quinta-feira, 6 de maio de 2010

Procedimentos da CASSI

Caros Colegas.

“História
A Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (CASSI) é uma empresa de autogestão em saúde fundada em 27 de janeiro de 1944 por um grupo de funcionários do BB. O objetivo era ressarcir as despesas de saúde dessa população. Com 66 anos de existência, a CASSI é hoje uma das maiores instituições sem fins lucrativos administradoras de planos de saúde do País. Atualmente tem mais de 817 mil participantes.”
É o que a Caixa alardeia no Site como sua virtude maior. Mas isso deixou de ser História para ser conto da carochinha. Note-se que o verbo no passado é contundente: “... era ressarcir as despesas de saúde...” Além da outra mentira “... sem fins lucrativos”.
Lamentavelmente é comum o associado da CASSI receber resposta desalentadora ao necessitar submeter-se a exames prescritos em consultas médicas.
Comigo aconteceu ontem. Ao pedir autorização para o exame de diagnóstico de Glaucoma que custa a bagatela de R$ 300,00, fui brindado que esta pérola de resposta:

“Em atenção ao seu registro sobre o procedimento OCT - Tomografia de coerência óptica informamos que o referido evento não está incluso no Rol de Procedimentos obrigatórios da ANS – Agência nacional de saúde, por esse motivo não possui cobertura.
Atenciosamente,
Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil”

Traduzindo em miúdos: se vire, dane-se - a CASSI não tem culpa se sua mulher vai ficar cega.
O que também significa dizer que neste mês terei que pagar os R$ 183,22 do plano de saúde mais os R$ 300,00 do exame, se não quiser que ela perca a visão mais cedo como praguejam.
Todavia, cabe à CASSI providenciar para que esse tipo de “procedimento” seja estendido aos seus associados, que pagam para isto e continuam acreditando no seu passado - antes que se mudem para uma das Unimeds da vida.
E o quadro que se vê deve ser creditado a muitos culpados envolvidos na teia, como sejam:
Os aposentados cegos por opção, que não enxergam em quem votam e deixam no poder essas aberrações que se locupletam através dos cargos que lhes são dados de bandeja; esses mesmos aposentados que ficarão cegos de fato se não receberem tratamento contra o Glaucoma por conta da sua passividade; os cegos pela ganância no desejo de amealhar fortuna - inerente à parte mercenária da classe médica; os médicos que estão cegos pela insensibilidade e prescrevem “procedimentos” desenquadrados nas normas dos planos de saúde, sabedores de que isto obriga o indefeso e falido idoso aposentado a endividar-se com o pagamento de exames indicados; outros cegos pela falta de cumprimento às promessas de campanha feitas à cata de votos, como os eleitos de toda sorte, inclusive os gestores da CASSI.
Para complementar esse quadro de horrores, é sabido que no campo da medicina há a prática do mercantilismo aproveitador dos males da velhice.
Inventos que deveriam servir ao grupo da última idade se prestam a engordar a indústria da propina, onde correm soltas as benesses distribuídas pelos fabricantes de equipamentos. Partindo daí manipuladores da capacidade de prescrever “procedimentos” recebem “incentivos” de todo tipo e forma.
Os donos de laboratórios que utilizam essas máquinas, por sua vez distribuem vantagens à classe médica disposta a impingir a obrigatoriedade desses exames aos seus pacientes, que pacientemente se sujeitam a isso. Também recebem grana preta os responsáveis pela “vista grossa” para não pleitear o enquadramento junto à ANS, pois são de interesse fundamental aos planos de saúde (as CASSIs e outras do mesmo naipe) que esses procedimentos não mereçam “enquadramento”.
Tudo repercutindo negativamente no desempenho da própria ANS, que não se digna fazer frente a esse lamentável estado de coisas e não enquadra esses desenquadramentos dos planos de saúde - para abolir do nosso cotidiano as cínicas respostas como a da CASSI de que “não se enquadram na TGA”.
Ora bolas então que sejam enquadrados em alguma outra sigla. Quem sabe na ONU, na OMS, ANS, TCU, MPF, STF, PF e até na PM e PC para botar na cadeia os irresponsáveis responsáveis pelo péssimo atendimento aos pobres e indefesos aposentados e pensionistas.
Também pudera somente o poder do voto tira o poder das mãos de quem não merece ter poder.
Por isso saber votar pode resolver muitos problemas. Até mesmo esse.

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 06/05/2010.

Com cópias para: CASSI, MS e ANS. E para o Senador Mão Santa, o Deputado Gustavo Fruet...

68 comentários:

Anônimo disse...

Marcos,

(antes de mais nada sinta o tom)

estais a chorar a toa,a final sempre existe a possibilidade de conseguir a nota fiscal do exame e pedir o ressarcimento, ahi, eles acharão uma tabela não sei onde e nem como e te pagarão uns 27, no maximo 30 reais de ressarcimento.
é, o mundo ta no fim, e eles querem matar o mais rapido possivel o maior numero.


sergioinocencio

Anônimo disse...

Ja que a outra nao publica o que escrevo no blog dela.....
Colega Jorge Teixeira,voce pede que
ela responda em breve mas ela esta mais preocupada com o novo cargo e com as ferias(deve ser na Europa,as nossas custas).Aguarde o dia 26 ou quem sabe depois das Festas Juninas,ou sera depois da Copa???????
Favor publicar.

Juarez Barbosa disse...

Marcos,

Quando nós adoecemos hoje em dia, pode ter certeza de uma coisa: teremos que desembolsar alguma coisa, pois por mais que se pague a um determinado plano de saúde, sempre existirão as tais listas de procedimentos não cobertos por eles, o que eu acho uma tremenda desumanidade, para ficar num adjetivo mais suave de escrever neste blog.
Quanto a mudar de plano, não escolha a UNIMED, pois se voce a escolher, estará ajudando ao outrora vitorioso time do FLUMINENSE, do Rio de Janeiro, a contratar jogadores e técnicos de futebol famosos (advinha com que dinheiro?).
A questão fundamental você expos no seu post, que é saber votar em quem merece ser votado. Mas infelizmente neste país, as pessoas verdadeiramente altruístas não querem ocupar o PODER ...
Daí os que sobram são "farinha do mesmo saco". Daí o pensamento de anular nossos votos. Daí a desesperança de dias melhores para nós e para o nosso tão sofrido povo.
O melhor plano de saúde que nós podemos ter é procurar se alimentar bem e equilibradamente, fazer exercícios habitualmente, afastar os vícios nocivos à saúde, etc...
Desejo muita saúde prá voce, seus familiares e demais seguidores deste blog.

rosalina_de_souza disse...

Colega Marcos Cordeiro,quando eu lembro de Cassi,lembro do 13 pagamento,aqui em Goiânia,voce chega pra ser atendido pela Cassi,em hospitais como Lúcio Rabelo,e a atendente lhe diz assim:

A CASSI esta descredenciada,doutora maria madalena,uma das maiores cardiologistas que já conheci,não trabalha mais para a Cassi, para nós,muitos outros profissionais maravilhosos não trabalha mais para nós,há não ser que pagamos a vista,muitas vezes cobrando o mesmo que a UNIMED paga a eles.
É deploravel o atendimento da Cassi aqui em Goiãnia,esta semana mesmo marquei com a doutora ROSE,na unidade da Cassi só por que cheguei atrasada 29 minutos,tive que remarca para o dia 11/05/2010,como podem ver nao si tem mais compromisso com nós Aposentados e Pensionistas.
Fica a mesma pergunta será que teremos Cassi daqui a alguns anos ou todos iremos migrar para o SUS?

Anônimo disse...

A dona CECÍLIA GARCEZ esta de férias até 25 de maio de 2010.


Não há perturbem,esta de férias,a boquinha vai acabar vamos aproveitar,vamos gastar as milhagens adquiridas ao longo de 4 anos.

