domingo, 11 de abril de 2010

A grande família

Caro Langoni.

Publiquei sua mensagem nos comentários do post anterior a este por não encontrar como respondê-la com a desenvoltura desejada.

Não pude me fixar nos assuntos tratados porque um em particular me empurrou a alimentar devaneios. Refiro-me à grande família de nossas origens profissionais.

Aposentados e pensionistas. Ativos e pedevistas. PAA e demitidos. Pré e pós-67, pós-98 e, agora, pós 2006 - com e sem renda certa. PB1 e Previ Futuro.

Mas o que significa essa miscelânea de designações?

Para quem está de fora parece mais um samba do crioulo doido. Ou uma salada mista de minis eras geológicas. Mas para nós, integrantes do que já foi a grande Família Banco do Brasil significa tristeza. Significa contemplar o esfacelamento dessa família que já conheceu dias melhores, plenos de união e de apoio mútuo. Significa acompanhar a dissensão engendrada pacientemente pelo próprio Banco do Brasil, com o apoio de entidades que ajudou a criar sob o símbolo da preservação de benefícios.

Analisar essas nomenclaturas é o mesmo que assistir a um filme saudosista. É rever imagens que nos enchem de orgulho por ter estado nelas. É se emocionar ao sentir-se como irmão siamês apartado do outro corpo sem critérios médicos. É saber que seus irmãos se detestam entre si, porque o padrasto repartiu mal a riqueza que era de toda a família. É sofrer por saber que uns têm mais que outros e outros até não têm nada. E nada poder fazer.

Mas Deus nos dá consolo para todos os males. E no consolo acalentado nos mostra remédios para curar feridas e, no caso presente, recomenda-nos deixar de lado as cicatrizes e untar as chagas ainda abertas com o bálsamo da união.

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 11/04/2010.

33 comentários:

JOSE LUIZ disse...

Colega Marcos,

Também fiquei saudosista, dos bons tempos do BB. Em 1.982, passei no "concurso interno" pra nível médio. Fui designado pra trabalhar em São Miguel-RN, como Supervisor. Saí de Goiânia-Go., pra encontrar a minha cara-metade. Casei, tive meu primeiro filho; morei nos "alojamentos" que o BB tinha pra seus funcionários (pagando pequena taxa). Eu era feliz e não sabia !

José Luiz

Anônimo disse...

Prezado Marcos,

Você sintetizou, com a maestria que lhe é peculiar, o nosso Banco do Brasil, aquele em que sentíamos orgulho em dar o melhor de nós em prol de seu engrandecimento.
Aquele Banco que dava lucro cobrando juros baixos, cujas ações figuravam na lista de "blue chip" e eram das mais valorizadas e negociadas nas Bolsas de Valores do Rio de Janeiro e de São Paulo, porque aquele Banco pagava expressivos dividendos aos seus acionistas sem precisar de apropriação indébita dos recursos pertencentes aos associados da PREVI.
Aquele Banco em que ingressei, com 20 anos de idade, em março de 1949 e do qual me aposentei em outubro de 1980, aos 52 anos de idade.
Daqueles bons tempos, daqueles tempos da Família Unida dos funcionários do Banco do Brasil, só nos resta a lembrança, saudosa lembrança, para rememorar com carinho e júbilo e homenagear aqueles queridos colegas que já se foram.
Infelizmente, aquele nosso Banco, a partir do execrável Governo Collor, modificou-se, paulatinamente, até chegar a esse bazar dos dias de hoje, que massacra seus funcionários na busca de metas quase impossíveis e que lhes retribui com salários aviltantes. Triste realidade! Lamentável realidade!

Carlos Valentim Filho - Joinville (SC)

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caros Colegas.

