domingo, 3 de abril de 2011

Reunião na AABB-Lagoa

Caros Colegas.

Eis um relato recebido de quem também participou da Apresentação de Resultados da PREVI, ocorrida no dia 01/04/2011 na AABB-Lagoa, Rio de Janeiro: Edgardo Amorim Rego.

Prezado Marcos

A solenidade de apresentação do Resultado da Previ no exercício de 2010, na AABB do Rio de Janeiro, ontem, constou de duas sessões. Na primeria, foi exposto o resultado da PREVI Futuro. Na segunda, o resultado do Plano de Benefícios 1. Nesta sessão, eu li o texto, que lhe transmito a seguir. Eu sou surdo, de modo que não percebi o que me esclareceu o diretor da Previ. Mas, ao que pude perceber, entendo que ele explicou que a estratégia de investimentos da Previ interessa a nós, participantes e assistidos, haja vista a distribuição de superávits já ocorridos. Seria eu certamente um parvo, se esta alegação me satisfizesse. Acontece que, naquelas circunstâncias, já tendo eu ocupado o microfone por muito tempo, não era de bom tom pedir por uma réplica. Na réplica, se houvera, teria explanado que, transferidos os 50 bilhões, engessados em ações pela política de HOLDING, para aplicação em Fundos de Investimento, os participantes teriam auferido um ganho de 11,5% a mais, isto é, 5,7 bilhões a mais, ou teria mais que dobrado o superávit anual. E sem essa, a meu ver, esdrúxula estratégia de HOLDING, atividade eminentemente CAPITALISTA. Deixo, para outros, que estiveram naquele evento a descrição daquela sessão.

Um abraço do
Edgardo

QUESTIONAMENTOS DE EDGARDO AMORIM REGO

PRESSUPOSTOS

- Os artigos 18 e 20 da Lei Complementar 109 são claríssimos: um plano de benefícios de uma entidade fechada de previdência complementar deve estar sempre em equilíbrio.

Ao fim de cada exercício anual, deve-se verificar esse equilíbrio e, se o plano estiver deficitário, tomar providências para equilibrá-lo; se superavitário, equilibrá-lo anualmente ou, em um triênio, obrigatoriamente.

Preocupação tão evidente, e em tal nível, com o equilíbrio do plano de benefícios de entidade aberta, inexiste na LC 109.

-A ação do Estado será exercida com o objetivo de proteger os interesses dos participantes e assistidos dos planos de benefícios.

-O parágrafo único do Art. 32 veda à EFPC qualquer serviço externo ao âmbito de seu objeto: administração e execução de planos de benefícios previdenciários.

Porquê? Porque a EFPC não tem fins lucrativos. É exatamente nisso que difere da EAPC.

- A PREVI destina-se a conceder benefícios previdenciários. Não é agência de desenvolvimento econômico e social do País.

- Artigo 15 do Estatuto: o Conselho Deliberativo, órgão máximo da estrutura organizacional da PREVI e responsável pela política geral de administração da Entidade.

-Demonstrativo de resultado de 2010:

Conselho Consultivo: prudência nos negócios.
A holding PREVI: 224 assentos em órgãos de administração de empresas e escritório de projetos.
superávit: 2007 37,4bilhões e 2010 4 bilhões
rentabilidade: meta 12,23 obtida 12,37
ações 6,51 f de inv 16,54 ii 17,95 es 11,38
carim 9,63
benefícios pagos: PREVI 6,2 bilhões INSS 1,7 BB 0,3

- “O BB se orgulha em apresentar o maior resultado de sua história, alcançado lucro de R$11,7 bilhões em 2010, o que representa crescimento de 15,3% sobre o ano anterior.” (Boletim SEU ESTILO, do BB)


PERGUNTAS
1. Até onde é legal tantos e tão enormes superávits da PREVI, anos passados seguidos?
2. Até onde é legal a PREVI funcionar à semelhança de uma HOLDING, atividade altamente CAPITALISTA, isto é, com fins lucrativos?
3. Os superávits em fase macroeconômica positiva e os déficits nas negativas não indicam que a PREVI carece de flexibilidade para mudar posições?
4. O resultado deste exercício, o índice geral de rentabilidade e os índices de rentabilidade setoriais não confirmam a preocupação do Conselho Consultivo?
5. Não seria legal e mais ajustada aos interesses de uma EFPC a estratégia de mero investidor nos diversos mercados de dinheiro e valores, através de mesa de operadores? (Índice de rentabilidade dos Fundos de Investimento e Investimento Imobiliário)
6. Essa atividade CAPITALISTA da PREVI não induz a uma ilusória imagem de riqueza e de superávit, condição absolutamente volátil e momentânea?
7. Como justificar uma PREVI tão portentosa e assistido típico de renda da base da camada econômica B brasileira? Deve haver assistido com renda de camada ainda mais inferior.
8. Como justificar uma PREVI portentosa e ajuste anual à taxa da inflação da cesta básica? Os idosos assistidos da PREVI suportam apenas essa inflação? Os idosos assistidos do Conselho Deliberativo suportam apenas essa inflação?
9. Como justificar uma PREVI tão portentosa e pensionistas com 60% da aposentadoria do participante assistido, percentual da época da Lei Eloy Chaves, isto é, de quase um século atrás?
10. A quem interessa essa atividade de CAPITALISTA? Aos participantes (alínea VI do Art. 3º da LC 109)? Ao BB (metade do superávit)? Ao Governo (notícias jornalísticas dos últimos dias)?
11. Qual é o objetivo legal da PREVI? Prover benefícios aos assistidos ao nível da renda da ativa, aos trinta anos de trabalho no BB (justificativa do RENDA CERTA e compromisso do BB em 1921 e 1967 – direito adquirido...)? Ou erigir-se em instrumento do desenvolvimento nacional?
12. Como essa estratégia CAPITALISTA foi adotada? Foi decisão do Conselho Deliberativo, o órgão máximo de gestão da PREVI? Ou foi imposição externa?
13. Os Conselheiros, parte representante dos participantes, auscultaram o sentimento da centena de milhares de seus representados em assunto fundamental para a satisfação dos objetivos da PREVI?
14. E quando, por vezes, eles os consultam, explicam claramente o alcance do que estão submetendo?

Edgardo Amorim Rego

75 comentários:

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Colaboração do Colega Edgardo Amorim Rego.

Blog Josias de Souza: PF encontra elo do mensalão com campanha de Lula

http://www.onortao.com.br/ler.asp?id=41210

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas.

Está em vias de conclusão a elaboração de um MANIFESTO contendo esclarecimentos sobre a PREVI direcionado aos participantes, notadamente aos que ainda se encontram em atividade no Banco do Brasil. Sobre o assunto a AAPPREVI recebeu o posicionamento da Colega pensionista Rosalina de Souza, abaixo transcrito.
A divulgação e emprego do MANIFESTO serão providenciados tão logo alcance sua forma definitiva.


Caro Presidente da AAPPREVI.

Sr.Marcos Cordeiro de Andrade.

