terça-feira, 8 de março de 2011

O assédio do Mal

Caros Colegas.

Seguindo as fartas denúncias do exercício de corrupção ativa praticada pelo BB em direção aos togados da mais alta magistratura do País, é chegada a hora de as autoridades comparecerem para constatar a veracidade do que se propala. Ou comprovar a calúnia de que se reveste, se isto for possível. O que decisivamente não pode subsistir é a dúvida que se imprime à imparcialidade dos julgamentos denunciados como facciosos, senão como parciais, em punição aos assistidos da PREVI, favorecendo o Banco do Brasil.

A sociedade necessita e merece ter em que acreditar. Se já não nos basta o vergonhoso cenário político nacional, em que a credibilidade naqueles que elegemos se esvai tão logo assumem suas cadeiras nas Casas Legislativas, ainda temos que perambular como baratas tontas à procura da Justiça e da Honra que acreditamos sobrar em alguns elementos. As Casas das Cortes Judiciais onde deveriam morar os baluartes da nacionalidade também já não merecem crédito, isto porque, lamentavelmente, a postura assumida pelo Banco do Brasil nos impõe esse entendimento. Portanto, ficamos sem ter a quem apelar para refrear os desmandos desse mesmo Banco do Brasil, que de há muito cuida para que o descrédito na alta Magistratura ocupe nossas mentes ávidas por justiça.

Seria recomendável que o BB viesse a público explicar porque gasta seu rico dinheirinho pagando altos aluguéis para abrigar Varas Trabalhistas, quando é público e notório que o Judiciário dispõe de altíssimas verbas para construir Palácios da Justiça onde se façam necessários. Também, os magistrados são condignamente remunerados e não necessitam que lhes paguem hospedagem em hotéis de luxo, além do que a AMB está apta a cobrir despesas de Juízes em Congressos e outras reuniões da categoria. Esses juízes, constrangidos e para não fazer desfeita, supõe-se, optam por aceitar as benesses, mas isso os coloca em situação embaraçosa.

Como os únicos impetrantes de ações trabalhistas contra o Banco são seus ex-servidores, sua atitude remete à suspeita da prática de assédio com fins corruptíveis, o que os membros da Alta Magistratura obviamente não deveriam permitir.

O Banco, useiro e vezeiro em descumprir obrigações trabalhistas para assim acrescer seus ganhos, deixa que os direitos dos seus ex-empregados sejam buscados nos caminhos judiciários, onde conta com os meandros “legais” para protelar sentenças visivelmente desfavoráveis a ele. Fazendo uso da tática de vencer pelo cansaço, emprega toda sorte de recursos para protelar o desfecho que, dentro da normalidade, o puniria com o pagamento dessas dívidas em reparação aos próprios erros. Mas, amparado no falso entendimento de que a grandeza dos débitos o levaria à falência se lhe imposta sentença desfavorável, pelo acúmulo resultante das seguidas protelações jurídicas buscadas com esse propósito, alega serem essas dívidas impagáveis sob pena de também afetar a economia do País.

Além de apelar para argumentos deslavadamente mentirosos, se ficar falido depois de pagar suas dívidas que vá lavar pratos nas cozinhas de Sauipe, que ele conhece tão bem. E aproveite o sabão que sobrar para limpar sua alma, negra de fuligem da fogueira em que torra a paciência e o dinheiro dos aposentados e pensionistas dependentes da PREVI, seu cofre espúrio. Que cuide somente dos seus negócios bancários e deixe em paz os Juízes da Máxima Corte para que, livres das tentações do rico assédio, sigam imaculados na carreira abraçada com o intuito e o dever de servir à Justiça – sem peias e sem bolsos. A Toga do magistrado é semelhante à mortalha: ao vesti-la o ser humano que fez por merecê-la despe-se do materialismo terreno e ingressa no etéreo mundo dos justos, onde o bem prevalece. E como a mortalha, a Toga não deve conter bolsos, pois assim como o morto nada leva para o além, o Juiz nada deve levar para o palanque onde exercerá seu ofício.

Tantos são os caminhos para se levar apelos no sentido que se busca que ficamos na duvida se valerá a pena gastar mais papel e selos para lá chegar. Isto porque cansamos de procurar a AMB, OAB, Presidência da República, Senado Federal e a grande mídia, sem proveito algum.

Mas ainda não é tempo de desistir. Temos que continuar gritando que esse estado de coisas não pode perdurar, pois além de se alimentar a grandeza do Banco pela linha torta, contribuímos para a falência de recursos garantidores das nossas aposentadorias e pensões. Até porque dependemos da poupança guardada na PREVI, e ela também vem sendo paulatinamente dilapidada pelo patrocinador, ao amparo de normativos ilegalmente conseguidos sob a visão da Justiça que, como se nota, mantém um olho fechado para desconhecer nossos direitos, e o outro aberto em direção aos mimos que o Banco lhe destina.

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 08/03/2011.

164 comentários:

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Colaboração do Colega Celestino:

Brasília, 03/03/2011 - O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante, afirmou hoje (03) que a chegada do ministro Luiz Fux ao Supremo Tribunal Federal (STF) constitui "uma homenagem à nova geração de juristas deste País". Ophir participou da solenidade de posse do novo ministro do STF e salientou que Fux tem dos advogados "a confiança de que vai continuar o trabalho que desenvolveu, primeiramente na Advocacia, depois no Ministério Público e na Magistratura, no sentido da defesa da Constituição e da sociedade".

Para o presidente nacional da OAB, a posse de Fux no Supremo representa também a garantia de que a interpretação das normas constitucionais, com ele, "será sempre para atingir os objetivos que a República determina e, sobretudo, para a proteção dos direitos individuais e coletivos e, também, dos princípios de moralidade, da transparência e ética pública que todos buscam, como ficou demonstrado, recentemente, com a aprovação da Lei da Ficha Limpa".


Fonte; noticias - OAB.ORG

Anônimo disse...

Fux? STF? Quem o indicou, não vai cobrar o que quer???????

Temos que achar a solução para combater tudo isso!!!!!!!!!

Acho que a grande arma atômica é a INTERNET!!!!!!!

Nossa grande esperança: UNIÃO!! (AAPPREVI + UNAP-BB + MEDEIROS + algumas outras boas associações)

Por que não usar da mesma moeda do BB e pagarmos de nossos bolsos, hotéis luxuosos para os juízes???


Alan rj/rj

Anônimo disse...

Parabéns Marcos. Admiro sua coragem e competência. Num "pais sério" não seriam necessárias quaisquer outras providências além de suas últimas postagens para que se iniciassem investigações e providências sobre o assunto. Aqui continuaremos esperançosamente a "espernear".

Ricardo Annoni Neto - Machado (MG).

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

De: Manoel Vicentino
Data: 08/03/2011 12:16:45
Para: TESOURARIA
Assunto: Re: Res: formulario debito automatico

Recebi o formulario, e agora, que faço com ele.Não poderia fazer como da outra vez, autorizar na minha conta na internete?
Queria mais informações a respeito da aaprevi. Corre solto entre os colegas que é uma fraude. a palavra esta com voce,
Favor esclarecer. Obrigado. Manoel.
-------------------

Prezado associado Manoel Vicentino.

A sua acusação é tão contundente que não resistí à tentação de dar-lhe ampla publicidade, por isso estou publicando essa resposta no Blog Previ Plano 1. Se não como desabafo pela ofensa que dirigiu à AAPPREVI, mas, principalmente, como alerta a todos os nossos associados para que sintam-se igualmente atingidos e, assim, procurem se inteirar dos assuntos da Associação e como ela age para fazer jus à mensalidade de R$ 10,00 que pagam. Não creio que os sócios da AAPPREVI pensem como você, pois seriam ingênuos em permanecer nos prestigiando, permitindo que permanecessemos existindo há mais de um ano.

Todavia, tudo isto seria dispensável se o erudito Colega não soubesse o significado da palavra FRAUDE. Em todo caso, eis a definição extraída de um léxico confiável:

Em Direito Penal, fraude é o crime ou ofensa de deliberadamente enganar outros com o propósito de prejudicá-los, usualmente para obter propriedade ou serviços dele ou dela injustamente.

Portanto, se não vier um pedido de desculpas à AAPPREVI e a todo o seu corpo social, sua inscrição será sumariamente cancelada, com enquadramento no Estatuto que todo associado tem o dever de conhecer, juntamente com o site www.aapprevi.com.br, onde amplamente se inteiram de tudo que diz respeito à Associação.

Redundantemente, lembro que o formulário de Autorização de Débito que questiona seguiu acompanhado dos esclarecimentos necessáros ao entendimento do que se presta, e do destino a lhe ser dado, salientando ser esta a primeira vez em que alguém não entenda as orientações fornecidas.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativa da AAPPREVI

Com cópia para o Vice Presidente Financeiro
José Gilvan Pereira Rebouças

Ari Zanella disse...

Marcos, parabéns pela coragem em abordar um tema tão delicado como a nossa Justiça. Sabemos que dos três poderes constituídos, o judiciário é na teoria menos suceptível ao erro posto que todos os juízes são pós-graduados em Direito. Entretanto, isso não impede, como aconteceu no recente julgamento do Renda Certa, que magistrado chega a "esquecer" a nossa lei maior, a Constituição Federal. O seu artigo 5º foi sumariamente ignorado por um juiz do STJ, ao justificar sua infeliz decisão. E nenhum dos demais juízes presentes ao julgamento teve a presença de espírito para lembrar-lhe que "Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza."

Anônimo disse...

BRAVO SENHOR MARCOS!!!!

Que a feminilidade da Justiça não seja mais tão maculada pela imoral e travestida corrupção.
Que no dia internacional da mulher fique marcado pelo traço de sua pena, sendo perpetuadas outras mulheres como a Liberdade e a Esperança, nossa disposição de continuarmos na luta.
Que essa menina AAPPREVI faça deste dia um MARCO para construção do futuro da GRANDE MULHER que sem dúvida alguma virá a ser...

Anônimo disse...

Marcos, mais uma vez voce se superou.Parabens pelo texto.
Graças a Deus acabou o Carnaval,agora vamos continuar nossa luta.
Sandra Alves.

M.Lourdes disse...

Caro colega Manoel Vicentino
Tanto voce quanto seus colegas estão muito mau informados.
A AAPPREVI é uma associação serissima e seus dirigentes além muito competentes fizeram da associação um voluntariado.
Qual das associações que voce conhece defende nossos interresses com afinco, se expondo como o Marcos Cordeiro se expõe, postando textos que a maioria de nós gostaria de te escrito mas falta- nos coragem para tal.
Fraude é o que está dentro da sua cabeça amigo...
Vá te catar!!!
M.Lourdes

Anônimo disse...

Prezado Marcos,
Sensibilidade demais, motivada pela lisura de comportamento e de caráter, ás vezes, pode prejudicar.Por exemplo, o colega Manoel Vicentino pediu informações sobre o que fazer com o formulario de debito...Deu também uma informação que considero importante: estão dezendo (os opositores) que a AAPREVI é uma fraude.Isso quer dizer que a AAPREVI está começando a incomodar os poderosos e isso me deixou alegre.Talvez o colega esteja apenas um pouco deslocado com relação ao manuseio de blogs...Quando eu levei o meu formulario para o BB cadastrar debito, este só foi concretizado após passar por duas colegas experientes do atendimento. Portanto, tudo que puder ser feito para agilizar/facilitar o ingresso de novos associados deve e precisa ser feito. Não podemos entregar o ouro aos bandidos...

Ravacci disse...

Caro Manoel Vicentino.

"Corre solto entre os colegas que é uma fraude..."

Sabe onde corre solto? Na cabeça de pessoas que tem interesse em outras associações que são "caça níqueis".

A AAPPREVI os está incomodando porque logo perderão suas boquinhas.

Lena. disse...

AÍ QUE RAIVA!!!


Marcos eu quero falar,por favor! Eu colegas,no mês de dezembro por conta do dinheiro que a Previ prometeu,fiz gastos além do que podia[tomo conta de 4 idosos sem ganhar nada. Eles precisavam de cadeiras de rodas,óculos,e outras coisas.Então gastei as reservas,contando com a Previ. O dinheiro tão esperado, não saiu como vcs sabem. Entrei num desespero total! Fiquei tão mal financeiramente que não tinha mais dinheiro prá nada. Passei tanto aperto que meu filho Caio ficou sem a bemdita coca-cola[isso mesmo, eu não tinha nem 3 reais para comprar uma coca] Meu filho chorava.Tentei um café bem doce e gelado para tapia-lo,mas não consegui.Liguei para o Marcos e chorando,expliquei o meu drama. [juro por Caio que não liguei para pedir] eu só queria chorar com alguém,eu precisava ser ouvida. Antes que eu terminasse de falar, ele disse: Espera um pouco,já te ligo! não entendi nada,e fui me deitar um pouco,o Caio continuava chorando.Em 20 MINUTOS o telefone toca e era o ''nosso'' Marcos.Ele me disse: Vai comprar a coca-cola do seu filho agora! [estou chorando de tanta emoção] Além dos litros de cocas,ainda fiz compras. Tive que vender o meu carro para poder ir levando até o dinheiro sair. GRAÇAS a DEUS, paguei tudo que devia,e hoje estou bem.

Como um homem desses vai fraldar alguém? Marcos não me conhecia,e eu ainda não era associada. E quem disse que eu poderia paga-lo?

Esse é o Marcos que o Sr MANUEL desconfia. Quando Caio entra aqui no blog,ele diz: Tio Marcos,vc é toda essa COCA-COLA! Obrigada amigo e colega.Obrigada Gilvan. Abraços da Lena e do Caio.

