sexta-feira, 6 de maio de 2011

A Função do Blog

Caros Colegas.

A quem interessar possa – O Blog informa:

Para garantir o funcionamento do Blog Previ Plano 1 dentro da finalidade para que foi constituído (prestar assistência aos participantes do PB1) e, em respeito aos colaboradores, o moderador apresenta o canal de comunicação específico para questões que não devam, e não possam, ser registradas neste espaço.

O e-mail marcos@previplano1.com.br doravante estará aberto para receber todo tipo de mensagem que não se enquadre nos propósitos de bem servir, defendidos pelo Blog.

Assim é que, quem quiser se dirigir ao moderador, Marcos Cordeiro de Andrade, não mais precisa se preocupar com cobranças pela não publicação de mensagens despropositadas. O endereço ora disponibilizado está pronto para receber xingamentos, ofensas, pragas, ameaças, ataques pessoais e tudo mais que possa satisfazer mentes doentias, ou até mesmo saudáveis, que queiram se manifestar livremente nessa linha de conduta.

Vale ressaltar que toda postagem indevida feita através da janela de comentários não será considerada. Portanto não adianta reclamar pela não publicação de textos impróprios – o questionamento cairá no vazio.

Contudo, informo que permanecerei a postos para atender a todos – bem intencionados ou não – nos canais apropriados, contanto que deixem em paz os verdadeiros interessados em adquirir conhecimentos e que, com reconhecida boa vontade, também queiram transmiti-los, incorporando o verdadeiro espírito defendido pelo Blog.

Repetindo, marcos@previplano1.com.br é o canal dos insatisfeitos com o comportamento pessoal do moderador, embora se preste a outras colocações, ressaltando que serão consideradas e respeitadas as divergências de opinião.

Aos que reconheçam a impropriedade de querer se misturar com os bem intencionados, usem e abusem do novo canal, pois seu lugar positivamente não é o Blog Previ Plano 1. Aos imbuídos de bons propósitos não interessa conviver com discordantes desse quilate. Aqui se trabalha para construir um mundo melhor para todos os participantes do Plano de Benefícios Nº 1, da PREVI.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Moderador do Blog Previ Plano 1
marcos@previplano1.com.br

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 06 de maio de 2011.

71 comentários:

Anônimo disse...

aposentado de Cambé-PR, diz, grande, Marcos, muito inteligente e oportuna sua intervençao. Pois, deduzo que os eleitos, e pau-mandado, tambem leem diariamente o seu Blog. Mais uma vez, soube com muita propriedade conduzir o (permita-me dizer nosso dos aposentados) Blog, que muito nos ajuda, esclarece, enfim nos orienta e esclarece muitos assuntos, e obrigado mais uma vez, pelo espaço, se possível. rgp-Cambé-PR

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

A AAPPREVI

Ref.: ação 1/3 imposto de renda.

Encaminho para conhecimento, e-mail tratando de decisao do stj sobre o tema.
Parece-me que trata-se de decisao de 2008 que estaria circulando novamente.
No entanto, chamou-me a atenção, o contido no texto, abaixo reproduzido, e que menciona
a isenção de parte do complemento de aposentadoria paga pela previ a partir de 1996:

"O julgamento também definiu ser indevido o recolhimento de imposto de renda pelos beneficiários a partir de janeiro de 1996, até o limite do que foi recolhido pelos aposentados, segundo a Lei nº 9.250/95. Esses valores também deverão ser devolvidos pela União com correção monetária calculada de acordo com os índices indicados pelo Manual de Orientação de Procedimentos para os Cálculos da Justiça Federal, aprovado pela Resolução 561 do Conselho da Justiça Federal (CJF), de fevereiro de 2007."

Gostaria de contar com o auxilio do juridico da entidade para entendimento do assunto e se,
realmente, além da devolução do periodo de 1989 a 1995, caberia a devolução adicional para valores descontados a partir de 1996.
Agradeço a atenção.
Luiz Kyoshi Taniguti

Anônimo disse...

Senhores, com referência ao texto abaixo:

O julgamento também definiu ser indevido o recolhimento de imposto de renda pelos beneficiários a partir de janeiro de 1996, até o limite do que foi recolhido pelos aposentados, segundo a Lei nº 9.250/95.

Alguém poderia me explicar o que significa "até o limite do que foi recolhido pelos aposentados"?
Pode parecer imbecilidade, mas é que o "juridiquês" tem cada interpretação que assombra qualquer um.

Humildemente,

José de São Paulo.

Elias disse...

Marcos,

It´s terrific.

Mais uma inteligente e irrepreensível atitude Sua, que tem nosso irrestrito apoio.

Klap! Klap! Klap!

Anônimo disse...

Sr. Marcos,

A Anabb não disponibiliza uma janela de comunicação como esta. E não vai abrir nunca, pois não quer ser incomodada pelas verdades ditas pelos seus contribuintes aposenados. Por isso espero que a AAPPREVI não feche esse canal de comunicação. Que ele seja sempre a nossa tribuna, onde possamos reclmar e sobretudo denunciar. E por falar em denúncia, A Anabb, a mais poderosa, a que mais contibuições recebe, continua omissa aos nosso problmas. O que ela tem a nos dizer sobre o adiamento da renuniao?
Um abraço

airton - kta disse...

AMIGO TANIGUTI eu já ganhei esta açõa de 1/3, já tansitou em julgado está se fazendo calculos mas a FN não chega a um acordo com meus advogados (Dr. Ivo Evangelìsta Dàvila Thomé). Se isto q vc transcreveu for positivo para nós, O governo não vai deixar passar nunca. Só acredito quando o dindim estiver na minha conta.
Abraços
Airton - Kta-mg

Anônimo disse...

atenção:
site da unap-bb
carta de LUIS DALTON DA SILVA LOPES
á presidenta dilma roussef
leiam.
claudia dso rio

Ronaldo Moreira disse...

Caro batalhador Marcos,

Muito oportuna e coerente sua decisão. Parabéns pela iniciativa.
Esperamos que "os malas" e "Pau-mandados" de plantão agora fiquem sossegados no seu canto.