Tem início mais uma escabrosa campanha publicitária encetada pelas grandes (em números de sócios) associações. Ainda nem tivemos tempo de destruir a panfletagem e deletar mensagens nos nossos computadores, a máfia sanguessuga empoleirada na CASSI/PREVI volta a atacar.
Mas desta feita somente incautos cairão em sua lábia.
Do que depender deste Blog as ANABBs da vida não terão vida fácil no seu intento de permanecer com o domínio da PREVI.
Mal começou o dia e o presidente da AAFBB, senhor Gilberto Santiago, faz malograda tentativa de usar nosso espaço para servir aos seus propósitos.
Através de um amigo do Blog, encaminhou Nota ainda não divulgada em sua associação pensando, inocentemente, que lhe daríamos espaço para sua propagação antecipada.
Eis a resposta dada ao bem intencionado informante:

"Caro Colega.

Esta Nota tem propósitos eminentemente eleitoreiros e o Blog PreviPlano1 não se prestará ao papel de dar publicidade a chapas com aval da ANABB, através da AAFBB e seu dirigente.
Note que esse PLS n° 77, ali mencionado, data de março de 2009. Por que somente agora, vésperas de eleição, um ano e um mês após, o Sr. Gilberto Santiago se preocupa com ele? E, ainda mais, ao tecer seus comentários reporta-se a resoluções e pareceres ainda mais antigos.
Esta é uma análise simples, não simplista, pois sempre tenho o cuidado de preservar os interesses dos participantes do blog, notadamente agora, depois do que se viu com relação à Eleição CASSI 2010.

Abraços.
Marcos Cordeiro”

Anônimo disse...

Temos que nos desfiliar URGENTEMENTE da AAFBB como fizemos com a Anabb.
E muita cara de pau.
Favor publicar.

Anônimo disse...

Lembro-me daqueles tempos, em que o funcionário aposentado (eram poucos!)chegava ao guichê dos Caiex e, de imediato era saudado por todos e convidado a tomar o cafézinho (ao lado da mesa do sub-gerente (ou já era "adjunto?)e riamos das novidades que o colega aposentado nos falava (quando não aproveitávamos de sua presença e pedíamos sua colaboração em alguma tarefa e ouvíamos:"Ah não! agora estou aposentado, amanhã nós falamos sobre isso lá na AABB!"
(Tempos Felizes...)

Anônimo disse...

A dona do outro blog esta so passeando as nossas custas.
Favor publicar.

Anônimo disse...

Li no post anterior um colega identificando cada componente da CHAPA 1 - NOVA PREVI, como colegas da ativa que são militantes do Partido PSTU e dizendo que “Acho que todos nós aposentados devemos votar na chapa – 1 Uma nova Previ“. E ai fiquei com muito medo. Estamos num beco sem saída. De um lado, temos a AAFBB junto com a ANABB e a CUT. Do outro, os militantes do PSTU. Será que é isso que devemos fazer? Tirar a PREVI das mãos da AAFBB, ANABB e entregá-la de bandeja para a turma do PSTU? Sinceramente, não sei qual alternativa é a pior... Ver um partido de esquerda radical – o PSTU tomando conta do dinheiro da Previ ou manter a atual situação, onde os colegas da AAFBB e da ANABB é que participam da diretoria e conselhos? Que situação...

Anônimo disse...

Marcos e Colegas,

Temos que pensar que em tudo na vida há evolução, até mesmo no banco do brasil.
Há também um senão!
A evolução do banco do brasil, para os seus funcionários, foi estratégicamente danosa, perversa.
O que hoje existe, com relação as várias denominações de aposentados e ativos plano1, é fruto de combinações maquiavélicas entre bb, anabbs, aafbbs, dirigentes inescrupulosos da Previ.
Tudo isso para enfraquecer, desestabilizar o ESPRIT DE CORPS do contingente plano1, com elucubrações dos anabbs, bb e outros já citados.
Dá vontade de dizer mais. Mas em respeito aos colegas e até mesmo aos insanos/cargosos, que hoje se dizem dirigentes dessas entidades, vou parar aqui.
Abç
Anônimo

Marcos Cordeiro (André) disse...

Caros Colegas.

