sábado, 9 de janeiro de 2010

ASSOCIAÇÃO

Caros Colegas.

É uma união de pessoas com objetivos comuns. É, também, uma organização, uma liga, uma combinação.

Muitas são as definições para o termo. Porém poucos são os dirigentes com assentos garantidos como tais que atentam para esses princípios básicos.

Dirigir uma Associação é trabalhar individualmente apoiando-se em seus pares para defender o coletivo, formando, desse modo, uma associação de poucos para gerir uma Associação de muitos. Por isso o dirigente não pode ser político nem atuar politicamente. Ele tem que exercer sua função como se defendesse com denodo seus próprios interesses, pouco importando se fere suscetibilidades políticas de outrem, ou de si mesmo. Ali ele não é um indivíduo – é um coletivo. Ele não pode esquecer que o voto recebido do associado lhe foi destinado como procuração representativa de uma individualidade. O eleitor, não podendo ele mesmo assumir os poderes de dirigente, dá seu voto confiando que será dignamente representado e que seu representante agirá, sempre, como se fosse ele próprio, assumindo os riscos do desgaste físico, do desgaste da imagem, do intelecto e de ruptura de vínculos interesseiros – enfrentando e vencendo obstáculos.

Ao associado não adianta pedir reparação de direitos feridos, diretamente às Organizações que são pagas para consubstanciar sua assistência social (de previdência ou de saúde - PREVI ou CASSI, no nosso caso), porque quase sempre é tratado com descaso. Essas poderosas Organizações o têm, e dele cuidam, como se fora um simples número, cujo significado somente lembra a cifra que representa para os seus cofres, ou serve para encher de votos as urnas que beneficiem protegidos sob o seu manto.

Mas, se emanadas de uma Associação, essas mesmas reclamações merecerão tratamento condizente com o potencial representativo dessa classe. É que aí entra o lado político da coisa e, deste modo, voltamos ao inicio deste arrazoado; os dirigentes, eminentemente políticos, só se dão ao trabalho de sanar irregularidades em seus domínios, ou delas cuidar, se o não atendimento aos pleitos se constituir em ameaça para suas metas futuras - dependentes de votos dos beneficiados por suas “desinteressadas” providências.

Pensando nisso, de nada adianta formarmos uma associação com visão política e dirigida por políticos. Nossa Organização é destinada à composição de um grupo homogêneo, com necessidades comuns o que facilitará, em muito, a concordância para adoção de medidas que beneficiem a todos.

Todavia, temos que ter o duplo cuidado de formar uma associação com Estatuto isento de conotações políticas, em harmonia com o que queremos, e nela colocar dirigentes apolíticos – com o trabalho individual direcionando resultados à coletividade que representem. Pensemos nisso e olhemos com cuidado a formação do Estatuto da nossa Associação e do seu corpo diretivo. Nós queremos e nós podemos conseguir um feito que contemple todo o grupo do Plano de Benefícios nº1. Não dá mais para vivermos num clima de cada um por si, alimentando facções dissidentes como se fôssemos inimigos. Nós somos originários de uma grande família, bastante unida na juventude do trabalho produtivo. Por que agora, na velhice, essa família se digladia na busca de direitos comuns? Façamos da família lembrada dos bons tempos do Banco do Brasil a família para ser lembrada amanhã, como a dos bons tempos do PB1. Tempos que começam agora.

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 10/01/10.

48 comentários:

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colegas do Rio de Janeiro que vão comparecer à Assembléia Geral Extraordinária da AAFBB no dia 12/01 (terça-feira):

Seria de grande ajuda para divulgação do nosso site a distribuição de cópia do trabalho do Colega Sérgio Figueiredo entre os participantes.
O texto está disponível no link: http://hili.in/59 que pode ser acessado e copiado na coluna “Notícias relevantes” – 03/01/10.

Isa Musa de Noronha disse...

Desejo cumprimentá-los pela iniciativa da criação da Associação e colocar a Federação à disposição. Se pudermos ajudar, contem conosco. Somente uma grande união de participantes e assistidos poderá resultar em avanços nas nossas relações com a Cassi e a Previ, nossas principais preocupações. Recebam meu abraço, meus respeitos e votos de muito sucesso.
Atenciosamente,
Isa Musa de Noronha

rosalina_de_souza disse...