É COMICO SE NÃO FOSSE TRÁGICO?

Se possível publique-se

Anônimo disse...

Em resposta ao Sérgio Inocêncio.

Meu amigo nem estes míseros valores receberemos, pois eu mesmo já fiz este exame, e a resposta da CASSI foi ¨procedimento que não consta na lista de cobetura não é passível de ressarcimento, e obrigado pela ligação senhor¨.

Anônimo disse...

Caro Marcos,

Sei de casos de vários colegas que tiveram que recorrer a liminares para que a Cassi abonasse seus exames, tratamentos.
Hoje, quando voce vai ao médico, precisa estar acompanhada de um advogado.
Noção básica para quem lida com Saúde, seja na área médica ou administrativa, é saber que a Medicina evolui e o diagnóstico precoce é fundamental para a cura.
Alô CASSI, a Medicina hoje é PREVENTIVA !!!!
Caberia uma solicitação à Cassi visando quantificar esses procedimentos, que hoje em dia, são necessários para um diagnóstico mais específico e que Ela não abona ? A partir daí, começaria uma nova luta.
Eles tem como mensurar, seja pelas negativas, pelos "ressarcimentos ou não", pelas liminares. Enfim, é possível !!!!

Que tudo corra bem !!! Confie !!!!
Abraços,
Jane

Ivan Rezende disse...

Não foi dito pela Rosalina que na Cassi de Goiânia existe o setor de indeferimento.Explico: Fui solicitar um medicamento para dependente e a atendente me adiantou que o medicamento não era abonado e -sem respeito de quem está do lado de cá- me informou que eu deveria fazer o pedido e dentro de 15 dias haveria o indeferimento, ocasião em que eu faria o reestudo do pedido e, em mais 30 dias eu teria o resultado. Indignado, elaborei requerimento diretamente ao setor competente, com cópia para a Cassi sede, relatando a existência do "setor de indeferimento". Conclusão: em 10 dias os medicamentos já estavam à minha disposição.
Pergunto: e os que, humildemente, apenas obedecem?
No último jornal da Cassi, no Editorial, o próprio presidente da Cassi, Hayton Jurema, reconhecedo que a caixa não tem um canal ligado à Presidência, e que está em fase de implantação a Ouvidoria da Cassi. Sinal de que ele reconhece que está muito mal assessorado.

Anônimo disse...

Caro Marcos,

Por coincidência (ou será mesmo por planejamento por parte da Cassi ?) quase todos nós temos tido dificuldades com a nossa Caixa de Assistência (parece que tudo é feito para que a Cassi não assuma as despesas). Em minha cidade (Machado-MG) a maioria dos médicos já pediram descredenciamento obrigando-nos a viajar para cidades vizinhas, muitas vêzes para simples consultas. No momento estou passando pelo seguinte: minha esposa tem sido acometida por sérias dores de cabeça e, depois de aguardar vários dias, conseguimos uma consulta com um neurologista em Alfenas-MG, distante 34 kms. de Machado. O atendimento foi cortês e cuidadoso. O médico, contudo, disse precisar de um eletro encefalograma, exame corriqueiro nessa área. Naquela cidade, entretanto, os médicos e hospitáis credenciados para aquela especialidade não fazem o exame requerido. Mas existem outros que fazem, porém particularmente, cobrando de R$ 150,00 a 200,00.-Como para nós já é praxe correr para outras cidades da região comecei a busca em localidades num raio de 100 km. Depois de pesquisar em Varginha-MG (80 km.) Poços de Caldas-MG (80 km.), onde existem também médicos e hospitáis credenciados, nenhum aceitou fazer o exame, alegando "Aqui não se faz esse exame". Finalmente consegui marcar em Pouso Alegre (também 80 km) mas só para o dia 13.05), mas me disseram que a realização do eletro depende de autorização da Cassi. Como já tive caso idêntico há dois anos (nesse caso a paciente era minha filha) e a autorização foi negada "por falta de maiores justificativas" (minha filha tinha crises de tonteiras e quase desmaio) procurei me certificar que documentos precisaria apresentar e a atendente informou "nada de especial: apenas a requisição feita pelo médico, em formulário próprio da Cassi e carteirinha de dependente". Estou, portanto , no aguardo do desfecho, mas estou quase certo de que terei que pagar pelo exame, mais uma vez (já sou associado há 47 anos). Ah !!! ia me esquecendo; da primeira vez também não consegui ressarcimento. Oportunamente voltarei ao assunto. Peço desculpas por alongar minha exposição mas a minha intenção é deixar algum subsídio a outros colegas.

Ricardo Annoni Neto

rosalina_de_souza disse...

Colegas resposta da ANABB SOBRE A REVISÃO DO EMPRESTIMO SIMPLES.

Pergunta:
Por oportuno,vejo que a anabb ja tem posição firmada com compromisso e apoio a chapa 03. unidade da previ,desde a distribuição do superavit de 2006,nós pensionistas não recebemos se quer uma migalha de aumento.a não ser o reajuste previsto em regulamento, Nossa classe tem vivido os últimos anos através de empréstimos ( cooperforte,credito funci,e emprestimo simples e até mesmo agiotas ) Venho por meio desta requerer a Anabb,juntamente em época de eleições que se faça a IMEDIATA REVISÃO DO EMPRÉSTIMO SIMPLES,nossa única tábua de salvação,haja vista que a distribuição do superavit esta empedida por força da liminar obtida pelo SIND-BAN DF. Tenho conclamado forças para esta revisão,inclusive pedindo a FAABB,através da ISA MUSA DE NORONHA,que também é membra da ANABB. Estamos vivendo momentos críticos,somos mais de 19 mil pensionistas,não temos direito a voto para a cassi,ganhamos de presente o 13 pagamento a Cassi,obra e gestão que os senhores manobram a anos no poder desta instituição sem contar no péssimo serviço prestado e o descredenciamento de bons profissionais da área da saúde. Faz -se urgente este pedido,já que dentro ca cúpula da previ,a anabb se ve representada pelo conselheiro WILLIAN BENTO e a atual diretora de planejamento CECÍLIA GARCEZ, Temos pressa,esta medida tem que ser providênciada o mais rápido possível,é questão de primeira necessidade, Buscando informação nos canais da PREVI,a resposta é sempre a mesma,quem deve levar reinvindicações dos aposentados e das pensionsitas a diretoria da previ são as associações de aposentados,só elas podem formular recursos para que a área competente tome as devidas providências. O senhor SASSERON,tem nos constrangido e humilhado a nossa classe,tem sido leviano no trato com as questões que envolvem assuntos relacionados ao empréstimo simples e ao financiamento imobiliário. Senhores por favor olhem atentamente a minha questão,estou implorando aos senhores solução para este grave problema enfrentado por nós

Resposta:
Prezada Rosali, acusamos o recebimento de sua manifestação e encaminhamos para o conhecimento do Sr. William Bento, Vice Presidente Administrativo e Financeiro da ANABB e membro do Conselho Deliberativo da PREVI. Felizmente nos últimos tempos os associados têm se manifestado na defesa de seus direitos, encaminhando suas manifestações às diversas entidades responsáveis pela análise da questão. Cabe-nos parabenizá-la por sua iniciativa. Agradecemos seu contato.

Atenciosamente,

Elisangela
Atendimento ao Associado
ANABB/VIREF

Anônimo disse...

Todos nós sem dinheiro, sem plano odontológico, sem plano de saúde decente, sem voz nem vez. E a madame de férias, gastando o dinheiro que ganhou à custa de respeitar todas as normas e regulamentos em seus mínimos detalhes, sem levantar a voz nem uma única vez a fim de defender os que a elegeram. Já vai tarde Sra. Cecília. Espero que não volte. Obrigado por nada.

Anônimo disse...

