terça-feira, 3 de maio de 2011

Sociedade secreta

Caros Colegas,

Sou associado ANABB, mas não quebro esse vínculo simplesmente para continuar com o direito de reclamar, cobrar, denunciar ou, popularmente falando, botar a boca no trombone. Posso sim, fazer questionamentos e denúncias do alto da minha independência. Tudo no uso das prerrogativas de sócio em dia com as obrigações e com direito a voto. Como antigo associado que nunca quis envolvimento com as entranhas dessa asquerosa, inservível e detestável organização. Onde nunca usufrui de qualquer benefício, e onde jamais participei de uma única ação judicial por seu intermédio, nem comprei seguros ou qualquer outro produto. Estou limpo. Apenas funcionei idiotamente como contribuinte para manter e alavancar o poderio nefasto que ora se vê.

Pena que somente dois anos atrás procurei me inteirar de tudo, quando passei a denunciar a pouca vergonha que o aparato propagandístico usa para cooptar e manter incautos sob sua asa de vidro fosco e quebradiço - sem nenhuma transparência ou intenções concretas direcionadas aos sócios. Ludibriando a todos. Acenando com ações judiciais ganhas por antecipação no rastro de jurisprudência firmada em pendengas havidas em outros segmentos. As suas ações se arrastam quase sempre por mais de uma década, talvez para manter os participantes atrelados à associação. Sem contar que essas ações envolvem sempre a Fazenda Nacional e o INSS, mas nunca são contra o BB/PREVI, seus senhores absolutos.

Para a sua direção, não importando a honorabilidade dos nomes inseridos, A ANABB faz escolhas nos moldes das medievais sociedades secretas. Ou em reuniões dignas dos métodos das células comunistas de outrora, se comunicando com seus pares através de códigos e senhas, para que os milhares de sócios incautos não possam participar das suas íntimas decisões na troca dos poderes na cúpula diretiva. Verdadeiros conchavos onde consegue aportar nomes de eminências pardas que já dominam o cenário que envolve os participantes da PREVI.

Pessoas que ocupam cargos na sociedade secreta de nome ANABB, são escolhidas dentre as que já foram expoentes no BB e entidades conexas. Juntamente com outras que atuam na sociedade dentro desse entendimento, são pinçadas cirurgicamente como nomes que sirvam aos seus desígnios. Cooptados os candidatos, ela investe maciçamente em propaganda para registrá-los nas suas chapas e na mente dos ingênuos associados, que lhes dão o voto pensando estar investindo no melhor. Em parte com razão: são nomes inquestionavelmente tidos como conhecedores dos assuntos do BB/Previ/Cassi, honestos e dignos de credibilidade, mas que servirão a propósitos contrários aos anseios dos eleitores.

Entre os dirigentes e conselheiros da ANABB estão ex Presidentes e ex Diretores do BB; Presidentes ou Diretores de Entidades como FAABB, AAFBB, AFABB, UNAMIBB; Conselheiros da CASSI e da PREVI. O que os sócios desconhecem é que esses candidatos, depois de alçados aos cargos, passam a defender os interesses do patrocinador. Como ora acontece.

E ao termos uma mesa de negociações envolvendo representantes do BB e dos aposentados e pensionistas do PB1, nos deparamos com o mais grave e temível equívoco: são todos do mesmo lado. Todos, sem exceção, atrelados a cargos na ANABB, a quem devem obediência e respeito, falam a mesma língua da subserviência como “Maria vai com as outras”, onde a palavra do patrocinador via ANABB é a Lei obedecida incondicionalmente (?) com raríssimas exceções, se é que as há.

Não se trata de denúncia aleatória, pois o documento que no dia 24/11/2010 assinaram em bloco comprova que fizeram doação de 50% do superávit ao patrocinador, no pequeno montante de 7,5 bilhões de reais. Isto ao embalo de uma cegueira coletiva, muito ao gosto da quebra de compromissos amparada na dubiedade de posições exercidas.

Se houver o propalado encontro de entendimentos, o dia cinco de maio será definitivo para a comprovação de tudo. Mas torço para que esses “representantes” se unam e me desmintam. Porque senão, como ficaremos nós, desprotegidos aposentados e pensionistas do PB1?