Colega Marcos e amigos do blog.
A Associação permite agregar pessoas das mais diversas áreas do saber, que queiram desenvolver atividades correlacionadas a Previ a Cassi e ao Banco do Brasil.
Deste modo, continuamos sem encontrar soluções credíveis para esta problemática,envolvendo principalmente a justa distribuição do superávit,talvez este seja o maior dos problemas para ser resolvido,por falta de leis claras e objetivas dando margem de erro ate mesmo ao judiciário.
Deparamos com centenas de iniciativas de sindicatos, associações, que envolvem milhares de profissionais de diversas áreas, dirigidas a Previ e Cassi, muitas vezes com duplicação de ofertas, completamente dispersas com um desperdicio extraordinário de meios, sem programas integrados bem definidos e destituídas de objectivos comuns e nacionais.como é o caso do RENDA CERTA.
Assim, encontramo-nos atualmente num vazio de soluções, num vazio de idéias,que reforcem a discussão na fase do diagnóstico da situação e no desenvolvimento de conceitos sobre a gestão sustentada e integrada entre o associado assistido e a gestora do patrimônio.
As respostas continuam a ser pontuais e conjecturais e não estruturais.
A Associação pretende apresentar idéias que possam ser discutidas, desenvolver projetos de qualidade e colaborar com os operadores(previ e Cassi)para que eles melhorem e enquadrem a sua oferta em função de necessidades corretamente avaliadas para um público que ao meu ver é pouco esclarecido,ou ainda não tem a consciência dos seus direitos e deveres, apesar do alto nível intelectual que a maioria possui.
Faço um apelo ao colega CARLOS VALENTIM FILHO,para que não deixe de colaborar com tamanho conhecimento,sabedoria e solidariedade aos mais enfraquecidos na área técnica do saber,e enriqueça nossa associação com seu valioso nome.valioso porque compõe sabedoria junto ao colega Marcos Cordeiro que se transforma em muitos para dar conta de tanto trabalho.e aos demais colegas que também contribui para tornar real este sonho ,meu, seus, de todos nós, da família plano 1.
Bom é isso não tenho nada a acrescentar no estatuto,acho que as ponderações do colegas estão de acordo com a nossa realidade,visa melhorar,o que já esta ótimo na minha opinião,e se necessário for,ajustes serão implementados.
Não tem outro remédio para se receitar neste momento, e nosso objetivo não é para estas eleições, pois até La pouca coisa conseguiremos,mas o fortalecimento para os anos seguintes onde poderemos mostrar a toda a família plano 1, como se manipulou todos que não exercem seus direitos.
Obrigada a todos os colegas,anônimos ou não,um país só se faz justo quando todos trabalham para um bem comum,nós vamos colher os frutos,mesmo que ainda demore algum tempo.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colega Isa Musa de Noronha.

Em nome da pretensa AAPPREVI, agradeço sua participação acenando com boas vindas à Federação.
Esta sua atitude é um valioso atestado de que enveredamos pelo caminho certo. A aceitação dos nossos maiores propósitos está subentendida em sua elogiosa e gratificante mensagem: congraçamento e união em torno das aspirações dos participantes do Previ Plano 1.
No devido tempo dirigir-nos-emos à Federação para oferecermos nossos préstimos, a exemplo do que ora ocorre com sua simpática participação.

Saudações,

Marcos Cordeiro.

Anônimo disse...

Colega Marcos Cordeiro,não poderiamos esperar outra atitude se não esta desta grande dirigente,ela esta correta junto somos mais fortes!!!.
Esterno o meus agradecimentos a Senhora Isa Musa de Noronha,ela hoje reconhece que estamos lutando para sermos mais fortes,nunca tivemos a pretenção de ofuscar o tamanho do seu brilho na família BB.
Muitissímo obrigado "ISA" tenha a certeza que juntos construiremos FORTES LAÇOS PARA DIAS MELHORES A TODOS NÓS DO PLANO DE BENEFÍCIOS 1 DA PREVI.

Anônimo disse...

MARCOS PEÇO LICENÇA PARA DIZER POUCAS PALAVRAS DE RECONHECIMENTO:

PARABÉNS ISA MUSA DE NORONHA,MOSTROU SER PREOCUPADA COM OS CAMINHOS DA NOSSA PREVI E CASSI,SE FEZ NECESSARIA,PRESENTE,AS AFLIÇÕES QUE TODOS NÓS DO PB-1 ESTAMOS VIVENDO NOS DIAS DE HOJE,COM A INCERTEZA DE MAIS UM "RENDA CERTA",MUITOS VIVENDO NA MAIS ABSOLUTA FALTA DE GESTO DE HUMANIDADE,COM O POUCO QUE SOBRA DEPOIS DE FOMENTAR OS MAIS DIVERSOS TIPOS DE EMPRESTIMOS DESCONTADOS EM NOSSAS FOLHAS DE PAGAMENTO.
TENHO CERTEZA QUE TODOS OS FREQUENTADORES DESTE BLOG ESTÃO TIRANDO O CHAPÉU PARA VOCE NESTE MOMENTO,GRANDES DIRIGENTES SÓ SÃO RECONHECIDOS NUM GRANDE GESTO DE GRANDEZA,PARABÉNS A FEDERAÇÃO POR TELA COMO MEBRA.
MACIEL SILVA DE ALMEIDA CUIABA MT.

rosalina_de_souza disse...

Marcos,tenho que agradecer a Colega ISA MUSA DE NORONHA,hoje ela fez um gol de placa,como diz os apaixonados por futebol.
Isa sua participação foi de grande valia a todos nós,como eu disse uma associação só é forte quando agrega pessoas dos mais elevados níveis de conhecimento,mesmo que estes não façam parte efetiva do quadro social,mas contribui com sabedoria para melhorias.
Sempre acreditei na sua força,na sua luta,mesmo em momentos que se voltou contra muitas coisas,mesmo quando podia usar das suas prerrogativas de presidente de uma associação em favor de muitos de nós,com um pedido formulado junto a Previ,para melhorias no empréstimo simples por exemplo,ou agora quando se discute a volta das contribuições para o patrociandor e os assistidos do plano 1.poderia se SUSPENDER AS CONSIGNAÇÕES DOS EMPRESTIMOS ATÉ DECISÃO FINAL DO ACERTO DO SUPERAVIT.
Mas isso só vale se formulado por alguma associação,e estas não o fazem,pelas razãoes das quais não sabemos.
Isa Musa Parabéns,do fundo do meu coração agradeço tamanho gesto de grandeza da sua parte.
Faço votos que continue assim,não mude e terá o meu respeito por toda a minha vida,diferenças e barreiras são para serem superados e hoje provou que realmente esta preocupada com o futuro de todos nós do plano 1 da Previ.

Anônimo disse...