Temos sim que trabalhar este Manifesto.
Recebi a ligação do Superintendente de administração do Banco do Brasil, Doutor Marcos, segundo ele é o segundo dentro do Estado de Goiás,e em longa conversa com ele a respeito do meu cdc antecipação de imposto de renda, disse não saber que pensionista só recebe 60% do complemento da Previ, resposta idêntica do Gerente Geral da Minha agência Setor Pedro Ludovico, Luciano. Ambos estão encantados com o recebimento na participação no superávit, e até achavam que já podiam sacar o dinheiro agora, imediatamente.
O Doutor Marcos Superintendente disse que o Banco está de olho sim na imensa fortuna da Previ e os Diretores se perguntam sempre para quem vai ficar esse amontoado de Dinheiro no final do Plano.
Repliquei-lhe.
Ao maior pensionista, o Banco do Brasil S/A.
Ele sorriu e me disse que a alta direção conta com a ajuda dos universitários, e dando sinal de grande fragilidade me mostrou que temos sim que atacar essa base, pois os sindicatos e as nossas associações são falhas, omissas na transcrição da real situação porque passamos, e no momento da aposentadoria é que vão descobrir a real situação que vivem os aposentados e as pensionistas do maior fundo de pensão da América Latina Previ.
Eles só enxergam os números gigantescos que despertam a cobiça, tanto deles ainda na ativa, como do seu Patrocinador, mas não há tempo e nem interesse na leitura do que é realmente a Previ ou o que seus atuais Dirigentes estão fazendo contra eles mesmos.
Nada aqui é invenção minha, a não ser que ele tenha feito uma espécie de não sei, não vi, e não é comigo, mas me pareceu sincero em sua explanação.
Marcos temos sim que trabalhar este manifesto, temos que agir no sentido de que mais colegas da ativa mostrem interesse pela nossa causa, assim a resposta será bem mais ampla, e com certeza a AAPPREVI vai colher os frutos dessa classe ainda adormecida.
Creio que esse é um dos caminhos a seguir, e até para que muitos de nós possamos imprimilo para também distribuir, esta semana recebi aqui mais material publicitário e já estamos trabalhando na divulgação.

Saudações
Rosalina de Souza
Pensionista

Anônimo disse...

Quanto à questão envolvendo a retirada do Voto de Qualidade das votações do Conselho Deliberativo e Fiscal, nossos representantes devem levar em consideração que o assunto ultrapassa a competencia do Patrocinador. Esse instituto foi criado pela Lei Complementar 108/2001:
Art. 11. A composição do conselho deliberativo, integrado por no máximo seis membros, será paritária entre representantes dos participantes e assistidos e dos patrocinadores, cabendo a estes a indicação do conselheiro presidente, que terá, além do seu, o voto de qualidade.

Art. 15. A composição do conselho fiscal, integrado por no máximo quatro membros, será paritária entre representantes de patrocinadores e de participantes e assistidos, cabendo a estes a indicação do conselheiro presidente, que terá, além do seu, o voto de qualidade.
Alem de instituir essa excrescencia, tambem reduziu a participação dos eleitos pelo corpo social, tornando-nos presa fácil aos anseios do Patrocinador.
O tema é politico e é de competencia do Congresso Nacional. O Deputado Eudes Xavier (PT-CE) apresentou, em 2007, o PLP-140/2007que excluia o Voto de Qualidade, mas seu Projeto foi arquivado ao final da legislatura. Entretanto, o Deputado foi reeleito para a legislatura 2011/2015. Há à possibilidade de reapresentá-lo. Aquele Projeto já estava com parecer favorável da CCJC da Câmara.

João Rossi Neto disse...

Anônimo de 03/04 - 07:33,

O colega tem razão até a página dois, porque o Voto de Qualidade criado por lei, estaturiamente falando não é vinculado ao patrocinador, visto que é uma prerrogativa exclusiva do Conselho Deliberativo da PREVI para uso nos casos de empates nas votações.
Entrementes, como o patrocinador é quem controla, coordena, orienta as ações e os passos dos três Conselheiros indicados por ele, é notório que, efetivamente, nos casos imperiosos, com um simples telefonema, aperta o botão à distância e dispara o voto colocando fim em matérias que lhe beneficiam, na maioria das vezes, sob o aspecto financeiro.
Todavia, se quisesse, o que dúvido muito, poderia acertar politicamente uma mudança na lei objeto da discussão, via de outra Lei Complementar e acabar com o Voto de Minerva ou, ainda, concordar com uma alternância no poder, ou seja, um ano mandaria os Conselheiros "Chapa Branca" e no outro os Conselheiros do proletariado ( eleitos pelos participantes) e, assim, sucessivamente.
Alías, anteriormente dei essa ideia de divisão do poder, cuja fórmula se aplicaria também ao Conselho Fiscal, onde temos à nossa disposição o Voto de Qualidade.
Na realidade, esse Voto de Minerva é de fato uma arma poderosa, que oficialmente pouco aparece, mas na prática funciona religiosamente, com os Conselheiros Chapas-Branca ameaçando e manipulando, no dia-a-dia, os nossos representantes subalternos, do chão da PREVI com ordens no condicional: "Façam o que nós mandamos e não façam o que nós fazemos", porque nós temos o Voto Detonador! A bem da verdade, ressalte-se que a condição da dependência aos espadachins do patrocinador, pelos nossos Conselheiros é por força da Lei, não lhes cabendo culpa, entretanto, se houver subserviência isto é outra coisa, podendo até ser falta de caráter e dignidade.
Comprovadamente a experiência tem revelado que à alternância no poder, no lato sensu, é salutar a democracia e em especial a sociedade, de modo que a FAABB poderia intermediar essa negociação com o BB.

Anônimo disse...

Marcos, parabéns pelo seu trabalho.
Edgardo, um parabéns para você também pelo seu esforço.

Agora outro assunto: gostaria de pedir aos colegas que dessem uma olhada no manifesto dirigido às diversas comissões da Câmara dos Deputados, que contempla interesse de todos nós. Está no site "petiçãopublica". O endereço é
www.previpb1emfoco.blogspot.com/

Pode e deve ser assinado por tantos quantos lerem, inclusive familiares e amigos.

Vamos lá, colegas, engrossar esse caldo.
Lydio - 6.621.780-6

Anônimo disse...

AO GANDOLA DA BAHIA...
www.medeirosrs.blogspot.com
www.superavitsprevi.wordpress.com.br
www.unap-bb.org

Anônimo disse...

O gente. Voto Minerva usa o Banco só se achar conveniente, pois a Lei lhe dá esse direito. Agora, se houver acordo para que não seja usado,não será. Basta vontade política.

Anônimo disse...

Sr. Marcos,

O conhecido dito popular "Uma andorinha só não faz verão", parece, lamentavelmente, aplicar-se a situação da Respeitável AAPREVI, na luta pelos direitos dos aposentdos Plano 1. Calma! Isso não é visão pessimista! Porém, enquanto as demais entidades não estiverem falando a mesma lingua em defesa de seus representados, provavelmene esse ditado prevalecerá. E para que isso não aconteça, devemos enfrentar os sindicatos e essa CUT, no sentido de cobrar deles um posicionamento mais transparente e enérgico! Devemos cobrar, cutucar os sindicatos para que eles, pelo menos, digam ao pessoal da ativa o que estão fazendo com a Previ! Isso já é um bom começo para conquistar o que queremos!

Um abraço.

Anônimo disse...