Anônimo disse...

Anônimo de Ribeirão Preto

Ao Colega Taniguti,

as contribuições vertidas para a PREVI no período de l989 a 1995 não foram deduzidas como despesas quando da declaração que fizemos ao imposto de renda. Em razão disso, houve bitributação do imposto e deverá ser devolvido pela Receita Federal. A partir de 1996, deduzimos na declaração do imposto de renda o valor total das contribuições pagas à PREVI, motivo por que não haverá devolução a partir daquele ano em diante.

Aproveito para cumprimentar o Marcos pela sábia decisão. Aqui no blog devemos contribuir com idéias, esclarecimentos que contribuam para defesa do plano 1. Este é o foco principal e dele não devemos nos afastar. Parabéns.

Anônimo disse...

Colega Marcos Cordeiro,


Concordo plenamente com sua decisão, corremos o risco de desmoralizar um espaço tão importante, dando voz a pessoas cujo único objetivo é o de tumultuar e enfraquecer nossa luta.

Não cabe aqui desabafos das nossas neuroses, para isto existe a CASSI, que apesar de tudo ( meu pneumologista já largou) disponibiliza psiquiatras para este fim.

Anônimo disse...

Embora as altas cortes de justiça tenham dado decisões favoráveis sobre a devolução de l/3 I.R e revisão de aposentadorias pelo INSS, não acredito que o governo vá cumprir as decisões. Estamos no Brasil!!!!!!

Paulo Motta disse...

Marcos,

Realmente não dá para entender de que profundos recessos de seu privilegiado cérebro você tira idéias tão interessantes! Acho que você encontrou a forma ideal de separar o joio do trigo. Cada um que escolha o que quer ser e onde quer figurar. Entendo que devemos procurar responder civilizadamente até às mais grosseiras baixarias. No entanto, alguns inconsequentes exageram. Para esses só encontro uma resposta: "Experimentem n'água. Talvez faça borbolha...".

Paulo Motta.

Anônimo disse...

Bravo!!!
Este blog é importantíssimo para os participantes do PB1. Ele foi criado num momento muito oportuno e necessário. Só temos que agradecer ao nosso Marcos pela importante iniciativa e disposição diária para mantê-lo a todo o vapor, onde podemos discutir e idealizar formas de assegurar nossos direitos. É um instrumento sem igual nesse momento, quando estão querendo se apoderar do nosso superávit. Sei que é desgastante o papel do moderador e que isso exige muita dedicação e trabalho. Mas Deus o recompensará Sr. Marcos.
A sua idéia de separar os comentários que não possuam o bom propóstio de servir, está muito correto.

Parabéns por sua paciência e por seu grande trabalho.

Pedro - SÂngelo/Gyn

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Excelente texto do Juarez Barbosa:

PATROCINADOR NÃO É PROPRIETÁRIO, A PREVI É NOSSA E NÃO DO BANCO

http://www.previpb1emfoco.blogspot.com/

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Apresentação de resultados - Balanço da PREVI 2010 em Uberlândia (MG)



Publicação: 6/5/2011
Apresentação de resultados - Balanço da PREVI 2010 - Plano 1 e Futuro

Data: 10 de maio, ás 08:30h.
Local: Banco do Brasil, Av. Afonso Pena, 745 - Centro - 3º andar - Uberlândia (MG)

Presença: Miriam Cleusa Fochi - Conselho Deliberativo e Wagner Souza Nascimento - Conselheiro Consultivo

Obs: é necessário apresentação da carteira de identificação de Participante da PREVI ou de Funcionário do BB na portaria, devido ao horário.

Fonte: site AAFBB

elvira disse...

Tudo de bom, esta ideia!
Abraços

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem encaminhada nesta data, por e-mail:

À FAABB

Prezada Presidente

Isa Musa de Noronha,

Encerrado o prazo estipulado no Ofício FAABB, de 20/04/2011, seria recomendável conhecermos as propostas das Associações para ampla divulgação.

Isto por certo servirá de incentivo para que os seus sócios participem das atividades e conheçam a posição explícita adotada por seus dirigentes. Além do que servirá para atenuar a ansiedade reinante entre os participantes do PB1, diretamente interessados.

Conforme publicado no Blog Previ Plano 1, ao que nos consta somente quatro associações filiadas, mais a ANABB, apresentaram suas colaborações até o momento. São elas, em ordem alfabética:

AAPPREVI
AFABB-BA
AFABB-MT
AFABB-RS

Aguardamos, portanto, a disponibilização das demais propostas, pelo que agradecemos.

Atenciosamente,

p/AAPPREVI
Marcos Cordeiro de Andrade

Anônimo disse...

Caro Marcos,
bem-aventurados os que tem sede de Justiça e se voltam para este 'blog', ansiosos de nele encontrarem resposta para suas dúvidas e aflições. Não há espaço para agressões gratuitas e mal-intencionadas, o que nos importa é a troca de informações dignas de crédito e orientadoras do melhor posicionamento a tomar nesses tempos difíceis.
Que o Grande Arquiteto do Universo continue a lhe soprar no espírito o melhor dos raciocínios.
Saúde,
Amilton Miguez da Silva-0.712.780-4
Lagoa Santa-MG

Lena. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Colegas,

Hoje a palavra de ordem é objetividade.

