terça-feira, 7 de setembro de 2010

Ação IR - 1/3 PREVI

Caros Colegas.

A AAPPREVI vai ingressar com a Ação Judicial gratuita, “IR – 1/3 PREVI” – Ação de Direito Tributário em face da União Federal (Fazenda Nacional), em favor dos seus associados.

Seguindo os critérios observados para promover ações judiciais gratuitas, consideramos que estamos autorizados pela amostragem resultante da enquete encerrada:

- IR – 1/3 PREVI – Ação Judicial de Repetição de Indébito contra a Fazenda Nacional. Você concorda que a AAPPREVI ingresse com essa Ação?

Total de votos = 336

Sim – 321 (95%)
Não - 015 (04%)

Assim sendo, anunciamos a determinação de ingressar com pedido de ajuizamento específico, obedecendo aos moldes até aqui praticados e de acordo com as explicações do Escritório Jurídico que nos presta assessoria, contidas no link do rodapé deste comunicado.

Os interessados já podem se inscrever mediante encaminhamento dos documentos necessários, dentro das recomendações anunciadas. Está impossibilitado de participar quem já integre esta Ação por qualquer meio, individual ou coletivo (através de advogado ou associação).

Por oportuno, lembramos que a mensalidade de R$ 10,00, devida pela filiação à AAPPREVI, se constitui na única despesa pela participação nas ações judiciais gratuitas que promovemos.

Acesse o link para inteirar-se de tudo que diz respeito à nova proposta:

http://www.aapprevi.com.br/assessoria_juridica.html

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo da AAPPREVI

Curitiba (PR) 07 de setembro de 2010.

95 comentários:

Anônimo disse...

´Vocês poderiam me informar se a vitória nesta ação(I.R. 1/3 PREVI) implica que haja redução do Imposto de Renda que recolhemos na fonte, todo dia 20?

Anônimo disse...

Sou pensionista, poderei entrar com essa acão? Acho um absurdo recolher imposto de renda do pouco que recebo da Previ!!!!

Anônimo disse...

O pedido de fazer cessar o IR sobre 1/3 Previ está amparado no fato de que, na vigência da Lei 7.713/88, a contribuição à Previ já era tributada quando o funcionário estava em atividade. Com a Lei 9.250/95, houve modificações no que diz respeito a tributação e o IR passou a ser descontado no recebimento da complementação da aposentadoria. Com a mudança, os aposentados ficaram prejudicados, pois tiveram descontado nos seus proventos pagos pela Previ o IR que já havia sido tributado na época da contribuição.
Portanto, a única coisa que vai mudar será o recebimento do que foi pago de janeiro de 1989 a dezembro de 1995.
O IR pago sobre o complemento da aposentadoria mensalmente não sofrerá alterações.

Anônimo disse...

Depois deste 7 DE SETEMBRO cheguei a seguinte conclusão: A DIRETORIA DO BB E DA PREVI DEVERIAM USAR COMO UNIFORME A CAMISA DA SELEÇÃO ARGENTINA. Definitivamente não estão no nosso time!

Anônimo disse...

A Seleção espanhola é semelhante à Resolução 26, UMA FARSA.

LUIZ FERNANDO disse...

SOU SÓCIO DA ANABB, E SEGUNDO ELES ,ESTOU COMO TODOS OS SOCIOS,INCLUSO NESSA AÇÃO COLETIVA, SO AGUARDANDO A BAGATELA DE R$ 300,00. E PELO QUE ME PASSARAM E OUVI DE COLEGAS, ELES(ANABB E ADVOGADOS), SE ALGUEM DESISTIR,VAO QUERER SEUS HONORARIOS. COMO SAIR DESSE IMBROGLIO? O QUE FAZER?

Anônimo disse...

Para quem é associado da ANABB, mas não enviou documentação nenhuma, também não assinou procuração nem pagou os R$300,00 para despesas, considera-se neste caso que por ser associado da Anabb está fazendo parte da ação coletiva que a Anabb tem em andamento? Então não posso entrar pela AAPPREVI agora?

Anônimo disse...

Cara dona ISA MUSA, com referência a sua mensagem de 07/09/2010 das 16:06.

A sra. continua nos achando ingênuos. No governo do PT as associações a que a sra. disse sem citar nomes nunca conseguiu nada a nosso favor no governo LULA, por que estão do mesmo lado. No reajuste dos 31% foi só possível através de ação judicial em que a PREVI sabedora de que nunca ganharia resolveu pagar, pois, perdia em todas as instâncias, e o reajuste com base IGP-DI era o que previa os normativos, então a vitória era esperada.
Durante o governo FHC podem realmente terem conseguido alguma coisa, não por questão de defesa dos associados, mas porque eram oposição. No governo LULA não são oposição, são situação, então não fazem nada em nosso favor. São cúmplices dos desmandos desse governo.
Esses pelagos são movidos por questões ideológicas e de interesses pessoais, não mais do que isso.

Se o SERRA ganhar dona ISA quem sabe os seus colegas mudarão de atitude. Vão bater de frente com o SERRA por questões já acima mencionado e quem sabe a gente ganha alguma coisa por causa disso.

Será que estou enganado?

Anônimo disse...

Marcos, os questionamentos anterior as 15:39, inclusive, são bem apropriados. Ainda sou associado da ANABB e me foi solicitado a documentação para compor o processo.
A ANABB deverá fornecer, acredito eu, a relação de todos os associados em virtude de ser uma ação coletiva.
Como ficaria a minha situação nesse caso. Se faço parte de uma relação em que consta o meu nome como beneficiário de uma ação e posterior meu nome aparece em uma ação de outra associação com o mesmo próposito?

Marcos, como não sou entendido em leis e seus procedimentos, fiquei confuso, mas acredito que meu raciocínio tem fundamento.


Aguardo manifestação.

Anônimo disse...

Muito bom seria se se pudesse repassar para a AAPREVI a ação que tenho na ANABB no estágio em que se encontra. Ficando livre da ANABB a primeira coisa que fazia era me desassociar. Ainda com relação a essa nova remessa de documentação que a PREVI nos enviou, ainda estou em dúvida se convém mandar.

Anônimo disse...

Fui associado da Anabb de 1997 até início de 2010. Esta ação do IR 1/3 Previ da Anabb é coletiva?
Abrange todos os associados ou sòmente aqueles que enviaram documentos específicos para esta ação?
No meu caso específicamente,que fui associado uns 12 anos, por aí, pode haver litispicência se eu entrar com essa ação agora pela AAPPrevi?
Obrigado pelas informções.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem encaminhada.

Prezada Isa Musa,

Peço avaliar essa sugestão publicada no Blog:

Marcos,

Depois dos excelentes e volumosos assuntos que você colocou em discussão, registrou-se uma grande participação dos colegas, aflorando uma diversificada malha de boas idéias.Inobstante tudo isso, somente a colega Isa Musa compareceu e deu a cara a tapa, participando democraticamente dos debates e surpreendentemente prestou, neste blog, esclarecimentos importantes, nunca publicados no site da Faabb.
Considerando o grande trabalho feito pela AAPPREVI, até o momento, para não perder o material produzido, acho que seria oportuno que a Federação fizesse uma reunião com todas as associações filiadas, com presença obrigatória da AAPPREVI, da ANABB,etc, para formular um plano de ação para cancelar o Voto de Minerva e a Resolução 26. Evidentemente, a Previ ficaria de fora do encontro.Após uma boa filtragem, as idéias consideradas exequíveis serviriam para subsidiar o estudo. Pela sua frequente contribuição neste blog, tenho a certeza de que a Sra. Isa não criaria óbices para organizar esta reunião.

Anônimo.

Anônimo disse...