Somente gostaria que alguem esclarecesse porque a Cooperforte é que vai abrir linha de credito para quem esta recebendo as parcelas do superavit, e porque a propria Previ nao tomou esta iniciativa, peço perdao pela minha ignorancia, mas penso que pessoas mais sabias possam esclarecer a minha pergunta.
Se é que amanha a Cooperforte vai mesmo lançar este nova linha para nós, ate o momento nao dizem nada.
Parabens ao blog, maravilhoso os textos.

Irene Bezerra

Anônimo disse...

Crediscoop:

No post anterior o colega em 02/04, às 20:21 perguntou a respeito de a dívida ficar para a esposa em caso de falecimento do titular.A princípio me parece que o empréstimo é feito sem seguro, entretanto não tenho certeza. Esse mês eu paguei a primeira parcela, não tendo impactado a margem consignável na Previ. O colega pode esclarecer melhor diretamente com a crediscoop e Previ.

Anônimo disse...

Colega Irene Bezerra,
Em primeiro lugar, a senhora não é ignorante.
A senhora tem toda razão em questionar a previ por não tomar iniciativa em criar uma linha de crédito para os aposentados/pensionistas dela própria (previ).
Iniciativa louvável por parte da Cooperforte, mostra porque hoje, é a melhor financeira em atividade.
Agora eu faço uma pergunta a senhora, a previ que não melhora nem o empréstimo que quase todos participam (ES), complicando cada vez mais a renovação do mesmo, vai criar mais um para nos favorecer?
Eu creio que a previ não vê a hora que o último participante do plano 1 se for, mas se eles não se cuidarem, eles vão antes,
Um abraço,
Jorge Castro,

Julita disse...

Querida Rosalina, não é somente oSuperintendente do Banco do Brasil que desconhece que pensionistas recebem 60%!... muita gente, acho que o Brasil inteiro! Quando conto para alguém a resposta é de admiração e respondem: Só 60%???????
Vamos a luta!!! Se Deus quiser venceremos!!!
Beijo grande para voce!
Julita, Pensionista

Anônimo disse...

Obrigado anônimo:18:29.

DEUS O ABENÇOE.

Anônimo disse...

Cavalcante disse:
É uma grande tristeza verificarmos, em inúmeros comentários aqui no blog, a necessidade dos colegas com relação a contrair novos empréstimos. Já nos encontrávamos em situação financeira absolutamente caótica antes de recebermos os beneficios oriundos do Superavit que , para a maioria, a situação pouco mudou. Agora, imaginem quando ocorrer o fim do pagamento do BET e tivermos com nossa fopag exaurida pelas consignções decorrentes dos novos empréstimos o grande caos que por certo acontecerá . Fazer o que ?
Para milhares, não há outra saída a não ser mais empréstimos, mesmo sabendo que a coisa funciona como uma "morte lenta". A nova situação do Empréstimo Simples , cujo saldo devedor absurdo, tornou praticamente inviável uma renovação após seis prestações pagas( em abril/2011), está fazendo com que procuremos outras alternativas. Mas ,na verdade , é uma tragédia
essa situação financeira da maioria de aposentados e pensionistas, sempre precisando de mais empréstimos para sobreviver. Não é por ai a saída. Vamos lutar juntos com a AAPPREVI pelo realinhamento dos beneficios do PB1 , pelo aumento do percentual das pensões, pois só assim poderemos alimentar esperanças de dias melhores. Quanto à sugestão de colegas sobre a obtenção de empréstimo junto à Crediscop sugiro que antes façam uma consulta ao site www.fhe.org.br (Fundação do Exército) que concede empréstimos aos funcis do BB e aposentados/pensionistas da Previ com taxa de juros mais em conta (1.77 a.m.) e prazo de 60 meses enquanto que a Crediscop a taxa atualmente é de 2.40 a.m.com prazo, me parece, de no máximo 48 meses e pelo sistema SAC( a prestação inicial é muito maior e vai sendo reduzida lentamente no decorrer das amortizações). Longe de estar incentivando colegas a tomar empréstimo, busco apenas ajudar com esclarecimentos para, no caso de ser absolutamente necessário , que se faça com as melhores condições, apesar de saber que será apenas mais um paliativo que só tende a se transformar numa "bola de neve".
Na verdade, toda essa caótica situação financeira é uma grande tristeza que só nos tira a paz e consome nossa saúde , justamente quando navegamos , inexorávelmente , para o poente.
Cavalcante

Anônimo disse...

Li, no blog do Medeiros, sugestão para recebimento do valor que cada um tem com a Capec,
como empréstimo e o titular que tomasse o empréstimo substituiria o beneficiário para a Previ ou BB, como garantia, caso viesse a falecar antes de quitar o empréstimo. Uma coisa dessas seria possível?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas,

Visando orientar os associados e demais interessados, a AAPPREVI solicitou o pronunciamento de sua Assessoria Jurídica e recebeu do Dr. Tadeu o seguinte posicionamento:

Acerca do questionamento e da viabilidade de se ajuizar a Ação de Protesto Judicial visando excluir o BB do Superavit, informo o seguinte:

1. Percebo que as associações que representam participantes do Plano de Benefícios n. 1 da PREVI têm oferecido esse serviço aos seus associados querendo, em última análise, obter os seguintes benefícios para elas:
1.1 - Melhorar o seu conceito perante os associados já existentes;
1.2 - Angariar novos sócios;
1.3 - Aumentar suas receitas, pois cobram valores exagerados para o ajuizamento dessa ação.

2. Entendo que o benefício que poderá advir dessa ação irá beneficiar a todos os participantes do Plano de Benefícios n. 1;

3. Esse tipo de ação cautelar visa declarar a existência ou a preservação de um direito, sendo que ao ajuizar esse tipo de ação deve-se ter em mente (em projeto) o ajuizamento futuro de uma outra ação que deverá visar a obtenção (a posse) dos benefícios advindos desse direito declarado ou preservado.

4. Para resolver essa questão de uma forma mais econômica para todos os associados, bastaria à FAABB patrocinar esse tipo de ação em nome de todas as associações filiadas.

Atenciosamente,

JOSÉ TADEU DE ALMEIDA BRITO
Advogado

Anônimo disse...

Dr. José Tadeu, e quanto a pretensa ação para recebermos os 20% sobre a verba P-220. Qual o posicionamento do senhor?

Anônimo disse...

Caro Edgardo,
Como são esclarecedores seus textos, voce tem a habilidade de deslindar leis e regulamentos deixando-os claros como um céu de brigadeiro. Como voce mesmo escreveu em seu LC109 "que seja voce o último beneficiario do PB1" para nos brindar com sua sabedoria pelo resto de nossas vidas.
Elisabeth

Anônimo disse...

Sr Cavalcante por favor o senhor tem o telefonewww.fhe.org.br pois não consegui achar , somente a pagina e nós do BB continuamos viver de emprestimos,Obrigado

Anônimo disse...

Conversei agora na Cooperforte e não abriu nenhum emprestimo baseado no superavit e nem tem previsão para abrí-lo.

Roberto Varella disse...

