sábado, 26 de dezembro de 2009

Ano Novo - Tudo velho

Caros Colegas – agora com “C” maiúsculo.

- Peço desculpas a todos, mas estou tirando do foco nosso feliz post do Natal. Pretendia que ele se quedasse presente até o ano novo, pela beleza dos comentários suscitados. Nunca imaginei que uma homenagem tão singela revertesse em um imenso preito de gratidão pelo pouco que tenho feito. Não era essa a intenção. E não agradeço a vocês pelo que fizeram, mas a Deus por ter me colocado aqui, permitindo que tenha acontecido deste modo. Amigos que nunca vi iniciaram comentários me tratando com um carinhoso “amigo Marcos” – não me lembro de ter ouvido isso antes. Este, entre outros, foi um dos melhores presentes de Natal que recebi dentre os poucos que me destinaram em minha atribulada vida. Também pessoas se preocuparam em confortar minha família e ajudar na superação de traumas recentes. Infelizmente há quem não entenda assim. Por isso, acato sugestão maior vinda de quem sabe mais que eu, e guardo este post em um lugar especial - até o próximo Natal.
Em substituição lanço o post

“Ano Novo – Tudo Velho”

Caros Colegas.

- Vamos esquecer um pouco o batido bordão de que no ano novo tudo será diferente. Embora esse seja um desejo coletivo a mudança não depende só do passar do tempo, mas de muitos outros fatores. Um deles é a vontade política, primordial para incrementar transformações. E como dentre os assuntos cativos daqui a política não ocupa lugar de destaque, tratemos dela como veículo para resolução dos problemas que nos afetam, dentro do Previ Plano 1.
- É sabido que nossos anseios repousam em três questões básicas: Distribuição do Superávit, extinção do voto de minerva e correção de injustiças. Tudo isto tem sido dito, buscado e exigido, mas nada se consegue porque as decisões repousam em mãos erradas. Mãos de políticos.
- Entretanto, nós temos o poder de substituir essas mãos indecisas por outras mais agressivas e estendidas na direção certa. Nisto o nosso voto nunca foi tão necessário como agora para implementar trocas. Muito embora o voto de minerva esteja em área a que não temos acesso direto, as outras questões nos estão afetas diretamente na dependência de atuação ao nosso alcance.
- Temos que mudar a cúpula da PREVI e da CASSI impedindo o continuísmo. Todos que lá estão, à custa dos nossos votos, são comprometidos com movimentos desinteressados em nos fazer justiça – suas metas estão direcionadas aos interesses do patrão mor – o Governo, via Banco do Brasil, pois este lhes garante poder e dinheiro; enquanto nós só lhes damos problemas, como um bando de privilegiados insatisfeitos que reclamam de barriga cheia, segundo sua ótica.
- À vista de nossas eleições internas, cuidemos da escolha dos candidatos e, neste ponto, seria ótimo se eles saíssem do nosso meio. No entanto, pelo andar da carruagem não creio que dentre os que aqui comparecem possamos contar com nomes possuidores do perfil ideal – que queiram enfrentar o desafio. E dentro da política de não fazer política, avocamos a parte mais difícil da questão; não indicar nomes apropriados, mas apontar os que não devem ser votados.
- Como em toda pré-seleção aqui também já se abrem as cortinas da vaidade. Os comentários repetitivos com intenção de demonstrar conhecimento dos nossos assuntos não precisam ser tão afoitos. A função primordial deste Blog é bem informar, porém não devemos exagerar na dose. A mim não cabe exprimir erudição com entendimentos copiados. Para bem informar procuro ocupar o espaço disponível com parcimônia. Ora, se posso disponibilizar o link onde está a matéria completa, por que copiá-la para divulgação? Ainda mais quando sabemos que o nosso público, em sua maior parte, não dispõe de muito tempo na frente do computador, pois têm seus afazeres e outras formas de lazer com que se ocupar. Também, não contam com a desenvoltura de muitos para lidar com a “máquina” dependendo, às vezes, do concurso de filhos ou netos para o mister. Então, se trabalharmos bem, contribuiremos para que depois de acostumados com os procedimentos básicos de acesso à Internet, lhes bastem uma visita diária ao nosso Site, como se lê um jornal, para ir direto aos campos de interesse. Daí é só clicar nos links correspondentes às notícias em evidência e terão na tela todo o conteúdo do que buscam, sem perda de tempo ou dependência de terceiros - ficando o nosso espaço disponível para uma maior quantidade de informações, e o tempo deles melhor aproveitado.
- Agora lanço um alerta promissor aos que se escusem em se candidatar quando chegar o momento. Voltemos ao tempo dos primeiros comissionamentos em agências. Quem, dentre nós, não suou frio ao assumir um posto recém-nomeado pelo medo do desconhecimento? E quem, também, não exultou ao sentir que nada havia para temer pela disponibilidade de informações contidas na CIC, com todos os procedimentos necessários ao exercício da função?
- Pois bem, nas nossas Entidades não é diferente. Não é preciso ser um especialista em Previdência ou Assistência Social para assumir e bem administrar seus destinos: elas também têm suas CICs, que dormem no bojo de Estatutos e normativos a eles atrelados. Além, é claro, de se contar com o acesso aos Órgãos reguladores e às enciclopédias vivas que são nossos colegas mais rodados. Para bem desempenhar essas funções basta ser um dos nossos com as peculiares qualidades inerentes: honestidade e justeza de caráter.
- Por tudo isto, fiquemos atentos aos candidatos (daqui e de fora) sempre de olho no CANAEL - agora mais gordo depois de se empanturrar com as guloseimas das Festas recentes.
- Muitas conquistas no Ano Novo, são os votos do Blog aos BLOGUEIROS AUTÊNTICOS.
- Aos demais, felizes devaneios e que Deus os guie, também, na modificação de suas vidinhas, porque da plenitude das nossas Vidas estamos cuidando com a Sua inestimável ajuda!

