terça-feira, 5 de abril de 2011

A FAABB de hoje

Caros Colegas.

Acostumados que estamos com posturas condenáveis vindas da parte de Entidades e determinadas Associações que compõem o meio em que estamos inseridos, nos causa bem estar lidar com a FAABB na pessoa de sua incansável Presidente, tendo em vista o posicionamento adotado ultimamente em função do trabalho desenvolvido.

Por conta da distribuição dos superávits e conseqüente expectativa gerada em torno da melhoria de benefícios, alcançou patamar de lugar comum fazerem-se cobranças seguidas à Federação, pela singular posição de defensora das aspirações dos participantes e assistidos da PREVI, talvez única figura merecedora da confiança de todos nós, sócios de Associações ditas pequenas devidamente englobadas sob a representatividade de nossa Entidade maior – a FAABB.

No momento ora vivido sob a preocupação de sermos ouvidos e atendidos pelo Banco nas rodadas de entendimentos iniciadas ontem, dia 04, apraz-nos receber da Federação o Ofício abaixo transcrito, portador de importantes anexos (visualizados nos links a seguir) que merecem ser conhecidos e avaliados por todos.

Pela relevância de que se trata deixamos de tecer comentários a respeito, ficando a cargo de cada leitor a avaliação do conteúdo, certamente merecedor da aprovação unânime.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade.
----------------------------------------
OFÍCIO FAABB (05/04/2011)

Às Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil


Sr. Presidente,

Em anexo, apresentamos os temas listados na primeira reunião com o Banco do Brasil, ontem dia 4 de abril. Comentamos cada tema, apresentamos histórico das negociações envolvendo nossos interesses e também em anexo, consultamos sobre a indicação de mais um representante pela FAABB.

Atenciosamente,

Isa Musa de Noronha

Anexo 01 - Clique aqui (PDF)
Anexo 02 - Clique aqui (PDF)

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 05/05/2011.

68 comentários:

Anônimo disse...

Caro Marcos e demais dirigentes da AAPPREVI. Vcs são a nossa esperança de acabar com a bandalheira reinante. Se vcs apoiam a FAABB, tb estaremos apoiando e ACREDITANDO.
Preocupa-me o que estamos vendo em outro blog, onde sequer podemos criticar as Associações que claramente não estão do nosso lado e apenas fazendo o que o BB quer.

Vejam bem:
M..... disse...
“AO ANÔNIMO QUE RECLAMOU QUE DEIXEI DE PUBLICAR COMENTÁRIO SEU, EXPLICO QUE NÃO PUBLICO COMENTÁRIO QUANDO TEM RECLAMAÇÃO OU CRÍTICA A ASSOCIAÇÕES NOSSAS. NÃO É LUGAR AQUI... O BLOG ESTA VOLTADO EXCLUSIVAMENTE CONTRA O BB, PREVI E CASSI.”

Caro M....., Desculpe-me, mas a DECEPÇÃO com esta sua resposta quanto à postura do Blog é enorme. Quiçá desanimadora ! Lugar para criticar aquilo que está errado, é qualquer lugar democrático.
Este seu texto diz, em outras palavras, que as “nossas” Associações podem fazer o que quiserem contra os nossos interesses, podem defender a doação daquilo que é nosso, podem fazer pactos com o inimigo, enfim, podem tudo de ruim, e não podemos criticá-las. O Blog não irá dar voz aos seguidores que discordem desta postura de entreguismo. Desculpe-me, mais uma vez, mas se isto não é censura, qual o nome que devemos dar ? Isto me traz tristes recordações !
Penso ser um equívoco, no mínimo, esta “proteção” para com aqueles que estão traindo-nos. Defender o indefensável ? Qual a razão para isto ?
Então,na sua visão, VIVA A ANABB, A AAFBB, A CUT-CONTRAF etc...!! Sinceramente.....!!!

carlosdomini disse...

Perdoe-me Marcos mudar o foco porém acho que ninguém ficou grato a Cooperforte com seu empréstimo, pois ela seria a primeira a acreditar que o BET não seria tão temporário assim e elastecer mais o prazo para empréstar com um juros alé de composto com taxa nominal tão elevada poderia pelo menos suavisar mais em 24 prestações .Sinto dizer que ninguém perde mais nada é só observar a grita geral com a correção dos emprestimos Previ.

Perdoe-me Isa ms vc tem sido uma guerreira que sinceramente passou em muitos figurões que apenas sabem comentar e não ouvir críticas

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Leiam em NOTÍCIAS RELEVANTES:

05/04 – “Os fundos de previdência devem ser regulamentados”, por Fernando Fagundes – Procurador do Ministério Público de MG.

Apresentação de João Rossi Neto

Anônimo disse...

Tiro meu velho chapéu de vaqueiro para essa dona Isa. Saber o que ela sabe e ainda saber explicar como ela explica não é pra qualquer um. Nós temos mesmo é que aprender com ela, estudar pelo excelente texto para poder entender tudo o que temos vivido.Pena que não seja dona Isa a Presidente da Previ ou do Banco.

Anônimo disse...

Caro Marcos e demais colegas,

Nao está e acredito que não estará em pauta, umi tem que em muito desoneraria a PREVI: Existe atualmente uma enxurrada de ações e em todos os cantos da país, relativamente à CESTA ALIMENTAÇÃO.
Advogados da PREVI são deslocados a peso de OURO para defender a PREVI no RS, RJ, SP, MT, MG, AM, GO, etc.. ou aseja, em todos os estados do país e em diversas localidades.

Basta COLOCAR ESTE ASSUNTO em pauta e negociar esses custos. Acredito que a PREVI e o PROPRIO BB, concordariam com tal pleito.

Senao vejamos: o custo de uma cesta alimentação anual seria por funcionário : R$ 3.600,00.

Valeria a pena colocar este assunto em pauta.

Anônimo disse...

Tenho absoluta certeza de que a colega Isa Musa saberá nos representar, com a sua dignidade e competência indiscutíveis.

Francisco

João Rossi Neto disse...