No mato sem cachorro. Ou, melhor dizendo, na mesa sem representantes.

Marcos Cordeiro de Andrade - Curitiba (PR) – 03/maio de 2011.

147 comentários:

GANDOLA DA BAHIA disse...

"Santa MÃE que te deu à luz", ó grande Marcos. Nunca ví tantas verdades de uma só vez. QUE DEUS CONTINUE TE ILUMINANDO.

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro,

Em 2007 ao sair do Banco, não demorei muito para entender quem a ANABB defende. Neste mesmo ano pedi minha desfiliação.


Sabe porque chegamos a situação que estamos hoje ? Muitos de nós somos inocentes ou mal informados e os safados que dizem nos representar sabem disto. Então existem 100.000 pessoas dando legitimidade a esta Associação, mesmo sendo espoliados por ela.

Eu só queria entender....

Anônimo disse...

Prezados Colegas, Caros Amigos!

Meu estômago não foi forte o suficiente para aguentar tanta
maldade e desonestidade da anabb, Imaginem só 90 mil ações vezes 300,00 só pra começar! foi por isso que me desliguei da talzinha!!

Anônimo disse...

Pensando em voz alta:
Se o Lahorgue assume cargo na ANABB, não seria lógico, coerente e honesto Ele abrir mão de sua indicação para, ao lado da senhora Isa Musa, representar os Assistidos da PREVI?
Se o Lahorgue abrir mão de sua indicação, QUEM assentar-se-há à mesa com dona Isa Musa?
Será que, finalmente, teremos um AUTENTICO REPRESENTANTE?
Ala horg Tchê!

raul avellar disse...

Presidente Marcos

Como já afirmei anteriormente a ANABB é um câncer que precisa ser
extirpado antes que mate os assistidos, quer dizer, nós todos.
É difícil? É. Mas não é impossível.
Basta que a maioria de seus sócios
se convençam que essa Entidade foi
criada para defender os interesses
do Banco do Brasil que são opostos
aos de todos nós, assistidos.
Temos que encetar uma campanha de
esclarecimentos para que todos se
desfiliem desta maldita comandita.
E este blog é o único que não foi
contaminado pelas prodigiosas verbas emanadas da Previ, portanto
é o último bastião que nos resta
para viabilizar esta indispensável
destruição.
DELENDA EST ANABB
Raul Avellar

mesquitasantana disse...

Caro Marcos.

Em se tratando de anabb nada mais me surpreende, uma associação representativa de funcionários e que foi criada de cima para baixo?

Numa pequena cidade aqui do Estado ouvi de um colega aposentado "A anabb é uma fábrica de ações judiciais".

Talvez nem mesmo no presídio de Bangu exista tanta sujeira, enganações e mentiras.

Por todos os motivos que me são muito caros, há muito tempo faço campanha para desfiliação da dita cuja.

O Walmir (o cara que sempre gostou de holofote e foto de página inteira) manipulou durante muitos anos a nós ingênuos participantes.

Agora é chegada a hora de desfiliação em massa, vamos esvazia-la. Sabemos que o império é grande, entretano, políticamente vira nada sem essa grande massa.

abraços a todos

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

"Santa MÃE que te deu à luz".

Não costumo dar ênfase a elogios. Mas esse faço questão de guardar.
Minha mâezinha que sempre me diz "eu estou encolhendo, ficando pequeninhinha", remoçará, com certeza. Também pudera, aos 93 anos é afetada pelo engilhamento da idade. Mas, ao saber desse elogio remoçará no tempo. E me dará mais alguns anos da sua companhia.

Obrigado, Gondola da Bahia.

Anônimo disse...

Briguinha boba essa. Cada associação deve cuidar de si. Para que essa implicância? Como simpatizante da AAPPREVI defendo que vocês cresçam e esqueçam a anabb. Temos coisas mais importantes para defender e discutir do que atacar uma associação. Acho que não deveríamos nos distrair e sair do rumo mais importante que é a discussão da PREVI.