As pessoas dos segmentos sociais mais humildes, no seu cotidiano vivem nervosas e irritadas pelo excesso de suas tarefas domésticas e no trabalho que acabam se envolvendo com grande facilidade em discussões banais e até mesmo em desavenças violentas pelas pressões psicológicas que as rodeiam.
Guardadas as proporções, imaginem então a correria desenfreada que deve ser a vida das autoridades que detém cargos de grande relevância. Elas sim, com o tempo exíguo, administrando problemas complexos e diversificados, estão sempre com os nervos à flor da pele e falta-lhes paciência para audiências demoradas e muito menos para se debruçar sobre arrazoados prolixos e intermináveis, que mais parecem peças literárias.
Igualmente, os assessores tão ou mais ocupados do que os superiores hierárquicos, fazem leituras superficiais sobre os extensos textos e por não lograrem entendimentos satisfatórios, acabam por descartá-los sem dar conhecimento a quem de direito.
Julgo louváveis e válidas as iniciativas de colegas que procuram levar as nossas questões aos gabinetes de ilustres autoridades, entretanto, devem ter a preocupação com a clareza, exposição objetiva dos fatos e um pedido de correção das irregularidades bem fundamentado, mas breve, sob pena do seu trabalho ir para a lata do lixo ou de ser sumariamente deletado.
Quem fez ilação com a carta do colega Luis Dalton, endereçada a Presidente Dilma acertou. Na realidade foi redigida com total esmero, traduz fielmente as aspirações e reivindicações dos participantes da Previ, todavia, perdeu o time da conclusão e extrapolou no tempo e no espaço, por isso, acho que pode não alcançar os objetivos colimados. Antecipo as minhas desculpas ao ilustre remetente por fazer este juízo de valor, mas infelizmente é isto que penso.

Anônimo disse...

ANÔNIMO 17:09. ESSES PILANTRAS SÃO PAGOS COM O MEU,O NOSSO DINHEIRO CARAMBA! PAGAMOS IMPOSTOS PARA QUÊ?
AS AUTORIDADES ESTÃO VOANDO DE JATINHO PARTICULAR E GANHANDO MILHÕES E MILHÕES. TEMPO?? ELES TEM DE SOBRA! É O POVÃO QUE VC ILUSTRA COMO HUMILDES QUE ESTÁ FERRADO. É OS MAIS HUMILDES QUE LEVANTAM ÁS 4 HORAS DA MADRUGADA PARA PEGAR UM ÔNIBUS LOTADO E GANHAR ESSE SALÁRIO MINÍMO RIDÍCULO!

NÃO TIRO A SUA RAZÃO,MAS ELES TEM É QUE TRABALHAR E MUITO!
PAGAMOS PRÁ ISSO.

PELO AMOR DE DEUS...

Anônimo disse...

Este blog é o Hide Park dos funcionários do BB. Aqui, qualquer um sobe à tribuna e diz o que pensa e se revela tal qual é. Isso se chama DEMOCRACIA. É o espaço livre ou a tribuna livre dos funcionários do BB. Não há nada igual ao blog do plano 1 entre as dezenas de associações do BB. Aqui não existe censura.Aqui são ouvidos todos os que querem fazer-se ouvir. Aqui se realiza o direito de livre expressão da opinião, um dos direitos fundamentais da modernidade e consagrado nas Constituições Brasileiras. É sobretudo isso que valorizo e admiro neste espaço democrático. E leio tudo o que aqui se escreve. E serve até para aquilatar a personalidade de cada manifestante... terrível!
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

Ao anônimo das 17:09 desculpe-me, mas discordo do seu juízo de valor. Cada qual com sua responsabilidade. Ela dirigente de um país, tendo sofrido torturas, desculpe-me senhora presidente em lembrar-lhe, afirmo que com a história de nossa presidente nada passa em branco. Confio tanto nela, que me atrevo em solicitar-lhe que descanse. Pneumonia e pronto. Que as aves de rapina dicam o que for. Mas mesmo assim parabéns pela garra no trabalho. Amigo das 17:09 só trabalha quem ganha a energia através do trabalho e a nossa presidente não fugiria ao trabalho de ler algumas páginas. Infelizmente é isto que penso. E se reparou parece que penso que ela esteja lendo nosso blog, não é que acredito. Vocês acreditem na presidente Dilma, estaremos vivos para votarmos de novo nela.
Parabenizo a PRESIDENTE DILMA E AO SR LUIS.

Anônimo disse...

Parabéns Marcos. Você além de tomar uma atitude acertadíssima, ainda abriu um canal para a "saúde mental". Que tal chamarmos de canal Lexotan?

Você é o cara!

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Notícias da Previdência

Jornal de Brasília (06/05/2011)
Para agilizar a correção

Ação quer obrigar o INSS a fazer o recálculo dos benefícios em até 30 dias

O Ministério Público Federal de São Paulo (MPF-SP) entrou ontem com uma ação civil pública, com pedido de liminar, na Justiça Federal para obrigar o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a fazer, em até 30 dias, o recálculo dos benefícios previdenciários de mais de 130 mil pessoas que se aposentaram entre 1991 e 2003 e estão recebendo um benefício menor do que têm direito. A ação pede ainda o uso imediato do novo valor nas remunerações mensais e pagamento dos atrasados. Caso haja descumprimento, o INSS corre o risco de receber uma multa diária de no mínimo de R$ 10 mil.

Em setembro do ano passado, Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que o governo repassasse a diferença para o beneficiário que entrou com a ação, mas estendeu a decisão para todos os aposentados em 1991 e 2003. Em dezembro de 1998 e janeiro de 2004, o Governo Federal elevou o teto de aposentadoria do INSS, por meio de emenda constitucional, mas esses valores não foram incorporados às aposentadorias e pensões de quem já recebia o benefício anteriormente.

Segundo o procurador regional dos Direitos do Cidadão em São Paulo, Jefferson Aparecido Dias, o objetivo da ação é estabelecer, pelo menos, um prazo para ressarcimento do aposentado. "Queremos a definição de um prazo pelo menos para atualização das aposentadorias pagas mensalmente", afirmou Jefferson. Na avaliação, o pagamento do atrasado, por conta das restrições de Orçamento do governo, poderia ser negociado com os "prejudicados".

Na avaliação do procurador, apenas o recálculo do benefício e pagamento dessa "dívida" poderão impedir uma avalanche de ações que podem gerar um prejuízo de R$ 600 milhões com os custos de ações individuais para o INSS, já que a decisão do STF será seguida por instâncias inferiores.