Colega Isa Musa de Noronha,

Explanação brilhante e merece nota mil, pela clareza, tópicos muito bem amarrados e só poderia ser produzida por uma mente privilegiada, de quem vivenciou todos os dramas, acompanhou de per si as mudanças, os golpes arquitetados e praticados pelo patrocinador, essa ave de rapina que nunca enche o saco da ambição. Percebe-se que o relato brota do fundo da sua alma e se pudéssemos radiografá-la, veríamos que as cicatrizes são indelevéis. Absorvido na leitura, sinceramente nem percebi que se tratava de uma mensagem extensa, pela contundência e significado do conteúdo. Se isso não foi uma aula com ótima didática sobre previdência privada, outra coisa não pode ser.
A meu ver, o realinhamento do Plano 1 que ora se pretende fazer para corrigir as injustiças, a quebra da isonomia e os guetos criados, certamente não deve passar,de modo algum, pelos rigores contidos na Resolução 26/2008, especialmente pelo seu artigo 24, tudo feito meticulosamente para nos prejudicar.
Uma coisa óbvia, se não temos ingerência para reverter o passado, o jeito é construir um futuro melhor para compensar as perdas e o momento é este. Vamos deixar de revolver os esqueletos antigos e focar em resultados práticos, fazendo uma negociação memorável, onde todos ou a maioria receba uma uma fatia do bolo. As propostas que foram descortinadas e levadas à mesa, salvo melhor juizo, estão dentro do esperado. Agora é arregaçar as mangas e exigir o que é nosso por direito. Parabéns colega Isa Musa. Confio cegamente no seu trabalho, na sua competência e sobretudo na sua honestidade e no seu excepcional caráter. A transparência deve ser a tônica nas rodadas de negociações e nós contamos com isso, porque quem fica à margem das tratativas sofre mais do que os que participam.

carlosdomini disse...

Veja um exemplo de empréstimo:

3.000,00 em 12 meses

BB 12 x 278,85 juros 1,41%

Coopérforte 12 x 283,69 1,81% além de termos que subscrever 10% o que deverá acrescer mais a prestação.

Será que alguém pode me orientar?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Leiam em Notícias Relevantes

05/04 - O Boletim informativo da UNAP-BB (BIM nº 3) traz importante matéria em defesa da CASSI/PREVI, que beneficia todos nós.

Ari Zanella disse...

Eu também gostaria de elogiar bastante esta explanação feita pela nossa Isa Musa. Alegrou-me também a inclusão de mais um representante à mesa de negociação que será escolhido entre os 32 presidentes das Associações filiadas à Faabb, dentre elas a nossa AAPPREVI. Queira Deus que o Marcos seja o mais votado. Vamos torcer bastante.

Só me chamou a atenção, ao comentar cada proposta, aquela de número 4, a dos 360/360. Diz Dona Isa no texto: "Esta é uma proposta avançada que por certo enfrentará grande resistência do patrocinador."
Ora, aqueles que estão atualmente na ativa porventura não se aposentarão com os 360/360 mesmo sem estarem contribuindo desde 2007??? Então, se estes da ativa terão direito, por que não aqueles que efetivamente contribuíram???
Dona Isa, esta proposta nada tem de "avançada"; é apenas uma proposta justa e meritória.

Anônimo disse...

Essas propostas que estão na mesa continuarão a não beneficiar a todos e não corrigirá injustiças.

Elevação de 90% para 100%: essa foi a pior de todas, já tivemos exemplos no passado e a gritaria foi geral.

Redução da Parcela Previ: O pessoal da ativa que tem 50 anos está aguardando um novo PAI50 (o mesmo de 2007). Essa redução será para incentivar a aposentadoria para os que têm menos de 30 anos de PREVI. O BB vai lançar então um novo PAI50, aprovando a redução da PP. Ocorreu isso em 2007.

Por outro lado, não se comenta, a cesta alimentação.

Sem contar o que a PREVI faz com os funcionários que ganharam as horas extras na justiça, mas não podem incorporá-las no benefício, por causa da Orientação Jurisprudencial 18, que os magistrados do TST, fazem questão de negar aos funcis. No próprio texto da Isa, consta que as horas extras fazem parte do salário de participação. Tá aí as hospedagens em Sauípe pelos magistrados, tudo de graça.

Só vemos maldades pelo BB afora. Um dia a casa cai. Sempre caiu.

O que eu ganho tá dando para eu sobreviver. Até quando?

Tive colegas que já disseram que torcem para que o prédio da Previ caia, pura maldade. Não cheguei a pensar nisso.

Lena. disse...

Gente eu devo tanto tanto, que se eu chamar o marido de meu bem, o banco toma.

A coisa tá feia.
Abraços.

Anônimo disse...

Ao colega Carlos Domini,

Onde voce conseguiu esta taxa de 1,41% no BB?

Claudio

Ary Taunay Filho disse...

Prezado João Rossi Neto,

Suas palavras: "As propostas levadas à mesa estão dentro do esperado".
Posso dizer que não esperava colocação diferente vinda de alguém com seu conhecimento, mas me causa estranheza, que todos os segmentos interessados e contemplados nas propostas listadas, estejam lá representados, EXCETO OS PEDEVISTAS.
Sendo assim pergunto-lhe: Quem defenderá os interesses dos pedevistas?

Anônimo disse...

Lena,
Essa tua frase foi profunda, sensacional, hilária,
Jorge Castro,

carlosdomini disse...

Cláudio,
Fiz o cálculo na simulação de uma pensionista que me pediu salário funci vai até 96 meses 1,89%, 12 mess 1,41%.Não olhei na minha simulação apenas a Cooperfirte nunca me explicou direito esta diferença. Nela somente temos uma vantagem : morto, devido o seguro por falecimento.
Deve ser a tal da tabela price, juros sobre juros. Não sei explicar direito pois entendo apenas de juros simples. A pesoa nã esperou fez o empréstimo .Peço desculpas a Isa pois aqui dela são os loiros.

Anônimo disse...

Se for aprovado o teto para 100%, os que estão na ativa se beneficiam com tudo, pois vão se aposentar sem estar contribuindo, e com o aumento do teto. E melhor ainda se reduzirem a parcela previ.Tão com tudo. E nós aposentados?Temos que criar uma CUA -(Central Unica dos Aposentados),senão estamos (ou continuamos ferrados).

Elias disse...

Negociadores, especialmente dona Musa, por gentileza incluam a CESTA ALIMENTAÇÃO nas negociações.
Ah, eu disse NEGOCIAÇÕES? Entenda-se que é diferente da "doação para o bebê guloso".
Sucesso!