Dona Rosalina, admiro muito a senhora,mas o assunto ES nao pode voltar a discussao.Temos que lutar pelo superavit.A Previ,Anabb,ou seja, Willians,Cecilias,Sasserons,nao estao preocupados com nossos bolsos mas sim com os deles.Esta na cara que nao pretendem mudar nada no ES, as eleiçoes estao ai e a nossa parte e colocar para fora toda a corja.Estao tentando tumultuar com a tal da uniao dos planos mas temos que fazer nossa parte e votar contra tudo e todos que ai estao, comendo a cada dia a nossa saude,nossos bolsos.
Favor publicar.

Anônimo disse...

Ja escrevi aqui varias vezes: O que e dela esta guardado.
NAO ESQUEÇAM!!!!!!!!
Favor publicar.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Prezada Rosalina.

Deixando de lado sua condição de Diretora da AAPPREVI, mas direcionando esse comentário na qualidade de Presidente da Associação, peço licença para tratá-la como associada, simplesmente, sem desmerecer o cargo que garbosamente ocupa para nossa satisfação e proveito.
Isto porque para tratar dos assuntos da Associação temos os próprios canais internos e é a mais salutar possível a convivência entre os gestores e leal e transparente o tratamento exercido entre todos.
A AAPREVI mantém-se alerta e atenta aos problemas que afligem seus associados, notadamente os menos favorecidos por entidades do gênero, até porque entre os membros da Diretoria não há um só que se insira entre os agraciados com a Renda Certa – todos são pobres.
Assim é que exercemos constantes entendimentos com outras entidades, com quem mantemos relacionamento independente, que comportem agir em benefício desse contingente. E toda troca de mensagens neste sentido é partilhada simultaneamente com o corpo diretivo, seja por cópia ou por informativos diretos, internos.
Portanto, todos os dirigentes participam ativamente destes entendimentos e as decisões tomadas são sempre em conjunto em atenção à opinião dominante. Não há nem se cogita o exercício da tomada de resoluções individuais em quaisquer demandas.
O momento atual infelizmente não aponta a obtenção de resultados através de gestões junto à PREVI, visto que a premente troca de poderes inviabiliza a tomada de decisões por quem de direito, seja por medo, incapacidade ou até mesmo por falta de vontade.
De se notar que a Diretora Cecília Garcez declarou publicamente em seu Blog que, por estar em fim de mandato sai de férias até o dia 25/05, quando se despede definitivamente do cargo proximamente. Por analogia, isto acontece com todos os que perdem o mandato nesta gestão.
Assim sendo, nada mais podemos esperar da parte deste grupo, a não ser que já tenham deixado “amarrado” algum benefício direcionado aos participantes (talvez o realinhamento do ES) como forma de marcar sua despedida visando retorno em ocasião propícia, para nossa infelicidade.
Mas não devemos esperar muita coisa como herança dessa administração caótica, em função do pouco que foi feito em todo o período em que tiveram o poder nas mãos.
Todavia, nada impede que continuemos buscando sensibilizar o Banco, a Previ e todas os Órgãos que possam atender nossas justas reivindicações.
Termino dizendo que todas as tratativas que se façam, serão levadas ao conhecimento dos nossos associados.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo
AAPPREVI

Anônimo disse...

Desculpe foge do assunto, mas penso que é do interesse de muitos:

- vi no site DIREITO VIVO, gostei e repasso:

Previ deve bancar alimentos de inativos
7/5/2010 13:46 - consta do site:

http://www.direitovivo.com.br/asp/redirect.asp?url=http://www.direitovivo.com.br/asp/capa.asp

Abraços.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Íntegra da notícia acima:

Previ deve bancar alimentos de inativos
7/5/2010 13:46


Quatro funcionários aposentados do Banco do Brasil conquistaram na Justiça, provisoriamente, o direito a receber o auxílio cesta-alimentação da Brasil Previ, que administra o fundo de pensão dos funcionários da instituição financeira. A decisão, que antecipou a tutela aos quatro servidores, é do juiz Jaubert Carneiro Jaques, da 4ª Vara Cível de Belo Horizonte. Cada aposentado terá o direito provisório de receber a complementação de R$ 272,93 mensais em suas aposentadorias. Em caso de descumprimento, a Previ será multada em R$ 30 mil para cada um dos aposentados.

Os servidores entraram com ação alegando que foram excluídos do benefício cesta-alimentação, concedido mensalmente aos funcionários da ativa. Eles reclamaram que a exclusão afronta o princípio da isonomia entre ativos e inativos e afirmaram que contribuíram integralmente “para participar, na plenitude, da complementação de aposentadoria” da Previ.

Jaubert Carneiro Jaques citou o acordo coletivo da Previ e ainda uma analogia do artigo 40, da Constituição, para identificar os requisitos para a antecipação da tutela, que são a verossimilhança e o periculum in mora, ou seja, a probabilidade de existência do direito e o perigo da demora, que pode causar dano de difícil reparação para os aposentados.

Para Jaubert Carneiro, os aposentados demonstraram que o benefício cesta-alimentação, previsto na cláusula 22 do acordo coletivo dos funcionários com a Previ, integra a remuneração mensal dos funcionários da ativa e, portanto, deve ser estendido aos inativos, conforme o artigo 40 da Constituição.

O magistrado explicou que, apesar de o artigo referir-se a servidores públicos, “é plenamente cabível” a aplicação análoga aos servidores da Previ, por não ser a aposentadoria deles regida pelo regime jurídico da Previdência Social, mas, sim, “em decorrência de uma relação jurídica privada. Por essa razão, segundo ele, “a ausência de tratamento isonômico é ainda mais injustificável”, porque os funcionários, agora inativos, contribuíram em igualdade de condições e bases de cálculo em relação aos funcionários ainda em atividade.

Fonte: TJ-MG

Anônimo disse...

Ninguém deve se entusiasmar com esta notícia do TJ-MG.Ano passado também ganhei a tutela antecipada sobre a cesta alimentação.Recebi durante três meses.A PREVI recorreu e,posteriormente me debitou de uma só vez o que eu havia recebido.

Anônimo disse...

É triste, mas é verdade. A noticia e boa, mas, provavelmente durará pouco. A decisão, ao que parece, é de 1ª Instancia ( Vara da Comarca de Belo Horizonte). O próprio Sergio Rosa disse, que a Previ usará de todos os recursos possiveis e imagináveis para vencer as ações impetradas contra a Caixa. Certo é que ele deixou de acrescentar que sua autoridade termina dia 31 de maio. A partir dai não sabemos se a situação vai piorar ou ficar como está. Promessas para se elegerem, é o que não faltam.

GILVAN REBOUÇAS disse...

Anônimo 14.25

Nem a antecipação de tutela nem a liminar são garantias de que o processo logrará êxito. O mais correto é entrar com uma ação normal e esperar o trânsito em julgado da ação. Para acelerar o ação pode ser feito pedido de preferência pela idade ou motivo de doença dos participantes.
Os colegas devem observar esses detalhes quando forem entrar com essa ação para não serem surpreendidos depois.
Eu entrei com essa mesma ação no início de 2009 e o escritório me alertou no sentido de que eles não trabalhariam com antecipação de tutela nem liminar, pois correria o risco da PREVI derrubar a liminar e eu ter que devolver com juros. A ação está tramitando normalmente. Todos nós sabemos dos infinitos recursos que as leis brasileiras tem. Portanto paciência.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caros Colegas.