DEMOSTRATIVO 2010- OBSERVAÇÕES IMPORTANTES
- A Vale foi reavaliada em mais R$ 4,5 bi (Acho que esticaram muito);
- A incorporação dos Fundos de Remuneração e Proporcionalidade geraram R$ 1,643 de Reserva de Contingencia (valor subtraído do superavit);
- O Fundo de Contribuição vai precisar de R$ 437 milhoes/ano ou R$ 1,315 bilhoes para o trienio só de nossa parte (Este valor vai ser retirado do nosso Fundo de Destinação- R$ 7,5 bi);
- Os juros de nosso Fundo de Destinação rendeu R$ 110 milhoes até 31.12.10( 5% a,a, + INPC);
- A queda dos juros atuariais de 5%a.a. para 5% custou R$ 5,6 bi o que contribuiu para o pequeno superavite e
-o nosso Fundo de Destinação apareceu na foto bonito R$ 7.610.144.000,00, porém vai ser duramente castigado neste trimestre com débitos bilionários, R$ 1,315 bi para o Fundo de Contribuições e R$ 1.443 bi ref. as 14 parcelas já pagas.
Era o que tinha para o momento. Estou a disposição para qq questionamentos
Roberto Varella

Anônimo disse...

Como se não bastassem os diversos absurdos, ainda somos obrigados a ler no site da Previ o seguinte texto:
" Aposentado do Plano 1, Ayr Tavares, que mora em Niterói, participou pela primeira vez da apresentação dos resultados e saiu entusiasmado. "A palestra que antecedeu as apresentações foi fundamental. Se cada um de nós aprender a administrar o próprio orçamento, teremos prosperidade e levaremos o Brasil junto. Saio daqui com uma outra visão e mais curioso. Quando chegar em casa, vou começar a estudar mais sobre a PREVI", falou."
Enquanto existe uma unanimidade nas reclamações sobre a caravana da alegria, vem esse "deslumbrado" fazer elogios. Me poupe !!
QUE RIDÍCULO !! QUANTO TÁ LEVANDO?

Anônimo disse...

Prezados colegas do Blog

COOPERFORTE

Acabei de ligar lá agora - 09.09.00
Hoje - 04 de abril 2011 -

Sem previsão para que se disponibilize uma linha de crédito
com base no BET.

Sinistro - muito sinistro -

Anônimo disse...

Cavalcante, os dois emprestimos Crediscope e o do Exercito sao com desconto no contra cheque?Alteram a margem para o ES da Previ?
Obrigado.

Anônimo disse...

Prezado Colegas do Blog.

A COOPERFORTE informa que foi adiada o lançamento da modalidade de empréstimo baseada no BET.

A atendente apenas disse que foi problemas operacionais, sem maiores detalhes.

Não criem novas esperanças, pois até o presente nada há de concreto e mais uma vez bricam com as pessoas menos favorecidas, e as que mais estão em dificuldade.

Qual o motivo ainda nao sabemos,mais até por questão de trasparencia a Cooperforte deve noticiar os reais motivos de não ter cumprido com os vários e-mail distribuidos por ela mesma dando a informação de na data de hoje já estaria operando esta nova linha de crédito baseada no Benefício Especial Temporário (BET).

Anônimo disse...

Sr Cavalcante, tenho pelo senhor respeito e carinho, e penso da mesma forma, mais como sair da situação em que a previ me colocou? eu ganho 800 reais bruto de pensão. Sobrevivo de ajuda e trabalhos que faço para fora. Eu não tenho linha de crédito, não tenho cassi, aliás eu não tenho nada. Sinto muita falta do meu esposo Artur, que mesmo ganhando pouco nunca nos deixou faltar nada. Eu tenho 3 meninas que é a cara do pai e é por elas que vivo, se não fosse isso eu já teria tirado a vida. O senhor me desculpa mas eu estou muito triste com tudo isso. Eu acompaho esse blog poque a minha vizinha deixa eu usar esse computador dela. Tenho conciênca que ganho muito pouco, porque o cargo que meu marido ocupava era humilde, mais me lembro de sastifação que tinha para ir ao trabalho no BB. Essas 2 letras ele tinha muito orgulho.
Muitas vezes deixo de comer para que as minhas garotas comem, elas sim precisam. Em quanto não melhora eu vou levando como Deus quer. Um grande abraço meu e da meninas. Jesus vos abençoe.
Lorena. Pencionista. Obrigada.

MARCOOL disse...

Atenção pessoal:

Entrei hoje às 09:00 hs no site da Cooperforte e não temos nenhum link de acesso ao tal Empréstimo vinculado ao BET.
Liguei imediatamente para o Atendimento ao Cooperado e a atendente me respondeu simplesmente o seguinte, PASMEM :

1. A Cooperforte comunica que o lançamento do Produto (Empréstimo) foi ADIADO para, provavelmente até o fim do mês de abril, POR NÃO TER FECHADO O CONTRATO DA GARANTIA DO EMPRÉSTIMO COM A SEGURADORA.

Dá para acreditar?

Anônimo disse...

Colega 21:16, melhor seria receber o valor que cada um tem com a Capec, em vida, e que não seja em forma de empréstimo. Afinal, qual é a diferença para a Previ, entre recebermos agora e os beneficiários receberem depois?

Anônimo disse...

A informaçao que acabo de receber da Cooperforte e que ainda nao fecharam com a seguradora....????Que esta previsto sim uma linha baseada no superavit.Que ainda no mes de Abril,sera lançado????Para eu acompanhar diariamente.
E INACREDITAVEL!!!!!

Anônimo disse...

Pessoal,
Busquem o site "www.fhe.org.br". As condições do empréstimo são muito melhores que os da cooperforte. Os juros são menores, o prazo é o mesmo, não há obrigatoriedade de subscrição de capital e a exigência de margem consignável é a mesmo. Estou migrando meu empréstio para aquela instituição. Vou economizar mensalmente quase 20% em relação ao débito da cooperforte.

Anônimo disse...

Os colegas ainda nao entenderam que Cooperforte,Previ,BB,Anabb...e tudo farinha do mesmo saco...PODRE?
E a tal da dança das cadeiras.
NAO SE ILUDAM!
Deve estar acontecendo a maior disputa para ver quem vai roubar mais o pobre aposentado, se BB(CDC),se PREVI(ES -sera renovado pela maioria dia 20 - para quem tiver margem...depois do fiasco do BET).
Estao debochando dos aposentados!!!!!!!!!!
Fora os proprios colegas que noticiaram que ficaram decepcionados com a informaçao dada(de que o emprestimo estava aquem do esperado,deram prazo,taxa..),outro disse que confirmou que seria hoje,que a atendente foi ate gentil....
Se foram dadas tais informaçoes para os colegas,a cooperforte deve estar mesmo zombando de todos.

Anônimo disse...

BB, Previ, brincadeira hein!!
Depois de um relato desses de uma pensionista (4/4/2011 às 06:02) que, algumas vezes deixa de comer para que suas tres filhas se alimentem e vocês repartindo os despojos dos aposentados e pensionistas?
Contabilizando lucros em cima de lucros, ganância sobre ganância e nós, simples mortais, decepcionados com mais uma frustração de um empréstimo prometido e não cumprido por parte de uma financeira (cooperforte) que eu reputava como uma das mais conceituadas em atividade.
Eu creio que ainda verei nessa terra, a justiça Divina prevalecer,
não há mal que sempre dure.
Está difícil eu sei Dna Lorena, mas o que eu posso escrever, eu escrevo, não perca sua fé, Deus está vendo a sua necessidade e também a sua fé e Ele vai honrá-la, a senhora ainda vai se orgulhar de seu sacrifício porque suas filhas serão abençoadas e prósperas e não vão esquecer da senhora não. Creia, não é o seu fim não, e sim um recomeço,
Um abraço,
Jorge Castro,

Lena. disse...