Não podemos politizar nossa escolha. Antes de tudo devemos procurar o melhor para a PREVI.
Numa rápida regressão, basta-nos analisar o “quantum” nos foi destinado pelos que se mantêm no poder, eleição após eleição. São os mesmos nomes, as mesmas caras, os mesmos despropósitos e as mesmas inconseqüências. O resultado aí está. Permissividade às incursões do Banco ao patrimônio. Má distribuição do superávit que culminou com a surrealista “Renda Certa”. Negação à distribuição do superávit corrente. Incapacidade de fazer frente às normas arbitrárias impostas pelo Governo. Subserviência total ao Banco, ao PT, à Contraf-Cut, à ex-SPC, à atual PREVIC.
Isso tudo se não bastassem as desastrosas declarações do presidente da ANABB de que dominarão a PREVI a qualquer custo, o que significa dizer que querem destroçá-la para entregar os cacos ao Governo via Banco do Brasil.
Os permanentes “donos” da PREVI não se mexem para destinar o mínimo de benefícios dignos aos participantes. Não se lembram dos pensionistas. Esqueceram a aposentadoria aos 45 anos para as mulheres. Esquecerem destinar aumentos reais.
Por tudo isto não é conveniente aquilatar partidos políticos, pois assim sendo melhor seria não votar em ninguém. No entanto, esta condenável opção afiançará a continuidade.
Por outro lado, em havendo mudanças mais fácil se nos torna manter rígida fiscalização sobre os “novatos”, ainda sem os vícios existentes.
De todo modo, pior do que está não poderá ficar. É impossível. Esqueçamos as siglas partidárias, mas lembremos, sempre, de que necessitamos promover uma faxina na cúpula da PREVI. O material de limpeza está ao alcance da mão. E é gratuito e farto: o nosso voto.

Anônimo disse...

Colega de 07:32,voce esta satisfeito com o que ai esta?Temos que por a corja para fora da Previ antes que
fiquemos iguais aos funcionarios do Banerj.Ou voce ja esqueceu?
RENOVAÇAO ja!
Favor publicar.

Anônimo disse...

Colegas,

Votar em quem? Não temos escolha. Sou apolítico, não gosto de ninguém radical. Todas as chapas apresentadas são composta de sindicalistas, pestista, e do PSTU. Para mim todos eles não são confiáveis. É sair da brasa e cair no espeto. Dessa vez vamos ter que deixar as coisas rolarem,pois, quem ganhar não vai alterar nada. Vai continuar do jeito que esta. Pode mudar a merda, mas os mosquitos são smpre os mesmos. Devemos pensar no amanhã e comerçarmos a formar chapas. Chapas autênticas que não contenham elementos ligados a sindicatos e a partidos políticos. Nós, aposentados, temos muita gente com capacidade, e, acima de tudo, honestos, para assumir qualquer cargo nas Previs, Anabbs, Cassis. Vamos nos preparar. Com o surgimento da AAPPREVI novo horizonte se descortina. Dessa vez pode até passar, mas da próxima, se deixarmos passar, é melhor fechar as portas, dizer adeus e nos recolhermos, cabisbaixos, sem olhar para trás, para não vermos o quanto deixamos de realizar. Esse será o nosso desafio. Vamos nos unir e mostrar nossa força, nossa capacidade de realização.

Juarez Barbosa disse...

Prezado Marcos e companheiros do Blog

O que precisamos mesmo é tomar o poder das mãos de nossos inimigos que estão na PREVI e na CASSI.

Precisamos direcionar nossas ações e discussões nesse sentido. Perdemos diversas batalhas, testemunhamos diariamente os relatos dos diversos colegas que não conseguiram acompanhar a "nossa tropa" conosco nesta árdua "guerra", e que continuamos registrando baixas diárias. Precisamos unir "nossas tropas" e aumentá-la significativamente, inclusive juntando ao grupo ex-combatentes, feridos em ocasiões anteriores, mas que já se encontram em condições de luta novamente e prontos para darem tudo de si para a vitória final de todos, bastando apenas identificarem em nossos líderes uma grande disposição para se obter o triunfo final.

Basta de lamentações e de tristezas; vamos nos empenhar em ganhar esta querra; vamos direcionar nossas forças em um único objetivo, qual seja, de reaver de vez aquilo que já foi nosso um dia - a PREVI e a CASSI.

Avante guerreiros!!!!!

Anônimo disse...

