sábado, 12 de dezembro de 2009

O Palavrão!

- Credibilidade não se impõe. Adquire-se. Do mesmo modo que a verdade não se fabrica. Se ela existe não há como modificá-la e para ser explicada não é necessário recorrer a reforço de linguagem. Simplesmente diz-se da verdade o que ela é – uma verdade e nada mais.
- Não é dado a ninguém o direito de agredir as pessoas com palavrões para impor suas verdades. Ainda mais quando essas verdades são verdadeiramente falsas.
- No caso presente, aonde quero chegar, essa tentativa de imposição causa revolta e indignação. Faço parte de uma camada da sociedade que vive permanentemente espoliada pelas autoridades constituídas e, se não bastasse, constantemente agredida com palavrões.
- Minha classe é a dos aposentados do Brasil. E dentro dessa imensa categoria estou inserido em um grupo supostamente amparado duplamente pela previdência – pública e privada. Duplamente porque pagamos duas vezes pelo que deveria ser assistência devida ao trabalhador, para garantir sua aposentadoria. Se bem que essa dupla previdência por que pagamos não tem nada de público e, por isso, deveria ser chamada de privada e privada. Porque amparo público é todo benefício que é pago pelo erário e, ao contrário, o que você paga você compra. E se você compra você é dono. Logo, nosso grupo comprou o direito a duas aposentadorias.
- Num interminável processo desenvolvido enquanto em atividade funcional, e até mesmo após a inatividade, contribuímos para duas previdências – porque a “pública” não é confiável. E nem isso é reconhecido: uma é tida nesse contexto, a outra recebe a nomenclatura de complemento. Agora, também, até esse complemento está sendo negado pelo Governo do Presidente dos trabalhadores que, por consenso, não deveria ter ingerência nesse assunto particularíssimo.
- Nós, funcionários do Banco do Brasil, aposentados ou não, temos sido alvo da sanha verbal de Presidentes da República ao longo dos seus mandatos. Num passado recente fomos agredidos ferinamente por palavrões proferidos por três deles; enquanto um nos tachou de Marajás, usando o termo no sentido pejorativo, outro nos chamou de Vagabundos e um terceiro, o atual, diz que nós formamos um “grupo privilegiado” só porque reivindicamos direitos negados pelo seu Governo. Negados em jogada suja arquitetada nos bastidores oficiais para apoderar-se dos nossos benefícios previdenciários. Por conta disso, em processo judicial direcionado à anulação dessa tramóia (impetrado por sindicato pertencente ao partido político que elegeu esse Presidente), fomos oficialmente agredidos no bojo do processo por um palavrão: “privilegiados” no sentido vil, como se estivéssemos pleiteando vantagens imerecidas em detrimento de outrem. Essa e outras ofensas foram escritas pelo advogado da União na defesa da causa. A partir do momento em que esse advogado representa a Republica, simbolicamente fala pela boca do primeiro Mandatário. Quando é sabido pelo mais insignificante rábula que não se defende ofendendo. Toda defesa deve ser pautada na apresentação da verdade dos fatos. E a verdade não será mais verdade se dita com ofensas, com palavrões. Aí, sim, ela se transforma numa inverdade – pelo desejo de transfigurar os fatos em benefício descabido.
- Mais respeito, senhor Presidente!

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 12/12/2009.

19 comentários:

Ivan Rezende disse...

Marcos, que bela história está se registrando neste espaço. Não um conto de fadas, cheio de utopias. Mas uma história verdadeira que, certamente, terá o seu final feliz.
Que bom dormir e acordar sem ter que dar explicações mentirosas e descabidas, para justificar o recebimento de propinas e outros atos injustificados.
O Post, o Palavrão, se lido por Musa, Santiago, Mirian, Camilo, deveria ser divulgado, na FAABB, AAFBB, Sindicato dos Bancários, ANABB. Mas, não! Todos eles são petistas arrependidos (pelo que o representante maior pregava e hoje faz o contrário) mas não conseguem se desgarrar pois, pela lógica, para ser sindicalista, obrigatóriamente tem que ser da sigla que, para muitos era a da esperança.