Não consegui conter ás lágrimas ao ler o comentário da colega Lorena. Não tem cristão que resista a tanto sofrimento. Como viver com uma pensão de 800 reais brutos, e ainda tendo que manter três filhas? depois dizem que eu reclamo e falo demais. Como me calar diante de tal absurdo e descaso com as pensionistas? Essa colega está a beira de uma loucura por conta dessa miséria que a previ paga. Tá bom, vou tentar me acalmar... o esposo dela ocupava um cargo de quê? caixa? porteiro? lixeiro? faxineiro? eu também não sei. E mesmo que tivesse se aposentado com um cargo desses seria esse o valor da pensão de Lorena? senhor Cavalcante ou outro colega, responda por gentileza ás minhas perguntas. Está correto esse valor que a senhora Lorena recebe?

Abraços a todos

Lena.

Anônimo disse...

Até 28 de setembro de 2008, véspera da edição da Resolução 26, o Plano de Benefícios 1, no que se refere à utilização do Superávit, estava subordinado à aplicação, tão somente, da Lei Complementar 109/2001, nos moldes de seu artigo 20 e respectivos parágrafos.
Sob a égide desse Diploma, o Regulamento do Plano de Benefícios 1 foi alterado, sem surpresas, e incluído o artigo 82. Nascia aí, um Ato Jurídico Perfeito, instituto inserto na Constituição de 1988, que repugna a retroatividade das leis, estabelecendo segurança jurídica(artigo 5º, inciso XXXVI). Ato Jurídico Perfeito é aquele consumado conforme as leis existentes e vigentes à época em que fora realizado. Esse Ato, pela norma Constitucional é intocável. Nenhuma lei, ou norma, posterior poderá alterar ou suprimir os direitos produzidos por aquele Ato, prejudicando seus detentores. Há que se levar em consideração que as relações constituídas sob a influencia de uma norma ( LC 109/2001) devem subsistir, ainda que tal norma seja alterada.(Res.26). Até que a sua eficácia seja julgada pacífica pelos Tribunais, a Resolução 26 só valeria onde não houvesse transgressão às cláusulas pétreas ( direitos individuais e coletivos).

Vejam o que aconteceu com nosso Regulamento, alterado entre quatro paredes:
Anterior
Art. 82 – A utilização total ou parcial de recursos apurados em razão da existência de resultado superavitário no Plano de Benefícios em montante suficiente para a formação de Reserva Especial será regida pelas regras estabelecidas neste capítulo.

Parágrafo único - A utilização dos recursos descritos no caput será feita com base em:

I–Nota Técnica Atuarial específica;
II–o que dispõe o artigo 20 da Lei Complementar 109, de 29.05.2001;
Alterado
Art. 82 – A utilização total ou parcial de recursos apurados em razão da existência de resultado superavitário no Plano de Benefícios em montante suficiente para a formação de Reserva Especial será regida pelas regras estabelecidas neste capítulo.

Parágrafo único - A utilização dos recursos descritos no caput será feita com base em:

I–Nota Técnica Atuarial específica;
II – na legislação aplicável;

Notem que desapareceram com a Lei Complementar 109/2001, mas não relacionaram a Resolução 26.
Será que um Regulamento pode ser alterado conforme as necessidades de alguem? (ou algum)
Com a palavra nossos colegas mais esclarecidos.

Anônimo disse...

Pelo AMOR DE DEUS !!
ONDE ESTÃO AS ASSOCIAÇÕES DOS FUNCIS?
KD ANABB? KD AAFBB? KD AFABB ?
Tá tudo DOMINADO PELO PODER E PELA GANÂNCIA !
CONTAMOS SÓ COM A AAPPREVI. Caso também não passe para o lado de lá!
Tem um Dr.colega dono de um blog, que já não está tão combativo. Nem reclamar de nossas associações é permitido naquele blog.
AONDE VAMOS PARAR ??

julita disse...

Pensionistas queridas! Depois de ler essa mensagem dessa nossa colega pensionista as lagrimas descem pelo meu rosto! Um pecado ganhar tão pouco e os grandões da PREVI recebendo 44.000,oo !
Que pais é este?Vamos reinvindicar os nossos direitos:
100% JÀ!!!!!!!!!!!!!!

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Pensionista Lorena (06:02)

A AAPPREVI solicita confirmar as informações contidas no sua mensagem, através do e-mail aapprevi@aapprevi.com.br, para fins de exame dos valores do seu benefício e possível busca de reparação junto à PREVI.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
p/AAPPREVI

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Ação de Protesto Judicial

Mensagem recebida da FAABB (04/04 – 12:48)
Prezado Sr. Marcos,

A idéia original pertence ao Dr. Medeiros, verei se obtenho dele autorização para que a FAABB também possa utilizar da medida. Ouvirei os advogados do escritório que presta serviços à FAABB sobre a possibilidade e legitimidade da substituição processual.

Atenciosamente
Isa Musa
===================
Mensagem encaminhada à FAABB (04/04 – 04:17)
Caros Colegas,
Visando orientar os associados e demais interessados, a AAPPREVI solicitou o pronunciamento de sua Assessoria Jurídica e recebeu do Dr. Tadeu o seguinte posicionamento:

Acerca do questionamento e da viabilidade de se ajuizar a Ação de Protesto Judicial visando excluir o BB do Superavit, informo o seguinte:

1. Percebo que as associações que representam participantes do Plano de Benefícios n. 1 da PREVI têm oferecido esse serviço aos seus associados querendo, em última análise, obter os seguintes benefícios para elas:
1.1 - Melhorar o seu conceito perante os associados já existentes;
1.2 - Angariar novos sócios;
1.3 - Aumentar suas receitas, pois cobram valores exagerados para o ajuizamento dessa ação.

2. Entendo que o benefício que poderá advir dessa ação irá beneficiar a todos os participantes do Plano de Benefícios n. 1;

3. Esse tipo de ação cautelar visa declarar a existência ou a preservação de um direito, sendo que ao ajuizar esse tipo de ação deve-se ter em mente (em projeto) o ajuizamento futuro de uma outra ação que deverá visar a obtenção (a posse) dos benefícios advindos desse direito declarado ou preservado.

4. Para resolver essa questão de uma forma mais econômica para todos os associados, bastaria à FAABB patrocinar esse tipo de ação em nome de todas as associações filiadas.

Atenciosamente,

JOSÉ TADEU DE ALMEIDA BRITO
Advogado

Ari Zanella disse...

Quanto à indecisão da Cooperforte, tenho uma opinião que me foi dada por um amigão que mora em São José dos Pinhais. Sobre a pessoa do presidente da Cooperforte, Sr. José Valdir Ribeiro dos Reis, o cara é tão devagar que se colocarem duas tartarugas para ele cuidar, uma foge.

Anônimo disse...

Valeu Marcos,
Eu tinha certeza que você e a AAPPREVI não ficariam insensíveis à situação de Dna Lorena,
Deus te abençoe,
Jorge Castro,

Anônimo disse...

E o circo continua com os aposentados e pensionistas, desta vez o picadeiro foi armado na Cooperforte, anunciam nova linha de credito para hoje dia 04 e depois ninguem sabe e ninguem viu, o sarcasmo continua, so muda de endereço, é uma barbaridade o tratamento que estamos recebendo.
Entao, que a Cooperforte nao anuncie o que nao pode honrar e cumprir, ja estamos todos lotados disto.
Estou enviando email para Cooperforte exigindo respeito e transparencia, chega de bolinha vermelha.

