quarta-feira, 6 de abril de 2011

A Conraf-CUT entre nós

Caros Colegas.

O véu negro que encobria a esfinge está sendo arriado. Pouco a pouco se desvenda um mistério que há décadas insistia em toldar o conhecimento dos desavisados e desconhecedores das coisas do tumultuado convívio entre patrão e sindicatos, no nosso caso. Foi preciso uma união aleatória para se chegar à descoberta de que malhávamos em ferro frio. E que era pífio o entendimento que tínhamos para rejeitar o concurso da Contraf-CUT nas negociações envolvendo aposentados e pensionistas.

Erroneamente tivemos sempre presente a falsa assertiva de que esse poderoso braço do sindicalismo se imiscuía em nossos assuntos de aposentados e pensionistas. Era comum dizer-se que essa sigla nada tinha a ver com negociações envolvendo a classe de inativos – porque nós não somos sindicalizados.

Rossi e Isa, Isa e Rossi, juntaram as pedras do quebra cabeças para mostrar em sua plenitude o quadro já existente, mas fora do alcance das nossas teimosas mentes. Cada um por seu lado, e ao seu modo ímpar de ensinar-nos o bê-a-bá da Previ, usaram dos conhecimentos intelectuais e técnicos, e com a coragem que Deus lhes deu, foram dando cores ao obscuro quadro que insistíamos em não ver concluído, mas que, numa providencial combinação dos seus textos, nos mostram a esfinge descoberta desnudando seus segredos.

Assim é que, juntando as inquestionáveis e profícuas colaborações de ambos, Isa e Rossi, Rossi e Isa, atrevo-me a concluir aquilo a que me proponho.

Disse-me Isa Musa de Noronha:

Tenho recebido inúmeros e-mails repudiando a presença da CONTRAF CUT nas mesas de negociação. Esse é um fato inquestionável e previsto em lei. De sorte que, gostando ou não, temos de nos curvar à lei. Assim, se tal ojeriza à participação da CONTRAF surgir em sua página e você desejar explicitar que é um direito dos ativos serem representados por ela, pode usar a breve explicação que lhe passo.

No tocante às ampliações constitucionais introduzidas pela CF de 1988, quanto às prerrogativas sindicais, tem-se a introdução da representação sindical de toda a categoria profissional. Tornou ainda, obrigatória a presença dos sindicatos nas negociações coletivas, através das Centrais. Assim, mais do que costas quentes, a CONTRAF CUT tem sua legitimidade para falar pelos bancários em decorrência da Lei n.º 11.648/08, eis que as Centrais Sindicais que atinjam os critérios de representatividade (como é o caso da CUT) passarão a ocupar um espaço importante de diálogo social, como na indicação de integrantes de alguns órgãos ou Fóruns Tripartites, que estejam discutindo questões de interesse geral dos trabalhadores.(Isa Musa de Noronha)


E, indo além, complementou João Rossi Neto:

Quando o BB dizia que só negociava com a presença da CONTRAF CUT, ele sabia muito bem o que estava fazendo.

Embora a conta gotas as informações vão fluindo e compreendemos o motivo da arrogância ostentada pelas Centrais Sindicais à frente das negociações, caso específico da CONTRAF CUT, por ser legalmente a representante dos participantes, sejam eles da ativa ou aposentados. Por incrível que pareça, os intrusos no ninho são as Associações e a própria Federação, cujas presenças às mesas das negociações foram conquistadas depois de duras lutas. De certa forma os nossos representantes são considerados coadjuvantes, desempenham papel secundário, pisam sobre ovos e votam com o chapéu debaixo do braço, e nunca poderão dar aquele tapa de revolta sobre a mesa, nos casos de propostas indecorosas.

Abordei este assunto não para evidenciar a vulnerabilidade de nossos negociadores, mas com a finalidade de provar que existem dois pesos e duas medidas no cumprimento das leis, vejam que a Lei 11.648/08 o banco faz questão de respeitá-la na íntegra, e nós aposentados, gostando ou não temos que engolí-la, enquanto que a Lei Complementar 109/2001, de maior peso, porque disciplina um assunto infinitamente superior que é o Regime da Previdência Complementar Fechada, é descumprida descaradamente por uma Resolução Administrativa ilegal,forjada sob encomenda pelo Governo com mira na PREVI e costurada por uma quadrilha de malfeitores do colarinho branco, arbitrários e implacáveis para baixo (em desfavor dos aposentados) e subalternos para cima para agradar seus superiores hierárquicos, pagando as manutenções nos cargos com as execuções dos serviços sujos.
(João Rossi Neto)


Em conclusão, caros colegas, o fato é que a Contraf-CUT tem legitimidade para negociar com o Banco do Brasil, tanto na condição de patrão como investido como patrocinador do nosso fundo, para cuidar dos assuntos relacionados aos funcionários da ativa e os aposentados e pensionistas – participantes do Plano de Benefícios N° 1, da PREVI.

Dentro desse contexto, resta esperar que a FAABB e os demais Representantes das Associações de Aposentados e Pensionistas não se curvem diante desse fato, e comportem-se à altura de todos quantos tomem assento à mesa de negociações. E, como iguais, ajam de acordo com os anseios de todos nós, imprimindo votos favoráveis ou vetos contundentes - dentro das necessidades apresentadas.

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 06/04/2011.

108 comentários:

Anônimo disse...

Eu que nunca gostei de sindicalista jamais iria saber dessa lei. Então não há o que fazer. Graças a Deus a FAABB conquistou espaço para nos defender. É uma vergonha assumir que desconheço a lei pois sei que todos nós temos obrigação de conhecer as leis do país.

Anônimo disse...

Alguém saberia me informar em que mes e ano o Banco começou a pagar a tal CESTA ALIMENTAÇÃO?Por favor, espero resposta. Agradeço

othon f freitas disse...

ABRAPREV protocoliza ação em benefício de pedevistas
A Associação Brasileira de Previdência sai na frente mais uma vez. Foi protocolizada, no último dia 31 de março, junto ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios - TJDFT, "Ação com pedido de liminar de protesto judicial, nos termos dos artigos 867/873 do Código de Processo Civil, para ressalva de direitos de ex-participantes da Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil - PREVI desligados do fundo em razão de demissões do Banco do Brasil em 1991 com a implantação do denominado "Novo Modelo Organizacional das Agências" N.M.O.A.". A ação foi distribuída junto à 10ª Vara Cível do TJDFT, sob o nº 2011.01.1.056088-8.
O N.M.O.A. foi implantado na gestão Alberto Policaro e mais tarde recebeu o nome de Plano de Demissão Voluntária - PDV, entre 1995 e 1997. Durante o N.M.O.A e os PDVs os empregados/participantes da PREVI foram pressionados a aceitar "incentivos" para demissões; caso contrário deveriam "pedir" transferências para outras agências localizadas em outros estados.
Com essas demissões PREVI e Banco do Brasil obtiveram um enriquecimento sem causa à custa de reservas matemáticas contabilizadas em nome destes participantes excluídos as quais geraram dividendos ao fundo durante todos estes anos e foram, ao longo do tempo, apropriados pelo Banco do Brasil de forma ilegal.
Esse Protesto Judicial, que é uma "Ação Civil Coletiva de Consumidores", amparada pela Lei nº 8.078/90 - Código de Defesa do Consumidor -, serve para ressalvar esses direitos dos ex-participantes da PREVI evitando a sua prescrição e preclusão (20 anos).

sergioinocencio disse...

Marcos e pessoal,

alguns colegas aposentados e que frequentam o blog podem confirmar, e se não o souberem de pronto podem ligar ao Sindicato aos quais eram filiados e eles confirmarão, que a grande maioria deles tem um departamento para aposentados.

Anônimo disse...

A AAPPREVI irá, também, tomar a medida judicial da ABRAPREVI? Miike

Anônimo disse...

Colegas,

Menos dias mais dias os sindicatos terão o mesmo fim que os de Mubarak, no Egito e de outros ditadores de época.
A justiça pode demorar um poco mas chega e será JUSTA!

carlosdomini disse...

Sergio Inocencia
Pelo que já me disseram no sindicato é que o funcionario da ativa e que se aposentava continuava sindicalizado, então renovei minnha carteira. Aqui na Bahia não é mais contraf/cut inventaram outra central de nome mais ou menos CTTB (?) OS DOIS tt É TRABALHADORES E TRABALHADORAS(!!!)

carlosdomini disse...

Desculpe o erro SERGIO INOCÊNCIO

Anônimo disse...

Marcos,

A AAPPREVI, seguindo o Dr. Medeiros também vai entrar com o PROTESTO JUDICIAL DE RESSALVA DE DIREITOS, para garantir nosso direito ao superávit tomado pelo BB? ou devemos aderir a iniciativa dele e encaminharmos a procuração para o Dr.Medeiros/Afabb-RS, apesar de ter um pequeno custo deR$150,00.

Anônimo disse...

Senhor Marcos não da para acreditar no que a cooperforte fez com agente. Essa linha de credito em 12 parcelas não tem como faze-mos o empréstimo. É muita saganagem, com os aposentados e as pensionistas. Preciso pagar as contas que estão se chegando e não tenho mas nada na conta. INTERCEDA POR NÓ [POR MIM ]j já que os colegas não tocaram mas no assnto. Preciso com ugencia. NÃO DA MAIS!!
DESCUPE Mas eu estava contando com esse dinheiro mas em 12 não tenho condição.

ABRAÇOS. ARMANDO. S.Paulo.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Colega Miike (17:52)

A AAPPREVI ainda segue a determinação de somente patrocinar ações judiciais em benefício de seus sócios, e desde que contemple grande parcela do seu quadro, sem cobrar por esse serviço.
Essa ação da ABRAPREV não se enquadra nesses critérios.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Às
AFABB filiadas à FAABB

Caros Colegas,

Considerando que a AFABB-RS, com 25 anos de existência, estranhamente somente agora se filiou à FAABB, no momento em que se disputa vaga em escolha por votação, em que um Presidente de Associação será alinhado à Presidente Isa Musa de Noronha para sentar à mesa de negociações com o Banco/PREVI, reproduzo a mensagem encaminhada à nossa Federação, aproveitando a oportunidade para lhe direcionar pedido de apoio à pretensão da AAPPREVI.

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade

À

FAABB - Federação das Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil

Prezados Senhores,

A AAPPREVI vale-se do presente para indicar o seu Presidente em exercício, MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE como candidato à vaga de representante da FAABB, nos termos da ENQUETE = PARTICIPAÇÃO DA FAABB À MESA, datada de 05 de abril de 2011, anexa.

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo

Ari Zanella
Vice Presidente Administrativo

José Gilvan Pereira Rebouças
Vice Presidente Financeiro

Associação dos Participantes, Assistidos e Pensionistas do Plano de Benefícios N° 1, da PREVI
AAPPREVI

Anônimo disse...

UM ABSURDO TER QUE ENTRAR COM AÇÂO CESTA ALIMENTAÇÂO SE TODAS SÂO GANHAS.PARECE QUE A PREVI QUE GASTAR MESMO COM A JUSTIÇA.
ACORDA PREVI E COMECE A PAGAR IGUALMENTE PARA TODOS.

Anônimo disse...

Vejam o contorcionismo que alguns magistrados praticam para não ter que decidir contra a PREVI:

"""Tendo este juízo declinado da competência para julgar o feito, não cabe aqui a apreciação dos pedidos de fls. 598/599, que deverão ser examinados em momento posterior pelo juízo competente, junto à Justiça do Trabalho """".

