segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Participante empreendedor

- Dentre as linhas de crédito da Previ estendidas aos participantes, o leque enfocado é muito restrito e visa apenas o lado assistencial. Por que não contemplar, também, o lado produtivo? É certo que o aposentado/pensionista necessita de apoio financeiro para escorar seu minguado orçamento oriundo dos proventos. Todavia, esse assistencialismo tornou-se crônico e esses financiamentos foram incorporados ao orçamento doméstico para não mais sair. Tirando o empréstimo da Carim – destinado à casa própria – os outros dois (ES e ES curto prazo) são infinitos, mesmo com prazo certo. Uma vez tomados escravizam o devedor visto que seu pagamento é extraído do salário o que, consequentemente, o diminui. E isto se constitui numa armadilha onde por mais que o aprisionado esperneie não encontra escapatória, ficando à mercê da extensão de prazos e limites - eternizando o endividamento com achatamento progressivo do salário.

- Por que então não destinar parte da verba desses empréstimos para acalentar sonhos de negócios? Se a Previ disponibilizar uma linha de crédito para contemplar os aposentados/pensionistas empreendedores, com certeza eles poderão tirar daí melhorias para enriquecer o orçamento e, quem sabe, alcançar condições de livrar-se da prestação do ES. Uma vez liquidada essa dívida, forçosamente o salário será aumentado no mesmo valor da mensalidade excluída. Ademais, é sabido que o funcionário do Banco, quando na ativa, via de regra pensa em montar seu próprio negócio para fugir da condição de empregado. Muitos deles se preparam para empreender mas não encontram apoio financeiro, uma vez que os empréstimos disponíveis nos Bancos estão fora do alcance face às exigências de garantias. Depois de aposentado, então, é que o caminho torna-se mais difícil por falta de capital e de crédito (pessoal e físico, pois é tido como incapaz).

- Entretanto, com tantas possibilidades de pequenos negócios existentes nos campos da economia, seria salutar a PREVI incentivar o empreendedorismo preconizado pelo SEBRAE e, ombreado com este, dar condições à montagem do negócio próprio por parte dos seus aposentados e pensionistas. De se considerar que, quase sem exceção, estes contam em seu seio com filhos e netos na idade do trabalho produtivo – sem assistência externa, também. E que lhes serviriam de apoio logístico no caso em questão. Isso se não bastasse a elevada capacidade de gestão demonstrada pelo “inativo”. No difícil ofício de equilibrar o orçamento doméstico contando com limitados recursos mensais ele é imbatível.

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 07/12/2009.

20 comentários:

Ivan Rezende disse...

Ao satisfeitíssimo anônimo 15.57: a equipe do Grêmio que perdeu o jogo para o Flamengo, deu uma lição de profissionalismo, dentro de campo. Já a diretoria, que poupou cinco titulares, praticou o antifutebol, impedindo que o seu rival, Inter, fosse campeão brasileiro.
Quando se critica representantes que ocupam vários "cargos" (você foi quem colocou as aspas) é porque a pessoa, ao julgar algum assunto, ao invés de lutar bravamente por seus associados fica, como se diz, entre a cruz e a espada. "Nada é tão bom que não possa ser melhorado" ou então "Quem tem o poder não faz e quem quer fazer, não tem o poder"-Covardia é deixar como está!

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colega Marco Aurélio.

- Entendo seu posicionamento contra vilipêndios que nos atingem. Eu mesmo por vezes sinto vontade de deletar determinados comentários. No entanto, na condição de mediador acho que até são bem vindos. Isto é prova de que estamos atingindo o cerne da questão: entidades e dirigentes omissos e inoperantes. Poderia aqui falar em comportamento democrático, que este espaço é de todos, etc. e tal. Isto soaria falso. Este espaço é nosso, dos Participantes, criado para nosso uso direcionado à nossa defesa.
- Peço notar que essas interferências nos ajudam a entender o “outro lado”. É sinal que estamos incomodando, estamos ameaçando posições e interesses escusos contra nossa causa. Tenho acompanhado atentamente esses pronunciamentos e, até certo ponto, tenho-os identificado. O provedor do blog disponibiliza ferramentas utilíssimas. Se não bastasse o cotejamento das mensagens pela similitude, outros pormenores nos levam à identificação. Há o caso, até, de um anônimo persistente que um belo dia deu uma “escorregada” e assinou o comentário. Daí à comparação com colocações anteriores foi um pulo. Também, internamente foram identificados freqüentadores de dentro da cúpula de “nossas” Instituições, como BB, Previ e Cassi. São participações somente possíveis mediante o uso de senhas especiais, em canais internos especiais. Estamos sendo monitorados durante as 24 horas do dia por esses canais. Isto não é bom? A estatística do Google Analytics a nosso respeito é impressionante. Até no exterior estamos sendo conectados. No momento pondero os dados disponíveis para ver se devo divulgá-los, pelo impacto que poderá causar.