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 26/12/2009.

36 comentários:

Anônimo disse...

Ao amigo marcos cordeiro,e aos demais amigos deste maravilhoso espaço,o que seria da democracia se nao houvesse debates como este que o anonimo esta nos proporcionando.

Já dizia Rui Barbosa: "A justiça pode irritar porque é precária. A verdade não se impacienta porque é eterna". Será, que nós brasileiros, um dia teremos o prazer de falar alguma coisa de bom sobre a justiça brasileira? Como todas as esperanças que temos tido de mudanças nesse país, aos poucos, vendo que se tornam apenas esperanças, cai uma desesperança, desesperadora!

Que venha o 2010,com anonimo sem anonimo vamos continuar esta luta,marcos voce não só um amigo,é um irmão mesmo,daqueles que da conselhos,faz a gente ver o quanto estavamos equivocados com certos temas referente a PREVI e as associações que nos cercam.

Anônimo disse...

Olá meu bom marcos,
Melhor ouvir bobagem do que ser surdo !
Parabéns se fosse no blog da nossa vizinha ja teria mandado o colega anonimo ir plantar batatas.

Anônimo disse...

marcos a historia se resume da seguinte forma:

Quando ganham, elogiam; se perdem, acusam torto e direito. É aquela velha historia: "a democracia é o melhor sistema de governo, desde que todos concordem comigo".
Os aposentados e as pensionistas da previ se acostumou a contentar-se com o seus proventos da maneira que esta.não ligam se vai haver melhorias ou nao,quando alguem usa dos direitos que tem para buscar seus proprios direitos todos o acusam,sabendo eles que também serão beneficiados.
TRADUZINDO: POBRES DE ESPIRITO.

Anônimo disse...

Marcos,
O desfecho desse caso nao poderia ser pior.Só nao é porque graças a DEUS é uma pessoa distinta e honesta,diferente dos hipocritas que tem a visão do lucro facil.
Marcos creio que estamos no caminho certo,estão tão certos que o previplano1 deu tão certo que ja estão tentato ofuscar o tamanho do seu brilho.
VIVA O CANAEL, VIVA O PLANO1

Ivan Rezende disse...

Marcos, além da continuidade da luta pela distribuição do Superávit, o foco deve ser as eleições da Previ e outras que poderão surgir daqui prá frente. Um colega, em um dos comentários, disse que, quando da ativa, quando nos repassava a lista para o nosso voto, nós, apressada e desinteressadamente, colocávamos o X, em qualquer quadrinho. Da mesma maneira eram os vendedores de seguro, Segasp, AAFBB, quando diminuiamos os nossos líquidos a favor daquelas seguradoras.
Hoje as coisas mudaram. Afinal,o nosso patrimônio da Previ1, mais de 130 bilhões ( O Presidente Lula quer destinar 100 bilhões aos paises menos favorecidos) e tem que ser administrado com seriedade, ainda mais que vamos atingir o quarto ano de superávit. O Negão bom de bola já disse que "o brasileiro não sabe votar". Será que não é hora de repensarmos este conceito?
Temos que dizer não ao continuismo. Não é fácil derrubar ou ir contra a situação (que está com a máquina administrativa na mão). Estamos no caminho certo para mudar este conceito.
Tudo depende de nós.

