sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Charlatanismo

Caro Colega.

Leia com atenção como se fora uma bula de remédio de tarja preta, recomendado para tratar da sua saúde financeira por um grupo de charlatães com pretensões de junta médica. Se não entender determinados termos peça ajuda a um colega que sofre do mesmo mal, mas que é assistido por médicos experientes e verdadeiros que cursaram a Universidade da Vida.

O fatídico medicamento de que se trata leva o ilusório nome de “Memorando de Entendimentos”, e o inteiro teor da bula está disponível para atenta leitura aqui do lado, logo depois do enunciado da enquete que o reprovou taxando-o de não recomendável para ser ingerido por aposentados e pensionistas.

Esse é o perigoso remédio que a “equipe” quer que você engula. Cuidado! A meizinha é tão letal que pedem para você responsabilizar-se pelas conseqüências do seu ato assinando com o voto.

Esse voto tem o mesmo valor de um lançamento feito na conta poupança que você formou para garantir sua saúde financeira na velhice. A essa conta somente você tem acesso, mas se der autorização para que os charlatães enfiem na sua goela o remédio fatídico, você estará matando sua saúde financeira precocemente, vitimada por incontroláveis efeitos colaterais adversos.

Votar sim nessa consulta tem o peso de um lançamento errado sem direito a estorno. Uma vez autorizado a vida seguirá o rumo inexorável em direção ao fim. E você não poderá culpar ninguém pelo estado terminal em que chegar a saúde das suas finanças.

Saúde é coisa séria. E para cuidar dela somente devemos confiar em profissional de passado ilibado, que respeite o juramento que o eleva à condição de guardião da vida com uma velhice saudável. E que, baseado em sólidos princípios morais nunca trairá sua confiança, pois quem zela por você com lealdade tem os princípios ditados por Deus. E sua consciência não tem bolsos.

Vote NÃO nessa consulta facciosa, verdadeira aberração que induz ao erro os aposentados e pensionistas que recebem pela PREVI - ainda.

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 10/12/2010.

81 comentários:

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

O Homem, Esse Desconhecido
Por Edgardo Amorim Rego

Alexis Carrel foi um cientista francês, prêmio Nobel de Medicina, que escreveu um sucesso editorial, sob o título de O Homem, Esse Desconhecido. Ele advogou nada mais nada menos do que a eugenia. A eugenia garantiria a sobrevivência de uma Humanidade sadia, inteligente, rica, criativa e feliz. Ele também preconizava que os Estados fossem governados pela elite dos homens hígidos, inteligentes e sábios. Eles, afinal, iriam governar uma massa, aperfeiçoada pela eugenia e purificada da camada dos incapacitados mediante a eutanásia. Mas, no seu livro, diante do indivíduo humano e da coletividade humana, o grande e tétrico cientista confessou o seu desconhecimento.
Aliás, a saga da cultura humana, se temos a coragem de viver uma existência de pesquisa desinteressada pelo conhecimento, quero dizer, se estamos dispostos a obter o conhecimento, a informação, e não o sucesso financeiro ou político, ela se desvela assim tão complexa, tão contraditória, tão insegura que não apenas o Homem, mas também todo o Universo, é o desconhecido. Limitemo-nos apenas a lembrar que, de tudo o que a Física e a Cosmologia falam, elas só se reportam a 5% daquilo que, se suspeita, constitua o Universo. 75% do Universo é constituído de energia negra e 20% de matéria negra, isto é, energia e matéria com que convivemos rotineiramente e das quais nada conhecemos além disso: elas devem existir.
Nada, portanto, surpreendente que nós, os modestos homens comuns da massa informe das modestas classes sociais, permaneçamos ignorantes de tantas coisas importantes, que dizem respeito ao destino de cada um de nós. Por mero acaso, porque aprecio perambular pelos sites da Previ, da ANABB, da FAABB, da AAPPREVI, da AAFBB, da AAPBB, do Medeiros, do Romildo, do Paulo Motta, da Cecília Garcez e outros, descubro algo que acho importante.
O Romildo afirma que desde o ano de 2008 ele já alertara para o fato de que a Resolução CGPC 26 é ilegal. E afirma que soube através da ANABB, que contratara um parecer sobre a legalidade dessa resolução junto a um Escritório de Advocacia. E ele exibe esse parecer que realmente conclui pela ilegalidade. E, se entendo a citação nele feita a um eminente jurisconsulto, essa ilegalidade é de natureza muito ponderável.
Já afirmei que foi lançado um Véu de Ignorância sobre o destino de metade do superavit. E isso não foi escondido pelas entidades negociadoras que nos representaram. Elas estão afirmando que negociaram a distribuição de metade do superavit, somente porque Banco do Brasil e Previc haviam decidido que sobre o destino da outra metade não existiria discussão. Estou entendendo que Previ e associações de classe estão convencidas da ilegalidade da Resolução 26. Estas o afirmaram várias vezes em seus sites e algumas até entraram na Justiça contra ela. Já os eleitos da Previ em 17/09/09 afirmaram, consta de seu site, que no dia 15 anterior emissários da Contrafcut e outros ouviram de Ministro do atual Governo, que ele sabia que a Resolução 26 correspondia ao prescrito pela LC 109.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II - final

Se a Previ estivesse convencida da legalidade, por que não no-la explicaria? Resolveria o maior de todos os problemas que envolvem a distribuição desse superavit. Ou não está, e foi envolta no Véu da Ignorância?
A atitude do Banco do Brasil, a meu ver, é simplesmente dizer que a Resolução 26 deve ser cumprida. Ele simplesmente cumpre leis e resoluções, sem discutir sua validade. Já a Previc, pelo que entendi dos sites dos negociadores, segue hieraticamente o entendimento jurídico de que o espaço para discussão de legalidade é o Tribunal.
A distribuição do superavit só está sendo apresentada à massa dos participantes e assistidos, porque os negociadores o querem. Eles querem saber se de fato representaram a maioria dos participantes e assistidos do Plano 1 de Benefícios. A maioria SIM ratifica o que fizeram. A maioria NÃO os desautoriza. Poderiam ter assumido outra atitude, eles bem o sabem. Acham que estão cumprindo uma brilhante missão e estão sendo executores da vontade da maioria. Coisas duvidosas foram colocadas nesse plano de distribuição do superavit e muitas coisas preciosas foram relegadas.
Com grande pesar percebo o enorme desfalque, produzido no bem estar dos assistidos do Plano 1 de Benefícios, através da regulamentação baixada pela burocracia administrativa. Aposentadorias mais justas, pensões mais humanizantes e reajustes anuais mais consentâneos com a realidade econômica foram negados. Mas, infelizmente isso é o que a burocracia empresarial e governamental nos reservaram.
O assunto agora está em nossas mãos. Etienne de la Boétie já disse, há quatro séculos atrás, que o Príncipe só detém o poder de mando, porque a massa ou é ignorante ou é acomodada ou é pusilânime. Ignorante não mais somos, boa parte, porque se debateu, e muito, a respeito. Há, todavia, enorme quantidade de assistidos que não se preocupam com o que acontece com sua aposentadoria ou pensão. Não tenho sentido que tenha havido difusão da notícia da pesquisa tão intensa como nos casos de eleição de diretores. Acredito que muitos decidirão por acomodação ou nem votarão mesmo. A muitos também parece inócuo indispor-se com o poder do Banco do Brasil e do Estado. Muitos decidirão conduzidos pelo desânimo ante a lentidão e a surpresa nas decisões da Justiça. Como isso provoca uma dor profunda e penetrante naquele sentimento de ufania da cidadania brasileira! Só resta um grupo de velhinhos idiotas, que nada ainda aprenderam do que é de fato a sociedade real, que irá proclamar que a dignidade humana vale mais que a fortuna, e que a dignidade humana consiste em que o indivíduo se conduz pela Razão e o cidadão pauta sua conduta pela Lei. Quero a Lei para mim e quero a Lei para todos. Delírio? Talvez. Mas, não se queixem, porque no momento, neste da pesquisa, somos nós, a massa que aceita ou não, que legitima ou não a Autoridade, que está decidindo.
Edgardo Rego

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Esse texto do Edgardo, elaborado especialmente para o Blog Previ Plano 1, é tão recente que somente logo mais estará disponível na coluna "Notícias Relevantes" para impressão.
Com efusivos agradecimentos, desejamos vida longa ao Colega Edgardo Amorim Rego.