Tem gestores que só tiram a bunda da cadeira, quando a água sob e os alcança. Esse parece o caso típico da ANABB que, no meio deste impasse, com apelos veementes dos associados pela distribuição dos superávits e do realinhamento dos empréstimos simples, mantêm-se impassível, como se nada estivesse acontecendo. Uma debandada geral de aposentados do seu quadro de associados, poderia surtir algum efeito positivo, porque ali dentro existe petista que tem força nas hostes do governo.E na iminência de perda de prestígio, certamente tomariam as providências almejadas por nós e que se fazem necessárias. Porque, a prevalecer este marasmo em que se encontra, a ANABB é totalmente descartável. Só resta saber quem seria um porta-voz de credibilidade para levar o recado em nome do corpo social ? Marcar-se-ia prazo razoável para que a ANABB apresentasse as providências e ou diligências efetivadas. E porque não a AAPPREVI para abrigar os novos associados, caso isso fosse concretizado.

Anônimo disse...

Colega das 6.21,

Como se faz para sair da anabb, sem arcar com as cobranças, impostas, de honorários por ações judiciais, tais como IR, e outras, fgts recebido, etc...

Anônimo disse...

Espero que a Sra. Isa concretize essa reunião entre as associações com a participação da AAPPREVI, para daí sair um novo plano de ação mas coeso e uniforme, fortalecido pelo consenso de todas as associações para nossas metas serem atingidas.
As associações não podem continuar concorrendo entre si, nos enfraquecendo, descentralizando e fazendo o jogo tencional do Banco do Brasil que se diverte com a situação que nos encontramos, muito se fala e pouca pressão se consegue sobre esse governo que aí está.
A glória para as associações será o resultado obtido, todos individualmente temos o mesmo interesse, não há porque não somar forças.
O Banco do Brasil faz hoje o que bem endende dentro da Previ, mais não quer dizer que vai continuar assim para sempre, tudo muda, tudo tem um limite de tolerância, vamos nos unir para dar um basta na tirania absurda que aí está, BASTA!

Anônimo disse...

Quando falei várias vezes de MÁSCARAS caírem, alguém falou que estava parecendo tiroteio. Pois é, agora com esse assalto da ANABB de R$ 300,00 + honorários, alguns começam a perceber no que se meteram. Espero que o colega que nos acusa de "tiro pra todo lado" consiga explicar como sair deste roubo, mesmo sem que nenhuma bala seja disparada...

Marcos Cordeiro de Andrade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Mariano disse...

Li em noticiarios oficiosos dos funcionários que amanhã, 09.09 terá um almoço no rio e dia 20 uma reunião em são paulo inclusive com o Flores. Alguem sabe mais detalhes.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezada Isa Musa.

Acho inteiramente desnecessário promover reunião com presença física. Ainda mais que o tempo corre contra esta proposição.Tudo pode ser discutido e acordado por meio virtual. É assim que a AAPPREVI trabalha, com êxito. Além
de agilizar o processo envolve isenção de custos, ausência de desgaste físico e desvio das responsabilidades no desempenho do cargo. Há que se atentar para o prejuízo advindo da ausência de um dirigente (diligente) da função que exerce à frente dos destinos da Associação que preside. No nosso caso isto não tem preço (parodiando certo comercial) e a AAPPREVI não tem recursos para subvencionar deslocamentos, notadamente quando há meios
alternativos, e não aceita patrocínios - para manter sua independência.
Creio que o assunto se resolve a contento com troca de mensagens, começando por uma circular emanada da FAABB às filiadas delineando o esquema a ser cumprido.

Assim sendo, conte com a adesão da AAPPREVI.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade.
Presidente Administrativo da AAPPREVI

Com cópia para a FAABB e todas as suas afiliadas.


----- Original Message -----
From: "isamusa"
To: "Presidência - AAPPREVI"
Sent: Wednesday, September 08, 2010 10:21 AM
Subject: Re: Comentário no BlogPrezada Isa Musa.


Prezado Marcos

Talvez o colega tenha deixado de ler atentamente o site da FAABB pois todos esses temas estao la relatando as medidaadministrativas e juduciais. Temos varias iniciativas contra a Res 26, o voto de Minerva, o PL do Mercadante e etc. Quanto a reuniao FAABB estamos programando e resta confirmar alguns patrocinios e a data mais adequada. São Assoc do
Norte ao Sul e juntar todas necessita de logistica e planejamento, pois muitas não posuem recursos suficientes para bancar as proprias passagens e
hospedagem.

Atenciosamente
Isa Musa de Noronha
===============
___
Em 08/09/2010 05:38, Presidência - AAPPREVI < presidencia@aapprevi.com.br
> escreveu:


Prezada Isa Musa.

Peço-lhe avaliar a sugestão (publicada no Blog):

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "[1]Má escolha ":

Marcos,

Depois dos excelentes e volumosos assuntos que você colocou em discussão, registrou-se uma grande participação dos colegas,aflorando uma diversificada malha de boas idéias.Inobstante tudo isso, somente a colega Isa Musa compareceu e deu a cara a tapa, participando democraticamente dos
debates e surpreendentemente prestou, neste blog esclarecimentos importantes, nunca publicados no site da Faabb.
Considerando o grande trabalho feito pela AAPPREVI, até o momento, para não perder o material produzido, acho que seria oportuno que a Federação fizesse uma reunião com todas as associações filiadas, com presença
obrigatória da AAPPREVI, da ANABB,etc, para formular um plano de ação para cancelar o Voto de Minerva e a Resolução 26. Evidentemente, a Previ ficaria de fora do encontro.Após uma boa filtragem, as idéias consideradas
exequíveis serviriam para subsidiar o estudo. Pela sua frequente contribuição neste blog, tenho a certeza de que a Sra. Isa não criaria óbices para organizar esta reunião.

Postado por um anônimo no Blog Previ Plano 1, em 08/09/2010.

Anônimo disse...

Mais REPONE?
Para que Isa?
Realmente,nao da para entender...
Querem aparecer de qualquer maneira!
Publicar.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

A AAPPREVI pede desculpas ao associado que se ofendeu com o teor de mensagens recebidas – por duas vezes:

PRIMEIRA VEZ

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Má escolha":

Recebi um email da AAPPREVI intitulada "Débito automático - AAPPREVI", e muito me surpreendi com o tom adotado. Versa a referida sobre nova sistemática de pagamento de mensalidades da Associação, e ao final ameaça: "Doravante, qualquer ação judicial patrocinada pela AAPPREVI só será ajuizada mediante confirmação dessa nova sistemática de arrecadação". Creio ser totalmente desnecessário o tom impositivo e desrespeitoso para com o associado. Se nos associamos, o fizemos por livre e espontânea vontade e confiança no Sr. Marcos, e podemos nos desligar a qualquer momento. A postura arrogante nos faz lembrar das malfadadas Associações existentes. Como associado, declaro: não gostei do ultimato, e caso se torne praxe, providenciarei minha desfiliação. Já sou acossado pelo BB, pela Previ, Pelo IR, pela Anabb, e não preciso de mais alguém me colocando na parede.

SEGUNDA VEZ

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Ação IR - 1/3 PREVI":

Por que a tesouraria da AAPPREVI mandou 2 emails, um com ameaças caso nós não aderíssemos à nova forma de pagamanto, e depois outro meloso e bonzinho? Coisa mais esquizofrênica... Parece as associações que tão bem conhecemos, que dão uma dentada e depois um doce...

Anônimo disse...

Notícia tirada do grupo Colegas do bb-yahoo grupos.

"Os diretores da PREVI, Sasseron, Victor Paulo e Paulo Assunção se reunirão no dia 20 de setembro, às 14h30, no salão nobre do Complexo São João do Banco do Brasil - Av.São João 32, 21º andar - Centro SP.
Os diretores abordarão a reabertura das negociações sobre o SUPERAVIT e outros assuntos.