Anônimo disse...

Colega Marcos,
Vamos reinvindicar tudo que for plausível. Quanto à utilização da Reserva Especial, tudo já está encaminhado:"Denuncia" à OAB, AMB, CNJ e STJ; Projeto de Decreto Legislativo do dep. Federal Gustavo
Fruet, que dispoe sobre sustação de diversos artigos da Resolução 26: Liminar transitada em julgado a nosso favor.
O Voto de Qualidade deve ser o nosso próximo passo. O Parecer da Comissão de Seguridade foi enviado à Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania, porem ainda não foi contituido um relator. O Presidente da CCJC é o Deputado Federal Nelson Tadeu Filippelli (PMDB-DF) dep.tadeufilippelli@camara.gov.br.
A composição da CCJC,está no link: www2.camara.gov.br/comissoes/ccjc/membros
Se algum colega tiver proximidade com integrante dessa Comissão poderia argumentar o desequilibrio de forças que esse Voto provocou. Pois o voto de qualidade é sempre do patrocinador. Isto é carta marcada.
Com mais idéias poderemos melhorar os argumentos. Vamos tentar acabar com mais essa aberração.

Ivan Rezende disse...

No comentário 12:24 quando registrei que o Presidente vai destinar uma cifra aos paises necessitados, foi apenas comparativamente com o patrimônio da Previ. Obviamente que os recursos serão oriundos de outra fonte.

Marcos Cordeiro (André) disse...

No comentário das 12:24 o colega Ivan Rezende fez uma comparação que pode ser mal interpretada, quando na verdade quis dizer que enquanto nós lutamos pela preservação do patrimônio da Previ, o Presidente promete doar R$ 100 bi do dinheiro do povo com a naturalidade de quem distribui balas às criancinhas.

Anônimo disse...

Seu Marcos, vou deixá-lo em "paz", mas reconheça (como mesmo afirmou em seu perfil) que o senhor é um psicótico produzido pelo BB e como tal, não pode se arvorar de "representante" dos associados do plano 1. Devo, outrosim, reconhecer, que amealhou seguidores a semelhança das mais reles das igrejas pentecostais.

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Interessante e oportuna a sua colocação de que “Não é preciso ser um especialista em Previdência ou Assistência Social para assumir e bem administrar os destinos das nossas entidades....... Para bem desempenhar essas funções basta ser um dos nossos com as peculiares qualidades inerentes: honestidade e justeza de caráter.” E eu acrescentaria “uma certa prudência”. Que é o que não tiveram os executivos dos bancos americanos antes da crise, apesar dos alertas sobre a “bolha imobiliária”. E isso partindo de um grupo onde deveria haver a maior concentração de PHD’s por metro quadrado do planeta.

Pois bem, com relação a isso, o estatuto da PREVI estabelece o seguinte:
“Art. 55. Para integrar os órgãos de administração e fiscalização da PREVI, seja como titulares, suplentes ou substitutos, deverão ser observados cumulativamente, além das disposições legais, os seguintes requisitos:
................
IV - ter comprovada experiência no exercício de atividade na área financeira, administrativa, contábil, jurídica, de fiscalização, atuarial ou de auditoria;
.................
§ 1º Para os membros da Diretoria Executiva, além dos requisitos acima, exige-se ainda a formação de nível superior.”

Conclusão: se, por hipótese, o estatuto da PREVI permitisse que o José Alencar, nosso vice-presidente e um dos maiores empresários do país (que estudou só até a 5ª. série), pessoa sobre a qual não pesa nenhuma supeita de enriquecimento ilícito, pudesse ocupar algum cargo na sua diretoria executiva, ele certamente seria impedido por não apresentar o requisito do diploma de nível superior.
Ao exigir aqueles requisitos, a Previ reduz drasticamente o universo de colegas em condições de ocupar os cargos em questão, ficando sempre na mão das mesmas pessoas.
Quer dizer, na minha opinião, as condições fundamentais para qualquer candidato devem ser honestidade e seriedade, sem os quais os títulos nada valem.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caros Colegas,

- Atendendo ao pedido do colega Pedro (Feliz Natal – Venturoso Ano Novo: 06:20 – 26/12), e em atenção aos demais participantes, informo que não mais publicarei comentários do anônimo agressor ou de qualquer outro que resolva seguir seu estilo.