Lena. disse...

!!?? POSTA OS DOIS MEU GAROTO,SENÃO VOU TER UM INFARTO!!LENA.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas,

O formulário encaminhado ao associado Manoel Vicentino continha a orientação para ser devolvido à sede da AAPPREVI. Já há algum tempo excluímos a opção de ser entregue no Banco. Isto se deveu ao fato de que muitos associados residem em localidades distantes da sua Agência de relacionamento e, também, era comum recebermos a informação de que ao fazer a entrega alguns se constrangiam com o tipo de atendimento recebido.
Agora a AAPPREVI se encarrega do encaminhamento ao Banco, livrando o sócio dessa incumbência. E essa orientação chegou ao associado Manoel Vicentino juntamente com todas as informações necessárias para se desincumbir da tarefa.
Informamos que o associado em questão integra o quadro da AAPPREVI desde agosto de 2010, e o formulário já lhe foi remetido em ocasiões anteriores. No entanto somente agora se manifestou a respeito e da maneira inconveniente como divulgamos.
Devemos salientar que temos o maior cuidado em primar pelo bom relacionamento com os associados, razão maior da existência da AAPPREVI, e nos preocupamos em preservar sua identidade. Tanto é que o nome divulgado não está completo – há dois outros intermediários.
Todavia, não podemos deixar que pairem dúvidas quanto à nossa integridade moral aceitando ofensas sem rebatê-las à altura, pois entendemos que às vezes está certo o adágio que diz: quem cala, consente.

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade
p/AAPPREVI

airton - kta disse...

AMIGOS blogueiros do "previplano1"nós não precisamos mais mandar carta para deputados e senadores, só precisamos pedir aos deputados, senadores , OAB, presidência da republica, associações de magistrados do Brasil, etc. etc. etc., POR MEIO DE E-MAILs, que leiam este post que o Marcos publicou, agora, no previ plano1.Não vamos gastar um centavo com carta e eles não vão gastar mais que 5 (cinco) minutos para ler.
Marcos, voce sabe colocar no papel tudo aquilo que gostariamos de falar para estas pessoas que oculpam cargos de muita importância para o bom andamento da justiça do BRASIL.
Abraços
Airton

Lázara Rabelo disse...

Caro Marcos,

Veja este novo vídeo do Michael Moore e o respectivo texto:
Qualquer semelhança com nossa situação em relação ao BB/PREVI/Governo, não é mera coincidência.

http://www.conversaafiada.com.br/video/2011/03/08/video-%E2%80%9Cnao-queremos-ser-os-estados-dos-business-unidos%E2%80%9D/

Abraços,

Anônimo disse...

Colega Manoel Vicentino,

Associe-se a ANABB, vais entender melhor o significado da palavra "fraude".

Conselho de um "babaca" que foi associado da ANABB por mais de 20 anos.

Anônimo disse...

MANOEL VICENTINO

Esta associação, das que faço parte, é a mais digna de confiança. Certamente, lhe está encomodando seu crescimento. Esta semana acabei de filiar-me e com MUITA HONRA. Seu presidente é deveras competente e honrado.Como dizia meu avô: BOCA FECHADA NÃO ENTRA MOSQUITO.ZIPER NA BOCA DE VEZ EM QUANDO É MUITO BOM.
Celso

Lena. disse...

Sr Manoel,já leu o que eu postei aí em cima? Espero que o senhor se retrata da besteira que falou.A minha caixa de e-mail seu Manoel,todos os dias enche de entidades de todos os confins pedindo para eu me associar.É preciso estár atento para não cairmos numa roubada.Já basta a AAFBB e ANABB.Aposto com o senhor que os colegas, e me incluo tb, que lhe meteram o kct[falaram] Marcos é que não coloca no blog. É inveja seu MANOEL!Se liga porque ainda vem muito jumbo grosso.A AAPPREVI só tem um ano e já estar causando mal estar em muita gente e entidades.
NESSE PAÍS SER HONESTO CAUSA ESTRANHESA. Lena.

Anônimo disse...

MANOEL VICENTINO
É chegada a quaresma, bom momento para reflexão, ver erros e acertos, e principalmente colocar ziper na boca e no pensamento.
Celso

Anônimo disse...

De: Manoel Vicentino
Data: 08/03/2011 12:16:45
................................

ESTA "MALA" aí de cima deve tá levando uma grana para tentar desestabilizar a AAPPREVI.
Fraude é o que a "figura" tá fazendo. Vá se catar ! Cuidado para não achar que todos agem ou são como vcs. Entreguistas e bem preocupados com a possível perda da "boquinha" que possuem há muitos anos, são vcs que atacam uma Associação séria e objetivam lançar a dúvida. Vcs são piores do que a gente imaginava.

Lena. disse...

Colegas me perdoem,eu falo muito e tenho pavío curto.Mulher é assim mesmo. Que dia intenacional das mulheres! Só consegui relaxar com o comentário do colega Celso,rsrs. Ainda bem que o carnaval já acabou[?] Vamos recomeçar um outro carnaval. Aja pasciência!

Alo colegas! Rossi,plínio,Henrique,Elizabet e Heleno Pinto. Dão notícias, por favor. Abraços. Lena.

Anônimo disse...

Se o tal do Manoel Vicentino, associado da Aapprevi desde Agosto/2010, somente se manifestou em Março/2011, não tenham dúvidas de que tem alguém "muito bem intencionado" soprando na orelhinha dele. Principalmente depois da postura adotada pela Aapprevi no episódio do Superávit.
Ainda não sou associado da Aapprevi, mas o serei em breve.
O colega Manoel Vicentino está posando de ingenuo e gaiato, pois soltar uma pérola dessas, só mesmo sendo teleguiado.
O sr. Marcos respondeu à altura, mas sinceramente, tenho pena do Manoel Vicentino.
Não vale nem mesmo criticá-lo.

Lena. disse...

Isso é cobra mandada por quem está sendo incomodado.Eu que botei a cara prá bater,recebo um montes de ligações,e e-mail.Não fazem ameaças, mas ficam no aparelho do fone até eu desligar. Tô nem aí! Tô nem aí,tô nem aí prá vc... Vão catar coquinho,ô meu! Lena.

Anônimo disse...

Olá Marcos, meu windows deu problema,feriadão não tem uma alma para resolver os problemas que surgem. Estou na droga do notebook, presente de
Dubai, imagine o teclado, catando milho, fico relutando para usá-lo, preciso de oculos para enxergar a tela, um horror.
Li seus textos, na mosca são certeiros, quisera ter sua habilidade de expressão, voce é demais.
Lena cá estou, não entendia as Coca Colas do Caio, que situação a sua, imagino a de muitos outros tambem. Sou aposentada do BB e minha mãe é pensionista, acho que voce pensou que sou pensionista tbm, portanto tenho que ficar atenta de todos os lados.
Tive a sorte de viver tempos muito legais no BB e tudo que oferecia aos funcionários desde a minha infancia, era uma grande familia. Estes amigos tenho até hoje, filhos de colegas de meu pai e os que fiz durante meu tempo de BB, à eles ainda está custando a entender ou acreditar a dura realidade em que se transformou essa relação BB/PREVI/FUNCIS.
Por isso o comentário do colega Manoel V., deve estar havendo um bombardeio de contra propaganda, bom sinal para nós que já acordamos, AAPPREVI está dando certo, já é uma pedra no sapato de quem não era questionado sobre suas ações, não desistam Marcos, Rossi, Gilvan, Juarez, Paulo,Edegardo, Mesquitasantana (adorei a Divina Comédia) e muitos, a lista é grande.
A todos que aderimos a esse movimento crescente por transparencia e respeito na PREVI, vamos chegar lá tenho certeza.

Elisabeth Oste

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem recebida com pedido de divulgação.

Decisão favorável a colegas que foram excluídos da CASSI porque saíram em Plano de Desligamento. Pode ser que algum colega na mesma situação possa se beneficiar desse desfecho.
----------------------------------
AÇÃO CASSI - GANHAMOS NA JUSTIÇA

Colegas/Amigos do BB
É com grande satisfação que compartilho com vocês a decisão da justiça. Quando de nossa saída do BB em 2007, via PAQ, o Banco nos retirou do plano de associados, alegando ser cláusula do PAQ.
Somente estava escrito que o BB "pagaria 12 meses de Cassi-família".
Muito embora alguns colegas que aderiram ao PAQ tivessem menos tempo de casa, nós saímos e nos aposentamos imediatamente.
Em primeira instância a juíza não acatou nosso pedido, mas via recurso (o abaixo) ganhamos com unanimidade. A demora da solução final foi que nesta decisão não ficou acertado a questão das custas, o que já foi também ganho.
Faltava cumprir o prazo para receber recurso da Cassi.
Ela não o fez.
Assim, tão logo ocorram os trâmites legais (burocráticos) estaremos de volta ao plano Cassi Associados, com a devolução dos valores pagos (com juros e correção) e a devida compensação daquilo que deveríamos ter realmente pago.
Porém não se tratou só de valores. Havia também as diferenças entre os dois planos e o direito de voto.
Por favor, REPASSEM.

Beijos
Beth Coelho
-----------------------------------
Continua na parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II - final

ESTADO DO RIO DE JANEIRO
PODER JUDICIÁRIO

0312460–60.2008-AC-DIVERSOS-Funcionários aposentado Banco Brasil-CASSI e PREVI-Plano Demissão Voluntária-vínculo ao plano saúde anterior (voto).27 maio 2010-LM/EG.doc 1

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL

Apelação Cível n.º: 0312460–60.2008.8.19.0001
Certificado por DES. EDUARDO GUSMAO ALVES DE BRITO
A cópia impressa deste documento poderá ser conferida com o original eletrônico no endereço www.tjrj.jus.br.
Data: 02/08/2010 21:11:30Local: Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro - Processo: 0312460-60.2008.8.19.0001 - Tot. Pag.: 3

Anônimo disse...

Caros colegas, uma vez recorri a justiça em função de problemas que tive na construção de minha casa, muitas falhas e goteiras, acionei a construtora. Ganhei a ação, mas a construtora recorreu, numa seção onde os juizes (3) se reuniram, pude assistir. O juiz que estudou meu processo comentou com os outros que eu estava errada e de que a construtora não era responsável pelo vícios apresentados na obra, eu via o construtor argumentando pela boca do juiz, essa era a interpretação dele, gelei, era injusto....Por sorte os outros dois pediram vistas, para também formarem uma opinião sobre o caso. No final da seção o juiz que deu sua sentença contra mim disse que eu estava querendo demais, ora não era a casa dele cheia de problemas e o bolso sem dinheiro. Enfim meses depois, os outros 2 juizes concluiram que eu estava certa no que cobrava.
Ainda levou anos para que recebesse o dinheiro, mas recebi. Minha conclusão disso, quando recorremos a justiça a sentença é incerta, vai da interpretação dos juizes que lá estão.
Triste sina a nossa depender da Justiça para termos nossos direitos garantidos, onde está o problema? Ora, naquele que faz questão de transgredir o que estabelecido e legalizado.

Elisabeth Oste

Anônimo disse...

Quando sai no PDV 97 entrei no CASSI Familia onde estou até hoje, será que seria o meu caso também? Quem aderiu ao PAQ tambem perdeu o vículo empregatício com o BB?
Pago R$285,00 X 2 de mensalidades, seria uma boa diferença no orçamento voltar ao que era antes.

Elisabeth

Lena. disse...

OLá, Elisabeth.Eu estava preocupada com vc.Como estou com os outros colegas.Que bom te "ouvir".Você já tinha dito que era aposentada.Eu não vivo só de aposentadoria,já teria morrido. Bjs,e fica com DEUS. Lena.

Anônimo disse...

De: Socorro Aragão(msasousa)

Sr. Marcos, se possível, inclua nos comentarios deste post, texto enviado pela colega Iraci Berviria em 08/03/2011 às 10:00 hs. VALE A PENA.
Obrigado.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Reedição de comentário atendendo pedido da Colega Socorro Aragão:

iraci berviria deixou um novo comentário sobre a sua postagem "A Maldição de Sauipe":

08/03/2011 - 10h00
Insatisfeita com Supremo, OAB lança movimento em defesa do CNJ

Publicidade

DE SÃO PAULO

Hoje na Folha Insatisfeita com decisões do STF (Supremo Tribunal Federal) que anularam o afastamento de juízes acusados de corrupção, a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) lançará no dia 21, em Brasília, o Movimento em Defesa do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), informa o "Painel" da Folha, editado por Renata Lo Prete (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL).

Segundo o presidente da entidade, Ophir Cavalcante, Eliana Calmon, corregedora do CNJ, aceitou convite para participar do evento.

Criticada por entidades de magistrados, Calmon foi aconselhada a renunciar no final de 2010 --mas não o fez.

A OAB teme que a partir de junho, com a escolha de novos conselheiros, o órgão de controle externo do Judiciário ganhe um perfil mais afinado com o ministro Cezar Peluso, que preside o conselho e o STF.

No ano passado, os ministros do STF Celso de Mello, Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello reconduziram juízes afastados pelo CNJ em três Estados. "Na Ordem e no meio jurídico em geral, há um temor de que isso possa levar ao esvaziamento do órgão de controle", diz o presidente da OAB.

Anônimo disse...

Oi Lena, adorei sua nova foto.
Elisabeth

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Leiam a "Carta a Congressistas" assinada pela Direção da AFABB - Tupã (SP):

http://afabbtup.blog.terra.com.br/

Paulo Celio disse...