Ilustre ISA MUSA DE NORONHA
Continuo acreditando na sua conduta como dirigente e lhe agradeço por seus trabalhos frente a Federeção que me permite alimentar a esperança de recuperar meus direitos. Direitos esses, de tantos anos de trabalho que me custou para conseguir, assim como os colegas do plano 1 da previ, e hoje vemos nosso SAGRADO DIREITO sendo vergonhosamente manipulados através de fórmulas que são verdadeiras "Armadilhas" criadas e mantidas pelos últimos dirigentes da PREVI.

Prezada senhora ISA MUSA

Permita-me uma sugestão:
Aborde o tema de ACORDO com as suas AFILIADAS e nós de o direito de usufruir ainda em vida de melhorias proporcionadas pelo SUPERAVIT, que também é nosso por direito.
Este ano de 2010, teremos 3 anos consecutivos de superávit,e alguma coisa tem que ser feito,no mês de novembro de 2009,um grupo de dirigentes se reuniu com Doutor Robson Rocha,não se discutiu superávit,mas a CONTRAF CUT já enviou ofício ao banco pedindo a reabertura das negociações,esperamos que os dirigentes não seja como os diretores da previ,que aguardam o fim do carnaval para voltar aos trabalhos.
E gostaria de saber se na opinião pessoal da senhora a discussão seria retomada,pela proposta do GT ANABB,quando ouve a paralisação pela crise financeira internacional,que eliminou substancialmente o nosso superávit de 2008?


Abraços a todos.
Amadeu tamandaré

Anônimo disse...

Pergunto: e a Cecília Garcez, que tanto fala, fala, fala... Pretensamente defende nossos interesses, mas na hora de dar apoio, cadê ela?????????????

Anônimo disse...

Ela esta muito ocupada fazendo as contas e gastando por conta da Previc.
Favor publicar.

Jorge Teixeira disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Nada tenho a acrescentar ao brilhante trabalho desenvolvido pelo colega Carlos Valentim, responsável pela elaboração do estatuto da nossa Associação. Apenas uma pequena observação: Na logomarca da AAPPREVI está escrito Associação dos Aposentados e Pensionistas da Previ. No estatuto consta Associação dos Participantes, Assistidos e Pensionistas do Plano de Benefícios nº 1 da Previ. Aí reside a minha dúvida. Qual dos dois nomes irá prevalecer? Apenas isto, mais nada. Mudando de assunto gostaria de registrar o total desinteresse demonstrado pelos demais associados do “PB-1”, justamente a imensa maioria que não frequenta nenhum dos espaços hoje existentes para apresentação de sugestões, troca de experiências e informações no que concerne a assuntos relevantes que começarão a ser discutidos. Isto a que me refiro pode ser constatado através de rápida passada pelo blog dos eleitos que, desde 23.12.2009, disponibilizou informação acerca do pedido da Contraf-Cut dirigido ao patrocinador, solicitando reabertura imediata de negociações com vistas à utilização da reserva especial para revisão do plano de benefícios. Pois bem até o momento, 07:25hs de 11.01.2010, apenas um comentário a respeito que foi por mim postado. Falta de confiança nas entidades representativas hoje existentes? Desinteresse? Desânimo? Estão todos desfrutando de situação bastante confortável, a ponto de ignorarem totalmente assunto do mais alto interesse dos associados do “PB-1”? Confesso que não consigo detectar o que poderia estar ocorrendo e determinando essa falta de participação e motivação dos nossos demais colegas. À vista do exposto penso que uma das missões mais importantes e difíceis da AAPPREVI será conquistar a confiança; tentar motivar e trazer para o nosso convívio esta enorme massa de aposentados e pensionistas que se encontra completamente desligada dos atuais problemas existentes no “PB-1” da Previ.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caro Jorge Teixeira.

Sua dúvida quanto à logomarca e dístico nela estampado é pertinente, porém este pormenor em nada influi na designação da Associação. O que conta é o registro do nome constante do Estatuto, ainda não definido. A sigla AAPPREVI se presta a um sem número de significados, portanto aguardemos a definição do texto que está em discussão. Também, a logomarca foi disponibilizada exatamente para suscitar críticas direcionadas à finalização. Pode até permanecer como está, pois o que importa realmente é o registro do Estatuto, como disse.
Quanto à credibilidade da nossa proposta, ela só poderá se consolidar com trabalho de divulgação. Não podemos por no Blog tudo que está acontecendo à nossa volta, mas posso adiantar-lhe que temos incansáveis divulgadores como Lázara Rabelo, Ivan Rezende, Rosalina, Gilvan, Ravacci, Valentim, Sérgio, Branquinho, Ari Zanella, Marco Aurélio, Joana, e tantos outros sendo que, neste grupo, há quem esteja gastando dinheiro do próprio bolso com material impresso e dispendendo tempo em deslocamentos pelas agências, AABBs, Associações de aposentados, emissão de e-mails, etc. E sabe por quê? Porque acreditam, porisso trabalham em silêncio.
De se notar que credibilidade não se consegue somente com boas intenções.
Nossa gigante PREVI caiu no descrédito pelo descaso com que trata os participantes, principalmente. Não precisamos ir longe para asseverar esta contastação: hoje, dia 11 do mês de janeiro (08h: 25 min), a FOPAG PREVI já está fechada com os contracheques rodados e prontos para disponibilização na Internet, o que ocorrerá até o dia 13, se observado o costume. No entanto, pasmem Colegas, nada foi divulgado sobre a cobrança, ou não, das contribuições do mês, deixando um contingente superior a 120.000 assistidos na expectativa do que receberá no dia 20. Quer falta de consideração maior? Nosso blog não dispõe da estrutura da Previ, mas damos notícias em primeira mão. Por que ela não? E, o pior, ninguém se manifesta, ninguém reclama, ninguém age. Porque somente nós?