- Para encerrar a série inconveniente e justificar minha decisão, aqui está a última “pérola” do nosso amigo doente que, agora, resolveu atirar suas sandices para um lado merecedor do respeito de todos por envolver religiosidade - um dos direitos universais do cidadão: o livre exercício da crença.

Anônimo disse...

Amigo Marcos e Colegas do PB1,

Sinceramente, acredito que através
das discussões já promovidas, das providências tomadas, do CANAEL, enfim, do entendimento do que deve ser feito, reunimos condições de após muitos anos, ter verdadeiramente TUDO NOVO NO ANO NOVO.
Sem a menor sombra de dúvida, o site vem sendo monitorado e acredito até que pelo interesse contrário, determinadas postagens são facilmente identificáveis.
Para reflexão/discussão/aprimoramento, coloco alguns assuntos, que podem ser instrumentos de pressão/negociação com o Banco/Previ/Governo:
1) A adesão à Previ, fazia parte do contrato de trabalho -
- portanto - vale o pactuado na admissão - alterações posteriores - só valem as que não prejudiquem os direitos dos funcionários;
- no mínimo, pode-se reclamar na Justiça do Trabalho as diferenças havidas nos últimos 5 anos - inclusive, por isonomia - o Renda Certa;

2)O tão propalado "Voto de Minerva", em princípio criado para garantir os interesses do Banco, acabou por transformá-lo numa verdadeira armadilha para o próprio Banco - transformou o Banco em único responsável por todas as decisões tomadas na Previ.
Como o Banco indica, nomeia e tem o voto de minerva, sua relação com a Previ, acabou por se transformar/ser comparada a de um grupo econômico. Além disso, ao longo dos anos, vem se locupletando dos recursos do PB1, ficando claro seu enriquecimento ilícito.
3)A distribuição de dividendos, PLR, em cima de direitos que o Banco julga ter sobre o superávit do PB, certamente vai gerar conflitos judiciais e, novamente, prova o enriquecimento sem causa e total ingerência na Previ. Da forma como foi feita a distribuição da PLR aos funcionários da ativa, recursos do PB1, foram pagos a funcionários que não participam deste plano e sim, do Previ Futuro;
3) Da forma como vem sendo feita a suspensão das contribuições aos funcionários da ativa, futuramente haverá questionamentos judiciais, porque, como pode - participar de um plano de benefícios, sem contribuir.
4) Aposentados e pensionistas ainda não se beneficiaram do superávit que apresenta o PB1, ou seja, os verdadeiros donos do PB1, estão à margem das decisões já tomadas.

Portanto, pressão e CANAEL neles.

Abraços

Marcos Cordeiro (André) disse...

- As colocações do colega (04:39) são perfeitamente passíveis (e fatíveis) de proposições judiciais futuras, por quem de direito.
- Pensemos nisso: quem é “quem de direito”, neste caso?

Anônimo disse...

Colega das 04:39: muito bem colocada a sua opinião sobre as consequências judiciais. Como o Marcos já mencionou é plenamente possível de ajuizamento e com GRANDES chances de se obter resultado positivo. Dependendo do andar da carruagem acho que vai ser por aí que vamos ter ir. Mas não posso deixar de fazer a pergunta: EXISTIRÁ ALGUMA DE NOSSAS ASSOCIAÇÕES QUE TOMARÁ A AINICIATIVA DE PROPOR UMA AÇÃO JUDICIAL DESTA NATUREZA? Ao mesmo tempo que faço a pergunta também vou respondê-la segundo o que eu vejo: NÃO. Estam todas comprometidas com o BB e não com o associado (aposentado ou não).

Pedro.

Bosco disse...