Em razão da repercussão do post “Procedimentos Cassi” onde vários colegas lesados têm publicado comentários, cumpro o dever de avisar que pretendo juntar esses depoimentos para amparar denúncia formal à Direção do Órgão.
A natureza dessa atitude visa procurar pôr termo aos descalabros, com a preocupação de fazer voltar aos trilhos da normalidade nossa Caixa de Assistência.
A partir daí, e se infrutíferos os questionamentos, partiremos para o desenvolvimento de ação judicial, cobrando reparos e exigindo atendimento digno em função do que pagamos e dos direitos assegurados no Estatuto do Plano.
Portanto, peço aos colegas que relatem os casos de prejuízos incorridos em função do mau atendimento da CASSI, com aquela finalidade.
Denunciem. Denunciem à larga, sem constrangimentos, pois algum resultado merecido será obtido ao final, para todos os integrantes do Plano de Saúde CASSI.

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade

Anônimo disse...

Caros colegas deste blog,estou decepcionado de saber que a Isa Musa está fazendo parte da Anabb.
Antes ela nos defendia e até se debatia com o Valmir, agora parece que passou para o outro lado.
O que que aconteceu?
Francamente estou sem entender nada.
Parece até que nós não trabalhamos para o Banco do Brasil, mas sim para Anabb.
Chegamos ao ponto de uma pensionista ficar pedindo para a Anabb alterar o Emprestimo Simples, por causa do sufoco financeiro.
Será que a Anabb tá com essa bola toda? Ou nós nos endoidamos por causa do Superávit?
Gente, vamos cair na real.
Esta associação já locupletou-se e agora nos trai junto à Previ e Cassi.
O Francisco Alexandre teve a ousadia de dizer que não houve superávit em 2008.
O Sasseron Fez até piadinha com o superávit na apresentação em Brasília.
Todos estes falsos representantes são puxa sacos do Banco e da Previ e foram colocados lá por causa da Anabb.ACORDEM... POR FAVOR!

Anônimo disse...

E outro assunto,mas tambem e uma queixa.Sempre utilizo o terminal do BB no Norte Shopping(RJ) e SEMPRE e infernal para todos nos clientes,mas hoje ultrapassou o limite.Sao cinco caixas e somente 2 ou 3 funcionam normalmente e hoje os unicos dois que funcionavam, nao liam o codigo de barras,ao tocar na tecla mudava rapidamente a tela para outra coisa que a gente nao pediu,dava a informaçao de cartao invalido enfim, um caos.Cada cliente demorava horrores no caixa eletronico e alguns sairam sem pagar a conta, e a fila foi crescendo...E um espaço minimo e nao coube todos no lado de
dentro.UMA VERGONHA!!!!!
Eta banquinho marca b----.
Favor publicar.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Mensagem encaminhada à Caixa e carta de igual teor capeando cópia do post “Procedimentos da CASSI”, remetida pelo correio:

Senhor Presidente.

Na qualidade de associado, sinto-me prejudicado pela falta de cobertura de exame médico solicitado (OCT – Tomografia de Coerência Ótica) destinado ao diagnóstico de Glaucoma.
Em virtude da alegação apresentada, solicito suas providências no sentido de obter a inclusão no Rol de procedimentos obrigatórios da ANS, para amparar a devida cobertura por essa Caixa.
Por se tratar de diagnóstico essencial ao tratamento dos males da visão, essa providência virá beneficiar todos os que dependam desse exame, principalmente aposentados e pensionistas de baixa renda.
Por isso, possuído pela indignação lancei no Blog que administro (www.previplano1.com.br), o manifesto “Procedimentos da CASSI”, cujo conteúdo peço conhecer.

rosalina_de_souza disse...

Ao Anônimo das 16:07
Um pai ou uma mãe, por pior e mais irresponsável que seja, instintivamente, começa a gostar de seu filho imediatamente após saber de sua fecundação, e espera, ansioso e preocupado, por seu nascimento.
Vai dar carinho e amor a esse filho, vai acordar diversas vezes com seus choros, vai correr durante a noite para o médico, tentando saber o porquê de seu filho estar chorando e com febre.
Vai se preocupar em não perder o emprego, e a trabalhar cada vez mais, pois agora precisa alimentar, vestir e educar seu filho, se possível em uma escola particular, mesmo custando os olhos da cara. Quer sempre que o filho seja melhor que ele, que tenha um futuro mais confortável, de melhor qualidade e com maior fartura.
Vai ficar extremamente feliz ao ver seu filho dar as primeiras pedaladas na bicicleta que comprou com o restinho de suas economias e ainda ficou devendo algumas prestações. Vai contar para todos os amigos como o pirralho está indo bem na escola e já tem a primeira namoradinha. Vai sofrer junto as angústias da aprovação ou não em um vestibular, torcendo para que o filho seja aprovado em uma Universidade Federal, para que os custos dessa formação se tornem possíveis.
Entretanto, alguns não têm essas satisfações, esses prazeres, por motivos diversos, como o seu filho haver se tornado, por opção própria, um drogado, um bandido, ladrão, ou então um corrupto.
Ainda assim, normalmente, o pai continua amando seu filho, participando com ele, sofrendo junto, buscando um bom advogado para defendê-lo, visitando-o na prisão, buscando-o na rua de madrugada após haver se drogado, tentando tirá-lo do vício, investindo agora todas as suas economias em um tratamento clínico que, ele mesmo sabe, dificilmente dará certo, pois nem sempre conta com a vontade do próprio interessado em sair do vício.
Esse é o pai ou essa mãe ou essa vovó que sempre perdoará e acolherá seu filho ou neto, e sempre será seu melhor amigo, por mais erros que tenha cometido e desilusões que tenha lhe causado. Porque eles sabem que, mesmo doente, drogado ou ladrão, ele ainda é seu filho, sua semente, através do qual sempre sonhou se perpetuar na terra, ensinando-lhe desde cedo sobre moral, ética e suas experiências vividas.
A visão de que seu filho não se tornou o que esperava, mas sim um bandido ou viciado, é, certamente, um dos piores sentimentos que um homem pode ter, e mesmo assim todos continua perdoando-o, amando-o.
Esse sentimento só não é o pior, por existir a possibilidade da perda desse filho ou neto, o que vai contra tudo o que se espera da natureza, de levar primeiro os mais velhos. Vai contra a preservação da espécie, a ordem natural das coisas, enfim, de tudo. É uma dor indescritível e incurável.
A PENSIONISTA aqui passa por tudo isso,busco reparação,dos meus direitos,se eu tivesse recebido o que é meu por direito,não tivesse sido distribuído injustamente o RENDA CERTA,meu neto que tanto amo,não estaria hoje nas condições que se encontra,eu teria condições de bancar um tratamento sério,que o poder público me nega,com tanto impostos que já contribui nestes meus 64 anos de idade.
Conclamo a todos por união,dificuldades existem sim,passo por elas todos os dias,mais não abaixo a minha cabeça não,sei que um dia vou vencer tudo isso .

Marcos Cordeiro (André) disse...

Rosalina.

Amém!

Rogério Luiz Carvalho disse...

Parabéns colega Rosalina,desde a criação do blog, me atento em ler suas considerações, e sempre senti que tu és uma mulher guerreira, de fibra, a procura do teu espaço que te foi tirado por diretores insensatos, numa distribuição injusta da tal renda certa. Aproveitando quero te desejar um feliz dia das mães, extensivo a todas as mães blogueiras e as nossas esposas que também são mães,e pedir a Deus que todas estas mães se espelham en ti Rosalina, pois além de Mãe tu és uma grande Avó. Abraços, Rogério Luiz Carvalho.

Lázara Rabelo disse...