Valdomiro Cunha

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem identificada recebida fora do Blog:

Olá Marcos,

Fiquei pasma com o que essa Senhora recebe de complemento, quantas outras estão nessa situação e o BB levando a metade de um superavit, que duvido existir se essas injustiças forem corrigidas. Temos que fazer uma campanha para que os aposentados orientem os seus dependentes na busca de auxilio qualificado na sua falta. Sei que é uma carga muito grande mas adoraria deixar o meu marido instruido que na minha falta procurasse a AAPPREVI (lembra do anjo da guarda) para orientá-lo como agir com relação a Previ. Para quem não está ligado diretamente é muito complexo, e nas agências deixou de existir o setor de funcionalismo que orientava as(os) pensionistas, o que temos agora sequer sabem de si.
Abraços,
Elisabeth Oste

Anônimo disse...

Quando tratam de alguma coisa destinada aos aposentados, nem a Cooperforte que muitos elogiam e confiam se salva.
Agora eu quero ver se realmente vai sair alguma nova linha de credito, ja furaram a data de lançamento, nao se iludam esperando, porque nem os atendentes estao se entendendo por lá, cada um diz uma coisa.
Acho que estao tomando aulas com os da Previ.

Amaury

Anônimo disse...

Elisabeth
Muito obrigado.Só leio para entender. E só escrevo para ser entendido. Aliás, a escrita nada mais é que um sinal: o veículo de um conceito, a representação mental de um fenômeno. Se a minha escrita não faz surgir na mente do leitor a imagem do fenônemo, que ele transporta, ela é inócua. Seja como for, muito obrigado. E oxalá que eu atinja os 155 anos, como você me augura, porque, apesar de tudo, esta Terra é tudo, na expressão do nosso vate maior, Olavo Bilac!
Edgardo

Anônimo disse...

Por favor, rogo que logo que terminar a reunião de hoje da Previ com as entidades, que alguém por favor nos coloquem a par imediatamente, para que possamos (talvez) acalmarmo-nos um pouco.Boa tarde a todos.

Ari Zanella disse...

Caros colegas,

Recebi e repasso. Existe um sítio chamado http://www.umportugues.com
que funciona como um revisor ortográfico da língua portuguesa. Vale a pensa colocá-lo nos "Favoritos". Você entra no sítio, digita um texto ( ou copie e cole ) e clica em "enviar". Imediatamente vem a resposta se está correto ou não. É bom lembrar que vale apenas para o novo acordo ortográfico que entrou em vigor recentemente. Ele não vai corrigir palavras antes do acordo. Exemplo: se você escrever CENSO em vez de SENSO ele não vai corrigir. Mas irá corrigir se você escrever IDÉIA com acento. Vale a pena experimentar.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Colega Reginaldo Codeço,

O seu notebook foi postado via Sedex, hoje, dia 04/04, sob seguro, e estará sendo entregue dentro de até quatro dias úteis segundo informado. Anotamos no endereçamento o seu telefone da Tim, pedindo comunicar-lhe momentos antes da entrega, o que não garantiram fazer. Enquanto isso você poderá rastrear o trânsito da encomenda no site do Correio (www.correio.org.br), pelo número do registro, que é SZ-483880734-BR.
Encerrada essa etapa, encarecemos comunicar o recebimento por e-mail, para que façamos o anúncio no site da AAPPREVI e no Blog Previ Plano 1.

Antecipados agradecimentos da AAPPREVI,

Marcos Cordeiro de Andrade.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

A COOPERFORTE, em atenção à mensagem que lhes encaminhamos na manhã de hoje, nos informou da parte da Diretoria (pelo telefone 61-2106-7200), que a nova linha de crédito estará disponível a partir de amanhã, dia 05/04, cujos parâmetros serão anunciados no seu site.

Anônimo disse...

Gostaria de insistir. Antes de tomar qualquer decisão, consultem o site www.fhe.org.br. As condições são muito mais vantajosas.

Ari Zanella disse...

Amigo Marcos,

Você vale ouro. Refiro-me a esta boa notícia sobre o empréstimo da Cooperforte. Valeu, irmão!!!

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Senhor MARCOS CORDEIRO,

Conforme solicitado, informamos que amanhã, 05.04.2011, o produto FORTE MAIS/PREVI estará disponível aos nossos cooperados beneficiados pelo Superávit PREVI - Plano 1.

Maiores detalhes sobre a nova linha de crédito poderão ser obtidos a partir de amanhã na nossa Central de Atendimento nr. 0800-701-3766, em nossa página na Internet e em nossos Postos de Atendimento Cooperativo - PAC's, em Porto Alegre-RS, São Paulo-SP, Rio de Janeiro-RJ e Belo Horizonte-MG.

Att.



Cooperforte Ltda

SBS Qd.02 Bloco "A" Loja 1, Ed.Casa de São Paulo-Térreo

Tel: (61) 3314-7270

fabio@cooperforte.org.br

P Antes de imprimir, pense em sua responsabilidade e compromisso com o MEIO AMBIENTE !!!

Anônimo disse...

Vejam como a coisa cresce...Não lembro de ter lido, no site da COOPERFORTE, qualquer confirmação que o empréstimo sobre o BET estaria disponível a partir de hoje. Aí a coisa começou, um falou que a atendente garantiu, outro que telefonou e não sabiam de nada, etc., etc. Baseado em disse-disse, alguns já colocaram a pobre COOPERFORTE, que bem ou mal está servindo de amparo a muitos colegas, no mesmo nível dos nefandos BB, PREVI e ANABB. Francamente...

Pedro Paulo disse...

Parabéns AAPPREVI pela agilidade na informação sobre a data da nova linha de crédito da COOPERFORTE. Enquanto vocês divulgaram as 12.21 o blog do Medeiros deve ter copiado de vocês, pois fez o anúncio somente 15.21.

Anônimo disse...

Cara pensionista Lorena,
seu relato é de trazer água aos olhos do cidadão comum; sensibilizam-nos as condições em que vivem familiares de quem dedicou sua vida ao BB (sigla hoje tornada minúscula pelos que dele se apoderaram).
Peço-lhe informar neste blog, ou para meu e-mail "hamiltonmiguez@uai.com.br", de preferência, seu número de conta-corrente e agência, de modo eu consiga, de alguma forma, contribuir para minimizar situação tão aflitiva. Também tenho filhas. Lamento muito pelo que a sra. passa neste instante.
Amilton Miguez da Silva 0.712.780-4

rosalina de souza disse...

Caro Colega das 12:15

Aqui em Goiânia,tem a Poupex dentro do Batalhão do Exército Brasileiro.

O primeiro entrave para os funcionários aposentados e pensionistas do Banco do Brasil é uma "declaração de saúde".

A pessoa já com mais de 60 anos tem que preencher a declaração de saúde,e se tiver qualquer tipo de problema que seja pressão alta tem que requerer um atestado de saúde junto a um médico, que será encaminhado até Brasília para uma avaliação da seguradora que atende as propostas da Poupex.

Sem contar que só é aprovado se tiver margem consignável.

Portanto são essas as dificuldades impostas pela Poupex pelo menos no posto de atendimento que existe aqui em Goiânia dentro do Batalhão do Exército Brasileiro.

