sábado, 24 de julho de 2010

Funcionários do BB

Caros Colegas.

Componentes de uma categoria outrora bem remunerada, os funcionários do Banco do Brasil chegaram a ser taxados de marajás pelo justo salário auferido e que, ao morrer, deixavam razoáveis pensões para suas viúvas, mesmo com as reduções regulamentares.

Por conta disso, sua qualidade de vida era invejada por outras categorias e faziam jus aos salários recebidos pela capacitação profissional de que eram investidos, avaliada em rigoroso concurso de admissão ao quadro. Hoje, lamentavelmente, esse panorama se modificou e a situação é preocupante e injusta.

Preocupante para os antigos que hoje amargam a deterioração total da sua qualidade de vida, por conta dos desiguais benefícios recebidos da PREVI. Isto porque o ex-patrão interferiu ao longo do tempo com seguidas modificações no Estatuto para tornar-se senhor absoluto do Plano, monitorando seu patrimônio para uso próprio e do Governo a que serve.

Injusta para os funcionários da nova geração que recebem tratamento indigno de ser dispensado a qualquer categoria de trabalhadores, notadamente à classe a que pertencem.

Muito embora as admissões continuem amparadas em concurso sério e confiável, o grau de conhecimentos aferidos ficou longe de igualar-se àqueles anteriores ao advento da informática, hoje abrangendo as tarefas antes desenvolvidas pelo homem.

Por conta da menor exigência do grau de dificuldades os admitidos, normalmente aptos a aprovação em seleção para nível superior, fazem do emprego um estágio enquanto não conseguem melhor colocação. Enquanto isso se contentam com os baixos salários pagos pela Instituição, subordinando-se, também, ao desenvolvimento de trabalho mecânico à frente dos terminais de computador.

Sem oportunidades de utilizar o raciocínio no desempenho das funções, o servidor fica tomado por acomodada postura de apatia, mostrando desmotivação no cumprimento do dever. Isto se explica pelo tratamento que lhe é dispensado pelo patrão que o confunde com o instrumento de trabalho, tratando-o como a máquina que opera. Junte-se a isso o baixo salário pago aliado à pressão exercida no cumprimento de metas, mais o reduzido número de servidores designados ao atendimento público, e tudo levará a uma insatisfação generalizada por parte da clientela.

Nessa visão as conseqüências já são sentidas. Recentemente duas agências em Salvador foram interditadas por descumprimento à “Lei da Fila” – tempo excessivo de espera por atendimento. E essa anormalidade é sentida em todas as agências que mantém no País.

Por isso, enquanto o Banco não se der conta de que precisa voltar a valorizar o elemento humano que lhe presta serviços, e dotar suas dependências de número suficiente de funcionários para atender seu público o descontentamento não vai parar de crescer. E tempo virá em que os dias de glórias findarão, deixando a concorrência se assenhorear da sua liderança, já bastante abalada a esta altura.

Marcos Cordeiro de Andrade - Curitiba (PR) 25/07/2010.

99 comentários:

Anônimo disse...

Prezado Marcos Cordeiro.

Sabe qual é a última ação do nosso patrocinador aqui em Goiás,as agências do Banco do Brasil coloca funcionários na entrada da agência para a expedição de senhas,quando é para atendimento ao Caixa ele diz que o sistema esta fora do ar,soltando apenas 5 em 5 senhas,ai a agência faz o processamento em tempo habil sendo que a fila se forma do lado de fora da agência na sala de auto atendimento, com isso evitando que a agência seja multada.
É uma vergonha o que esta acontecendo no nosso Banco do Brasil,hoje nada é possível os novatos nada sabem e sempre recorrem a uma pessoa mais antiga para terminar o atendimento.
É prática recorrente,dentro de todas as agências, eles só demostram alguma eficiência quando o assunto é um seguro, um plano de previdência,um título de capitalização ou uma boa aplicação nisso são "expert".
Afinal foram trinados para isso não é mesmo.

Juraci

Anônimo disse...

Não vemos nada que possa modificar esse cenário senhor Marcos Cordeiro,todos sabem que o pessoal da plano previ futuro, não tem o que comemorar,abusos e mais abusos são práticados pelas metas que mês a mês tem que ser batidas.
As agências estão sendo tomadas pela garotada que nada sabem fazer, e os poucos que se arriscam não sabem nem operar o sistema,muitos serviçõs são o total descaso,as informações nunca batem e a realidade vai sendo a distância do cliente e da instituição.
O cliente pensa duas vezes antes de entrar numa agência e muitos até mudam de banco,mais como o mercado hoje é o mesmo em qualquer porta que se arrisque a entrar.
Somos ainda uma classe em desacordo,haverá um momento que todos vão implorar esta únião,pois o retrato é de muito abandono e descaso.
Só o Governo e a presidência do Banco do Brasil que não enxergam que aos poucos estão matando a maior instituição financeira deste país. com 200 anos de tradição.

Anônimo disse...

Por que será que o BB nunca se esforça pra aumentar o número de funcionários e, assim, suprir a demanda dos clientes?

Anônimo disse...

Coledas do Blog
Devo acrescentar que os usuários do BB de Itabuna chegam a ponto de deitarem-se no chão, não tem água para beber, o atendimento é péssimo, dentre outros absurdos promovidos pelo mesmo. É dever do Ministério Público tomar providências eficazes no intuito de garantir e efetivar os direitos do cidadão, consumidor ou correntista (qualquer usuário), onde o Judiciário deve aplicar multas e penalidades pesadas sobre qualquer instituição financeira que promova essa desordem em manifesto desrespeito e prejuízo aos direitos dos usuários que dele(s) necessita(m).

Anônimo disse...

Esse banco é um horror no atendimento as pessoas, não tem nenhum respeito pelos cidadãos. Os funcionários públicos amparados na crença da estabilidade se sentem o rei da cocada preta e não estão nem aí para nada. O próprio banco que pertence ao governo, não dá a mínima para a lei. É um absurdo.

E sabermos que foi neste nome que durante a nossa vida laboral tinhamos alegria de trabalhar,as vezes era mais família do que a nossa própria família para hoje terminar assim,aposentado intão ai mesmo que eles tem horror,porque sabe que quando vamos lá não é tarefa fácil.
Hoje não deveriam se chamar funcionário e sim BRAÇO DAS MÁQUINAS.

Anônimo disse...

Um Gigante no faturamento, pequeno quanto ao lidar com clientes…

Anônimo disse...

Caro Marcos,

Que tal fazermos uma vaquinha para o Muricy Ramalho ministrar palestras aos dirigentes do BB e da Previ? Quem sabe aprendam o significado de manter a palavra, cumprir o que está escrito e por aí vai...

Anônimo disse...

Esse Banco do BRASIL é uma vergonha...todo dia é a mesma coisa, independente de ser vespera de feriado ou nao, a ultima vez que fui la, fiquei de 15:45 ate às 18:30 e isso pq ameaçamos fazer uma ocorrencia policial, pois os caixas após as 16:00 começaram a sumir, restando apenas um que as 18:00 começou a fechar o seu caixa , ignorando as pessoas que ainda estavam aguardando atendimento (+-10).Reclamei na ouvidoria do banco mais até hj não tive nehuma retorno do mesmo.
Sem falar que os funcionários estão sempre de mau humor e tratam os clientes com tremenda falta de educação.
Um simples pedido de qualquer serviço demora mesmo com protoco nas mãos é um verdadeiro caos, nada mais é reflexo dos velhos tempos poderiamos até ter porblemas mais jamais levantamos a irá dos clientes que em muitos casos eram nossos amigos.
Hoje a realidade é de abandono,talvez pelos baixos salários,e condições de trabalho sobrecarga mesmo.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros colegas.

Esquecí de dizer que de nada adianta queixar-se à Ouvidoria. Se o reclamante é correntista a mensagem vai direto para a Agência e, quando muito, ele é contatado pelo seu gerente de conta pedindo explicações.
Comigo aconteceu assim.

Anônimo disse...

Tudo começou qdo um dirigente esperto e ignorante, lançou o funcionário sabe-tudo. sabe um pouco de cada coisa. Terminou o expecialista em crédito, em vendas, em cadastro(todos esses chamados de bitolados).Hoje o sistema calcula o limite do cliente e em contrapartida, empurram goela abaixo(seguros ,previdencia,capitalização,cartoes,)enfim é lucrar,lucrar,lucrar,enquanto o cliente vai ficando amarrado .Sem falar no descaso com os ex-colegas.E´ revoltante .

BRUNO BAUMGARTEN disse...

O Banco do Brasil deu um tiro no próprio pé quando seguiu a cartilha neo liberal demitindo um quadro de funcionários altamente especializado. Pensou que ao adquirir mão de obra mais barata fosse resolver o seu problema crônico de má gestão. Os números não mentem. A prova inequívoca disso está bem explicitada quando ele passou a usar o fundo de pensão dos seus antigos funcionários como muleta para maquiar balanços. Não satisfeito com os saques indevidos ao patrimônio dos velhinhos, recentemente paasou o pires no mercado com a venda de ações para se capitzlizar.
Os novos funcionários, em sua grande maioria, usam o BB apenas como uma forma de custearem seus estudos e partirem para outros empregos que remuneram melhor. O "turnover" na instituição passou a ser uma regra perigosa. Eis o motivo da péssima qualidade do seu atendimento. O tiro saiu pela culatra.
Recentemente a subsecção da OAB de São Paulo se reuniu com representantes do BB para reclamar do péssimo atendimento após fusão do BB com a Nossa Caixa em São Paulo.
Apesar de ser uma empresa de economia mista, com maioria acionária do governo federal, o Banco do Brasil atua no mercado como empresa privada. Perdeu o foco. Não consegue desempenhar seu papel nem como agente do governo nem como empresa privada.
Uma empresa não pode prosperar quando não valoriza o seu bem mais valioso: seus empregados.

Anônimo disse...

Falando de pessimo atendimento, voces nem imaginam o que acontece na Ag.Dias da Cruz, no Meier (RJ).....de 6 terminais diariamente so um tem papel(comprovante),outros so saque(mas nao tem dinheiro), e o caos total.Tem tambem o tal funcionario que fica embaixo da agencia dando senha e segurando o povao de acordo com o assunto a resolver e a fila vai ate a porta da agencia.No segundo andar dois pobres coitados fazem o atendimento(com senha) e so faltam apanhar dos clientes,trabalham inseguros,todo dia tem bate boca e o tempo de espera nao fica por menos de duas horas.O atendimento no caixa...,sem comentarios.
Publicar por favor.

Anônimo disse...