Anônimo disse...

AANABB tem que publicar seu Balanço de 2010 ainda no 1º semestre deste 2011 !!
(ano passado publicou com 2 anos defasados)
Afinal, deve prestar contas do fabuloso ativo para uns 90 mil associados ( sou um deles, que não saio pelas ações contra o Imp. de Renda....Ufa lá se vão +10 anos!).

Se apresentar e votar contra o nosso PB1 neste dia cinco de maio, com certeza irei pedir meu boné... que se f...as ações judiciais deste monstro anabb !

julita disse...

Marcos voce é uma pessoa muito iluminada!!!
Palavras sabias!!! Que Deus o conseve sempre assim!!!!
Um grande abraço, Julita

julita disse...

Quis dizer conserve!!!

Anônimo disse...

Quando o elogio é para o senhor... que mãe senhor Marcos? o senhor já tem quase 90 como pode ter uma mãe 93?

Anônimo disse...

Sr. Marcos,

A exemplo dos demais, no seu artigo "Sociedade Secreta" você
relatou com muita propriedade as verdades e mentirs acerca da
Anabb. Dalí, tirei a conclusão de que é menos mal contarmos com uma entidade sindical pelega, para a qual não contribuimos mais, a continuarmos pagando mensalmente a uma associação que falsamente nos defende.
Para acabar oom essa falsa entidade que se diz representante dos aposenados, só há um jeito: Desfiliação em massa, já!

Um abraço.

Anônimo disse...

Sr. Marcos,

Pelo que voce disse no artigo
"Sociedade Secreta", pode-se con-
cluir que, quem tem a Anabb como
representante, não precisará de inimigos presentes a todas as reuniões que irão acontecer .

Anônimo disse...

Colegas,


Estou preocupado com a situação financeira do Valmir, agora sem emprego, será que a família vai passar trabalho ?

Vamos ver se ele defende agora os R$ 300,00 da cesta alimentação, vai precisar !!!

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem da Conselheira da ANABB, Colega Isa Musa de Noronha, explicando como concorreu ao Deliberativo e, logo em seguida, os anexos mencionados, acessíveis através de links:

Sr. Marcos,

Recebi sua mensagem divulgando o que pensa da ANABB. Certamente um direito seu julgar como lhe for conveniente uma associação. De minha parte peço-lhe vênia para repelir a conotação de ter sido cooptada por dirigentes da ANABB. Concorri às eleições ao Deliberativo da ANABB como é de direito de qualquer associado daquela entidade. Sou sócia da ANABB desde seu nascimento e estatutariamente tenho o direito de concorrer ao deliberativo.
Acredito que uma das formas de participar das discussões das entidades é participando delas ativamente. Concorri e fui eleita dentro dos vinte e um nomes necessários para a composição do Conselho. Concorre quem quer e é eleito quem tem mais votos. Em anexo o colega poderá ler a relação dos candidatos inscritos e em outro anexo, a relação dos eleitos. Nos anexos, certamente o prezado colega há de reconhecer os nomes de muitos outros colegas. Não tenho porque me envergonhar de concorrer e muito menos de ter sido eleita.
Muitos concorreram e somente 21 foram os primeiros. Dentre os muitos candidatos, todos associados da ANABB, você verá nomes de tradição dentro das lutas do funcionalismo e que não conseguiram os votos necessários para serem eleitos, tais como: José Ricardo SASSERON - Fernando AMARAL Baptista Filho - CELIA Maria Xavier LARICHIA - Luiz Carlos TEIXEIRA - Pedro Paulo Portela PAIM - JOÃO BOTELHO - ANIBAL MOREIRA BORGES - Francisco Ferreira ALEXANDRE, dentre tantos outros. A única razão para eu estar no Conselho Deliberativo da ANABB é que consegui, dos colegas associados da ANABB, mais votos do que outros valorosos colegas que igualmente postulavam uma vaga o Conselho.
Assim é que, respeitando sempre seu direito de ter o conceito que lhe aprouver de qualquer entidade, respeitosamente repilo qualquer acusação ou ironia por pertencer a um conselho de uma entidade onde as eleições não contemplam chapas, mas a votação nominal dos escolhidos pelos seus associados. Quem me escolheu para a ANABB foram os associados da ANABB, o que muito me honra.
Atenciosamente
Isa Musa de Noronha

Anexos:

Candidatos inscritos
http://hili.in/Tl

Resultado deliberativo
http://hili.in/Tm

Anônimo disse...