João Rossi Neto disse...

Ary Taunay Filho,

Observando as propostas que transitaram pelo blog, vejo que a maior parte delas foi levada à mesa das negociações, dai a minha assertiva de que aquele universo contempla os pleitos demandados.
Com isso, não quiz dizer que o assunto está esgotado, principalmente porque não aconteceu sequer o primeiro debate, de modo que muita água vai passar debaixo dessa ponte.
Quisera ter o poder de decisão para definir as melhorias nos benefícios dos participantes.
De outra parte, à vista da proposta 9, fiquei no pressuposto de que os pedevistas poderiam ser atendidos nas suas reivindicações, mas por não estar afeito aos entraves que tolhem os seus direitos, não saberia emitir uma opinião segura sobre o impasse.
Todavia,como estou curioso, devolvo-lhe a pergunta: Sem hipocrisia, os pedevistas contam com o apoio de quem?
A disputa é muito acirrada e desigual, porque os nossos adversários são poderosos, financeiramente e politicamente.
Fizemos com louvores os deveres de casa, aposentamo-nos por tempo de serviço e mesmo assim o banco não nos valoriza, pelo contrário, dilapida e rouba o nosso patrimônio e isto nos permite concluir que a coisa é bem pior com os pedevistas, porque não pagaram o pedágio e são pedras nos sapatos do BB/PREVI que, pelo visto não querem lhes dar nada e ainda pedem o troco.
Por tudo isto, acho que o problema dos pedevistas somente será pacificado na justiça, no dia em que houver uma setença definitiva, transitada em julgado, encerrando essa pendência. Posso estar enganado, mas é isto que penso.

elvira disse...

O universo conspira a nosso favor, inspirando essas mentes brilhantes a usarem a caneta como armas em nossa defesa. Marcos, se Deus quiser, vamos colocar você nessa mesa de negociação. Abraços

Anônimo disse...

Colegas,

Não adianta espernear, se tem uma proposta que vai passar, com o empenho da turma do PT, SASSERON, VALMIR, e tantos outros, que recebem altos salários, será o aumento do teto para 100%.

Esta proposta está encomendada e amarrada na cúpula da PREVI/ BB. Quem apresenta a proposta 3, está ocupando altos cargos e se beneficiará deste aumento do teto, quando de suas aposentadorias(legislam em causa própria).

O PT (CONTRAF-CUT) era a favor de melhorias para os salários mais baixos, quando não eram Governo e não ocupavam posições de destaque dentro das empresas Estatais e de Economia Mista.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Notícias da Previdência


Site ANAPAR (05/04/2011)

Aposentados: Antecipação do 13º

Pagamento da metade do benefício depende de um novo acordo
Aposentados e pensionistas do INSS aguardam definição do Ministério da Previdência sobre como será feito, este ano, a antecipação de metade do 13º salário, como vem acontecendo desde 2006, fruto de um acordo selado entre governo, entidades que representam os segurados e as centrais sindicais. O documento, porém, previa a manutenção da política de antecipação até 2010. Isso quer dizer que para que o dinheiro seja liberado novamente em duas parcelas — sendo a segunda em novembro e dezembro —, será preciso novo acordo.

O Ministério do Planejamento informou que não há qualquer impedimento técnico para que o dinheiro seja liberado na folha de agosto, bastando para isso a formulação do acordo e a determinação pela Previdência. Isso porque o dinheiro do 13º já está dimensionado e reservado ao pagamento no exercício de 2011. A liberação no meio do ano é procedimento burocrático que agora depende apenas de decisão política.

Anônimo disse...

a DONA ISA MUSA,

Sugestão para ser incluída no ítem 12 da proposta. Outras melhorias.

Alteração do índice ecônomico que reajusta nosso benefício.

1) No caso do INPC incluir o percentual do PIB como é feito para o salário mínimo.

2) Escolha de 03 índices ecônomicos e aplicado o de maior percentual.

3) Fica para uma sugestão em aberto, pois, sempre alguém que tem mais intelecto para sugerir uma melhor fórmula.


Somente o INPC nos traz enorme prejuizo pois esse índice não reflete a inflação que corroe nosso benefício, pois, alem de não nos atender ainda ficamos sem ganho real e ai não tem como manter nosso poder de compra.

Fica a sugestão, acredito em sua viabilidade.

Anônimo disse...

Fica a pergunta: o que é realinhamento do plano?

O que pode ser incluído nesse realinhamento?

Quais as modificações ou alterações que podem ser incluídas nesse realinhamento?

Por que usaram um termo realinhamento e não alteração?

Realinhamento permite alteração?

O que na verdade pode ser realinhado? O que pensa o patrocinador sobre realinhamento?

Desculpe, mas não sou intelectual e pode ser que escrevi besteira. Mas pelo andar da carruagem em quem podemos confiar.

É que hoje estão usando termos como nunbca antes foram usados netse país para enganar o povo.

Algum tempo atrás qualquer reunião entre sindicatos e patrões onde não se conseguia quase nada a reuniao foi "frustrante"
Hoje quando não se consegue quase nada houve "avanço".

O administrador público fazia uma "maquiagem" num determinado logradouro era chamado de melhoria, hoje eles chamam de "revitalização".

Estão empregando temos nunca usado porque os utilizados eté então estavam desgastados e com a nova nomeclatura dá mais força ao que não era nada relevante. Marketing.

Anônimo disse...

Cesta alimentação JÁ! ! ! ! !


Fora ANABB! ! ! ! !

Não podemos ficar sem esse Blog NUNCA! ! ! ! ! ! !

ABAIXO O FATOR PREVIDENCIÁRIO! ! !
(Pessoal da ativa e aposentados juntos nesta luta!!)

Alan rj/rj

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

COOPERFORTE

À especial atenção do Senhor Ouvidor,
Hermano José Valdevino de Brito.

Prezados Senhores.

Reputamos ser de apreensão o momento vivido pela COOPERFORTE, em razão da decepcionante repercussão alcançada pela divulgação do seu novo produto.