Concordo em parte com o colega anônimo quando ele diz que as coisas no Banco começaram a ficar ruins quando o MALDITO COLLOR assumiu. No meu ponto de vista os sindicatos, com a eterna turma de incompetentes, contribuíram e muito para isso. Antes de unificarem o quadro de carreiras, as comissões era disponibilizadas por mérito (concurso). Depois da unificação o que vimos foram os puxa sacos de plantão serem nomeados em detrimento do conhecimento. Foi exatamente aí que começou a desunião dentro do Banco. O resto foi consequência.

Anônimo disse...

Colegas,

Postei no blog da Dona Cecília, mas como ela anda meio encolhida, talvez não publique.

" Colegas,

Diante de tantas injustiças praticadas pela dupla BB/PREVI, vejo uma única alma dentro do sistema se rebelar e fazer algo de prático. Os demais colegas, eleitos pelos associados do Plano 1, continuarão omissos até quando.

Notícia extraida do blog PreviPlano1:

" 09/04 - TCU aceita denúncia contra o Banco do Brasil apresentada por integrante do Conselho Fiscal da PREVI, Francisco de Assis Chaves Costa "

Parabéns ao Francisco pela iniciativa.

Abraços! "

Ari disse...

Pelo menos UM conselheiro fiscal honrou sua cadeira e denunciou o BB ao TCU. Parabéns Francisco de Assis Chaves Costa!!! Até quando se faz o óbvio é preciso elogiar, porque os demais conselheiros nada fazem!

Marcos Cordeiro (André) disse...

olega:

JOSÉ ROBERTO DE SOUZA

Bairro Anápolis City
Anápolis (GO)

Pedimos fazer contato com a AAPPREVI.
presidencia@aapprevi.com.br
aapprevi@aapprevi.com.br
(41) 3045-0370

Não temos seu e-mail nem seu número de telefone.

Anônimo disse...

Nas reuniões com os "iluminados" da PREVI, eles tem insistido que o Renda Certa foi feito dentro dos parâmetros legais. Porém, os argumentos utilizados desde há muito tempo não me convence. Acho que não foi feito justiça, porque quem permaneceu na ATIVA por mais de 30 anos o fez por livre iniciativa e por que achou mais vantajoso e também porque a saúde lhes permitia. Acho que os dirigentes da PREVI só esqueceram que todos continuaram a contribuir após a aposentadoria. São portanto merecedores da sua parte do Superavit. Eles (Previ) vão perder todas as Ações na Justiça e vão passar para os seus sucessores as responsabilidades de acertar essas injustiças. Porém o patrimônio dos co-responsáveis pelo esbulho podem entrar no jogo.

Anônimo disse...

Até o diretor americano Mr.James Cameron está participando de atos populares contra a usina hidroelétrica do Belo Monte. Nós, os aposentados BB estamos se mostrando incapazes de nos reunir em Brasília para uma manifestação contra a apropriação do nosso suado dinheirinho na PREVI. Que lástima!!! Quando o nosso patrimônio sumir, aí será tarde demais.

Anônimo disse...

Ao anônimo das 10:27.

Concordo plenamente com você, depois que acabaram com o básio, médio e superior, a coisa ficou esquisita. Onde trabalhava só conseguia promoção quem era da panela da chefia. Para que competência, esforço e comprometimento se não eramos reconhecidos. Eu quando digitador no turno da noite comecei sentir fortes dores nos braços e coluna, minha promoção, perdi meu adicional noturno algo em torno de 60%, me jogaram para a manhã. Preocupação do meu novo chefe, sendo eu destro queria ele que treinasse a mão esquerda. Meu prêmio fui aposentado por invalidez com o benefício mínimo da Previ.
Sinto saudade do tempo em que as promoções eram através de concurso interno, tudo muito claro e transparente!
Um abraço, fé e esperança!

Anônimo disse...