Enquanto a anabb tiver defensores como o anônimo das 10h54min, vai continuar enganando incautos. Na década de 80, quando ela foi criada, foram feitas campanhas nas agências, com apoio das chefias, para aumentar o número de sócios. Mais uma vez insisto, temos que postular na justiça a desqualificação dela como representante dos assistidos do PB1.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Marcos,

Lamento que o blog insista nessa cruzada contra uma entidade, seja ela qual for, pois deixa de lado os temas cruciais para nossa velhice, como as difíceis e intricadas negociações sobre nosso Plano 1, principalmente neste momento quando o banco acaba de adiar a reunião do próximo dia 5. No entanto, reitero seu inalienável direito de dizer o que lhe pareça conveniente.

Atenciosamente

Isa Musa

Anônimo disse...

CADE OS ANEXOS? QUEREMOS VER AQUI.


OBRIGADO.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Às

Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil

Sr. Presidente,



Durante todo o dia de hoje, face aos noticias extra-oficiais de que o Banco do Brasil cogitava adiar a reunião marcada para o próximo dia 5 de maio, enviamos correspondência aos dirigentes do BB e da Previ. Dessa correspondência foram enviadas cópias aos Ministérios da Fazenda e Planejamento, eis que esses - em nome do Governo - firmaram o Termo de Compromisso prometendo solução para nosso Plano de Benefícios nº 1 até meados de 2011.

Não obstante, o Banco do Brasil se manteve intransigente e agora à tardinha foi confirmado o adiamento para o próximo dia 11, às 10 horas, em local ainda a ser definido.

Lamentamos e condenamos a postura autoritária do Banco do Brasil que revela profundo descaso para com os aposentados e pensionistas do Plano 1 e indesejável tendência a romper compromissos assumidos e firmados.

A seguir, repasso a mensagem que enviamos ao Banco do Brasil.

Atenciosamente

Isa Musa de Noronha

Presidente

================

Ao

BANCO DO BRASIL S.A



Exmo. Sr. Dr.

Aldemir Bendine,

M.D Presidente do Banco do Brasil



Exmo. Sr. Dr.

Robson Rocha

M.D Vice-Presidente de Gestão de Pessoas e Desenvolvimento Sustentável





Às vésperas da data marcada para a segunda rodada das conversações sobre o Plano de Benefícios n° 1, dia 5 de maio, surpreende-nos a notícia extra-oficial de que os representantes do Banco do Brasil cogitam adiar esse encontro. Desejamos gentilmente lembrar que o Banco do Brasil firmou Termo de Compromisso com a anuência do Governo Federal, na oportunidade representado pelo Ministro Paulo Bernardo e pelo Secretário da Fazenda, Nelson Machado. Naquele instrumento o Banco do Brasil comprometeu-se para que as novas negociações teriam início a partir de janeiro/2011 com prazo máximo de encerramento em seis meses.



Estamos em maio. Cinco meses já transcorridos e nada temos a dizer aos participantes e assistidos da PREVI, gerando enorme frustração e descrédito.



Rogo à vossa sensibilidade para que mantenha a reunião do dia 5 de maio, para que possamos dar testemunho da seriedade com que o BB cumpre as próprias promessas e honra os compromissos de Governo.



Atenciosamente,



Isa Musa de Noronha



Presidente da Federação das Associações de aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil – FAABB

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Ao anônimo das 15:16

Na abertura da mensagem está explicado como acessar os anexos:

"Mensagem da Conselheira da ANABB, Colega Isa Musa de Noronha, explicando como concorreu ao Deliberativo e, logo em seguida, os anexos mencionados, acessíveis através de links:"

Repetindo os links:


Candidatos inscritos
http://hili.in/Tl

Resultado deliberativo
http://hili.in/Tm

Anônimo disse...