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade

Anônimo disse...

Se as ações na justiça não conseguiram derrubar a Resolução 26 ela está em vigor. Então não haveria outra maneira de se fazer acordo sem cumprir o que diz a Resolução e destinar 50% ao Banco. Votei sim

WASHINGTON LOPES disse...

O trecho abaixo é parte do que foi inserido ainda a pouco no site da PREVI:
(...)
Traduzindo em números, o superávit somará R$ 37,4 bilhões, sendo R$ 22,4 bilhões contabilizados como Reserva de Contingência e R$ 15 bilhões como Reserva Especial para Revisão do Plano. Esta última quantia será destinada de forma paritária a associados e patrocinadora. (...)

Então, de acordo com o que nos é proposto, os 15 bilhões passíveis de distribuição o serão na forma da res. 26 e da "bula" memorando.

E, a partir de janeiro de 2011, novas tratativas sobre o quê? Sobre quais valores??? Conversinha fiada para ouvidos desavisados.

E pior: qualquer "espirro" da economia globalizada e esses 15 bilhões se evaporam, visto que esse valor não representa nem 20% do que o Plano tem aplicado em ações (assim foi em 2008).

AIRTON disse...

Marcos e colega Adgardo aprovo tudo o que diz. votei no NÃO consiente de que estou negando esta ligitimidade que o banco quer para aprovar junto aos juizes da Resolução 26 de que os aposentado estão de acordo. NÃO ESTOU DE ACORDO E NÃO APROVO ESTE ROUBO QUE O BANCO FAZ NA PREVI. Tenho pena dos aposentados mais novos que tem uma pespectiva de vida mais longa do que a minha, irão chorar este voto SIM que vão dar ao Banco Brasil. Estarão selando a sua sorte(dgnidade de uma vida financeira tranquila). Estarão doando para o BB uma fortuna que poderia ser revestida para o seu beneficio pago pela NOSSA CAIXA.
Lamentavelmente eu sei que o sim vai ganhar poia a maioria dos aposentados não sabem até hoje sobre superavit e sobre esta votação infame imposta a "toque de caixa", injusta, desleal e ilegal.
Voces, EDGARDO, MARCOS, ROSSI, JOSE ESTEPHANES, VALENTI, ARI ZANELA, ROSALINA,GILVAN REBOUÇAS e muitos outros batalhadores e amigos dos aposentados do PB1, mesmo que percamos esta batalha não desanimemos, vamos lutar em 2011 para melhoramos o novo Estatuto que eles estão prometendo modificar.
Marcos temos que modificar este sistema de votação. Temos que fazer como os da ativa fazem, pois no dia 20 de cada mes todos os aposentados e pensionistas vão ao banco receber as migalhas que a Previ nos impôem e tomam conhecimento que existe uma votação a realizar. Assim é mais justo, leal e transparente.
Abraços do amigo e colega
Airton 0.257.320-2

QUANTOS SOMOS ?, disse...

Pelos participantes aptos a votarem, em relação ao 3º trimestre de 2010, nosso plano 1 sofreu uma redução de 2.037 participantes pois éramos 120.329 e agora somos 118.292 "votantes"!
(ou excluiram "algum grupo" da votação ?)

Deste total, 27,2% são da ativa(32.173) e 72,8% são assistidos aposentados e pensionistas (86.119).

Aguardamos o final da votação para apurar o nível de abstenções...
-(ainda não conseguimos votar no "NÃO" pelo 0800-729-0808 )...

Anônimo disse...

Buenas Marcos!
Recebi hoje um email, com esta noticia e um texto que acho longo para disponibilizar aqui, mas que pode ser verificado no site da ABRAPREV, ou você me informa um email para eu enviar.
Abraços
Jose F.Rovere
Prezado associado.

"Boa tarde! A ABRAPREV denunciou hoje formalmente o acordo firmado entre o governo federal, Banco do Brasil, PREVI e entidades ditas representativas de funcionários, aposentados e ex-funcionários do Banco do Brasil.

A matéria foi distribuída à imprensa e agências de notícias de todo o país.

O Departamento Jurídico da ABRAPREV vem se empenhando para concluir os estudos técnicos e jurídicos para as providências jurídicas que visem resguardar o patrimônio dos participantes do Plano 1 de Benefícios da PREVI.

A questão principal não é a distribuição pura e simples do superávit, mas a forma “pouco ortodoxa” dessa distribuição onde o Banco do Brasil é o maior beneficiado de um dinheiro que não lhe pertence.

Anexamos o documento para o conhecimento de todos os associados. Estamos à disposição para esclarecimentos adicionais.

Atenciosamente,

Fernando Toscano
Presidente

MARIA DE LOURDES disse...

ESTOU DESDE ONTEM TENTANDO VOTAR MAS O 08007290808 ESTÁ O TEMPO TODO OCUPADO E 08007290505 O ATENDIMENTO ELETRONICO AVISA QUE A FILA DE ESPERA ESTÁ COMPLETA E ENCERRA A LIGAÇÃO...HAJA PACIÊNCIA!!!

Anônimo disse...

Acabei de ter uma idéia genial. Todos nós que estamos votando não, se perdermos, vamos devolver para a Previ o dinheiro que nos será creditado.
É uma bela forma de protesto e vamos ver como ela vai contabilizar isso. Que tal? Alguém aprova a idéia? Façamos uma corrente.

Anônimo disse...

Tchê, como se diz aqui no Rio Grande do Sul, a percentagem de votação dos colegas aposentados esta tão ridícula, que me fizeram cair os butiás dos bolsos...bah...
Eu sabia que no final todos os esforços seriam como malhar em ferro frio...não mudaria nada.
Um abraço.
Jose F. Rovere

ELIS disse...

MARCOS,
Se em 2008 a Previ teve um DÉFICIT (PREJUÍZO) de R$ 26 Bilhões, então a discussão e o plebiscito em andamento envolvem os SUPERÁVIT verificados até 2007.
Dessa forma a Resolução 26, editada em 2008, não pode ser aplicada, sob pena de estar tendo EFEITO RETROATIVO.
Ora, se a Resolução não se aplica, então o Patrocinador Não pode se apropriar dos R$7,5 BILHÕES. E assunto estaria encerrado?
Com a palavra os experts.
EU SÓ QUERO ENTENDER

Anônimo disse...

Colegas Marcos e blogueiros,

Perambulando em tudo que é site que fala de Superávit PREVI, encontrei uma argumentação de um anônimo à FAABB, bastante razoável para votar no SIM. Gostaria de ver uma outra, bem fundamentada, sem paixão e desprovida de conteúdo filosófico para votar no Não. Ainda não decidi meu voto. Vou decidir nos pênalts, às 18,00h do dia 15.12.

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colegas,
Acabei de tascar o meu "NÃO" no telefone. Então, se a Previ, no futuro, se tornar inviável devido ao SIM, vocês serão testemunhas de que não foi com a minha concordância. Assim, acompanhando o raciocínio do Medeiros em seu blog, quero também, no futuro, ter a oportunidade de "ingressar com ação judicial de responsabilidade" em cima dos eleitos.