Não concordo que os diretores dos sindicatos sejam incompetentes. Eles são, na verdade, coniventes com qualquer tipo de governo, e para isso são extremamentes competentes, procuram sempre levar vantagem, em detrimento de toda a classe trabalhadora, fazendo o jogo dos "patrões". Vejam os sindicalistas "funcionários" do Banco. Hoje dominam todos os órgãos ligados ao funcionalismo do Banco: Cassi, Anabb, Previ. Mandam e desmandam. Nós que ralamos a vida laboriosa inteira estamos pasando por dificuldades financeiras. Comparem o seu patrimônio pessoal com o patrimônio deles. Para quem nunca trabalhou... isso é competência. A competência que nós repudiamos e que não esta em nossos planos. Vejam as chapas que concorrem na Previ e que concorreram na Cassi. Todos são sindicalistas e, por conveniência, ligados ao PT, PSTU, PC do B, etc. Estamos perdidos. Nossa salvação será uma AAPPREVI independente, não contaminada por sindicalistas e petistas, e nem de outros partidos. Caso contrário... Todo cuidado é pouco.

Anônimo disse...

Colega Marcos,

Quando será iniciada a ação judicial relativo a Renda Certa? Ainda da tempo de mandar a documentação?

Marcos Cordeiro (André) disse...

Colega anônimo (18:35)

A Ação Renda Certa somente será ajuizada na 1ª quinzena de maio. Portanto há tempo suficiente para remessa de documentos.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Ao anônimo (18:33).

Tranquilize-se. A isenção da AAPPREVI estárá assegurada enquanto eu for vivo. É bom lembrar que sou um dos seus criadores e, como tal, participei da feitura do Estatuto. A Diretoria atual não é contaminada. O monitoramento deste blog me pertence. O CANAEL é nossa bíblia pagã. As fichas de inscrição passam por minhas mãos. E, por fim, ao término de nossa gestão montaremos nossa chapa sucessória.
Se não bastasse tudo isto faço uma observação com algum valor para reflexão. Detesto tudo que aí está e todos que contribuiram e contribuem para essa nojeira que se instalou nos Órgãos que nos assite.
Por último alerto: pretendo viver muito para ver nossa AAPPREVI altiva e soberana. Limpa, atuante, pujante e querida.

Anônimo disse...

amigo MARCOS : acho quem entra no BB,ja escolhe seu destino , ou vai trabalhar,suar a camiseta,trabalhar fora do horario, tentar uma carreira,ou aquele que entra ja (com um bom padrinho),pensando em fazer carreira com grandes atalhos(diretorias,sindicatos,superintendencias,cassi,previ,entre outros).Quando entrei no Banco em 1977, nao tive essa VISAO. ACHO q errei. fiquei na agencia.

Anônimo disse...

Colega Marcos,

É exatamente isso que nós esperamos, uma AAPPREVI altiva e soberana, limpa, atuante. Que Deus te abencoe e ilumine e que te de força para esse seu caminhar.

Anônimo disse...

É isso mesmo que queremos da AAPPREVI !atuante, isenta de vícios.
Se é para o bem do Plano 1, vamos ter que votar na chapa 1 da PREVI e controlar esta gente miúda do PSTU, através deste site e do Canael ("nossa Bíblia pagã").
Gostei. Mas nas próximas eleições queremos GENTE NOSSA !
E.T.:Dia 20 pago meu boleto.

Marcos Cordeiro (André) disse...

Troca de mensagens entre o Colega Ivan Rezende da Silva e a PREVI:

Senhor Ivan,

Em relação ao assunto, apresentamos os pontos a seguir:

Até 1980, vigorou o regime financeiro de repartição de capitais de cobertura, pelo qual, a cada ano, eram fixadas as contribuições visando à constituição da receita equivalente aos fundos garantidores dos benefícios iniciados no mesmo exercício. Cobrávamos um valor que, aplicado em um fundo comum, rendia o bastante para que pudéssemos arcar com o custo dos benefícios iniciados naquele ano, sem formação individual de poupança.

Com a edição do Decreto 81.240/78, a partir de 4.3.1980, passou a vigorar o regime de capitalização e, conseqüentemente, iniciou-se a formação das reservas individuais de poupança.

Assim, para o período contributivo anterior a março/80, não há registro no extrato das contribuições.