Devolvam o que nos foi roubados. Estamos passando fome (eu) justiça,cadeia nessa corja. Senhor Rossi,faça com quê o bb nos devolva a outra metade.

Quem vai nos AJUDARRRRRRRRR!! passo mal sempre que entro.
Sou pensionista
Adéila.

Vou me associar Obrigada seu Marcos.

Anônimo disse...

Devolvam o que nos foi roubados. Estamos passando fome (eu) justiça,cadeia nessa corja. Senhor Rossi,faça com quê o bb nos devolva a outra metade.

Quem vai nos AJUDARRRRRRRRR!! passo mal sempre que entro.
Sou pensionista
Adéila.

Vou me associar Obrigada seu Marcos.

Anônimo disse...

insisto neste ponto por considerá-lo da maior importancia: ainda podem assinar o abaixo assinado do joão rossi neto. já temos mais de 2018 assinaturas. nosso caminho é a justiça. quando mais não seja para deixar claro que ela não mais existe neste país. está a soldo dos patrões do momento.
prefiro acreditar que isto não é verdade.
mas quero saber se é ou não é.
qual a razão alegada pelo banco para adiar a reunião do dia 5 ?
seja qual for, isto nos dá tempo para repudiarmos a representação do sr. claudio lahorgue e exigirmos um representante nosso.
alô, senhores juristas, não existe um similar de habeas corpus contra representantes indesejados?
dona isa nos colocou nesta saia justa.
ela que empunhe tesoura e agulhas e a ajuste.

Anônimo disse...

DESCUPA SEU MARCOS SOU O ANÔNIMO DAS 15:16. É QUE NÃO ESTOU AGUENTANDO MAS.

O SENHOR NÃO TEM CULPA.

VIVA OS BIN LADEN!!!

VEJO A HORA QUE VOU ENFARTAR

Anônimo disse...

Isa Musa, onde esta a novidade?Eu particularmente, ja sabia que nao haveria reuniao no dia 05.E nao tenho bola de cristal.
Ate parece que voce nao sabia.

Anônimo disse...

Marcos e demais colegas, uma forma de esvasiar-mos essa corja, que se diz nos defender, seria a AAPPrevi começar a produção de um informativo impresso, onde poder-se-ia imprimir os artigos em destaque, que o Marcos tão sábiamente tem colocado nos posts.
Também seguidos dos comentários mais contundentes.
Após isso seriam distribuidos aos aposentados e funcis da ativa. Dessa forma, estas tão importantes informações chegariam a quem , talvez não possui muito ascesso ao computador.
Para isso contribuiríamos com o que fosse necessário.
Fica a sujestão.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezada Isa Musa,

Estranho seu posicionamento ao condenar a postura adotada pelo Blog, ainda mais porque vem em defesa de uma Associação que não é filiada à FAABB, portanto fora do seu raio de ação. Diferentemente do que alega o Blog não faz cruzada contra nenhuma entidade, mas defende intransigentemente os princípios que o norteiam: defender os participantes do PB1 e, na medida em que alguém ou alguma coisa investe contra esse grupo, cumpre o dever de apontar impropriedades e desvios de comportamento. É o que ocorre com relação à ANABB no momento.
Acho louvável sua preocupação ao apontar que devemos cuidar dos “temas cruciais para nossa velhice, como as difíceis e intrincadas negociações”. E é o que faço, repudiando determinados comportamentos.
Nesta oportunidade, devo lembrar que o Blog Previ Plano 1 é independente, sem vínculos com entidades ou pessoas e é mantido ás minhas expensas. Por isso não me julgo particularmente subordinado às regras que regem as entidades que a FAABB representa.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Instituidor, Mantenedor e Moderador do
Blog Previ Plano 1
======================

Prezado Marcos,
Lamento que o blog insista nessa cruzada contra uma entidade, seja ela qual for, pois deixa de lado os temas cruciais para nossa velhice, como as difíceis e intricadas negociações sobre nosso Plano 1, principalmente neste momento quando o banco acaba de adiar a reunião do próximo dia 5. No entanto, reitero seu inalienável direito de dizer o que lhe pareça conveniente.