Anônimo disse...

Os participantes do PB1 da ATIVA estão com a maior facilidade para votar. Os números apresentados até agora confirmam. Isso significa que o SISBB está com funcionalidade de 100%. Já o 0800 para os aposentados....NADA! Está sempre congestionado. Será verdade? Ou reduziram a capacidade da linha?

Anônimo disse...

Se o 0800 não está oferecendo a condição necessária para uma votação honesta, deveriam então ser tomadas as seguintes providências por parte da PREVI:

- cancelar e anular a votação em andamento;

- adotar o mesmo sistema de votação para os ativos e aposentados.
Esse sistema poderia até ser pelo 0800, mas oferecendo iguais condições para as duas "classes" de assistidos.
Ou, então, optar pelo sistema de cédulas.

Rubem Tiné disse...

EXTRA ! EXTRA ! PRIMEIRA PESQUISA DE BOCA DE URNA EM PERNAMBUCO

SIM - 67%
NÃO - 30%
Branco - 3%

Anônimo disse...

Colegas,

Temos que ser perseverantes e não impacientes!
Temos que ser corajosos e não desesperados!
Tudo o que eles querem é nos ver atônitos, para que morramos logo.
Que a Luz de DEUS ilumine os caminhos futuros que deveremos trilhar.
Eles estarão à espreita para nos prejudicar.
Viveremos muito para desalento deles.
Feliz Natal e um Ano cheio de FACILIDADES, aos de boa vontade.
Abraços

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

----- Original Message -----
From: atend@previ.com.br
To: marcosavelino@terra.com.br
Cc:
Sent: Sex 10/12/10 12:07
Subject: Fwd: Sua mensagem foi recebida com sucesso.

Senhor(a) MARCOS FRANCISCO OLIVEIRA AVELINO

A PREVI confirma o recebimento da mensagem abaixo.
Aguarde nosso retorno em breve.

Gerência de Atendimento
PREVI

Data: 10/12/2010
Tipo: Solicitação

Mensagem: Após tentar 50 vezes votar e não lograr êxito, acessei o site da previ e ví que mais de 50% da ativa já haviam votado, enquanto somente menos de 10% dos assistidos o haviam feito. Considerando que muitos dos assistidos têm alguma dificuldade de interação tecnológica, urge que a Previ contate e contrate uma solução com as operadoras, para solucionar um problema operacional, que poderá se tornar um problema ético.

Matrícula: 6809670
Nome: MARCOS FRANCISCO OLIVEIRA AVELINO

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Comentário recebido fra do Blog:

CAROS COLEGAS DA AAPPREVI!!

EMBORA NÃO NOS CONHEÇAMOS PESSOALMENTE PERMITAM-ME CHAMÁ-LOS AMIGOS,

GOSTARIA DE INFORMAR QUE VOTEI "NÃO" À ESSA PROPOSTA INDECOROSA DO BB E DA PREVI

E QUE NA HUMILDADE DOS MEUS RECURSOS TENHO DEFENDIDO O VOTO "NÃO" UM SONORO "NÃO"!!!

A ESSE ACORDO ONDE OS APOSENTADOS ENTRAM COM O PESCOÇO E O BANCO-PREVI COM UMA FACA BEM RUIM DE CORTE

QUE É PARA SOFRERMOS BASTANTE ANTES DE MORRERMOS

GOSTARIA DE ENVIAR O MEU PROFUNDO AGRADECIMENTO A TODOS ESSES COLEGAS, VALOROSOS COMBATENTES, HOMENS ESSES COM RACÍOCINIOS TÃO LÚCIDOS

TÃO HUMANOS, FRATERNOS E POR QUE NÃO DIZER CRISTÃOS, PELOS ESCLARECIMENTO SOBRE LEIS E DIREITOS NOSSOS, OS APOSENTADOS DESSA BENDITA PREVI

E QUE NÃO PODEMOS DEIXAR QUE AVENTUREIROS SEM ESCRÚPULOS DELA LANCEM MÃO:

OBRIGADO, DE CORAÇÃO, MUITO OBRIGADO:

AO MARCOS, AOS DIRETORES DA AAPPREVI, AO DR MEDEIROS, AO SR ROSSI (GOSTO MUITO DE SUAS CONSIDERAÇÕES) EUARDO REGO, JOSÉ ARISTOPHANES AOS ANÔNIMOS QUECOMO EU

OMITEM O NOME NÃO POR COVARDIA E SIM PARA MANTERMOS NO ANONIMATO ATÉ MESMO DE NOSSOS FAMILIARES AS NOSSA DIFICULDADES QUE NESSE CASO MAIS PARECE UM

HEROISMO DA PARTE DE TODOS NÓS.

PARA ENCERRAR

MUITO OBRIGADO

Anônimo disse...

Sempre foi fácil para os participantes da ativa votarem. No Sisbb, aparece aquela telinha "POPando" até você votar.

Em tempo: a informação de que não existe superavit é preocupante.

Anônimo disse...

Aqui no Nordeste toda casa tem uma janela aberta para o mundo. Mas alguns nordestinos debruçam-se pelo lado de fora e, olhando para dentro, declaram: O MEU MUNDO É ESTE.

Anônimo disse...

Já que é para cumprir a Resolução 26, até agora não sei quais os direitos do Patrocinador.
O artigo 15 da Resolução diz: "Para a destinação da Reserva E, deverão ser identificados quais os montantes atribuiveis aos participantes e assistidos, de um lado, e ao Patrocinador, de outro, observada a proporção contributiva do periodo em que se deu a sua constituição, a partir das CONTRIBUIÇÕES NORMAIS VERTIDAS NESSE PERIODO."
Todos nos sabemos que as contribuições estão suspensas desde JANEIRO DE 2007; ninguem está contribuindo desde aquela data.
Qual o periodo contributivo que foi utilizado para destinar a metade ao Patrocinador, sendo que 2009/2008/2007 não houve contribuições? 2006/2005/2004 a Reserva Especial já foi utilizada, inclusive com a devolução das contribuições patronais e individuais ( REnda Certa).
Será que, de fato, estão cumprindo a Resolução 26?

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Hoje, segundo dia de votação, por volta de seis e meia da manhã liguei para o 0800-729-0808 e logo na primeira tentativa, sem qualquer tipo de transtorno, exerci o meu sagrado direito de votar. Não aconteceu nada de anormal na minha rotina diária já que tenho o hábito de levantar bem cedo. Quase sempre a essa mesma hora já estou fazendo uso do meu computador para acessar extratos bancários e algumas vezes redigir um novo comentário. Vale lembrar que ainda temos seis dias reservados para o plebiscito e, pelo que foi estabelecido, poderá se votar até às 18 horas de 15.12.10. Reitero que seria interessante um pouco mais de tranquilidade que, com certeza, a hora de cada um vai chegar.

luiz carlos disse...

tem muita gente ansiosa com o peru do natal, que tá parecendo mais a última refeição. Cuidado com o osso atravessado na garganta...

Anônimo disse...

Olá,
Sou pensionista por morte do meu pai até o dia 17 de dezembro e recebo a pensão há quase 10 anos. Tentei votar e falam que eu não posso votar. Injusto não? Recebi pensão durante esse tempo todo e poderia dar meu voto. Indignada com a Previ!

Anônimo disse...

Porque a maioria dos aposentados não vota ainda é uma incógnita. Só nos resta conjeturar, então. Todos recebem a revista impressa. Ou uma parte ou a maioria não a lê ou uma parte ou a maioria lê, mas não se interessa em votar.

Anônimo disse...