Prezado Marcos

Você conseguiu retratar com perfeição a atual situação do nosso
Banco do Brasil, vítima indefesa dos atuais dirigentes cegos e incompetentes, no comentário de
25/07 intitulado "Funcionários do
Banco."
Dificilmente uma resenha tão concisa e objetiva poderia ser elaborada. Parabens!
Raul Avellar.

Anônimo disse...

Como já foi comentado aqui, não adianta nada recorrer-se à ouvidoria do BB, pois a reclamação segue diretamente à agência responsável, que responde qualquer coisa ao cliente, quando responde. O melhor canal nesses casos, é o serviço de atendimento ao cidadão do BACEN(http://www.bcb.gov.br/pre/portalCidadao/bcb/recDenFreq.asp?idpai=portalbcb).
Como trata-se de reclamação endereçada ao órgão fiscalizador, os bancos fogem dela como o diabo foge da cruz, e ninguém quer aparecer no topo do ranking de reclamações daquela instituição. Pude constatar, em meu caso, e em três bancos diferentes, a eficiência do serviço, fui prontamente atendido em minhas reivindicações, e isso após ter sido olimpicamente ignorado pelos bancos.
E isso serve também para outros setores, procurem sempre a ouvidoria do órgão fiscalizador (ANATEL, ANEEL, ANVISA, etc, etc.), na maioria das vêzes funciona.

Anônimo disse...

Uma boa sugestão seria colocar o Dida e sua troupe para enfrentar essas situações aqui denunciadas.
É muito facil ficar sob o ar condicionado, Gabinete fechado, só ditando regras e fabricando resultados às custas dos aposentados.
Vão sentir na pele o que está acontecendo por esse Brsil afora!
Só sabem impor metas e, ao final do mês, embolsarem os cerca de 75 mil reais, proporcionados pelos cargos.

Anônimo disse...

Por analogia ao caso citado pelo colega anonimo de 08;12, é o nosso caso.
DENUNCIAR Á PREVIC, O DESCUMPRIMENTO DA LEI. A Previc é semelhante a uma agencia reguladora (anatel, anvISA, ANEEL, ans.etc). Embora, a meu ver, trata-se de outro cabidão de empregos.
Mas ja que existe, tem que mostrar serviço. Mostrar para o que foi criada.

Anônimo disse...

Isso não é piada. Quando aposentei, recebi um cartão da Diretoria de Gestão de pessoas com os seguintes dizeres:

Sua participação na história da Empresa foi muito importante. Mais do que trabalho, você deu vida ao Banco do Brasil. Queremos brindar com você a grandeza deste momento, em que surge um novo alvorecer, desejando-lhe sucesso em seus novos projetos de vida.

Com gratidão e respeito,

assinatura

Lógico que meu nome só apareceu no envelope, bem como as palavras se perderam ao vento...

Sugestão de nascimento de campanha:
pariu, pariu, pariu, MURICY PRA PRESIDENTE DO BRASIL!
Desculpem a rima, mas não deixa de ser sinônimo de nascimento, OK? É também pra homenagear um ex-Garef, ex-Vice Presidente de Gestão de Pessoas que saía Brasil afora engananado as pessoas com poesia.

Anônimo disse...

Colegas,
Li acima sobre gigantesco faturamento. OK
MAS,
LUCRO com o superavit Previ.
Caso não use os resultados da Previ, terá um lucro ridículo. Menos mão de obra mesnos lucro.
Anônimo

Anônimo disse...

Colegas,

moro em uma cidade a 129km de onde tenho conta, e no verão por ser cidade de muitos turitas todo fim de semana falta dinheiro no cash da agencia, unico lugar onde tem.
agora em o BB/Besc, que antes fechava a sala de autoatendimento e depois da série de reclamações semanais que fiz passou a funcionar,melhorou, mais não resolveu.
o que quero contar é que o peesoal
nem olha com quem fala ao telefone,e resolveram meligar pra prestar esclarecimentos contando uma historinha da carochinha, ouvi quieto, e depois falei: mocinha, trabalhei 27 anos no BB, me aposentei instalando e colocano grana nestas maquinas, e tu vem que contar isso, voces são muito idiotas mesmo.... do outro lado saiu um me desculpe muito baixinho e um bom dia ,passar bem e o telefone foi deslligado.
por isso desde 1999, quando sai em licença de saude não entro mais dento de uma agencia BB.
não merecemos ser "tão bem " tratados assim.

sergioinocencio

Anônimo disse...

Gilvan,

Sabe dizer se consigo memória de cálculo de benefício INSS pela internet?
Grato

Anônimo disse...

Colega Marcos,
O Julgamento abaixo, pelo STF pode acelerar o tramite do PDC 2348/2009 do Deputado Gustavo Fruet?

Constituição Federal comentada -
SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

CAPÍTULO I - DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

II - ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei;


"O princípio da reserva de lei atua como expressiva limitação constitucional ao poder do Estado, cuja competência regulamentar, por tal razão, não se reveste de suficiente idoneidade jurídica que lhe permita restringir direitos ou criar obrigações. Nenhum ato regulamentar pode criar obrigações ou restringir direitos, sob pena de incidir em domínio constitucionalmente reservado ao âmbito de atuação material da lei em sentido formal. O abuso de poder regulamentar, especialmente nos casos em que o Estado atua contra legem ou praeter legem, não só expõe o ato transgressor ao controle jurisdicional, mas viabiliza, até mesmo, tal a gravidade desse comportamento governamental, o exercício, pelo Congresso Nacional, da competência extraordinária que lhe confere o art. 49, inciso V, da Constituição da República e que lhe permite ‘sustar os atos normativos do Poder Executivo que exorbitem do poder regulamentar (...)’. Doutrina. Precedentes (RE 318.873-AgR/SC, Rel. Min. Celso de Mello, v.g.)." (AC 1.033-AgR-QO, Rel. Min. Celso de Mello, julgamento em 25-5-2006, Plenário, DJ de 16-6-2006.)


Notem que esses precedentes, já transitados em julgado no STF, são cópia do que aconteceu conosco.
Esses dados foram extraidos do site do STF, onde a Constituição Federal é comentada pelos Ministros. Isto é, são comentários baseados em julgamentos de colegiado do Pleno.
Não cabe uma ADIN - Ação Direta de Inconstitucionalidade?

Rogério Luiz Carvalho disse...

Coléga Sérgio, eu desde que estou aposentado eu notava um péssimo atendimento do BB, inclusive achava que poderia ser em relação a minha pessoa, mas começei a conversar com outros colégas aposentados e começei a sentir que a coisa não era comigo. O pior que atualmente está piorando, e ontem conversando com um coléga do Previ Futuro em um aniversário, o mesmo se queixava dos clientes que tratavam mal os funcis do BB, fiz uma intervençao dizendo que por acaso não era o tratamento dado pelos funcis, e que por isto os clientes não estavam aguentando mais, tu sabes o que êle me disse? Que o BB tinha que ser privatizado para melhorar,
no que eu tive que me calar para não entrar em atrito com o coléga.
Acho que é mais ou menos isso que está ocorrendo, a clientela não aguenta mais o tratamento, e vejo que não é sòmente conosco aposentados. Abraços, Rogério Luiz Carvalho.

GILVAN REBOUÇAS disse...

Ao anônimo 17.19

A carta de concessão do INSS pode ser obtida pela internet nesse endereço: http://www010.dataprev.gov.br/CWS/CONTEXTO/CONCAL/INDEXi.HTML

Atenciosamente,



Gilvan Rebouças

Anônimo disse...

Lamento dizer Sr. Gilvan Rebouças, mas eu já tentei dezenas de vezes obter a Carta de Concessão / Memória de Cálculo do Benefício do INSS pelo endereço citado e sugerido por V. Sa. e sempre dá erro. O mais comum é "data de Nascimento Divergente.
Procure uma Agência da Previdência Social". E, claro, sei quando meu pai nasceu.

Anônimo disse...

Colega 4,18,

Gigante no faturamento!
Trata mal os clientes, principalmente os aposentados!

E quem se importa se o lucro vem do Superavit dos aposentados da Previ ( subsidiária do bb ).
Saudações
Anônimo

Ivan Rezende disse...

Em dois minutos consegui a Carta de Concessão//Memória de Cálculo, pelo endereço fornecido pelo Gilvan.Entrei através do Google. Na página aberta é necessário o número no benefício (NB).

GILVAN REBOUÇAS disse...

Anônimo 06.40


Nesse caso oriento a procurar uma agência do INSS e solicitar. Isso é comum. Muitos cadastros no INSS estão incorretos, especialmente os mais antigos. Esse site do INSS vive instável, não podemos confiar muito nas mensagens de erro.

Anônimo disse...

Gostaria de colocar uma proposta para apreciação dos colegas:
Sugiro que sejam enviadas cartas aos diretores do BB com relatos das situações vividas pela maioria dos aposentados do BB. Que seja colocado peso necessário nas palavras para que fique clara a responsabilidade que esta diretoria do patrocinador tem na infelicidade de milhares de famílias. Sendo os salários tão altos como nunca antes na história desse país, 75 MIL, certamente a história os cobrará esta posição desumana . Após o envio, que seja dada ampla divulgação para acabar com esse negócio de posar de bonitinho, principalmente pro pessoal da Direção Geral.

Anônimo disse...

SR.MARCOS

Das cartas enviadas sobre ES,alguém já deu resposta? estamos ansiosos com a esperança de substituirmos dívidas com juros mais altos pelo ES da Previ.
Qual será o esquema do protesto em frente à Previ? Qual o número de participantes que deverão ir até o Rio? Como será feita essa caravana?

Anônimo disse...

Colega das 8:00,voce tem razão, não podemos mais ficar parados diante de tanto descaso e desigualdade, devemos anexar nas nossa cartas aos dirigentes do BB nossos espelhos para que tenham idéia do valor que recebemos LIQUIDO, devorado por várias dívidas que podem ser sanadas com a negociação e distribuição do superávit.São responsáveis sim, pelo desespero que os aposentados e pensionistas passam hoje.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Colega


A Carta endereçada ao Presidente da PREVI foi entregue nesta manhã, conforme dados do rastreamento do Correio, aguardemos o AR, para cobrança da resposta:

RJ303148715BR - Histórico do Objeto

Data Local Situação
26/07/2010 11:36 CDD BOTAFOGO - RIO DE JANEIRO/RJ Entregue
26/07/2010 09:26 CDD BOTAFOGO - RIO DE JANEIRO/RJ Saiu para entrega
21/07/2010 16:45 ACCI ITAMARATY - CURITIBA/PR Encaminhado
Em trânsito para CTE CURITIBA - CURITIBA/PR

Obs. do Blog. Lamentavelmente o Correio de Curitiba não age com a presteza esperada, razão porque orientamos os associados a evitar o uso do SEDEX nas remessas de documentos para cá.
________________________________________

Anônimo disse...