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colega Jorge Teixeira.

Por uma questão de coerência, não devemos destinar toda a responsabilidade da elaboração da minuta do Estatuto ao Colega Valentim, como você o fez no comentário acima. Sua partitipação foi imprescindível, porém não devemos creditar-lhe todo o mérito, assim como não podemos imputar-lhe as falhas porventura existentes. Tive a colaboração de outros colegas cujo nome mantive na obscuridade, do mesmo modo que ocultei as fontes (impressas) consultadas.

Ivan Rezende disse...

Caro Jorge Teixeira, o que ocorre no blog dos eleitos é que eles apenas estão noticiando atitudes tomadas por outras entidades, sem mencionar qualquer providência por parte deles, que sempre se equivam que "à vista da resolução 26 e liminar, nada pode ser feito até resultado final". O seu comentário faz as orientações necessárias que eles, os eleitos, deveriam tomar, em prol dos aposentados e pensionistas. No entanto, prestes a formação de novas chapas, se esquivam a fazer solicitações pois:"eu não posso perder este emprego".
Em resumo, o blog dos eleitos caiu no descrédito.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caros colegas.

Ressurgem as ameaças.

- Basta surgir um gato perto da despensa que os ratos entram em polvorosa. Até um gato velho amedronta robustos roedores. É porque gatos não comem ratos, só os destrói e, por isso, não se saciam – prosseguem na perseguição até dizimar o último, ou morrer de cansaço se não contar com ajuda.

Anônimo disse...

Colegas,
O Jornal O globo, publicou no dia 05/01 matéria afirmando que a Previ procura se desfazer do parque Terra Encantada, por ser deficitário.
A Direção da Previ, por sua vez, enviou comunicado ao Jornal para se retratarem pois alega que não é e nunca foi acionista do referido parque.
Vamos aguardar os esclarecimentos.

Anônimo disse...

Fiz um comentario no outro blog e nao foi publicado,repito aqui:Ela esta sozinha na composiçao,tadinha,que peninha!
Favor publicar.

Anônimo disse...

AÇÃO DO SINDBAN-DF
Não vejo porque o Sindicato deva retirar a ação contra a resolução 26. A entidade representa os participantes do PB1 na atividade, estes por motivos óbvios não tem nenhuma urgencia em resolver a questão do superávit, até pelo contário, quanto mais demorar melhor. Ficando do jeito que está o Banco continua contabilizando sua receita previdenciária, inflando seus lucros e consequentemente turbinando a PLR. Não devemos alimentar ilusões neste sentido
Roberto Varella

João disse...

Colega Marcos Cordeiros
Um bom dia aqui da Paraíba para você aí nas vizinhanças da terra de Anita Garibaldi

Um pequeno comentário com referência ao seu escrito de 11.0l.às 02.43.
Recentemente, postei num desses blogs comuns de nosso uso, a indagação de que se alguém sabia informar se agora em janeiro a previ ia continuar isentando-nos da contribuição ou se seríamos premiados com a "mordida". Sabe o que aconteceu? ninguém deu a mínima, ninguém respondeu nem comentou. Porém notei que logo após a minha indagação, havia escrito sobre uma operação do presidente Lugo, que alguns comentaram que seria vasectomia, outros, como de sempre falava de uma tal de pretalhada miserável, outro dignificava uns barbudos que estão ao nosso Norte, outros enveredavam por elogios a marca de aviões etc e tal. Como voce vê e demais colegas aqui do blog pode notar, sobre o que interessa, o nosso salário, ninguém se manifesta. Ai eu externo meu ponto de vista, não seria por fatos dessa natureza que a PREVI se sente a vontade para não dar satisfação a ninguém? Está pouco se lixando para peãozada. Eu piamente acredito, que alguém soubesse sobre o perguntado(sobre o desconto para a PREVI) pois dentre nós há os que tem acesso a canais em Brasília e são bem informado, mas simplemente não se interessam em comentar sobre um assunto que mexe diretamente em nossos bolsos, seria efeito do renda certa?
Telefonei diretamente para a PREVI e fui informado que esse mês de janeiro, ainda, não será descontada a contribuição, porém o Sonselho(ou coisa que o valha) vai se reunir ainda esse mes e decidirá se a isenção continua ou não. Em caso de NÃO, em fevereiro começará o desconto nos contracheques, quando também será cobrada a parcela não retida em janeiro.

Um abração a todos
JSMOURA(aqui da Paraíba, mulher macho sim sinhô)

Anônimo disse...

Com certeza voltara a cobrança da mensalidade para a Previ.2010 sera de muitos gastos,tem Copa(obras,tranportes....para os turistas,claro),tem eleiçao(quem vai financiar?),tem as Olimpiadas(a gastança ja deve começar).Preparem os bolsos pois Fevereiro sera de descontos,afinal, temos que colaborar com o PTTTTTTTTTTTTTTTT.
Publicar por favor.

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colega Marcos Cordeiro e demais colegas,
Diante das inúmeras reclamações dos colegas nesse site, estou, a cada dia, mais convencido de que, no estatuto em elaboração, não pode deixar de constar alguma proposta de impacto, com um certo nível de detalhamento, porém aberta a sugestões dos colegas. Ou seja, uma cláusula que sinalize, efetivamente, um compromisso de mudança real e que venha beneficiar a maioria dos participantes.
Tenho a impressão de que uma proposta assim poderia contribuir bastante para que ,logo de início, possamos contar com um maior número de adesões à AAPPREVI.