Prezado Anônimo de 10/12 - 06:09hs

O ""anônimo"" de plantão a que voce se reporta, começa sua explicaçao utilizando-se de SOFISMA para nos induzir a erro. Vou citar apenas uma assertiva que ele faz: ""a LC 109 RECOMENDA..."" Ora, ora! Lei não recomenda, Lei DETERMINA. Atente para o aspecto COERCITIVO da coisa. Só isso.

wilson luiz disse...

Pesquisa IBOFE sobre a votação:
SIM - 50%
NÃO - 50%
Margem de erro de 50 pontos percentuais, para mais ou para menos.
Brincadeiras à parte, acho que estão dificultando a votação pelo 0800 de olho na contagem dos votos, a qual eles devem tomar conhecimento na hora. Se a votação estiver apertada, vai ficar assim até o dia 15; se eles tiverem certeza do vitória do sim, aí eles facilitam a votação por telefone.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Através de matéria disponibilizada no site e cujo título é “Saúde financeira da PREVI permite distribuição do superávit”, a Previ informa que está enviando, via correios, para a residência de cada associado informes sobre a distribuição da reserva especial. Imagino que o objetivo primordial seja o de contribuir para o exercício do voto consciente no plebiscito em curso, cujo término está previsto para 18 horas de 15.12.2010.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

AÇÕES AJUIZADAS – A AAPPREVI ajuizou cinco processos da Ação Judicial RMI – Renda Mensal Inicial (PREVI), em favor dos associados integrantes.

RELAÇÃO DAS AÇÕES JÁ EM CURSO (RMI)


PROC. Nº. 0001411-44.2010.5.01.0012 - 12ª VARA DO TRABALHO
PROC. Nº. 0001410-59.2010.5.01.0012 - 12ª VARA DO TRABALHO
PROC. Nº. 0001450-55.2010.5.01.0072 - 72ª VARA DO TRABALHO
PROC. Nº 0001400-11.2010.5.01.0078 - 78ª VARA DO TRABALHO
PROC. Nº 0001427-97.2010.5.01.0076 – 76ª VARA DO TRABALHO
O Escritório de Advocacia Sylvio Manhães Barreto, da nossa Assessoria Jurídica, informa que os grupos de Ações já podem ser consultados no Site da Justiça do Trabalho:
http://portal.trt1.jus.br:7777/portal/page?_pageid=73,191408&_dad=portal&_schema=PORTAL
Ao abrir a página clicar em “nova consulta” e digitar o n° do processo, e depois em “filtrar”.

Os participantes das Ações serão informados por e-mail, individualmente.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Senhor Marcos,

Agradecemos sua manifestação e informamos que sua sugestão foi registrada.

ELMA FERNANDES HERINGER LINS
Gerência de Atendimento
PREVI

----------------------------------------------------------------------------------------------

Data: 04/12/2010 18:38:08
Assunto: Outros Assuntos - Plebiscito
Tipo: Solicitação

Mensagem:
À
PREVI

Prezados Senhores,

Nessa votação de cunho nacional, envolvendo cerca dos 120.000 participantes para avaliar os termos do acordo firmado com o Banco, para distribuição do Superavit, é recomendável absoluta transparência no sistema utilizado para acolher os votos individuais.

Com a divulgação dos canais que serão utilizados para depósito desses votos: SISBB e telefone, pedimos a essa Caixa contratar Empresa de Auditoria Independente de reconhecida reputação, para acompanhar o processo em todo o seu desenrolar, dando publicidade ao parecer juntamente com o resultado apurado, se ocorrer a votação.

Atenciosamente,

AAPPREVI - Associação dos Assistidos, Aposentados e Pensionistas do Plano de Benefícios N° 1, da PREVI.
Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo


Matrícula: 6808340
Nome: MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE
DDD-TEL: 41 Telefone: 32353340
E-mail: marcosmca@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Colega das 06:09 h.,

Quem sabe, então, você possa explicar esse item do Memorando?

-------------
Benefício Mínimo elevado
Benefício Mínimo será elevado temporariamente de 40% para 70% da Parcela PREVI. Os critérios de
pagamento para ativos e aposentados são os mesmos que valem para o Benefício Temporário de 20%.
Obs: As regras para as concessões destes Benefícios Temporários ainda estão sujeitas às análises técnicas e a aprovação pelas instâncias decisórias e órgãos reguladores.
--------------------------
a) Quais são essas regras?
b) As regras estão sujeitas à aprovação dos citados acima, logo, não há nenhuma garantia de cumprimento desse ítem.
c) Se você não se enquadra nesse item, entendo porque você estranha quem votará NÃO.

Anônimo disse...

Ao caro colega das 06:09 h,

Retificando o ítem "b":

As regras estão sujeitas à aprovação pelos citados acima, portanto, não há nenhuma garantia do cumprimento desse ítem com base nas regras. Mas quais regras?

Anônimo disse...

Recebi hoje da Previ o tal Suplemento Especial-Superávit do Plano 1. Na coluna "Perguntas e Respostas", ítem 1 está claro que os 20% serão pagos "enquanto houver recursos disponíveis no Fundo de Destinação". Agora pergunto: Quem nos garantirá que no futuro esse tal fundo não será desviado para outros fins? Voto NÃO!! Chega de enganação!! Depois do RENDA CERTA, tudo pode acontecer.

Anônimo disse...

Depois de receberem verdadeiras fortunas através da famigerada RENDA CERTA, os milionários ainda vão ter direito aos 20% mensais. Cadê a isonomia de direitos estipulados pela Constituição.

Anônimo disse...

A cada dia abro esse Blog na esperança de ver algum Post com mensagens de otimismo e esperança.

Tudo em vão, isso aqui parece o "Muro das Lamentações".

FUI...........

Blog do Ed disse...

Colega anônimo das 6:09
Não despreze a filosofia. Veja, o amigo só não mais está trabalhando 16 horas por dia, sem descanso semanal, desde os seis anos de idade até a morte, aos trinta, trinta e cinco anos de vida, por causa de filósofos como Karl Marx, Rousseau, Bertrand Russell, Edward Bernstein e tantos outros. Karl Marx revolucionou o mundo apenas com este pensamento: o trabalho produz a riqueza. Este princípio está definitivamente consagrado. Filósofos como John Rawls nos afirmam: a Lei é a Liberdade, a Paz, a Dignidade Humana e o Bem Estar. Veja o quanto isso significa, agora, neste problema da Previ, para você. Ele diz exatamente o que o amigo deve fazer. E diz também tudo o que o amigo deve fazer na Vida. A ideia desse filósofo, entendida pela sociedade brasileira, não mudaria tanta coisa errada que está acontecendo neste País? Agora, uma coisa eu lhe digo, aprender o que estes grandes filósofos dizem é um trabalho gigantesco de estudo! É duro... poucas pessoas estão dispostas a suportá-lo...

Anônimo disse...

Por que o BB se acha no direito de 50% agora e nós em 60 meses, e isso se houver superávit?
Eu até concordaria com o acordo se o BB recebesse a metade do superávit no mesmo tempo e consições que os assistidos.
Voto NÃO a essa estupidez e roubalheira.

Anônimo disse...

Marcos,

Examine, reflita e discuta com os seus pares, sobre o contido no Art. 5º, inciso IV, da Constituição Federal. Será que vale a pena continuar correndo o risco? Faça ponderações sobre o inciso LV, do mesmo artigo e também sobre o artigo 220 da Carta Magna.

Anônimo disse...

Marcos, acho que o pessoal deveria aguardar mais tempo p/votar POIS caldo de galinha e cautela não fazem mal a ninguém; e assim, a PRUDÊNCIA é a mãe dos SENSATOS. Devemos SIM(por enquanto meu voto é: NÃO!) aguardar mais tempo p/REFLETIRMOS aqui em seu blog sobre essa embromação de "canto de sereia".Cuidemos de nosso patrimônio!
João

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colegas,
Olha que notícia interessante:

"Estão abertas as apostas para o maior prêmio das loterias no Brasil. A Mega da Virada pode pagar R$ 150 milhões no último dia de 2010..."