Atenciosamente
Isa Musa

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Colega Ednei Gonçalves, eis o meu e-mail, como pede:

marcos@previplano1.com.br

Anônimo disse...

Colegas
Sai um , vai o outro, a cadeira ficou vazia, adia-se a reunião.. hum hum hum

Anônimo disse...

Colegas,

Sempre fui um defensor da Sra. Isa Musa, mas sua postura em defesa da ANABB me deixou preocupado, em relação a sua independência na mesa de negociações.

Como esta ANABB está entranhada em nossas Entidades de aposentados da PREVI.

Marcos começo a achar que estamos num mato sem cachorro.

Isa Musa de Noronha disse...

Prezado Marcos,
Não "condeno", pois não me cabe o papel de juiz. Eu disse lamentar. Não ataco entidade nenhuma, nem ANABB, nem PREVI ou CASSI ou Banco. Preservo as entidades, pois essas são instituições que pertencem não aos seus dirigentes, mas a seus filiados. Acredito que devemos defender nossos direitos sem titubear, mas deixar que os associados de cada uma avalie se a direção está cumprindo seu papel ou não. A maior resposta que cada um pode dar a uma entidade quando considera que essa não cumpre seus objetivos é desfiliar-se, mas isso é ato voluntário e inquestionável de cada um, não me cabe questionar e muito menos incentivar.
Quanto a separação entre o blog e a AAPPREVI sei que são organismos independentes e não os confundo e jamais pretendo ou pretendi interferir nem no blog e nem na AAPPREVI. Reitero que defendo seu direito de dizer o que lhe aprouver.
Atenciosamente
Isa Musa

Bruno Baumgarten disse...

Nos poupe de tanto cinismo Sra. Isa. Até parece que não sabias de antemão desse adiamento. Depois que a sra. assinou a doação de metade do superávit junto com os pelegos da ANABB sua credibilidade, se é que um dia existiu, está abaixo de zero.
Em tempo: Poderias nos informar qual o seu salário/bônus/cala boca, ou qualquer outro nome que possamos dar, recebido da ANABB? Se você sabia que as AFAs eram maioria na sua federação por que promoveu uma eleição fajuta para escolher outro pelego vinculado à ANABB?
Estamos velhos e por isso mesmo deixamos de acreditar em saci pererê, mula sem cabeça e outros bichos do folclore brasileiro faz tempo.
Antigamente dizíamos que os castigos vinham a cavalo, mas hoje eles vem online.

Osvaldo José Borges disse...