Boa tarde Marcos e demais participantes deste Blog. Não sou aposentado do BB,nem pertencente à Previ ou à Cassi. Antes que seja rotulado como "penetra" quero dizer que costumo acompanhar os assuntos que voces discutem. Explico: sou aposentado do Banespa, pertencente ao Fundo de Pensão Banesprev, para onde fomos migrados compulsóriamente, sou da turma antiga, equivalente acredito ao Plano 1 da Previ, com os direitos ignorados pelos mandatários atuais, do Santander, temos também o nosso Plano de Saúde, a Cabesp, tampém manipulado a gosto do banco. Tanto no Fundo de Previdência como no Plano de Saúde conseguimos eleger representantes, porém o banco tem sempre maioria e sua vontade tende a prevalecer. O "modus operandi" adotado pelo Santander, pelo BB, pela Petrobrás, são incrivelmente parecidos. Como somos vítimas das mesmas armadilhas, solicito que me aceite entre voces, que me permitam utilizar seus comentários como se fossem nossos, que possamos eventualmente nos unir em lutas em busca dos resgates de nossos direitos. Tenho um grupo de Discussão no yahoo e um colega banespiano criou um site, nos endereços abaixo, que convido-os a conhecerem. Quem sabe um dia o universo de aposentados do Banespa/BB/Petrobrás possamos estar juntos em uma mesma trincheira, fortalecendo-nos nesta luta comum. Os endereços que me refiro são:
Página do Grupo Aposentados Banespa:
http://br.groups.yahoo.com/group/aposentadosbanespa/
Site APDOBANESPA:
http://apdobanespa.com/
Um abraço
Bosco

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colega Pedro.

- Isto nos remete à possibilidade de adoção de uma Entidade existente que atenda nossos parâmetros. Claro que não existe, mas nada nos impede de exigir comportamento consentâneo. Vale lembrar que cedo precisarão de apoio e por pequena que seja nossa força está chegando a hora de impor nossas condições.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caro Bosco.

- Seja bem vindo ao nosso convívio. Espero poder falar em nome de todos do nosso grupo dizendo que as portas estarão abertas para participações do tipo que você concentra. Permita-me disponibilizar os links citados no espaço que possibilita o acesso sob simples toque, para conhecimento dos freqüentadores deste blog – Notícias Relevantes, aqui do lado.
- Somos sabedores que o universo dos participantes de fundos de pensões patrocinados por Estatais segue os mesmos princípios de tutela. Esses prepotentes agem sob a máscara de benfeitores, mas que, no fundo, servem ao poder Central em detrimento dos verdadeiros destinatários a quem devem subserviência – seus participantes.
- Em nada somos diferentes – estamos no mesmo barco. Devemos isto sim, conhecer as lutas desiguais de cada grupo para tirar dessas lições que nos direcionem ao objetivo dos nossos pleitos. Agora torço para que minha opinião particular mereça o aval dos demais Colegas.

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro
Hipócritas ..... são os nossos governantes...esse negocio de real super valorizado não existe, o que existe e o dolar caindo em TODO O MUNDO, até na Tanzania!!!!
Por falar em sobretaxar a entrada de dollares, quem falou a pouco tempo que os americanos e europeus são protecionistas....
Ohhh senhor MEIRELLES....vc sabe muito bem quem autoriza depositos no exterior sinaliza aos extrangeiros que estamos numa boa né!!!!! A enxurrada vai aumentar, aguardem....
Essa medida de dinheiro no exterior vai dar uma maozinha pros "Arruda" da vida....Lavagem cerebral total num pais genial.
Colega BOSCO do Fundo de pensão do banespa,seja bem vindo,ainda nao estamos organizados como os colegas,mais muita coisa pode ser aproveita em nossa luta.
Juntos todos nós seremos bem mais fortes,Marcos agradeço pela autorização aos colegas que muito podem nos ajudar nesta luta tão desigual.
Maciel Cuiaba MT

Anônimo disse...