Marcos Cordeiro (André) disse...

- Concordo com o Marco Aurélio. De igual modo seria oportuno tentar a inclusão de cláusula para exigir exclusividade de dedicação, proibindo atuação de membro da diretoria em outras entidades – um CANAEL às avessas. Para evitar, inclusive, beneficiar-se do cargo para embasar candidaturas alheias à Associação.

Anônimo disse...

Marcos e pessoal do blog,

Sei que não tem a haver com o assunto mas hoje liguei para a Aliança do Brasil para fazer uma renovação de seguro residencial e qual a surpresa: Não existe taxa diferenciada para aposentado somente para funcionário da ativa. O prêmio que vou pagar é o mesmo que qualquer cliente do BB pagará para fazer um seguro nas smesmas condições que eu fiz. É as coisas mudaram mesmo. Penso que também temos que começar a mudar.

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Marcos Cordeiro e demais colegas,

Abaixo, estou colocando, para reflexão, parte de um e-mail que recebi de um amigo e colega aposentado e que prefere ficar no anonimato.
Nesse depoimento, ele faz um desabafo, justificando o porquê de sua aparente omissão. Acho que, após essa leitura, muitos colegas irão se identificar com a realidade que ele viveu até alguns anos atrás, quando o nosso nível de informação sobre a Previ e as lideranças que gravitam em torno das várias entidades que representam o funcionalismo era bastante reduzido em relação ao atual:

"...quando da eleição da última diretoria da Previ, recebi um telefonema, não sei de quem, imagino que seria da própria Previ, ou de alguma secretária de uma das chapas... Ela perguntou-me em quem iria votar... e depois perguntou-me também se eu sabia o nome da "atual diretoria", ou mesmo do diretor... Sabe, na verdade não sabia o nome de ninguém... nunca me preocupei em saber quem estava sendo eleito, ingenuamente acreditava que qualquer um que entrasse lá estaria defendendo nossos interesses e direitos, assim como imaginava que não precisava filiar-me em nenhuma entidade de defesa de nossos direitos, por entender que os próprios normativos da Previ,que eram maduros e justos, seriam seguidos e que a Caixa fosse realmente dos funcionários do Banco do Brasil...Engano...estamos em mãos de pessoas que visam somente o próprio interesse..."

Anônimo disse...

Todavia, temos que ter o duplo cuidado de formar uma associação com Estatuto isento de conotações políticas, em harmonia com o que queremos, e nela colocar dirigentes apolíticos – com o trabalho individual direcionando resultados à coletividade que representem. Pensemos nisso e olhemos com cuidado a formação do Estatuto da nossa Associação e do seu corpo diretivo. Nós queremos e nós podemos conseguir um feito que contemple todo o grupo do Plano de Benefícios nº1. Não dá mais para vivermos num clima de cada um por si, alimentando facções dissidentes como se fôssemos inimigos. Nós somos originários de uma grande família, bastante unida na juventude do trabalho produtivo. Por que agora, na velhice, essa família se digladia na busca de direitos comuns? Façamos da família lembrada dos bons tempos do Banco do Brasil a família para ser lembrada amanhã, como a dos bons tempos do PB1. Tempos que começam agora

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colega anônimo (16:53 – 11/01).

- Agradeço pela excelente idéia de repetir o último trecho do post do dia 10: “ASSOCIAÇÃO”. Uma maneira sutil e inteligente de lembrar-nos desses compromissos.

Abraços,
Marcos Cordeiro.

João disse...

Ao anônimo das 16:53

Tenho uma só palavra para adjetivar o seu escrito:
P A R A B E N S !!!!!!!!!!!

Marcos Cordeiro (André) disse...

João (também anônimo 05:57).

- O escrito a que se refere é de MINHA autoria.
- Todos os posts publicados no blog, desde o primeiro até este último, são de MINHA autoria.
- NUNCA recorri a ninguém para escrever em meu nome. E tudo que escrevo assino e assumo.
- Em todo caso, agradeço pelo “PARABÉNS” que, logicamente, me são dirigidos.
- O anônimo pecou por não indicar a autoria da citação, daí a sua confusão de julgamento.

Marcos Cordeiro de Andrade

João disse...

Ao colega Marcos Cordeiro,

Peço desculpa pelo erro involuntário e aproveito também para lhe parabenizar pelo escrito de 04:59 de 11/0l. Acredito que a capapuça caiu como uma luva em muitas cabeças coloridas lá de BSB.
Parabéns também pela maneira equilibrada com está conduzindo o "nascimento" dessa nova associação, onde, com certeza, serão tratados assuntos que nos dizem respeito.

um abração aqui de João Pessoa

JSMOURA

Ivan Rezende disse...

Embora a crise mundial estivesse no auge, o Conselho Deliberativo da Previ aprovou, em 18.12.08, a suspensão das contribuições por três meses (jan/mar/09), que depois foi estendida para todo o ano.
Apesar da recuperação da economia nada foi ainda decidido a respeito, para o ano de 2010.
Estratégia eleitoreira?
Vamos ficar atentos ao que o colega do Marco Aurélio relatou e que merece ampla divulgação.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Dileto amigo João Santana Moura.