Trata-se de manifestação exarada em ação Cesta Alimentação. Justiça lenta e procrastinatória, melhor não tê-la.

Anônimo disse...

Mas voces acham que dariam causa ganha para nós? E as ferias de graça na Costa de Sauipe?Tudo comprado!
Existe tanta cosa por detras de tudo isso que quando eles menos esperarem vão ver a porca torcer o rabo. Aguardo esse acontecimento o qual será inesquecivel, esperar para crer.

Anônimo disse...

COMO FAÇO PARA VOTAR, É EM UM SÓ?
OU 3. ROSSI,MARCOS E ARI? VOTO A ONDE? TÁ CONFUSO.

Anônimo disse...

Em minha modesta opinião, e olha que não sei muita coisa.Mas a prioridade nas negociações deveria ser:

1ºAumento percentual das pensionistas em primeiro momento de 60% para 80%.
2ºRedução da parcela previ
3ºos 360/360
4º Um abono para todos os partipantes do plano 1 de acordo com suas reservas matemáticas.
5ºUm aumento de 10% para todos.

Paulo Segundo Viçosa MG

ricardo o.c.de albuquerque disse...

Isa.
Por favor explique por que o pedido da devolução (360x360) V. acha meta difícil de ser alcançada.
parece-me que, inclusive, já há manifestações da justiça sobre o tema. obreigado Ricardo

rosalina de souza disse...

Caros Colegas do Blog,

A injusta Estupidez

O ex-presidente Lula falou rapidamente a jornalistas após uma apresentação com cachê estimado em centenas de milhares de dólares para a Microsoft, em Washington.

Não sei qual a teoria (acho que o ex quis dizer estratégia) do Agnelli para a Vale, mas o fato é que no período em que ele ficou lá a companhia se tornou a segunda mineradora do planeta.

E qual era a teoria do ex para o Brasil? O que melhorou nos serviços de saúde, escolas, infraestrutura? A única coisa que ele acertou foi o mensalão.
Além disto, brigou com os EUA para baixarem restrições ao alcool brasileiro. Hoje sabemos que a produção não nos atende.

Nosso Fundo de pensão esta ajudando a maquiar a péssima administração feita por sua atual diretoria que dilapida nosso fundo com quantias bilionárias.

Isa Musa de Noronha, cobre atitudes da Contraf Cut no sentido de colocar aposentados e pensionistas nos CIC FUNCI se, a maior dificuldade em renovar um empréstimo no Banco do Brasil é porque não há enquadramento legal para a nossa classe.

Já houve cobrança nesse sentido por parte da Federação, e qual foi a resposta do Banco do Brasil S/A que retirou os limites de muitos colegas aposentados e pensionistas sem aviso, sem sequer dizer do porque estavam agindo desta maneira.

Não há ninguém capaz de por um freio nestas medidas impostas pelo Banco do Brasil S/A, tão prejudiciais aos participantes do PB-1 da Previ.

Vamos a Luta, Marcos Cordeiro de Andrade na mesa de negociações.

Essa é nossa primeira meta se queremos alcançar melhorias a todos nós do PB-1 da Previ.

Marcos seria importante disponibilizar os e-mail das afiliadas da Federação, para que todos nós de alguma forma cobrássemos atitudes coerentes dos demais Dirigentes, e pediria até mesmo aos demais Grupos como a Unap BB, para unir forças nesta escolha.

Respeitosamente

Rosalina de Souza

Pensionista

Anônimo disse...

Não sei como votar. É aqui mesmo na pag do blog? é por tel e qual? É a onde POR FAVOR

Antonio Fuzinelli disse...

Caro Marcos,
talvez a AFABB-RS queira fazer um peladaço nas reuniões.
Antonio Fuzinelli
Arapongas PR

Anônimo disse...

Anônimo 5:16. Vc é muito bonzinho com as pensionista. Que aumentão!!
PENSIONISTA MORRENDO DE FOME DIZ... 100% já para as pensionistas, cesta alimentação e não cesta básica ou sobra de final feira. 3OO reais para comer? Os diretores da PREVI FAZ UMAS COMPRINHAS COM 300 reais?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

INDICAÇÃO DE PARTICIPANTE

Caros Colegas,

Lamentavelmente a escolha somente poderá ser feita por indicação de presidentes de Associações de Aposentados e Pensionistas, conforme consta no último parágrafo da ENQUETE da FAABB (direcionada unicamente às suas filiadas, a AAPPREVI entre elas).
Como forma de colaborar com a escolha, os interessados poderão fazer suas indicações encaminhando pedido de adesão à AFABB de sua localidade, com cópia para divulgação aqui no Blog.

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente da AAPPREVI

Comunicado da FAABB - ENQUETE = PARTICIPAÇÃO DA FAABB À MESA

Hoje a FAABB se faz representar oficialmente por sua Presidente, embora
estejam à mesa, o Presidente da AAFBB e o Presidente da AFABB SP. O primeiro está
à mesa em decorrência da composição de forças constituídas nos poderes da PREVI, o
segundo, por ser membro do Conselho Deliberativo da Previ. Ambos aposentados e de
entidades filiadas à FAABB representam ali os interesses inerentes à nossa categoria.
Contudo, a FAABB considera oportuno ampliar nossa presença à mesa, e deixa à
escolha de nossas filiadas a indicação de mais um nome dentre os atuais Presidentes
em efetivo exercício nas associações filiadas. Esse, ao lado da presidente da FAABB
e/ou a substituindo em ausências pontuais, participará de reuniões posteriores com o
Banco e eventuais reuniões com as demais forças representativas do funcionalismo do
Banco, sempre com despesas custeadas pela FAABB.

Solicito que cada Associação mantenha entendimento com as demais, articule,
troque idéias e até dia 11 de abril faça sua indicação em e-mail à FAABB
(faabb@hotmail.com), em mensagem identificando no campo “Assunto” –
INDICAÇÃO DE REPRESENTANTE. O Presidente que reunir o maior número de
indicações por parte das filiadas será o escolhido.

FAABB 5 de abril de 2010

Atenciosamente
Isa Musa de Noronha
Presidente

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Marcos,

Há cerca de um mês o presidente da AFABB RS me disse que novamente o Conselho Deliberativo daquela co-irmã iria se reunir para votar a filiação à FAABB. Isso aconteceu em final de março. Ainda não divulguei a boa nova porque, como é de conhecimento de todos, estive fora a trabalho e somente hoje volto à sede. Nada há de estranho na filiação, ao contrário, esse é um dos objetivos da FAABB desde sua filiação: unir todas as associações, afinal esse é o lema.

Isa Musa

Anônimo disse...

Colegas,

O recado foi dado pela Colega Isa Musa, a respeito do aumento do teto para 100%:

"Creio que há muitos descontentes com tal propositura, mas deveriam ir aos Sindicatos discutir o tema para que a CONTRAF CUT reexamine a matéria."

Não custa nada enviar e-mail a CONTRAF-CUT, mostrando nossa insatisfação com esta proposta 3. Depois não adianta chorar como aconteceu em 2007 (aumento do teto para 90%).

Anônimo disse...

Cesta alimentação JÁ! ! ! ! !


Fora ANABB! ! ! ! !

Não podemos ficar sem esse Blog NUNCA! ! ! ! ! ! !

ABAIXO O FATOR PREVIDENCIÁRIO! ! !
(Pessoal da ativa e aposentados juntos nesta luta!!)

MACOS, ROSSI E MEDEIROS NA PREVI JÁ! ! ! ! ! ! (ENTRE OUTROS)

Alan rj/rj

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem encaminhada à COOPERFORTE pelo Colega Francisco das Chagas Narciso de Almeida Castro:

Senhor Presidente,

No dia quatro do mês corrente, a Cooperforte, a maior cooperativa de crédito urbano do país, decepciona uma classe de 120.000 almas que lhe é associada: aposentados e pensionistas BB-PREVI. Nao lhes deu o devido apreço, mas sim, a decepçao e o desrespeito.
A Cooperforte, solicitada que foi a prestar ajuda a esses associados, que passam por situaçao de sufoco financeiro, grave, para abrir-lhes uma nova linha de empréstimo, com valores certamente substanciais e com prazo longo, essa Cooperativa que se diz com o desiderato nobre de estar à disposiçao para atender os nossos anseios, apresentou-se, naquela data, oferecendo um empréstimo - FORT MÁXIMO - ridículo, repugnante e próprio para ofender.
Teria sido melhor, Sr. Presidente, uma conclusão negativa. Teriam evitado aos associados o comportamento de desprezo e vergonhoso. Mesmo assim, premidos pela necessidade, nós aderimos e aceitamos o FORT MÁXIMO,conquanto feridos pelo ultraje, pela humilhaçao.
Muito obrigado.

Francisco das Chagas Narciso de Almeida Castro
Mat.BB/PREVI-3.386.480-2 - tel:

Anônimo disse...

Isa, lhe peço minha filha, que de uma atenção especial a nossa categoria. Eu como exemplo estou ganhando 2.122, brutos. Sou pencionista. Não da minha filha, é muito pouco. Os meus remédio são muitos caros e a cassi nunca os tem. Padeço de uma doença que não gosto nem de falar nome de tão ruim que é. Faço quimioterapia a 4 meses e me encontro fraca. meus filhos é quem me ajudam. mas eles não podem muito não. A jude a melhorar os nossos salários, e a cesta alimento. Eu preciso é me alimentar bem, mas não posso. Ja tem 2 mes que não sei o que é comer uma carne.
Desculpe mas não estouu te vendo. A MINHA NETA É QUE TÁ FALANDO AQUI PERTO. DEUS TE Abençoe,que te ulumine e fique certa que jesus ja está fazenso uma grande obra na sua vida. MARIA DA LUZ . SEI ESCEVER NAÕ.

Anônimo disse...

Colegas, essa linha de crédito que a cooperforte abriu, já foi de propósito para ninguém pegar mesmo. Estamos todos no maior sufoco, mais não pegarei, pois foi demais o pouco caso e total desconsideração com os cooperados. A cooperforte não tem nada de ajuda ''MÚTUA'' eles rombam tanto quanto a PREVI,BB e CASSI. É ARAPUCA.
Js.

elvira disse...

Cada associação irá indicar um nome para nos representar. Este nome será decidido numa reuniao entre elas, e nós não participaremos da votação, seria assim?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Senhor Marcos,

Recebemos sua sugestão e encaminhamos para a Gerência responsável.

Permanecemos à disposição.