Colegas,

Informação privilegiada vale ouro, porque pode propiciar ganhos de fortunas da noite para o dia. Obviamente, o principal fator a ela inerente é a proatividade e a surpresa, onde o detentor bebe água limpa na fonte.
Reiteradas vezes, assistimos figuras que se julgavam fora do alcance da lei, autores de malfeitos, saltarem dos cargos, mesmo que temporariamente, para salvar as próprias peles, casos de: José Dirceu, Joaquim Roriz, Renan Calheiros, Severino Cavalcante, Antônio Palocci, Collor de Melo, etc. Todavia, não houve em nenhuma oportunidade alguém que renunciasse para ficar mais perto da família, por isso julgamos artificial e improcedente este motivo invocado pelo Presidente do Conselho Deliberativo da ANABB como justificativa para abandonar o barco.
Quando vemos um bagre ensaboado, matreiro e sagaz, de extremada ambição financeira, apegado aos elevados cargos e ávido pelo poder, como o Sr. Valmir Camilo, renunciar com tanta facilidade, é porque o pavio da dinamite foi aceso e a contagem regressiva foi deflagrada. Saibam que algum tipo de tragédia está a caminho para nos prejudicar. Deste modo, essa saída brusca das negociações é um péssimo sinal, permitindo-nos antever que o Sr. Camilo está fugindo de ser responsabilizado por iminente mudança drástica para lesar o nosso Fundo de Pensão. Exala-se no ar um cheiro forte de batata assada.
A mudança da reunião para o dia 11 deste é sintomática, feita de forma arbitrária e unilateral é uma prova inconteste de que o patrocinador não quer negociar, que vai protelar e tornar improdutivos os encontros com as entidades representativas. O ofício feito ao Presidente do BB foi muito tímido, extremamente polido e sequer foi considerado, por isso, nem vai merecer resposta. Não precisava ser agressivo, mas também é exagero ajoelhar-se para pedir explicações.
Portanto, acho bom os colegas apertarem os cintos, uma vez que algum golpe novo está programado para dilapidar os nossos recursos ou para esquivar de fazer concessões em prol dos nossos benefícios. Não dou um centavo furado pelas propostas enviadas para o Realinhamento do Plano, porquanto tudo isso não passa de uma cortina de fumaça. A Contraf-Cut, Anabb e Faabb, já devem ter elencado de dez a doze itens negociáveis para submeter ao patrocinador, loteamento que coube de três a quatro tópicos para cada. Acho que para o BB é irrelevante saber o autor ou os autores dos números que serão levados à mesa.
Falta respeito, consideração e boa vontade com os assuntos dos participantes. O banco menospreza as entidades representativas, dita as normas e faz o que lhe dá na telha. Age com irresponsabilidade, não teme a justiça e se julga dono do patrimônio da nossa PREVI. Pode ser que aprove aquilo que tenha menor peso, como a extinção da Parcela Previ (PP), que não afeta praticamente em nada, a elevação do Teto para 100% que atinge os pós-97, o 14º benefício, este por acarretar impacto financeiro anual e talvez a devolução das parcelas excedentes as 360 contribuições, computando-se o tempo da ativa e de aposentado. A se confirmar isso, inclusive o ponto nevrálgico que seria a implantação dos 360/360avos para corrigir as distorções será descartado. O BB tem ciência de que a PREVI é vulnerável na justiça em determinadas ações e poderá dar preferência para resolver amigavelmente tais questões, isto com o objetivo de mitigar os prejuízos e preservar um volume maior de recursos para o encerramento do Plano 1, pois de antemão sabemos que pelo Regulamento será o herdeiro do espólio.
Infelizmente o Voto de Minerva confere poderes ilimitados a esse tirano que é pior do que qualquer ditador da atualidade.

Anônimo disse...

Será que o adiamento da reunião para o dia 11 não tem nada a ver com a saída repentina do Camilo?

Anônimo disse...

Ao Osvaldo José Borges (17:23),


O seu comentário é muito importante e oportuno. Precisamos refletir e acordar para a realidade. Não acredito muito na distribuição do superávit.
A partir da Resolução 26, ficamos atrelados ao interesses do patrocinador. É ele, com seus seus "coadjuvantes", que comanda o espetáculo.

Parabéns!

Anônimo disse...

Se comparar-mos VALMIR CAMILO, SASSERON, VITOR P CAMARGO,LAHORGUE,PAULO ASSUNÇÃO MAIS O PRESIDENTE DO BB, BIN LADEN é pinto. Isa Musa deixo de fora, já vimos que não comanda nem ela.

elvira disse...

Sra Isa,
Quando ingressei no banco,filiei-me à PREVI(obrigatoriamente),com a garantia de uma aposentadoria digna.
Quem se filiou à ANABB(espontaneamente) esperava defesa de seus interesses, se necessário.
Ambas deveriam ser conduzidas de maneira a cumprir os objetivos a que se propunham, e ambas, eu e a sra, sabemos que não é o que esta acontecendo.
Com muita propriedade, nos diz a sra, que essas instituições nos pertencem e não aos seus dirigentes, mas parece que só nós entendemos assim.
Cada um de nós despertou à sua maneira, nos encontramos, e somente neste espaço podemos, gritar a nossa insatisfação, o que, sabemos, eu e a sra, não estava nos planos de nossos representantes.
Quem colaborou para que as negociações sejam difícieis e intrincadas? É necessário rogar à sensibilidade de alguém para que se realize uma reunião? só a sra pode saber as respostas.
O blog , somos todos nós, que estamos nos sentindo prejudicados, e se o nome disso é cruzada, que seja.
Não precisamos de reprimendas, precisamos dar legitimidade às nossas vozes indignadas, e tão somente por isso, gritamos onde é possível, aqui.
É a guerra das bengalas!
(ver blog do Paulo Motta)
Saudaçoes

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Banco do Brasil divulga resultado final de concurso para escriturário

http://www.concursosfcc.com.br/concursos/bbras310/result/index2.html

Fonte: Blog do Romildo

Anônimo disse...