Falo com Propriedade porque eu já fui até o escritório deles e foi esse o maior impedimento que achei para contratar alguma linha de crédito deles mesmo sendo mais atraente, e na minha idade não tem como dizer que não tenho nenhum tipo de problema de saúde, porque seria uma grande mentira,não é mesmo?.

Respeitosamente

Rosalina de Souza

Pensionista

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Cara Pensionista Lorena.

Acredite!

Amilton Miguez da Silva existe. Ele é sócio da AAPPREVI desde fevereiro último, e sua identificação foi confirmada.

Anônimo disse...

Cavalcante disse:
Antes de responder às perguntas que me foram feitas por colegas - quando falo colegas ai estão incluidas as estimadas e valorosas pensionistas - preciso dizer da minha indignação e nojo com o comportamento omisso e indiferente da Diretoria da Previ, especialmente dos colegas eleitos, com essa situação de desespero , de angústia, de tortura psicológica , porque passa a grande maioria dos seus associados. Não há qualquer atitude de solidariedade da Previ diante dos fatos narrados aqui neste blog , principalmente , a exemplo do mais recente caso de D.Lorena. Isso é o que chegou ao nosso conhecimento, imaginem quantos casos da espécie e outros mais que devem existir pelo país afora.Um verdadeiro holocausto ! Resta-nos ,como esperança, a Justiça Divina porque a dos homens .......
Quanto às perguntas:
FHE - Fundação Habitacional do Exercito
site: www.FHE.org.br
Fone 0800-61-3040
Emprestimo Simples com prazo de até 60 meses, taxa de juros +- l.77a.m.
Não há necessidade de formar capital de valor correspondente a 20% do SD como ocorre na Cooperforte
Carência para renovação: 10 meses
Prestação descontada na Fopag
Quando contrai empréstimo o valor da prestação não alterou minha margem consignável de 30% da Previ. Porém eles observam a disponibilidade da margem consignável quando do deferimento do crédito
Maiores informações: entrar no site da fundação e na página inicial clicar no lado esquerdo bem abaixo CONTATE-NOS - Pontos de Atendimento - ali está a relação de todos os escritórios regionais, com seus respectivos telefones , localizados nos estados. Escolha o de seu estado e ligue para tirar as dúvidas. Pelo menos aqui na Bahia o atendimento é muito bom e não existe burocracia para se obter um empréstimo. Com ref. à Crediscoop não tenho empréstimo com a mesma, apenas entrei no seu site interei-me das "regras do jogo", porém quando vi a taxa de 2.40%a.m. e o sistema de amortização via SAC e ainda com consignação na Fopag, considerei inviável.Só mesmo prá quem não tem outra saída. Foi apenas por curiosidade tendo em vista comentário feito por um colega aqui no blog.
-D.LORENA, sua situação é realmente de fazer qualquer um chorar , menos os diretores da Previ. Observei que o fabuloso Marcos, nosso querido Presidente, já lhe enviou mensagem sobre o assunto que eu deveria lhe responder. Peço que entre em contato com a AAPPREVI o mais rápido possivel, através do Marcos ou Gilvan , para que sejam tomadas as providencias e esclarecimentos
devidos junto à Previ.Penso que a senhora, se ainda não o fez , deve se associar de imediato à nossa AAPPREVI. Não se preocupe com a contribuição mensal, pois pretendo assumi-la junto à ssociação se a senhora permitir. Dessa forma a senhora poderá contar com os beneficios de uma instituição que luta, verdadeiramente, pelos direitos do aposentados e pensionistas do PB1 .Quanto ao seu esposo, nosso ex-colega , não importa que cargo ou função exerceu no Banco , o que importa é que foi "um dos nossos" e os que aqui ainda estão devem se solidarizar com a senhora e demais pensionistas que representam nossos ex-colegas.
LENA-já havia percebido sua volta ao blog e fiquei muito feliz. Agradeço pela lembrança de meu nome ao citar o caso de D. Lorena. Agora, felizmente, ela está em boas mãos. Mais uma para o movimento cuidar.Sei que você e demais irão fazer o melhor para amenizar o sofrimento "das D.Lorenas" que estão espalhadas por esse país.
ROSSI e MARCOS nem me preocupo mais em estar fazer comentários no blog para elogiá-los e dizer de toda a admiração e respeito que nutro por vocês. Considero desnecessário.
Contem sempre com meu irrestrito apoio.
E continuemos nossa luta contra as injustiças,bravos colegas!
Grande Abraço a todos.
Cavalcante

Lena. disse...

Obrigada Marcos, por ajudar a nossa colega Lorena. Sinceramente não consigo nem lêr mais o que ela postou, pois me causa muita angústia.

Você é o MÁXIMO!

Abraços.

João Rossi Neto disse...

Caros Colegas,

Existe uma colcha de retalhos em termos de leis, doutrinas, resoluções, mudanças em regulamentos, ações judiciais em tramitação com terapias jurídicas equivocadas, e por ai vai. Sugiro, com veemência, que a FAABB, contrate um advogado com notório saber jurídico, especializado em Direito Constitucional e Civil, para elaborar um parecer conclusivo sobre o imbróglio criado desde a edição da Resolução CGPC 26/2008, envolvendo todos os atos administrativos, financeiros e jurídicos praticados paralelamente à Lei Complementar 109/2001, traçando novas e consistentes estratégias, de âmbito judicial, com vistas a tornar nulas as orientações e determinações dos órgãos reguladores, fiscalizadores e governamentais, em benefício do patrocinador, sobretudo que o BB devolva os recursos que estão aportados, à sua ordem, em um Fundo de Destinação, no valor de R$ 7.5 bilhões oriundos dos superávits da PREVI(50%) e que os nossos Benefícios Especiais Temporários sejam modificados para benefícios definitivos.
Não se trata de falta de competência dos advogados da Federação, mas ao fato de que os mesmos sempre estão assoberbados com outros afazeres, de modo que seria conveniente poupá-los deste mister. Pelo meu turno, proponho pagar a quota per capita que me couber para custear os honorários de tal profissional.
A cada dia que passa nos estamos perdendo oportunidades de desatar essa questão angustiante e são muitos os colegas que deixam o nosso convívio sem receber o que tem direito e vão frustrados com os desmandos perpetrados à revelia da lei. Nós temos, de um jeito ou de outro, sair do discurso para a prática e o momento é este. Antes tarde do que nunca.Colega Isa Musa mãos à obra e seja lá o que Deus quiser.

Anônimo disse...

Anônimo de Ribeirão Preto,
Pensionista Lorena,

já que a AAPPREVI está se dispondo a analisar sua pensão, e com vistas a abreviar o exame, seria aconselhável que já encaminhasse a ela a seguinte documentação:
a) xerox da memória de cálculo fornecida pela PREVI (se não tiver, basta telefonar para a PREVI e solicitar - fone 0800-729-0505);
b) xerox dos últimos 36 proventos recebidos pelo seu esposo (quando em vida), para conferência da memória de cálculo (se não tiver as folhas de pagamento, vá a uma agência do BB e peça ao gerente para providenciá-las).

Meus cumprimentos ao Marcos pelo interesse que vem demonstrando com as pensionistas e desculpe minha intromissão no caso, mas apenas
tive a intenção de colaborar.

Anônimo disse...