Colegas,

Como estamos vendo os eleitos da Previ, assim como os não eleitos, não fazem nada a nosso favor,não querem se indispor com os diretores do BB (patrocinador)e "DONO" da Previ, não querem por em risco seus excelentes salários,conforme sugestão do anônimo das 8:00 a AAPPREVI poderia capear nossas cartas e nossos espelhos e encaminhar aos diretores do BB.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro Colega anônimo (08:06).

É prematuro cuidar de detalhes envolvendo o assunto objeto da enquete. Tão logo a AAPPREVI se posicione daremos ampla divulgação do que ocorrer a respeito.

Anônimo disse...

Recentemente encontrei uma colega (pós 97) de banco e, sabendo que ela tinha tirado licença interesse para advogar, perguntei se ela tinha voltado a trabalhar no banco do brasil. A resposta foi: não, eu passei num concurso do TRT, onde trabalho hoje. Acresentando, disse: banco do brasil nunca mais. O que fazem com os funcinários ali hoje em dia é uma vergonha. Baixo salário, sobrecarga de trabalho, banco brasil não dá mais, já era.
Não estranhem o brasil do banco do brasil que saiu em letras minúsculas. É devida a sua pequenez em relação as suas atribuições tão esperadas pela população.

Lazara Rabelo disse...

Caro Marcos e demais colegas,

Achei muito oportuno este post, quais seriam os reais motivos de tanta repugnância/indiferença no trato da clientela pela administração do Banco?
Alguns fatos ocorridos neste final de semana, divulgados pela mídia dão o que pensar:
A frase do ator Silvestre Stalone sobre o Brasil: "Um pais onde pode-se fazer o que quizer, até explodir tudo, ainda dizem obrigado e lhe dão um macaco de presente",
O episódio Massa/Alonso/Ferrari, onde Massa recebe ordens para deixar o Alonso passar, e o pior, ele deixa.
Denúncia no site:www.viomundo.com.br
"O PAC da superexploração-Arrancando o couro dos operários", sobre as construções das usinas hidrelétricas de Santo Antonio e Jirau, no Rio Madeira.
Os operários feitos reféns, por índios de 10 etnias, no conteiro de obras da usina hidrelétrica em construção no Rio Aripuanã, MT, diga-se de passagem, destruindo lindas cachoeiras, motivada pelo descumprimento dos acertos indenizatórios prometidos aos índios.
Citei, para reflexão, baixa autoestima e dificuldade para que seus diretos sejam respeitados. É o que hoje impera no Brasil.
Como mudar, reverter a situação? Precisamos encontrar as saídas.
Alguém tem notícias, de como anda aquela denúncia feita sobre o caos BB/Previ, pelo colega Francisco de Assis(Chicão), membro do Conselho Fiscal da Previ, em fev/2010, aos orgãos (im)competentes?
E sobre o diretor do BB JB Camargo, o que aconteceu com ele depois do desmonte com a demissão de milhares de funcionários? Foi responsabilizado criminalmente por seus atos? E os suicídios ocorridos? Como estão essas famílias? Que tipo de apoio receberam do BB?
Trabalho é o que não falta, aos colegas aposentados que estejam dispostor a colaborar. Com nossas atitudes poderemos contribuir com um futuro melhor, para todos.
Pergunto: todos frequentadores deste Blog já se filiaram à AAPPREVI? E seus amigos, já foram informados sobre este nosso trabalho? Vamos lá, gente, a hora é agora!
Desejo a todos uma Boa semana!

Américo - Rio de Janeiro disse...

Amigos,
Ninguém de boa fé jamais conseguirá nada nem na Cassi, nem na Previ. Vejam a Dona Isa. Há muitos anos ela se bate na defesa dos aposentados e não consegue nada. Sabem a razão? Ela não é do time dos que mandam na Cassi ou na Previ. Trabalhei na Previ como subalterno comum e vi e ouvi horrores. Todo mundo que trabalha em associações é mal visto. Os que mandam na Previ e na Cassi não gostam das associações, assim como não gostam dos funcionários do BB, da ativa e que são dos sindicatos. Saibam que tem até gente paga e incentivada para falar mal da Isa Musa, da Célia, mesmo sendo a Célia uma das recém eleita para a Previ, pois se queimarem os nomes dos colegas que lutam o resto é fácil de enganar. Já queimaram muita gente boa, como o Dr Rui de Brito que mora em Curitiba, ou o Dr Fernando Tolendal que mora em Brasília. A Cassi e a Previ foram tomadas por uma máfia e um ou outro que lá entre para reagir será logo rifado.

Anônimo disse...

Materias de nosso interesse em tramitação ( lenta):
NA CAMARA DOS DEPUTADOS:

REP. 038/2010 - Denuncia do Francisco ao TCU - Aguardando parecer
9/3/2010 Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC)
Designado Relator, Dep. Cleber V

PDC 2348/2009 - Susta artigos da Res. 26 - Aguardando parecer
12/3/2010 Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF)
Designado Relator, Dep. Chico D'Angelo (PT-RJ) erde (PRB-MA)

PLP 140/2007 - Extinção do voto de Minerva - (pronta para a pauta)
13/5/2010 Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC)
Parecer do Relator, Dep. Gerson Peres (PP-PA), pela constitucionalidade, juridicidade e técnica legislativa

SENADO - PLS 077/2009 - Aloizio
Mercadante - exclui a participação de representantes do Conselho Fiscal, eleitos por participantes e assistidos
15/07/2010 CAS - Comissão de Assuntos Sociais Ação: Devolvido pelo Relator, Senador Gim Argello para atender à solicitação da Secretaria-Geral da Mesa, constante do Oficio nº 1493/2010, da Presidência do Senado Federal, referente à leitura de requerimento de tramitação em conjunto (fl. nº 28).
À SSCLSF.

15/07/2010 SSCLSF - SUBSEC - Coordenação Legislativa do Senado

MaIS UNS DEZ ANOS E TUDO ESTARÁ RESOLVIDO ( OU ARQUIVADO).
Não devemos esperar por nada que nos ajude.

Pedro Paulo disse...

Colega Américo,


Parabéns pela coragem em levantar o tapete e apontar para a sujeira que se esconde na PREVI e na CASSI. Se bem que isso não é nenhuma novidade. O colega podia muito bem repassar essas denúncias para a AAPPREVI. Essa associação é nova e não está contaminada como as demais. Seus dirigentes são corajosos. Tenho certeza que seu sigilo será preservado.
Não devemos nos calar diante dessas safadezas. Pense nos milhares de colegas que estão passando por dificuldades. Abra o seu coração, conte-nos o que você viu e ouviu no tempo em que trabalhou nessa máfia. Tenho certeza que a AAPPREVI tomará as devidas providências. Não tenha medo. Quando chegamos numa certa idade nada mais nos assusta. Não silencie, não seja conivente com os maus. Essa é a hora. BOTE A BOCA NO TROMBONE. RASGUE O VERBO. Isso o deixará mais leve e com a certeza do dever cumprido.

Anônimo disse...

Uma vez numa viagem a serviço a Belém do Pará, fui assessorando um figurão que faria uma palestra para Gerentes de Agência. Tô falando Gerente Geral. Na volta para Brasília ele reclamou que não aguentava mais lidar com peão. Passado um tempo foi nomeado para uma BRASIL QUALQUER COISA com um baita salário. E eu pensando comigo: Se nesta empresa Gerente é peão e o resto? Foi muito decepcionante trabalhar na Direção Geral. Outra vez, um colega assessor também, foi desaconselhado a fazer um Doutorado pelo superior imediato, porque o AP-01 não tinha. A disputa por espaço lá é igual filme de CIA, conspiração, etc. Quem realmente produz é o cara da ponta que não tem nenhum valor. Basta olhar o atendimento nas agências. Aí numa canetada todo o lucro alcançado pelas agências vai pelo ralo. Sabe então qual a solução encontram para o erro? Pegar dinheiro dos aposentados da Previ.

Carlos Mariano disse...

Alguem sabe se o documento da campanha 2010 dos bancarios do bb abrangeu os aposentados e a previ?? se sabem podem divulgar em que termos.

Anônimo disse...

É gente! Pelo visto, pelo que disse o Américo, 26 de julho de 2010:15:36, estamos mesmo FERRADOS.
Estamos vivendo de esperanças há muito tempo.O FHC plantou tudo isso.
O Lula deu continuidade. E o Sérgio Rosa (ex sindicalista), durante 8 anos, nada fez por nós (Grande Traidor).

Anônimo disse...

Colega Américo,

Só vamos conseguir justiça, quando pessoas com a sua coragem resolverem abrir a boca e ajudar, o silêncio compactua com a injustiça, que provoca tanta dor e sofrimento aos aposentados e pensionistas que passam necessidades , humilhações e morrem, sem receberem seus direitos.
Obrigado Américo por mostrar a face oculta da Previ.

Anônimo disse...

Colegas,

O que é isso, tanta suspeita de corrupção?

Por favor, a verdade tem que vir imediatamente.
Tantas famílias sofrendo, dinheiro aos montões e administrações suspeitas de locupletação.
É o fim da rua!
Não estou aguentando mais tanta notícia de sujeiras, por todos os lados.
Não aguento mais tanto vilipêndio, por parte daqueles eleitos (diretores).
Dos diretores indicados, não posso esperar nada além de menosprezo.
Parece, suspeito eu, de que existe um proxenetismo institucional Previ/bb.
Tenham pelo menos, srs. diretores, piedade dos idosos, aos quais estais a pisotear, tripudiar e sacrificar suas familias.
Olhem srs. diretores para dentro de suas casas e pensem existem milhares de familias iguais as suas, precisando de uma pequena ajuda para restabelecer um pouquinho da dignidade, de ser funcinário do bb, ou aposentados na instituição que já foi modelo na formação de pessoal.
Hoje ao que se diz está se transformando na vergonha nacional em atendimento aos clientes.
E chega, não aguento mais!
Anônimo

Anônimo disse...

Colega AMÉRICO - RJ faço minhas as palavras do Pedro Paulo, mas o seu relato foi como um balde de água gelada que escorreu da cabeça até os pé. Estava pensando até em ir a Caldas Novas para tomar um banho no rio quente (hahahaha)mas não posso o meu salário já acabou, já foi todo consumido. Agora só me resta o CDC/BB para aguentar até o próximo mes.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

"O BB que ninguém vê". Leitura recomendável publicada em Notícias Relevantes de hoje.