Querida Rosalina,


Parece que hoje, o mundo está tão de ponta cabeça que na casa de uma familia que não tem um drogado/viciado é um lar privilegiado, e eu posso dizer, eu e os meus estamos nesse seleto grupo. Fiquei sensibizada com suas palavras, continue assim, brava, guerreira sem abaixar para esse bando de incompetentes e aproveitadores que tomaram conta de nossas instituições e entidades. Porém o que é deles está guardado. Não desanime!
Que eu saiba, a melhor clínica para tratamento de viciado, em Goiânia, é a Casa de Eurípedes, que fica no Setor Rio Formoso. Credenciada pela CASSI e atende pelo SUS. A maior balela mesmo é essa de esperar o dia que o viciado se dispuser a tratar e então a família tomar as providências. Quem agir assim vai ficar de braços cruzados vendo seu ente querido se transformando num inválido, com menos neurônios, a cada dia que passa.
Aproveito para desejar Feliz Dia das Mães a todas as mães frequentadoras aqui do Blog, associadas da AAPPREVI e as esposas de nossos bravos colegas. Feliz Domingo a todos!

Abraços,

Lázara Rabelo

Anônimo disse...

Estimada colega D. Rosalina,
Desejo-lhe muitas felicidades pelo dia Dia das Mães, da Avó , da Filha , da Tia , da Guerreira, enfim, de todos dos dias em que a senhora luta bravamente para cuidar dos seus e ainda arranja um tempinho para ajudar colegas.
É abosulutamente incrível sua determinação diante de tanta tribulação. DEUS é justo e fiel por isso haveremos de vencer essa luta desigual que enfrentamos.
Desejo-lhe muita PAZ !
Grande abraço e Parabéns.
Anonimo

Anônimo disse...

Rosalina de Souza, parece-me que voce não entendeu bem a mensagem postada pelo anônimo de 07 de maio 2010 16:07.
O que ele quiz dizer é que a Anabb não tem poder sobre as decisões da Previ, embora lá estejam alguns membros ocupando cargos por influência da mesma.
A Anabb não representa os aposentados e pensionistas em assuntos da Previ que lhes dizem respeito.
Se assim o fosse já teria tomado alguma iniciativa com relação ao Superávit e sua distribuição. No entanto muitos continuam votando e colocando na Previ,elementos debochados e despreparados para nos representar, indicados pela Anabb.
Acho correto sua queixa, mas penso que você deveria dirigi-la diretamente à Previ, tendo-se em vista o comportamento inerte da Anabb diante destes fatos.

Anônimo disse...

Feliz Dia das Mães.

A minha partiu sábia do alto dos seus 80 anos. Tenham todas um dia pleno.

Amanhã terei um grande dia, junto da minha esposa, mãe dos meus 3 abençoados filhos.

Sejam Felizes, "embora venham ventos contrários" - Santa Paulina.

Ari disse...

Também tive um exame pedido por cardiologista, chamado "Escore de Cálcio" negado pela Cassi. Faz um ano que inqueri a Cassi sobre o não procedimento. Enviaram-me uma lista com dez exigências para que um exame fosse pela comunidade médica/científica. Disseram que era um exame ainda não comprovado na sua eficácia. Acabei não fazendo pelo alto custo, em torno de 500 reais, embora o cardiologista tenha me alertado que. no meu caso, seria muito importante fazer.

Ari disse...

Marcos,
A Sra. Cecília Garcez retirou de seu blog a opção para Anônimo participar.Então os Anônimos estão participando com nomes fictícios criados no Google. Medida inócua.
Há alguns dias o colega Jorge Teixeira perguntou lá qual seria a previsão de nosso aumento. Ela o deixou sem resposta. Agora com a divulgação do INPC de abril (0,73) fica mais fácil um prognóstico: desde janeiro o INPC tem se comportado num patamar de pouca variação: Jan-0,88, fev-0,70, mar-0,71 e agora abr-0,73, totalizando um acumulado de 11 meses em 4,76%. Esperando para o mês de maio um índice perto dos últimos, teríamos um aumento em torno dos 5,5%.

Anônimo disse...

Enquanto nosso aumento está vinculado a um indicador economico manipulado, o Governo anunciou um aumento de salário de até 30% para 600 mil servidores federais, a partir de 1º de julho.(claro que a maioria são apaniguados e está tentando transferir votos).
Quem sabe se já conta com a distribuição de dividendos do 1º semestre? ( fonte O DIA)

Marcos Cordeiro (André) disse...

Feliz dia das mães para...

Ana, Ana Maria, Ângela, Áurea, Beatriz, Carmen, Célia, Célida, Corila, Denise, Edinalva, Elaine, Eliete, Elizabete, Geny, Geralda, Helenice, Ina, Jane, Janussa, Jeanne, Joana, Laninha, Laura, Lázara, Lízia, Lorena, Lourdinha, Margarete, Margareth, Maria Claudete, Maria de Lourdes, Maria do Carmo, Maria do Socorro, Maria Eleonora, Maria Elizabeth, Maria Francisca, Maria Helena, Maria Inês, Maria Joana, Maria José, Maria Lúcia, Maria Regina, Maria Rosa, Maria Sílvia, Mariete, Marivalda, Mirian, Neiza, Neuza, Nilda, Rita de Cássia, Rosa Maria, Rosalina, Sandra, Sônia, Tereza Cristina, Terezinha, Vera Lúcia...

E para todas as mães que ainda não pertencem à família AAPPREVI.

Anônimo disse...

Tá tudo dominado... Não é só a Previ, mas o pais inteiro!!!

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI139047-15223,00-HA+VAGAS+PARA+OS+AMIGOS.html

rosalina_de_souza disse...

Minhas Colegas do Blog, Amigas da AAPPREVI, Companheiras de luta dos nossos bravos guerreiros Aposentados do Banco do Brasil
A vida é uma viagem. É caminhar por um caminho desconhecido, ao longo do qual encruzilhadas exigem decisões que podem mudar nosso destino.
Nesse caminhar, o sonho é que nos mantém em pé, no ritmo, que nos dá forças para ultrapassar obstáculos e vislumbrar o lugar no qual tanto queremos chegar.
Pena que muitos de nós, tão preocupados com a chegada, não prestam atenção no caminho. Quanto tempo faz que você AMIGA não levanta a cabeça para apreciar o azul do céu, as árvores, os pássaros, a perfeição da natureza? Há quanto tempo não presta atenção na fala de um filho, não visita os pais ou não telefona para o amigo? Acorde. A vida é o agora. A vida é o caminho. Mais, como dizia o poeta: o caminho são tuas pegadas e nada mais. Não existe caminho, se faz caminho ao andar.
E não deixe de ter esperança. Ela é uma ótima companheira de viagem e o que diferencia os vivos dos que, mesmo estando entre nós, já morreram.
Tenha um feliz domingo ao lado dos que você ama e respeita, você amiga foi agraciada por ser mãe,avó,hoje estou muito feliz,por saber que temos em nosso meio 58 colegas guerreira que lutam por seus direitos.
Parabéns a todas as mães, um abraço apertado em cada um de vocês.

Rosalina de Souza

Francisco Rodrigues disse...

À todas as Mães deste Blog, um beijo carinhoso no coração e que Maria, Mãe de Jesus, esteja sempre iluminando seus caminhos.

Deus as abençoe !

Anônimo disse...

Ao colega Anônimo das 07:58

Lula é o maior Engano que o país já viu. Sinto vergonha.

Nós já entramos numa ditadura e ninguém está vendo!

O pior de tudo: O critério de votação está sendo o "culto ao mito" - e não "afinal, que presidente eu quero para governar o meu país".

Lula nos traiu a todos. Entrou para o governo com o partido que se dizia o mais honesto do mundo - e um a um, menos o "Sr. Blindado", foi mostrando a cara.

Nunca um partido teve tantos criminosos quanto o PT.

Nunca o país acolheu tantos criminosos de fora (para treinar os nossos aqui), como agora.

E afinal, quem é essa Dilma? Só de pensar, é algo assustador!

Anônimo disse...

Colegas do Blog
A mesma classe média que levou lula ao poder (PT), neste ano demonstrará seu desgosto com ele, elegendo ou alterando o resultado de quem acha que já ganhou.

O PT (Lula), não aprendeu a lição que o povo (classes) deram ao FHC, ao elegê-lo em detrimento de outro candidato indicado pelo Psdb na época.