DEMORA
O INSS, segundo assessoria de imprensa, só vai se pronunciar sobre o assunto quando for notificado. A demora no recálculo dos valores das aposentadorias, que deve custar R$ 1,5 bilhão aos cofres públicos, é reflexo do corte de R$ 50 bilhões do Orçamento público deste ano. "A postura do INSS de não recolher administrativamente a extensão da decisão proferida pelo STF, apesar de permitir a protelação do pagamento, representará um grande acréscimo na conta total a ser paga", afirmou o procurador que entrou com ação.
Fonte: site ANAPAR

Anônimo disse...

Da nojo ler a revista previ.So tem mentiras com as fotos dos pilantras.E ainda mandam para nosso email,mensagem pelo Dia das Maes.
Nada como um dia atras do outro.Aguardem.
DEUS e muito justo.
Duda

Anônimo disse...

Recebi correspondencia da AAFBB, mas não sou sócio, será que eles tem acesso ao cadastro do BB??

Caso positivo, a AAPPREVI poderia pedir isonomia, para enviar informaçoes de nosso interesse para todos! ! ! ! ! ! ! !

Alan rj/rj

Anônimo disse...

Colegas,


Revista PREVI, a opção on line é nova, mas as mentiras são as mesmas de sempre.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

À
FAABB

Senhora Presidente,

No site da Federação a AAFBB é citada como AFABB. O título é genérico? No entendimento da FAABB o que é uma AFABB? Há diferenciação entre elas? Todas as afiliadas estão enquadradas nessa nomenclatura?

Eis sua manchete levando à proposta da AAFBB:

AFABB DEFENDE BENEFICIO A P 220

Proposta vai para mesa


Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade

==========

Prezado Marcos,

Não. Trata-se mesmo da AAFBB. Foi um lapso do digitador (estagiário e ainda novo, sem compreender as diferenças das siglas). Vou corrigir.

Grata
Isa Musa

wilson luiz disse...

CREDIBILIDADE

Caro Marcos, parabéns. Credibilidade parece ser algo simples de se conseguir, bastando escrever algumas palavras bonitas e coisas que sejam do agrado de quem lê.Nada mais ilusório, eles não estão lidando com débeis mentais. Você conquistou a verdadeira CREDIBILIDADE, aquela pela qual, mesmo que discordemos de algo que você escreve, sabemos que o fez com a melhor das intenções.
Apenas como ilustração, pesquisei, nos 4 blogs mais conhecidos que tratam de assuntos de nosso interesse, durante o mes de abril/2011, e levantei os seguintes números:
AAPPREVI 1.387 comentários
Blog 2 260 "
Blog 3 52 "
Blog 4 30 "
Parabéns, também, pela elevação do nível dos comentários, após você ter expurgado, como mediador, os comentarios ofensivos e mal intencionados.

Anônimo disse...

Caros colegas, s.m.j., nosso foco deve continuar sendo o realinhamento, em especial a reunião do dia 11-05.

No entanto não podemos esquecer que o Procurador da República pediu explicações à PREVIC acerca da destinação de superavits aos patrocinadores com base na Resolução 26. O prazo para a resposta é 15-05-2011. Vamos fiscalizar, acompanhar e ver quais serão as respostas da PREVIC.

Luis Eustáquio - Araxá-MG

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro Wilson Luiz,

Mais que a quantidade dos comentários o que mais devemos destacar é a qualidade destes. Já me disseram que há nomes que atraem a leitura como se eles fossem o destaque, e não a matéria abordada. Isto ocorre também em outros Blogs. Todavia, aqui há maior incidência desses expoentes, para sorte nossa. Sem descuidar do fato de que certos anônimos têm sua marca registrada, sendo reconhecidos pelo estilo imposto, agradáveis de ler no conteúdo e na lhaneza do trato. E o toque feminino está sempre presente para lembrar nossa origem - aquela que amanhã será o centro de atenção de todos nós.

Se o nosso Blog atingiu um grau de maturidade digno de destaque, não foi por mérito do moderador, mas por ter conseguido juntar colaboradores de elevado nível de elegância e sapiência. Pudesse medir linearmente essa capacidade, diria sem medo de errar que o nosso espaço concentra o maior número de cabeças pensantes, e atuantes, por metro quadrado a serviço dos participantes do PB1.

E isto somente é possível porque contamos com a colaboração dos moderadores dos outros Blogs, cada um contribuindo ao seu modo. Se pararmos para pensar aqui se encontra um pouco do Paulo Motta, do Juarez Barbosa, do Medeiros, do Romildo, da Cecília, do Ed, e de tantos outros, sem contar o auxílio que nos chega dos Movimentos da UNAP-BB, da AMEST, etc. - somente para lembrar alguns cuja atuação nos seus sítios também se reflete aqui.

E tem, ainda, os que participam discretamente no modo de aparecer, mas pesadamente no grau de colaboração prestada ao moderador nas mensagens particulares, sem querer propalar a autoria dos seus escritos.

Graças a Deus estamos bem servidos. De nomes e de anônimos. E são esses que merecem elogios se a coisa está andando bem.

Por sua lembrança e o cuidado em abordar o assunto da credibilidade do Blog Previ Plano 1, tomo a liberdade de agradecer particularmente a você, Wilson Luiz, na impossibilidade de citar todos os nomes que merecem figurar ao lado do seu, como dignos do respeito e da admiração do moderador do Blog.

Muito obrigado a todos.

E um Feliz dia das Mães para todas elas. E para os seus filhos e filhas, também.

Marcos Cordeiro de Andrade

Anônimo disse...

Sr. Marcos,

Das entidades reprentativas a menos injusta é a sindical, porque só defende seus filiados enquanto recebe deles a contriuição financeira. Já em relaçao a Anabb, fica difícil classifícá-la, pois, embora faturando fortunas, nada faz em benefício dos seus associados.
Portanto, desfiliação já!



Um abraço.

Anônimo disse...

Vejo, com muita alegria, que meu vizinho, da terra de Dona Beja, Luís Eustáquio, está sempre presente neste blog, que prima pela transparência e democracia.