O encontro é aberto a todos os participantes da PREVI, aposentados e da ativa.

etc.etc.

Anônimo disse...

Marcos

Esses dois comentários postados por esse anônimo a respeito das mensagens recebidas é bem típico de um esquizofrênico. Deve ser um desses velhos chatos que apavoram a família inteira com o seu azedume. Veja que nada o contenta. Ele deve viver eternamente de mau humor.
No Banco convivi com alguns gestores que possuiam essa mesma característica desse infeliz. Viviam atormentando a vida dos colegas e em casa apanhavam da mulher.
Deixe de ser ingrato. Essa turma da AAPREVI trabalha de graça, não merece receber seus desaforos. Vá tratar dessa sua doença

Anônimo disse...

Colegas,

Como saio da anabb sem ser "multado", honorários de ações já recebidas=fgts, e coletiva 1/3 IR.

Por favor alguém pode me informar, instruir?

Anônimo disse...

PARECE QUE OS ASSOCIADOS DA ANABB ESTÃO COMEÇANDO A VER SUA VERDADEIRA FINALIDADE.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Colaboração do Colega Domingos, repassando newsletter da AAPPREVI:

Colegas(CCo),

Retransmito a mensagem, abaixo, da AAPREVI, entidade verdadeiramente voltada para a defesa dos direitos/interesses dos aposentados e pensionistas do Banco do Brasil.

Diferente de uma outra, milionária e reduto de ocupantes "vitalícios" de cargos de direção que defendem os seus próprios interesses, a AAPREVI está ingressando com algumas ações em favor dos seus associados de forma gratuita, como a mencionada na mensagem ora retransmitida.

Sou seu associado, de primeira hora, e recomendo a todos que a ela se associem, pois os seus dirigentes são pessoas sérias, abnegafdas e altruístas.

Meu abraço a todos



José Domingos Moreira Filho

Anônimo disse...

Li num jornal de grande circulação que o investimento em previdência complementar no governo do sapo barbudo ficou abaixo do esperado. Isso porque os desavisados que aderiram não têm noção dos desmandos do governo nos fundos de pensão. Caso particular da Brasilprev, não imaginariam que o presidente nomeado seria o rosinha, ex-mandante mor da fábrica de dossiês na Previ. É óbvio que qualquer possuidor de meio cérebro escolheria alguém com o caráter melhor para investir o seu dinheiro e seu futuro. Até o esquecido colchão se colocado na balança ganharia de rosas, flores, pimentéis e outros pesos pesados da máfia da apropriação indébita.

Anônimo disse...

Parabéns Sr José Domingos Moreira Filho pela sua mensagem!!!! Se não tivessemos a AAPREVI quem lutaria por nós pensionistas????

Julita Gaspar

Anônimo disse...

Gostaria de encontrar o Pimentel sozinho num lugar deserto pra saber se todo cearense é cabra macho...

Anônimo disse...

Pessoal, nessa reunião do dia 20.09, peçam o realinhamento do ES (prazo e valor).
Conclamos aposentados e pensionistas da grande São Paulo, para comparecerem.

Anônimo disse...

anônimo disse:

Caro anonimo que reclamou das correspondencias da AAPPREVI:
Penso que você está equivocado, caro colega. Não há qualquer vestígio de grosseria muito menos de prepotencia nas correspondencias citadas. Uma cobrança normal, pois o sistema de débito automático permite à nosssa associação melhor planejamento das despesas.
Dá prá perceber, no teor de seus comentários, a sua intolerância e impaciência ao apontar suas "baterias" , injustamente, para a diretoria da associação, quando, numa atitude deselegante e esquizofrênica, ameaça desfiliar-se. Em nossa árdua luta contra os poderosos, necesssitamos de quem some e não de quem desagrega. Precisamos, sim , dar todo nosso apoio aos colegas da diretoria que se entregaram, incondicionalmente, à nossa causa.
Todos estamos com problemas a resolver e ,em muitos casos, vivendo no limite , mas daí a criar "picuinhas", é o fim da picada.
Sugiro que faça uma reflexão e ,se julgar conveniente, desculpe-se ,também, junto à AAPPREVI, seria um ato de grandeza de sua parte.
Lembre-se que estamos todos do mesmo lado.
Sem ressentimentos!

Anônimo disse...

Colega das 10:44!!!A reunião do dia 20/10 é só mais "enrolation", vão falar números, dados, atas e tal discurso programado.Depois disso 5 ou 10 patetas que ganham ouro e louros com a previ vão bater palmas, dar tapinhas nas costas e dizer que a reunião foi maravilhosa.Depois pessoas conhecidas virão aqui e farão promessas.Mas no fundo todo mundo sabe que com essa resoluão 26 e com a atual diretoria não vai sair nem superávit nem realinhamento do produto empréstimo simples, simples assim.Não se engane!!!SE liberarem aumento no empréstimo simples será para o ano que vem!!!

Abçs Paulo

wilson luiz disse...

Caro anônimo 08 setembro, 06:56 hs.
De forma alguma quero ofender quem quer que seja quando digo que "estamos atirando para todos os lados". Também não é colocado no sentido de acusação, como você mencionou, mas para mostrar como nossas opiniões estão dispersas, sem um foco comum. O que está faltando é alguma associação de credibilidade para dar um rumo ao debate. Tenho fé que esta associação será a AAPPREVI.

Anônimo disse...

Colegas,

Como estamos suscetíveis, melindrados a qualquer palavra, nos pomos de guarda.

Vamos pensar um pouco diferente, não deixemos que a "idade", nos torne muito sensíveis, achando que tudo o que está escrito serve como "agressão".

Em que pese a situação calamitosa que muitos de nós estamos vivendo, não vale aprofundar o drama entendendo tudo com dimensão exagerada.

Vamos todos ao sucesso com a AAPPREVI, virando a porta do inferno para os que hoje nos vilipendiam.
Anônimo

Anônimo disse...

Cuidado colegas!A tal reuniao foi marcada para o dia 20 pois sera quando a maioria renovara o ES nos moldes atuais.Vai ter colega adiando a renovaçao pensando que sairao novos valores e prazos.Ja estaremos perdendo pois o saldo devedor vai virar dia 12 ou 13 e ate o dia 20 sera bem menor.
A Previ nao joga para perder.
Publicar.

Anônimo disse...

CUIDADO colegas!A reuniao foi marcada para o dia 20 pois sera quando a maioria ira renovar o ES nos moldes atuais.Ja estaremos perdendo pois o saldo devedor vai virar dia 12 ou 13 e no dia 20 o liquido(da renovacao) sera bem menor.
A Previ nao joga para perder.
Publicar

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Refiro-me ao comentário de colega anônimo postado em 08.09.10, às 08:04hs. A propósito, o mesmo convite está sendo feito também no site da Afabb-SP, em www.afabbsp.com.br/index_resolucao.php?w=1280#. Vale registrar que, em se tratando do Sr. Diretor de Seguridade, é sempre bom não se criar muitas expectativas e ficar com pelo menos um pé atrás quanto à sua presença no evento. Costuma não comparecer quando pressente que a chapa poderá esquentar para o lado dele. É só lembrar o recente evento ocorrido em Uberlândia. Ele não apareceu e é possível que tenha ido assistir naquele mesmo dia, lá mesmo em Uberlândia, no estádio Parque do Sabiá, ao jogo Cruzeiro X Flamengo.

Anônimo disse...

Meu Deus!!!! Quantos pensamentos negativos!!!!!!!
Pensamentos negativos gera negatividade!!! Vamos dar um voto de confiaça para a Chapa 3 a qual nos prometeu o realinhamento do ES!
Promessa é divida!!!!
Abraços!!!!

Anônimo disse...