Isso aí é uma fortuna inimaginável para 99,9% da população brasileira.
Agora, vejam, se o SIM prevalecer, nós, aposentados/pensionistas da Previ, vamos dar ao BB, sem que ele tenha preenchido nem uma cartelinha de R$2,00 , a bagatela de 7,5 bilhões, ou seja, o equivalente a 50 Megas da Virada. Isso, este ano, porque, se houver mais superavit o ano que vem, vamos mandar pra ele mais algumas Megas da Virada.
É como diz o ditado popular: vai ser bonzinho assim lá na China!

Resultado: a gente tem que evitar, de todo jeito, que essa notícia vaze para a imprensa, pois podemos virar motivo de gozação para a maioria da população. O pior é que, para a gente que mora em cidades menores, fica difícil esconder essa condição de aposentado pela Previ.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Ao colega anônimo das 14:34

O Blog pede sua colaboração no sentido de disponibilizar o conteúdo resultante de suas pesquisas, ao invés de citar, apenas, Leis, Artigos, Alíneas, etc. com se fora um quebra cabeças a ser montado por quem se interesse em acompanhar seu raciocínio. Do modo em que coloca suas indicações, leva ao entendimento de que todos os freqüentadores têm sua capacidade de decorar tudo que divulga ou que, em última instância, tenham disponibilidade de tempo e os instrumentos necessários ao êxito nas pesquisas. Seria conveniente que ao fazer citações que impliquem na necessidade de buscas, que disponibilize o conteúdo alcançado pelo seu esforço no sentido. Se o Blog não se der a trabalho de “traduzir” seu comentário, como está colocado, ele cai no vazio porque poucos se darão ao trabalho de ir adiante, como é seu intuito, creio.
Também, quando a intenção for dar “aula” à Direção da AAPPREVI, o caminho indicado passa pelos endereços da Associação – e-mails, correspondência, telefone, etc. No caso presente, seu recado tem destinação certa: A AAPPREVI, e não o Blog Previ Plano 1.
Para facilitar a vida dos pacientes freqüentadores do Blog, aqui vai a “tradução” da sua última participação – item por item:
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;
LV - aos litigantes, em processo judicial ou administrativo, e aos acusados em geral são assegurados o contraditório e ampla defesa, com os meios e recursos a ela inerentes;
Art. 220. A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade.

Anônimo disse...

Hipoteticamente falando, se houvesse superavits no INSS e se as empresas pleiteassem uma parte que representasse 50%, não seria um absurdo? Sei não; às vezes acho que somos chamados de habitantes da 'república das bananas' pelos 'gringos' por alguma razão bem fundamentada, embora eles tenham suas peculiares aberrações também. Ou será esse rótulo expressão de mera xenofobia?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

As ameaças voltaram...

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

PARCIAIS da votação – 10/12 até 17:30
SisBB - Votantes: 32.173 – Votaram: 18.116
T0800 - Votantes: 86.119 – Votaram: 9.743

Anônimo disse...

Marcos, voçê poderia nos informar neste blog, quais são as ameaças e de quem as mesmas estão partindo?
Não podemos ter medo de defender os nossos direitos, doa a quem doer.

Anônimo disse...

Entendemos o recado, porém não posso deixar de parabenizá-lo. Nunca vi uma ameaça tão elegante em toda a minha vida. Entendo que a sua crítica principal, ou a única, é ao anonimato. Ainda que sob anonimato, eu procuro fazer críticas respeitosasamente, mas se ofendi alguém, gostaria de saber.
Minhas mensagens de hoje foram:
07:36
09:36
11:12
11:39
15:30 (essa, eu até deletaria)

Anônimo disse...

Em tempo: Dando sequência a minha mensagem de 17:46, gostaria de acrescentar que eu não tenho medo de ameaças. Meu maior medo é da minha consciência. Não suporto saber que eu talvez possa ter feito alguma injustiça, sem saber, tampouco suporto ver injustiças.

Anônimo disse...

Marcos,
Não poste essa minha última mensagem, por favor. Vou pensar umas vezes antes de postar.

Anônimo disse...

Pois é, colega das 17:00, a ameaça partiu de um anônimo, feita a todos em geral e dirigida ao Marcos, em particular, que não é anônimo. Assim, criou-se um impasse.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro anônimo das 17:46

Não atirei carapuças para o ar, creia-me. E, mesmo que o fizesse, em você não caberia nenhuma. A relação dos seus comentários que o diga. Jamais usaria de artifícios para atingir quem quer que seja. O comentário das 14:34 é real, e o considero como uma das ameaças que voltam, como falei. Outras existem mais palpáveis, mas que prefiro deixar no “anonimato”.
Como moderador do Blog não tenho a capacidade de forjar comentários, pois todos que saem dos meus computadores são identificados como “Marcos Cordeiro de Andrade disse”. A autoria deste de que tratamos bem pode ser de um dos “charlatães” e, não fosse a ética que deve ser respeitada, diria saber de quem se trata, por dedução: o post “Charlatanismo” foi ao ar no meio da manhã de hoje e somente agora à noite veio o desabafo em forma de um bem elaborado texto “constitucional”. Claro está que foi um trabalho encomendado, pois ninguém, por mais capacitado que seja, pode percorrer páginas da Constituição Federal indo do artigo 5° ao 220° num piscar de olhos. O que ocorreu, de fato, e quem compilou o arrazoado o fez queimando as pestanas para descarregar a ameaça, de forma a demonstrar erudição. A partir daí , para mim foi fácil consultar os itens citados e publicá-los, em cima do comentário do “doutor”.
Continue anônimo, pois você é “do bem”.

Cordialmente,

Marcos Cordeiro de Andrade.

Lázara Rabelo disse...

Caro Marcos e demais colegas,

Como eu gostaria que estivéssemos numa situação mais confortável, com a distribuição do Superávit sendo efetuada pela Previ,em nossas c/c, sem nenhum meeiro por perto, nossas principais reivindicações sendo atendidas. Mas a realidade é bem diferente. Até para cumprir o ritual de uma votação, torna-se um desgaste tremendo, deixando os(as) cabeças brancas com a certeza de que não são mesmo respeitados(as) por BB/PREVI/Governo e entidades ditas representativas.
A traição da Dona Isa Musa é imperdoável. Em hipótese alguma ela poderia ter assinado o "acordo". Nem com uma arma apontada em sua cabeça.
Ontem recebi pelo correio, o material da ANABB, instruindo a votar no SIM. Bem rápidos, não? Na pag.2 tem a foto do Valmir e do ministro Paulo Bernardo, com a frase "Nós do governo estamos contentes por termos chegado a um acordo. Discutir o superávit da Previ é assunto importante para o governo, para o Banco do Brasil e para os funcionários da ativa e os aposentados". Já confessam abertamente que querem o que é nosso!
Um trecho atribuído ao Valmir me chamou a atenção:
"O que deu errado? Nossa incapacidade de corrigir as injustiças, nossa indiferença em relação aos ex-colegas, a postura do governo e da patrocinadora, surfando em uma legislação casuística, e as posições deveras antagônicas dos participantes. Uma minoria que se mete em tudo, não entende nada e para quem todos são desonestos, corruptos, bandidos e oportunistas e, por assim agir, levanta mais desconfiança do que credulidade. Outra parte que funciona como "boneco de ventríloquo",apenas abrindo a boca, fingindo dizer o que na verdade outros estão dizendo. E uma grande maioria que só quer saber: Qual é a minha parte? Assim fica difícil representar sem ser criticado. A força dos representantes vem exatamente da unidade da coerência dos representados." Palavras do "Deus" Valmir...
É aquela frase célebre: "Ninguem consegue enganar a todos durante todo o tempo".