Anônimo disse...

E o ES alguma resposta sobre a carta da AAPPREVI?

E sobre a carta da Isa Musa, alguma notícia?

Anônimo disse...

Colegas, como o assunto e a podridao/roubalheira que acontece na Previ/Cassi,espero em breve poder divulgar algumas, e que tenho um colega tambem que como o Americo(mas e ainda subalterno), tem muitas coisas para nos contar mas esta inseguro(logico) e nao me autorizou denuncia-las por enquanto.Sera mais um que fara parte da AAPPREVI,logo,logo.
Aguardem
Publicar.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Divulgamos mensagens trocados entre a Diretora de Eventos e Comunicação da AAPPREVI, Jane Torres de Melo, e o presidente da AAFBB:

I Parte -

Em 22 de julho de 2010 07:36, Jane Torres de Melo escreveu:

Sr. Presidente.

Aguardo retorno.
Atenciosamente,
Jane.
---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Jane Torres de Melo
Data: 8 de julho de 2010 19:54
Assunto: VITÓRIA CONTRA REAJUSTE DA PREVI
Para: gilbertosantiago@aafbb.org.br


Sr. Presidente,

O Jornal O DIA, em 05.07.2010, publicou uma notícia sobre ação contra a Previ referente ao IGPDI, a saber:

Vitória contra reajuste da Previ
Beneficiários do fundo de pensão do Banco do Brasil obtêm na Justiça direito a aumento pelo IGP-DI. Decisão pode beneficiar toda a classe

POR MICHEL ALECRIM

Rio - Aposentados e pensionistas do Banco do Brasil, que lutam na Justiça pelo direito de ter seus benefícios reajustados pelo IGP-DI e não pelo INPC relativos a 2005, tiveram recentemente uma importante vitória na Justiça. Conforme noticiou a coluna Justiça e Cidadania em O DIA, grupo de cinco beneficiários da Previ ganhou ação contra o fundo de pensão, considerado o maior da América Latina, na 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio.

Advogado dos aposentados, Marcos José Esperança afirma que ficou reconhecido que o conselho deliberativo da Previ não poderia ter trocado o índice de reajuste para prejudicar os beneficiários, mesmo que entre seus membros houvesse um representante dos aposentados. “Isso não significa que houve anuência dos aposentados e pensionistas”, afirmou o advogado, integrante do escritório Carvalho de Castro Advogados Associados.

O presidente da Associação dos Antigos Funcionários do Banco do Brasil (AAFBB), Gilberto Santiago, acredita que, com a recente decisão, possa reverter processo envolvendo milhares de beneficiários que ainda move contra a Previ. A entidade também questiona o reajuste de apenas 12% concedido em 2003, quando o IGP-DI acumulado foi de aproximadamente 30%.

"Em 2004, conseguimos liminar, e a Previ pagou a diferença. Mas o processo ainda está tramitando. Eles não podem mudar regras do estatuto sem consultar os aposentados e pensionistas”, queixou-se.

A Previ comunicou por meio de nota que o “acórdão que confirmou essa decisão (da 5ª Câmara Cível) não foi publicado ainda e será objeto dos recursos cabíveis”. A entidade informou ainda que saiu vitoriosa nas demais ações coletivas contra seus reajustes e que tais processos “já transitaram em julgado”, ou seja, não caberiam mais recursos.

Tal informação, porém, é negada pelo advogado Marcos José Esperança, citando o agravo de instrumento 1151249, que está em tramitação no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O material pode ser acompanhado pela Internet, no endereço eletrônico www.stj.jus.br.


Gostaria de saber a real situação desse processo.
Não entendo como uma notícia de interesse dos Associados não conste no site da Associação.
Aguardo o seu retorno.
4.622.120-4 Jane Torres de Melo
(Associada desde 1976).

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Resposta do presidente da AAFBB à Diretora da AAPPREVI, Jane Torres de Melo.

II Parte -

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Gilberto Matos Santiago
Data: 22 de julho de 2010 18:08
Assunto: Re: VITÓRIA CONTRA REAJUSTE DA PREVI
Para: Jane Torres de Melo
Cc: Aldo Alfano , Calos Lana , Cleto Calado , Célia Larichia , Ivomar Nunes Barbosa , Loreni de Senger , Regina Marçal


Jane,


Como você deve saber, o recurso à justiça é um processo complicado que envolve uma série de procedimentos jurídicos. Mesmo as ações que tenham o mesmo objeto, vão para varas e tribunais diferentes, de acordo com a obrigatoriedade de sorteio feito nos cartórios por ocasião da entrada de cada processo. Isso ocasiona muitas vezes decisões diferentes, em que se ganha com determinado juiz ou desembargador (caso dos tribunais) e se perde com outros.
Essa ação do IGP-DI 2005, a AAFBB tem desde aquele ano, por adesão de um extenso grupo de associados. Como ainda não obtivemos sucesso, o processo está em fase de recurso nos tribunais, ainda pendente de julgamento. O mesmo pode ter acontecido com outras entidades de defesa do funcionalismo e dos aposentados.
Essa vitória agora, de um grupo de autores, sob a condução do mesmo Escritório que patrocina a nossa ação coletiva (por adesão) deve ser vista com reservas até que haja o trânsito em julgado (sentença definitiva).
A própria PREVI afirmou que a decisão do Tribunal (que atinge apenas um pequeno grupo de autores) “será objeto dos recursos cabíveis”, sendo que “foi vitoriosa nas demais ações coletivas contra seus reajustes em processos que já transitaram em julgado.” De qualquer forma, esse primeiro sucesso poderá ser um fator positivo com relação aos processos já existentes.
Quanto ao que saiu no jornal O DIA, deve-se levar em conta que o jornalista nem sempre está profundamente a par da matéria. Assim, o que foi publicado merece algumas correções. Em primeiro lugar, a diferença pleiteada no reajuste de 2005 (entre o IGP-DI e o INPC adotado unilateralmente pela PREVI) não foi de 5% mas de apenas 1,43%. Depois, eu não disse, na entrevista ao jornal O DIA, que a AAFBB esteja questionando o reajuste de 12% concedido pela PREVI em 2003,. Na realidade, a PREVI, ignorando índice contratual, concedeu apenas 18% (dezoito por cento), tendo que pagar os restantes 12%, certamente em face da liminar que a AAFBB obteve naquele mesmo ano.
Finalmente, contrariamente ao que deduz o jornal, qualquer sentença favorável só beneficia os autores, não se estendendo automaticamente ao universo de assistidos da PREVI.

Gilberto Santiago

--------- Mensagem encaminhada ----------
De: Jane Torres de Melo
Data: 27 de julho de 2010 08:24
Assunto: VITÓRIA CONTRA REAJUSTE DA PREVI
Para: gilbertosantiago@aafbb.org.br


Prezado Gilberto,

Agradeço a sua resposta mas insisto no fato dessa notícia não constar no site da Associação.
A notícia, conforme você colocou, não espelha a verdade. Não caberia um esclarecimento aos associados?
Eu já repassei para a minha lista de amigos, mas creio que é um direito do Associado ser informado/esclarecido a respeito de assuntos que lhes dizem respeito e que são tratados no âmbito da Associação.

Atenciosamente,
Jane

Plinio disse...

Parabéns Jane , temos que insistir, insistir e nunca desistir. Sucesso para todos nós.

Anônimo disse...

Caro Marcos, a cada vez que entro no blog previplano1, abre-se a possibilidade de votar novamente na enquete acerca da manifestação em frente à Previ. Claro que o fiz somente uma vez. Alguns colegas podem ter votado em duplicidade, gerando um resultado que não corresponde à verdadeira opinião dos associados. Há alguma medida para evitar que tal fato ocorra?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Estamos revendo os procedimentos para contemplar uma avaliação correta do resultado. Em contato com o provedor, já foi constatado que a falha não ocorre em qualquer PC e que, nos casos isolados, abre a possibilidade tanto para o Sim quanto para o Não. Errado em ambos os casos.
Dependendo da justificativa seremos forçados a desconsiderar a enquete, como parâmetro de avaliação suspeito.

Anônimo disse...

Marcos, todas as vezes que o internauta limpa o cache de sua máquina (alguns navegadores já são programados para fazê-lo a cada vez que são fechados, a fim de evitar deixar rastros de navegação, atitude prudente quando se usa computadores de uso público, em lan houses, por exemplo), a enquete aparece disponível para voto no próximo acesso.

Anônimo disse...

Em pleno caos no atendimento das agências; em meio ao total descaso de BB/PREVI com seus aposentados e pensionistas a respeito da melhoria dos benefícios, a principal manchete no site da ANABB é a seguinte:GASTOS DE BRASILEIROS NO EXTERIOR SÃO RECORDE NO PRIMEIRO SEMESTRE. Demorei a abrir meus olhos com relação a essa entidade. Me sinto um completo idiota por ter acreditado nessa corja toda. Agradeço a vocês da AAPPREVI por me fazerem enxergar tudo isso. Assim como eu, devem existir pelo Brasil muitos colegas aposentados sendo iludidos, até porque, de repente, nem acessam a internet com frequência. SUGIRO QUE NO MÊS DE AGOSTO SEJA RATEADO VALOR NECESSÁRIO PARA BANCAR MATÉRIA NOS JORNAIS DE TODAS AS CAPITAIS, ALERTANDO OS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DO BB. Sei que a situação financeira da maioria é caótica e falar em dinheiro numa hora dessas é como enfiar uma faca. Entretanto, temos que tomar atitudes práticas além das judiciais. Quem sabe nos classificados, na seção comunicados, recados, fique mais em conta. È óbvio que é apenas uma sugestão para ser analisada por todos respeitando as normas e Diretoria da AAPPREVI.

Anônimo disse...

Sr.Marcos, para não haver duplicidade de votação na enquete, não poderia-se abrir um campo para colocar-se o número de matrícula de cada participante? Evitaria-se assim a dúvida na fidelidade do resultado da pesquisa.

Anônimo disse...

Agradeço ao anonimo de 25 de julho de 2010 08:12

Me clareou as idéias. Me debitaram tarifas em 30/6 da ordem de 150,00 de fatos ocorridos 4 anos atrás, e dos quais não assinei nada. Se fosse de algum cheque pago até seria defensável, mas não era o caso. Quem garante que daqui outros 4 não vão debitar de novo?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Nós não estamos sozinhos:

Sobre a FUNCEF


"Com efeito, somos considerados os “DONOS” do 3º maior fundo de pensão do país e SOMOS DE DIREITO.
Porém DE FATO vivemos pendurados em empréstimos, devendo a DEUS e ao mundo, sem a menos condição de honrar com os nossos compromissos, em virtude dos proventos absurdamente defasados, porém com muitos direitos que precisam e devem ser tempestivamente materializados - PAGOS - antes que morram todos e os nossos direitos engordem, ainda mais essa fundação.