OLÁ meu caro Marcos Cordeiro.
A desinformação é grande, não estou aqui este ou aquele governo, mas muitas das nossas dificuldades são decorrência da nossa ignorância financeira. Pergunto qual gerente de banco enfiou uma faca na minha barriga, uma corda no meu pescoço ou uma arma na minha cabeça, dizendo que eu era obrigado a usar o cheque especial ou estourar o cartão de crédito. Quantos de nós ao invés de buscar um empréstimo consignado a taxas de 2% ao mês, financiamos a compra de mercadorias nas "lojas" a 6% ao mês. A gestão econômica possibilita neste momento empresas investirem na produção com recursos com taxas inferiores a 1% e prazos de até 10 anos, no entanto, o desconhecimento faz com que empresas utilizem seus recursos para os mesmos investimentos. Se arrecadação está subindo e tendo havido redução de alíquotas é que o pais está crescendo. Só para o próximo ano existem perspectivas de crescimento de mais de 5% do PIB. Quanto aos impostos volto a frisar temos é que pensar coletivamente cobrando de nossos grovernantes em quaisquer esferas o emprego adequado dos recursos, a adoção de contratos de gestão dos órgãos públicos, com metas definidas e ainda, extinção de quaisquer cargos comissionados não ocupados por funcionários de carreira, estas medidas fariam com que os recursos que hoje entram nos cofres do governo, fossem revertidos em educação, saúde e infra-estrutura.
Pra terminar deixo uma pergunta aos colegas do blog:

Em 2010 não seria bom para o Governo Lula um acordo onde nos aposentados e pensionistas da previ e Banco do Brasil Juntos injetariamos bilhões na econômia?.
O que esta faltando é ele saber que estamos de acordo com a divisão,mas os LOUROS DA VAIDADE não deixa isso acontecer,porque todos querem muitos e poucos estão dispostos a dividir:
Luiz Baruck Chapeco SC

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro,o Colega BOSCO sofre dos mesmos males que nós,e a persistir a política comos esta, este também será o destino dos aposentados do "previfuturo",e dos que receberem proventos ainda em vida do "plano1",já que muitos de nós já teremos partido.

Não sou especialista em economia, mas basta ler um pouco e acompanhar o noticiário para perceber que o mercado trabalha com expectativas.
Assim, se um país tem boas perspectivas futuras, é considerado um bom local para se investir.
Se você pretende fazer uma sociedade, abrir um negócio, fazer amigos e até para casar-se, não acho que seria um bom negócio ou mesmo uma boa amizade ou cônjuge, uma pessoa pessimista, que não comemora vitórias, que não tem o entusiasmo pelo vida.
Independente de quem esteja no poder, como nação, temos que torcer para que tudo dê certo, até porque se der errado, nós e nossas gerações futuras é que arcarão com as consequências.
Devemos criticar os erros, sem sombra de dúvidas, mas também devemos comemorar os acertos.
Porém, como nação, devemos criticar sim, mas, sobre tudo, mostrar que acreditamos em nosso país, fazer a nossa parte como cidadãos, votando nos melhores candidatos, participando, cobrando e, sobretudo, sendo OTIMISTAS!!!
Vamos em 2010 lembrar como nunca do CANAEL.

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro,
O Presidente do Santander elogiou o Banco Central brasileiro por "descer, em plena crise, as taxas de juros para um mínimo histórico, algo simplesmente impensável em crises anteriores". Será que ele sabe que esse "mínimo histórico" ainda é a taxa de juros mais alta do mundo? Vindo de um banqueiro é claro que ele sabe que o Brasil é um paraíso para os bancos: taxas de juros altas altíssimas além das tarifas absurdas.

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro,
"Santander diz que Brasil "está na moda" e que vai expandir seus investimentos"
Termo perfeito. "Na moda!"
Dai, quando acabar a moda, voltaremos a ser o que sempre fomos, um país com problema social e concentração de renda, fora violencia, educação e saúde publica de baixa qualidade e corrupção.
Leonardo Giorgini

Anônimo disse...

Marcos e amigos do blog,
Como dizia o Juca Chaves sobre o Brasil: "Este é um País que vai pra frente, HÁ, HÁ HÁ, HÁ HÁ...". Pode criticar à vontade o que escrevi pois no fundo sei que você sabe que não estou inventando nada....

Anônimo disse...

Marcos,Penso que todos nós brasileiros deveríamos pensar no fato de que, anualmente, os nossos aposentados e pensionistas, exatamente os menos aquinhoados desta república, estão entregando aos nossos banqueiros, os agiotas institucionais, a bagatela de 27,1 bi, de reais.
Acho que "nunca antes neste país" aconteceu tal aberração. Note-se que isto ocorre extamente num governo de "trabalhadores".

Anônimo disse...