O Blog Previ Plano 1, que teve a primazia de transmitir a informação da data do início para contratação, graças à gentil deferência em mensagem de e-mail recebida (fabio@cooperforte.org.br - Tel: (61) 3314-7270), se sente no dever de pedir explicações para repasse ao público que acompanha o Blog, confiando na honestidade do trabalho que desenvolvemos.

Em que pese ter sido disponibilizada a nova linha de crédito, os parâmetros anunciados causaram revolta e insatisfação entre seus cooperados, como poderão aquilatar nos diversos comentários postados em nosso Blog (www.previplano1.com.br).

Em vista disso, agradeceríamos se encaminhássem nota explicativa acerca do assunto, para publicação a exemlo da anterior, uma vez que há uma corrente divulgando melhores opções de crédito enaltecendo nomes de Entidades Financeiras voltadas para o seu público alvo, onde anunciam os valores e demais atrativos ofertados (prazos e taxas de juros), sob alegação de que são melhores que os praticados pela COOPERFORTE.

Neste contexto, a COOPERFORTE há de convir que estes acontecimentos contribuem para manchar a sua tradicional e acreditada imagem, o que pode ser evitado e esperamos que assim seja, graças à sua interferência positiva.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Moderador do Blog Previ Plano 1
www.previplano1.com.br

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem da UNAP-BB

Caros colegas,

Além de assinar o abaixo assinado cujo link você encontra no texto do informativo do ACORDA-BB (abaixo retransmitido), existe uma 2a. providência que está sendo solicitada e que todos nós podemos ajudar a conquistar.

Precisamos envolver nossas associações AABBs nesta nossa luta a nível nacional. Por menor que seja o porte delas precisamos de todas para levar ao conhecimento dos colegas o que está acontecendo com nossa PREVI e CASSI. A internet não é suficiente p/ fazer chegar aos colegas as informações e elas são um vinculo importantíssimo.

Faça um e-mail ou de preferência entre em contato por telefone ou pessoalmente com a AABB de sua região e pergunte como ela vem atuando neste sentido. Se possível, retorne com o resultado de sua pesquisa p/ webmaster@acordabb.com

OBS.: O GRUPO ACORDA-BB tem 1400 endereços cadastrados de AABBs e tem sistematicamente solicitado isto a todas elas, precisa do apoio de vocês no mesmo sentido.

Abçs
Daisy -Sp
Grupo Acorda-BB
Visite nosso site: www.acordabb.com
Contato: webmaster@acordabb.com
http://www.peticaopublica.com.br/?pi=EFPP2011

luiz fernando disse...

o que está me preocupando é com o novo Plano de cargos e salários do BB,que logo, logo, o funcionário, dependendo seu Q.I, estará com seu salário lá em cima. Ao contrário de aqueles que foram podados pelo nosso plano de E-1a E-12, que nos ultimos anos ,dava por triênio, 9 até 12 % de reajuste. Outra injustiça, outro grupo está se criando no BB. E ainda, sem contribuição. legal , não?

Julita disse...

Só podemos parabeniza lo Sr Marcos pela sua luta por nós cooperados da Cooperforte!Obrigada, por tudo o que tem feito por nós pensionistas e aposentados!
Um grande abraço!!
julita

Anônimo disse...

Aos colegas,

Falaram tanto desse empréstimo da Cooperforte, passaram tanta informação que era até difícil de acreditar e por sinal informação não oficial da cooperativa.

Ora, a Cooperforte tem seus critérios baseados em seus longos anos de existência e sua adminsitração vem dando resultado ao longo desse tempo.

A Cooperforte não assumiu nada oficialmente e todos já acreditando que o empréstimo seria assim e assado.

Uma cooperativa bem administrada conhece a si mesmo e sabe o que pode oferecer aos seus cooperados sem correr riscos que afetem seu patrimonio que é de todos os cooperados e isso exige responsabilidades.

Muitos nem conheciam a existência da cooperforte e já faziam planos para esse empréstimo e agora ficam frustrados.

De quem é a culpa. Falaram que seria tão fácil sem conhecer os critérios adotados pela cooperativa.

É preciso cautela com fatos novos, temos que conhecer primeiro as normas para não criarmos sonhos que não venham amanhã serem realizados.

A Cooperforte ao que parece não assumiu nenhum compromisso com ninguém e muito mais fora das suas normas para atender de forma pontual aqueles que não possuem mais margem na Previ.

Reflatir é preciso, convenhamos.

carlosdomini disse...

Há cada dia que passa você me convence. Agora no caso da cooperforte.
Sinceramente você será sem dúvida um forte candidato a qualquer cargo na Previ pois temos certeza de seu contínuo labutar

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem esclarecedora recebida particularmente da Colega Isa Musa de Noronha:

Prezado Marcos,

Muitos reclamam do tamanho do meu texto. A história de BB e da Previ realmente não dá para ser contada em poucas linhas, mas é preciso escrevê-la sempre para que os colegas que não discutiam o tema antes possam conhecê-la. Por exemplo, a questão do aumento do teto de benefícios que passou dos 75% para 90% e que agora querem que seja 100%. Tenho recebido e-mails violentos criticando a proposta dizendo que somente são beneficiados os de AP maior.

A grande questão é as propostas que beneficiam quem está na ativa ou recém aposentado foram apresentadas pela CONTRAF CUT que por sua vez levou à mesa as resoluções tiradas no Encontro Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil realizado todo ano. Note que lá em 2006, foram essas as Resoluções do Encontro (28.07.2006). Quando na ativa participei de muitos desses Encontros e Congressos e as teses são votadas. Então hoje a CONTRAF CUT se sente legitimada a apresentar como proposta à Previ e ao Banco o que foi referendado naqueles Encontros. Retirei, da página da CONTRAF, o texto abaixo onde a proposta dos 75% para 90% foi aprovada. Creio que há muitos descontentes com tal propositura, mas deveriam ir aos Sindicatos discutir o tema para que a CONTRAF CUT reexamine a matéria. Não cabe a FAABB, que discute benefícios e pensões para aposentados e pensionistas, vetar uma proposta apresentada pela CONTRAF CUT e que foi referendada nos Congressos do Funcionalismo do BB.