Anônimo disse...

Quem sabe estes "profissionais da negociação" (BB,Previ,"Representantes") não só colocaram os "medicamentos" em locais inadequados, com também trocaram os seus rótulos para induzir ao erro: aos invés de soro, estaremos utilizando "vaselina", se votarmos sim.
Vamos para o Não.

Anônimo disse...

Como forma de protesto, se o "SIM" vencer, todos nós que optamos pelo "Não" iremos devolver o crédito que a PREVI nos fizer mensalmente. Será uma grande notícia e é capaz de sair até no Jornal Nacional. Vamos todos, devolver tudo o que vier desse acordo vergonhoso!!!

Anônimo disse...

Marcos acho um absurdo ter desconto do 13 salario para a CASSI! Esta certo isso?E deese superavit também?

Anônimo disse...

Ao anônimo das 07:55h.

Pra que tanto preconceito? Quer dizer que no Sul não ocorre o mesmo com alguns sulistas. Muita paciência colega Marcos. Apesar de tudo, ainda temos que conviver com alguns abutres.

Anônimo disse...

A culpa é de quem? Do excesso de prudência ou de inoperância?

Acho que deveríamos fazer uma mea culpa. Temos nossa parcela de culpa no que esta acontecendo.

Todos falam e criticam o Valmir, Sasseron e tantos outros e com bastante razões, razões de sobra. São figuras carimbadas.

Sabemos que esses elementos nocivos são capazes de tudo para manter o status quo, manter-se no poder custe o que custar.

O que nós fizemos se já conhecíamos das suas intenções.

Muito antes foi comentado aqui sobre ações judiciais com respeito a distribuição do superavit, entretanto pediu-se cautela, que uma ação deveria ser revestida de toda a segurança possível para se obter êxito.

O tempo passou e nada se fez para o enfrentamento que estava por vir. Nada foi analisado ou viabilizado, nenhuma estratégia foi colocada em prática.

Hoje estamos pagando por isso. Culpa nossa, da nossa inexperiência ante ao profissionalismo existente do outro lado.

Estamos chorando sobre o leite derramado.

Não vejo nenhum comentário sobre o que pode ser as trativas de alteração dos normativos prevista para agora, em janeiro de 2011.

Acredito que não estamos nos preparando e posso garantir que o lado contrário já deve estar com a pauta pronta, os argumentos na ponta da língua.

Lembrem-se que o tempo de discussão será impostos por eles e se perdemos esse prazo por falta de planejamento passaremos a xingar o outro lado para esconder os nossos erros e nossas falhas.

Primeiro por que não temos unidade, pouca representatividade, associações não confiáveis com as quais não podemos contar como foi o caso da FAABB que nos enganou por muito tempo e foi usada com o pretexto de coibir nossas iniciativas, acredito eu.

Estamos caminhando sozinhos e em se tratando dessa situação já prevejo que nós dificilmente seremos convidados a participar dessas tratativas.

A Dona Isa Musa mostrou sua faceta, o que foi de certo modo bom para nós, pois agora sabemos em que time ela joga e continuaria com o mesmo jogo, de nos maniatar.

Urge começarmos a pensar quais as atitudes e caminhos a serem tomados.

Como fazer para checar quais as associações filiadas a FAABB que podem estar conosco. Quais de seus dirigentes não estão contaminados e se mostram independentes em relação aos acima citados e a própria FAABB onde são filiados.

A luta que se avizinha não será fácil e o tempo nos cobra ações urgentes e bem planejadas.

Boa sorte a todos.
10:12

luiz fernando disse...

MARCOS, achei interessante o informativo interno do BB e via e-mail, enviado aos funcis da ativa e aposentados. O próprio BANCO fala que o plebiscito não seria obrigatório e que a idéia partiu das entidades e diretores eleitos pela PREVI, tipo, um aval. E entendo tambem que o conselho deliberativo da PREVI desde o começo tinha poderes para tal.

Anônimo disse...

Queria entender DUAS coisas: 1) O Banco imediatamente teria acesso aos seus 50% que ficaria apartado em conta separada para fazer frente à suspensão das contribuições e compromissos dos pré-67? Ou seja, na conta X-Y creditaria-se, de imediato, R$ 7,5 bilhões?
2) Ou os R$ 7,5 bilhões seriam creditados na conta em 60 parcelas mensais (hipoteticamente), como aos participantes? Por que esta seria a forma prescrita na res. 26, ou seja, PARIDADE entre participantes e patrocinador.

Acho esta informação de grande relevância. Votamos NÃO, mas caso o SIM ganhe, o Banco aufere 7,5 bilhões apenas em 60 meses, tempo talvez suficiente para que nossa ADIN seja julgada.

Se o Banco leva R$ 7,5 bilhões de imediato, como faria a PREVI a venda de ações e outros recursos para fazer frente a um montante destes, de imediato?

Acho que, votando sim, estamos comprometendo nosso futuro.

Anônimo disse...

Ao Blog do Ed,13:32

Precisamos poupar o trabalho do Marcos na discussão de temas Filosóficos. O objeto do blog é outro. Já que você é amante da Filosofia, devo lhe dizer que sou adepto ao Pragmatismo. Doutrina de Charles Sanders Peirce, filósofo americano (1839-1914), cuja tese fundamental é que a idéia que temos de um objeto qualquer nada mais é senão a soma das idéias de todos os efeitos inimagináveis atribuídos por nós a esse objeto, que possam ter um efeito prático qualquer. Ou seja: A verdade de uma proposição é uma relação totalmente interior à experiência humana, e o conhecimento é um instrumento a serviço finalístico: a verdade de uma proposição consiste no fato de que ela seja útil, tem alguma espécie de êxito ou satisfação.

Perdro Paulo disse...

Lázara,


Esse comentário feito pelo Valmir sinaliza uma coisa: Eles estão perdendo a hegemonia. A AAPPREVI veio para mostrar que "O Rei está nu".
Nada como um choque de transparência e honestidade para mexer no "status quo" até então vigente.
Comparativamente, a AAPPREVI no seu curto tempo de existência já ajuizou mais ações do que a "toda poderosa". Tudo isso sem cobrar taxa de adesão para essas ações ou mensalidades extorsivas.
Parabéns Marcos e sua equipe. Vocês estão no caminho certo.

Anônimo disse...

Uma esperança: De acordo com as informações postadas pelo Marcos, apenas 11,31 % dos aposentados votaram. Fazendo uma estimativa de que 25% deles votaram pelo sim, e de que TODOS os da ATIVA também votaram sim, teriámos um placar de 20.552 a 7.307 favoráveis ao SIM.
Porém, 55,56 % da ativa JÁ VOTARAM.
E, dos aposentados, ainda FALTAM 88,69%.
Portanto, é possível termos vitória.
Vamos explicar a verdadeira situação ( a institucionalização do ROUBO) a todos os nossos colegas aposentados, insistindo no voto no NÃO !
è possível, sim. Depende de NÓS.

VAMOS À LUTA ! NÃO aos ladrões!

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas.

Tiradas preconceituosas precisam ser evitadas, pois não condizem com a universalidade dos participantes do Blog. O Brasil é dividido em regiões por uma questão geopolítica, mas o seu povo é um só. E tem um nome somente.
Venha de onde vier, more onde morar, ele se orgulha de ser BRASILEIRO.

Anônimo disse...

Para ter peru no Natal, é bom !pendurar" para pagar em 2011.
Boletim Eletronico do BB -
Boletim Pessoal - Quais serão os próximos passos?