Rodrigo Ribeiro
Gerência de Atendimento
PREVI

Sr.Marcello,
Nesta sua resposta abaixo não consta que também foram devolvidas as
contribuições anteriores a 14.04.67 -antes, portanto da criação do plano1- o
que resultou nas aberrações das devoluções indevidas e milionárias.
O que essa Previ está fazendo para apurar os responsáveis por essa
anormalidade que assustou até mesmo o Sr Sérgio Rosa, quando tomou
conhecimento?
Ivan

>
> Senhor Ivan,
>
> Esclarecemos que o participante que tenha efetuado mais de 360
> contribuições na ativa tem direito ao Benefìcio Especial de Renda Certa,
> que será pago em até 24 parcelas mensais. Para cálculo do Benefìcio,
> serão consideradas as contribuições pessoais e patronais excedentes Ã
> 360ª, entre 4/3/1980 e a data da aposentadoria ou 31/12/2006, se a
> aposentadoria for posterior.
>
> A matéria está disposta no artigo 88 do Regulamento.
>
> Permanecemos à disposição para outras consultas.
>
>
> MARCELLO MOURA BERNARDO GONCALVES
> Gerência de Atendimento
> PREVI
>
>
----------------------------------------------------------------------------------------------
>
> Data: 08/04/2010 16:12:55
> Assunto: Outros Assuntos - Renda Certa
> Tipo: Solicitação
>
> Mensagem:
> Quando da distribuição da Renda Certa, em 2007, ocorreram alguns valores
> superiores a 500 mil reais e outros superiores a um milhão de reais.
> Como a alteração do regimento da Previ previa a devolução das
> contribuições que excedessem as 360 e considerando que o plano1 iniciou em
> 14.04.67, com contribuições até 31.12.2006, há um questionamento de como
> se chegou a valores tão expressivos, pois se considerarmos que o plano tem
> 40 anos (480 contribuições) acrescidos de 40 13º salários, teriamos 520
> contribuições e as devoluções seriam equivalentes a 160 contribuições,
> impossìveis de atingir aqueles valores expressivos.
> Gostaria de receber esclarecimentos a respeito.
>
>
> Matrìcula: 4497710
> Nome: IVAN REZENDE DA SILVA
> DDD-TEL:

Anônimo disse...

Quanta gentileza. O aumento dos aposentados ( acima do salário mínimo) que foi de 6,14% pode chegar a 7%. Depende de negociação no Congresso.
Vou abrir uma poupança com a diferença. Pois o aumento é retroativo a janeiro de 2010. Enquanto isso sua Excelencia faz turismo as nossas custas.(e dá-lhe botox).

Anônimo disse...

Colega Ivan,
Algumas consideraçoes, pessoais, sobre a "Loteria Renda Certa".
Um funci que ingressou no BB em 1950 e aposentou-se em 1980, alcançou o periodo total estipulado pelo §4º do artigo 88 do Regulamento (04.03.1980 a 31.12.2006), combinado com o artigo 90 e seus parágrafos. Foram 26(vinte e seis) anos de parâmetro para pagamento do Renda Certa. Embora a Previ alegue a inexistencia de registro das contribuições anteriores a março de 1980, estas não seriam necessárias para pagamento dos prêmios milionários, porisso estabeleceram 04.03.1980 para o marco inicial.
Levemos em conta, ainda, a idade de ingresso, data de aposentadoria e data do pagamento do Renda Certa:
ingresso 1950 - aos 25 anos
aposentado 1980 - aos 55 anos
Renda Certa 2007 - aos 82 anos
(Exemplos com variações para mais ou menos)
Porisso o "pequeno numero" de felizardos.
200 mil a 249 mil - 154
250 mil a 299 mil - 69
300 mil a 1.075 mil - 73

Veja bem, é opinião pessoal. Não vejo outra razão, senão esta, para esses pagamentos absurdos. Vale ressaltar, ainda, que não sou, nem fui, beneficiário do Renda Certa.
Um abraço,

AUMENTO AOS APOSENTADOS ? disse...

