sábado, 29 de maio de 2010

Conheça a AAPPREVI

Caros Colegas.

A seguir relato tudo que diz respeito à criação e funcionamento da AAPPREVI, o que espero satisfaça sua curiosidade.

Ela originou-se do blog Previ Plano 1 que meu filho criou para meu uso como mediador, em 26/09/2009. O intuito era utilizar esse canal para fazer críticas e denunciar desmandos praticados pelos dirigentes dos Órgãos a que estamos ligados diretamente (BB/Previ/Cassi) e das associações que congregam aposentados e pensionistas do Banco/Previ – que nada fazem por nós.

Alcançado o objetivo e premido pela necessidade de atender aos inúmeros pedidos de ajuda recebidos, concluí que seria necessário fundar uma associação para fazer frente às inoperantes existentes para, a partir daí, tentar ajudar aos sofridos e desassistidos colegas nessa condição, e buscar reparação das perdas sofridas por todos nós.

A AAPPREVI hoje é uma realidade e seu crescimento é possível graças ao desinteressado apoio dado por muitos que acreditam no trabalho desenvolvido.

Para melhor conhecer este trabalho, peço aos colegas que percam um pouco de tempo para acompanhar a trajetória do blog (www.previplano1.com.br) desde seu primeiro post “Um novo tempo”, seguindo pelos mais de cem posteriores, todos escritos por mim numa linguagem direta, clara e objetiva, em observância a uma linha de conduta coerente, agressiva e sem medos.

Como preâmbulo à fundação da associação, inventei o CANAEL (Cadastro Nacional de Eleitos – www.canael.com.br) destinado a registrar os diversos cargos simultaneamente ocupados pelos “viciados” dirigentes que teimam em fazer carreira e até enriquecer no seio das associações.

A nossa associação se propôs a ser diferente, sem compromissos com nenhuma outra, mantendo total independência e graças a Deus conseguiu esse intento.

A AAPPREVI tem uma Diretoria de dez membros espalhados por várias cidades do País: Curitiba e São José dos Pinhais no PR, Itapeva-SP, Joinville-SC, Goiânia e Aparecida de Goiânia-GO, Brasília-DF, Fortaleza-CE, Pelotas-RS e Rio de Janeiro-RJ. Todos eleitos na assembléia de fundação em 10/02/10 depois de escolhidos por meio de pesquisas e convites feitos abertamente dentro do Blog Previ Plano 1. Os seus nomes, cargos e e-mails estão registrados na página “Diretoria” do Site. No meio deles está a única pensionista eleita para exercer cargo de Diretoria em uma associação de “aposentados e pensionistas do Banco do Brasil” – Rosalina de Souza.

De acordo com o que preceitua o Estatuto ninguém recebe remuneração pela ocupação de cargos de direção – tudo é exercido voluntariamente. Vale ressaltar que todos os dirigentes apresentaram declaração de bens antes de tomar posse nos cargos e os atos praticados em nome da associação tem a transparência atestada mediante divulgação no blog e no site. Os e-mails trocados entre dirigentes são simultaneamente conhecidos através de cópias, e as decisões merecem consulta prévia para aprovação e execução.
Todos os trabalhos que fundamentam a existência da associação são desenvolvidos pela internet, telefone e correios. A centralização é feita em minha casa, endereço físico da entidade, e aqui trabalho com ajuda do meu filho na coordenação da parte de comunicação e informática. Também aqui são recebidos os documentos destinados às ações judiciais, onde passam por conferência e preparação criteriosas para repasse à Assessoria Jurídica, pois os dados cadastrais constam de arquivo sob a guarda do Centro de Comunicação para assegurar o sigilo pertinente, em que pese a confiança depositada nos Escritórios. Logo teremos condições de alugar um espaço para a AAPPREVI funcionar com mais propriedade, cortando o cordão umbilical que a une à origem.

O Vice Presidente Financeiro, Gilvan Rebouças (tesoureiro) reside na próxima cidade de São José dos Pinhais e mantemos contato permanente, inclusive pessoalmente quando a situação exige, visto que os atos financeiros são exercidos sempre em conjunto. Ele é quem mais trabalha dentre todos, pela proximidade dos nossos domicílios e pela responsabilidade da função que exerce, além do que é profundo conhecedor dos assuntos de que trata. Os demais dirigentes colaboram igualmente à distância, cada um com seus encargos e responsabilidades e a união de pensamentos converge para a participação produtiva e uniformidade nas resoluções.

Não Temos sede própria, para evitar despesas e disparidades no atendimento aos associados, nem mantemos empregados. Como a associação não dispõe de recursos usamos nosso equipamento particular (computadores, impressoras, etc.) e arcamos com os pequenos gastos com manutenção.