O caro colega alerta pelo questionamento feito pelo Procurador da República aa PREVIC -
destinação de SUPERAVIT - doação aos patrocinadores - Resolução 26 -

O prazo de resposta finda no próximo dia 15/05 - domingo -

Assim, como recomenda Luís Eustáquio,
a gente precisa ficar de botuca e acompanhar a explicação do inexplicável, já a partir da manifestação (se houver) da PREVIC.

E pedir ao Luís que permaneça sempre com o radar acionado.

Anônimo disse...

CARO MARCOS,..

ATRAVES D0 'jurídico" desta Associação, pergunto:

QUEM SERIA/SERÁ BENEFICIADO/REPARADO COM A AÇÃO:
"REVISÃO PELO TETO-INSS"?
(VIDE: BLOG DOS APOSENTADOS DO INSS...OK?)

NOTA: Sei que o assunto foge aos propósito desta/deste BLOG/ASSSOCIAÇÃO,porém ME arrisco a perguntar:


QUEM TERÁ DIREITO?....FAVOR EXPLICAR...POIS O TEMA É BASTANTE CONFUSO..

NOTA 2: MINHA LAVRA: NINGUEM SE "liga", apesar de ser dinheiro VIVO no contra-cheque geral.......

DESDE JÁ AGRADEÇO...VIDA LONGA A TODOS

ABRAÇO.........

sergioinocencio disse...

Marcos e pessoal,

possuo a ação do 1/3 Previ desde 2004, estava em calculos, e ja fazem 2 anos que a Receita coloca embargos e mais embargos, ja perdi a esperança, perderam, mais não vão pagar e nada acontece. só matando...

Anônimo disse...

Colega Isa Musa,

As aposentadorias dos colegas que recebem do BB, pré-67, tem rito diferente do complemento Previ. Foram contemplados com benefícios superiores aos nossos, pois não foram penalizados com as alterações no Regulamento, principalmente aquela feita em dezembro de 1997, que reduziu o complemento de quem aposentou a partir de janeiro/98.
Parece uma atitude autoritária e arbitrária, o Sr. Gilberto Santiago em consultar os participantes do Plano 1, bancar a defesa daqueles colegas e propor que sejam beneficiados com os superávits do nosso Fundo de Pensão. Não me sinto representado por ele e nem autorizo que fale em meu nome.Só falta propor benefício duplo para os pré-67, um da parte do banco e outro da Previ. Isto é um absurdo sem precedentes. Para corrigir injustiças, temos que começar primeiro dentro da nossa Casa (Previ), onde temos colegas com benefícios baixos e vivendo sempre à custa de empréstimos simples. E o Sr. Gilberto que vá fazer gentileza com o seu próprio chapéu, se puder.

Elias disse...

Todas as Mulheres merecem ser lembradas. As que são Mães merecem muito mais. Aqui ficas uma deferência especial às Mães Blogueiras. Hoje e sempre: FELIZ DIA DAS MÃES.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Ofício FAABB, de 07/05/2011 – 20:31

Às Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil

Sr. Presidente,

As Associações que se manifestaram a propósito das sugestões/propostas para a nova etapa de negociações com o Banco do Brasil e a Previ foram unanimes em reivindicar a implantação da devolução das contribuições que excederem às 360. Também elencaram como prioridade a criação de um benefício adicional como 14º salário ou abono anual. Além dessas, endossam as propostas relativas à concessão de Cesta Alimentação, aumento real dos benefícios e pensões, extinção ou redução da Parcela Previ, aumento do benefício mínimo, igualar data do reajuste da PREVI com a do INSS, fim do voto de Minerva e a troca do indexador que corrige pensões e benefícios.

Apóiam, ainda, a criação de uma diretoria exclusiva para o Plano de benefícios nº 1, o fim do Voto de Minerva e incluem a reivindicação da correção dos benefícios relativos aos anos de 1995 e 1996 quando a Previ deixou de reajustar aposentadorias e pensões. As associações ressaltam, ainda, que o aumento do teto de benefícios para 100% seja aplicado para todos os participantes, assistidos e pensionistas, sem as restrições impostas pelo Regulamento atual, de modo a contemplar também, quem se aposentou antes de dezembro de 1997. Isso significa que a Previ deverá rever os cálculos e aplicar a fórmula que redundar em um benefício maior.

Importante ressaltar a posição apresentada para a FAABB para que a PREVI, desde já, reserve recursos para garantir a renovação dos benefícios concedidos em 2010, ou seja, renda adicional de 20% e dispensa de contribuições; para que não tenhamos uma drástica redução no poder aquisitivo de nossos benefícios daqui a alguns anos e que a criação de novos benefícios atinja a totalidade de assistidos ou, se for o caso, também os participantes da ativa, não se admitindo que sejam criados benefícios para certos grupos, mormente os que já recebem os maiores salários do BB.

Continua na Parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II - Final

Outro aspecto igualmente trazido à reflexão é que as negociações deveriam se fixar em pequenos acertos no Plano de Benefícios nº 1, com os recursos superavitários disponíveis, sem que se utilize a Reserva Especial. Desta forma, seria interessante levar a negociação de modo a, depois de fazer um estudo com todas as variáveis para o patrocinador e para a Caixa deixando demonstrado que o colchão de liquidez do Fundo é suficiente para amparar gastos mais elevados, fazer um realinhamento a título de exceção, objetivando exclusivamente sanar as mazelas anteriores, não se cogitando os superávits e, sobretudo, com fulcro no colchão de liquidez (Reserva de Contingência).

Um aspecto fundamental para a orientação dos representantes da FAABB à mesa deixou de constar como unanimidade entre as Associações. Trata-se da imposição da Resolução 26. Na negociação anterior, a despeito das Associações em Assembléia terem decidido levar propostas à mesa mesmo sabendo que o Patrocinador iria fazer valer seu suposto direito à metade, a FAABB foi muito criticada por firmar o Termo de Compromisso, mesmo na evidência de que aquele Termo não fazia referência ao contestado direito do BB. Agora, como a Resolução 26 sobrevive às inúmeras medidas judiciais e administrativas engendradas, a FAABB necessita ter, por parte de suas filiadas, uma posição clara e firme a respeito do tema: nossos representantes possuem delegação das filiadas para firmar o acordo que for possível ou, em caso da imposição da Resolução 26, deveremos nos eximir de firmar qualquer acordo ou novo termo de compromisso? Esta é a resposta urgente que necessitamos obter de nossas filíadas antes do próximo dia 11.