PELO AMOR DE DEUS ! TENHA MISERICÓRDIA DOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA CAIXA, QUE O SENHOR REPRESENTA.

Me desculpe, esta mensagem não se constitui em desabafo, pois não dá mais tempo e nem temos mais paciência de desabafar - precisamos de AÇÕES TEMPESTIVAS.
Efetivamente CLAMO POR JUSTIÇA !
JUSTIÇA, ainda que seja tardia, mas QUEREMOS JUSTIÇA !

Composto o "CNPC", disse...

Instalado ontem (26/07/2010) com sua 1ª reunião o "CNPC"-Conselho Nacional de Previdência Complementar", criado pela Lei nº 12.154/2009 para regulação da Entidades Fechadas de Previdência Complementar "-EFCP" (Previ,Petrus,Funcef, p.ex.:)e aprovada pelo Decreto nº 7.123 de 03/03/2010, assinado pelo Lula.
É presidido pelo Ministro da Previd.Social, Carlos Gabas tendo o Governo Federal mais 5 titulares, além de mais 3 representantes: das EFPC,dos Patrocinadores e o nosso representante dos participantes e assistidos É ELE : "JOSE RICARDO SASSERON" ( o deus sasseron)!!!!
Vide composição do site da Previdencia Social.gov.br

Próxima reunião do novo CNPC é para 30 de agosto, quando votarão o Regimento Interno.

(Prá quem vamos se queixar ?)

Anônimo disse...

Colegas,

Li Em notícias relevantes: LULA TRAIDOR!

Que vamos ter com a Sra. Dilma ?

Mais vilipêndios?

Estou amargo!
Anônimo

Paulino Cícero disse...

Gente...O que vamos fazer lá na porta da PREVI? Querem que o povão nos jogue pedras? Vocês acham mesmo que a opinião pública ficará do lado dos “marajás” do Banco do Brasil”? Estou até vendo a imprensa... “Aposentados do Banco do Brasil querem ainda mais dinheiro do seu bilionário Fundo de Pensão”. E segue a notícia: “Uma manifestação inusitada aconteceu hoje no Mourisco. Bem vestidos, bem apararentados, funcionários do Banco do Brasil, a maioria idosa e com rendimentos muito acima dos benefícios pagos pela Previdência Oficial, se reuniram para... Imaginem... Cobrar aumento de seus já fabulosos proventos de aposentadoria”.
Ora... Vão ficar é com raiva da gente.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas.

Vejam as coincidências existentes nesta matéria que recebi. (Publicação autorizada).
Com pequenas alterações poderíamos enviar a Carta a Presidente Isa Musa de Noronha. Bastaria trocar FENACEF por FAABB, FUNCEF por PREVI, e 3° maior Fundo por 1° e pronto!
Era só encaminhar!

(O destinatário, Dr. Décio de Carvalho, é o Presidente da FENACEF – Federação Nacional das Associações de Aposentados e Pensionistas da CEF).

I PARTE -

----- Original Message -----
From: myrinha.c@terra.com.br
To: "Presidente da FENACEF - DrDecio de Carvalho" aeamge@gmail.com
Cc: fenacef@fenacef.com.br, "Olivio Gomes Vieira - Conselho Deliberativo da FUNCEF" presidencia@apacef.com.br
Sent: Ter 27/07/10 12:46
Subject: Fwd: URGENTE.... para Dr. Décio de Carvalho


Dr. Décio,
Meu caro Amigo, boa tarde !

Antes de remeter o levantamento que lhe prometi a respeito de outro investimento - Hidroelétrica Belo Monte, estou enviando matéria que colo na sequência, também relacionada a investimento, dessa feita com a ENGEVIX .
Rogo encarecidamente a sua análise crítica e sempre ponderada, por fim que interceda junto à FUNCEF por todos os aposentados e pensionisas da Caixa.

Compartilho a presente mensagem com cópia para o Conselheiro eleito Olivio Gomes Vieira, por pertinência e peço licença, para em seguida, também, compartilhá-la com os nossos pares , por e-mail e no ´Fórum Aposentados em Luta www.aposentadosemluta.forums-free.com .
É imprescindível que todos acompanhem os assuntos que vêm sendo tratados, bem os investimentos feitos pelo fundo de pensão que constituímos.

Ressalto contudo para que fique bem claro, que queremos sempre é uma FUNCEF sólida e próspera. Porém, que para isso não tenhamos que esperar uma vida inteira para ver materializados os nossos direitos, enquanto lemos todos os dias na mídia que a fundação está investindo milhões e milhões, os nossos bolsos estão literalmente vazios.
Esse é o prêmio merecemos após 31 anos de trabalho ?
Os aposentados e os pensionistas da Caixa, em sua grande maioria, chegaram ao limite da paciência.Estamos literalmente exaustos diante de tanta espera.
Queremos e temos todo direito de um final de vida com menos aperto financeiro.

Não temos condições de ESPERAR 10 Anos para retorno de investimento algum, nem mesmo de uma geradora de médio porte .
NÃO TEMOS CONDIÇÕES DE ESPERAR MAIS NADA.
Aquela frase: ... “aposentado tem pressa...” deveria ser banida, pois está mais pra figura decorativa de rodapé de página de jornal.

Trabalhamos muito e investimos pesado para "construir" a garantia da complementação dos nossos proventos, que nos permitisse uma aposentadoria mais digna e um futuro menos preocupante.
Estranhamente, tudo que não conhecemos é essa tal “aposentadoria tranqüila”.
Não temos paz e ouso até dizer que nem paz pra morrer. Credo !

Não é possível que estejamos gritando num deserto há tantos anos e os ouvidos estejam tão moucos.
Nossos colegas estão MORRENDO, muitos ainda vão morrer nessa altura dos acontecimentos sem verem materializada a RECUPERAÇÃO DE PERDAS e a REVISÃO DE BENEFÍCIOS, esta última que nos foi retirada sem dó nem piedade, como se não fosse uma garantia de direito.
Meu Deus ! O que é isso meu caro Dr. Décio ?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

II PARTE -

Ademais, observe na notícia que colo na sequência que "O APORTE VIRÁ DA FUNCEF ".
Nada contra os bons, garantidos e seguros investimentos, como já afirmei anteriormente, mas como que é isso?
Então a FUNCEF tem recursos para fazer aporte em investimentos de longo prazo e não tem recursos suficientes para solucionar a nossa RECUPERAÇÃO DE PERDAS a curto prazo ?
Vamos passar o resto dos nossos dias sendos os "primos pobres" sempre de pires nas mãos, enquanto a "PRIMA RICA" que fizemos nascer faz está na mídia todos os dias, sempre enaltecida como o 3ª maior fundo de pensão do país e fazendo investimentos milionários ?
Não dá pra compreender, mesmo tendo poucos neurônios em face da idade.
Já enviei ao senhor algumas mensagens pedindo providências e sei da suas idas e vindas à Funcef "cobrando" providências, mas me permita dizer que algo mais forte precisa ser feito.

Desta vez estou CLAMANDO à sua intercessão junto à FUNCEF,com a máxima urgência, não apenas em face de investimentos do tipo, mas especialmente no sentido de buscar encontrar uma forma que possa sensibilizar os gestores da FUNCEF, os quais tanto queriam ser eleitos e foram.
Por isso mesmo precisam ter um pouco mais de consciência em relação à aflitiva situação dos aposentados e pensionistas da Caixa, participantes da FUNCEF , bem como da necessidade de voltarem o olhar para os direitos desses, que precisam ser efetivados.
A nossa classe NÃO pode nem deve ser olhada apenas como uma garantia de VOTOS nas eleições .
Precisamos ter os nossos direitos mais RESPEITADOS e EFETIVAMENTE PAGOS, até para que possamos ter condições de morrer sem deixar pra trás pendências, que possam onerar as nossas famílias.

Temos certeza, e já demos mostras que ,ainda, somos capazes de fazer uma mobilização nacional, se necessário for, basta que para isso acionemos os integrantes do Movimento Nacional em Defesa dos Aposentados e Pensionistas da Caixa, com representação em cada estado, e junto com a FENACEF uniremos forças no sentido de sensibilizar a FUNCEF, a Caixa e o povo brasileiro (que precisa ver que aposentado da Caixa não é mais "marajá" ), em face das necessidades básicas à sobrevivência dos aposentados e pensionistas da Caixa, que não conseguem serem mantidas, com os proventos tão anêmicos que recebemos .
Com efeito, somos considerados os “DONOS” do 3º maior fundo de pensão do país e SOMOS DE DIREITO.
Porém DE FATO vivemos pendurados em empréstimos, devendo a DEUS e ao mundo, sem a menos condição de honrar com os nossos compromissos, em virtude dos proventos absurdamente defasados, porém com muitos direitos que precisam e devem ser tempestivamente materializados - PAGOS - antes que morram todos e os nossos direitos engordem, ainda mais essa fundação.

PELO AMOR DE DEUS ! TENHA MISERICÓRDIA DOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA CAIXA, QUE O SENHOR REPRESENTA.

Me desculpe, esta mensagem não se constitui em desabafo, pois não dá mais tempo e nem temos mais paciência de desabafar - precisamos de AÇÕES TEMPESTIVAS.
Efetivamente CLAMO POR JUSTIÇA !
JUSTIÇA, ainda que seja tardia, mas QUEREMOS JUSTIÇA !


Aguardo uma manifestação a respeito .

Um grande abraço
Myrinha

Anônimo disse...

AMIGO MARCOS, ESTIVE AQUI "PENSANDO COM OS MEUS BOTÕES";
SE O BANCO DO BRASIL ESTÁ MANDANDO NA PREVI, ESTÁ NOS LEVANDO O NOSSO SUPERAVIT, O GOVERNO BEM QUE PODERIA PRIVATIZA-LO, ASSIM O BANCO NÃO METERIA A MÃO NA NOSSA GRANA, A PREVI FICARIA LIVRE DO BB, NOS ELEGERÍAMOS OS NOSSOS REPRESENTANTES, COLEGAS APOSENTADOS E COM ESSE PATRIMÔNIO DE 150 BI GERARÍAMOS OS NOSSOS BENEFÍCIOS, MUDARÍAMOS O NOSSO ESTATUTO SEM INTERFERÊNCIA DO BB E DA CORJA DO PT.
NÃO SERIA UMA BOA?
ABRAÇOS

Anônimo disse...