O Brasil aprendeu seu dever de casa, não basta ser popular, tem que trabalhar para que todos (classes) cresçam junto com o crescimento do país. Dar uma de "Robin Hood" não impressiona mais as massas. E se ele (Lula) quizer facilitar a sua derrota, basta vetar o aumento concedido a quem ganha a mais que um salário mínimo. Somente quem sonega ou não contribui em impostos com este país, apoiará esse governo para presidencia nesta candidatura. Somente não sei se ainda há tempo hábil para ele corrigir seus desmandos, como o Imposto de Renda, congelado desde séculos

Ari disse...

Lula deu entrevista ao jornal espanhol El Pais, dizendo que era "impossível a chance de sua candidata perder esta eleição de outubro", ou seja, na opinião dele o PT não perde a eleição de jeito nenhum. Quanta arrogância de um ditador que é amicíssimo de outros como Hugo Chavez e os irmãos Castro de Cuba. Como o povo brasileiro o tem como um mito, além de votar por conveniência dos favores, como as bolsas que chegam forte ao nordeste; outros por puro analfabetismo, o cara pode realmente eleger o poste que ele próprio escolheu. No site da PREVI já consta Seminário Internacional para Investimentos na Copa de 2014 e nas Olimpíadas, no qual o Diretor de Participações da Previ será um dos palestrantes.
Sinto que a Previ vai ser "convocada" por Lula para investir ali seu patrimônio. E a distribuição do superávit? Bem, só há uma chance: se o Serra vencer as eleições.

Anônimo disse...

Colegas,

Vou fugir do assunto e falar de uma as propostas da CHAPA 3 (eleições PREVI).

Aumento do teto para 100%. Será possível que novamente vão deixar a grande maioria dos colegas fora da distribuição do Superávit, como já fizeram quando aumentaram o teto de 75% para 90%. A grande maioria contribui sobre 136% do VP + AN e não serão contemplados com esta proposta.

Vejo o Valmir Camilo apoiando esta chapa, sabendo que esta proposta só irá beneficiar os salários mais altos do Banco (talvez do AP 6 ao 1). Enfim a mesma história de sempre: eles legislam para se beneficiarem.

Abraço a todos e paciência.

Marcos Cordeiro (André) disse...

FÉRIAS!

Somente depois do dever cumprido.

Do lado de cá ainda está longe.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Comprovadamente o voto do aposentado não interessa à PREVI. Precisamos pôr fim à essa falta de respeito. Temos que agir.
"Uma gota dágua não faz falta ao oceano, mas sem essa gota dágua o oceano é menor".

Data: Mon, 10 May 2010 12:09:18 -0300

Assunto: Enc: Eleições PREVI 2010 - Sugestão de Participante


Senhor Ivan,

Nas Eleições PREVI 2010, a opção para votação para os aposentados e
pensionistas é pelo telefone 0800 729 0808 e para os funcionários da ativa
o SISBB.

Informamos não ser possível, atualmente, o acolhimento de voto que não
sejam nas alternativas acima citadas.

No entanto, estamos analisando outras formas de registro de voto para
processos eleitorais futuros.

Agradecemos a sua sugestão.

Gustavo Rocha Lisboa
Gerência de Atendimento
PREVI

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Data: 15/04/2010 12:37:01
Assunto: Outros Assuntos - Eleições na Previ
Tipo: Sugestão

Mensagem:
Para que haja maior participação dos aposentados, seria interessante , já
para este pleito de 17 a 27 de maio, viabilizar a votação através dos
terminais de autoatendimento do BB, canal de constante e fácil acesso.

Matrícula: 4497710

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caros Colegas.

Temos recebido inúmeras colaborações de Colegas aposentados e demais estudiosos do assunto, bem como de Escritórios e seus solícitos Advogados, contendo importantes contribuições no âmbito das Ações Judiciais.
Os temas abordados contemplam as questões em que estamos envolvidos, como Renda Certa, Cesta Alimentação, RMI, Fator Previdenciário, Imposto de Renda, Superávit Previ, Resolução 26, Parcela Previ, e muitos outros de que igualmente cuidamos.
Pela variedade dos assuntos e expressivo número de inserções nos comentários, não nos sentimos confortáveis ao confessar o não atendimento de expressiva parcela desses escritos, notadamente em virtude do elevado número de textos compilados e pela exigüidade do espaço de que dispomos para divulgação.
Ao tempo em que pedimos desculpas pelo modo como tem ocorrido, externamos nossos agradecimentos a todos, sabedores do cunho de ajuda desinteressada de que estão imbuídos.
Todavia, como conforto pela quebra da expectativa em ter seus comentários integralmente divulgados, informamos que tudo que recebemos nesse contexto é repassado à Assessoria Jurídica que, com paciência e dedicação, estuda cada caso e na medida do possível direciona pertinente resposta aos eficientes colaboradores.

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade

Anônimo disse...

Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro defendeu na reunião do Conselho de Usuários da Cassi, no último dia 4, a revisão da rede médica credenciada e a agilidade no reembolso das despesas de saúde (consultas com não conveniados, anestesia, entre outras).

A primeira solicitação se deve ao comportamento de diversos profissionais que, ou se negam a atender pela Cassi, ou agendam consultas para muito mais adiante, e a segunda, ao atraso do reembolso feito pela Central de Pagamentos da Caixa de Assistência. As reivindicações foram apresentadas ao gerente da Unidade Cassi Rio, Paulo Muradas, que participou da reunião.

Outra questão importante, mas que ainda está sem resposta, é em relação à política farmacêutica. Em fevereiro, o Conselho enviou à direção da Cassi proposta para que usuário portador de doença crônica, tenha a opção de solicitar o medicamento de marca, e não o genérico, desde que cubra a diferença de preço. A posição da Cassi, até aqui, é a de subsidiar a medicação genérica, e, somente quando não houver o genérico, subsidiar a aquisição do produto de marca.

"A solução destas pendências é fundamental para um atendimento de qualidade. É justamente no momento em que as pessoas estão mais fragilizadas que precisam dos serviços da Cassi. Vamos cobrar para que a resposta a estas questões sejam dadas rapidamente", afirmou Rita Mota, representante do Sindicato no Conselho de Usuários da Cassi. Além de Rita, participaram da reunião, os diretores da entidade, José Proença (Paquetá), também membro do conselho, e Luciana Vieira.

Representantes eleitos

Em abril, os associados da Cassi, em todo o país, elegeram mais dois representantes no Conselho Deliberativo da Cassi: Fernanda Carísio e Loreni Senger. Ambos são do Rio de Janeiro e se juntam a Roosevelt Rui, eleito em 2008, e, também do Rio. "Eles são nossos interlocutores no conselho e vão lutar para que nossas reivindicações sejam atendidas", afirmou Rita.



Fonte: Seeb Rio

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caros Colegas.

Embora possa parecer, como deve ser a pretensão do Sindicato ao patrocinar esse comentário, esses questionamentos nada têm a ver com a denúncia do post “Procedimentos da CASSI”, do dia 06/05. A reunião do Conselho de Usuários da Cassi ocorreu antes, no dia 04/05.
A denúncia permanece de pé à espera de providências, ao que esperamos que o Sindicato se manifeste para, aí sim, vir cobrar seus créditos.

Anônimo disse...

Queridas Amigas e Mães,

Estou um pouco atrasada mas o meu sentimento é muito verdadeiro.
Sinto muito orgulho em fazer parte dessa Associação que nasceu com muita garra e determinação.
Mais feliz ainda em termos um representação bem expressiva, com especial destaque à nossa querida Rosalina.
Meninas, é isso aí, muita luta temos pela frente mas não nos faltará vontade de alcançarmos os nossos objetivos.
Que esse Dia das Mães seja uma marco em nossas vidas !!!!
Muita paz e perseverança !!!!
Abraços,
Jane

Ivan Rezende disse...