No aguardo de vossas considerações, subscrevemo-nos,

Atenciosamente,

Isa Musa de Noronha
Presidente

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem da AAPPREVI encaminhada aos seus dirigentes:

Prezados Colegas da Diretoria.

Devido à relevância do assunto, encareço seu URGENTE pronunciamento acerca do contido no OFÍCIO FAABB, de 07/05/2011, notadamente no que tange ao último tópico registrado:

"Agora, como a Resolução 26 sobrevive às inúmeras medidas judiciais e administrativas engendradas, a FAABB necessita ter, por parte de suas filiadas, uma posição clara e firme a respeito do tema: nossos representantes possuem delegação das filiadas para firmar o acordo que for possível ou, em caso da imposição da Resolução 26, deveremos nos eximir de firmar qualquer acordo ou novo termo de compromisso? Esta é a resposta urgente que necessitamos obter de nossas filíadas antes do próximo dia 11."
--------------------

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo

Anônimo disse...

Anônimo/a das 5:37hs de 07.05.11 - Vc tem certeza de que recebeu mensagem da Previ alusiva ao Dia das Mães? Até agora: 8:00 hs do dia 08.05.11, no meu e-mail nada chegou. Será que a Previ está selecionando para quem mandar tais mensagens. Não seria o caso de tratamento IGUAL para todas/0s? Pelo menos nisso! Que situação estranha!!!

mesquitasantana disse...

Caro Marcos.

Se todos os participantes (aposentados, ativos e pensionistas) estiverem conscientes de que é melhor se abster de pequenos benefícios imediatos e pugnar por melhores benefícios e correção de injustiças praticadas ao longo do tempo, todos sairemos ganhando e a extinção da CGPC 26 é o grande começo dessa caminhada.

abraços a todos ... e às mamães, que bençãos aos milhões coroem o seu dia.

rosalina de souza disse...

Queridas Mamães do Blog e da AAPPREVI.

Queria desejar a vocês um parabéns pela luta do dia a dia pelas dificuldades enfrentadas e dizer que enquanto houver ESPERANÇA e AMOR estaremos vivas para continuar lutando.

Como agradecer o que Deus tem feito nas nossas vidas ? Posto que a vida é um somatório de momentos, mais é no tempo de Deus que os momentos acontecem e os sonhos se realizam.

Sou grata a Deus por conhecer mesmo que virtualmente cada uma de voces,Colegas batalhadoras cada uma com sua luta mais sempre pré dispostas a "LUTAR".

Feliz dias das Mães,junto dos seus Filhos e netos.

Um beijo no coração de cada um de vocês.

Meu sincero agradecimento.

Respeitosamente

Rosalina de Souza

Pensionista

fuzinelli disse...

Esse "ACORDO QUE FOR POSSIVEL" nós já conhecemos,não devemos aceitar. O momento requer muita atenção, pois sabemos quem estão negociando. Não podemos engolir a resolução 26 em troca de algumas migalhas. A FAABB está consultando suas afiliadas, será que as AFAS, emuitas delas atreladas a ANABB, não estão nos preparando mais uma surpresam como foi a votação do representante?

Gilvan Rebouças disse...

CONSULTA ESTRANHA.

Sra. Isa Musa quais as associações vinculadas à federação que são favoráveis e contrárias à resolução 26? Vamos tornar o processo democrático. Os associados precisam saber, de antemão, a posição dos dirigentes de suas associações. Como a maioria de suas afiliadas tem vínculo direto com a ANABB não podemos correr o risco da doação da metade do superávit ser sacramentada por uma pequena maioria dos dirigentes.
Não acredito que a proposta de elevação do teto para 100% obteve maioria entre as associações. Nós todos sabemos a quem interessa esse tipo de proposta.

Atenciosamente,

Gilvan Rebouças
Vice Presidente Financeiro - AAPPREVI

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

RESPOSTAS à consulta ao corpo diretivo da AAPPREVI - (1):

Sr. Presidente.


Sou totalmente contrário a qualquer tipo de acordo que possibilite a doação de metade do superávit para o Banco. Caso o Banco condicione essa possibilidade para liberar qualquer outra proposta, os negociadores não devem aceitar de forma alguma. É ilegal e imoral.

Essa pergunta da Sra. Isa Musa deixa no ar um certo cheiro do coisa podre. Ela sabe que dentre as suas afiliadas a maioria tem vínculos diretos com a ANABB. O esquema de doação já está acertado e Ela, que também é favorável, está buscando um meio de fazer a tal doação sem que a responsabilidade caia diretamente sobre ela.


Gilvan Rebouças

Vice Presidente Financeiro - AAPPREVI

Anônimo disse...

Digo:
Nada deve ser acordado ao som da sinfonia n 26;
Toda a nossa energia deve ser canalizada para silencia-la;
Os nossos representantes que insistirem em se submeter ao patrocinador contra os nossos interesses devem ser levados à justiça;
Falo não como assistido, mas como proprietário, dono da PREVI.
( Um beijo minha mãe onde quer que voce esteja.)

mesquitasantana disse...

Caro Marcos.

a todos os colegas:

Não existe essa de "POSSÍVEL". NA DISCUSSÃO, o Nome correto é esse mesmo "DISCUSSÃO' o termo não é 'NEGOCIAÇÃO' para obter um bem, pois o patrimônio é nosso sempre foi e será nosso até o último participante fenecer.

ricardo o.c. albuquerque disse...

Menssagem dona isa. Achei bastante coerentes as propostas elencadas pelas associações, através de dona isa. Até os 100%, SE FOREM PARA TODOS. A única coisa que não pode ser admitida, jamais, é essa espúria res.26, de modo a dar aos patrocinadores o direito de usar na justiça o argumento:VOCES ACEITARAM.ricardo albuquerque

Anônimo disse...