Colegas, vocês estão delirando. A Cooperforte é uma cooperativa para captar e emprestar dinheiro. Não está nem ai, se confiamos ou não nela, é igual a um banco qualquer. E vcs querem que a Cooperforte seja boazinha e abra as linhas de emprestimos que queremos? Ora, vão abrir quando e se acharem conveniente e se tiver seguro, não são nossos amiguinhos não. É quase como se fosse um Banco, um Bradesco. A cooperforte existe para ter lucro gente... Caiam na real

Anônimo disse...

Queridos colegas,
alguém está sabendo alguma coisa da reunião sobre o realinhamento de nossos benefícios ?

João Rossi Neto disse...

Pensionista Vilma Prado,

Gostaria de saber se o seu ex-marido se chamava João Della Libera. Dê noticias, porque é bom sabermos o paradeiro de pessoas que conhecemos, ou julgamos conhecer.

Anônimo disse...

Sr. Marcos,

Seria absurda á idéia de sugerir a AAPREVI, repassar relatos postados neste blog, tais como o de D.Lorena, para os sites da PREVI, ANABB e outras entidades insensíveis aos problemas dos aposentados e pensionistas?

Um abraço!

Ari Zanella disse...

Eu concordo plenamente com o João Rossi Neto. Que a Faabb contrate mesmo um advogado ou uma banca de advogados famosos, tipo daqueles que defenderam o Daniel Dantas. Eu também me insiro no rateio de possíveis despesas maiores que podem advir da contratação. As batalhas jurídicas exigem esse tipo de comportamento. Não podemos perder esta guerra contra os efeitos danosos da 26. Avante, Isa Musa!
And God blesses all of us!!!

Lena. disse...

Obrigada Cavalcante. Vamos continuar somando

Abraços.

Lena.

Anônimo disse...

Colegas,

Concordo com o Sr Rossi.

Anônimo disse...

A Contraf-CUT, representantes da Anabb e das associações de aposentados representativas do funcionalismo do Banco do Brasil retomaram, nesta segunda-feira (4), as negociações com os representantes do Banco do Brasil para revisão do regulamento do Plano 1 da Previ. A reunião contou com a presença de José Ricardo Sasseron, Vitor Paulo e Paulo Assunção, diretores eleitos da Previ, e de Mirian Fochi e William Bento, conselheiros deliberativos eleitos.

A realização da negociação atendeu a compromisso assumido pelo Banco do Brasil durante o ato de fechamento do acordo sobre a destinação do superávit da Previ, no dia 24 de novembro de 2010. Os bancários apresentaram de forma detalhada os pontos da pauta de reivindicações encaminhada ao banco em correspondência no dia 11 de março. São eles:

1. Melhorias no modelo de gestão e governança:
a. fim do voto de minerva,
b. recuperação dos direitos do Corpo Social (aprovação de revisão estatutária e de regulamento pelos associados),
c. eleição do Diretor de Participações,
d. implantação de diretorias de planos.

2. Revisão do valor das pensões,

3. Aumento do teto de benefícios para 100%,

4. Nova redução da Parcela Previ,

5. Benefício 360/360,

6. Aumento definitivo do benefício mínimo.

7. Benefício antecipado para as mulheres aos 45 anos,

8. Abono anual para aposentados,

9. Resgate das contribuições patronais para os pedevistas,

10. Antecipação do reajuste de benefícios para janeiro,

11. Reajuste de benefícios previ no mesmo período do reajuste INSS, e

12. Outras melhorias de interesse dos associados.

Uma nova reunião ficou agendada para o dia 4 de maio, quando a negociação terá continuidade. O Banco do Brasil se comprometeu a trazer respostas para pelo menos parte das demandas dos bancários.


Fonte: Contraf-CUT

Anônimo disse...

Também concordo e muito, com o Sr.Rossi

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

A Conraf-CUT se mostra mais eficiente e menos vaidosa do que nossos "legítimos" representantes.

E INFORMA:

Contraf retoma negociação com BB para rever regulamento do Plano 1 da Previ

A Contraf-CUT, representantes da Anabb e das associações de aposentados representativas do funcionalismo do Banco do Brasil retomaram, nesta segunda-feira (4), as negociações com os representantes do Banco do Brasil para revisão do regulamento do Plano 1 da Previ. A reunião contou com a presença de José Ricardo Sasseron, Vitor Paulo e Paulo Assunção, diretores eleitos da Previ, e de Mirian Fochi e William Bento, conselheiros deliberativos eleitos.

A realização da negociação atendeu a compromisso assumido pelo Banco do Brasil durante o ato de fechamento do acordo sobre a destinação do superávit da Previ, no dia 24 de novembro de 2010. Os bancários apresentaram de forma detalhada os pontos da pauta de reivindicações encaminhada ao banco em correspondência no dia 11 de março. São eles:

1. Melhorias no modelo de gestão e governança:
a. fim do voto de minerva,
b. recuperação dos direitos do Corpo Social (aprovação de revisão estatutária e de regulamento pelos associados),
c. eleição do Diretor de Participações,
d. implantação de diretorias de planos.

2. Revisão do valor das pensões,

3. Aumento do teto de benefícios para 100%,

4. Nova redução da Parcela Previ,

5. Benefício 360/360,

6. Aumento definitivo do benefício mínimo.

7. Benefício antecipado para as mulheres aos 45 anos,

8. Abono anual para aposentados,

9. Resgate das contribuições patronais para os pedevistas,

10. Antecipação do reajuste de benefícios para janeiro,

11. Reajuste de benefícios previ no mesmo período do reajuste INSS, e

12. Outras melhorias de interesse dos associados.

Uma nova reunião ficou agendada para o dia 4 de maio, quando a negociação terá continuidade. O Banco do Brasil se comprometeu a trazer respostas para pelo menos parte das demandas dos bancários.


Fonte: Contraf-CUT

Anônimo disse...

Quando penso que nada mais irá me surpreender eu caio do cavalo!
Como pode uma pensionista não ter Cassi? Não bastasse receber 800 reais de pensão e ainda perder o acesso ao plano de saúde?
SERIA UM PERFEITO EXEMPLO DE CONTRASTE A SER APRESENTADO PELA CARAVANA DA ALEGRIA. A FANTASIA CONTRASTANDO A REALIDADE. BILHÕES x 800 REAIS. FARTURA X FOME. Ainda bem que nem tudo são flores...

luiz carlos disse...

alguém soube de alguma convocação aos representantes do aposentados para essa reunião com o bb? acho que essa notinha é apenas para postergar por mais 30 dias qualquer negociação.

Anônimo disse...

Acho boa a ideia de contratar um advogado especialista ou um escritório para examinar toda essa colcha de retalho em que está se transformando esse monte de ações judiciais relativas ao nosso assunto do momento.
Também me disponho a participar de eventual rateio para bancar os custos da medida.
Lydio - 6.621.780-6

Anônimo disse...

Putzz, nova reunião somente em maio!!!
Estamos ainda em 4 de abril.
Eh, eles querem mesmo é que qualquer benefício que saia dessa discussão seja pago às nossas viúvas, ou talvez até aos nosso herdeiros, e não a nós, pobres mortais que já estamos descendo a escada da vida.
Lydio - 6.621.780-6

elvira disse...

Concordo plenamente com a ideia do Rossi e com o rateio dos custos também.
Um abraço