As despesas iniciais de fundação e funcionamento foram assumidas por Dirigentes, cujo ressarcimento se dará oportunamente quando houver disponibilidade, e será feito em pequenas parcelas mensais. Tudo ao amparo dos comprovantes apresentados e registrados no Balancete de março/2010 no tópico 33-4 – Outras Obrigações – Despesas a Reembolsar, R$ 3.418,54.

O apoio técnico necessário é dado pelos escritórios de Advocacia e Contabilidade nominados no site, ambos sediados em Curitiba, que nos servem mediante contrato sob pagamento mensal e têm permanente acompanhamento do Presidente e Vice Presidente Financeiro, conjuntamente. E todos esses passos são criteriosamente amparados no Estatuto que está disponível no site para leitura e impressão, assim como igualmente estão os contratos de gestão.

Também visando a transparência e acompanhamento do Conselho Fiscal, mensalmente é divulgado o balancete financeiro (o de março está no site).

As ações judiciais impetradas são totalmente gratuitas para os sócios, pois a associação arca com as despesas e responde, inclusive, pela sucumbência em caso de insucesso, o que consta no contrato celebrado com A Assessoria Jurídica. Ao associado cabe apenas o pagamento da mensalidade de R$ 10,00, feito a crédito da conta da associação mantida mediante convênio contratual assinado com o Banco do Brasil – Agência 3849-0, conta 19.319-4.

Enquanto não pudermos manter Representantes Regionais cogitamos criar o cargo de Chefe de Núcleo para ajudar na divulgação e crescimento pelo país. Esse cargo, como os demais, será exercido voluntariamente porque a associação não tem condições de subvencionar despesas de manutenção por enquanto. Neste caso, apenas colaboramos com algum material de propaganda e disponibilizamos a arte de folhetos e cartões, para impressão e distribuição pelos voluntários - sem ônus para a associação cuja arrecadação está sendo utilizada para suprir as despesas básicas.

Bem colegas, esta é a AAPPREVI – Associação dos Participantes, Assistidos e Pensionistas do Plano de Benefícios N° 1, da PREVI (também registrada com o nome fantasia Associação dos Aposentados e Pensionistas da PREVI) criada com a finalidade de congregar os participantes do Plano de Benefícios N° 1, da PREVI – ativos, aposentados e pensionistas.

Finalizando, fico à sua disposição para quaisquer outros esclarecimentos e antecipo que toda colaboração no sentido de divulgar nossa associação será bem vinda. Aproveito para oferecer meus préstimos para servi-los aqui em Curitiba, independentemente de sua filiação à AAPPREVI.

Abraços,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo
AAPPREVI - Associação dos Aposentados e Pensionistas da PREVI
(41) 3045-0370
www.aapprevi.com.br
www.previplano1.com.br
www.canael.com.br

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 29/05/2010.

4 comentários:

rosalina_de_souza disse...

Meus queridos colaboradores da AAPPREVI.

Infelizmente, muita gente prefere continuar caindo no mesmo buraco. Às vezes, desenvolve até um prazer mórbido nisso, como uma forma de chamar a atenção pra si. Estes já têm sua recompensa. O ruim é quando arrastam outros consigo; outros que não queriam estar nesta situação, mas, por compaixão, dever, necessidade ou pura falta de opção, acabam caindo também.
E quando um país inteiro é arrastado para o buraco? É o que chamamos de “eleições”. As necessidades de um (ou vários) se sobrepõem às demais, e num primeiro momento os outros acabam apoiando, por ignorância. As necessidades desse grupo continuam crescendo, e a sociedade faz vista-grossa, afinal, estamos todos colhendo benefícios... Logo o apoio se torna incondicional, um hábito. Esse exemplo cabe perfeitamente no que aconteceu com as nossas eleições para a Cassi/Previ, com os colegas aposentados e as pensionistas do PB-1que foram os principais responsáveis pela vitória da chapa 3, apoiada pela ANABB,CONTRAF CUT E FAABB,pois além de não comparecer para votar,os que votaram foram unânimes pela chapa 3, mas serve pra outros grupos mais próximos de nosso dia-a-dia a buscarem novas soluções,novos projetos devem ser construídos se desejamos mudanças para o futuro.