Olá querido Marcos Cordeiro,
Queda na inadimplência ! Aumento no crédito ! Aproveitem ! Em 2010 os juros do Cheque Especial irão cair de 148,49% ao ano para 148,48%. Um descontão de 0,01% ao ano !! Não percam essa oportunidade ! Obs. Esta promoção está cancelada se o BC aumentar a Selic. Nesse caso, mesmo com queda na inadimplência haverá aumento nos juros do Cheque Especial. Já no Cartão de Crédito, bem ......
Pedro Barbosa

Anônimo disse...

marcos,Conheço um amigo , que quando o Lula entrou no governo, ele saiu da Bolsa para abrir um pequeno negócio e gerar uns 10 /15 empregos, imaginando ganhar mais dinheiro, que na especulação da Bolsa de valores. A permanecer na bolsa com aquela quantia da época hoje ele teria pelos menos uns 5.milhões ganhos na especulação.No entanto no seu
negócio gerou vários empregos, cumpriu a parte social, mas está prestes a fechar as portas, sem recuperar nem um centavo do dinheiro investido.É provavelmente muitos outros pequenos empreendedores estão hoje fechando os seus negócios em decorência da política de câmbio de juros altos...... mas isto é normal e nos próximos anos, talvez a indústria brasileira se mudará para a China.
Amadeu Tamandaré

Anônimo disse...

MARCOS
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
FALAM DA OLIMPÍADA NO RIO , COMO SE FOSSE ALGO COMO MANDAR UM BRASILEIRO PRA MARTE...
ACORDA PTZADA, QUEM VCS PENSAM QUE ENGANAM?
POR TOTAL DESINTERESSE DOS PAISES CANDIDATOS, (ALIAS, IDH DELES INFINITAMENTE SUPERIOR AO DO BRASIL QUE PERDE ATÉ PARA O URUGUAI,,COM TODO RESPEITO AO URUGUAI.)), POIS, SUAS POPULAÇÕES DE TONTA, NAO TÊM NADA, E PORTANTO QUERIAM BEM LONGE DE SEUS PAÍSES A TAL OLIMPIADA 2016...
E A PTZADA FICA "SOLTANDO FOGOS"...
SOBROU PARA NOS BAGAÇO DA LARANJA..
VIRAM O QUE O THE NEW YORK TIMES "FALA" SOBRE ESSA AVENTURA?
MENOS PTZADA, MENOS,,,
VOCES DE NOVO, NAO CONSQUISTARAM NADA,
APENAS ACEITARAM UM PACOTE PESADO , QUEM NIGUEM QUIZ SEGURAR..
IRMAOS CARIOCAS, PARABENS,AGORA TODOS OS SEUS PROBLEMAS HÃO DE ACABAR? A PTZADA DIZ QUE IRA RESOLVER...
VAI NESSA..
E A PREVI, COMO FICA NESTA HISTORIA HEM? MAIOR INVESTIDORA INSTITUCIONAL DESTE PAÍS? COMO FICA MARCOS!!!
JEAN NOGUEIRA LIMA.

Anônimo disse...

MARCOS, seria bom que alguns de nossos blogueiros tivessem ou melhor tenha o perfil para dirigir a PREVI. Eu infelizmente não tenho, não tenho nenhum curso universitário, sempre trabalhei no interior e na época era dificil estudar em universidade. Gostaria de ver, em 2010, colegas se candidatando. Prometo que serei um bom "cabo eleitoral". TEMOS QUE TIRAR A TURMA DO CANAEL DA PREVI E DA CASSI.
PRÁ FRENTE TURMA DO PREVI PLANO 1.
FELIZ ANO NOVO E TUDO NOVO.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caros Colegas.

- A exigência de formação de nível superior restringe-se aos membros da Diretoria Executiva: Presidente, Diretorias de Administração, Investimentos, Seguridade, Participação e Planejamento.
"Para os membros da Diretoria Executiva, além dos requisitos acima, exige-se ainda a formação de nível superior.”

Para os demais postos:

"Art. 55. Para integrar os órgãos de administração e fiscalização da PREVI, seja como titulares, suplentes ou substitutos, deverão ser observados cumulativamente, além das disposições legais, os seguintes requisitos:
IV - ter comprovada experiência no exercício de atividade na área financeira, administrativa, contábil, jurídica, de fiscalização, atuarial ou de auditoria;"

- Haverá eleição em 2010 para preenchimento dos seguintes cargos:

"Art. 59. No ano civil par, não bissexto, os participantes e assistidos com direito a voto, mediante processo de consulta por meio de voto direto e secreto, escolherão o Diretor de Administração e o Diretor de Planejamento para nomeação pelo Conselho Deliberativo, 1 (um) membro titular e respectivo suplente para o Conselho Deliberativo e 1 (um) membro titular e respectivo suplente para o Conselho Fiscal. O Banco do Brasil S.A., por seu turno, indicará o Presidente da Diretoria Executiva para nomeação pelo Conselho Deliberativo, 2 (dois) membros titulares e igual número de suplentes para o Conselho Deliberativo e 1 (um) membro titular e respectivo suplente para o Conselho Fiscal."