Ainda sobre a Cassi: Um colega aqui de Goiânia, 69 anos, fez angioplastia há 17 anos e, em exame anual foi detectada anormalidade durante cintilografia coronariana. No cateterismo não foi possível identificar o grau de entupimento e se há necessidade de angioplastia ou cirurgia. Para avaliar, com precisão, há necessidade de ultrassonografia coronariana, procedimento não coberto pela CASSI. Enquanto aguarda a decisão da Caixa, o nosso colega e familiares vivem dias de espera e aflição, enquanto que a Cassi, com a terceirização de compras de medicamentos (confiável?)às vezes faz a aquisição com valores quase que equivalentes às farmácias.

Anônimo disse...

Colega Marcos,

Mensagem encaminhada hoje, por mim, a ANABB, em relação a matéria Realinhamento do Plano de Benefícios 1, na edição de n. 206, do Jornal Ação.

Lendo o Jornal Ação, nr 206, relativo a matéria Realinhamento do Plano de Benefícios 1, achei por demais estranho. Plano tão mirabolante quanto a distribuição do último superavit. Pelo que pude entender aqueles que não se enquadrarem em nenhuma das hipóteses não vão receber nada como eu que praticamente não recebi da vez passada, em relação aos bilhões distribuídos. Como eu aposentei com quase 28 anos me enquadrei no benefício da proporcionalidade, verba P-390, recebo por isso em torno de R$ 129,02/mes. E no outro, beneficio especial de remuneração, verba P-380, R$ 36,24. Conheço colegas que não estão recebendo nenhum centavo desse superavit. Enquanto outros colegas receberam R$ 1.700.000,00. Eu fui agraciado com esses valores que não dá nem para comprar o leite do mês. E ninguém fala em isonomia. Ninguém fala em adotar um sistema para que esses participantes venham a ser resarcidos por essa injustiça, e , o pior de tudo, escrevem mensagens nos chamando de colegas. Colegas assim quero passar longe, prefiro lidar com um um inimigo, pois sei como ele vai agir. Esses planos mirabolantes que não atendem a todos é mais do que uma insensatez. O melhor que se faz é distribuir o superavit linearmente para todos, indistintamente. Chega de inventar. Para que complicar? Bastar aplicar o instituto da isonomia. Todos contribuiram de acordo com os normativos, porque privilegiar alguns em detrimento de milhares. Então, porque não apresentar uma fórmula de distribuição que atenda a todos isonomicamente?

Anônimo disse...

Caro Marcos, como não sou mais associado da ANABB, não recebi o jornal citado pelo colega das 05:07 e não sei do que se trata a proposta. Peço sua permissão para solicitar a algum colega que o recebeu que nos conte em detalhes.
Antecipadamente agradeço.

Anônimo disse...

Leiam no site da Anapar sobre a Valia.
Nao so nos da Previ estamos sendo roubados.
Sandra

Anônimo disse...

E impressao minha ou nosso blog esta ficando igual ao da outra(que ja acabou e ela nao tira do ar).Tomara que eu esteja errada,mas hoje e quarta feira e o assunto e o mesmo e a participaçao dos colegas e minima.
Cada vez que acesso so tem mais um comentario.Peço desculpas a todos mas a gente,pelo menos eu, fico totalmente envolvida e querendo saber novas noticias,novas opinioes.
Vamos la pessoal,nao vamos desanimar,sei que nao temos muitos motivos pois as perspectivas nao sao animadoras.
Pelo menos temos que TENTAR por para fora da Previ a corja que esta nos roubando ha anos.Como nas noticias, agora e o trem bala,
copa do mundo........
Sandra

Anônimo disse...

Cara Dona Sandra,

Se o seu comentário foi publicado é de dizer que o blog está vivo e bem vivo.
Abç
Anônimo

Anônimo disse...

Vejam a que ponto chegou o total descaso das entidades de previdência com seus aposentados. A VALIA, pelo que entendi está querendo distribuir o Superavit aos seus associados, em até 17 (dezessete) anos. Acontece que muitos já estão com mais de 90 anos de idade. É o fim da picada. Pior é a PREVI, que nem isso ainda não ofereceu aos velhinhos. Aonde vamos chegar?

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caros Colegas.

Por que cuidarmos do diabo maior se tem diabinhos no nosso quintal? Esqueceram o Valmir Camilo? Esqueceram a ANABB? Esqueceram a Contraf-CUT? Esqueceram a AAFBB que se aliou à ANABB e seu séquito? E a Chapa pavorosa recheada de sindicalistas, alguém se preocupa com ela? Será que temos uma saída?
Vamos tentar descobrir, pois estamos a poucos dias da nossa eleição PREVI. Deixemos a outra para a ocasião própria. A de lá ainda demora, mas aqui é que mora o perigo a nos atingir mais cedo.
Eis nosso dilema: duas chapas, uma ruim e a outra pior. Ou iguais na ruindade?
Fomos vítimas de uma armadilha, essa a certeza.
É hora de iniciarmos debates construtivos e orientadores para defesa do que ainda temos. Deste lado é mais forte e premente a necessidade de buscar melhorias. Mas como? Está na hora de saber. Depois cuidamos do resto, em cima do que sobrar para nós. Ou de nós.

Anônimo disse...

Não devemos dar crédito às propostas da chapa 3.
Estas mesmas propostas foram discutidas pela Anabb em 2008.
Passou-se o ano de 2009 e nenhuma das mesmas foram implementadas.
Chega de propostas. De nada adianta termos propostas se nenhuma for implementada.
As associações deviam se unir e cobrarem da Previ e do banco um aumento linear igual para todos, independentemente de eleições.
O plano suporta muito bem um reajuste de 10,20,30% ou mais, a título de antecipação do Superávit e continuaria bem equilibrado.
Os eleitos da Previ apoiados pela Anabb, tiveram o ano de 2009 todinho para fazer alguma coisa e nada fizeram.
Chega de propostas eleitoreiras. Chega de hipocrisia.
Propostas excludentes, são injustas e deixam a maioria de fora.
Precisamos um aumento de qualidade para todos.

Anônimo disse...

Pessoal, acabo de jogar a toalha!

Acho que não vai ter nada para nós. Vou cortar despesas, não sei bem onde ainda posso cortar alguma coisa, mas de qualquer forma vou me adequar e deixar para lá este enorme superávit. Que façam bom proveito destes valores que chegam a casa de bilhões. Que bom que consegui sublimar.


Abraços a todos!

rosalina_de_souza disse...