LUIZ ALEXANDRE SANTOS GOMES
Gerência de Atendimento
PREVI

Data: 06/04/2011 15:08:36
Assunto: Empréstimo Simples

Curitiba (PR), 06 de abril de 2011.
À PREVI

Prezados Senhores,

Era costume dos tomadores do Empréstimo Simples o uso da prerrogativa de renovação semestral, como forma de auferir algum dinheiro extra entre os anuais realinhamentos costumeiros. Com a implantação da nova modalidade em outubro passado, com limites e prazos alongados, suportados por novos índices, essa prática tornou-se inviável pelo ínfimo valor disponível depois de pagas as seis prestações iniciais que permitam a renovação.
Com a instituição do pagamento do BET, aventou-se a hipótese da criação de um novo tipo de empréstimo, amparado na antecipação das parcelas vincendas do benefício, com enquadramento em procedimentos inovadores de limites, prazos e garantias.
A COOPERFORTE oportunamente acrescentou esse novo produto à linha de empréstimos disponível aos cooperados, mas sem atentar para a possibilidade de oferecer um considerável montante aos interessados, haja vista que o volume disponível a cada tomador não foi considerado, e, assim, os valores e prazos ofertados não condizem com as necessidades do momento.
Assim sendo, seria de todo recomendável que a PREVI avaliasse a possibilidade de rever os atuais critérios do ES, relativamente aos números em que são disponibilizados, de modo a solucionar a perda da capacidade de renovação dos mutuários, depois de completados os seis meses de carência para sua utilização.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo da
Associação dos Participantes, Assistidos e Pensionistas do Plano de Benefícios Nº 1, da PREVI - AAPPREVI
CNPJ n° 11.632.592/0001-80
Rua Professor Ulisses Vieira, 864 - Vila Izabel - Tel. (41) 3045-0370
CEP - 80320-090

Anônimo disse...

Dona Isa Musa,

Não deixe que as injustiças ocorridas em 2007 (Renda Certa - que enriqueceu meia dúzia; aumento do teto para 90%)- que dos 20.000 beneficiados alardeados pela PREVI, DÚVIDO que 10.000 tenham recebido algum valor significativo).

Enfim propostas direcionadas por gente de mal intencionada, que visam, exclusivamente, beneficiar meia dúzia de privilegiados.

Um abraço e que Deus lhe ilumine (a Sra. vai precisar dele, pois numa mesa com Valmir, Sasseron, Contraf-cut, só Deus lhe iluminando).

Anônimo disse...

MARCÃO VC É UM MILHÃO!!!
ARREBENTA MESMO!! É PRA RECASSAR!!! CUMPANHEIRO.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Pungente reação da Colega Isa Musa ao receber o comentário da pensionista postado às 07:25.

Prezado Marcos,

Dolorosa manifestação da colega e tenho conhecimento de que essa é a realidade de tantas pensionistas pelo país. Há muito alerto que às mesas nossa tarefa é árdua e de resultados imprevisíveis. Nossa última experiência se trouxe os 20%, trouxe também muito descontentamento, pois foi muito aquém do esperado. Não tenho ilusões de que desta feita possa ser diferente e considerando que os recursos disponíveis na conta Reserva Para Revisão do Plano (R$ 4.230.639.467,22) pode ser até frustrante, pois o BB há de querer exatamente a metade. E ai? Negociamos só a metade e deixamos o Banco levar a outra parte? Nos recusamos a concordar com isso e daí não sai nada para nós? E considerando que pouco mais de 2 bi não dão para quase nada, que tipo de melhorias poderíamos conseguir? De antemão posso lhe dizer que embora muitos estejam duvid ando, é oficial a informação da Previ de que para reajustar 10% em pensões custaria atuarialmente cerca de 8 bilhões. É essa a nossa cruz Marcos. Negociar em ambiente totalmente desfavorável.

Atenciosamente

Isa Musa

Anônimo disse...

Isa, 3 dias antes de ir a essa reunião tome um banho de ALECRIM branco do pescoço para baixo. Na volta da mesma, depois do seu bamho normal, tome outro. Só serve o ALECRIM branco. Limpa tudo; mau olhado, inveja,olho grande e trás sorte. O chá serve como calmante, e indução do sono. Como incenço, usado na casa ou ap, é purificador, e trás coisas boas.
Compra no MUNDO VERDE, EXELENTE LOJAS DO RAMO.

VAI FUNDO GUERREIRA! TEU NOME É MULHER. BEIJÃO.

Anônimo disse...

Querida dona ISA MUSA,é mesmo de cortar o coração....
não seria o caso de entrar-mos com uma ação para a retomada do dinheiro que o banco nos levou? e assim dividir com quem tem direito? Colegas ajudem dando sugestões.
Araci. Pensionista.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

----- Original Message -----
From: João Rossi Neto
To: ouvidoria@oab.org.br
Sent: Thursday, April 07, 2011 1:02 PM
Subject: Quem pode mais: A Lei Complementar 109/2001 ou a Resolução CGPC 26/2008


Ilustríssimo Ouvidor-Geral,



Á guisa de última tentativa buscando o apoio dessa OAB Federal, para uma causa extremamente nobre e justa, venho expor os fatos e ao final solicitar a nossa reivindicação:



A Lei Complementar 109, de 29/05/2001, dispõe sobre o Regime de Previdência Complementar e no seu artigo 20, deixa bem claro que os superávits do Fundo de Pensão constituirão a Reserva Especial para revisão do Plano 1 da PREVI e por conseguinte, a melhoria nos benefícios dos participantes, com taxativa exclusão do patrocinador. Pois isto vinha sendo feito normalmente, e foram feitas diversas distribuições dos 100% dos superávits com fulcro nessa Lei para os aposentados. Até hoje não houve qualquer alteração na referida LC 109/2001, por quem de direito, permanecendo intacta e em pleno vigor.

No decorrer do ano de 2008, o Conselho de Gestão da Previdência Complementar-CGPC, órgão vinculado ao Ministério da Previdência Social, editou uma documento administrativo denominado de Resolução MPS/CGPC 26/2008, via da qual, deliberou, sem respaldo técnico e jurídico, de cunho exclusivamente político, por conceder a partir daquela data, 50% da Reserva Especial para o patrocinador, olvidando os ditames insculpidos na Lei Federal acima citada.

Com efeito, nessa última distribuição de superávits ocorrida em 24/11/2010, o corpo Diretivo da PREVI, sem ouvir ninguém, para dirimir as dúvidas, obedeceu a Resolução 26/2008 e dos R$ 15 bilhões repartidos, destinou R$ 7.5 bilhões para o Banco do Brasil e R$ 7.5 para os participantes.

É fato concreto que a PREVI, de acordo com a Lei 7.492, artigo 1º, juridicamente é equiparada a instituições financeiras, porque capta e administra recursos e poupança de terceiros para pagamento das suas aposentadorias, sendo uma EFPC. Deste modo, seus administradores estão sujeitos às penalidades previstas nesta lei, pois a desobediência da LC 109/2001, redundando em prejuízos bilionários para os aposentados é um caso típico de Gestão Temerária.

Demais disso, a irregularidade cometida pela PREVI e pelo CGPC ferem frontalmente o artigo 102 da Lei 10.741/2003 (Estatuto do Idoso), uma vez que ficou configurado o desvio da poupança das aposentadorias para o cofre do BB.

Conclusão: Considerando a hierárquia das normas jurídicas, estando a Constituição Federal no topo da pirâmide e em segundo lugar as Leis Complementares, ocupando as Resoluções o último lugar, perguntamos, como pode uma mera resolução administrativa ter mais força do que uma Lei Federal que se encontra em pleno vigor? Que País é este? Que democracia é essa onde os direitos dos idosos, sobejamente amparados por Leis são lesados sem que se tome providências? Este não é o Estado Democrático de Direito que queremos! Apelando para o espírito de justiça dessa Ordem, para os objetivos estampados na sua Missão, pedimos investigar o que relatamos, comprovando-se as nossas assertivas, tomar as providências cabíveis junto ao STF para nos defender, tornando nulos todos os atos praticados sob a égide dessa Resolução, exigindo que o BB devolva os R# 7.5 bilhões que nos pertencem. Isto seguramente vai abalar os alicerces do Planalto porque vários órgãos governamentais são coniventes com essa Resolução ilegal, inconstitucional e espúria. As mãos que costuraram essa indecência pertencem a delinguentes do colarinho branco.



Atenciosamente.



João Rossi Neto - Matrícula BB/PREVI - 4.986.560-9 - Goiânia(GO)- tel:

Ari Zanella disse...

A quem interessar possa:

Saiu hoje o índice do INPC de março divulgado pelo IBGE. O histórico dos meses que compõe o índice que reajustará nosso salário em junho é este:
Junho/2010 - (-0,11)
Julho/2010 - (-0,07)
Agosto/2010 - (-0,07)
Setembro/2010 - 0,54
Outubro/2010 - 0,92
Novembro/2010 - 1,03
Dezembro/2010 - 0,60
Janeiro/2011 - 0,94
Fevereiro/2011- 0,54
Março/2011 - 0,66
Abril/2011 - ?
Maio/2011 - ?

Até março o índice acumulado é de 4,98%. Faltam dois meses para fechar. Deve atingir mais de 6% o nosso reajuste.

Anônimo disse...

ATT da Dona ISA MUSA


Pensão.

Eu não entendo essa vinculação de aumento para as pensionistas com o superavit.

Isso é um absurdo, não tem nada uma coisa a ver com outra.

Posso estar falando abobrinha a respeito desse tema por desconhecimento da legislação, e peço até desculpa pela falha, pois, pode haver um normativo superior que rege a aposentadoria complementar onde estaria prevista que para a pensão o beneficiário receberia apenas 60% do benefício antes recebido pelo titular.

Digo isso porque na previdência oficial a pensão é equivalente a 100% do benefício.

Se o meu raciocínio estiver certo e se não houver normativo superior que impeça a implementação de um novo percentual para o caso acho que a questão não esta no superavit, mas sim com alteração dos normativos da Previ, independentemente de superavit ou não.

Esse aumento seria coberto pelo plano e não por um simples superavit.

As pensionistas merecem tranquilidade e não ficar na expectativa de como vai ser no próximo superavit e entrarmos nas mesmas discussões desgastantes.

O que precisamos dona ISA MUSA é alterar o estatuto e promover essa mudança.

Se eu estiver errado em meu raciocínio, por favor aponte a minha falha por desconhecer a legislação.

O que me preocupa é porque fica em mim uma dúvida de que eu possa estar realmente enganado o que justificaria essa vinculação do aumento para as pensionistas baseado em cima de um superavit, tese defendida por vocês e que por isso estão lutando, e não na alteração dos normativos.

Dona ISA MUSA mas se eu estiver correto temos que lutar pela alteração do estatuto mas se eu estiver equivocado estarei torçendo para que essa luta de vocês para melhoria do benefício das pensionista tenha êxito, mesmo que seja apenas oelo superavit.

Boa sorte.

Anônimo disse...

D. Isa,

Esclarecedora a informação sobre nossa representatividade por uma Central nas negociações que ora se promove junto ao Banco do Brasil.

Pergunta: Não seria o caso de optar pela CONTEC Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Empresas de Crédito como representante dos aposentados?

Reforço a impressão que vários colegas tem da
Srª como digna líder de nossa classe de aposentados.

carlosdomini disse...

Desde amaranhado todo de distribuição de superavit apenas entendi que com 3 anos consecutivos de superavit tem pela Lei que haver distribuição.,assim foi feito agora pelos supervits dos anos 2007/2009.Não entendo MARCOS como se quer agora com apenas o ano de 2010 de superavit seja distribuido. Se assim for melhor ainda porém se possível qual a explicação.Grato

Anônimo disse...