Ivan Rezende disse...

Complexo de vira lata foi criado por Nelson Rodrigues, após a derrota do Brasil, na Copa do Mundo de 50, complexo este já superado após conquista de vários títulos e, hoje, esnobamos a condição de melhor futebol do mundo.
Apesar de não ser adepto à criação de cães, entendo que o vira lata é tão cachorro quanto o pit bul, e o primeiro pode ser tão bom companheiro e fiel quanto o segundo.
Até então não se verificou nenhum desrespeito às pessoas que têm "cargos" nas diversas entidades que se dizem representativas dos aposentados. O que se tem criticado é a sua omissão, no cumprimento da missão.

Anônimo disse...

Colega Lourdes,

Acho excelente sua idéia da Previ abrir uma linha de crédito para empreendimentos administrados por aposentados e pensionistas,como voce mesma diz temos ajuda de filhos e netos em idade produtiva e com a nossa experiência e maturidade podiam surgir vários bons negocios gerando renda e emprego.

Quando um governo representado pelo BB não cumpre a Lei de reverter para os assistidos em melhoria de benefícios o superávit acumulado por 3 anos consecutivos, conforme consta no estauto da Previ, nós os prejudicados podemos recorrer a quem internacionalmente, uma vez que a justiça aqui não funciona?

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caros colegas.

“Participantes empreendedores” – Autoria.

- Para evitar interpretações dúbias, como a suscitada pelo colega anônimo acima (03:46), devo informar que o post “Participantes empreendedores” é de minha autoria. O crédito devido à colega Lourdes se deve à idéia contida no seu comentário do dia 07/12 (15:30).
- Achei por bem fazer esta ressalva para evitar constrangimentos à colega por quaisquer imputações negativas advindas do conteúdo e que não sejam do seu agrado. No entanto, agradeço à Lourdes – Sinop – MT - pela inspiração que me trouxe, bem como pela oportuna interferência. - Em razão do exposto, retirei seu nome inicialmente registrado na aludida explanação permanecendo inalterada a intenção da justa homenagem que quis lhe prestar.
- Por oportuno, informo que comumente só publico matérias de minha responsabilidade pessoal para evitar mal entendido. Todavia, em se tratando de assunto de comprovada relevância e desde que devidamente identificado o autor, estarei disponibilizando com prazer.

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Se estamos incomodando tanto os poderosos e inoperantes, sou de opinião de que você deve, sim, divulgar os dados estatísticos, pois servirão até de estímulo para que mais colegas bem intencionados possam contribuir com suas valiosas opiniões.
É preciso mesmo ter coragem e “cutucar o cachorro com vara curta”.
Esses poderosos se julgam no direito de não dar nenhuma satisfação para nós, associados, no que tange ao superávit. Essas pessoas se esquecem de que SOMOS, EM ÚLTIMA ANÁLISE, O MOTIVO DA EXISTÊNCIA DA PRÓPRIA PREVI.

Se, ao invés de termos aplicado os nossos recursos na PREVI, o tivéssemos feito em qualquer instituição financeira, o que teria ocorrido? Com certeza, a gerência desse banco, até por uma questão da concorrência, nos dispensaria um tratamento especial, explicitando todo o trabalho que estava sendo feito com as nossas aplicações e colocando os resultados totalmente a nossa disposição. Entretanto, no caso da PREVI, somos tratados quase como clientes de terceira categoria, “vira-latas”. O que a gente sente é que o cliente preferencial, bajulado, é o próprio BB, que tem um poder na entidade totalmente desproporcional ao dos associados e que, além do voto de minerva, define, certamente, quem deve ocupar o que nas entidades em que a PREVI participa do controle acionário.
É isso aí. Vamos á luta, colega! Vamos tornar a PREVI um espaço mais democrático, em que possamos ser realmente ouvidos. Abaixo a ditadura do BB e sua “turma”!

rosalina_de_souza disse...