HUM!!!O anônimo ainda acredita na chapa 3!!!Vc quer que eu ria ou talvez pense que vc é maluco?Crédito eles estam tendo, agora FAZER ALGUMA COISA É OUTRA HISTÓRIA!!!Parece que vc veio aqui fazer propaganda dos colegas...Quando sua língua secar de tanto pedir e alguém colocar pimenta na sua míngua talvez vc entenda a real situação dos aposentados e pensionistas!!!

Anônimo disse...

A coisa está tão escandalosa que pastores evangélicos e padres católicos estão orientando os fiéis a não votarem no partido dos trabalhadores...

jander disse...

Notícia de processo sobre a cesta alimentação.
Prezado Marcos, entro en contato para comunicar, que como já havia comentado anteriormente, vários colegas aqui da minha cidade tínhamos entrado na justiça com a cesta alimentação há mais ou menos 3 anos, o meu grupo vinha recebendo com tutela antecipada. Infelizmente recebi hoje a notícia da minha advogada que nós perdemos no STJ. Estamos aguardando o processo chegar na comarca onde foi iniciado o mesmo para vistas. Se julgar o fato relevante e quiser publicar esteja a vontade.

Anônimo disse...

Concordo com o comentário acima,quanta negatividade, ninguém acredita mais em nada, estão sempre achando que tudo vai dar errado, caros colegas parece até uma mania de persiguição coletiva, XÔ! negativismos, dias melhores ao de vir, vamos juntos conseguir nossas vitórias, Deus já nos enviou nosso anjo guerreiro Marcos para conduzirmos nesse luto vitoriosa. Tenham fé e não desistam, que venceremos.

Anônimo disse...

Colegas,

Uma coisa é sermos realistas, pés no chão, demonstrarmos nossas aflições, continuarmos lutando por dias melhores. Outra é não confiarmos em quem está no poder no BB/Previ. Só que acontece uma reação interessante, quanto mais eles nos desprezam, mais cresce nossa união e vontade de vê-los pelas costas. Nossos dias estão chegando!!!

ADEMAR disse...

Gostaria de saber porque nas procurações para açoes RMI e IR-1/3 Previ não menciona que as despesas de ajuizamento e de acompanhamento serão pagas pela AAPPREVI e não fazem referencia que a sucumbencia tambem sera assimilada por essa associação

Marcos Cordeiro de Andrade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos Cordeiro de Andrade disse...

COMUNICADO DA AAPPREVI

IR – 1/3 PREVI e demais Ações Judiciais gratuitas.

“É relevante informar que a AAPPREVI, visando prestar um melhor atendimento e obter maiores benefícios para os participantes, abre mão de qualquer participação ou retenção para si de qualquer quantia auferida pelos associados relativa à demanda.”

Este é o trecho final da Nota Explicativa da Assessoria Jurídica publicada no Site www.aapprevi.com.br. Complementando a informação acrescentamos que TODAS as despesas decorrentes do patrocínio das Ações Judiciais Gratuitas correm por conta da Associação, do início ao fim, inclusive a sucumbência em caso de desfecho desfavorável aos participantes.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo da AAPPREVI

Anônimo disse...

Meu amigo anonimo,jamais defenderia a Chapa 3!!!!! Não cumpriram nada do prometido!!!!
Amigo, meu avô dizia a seguinte frase que acho que serve para os dirigentes da PREVI: Se o velhaco soubesse o qauanto é bom ser honesto, ele seria bom só por velhacaria!!!!
Abraços!!!!

Anônimo disse...

Uma boa noticia, e "quentinha"!

È o Supremo Tribunal Federal. A força máxima da Justiça. Parabens!

STF DECIDE QUE INSS TEM QUE PAGAR DIFERENÇA DE TETO DE BENEFÍCIO A APOSENTADORIA

BRASÍLIA - O Supremo Tribunal Federal (STF) negou nesta quarta-feira recurso impetrado pelo INSS contra uma decisão da Justiça obrigando o instituto a fazer pagamento retroativo a um beneficiário que pedia que sua aposentadoria fosse corrigida de acordo com o novo teto fixado pela Emenda Constitucional 20 de 1998. A emenda transformou o teto de R$ 1.081,50 para R$ 1.200,00.

Segundo a advogada do aposentado, para evitar o pagamento, o Ministério da Previdência editou em seguida uma norma estabelecendo que os benefícios concedidos antes da mudança não deveriam sofrer alterações.

Depois disso, o teto da aposentadoria ainda sofreu um outro reajuste, em 2003, fixando um novo limite de R$ 2.400,00. Também o novo benefício só atinge quem se aposentou após a mudança. A decisão, que só contou com o voto contra do ministro Antonio Dias Toffoli, tem repercussão geral. O que significa que outras instâncias da Justiça deverão tê-la como jurisprudência para futuras decisões.

Caso o STF edite uma súmula vinculante sobre o tema, todos os beneficiários do INSS que se enquadram nesse caso, deverão receber o pagamento retroativo. Segundo a Advocacia-Geral da União, cerca de 6% dos beneficiários (ou um milhão de pessoas) se encontram nesta situação


09/09/2010

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Como diriam os mais jovens sinto que está “rolando um clima” entre a federação e a sua mais nova associada que é a nossa Aapprevi. Clima esse que entendo como sendo de colaboração mútua, de esclarecimentos e de entendimentos no que por possível, tudo em pró de dias melhores para os aposentados e as pensionistas do “PB-1”. Divergências irão surgir sempre. Isto é bastante normal e saudável já que elas servem para enriquecer o diálogo e fazem parte de qualquer processo democrático efetivamente em vigor. Gostaria de me referir à notícia surgida de mais uma reunião com os dirigentes da Previ, desta feita em 20.09.10 lá em São Paulo, no reduto da Afabb-SP. Ocorreu-me sugerir que a federação, via Aapprevi, seja instada a solicitar do Sr. Diretor de Seguridade que assuma o compromisso de dispensar a carência de seis meses para todos aqueles que renovarem o ES agora em 20.09 desde que, mais adiante, façam a opção pela nova configuração que esperamos deva ser disponibilizada até o final de 2010. Entendo que é uma medida de largo alcance, socialmente justa, não afetará a saúde financeira da Previ, além de ser do interesse de todos os associados do “PB-1”. S.m.j. penso que o momento não poderia ser mais oportuno para que se ponha em prática esse nosso pleito. Ficaremos no aguardo do que vier a se oferecer a respeito.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

ALERTA aos sócios da AAFBB, e à Direção da Entidade.

Ontem recebi ligação de um associado da AAFBB de determinada capital nordestina denunciando que o candidato a representante na localidade, há mais de vinte anos no poder, adota tática constrangedora para angariar simpatizantes: convida colegas aposentados para recepção festiva em sua casa e durante os “comes e bebes” corre a lista de adesões à sua candidatura.
É assim que se perpetuam mamando nas tetas da AAFBB, de quem sou sócio por conta de seguro que mantenho por seu intermédio.

Anônimo disse...

Negativismo seria achar que o mal duraria para sempre. Não entendo que os colegas pensem assim. O nosso grande problema foi confiar nas pessoas erradas. Conseguiram jogar lama atá na Receita Federal. Instituições centenárias que eram respeitadas hoje não valem uma velha e saudosa cibalena.

Anônimo disse...

Voces acham colegas que se a Previ nao vai liberar a alteraçao do ES(novos prazo e limites)antes do dia 20/09,ela vai liberar a carencia
quando resolverem a alteraçao como solicita o colega Jorge Teixeira?
O pior cego e aquele que nao quer ver.
Publique-se.

Anônimo disse...