É isso senhor Rossi, o senhor me entendeu. Temos que brigar pela outra metade que foram ''dados'' ao BB sem nos pedirem licença. Todo o dinheiro era para ser destribuido entre nós aposentados e pensionistas. Mas fizeram a gente de trouxa naquela votação, que a grande maioria votou sim achando que era para o nosso bem, porque não foi explicado, não fomos instruidos como votar. Agora vem uns e outros, nos acusando de ter-mos votado errado. Eu duvído que alguém tenha votado sim, se soubessem que estávamos dando o que era nosso. Por isso deu,no que deu. ELES com certeza riram no final da votação,riram da nossa cara. Os outros 7.5 bilhões que nos roubaram tem que ser devolvidos, e destrubuidos igualmente para nós aposentados e pensionistas. Que a batalha é longa e árdua eu sei, e nem estarei mas aqui prá ver. Mais gostaria de ver a luta começar. Ainda nos falta: Realinhamento, cesta alimentação e tudo mais que tivermos de direitos.

PARABÉNS ROSSI TEMOS QUE PENSAR GRANDE E AGIRMOS RÁPIDOS. A esmola que nos deram vai acabar,e como ficaremos?
Abraços.
Araci.

Anônimo disse...

PREVI, ANABB,E CASSI É CASO DE POLÍCIA. A COOPERFORTE TEM QUE SER LEVADA NUN CARROFORTE. VÃAAAO SE FERRAR!!
SOS!!! para as pensionistas!! CESTA ALIMENTÃO, PORQUE 300 REAIS NÃO DA PARA NADA! LEIAM OS COMENTÁRIOS ACIMA.
PERGUNTEM AO MANDA CHUVA SE ELE FAZ COMPRAS COM ESSES TREZENTINHOS?

Anônimo disse...

Anonimo das 09:57.
Os valores hoje provisionados sob a forma de investimento são suficientes para os pagamentos futuros dos compromissos da Previ atuais e futuros, adquiridos sob as regras de definição de benefícios hoje vigentes,sendo tais valores acrescidos das reservas legais fixadas pela legislação vigente. Diante disto, caso se provissionassem recursos para aumentar as pensões e não existisse superavit suficiente para a cobertura destas novas obrigações, estaríamos criando um déficit que teria que ser coberto mediante alguma medida contributiva nova. Você acha correto? Ou será que você tem alguma fórmula que permita adotar a medida que você sugere, sem a entrada de novos recursos. Gostaria de conhecê-la!

Anônimo disse...

Marcos
queremos
o mesmo
carinho
que dispença
a nossa
querida
Isa Musa.

Pensionista
com ciúmes.

Anônimo disse...

De que adianta a Previ estar mergulhada num mar de dinheiro, se a maioria de seus assistidos recebem uma aposentadoria insuficiente para as principais necessidades?

Melhor pouco lucro, mas bem distribuído, do que uma montanha de dinheiro mal distribuído.

Pensionista sem voz... disse...

Agora não tô entendendo mais nada. Tinha entendido claramente q D. Isa iria lutar pela alteração do regulamento do plano e não por uma distribuição de novo superavit. Pelo menos foi o q entendi do trecho abaixo retirado de seu excelente texto:

"A FAABB avalia e esse entendimento foi posto à mesa para análise das demais
forças e da patrocinadora, que neste momento não mais estamos falando de
“distribuição da Reserva Especial Para Revisão do Plano”, conforme bitolado em ferro
pela Resolução 26, mas em realinhamento do nosso plano de benefícios. As regras da
CGPC para distribuição do superávit dos fundos não podem ser confundidas com a
necessidade de realinhamento do plano de benefícios. O que a FAABB sugere é a
alteração do Regulamento do Plano de Benefício nº 1. Para tal, não se aplica a
Resolução 26 do CGPC, mas a Resolução nº 8 de 19.02.2004".

Só com o realinhamento do plano e sua conseqüente alteração, injustiças poderão ser corrigidas e propostas como o aumento das pensões e o 360/360 poderão ser analisadas.

Sempre achei ser possível o realinhamento do plano junto com a distribuiçao do superavit, já q uma coisa não exclui a outra. Se formos só pensar em distribuição, as injustiças do plano nunca serão corrigidas, apesar da probabilidade de superavits bilionários e sucessivos ser bem maior. Acontece q o objetivo do plano não é gerar superavits (talvez só o Banco do Brasil pense assim), mas pagar benefícios justos a aposentados e pensionistas.

Superávits, no meu entender, não indicam apenas q o fundo é bem administrado, mas principalmente q os benefícios pagos estão cada vez mais defasados. Pra corrigir isso e finalmente equilibrar o plano, só com o realinhamento. Os superavits poderiam até ficar menores e não tão freqüentes, mas os benefícios atingiriam valores mais justos.

Anônimo disse...

Colegas,

Até me surpreendi, a CECÍLIA GARCEZ postou em seu Blog a verdade sobre o AUMENTO DO TETO, vejam:

" Blogger :: Cecília Garcez :: disse...

Caro Jorge,

Eu sei que um dos pontos que eles brigarão para aprovar é passar de 90 para 100% o cálculo do benefício. Este ponto eu sei que está nas prioridades do BB, até porque beneficiará os cargos comissionados mais altos. Só este ponto já come uma boa parte dos recursos, porém nem todos terão acesso a esse benefício."

Cecília, parabéns por não estar defendendo, desta vez, somente os interesses de meia dúzia.

Anônimo disse...

CARO JOAO rOSSI, os absurdos que tem na PREVI nao e so o valor das pensionistas, tem Aposentados por invalidez, que nao tem companheiro, preciza de medicacao, tem familia pra sustentar e ganha os miseros 1.377, ate nao sei quando que a previ vai pagar, nao adianta ter 15 ou 20 anos de contribuicao, foi igual pra todos a tal propisicao q fizeram, soube de colegas que receberam menos de 20,00 pra competar essa bendita PPrevi, uma vergonha nacional. Muitos qposentados por invalidez qd veu o salario no dia 20 tem vontada de nao mais existir. Se nao fosse Deus nas nossas vidas ja nao existiriamos, enquanto vemos os gananciosos achando pouco o que ganha e querendo teto de 90 pra 100% e a classe mais oprimida que existe nessa PREVI sao os aposentados por invalidez. Noa sao muito e poucos reclama, as vezes por ter uma outra renda eu nunca pude comprar um teto pra morar, vivo de aluguel e so Deus sabe ate quando. Espero o dia em que Deus mude meu cativeiro e da gloria a ele para sempre. . amem.

Pensionista sem voz... disse...

Anônimo das 11:35, 7 de abril,

Gostaria tbm q a Previ tivesse normas rígidas q a impedissem, por exemplo, de "investir" DOIS BILHÕES numa capitalização da Petrobrás. A Previ era contra tal "investimento", mas cedeu à pressão do Governo e foi correndo comprar 2 bilhões em ações da Petrobrás só pq "seu mestre mandou".

Conservadorismo e cautela ao extremo na hora de investir na melhoria de nossos benefícios. Subserviência cega ao governo na hora de fazer seus “investimentos” bilionários. Esta vem sendo a “fórmula de sucesso” da Previ. O governo e o BB aprovam. Pelo visto vc tbm. Enquanto isso, seus aposentados e pensionistas, razão de ser de um fundo pensão q, em tese, é uma entidade sem fins lucrativos, vêem seus benefícios cada vez mais defasados. Q se encontre então nova fórmula de sucesso pq essa, pelo menos pra gente, não vem funcionando. Mas q encontrem eles, os dirigentes da Previ, pois, pra isso, são muito bem remunerados pela gente.

João Rossi Neto disse...

Ari Zanela,

Refaça os seus cálculos, pois o INPC capitalizado até março/11 é de 5,08%, o que também não quer dizer grande coisa.
Na época em que o Governo precisava cumprir metas fixadas pelo FMI, espertamente ele escolheu o menor índice para medir a inflação que era o IPCA, sobretudo porque quem fazia o levantamento era o IBGE, e quando a coisa apertava, era fácil fazer as manipulações para ajustá-lo à meta.
Por ironia do destino, hoje o IPCA vem se mostrando maior do que o INPC, ficando caracterizado que os nossos benefícios PREVI estão sendo perdendo para o índice de inflação oficial,ou seja, o nosso poder de compra vem sendo achatado ano a ano.
Por outro lado, os benefícios do INSS corrigidos também pelo INPC padecem do mesmo mal, além do que os reajustes para quem ganha apenas o um salário mínimo são bem superiores aos dos que recebem acima deste piso.Portanto, estamos sendo prejudicados nas duas pontas.
Nesta negociação que se avizinha isto precisa ser repensado e revisto, adicionando o crescimento do PIB no INPC ou escolhendo outro índice que garanta a reposição da inflação e de um ganho real, da ordem de 3 a 5%, no mínimo. É praxe no mercado em quase todas negociações salariais, agregar o ganho real.

Anônimo disse...

Ari Zanella


O acumulado não seria 5,35%?

Anônimo disse...

Tem gente aí em cima pedindo um aumento de 10%. Só Para vc né colega? O que vou fazer com 200 reais já deu prá ver quanto ganho? e vc acha que da? eu trabalho num hotel como camareira, e ganho 2.000 mil reais por mês. Se eu não trabalhar morro de fome e os meus filhos também. Tenho que rebolar muito para dar conta de tudo. Em contra-partido tenho uma 'amiga' que ganha de pensão 28.000 mil. Ela nem anda aqui pelo blog, está num cruzeiro pelo BRASIL.
Sou pensionista da PREVI e tenho que me virar.Juntando a minha pensão e mais 2.000 ,vou levando, até DEUS ver como fica.

Pensionista equilibrista.

Obrigado sr Marcos e Rossi.

Anônimo disse...

Postei comentário mas não saui. SIMPÁTIA para a dona ISA Musa
A ONDE ESTÁ A OFENÇA?
Nada aqui pode!!

Anônimo disse...

O retorno desta mensagem não é monitorado. Caso necessite respondê-la, encaminhe sua mensagem por meio da seção Fale Conosco, opção Participante. ---------------------------------------------------------------------------------------------- Data: 06/04/2011 11:58:42Assunto: Empréstimo SimplesTipo: Reclamação Mensagem:

Senhores, Eu renovei o ES em Out/2010, e devo pagar agora a 6ª parcela em Abr/2011, para estar habilitado a renová-lo.
Mas como vou faze-lo se o saldo devedor não baixa de jeito nenhum?Voces não teriam uma solução para esse problema?
Como voces devem saber, a situação dos aposentados/pensionistas não está nada fácil e o que era também nossa tábua de salvação, o ES está ficando impossível de renová-lo nessas condições.
Volto a perguntar, voces teriam algum projeto em vista para tentar melhorar essa situação?
Aguardando resposta, agradeço antecipadamente,
Matrícula: 5958400
Nome: JOSUE JORGE JUNIOR
DDD-TEL: 42 Telefone: 32335526
E-mail: josue-jorge@hotmail.com
Resposta:
Senhor Josué, Não é possível simular os valores para contratação/renovação de ES, na presente data. É necessário aguardar o pagamento da sexta parcela para verificação das margens consignáveis. Permanecemos à disposição.
RICARDO CORREA DE OLIVEIRA
Gerência de AtendimentoPREVI



Assunto: Empréstimo Simples
Tipo: Reclamação
Mensagem:
Sr Ricardo Correa de Oliveira,
Creio que o senhor não entendeu, eu sei, e já não é de agora, que para poder simular uma renovação do ES precisa ser paga a sexta parcela.
A minha pergunta foi se existe algum projeto para tentar melhorar essa situação porque, atualmente, quando da possibilidade de poder simular uma renovação do ES, é praticamente impossível conseguirmos algum crédito, porque todas as seis parcelas pagas transformaram-se em encargos.