Gil - São José dos Pinhais disse...

Brilhante comentário. Conseguistes expor em suas palavras todas as nossas insatisfações de forma bem elegante. Eu não tenho a mesma categoria para verbalizar os meus sentimentos em relação a essa corja que governa o nosso país e nos expolia de todas as maneiras.
Não fui expoliado apenas pelos governantes. Trabalhei gratuitamente para o Banco por um grande tempo da minha vida. Quem laborou nas agências do nordeste sabe muito bem do que estou falando.

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro

Cada vez que leio notícias dos colegas,a cerca do mundo do plano 1, fico pensando: O que fazer para deter a tão desenfreada política do gênero do mal? Homens falcatruosos e que faltam sempre com a verdade, integridade, honestidade – em linguagem popular: pouca vergonha. Por que não discutem a política da justa distribuição do superávit dos menos favorecidos e tentem ao aspecto igualitário? Bem, aqui vai o meu sincero protesto a todos os colegas que sempre acreditaram que o LULISMO iria revolver a questão dos funcionários do banco do Brasil, e o que vemos são funcionários totalmente desmotivados.
Cordiais saudações, aos colegas e um ótimo fim de semana.
Lourdes – Sinop -MT

Anônimo disse...

Colega Marcos.

Às vezes, fico sem palavras para definir os atos imorais dos nossos representantes. Eu pensava que quanto mais instruído fosse cada um de nossos representantes eleitos, melhor seria a política de trabalho por eles desenvolvida. Puro engano. Não posso generalizar, porém observo que quanto mais instruídos, mais são capazes de driblar a nossa sociedade. Já pensei até em desistir de votar, de não fazer valer este meu direito, mas acho que seria pior. Se a maioria dos brasileiros pensasse assim, imagine só que Brasil teríamos pela frente. Porém a cada eleição que se sucede tenho a esperança de que nossos representantes serão melhores que os anteriores.
Aroldo- Luziânia-Go

rosalina_de_souza disse...

Meu Caro Colega Marcos Cordeiro.

Em todas as manhas quando leio os novos POST,sinto-me renovada.

Em muitos momentos de minha vida senti grandes sentimentos de tristezas quando chegou a hora da morte de pessoas
que amo e acredito. E que Agora gostaria de fazer um apelo inexorável a todos: Por favor, não deixe que morra suas esperanças no ser humano. Porque em algum lugar deste nosso País deve ter políticos que se preocupe com o povo.
Somos os culpados por não cobrar, dos nossos governantes nossos direitos. Lutar sempre dignamente!
Marcos nossos dirigentes hoje se rende ao www.previplano1.com.br,eles dinheiro não é sinal de competência, e honestidade. Pois arrecadam muito e nada fazem.
Os colegas repararam como a página da AAFBB melhorou de uns dias para cá?
Sinal que estão notando a representatividade do plano 1,as mudanças impostas por esta nova ferramenta de utilidade pública.
Parabéns aos colegas, colaboradores e interessados em construir melhores dias a todos nós do plano 1 da previ.

Anônimo disse...

Marcos

Derivado do poder econômico temos o poder político. Digo derivado porque, quem tem dinheiro consegue o poder político por meio da compra do voto e das enganosas campanhas milionárias. E daí, uma vez de posse desse poder, consegue aumentar ainda mais o seu poderio econômico, até porque precisa reaver os gastos de campanha. Ou somos ingênuos de pensar que se gastam fortunas numa campanha política apenas pelo orgulho de ascender-se a um cargo público ou mesmo por magnanimidade?
Sandra Rebeca.

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro.

Valores podem mudar, mas desconheço uma única pessoa que não goste de ser bem tratada, de receber um sorriso, um bom dia, uma bênção.
Marcos gostaria de lhe fazer uma pergunta,se esta obviamente tiver resposta?