Um Presidente oriundo do proletariado era o sonho de consumo para a classe trabalhadora, entretanto, fomos iludidos, porque o homem do agreste tinha apenas pele de cordeiro. Quando assumiu o poder, rasgou as bandeiras que defendia, mantendo os juros altos, as tabelas do IR sem correção, manteve em dia o pagamento da dívida, manteve a CPMF, massacrou os aposentados que ganhavam acima de l salário-mínimo e implantou no País a maior rede de corrupção já vista, transformando o PC Farias em ladrão de galinhas.
Amigo do ditador Hugo Chaves, só Deus sabe porque não alinhavou um terceiro mandato, contudo, entrou de corpo e alma na campanha para fazer a todo custo o seu sucessor, tanto assim que foi multado várias vezes por desrespeitar as leis eleitorais.Os números frios das pesquisas apontam que terá êxito no processo sucessório e seguramente, de forma tácita ou explicita vai continuar mandando do mesmo jeito.
Despertou o poder de cobiça desse governo sobre as cifras bilionárias dos fundos de pensão e foi com o propósito de investir os nossos vultosos recursos nos empreendimentos de seu interesse, que implementou a Resolução 26 da atual Previc, onde o patrocinador passou a ter direito a 50% dos superávits acumulados.
Confiantes que tal resolução era um porto seguro, o BB de antemão fez várias contabilizações em seus balanços, incorporando a parte dos superávits que julga sua por direito, como lucro, inclusive distribuindo dividendos aos acionistas, configurando-se uma situação aparentemente irreversível.
Com os conselheiros do seu quadro de pessoal, mais a regalia do Voto de Minerva (LC 108/2001, artigo 11) determina, de cima para baixo, que sejam feitas aplicações em ativos de risco, sem levar em consideração prejuízos que poderão advir com as medidas irresponsáveis.
Nós, aposentados, estamos em grande desvantagem nesta luta suicida, porque fecharam as brechas e as portas com os dois instrumentos jurídicos. Na justiça as nossas ações não encontraram guarida para cancelar a maquiavélica resolução. No terreno amistoso, o Sr. Sérgio Rosas falou reiteradas vezes que o BB não negociaria, em hipótese alguma, sem levar a sua parte. Por que abriria mão em negociação unilateral, em benefício exclusivo dos aposentados, se está com a faca e o queijo nas mãos? Além disso, a Diretoria do banco não colocaria a cabeça na guilhotina em nosso único proveito, já que não teria justificativa técnica para respaldar o seu ato.
Quem garante que de uma hora para outra, o governo não resolva editar novos dispositivos e ficar com todo o superávit dos fundos, mantidas apenas as reservas regulamentares.
A realidade é dura, imoral e ingrata, mas no momento parece preferível entregar os anéis e ficar com os dedos. Havendo concordancia em ceder a parte do BB, poderemos receber a nossa, dar uma recuperada no nosso poder de compra e apenas adiar o desfecho da nossa luta. O importante é que temos a certeza de que a distribuição do superávit, segundo cálculos da Previ, não irá abalar a saúde financeira da nossa Caixa, nem colocar em risco o pagamento dos benefícios presentes e futuros.
Assim sendo, acho que, salvo melhor juízo, deveríamos fazer as negociações nas condições atuais, desde que o BB convencesse a Previc a não subtrair do montante dos superávits a parte relativa ao desenquadramento das aplicações em renda variável.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Refiro-me a algo não identificado, postado dia 09.09.10, às 07:22hs. Há um ditado antigo que diz: pedir não ofende. O máximo que pode acontecer é o Sr. Diretor dizer não ao nosso pleito. Então, não temos absolutamente nada a perder. Vale a tentativa. Mas, na hipótese de que tenhamos êxito no nosso pleito todos sairão beneficiados, até mesmo aqueles que ocupam este espaço super valioso e caro com baboseiras, já que são incapazes de agregar qualquer tipo de valor as tratativas em curso.

Anônimo disse...

Peço ao Sr. Jorge Teixeira o respeito aos demais associados da AAPPREVI, abstendo-se de qualificar os comentários alheios como "baboseiras". Ainda que sua mente supostamente brilhante o faça considerar seus comentários como "superiores" aos dos demais, isso não permite que desqualifique os colegas menos "privilegiados".

Anônimo disse...

Colegas,

Li num site "veteranos aposentados do bb", sugestão para distribuição imedeiata de tres proventos integrais, referentes aos tres anos de superavit, para aliviar a situação dos aposentados e pensionistas.

A sugestão foi encaminhada à Previ em carta.

Penso que para o momento é bom!

Não chega a 2,5 bilhões, enquanto o bb ilegalmente, cretinamente, maldosamente, com atuação de bandido contabiliza 14 bilhões.

Anônimo disse...

Colega anonimo 09/09-17:31

Se for aplicada a Resolução será que sobrará algo para nós?
O artigo 11 da Resolução diz que
anteriormente à destinação, serão deduzidos da reserva especial, para finas de calculo do montante a ser destinado, os valores correspondentes a contratos de confissão de dividas firmados com patrocinadores relativamente, entre outros, a contribuições em atraso, a equacionamento de deficit e a serviço passado.
Em seguida vem outra ponderação:
Se for aplicada a Proporção Contributiva inventada pelo Quimico Pimentel, como será?
No triênio 2009/2008/2007 as contribuições foram suspensas;
No triênio 2006/2005/2004 as contribuições, tanto do participante quanto a do Patrocinador foram devolvidas através do Renda Certa, e existem ações na justiça pleiteando isonomia;
2003/2002/2001(limite da Lei complementar)também foram abrangidas pelo Renda Certa.
E aí? De acordo com a própria Resolução não há amparo para a "tal" Proporção Contributiva.
Com a palavra os experts.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

REUNIÃO SOBRE DESTINAÇÃO DO SUPERÁVIT DA PREVI - Sugestão do grupo Veteranos do BB.

09/09/2010.
Aos Sr. Gilberto Santiago, Presidente da AAFBB;
Sra. Célia Xavier Larichia, Conselheira Deliberativa da PREVI e Vice-Pres. Da AAFBB;
Sr. Aldo Alfano, Conselheiro Fiscal Supl. da PREVI e Vice-Pres. da AAFBB
Rio de Janeiro – RJ


Informados de que a AAFBB é uma das entidades organizadoras de reunião que se realiza nesta data com o propósito de discutir com dirigentes da PREVI e membros do seu Conselho de Administração o tema “destinação do superávit”, pedimo s sejam portadores da seguinte sugestão de solução parcial de caráter emergencial e prioritária:
SUGESTÃO
- Encaminhar ao Conselho Deliberativo da PREVI sugestão de que, enquanto evoluem as negociações, seja concedido imediatamente a cada associado o valor de um benefício por cada ano de superávit não distribuído.
JUSTIFICATIVA
- Em decorrência de intervenções legais contestáveis, a matéria adquiriu características altamente controversas, gerando profundas frustrações e insatisfações e abrindo caminho para inúmeros recursos judiciais. É de se prever, por conseq�?ência, que, mesmo que seja aberta uma janela de boa vontade, uma solução pacificadora justa demore um tempo até percorrer todos os caminhos e obter aprovação em todos os âmbitos, inclusive e especialmente nos do governo federal.
- Ocorre que é profundamente injusta esta espera: há colegas em dificuldades financeiras pessoais ou com seus dependentes, out ros com problemas de saúde seus ou de familiares, outros mais em idade avançada, com direito superior de gozar imediatamente do fruto do que investiram no fundo.
- Enquanto isto outras partes estão sendo prontamente beneficiadas: ainda que não concordemos, é fato que o Patrocinador interpretou a alteração legal a seu favor, e vem a cada semestre se creditando contabilmente do que imagina seja de seu direito. Ao inflar seus balanços com parte do superávit do Plano 1, o Banco, além de beneficiar acionistas, acaba gerando o paradoxo de distribuir vultosa participação nos lucros e resultados aos funcionários pertencentes do Plano Previ Futuro, hoje em maioria entre os da ativa.
- A solução emergencial proposta é facilmente alcançável, portanto, negociável, pois consumiria parcela mínima do superávit. Em meados de 2008, em reunião na AABB Porto Alegre, representante da diretoria da PREVI estimou em R$ 550 milhões o montante necessário para pa gar um salário benefício a cada associado, o que era um dos itens da negociação em curso na época. Hoje o valor deveria então corresponder a três anos não solucionados, perfazendo valor total bem inferior a RS 2 bilhões, infelizmente diminuído pelos milhares de falecimentos ocorridos no período.