Robson Rocha – Inicialmente, cabe ressaltar que a incorporação do novo teto de 90% já foi devidamente aprovada por todos os órgãos intervenientes e
devidamente incorporada ao regulamento do Plano 1. Ou seja, esse benefício já está assegurado. Quanto ao reajuste temporário de 20% e ao benefício
mínimo temporário de 70% da Parcela Previ, o Banco está de acordo e já firmou compromisso nesse sentido.
Na prática, tais procedimentos resultam na alteração do regulamento do plano 1, o que deve ser devidamente aprovado nas instâncias competentes da Previ, do Banco do Brasil e dos órgãos reguladores. A previsão é de que
esses benefícios comecem a ser pagos tão logo haja a aprovação dos órgãos reguladores, com expectativa de que isso ocorra ainda no mês de janeiro de
2011. Lembro ainda que, apesar de não ser obrigatória, mas atendendo pedido dos diretores eleitos, está prevista consulta aos participantes do Plano 1, a ser realizada pela PREVI no período de 09 a 15.12.10.

Como se vê, os beneficios especiais de remuneração e proporcionalidade já estão sendo incorporados. O pagamento dos 20% só em janeiro de 2011. Aí serão treze parcelas, e o imposto retido só deverá ser declarado em abril de 2012.

Anônimo disse...

Embora a ocasião meolhor de ter denunciado o Governo/BB/Previ, já se pasou, acho oportuno ainda levar ao conhecimento do povo esses escandalos todos. Afinal, o Lula ainda é o presidente. E o ministro que assinou a Resolução 26, José Pimentel, também não assumiu o cargo no Senado ainda. AINDA HÁ TEMPO PARA DENUNCIAR!

wilson luiz disse...

Caro anônimo 11 dezembro, 02:50 hs.
Acho que seria mais eficiente se, ao invés de o valor recebido ser devolvido à PREVI, o mesmo ser encaminhado para depósito judicial. Isto lhe daria mais argumentos para eventual ação judicial contra o "acordo".

Anônimo disse...

Excelentes considerações sobre o Supeeravit:

http://blogdosbancarios.wordpress.com/

Uma retrospectiva sobre tudo que aconteceu e está acontecendo.
Leiam o Post REFRESCANDO A MEMORIA.Discussão de tetos salariais para os Diretores, datada de 2001, após a vigencia da Lei Complementar 109.

jander disse...

Gostaria de saber de algum colega que ainda é associado da anabb e tenha coleção do informativo deles(eu graças a Deus não sou filiado há muito tempo), pois salvo engano, o poderoso chefão era no início do governo petista totalmente oposição.
O que será que o fez mudar de iéias? Será $$$$$$$?
Abraços!

Elis disse...

Caro "anônimo das 02:50
Interessantíssima sua "ironia".
Se os valores Não Fossem NOSSO DE DIREITO, concordaria em devolver, ou DOAR (como fiz, por 6 meses, com a diferença obtida pelos grevistas, enquanto eu pulei o muro para ir trabalhar).
Você acha válido, também, que se os Colegas discordantes obtiverem os outros 50% os do “SIM” devolvam ou não aceitem tudo que vier, além desse acordo vergonhoso???
Ou, o que é pior, havendo novo DÉFICIT (PREJUÍZO) de R$ 26 BILHÕES, como ocorreu em 2008, só pessoal do “SIM” contribuirá para manter a Previ em pé, dispensando os que hoje dizem “NÃO”???

Anônimo disse...

Marcos a AAPREVI entrará com a ação para as pensionistas a qual a AFABB do sul estará entrando?

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colegas,
Vocês se lembram da reforma estatutária da CASSI, em 2007?
Pois é, após INTENSAS E PROLONGADAS negociações, o BB, QUE É MUITO BONZINHO, resolveu, segundo a primeira cláusula do Acordo, o seguinte:

"a) Investimento de R$ 300 milhões na estratégia dos serviços próprios da CASSI, no decorrer de quatro anos, sendo
R$ 150 milhões em 2007 e R$ 50 milhões nos outros três anos subseqüentes, com correção pelo INPC;"

Isso aí nos foi dado como se fosse uma imensa contribuição do BB. E, olhem para vocês verem, esses 300 milhões correspondem a apenas 1/25 do que nós, se dermos o nosso SIM na presente votação, estaremos repassando para o caixa do Banco.

E como está, hoje, a situação da Cassi? Se você for, por exemplo, a São Paulo, não poderá nem passar na porta dos melhores hospitais de lá, como o Hospital Albert Einstein, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz (que tem convênio com Embraer e Petrobrás, estatais como o BB), o Sírio Libanês (sim, o Sírio Libanês, onde são atendidos o Lula e o alto escalão de Brasília e que tem também convênio com a Petrobrás). Se duvidarem do que estou falando, entrem no site desses hospitais na internet.

Agora, vocês vejam: se esses 7,5 bilhões fossem destinados para a Cassi e, portanto, indiretamente para os funcis da ativa e aposentados, o nosso atendimento poderia ser de primeiro mundo. Entretanto, nós, aposentados/pensionistas, cuja maioria já se encontra na "terceira idade" ou próximo dela e, portanto, muito dependente de bons serviços de saúde, preferimos dar o nosso SIM, transferindo 7,5 bi para quem nunca vai precisar. E aí, diante da possível falência da PREVI nos próximos anos (porque grande parte de seu patrimônio está assentado em bens especulativos - ações) e, por consequência, da falência também da CASSI, a gente, talvez, num futuro não muito distante, vá contribuir para congestionar os corredores dos hospitais de 3a. categoria, como se vê todos os dias na TV. Acho que são coisas que a gente deve refletir na hora de votar.

João José Junqueira - aposentado e advogado disse...

Colegas ou alguns aposentados e algumas associações são má intencionadas ou são burros. Afinal, a tal resolução 26 está valendo, pois as ações judiciais não conseguiram derrubá-la. Não há liminar suspendendo os efeitos da Resolução 26. Então o Banco e a Previ são OBRIGADOS a cumprir a 26. Se lá no futuro, daqui uns 6, 8 anos a Justiça der ganho de causa aos autores, então o Banco vai ter de se virar para estornar os créditos que tenha feito. Entendo que agora, os negociadores conseguiram aprovar os 50% que são nossos... Até o BB concorda com isso. No futuro, quando as ações contra a resolução tiverem ganho de causa, teremos os outros 50%. Tem gente que é até advogado e fica dizendo que os negociadores doaram dinheiro para a Previ. É má fé, pois como advogados, deveriam saber que uma Lei, uma Resolução, uma Norma, uma Instrução só cai se revogada, se vetada ou quando ha liminar ou ainda quando há sentença transitada em julgado. A turma do “não” age com o fígado, age politicamente. Uma vergonha!

Anônimo disse...

Colega Jander,

O Valmir não tem Partido, não tem compromisso com a verdade, não tem alma. A ANABB só está ai para beneficiar uma meia dúzia de pessoas.

Mesmo assim me surpreendo, quando vejo que existem 100 mil almas sendo ludibriadas por esta turma.

A última deles foi mandar correspondência aos sócios, onde solicitavam R$ 300,00 para ingressar com a ação de 1/3 IR.
A mensalidade serve para que então?
Todos sabemos a resposta....

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Ô sr. José João Junqueira,
Se o Banco e a Previ são OBRIGADOS a cumprir a resolução 26, então, porque que eles estão querendo saber da nossa opinião? Pra que esse plebiscito, se isso não vai adiantar nada? A nossa opinião não vai mudar em nada o direito deles de aplicarem a tal resolução.
O senhor, que deve ser muito espertinho, nos explique essa dúvida. Porque, independente de dissermos SIM ou Não, "segundo o que o sr. disse", o BB e a Previ já são obrigados a cumprir a tal resolução.
Espero que o sr. tenha uma resposta satisfatória, caso contrário podemos dar-lhe o troco e enquadrá-lo também na categoria dos asininos. E o pior, burro de má-fé.