Manoel Vicentino, como é a sua primeira babaquice, ainda vou escrever o seu nome com as iniciais maiúsculas, mas preste atenção: olhe bem dentro de voce e responda a si mesmo. - falo por ingenuidade ou estou a serviço do valmir... - Olhe para a sua família, voce deve ter, não é mesmo? Será que voce não está sendo um judas a se vender por 30 dinheiros!!! Dê bons exemplos aos seus filhos, netos e à noite quando colocar a cabeça no traveiros e Deus lhe perguntar: ..."Que fizestes dos Dons que lhe confiei?!!! voce sabera responder com honradez e então poderá dormir em paz
A sua mulher deve ter vergonha de ter como parceiro um indivíduo mesquinho assim.

elvira disse...

Quando levei o formulario para autorizar o debito em conta ref a AAPPREVI, disse ao colega que me atendeu que ele deveria se inteirar dessa nova associaçao. Obtive como resposta que ele tem ouvido dentro banco, muitos elogios e que estava pensando em se associar também.
Sou otimista: " APESAR DE VOCÊ AMANHÃ HÁ DE SER OUTRO DIA...

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

De: Manoel Vicentino
Assunto: Enc: Re: Re: Res: formulario debito automatico
Para: presidencia@aaprevi.com.br
Data: Quarta-feira, 9 de Março de 2011, 10:13


Caro presidente,
Como erudito que também aparenta ser parece-me que deveria ter entendido melhor os termos de minha mensagem. Voltando a ela, peço que atente que não fiz do termo "fraude" palavra minha. Apenas solicitei pedido de esclarecimento do que rola na boca de colegas, talvez como eu, mau informados, dando-lhe a oportunidade da defesa e do convencimento, o que, aliás, não vi no teor de sua resposta indigesta. Não fiz nenhuma acusação a entidade. É direito de todo cidadão saber se esta pisando em solo firme. Me contentaria apenas com as explicações que solicitei, o que me credenciaria a defender a AAPPREVI quando ouvir alusões depreciativas a seu respeito. É louvável toda manifestação organizada para defeza de nossos interesses, como no caso a APPREVI. Para isso é preciso que a associação não poupe esforços na divulgação se seus princípios, meios e fins. Me perdoe a diretoria se não fui feliz na escolha do termo usado. MANOEL

Lena. disse...

Legal SR MANOEl, Bola pra frente! Vamos continuar a Luta porque é grande.Me desculpa também. Abraços. Lena.

Anônimo disse...

Como somos tolos... Amigo meu, bem relacionado na Previ, esteve em Sauípe no Carnaval e me disse que lá estava toda a diretoria e conselheiros da Previ acompanhados de Ministros do STJ e famílias e regados a uísque e camarão... E nós aqui feito bobos. Ministros, Juízes, Desembargadores, com esposas e amantes, eleitos e indicados pelo Banco todos estavam lá por conta da Previ, ou seja: Por nossa conta. Dizem que alguns foram pra lá de avião fretado. Quando vcs vão acordar que a Previ é deles e não nossa? Ah, meu amigo estava lá pagando hospedagem a 7.000 o pacote

ricardo o.c. de albuquerque disse...

Presidente Marcos.
Ainda quanto ao caso 40%-BACEN,´seria, a meu ver interresante que a AAPPREVI, através do seu jurídico, começasse a levantar certas premissas junto ao CNJ Parece-me que voto de ministro seria muito difícil de mudar, mas quanto a conduta ética do eminente jurista ALMIR PAZZIANOTTO, talvez conseguíssímos alguma coisa.Qualquer cidadão pode apelar ao CNJ, mas acho, s.m.j. que uma entidade como a AAPPREVI teria uma força maior. Parece-me também que isto requer uma ação rápida, antes que o julgamento se reinicie Se a AAPPREVI não puder se imiscuir no processo, estou pensando em apelar ao CNJ. Ao cidadão comum, eu entrei no sitio do CNJ, e basta o CPF para o mesmo se habilitar.- enviado sem revisão -. ricardo

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

A Ação BACEN (equiparação do BB/BACEN) é patrocinada pelo Sindicato dos Bancarios do Rio de Janeiro e Espirito Santo, sejeitando-se seu alcance a essa área.
A AAPPREVI não pode se imiscuir em demanda judicial em que não tenha participação.
Também, ao que consta, o Sindicato já acionou seu corpo jurídico, que conduz o feito com propriedade.

Ricardo disse...

CASSI URGENTE
Vejam no link abaixo como anda a nossa CASSI, Temos que ter voz ativa la tambem.

SEGUNDO PESQUISA DATAFOLHA A CASSI E O PIOR PLANO DE SAUDE DO BRASIL
http://www.saudebusinessweb.com.br/noticias/index.asp?cod=73905

Anônimo disse...

Prezado Marcos,
Há comentarios que eu gostaria de divulgar entre os colegas que não usam a internet.Porém quando eu seleciono o comentario e vou clicar no "copiar", não consigo o meu objetivo, que é colar no word e mandar para impressao.Você ou algum colega tem alguma sugestão de como fazê-lo?

Anônimo disse...

Prezado Marcos,
O texto sobre "A maldição de Sauipe", tão pertinente, contundente e apropriado, não terá muito efeito se não chegar às mãos de quem de direito...Foi tomada alguma providência nesse sentido...?
Um dos destinatários teria que ser o presidente da OAB, Dr.Ophir Cavalcanti...e se pudesse chegar às maosrets do Ministro Luiz Fux, melhor ainda...

Anônimo disse...

Anonimo, 7:36,

Por conta da Previ???? Não tem dinheiro prá pagar um pacotinho prá Sauipe? Que coisa ruim, vão sempre pro mesmo lugar, eu já estaria enjoada. Bem feito.
Deixa que a gente paga, aproveitem.

Elisabeth Oste

anônimo ex-endividado disse...

Tempos atrás, postei comentário sobre nova linha de crédito, baseada em garantia de imóvel, com juros bastante interessantes e prazos alongados. Meu gerente de conta informou-me que, brevemente, o Banco do Brasil deverá iniciar operações da modalidade.
Trata-se de excelente instrumento para os endividados que, REALMENTE, pretendem regularizar sua vida financeira e sair, definitivamente, da roda-viva que é administrar o caos financeiro. É aconselhado aos que gostariam de consolidar todas as dívidas em uma só, livrando-se dos juros extorsivos que são cobrados em diversos tipos de empréstimos.
Agora, NUNCA, JAMAIS, EM TEMPO ALGUM, deve ser utilizado como mais uma linha de crédito, isto certamente causaria sérios problemas.

Anônimo disse...

Previc aprova programas de educação financeira e previdenciária das EFPC
março 1, 2011 por previc

Entidades com programas aprovados não precisam enviar, por via impressa, relatório anual de informações

As Entidades Fechadas de Previdência Complementar – EFPC, que enviaram seus programas de educação financeira e previdenciária para a Superintendência Nacional de Previdência Complementar – Previc devem receber, a partir de hoje (1º/03), um oficio informando se seus programas foram aprovados ou não.

A autarquia recebeu processos de 28 entidades, envolvendo 256 planos de benefícios. O prazo para que a Previc se manifestasse quanto à aprovação terminou hoje. Foram autorizados programas de 23 entidades, que correspondem a 96 planos de benefícios.

RELATÓRIO - A metodologia para a elaboração do documento é estabelecida pela Instrução MPS/SPC nº 32, de setembro de 2009, bem como o prazo de resposta sobre a aprovação dos projetos pela Previc.

A aprovação desse documento, pela autarquia, dispensa a EFPC da obrigatoriedade de envio do relatório anual de informações, aos participantes e assistidos, por meio impresso.

A Previc recebeu também os relatórios contendo informações sobre a execução dos programas de educação financeira e previdenciária das entidades que tiveram seus processos aprovados em 2009, e, portanto, receberam a dispensa do envio do relatório anual de informações em 2010. O envio das informações sobre a execução dos programas visa garantir à EFPC a manutenção da referida dispensa. Todas as oito entidades aprovadas em 2009 mantiveram essa autorização.

Anônimo disse...

Querido homônimo das 07:36,

Se isso tudo que você escreveu for verdade, O ESTADO DE DIREITO no Brasil está subjúdice...

Paulo disse...

Manoel Vicentino,

A barra que o Marcos segura é pesada. Esteja certo de que se trata de uma pessoa íntegra e bem intencionada e, também, de que a AAPREVI é tudo que precisamos agora. Pode ser que sua verdadeira intenção não tenha sido percebida no tumulto de tanta informação que circula pelo blog. Como disse a Lena, "bola pra frente". Vamos superar isso, porque já estamos percebendo que você também é necessário em nossa luta.

Paulo Motta
blog:
superavistprevi.wordpress.com

Paulo disse...

Anônimo das 9,38:

Já experimentou o seguinte procedimento?:

. Selecionar o texto a copiar.
. pressionar ao mesmo tempo as
teclas "ctrl" e "C"
. abrir o documento do word.
. pressionar "ctrl" e "V".

Se não der certo, deverá ser porque o texto é muito grande.
Copie-o da forma acima, dividindo-o em várias partes. Com certeza, assim vai.

Paulo Motta
blog
superavitsprevi.wordpress

Anônimo disse...

Colega 9:38,

Selecione o texto com o mouse (mantenha-o selecionado) e aperte as teclas CTRL + C simultaneamente e depois no Word, aperte as teclas CTRL + V simultaneamente.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Outra sugestão (para todos):

Mandem um email para o endereço abaixo e lhes remeto o texto no formato para impressão:

marcosmca@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Ao anônimo das 9:38, quando voce tem o texto selecionado mantenha a seta sobre o texto clic no botão direito do mouse e copiar, funciona. Veja o texto abaixo copiei dos comentarios acima e colei aqui. Depois é só colar num documento do word e imprimir.
=============
Tempos atrás, postei comentário sobre nova linha de crédito, baseada em garantia de imóvel, com juros bastante interessantes e prazos alongados. Meu gerente de conta informou-me que, brevemente, o Banco do Brasil deverá iniciar operações da modalidade
===============
Elisabeth

Paulo disse...

Mesquita Santana,

Antes de ler a Divina Comédia, em português, a crítica literária já me informava que não o fizesse. Não valeria a pena. Realmente, é raro que uma tradução reproduza a
beleza do original. Em português, a obra deixa a desejar (conheço duas produções). Isso há vinte anos. Talvez, você conheça coisa melhor. Quando li em italiano, entendi o que a crítica queria dizer. No idioma original, é possível compreender porque Harold Bloom
classificou Dante quase ao lado de Shakespeare e Cervantes, entre os maiores de todos os tempos. Com um dicionário e alguém que conheça a pronúncia, se você não lê em italiano, verá a maravilha que é a obra! Suas comparações são pertinentes. Gostei.

Edgardo, um grande mestre, está propondo a criação de um espaço cultural em nossos blogs. A informação é para você também, Elizabeth Oste.

Um abraço,
Paulo Motta
superavitsprevi.wordpress.com

Anônimo disse...

As manchetes dos jornais de hoje estampam que a dona dilma está usando os nomes fortes do governo para contatos com tribunais superiores. Não é a independência dos 3 poderes que sustenta a democracia? É O FIM DOS TEMPOS!!! A imprensa noticia isso com a maior naturalidade e não existe reação de ninguém? ONDE VAMOS PARAR?
ENFIA SAUIPE NA GOELA DELES QUE TODOS SE CALAM

Anônimo disse...

Quanto aos estudos para alteração do regulamento que deveriam ter início em janeiro, é certeza que a PREVI/BB já têm as cartas escondidas sob as mangas. Gostaria de saber quando consertarão as disparidades entre os pré-97 e os pós-97. Contribuí por 24 anos e recebo benefícios de R$ 900,00. Já, quem se aposentou antes de 97 e contribuiu por apenas 20 anos, exercendo o mesmo cargo, recebe quase R$ 2.700,00. E então, PREVI? Espero que consertem essa aberração agora.

Anônimo disse...

Caro colega Paulo M.

Mandamos a mesma mensagem simultaneamente.

Anônimo disse...

Vejam que interessante...




O 13º salário NUNCA existiu...
Não tinha pensado nesta! Brilhante, de fato!
Os trabalhadores ingleses recebem os ordenados semanalmente!
Mas há sempre uma razão para as coisas e os trabalhadores ingleses, membros de uma sociedade mais amadurecida e crítica do que a nossa, não fazem nada por acaso!



Ora bem, cá está um exemplo aritmético simples que não exige altos conhecimentos de Matemática, mas talvez necessite de conhecimentos médios de desmontagem de retórica enganosa.


Lembrando que o 13º no Brasil foi uma inovação de Getúlio Vargas, o “pai dos pobres” e que nenhum governo depois do dele mexeu nisso, nem mesmo o “governo dos trabalhadores”. Perguntarão por quê. Respondo: porque o 13º salário não existe.


O 13º salário é uma das mais escandalosas de todas as mentiras dos donos do poder, quer se intitulem “capitalistas” ou “socialistas”, e é justamente aquela que os trabalhadores mais acreditam. Eis aqui uma modesta demonstração aritmética de como foi fácil enganar os trabalhadores.


Suponhamos que você ganha R$ 700,00 por mês. Multiplicando-se esse salário por 12 meses, você recebe um total de R$ 8.400,00 por um ano de doze meses. R$ 700 X 12 = R$ 8.400,00. Em dezembro, o generoso governo manda então pagar-lhe o conhecido 13º salário. R$ 8.400,00 + 13º salário = R$ 9.100,00
R$ 8.400,00 (Salário anual) + R$ 700,00 (13º salário) = R$ 9.100 (Salário anual mais o 13º salário).



O trabalhador vai para casa todo feliz com o governo que mandou o patrão pagar o 13º.