Atenciosamente

Isa Musa

Veja a matéria da página da CONTRAF

“São Paulo - O Encontro Nacional dos funcionários do Banco do Brasil decidiu incluir entre as reivindicações específicas da campanha salarial deste ano melhorias nos planos de benefícios e a alteração do estatuto da Previ, para acabar com o voto de Minerva no Conselho Deliberativo e restituir ao Corpo Social a decisão final sobre mudanças estatutárias e nos regulamentos dos planos, assim como sobre os relatórios anuais.

A discussão sobre a Previ, realizada na parte da tarde, foi aberta com uma exposição dos diretores eleitos José Ricardo Sasseron (Seguridade) e Francisco Alexandre (Administração), seguida de debate com os 180 delegados presentes.

Sobre os dois planos de benefícios da Previ, o Encontro aprovou as seguintes melhorias:

Plano de Benefícios 1

• Aumento do teto de benefícios de 75% para 90% da renda do participante.

• Aumento do benefício mínimo, estabelecendo como parâmetro para o cálculo não apenas as contribuições pessoais, mas também um adicional de 80% sobre esse valor, correspondente à parte das contribuições do banco.

• Alteração do critério de cálculo do benefício para melhorar o valor do benefício dos que se aposentam com menos de 30 anos de contribuição à Previ.

• Melhoria no patamar mínimo das pensões, atualmente em 60%.

• Melhoria dos benefícios dos associados que contribuem à Previ por mais de 30 anos, enquanto aguardam completar o tempo de aposentadoria pelo INSS.

• Aposentadoria antecipada para as mulheres aos 45 anos.”

Anônimo disse...

O empréstimo da Cooperforte, foi sinceramente decepcionante, ela cresceu com os funcionários do BB ou tomando empréstimos ou fazendo aplicações, nada mais justo que nesta hora de aperto para os aposentados e pensionistas ela liberasse uma linha melhor de crédito com limite maior, prazo mais dilatado e taxas menores, já que não visa lucro.
Agradeço ao Marcos nos apoiar sempre com esclarecimentos e cobrança àqueles que podem nos aliviar dos sufocos financeiros por que passamos.
Aos colegas que sabem de alternativas de empréstimos mais leves que nos informem para transferirmos o peso que carregamos com as dívidas.

Anônimo disse...

Cara Isa Musa,

Sua luta e postura em defesa dos aposentados e pensionistas são irretocáveis.
Espero que finalmente saia da lista das reivindicações e seja deferida nas negociações a proposta 360/360, que assim como as pensões merecem atenção imediata por socorrer quem está em pior situação financeira.

Anônimo disse...

Temos também que enviar email para a PREVI, no sentido de reverem as taxas do EMPRESTIMO SIMPLES. Do jeito que tá, não pode ficar. Estamos pagando há vários meses e o saldo devedor continua praticamente o mesmo. Dessa forma onde vamos parar?

Anônimo disse...

AHHHHHHHHHHHHHHH TENHO QUASE CERTEZA QUE ESSE ANONIMO QUE ESCREVEU DEFENDENDO A CCOOPERFORTE E DE LÀ OU PREVI< PASMEM

Anônimo disse...

CÊSTA ALIMENTAÇÃO JÁ....

Anônimo disse...

Dona Isa, não se esqueça de nós pensionistas. Tenho certeza que a senhora tbem acha pouco 60% para nossas pensões.

Anônimo disse...

COLEGA A CREDISCOOPE È MUITO BOA E HONESTA>SE ASSOCIE A ELA> ABRAÇOSSSSS

Anônimo disse...

Colega Isa, essas reinvindicaçãoe citadas acima quais as pensionistas terão o direito?Somente o aumento?
Um abração.

Anônimo disse...

A próxima reunião dia 04/05, para negociação da possível distribuição do superávit, que pelo que consta é de apenas 2 BI,portanto não vejo como atender a tantos itens e por ver que estamos todos interessados em empréstimos, seria melhor a liberação da CESTA ALIMENTAÇÃO para todos e seria viável de estar implantada até junho, data que deram para finalizar as negociações, e ainda a Previ economizaria com os processos da Cesta Alimentação por todo o país. Todos receberíamos algum valor, já que o valor é pequeno, melhor pingar do que secar.

Anônimo disse...

Cara Isa Musa,

Seu texto não pode ser considerado extenso já que tece todo um histórico da relação BB X Previ, talvez para quem já conheça toda a história possa parecer extenso, para mim que pouco sei está perfeito, muito esclarecedor. Ao mesmo tempo seu texto confirma tudo que tenho lido nestes poucos meses, artigos escritos por colegas sábios e mais esclarecidos de toda a trama do BB/Governo contra nosso fundo de pensão.
Acredito que permitimos chegar neste ponto essa situação dificil justamente por não termos lido o suficiente ou mesmo não termos tido acesso ao tema. Confiamos demais no patrocinador que se revelou um tremendo avarento.
Elisabeth

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Site PREVI - 06/04/11- APRESENTAÇÕES EM BH E SALVADOR


Veja o que muda nas apresentações a partir de 11/4

A partir de 11/4, quando acontece a apresentação do Relatório Anual 2010 para participantes de Minas Gerais, em Belo Horizonte, os eventos começam às 9h, conforme agenda abaixo:

9h – Café de boas-vindas
9h30 – Palestra Educação Financeira, Álvaro Modernell
10h – Apresentação do Resultado PREVI 2010
11h – Debate

Para incentivar os funcionários a participarem das apresentações e acompanharem mais de perto seu Plano de Benefícios, a PREVI acordou com o BB a inclusão de palestras de caráter educativo e contabilização de duas horas de evento como treinamento a ser cadastrado no ponto eletrônico. Os administradores estão autorizados pela Dipes a registrar no ponto dos funcionários que manifestarem interesse em participar a situação de Treinamento, código FIP 272, carga horária de duas horas.

Veja tabela com as cidades onde ocorrem as apresentações do resultado:


UF Município / Público Data Horário
SP São Paulo 06/04 9h30
SC Florianópolis 07/04 9h30
RS Porto Alegre 08/04 9h30
MG Belo Horizonte 11/04 9h
BA Salvador 13/04 9h
CE Fortaleza 14/04 9h
PE Recife 15/04 9h

Site PREVI

Anônimo disse...

Sugiro que seja incluída a proposta da CESTA-ALIMENTAÇÃO, na negociação.

