado muito rápido.
Deixem os churrasquinhos para outras ocasiões, quando houver o que comemorar, ou talvez até houvesse... o mesmo nada de sempre.
Elisabeth

Anônimo disse...

Sr. Marcos,

Como não há texto-legenda nas fotos, continuo sem saber quem é quem.
Seria interessante identificar todos que aparecem na foto, para não incorrer no erro de votar em quem é contra a AAPPREVI ou naqueles que debocharam do seu presidente na AGE.

Anônimo disse...

E aí Sasseron, o aumento do ES e do prazo, sairá em agosto ou setembro?
Vamos trabalhar cara.

Anônimo disse...

Pessoal, e à respeito do IR que foi descontado sobre o acumulado do BET?
Alguém tem alguma novidade?

Anônimo disse...

Afinal, algum colega pode dizer se por acaso o Banco realmente cortou o cdc antecipacao do 13 salario, pois eu tambem pela internet nao consegui fazer este cdc, sera que pensionistas com restricoes de credito estao impedidas de contratar? muito estranho visto que este cdc é descontado em parcela unica em novembro quando a Previ paga nossos proventos.
Vi que outras pensionistas quexaram-se, algum colega tem informacao para nos passar?

Amelia Oliveira Viana

Anônimo disse...

Colegas,

Será que as denúncias que também apareceram na ANP (AG. NACIONAL DE PETRÓLEO), causarão o mesmo estrago que as do DNIT ?

Ou tem gente interessada em por panos quentes em mais esta safadeza.

Anônimo disse...

Colegas,

Ao ver as fotos, por curiosidade, identifiquei um Colega conhecido de muitos anos o Sr. Pereira, da Afabb-RS, que foi corajoso no "Peladaço", a quem aplaudi.
Mas, me decepcionou ao assinar a tal "moção de repúdio" feita ao Sr. Marcos.
Considero o Sr. Pereira um bom Colega, que talvez pelo momento tenha se deixado influenciar por alguns daqueles ambiciosos por midia que lá estavam, e tão somente por aparecer.
Caro e "velho" amigo Pereira, por favor não me decepcione outra vez.
Um gaúcho que o têm em alta conta!

Pensionista disse...

Não consegui tirar o adiantamento do meu 13 salario!Que descriminação contra as pensionistas!
Que tal ligarmos para a ouvidoria?

Anônimo disse...

Pois é, tentei tirar esta linha de credito do 13 salario e mostrou a mensagem de Transacao nao disponivel.
Sou pensionista tambem, o banco esta negando este cdc para as pensionistas?

Regina Pinho

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro amigo Marcos,

Para seu conhecimento, e-mail que recebi de um colega de Salvador-BA.;

Um abraço Heráclito

Assunto: Fw: Previ terá que pagar mais de R$ 234 mil a aposentados

Sent: Monday, July 25, 2011 10:17 AM

Subject: Previ terá que pagar mais de R$ 234 mil a aposentados



> >> A caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ) está
> alegando não ter fundos para cumprir a execução do pagamento do auxílio
> cesta-alimentação de R$ 234.170,75, determinada na última sexta-feira pelo
> juiz da 6ª Vara Civil da Capital, Inácio Jario Queiroz de Albuquerque. A
> ação julgada procedente em todas as instâncias foi ajuizada por cinco
> aposentados através do advogado Olivan Xavier da Silva, que agora pede
> intervenção judicial para que o pagamento do auxílio seja cumprido.
> A Previ funciona como um tipo de previdência privada exclusivo para os
> funcionários do banco, para que possam complementar sua renda na
> aposentadoria. De acordo com o advogado Olivan Xavier da Silva, há mais 65
> aposentados na mesma situação, movendo ações contra a Previ. “Mas essa foi a
> primeira ação que teve a execução expedida pela Vara Civil da Comarca de
> João Pessoa. Como o valor não foi pago, foi determinado o seu bloqueio
> através do Bacenjud”, explicou.****
>
> *10 ações estão em tramitação*
> A ação está tramitando desde 2008. Ao todo, são 10 ações movidas por
> aposentados que contrataram o Previ. “O que estranhamos foi a resposta do
> Banco Central do Brasil, que informou que a Previ não dispunha de valores
> para serem bloqueados, fato esse inesperado já que a Previ paga a mais de
> 100 mil associados”, enfatizou.
> O advogado dos aposentados ingressou com uma petição no juízo da execução,
> pedindo a intimação do presidente da Previ. “E, se no prazo da lei, ele não
> comparecer para remir a dívida, ou apresentar bens para penhora, que seja
> decretada a intervenção, para que o interventor venha cumprir a obrigação”,
> afirmou.
> Em comunicado da assessoria de imprensa, a Previ informou que não irá se
> manifestar sobre o caso.****
> *Marcelo Rodrigo*****
>

Anônimo disse...

Informacoes dao conta na minha agencia que a linha que antecipa o 13 salario ja reabriu, entao caso alguma pensionita nao consiga realizar a transacao via internet, dirija-se a sua agencia, para pedir explicacoes deste impedimento
Ao meu ver restricoes de credito nao pode ser motivo para negar este emprestimo visto que ha total garantia de pagamento.

Anônimo disse...

Tentei fazer na internet do Banco a antecipacao do 13 salario e mostrou a seguinte mensagem

Problema na execução de sua solicitação...
Transacao indisponivel.020 Não di (G999-923)

Amelia Viana

Anônimo disse...

Então a PREVI não irá recorrer?

Anônimo disse...

Coitadinha da PREVI, é tão pobrezinha!!!!

Anônimo disse...

Promessas não cumpridas.

Dez dias após a inócua reunião de Xerém, as promessas da FAABB de que faria diversas correspondências aos órgãos responsáveis por questões lá discutidas, visando solucioná-las, caíram no esquecimento, porquanto não houve qualquer sinalização neste sentido. Dentro das prioridades, sabe-se que estaria uma mensagem a PREVI para postular a elevação dos limites e prazos dos Empréstimos Simples, mas até agora nada foi feito.
Uma Federação que congrega mais de trinta associações deveria primar pela pontualidade no cumprimento dos compromissos assumidos, mormente quando o assunto afeta uma grande fatia de participantes e assistidos do PB1, caso específico dos empréstimos simples. Ao que tudo indica, parece que a protelação na revisão pleiteada tem como escopo de servir como moeda de troca, pelo Conselho Deliberativo da nossa Caixa, para ser liberada no caso de alguma barganha futura.
Enfim, chega de falar em Xerém, porque isso cansa.

Anônimo disse...

Colegas,

O link correto para consultar se os beneficiários do INSS têm o direito à Revisão do Teto Previdenciário nas Emendas Constitucionais nº 20/1998 e 41/2003 é:

http://www3.dataprev.gov.br/cws/revteto/index.asp

(vide http://www.previdencia.gov.br/conteudoDinamico.php?id=1125)