Agora veja bem o que acontece quando o trabalhador se predispõe a fazer uma simples contas que aprendeu no Ensino Fundamental: Se o trabalhador recebe R$ 700,00 mês e o mês tem quatro semanas, significa que ganha por semana R$ 175,00. R$ 700,00 (Salário mensal) / 4 (semanas do mês) = R$ 175,00 (Salário semanal).


O ano tem 52 semanas. Se multiplicarmos R$ 175,00 (Salário semanal) por 52 (número de semanas anuais) o resultado será R$ 9.100,00. R$ 175,00 (Salário semanal) X 52 (número de semanas anuais) = R$ 9.100.00
O resultado acima é o mesmo valor do Salário anual mais o 13º salário.


Onde está, portanto, o 13º Salário? A explicação é simples: embora os nossos conhecidos líderes nunca se tenham dado conta desse fato simples.
A resposta é que o governo, que faz as leis, lhe rouba uma parte do salário durante todo o ano, pela simples razão de que há meses com 30 dias, outros com 31 e também meses com quatro ou cinco semanas (ainda assim, apesar de cinco semanas o governo só manda o patrão pagar quatro semanas) o salário é o mesmo tenha o mês 30 ou 31 dias, quatro ou cinco semanas.


No final do ano o generoso governo presenteia o trabalhador com um 13º salário, cujo dinheiro saiu do próprio bolso do trabalhador. Se o governo retirar o 13º salário dos trabalhadores da função pública, o roubo é duplo.
Daí que, como palavra final para os trabalhadores inteligentes: não existe nenhum 13º salário. O governo apenas devolve e manda o patrão devolver o que sorrateiramente foi tirado do salário anual.


Conclusão: Os Trabalhadores recebem o que já trabalharam e não um adicional. 13 NÃO É PRÊMIO, NEM GENTILEZA, NEM CONCESSÃO. É SIMPLES PAGAMENTO PELO TEMPO TRABALHADO NO ANO!

Lena. disse...

Eu tive uma ideia. TODOS da PREVI e ANABB para a SUIPA,e os chamados irracionais,para a SAUIPE.Os bichinhos merecem colegas. Lena.

Anônimo disse...

Marcos na ação trabalhista do meu marido, havia uma pagina escrita pelo advogado do BB dizendo o seguinte: Vá dicordando dos calculos até quando puderem!E foram discordando até engavetarem o processo!! Que vergonha BB! Voces não prestam mesmo! Mas receber dos seus credores voces querem, não é mesmo???????????????Vou procurar esse documento e se eu achar quero colocar nos jornais!!

inesdelima disse...

Ao anonimo ex-endividado: O Banco do Brasil já esta operando esse tipo de emprestimo, com prazo maximo de 120 meses. Mas os juros são exorbitantes se levar em consideração que é uma operação sem risco para o banco, já que voce dá seu imóvel como garantia. Esses juros são maiores que o emprestimo cdc salário funci e o emprestimo da Previ.Na verdade o Banco não está fazendo graça nenhuma para o funcionario. Até o bradesco está oferecendo esse emprestimo com juros menores que o BB.

M.Lourdes disse...

Colega Manoel Vicentino...

Peço desculpas se te interpretei mau. Como disse o Paulo vamos superar isso. Precisamos muito de sua ajuda. Ajude-nos a divulgar e a fortalecer a AAPPREVI. Vamos fazer dela a nossa defensora contra os desmandos do BB e da PREVI.
Grande abraço
Lourdes

Anônimo disse...

Anônimo das 07:36,

É revoltante. Estão usufruindo da nossa casa. Nossos representantes estão nos traindo.

Lena. disse...

Paulo M,não estou conseguindo entar mais no seu blog.Por favor,confirma end.Abraços da Lena.

elvira disse...

É overdose de abusos, ilegalidades e desmandos.
Se estas pessoas que arquitetam acões obscuras, se imbuissem de bons propósitos, o que não conseguiriam dar de contribuiçao para uma vida melhor para todos nos?

Lena. disse...

Fico super feliz quando vejo que o blog está cheio de comentários das colegas aposentadas e pensionistas. Precisamos meninas,de muita força,e união.Sei que não podemos fazer muito.Mas estarmos unidas nesse momento é importante demais.Vamos uma ajudando a outra, ouvindo com carinho,compreenção e respeito. Outra coisa é: O que custa mandar um e-mail para a colega? Tenho feito esse "carinho" e já 'ouvi' colegas que estão em profundo estado depressivo, e que precisam só de uma palavra amiga sua e minha. Vamos ajudar? Abraços. Lena. mh.leal@ig.com.br

Anônimo disse...

Recado par a PREVI:
Diretores da PREVI porque vcs não convidam os juizes para passarem uns dias na COLONIA SATELITE ESPORTE CLUBE DE ITANHAEM, SP? Lá fica mais em conta, já que o BB patrocinou o carnaval! Ver para crer!!!

Anônimo disse...

Lena, tudo bem? Depois de um feriado prolongado estamos aqui para continuarmos a nossa luta! Tenho divulgado a AAPREVI para todos aposentados e pensionistas que encontro! Beijos para voce, amiga!!
Julita

Anônimo disse...

EI, PREVI,AI
ME DA UM CARGO AI....
Me DA UM CARGO AI....
QUERO GANHAR 44.000.00
SE NÂO VAI DAR NÂO VAI DAR NÂO
VOU ARRUMAR A MAIOR CONFUSÂO....
Previ esta na hora de acabar com essa roubalheira em cima dos aposentados e das pensionistas.
Vejam se acoradam, pois estamos de olho!!!!

Anônimo disse...

Marcos, li a "Carta a Congressistas", um pouco difícil de acessar, talvez fosse interessante publicá-la aqui no blog para que todos tomassem conhecimento.
O que li é exatamente o que me chamou a atenção nas alterações do regulamento PB1, motivo de um post meu aqui assim que foi publicado, mas não teve eco. Comentei com um colega de BB que tambem teve a sua atenção voltada para essa alteração na redação, comentou em outro blog sem resposta tambem. Chegamos a conclusão que estavamos vendo coisas, tipo cabelo em cabeça de sapo. Será???

Elisabeth Oste

Lena. disse...

Oi Julita,eu já estava sentindo a sua falta.Muito bom o que vc faz.Eu também ajudo no que posso.Não deixe de comentar aqui tudo que vc achar que estár errado.Deus te abençoe amiga.Topa fazer o que falei acima? Ontem Julita,recebi um e-mail de uma pensionista que me pediu para ligar para ela.Ela chorou muito ao telefone,e estava muito triste.Beijos meu amor.Lena.

Anônimo disse...

O caso Manoel Vicentino.


Quanto mais eu leio as mensagens postadas neste blog mais me convenço de que estamos lidando com pessoas que não conseguem entender ou não querem entender e emitem opiniões desclassificadas como ocorreu em relação ao sr. Manoel que apenas expos o que ficou sabendo, nada mais que isso.

Muitos lhe jogaram pedras desclassificando-o de forma gratuita.

Muitos esquecem que muitas vezes escrevem baboseiras neste blog quem sabe levados pela senilidade que é própria da velhice e que atinge a todos nós.

Vejo alguns escreverem que são mal atendidos nas agências, que não respeitam os aposentados.

Alguém respeitou o sr. Manoel Vicentino?

Querem até uma retratação de uma afirmação que não existiu. Ele apenas repassou uma informação daqueles que não acreditam na AAPPREVI.

Mesmo com essa informação, que lhe passaram, não o impediu de ficar sócio da AAPPREVI.

Sr. Manoel, apesar dessa informação negativa o senhor se dispos a ficar sócio da AAPPREVI.
Muito obrigado pelo confiança em nós depositada.

O senhor nos repassou uma informação importante e nós pedimos, que como sócio da AAPPREVI, o senhor nos ajude a mudar a cabeça desses que lhe passaram um informação equivocada e os convide a ficarem sócio da AAPPREVI para se inteirarem de que essa é uma associação independente que trabalha única e exclusivamente para o benefício dos seus associados, sem interesses escusos de seus dirigentes.

Nós somos a nova realidade. Nosso comportamento tem que ser digno com nossos objetivos.

Boa sorte a todos.

Lena. disse...

Alo querida ISA Mussa! Vamos recomeçar? 100/% já para as pensionista.Ontem passou uma pensionista da PREVI aqui na minha casa, e me pediu três ovos e um litro de óleo[DIANTE DESSE PEDIDO, EU PERGUNTEI SE ELA TINHA O QUE COMER] Ela com os olhos cheio de lágrimas me respondeu que não tinha nada[ela ainda me disse: Pode ir lá em casa ver, Leninha.[Q dó] Essa miséria tem que acabar! Acorda PREVI!

Abraços chefe. Lena.

Anônimo disse...

Anônimo das 04:25,

NÓS,QUEM ??? Não sabia que além de esconder-se atrás de um anonimato, ainda fala no "plural" ( nós)! NÓS QUEM?
O citado cidadão, sem querer querendo, tentou disseminar sim uma coisa negativa sobre a Associação.
Será que é o mesmo escrevendo ??
Vá procurar a ANABB, a AAFBB e outras menos qualificadas.
Me poupe ! Lição de moral em nossa idade ? REALINHAMENTO JÁ !!

Anônimo disse...

Não foi só em Itanhem-SP que o BB patrocinou o carnaval. Em Salvador-BA o trio de Daniela Mercury estava todo plotado com a marca do BB. Até no microfone da cantora tinha o logotipo do banco. IMAGINEM QUANTO CUSTOU...

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

10/03 - Notícias Relevantes publica o importante e oportuno documento encaminhado pela AFABB - Tupã (SP) como uma "CARTA A CONGRESSISTAS". O texto está disponível em formato para impressão.

Lena. disse...

Anônimo 04:25.
Nem todos que estão com a idade avançada, estão ou ficaram senis. O único demente e senil aqui é o senhor. Procure um geriatra com urgência.Tem cura. Lena. Obs: O anônimo quer aparecer. Lena.

mesquitasantana disse...

Meu caro Paulo e minha querida colega Elizabeth.

O belo texto que postei sobre a Divina Comédia, conforme registrei, é de Helena Sut, escritora carioca e residente em Curitiba. Gosto de ler seus escritos. Para conhecerem e desfrutar acessem:

http://recantodasletras.uol.com.br/autor_textos.php?id=466&categoria=R

Meu caro Paulo, No renascimento literário e no cotidiano as comparações são inevitáveis. Os mesmos pesadelos que frequentavam aquelas cabeças privileiadas não deixam de ser em parte o que vivemos hoje, a fogueira de Dante era real e a nossa embora emblemática não é menos destruidora. No mais, caro colega, admiro seus textos e somente não participo ativamente (comentários) de seu blog porque razões imperiosas têm-me consumido bastante tempo. Estou aguardando a publicação de seu meis recente livro sobre "JESUS" para adquiri-lo.

abraços a todos.

Julita disse...

Obrigada, querida Lena! Topo sim e com muita garra. Vamos também nos comunicar por emails!!!Chega de sermos humilhadas!!!
Beijoss

Laís disse...

Mesquitasantana,

Falou,amigo. Vou acessar Helena. Vc se comunica com o Edgardo? Vale a pena. É detentor de vasta cultura literária e filosófica. Se me mandar seu email, envio-lhe cópia virtual gratuita de Jhassua (Rássua).

Paulo Motta

Anônimo disse...

Mesquitasantana,

Estou voltando do "recantodasletras", das crônicas de Helena Sut já li algumas. A última que li "tipo assim", engraçado expressões que tomam conta do vocabulário cotidiano, e não dizem nada, pior que já me peguei usando essas expressões "tipo assim"....
Muito obrigada, por compartilhar essas coisas boas.

Elisabeth Oste

Anônimo disse...

Ao Paulo,

Li a tradução da Divina Comedia pois não domino o italiano, agora nada como lermos obras primas em seu idioma original, não se perde nada, não há como traduzir expressões idiomáticas. Só me viro em alemão e inglês, ainda preciso praticar muito.
Mas ainda bem que voce, Edgardo, Marcos,Holbein, Juarez escrevem maravilhosamente em português, e dividem conosco sua sabedoria.
Aguardo o novo blog cultural.

Abraço,
Elisabeth Oste

Anônimo disse...

Colegas,

Prefiro fazer um péssimo acordo que recorrer à justiça. Vejam só este exemplo:
meu pai teve uma área desapropriada para pelo Gov Federal. Este fato infernizou tanto a vida dele, que veio a óbito, sem ver a cor da indenização de que tanto precisava para reinstalar a família. Os herdeiros foram habilitados no processo e a lenga-lenga continuou. Agora os herdeiros filhos, já envelhecidos, começam a se tornarem a bola da vez. Deste jeito, depois de décadas, penso que os netos dele vão receber alguma coisa em módicas parcelas, em até MAIS uns 10 a 15 anos, quem sabe!
Dá prá acreditar nisso? Melhor seria que negassem logo e não gerassem falsas expectativas. Que assumissem a truculência que praticam veladamente e deixassem de propaganda enganosa.
Perdi a fé nesta justiça faz tempo. Pior que a falta de justiça é a justiça tardia. Esta, além de tudo, corrompe o espírito da vítima, usurpando-lhe tudo, inclusive a capacidade de se indignar.

Anônimo disse...

Dona Lena,

Eu pensei em fazer um comentário sobre a sua crítica sobre minha pessoa, mas cheguei a conclusão que não ia valer a pena.

Amanhã, quem sabe, a ira aparentemente contida no seu comentário desapareça. Quem sabe? Nada melhor que um dias após o outro.