- Publicamente peço-lhe desculpas pela inusitada e intempestiva reação aos “PARABÉNS” distribuidos.
- A impaciência demonstrada na identificação e compreensão da pureza de sentimentos que imprimiu, foi fruto da tensão de que sou possuído no momento presente. Seguidas ameaças e ofensas recebidas particularmente me empurram à defensiva. Nas investidas sofridas permeiam mensagens com promessas veladas e diretas de constrangimento físico e de desmoralização pública onde consta, até, acusação de que mantenho um ghost writer sob pagamento.
- Isto corrobora a opinião reinante aqui em casa (mulher e filho): reciso me livrar de tudo isto. Enquanto não, procurarei policiar meus sentimentos – e reações.

gasampa disse...

O Estado de S.Paulo (12/01/2010)
Denúncia sobre vice indica sumiço de papéis

A investigação do Ministério Público em torno do grupo empresarial do vice-governador do Distrito Federal, Paulo Octávio (DEM), indica suposta ação para omitir documentos importantes na parceria com o Funcef, fundo de pensão dos funcionários da Caixa Econômica Federal.

As denúncias apontam, por exemplo, o sumiço de relatórios de obras que comprovariam o envolvimento financeiro de cada parte no negócio. Desapareceram as planilhas de setembro de 1995, julho de 1996, novembro e dezembro de 1997, além de janeiro de 1998. Em outubro de 2009, o Grupo Paulo Octávio admitiu que o Funcef ? com 105 mil associados no País ? repassou mais dinheiro do que deveria ao projeto.

Ontem, o Estado revelou que, há três semanas, o Ministério Público Federal entrou com cinco ações na Justiça cobrando R$ 27 milhões do Grupo Paulo Octávio e de ex-diretores do Funcef por prejuízos que teriam causado na construção do Brasília Shopping, inaugurado nos anos 90.

Uma suposta proposta do Grupo Paulo Octávio por escrito permitiu que o fundo aumentasse de 20% para 50% sua participação ? que dura até hoje ? no Brasília Shopping, situado em zona nobre da capital federal.

Esse documento, no entanto, não foi apresentado aos investigadores, apesar das solicitações. Em cima dessa proposta, os diretores do Funcef autorizaram o aumento da participação no empreendimento.
A investigação não localizou também o documento oficial que autorizou o repasse de R$ 1 milhão do Funcef a título de "antecipação de obra".

Um documento manuscrito do ex-diretor do fundo Sérgio Nunes da Silva teria dado o aval para esse repasse, contrariando regras internas de que tal decisão caberia a uma diretoria executiva. Essa parceria com o Funcef foi fundamental para o crescimento financeiro e político de Paulo Octávio em Brasília. Eles são sócios em outros empreendimentos, alguns também postos sob suspeita.

O nome do vice-governador aparece na investigação da Polícia Federal sobre o esquema de corrupção no governo de José Roberto Arruda, mas ele tem sido poupado pelo DEM. (Leandro Colon)

E a nossa Previ, o que deve ter por trás?

Abraços preocupantes..

Anônimo disse...

Olá Querido Marcos Cordeiro,
Além de ser pouco civilizado, efetuar ameaças de procedimentos legais causa uma série de problemas, Tentar resolver as divergências através da resolução de conflitos permitirá frequentemente chegar a uma solução sem necessidade de recorrer aos meios extremos das vias judiciais. Contudo, se a via do diálogo não permitir resolver a sua disputa, estará sempre de consciência tranquila ao saber que utilizou todos os passos razoáveis para a sua resolução antes de recorrer à via judicial.
Estas pessoas que estão no poder a varios anos,destituidos de pura incompetencia recorrem a meios ilegais para a sua manutenção no poder.
Temos que continuar fiscalizando,denunciando ate que haja uma reforma desta situação que se encontra a PREVI nos dias de hoje,parece que esta tudo dominado.
Saudações do seu amigo ainda anonimo.

rosalina_de_souza disse...

Marcos Cordeiro,
Não sei porque os espanto de todos aqui no blog, se coisas erradas foram feitas no passado, tem que ser demonstradas aos assistidos do PB-1 da Previ , qual é o medo dos DIRIGENTES???. Saber que fizeram o que fizeram por meramente DINHEIRO e ainda financiados pelo PATROCINADOR sua poderosa MAQUINA DE FINANCIAMENTOS DE CAMPANHAS??? Ora, por que no Brasil não podemos condenar os dinossauros que ainda restam do regime bárbaro ditatorial do Brasil, porque não?? Se FHC o quis fazer e Fez tudo contra os VAGABUNDOS. Agora Lula o que quer?? E vem um bombardeio de estupidez contra os PREVILEGIADOS.
Fico me perguntando, que maldita democracia é esta, quando se quer passar a limpo os erros do passado, temos que pisar em óvos e não quebrar nenhum, pois podemos desvalorizar nossa grande e poderosa força do credito brasileiro, nem que para isso matamos todos os participantes e assistidos do plano 1 da previ ???
Balela, isso é ao menos inconseqüente. Agora vem os próximos candidatos, as próximas eleições dão um café para esta gente enquanto preparamos uma cacetada final,para abocanharmos o bolo inteiro,e os companheiros dividimos um pouco na PREVIC e o resto que sobrar faremos novos milionários para o RENDA CERTA 2.
Quem deve tem que pagar, quem nada deve não teme. E aqui no Brasil ainda se esconde muito o sol com a PENEIRA, vamos parar com isso e assumir nossos erros e ter coragem de assumi-los. Vamos limpar de uma vez esta sujeira da que esta em baixo do tapete da previ e dessas associações que são paus mandados do eminente patrocinador.
Marcos sabe meu posicionamento, não mudo uma virgula do que já disse a você,em particular e estamos no páreo ate o fim.

Anônimo disse...