RAZÕES:

PROBABILIDADE DE APROVAÇÃO DOS ITENS PROPOSTOS PELA CONTRAF:

Itens 2, 4, 5, 6, 8 >>> probabilidade de aprovação: MÍNIMA

Item 3 >>> probabilidade de aprovação: ALTA

Assim sendo, para todos serem contemplados com alguma melhoria de benefício, é melhor uma Cesta-Alimentação do que um ZERO.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Senhor(a) MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE

A PREVI confirma o recebimento da mensagem abaixo.
Aguarde nosso retorno em breve.

Gerência de Atendimento
PREVI

Data: 6/4/2011
Tipo: Sugestão

Mensagem: Curitiba (PR), 06 de abril de 2011.
À PREVI
Prezados Senhores,
Era costume dos tomadores do Empréstimo Simples o uso da prerrogativa de renovação semestral, como forma de auferir algum dinheiro extra entre os anuais realinhamentos costumeiros. Com a implantação da nova modalidade em outubro passado, com limites e prazos alongados, suportados por novos índices, essa prática tornou-se inviável pelo ínfimo valor disponível depois de pagas as seis prestações iniciais que permitam a renovação.
Com a instituição do pagamento do BET, aventou-se a hipótese da criação de um novo tipo de empréstimo, amparado na antecipação das parcelas vincendas do benefício, com enquadramento em procedimentos inovadores de limites, prazos e garantias.
A COOPERFORTE oportunamente acrescentou esse novo produto à linha de empréstimos disponível aos cooperados, mas sem atentar para a possibilidade de oferecer um considerável montante aos interessados, haja vista que o volume disponível a cada tomador não foi considerado, e, assim, os valores e prazos ofertados não condizem com as necessidades do momento.
Assim sendo, seria de todo recomendável que a PREVI avaliasse a possibilidade de rever os atuais critérios do ES, relativamente aos números em que são disponibilizados, de modo a solucionar a perda da capacidade de renovação dos mutuários, depois de completados os seis meses de carência para sua utilização.
Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo da
Associação dos Participantes, Assistidos e Pensionistas do Plano de Benefícios Nº 1, da PREVI - AAPPREVI
CNPJ n° 11.632.592/0001-80
Rua Professor Ulisses Vieira, 864 - Vila Izabel - Tel. (41) 3045-0370
CEP - 80320-090
Curitiba (PR)


Matrícula: 6808340
Nome: MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE
E-mail: marcosmca@yahoo.com.br

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Marcos,

Tenho recebido inúmeros e-mails repudiando a presença da CONTRAF CUT nas mesas de negociação. Esse é um fato inquestionável e previsto em lei. De sorte que, gostando ou não, temos de nos curvar à lei. Assim, se tal ojeriza à participação da CONTRAF surgir em sua página e você desejar explicitar que é um direito dos ativos serem representados por ela, pode usar a breve explicação que lhe passo.



No tocante às ampliações constitucionais introduzidas pela CF de 1988, quanto às prerrogativas sindicais, tem-se a introdução da representação sindical de toda a categoria profissional. Tornou ainda, obrigatória a presença dos sindicatos nas negociações coletivas, através das Centrais. Assim, mais do que costas quentes, a CONTRAF CUT tem sua legitimidade para falar pelos bancários em decorrência da a Lei n.º 11.648/08, eis que as Centrais Sindicais que atinjam os critérios de representatividade (como é o caso da CUT) passarão a ocupar um espaço importante de diálogo social, como na indicação de integrantes de alguns órgãos ou Fóruns Tripartites, que estejam discutindo questões de interesse geral dos trabalhadores.



Reconhecida a sua representatividade, as centrais sindicais passam a possuir duas prerrogativas, que são a de coordenar a representação dos trabalhadores por meio das organizações sindicais filiadas e participar de negociações em fóruns, colegiados de órgãos públicos e demais espaços de diálogo social, nos quais se discutam questões afetas aos interesses gerais dos trabalhadores.



Já comentei que nós, da Federação e, por conseguinte das Associações de Aposentados e seus sócios aposentados e pensionistas, levamos anos de insistência para ter o direito de nos fazer representar nas mesas de negociação com Cassi, Previ e/ou Banco. No passado, sob a interpretação de que a CONTRAF CUT que é Central Sindical e assim representa a categoria como um todo, seja ativos ou aposentados, nos alijavam das mesas. Foi com muita luta que conquistamos, sim, a palavra é “conquistamos”, um lugar nas mesas.

Atenciosamente,

Isa Musa

Pensionista sem voz... disse...

"A próxima reunião dia 04/05, para negociação da possível distribuição do superávit, que pelo que consta é de apenas 2 BI,portanto não vejo como atender a tantos itens e por ver que estamos todos interessados em empréstimos, seria melhor a liberação da CESTA ALIMENTAÇÃO para todos e seria viável de estar implantada até junho, data que deram para finalizar as negociações, e ainda a Previ economizaria com os processos da Cesta Alimentação por todo o país. Todos receberíamos algum valor, já que o valor é pequeno, melhor pingar do que secar."

Mas exatamente por isso D. Isa deixa claro q busca um realinhamento do plano e não apenas uma distribuição do superavit, até pq, se for feita nova distribuição, qualquer benefício deverá ser temporário, como determina a Resolução 26.

Só com o realinhamento do plano e sua conseqüente alteração, injustiças poderão ser corrigidas e propostas como o aumento das pensões e o 360/360 poderão ser analisadas.

Sempre achei ser possível o realinhamento do plano junto com a distribuiçao do superavit, já q uma coisa não exclui a outra. Se formos só pensar em distribuição, as injustiças do plano nunca serão corrigidas, apesar da probabilidade de superavits bilionários e sucessivos ser bem maior. Acontece q o objetivo do plano não é gerar superavits (talvez só o Banco do Brasil pense assim), mas pagar benefícios justos a aposentados e pensionistas.

Superávits, no meu entender, não indicam apenas q o fundo é bem administrado, mas principalmente q os benefícios pagos estão cada vez mais defasados. Pra corrigir isso e finalmente equilibrar o plano, só com o realinhamento. Os superavits poderiam até ficar menores e não tão freqüentes, mas os benefícios atingiriam valores mais justos.

Anônimo disse...