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

O novo regulamento está em

http://www.previ.com.br/pls/portal/docs/PAGE/PREVI_DESENV/DOCUMENTOS/2011-02-14-REGULAMENTO_PB1_DUAS%20COLUNAS_BET_%20ASCOM.PDF

Elisabeth Oste,

Não sei qual foi o seu comentário anterior, mas pelo q entendi, o novo regulamento já reconhece o direito do BB ao superavit, além de trocar, no q diz respeito às regras de distribuição, "o que dispõe o artigo 20 da Lei Complementar 109, de
29.05.2001" por "legislação aplicável", ou seja, a Resolução 26.

"Art. 83 – Os valores oriundos da Reserva Especial passíveis de
destinação aos participantes e assistidos e aos patrocinadores
serão apropriados no Fundo de Destinação da Reserva Especial
de Participantes, de um lado, e no Fundo de Destinação da Reserva Especial de PATROCINADOR, de outro, na proporção contributiva prevista no plano de custeio deste Plano de Benefícios,
conforme a legislação aplicável."

Blog do Ed disse...

Colegas
Não posso me conter. Preciso parabenizar a AFABB de Tupã,da forma mais expressiva imaginável, pelo texto de clareza inexcedível e de simplicidade percuciente, onde desenvolve argumentação irretorquível contra a extrapolação legal que configura a Resolução CGPC 26, dirigido a deputados e senadores, neste corrente mês de março.
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

Como a nossa querida Lena conhece pensionistas com problemas, umas não têm o que comer, outra faleceu cega, surda e muda, uma outra foi atropelada trabalhando em seu carrinho de lanches... Barbaridade...

Anônimo disse...

A dica da Elizabeth sobre selecionar e clicar em copiar com o lado direito do mouse funciona mesmo.
Obrigado.

Anônimo disse...

Pois bem, passou o carnaval. E agora PREVI, vamos negociar?
Acorda PREVI!!!!
Acorda ANABB!!!

Anônimo disse...

A PENSIONISTA SEM VOZ FORA DA AAPPREVI,

Voce já deve ter lido CARTA A CONGRESSISTAS da AFABB Tupã, que o Marcos postou em Noticias Relevantes, hoje, aqui do lado.

Em todo caso acho que o comentário do colega Edgardo já resume o que me incomodou.

Não sou expert em legislação mas entendo que ao alterar para legislação aplicável nos puxam o tapete, pois o art 20 da LC 109 não preve que nos levem a metade, e essa entendo ser a nossa garantia nos fundos de pensão, o que vão inventar nessa "legislação aplicável" para nos tirar tudo, vamos ficar olhando o fundo do tacho sem poder dizer nada, eu pretendo durar mais uns 30 anos, se tiver essa Graça.

Abraço, Elisabeth

Anônimo disse...

Colega das 11:37, pergunto para voce: Estas duvidando da nossa colega Lena?
Sabes amigo ainda existe gente honesta nesse nosso Brasil de meu Deus e ela é uma dessas.

Anônimo disse...

Parece que o segmento religioso de católicos e evangélicos também foi enganado pelo velho e traidor PT. A manchete de hoje no jornal de maior circulação no ES é a seguinte: PROJETO PREVÊ 5 ANOS DE PRISÃO PARA QUEM FALAR MAL DE GAYS. A matéria diz que o projeto voltará ao plenário por iniciativa da senadora marta suplicy.
Já imaginaram se tivessem a mesma disposição para defender os direitos dos idosos aposentados? Você pode falar mal, desrespeitar, roubar, desamparar qualquer idoso. No Brasil é possível inventar uma resolução (26) para expropriar a poupança de quem trabalhou toda uma vida na hora que mais precisa dos recursos para remédios, alimentação, etc.
O grande problema aqui é inobservância das leis. Agrediu: Cadeia. Descriminou: Cadeia. Roubou dinheiro de velhinhos com resolução 26: Cadeia. Não precisa ficar inventando modinha.

Lena. disse...

O anônimo[assombração]das 11:37-11:40-12:36-11:8- A mesma pessoa.Prá que isso! Só atrapalha o trabalho e deixa feio o blog.Marcos não precisa disso.Acredito mesmo que muitos não possam se identificar,mais prá que serve essa mentira? Uma mesma pessoa se fazendo passar por várias? Fala sério!! Lena.

Anônimo disse...

Colegas,
Vamos ficar atentos.
O Artigo 89 do Novo Regulamento está atropelando a "legislação aplicável"(conforme está no regulamento), Vejam o que diz o parágrafo 5º:
§5º - A Conta de Utilização da Reserva Especial do Patrocinador não será utilizada para a cobertura de déficit nem para a recomposição da Reserva de Contingência até o limite de 25% (vinte e cinco por cento) da Reserva Matemática.

A Resolução 26 define:
Dos Fundos Previdenciais para Destinação e Utilização da Reserva Especial
Art. 17. Os valores atribuíveis aos participantes e assistidos e ao patrocinador, identificados na forma do caput do art. 15, serão alocados em fundos previdenciais segregados, constituídos especialmente para esta finalidade.

Art. 18. A utilização da reserva especial será interrompida e os fundos previdenciais de que trata o art. 17 serão revertidos total ou parcialmente para recompor a reserva de contingência ao patamar de 25% (vinte e cinco por cento) do valor das reservas matemáticas quando for inferior o montante apurado a título de reserva de contingência.

Como a autonoma Previc, criada para agir com independencia, pode aprovar um Regulamento que contraria uma "belissima" Resolução, fabricada por ela mesma?.
Para o Patrocinador a lei; para os participantes o rigor da lei.
Agora é um Regulamento que está acima de uma Resoluçao.
Aonde vamos parar?

Anônimo disse...

Sinceramente, já vou adiantando que eu não acredito que o realinhamento irá beneficiar a todos, o que deveria ser o mínimo do mínimo a acontecer por razões óbvias e lógicas, já que todos contribuíram uma vida inteira. Aposto que PREVI e BB, como sempre - exceto essa última dos 20% de BET, em que receberam mais, quem ganha mais - apenas uma minoria será privilegiada. Mas será possível que não conseguem fazer realinhamento sem realinhar e contemplar a todos?!

Anônimo disse...

Colega 13:58,
E quanto a PREVIC recebe, anualmente, dos nossos cofres da PREVI pra fazer tudo isso aí contra nós?

Anônimo disse...

Exemplo de privilégio a uma minoria que já recebe os maiores salários:
- aumento do teto de contribuição e benefícios para 100% da remuneração;
- soma-se ao BET 20%

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

Elisabeth Oste,

Então acho q não estamos procurando pelo em ovo não. Há sim motivos pra nos preocuparmos e até pra indignação. Achei estranho q muitos se preocuparam qdo a PREVI não revelava o q havia sido alterado no regulamento e qdo finalmente revelou, poucos se manifestaram. Achei então q não teria sido nada demais, mas ao ler o regulamento achei muito estranho e tive a mesma impressão q vc, de q o novo regulamento abre brechas pra q qualquer Governo tenha o poder de mexer e se apropriar qdo bem entender do nosso patrimônio, bastante apenas editar uma Resolução, q será obrigatoriamente entendida pela PREVI como a "legislação vigente".

Por outro lado, ao substituir a citação à LC 109 por "legislação vigente" (com certeza por imposição do Ministério da Fazenda), não resta a menor dúvida de q, se o regulamento respeitasse a LC (como deveria), os 50% destinados ao BB não teriam amparo legal. Se isso pode ou não ser usado como mais um argumento contra a Resolução 26 não sei dizer, mas é algo q poderia ser analisado com maior atenção por quem entende melhor do assunto.

Abraços.

Ubirandi T. Albuquerque disse...

Ao colega Raul Avelar: Favor entrar em contato com Ubirandi T. Albuquerque através do e-mail: albuquerque555@hotmail.com ou timbauba@rg3.net. Abraços e obrigado ao Marcos por permitir esse contato.

Anônimo disse...

""TREM BALA""

Hoje assisti à uma entrevista na TV SENADO, onde o especialista entrevistado dizia que esse projeto deveria ser cancelado, pois só trará prejuízos.
E quem será um dos financiadores:
a Previ, que nunca foi nossa!!

Vamos retomar a Previ!!!!!

Fora ANABB!!!!!

Realinhamento JÁ!!!

Alan rj/rj

Lena. disse...

Que tragédia ao nosso povo da linda Cidade São Lorenço do Sul. Que DEUS elumine a todos. Enquanto os nossos governantes não tomarem vergonha na cara,vão continuar as inudações.E cada vez mais o nosso povo, já tão sofrido,continuaram morrendo.

Não me importo com o que o anônimo das 11:37, pense a respeito das minhas atitudes.Mas peço respeito para com elas,pois as mesmas não estão mais aqui para se defender. O Marcos, é prova de que falei a verdade.Seria muita hipocrisia falar ou inventar coisas tão sérias.Não Podemos e nem devemos falar de quem não pode se defender. Foram criaturas muito sofridas.Fiz e farei o meu melhor.
A vida aqui é passageira,e para tudo há um retorno. Se conheço muita gente[pensionistas, ou não]é porque me envolvo de 'corpo' e alma para o bem do meu semelhante. Não consigo querer só para mim.O meu próximo, que ás vezes nem é assim tão próximo, é o mais importante. Que culpa eu tenho? Tenho 49 anos, e desde os 15 anos comecei essa luta. Fui voluntária por anos, ao INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER e GRAVAME GUILHERME aqui no Rio. Se cada um de nós fizermos a parte que nos cabe, teríamos um mundo melhor.Sou muito grata a DEUS e aos amigos. Como sou abençoada! Tenho saúde,garra,disposição.Sou frágil e sensível como toda mulher.Mais me considero uma LEOA. Beijos,beijos e mais beijos para os nossos colegas de VERDADE. Lena.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem enviada pelo Colega José Chirivino Álvares, cuja publicação encontra justificativa no alcance direcionado ao contingente dos "Pré 67":


Brasília, 5 de março de 2011

CAIXA DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO BRASIL


Senhor Diretor de Seguridade,

APOSENTADO 5.098.430-6 JOELSON DE CASTRO MONTE ALTO

ASSUNTO Requer pagamento do Benefício Especial Temporário sobre a verba 220

RAZÕES 1. Sou aposentado do Banco do Brasil, com posse anterior a 15 de abril de 1967. Com isso, e por causa disso, o BB responde por minha aposentadoria e de todos os aposentados do chamado grupo Pré-67, e a PREVI atua como prestadora de serviços ao Banco, cuida da folha de pagamento e efetua os créditos mensais e acertos pertinentes.

2. No pagamento do Benefício Especial Temporário(BET), a PREVI contemplou apenas a verba PREVI 300 para os aposentados do grupo Pré-67, sem considerar a diferença existente entre esses aposentados -- todos de responsabilidade do Banco do Brasil – e os aposentados de responsabilidade direta da PREVI.

3. É necessário reconhecer a diferença técnica e jurídica entre o conteúdo da verba PREVI 300 aplicada aos aposentados pela PREVI e a mesma verba, quando utilizada para os aposentados do grupo Pré-67. Se, por questões técnicas, operacionais e até contábeis, a PREVI utiliza códigos diferentes na folha de pagamento do grupo Pré-67, para explicitar a aposentadoria de responsabilidade do Banco do Brasil, tal processo não elimina ou disfarça a realidade: a soma das duas verbas, a 220 e a 300, constitui o valor efetivo da mensalidade de aposentadoria do grupo Pré-67. É provável que no espelho do aposentado pela PREVI exista apenas a verba 300, enquanto no espelho do grupo Pré-67, a exemplo de minha condição particular, existe, além da verba 300, a verba 220 provavelmente para muitos aposentados.

4. Em 23 de julho de 2009, através do expediente 2009/2696, a PREVI comunicou-me a implantação, conforme autorização do Banco do Brasil de valores referentes a minha reclamatória trabalhista contra o Banco do Brasil, de que trata o processo TRT 537/2001-6ª Vara – DF, com reflexos diretos de incremento sobre o valor da verba 220 já existente em meu espelho.

5. Pondero que o questionamento por mim apresentado, e também por outros colegas aposentados, exige da Administração da PREVI reflexão sobre eventuais consequências para a Entidade, caso resolva manter inalterada a decisão de excluir a verba PREVI 220, que faz parte dos espelhos dos aposentados Pré-67, dos benefícios decorrentes do pagamento do Benefício Especial Temporário.

Na expectativa de contar com revisão favorável, porque assentada em critérios, princípios e decisões gerenciais que fazem parte da história então irretocável de nosso fundo de pensão,

Solicito Deferimento

JOELSON DE CASTRO MONTE ALTO





JOSÉ CHIRIVINO ÁLVARES

Anônimo disse...

Colegas !

E a negociação?

Ninguém mais cobra o início das negociações.

Não vamos perder o foco.

Anônimo disse...

Prezado JOELSON DE CASTRO MONTE ALTO.

Tomei possse no BB em 14/12/1966, portanto sou do grupo Pré-67. Por falta de informação não entrei com ação contra o BB para receber o que me é devido por ser o grupo Pré-67. Assim não recebo nada além do que a PREVI me paga. Essa ação que o colega moveu se refere ao novo prazo aberto quando da reforma do Estatuto da PREVI em 1997 e que teria o prazo expirado em 2007 para novas ações? Por favor me esclareça tudo que puder à respeito. Se possível envie e-mail para alfremar@bol.com.br
Obrigado
José Manoel de Sorocaba(SP)

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colegas,

Muito oportuna e bem elaborada a "Carta a Congressistas" da AFABB-Tupã(SP). Talvez tenha ficado faltando apenas acrescentar a estimativa do número de pessoas que direta e indiretamente estão sendo prejudicadas por essa resolução 26. Quer dizer, 120.000 pessoas entre funcis da ativa, aposentados e pensionistas, as quais somadas aos seus dependentes podem chegar ou, talvez, até ultrapassar, o meio milhão de pessoas, grande parte em condições de votar.
Digo isto porque, aos políticos, interessa muito o número de pessoas que serão atingidas por uma determinada causa que estejam defendendo e a quantidade de votos que isso pode gerar nas próximas eleições.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezada Isa Musa.