Marcos Cordeiro.

Muito bom dia a todos os colegas do blog.
Inicialmente queria cumprimentar o Colega Ivan Resende, a Colega Lazara Rabelo, que muito engrandece a participação do Estado de Goiás, neste blog.
Queria lembrar aos colegas que nossa missão esta sendo alcançada, pelo www.previplano.com.br ,que temos sim muita luta pela frente,mas nosso foco as questões do plano 1,hoje já é realidade.
Se muitos estão incomodados, atirando para todos os lados é porque os post publicados estão incomodando.
Alguém disse que deveríamos ter idéias novas, muito a Colega Lourdes – Sinop- MT e o último post do Colega Marcos, traduziu o sentimentos acho eu que da grande maioria das pessoas que nada querem alem de ver suas famílias felizes, seus filhos estudando, seus netos sendo talvez no dia de amanha a nova família Banco Do Brasil, hoje esta profissão já não atrai muitos de nossos filhos, pois em determinados campos tem maiores chances de na suas velhices terem vidas mais dignas,
É vergonhoso saber que muitos colegas atacam pessoas simples na sua grande maioria, pessoas leigas sobre PREVI, CASSI, ANABB. FAABB, ETC. Tudo que envolve a previ é muito pouco debatido ate mesmo pelas nossas ditas representantes.
Em todo o ano de 2009, o que tivemos de importante que agregasse valor a nossa causa, LUTA PELO EMPRESTIMO SIMPLES, E A CRIAÇÃO DESTE ESPAÇO SOBRE A FISCALIZAÇÃO DO COLEGA MARCOS CORDEIRO.
Vocês lembram como tudo começo a bem pouco tempo atrás, pela grande censura imposta pela nossa amiga e companheira de luta CECÍLIA GARCEZ, que em muitas ocasiões criticava a postura de muitos colegas que usavam do anonimato para atacar pessoas, pois bem se estamos em uma democracia, devemos também ouvir o outro lado, ver quais suas pretensões, quais objetivos, quais propostas, mesmo que eleitoreiras, ou mesmo que não contribua em nada a nossa causa.
Falar é fácil,quando temos uma PC a nossa frente,nos deliciamos com o que esta potente arma pode fazer, mas esquecemos muitas vezes de quem a procura,essas pessoas que a procuram,é porque estão sedentas de informação, de respeito, e procuram um veiculo que tem credibilidade : www.previplano1.com.br hoje é símbolo de credibilidade,porque não denegriu a imagem de ninguém mas afirmo sim ,que todos nós do plano 1, temos que ser respeitados.
Cada palavra dita em certos comentários nos revolta sim, mas é nessas horas que renovamos nossas forças, por acredita que tudo será diferente em um futuro bem próximo, ate demoramos pra reconhecer mais com certeza chegaremos em 2010, muito mais conscientes tanto dos nossos deveres como dos nossos direitos.
Por isso eu peço aos colegas que ao invés de contra atacarmos, vamos mostrar a essas pessoas “DITAS OFENDIDAS” que ajudem a todos a somar com idéias boas, que tenha representatividade, se nossos dirigentes não são omissos como muitos dizem que eles nos de o caminho das pedras, para que já no começo de 2010, possamos colocar em pratica o estudo do nosso plano e fazer valer o que a previ prega ISONOMIA ENTRE OS PARTICIPANTES, e que sindicatos e associações se juntem a um só bem comum NOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DO PLANO 1 DA PREVI.
E com toda a certeza todos nós merecemos ser felizes, à custa do nosso trabalho, anos de sacrifício para hoje recebermos essa complementação a que temos direito. Nada cai do céu tudo é com luta sofrimento, mas é chegada a hora de termos a nossa parte,
Agradeço aos colegas, sei que todos que aqui participa querem o bem do plano1, plano esse que já não entra mais ninguém e infelizmente em todos os anos muitos nos deixam para a sua ultima morada.
Um abraço em cada um de vocês, e que todos vivam para ver nosso sonho realizado o mais breve possível. Marcos Cordeiro você mora em nossos corações, pode ter certeza disto.