Caso o Lula NÃO VETAR os 7% de aumento aos aposentados que ganham da Previdencia Social mais de um salário mínimo, o Plano 1 da nossa PREVI será o grande beneficiado na parte que "beneficia" àqueles assistidos que aposentaram-se com 136% do VP+AN e tem seus beneficios da PREVI como "COMPLEMENTAÇÃO DA PREVIDÊNCIA".
Devem ser mais de 10 MIL, tais "beneficiados" dentro do Plano 1, que sofrerão DIMINUIÇÃO NA VERBA P-300.

Será que o LULA vetará tal aumento?

Ivan Rezende disse...

Colega 10:49: até postei em outro local as mensagens acima, e até lhe pedi socorro, que você já esclareceu brilhantemente.
É óbvio que houve erro na distribuição. Afinal: como se pode devolver contribuições que inexistiram para o Plano1? Só que em nenhum momento o pessoal da Previ reconhece e registra textualmente esta grotesca falha.

Renda Certa Só na Justiça disse...

Sérgio Rosa falou: Pagar o "renda certa" para quem contribuiu à PREVI além da 360ª, sendo as últimas como aposentado, SÓ NA JUSTIÇA ".

FALOU? ENTÃO TÁ FALADO, não percam tempo...juridico@aapprevi,com.br

Marcos Cordeiro (André) disse...

Prezado Marcos,

Veja que outro colega nosso se empenha na defesa da Previ. Essa é uma luta de todos nós.

Isa Musa

"Rio de Janeiro, RJ, 06 de abril de 2010.

À

PREVI / Presidência, Diretoria, Conselhos e Associados

Prezados Senhores (as),

A propósito da palestra do Sr. Fábio Moser, Diretor de Investimentos da PREVI, no “Invest in Rio”, em Nova Iorque, EUA, em 31/03/2010, sobre oportunidades de investimento em infra-estrutura no Rio de Janeiro, gostaria, como participante deste Fundo de Pensão, manifestar minha preocupação com esses investimentos, em razão de tratar-se de concessão governamental, onde o Estado brasileiro não investe sua parte e, normalmente, os transforma em maracutaias políticas.

Não é desconhecido de ninguém que o governo pretende empurrar para os fundos de pensão os sucateados serviços de barcas (Barcas S/A) e trens ferroviários (SuperVia S/A), já tendo conseguido empurrar-nos o Metrô Rio, que, em pouco tempo, já produz revolta da população pelo aumento de linha(s) e estações, sem o correspondente aumento do número de composições (trens), ocasionando superlotação dos vagões, fato que é de uma irresponsabilidade total.

Lembro-me que, em 1959, na minha infância, houve uma grande revolta popular no RJ e em Niterói, por causa dos péssimos serviços prestados pelos concessionários do serviço de Barcas. Naquela ocasião o povo revoltado quebrou e botou fogo nas estações de embarque e desembarque e nas propriedades privadas dos concessionários, conhecidos como CARRETEIROS.

Nunca é demais lembrar a todos que “COM FOGO NÃO SE BRINCA!”

Saudações previdenciárias,

Luiz Fernando Fagundes Pereira - aposentado, matr. 6.479.520-9.

De: Presidência - AAPPREVI [mailto:presidencia@aapprevi.com.br]
Enviada em: quarta-feira, 14 de abril de 2010 20:33
Para: isamusa
Assunto: Pedido de notícias

Prezada Isa Musa.

Conhecendo sua incansável atividade, atribuo seu silêncio à preparação de algum projeto novo, em benefício dos aposentados e pensionistas que está sempre disposta a ajudar.
Do lado de cá tenho enfrentado uma bateria de questionamento cobrando ação direta sobre o assunto do momento: superávit PREVI. Reconheço que não me cabe o direito de indagar acerca de suas atividades, mas sempre me beneficio das orientações com que me distingue. Por isso peço informar o que há de novo a respeito, ao tempo em que me coloco à sua disposição para divulgar o que achar conveniente. Este meu pedido prende-se ao fato de que há um descontentamento generalizado sobre declarações de dirigentes da PREVI, expressas irresponsavelmente nas reuniões de resultados havidas.
Deste modo, fico no aguardo de suas notícias sobre fatos novos acaso existentes no âmbito de sua Direção à frente da FAABB.

Cordialmente,
Marcos Cordeiro.