O que foi prometido para janeiro ficou para trás. Já estamos no terceiro mês do ano e não se fala em reabrir entendimentos para as prometidas melhorias de benefícios. E, como creio que somente aqueles que assinaram o termo de compromisso têm o poder (e o dever) de cobrar do Banco uma tomada de posição, peço-lhe fazê-lo em nome da FAABB.
No momento a Federação é a única Entidade capaz de mexer com o assunto, visto que os demais envolvidos não demonstram o menor interesse na retomada das conversações, o que corrobora o entendimento de que somente defendem os interesses do patrocinador.
Confiando em que tenhamos breves notícias trazendo datas, nomes e tudo o mais necessário para tranquilizar a massa de interessados, agradeço em nome da AAPPREVI por suas providências no sentido, pois não se pode deixar que o Banco aja como bem entenda. Sem cobranças e pressões nada se conseguirá - a experiência nos diz. Além do mais, urge encetar movimentação direcionada à formulação de propostas viáveis para apresentação ao Banco e à PREVI, no que tange à defesa dos participantes e assistidos do PB 1.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

----- Original Message -----
From: FAABB Federação
To: AAPPREVI Presidência
Sent: Thursday, March 10, 2011 10:59 PM
Subject: RE: Protocolo de Intenções


Prezado Marcos,

Como já comuniquei às Associadas, a FAABB foi a primeira entidade a cobrar e reiterar o início das conversações conforme acordado no Termo de Compromisso. À falta de resposta, irei na próxima segunda-feira dia 14, ao Rio, Sede da Previ, para pessoalmente obter as respostas necessárias e, principalmente, o agendamento da primeira reunião com o Banco do Brasil.
Se for necessário, posso novamente, mandar para você os ofícios que fiz ao Patrocinador e à Previ.

Atenciosamente

Isa Musa
----------------------------------
Prezada Isa Musa.

Desnecessária qualquer comprovação. Até porque a AAPPREVI sempre recebe os comunicados da Federação, e estes a que se refere, além de recebidos foram publicados para amplo conhecimento dos interessados. Sabemos do seu empenho para que tudo funcione a contento e somos gratos por isso, mas, estávamos sem notícias e o silêncio que o Banco impõe nos angustia, pois precisamos agir, conjuntamente.
Sinceros votos de sucesso na espinhosa missão de convencimento junto ao Banco e a PREVI.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade.

Anônimo disse...

Anônimo das 13:44, sou aposentado do BB, associado da AAPPREVI e gay. Não acho que este seja o foro correto para suas colocações homofóbicas. Peço que, por gentileza, guarde suas opiniões a respeito da orientação sexual de cada um para si mesmo. A mim não interessa suas opiniões acerca do assunto, e creio que para a maioria aqui também não.

Lena. disse...

Querida Isa Musa, vamos recomeçar...
ninguém suporta tanto lenga, lenga. Você pode nos ajudar.Acho que é só uma questão de boa vontade e empenho..
100/% para as pensionistas. Abraços.
Lena.

carlosdomini disse...

Acho que existe uma confusão terrível no tal do grupo pré-67.Tomei posse em 1962 e aposentei-me em 1992 e parece que não sou pré-67. Pelo que me foi respondido somente quem se aposentou ántes de 1967 é pré-67. Alguém poderia ir a fundo nesta explicação?

mariano branquinho disse...

Fugindo um pouco do assunto (realinhamento já e aumento das pensionistas), e apenas para lembrar aos 9 colegas que participam comigo, dessa Ação, que a mesma neste mês de março/2011, completou 15 anos. DEBUTANTE. Será que temos que esperar a Maior Idade? Em justiça?
Ação 960001605-4 IR-Vendas -Férias, Abonos, Folgas, L.Premio.
Distribuida em março/1996

Nr. atual. 2003.34.00.001256-9.

Prezado Marcos, caso possa publicar, lhe agradeço.

Abraços Mariano Branquinho

Anônimo disse...

Dona Lena,

Com relação a sua mensagem de 10 de março de 2011 das 13:45, quando a senhora menciona uma mensagem das 11:8 e se essa hora é em referencia a minha mensagem das 11:08 a senhora esta fazendo uma pequena confusão.

A minha mensagem das 11:08 se refere ao assunto relativo ao senhor Manoel Vincentino.

Como a senhora participa ativamente desse blog é compreensivel essa confusão.

Anônimo disse...

Anônimo de 19:13,

Não fiz juízo de valor sobre sua orientação sexual. A vida é sua e faça dela o que bem entender.
Talvez eu tenha que ir me acostumando com IMPOSIÇÕES do que pode e onde pode da mesma maneira que agiu o NAZISMO.
Quem me conhece sabe que não sou homofóbico e jamais me transformarei em heterofóbico.
Já li aqui comentários sobre diversos assuntos que no meu entendimento nada tem a ver com idosos aposentados do pb1. Entretanto, quem sou eu para determinar qual é o foro adequado?
Se você é essa pessoa relacione-os...

mesquitasantana disse...

Caro colega carlosdomini.

Eu Também me achava no grupo pré-67, de vez que tomei posse no Banco em 1962. Pelo menos deveria ser...

Veja que os poderosos de plantão sempre encontram brechas, as vezes em decisões por eles mesmos assinadas.

E procuram fechar tais brechas assim que detectadas.

Acredito mesmo que nem deveriam se preocupar com tais baboseiras, frutos de suas próprias armadilhas. Sim, pois a partir de final de 1997 não fizeram e não fazem mais do que sacanear com tudo e com todos que poderia atrapalhar os seus ardilosos planos.

Assim, para o bem de todos (os malandros) que detem o poder, passa-se a considerar grupo pré-67 quem se aposentou ou reunia condição de se aposentar até abril de 1967.

Enquanto perdurar no Brasil uma justiça com tribunais de "...faz de Conta...", casos iguais ou com o mesmo sintoma, estarão brotando nas mentes maquiavélicas dessas autoridades constituidas.

abraços a todos

Julita disse...

Lena , para voce amiga querida!!!

"Amigo é aquele pedacinho de chão quando
precisamos pisar firme, e um pedacinho do céu
quando precisamos sonhar!
Continue essa pessoa maravilhosa que sempre foi!
Beijos,
Julita

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem recebida fora do Blog:

Olá, Agradeçeria se a mensagem abaixo fosse postada no site pois é de interesse de muitas pessoas e trata sobre o Superavit Previ.
Em 18.02.11 mandei um e-mail para a ANABB solicitando explicações a respeito do beneficio temporario de 20% que segundo o informativo especial sobre o Superavit que a ANABB divulgou, estava claramente explicito que os 20% incidiriam sobre o novo beneficio minimo temporario de 70% da PP, inclusive a ANABB deu exemplo de valores informando que NINGUEM receberia menos de R$ 1.653,00.
Após alguns dias sem resposta, escrevi mais uma vez, depois pela terceira vez e ontem, dia 10.03.11,pela quarta, dessa vez ameaçando caso não respondessem, que eu cancelaria minha condição de sócio daquela entidade ANABB.
Foi o único jeito de eles me responderem, após exatas 3 semanas. E sei o porque da demora, eles nem sabiam o que me dizer de vergonha. E a resposta que me deram é que a ANABB está verificando diretamente com a PREVI para saber porque os 20% não vieram depois do beneficio minimo.
Bem agora, terei que eu e mais 10.000 pessoas ficar na torçida até 30.06.11, para que nas novas negociações isso se resolva.
Um abraço
Carlos Dornelles

Anônimo disse...

Lendo sobre os pré 67 entendo que são os que foram admitidos antes de 67 ou será que mudaram alguma coisa para prejudicar os aposentados e pensionistas?Somente isso esta faltando!Entrei no BB em 59 e me considero pré 67!

antonio americano do brasil borges disse...

Caro Marcos,
Gostaria que preparasse um texto-denúncia para a OAB, a respeito do Caso SAUIPE, e o disponibilizasse no site para que cada um de nós o pudesse subscrever e enviar também àquela Entidade.
Imagine milhares de denuncias chegando à OAB.
Fica a sugestão!
Antonio Americano

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro Americano.

De minha parte já encaminhei os posts para diversos Órgãos, além de autoridades, individualmente. Ainda ontem remetí diretamente para o Ministro Fux (por fax e por e-mail) e aguardo retorno ou, ao menos, confirmação do recebimento.
Você há de convir que tanto o Blog quanto o meu nome estão na mira de todas essas autoridades, suponho, e não se dão ao trabalho de dispensar a atenção que se espera, pois o assunto tem a textura de uma "batata quente" e, por isso mesmo, ninguém quer se envolver.
Todavia, como você mesmo diz, se "martelado" com insistência talvez surta o efeito desejado.
Por isso, acho desnecessário um artigo específico dirigido a OAB.
Melhor seria se os participantes enviassem os já existentes, como: "Quem julga a Justiça?", "A maldição de Sauipe", e "O assédio do Mal", datados dos dias 03, 05 e 08 de março, respectivamente.
Fica aqui o apelo. Quem não conseguir imporimir os posts, basta solicitar que os envío. Meu e-mail particular é:
marcosmca@yahoo.com.br

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade.

Anônimo disse...

Será que alguem saberia informar quando estará disponível no site da Previ o contracheque de março? As atendentes da Previ, como sempre, não sabem de nada!!!

Anônimo disse...

Prezado Marcos,

Permita-me esclarecer a dúvida do colega Carlos Domini expressa no comentário de 10/03/2011, às 20:37.

Pertencem ao chamado Grupo Pré-67, todos os funcionários que, em 14/04/1967 - data em que o Banco reabriu a PREVI, em fase de extinção, para os seus funcionários - aderiram ao Plano. Passaram a ser associados do PREVI e a ter os mesmos direitos dos sócios fundadores. Esse Plano vigorou até 14/12/1997, quando, no Governo FHC, foi encerrado.
Portanto, Você,que assmiu em 1962, e eu, que assumi em 1949 e me aposentei em outubro de 1980, pertencemos ao Grupo Pré-67.

Quem assumiu no Banco a partir de 14-04-1967, não pertence ao Grupo.
Na época, o Banco assumiu a responsabilidade pelo ressarcimento à PREVI da parte do complemento da aposentadoria referente ao período pré-67.
Grande abraço
Carlos Valentim Filho (82 anos)
Joinville (SC)

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Não deixem de ler "A JUSTIÇA INJUSTA", artigo de hoje no Blog do Juarez Barbosa:

http://www.previpb1emfoco.blogspot.com/

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

O Colega Paulo Motta também nos brinda com o excelente texto "A SÍNDROME DOS GIGANTES"

http://superavitsprevi.wordpress.com/

Como se vê, não precisamos mais sair por aí a buscar bons artigos contendo denúncias indignadas e, às vezes, boas notícias que, apesar de raras, nos são dirigidas por esses incansáveis sentinelas do nosso cotidiano.

carlosdomini disse...

Prezado Carlos Valentin e anônimo das 03.46 .

Nâo sei se felizmente ou infelizmente o que a Previ me explicou(não possuoa a resposta) foi o sguinte: posse 1962 -aposentadoria com 30 anos em 1992.Não sou pré-67 pela simples razão de somente pertencer a essa casta foram aqueles que além de tomarem posse antes de 1967 também se aposentaram antes deste ano.Foram pelas dúvidas que soltei a minha, pois é tanta confusão que quanto mais êles explicam mais confusão fica.Não sei porque as mentes brilhantes de hoje fazem um arrudeio danado para explilcar um fato.Obrigado a voc~es pela atenção aqui do baiano sempre as ordens

Anônimo disse...

Sr. Marcos,
Por motivo de falecimento de familiar fiquei alguns dias sem verificar os comentários do blog.Ao fazê-lo nesta data fiquei sem entender a postura de alguns colegas que estão transformando o blog num meio de agressão mútua deixando de lado os assuntos importantes. Isso é péssimo para todos nós causando má impressão e falta de credibilidade inclusive para não associados e outras associações que estejam acompanhando o blog.

Anônimo disse...

Se a segunda parte do acordo não for cumprida no prazo estipulado(já se passou quase 50% do prazo), não será o caso de tornar nulo todo o processo?

Anônimo disse...

Anônimo das 05:17;

Também observei o mesmo. Fica chato trocarem farpas com assuntos alheios ao que realmente nos interessa. Isso afeta a grande importância e a acredibilidade desse blog. Isso só faz bem aos que querem nossa derrota (anabb, previ, etc).

Um abraço.

Anônimo disse...

Ao anônimo das 05:22 de 11 de março. Tornar nulo o processo significa devolver para a Previ as 14 parcelas já pagas. Eu não topo, mesmo pq já paguei o armazem da esquina, a conta na padaria, o buteco do bairro onde tomo minhas biritas e penduro. Quer devolver o seu?

Anônimo disse...