Colegas,

Vejam, os MONSTROS que dirigem os fundos de pensão, estão em todos os locais, pelo que li na manifestação de Myrinha.
É demais, é crime o que esses governos brasileiros estão fazendo com os idosos!
Onde está o Ministério Público, onde está a Justiça?
O descalabro é gigante como o próprio superavit.
Para alguns aposentados poderá ser tarde, a recuperação de uma vida digna, pois os insensíveis demoram propositadamente para resolver pequenas alterações, de distribuição de valores, que aos aposentados pertence. Até mesmo ridículos aumentos de Empréstimos Simples.
Quanta maldade existe nos corações do executivos do bb e da Previ.
Difícil mensurar.
Anônimo

Anônimo disse...

Colega,

Não podemos deixar "eles" - bb e Previ - sairem ilesos desta batalha.
Talvez a eles a médio prazo o "malho" do Senhor lhes caia na cabeças malévolas.
Vale até loucura de linguagem.
Anônimo

Anônimo disse...

Oh coitado do anônimo das 14:29... E você acha que privatizando o BB ele não leva consigo a PREVI? Acha você que o Ministro da Fazenda vai vender o Banco purinho? O Banco rapará todo o superávit, venderá as participações em Vale etc, e nos entregará um fundinho de pensão falido igual ao do AERUS - pessoal da aviação, você se lembra? Pois nunca mais seus aposentados ou pensionistas receberam um tostão de benefícios.

Anônimo disse...

NÓS APOSENTADOS SOMOS ESQUECIDOS PELOS SINDICATOS, QUE EU COMO SINDICALIZADO POR 30 ANOS, ME VEJO AGORA , ENTRE TREZENTAS PAUTAS E REINVIDICAÇÕES, NENHUMA FALA A NOSSO FAVOR. VERGONHA,VERGONHA.

Chico Alves disse...

Pelo que se escuta no noticiário a Previ deve investir no trem-bala boa parte dos seus recursos. Acho que, se depender do Sasseron, o investimento vai ser em bala para os aposentados e pensionistas.

wilson luiz disse...

Caro Paulino Cícero, 27 julho 13:44 hs., concordo plenamente com suas colocações. Acrescentaria apenas que seria colocado, se houvesse cobertura da imprensa: "manifestação de aposentados da PREVI que recebem benefício médio de R$ 6 mil". Pronto, estariam ressuscitados os marajás, agora de pijamas.

Anônimo disse...

Respeito as opiniões contrárias, mas discordo que haja ainda algum mortal que pense que funcionário do BB seja Marajá. Os da ativa, coitados (menos diretores)... Aposentados, essa média divulgada de benefícios pagos pela Previ no valor de R$ 6.000,00 é absurda. Ela só é obtida porque uma minoria tem salários muito altos. A imensa maioria sequer recebe metade do teto do INSS. E tem mais, que fique bem claro que ninguém está protestando por recursos oriundos do Governo. A poupança foi feita por nós!O dinheiro nos pertence e precisamos fazer barulho lá na porta da Previ. Vamos entregar sem luta? Que continuem as medidas cabíveis no judiciário juntamente com o máximo de manifestações possíveis. Acho até que não deveria ficar restrito à porta da Previ. Deveríamos ir a Brasília também... Que tal o pessoal do Rio Grande do Sul pedir apoio do Senador Paim? Estamos numa situação que qualquer ajuda VERDADEIRA é bem vinda.

Anônimo disse...

Caros colegas, na gestão do FHC, muitas empresas estatais foram privatizadas. Exemplos: CVRD,Usiminas,Cia Siderurgica Nacional-CSN, Cia Siderurgica Tubarão-CST e muitas outras, etc.
Todas elas também tinham um fundo de pensão que continuam complementando as aposentadorias.E se o José Serra
ganhar as eleições, não duvido muito que o BB não será privatizado.Sabemos que ele é neo-liberal e defende economia de mercado.Ao contrário do Lula que é populista e está mais para o Hugo Chaves.

Anônimo disse...

Colega Marcos,

NÓS E O SUPERAVIT.

Marcos, quais são as associações "reconhecidas" pela PREVI que comporão as negociações da destinação e distribuição do superavit?

Como, ainda, não somos reconhecidos pela PREVI e nem por outras associações, com provável exceção da FAABB, federação que parece estar disposta a nos aceitar como um dos seus filiados, talvez não nos cabe essa iniciativa.

Se não a nós então cabe a FAABB usar do expediente de uma notificação ou interpelação judicial (art. 867 do CPC) para que os diretores cumpram os normativos ao caso.

Acredito que essa interpelação é feita diretamente a pessoa de cada diretor, pois a ele cabe o dever de cumprir os regulamentos e não a instituição PREVI em si, pois, acredito, tratar-se um ente inanimado.

Comparecendo em juízo, alguém vai ter que explicar fundamentalmente o porque do descumprimento.

Nós, também, teremos que nos fundamentar muito bem, principalmente com relação as ações que correm no judiciário com relação a Resolução 26, e as ações com que pedem a retirada de dois artigos que versam sobre a prticipação do patrocinador no superavit.

Isso fica a cargo da assessoria jurídica ou algum escritório advocatício especializado em previdência complementar.

Acredito que é a única saída para o impasse.

Anônimo disse...

Calma pessoal, o Sasseron esta com os dias contados.
Aguardem.
Publique.

Anônimo disse...

Segundo uma análise feita por um instituto de renome em São Paulo, o trem bala para ser viável terá que cobrar uma tarifa de R$ 400,00 entre Rio-São Paulo. A análise motra que o trecho de Campinas-São Paulo apresentará a melhor rentabilidade. Em mais de 500 km de trilhos apenas 100 km terá a rentabilidade ideal para um projeto dessa envergadura. Será mais um mico para a Previ, via Neoenergia, será outro Sauipe. Esse projeto nanico de Fidel Castro que governa o país não é mole não. Quem votou nele é responsável por isso.

Anônimo disse...

O Banco do Estado de Goiás (BEG), foi privatizado e o fundo de pensão dos funcionários continua funcionando normalmente. Isto é, os benefícios estão sendo pagos na forma regimental.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Notícia extraída do Relatório Reservado (Negócios & Finanças), nº 3920, de 19 de julho de 2010.

"Previ
O presidente da Previ,Ricardo Flores, pretende apresentar em até dois meses uma proposta ao Banco do Brasil para equacionar o imbróglio sobre o uso do superávit financeiro da fundação. O BB entende que os recursos devem ser partilhados. No entanto,há uma corrente na Previ contrária à divisão do superávit com o mantenedor".

Anônimo disse...

Colegas,


O Banco do Brasil na era Lula segue a mesma cartilha neo liberal do governo anterior. Nada do que o governo anterior fez de ruim contra o seu funcionalismo foi alterado. Esse governo foi até mais malandro. Editou uma resolução atropelando as leis existentes e conseguiu assaltar os velhinhos da PREVI.
o Banco do Brasil não foi privatizado de fato, mas de direito sim. Age como uma empresa privada, continua massacrando seu quadro funcional, paga salários menores do que muitas empresas menores do que ele. Sua rotatividade de mão de obra é semelhante ao dos bancos privados.
Mesmo atuando no mercado como empresa privada seus resultados são pífios se comparados aos concorrentes. Bradesco e Itau conseguem lucros melhores e não se utilizam de nenhum fundo de pensão para turbinarem seus balanços.
O BB vem, ao longo do tempo, sendo destruído por sucessivos governantes e com ajuda de funcionários da própria instituição. Vejam os exemplos dos Srs. Mailson da Nóbrega e José Pimentel.

Carlos Mariano disse...

PARECE QUE A LEI PERMITE A SAIDA OU EXCLUSÃO DO PATROCINADOR DO FUNDO.
ALGUEM ENTENDIDO DO ASSUNTO PODERIA DAR UMA OPINIÃO SOBRE A POSSIBILIDADE DE EXCLUIRMOS O PATROCINADOR.
INCLUSIVE TENDO EM CONTA QUE A PREVI FOI INICIALMENTE CONSTITUIDA SEM A PRESENÇA DO PATROCINADOR.

wilson luiz disse...

Caro anônimo 27 julho 16:56hs., infelizmente, como nunca antes neste país, nas coberturas da imprensa a versão prevalece sobre a verdade dos fatos. Eu, você e a maioria dos associados sabemos que há aposentados que recebem menos de R$ 1 mil,e outros que recebem mais de R$ 20 mil, mas se for divulgado "média de R$ 6 mil", é isto que prevalecerá. Apenas acho que um movimento como o que está sendo proposto trará para a nossa causa a "simpatia popular" que gozam os servidores do judiciário, os quais, mesmo tendo um salário médio de R$ 16 mil, estão em greve pleiteando reajuste de 56%.

Anônimo disse...

Colegas,

É com tristeza que tenho de abandonar as leituras deste blog.

Após consulta médica, por sintomas de desconforto físico, tive aconselhamento clínico para não ler mais, as notícias, sobre os descalabros perpetuados pelos dirigents do bb e da Previ.
Do quadro de tristeza, passei para o de angústia e que acabou se transformando em depressão. Sob pena em agravar a situação, caso continue a ler, estou me afastando das leituras, boas mas que me tocam muito.
Espero por dias melhores para voltar a ler o que Marcos escreve, com clareza e profundidade e os colegas que ajudam com suas esperanças, também outros que infelizmente detraem seus idosos colegas de aposentadoria.
Até mais ver.
Grande abraço
Anônimo

Anônimo disse...

Marcos, dado o momento difícil pelo qual passamos, gostaria de saber se você tem alguma notícia acerca da diferença do INSS, a ser paga agora no início de agosto. A Previ vai depositar em nossas contas?

Anônimo disse...

Em Brasília contam uma história de um empacotador de supermercado, muito estudioso, que fora aprovado no concurso do BB. Fizeram a maior festa pra ele, comermoração e tudo mais. Como ele tava atirando pra todo lado, fazendo qualquer concurso que aparecesse nem se preocupou em saber o salário, afinal de contas, era o Banco do Brasil. Ao descobrir quanto seria sua remuneração ele levou um susto e disse: ISSO AÍ EU GANHO SÓ DE CAIXINHA (GORJETA). Aonde fomos parar...

Jane Torres de Melo disse...

Informação postada pela Cecília:

Segundo informações, a Previ fará um adiantamento até 05.08 do reajuste do INSS e acertará na folha do dia 20.08. Isso vale para os associados que têm convênio Previ - INSS.