"Porque nossos ditos representates se esquessem que fomos nós que o elegemos"!?.

Maria Auxiliadora - Chapecó -SC.

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro.

A inteligência pode ser definida como a capacidade mental de raciocinar, planejar, resolver problemas, abstrair idéias, compreender idéias e linguagens e aprender.
O inteligente faz uso do conhecimento, o sábio o constrói. O inteligente aprende com os erros, às vezes dolorosos, o sábio os prevê e os evita. O inteligente acumula informações, o sábio imagina soluções. O inteligente necessita das letras para exercitar sua capacidade, o sábio pode ser analfabeto.

"ISONOMIA"

A palavra "isonomia" vem do grego "iso", igual + "nomos", lei + "ía", abstrato e significa, literalmente, lei que igual, que estabalece a justiça mediante a igual de direitos a todos usando os mesmos critérios

Meu colega Marcos so pedimos isso a Dona ISA,ao Senhor Valmir ao Senhor GILBERTO e tanto mais,dirigentes de uma família de mais de 120 mil pessoas do plano 1 previ.

Maribel-Caceres MT

Anônimo disse...

Marcos
Entendo que o Lula não pretende fazer o sucessor.
A Dilma, sua futura candidata favorita nem biografia tem.
E o que sabemos dela, data da década de 60 e 70 e não é recomendável para ninguem, muito menos para quem pleiteia um cargo maior para um grande País como o nosso.
Deus me livre entregar o Brasil nas mãos de qualquer um, ainda mais sendo o regime PRESIDENCIALISTA, cujo presidente tem autonomia para fazer que bem entender atraves de Medidas Provisórias.

Anônimo disse...

Rapaz,
Desculpe, mas esqueça.
Sejamos realistas.
Todo ano as coisas só começam a acontecer no País depois do carnaval, aí vem mês de abril e todos, entendeu? TODOS os políticos estarão em suas bases eleitorais costurando alianças, fazendo reuniões tentando renovar seus passaportes para 2011.
Todo ano eleitoral é assim e ano que vem não vai ser diferente!

Anônimo disse...

Marcos, "O PALAVRÃO", belas palavras em nossa defesa, vamos ver agora se o juiz que for julgar o processo tenha o bom senso e julgue-o segundo o seu juramento feito no ato de formatura.A verdade é uma só, mentira tem pernas curtas. Vamos continuar na luta. Por ocasião das eleições da PREVI vamos colocar cartazes do "CANAEL" em todas as agências do BB para os aposentados que não tem computador possam tomar conhecimento dos fatos.Eu conheço muitos e estou divulgando, fazendo uma "boca de urna" antecipada.
abraços e um bom fim de semana.

Anônimo disse...

Por tudo isso, nao vejo a hora de votar e tirar a cambada que esta na Previ a roubar o que e nosso.
Fora PTzada,fora canalhas,fora ladroes!!!!Nada como o TEMPO.E so aguardar.Daremos o troco.
Sandra

Anônimo disse...

MARCOS TO FAZENDO MINHA PARTE:

CANAEL NELES !!!

CANAEL NELES !!!

CANAEL NELES !!!


ISA MUSA ***** CANAEL

CECÍLIA GARCEZ **** CANAEL

GILBERTO SANTIAGO **** CANAEL

VALMIR CAMILO **** CANAEL

MIRIAN FOCHI ****** CANAEL

E MUITOS OUTROS LISTADOS NO CANAEL?

2010 SERA O ANO DO CANAEL ?

Anônimo disse...

Senhor:Cordeiro

FERNANDO HENRIQUE X LULA X SERGIO ROSA X PREVI X PATROCINADOR X APOSENTADOS X PENSIONISTAS X PLANO 1.

TODOS SÃO CULPADOS PELO FRACASSO FINANCERO QUE VIVE HOJE A MAIORIA DOS INTEGRANTES DO PLANO 1.

Porque ?