Que as mães sejam lembradas não somente neste dia 08 de maio. Que Previ e BB bem como seus subsetores anabb e cut lembrem do sofrimento delas no sustento diário de seus filhos.

Anônimo disse...

Amém anônimo 07:39. Obrigada.

Anônimo disse...

Sr. Marcos,
É impossível o Governo /BB abrir mão dos 50%, pelo menos a curto prazo. Temos que nos contentar mesmo é com as migalhas que nos propõem hoje, agora. Pois, paras revogar a Resolução 26, é coisa só para daqui a dez, quinze anos, tempo em que ao seu final 95% dos que estão atualmente pretendendo isso, não estarão mais vivos. Portanto, esqueça o fim da Res. 26 e aceite o pouco que estão a nos oferecer.
Muito obrigado.

Anônimo disse...

O Banco vai querer levar outra porção agora. E para isso manifestará vários motivos. E de porção em porção encherá o seu prato, enquanto o nosso esvasiará. Abram o olho negociadores dos assistidos! Se for para repassar qualquer quantia ao patrocinador, é melhor que não fechem acordo algum e lutemos na justiça. É melhor ter grana pra receber só no futuro, do que dar a metade pro banco agora e receber só um pouquinho.

Anônimo disse...

Obrigada senhora Rosalina.Precisamos de aumento digno para que possamos sustentar os filhos que ficaram orfam de pai ou mãe.
É INSUSTENTAVÉL,IMORAL,INDIGNO essa condição de pensionista,que nós não queriamos,mas que nos foi imposta por Deus. Eu queria era estár podendo comemorar esse dia com meu marido também.

Abraços para ti e as mamães.

Osvaldo José Borges disse...

REUNIÃO DO DIA 11/05/2011.

Pelo que foi exposto pela colega Isa Musa, nota-se que a FAABB quer participar das negociações, com um cheque em branco nas mãos, para ter jogo de cintura, margem negocial e autonomia plena de decisão, já que o patrocinador, a exemplo da negociação anterior, vai impor novamente à aplicação da Resolução 26/2008 para autorizar melhorias nos nossos benefícios.
Sugiro que poderíamos transigir em parte, desde que haja concordância do banco, sem opor maiores restrições, com o Realinhamento do Plano 1, compreendendo a implantação das propostas mais significativas (360/360 avos, reajuste nas pensões, devolução das contribuições que excederem às 360, elevação do teto para 100%, 14º benefício, extinção da parcela Previ, etc.).
A idéia seria liberar 50% da Reserva Especial de R$ 4.2, apurada no balanço de 31/12/2010 da Previ para o BB, como se fosse o pagamento de uma tarifa de serviços para a execução da engenharia financeira, cabendo-lhe, ainda, a tarefa de intermediar à aprovação deste negócio junto aos órgãos reguladores e fiscalizadores governamentais. Como o Realinhamento objetiva os superávits, os 50% dos participantes ficariam preservados e capitalizando para uma distribuição futura.
O tempo talvez seja o nosso pior adversário, uma vez que o Plano 1 caminha para a extinção e temos de usufruir dos recursos da Caixa em vida, sabendo-se de antemão que o saldo remanescente do Fundo, inexoravelmente, vai desaguar nos cofres do patrocinador, quando for pago o último benefício.
Julgo positivo e elogiável, os negociadores darem mostras de que estão agindo de forma proativa, antecipando a solução de questões previsíveis que seguramente iriam obstaculizar o Realinhamento do Plano 1. Agora, o que não podemos é dar sinal verde para o patrocinador, sequer aventar a hipótese de pleitear fatias do patrimônio da nossa Caixa, porque esse é intocável.
Em resumo, dentro deste contexto, o BB levaria cerca de R$ 2.1 bilhões, já que não participará de graça nessa transação e nós teríamos a recomposição de perdas históricas, mercê da efetivação do Realinhamento, ensejando um final de vida mais decente para milhares de participantes que foram prejudicados nas diversas modificações introduzidas no Regulamento. Essa, obviamente, é uma sugestão para reflexão, podendo ser implementada, enriquecida ou descartada.

Osvaldo José Borges disse...

Reunião de 11/05/2010.

Como o texto que enviei não foi publicado e talvez nem vá ser acolhido, mesmo assim, permita-me corrigir uma pequena falha: Onde falei que o Realinhamento objetiva os superávits, é o contrário: Cabe inserir um "não", ou seja, o Realinhamento não objetiva os superávits. Obrigado.

Anônimo disse...

Digo:
Sra. Isa Musa, todo este joguinho democrático, que levou a AFABB-RS a se filiar dias antes de ter o seu presidente " escolhido" para nos representar, não cola mais.
Repito:
Todo e qualquer funcionário nosso, a nosso serviço, pago por nós, que ceder a interesses contrários aos nossos deve ser levado à justiça.
Lembro:
A discussão de agora é sobre o realinhamento do plano e não sobre
o superavit.
Comungo:
Realinhamento que deve ser justo, digno e para todos.
Todos somos proprietários da PREVI.
M.Duarte- Niterói

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas,

A postagem dos comentários aqui no Blog Previ Plano 1 não é automática. Portanto é constrangedor para o moderador ser questionado porque determinadas participações não foram publicadas (ainda), mesmo que essas reclamações envolvam demanda de pouco mais que minutos - do momento da postagem até o registro no Blog.

Faz-se necessário dar um voto de confiança a quem lhes serve, ininterruptamente, antes de fazer a acusação de que não foi dado o devido valor ao que foi enviado.

Todos os comentários necessitam ser moderados, e isto significa dizer que ao moderador cabe examinar detidamente o que foi escrito, isto é, LER, ANALISAR e decidir pela publicação, ou não.

Há que se ter paciência. Mesmo que essa expectativa envolva uns poucos minutos.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Moderador do Blog Previ Plano 1

Anônimo disse...