Jane

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Marcos,

Temos de continuar lutando e insistindo, porque se mesmo lutando as forças são violentas e todas contra nós, o que farão se cruzarmos os braços? Estou aguardando resposta da Carta que foi entregue em mãos ao Presidente da Previ. Saiba que já reiterei, oficialmente e por escrito, enviando via SEDEX. Caso não responda, vou invocar a Lei que norteia os Fundos de Pensão e que obriga que as consultas sejam respondidas.* Sabemos que os Fundos de Pensão, principalmente os das Estatais, não foram criados propriamente para beneficiar participantes e assistidos. Foram criados para servirem de caixa de Governo. Para servirem de investidores institucionais. Volta e meia lemos coisas assim na imprensa. Por exemplo, recentemente o diretor do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais, Sérgio Francisco da Silva disse: “um outro ponto a ser destacado na execução do Orçamento de Investimentos é a ampliação do volume de crédito concedido pelas instituições financeiras federais, principalmente Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e BNDES. Tiv emos em 2010 um crescimento líquido de R$ 50 bilhões no estoque de recursos à disposição de pessoas físicas e jurídicas por meio de crédito”, explica Sérgio Francisco. O crescimento líquido no volume de crédito disponível apurado resulta da diferença entre o que os bancos emprestaram e o que já receberam. “As estatais, tanto do setor produtivo quanto do financeiro, estão cumprindo seu papel de indutoras e financiadoras do crescimento econômico”, acrescenta.

Assim, não precisamos contar que a cada sobra ou superávit, a PREVI vá criar benefícios adicionais. Fará somente o que for de interesse do Banco do Brasil. Esse por sua vez eventualmente, para se apoderar de mais recursos da PREVI, pode negociar com o Deliberativo do Fundo, algum benefício para nós. Mas é ilusão pensar que temos poder de fogo para pressionar a Previ a fazer isso ou aquilo. Somente na Justiça podemos vir a ter sucesso. Então para que servem nossas cartas insistentes? Para mostrar a Previ (e ao Banco) toda a nossa insatisfação e dar aos nossos eleitos argumentos para pressionar o Patrocinador. A situação não só dos participantes e assistidos da Caixa, mas da maioria dos Fundos de Pensão ainda é pior do que a nossa... FURNAS, REFER, CENTRUS, etc, já usaram a Resolução 26 e não sobrou nada para seus participantes. Muitos falam da Valia. Esquecem que a Cia. Vale do Rio Doce não é mais Estatal. É empresa privada que mudou até de nome... Agora é só “Vale” e suas regras são outras.



Atenciosamente,

Isa Musa

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Marcos,

Temos de continuar lutando e insistindo, porque se mesmo lutando as forças são violentas e todas contra nós, o que farão se cruzarmos os braços? Estou aguardando resposta da Carta que foi entregue em mãos ao Presidente da Previ. Saiba que já reiterei, oficialmente e por escrito, enviando via SEDEX. Caso não responda, vou invocar a Lei que norteia os Fundos de Pensão e que obriga que as consultas sejam respondidas.* Sabemos que os Fundos de Pensão, principalmente os das Estatais, não foram criados propriamente para beneficiar participantes e assistidos. Foram criados para servirem de caixa de Governo. Para servirem de investidores institucionais. Volta e meia lemos coisas assim na imprensa. Por exemplo, recentemente o diretor do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais, Sérgio Francisco da Silva disse: “um outro ponto a ser destacado na execução do Orçamento de Investimentos é a ampliação do volume de crédito concedido pelas instituições financeiras federais, principalmente Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e BNDES. Tiv emos em 2010 um crescimento líquido de R$ 50 bilhões no estoque de recursos à disposição de pessoas físicas e jurídicas por meio de crédito”, explica Sérgio Francisco. O crescimento líquido no volume de crédito disponível apurado resulta da diferença entre o que os bancos emprestaram e o que já receberam. “As estatais, tanto do setor produtivo quanto do financeiro, estão cumprindo seu papel de indutoras e financiadoras do crescimento econômico”, acrescenta.

Assim, não precisamos contar que a cada sobra ou superávit, a PREVI vá criar benefícios adicionais. Fará somente o que for de interesse do Banco do Brasil. Esse por sua vez eventualmente, para se apoderar de mais recursos da PREVI, pode negociar com o Deliberativo do Fundo, algum benefício para nós. Mas é ilusão pensar que temos poder de fogo para pressionar a Previ a fazer isso ou aquilo. Somente na Justiça podemos vir a ter sucesso. Então para que servem nossas cartas insistentes? Para mostrar a Previ (e ao Banco) toda a nossa insatisfação e dar aos nossos eleitos argumentos para pressionar o Patrocinador. A situação não só dos participantes e assistidos da Caixa, mas da maioria dos Fundos de Pensão ainda é pior do que a nossa... FURNAS, REFER, CENTRUS, etc, já usaram a Resolução 26 e não sobrou nada para seus participantes. Muitos falam da Valia. Esquecem que a Cia. Vale do Rio Doce não é mais Estatal. É empresa privada que mudou até de nome... Agora é só “Vale” e suas regras são outras.



Atenciosamente,

Isa Musa

Anônimo disse...

Colega das 09:11, é justamente isso que a mídia sabe de nós funcionários e aposentados do BB, tem salário baixinho,baixinho, eu estive numa loja popular para comprar um eletrodoméstico em 17X sem juros e quando apresentei meu espelho à atendente para abrir o crediário, ela olhou com cara de pena e disse: Aposentado do Banco do Brasil recebe tão pouquinho,não? e ainda tem colega com medo de ser chamado de "marajá" é só mostrar nosso espelho e verificarem com o valor líquido que vivemos que vão nos chamar de "mendigos" vivendo de empréstimos, esse é o status que adquirimos com a proteção da nossa poderosa e maléfica Previ, temos mesmo que fazer manifesto em frente à Previ e não é só os participantes deste blog que estão pensando em manifestos públicos, tem outras associações também planejando formar um abraço no prédio da Previ.
Deveríamos mesmo nos juntar com os assistidos dos fundos da Caixa e Petros, para protestar em Brasília, chega! do governo meter a mão nos superávits dos aposentados dos Fundos de Pensões da Previ,Caixa e Petros, e estes cada vez vivendo pior é um abuso a fragilidade dos idosos, é no mínimo uma atitude covarde e desumana,a justiça tem que estar do nosso lado, temos que divulgar como vivemos e o que estamos passando e sofrendo.Morrer calados NUNCA!

Anônimo disse...

Concordo plenamente com a Dona Isa. Precisamos mostrar que estamos vivos e dispostos a defender nossos direitos. Tanto pela via judicial como protestanto na porta da PREVI E DO BB.

w disse...

Caro anônimo 27 julho 17:06 hs, na sua relação de empresas privatizadas cujos fundos de pensão continuam funcionando normalmente, gostaria de incluir a Vale. Seu fundo, a VALIA, já marcou reunião para 16 de setembro para que seja discutida nova distribuição de seu superávit, além do reajuste extra de 25% que já está pagando. Por ironia, o maior acionista da Vale é a PREVI. Gostaria de saber, entao, porque a diretoria da PREVI não manda seu representante no conselho de administração da Vale, o nosso não-saudoso ex-presidente Sérgio Rosa, que ele apresente sugestão para que a Vale se aproprie de metade do superávit da VALIA.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Sr.Presidente,
Para ciência.
Processo ref. ao "auxílio cesta-alimentação". Mostra a Previ sendo intimada a
a comprovar a implantação do auxílio cesta-alimentação na folha de pagamento dos beneficiados.
Atenciosamente,
Hugo Tavares de Carvalho - 4.289.800-5




Processo: 0198511-58.2008.8.19.0001 (2008.001.195561-7)
Distribuido em 28/07/2008
Comarca da Capital - Cartório da 7ª Vara Cível

Endereco: Erasmo Braga, 115 sala 317 D
Bairro: Castelo
Cidade: Rio de Janeiro

Oficio de Registro: 1º Ofício de Registro de Distribuição

Acao: Cobrança

Assunto: Enriquecimento sem Causa

Classe: Procedimento Ordinário

Autor: MARIA CRISTINA FERRAZ PIRES e outro(s)...
Réu: CAIXA DE PREVIDENCIA DOS FUNCIONARIOS DO BANCO DO BRASIL PREVI


Advogados:
RJ089430 - SIDNEY BARBALHO PINTO
RJ030397 - FELIPPE ZERAIK

ULTIMO MOVIMENTO:
Tipo do Movimento:Publicado Atos da Serventia
Data da publicação:27/07/2010
Folhas do DJERJ.:25/31
Tipo do Movimento:Enviado para publicação
Data do expediente:23/07/2010

Tipo do Movimento: Ato Ordinatório Praticado
Data: 23/07/2010
Descrição: 1) Ao credor/exeqüente sobre o depósito, esclarecendo em mesmo momento, se com o eventual levantamento dá a quitação.

2) Ao réu para comprovar a implantação do benefício referido na r. sentença de fls. 522/526.
Documentos Digitados: Atos Ordinatórios

Processo(s) no Tribunal de Justica:
0198511-58.2008.8.19.0001 (2009.001.60450)

Localizacao na serventia: E 11 - P 7

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Isa Musa de Noronha

Resposta ao colega Carlos Mariano gentilmente direcionada por Isa Musa de Noronha com a matéria abaixo.

I PARTE


CLM - Consultoria Atuarial Ltda.
SCN Q2 Bloco D Torre 13 Sala 922 e 1034 - Brasília - DF - Brasil - CEP 70.712-903
Tel. (055) 061-326.1794- Fax. (055) 061-326.2299 - e-mail: clm@atuario.com.br / www.atuario.com


ENTIDADES DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR:
Fechamento de Planos ou Extinção de Planos de Benefícios?


Quando o leigo se refere ou trata do FECHAMENTO DE UM PLANO DE BENEFÍCIOS ele, quase sempre, estará considerando o não oferecimento daquele Plano de Benefícios à adesão de novos participantes.

No caso de uma Entidade de Previdência Complementar - EPC, regulada nos termos da Emenda Constitucional n0 20, Leis Complementares (LC) nos 109 e 108, o termo adequado é PLANO DE BENEFÍCIOS EM EXTINÇÃO ou EXTINÇÃO DE PLANO DE BENEFÍCIOS.

Senão vejamos o disposto na LC N0 109, de 29 de maio de 2001:

“Art. 16. Os planos de benefícios devem ser, obrigatoriamente, oferecidos a todos os empregados dos patrocinadores ou associados dos instituidores.

§ 1o - Para os efeitos desta Lei Complementar, são equiparáveis aos empregados e associados a que se refere o caput os gerentes, diretores, conselheiros ocupantes de cargo eletivo e outros dirigentes de patrocinadores e instituidores.