Colegas,

O recado foi dado pela Colega Isa Musa, a respeito do aumento do teto para 100%:

"Creio que há muitos descontentes com tal propositura, mas deveriam ir aos Sindicatos discutir o tema para que a CONTRAF CUT reexamine a matéria."

Não custa nada enviar e-mail a CONTRAF-CUT, mostrando nossa insatisfação com esta proposta 3. Depois não adianta chorar como aconteceu em 2007 (aumento do teto para 90%).

Anônimo disse...

É triste constatar que vários aposentados e pensionistas da Previ viraram a um bom tempo a alegria das financeiras. Para o fundo e o patrocinador fica muito fácil jogar tudo na conta do descontrole financeiro e incluir no espetáculo circense um professor de finanças. Tenho certeza que se a lei fosse observada muitos estariam bem melhor

João Rossi Neto disse...

Caros Colegas,

Quando o BB dizia que só negociava com a presença da CONTRAF CUT, ele sabia muito bem o que estava fazendo.
Embora a conta gotas as informações vão fluindo e compreendemos o motivo da arrogância ostentada pelas Centrais Sindicais à frente das negociações, caso específico da CONTRAF CUT, por ser legalmente a representante dos participantes, sejam eles da ativa ou aposentados.Por incrível que pareça, os intrusos no ninho são as Associações e a própria Federação, cujas presenças às mesas das negociações foram conquistadas depois de duras lutas. De certa forma os nossos representes são considerados coadjuvantes, desempenham papel secundário, pisam sobre ovos e votam com o chapéu debaixo do braço, e nunca poderão dar aquele tapa de revolta sobre a mesa, nos casos de propostas indecorosas.
Abordei este assunto não para evidenciar a vulnerabilidade de nossos negociadores, mas com a finalidade de provar que existe dois pesos e duas medidas no cumprimento das leis, vejam que a Lei 11.648/08 o banco faz questão de respeitá-la na íntegra, e nós aposentados, gostando ou não temos que engolí-la, enquanto que a Lei Complementar 109/2001, de maior peso, porque disciplina um assunto infinitamente superior que é o Regime da Previdência Complementar Fechada, é descumprida descaradamente por uma Resolução Administrativa ilegal,forjada sob encomenda pelo Governo com mira na PREVI e costurada por uma quadrilha de malfeitores do colarinho branco, arbitrários e implacavéis para baixo ( em desfavor dos aposentados) e subalternos para cima para agradar seus superiores hieráquicos, pagando as manutenções nos cargos com as execuções dos serviços sujos.

Anônimo disse...

Falou e disse anônimo 06.04 às12:28 hs.
A Cooperforte lançou empréstimo com valor reduzido e prazo só de 12meses porque deve saber que o BET vai ter tempo de vida bem curto, não deve ser de 60 meses como anunciaram.

Anônimo disse...

Colegas,
Os numeros que serão passiveis de negociação, até então, são desconhecidos. Os valores (se houverem)serão aqueles registrados ao final do 1º semestre. Até lá haverá tempo suficiente para maior valorização ( não sendo pessimista). Alguns economistas já estão prevendo que o IBOVESPA atingirá os 80.000 pontos até o final do ano. Tomara que estejam certos.
Provavelmente o Patrocinador, já no balanço do 1º trimestre, irá dar outra "garfada". Enquanto isso, nós iremos viver de reuniões.

João Rossi Neto disse...

Colegas,

No texto acima(13:35), antes que o revisor tome a dianteira, por engano, onde escrevi representes, leia-se, representantes, no lugar de existe, enxerguem existem e implacavéis, veja implacáveis.

Anônimo disse...

Alguém aí sabe informar se a Funcef da Caixa Econômica Federal paga Cesta alimentação aos aposentados?
Caso isso ocorra, é um argumento forte e convicente para nossos representantes que irão negociar.
Cesta Alimentação Já!
Inclusive o nosso plano já foi até fechado em 1997.
Ao contrário da Previ a Caixa não fechou seu plano e nem criou outro.
Por outro lado, na Previ já tem muitos aposentados que estão recebendo a Cesta Alimentação e como disse um colega neste blog, o custo é baixo e beneficiaria a todos indistintamente. Haja vista que o banco tem sido muito duro nas negociações.
Não adianta uma minoria ser beneficiada com alguma proposta, como aumento de teto para cem por cento, mas que exclui a maioria. No aumento de teto para 90% me senti ridicularizado com os 30,00 que recebi.
BASTA DE INDIGNAÇÃO!
CESTA ALIMENTAÇÃO JÁ!

Anônimo disse...

Marcos, agradeço o empenho em querer ajudar os aposentados e pensionistas na renovação do ES, solicitando à Previ que reavalie os critérios adotados até então.
A maioria que infelizmente precisa renovar o ES, está sem margem e sem limite, para a margem poderiam considerar o valor mensal do BET de cada um, com uma linha de crédito no valor e prazo do mesmo, seria praticamente um adiantamento dos quase 5 anos que temos à receber dos 20% do superávit.

Anônimo disse...

Colegas,

O empréstimo da Cooperforte foi muito fraquinho, mas pode ser por não terem um capital maior disponível para empréstimos.

Quem deveria se preocupar com a situação difícil dos aposentados e pensionistas é a Previ, como pode? tanto superávit e os assistidos vivendo de empréstimos, não precisamos de aula sobre finanças, ninguém aqui está esbanjando dinheiro, temos dívidas porque o que recebemos não está dando para o básico.A PENSIONISTA SEM VOZ...está certa tem que haver realinhamento e não só distribuição do superávit do jeito que a Previ/BB/contraf-cut acham melhor.

Anônimo disse...

Com os juros ABUSIVOS que estão sendo cobrados pela PREVI no EMPRÉSTIMO SIMPLES, brevemente, o nosso Benefício Temporário (BET), estará voltando todo aos cofres da PREVI. Do jeito que está não pode ficar. Temos que reclamar. Pois estão nos emprestando nosso próprio dinheiro.

Anônimo disse...