Minha Querida Colega Sandra e demais Colegas do Blog
O sentido de se organizar uma Associação é a existência de problemas concretos para os quais a união das pessoas é a solução mais eficaz para resolve-los. Somar esforços, dinheiro, equipamentos, vontade e desejo de várias pessoas torna tudo mais fácil, mais barato e possível de ser realizado. Esse é o fundamento essencial do processo associativo: a soma de esforços proporcionando soluções mais eficazes para problemas coletivos.
Nessa perspectiva você já percebe que as principais orientações para organização de uma Associação são as mesmas que para cooperativas, oscips e, provavelmente, para quaisquer outras formas de organização de base coletiva: a formação de um grupo de pessoas conscientes de suas responsabilidades e direitos para com a instituição e comprometidas com a realização dos objetivos propostos no estatuto.
Antes de efetivar a organização formal da Associação, é necessário ter o grupo organizado e mobilizado para dar a efetiva sustentação ao projeto.
Para isso cabem algumas perguntas que poderão orientar o grupo para avançar ou não, na constituição da Associação:
1. Existe identidade entre os participantes? O que os une?
2. O que querem fazer, é necessários estarem juntos para faze-lo?
3. Todos concordam com a proposta? Estão dispostos a leva-la adiante?
4. Qual o interesse em trabalharem juntos? Esses interesses conseguirão mantê-los unidos por quanto tempo?
Vejam que as respostas a essas perguntas podem ajudar as pessoas a organizar seu pensamento e irem caminhando para formar um senso coletivo em torno da proposta.
O caráter de assistência social, cultural, a defesa de interesses de classe, a defesa do meio ambiente, temas que compõem o universo dos objetivos das associações são, por si sós, atraentes e mobilizadores para despertar o desejo de muitas pessoas em participar de uma associação. A questão é que eles sozinhos não são suficientes para garantir o sucesso da entidade. Por constituir-se em um processo eminentemente coletivo é essencial que as pessoas que compõem a associação, tenham certeza do que querem pessoalmente com o processo e quais benefícios, à união do grupo pode gerar para si mesmos ou para a comunidade da qual fazem parte.
Também neste caso, em que pese que o aspecto econômico não seja a principal finalidade da maioria das associações, ter um estudo de viabilidade econômica é importante para formular as estratégias que possibilitarão os recursos (humanos, financeiros, estruturais) que darão sustentabilidade para a entidade.
Neste caso também, sua principal atuação nesse momento é auxiliar o grupo na tomada de decisão sobre a organização ou não da associação.
Muitas associações acabam porque na fase de organização as pessoas não tiveram clareza dos seus papéis e responsabilidades para manutenção da instituição ao longo do tempo.
A nossa AAPPREVI,nasceu forte,viva,antenada com a nossa realidade,vivemos hoje para buscar o que nos roubaram,e com fé em DEUS vamos reconquistar não só a confiança dos que perderam,mais também a nossa dignidade.Eu acredito em cada um anônimo ou não que colocam aqui suas aflições,reclamações e de alguma forma se confortam com as lindas palavras dos BRAVOS COLEGAS.
Admiro cada um de vocês,mesmo longe,distante seu que todos estão empenhados no bem comum, o de ver todos nós do plano 1 com dias bem melhores.
Atenciosamente
Rosalina de Souza

Ari disse...

Se ambas as chapas não são boas, então nossa opção deve ser pelo voto em branco. Se os votos brancos/nulos excederem os válidos mostrará nossa insatisfação pelas duas chapas "concorrentes". Contudo, honestamente, não acredito em resultado diferente daquele do pleito para a Cassi. A asquerosa Anabb ainda tem muita força na propaganda, embora isto venha decrescendo. Eu voto em branco ou nulo. Não será pelo meu voto que esta corja continuará no poder. Ah, se a nossa justiça fosse mais ágil...

Anônimo disse...

A escolha entre as duas chapas, esta parecendo com a "Escolha de Sofia".
Será que se não escolhermos nenhuma, tal qual na escolha de Sofia, vão detonar as duas ?
É de se pensar.
Cláudio-Piracicaba-SP

Anônimo disse...

Prezado Marcos,

Ao contrário do que pensa o Ari Zanella, voto em branco ou nulo ajuda a eleger a chapa que conseguir maior número de votos.
O Estatuto da PREVI prevê quorum mínimo de 50% mais um do contingente eleitoral (no caso, de algo mais que 178 mil eleitores).
Portanto, se os votos válidos, nulos e brancos não alcançarem o quorum mínimo, a eleição será anulada e nova eleição terá que ser realizada, com as mesmas chapas inscritas, uma espécie de segundo turno, quando, então, a chapa mais votada será declarada vencedora, independentemente de quorum.
No caso presente, a abstenção será a melhor forma de protesto.

Abaço do Carlos Valentim Filho.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caros Colegas.

Qualquer que seja a opção escolhida, uma das duas chapas sairá vencedora. Não importa que haja abstenção ou que o voto seja nulo ou em branco, pois o resultado levará à contagem dos úteis registrados e obviamente ganha quem obtiver mais. Havendo quorum haverá vencedor. Em não havendo teremos nova votação, com as mesmas chapas e sem obedecer ao quorum inicial, como bem disse o Valentim.
No entanto, a abstenção como forma de protesto somente será válida se exercida maciçamente, caso contrário entrega-se a decisão nas mãos dos outros. O recomendável é que cada um assuma a responsabilidade pela efetiva contribuição com o resultado, escolhendo uma das duas chapas para dar o seu voto.

Anônimo disse...

Colegas,

-Voto em branco soma-se para quem estiver ganhando a eleição como voto válido. Para quem vota em branco, é indiferente quem ganhe a eleição, a princípio, a pessoa não tem opinião;
-voto nulo, não conta para ninguém, sendo uma forma de protesto.
cvj

Anônimo disse...

Sandra e demais colegas, em relação ao seu comentário de 12 de maio de 2010 08:44.
Sómente nós estamos ficando para tráz na distribuição de superávit.
A Vale já está pagando aos seus aposentados desde 2006 a distribuição.
E sabe de quanto? 25% sobre o benefício mensal.
Entre no site www.aposvale.org.br e confirme.
A PREVIC, Superintendência Nacional de Previdência Complementar, através do ofício 632/CGAT/DITEC/PREVIC, de 23/3/2010, aprovou a alteração regulamentar que permite dar continuidade ao pagamento da distribuição do superávit do plano de benefício definido (BD), no percentual de 25%. Tal informação já está disponibilizada no site, nas agências e no Disque Valia (0800 702 0162).
O site é www.valia.com.br
Veja o destaque no jornal da Valia: "superávit".
Não seria a hora da AAPPREVI levar ao conhecimento das demais associações e do BB e Previ. E se necessário ao senado e cãmara federal e Ministério da Justiça.
Por que conosco estão agindo diferente?

Anônimo disse...

Ao colega anonimo de 13 de maio de 2010 das 16:31.

A Vale não tem ingerência do governo em sua administração, pois, o governo não tem o seu controle acionário, o que é diferente em relação ao Banco do Brasil. O Governo por causa dos fundos de pensão das estatais, entre elas a Previ, pode vir a ter maioria na Vale. Muito perigoso. Felizmente, eu não sou responsável por essa situação. Os "ingênuos" funcionários do BB votaram em peso num sindicalista para ocupar a presidência do Brasil, sem observar o histórico do candidato na época, o LULA. Alguém um dia confiou em sindicalista. O PT foi fundando por sindicalista. Alguém ja viu sindicalista trabalhar. Quando assumem um sindicato nunca mais saem de lá. Não perdem a mamata por nada. Fazem qualquer coisa para permanecerem no poder. Veja a Anabb, criando subdisiarias (coopanabb, anabbprevi) para colocar na diretoria gente que nunca gostou de trabalhar. A culpa é nossa. Então não adianta chorar sobre o leite derramado. Temos que partir para o judiciário. Essa turma e o LULA não aceitam contestação, atropelam tudo, até a Lei. Ele é um ditador e nós o colocamos lá.

Anônimo disse...

Reporto-me ao meu comentário de 7.5.2010 (09,44 hs.) para informar que o exame citado (eletroencefalograma) foi realizado hoje (14.05) no Hospital Samuel Libânio, em Pouso Alegre-MG.Considero, assim, cumprida minha promessa de voltar ao assunto comentado na oportunidade anterior.

Ricardo Annoni Neto

Ivan Rezende disse...

Sobre o meu comentário do dia 11, 10.29, fui informado ontem pelo nosso colega, que o procedimento ultrassonografia coronariana, foi autorizado. Ao lhe informar que também o blog previ tratou do assunto, ele, emocionado, agradeceu.

Anônimo disse...

Anônimo de 14 de maio de 2010 06:31
Você quer dizer que a lei que rege os fundos de pensão não é igual?
Não entendi. Ao meu ver, a finalidade de qualquer fundo de pensão é a mesma,complementar aposentadoria dos participantes e a lei 109/2001 não faz referência se a empresa for privada ou estatal.