Avisem Dona Isa para que não perca tempo de ir ao Rio, à Previ, na segunda-feira dia 14 como ela afirmou que vai. Li no site da PREVI que o Carnaval em Sauípe continua até domingo!!! Sabe-se que lá está toda a diretoria e conselhos da Previ. Acham que vão chegar na segunda prontos pro batente? Dona Isa que leve máscaras protetoras, pois o bafão de uísque vai estar insuportável.
Veja a notícia tirada do site da previ: “Embora o feriado termine na quarta-feira de cinzas, a programação carnavalesca continua até domingo. “Na sexta-feira (11/3), haverá um Baile de Máscaras na Vila Nova da Praia, com samba, axé e MPB. Já no sábado (12/3), o complexo realizará a Feijoada com Pagode no Sauípe Premium, hotel mais luxuoso do resort. No mesmo dia, a Fanfarra dos Uippers, grupo de animação local, caminhará por todo o empreendimento levando os visitantes para uma festa no centro de entretenimento do complexo”, relata Martini.”

Anônimo disse...

Acho que o que pode acontecer de pior é a desinformação das pessoas. Ademais, alguns (poucos, graças a Deus) do topo de suas sesquipedal ignorância deitam falação sobre assuntos que não dominam e ainda tentam desqualificar os outros, como é o caso deste indivíduo pouco esclarecido que se refe aos pré-67 como casta.
Ocorre na verdade é que o Banco até 1967 por força de seus estatutos e consequentemente contrato de trabalho dos seus funcionários, uma vez que a justiça trabalhista sempre considerou os estatutos do Banco como parte integrante dos contratos de trabalho, assumiu o compromisso de complementar a aposentadoria de tais trabalhores, na proporção de 30/30, decrescendo à medida que o tempo efetivamente trabalhado descrecia no momento da aposentadoria. A partir de 1967 o Banco, unilateralmente, rompeu tal compromisso e colocou, para os que pretendessem ter a aposentadoria complementada, a condição de associarem-se opcionalmente à Previ, que a partir daquele momento deixou de ser Capre e assumiu a formatação hoje conhecida. Ora a esmagadora maioria associou-se à nova entidade, passando a contribuir na forma do reguamento (logo não há nenhum benefício indevido a este universo de colegas) mas ao se aposentarem ingressavam na justiça para obter a aposentadoria pelo Banco, pois aquela era em melhores condições que a regra estatutária da Previ. Como o Banco acumulasse derrotas trabalhistas de vulto, em determiando momento, passou a pagar voluntariamente a diferença entre a aposentadoria da Previ e a regra anterior que era prevista nos estatutos originais do Banco. Esta é a razão que alguns colegas hoje têm a verba BB-complemento. Nada há de espúrio ou de favorecimento, mas apenas de luta para manter algo conquistado duramente em lutas, algumas durante anos. Acho que está faltando a Apprevi trazer à luz os acontecimentos que ocasionaram tais diferenças de tratamento e acabar de vez com este tipo de especulação que só causa divisão no movimento reivindicatório justo, evitando manifestações sem sentido e vomitório de preconceitos absolutamente fora de contexto.

Haroldo A. Durães disse...

Fui administrador do Banco durante anos em Brasília, na Direção Geral.Sempre foram ótimas as relações do BB com o Judiciário e isso é muito salutar. A propósito, hoje em dia o próprio Banco se preocupa em atualizar os juízes e Ministros sobre a natureza da Previdência Complementar. Juízes e Ministros pouco conhecem do assunto e o Banco se preocupa para evitar que decisões equivocadas da Justiça prejudiquem a Previ. Concordo com a postura. Há aposentados que pedem o que não têm direito, como Auxilio Alimentação, verba essa destinada somente a quem trabalha e não a aposentados. Há ganância e falta de bom senso. Sou pré-67, não tenho a verba P 300, somente a P 220 e o INSS e não recebi parte do superávit porque não tenho dieito a ele, pois quem paga minha aposentadoria é o Banco e não a Previ. Nada quero que não seja de direito

Anônimo disse...

Caro anônimo das 05:51;

Não se trata apenas de devolver o que foi recebido, mas sim da seriedade e da legalidade do acordo. Se uma parte deve ser cumprida e a outra parte pode ser ignorada, então o acordo não vale nada. Não achas?

Um abraço e boas biritadas.

luiz carlos disse...

SOBRE A FARRA DE SAUIPE - Estou redigindo uma consula à Previ sobre o ressarcimento das despesas com os Magistrados; alguém tem cópia de algum artigo publicado nos jornais para que eu possa reportar-me?
Favor repassar.
Obrigado.

Anônimo disse...

Prezado Marcos Cordeiro,

Será que você tem como me fornecer o email de José Maria Rabelo.

Abcs

Anônimo disse...

Colega anônimo de 05:46,

Tu te enganas quando dizes que a importância e credibilidade do blog possam ser afetadas por coisas menores. Tu precisas conhecer melhor o ambiente

Anônimo disse...

Que horror, vamos pedir umas ferias nesse Resort, afinal também somos donos!
Cadeia neles! Precisamos denunciar !

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas,

Tanto o Blog Previ Plano 1 quanto a AAPPREVI têm o cuidado de esclarecer participantes e associados a respeito de assuntos controversos.
O caso “Pré 67” já foi amplamente dissecado em suas minudências, inclusive por meio de pronunciamentos da PREVI e, se não bastasse, muitos dos colaboradores já compareceram com abalizados comentários a respeito.
Ocorre que o Blog, por seu dinamismo na divulgação de informações, por vezes tem alguns dos seus textos ignorados pelos que não têm o hábito da consulta periódica, somente se manifestando ao se deparar com uma questão nova para eles. E é justo que façam perguntas acerca do significado de certos enquadramentos, citados em postagens cujo tema tomam como recentes.
Seria altamente proveitoso evitarem-se certas cobranças repetitivas sem o devido cuidado de inteirar-se de como tratamos desses assuntos. Até porque há comentários lembrando que a credibilidade deste espaço corre risco de ser maculada devido a comparecimentos despropositados. Qualquer colaborador iniciante que aqui se depare com determinadas cobranças, pode fazer mau juízo da lisura dos propósitos no desenvolvimento do trabalho.
De igual modo, há reclamações quanto ao modo de tratamento dispensado entre alguns comentaristas, o que traz constrangimentos justamente denunciados.
Na discórdia entre conceitos, não há necessidade de se atingir o oposto às idéias colocadas, e muito menos recorrer-se a termos rebuscados e impróprios que somente descaracterizam o tratamento lhano.
Em mensagem recente, o Colega participante, entre excelentes colocações, traiu-se pela própria desinformação com respeito ao tratamento dado ao assunto “Pré 67” aqui no Blog, ao declarar: “Acho que está faltando a AAPPREVI trazer à luz os acontecimentos que ocasionaram tais diferenças de tratamento e acabar de vez com este tipo de especulação que só causa divisão no movimento reivindicatório justo, evitando manifestações sem sentido e vomitório de preconceitos absolutamente fora de contexto.”
De se notar que pessoas respeitáveis, nonagenárias até, nem ninguém, merecem tratamentos pejorativos como “sesquipedal ignorância” (portadores de idéias exóticas ou fora do comum), “vomitório de preconceito” (que causam náuseas e provocam vômito).
Para que o Blog Previ Plano 1 continue em sua trajetória com determinação, primando para bem informar, faz-se necessário a sujeição às regras do bom relacionamento.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade.

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colegas,

Se, apesar de todo o atraso no início das negociações e quando pelo menos 90% da população brasileira já está ralando nos seus empregos desde anteontem, ainda assim os nossos representantes na Previ ainda estão pulando carnaval em Sauipe, então é o caso de entrarmos com uma representação contra essas pessoas solicitando as suas demissões imediatas.

Talvez por isso seja importante a ida de D. Isa Musa a sede da Previ, para confirmar tal absurdo. Afinal, no caso dos trabalhadores comuns, férias só são concedidas se não houver problemas importantes pendentes. Porque deveria ser diferente para esses cidadãos?
Outra pergunta: quem está pagando esse passeio para os nossos representantes? Espero que não seja com o "nosso dinheiro".

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado anônimo das 07:14.

Espero que o próprio José Maria Rabelo o atenda.

Pensionista disse...

Sr Haraldo, me desculpe mas o senhor deve ser um desses Marajas do Banco do Brasil .Deve receber um ordenado do super escalão e não quer receber o Auxilio Alimentação, então não seja egoista deixe os aposentados e as pensionistas em paz!Nós também queremos o que é de nossos direitos e outra coisa 100% já para as Pensionistas!!!

Anônimo disse...

Será que a PREVI vai declarar para a RECEITA FEDERAL o que gastou com os juizes na COSTA DO SAUIPE?
ACORDA PREVI!!
ACORDA ANABB!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Tirado do Blog do Medeiros:

Dizem as más línguas que a Previ e o BB fecharam a questão contra o reajuste do percentual das pensionistas. Uma péssima notícia para iniciar as negociações. Parece que estão focados apenas nos 360/360 e parcela previ. E nada mais.
Pensionistas precisamos fazer um panelaço em frente a PREVI.
FOra Chapa 3!!!!!

Anônimo disse...

Cavalcante disse:
Caro Haroldo Durães,
Percebe-se claramente em seu comentário uma tentativa vergonhosa de defender o BB diante de toda a roubalheira que está acontecendo nos recursos da Previ. Como você pode afirmar que "o Banco está procurando orientar/esclarecer ao Judiciário sobre os assuntos da Previdencia Privada" para evitar prejuizos à Previ , se o próprio Banco se encarrega de exaurir os recursos de nossa Caixa, sequestrando nosso Superavit,promovendo artificios para não pagar contribuições(patronal_) concedendo o escandaloso Renda Certa de 1996/97 para poucos privilegiados que, com certeza, você se inclui, e por aí vai.. Sua colocação sobre nossa justa luta em conseguir a Cesta Alimentação, reconhecida inclusive pela própria Justiça, é digna do mais veemente repúdio. Acredito que você pensa assim por ter recebido, provavelmente, alta soma por ocasião do citado Renda Certa que privilegiou "os amigos do Rei".
Fique com sua polpuda aposentadoria de administrador do Banco mais os recursos recebidos desonestamente do R.Certa e aproveite seu tempo para paparicar seu pares da Direção Geral em Brasilia. Deixe-nos em paz! A grande maioria não teve sua sorte e luta desesperadamente para sobreviver com suas famílias, diante dos parcos beneficios concedidos pela Previ, principalmente para os pós 97, bem como as sofridas pensionistas com apenas 60% de benefício.
Aqui não é o lugar apropriado para que "um pau mandado" venha defender o nosso algoz. Se toque e procure sua turma de privilegiados.Você não sabe pelo que estamos passando, sua realidade é outra com transito livre nos corredores da DG.
Nós também , prezado colega, só estamos querendo o que for de nosso direito, por isso não cabe sua postura de "honestinho".
Provavelmente, você nem mesmo é sócio da AAPPREVI- associação que luta por nossos direitos, e atreve-se a vir ao Blog do Marcos, criticar nossa luta.
Você deveria era se espelhar no nosso guerreiro Marcos para ajudar em nossa luta, porém prefere fazer exatamente o contrário, como um verdadeiro "Judas".
Sua participação aqui foi absolutamente infeliz;
Cavalcante

Anônimo disse...

Voltando aos 40% do BACEN, uma pergunta que nao quer calar:Se por acaso o Sindicato do Rio(ou qualquer outro) ganhar o direito de receber, nós também nao temos o direito de receber, apesar dos nossos sindicatos terem a causa negada?
Na minha CTPS TAMBÉM ESTÁ REGISTRADO EQUIPARAÇAO COM O BACEM A PARTIR DE 01/03/88.

Anônimo disse...

Colega de 11 de março de 2011 09:24,


A ANABB jamais vai acordar, pois existem 120 mil anjos que sustentam os sonhos do VALMIR.

Anônimo disse...

Cavalcante disse:
Manifesto meu apoio ao Marcos no episódio do infeliz questionamento feito pelo Manoel ao duvidar da lisura dos que conduzem a AAPPREVI.
O trabalho que vem sendo realizado por nossos colegas, em especial o grande guerreiro Marcos , não pode ser questionado de forma vil como foi feita. Não acho que o Manoel ou qualquer outro sexagenário( é a grande maioria ) seja ingênuo a ponto de se deixar levar por comentários maldosos contra nossa associação. Na verdade, devemos é estar prontos para rebater comentários da espécie e defender a
AAPPREVI com "unhas e dentes". A essa" altura do campeonato" não cabe mais vacilos nem ingenuidades. A luta é prá valer e quem preferir ficar em cima do muro, melhor cair fora. O apoio ao Marcos nesse momento é fundamental. Ele está se expondo perigosamente para tentar defender nossos direitos, portanto nao se pode admitir que "ingenuos" ou mal intencionados venham se insinuar procurando desestabilizar todo
o esforço dispendido até o momento por nossos valorosos colegas que fazem a AAPPREVI.
Precisamos, sim , ficar permanentemente atentos a qualquer investida dos que estão contra nós e prontos a rebater devidamente as insinuações maldosas.
Um grande abraço ao Marcos , demais colegas da Diretoria , às valorosas colegas pensionistas e colegas aposentados que estão efetivamente engajados em nossa luta.
Cavalcante

Haroldo A. Duraes disse...

Sra "Pensionista disse", Sim, fiz carreira no Banco. Entrei como escriturário concursado e cheguei à maior letra vigente à época. Corri esse país, como simples escriturário, depois em cargos aqui e ali, fui fiscal da carteira agrícola, fui fiscal de cadastro, gerente pelo interior onde muitos não queriam ir. Me aposentei com o que era de direito à época, vivo bem, não me envergonho, fiz poupança, aplicações, comprei imóveis, investi em gado e fazendas nos rincões distantes e que hoje são valorizadas e hoje sequer preciso do benefício de aposentadoria. Não há em minha vida um tostão que não tenha sido declarado ao Fisco e continuo convicto de que auxilio alimentação é para quem sai de casa pela manhã para trabalhar e precisa almoçar fora. É uma vergonha aposentado requerer isso.