Marcos Cordeiro (André) disse...

- Peço dsculpas pelo atraso na publicação dos últimos comentários. Estive "fora do ar" por pouco mais de uma hora, enquanto levava minha mulher ao médico para tratar de resquícios do luto, mas está tudo bem. E eu estou de volta ao posto. Sigamos em frente - sem delongas.

Anônimo disse...

Marcos e Caros Colegas.

A constituição também diz no artigo 5°, inciso XIV, da Carta Magna, nos seguintes termos: É assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional.

Enfim, temos na constituição dois preceitos que são conflitantes. É um conflito da nossa própria constituição. Agora, porque a constituição num ponto quis preservar o direito de sigilo da fonte de informação, e noutro ponto tentou vedar o anonimato? O anonimato é algo natural, qualquer um pode pixar uma parede com insultos e todos tomarão conhecimento do fato sem ninguém saber quem foi o pixador. E dai? Fatos sem comprovação não poderão ser usados contra ninguém. Se alguém sentir sua moral injuriada por um anônimo, pode sair de cabeça erguida. A não ser… Que não seja uma injúria… E de fato, seja uma acusação justa. Injúria e difamação é dizer coisas que não são verdadeiras. Se não forem, a verdade aparecerá. E se forem? Então não era injúria nem era difamação.

Anônimo disse...

Marcos,

A mim me parece que o Banco do Brasil está cometendo um CRIME SOCIAL, com aqueles que por mais de um quarto da existencia do Banco do Brasil, dedicaram suas vidas para a entidade, muitas vezes trabalhando doentes, fisicamente combalidos, psicologicamente pressionados, exauridos às ultimas forças. Tudo para fazer o crescimento do banco. Hoje esse Banco tira da mesa do funcionário - o alimento -(superavit),de seu fiel cliente - a saúde - (superavit) e que tem sua folha de pagamento creditada diretamente naquele banco, para em suas contas correntes debitar os empréstimos tomados, pela falta da distribuição do SUPERAVIT.
Pouco preocupados devem estar seus diretores, vice-presidentes e ou o presidente, com desabafos ou críticas. Talvez, pelo seus poderes, nem a DEUS temam. Que não existe castigo.
Sabem que pela dedicação anteriormente feita pelos seus funcionários aposentados,não passaria pelas cabeças dos mesmos aposentados retirarem suas contas do banco. Provável seja o pensamento dos administradores de que pouca falta fará ao banco os valores dos aposentados.
Triste este pensamento, mas me ocorre.
Abçs
Anonimo desiludido.

Anônimo disse...

Sou contra radicalizar mas não sei se não vai ser o único caminho que nos restará em um futuro muito breve. Se o tratamento a nós dispensado pelo BB e Cia continuar acho que teremos que começar a pensar em, por exemplo, abrirmos conta em outro banco e para lá passarmos nossos pardos benefícios depositados mensalmente. Não temos mais ligação com o BB e é este, através da maioria que possui no conselho e diretoria da PREVI, aliado a grande "MÁ VONTADE" demonstrada pelos nossos representantes que são os responsáveis por esta enrolação toda e pela situação que muitos estam vivendo. O futuro, de curto prazo, é que será o balizador do que deveremos fazer.

Sérgio Figueiredo disse...

Meu caro Marcos,


Inicialmente, meus sinceros sentimentos pelo falecimento de ente querido. Sei o quanto é dolorido. Gostaria de me dirigir aos nobres colegas que criticam a falta de informações acerca das questões relacionadas à Previ. Concordo plenamente com a colega Rosalina que, como sempre, é muito ponderada em suas participações. Tudo que nos é repassado pelas entidades que "cuidam" da Previ, é somente o que interessa para elas. Nós leigos (também me incluo), somos conhecedores do nosso potencial e, mesmo com desconhecimento, não deixamos de contribuir com o debate sobre assuntos de nosso interesse,. Afinal, o que seria do sábio se não fossem os leigos??? Um grande abraço a todos. Marcos, se por acaso quiseres divulgar todos os dados de acesso à este blog, terá o apoio de todos nós...

Anônimo disse...