Resposta:
Senhor Josue, A PREVI realiza revisões permanentes nos parâmetros do Empréstimo Simples, visando a atender os interesses do conjunto dos participantes e mantê-lo como produto mais barato do mercado. Constantemente são monitoradas as variáveis que compõem o Empréstimo Simples de modo que assim que algum fator propiciar o redimensionamento das condições do empréstimo, a PREVI envidará esforços para a implementação da melhoria. Permanecemos à disposição.

RICARDO CORREA DE OLIVEIRA
Gerência de AtendimentoPREVI
O retorno desta mensagem não é monitorado. Caso necessite respondê-la, encaminhe sua mensagem por meio da seção Fale Conosco, opção Participante. ---------------------------------------------------------------------------------------------- Data: 06/04/2011 18:22:37

Matrícula: 5958400
Nome: JOSUE JORGE JUNIOR
DDD-TEL: 42 Telefone: 32335526
E-mail: josue-jorge@hotmail.com

Josué Jorge Junior
Castro PR

Anônimo disse...

Fiz um questiomamento neste blog sobre o que seria realinhamento do plano. Isso mesmo o que é realinhamento. Esse termo me preocupa porque ele não revela nada.

Entretanto a mensagem encaminhada deve ter tido problema no envio ou recpeção.

Na primeira reunião foram apresentadas apenas as reinvidicações nossas e praticamente são as mesma do superavit.

O Banco não apresentou nada e apenas acolheu as nossas para análise.

Dentre as nossas reinvidicações não vi nada sobre alteração do índice que reajusta nossos benefícios. Por que?

Vamos acrescentar neste índice INPC mais o PIB ou percentual desse PIB (80%).

Com somente o INPC nossos benefícios estão se desfazendo, reduzindo a cada ano o nosso poder de compra.

E a cobrança do pessoal da ativa não vai voltar a ocorrer. Esse não recolhimento esta onerando a Previ. Não tenho o número de funcionários da ativa que entraram antes de 1997. Mas devem ser pelo menos aina uns 30.000.

São recursos que não entram na Previ e passam a ser ganhos para o pessoal da ativa e do Banco.

Estão utilizando o superavit da Previ de duas formas. Para os da ativa do plano 1, o ganho vem emdobro, sem contribuir tiveram aquela poupança do último superavit e o ganho em não contribuir mais para a Previ.

Uma política perversa do Banco para não recolher também para a Previ além de participar do superavit.
E os aposentados que contribuiram por 30 anos sem contar os que contribuiram por mais tempo.

Isso deveria fazer parte das reinvidicações, voltar a cobrança dos ativos e excluir a cobrança definita dos aposentados.

Essa é a política Petista imposta até nos fundos de Pensão. Querem dinheiro a qualquer preço.

Que Deus nos proteja dessa sanha inumana.

Boa sorte a todos.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

BOA NOTÍCIA
AÇÃO CESTA ALIMENTAÇÂO
---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Mauro Esperança < >
Data: 7 de abril de 2011 16:23
Assunto: Liminar obtida na Ação Cesta Alimentação

Pessoal,
Demorou mas saiu a verba de R$ 260,00 referente à verba "Cesta Alimentação". Isto foi liminarmente, mas trata-se de decisão favorável na Justiça do Rio.


---------- Mensagem encaminhada ----------
De:
Data: 7 de abril de 2011 16:07
Assunto: Liminar obtida na Ação Cesta Alimentação
Para: <>

Prezado Sr.
Com referência ao processo nº 0232784-92.2010.8.19.0001, em que V.Sa. pleiteia o recebimento do auxílio "Cesta Alimentação" em face da Previ, comunicamos que obtivemos liminar em seu favor, com o objetivo de compelir a entidade a realizar o pagamento da aludida verba a partir deste mês.
Lembrando que a ação é pacífica no Tribunal do Rio de Janeiro, e que ainda pleiteamos o pagamento dos atrasados dos últimos 5 anos ao final da ação.
Abaixo, segue a íntegra da decisão:
Presentes os requisitos insertos no artigo 273 do CPC, em especial o FUMUS BONI IURIS e o PERICULUM IN MORA, tendo em vista os documentos trazidos aos autos e considerando a natureza alimentar do objeto do pedido, bem como o caráter remuneratório da verba a título de ´auxílio cesta alimentação´, extensiva aos inativos, conforme precedentes dos egrégios Superior Tribunal de Justiça e Tribunal de Justiça deste Estado, e ainda observando os princípios da isonomia e da paridade, defiro parcialmente a antecipação dos efeitos da tutela, no sentido de determinar que a ré inclua mensalmente, na folha individual de pagamento dos autores, o denominado ´auxílio cesta alimentação´, no valor idêntico ao dos funcionários em atividade, sob pena de multa de R$ 500,00 (quinhentos reais) por cada descumprimento. Cite-se e intime-se.
Atenciosamente,
Lívia Trindade Lessa
Esperança, Lessa & Cantanhede Advogados Associados

Obs. do Blog: Estes advogados não têm vínculos com a AAPPREVI

carlosdomini disse...

Fiz uma pergunta ao Marcs porém ninguém respondeu vou reti-la.O superavit é distribuidos depois de 3 anos como foi o que aconteceu e qual a razão de nova distribuição apenas com o ano de 2010 superavitario?

Anônimo disse...

PARABÉNS!!ao dono da ação e PARABÉNS A AAPPREVI. QUE SAIA A MINHA TAMBÉM.
GRANDE MARCOS!!

Anônimo disse...

Parabéns aos que tiveram a "sorte" da decisão favorável, o que aliás, é um direito líquido e certo. O futuro vai mostrar isto para estes teimosos que insistem em sonegar nosso direito. É sorte mesmo, porque o meu processo da cesta alimentação que tenho com uma banca particular, aí de Curitiba-PR, rola mais que charuto em boca de bêbado e agora vai, pelo que entendi, para outra esfera, ou seja, para a Trabalhista. Talvez no ano 2.050 tudo tenha sido decido. Nós temos paciência e principalmente IDADE para esperar até lá. Postei a MSG das 3:59hs., também.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem recebida do Ouvidor da COOPERFORTE:

Prezado Marcos Cordeiro de Andrade,

Recebí sua mensagem e a estou discutindo com o Diretor Josué Martins Neto, responsável pela área de crédito da Cooperforte e pelo relacionamento com os cooperados.

O mais rápido possível lhe encaminharei uma resposta.

Abraço,

Hermano Brito

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Às
AFABB filiadas a FAABB

Prezados Colegas

Em texto colocado no site da FAABB foi noticiada a nossa filiação à Federação com comentários elogiosos da Presidenta Isa Musa, os quais muito nos sensibilizaram.
Embora próximos dos 25 anos, na verdade estamos nos 23, nossa trajetória consta de nossa página na internet “Uma história de trabalho”, concretizada por todos os colegas que por ela passaram.

Lembramos que nosso Presidente Cláudio Nunes Lahorgue participou da última reunião promovida pela Federação, no ano passado, quando fomos convidados insistentemente pela Sra. Presidenta e vários colegas de outras AFABB’s para que efetivássemos nossa filiação à entidade. Então, no início deste ano, em reunião de Diretoria, decidimos pela nossa adesão, o que foi referendado pelo Conselho Deliberativo, em reunão de 22.03.2011 e de imediato comunicado a FAABB, inclusive com o envio da documentação necessária à concretização da filiação.

Não há qualquer vinculação entre nossa decisão formalizada em março passado e a enquete divulgada pela FAABB em 05/04/11.

Sentimo-nos totalmente integrados, como sempre, nas campanhas coordenadas pela FAABB, à exemplo da relativa ao Superávit, ora em curso.


Atenciosamente
AFABB-RS
Diretoria

Pensionista sem voz... disse...

carlosdomini,

Pelo q eu pude entender, após três anos de superavit, sua distribuição e/ou revisão do plano é obrigatória, mas nada impede q se faça antes deste período, desde q haja um acordo e a disposição pra isso. Veja o q diz a Resolução 26:

"DA REVISÃO DO PLANO DE BENEFÍCIOS
Seção I
Da Revisão Voluntária e da Revisão Obrigatória
Art. 12. A revisão do plano de benefícios poderá se dar de forma voluntária, a partir da
constituição da reserva especial, e será obrigatória após o decurso de três exercícios."

Mas ainda acredito q devemos lutar não por uma nova distribuição do superavit, q não dará pra fazer nada, mas pela revisão ou alteração do regulamento do plano, de acordo com a Resolução nº 8 de 19.02.2004, conforme sugere a FAAB.

Anônimo disse...

Ao Sr. Carlos Domini.

A distribuição do superávit é facultativa após o final de um exercício e obrigatório ao final do terceiro ano consecutivo.

Anônimo disse...

Colega 16:41,

Por favor, não leve a mal o que vou escrever, pois pretendo ajudar apenas. Eu não acho bom você dizer que não gosta de sindicalista em geral. Se vc. dissesse que não gosta do sindicalista "X" ou do "Y" ou do sindicato "tal" de tal cidade e região, é compreensível, mas menosprezar a figura do sindicalista em geral demonstra ideia anacrônica, postura inflexível que não é bem aceita, colega. O que seria de nós, sem os sindicatos? Enquanto estive na ativa, pessoalmente, eu só conheci bons delegados sindicais, pessoas honestas. Eu até já vi delegado sindical "colocando o rosto à tapa" diante de superintendentes, para defender toda a categoria. Por isso, coleguinha, cuidado para não generalizar.
Abraços.

Anônimo disse...

Pelo que li, Domini, a distribuição do superávit é OBRIGATÓRIA após 3 anos e facultativa se tiver reservas ainda que em um ano.

Anônimo disse...

Neste blog existe oportunidade para tudo. "Rachei o bico" de tanto rir da "pensionista?!? com ciumes da D. Isa Musa.
Como dizia um amigo: a gente ganha pouco, mas se diverte!

Anônimo disse...

Ta ai! Não gosto mesmo de sindicalista! Enquanto estive na ativa a gente se matava de trabalhar e os “sindicalistas” eram liberados pelo Banco e viviam a toa, sem fazer nada e ganhando do mesmo modo. Só apareciam nas greves para fazer arruaça e agora? Os sindicalistas estão todos mandando no BB, na Previ e na Cassi. Um até virou presidente da republica. E eu que trabalhei a vida inteira suando o rosto, dando duro, vou gostar desses que viviam lá na rua à disposição de sindicato? To fora. Já se vê que ex-sindicalista, sempre sindicalista!

carlosdomini disse...

Pensinista sem voz

Obrigado e que eles pensem nas pensionistas pois o cálculo que eles fazeméstá fora da realidade, pois no fim da vida é mínima alguém procurar outros dependentes .

O pior penso eu se puder distribuir algo distribua pois se não o fizer o BB separará logo o dele como foi nos anos anteriores.

carlosdomini disse...

Obrigado anonimo das 14.49, até que enfim entendi a pensionista sem voz já havia respondido. Obrigado a todos. Vemos agora o blog seguindo seu ritmo normal procurando sempre solucionar dúvidas e com bastante frequencia enquanto outros....

Ari Zanella disse...

Ao Anônimo das 12:51,

Pode ser sim, eu considerei apenas a soma linear mas tem um acréscimo como se fosse juro sobre juro.
Obrigado.

Anônimo disse...