Resta o consolo de que tudo, por pior que seja, é aprendizado. Ou, como diz aquela música da Alanis Morissete:

Você vive, você aprende,
você ama, você aprende
Você chora, você aprende,
você perde, você aprende
Você sangra, você aprende,
você grita, você aprende

Você se aflige, você aprende,
você se sufoca, você aprende
Você ri, você aprende,
você escolhe, você aprende
Você reza, você aprende,
você pergunta, você aprende
Você vive, você aprende

Quando será que aprenderemos, como país, a dar a volta no buraco e mudar de rua sempre que necessário?
Um ótimo domingo a todos.

Atenciosamente

Rosalina de Souza

rosalina_de_souza disse...

Prezado associado.

Um dos principais fundamentos da AAPPREVI – ASSOCIAÇÃO DOS PARTICIPANTES,ASSISTIDOS E PENSIONISTAS DO PLANO DE BENEFÍCIOS N° 1 - está voltado para o bem-estar de você, aposentado ou pensionista, que é nosso associado.
Os que mantêm relacionamento mais estreito conosco sabem muito bem disso. A nossa preocupação sempre foi a de dar total assistência a todos os que nos procuram, e tudo na exata dimensão da capacidade de atendimento prioritário, diferenciado e tanto quanto preciso.
A experiência de vida de cada membro da diretoria da AAPPREVI, as dificuldade com que os familiares se defrontam quando da ocorrência de óbito de algum associado ou mesmo da respectiva esposa ou companheira.
Os nossos registros apontam situações bastante complicadas, especialmente quando reina a desarmonia entre os herdeiros, entre as mulheres com as quais o colega tenha sido casado legalmente, entre as companheiras de muitos anos, mesmo à sombra da ilegalidade, entre os filhos dessa união marginalizada, enfim, um conjunto de situações de difícil encaminhamento e às vezes de difícil solução.
O mais complexo dos casos se prende à partilha dos bens e a quem, de direito, cabe o recebimento dos seguros acaso deixados pelo colega falecido, dentre eles, o de maior expressão, o da CAPEC.
Eis então, colega associado, a razão da nossa existência, que outra não é senão a de sugerir que todos nós tenhamos o cuidado de, em vida, traçar uma completa orientação a ser seguida pelos familiares-dependentes, "pós-morte", inclusive e principalmente a legalização de pendências e de eventuais particularidades de ordem pessoal.
Se atentarmos para esse lado e a ele emprestarmos o melhor das nossas atenções, estamos certos de que, na eventualidade da ocorrência do inevitável desenlace, os casos que porventura nos forem confiados certamente encontrarão solução plausível no menor espaço de tempo possível.
Nosso Presidente administrativo Senhor Marcos Cordeiro, tem sido incansável na busca de soluções para os problemas enfrentados pelas nossas famílias,não é tarefa fácil começar do zero,construir um bom arrimo para tocar projetos,ir em busca de apoio operacional,enfrentar os que estão no poder a anos,com forte poderio econômico e financeiro.
Nossa equipe busca soluções,ouvindo todos os seus membros da diretoria,todos opinam e juntos buscam a melhor solução a ser seguida,e quem foi voto vencido os acompanha na luta,com dedicação e muito empenho pessoal.
Pode parecer que o assunto de que trato aqui seja insípido, sem sentido. Mas não é. Merece uma atenção especial, como a que você, caro associado, costumeiramente, dedica às nossas habituais mensagens.

Um grande e fraternal abraço.

Rosalina de Souza
Diretora de Pensionistas.

Anônimo disse...

Valho-me muito do ditado romano,do rei Cezar a seu filho bastardo: ¨" Teus erros como filho , foram os erros feitos pelo pai." Penso que quanto a PREVI, deixamos ao longo do tempo, ver as coisas aconteceram e no decorrer dos anos,sempre achando que estava sendo bem cuidada, administrada, e agora ,abrimos os olhos, vimos o pro´prio Banco do Brasil que a criou,justamente para seus funcionarios gozassem uma aposentadoria digna,sendo o primeiro a querer tirar proveito,fora o Governo e seus dirigentes com seus desmandos.

Paulo Beno disse...

Nossa associação é exemplar !
Devemos atentar aos primeiros passos da "nova Diretoria da Previ".
Penso que Ricardo Flores, que tem "J.C." no nome, filho dileto de professora primária e tem gratidão no coração com aquele Irineu Beltrão (hoje aposentado), que o empossou no BB há 32 anos, vai dar cumprimento à Lei Complementar nº 109, que lhe obriga a, em caso de superavit por 3 anos, promover o retorno ao equilibrio atuarial, fazendo sua DESTINAÇÃO para melhoria dos nossos BENEFÍCIOS, ALÉM DOS REAJUSTES PREVISTO EM 5,4% agora em 20 de junho de 2010 !!!
Oxalá...tenha profícua gestão.