Porque sempre fomos omissos, achavamos que a vida depois de aposentado seria desfrutar de uma complemntação digna, e o que vemos hoje,passar o resto da vida pagando emprestimos a previ e ao banco do brasil.

ETA VIDINHA MAIS OU MANOS GENTE.COMO SE DIZ LA PROS LADO BELOHIRONTE, HEHEHEHEHE

BOM FIM DE SEMANA A TODOS OS COLEGAS DO PLANO 1.

Anônimo disse...

Colega Marcos,
Não acha estranho que, embora a suspensão da liminar solicitada pela União tenha sido negada, nós só tivemos conhecimento pelos nossos meios?.
Pelo que eu saiba, nenhuma associação ou representação nossa, nos trouxe essa noticia. Por qual razão, o silencio?
Será que foi um gol aos 45 minutos do segundo tempo, que calou a torcida?
Vamos aguardar o julgamento da ação e pedir a Deus que consigamos os nossos objetivos antes do epitafio, porque do jeito que está caminhando...

Anônimo disse...

Querido Marcos.
Este governo deu ao povo uma condição nunca dada na história deste País, a condição do povo não sentir vergonha de ser sem vergonha, pois o exemplo vem de cima.

Anônimo disse...

Boa TARDE!!!!
Marcos Cordeiro
O Presidente Obama estava certo, quando disse a famosa frase:
…” esse é o cara”…..,além de ter falado uma frase bem popular,
a altura dos conhecimentos desse apedeuta, ele(o Obama), deixou, para nós Brasileiros (maiúscula mesmo), a incumbência de
completá-la,(a frase) com todos os substantivos, adjetivos e pejorativos que possamos imaginar, para mostrar a nossa indignação com…” esse é o cara que desgoverna o Brasil” !
Maristella-São paulo

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Lendo o caderno de economia da Folha de São Paulo do dia 07/12 último, verifiquei que, na simulação de investimentos do Folhainvest, os 10 primeiros colocados haviam obtido rentabilidades que variavam de 33,79 a 34,79% SOMENTE NO MÊS DE NOVEMBRO/2009. Isso num universo de 472.898 participantes.
Essas pessoas, muitas delas num trabalho solitário de análise de notícias, números e gráficos, com um simples computador pessoal, lograram atingir esses belos resultados.
Agora, vem o outro lado da questão: consultando o site da PREVI, verifiquei que o somatório da rentabilidade dos investimentos em renda variável, de janeiro a setembro/09, foi de 27,09%. Ou seja, esses 10 participantes do Folhainvest obtiveram uma rentabilidade, apenas no mês de novembro, maior do que toda a que foi obtida pela PREVI nos nove primeiros meses do ano. A PREVI que, dizem os seus dirigentes, possui uma equipe de profissionais de investimentos altamente especializada. Quer dizer que, em tese, estaríamos aptos a obter os melhores resultados em termos de renda variável, que representa cerca de 70% dos investimentos da nossa caixa de previdência.

Moral da história: o olho do dono é que engorda o boi. Como não temos condições de nós mesmos gerirmos os nossos investimentos na PREVI, então precisamos eleger pessoas que realmente nos substituam nessa atividade, fornecendo informações permanentes e transparentes a respeito do seu trabalho, denunciando ingerências políticas indevidas e, também, criticando as decisões que, porventura, tenham sido tomadas dentro da empresa e que não condizem com o interesse dos representados, como a atual resistência em distribuir o superávit. Dessa maneira, assim como os concorrentes do Folhainvest, teremos condições de obter não BONS RESULTADOS, mas, sim, OS MELHORES RESULTADOS na alocação dos recursos.

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Parabéns pelo “O Palavrão!” Tenho certeza que suas palavras estão soando como música aos cansados ouvidos da maioria dos colegas. É preciso chicotear e chicotear até o burro empacado e machucado resolver sair da sua inércia e dar alguma resposta ao seu dono. É isso aí, continue batendo pesado!