Continuando, colega 16:41,

Não quero que vc. pense que tenho procuração para defender sindicatos e sindicalistas, colega. Eu apenas falei dos delegados sindicais que eu tive oportunidade de ver que foram honestos no cargo que ocuparam e que, de fato, lutaram pela categoria. Quantos aos outros, nada posso dizer, exceto que, em várias cidades, as paralizações cessaram 'milagrosamente' depois que o PT assumiu o poder. Ou será que um evento não tem nada a ver com outro? Não há tendenciosidade no que escrevo porque eu sempre votei no PT.

Anônimo disse...

Colega 17:31, será que não há ninguém para informar? Eu não me lembro, mas acho que foi por volta de 2002,mas isso é quase um chute. Não tenho certeza, não.

Anônimo disse...

Marcos
esse processo da cesta alimentaçao refere-se ao primeiro lote?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

CESTA ALIMENTAÇÃO

Como está dito ao término da notícia das 13:27, ESSE PROCESSO da Cesta Alimentação NÃO PERTENCE à AAPPREVI.

NÃO há porque fazer confusão. O número do processo está no corpo da notícia e pode ser consultado no portal do TJRJ através do site da AAPPREVI.

Os participantes das nossas ações têm a posse do número dos processos de que participam.

O comunicado serviu apenas de informação aos que não acreditam na viabilidade de ingressar com a ação.

Para evitar a falta do entendimento, ou de insinuações maldosas, amanhã o comentário será excluído do Blog.

As ações patrocinadas pela AAPPREVI seguem seu curso normal e NENHUMA foi finalizada até o momento.

Os Escritórios de Advocacia que assessoram a AAPPREVI são:

Advocacia Sylvio Manhães Barreto (Rio de Janeiro) e
José Tadeu de Almeida Brito (Curitiba).

Paulo Motta disse...

CONVOCAÇÃO GERAL!

Convoco a todos para que nos unamos em torno de um mesmo nome, já que nos encontramos fechados no mesmo ideal.

É claro que alguns tem suas razões para não atender a este chamado, em face de suas preferências pessoais. Uma pena! Porque os poderosos que enfrentamos continuarão onde estão, enquanto nós permaneceremos incapazes de formar um bloco monolítico como o deles.

No entanto, os que frequentamos alguns blogs, como o Previplano1, o Previpb1emfoco e o Superavitsprevi, sabemos muito bem quem é o Presidente de associação que deveria se assentar nessa última cadeira que sobrou.

Marcos Cordeiro de Andrade desperta emoções contrárias, é verdade. Mas é muito raro que uma pessoa consiga projetar tão nítida uma imagem de honestidade, dignidade e competência, assim como uma notória capacidade de argumentação como a desse nosso grande amigo e condutor.

Marcos acendeu uma luz de esperança para todos nós. Gritemos seu nome agora bem alto para ver se Isa Nossa Musa escuta e faça o que ela pode fazer melhor que ninguém para nos ajudar a colocar nosso cordeiro brabo a seu lado, no dia “D”.

Na verdade, o Marcos só é brabo e durão com os opressores e poderosos, os valentões e os arrogantes. Com os pequenos, os explorados, os injustiçados, é sensível qual uma criança emocionada e tem o coração mole como o linho da túnica de Cristo...

Este é nome que devemos gritar bem alto, para que os demais presidentes de associações tenham a humildade de arquivar por um momento suas diferenças pessoais e possam escutar este brado:

“QUEREM UMA REPRESENTAÇÃO FORTE, DEMOCRÁTICA, AUTÊNTICA? ESSE É O CARA!...”

Lena. disse...

Não consigo sair da frente da tela sem estár com os olhos inchados de chorar. Gostária de ser insensível para não sofrer lendo os comentários de algumas pensionistas e idosos que aqui entram pedindo socorro. É muito angústiante sentir o quanto essas criaturas sofrem. A velhice para algumas pessoas já é um tormento,imaginem uma velhice com doenças incuráveis e essas pessoas sem acesos aos remédios que tanto precisam. O que a Sr Isa sentiu ao ler o comentário da dona Maria da Luz,eu também senti.São vários nós que entravam a garganta,e o pior, a impotência de não podermos ajudar a todos.

Abraços ao colega anônimo do dia 6/O4/ dás 15:53 e para a dona Maria da Luz.
Que DEUS também te ilumine.

Abraços Isa Musa e Marcos.

Abraços a todos.

Ari Zanella disse...

Caros colegas,

Dentre as reivindicações feitas em 04.04 está a de antecipação do reajuste anual para janeiro. Além disso, deveríamos solicitar o mesmo tratamento de reajuste dado ao SM, ou seja, INPC + a variação positiva do PIB de dois anos anteriores. Ora, em 2012 o reajuste do INSS alcançará mais ou menos 14%, posto que a variação do PIB em 2010 foi de 7,5%. Assim, nós teríamos o mesmo reajuste na Previ. A ideia do PIB veio do governo federal, e não seria difícil o BB lhe ser favorável.
Seria uma medida que agradaria a todos pois todos seriam beneficiados (aposentados, pensionistas e demais).
Meu dileto João Rossi Neto, vamos levantar esta bandeira?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

----- Original Message -----
From:
To: <jrossineto
Sent: Thursday, April 07, 2011 6:57 PM
Subject: Sua mensagem foi recebida com sucesso.


Senhor(a) JOAO ROSSI NETO

A PREVI confirma o recebimento da mensagem abaixo.
Aguarde nosso retorno em breve.

Gerência de Atendimento
PREVI

Data: 7/4/2011
Tipo: Reclamação

Mensagem: Senhores da Diretoria Executiva e Conselheiros Deliberativos
indicados pelo BB, vocês já mediram os passos errados que deram rumo ao
abismo, pela cega obediência a uma simples Resolução Administrativa 26/2008,
ao efetivar atos administrativos e financeiros na contramão de uma Lei
Federal 109/2001, da Lei 10.741/2003 e Lei 7.492., artigo 1º, cujo desvio
de conduta orbita à casa dos R$ 7.5 bilhões.
Lembrem-se de que não existe uma assinatura sequer do BB, nessa lambança
administrativa, que modo que ele não poderá ser acusado de nada, pois o
dinheiro que recebeu caiu do céu no seu cofre. Não há liame para
comprometê-lo nesse imbróglio.
À administração dessa Caixa foi muito amadora, pois se não tem vinculação
hierárquica com a PREVIC, obviamente não era obrigada a cumprir as suas
ordens, ainda mais que tinham procedência duvidosa.
Se tiverem parecer jurídico com o escopo de amparar os seus procedimentos,
foram mal assessorados, seguramente porque ele é falho, uma vez que no
ordenamento jurídico, uma resolução é norma subalterna e não tem poder
sequer para orientar diretriz diferente da que está estipulada na Lei.
Essa resolução é um documento distinto, paralelo à Lei e que em momento
algum, por esperteza, citou-a no seu bojo. Essa Lei não foi alterada por
nenhum outro instrumento legal, permanece intacta e soberana para a
finalidade que foi criada, ou seja, disciplinar o Regime de Previdência
Complementar.
Causa-me estranheza o fato de administradores experientes deixarem-se levar
por interpretações dúbias, colocando as cabeças a prêmio e arriscando as
carreiras que poderiam ser exitosas. Lamentavelmente, parece que se trata de
caso perdido e tudo indica que vão responder pelos crimes de Gestão
Temerária.
Os nossos eleitos, embora inexpressivos dentro da estrutura organizacional,
com autonomia (vôo de galinha) para decidir apenas coisas pueris , mesmo
assim vão apanhar como gente grande, porque na hora de apurar os fatos, as
confissões de que eram apenas Rainhas da Inglaterra serão inócuas e
desconsideradas.
Uma pergunta que não quer calar: Por que desobedeceram a Lei Complementar
109/2001? Existe alguma justificativa legal para isso, como Lei, Decreto,
etc?

Matrícula: 4986560
Nome: JOAO ROSSI NETO
E-mail:

Anônimo disse...

Esse blog tem de tudo um pouco, por isso esse estrondo de suscesso. Hoje o Marcão liberol geral!! morri de tanto rir com a pensionista ciúmenta. É bom assim, tem dias que aqui tá tão carregado que saio do cp com a presão a mil. Eu gostaria de saber se a tal simpátia que deram prá Isa, serve prá todos, rsrsrs.
Obrigado.

pensionisto? como se diz quando é homem?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

À AAPPREVI

Sr.Marcos Cordeiro,

Tenho o prazer de comunicar-lhe que, em reunião da Diretoria da AAPBB-MS, nesta tarde de 07.04.2011, ficou decidido que iremos apoiá-lo no assento ao lado da colega Isa Musa à frente das negociações junto à PREVI.

Tal fato será comunicado à AAFBB formalmente amanhã, 08.04.2011.

Esperamos desta maneira estar contribuindo para o engrandecimento da AAPPREVI e de todos os colegas aposentados.

Temos certeza que, se a sua indicação for a ganhadora, estaremos muito bem representados.

Agradecido,

Onival Celestino de Araujo
Diretor de Patrimonio - AAPBB-MS;

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

As AFABBS

Em atenção

As suas Diretorias.

Este texto, como se perceberá, possui caráter meramente simbólico. É uma entre tantas outras vozes, muito mais expressivas, a tratar do tema. Possui uma certa dose de pretensão, ao ser dirigida aos Dirigentes das Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil Filiadas a Federação. Não possui, entretanto, o caráter impositivo da exigência ou a natureza impactante da denúncia, tão comum em “cartas abertas a autoridades”. Tudo isso em face da complexidade da equação aos nossos problemas pertencentes a revisão do nosso plano de benefícios, com a incômoda presença de algumas variáveis, o que não permite análises simplistas ou oportunistas.

De fato, apresenta-se como um texto simbólico de resgate de tradições. Busca referendar o nome de um profissional que dignifica a sua atividade. Pretende registrar expressamente o apoio de um grupo que integra a sua categoria laborativa. Int enciona ressaltar aquilo que parece óbvio, a defesa do nome da nossa pequena Associação AAPPREVI. Ou seja, o seu conteúdo, expressando um gesto simbólico, é tomado por idéias comuns, mas que não podem ser esquecidas em nome da liquidez da modernidade em que estamos mergulhados, para lembrar nosso Primeiro Presidente Administrativo Colega Aposentado Marcos Cordeiro de Andrade.

Por oportuno, registre-se que não integramos a Federação para sermos apenas mais uma associação dentre as demais e não entendemos a questão de modo superficial – “depende apenas das Diretorias fazer a melhor escolha”. Tal discurso só se acomoda bem na boca de tolos ou de supostos espertalhões da politicagem que faz das Associações seu reduto apenas pensando em si mesmo ou ao grupo dos seus. Há complexidades no processo de entendimentos para a revisão do PB-1 da Previ. Há outros interesses tão relevantes quanto as das nossas PENSIONISTAS, PEDEVISTAS, 360/360, Elevação de Teto etc.... Há outros nomes decerto tão capazes quanto o do nosso candidato.

Sobre ele, pouco se tem a dizer que já não seja do conhecimento da maioria. Preparado em defesa das causas democráticas; Bancário Aposentado, Presidente Administrativo da AAPPREVI; criador do Blog www.previplano1.com.br ; escreveu mais de 300 artigos. Enfim, detentor de uma carreira decente, o que é muito mais relevante e significativo do que uma carreira de sucesso, de que ele também é detentor.