Anônimo disse...

Colega João Jose - aposentado e advogado
Alguns esclarecimentos:
Segundo entendimentos da mais Alta Corte brasileira, os atos normativos administrativos, tais quais as Resoluçoes, repelem o controle judicial comum, pois têm natureza genérica e abstrata como as Leis. Porisso, essa mesma Corte afirma que " O mandado de segurança não é meio idoneo para impugnar, em tese, ato normativo da administraçao pública."_Sumula 266-STF).
Esses atos, pelas suas caraterísticas, estão sujeitos ao controle concentrado de constitucionalidade que é exercido pelo STF ( alinea a-inciso I- artigo 102-CF).
Portanto não existem chances de prosperarem, em outras instancias, mandados de segurança, salvo melhor juizo.
O que deve ser contestada é a sua INCONSTITUCIONALIDADE, e não a ILEGALIDADE.
Neste caso, somente uma Ação Direta de Inconstitucionalidade deverá indicar se aquele ato normativo deverá permanecer ou ser excluido do ordenamento jurídico, totalmente ou parcialmente.

Elis disse...

PARA O ADVOGADO APOSENTADO João José Junqueira
Se defender meus princípios de honradez, dignidade, honestidade e respeito, sem me vender por dinheiro, nem abrir mão de meus direitos é ser burro, então sou burro.
Vergonha, ou falta dela, é vir a público e querer que Aposentados e Pensionistas votem no sim”, validem e sacramentem, AD ETERNUM, a apropriação pelo Banco dos R$ 7.500.000.000,00.
Isso não é má fé?
Não sou advogado, nem represento alguma Associação e não tenho procuração para falar em nome de nenhum Deles, mas datíssima vênia nobre advogado J. J. J. discordo frontalmente de Vossa Excelência. Eles, até prova em contrário, agem com lisura, transparência, honestidade e decência. Lutam pela “nossa causa”, à qual vossa excelência, detentora de tanta lucidez e conhecimento, poderia em muito contribuir.
Ademais, como vossa excelência explica a não concretização de acordo e, conseqüente, liberação do Superávit antes da crise econômica de 2008?
Ainda, se houve DÉFICIT DE R$ 26 BILHÕES em 2008, ano em que foi editada a Norma, então o acordo se refere a anos anteriores e a Resolução 26 está tendo EFEITO RETROATIVO. É legal?
Aproveito para consultar seu notável saber jurídico, perguntando: Se é possível e o que aconteceria se decidíssemos acionar o Judiciário, com milhares de ações individuais, uma CHUVA DE AÇÕES, para garantir os direitos dos “burros”?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Novas Ações":

Para quem tem memória curta acessem esse link sobre o comandante da ANABB:

Trechos da reportagem publicada na Revista Veja, edição nº. 1578, de 23/12/1998.

http://veja.abril.com.br/231298/p_045.html

Por onde esse "nobre colega" anda, deixa um "insustentável" cheiro de coisa podre no ar.
E o pior de tudo é que ainda tem gente que o defende. "Dizes-me com quem andas que dir-te-ei quem és".

João Jose Junqueira e Filhos, Advogados Associados disse...

Sr Marco Aurélio e outros anônimos. Vocês estão com a razão quanto ao plebiscito. Se enganam, contudo, quando querem um acordo sem que o BB leve 50%. Hoje o direito está consubstanciado assim. A Resolução 26, em que pese todos seus equívocos, está valendo e não haveria qualquer benefício a aposentados e pensionistas sem que o o Patrocinador levasse 0s 50% . Uma coisa é esse plebiscito. Totalmente desnecessário e que a Previ diz ser por respeitar a opinião de participantes e assistidos. Outra coisa é a aplicabilidade da resolução. Ela existe no mundo jurídico. Não caiu, mercê de Liminares ou Despacho. Sim. Uma Ação Direta de Inconstitucionalidade poderia derrubá-la. Resta saber aonde iremos conseguir apoio da OAB ou de Partido Político, ou do Ministério Público ou de Central Sindical que queira argui-la. Afinal, os senhores acham mesmo que uma Ação Direta de Inconstitucionalidade que se propõe a devolver à PREVI mais de 15 bilhões poderia prosperar nesse judiciário suspeito como o nosso? Imaginam o quanto o Governo iria sair em defesa e convencimento dos Ministros do STF alegando que tal reversão poderia quebra o BB? Por enquanto, enquanto não for revogada, vetada ou tiver sentença em julgado, a Resolução 26 é igual ao Zagalo. Teremos de engoli-la.

Anônimo disse...

Retirado do Blog BB-FUNCIONÁRIOS



From: tollendal@...
Date: Sat, 11 Dec 2010 04:57:51 -0200
Subject: [colegas-bb] Falta de seriedade


Mensagem enviada por Flávia Marçal:

Colegas,

Temos que impugnar essa votação urgenteeeee. Isto é uma vergonha, é
imoral!!! Leiam e vejam o que está acontecendo com a votação do pessoal
do PLANO 1, na ativa.
É revoltando, nauseando, covarde!

Flávia Marçal

__________________________________________________________

Mensagem original
De: silvia regina de pinho
Para: Ana Lucia N Miranda
Assunto: Votação pessoal da ativa
Enviada: 10/12/2010 00:08

Fica dificil acreditar na seriedade dessas votações no BB. Vejam abaixo
a mensagem que recebi da Nurimar sobre o que está acontecendo na hora
que o pessoal da ativa vai votar no Sisbb. Antes de votarem aparece
uma mensagem falando das vantagens de votar Sim. E sobre o Não, não
aparece nada. É mais ou menos como se nas eleições presidenciais,
antes de votarmos as urnas eletronicas mostrassem a foto da Dilma ( que
é da situação) e mostrassem as vantagens de votar nela. Se esse acordo
fosse tão bom, nem precisariam disso. E como disse o Sasseron (em
reunião que eu estava presente) ¨ a Previ nem precisaria consultar os
beneficiarios para destinar o superavit...¨ Então porque o faz?
Bastava cumprir a lei 109. E então a destinação desse dinheiro seria
para os funcionarios e pensionistas. Mas consultam para poder ter
respaldo dos beneficiários para usarem a Emenda 26 ( que não pode se
sobrepor a uma lei) e assim as muitas ações que já correm na justiça vão
perder sentido, uma vez que os proprios beneficiarios votaram Sim. E
então os 7,50 bilhões vão para o BB e ainda referendam um acordo
¨provisório ¨ como está escrito e assinado. Leiam abaixo a mensagem que
a Nurimar mandou falando sobre o que está acontecendo nas agencias
nessas eleições. abs Silvia ---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Nurimar
Data: 9 de dezembro de 2010 16:41
Assunto: Re: Reuniao fim de Ano
Para: silvia regina de pinho

> ISSO É UMA VERGONHA. O BANCO COLOCOU NA CHAMADA QUE ANTECEDE A VOTAÇÃO
> TODAS AS "VANTAGENS" QUE TERÍAMOS EM VOTAR SIM, NUM FLAGRANTE
DESRESPEITO
> AOS QUE SÃO CONTRA A PROPOSTA E NÃO TEM A MESMA OPORTUNIDADE DE SE
> EXPRESSAR.
> SE O SINDICATO NÃO FOSSE PATRONAL, COM CERTEZA ESTARIA ADOTANDO
MEDIDAS
> PARA IMPUGNAR ESSA FARÇA!!!
> ABRAÇOS E BEIJOS,
> NURIMAR

Anônimo disse...

O jornal O GLOBO on line de hoje "www.oblobo.globo.com" de hoje, publicou uma excelente matéria sobre a votação da Previ Superávit, escrita pelo jornalista Gilberto Scofiel Jr.