Marcos,

Não tenha medo das ameaças, a pressão psicológica que estão usando para desestabilizarem voce e sua família é vergonhosa mais própria de quem está com medo e é covarde.
Claro que está situação não pode continuar assim, mais eles acharam que sempre foi fácil nos manter calados e julgaram que alguém de coragem nunca ia levantar uma bandeira de justiça e agregar tantos simpatizantes.
Vão conhecer a IRA dos aposentados
queremos o que é nosso de direito e nada vai fazer com que recuemos, e essa nossa nova associação vai nos unir e fortalecer.
Palhaçada tem tamanho, quando é para o BB ou PREVI tudo pode, não importa estátuto, Lei, justiça,direitos humanos ,etc... quando é para os assistidos do Plano 1 nada é possível fazer, nem a suspensão do empréstimo simples e empréstimo imobiliário pode ser feito porque crédito tem quem que dar um mínimo de lucro e o nosso dinheiro nas mãos deles tem que dar lucro para quem? Para o Governo,BB,PREVI e nós fomos o que?
- Números? Só servimos para constar de uma planilha de estatística, N Ã O S E N H O R E S S O M O S G E N T E!

Anônimo disse...

Marcos e pessoal do blog,

Transcreco abaixo mensagem que mandei para a Cecília nesta data.

{{{{Cecília,

Conforme mensagem da PREVI (abaixo transcrita o seu final) haverá uma avaliação econômica dos ativos em renda variável com data de 31.12.09. Se esta avaliação não foi feita até agora durante o ano de 2009, se esta avaliação repercurtir no superávit e como até final de novembro a reserva especial para revisão de plano já estava em R$ 24,5 b ENTÃO com o aumento da bolsa em 2009 o que podemos esperar do valor final reserva especial para revisão do plano? Estou fantasiando ou passará tranquilamente de R$ 30 b.

"""O bom desempenho da Bovespa refletiu também na rentabilidade dos Planos administrados pela PREVI. De janeiro a novembro de 2009, a carteira de renda variável do Plano 1 rendeu 31,34% e a do PREVI Futuro, 76,67%. Esta diferença deve-se ao fato de mais de 50% da carteira do Plano 1 ter seus ativos avaliados economicamente somente no dia 31/12. A rentabilidade do PREVI Futuro nos primeiros 11 meses de 2009 foi de 26,24%. Já o Plano 1 rendeu 23,26%, no mesmo período.""" }}}}}


Pedro.

Anônimo disse...

Colega Marcos,
Pouco entendi do que o Anonimo 09;27 escreveu. São quatro mandamentos:
1 - É pouco civilizado recorrer a procedimentos legais, pois isso causa problemas;
2 - Tentar resolver divergencias/conflitos abdicando das vias judiciais;
3 - Só recorrer às vias judiciais se o diálogo não resolver;
4 - (temos que) continuar fiscalizando, denunciando, até que haja uma reforma....
Diz ainda que: pessoas destituidas de incompetencia ( ou competencia) recorrem a meios ilegais...
Ameaça, conselho, aprovação, ou o que ?
Como não se sabe se trata-se, mesmo, de um colega, poderiamos pedir que seja menos prolixo e mais conciso, assim o "vernaculo" agradece.
Plagiar "Rolando Lero" aqui, não dá!

Anônimo disse...

COLEGA DAS 14:22

EXPLICO:

A resolução CGPC26.é fato não pode ser ignorada,se recorrermos as vias judiciais,anos mais teremos que esperar,os Diregentes hoje no poder usam dessa prerrogativa para nos conflitar.
Se todos nós em 2010 tivermos reamente interrsados em melhorar nossos proventos teremos que ceder de alguma maneira,mas muitos não concordam com essa alegação,novamente se recorre as vias legais ou judiciais.

Por fim deixo uma pergunta para que voce possa me responder?

Voce em plena conciência acredita que esta resolução CGPC 26 junto com esta liminar obtida pelo SIND-BAN DF não foi plantada para que houvesse o que esta acontecendo nos dias de hoje,ou seja vamos ter que ao final de tudo implorar,mendigar um acordo se quisermos ainda em vida ver a cor do nosso dinheiro?hoje estou com 76 anos voce acha que tenho muito tempo para esperar!!! colega das 14:22

Anônimo disse...

Caro colega Bloguistas
A propósito dos comentários sobre a volta da cobrança da contribuição para a PREVI penso que o receio demonstrado por muitos não procede uma vez que a suspensão foi viável justamente pela ocorrencia de Superavit em três exercícios seguidos. Desta vez, se observado os procedimentos legais , não será diferente. A PREVI não poderá cobrar contribuição com a existência do fabuloso Superavit atual, também fruto dos três últimos exercícios.Sendo assim ,nosso fundo de previdencia
só deverá voltar a cobrar a referida contribuição após "zerar" o Superavit com a destinação legal na melhoria dos benefícios e/ou revisão do plano 1. Por outro lado ,há o interesse maior do Patrocinador em não dispendir recursos com a sua contribuição patronal justamente em ano de eleições presidenciais. Muito pelo contrário, o BB procurará sim retirar mais recursos da Previ para repassar ao PT.
s.m.j. ANONIMO, ainda.