Feitas estas considerações, ao pedir que levem nossa sugestão aos demais participantes, reafirmamos que o grupo Veteranos do BB defende a primazia das Associações de Aposentados na defesa dos direitos dos colegas inativos e estimula sempre seus já 2.700 integrantes a se filiarem a uma delas e a participarem ativamente da vida associativa.

Nosso agradecimento.

GRUPO VETERANOS DO BB – www.veteranosdobb.com.br Em 09 de setembro de 2009.

Anônimo disse...

Anônimo de 09/09/2010 09:17,já estamos de SACO CHEIO de sujestões sobre o uso do Bendito Superávit desde 2008.

Anônimo disse...

Colegas,

Pelo menos os frequentadores deste blog, já deixaram bem claro que para nós interessa a distribuição do superávit mesmo o BB ficando com os 50% que já embolsou, o problema é que o BB não quer negociação e as associações exceto a AAPPREVI se propõe a entrar em entendimento expondo como já fez os itens a serem implantados e negociados. A FAABB em atenção ao Sr. Marcos respondeu mostrando dificuldades na intenção de uma reunião com todas as associações dizendo que acertar dia/hora/local é praticamente inviável, por via virtual como o Sr. Marcos sugeriu seria muito mais rápido e econômico, construindo-se assim proposta real do que a maioria dos associados quer e espera, nós os aposentados e pensionistas da Previ estamos mau representados não saimos do zero em questão do superávit e com isso já se vão 3 anos. Nós aposentados e pensionistas temos que pedir as associações o que queremos é a nossa vontade que deve ser levada à negociação.
Sra Isa todo mundo sabe usar skape, porque não promover uma reunião em video conferência, é a realidade de hoje, não há o que esperar. A desculpa das eleições não procede qualquer candidado que assuma o poder vai querer usar o dinheiro da Previ, devemos agilizar esse impasse ou corremos o risco de perder também os nossos 50%.

Anônimo disse...

O superávit da Previ vem beneficiando os funcionários da ativa do BB com a distribuição PLR, aos acionistas com os dividendos aos aposentados com ZERO, portanto deveria ser proposto para os aposentados também receberem PLR dos lucros do BB, uma vez que é com o superávit da Previ gerado das nossas contribuições que o Banco do Brasil vem apresentando lucro, nada mais justo nós recebermos também nossa participação.

Anônimo disse...

Acho que qualquer coisa que venha do superávit é muito bem vinda, a proposta de um salário por ano de superávit é melhor que nada, podería-se também suspender-se as prestações do ES, até haver a distribuição do superávit, já que não recebemos o que é nosso também ficaríamos sem pagar nosso empréstimo, nos aliviaria muito.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Refiro-me ao comentário do nosso colega que optou por não se identificar, oportunamente postado em 09.09.10, às 09:13hs. Em momento algum me referi aos associados da Aapprevi em geral. Observe o início do comentário quando foi colocado que estava me dirigindo especificamente ao cidadão que postou em 9 de setembro de 2010, 07:22hs. De qualquer maneira agradeço a sua manifestação já que assim foi possível esclarecer a todos qualquer tipo de interpretação duvidosa que o texto possa ter proporcionado, diferente daquilo que realmente tentei expressar.

Anônimo disse...

Sem querer semear discórdia, mas quando digo que na direção das associações não existem aposentados pós-97 tem todo fundamento. O camarada que recebe mil reais de benefício terá que resolver todos os seus problemas com 3 mil; quem recebem 20 mil por mês receberá 60 de acordo com a proposta. RENDA CERTA II o retorno. Vocês tão de brincadeira! Pensaram tudo isso sozinhos ou tiveram ajuda de alguém?

Anônimo disse...

Amigos, sou um dos "milionários da renda certa". Recebi a fortuna de R$ 77,00(setenta e sete reais), por ter trabalhado 1 dia além dos 30 anos. Pelo que informam, não posso entrar com a ação renda certa por causa disto. Gostaria de saber se é viável que eu entre com a ação, e no processo, peça a dedução dos R$ 77,00 do valor a ser recebido.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Colega Jorge Teixeira.

Peço notar que não tive qualquer ingerência no comentário discordante de suas colocações.
Também, muito me constrange quando deparo com comentários que ferem suscetibilidades e que, mesmo assim, os publico por não encntrar amparo para recusá-los. Espero contar com a compreensão de ambos: você e o colega que discordou do seu posicionamento.

Anônimo disse...

ESSA PROPOSTA DEVE TER SIDO ELABORADA NAS DIRETORIAS DO BB E DA PREVI...

Anônimo disse...

Colega Jorge Teixeira,



Não liga para determinadas posições.
É que tá todo mundo com os nervos à flor da pele (da cútis).

Situação criada pelo bb e seus sequazes.

E aí nós ficamos a atingir uns aos outros para deleite dos sanguinários, vampiros de nosso dinheiro.

Todas as idéias são válidas meu caro Jorge.

Acertamos hoje, poderemos errar amanhã.

Escreva sempre caro amigo, que nem conheço pessoalmente ou por foto sequer.

Para cima Colega!

"Todos com a ralés" disse...

Não conseguem distribuir IGUALITARIAMENTE A TODOS APOSENTADOS DO PB1 ?

O próprio "Renda Certa" foi injusto para quem ganhou só R$ 77,00 por 1 dia além de 30 anos na ativa, como foi benevolente para aqueles que ganharam a parte do BB e a sua parte, antes de 1967, quando NINGUÉM CONTRIBUIA...

Então: Temos que "DESCONTENTAR" AQUELES QUE MUITO GANHAM", dando-lhes os mesmos R$ 3 mil que ganharão aqueles que pouco ganham...(Puxa...R$ 3 mil prá mim é bastante grana, aguardo ansioso este início de distribuição do fabuloso superavit)
QUE SEJA EQUÂNIME E IGUALITÁRIO...

antonia disse...

Marcos,
Mas é lógico que não interessa ao BB discutir nada sobre o superavit, tendo em vista que eles já estão se beneficiando dele e neste momento o mais importante é o bolo ficar crescendo para o ano que vem os 50 por cento deles ser maior ainda.

Mary disse...

Marcos acho que se houver algum adiantamento por parte da Previ, deve ser um valor fixo para todos, porque se for pelo VP que ganhamos a situação irá ficar muito constrangedora, sabemos que há uma grande parcela de aposentados que ganham menos de 1.000,00. Porque esse grupo de aposentados que sugeriram o adiantamento não lembraram dos humildes colegas, que além de ganharem pouco sofrem mais ainda. Se aqueles que ganham em torno de 10.0000, ou mais estão em situação dificil, imaginem como estão passando aqueles que se aposentaram por invalidez e hoje recebe esse salário da PREVI. Espero que se for aceito o pedido que todos possam ficar satisfeito. Abraços e que O Senhor nosso Deus nos abençoe a todos.

Anônimo disse...