Em nossos tempos, contudo, nem sempre sucesso é sinônimo de decência. Pela biografia que possui, trata-se de um nome que dignifica a nossa classe de Pensionistas do PB-1 e irá em muito nos representar com competência e honestidade.

A luta por sua indicação, assim, possui toda a legitimidade indispensável a tais situações.

Por fim, sinto-me inteiramente à vontade para conduzir esta manifestação. Carrego o duplo privilégio de ter este Homem a representar as Queridas Colegas Pensionistas da Previ , e desde então, tê-lo como um dileto amigo. Não tenho dúvida de que meu saudoso Marido PAULO PERSON, se aqui entre nós ainda vivesse estaria a ratificar as palavras que apresento em nome do Colega Marcos Cordeiro de Andrade, Presidente Administrativo da AAPPREVI –para ser o escolhido a estar ao Lado da Presidente da Federação como nosso legítimo Representante nas negociações a Realizar-se no próximo mês de Maio de 2011. Os méritos e a legitimidade, no entanto, não são das manifestações tais ou quais, por mais ilustres que sejam, o que está longe de ser o caso desta. Os méritos e a legitimidade são do Colega M arcos Cordeiro de Andrade que reúne todas as condições necessárias para ser o nosso legítimo representante a mesa de negociações para a revisão do plano de benefícios da Previ –PB-1.

Respeitosamente

Rosalina de Souza

Pensionista

Matrícula 18.161.320-4

Pensionista sem voz... disse...

Carlos Domini,

Eu q lhe agradeço por sempre, em diversos blogs, estar do nosso lado em nossa causa pelo aumento das pensões.

Qto às duvidas, sempre q surge alguma q eu acho q posso responder, tento ajudar, afinal, foi aqui no blog q tive muitas das minhas dúvidas respondidas e onde passei a entender melhor vários assuntos relacionados à Previ.

Anônimo disse...

Pedi há algum tempo aqui no blog que me explicassem o mérito das ações que requerem pagamento de cesta alimentação para os aposentados, uma vez que trata-se de verba sobre a qual não incide contribuição à PREVI. Com base em conhecimento elementar de previdência, não se pode pagar benefício para os quais não se contribuiu.

A resposta foi algo do tipo "já que quer explicações sobre cesta alimentação para aposentados, peça explicações para o Banco sobre o Renda Certa também". Traduzo essa explicação da seguinte forma: "Cesta Alimentação é errado, mas é o jeito que temos para corrigir um pouco as injustiças cometidas por BB e PREVI".

Se o raciocínio é esse mesmo, considero uma temeridade. Um plano de benefícios tem que pagar benefícios oriundos das contribuições de seus participantes e da patrocinadora. Os benefícios devem seguir o que está no regulamento sob pena de desequilibrar atuarialmente o plano. Hoje há fartura e não há o menor risco de a PREVI não pagar os benefícios de todos. Amanhã, sabe-se lá como vai ser. Prefiro que as ações judiciais sejam baseadas em mérito e não em criar benefícios para os quais não se pagou somente para corrigir possíveis erros cometidos em outras oportunidades.

Anônimo disse...

Já não foi de graça que no dia da votação não poderiamos entrar, porque nós não potemos votar? respondo: é Marcos na cabeça!! ou vcs acham que vão dar ponto sem nó?

Anônimo disse...

MATÉRIA PUBLICADA HOJE NO SITE DA AAFBB:


PREVI, Previdência e Fundos de Pensão
PÁGINA INICIAL / PREVI, PREVIDÊNCIA E FUNDOS DE PENSÃO

Proposta anula regras sobre reserva de previdência complementar
A resolução 26, porém, permite, por exemplo, que a reserva especial seja utilizada para pagamento de dívidas e quitação de contribuições extraordinárias
Publicação: 7/4/2011

"Leiam o texto completo lá no site"

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Às Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil

Sr. Presidente,

Todas as Associações possuem o cadastro das demais. No entanto, enviei a relação para facilitar a escolha. Reitero aqui os termos da Enquete e anexo novamente a relação.

ENQUETE = PARTICIPAÇÃO DA FAABB À MESA NEGOCIAÇÕES COM BANCO E PREVI

Hoje a FAABB se faz representar oficialmente por sua Presidente, embora estejam à mesa, o Presidente da AAFBB e o Presidente da AFABB SP. O primeiro está à mesa em decorrência da composição de forças constituídas nos poderes da PREVI, o segundo, por ser membro do Conselho Deliberativo da Previ. Ambos aposentados e de entidades filiadas à FAABB representam ali os interesses inerentes à nossa categoria.

Contudo, a FAABB considera oportuno ampliar nossa presença à mesa, e deixa à escolha de nossas filiadas a indicação de mais um nome dentre os atuais Presidentes em efetivo exercício nas associações filiadas. Esse, ao lado da presidente da FAABB e/ou a substituindo em ausências pontuais, participará de reuniões posteriores com o Banco e eventuais reuniões com as demais forças representativas do funcionalismo do Banco, sempre com despesas custeadas pela FAABB.

Solicito que cada Associação mantenha entendimento com as demais, articule, troque idéias e até dia 11 de abril faça sua indicação em e-mail à FAABB (faabb@hotmail.com), em mensagem identificando no campo “Assunto” – INDICAÇÃO DE REPRESENTANTE. O Presidente que reunir o maior número de indicações por parte das filiadas será o escolhido.

FAABB 5 de abril de 2010

Atenciosamente

Isa Musa de Noronha

Presidente

Anônimo disse...

Marcos

Torço para voce estar ao lado da Isa na mesa de negociações, ninguém melhor que voce para essa difícil tarefa, como a Sra Isa esclareceu, a grande maioria dos 120 mil aposentados precisa urgentemente de melhora nos benefícios, embora considerando que a prioridade deveria ser (PENSOES e 360/360), entendo que não há dinheiro suficiente para tanto, então acredito que seria mais justo uma distribuição igual para todos, dividindo os 2bi de superávit pelos 120mil aposentados e pensionistas, todos estamos vivendo com muitas dificuldades.

Anônimo disse...

Colegas,

Depois que li em um blog que o banco quer contemplar o iten 3 da lista apresentada pela Contraf, eu não tenho dúvidas do resultado e a pessoa que escreveu isso parece ser de muita confiança.

Fábio disse...

Caro Marcos,

Sou leitora assídua de seu blog, não sou ainda associada, mas estou por decidir-me. Gostaria de saber se e como posso votar em seu nome, para que seja o representante junto a FAABB

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Notícias Relevantes

07/04 - Contundente a veemente Carta endereçada à OAB, por João Rossi Neto.

Anônimo disse...

Colega,

Por favor, não me faça rir. Não sou ex-sindicalista. O BB é completamente diferente do banco de sua época, colega, e é diferente do banco da minha época também. Hoje, há até um aplicativo apelidado de "BigBrother", 'coisa' impensável no BB do seu tempo.

Anônimo disse...

EU SIGO O BOLA DE CRISTAL,MAS SE EU FOSSE ESCOLHER SERIA O SENHOR SEU MARCOS.
PARABÉNS POR TUDO.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Notícias Relevantes

08/04 - O Colega José Chirivino Álvares, num modo novo e eficiente de cuidar da NEGOCIAÇÃO PREVI – 2011, reúne em um só trabalho valioso conjunto de artigos e comentários de pessoas acostumadas a lidar com o assunto

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Meu caro Chirivino,

Considero muito boa a sua iniciativa de reunir todas as mensagens, das mais diversas origens e opiniões, sobre tema tão importante para todos nós aposentados.

Realmente, o "circo" continua montado, com os mesmos atores no "picadeiro" e nós, pobres e explorados aposentados, continuamos amontoados na geral sem termos, sequer, uma mísera cadeira com assento furado para "assistirmos" aos "espetáculos" recheados das mesmas "intenções" de nos fazerem idiotas e nos tomar o que é nosso: o patrimôniuo da PREVI.

Entidades que, há bem pouco tempo, diziam que lutavam por nossos interesses/direitos se uniram a outras, de outros propósitos e objetivos, e aprovaram o famigerado acordo com o BB para utilização da Reserva Especial.

Agora, achando-se detentoras da representatividade que nunca lhes foi outorgada, se auto-declaram representantes dos aposentados e, mais grave, com poderes de escolherem "parceiros" para, em conjunto ou na ausência pontual de seus titulares, negociarem os nossos interesses/direitos cPREVI.

Nesse meio tem dirigente que defende a instituição de TETO para a aposentadoria da PREVI, assim como ocorre no INSS em total desrespeito à lei e ao direito, como se isso fosse a solução para a melhoria dos benefícios dos que se aposentam. Por isso só, já se pode avaliar a capacidade técnica de alguns "crânios" que se dizem nossos representantes...

Nessa maratona, em que o permanente vencedor Banco do Brasil dá as cartas, as ordens e as regras do jogo, surgiu a "brilhante" idéia de se escolher um co-representante auxiliar de uma determinada entidade para participar das reuniões promovidas pelo banco do Brasil e PREVI.

Como nem todas as instituições estaduais representativas de aposentados e pensionistas são filiadas a uma determinada entidade de âmbito nacional, esta acolheu, recentemente, a filiação a AFABB-RS (associação tradicional, respeitável, com mais de 20 anos de existência, e protagonista de inumeráveis lutas em defesas dos seus associados), com a intenção de tê-la como uma das concorrentes à vaga de "co-representante".

E mais, a escolha do "co-representante" se dará da seguinte forma: cada presidente de uma associação estadual indica um nome (algum deles vai escolher outro nome que não seja o dele próprio ???) e a entidade de âmbito nacional "faz a apuração" para identificar qual o mais votado, que será o escolhido no próximo dia 11 do corrente... Pelo jeito, a condução do assunto tem tanta transparência quanto tem o papel de embrulhar prego ou a jaqueta de chumbo para proteção de raios X em consultórios odontológicos.

Ora, se já estão com cadeira cativa algumas entidades de âmbito nacional, por que não se escolher uma outra de tamanha dimensão ?

Por que não se chamar a AAPREVI (entidade de abrangência nacional, séria, dirigida por pessoas sérias e desvinculadas de quaisquer compromissos com interesses pessoais) para nos representar nessas negociações se ela, apesar de pouco mais de 2 anos de existência, já mostrou a que veio, fazendo a defesa dos interesses e direitos de aposentados e pensionistas da PREVI sem qualquer ônus para os seus representados ???

Chirivino, peço-lhe para que use o seu prestígio, o seu poder de convencimento e o alcance de suas mensagens a tantos a colegas por esse Brasil afora para colocarmos na mesa de negociação o Presidente da AAPREVI, colega Marcos Cordeiro.

Meu abraço.

José Domingos Moreira Filho

Paulo Motta disse...