§ 2o - É facultativa a adesão aos planos a que se refere o caput deste artigo.

§ 3o - O disposto no caput deste artigo não se aplica aos planos em extinção, assim considerados aqueles aos quais o acesso de novos participantes esteja vedado.”

Nos termos do parágrafo 3o, do artigo 16, pode-se concluir que há disposição da Lei quanto a possibilidade de Patrocinador ou Instituidor deixar de oferecer os planos de benefícios a todos os seus empregados.

Entretanto, somente poderá deixar de oferecer UM DETERMINADO PLANO DE BENEFÍCIOS o Patrocinador ou Instituidor que tiver autorização para a EXTINÇÃO daquele Plano de Benefícios específico.

Anônimo disse...

Prezado colega anônimo das 06:22,

Também tive o mesmo problema quando comecei a ler os relatos aqui colocados. Minha pressão arterial subia muito ao deparar com tantas injustiças. Minha esposa já olhava de longe pra ver se o fundo da tela era preto, pois percebia no meu semblante a mudança. Ao contrário de confortar, tomar conhecimento de colegas em situação semelhante me fez muito mal. Contudo, nesse mar revolto e encapelado vislumbrei pessoas dispostas a lutar para mudar a situação. Percebi que ainda existem pessoas com coração puro sedentas de justiça. Colegas com aquele mesmo espírito solidário de quando tomei posse no banco décadas atrás. Gente dispostas a amar o seu próximo como a elas próprias e se doarem por esta causa. Descanse, se restabeleça e retorne quando estiver melhor para junto de nós. Espero que Deus te dê saúde.

Anônimo disse...

Marcos,

Embasado no relato da Isa Musa e do colega que sugeriu a interpelação judicial para obrigar os diretores a cumprirem o que determina os normativos da Previ, acredito estar na hora de assim proceder. Interpelação neles.
Não pdemos esperar mais, sob pena de perdemos o caso por prescrição.
O Flores, segundo relato nesse blog, vai apresentar nos próximos 02 meses uma proposta para o superavit, esses 02 meses poderá se estender mais 01 mes ou mais. Nota-se que é mais uma atitude protelatória, pois, em 02 meses, estaremos outubro, daí embromam mais 02 meses, para reestudo da proposta devidos a novos fatos, etc. Por falta de data, ou algo semelhante, ou coisa até indamissível e ninguém conseguirá marcar um reunião sequer.

Quando não se requer resolver uma pendência, marca-se um reunião.

Marcos, interperlação neles com urgência.

Não interessa o que ainda vai apresentar em 02 meses. Esse imbróglio já passou dos limites. Só contamos com a AAPPREVI e quem sabe da FAABB, visto a vontade da Isa Musa ao sinalizar que esta definitivamente pronta e com vontade de partir para o confronto atráves da justiça. Será tudo ou nada. Depende somente das atitudes a serem tomadas.

Então, interpelação judicial neles antes que seja tarde demais. Vamos obrigá-los a negociação, como
determina os normativos.

Sabemos que sua tarefa não é fácil, mas eu sei que você tem essa história para fazer, e a fará de forma consensual, pois, será uma parceria, presumo, com a FAAB da Isa Musa, além do nosso aval.

Marcos, boa sorte.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Resposta ao colega Carlos Mariano.

II PARTE

A EXTINÇÃO DE UM PLANO DE BENEFíCIOS NUMA EPC


Um determinado Patrocinador ou Instituidor poderá realizar a “EXTINÇAO” ou o “FECHAMENTO DE UM PLANO DE BENEFICIOS” desde que atenda hierárquica e cumulativamente ao seguinte:

1) tenha autorização do órgão regulador e fiscalizador, ou seja: do CONSELHO DE GESTÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR (CGPC) e da SECRETARIA DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR (SPC), ambos do Ministério da Previdência e Assistência Social — MPAS; e

2) Encaminhe ao CGPC e a SPC, relatórios ATESTANDO a situação de solvência econômico-financeira e atuarial da entidade. Tais relatórios e o respectivo atestado deverão ser feitos por profissional devidamente habilitado. No caso o profissional deverá se um atuário, de preferência um Perito Atuarial que possa APRESENTAR RELATÓRIOS E ATESTADO DE SOLVÊNCIA ECONÔMICO-FINANCEIRA E ATUARIAL incontestável tecnicamente por qualquer de seus pares; e

3) O Conselho Deliberativo da Entidade aprove a EXTINÇÃO DO PLANO DE BENEFICIO em questão, pois a ele é dada tal competência para a “definição” da matéria.


E claro que o Patrocinador, segundo pretende-se pelo disposto nos termos das normas vigentes teria, teoricamente, o controle do Conselho Deliberativo das EPC e, portanto poderia determinar aos seus indicados a aprovação naquele órgáo de Resolução ou Voto que trate da EXTINÇAO DE UM DETERMINADO PLANO DE BENEFÍCIOS.

Contudo, na esfera da hierarquia e independência jurídica e patrimonial jamais um Patrocinador poderia arvorar-se na condição de decidir-se pela EXTINÇÃO de um Plano de Benefícios, MESMO PORQUE NÃO ESTÁ A EPC, ou não deveria estar, na condição subordinada que a caracterize como mera extensão da área de recursos humanos do Patrocinador. Quando muito, os normativos vigentes permitem que o Patrocinador faça sua retirada de patrocínio na entidade em que patrocina algum plano de benefícios. Jamais, ao patrocinador coube a ingerência direta e abusiva na gestão dos planos de benefícios das EPC, o que, na prática descaractenza a independência jurídica que se pretendeu estabelecer ao, na Lei, exigir-se que os Planos de Benefícios fossem geridos por entidades distintas dos seus patrocinadores. Essa é uma questão que precisa sofrer profundas modificações para que de fato venha a ser implementada.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Resposta ao colega Carlos Mariano.

III PARTE

TRANSCRIÇAO DAS NORMAS RELATIVAS A MATERIA:

a) da LEI COMPLEMENTAR N0 109, DE 29 DE MAIO DE 2001

Art. 25. 0 órgão regulador e fiscalizador poderá autorizar a extinção de plano de benefícios ou a retirada de patrocínio, ficando os patrocinadores e instituidores obrigados ao cumprimento ria totalidade dos compromissos assumidos com a entidade relativamente aos direitos dos participantes. assistidos e obrigações legais. ate a data da retirada ou extinção do plano.

Parágrafo único. Para atendimento do disposto no caput deste artigo, a situação de solvência econômico-financeira e atuarial da entidade deverá ser atestada por profissional devidamente habilitado, cujos relatórios serão encaminhados ao órgão regulador e fiscalizador.

Art. 74. Até que seja publicada a lei de que trata o art. 5o desta Lei Complementar, as funções do órgão regulador e do órgão fiscalizador serão exercidas pelo Ministério da Previdência e Assistência Social, por intermédio, respectivamente, do Conselho de Gestão da Previdência Complementar (CGPC) e da Secretaria de Previdência Complementar (SPC), relativamente as entidades fechadas. e pelo Ministério da Fazenda, por intermédio do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) e da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), em relação, respectivamente, à regulação e fiscalização das entidades abertas.



b) da LEI COMPLEMENTAR N0 108, DE 29 DE MAIO DE 2001

Art. 13. Ao conselho deliberativo compete a definição das seguintes matérias:
´´´
II - alteração de estatuto e regulamentos dos planos de benefícios, bem como a implantação e a extinção deles e a retirada de patrocinador;


Clóvis L. Marcolin
Atuário - MTPS – 586 - MIBA
Sócio Diretor

Ademir J Peruzzolo disse...

Estou executando a sentença judicial que me deu ganho de causa da cesta alimentação.
Me deu vontade de escrever ao Conselho Fiscal da Previ, porque vejam só:
A PREVI vai ter de me pagar, assim como tem de pagar a milhares de associados que ganharam ações desse tipo ou de outro, mas não honrou no prazo de 15 dias, forçando a execução. Ora, a causa já foi acrescida de 10% a título de multa por não ter pago.
Faço a pergunta: porque pagar 10% a mais? por preguiça? por falta de controle disso? porque tem de fazer todos os recursos e até inventar algum novo? só porque o banco age dessa maneira?
Que que vcs acham?

Anônimo disse...

Colega Ademir,

Não sei se meu raciocínio está correto. Acredito que está em prática, uma política de fazer os funcis, ativos ou aposentados, passarem por humilhações de todos as espécies, quanto mais recorrerem, o tempo passa e nós vamos ficando desanimados, sem esperanças, vão nos enrolando. Acho que é para servir de exmplo, como os senhorios de escravos, espancava um deles por qualquer coisinha e aí os outros ficavam quietos.
Lembrando que Lula mantém a mesma política enonômica do FHC/FMI/Grande Capital, só um pouco mais disfarçada, não querem que tenhamos voz, compraram dirigentes do BB/PREVI com altos salários e dificultam até o cumprimento de determinações judiciais. Querem dizer o que? Que não somos nada!

Anônimo disse...

Colegas,

As diferenças, de intenção de voto, entre a candidata do governo e o candidato da oposição é irrisória no universo de votantes no brasil.
Bem trabalhado seremos milhares de votos, contra a vontae do governo em eleger sua candidata.
É só dedicação à causa, ou deixam o patrocinador FORA do superavit ou votaremos, em massa, contra a candidata indicada pelo sr. Presidente.
Isto é possível meus colegas.
Eles tem que saber que não podem correr o risco de dispensar nosso voto, pois perderão as eleições por pouca quantidade de sufrágios.
Anônimo

Carlos Mariano disse...

Agradeço ao Colega Marcos a resposta esclarecedora sobre tirar o Patrocinador. Como já comentei em blogs da vida, a PREVI é Caixa de Previdencia do Banco do Brasil e não de seus funcionários.
Que Deus nos ajude nesta luta, pois as forças contrarias são muito mais forte.

Ações Judiciais, disse...

Colega Ademir,

Tais multas por atrasos e mais juros e correção são maiores que qualquer aplicação!
Você está ganhando dinheiro com a protelação da PREVI (podes crer!).

Ah. Não se esqueça de obter um alvará em separado do valor recolhido (27,5%) sobre o Imposto de Renda do total acumulado.
Deverás entrar com outro processo judicial, agora na Justiça Federal, para te retornarem estes 27,5% pagos indevidamente visto que a maior parte são CORREÇÃO E JUROS !(não se cobra Imp.de Renda sobre estas parcelas) e que, seu CAPITAL deveria ser pago mensalmente, não incidindo Imp.de Renda !(incidiu agora porque ACUMULOU, entendido ?)

(Bons processos e "boas ações")
Parabéns !