Os valores usados foram apenas exemplos. O paradoxo está em ONDE nasceu a proposta. E$TA é a questão a ser discutida... Utilizei o exemplo do Renda Certa simplesmente para realçar o disparate que foi aquilo. A distorção existente dentro do PB1 jamais será corrigida sem que aconteçam mudanças profundas. Naquele acerto capitaneado pelo Camilo entenderam que 300 reais corrigiria tudo e ponto. Vai reclamar com quem? E ainda houve chiadeira geral dos beneficiários que recebem acima da média dos 6 mil reais. As diretoria do patrocinador deve morrer de rir quando analisam nossa situação. Se entre nós existem muitos que entendem não haver injustiças, imaginem então nos altos escalões do BB e da Previ. É aquela velha máxima: FARINHA POUCA, MEU PIRÃO PRIMEIRO. Vamos ver onde isso nos leva...

Anônimo disse...

Essa reunião que tão falando do dia 20 deve ser gozação. Algum carioca com o espírito alegre que lhe é peculiar deve ter soltado essa. Sinceramente eu não acredito em mais uma reunião! Não nos levam a sério mesmo.

Anônimo disse...

Essa reunião que tão falando do dia 20 deve ser gozação. Algum carioca com o espírito alegre que lhe é peculiar deve ter soltado essa. Sinceramente eu não acredito em mais uma reunião! Não nos levam a sério mesmo.

Anônimo disse...

Colegas,


Seria muito bom arrumar um tempinho para ler o regulamento do PB1.

Se não está sendo cumprido, mais um motivo para sua leitura.

Perguntas e respostas são úteis, para dirimir dúvidas e para preparar questionamentos.

As leis são suma importância para entender o quanto nos estão maltratando.

José Carlos A. Ferrari disse...

Caro Marcos, fugindo um pouco do assunto, tentei me filiar mandando por email o formulário preenchido e foi devolvido por não encontrar o destinatário. Esse problema foi só comigo ou está acontecendo com outros? Há outra forma de me associar?
Um abraço.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro Ferrari.

Não é necessário enviar o formulário preenchido por e-mail. Para tornar-se sócio, basta acessar o link:

http://www.aapprevi.com.br/formulario_adesao.html

Apenas preencha as informações e depois clique no botão "enviar", situado no fim da página.

Em seguida será exibida uma mensagem de sucesso da operação.

(Comunicação AAPPREVI)

Anônimo disse...

Ao anônimo de 9 de setembro de 2010 11:22:

Acredito q aqui muito poucos, ou mesmo ninguém, recebe 20 mil por mês. Parece-me q a grande maioria recebe menos q os 6 mil q a Previ diz ser o válor médio de benefício. Se estiver errado, me corrijam.

Anônimo disse...

NOTICIA DO STJ DE 08/01/2010 - 10h51

STJ isenta contribuintes de previdência complementar de dupla tributação.

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça decidiu que, as contribuições feitas por funcionários do Banco do Brasil à previdência complementar Previ entre janeiro de 1989 a dezembro de 1995, com incidência do Imposto de Renda no momento de recolhimento, geram benefícios e resgates isentos de tributação.

De acordo com os ministros, entender o contrário seria violar a regra que proíbe a dupla incidência de imposto. Segundo eles, o imposto de renda incide sobre benefícios e resgates das contribuições, a partir de 1996.

O relator, ministro Luiz Fux, afirmou que é evidente o direito desses contribuintes à isenção pretendida, uma vez que o acórdão do Tribunal Regional Federal da Primeira Região reconheceu ter havido incidência do imposto na fonte da contribuição para a formação do fundo. Sendo assim, o relator determinou o retorno dos autos para que o TRF se pronuncie a respeito do mérito da ação.

Anônimo disse...

Marcos, com relação a CESTA ALIMENTAÇÃO, referente ao processo nr 0138495-75.2007.8.19.0001 do TJ/RJ, Segunda Instância.

Processo originário : 0138495-75.2007.8.19.0001 (2007.001.134975-2)COMARCA CAPITAL 42 VARA CIVEL
COBRANCA.

Considerando que esse processo retornou do STJ ao TJ/RJ onde recebeu o nr. Ag 1220773 devolvido por ser de competência da justiça estadual, gostaria de saber , ouvido o jurídico, se esse processo chegou ao finalmente ou a PREVI ainda pode recorrer.

Anônimo disse...

Caros,

Nossa situação é complicadíssima. Vivemos numa época em q "ganhar bem" significa pra maioria da população ganhar um pouco acima de R$ 4.000,00. Isso dá direito ao governo alegar q recebemos "BENEFICIOS COMPLEMENTARES ULTRAVALORIZADOS", colocando-nos no seleto grupo de privilegiados, " A QUEM SERIAM CREDITADOS RECURSOS QUE DEVERIAM, NA REALIDADE, RETORNAR PARA OS COFRES PUBLICOS". O governo q hoje nos coloca nessa condição é o mesmo q ontem ajudamos a eleger. A afirmação canalha do governo, por mais cruel q possa nos parecer, acaba encontrando apoio na sociedade se levarmos em conta q a renda média do brasileiro (qdo muito) não chega a R$ 2.000,00. O governo encontra, então, na baixa renda da população, a desculpa perfeita pra nos negar algo a q apenas nós temos direito, pois foi c/ o nosso dinheiro q foi construído. E ainda nos faz uma ameaça, ao concluir q nossos recursos "DEVERIAM, NA REALIDADE, RETORNAR PARA OS COFRES PUBLICOS, HAJA VISTA SUA NATUREZA, O QUE RENDERIA DIVIDENDOS A UNIÃO, A BEM DO INTERESSE PUBLICO". É como se estivesse nos dizendo pra perdermos as esperanças e ficarmos quietinhos, já q nunca teremos o apoio da sociedade, pois seremos sempre vistos como marajás aos olhos da população, q até aplaudiria ao saber q os recursos desse "grupo de privilegiados" estaria "retornando agora ao lugar q nunca deveria ter saído", ou seja, nosso dinheiro estaria sendo "devolvido" a quem de fato "o merece", a "população de baixa renda do nosso Brasil". Imaginem a festa q nosso presidente não faria às nossas custas. C/ certeza sua popularidade iria aumentar ainda mais. (continua)

Anônimo disse...

Parece então q estamos num beco sem saída. Quem poderia nos ouvir? Quem poderia nos apoiar? A quem poderíamos recorrer? Como escrevi em msgs anteriores, temos q jogar o mesmo jogo deles se quisermos algum resultado. Comerciais na TV q alertassem a população sobre o risco de depositar a esperança de uma aposentadoria digna num produto do Banco do Brasil, no caso a Brasilprev, poderiam surtir algum efeito. O futuro presidente do fundo, q "busca liderança na previdência" e q, por acaso, mandava e desmandava até pouco tempo na nossa PREVI, ficaria no mínimo constrangido c/ um comercial q apontasse seus desmandos e servisse de alerta aos atuais e possíveis futuros participantes da Brasilprev. O q hoje acontece conosco poderá vir a acontecer c/ quem se aventurar a garantir seu futuro ao Banco do Brasil, ao governo e a pessoas como Sérgio Rosa. Isso ficaria bem claro no "comercial". O Banco do Brasil, se não agora e até q resolvesse nos ouvir, certamente sentiria o impacto de um comercial deste tipo sendo veiculado todos os dias na TV. No mínimo, encontraria uma dificuldade a mais em sua busca pela tão sonhada "liderança na previdência".

Lógico, não teríamos cacife para bancar uma campanha neste nível, mas poderíamos jogar o jogo deles. A quem interessaria politicamente uma propaganda negativa do Banco do Brasil e do governo? Acho q muitos já sabem a resposta. Bancos privados se interessariam em enfraquecer um produto de um concorrente? Q bancos privados oferecem planos de previdência complementar? Acredito q outros bancos tbm buscam tal liderança...

Anônimo disse...