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Pincei a notícia abaixo, da Folha de S. Paulo de 10/10 último, para servir de exemplo para uma sugestão que pretendo fazer abaixo:

“Lula tem demonstrado interesse em mexer na diretoria da Vale, por meio dos fundos de pensão. Já houve pressão até pela substituição de seu presidente, Roger Agnelli. Reportagem publicada pela Folha ontem revelou que Lula pressiona os fundos por mudanças na diretoria da empresa e mira dois executivos ligados ao PSDB.
........................
Para Lula e parte do PT, a Vale deve investir e decidir seus projetos visando o que considera os interesses do país, e não necessariamente dos acionistas.”

Conclusão: esse tipo de notícia e mais outras milhares que devem existir na mídia exemplificam a capacidade de ingerência e a perigosa possibilidade do uso político da Previ pelo governo, travestido de “interesse maior do país”. O risco de causar consideráveis prejuízos aos acionistas das empresas de cujo controle a Previ participa e, também, a nós, aposentados, que somos a razão da existência dessa última, é relegado a um segundo plano.
Diante disso, pergunto: esse conjunto de notícias não nos oferece a oportunidade de tentar derrubar, judicialmente, o voto de minerva do BB na Previ?

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colega Marco Aurélio.

- Estes e outros argumentos deverão ser reunidos para embasar mensagens à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara e ao Presidente da Comissão, acerca do Voto de Qualidade.

- Fazendo uso do contido no comentário de colega anônimo, postado às 12:43 de 26/12, repasso suas informações:

A composição da CCJC,está no link: www2.camara.gov.br/comissoes/ccjc/membros
. O Presidente da CCJC é o Deputado Federal Nelson Tadeu Filippelli (PMDB-DF) dep.tadeufilippelli@camara.gov.br.

Anônimo disse...

Resposta da Sra. Cecília Garcez em seu blog, quanto à reabertura das negociações sobre o superávit. Cito:

"Caro Jorge,
Eu acredito que em 2010, após o carnaval (pois o ano oficialmente se inicia após esta data), as negociações deverão ser retomadas, porém não há nada declarado, apenas as impressões que você comentou."

Será que a diretoria da Previ não recebe salários nos meses de janeiro e fevereiro? Ou será que recebem sem nada produzir, pois o ano "não se iniciou oficialmente"? Olha aí o nosso dinheiro indo pelo ralo uma vez mais... Revoltante!

Anônimo disse...

Colegas,
Parece que o 13:24 apontou sua artilharia para o blog da Cecilia. Dessa vez "pegou pesado". 24/12 as 13:16 e 13:53, não 13:24

Anônimo disse...

Colega de 08:00,pensei a mesma coisa ao acessar o blog dela e ver que ela ja empurrou para depois do carnaval.Agora so restam 10 meses de 2010.Ai vem as eleiçoes,a posse dos novos e serao mais 6 meses e......... CANAEL nela!
Sandra

Marcos Cordeiro (André) disse...

Ingenuidade ou má vontade?

"Caro Marcos Cordeiro de Andrade.

Tornar-se-á muito mais eficaz a sua solicitação, se o fizer diretamente à Diretoria de
Comunicação da ANABB (dicom@anabb.org.br), o que daria mais amplitude ao seu pedido.

Grato.

Galvão - Direst/SP."

Ivan Rezende disse...

Eu não acredito que a Cecilia Garcez respondeu que o ano "só começa após o carnaval". Só pode ter sido respondido por um assessor, em um momento de descuido. A terça-feira do carnaval será no dia 16.02.10. No dia 17 já começa a quaresma, só terminando em 04.04, no domingo de páscoa. E aqueles que fazem quarentena? Será que resolverão algo neste período?
Este é um país sério? Onde uma autoridade (sim, a Cecília é autoridade que planeja os investimentos de nossa Previ), posterga, juntamente com os dirigentes da Previ, decisões para momento oportuno e eleitoreiro.