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Marcos Cordeiro,
Pelo seu desabafo das 08:47, tudo indica que estamos trilhando o caminho certo. E que, com certeza, estamos contrariando interesses não só financeiros, mas políticos, etc., etc. Porém, no país onde a covardia se tornou virtude e, ao contrário do que ocorre nos países onde a lei funciona, aqui “o crime compensa”, nada mais natural que você receba ameaças veladas desses verdadeiros bandidos, que se escondem por trás do manto do anonimato. Por isso, acho que, nessa fase inicial, mais do que nunca, você tem que ter o apoio declarado de colegas dispostos a dividir a responsabilidade pelos seus posicionamentos, principalmente, dos colegas aí da sua região, que tem mais condições de estar presentes quando necessário. Isto não quer dizer que nós, que estamos mais distantes, possamos nos eximir, pois, dentro do possível, temos de formar uma espécie de “tropa de choque” para que a nossa associação possa dar os seus primeiros passos. A pressão desses canalhas que se escondem no anonimato não deve recair apenas sobre uma cabeça. Por isso, vamos à luta!

Anônimo disse...

Com certeza estamos no caminho certo porem, temos que fazer um trabalho de maior divulgaçao do blog previplano1 ao pessoal da ativa.Eu ja estou fazendo minha parte.
Favor publicar.

Anônimo disse...

Marcos,não desanime!
Não se intimide!
No momento, daqui do interior do estado de São Paulo ( Piracicaba ), só posso dar o apoio moral, até porque, apesar de ser aposentado, exerço atividade em outra empresa.
No momento oportuno, com certeza, serei um dos primeiros a filiar-me a nova entidade.
Conclamo a todos os colegas que possam de alguma forma, dar apoio, físico, emocional,moral, etc, ao Marcos, a fazê-lo, pois, sua luta é nossa tambem e ele teve a coragem, inteligência e determinação para startar um processo que muitos estavam ansiando e ninguém, até o momento se propos a fazê-lo.
Parabéns Marcos!
Vamos em frente que a batalha está só começando.
Abs.
Cláudio

Sérgio Figueiredo disse...

Caro Marcos e colegas do blog,

Estamos vendo as armas que usam para tentar desestabilizar quaisquer pessoas que afrontem ou desafiem os modelos de administração que reinam, seja na Previ, Cassi ou outras entidades que "cuidam" dos interesses dos beneficiários. Essa intimidação barata, covarde e muitas vezes criminosa, não será capaz de abalar a AAPPREVI. É lamentável que, ainda nos dias de hoje, exista tantos colegas alheios aos nossos problemas. Chega a ser revoltante a falta de interesse e a acomodação de tantos. Mas, só com muita insistência e argumentos, conseguiremos mudar esse quadro. E quanto a você, meu amigo Marcos, conte sempre com o nosso apoio, mesmo que distante fisicamente, mas unidos pelo mesmo ideal e pela mesma causa. E, se quiseres dividir conosco os nomes dos covardes que estão tentando te calar, saibas que estaremos prontos para a luta! Posso ser deficiente físico, mas nunca deficiente de caráter, que é o pior tipo de deficiência que existe. Um grande abraço a todos...

Marcos Cordeiro (André) disse...

Calma amigos.

- Agradeço pelas manifestações de apoio, mas nada de mais grave acontece. Exagerei na dose.
- Além do mais estamos super protegisdos sob o manto de Deus.

Abraços a todos.

Anônimo disse...

Caro colega Marcos, sugiro que você publique todas as ameaças que receber. Assim todos tomaremos conhecimento do que você vem enfrentando, e ninguém terá coragem de tomar qualquer atitude contra a sua pessoa.

Anônimo disse...

Alguém tem alguma notícia sobre a divulgação feita na Assembléia Geral Extraordinária da AAFBB no dia 12/01 (terça-feira)?

Anônimo disse...

Colega Marcos, relação ao comentário do colega Sérgio Figueiredo (13.01; 04,42 hs.) gostaria de observar que realmente existe desinterêsse mas, na maioria das vêzes, o mal maior é a falta de comunicação (o Chacrinha já dizia: quem não se comunica se estrumbica). Assim como eu, milhares de colegas por esse Brasil afora,moradores de cidades pequenas do interior, só conhecem (ou conheciam) os nomes das pessoas ligadas à ANABB e à PREVI através das revistinhas editadas por esses Órgãos ou pela chuva de folhetos de propaganda remetidos para nossos enderêços nas épocas de eleições. Quem são aqueles senhores ? Sem conhecê-los acreditávamos ingênuamente nas indicações daqueles que diziam defender nossos interêsses (leia-se ANABB). Achávamos que não precisaríamos nos filiar a nenhuma outra Associação. Quem poderia nos amparar melhor que a ANABB ? Agora através de seu blog estamos vendo que na prática a teoria é outra. E os milhares de colegas, que como eu não conheciam ou não conhecem seu blog, como ficarão sabendo de tanto caroço por baixo do angú. Existe alguma forma de divulgar o surgimento dessa nova Associação ou só pelo computador. Sem enderêços não temos como divulgar.Seria viável uma contribuição dos frequentadores do blog para que fosse colocado um chamado pela TV ? Gostaria de ver algum comentário sobre esse meu ponto de vista.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colega anônimo (12:03).

- Excelente a sua idéia, mas difícil de implementar por enquanto.
- A maior dificuldade que enfrentamos hoje diz respeito à divulgação como você bem colocou. Há muitos meios de que poderemos lançar mão depois de criada a AAPPREVI. No momento não podemos pensar em arrecadar fundos, seja de que modo for à falta de uma conta bancária credenciada para acolhê-los. Depois sim, ficará viável, até porque iniciaremos a cobrança de mensalidades - para uso com parcimônia.
- Como forma de conseguir nomes para contatos estou pedindo aos amigos do blog que me enviem seu “cadastro” de colegas, que não se oponham a essa transferência.
- No mais, suas colocações ficam aqui registradas para suscitar comentários que, por certo, virão para somar.