As possibilidades nesse tipo de jogo, tão bem jogado por eles durante tanto tempo, são inúmeras, mas acredito q nossos valores éticos e morais não nos permitiriam jogá-lo c/ igual desenvoltura. Até q isso ocorra (se é q um dia vai ocorrer), poderíamos então simplesmente "jogar" c/ as armas q nos sejam possível utilizar. A Internet hoje é uma realidade. Embora não tenha o mesmo efeito de um comercial de TV, pode ser um bom começo e, às vezes, até causar bons estragos (o "cala a boca galvão" é um bom exemplo disso). Vamos bolar um texto q deixe bem claro a responsabilidade do BANCO DO BRASIL (nada de patrocinador), do GOVERNO e do PT pela nossa situação. Vamos deixar claro q o q aconteceu à PREVI pode muito bem acontecer à BRASILPREV. Então vamos mandar o texto a diversos blogs, colunistas, sites de notícias, grupos de discussão... Vamos deixar o texto sempre visível nos sites q permitam comentários aos visitantes. Vamos mandar o texto por e-mail a amigos, familiares, conhecidos, q o repassarão a seus conhecidos e familiares. Vamos fazer c/ q estes e-mails se espalhem como vírus. Vamos imprimir o texto e, qdo estivermos dispostos, pelo menos uma vez por mês, vamos fazer plantão nas agências do Banco do Brasil e distribuir o texto às pessoas q diariamente entram e saem do banco. Vamos nos fazer ouvir e fazer c/ o BANCO DO BRASIL, o GOVERNO e os "nobres" deputados e senadores do PT saibam q, apesar de tudo, ainda estamos muito vivos e ainda temos força pra lutar pelo q é nosso por direito e não descansaremos até q tenhamos nossos direitos respeitados.

Anônimo disse...

Colega de anonimato das 19:53,

Para que seja apurada essa média de 6 mil reais no universo de participantes do PB1, é necessário que existam salários até bem maiores que 20 mil. Que me corrijam os matemáticos se eu estiver errado...

Anônimo disse...

Pessoal, vamos ser mais otimistas, e aguardarmos que na reunião do dia 20.09, saia o realinhamento do ES (valor, prazo, ou suspensão das prestações. Neste ultimo caso, tendo em vista esse adiantamento de 3 salarios, por conta do superavit.Vamos esperar com muita fé e fazermos uma corrente de otimismo.Vamos seguir o Marcos, o Jorge Teixeira e demais colegas com pensamento positivo.

Anônimo disse...

Marcos, bom dia!!!!
Precisei de uma informação da Previ referente a uma carta que recebi do INSS com prazo de 10 dias para me defender sobre o beneficio que recebo do meu esposo( Revisão de Beneficios}, se voce soubesse como fui tratada, nem imagina!!!! O atendente além de me tratar mal ainda me disse que terei a resposta somente no dia 30 de setembro!!!!!
Perguntei se alguém da folha de pagamento ou de algum departamento poderia me responder, apenas me respondeu que não e a senhora esta me escutando: Somente dia 30 de setembro!!!!
Isso é resposta que se dá a uma pensionista???
Isso é uma vergonha!!!!!!

Jane Torres de Melo disse...

Jornal O Globo, 10.09.2010, Economia,
Negócios & cia, Flávia Oliveira

VALORIZADA

A Previ tornou-se o 25o.Fundo de Pensão do mundo.
De 2008 para 2009, a Caixa de Previdência dos Funcionários do BB subiu 20 posições na lista das 300 maiores do setor.
A pesquisa é da publicação americana "Pensions&Investments".
O patrimônio da brasileira subiu 60% ano passado, para US$81,74 bilhões. A alta média do mercado foi de 8,2%.

SOBE E DESCE

A Previ chegou a ser a 34a. no ranking da "Pensions&Investments", em 2007. Um ano depois, por causa da crise, passou a 45o.
A classificação de 2009 foi a melhor já obtida pelo Fundo, líder na América Latina.

Se eles soubesse o que há por trás de tudo isso !!!!

Melhoria nos benefícios já !!!

Jane

Anônimo disse...

Apenas a titulo de informação:
Dados constantes da DRA enviada pela Previ ao Ministério da Previdencia, em 30/04/2010.(o ultimo)

61.218 aposentadorias, valor médio da complementação - R$ 5.925,00

6.080 por invalidez - valor médio da complementação R$ 3.303,00

14.931 pensões - valor médio das complementações R$ 4.518,00

Agora, uma triste realidade. Minha complementação está abaixo de todas. Só rindo, prá não chorar.rsrsrsrsrsrs
É sinal que poucos estão ganhando muito e muitos estão ganhando pouco.
É bom registrar que não se trata de nenhuma referencia a outros colegas, e sim à politica da Previ e do Patrocinador, usando dois pesos e duas medidas, disso advem os superavits. Quem duvida?

Anônimo disse...

AGORA POUCO ASSISTI UM VÍDEO NA TV CÂMARA SOBRE A DITADURA MILITAR. SERÁ QUE TODAS AQUELAS PESSOAS QUE PERDERAM SUAS VIDAS SONHAVAM COM ISSO QUE SE INSTALOU NO PAÍS? CLARO QUE NÃO! SE SOUBESSEM QUE VIRARIA ESSA LADROEIRA TERIAM SE ALISTADO NO EXÉRCITO BRASILEIRO.

Anônimo disse...

A dona do outro blog se ofendeu ao ouvir algumas verdades e não aceita mais comentários anônimos, além de dizer que vai fechar o blog. Alguém vai sentir falta? Eu não.

Anônimo disse...

Olha só que interessante os dados constantes da DRA:

- Pensionistas - 14.931 >>> R$ 4.518
- Inválidos - 6.080 >>> R$ 3.303
- Aposentados - 61.218 >>> R$ 5.925

SESSENTA MIL PESSOAS É INFINITAMENTE DIFERENTE de CATORZE MIL OU SEIS MIL.

TENHO INSISTIDO NESTA ANÁLISE: Para chegar a média de 6 mil reais nas aposentadorias é obrigatório a existência de VALORES ASTRONÔMICOS uma vez que a imensa maioria ganha uma aposentadoria ínfima.

DETALHE: Não sou contra ninguém ganhar muito. Sou CONTRA não valer isso para todos.

Comparem o que recebe atualmente um GEREX efetivo no cargo por 5 anos aposentado em Novembro de 1997com 30 anos de Banco, com um GEREX na mesma situação aposentado em Janeiro 1998, um mês e pouco após. ISSO É JUSTO?????????????????????????????????????????????????????????????????

Anônimo disse...

Colegas,

Com quanto contribuiu cada aposentado, durante sua vida, para os valores que hoje são pagos a título de aposentadoria?
E que pelo regulamento/Lei devem ser mantidos.

Uns com 100,00 outros com 600,00 outros com 1.000,00, como fica justiça neste caso?

Já quanto ao superavit distribuam 50.000,00 para cada um e todos ficarão felizes, independentemente do valor contribuido, já que se trata de um excedente.
anônimo

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Resposta ao anônimo do dia 09/09 0 21:10.

Com relação ao mérito, essa ação chegou ao seu final e não cabe mais recurso.

Agora chega o momento da execução do julgado (sentença e acórdão) no Juízo de Primeira Instância. É nesse momento que se apura os valores. Assim, a PREVI pode recorrer acerca dos valores a serem pagos, se ela não concordar.

Att.

Dr. Tadeu

ADEMAR disse...

Procurei minha agencia de relacionamento para solicitar as copias das Fopags para compor os documentos da ação RMI e IR=1/3-Previ, e fui informado que só poderao dar andamento ao meu pleito depois de parecer do serviço
juridico.Por acaso pode o Banco me negar tais documentos?

paraguassu disse...

podemos, de alguma forma, pleitear intervenção na PREVI??????