Digo:
Se o patrocinador" vai impor novamente a aplicação da resolução 26/2008 para autorizar melhorias nos nossos benefícios", não poderemos aceitar, senhor Borges.
Seria mais uma vez admitir a 26/2008 como legal.
Liberar 50% da reserva especial para o banco será suicidio.
Duarte- Niterói

Osvaldo José Borges disse...

Senhor moderador Marcos,

É melindre demais para uma só pessoa. Eleva-se o tom por uma simples colocação que, em hipótese alguma, configurou crítica ou cobrança de agilidade.
Simplesmente disse, sem maldade, que o texto merecia um reparo, e melhor que o fizesse de imediato antes que fosse publicado, ou, talvez por esbarrar na prerrogativa de julgamento do moderador, caso não viesse a ser acolhido, coisa também que seria encarada como fato normal.
Aqui enxerga-se ofensas em detalhes insignificantes. Quem trabalha com pessoas, em grupo, em equipe, deve ter o espírito desarmado, cortez e afável, porque a recíproca é verdadeira. Os colaboradores também estão trabalhando altruisticamente para os participantes do Fundo e merecem certa consideração. Tenha também mais paciência e humildade, até para receber críticas construtivas, quando elas existirem.Pelo que já vi, salvo raríssimas exceções, ninguém neste blog visa denegrir a imagem de seus pares, muito menos quando esse é um trabalhador do seu quilate.

Anônimo disse...

Verdade ,todos nós somos donos da PREVI! Realinhamento já! Justiça para com as pensionistas!!

Julita disse...

Marcos, vou aproveitar para cumprimentar todas as mães pensionistas, esposas dos aposentados pelo dia de hoje.
Ser Mãe é uma dadiva de Deus!
Que Nossa Senhora nos cubra com o seu manto sagrado!
Lena, aquele abraço!!!
Um belo final de domingo para todos!!!

Anônimo disse...

Rio - Aposentados e pensionistas do INSS poderão ter reajuste de 11,11% nos benefícios, se o Congresso Nacional conseguir votar e derrubar, na próxima quarta-feira, dia 11, veto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à equiparação dos índices de correção para segurados que ganhavam o salário mínimo e acima dele. Em 2006, o governo concedeu somente 5% para os que ganhavam mais que o piso nacional, enquanto quem recebia o mínimo levou bem mais: 16,67%.

Em 2006, emenda que previa a concessão do mesmo percentual para todos no INSS foi apresentada pelo senador Paulo Paim (PT-SP) e rejeitada por Lula no texto final. Na quarta-feira, os parlamentares voltarão a apreciar vetos presidenciais em sessão especial. São mil matérias que poderão entrar na pauta — mas a maioria já teria perdido a validade porque faz parte de leis orçamentárias.

A agenda foi definida pelos presidentes do Senado, José Sarney, e da Câmara dos Deputados, Marco Maia, e também poderá excluir outra rejeição do ex-presidente, de junho do ano passado: o fim do fator previdenciário. Politicamente, esse é mais improvável, porque o tema está em discussão pelo governo e representações de trabalhadores e aposentados. “Vamos fazer a nossa parte, mobilizando os parlamentares para garantir os 16,67%”, explicou a presidente da Federação das Associações de Aposentados e Pensionistas do Rio (Faaperj), Yedda Gaspar.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Saiu hoje na edição do CB.
Abçs
Maria Ines

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2011/05/08/internas_economia,251279/fundos-de-pensao-poem-r-17-bilhoes-nos-bolsos-dos-aposentados.shtml

Anônimo disse...

Maria Ines a Previ que é a Caixa de Previdencia mais rica esta nos enganando? Pergunto isso em comparação as outras. Meu Deus!!!

Lena. disse...

Boa noite Marcos.

A todas as mães do Brasil, em especial as mamães desse blog.

Que Deus, por sua infinita bondade e misericórdia. Guarde,e abençõe os nossos filhos. Filhos é benção divina.
Agradeço ao colega Elias,que em todas as datas comemorativas ele está sempre presente com o seu carinho.

Beijos Juju!!!

Lena.

Anônimo disse...

prezados amigos,
antes de mais nada gostaria de mandar um abraço ao sergio inocencio. cara, que beleza aquela foto em que voce pega o pássaro sobre o mar e nos deixa apenas com a sombra dele. arte. arte pura. vou querer ela para mim.
muito obrigada.
agora, um abraço imenso em todas as mães.
lindas.
e vamos ao que interessa:
não temos consenso. alguns estão firmes em que devemos ter nossos direitos respeitados e outros querem uns trocados rápidos.
estou com os primeiros. e digo aos outros: seremos cobrados pela história, por sermos os primeiros a lutar por meia igualdade, meia liberdade e meia fraternidade.
a história não perdoa.
um abraço
claudia do rio

Lauro de Amorim Santana, São Paulo Capital disse...

Vocês queiram me perdoar. Tenho 88 anos e foi meu bisneto quem descobriu esse meio de contato com os colegas do banco. Não tenho tempo e nem paciência de esperar decisões da justiça. Quero qualquer coisa que aumente meu beneficio agora. E sou favorável a qualquer acordo mesmo que o banco leve a parte dele. Acho que vocês das associações são cheios de politicagem e querem fazer bonito para os outros e assim é fácil defender que o banco não tem direito. Quanto tiverem a minha idade, vão querer benefícios agora e não daqui a alguns anos quando a justiça achar por bem nos contemplar. Então digam para a dona iza que pode assinar qualquer coisa que reverta e benefícios para nós já. Agora!

Anônimo disse...

Alo, Lauro Amorim

Foi seu neto que escreveu não é? mas pela sua idade ele não é um garoto. Está com problemas e quer o dinheiro do vovô, não é?
Ou terá sido alguem mandado?para nos sensibilizar? afinal, 88 anos é muita coisa.
Meu pai faleceu com 83 e jamais teria dito isso. Dignidade até o fim.
Grande pai.

Anônimo disse...

Anônimo das 8/5 16:20

Desde de quando aceitar um realinhamento que melhore nossos benefícios agora, mesmo aceitando que o BB, como sempre leve a parte dele, pode ser qualificado de FALTA DE DIGNIDADE?