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

Pra termos pelo menos um pouco de esperança, em q o 360/360 melhorará as pensões? Ou pras pensionistas não fará a menor diferença?

iraci berviria disse...

Branquinho, tbém tenho a mesma ação desde 96 e ainda nada. Acabei de falar com um assessor, muito atencioso. Vou tratar direto com ele, pois estou pedindo o cancelamento da anabb.
silvio@ivoavila.adv.br
fone-61-32269800

Lena. disse...

Julita,manda seu e-mail .Obrigada por seu carinho.Lena.
mh.leal@ig.com.br
Lurdes,Sulamita,Roberto Campos,Edvaldo,Geraldo,Medeiro,Reginae esposo[MF].Gostei muito! Abraços.Lena.

carlosdomini disse...

Querido Marcos Andrade.
Lhe admiro muito senão não estaria aqui.Nunca postei sem me identificar e em seu comentário tentando me defender do anônimo das 6:31 que ofendeu-me gratuitamente quem sabe talvez por me identificar como baiano e principalmente nordestino, graças a Deus.Não fiz nenhuma cobrança repetitiva apenas coloquei em dúvida o que eu era o que educadamente alguns colegas tentaram me explicar, por haver divergência entre os que aqui postavam sobre o assunto retornei exemplificando o meu caso pois até a distribuição me chamavam de pré-67 porém a Previ me explicou que apesar de ter tomado posse em 62 e aposentado em 1992 era pré-97 pois somente os pré-67 seriam aqueles que se aposentassem antes de 67.Como baiano burro nasce morto não iria eu me apelidar pejorativamente de casta onde até 18.12.2011 assim me considerava. Chamo de casta porque todos tem nos dividido em tudo pré isso pós aqui, agora somos os pré superavit os que entrarem poderá ter outras consequências. Onde está a OFENSA, ONDE REBUSQUEI ASSUNTOS FORA DE NOSSO COTIDIANO?.APENAS FUI OFENDIDO CHAMADO DE INDIVÍDUO aí sim partiu sm sombra de dúvida de preconceitos que aqui não cabem citá-los. Ao invés de colocarmos aqui assuntos como aumento das pensionistas, aumento de nossos beneficios reais, ficamos trocando abobrinhas como se fôssemos salvar o mundo.nossa realidade é nossos benefícios e de nossa¨casta¨e porque não ¨casta¨dos Previ1 como orgulhosamente somos. Devemos sim defender aqui e acolá injustiças sobre outras categorias porém o nossso foco é este Previ1.Ainda não cheguei marcos ao nonagenário nem porissso não mereça respeito comno septuagenário.Qual a idéia exótica ou fora do comum queria saber o meu caso a minha dúvida, onde provoquei preconceito ao me intitular de casta? com muito orgulho só sei que a minha é Previ 1 com muito orgulho e sorte de ter nascido antes e aposentados em 1992.Desculpe Marcos como baiano usei desculpe e nã desculpa, porém digitei o que o coração mandou sem nem ler.De agora em diante ficarei em meu canto cá em meu recôncavo da Bahia, neste sol escladante e como dizia minha vó qual a razão de não ter ficado em seu canto era issso que você procurava. Vou pensar seriamente de agora em diante e rogo a Deus e aos santos que sinceramente em meu post acima não sei onde pequei onde errei

Lena. disse...

Parabéns SR Cavalcante! Como me senti aliviada. Obrigada!!!! Abração. Lena.

Anônimo disse...

Carlos colegas, já estamos em meados de março e nada de negociações.
Já enviei dois e-mail para a ANABB cobrando posição firme em relação à PREVI no sentido de iniciar as negociações.
Não obtive resposta.

Entretanto o blog do nosso colega Medeiros está divulgando que a partir do dia 15-03 a PREVI irá marcar as reuniões.

Não vamos perder o foco:

REALINHAMENTO JÁ

Luis Eustáquio de Castro - Araxá-MG

Anônimo disse...

Caro Marcos Cordeiro,
Devo penitenciar-me pelos termos fortes usados em minha nota dirigida ao site. Realmente não representa minha índole ofender a quem quer que seja. É bem de ver, entretanto, que estamos cansados de assistir calados gente nos chamando de membros de uma casta (como aconteceu no comentário que motivou minha reação), sem que haja qualquer reparo por parte do moderador. Ademais, não podemos ser culpados por termos ingressado no Banco quando as condições eram diferentes e menos ainda responsabilizados por termos nos aposentado em momento diverso daquele vivido por outros colegas. Certamente as coisa vieram piorando paulatinamente, mas a culpa não é nossa. Sou leitor assíduo das matérias do site da AAPPREVI e associado de primeira hora. Soube identificar precocemente o diferencial de credibilidade imprimido nesta associação e participei de seus primeiros momentos convicto das boas intenções dos diretores. Entretanto, vejo em muitas ocasiões gente nos desqualificando por sermos pré-67 e termos feito carreira com grande esforço e sacrifício pessoal, nosso e de nossas famílias, percorrendo estes Brasilzão, por vêzes sendo convocado a servir em lugares ermos e sem recursos, mas sempre buscando dar o melhor de nós mesmos, sem que uma voz sequer se levante em nossa defesa. Tenho certeza de que muitos vão se identicar com o autoretrato que aqui pinto e do qual me orgulho. Se temos uma renda um pouco melhor, certamente não foi por decisão pessoal de quem quer fosse, mas fruto de contribuição descontada do suado salário conquistado ao longo de mais de 30 anos de serviço e mais de 12 anos de descontos depois de aposentado. Quero registrar que quando estes colegas tocam nesse nervo exposto que é a diferença de salário, realmente me tiram do sério. Quando mencionei a questão pré-67 foi em razão dessa matéria, apesar das diversas explicações até hoje transmitidas, nunca terem ficado bem claras para a maioria, seja porque não é de seu interesse o assunto ou porque ao ignorarem as razões das diferenças, fica fácil estabeler preconceitos e gerar críticas injustas e nem sempre honestas, pois partidas de falsas premissas. Mais uma vez me penitencio pelos termos, mas a revolta pela tentativa de desqualificar-nos (aos pé-67), esta não pode ser objeto de arrependimento de minha parte.

rficardo o.c.de albuquerque disse...

Prezado Marcos.
-BACENx40%.
Quando em menssagem anterior eu sugeria que ojurídico da AAPPREVI fosse acionado para atuar junto ao CNJ sobre o tema acima, não era para essa associação se imiscuisse na ação já em julgamento no TST. Eu apenas achava que uma atuação junto aquele Conselho para questionar -continua.

ricardo o.c.de albuquerque disse...

continuação- a ética daquele ex juiz do TST na causa. Parecia-me que a AAPPREVI teria mais possibilidades de p. ex. ter acesso ao voto de admissibilidade da ação formulado pelo "eminente jurista pazzianoto" Sr v. conseguir esses dados sobre o processo eu mandarei alicerçado nestas informações petição ao CNJ, conforme seu sitio orienta usando meu CPF. Eu só desejo ao fazer tal petição não incidir em razões equivocadas.
espero sua orientação. ricardo

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro Carlos Domini.

Peço-lhe não pegar a carapuça alheia. Até porque ela não lhe cabe.
Por favor, leia o comentário do anônimo das 06:31 a quem dirigi o meu, das 07:46.
Portanto, nenhum dos dois lhe pertence.
Acompanho com prazer suas participações aqui no Blog desde a “era glacial” e não me recordo de ter feito alguma restrição a qualquer delas. Seu comparecimento tem sido muito importante para todos, e o seu afastamento carregará um pedaço disto aqui. E um pedaço do lado bom, já tão carente de acréscimos, sustentado pelas poucas cabeças pensantes que, como a sua, se dão ao trabalho de esclarecer dúvidas e contribuir para nossa existência.
Leia os dois comentários citados acima e reflita um pouco. Você não foi atingido.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade.

carlosdomini disse...

Obrigado Marcos.

Apenas um adendo para ver se o anônimo me perdoa: ao qualificar-me de casta é porque assim penso que somos dividos como se fora.Apenas isto.Não poderia ofender quem não me ofende se coloquei um verbo adiante do boi desculpe-me.Mais uma vez lhe afirmo não sou pré-67 pois tomei posse em 1962 e aposentei-me em 1992.Até o dia do recebimento do superavit pensava que era, porém fui explicado que não.Ainda bem que sou pré-97 .Encerei o assunto

Anônimo disse...

Marcão,

Quero fazer aqui um MARCO para você Marcos, marcando bem marcado a marca cuja marcação precisa ser MARCADA: HAJA PACIÊNCIA PARA AGUENTAR ESSA MARCACADA.

Obrigado por nos aguentar. Somos iguais e tão diferentes ao mesmo tempo e sua habilidade tem nos mantido unidos mesmo assim.

Tomara que no meio de toda essa confusão você encontre prazer nesse maravilhoso trabalho que desenvolve. Que o bem que você nos faz retorne para você e sua família multiplicado.

Muito Obrigado

Anônimo disse...

Parabéns Sr Cavalcante!!!O SR respondeu o que o Sr Haroldo precisava ouvir!!

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro anônimo das 12:16.

Eu, como você, tenho muito amor e respeito pelo outro Banco do Brasil. Aquele a quem tive orgulho em servir, começando em 1962, no interior da Paraíba. Por lá fui Auxiliar 050, Escriturário, investigador e ajudante de Cadastro (onde participei de duas MOVECs atravessando o rio Paraíba a pé, em época de cheia, carregando máquina de escrever na cabeça para cadastrar agricultores, em Pdro Velho - Aroeiras-PB). Por anos a fio atuei como fiscal da CREAI, bebendo água de barreiro e comendo sardinha “Coqueiro”, à guisa de prato feito. Por lá ocupei as chefias da Creai e da Crege. Também por lá fundei duas AABBs, que presidi, e de lá saí em busca de tratamento especializado no sul do País para um filho deficiente que à época era tratado como mongolóide, mas hoje ostenta o pomposo rótulo de "portador de deficiências especiais". Busquei outros cargos, também como “carregador de piano”. Mas não sou pré 67. Meus benefícios hoje mal alcançam a média divulgada pela Previ, para as verbas P-300 e P-400, conjuntamente (6.000 reais). Não recebi Renda Certa e somente fui atingido por superávits, até aqui, com o benefício da isenção das contribuições, como todo mundo, e por pouco mais de seis mil reais agora.
Por tudo isto respeito suas opiniões, mas não falo de barriga cheia. Ao contrário, me igualo aos necessitados que precisam de alguém para lutar por eles. E é o que faço e que me dá prazer.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade.

Russel Furtado dos Santos disse...

Ao Haroldo A. Durães, "O Rei do Gado"

Em todo o universo do povo PB1(ao qual voce se exclui), não existe nenhum pleito de "auxilio-alimentação". Eu não vou perder tempo ensinando-lhe sobre a questão. Que "administrador" é tão ingênuo("o banco orienta os juizes sobre previdência complementar"(sic)) e tão mal informado?

Russel Furtado dos Santos
Belo Horizonte

Anônimo disse...

Esse Sr Haroldo deve ser muito orgulhoso,metido a besta por ter alguns bens\materiais que deixará tudo ai qdo partir para a outra vida. Pensa que o caixão dele terá gavetas para levar tudo o que tem! Deve ser um infeliz. Me considero pobre perto dele mas garanto que sou muito mais feliz pois Jesus quer os Humildes no céu não os orgulhosos!
Acorda para a vida Sr Haroldo, pois o senhor não sabe qual vai ser o seu fim!

Anônimo disse...

Ao sr. Haroldo A. Duraes,

Respeito sua opinião. Meu pai dizia que tinha vergonha de se aposentar. Morreu aos 75 anos sem se aposentar.

A única ressalva que faço ao seu comentário, talvez por você desconhecer os valores atuais das aposentadorias, que não foi o seu caso, é uma vergonha. Ao ficarmos mais de 6 anos sem reajuste nos liquidou. Hoje converso com colegas que se aposentaram recentemente como eu estão recebendo em torno de R$ 3.000,00 da Previ.

Então a cesta alimentação é uma forma de se melhorar um pouco o beneficio por que R$280,00 melhora bem o orçamento de quem ganha pouco como nós, cujo beneficio encontra-se bem abaixo dos outros fundos de pensões.

Hoje a Previ se preocupa somente com ela e seu patrimonio se esquecendo que o objetivo é o bem estar dos seus associados sem colocar em risco o plano.

Agora, vergonha que o senhor não comentou é o Banco atraves de uma resolução fajuta ficar com 50% dos superavits que nos pertence.

Acredito se todos nós tivessemos uma renda como o sr. diz ter te garanto quer ninguém entre nós estaríamos preocupados com a cesta alimentação que infelizmente nós precisamos.

Agradeça ao bom Deus que lhe favoreceu com suas dádivas e se conhecesse o que nós passamos hoje em dia tenho certeza que o sr. não faria esse comentário inoportuno.

Que Deus continue lhe proporcionando aquilo a que você faz jus.

Anônimo disse...

Haroldo "Rei do Gado",

Que bom! Você foi competente e hoje não precisa da PREVI. A grande maioria dos aposentados só se dedicou ao Banco e hoje depende exclusivamente da aposentadoria que a PREVI fez sumir a cada mudança de estatuto.

Não sei o motivo de sua participação aqui no Blog, pois estamos usando este espaço, porque dependemos de nossas aposentadorias para viver.

Saúde e paz!