Não acredito que na próxima reunião acontessa algum acordo. A PREVI quer mais é que nós morremos. Já estou com 81 anos e o coração não quer esperar. Já vi de tudo nesses anos todos, mas nada comparado com o descredito, falta de respeito, e desamparo que essa previ nos causa. Todo dia 20 é um susto e cada vez mais o meu salário diminui. A minha esposa também já esta com 78 anos, quem vai primeiro deve ser eu, se Deus assim quiser, e ele há de querer. O que ficará para ela é muito pouco. Mas para mim e ela não importa, e não teremos tempo para obter nada. A PREVI sempre agiu na surdina, e agora é que descobrem as maracrutais e os assaltos aos aposentados.
Quem viver verar. PARABÉNS CARO MARCOS, E LUTE POR NOSSOS COLEGAS. AS ESSAS GUERREIRAS PENSIONISTAS, EU DIGO: LUTEM POR VOCÊS E SEUS FILHOS.


CORDIAS ABRAÇOS.

Lázara Rabelo disse...

Caro Marcos e demais colegas,

Vamos lutar para garantir a vaga ao lado de Dona Isa. Sem sombra de dúvida, Marcos, esta vaga dever ser sua. Se o Rossi também for, melhor ainda. Achei o texto da Sra. Isa, bem esclarecedor e não é grande, afinal somos aposentados,temos tempo, e precisamos nos informar melhor sobre tudo que envolve PREVI/BB. Estou repassando o post para meus contatos, pediria aos colegas que tiverem um bom trânsito junto às AFABBs que façam o "merchan" indicando o Marcos, como nosso representante.

Anônimo disse...

AAT da Dona ISA MUSA.



Por que não podemos incluir a Contec nessas negociações.

A Contec é uma confederação tanto quanto a Contraf-Cut.

A Contec pode ser um contra peso nas intenções da Contraf-Cut que é uma confederação alinhada ao governo enquanto a Contec não é.

Fica a sugestão. Acho muito viável uma aproximação com a Contec.

Paulo Motta disse...

Anônimo das 15:53,

Seu comentário sensibilizou-me. Não fale em ir embora. Estamos trabalhando não só por sua saúde financeira como ainda também pela de seu corpo físico. Coisas espirituais. Seja forte. Espero poder me explicar em breve, aqui e no blog abaixo:

Paulo Motta
blog:
superavitsprevi.wordpress.com

Paulo Motta disse...

O texto da Isa, é realmente uma bela e bem formulada peça sobre tudo que nos interessa.

Apenas uma dúvida. Muito se tem lido aqui que a questão 360/360 seria de tranquila assimilação pelo Patrocinador. Isa pensa diferente e acredita que essa reivindicação encontrará forte resistência. Como é isso, afinal?

Se a proposta engloba devolução como aquela que chegou a creditar mais de 1 milhão de reais na conta de vários participantes, é compreensível essa possibilidade de resistência. Isso elevaria muita gente, inclusive eu, ao patamar dos sasserons, aqueles que se locupletam com altos salários, enquanto as pobres lorenas permaneceriam carregando suas cada vez mais pesadas cruzes.

Continua no próximo comentário.

Paulo Motta.

Paulo Motta disse...

Continuação:

No entanto, a simples equiparação de quem é menos que 30/30 e continuou vertendo contribuições após a aposentadoria, não poderia ser analisada à parte? Ela não exige montante elevado para ser implementada. E as devoluções não seria possível praticá-las progressivamente? Ou seja: devolver o que ultrapasse as 360 contribuições, porém apenas até um número que não chegue a impossibilitar a contemplação de outros segmentos menos favorecidos – por exemplo, o das pensionistas – com um abono ou alguma coisa melhor.

Pode ser que o Patrocinador não queira abrir precedente para devolução do restante, nos próximos superavits. Mas essas devoluções vão ficar entaladas em nossas gargantas, e na dele, até uma indigestão (na dele) que um dia certamente virá. A intenção aqui é apenas incentivar a imaginação a produzir alguma solução realista. É claro que devemos lutar pelas totalidades a que temos direito. Porém, se for difícil, nossa representante confiável poderia apresentar alguma proposta palatável.

Isso elevaria muita gente, inclusive eu, ao patamar dos sasserons, aqueles que se locupletam com altos salários, enquanto as pobres lorenas permaneceriam carregando suas cada vez mais pesadas cruzes.

A melhor notícia é a possibilidade de o Marcos se assentar ao lado da Isa. Só ficará faltando o João Rossi.

Paulo Motta.

Lena. disse...

Querido anônimo das 15:53. Quem te disse que o senhor não viverar para ver as vitórias? porque tanta tristeza? O senhor e a sua esposa,vão viver muiiiiito ainda!!. Deixa essa tristeza de lado, e venha conosco lutar. Aqui nesse blog, já passaram pessoas com mais idade que a sua, e nem por isso deixaram se abater ou de lutar por dias melhores.''olha só'' não é o nosso coração que marca a hora de partimos,só DEUS é quem sabe.O seu coração meu amor, vai esperar sim e muito, porque DEUS quer. Por favor,tenta sair dessa depressão, e anime a sua esposa,tá bom? Se o senhor, mas a sua esposa quisserem conversar,desabafar conte comigo. Entre no meu e-mail, se não souber pede alguém para ajuda-lo.
Um abração para o casal e todo o meu carinho e respeito. Tem o blog do Paulo Motta também aí acima, e ele é um cara muito legal.




O Meu e-mail é: mh.leal@ig.com.br

iraci berviria disse...

Segundo alguns comentários, vários sindicatos de bancários descontentes com a contraf estão se filiando a Contec. Realmente, poderiamos fortalecer a Contec se for viável.
Abraços a todos, não perco um omentário.

mariano Branquinho disse...

Colegas, vamos todos lutar para que o Marcos sente a mesa junto com Isa Musa.

Abraços Mariano Branquinho

Anônimo disse...

Estou chegando agora, não estou de todo inteirado do assunto, mas gostaria de participar. Como fazer para "que o Marcos sente a mesa com Isa Musa"?
E, desculpem a minha ignorancia.

Anônimo disse...

Sr. Marcos,

Setembro vem aí. É o mes das manifetações da categoria bancária. Para mim, já estará de bom tamanho se, entre as pautas de
negociações, incluirem algum benefício em nosso favor. Pois além de ter a certeza de sairmos vitoriosos, particularmente ficarei feliz em ver se realizar o que sempre sonhei: Forças sindicais nas ruas, lembrando ao governo que aposentado também é gente.

Um abraço.