Caro Marcos,

Enviei mais de uma mesagem no dia de ontem, houve algum empecilho, para a não publicação? O mesmo aconteceu até agora com o blog da Sra. Cecília.
Abç
Anônimo

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colega anônimo (3:04)

- Os 14 comentários recebidos ontem (09/12) foram publicados. A hora anotada na mensagem não corresponde à realidade – é informada pelo provedor cuja base está localizada no exterior. Esta sua reclamação foi recebida com o horário de 09:04 e publicada como 03:04. Uma vez recebidas em minha caixa de correio só tenho três destinações a executar: Publicar, Recusar, Moderar. Essa publicação é encaminhada para o post onde houve o comentário. Afora isto não me cabe ingerência.
- Verifique nos últimos posts se seus comentários não estão em um deles. Talvez esteja procurando no lugar errado. Em todo caso, coteje os 14 horários a seguir com os das suas postagens questionadas (hora de saída no seu computador):

00h02min – 02:22 – 05:53 – 07:45 – 08:26 – 09:46 – 10:56 – 11:10 – 13:56 – 14:10 – 15:29 – 15:55 – 16:08 e 17:10.

- Verifique, ainda, em “itens enviados” na sua caixa se, de fato, lá estão.
- Depois de tudo, persistindo sua dúvida peço repetir os comentários não visualizados, detalhando pormenores para que eu verifique junto ao Provedor que tipo de problema ocorreu. Isto poderá ser feito fora do blog, para meu e-mail marcosmca@Yahoo.com.br.

Grato.

Anônimo disse...

Marcos,
Me desculpa. encontrei comentário.
anônimo 3:04 ( 8.12.2009-8,10 hrs)
Abç

Anônimo disse...

Gostei da ideia do colega de transferencia das nossas contas para outro banco.Ha muito tempo que penso no assunto e ja o colocarei em pratica.Sem querer fazer propaganda, a Caixa Economica me parece ser o melhor.
Divulgaçao autorizada.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Vale lembrar que BB e Caixa compartilham Governo, Caixas Eletrônicos...
- Quem sabe até cadastro, etc.
- Talvez venha a ser o caso de trocar seis por meia dúzia.

Anônimo disse...

Bem lembrado Marcos,obrigado.

Marcos Cordeiro (André) disse...

REPETIÇÃO de mensagem

Devidamente autorizado, repasso texto da mensagem recebida de um amigo do blog, colega José Monteiro. Pelo conteúdo altamente sugestivo, peço a todos um pouco da sua atenção para o assunto, ao tempo em que aguardo resposta ao que nos aflige: como chegar aos participantes se não temos seus endereços.

Caro Marcos, com o objeto de alcançarmos o maior numero de participantes do plano previ 1, ocorreu-me uma idéia, para que todos os colegas tomem conhecimento do que está ocorrendo com os problemas relacionados com a nossa PREVI, sugiro que sejam enviados folhetos,revistas, ou qualquer outro meio de comunicação que chegue ao alcance dos colegas que talves não tenham conhecimento do que está ocorrendo com a NOSSA PREVI. É um meio pelo qual esses colegas que não frequentam ou não sabem da existência desse seu blog, tomem conhecimento dos problemas que estão acontecendo. Servirá também como orientação para as próximas eleições. A divulgação do CANAEL, do seu blog, orientação em quem devem votar e muitas outras coisas de interesse do nosso grupo.Eu, até pouco tempo, quando não conhecia os candidatos, me servia da orientação da ANAAB. Votava nos candidatos por ela sugerido. Por falta de informação. Justo nela que estão concentrados todos os maus colegas que compõe a sua diretoria. Sei que tudo isso demanda gastos. Gastos esses que deverão ser rateados entre nós, frequentadores de seu blog. Veja o que voce pode aproveitar disso tudo que lhe falei. A propósito mandei um e.mail para a ouvidoria do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), para nos orientar o que devemos fazedr para agilizar o processo da Resolução 26. Já confirmaram o recebimento do e.mail. Preciso da Vara e do numero do Processo para melhor esclarecer a ouvidoria. Abraço.

Marcos Cordeiro (André) disse...

- Fim da hibernação. Ainda não é verão, mas a Isa Musa saiu da letargia. Visitem-na aqui do lado no Blog da Cecília – está muito loquaz. Logo acordarão Valmir Camilo, William Bento, etc.

- Nada alarmante, apenas para nos lembrar que as eleições estão se aproximando. E que o CANAEL existe!