Isa,

Você sabe do respeito, da confiança e da admiração que lhe tenho. Logo, não se aborreça, com este meu comentário, por favor. É um fato que, daí de cima, em seu posto de observação privilegiado e merecido, assim também como do alto de sua vasta experiência nesses assuntos, você sabe o que faz e não posso ter a pretensão, daqui de baixo, de achar que estou enxergando melhor que você o panorama geral que se descortina diante de nós, neste momento. É evidente que você agiu de forma justa e democrática ao propiciar a todos os presidentes de associações de funcionários a chance de poderem se sentar a seu lado na mesa de negociações, no próximo dia 4. Não me assiste pois competência suficiente para criticá-la. No entanto, ouso perguntar-lhe, respeitosamente: você não teria, como direito seu, a possibilidade de indicar alguém que lhe parecesse inequivocamente a pessoa ideal para secundá-la nessa difícil tarefa de enfrentar as feras que representam os gigantes que nos assombram? É de se duvidar que nessas associações exista algum debatedor da estatura de nosso MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE. Você sabe disso. Homens íntegros e capazes, certamente contam-se ali. No entanto, talhado sob medida para o fatídico confronto do dia D, não deve haver nenhum como o MARCOS. Houvesse, teria se destacado com a mesma nitidez nesta contenda que nos envolve tão profundamente. Você não teria a prerrogativa de fazer isso comunicando a todas as entidades envolvidas que decidiu por quem de fato se destacou nesta luta? De que adianta agir eticamente e levar para a mesa alguém de muito bom caráter, mas que poderá permanecer o tempo todo sentado, calado, massacrado pelos pittbulls do governo? Perdoe-me, Isa, mas aquele pode ser realmente um dia fatídico...

Paulo Motta
Blog:
superavitsprevi.wordpress.com

Anônimo disse...

Ao anônimo de 7 de abril de 2011 das 18:55.

Essas considerações de sua parte não motivou ninguém. Você não percebeu, paciência.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

----- Original Message -----
From: Jose Alvares
Sent: Thursday, April 07, 2011 11:38 PM
Subject: Assunto – INDICAÇÃO DE REPRESENTANTE


Caro Colega,
Em correspondência de 05.04.2011 a colega Isa Musa Noronha, Presidente da FAABB sugeriu que um novo Membro se juntasse ao Grupo de Negociação da PREVI, no qual ela mesma já possui assento.
Seguindo a sugestão da colega - no que respeita a forma e moldes de indicação - preparei a minuta abaixo - que pode ser usada por quem assim deseje -, para sufragar o nome do seu candidato.
Importante que seja feito nos próximos dois dias - 8 e 9/4/2011 - prazo para o escrutínio dos votos.
Fique a vontade para copiar o modelo.


JOSÉ CHIRIVINO ÁLVARES
RESPEITO SUA PRIVACIDADE
SE DESEJAR PEÇA PARA RETIRAR
SEU EMAIL DA MINHA MALA-DIRETA


A Senhora
Isa Musa
Presidente da FAABB
faabb@hotmail.com

Assunto – INDICAÇÃO DE REPRESENTANTE

Atendendo solicitação dessa FAABB de 05.04.11 em documento intitulado “Enquete – participação da FAABB à Mesa”, indico o nome do colega Marcos Cordeiro de Andrade para assumir a representação reclamada.



JOSÉ CHIRIVINO ÁLVARES
RESPEITO SUA PRIVACIDADE
SE DESEJAR PEÇA PARA RETIRAR
SEU EMAIL DA MINHA MALA-DIRETA

ENQUETE - PARTICIPAÇÃO DA FAABB À MESA

Hoje a FAABB se faz representar oficialmente por sua Presidente, embora estejam à mesa, o Presidente da AAFBB e o Presidente da AFABB SP.
O primeiro está à mesa em decorrência da composição de forças constituídas nos poderes da PREVI, o segundo, por ser membro do Conselho Deliberativo da Previ.
Ambos aposentados e de entidades filiadas à FAABB representam ali os interesses inerentes à nossa categoria.
Contudo, a FAABB considera oportuno ampliar nossa presença à mesa, e deixa à escolha de nossas filiadas a indicação de mais um nome dentre os atuais Presidentes em efetivo exercício nas associações filiadas.
Esse, ao lado da presidente da FAABB e/ou a substituindo em ausências pontuais, participará de reuniões posteriores com o Banco e eventuais reuniões com as demais forças representativas do funcionalismo do Banco, sempre com despesas custeadas pela FAABB.
Solicito que cada Associação mantenha entendimento com as demais, articule, troque idéias e até dia 11 de abril faça sua indicação em e-mail à FAABB - faabb@hotmail.com -, em mensagem identificando no campo “Assunto” – INDICAÇÃO DE REPRESENTANTE.
O Presidente que reunir o maior número de indicações por parte das filiadas será o escolhido.
FAABB, 5 de abril de 2010
Atenciosamente
Isa Musa de Noronha
Presidente

Anônimo disse...

Para finalizar, colega que me chamou de "ex-sindicalista", sugiro que encerremos essa conversação inútil, que não leva a nada. Não responderei mais, ok?

Abraços e sem mágoa.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

NOTEBOOK do sorteio foi entregue:

Prezado Colega Marcos Cordeiro de Andrade,

Comunico o recebimento por Sedex do Notebook ontem à tarde, dia 07-04-2011, em perfeitas condições de funcionamento.

Peço desculpas não ter informado antes, pois não tive tempo.

2. Coloco-me à sua inteira disposição para outros esclarecimentos ou o que se fizer necessário para que a AAPPREVI faça o anúncio no site da AAPPREVI e no Blog Previ Plano 1.

3. Agradecendo a todos pela Especial Atenção e Desejando-lhes um Excelente Final de Semana na Paz do Senhor,

Despeço-me,

Atenciosamente,

Reginaldo Wellington de Aguiar Codeço.

Associado da AAPPREVI sob nº. 376

Matrícula - Banco do Brasil: 8.510.690-9

Paulo Motta disse...

Amigos,

COMPOSIÇÃO DA MESA DE NEGOCIAÇÕES

Alguns de vocês já começam a falar o nome do Marcos e perguntar como fazer para votar nele.

Por favor, acessem o blog superavitsprevi.wordpress.com

Ali está explicado o que podemos fazer. No entanto, alerto que está ficando cada vez mais difícil levar o Marcos à mesa de negociações. Parece que isso esteve nas mãos da Isa. Não posso afirmar. Aguardo resposta dela. Talvez ainda esteja, se vocês disparem pedidos a ela neste sentido. Mas, repito, é difícil. Isa teria que dar uma recuada e ficaria mal perante os presidentes das associações. Assim entendo.

Paulo Motta
blog:
superavitsprevi.wordpress.com

Paulo Motta disse...

Isa,

Você sabe do respeito, da confiança e da admiração que lhe tenho. Logo, não se aborreça, com este meu comentário, por favor. É um fato que, daí de cima, em seu posto de observação privilegiado e merecido, assim também como do alto de sua vasta experiência nesses assuntos, você sabe o que faz e não posso ter a pretensão, daqui de baixo, de achar que estou enxergando melhor que você o panorama geral que se descortina diante de nós, neste momento. É evidente que você agiu de forma justa e democrática ao propiciar a todos os presidentes de associações de funcionários a chance de poderem se sentar a seu lado na mesa de negociações, no próximo dia 4. Não me assiste pois competência suficiente para criticá-la. No entanto, ouso perguntar-lhe, respeitosamente: você não teria, como direito seu, a possibilidade de indicar alguém que lhe parecesse inequivocamente a pessoa ideal para secundá-la nessa difícil tarefa de enfrentar as feras que representam os gigantes que nos assombram? É de se duvidar que nessas associações exista algum debatedor da estatura de nosso MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE. Você sabe disso. Homens íntegros e capazes, certamente contam-se ali. No entanto, talhado sob medida para o fatídico confronto do dia D, não deve haver nenhum como o MARCOS. Houvesse, teria se destacado com a mesma nitidez nesta contenda que nos envolve tão profundamente. Você não teria a prerrogativa de fazer isso comunicando a todas as entidades envolvidas que decidiu por quem de fato se destacou nesta luta? De que adianta agir eticamente e levar para a mesa alguém de muito bom caráter, mas que poderá permanecer o tempo todo sentado, calado, massacrado pelos pittbulls do governo? Perdoe-me, Isa, mas aquele pode ser realmente um dia fatídico...

Paulo Motta

carlosdomini disse...

Anônimo das 19.42 como chegar a este texto que vc informa no site da previ.Não consegui achar.grato

Anônimo disse...

Quinta-feira, 07/04/2011 - 10h22m

Compra de instituição financeira nos EUA pelo BB sairá nos próximos dias

A compra de um banco norte-americano pelo Banco do Brasil (BB) sairá nos próximos dias, disse na quarta-feira (6/4) o presidente do BB, Aldemir Bendine. De acordo com ele, o contrato está em fase final de negociação.

“Um processo de negociação envolve preços e discussões contratuais. A maioria dos detalhes está acertada. Na verdade, estamos na fase de colher as assinaturas”, disse. Bendine não estipulou uma data para a concretização do negócio nem deu detalhes da instituição financeira a ser comprada. No entanto, fontes do BB informaram que o banco é de pequeno porte e opera na Costa Leste americana.

Sobre a necessidade de contenção do crédito para desaquecer o consumo e conter a inflação, o presidente do BB descartou medidas adicionais. Ele disse que as ações prudenciais adotadas pelo Banco Central no fim do ano passado estão surtindo efeito sobre o crédito para o consumo. “Não posso dar números, mas o crédito para o consumo está desacelerando em 2011”, explicou.

Bendine ressaltou que qualquer crescimento do crédito observado este ano deve-se à ampliação dos financiamentos para investimentos e para o setor habitacional, não ao aumento do crédito para o consumo. “Embora o crédito imobiliário seja destinado a pessoas físicas, ele é contabilizado como crédito produtivo, não como crédito para o consumo”, destacou.

O presidente do Banco do Brasil disse ainda que quase a totalidade dos recursos recentemente captados no exterior pela instituição financeira ficou fora do país. “Esse dinheiro serviu para fazer hedge [proteção] de ativos do banco no exterior. Quase toda a captação ficou lá fora”, disse. Em janeiro, o banco captou 750 milhões de euros em títulos no exterior com vencimento em 2016 e juros de 4,625% ao ano.

Bendine descartou ainda que o BB precise captar recursos no exterior para oferecer crédito no mercado doméstico. “Temos um índice extraordinário de liquidez para fornecer crédito aqui dentro. Nossa captação interna continua a pleno vapor”, afirmou.

Está no Site da ANABB

mesquitasantana disse...

Caros Colegas.

Acredito que o João Rossi Neto deu o golpe mortal nos inocentes diretores da Previ.

Inocentes porque são subservientes.

abraços

Anônimo disse...

Ora gente, ponham-se no lugar de dona Isa. Quem escolhe o representante das filiadas da Federação que estará a ao lado dela são as associações e essas é que vão votar. Seria suspeito a dona Isa escolher ela própria quem iria. Democraticamente ela tem de aguardar que os presidentes das filiadas indiquem e não nós. Se ela escolhesse o Marcos sem consultar as demais filiadas todas elas iriam dizer porque não eu?

elvira disse...

Caro colega Jose Chirivino

Não logrei exito na indicção do Marcos à FAABB.
Eis a resposta:



ara colega,




A FAABB filia Associações e não pessoas físicas, assim a prerrogativa de indicar representantes é das Associações filiadas e não dos colegas. Se você é filiado a alguma Associação de Aposentados de seu Estado vá lá e diga ao presidente que indique quem vc considera melhor. A FAABB só acata indicações dos Presidentes das suas filiadas.




Atenciosamente

Isa Musa

Anônimo disse...

Dona Iza está certa. Se eu fosse Presidente da Federação agiria igual. Tem de respeitar a indicação das associações filiadas senão não seria Federação.