Como fomos enganados pela PREVI , pelo BB quanto ao superavit.Voces não são dignos de nossa confiança.E tem outra coisa é só ir numa agencia do BB para ouvir o povo dizer que o BB já era.Pasmem...

Anônimo disse...

Marcos,
Em sua peroração contra a ANABB, você diz que é sócio, nunca usufruiu de nenhum beneficio, jamais participou de qualquer ação, está limpo. Ora, não quero acreditar que isto seja uma ofensa dirigida aos colegas que, como eu, são associados daquela instituição, utilizaram os serviços de advogados conveniados com a ANABB e, em sua visão estariamos sujos! Se é essa a sua visão, lamento ter acompanhado por tanto tempo sua campanha em prol de mais transparência e decência nas relações das associações, a PREVI e o Banco. Será que entendi bem? Somos "sujos" em seu ponto-de-vista? Ou foi apenas uma falha na colocação de tua opinião? Espero que não esteja te causando algum constrangimento, mas não posso juntar-me aos que te apludem incondicionalmente. Todos cometemos erros, a perfeição não existe neste mundo, segundo me consta.

Anônimo disse...

Colegas,

Podem esperar que algum cargo melhor já está prometido ao Valmir Camilo. Foi tudo planejado - desde a filiação da Afabb RS em ultima hora, a votação, a escolha, tudo, tudo.Ele sai, ganha coisa melhor e deixa alguém para nos ferrar.
E o BB e Previ acham que somos tontos.
Eu não aguento maissssssssssss
Parabéns Sr.Osvaldo José Borges,
o Sr. falou muito bonito, tudo que a gente gostaria de falar e não consegue.
Esperei dia a dia 30 dias, contando os dias que faltavam para a reunião, e ELES mudam, eu não acredito..Tive vontade de chutar o Computador na hora que li isso.
E de 15 em 15 dias o fim do ano já está aí, e agente se enfartando.....É o que vai acontecer..É o que o BB/Previ/"GUVERNO" estão fazendo com a gente.
Pobre País este.

Anônimo disse...

Ja era mesmo, colega.Aqui na minha cidade também o negocio esta feio.AHHHHHHHHHHHHHH, se eu pudesse cair fora!

Anônimo disse...

São tão covardes que não dão uma informação para nós nos Sites da PREVI ou ANABB.Para que serve o Site então? Entro todo dia para ver se tem notícias e nada.Porque só dão informação para a FAABB?
Somos associados, merecemos notícias que nos interessam.
Parece site de instituição financeira,as duas.Só coisas que não me interessam.Nada de bom para os associados

Anônimo disse...

A anabb orienta os associados quanto a fraude....so pode ser piada.

nestrehar disse...

Cada macaco em seu galho. Também sou da opinião que não devamos demonizar a ANABB.

É verdade que ela não incomoda o Banco do Brasil, foi criada aliás, para defende-lo e por conseguinte, seu funcionalismo, num momento em que estavam muitos ameaçados por governos ditos "neoliberais".

Por outro lado, conseguiu via judiciário (lento e leniente, a culpa não é dela), várias vitórias contra o fisco e o INSS.

Eu mesmo já fui beneficiado em duas ações, assim como com milhares de colegas que já gastaram o dinheiro.

Dito isto, sou da opinião que devemos olhar também as coisas boas nas outras associações e aprovar a diversidade, umas cuidam de algumas coisas outras de outras, isto é bom, enquanto mais lutando por nós melhor.

Também tenho várias critícas contra a ANABB, por exemplo: o sistema de informação das coisas dos associados, péssimo.

Mas, para melhorar só há uma alternativa: votar melhor, pesquisar os nomes, procurar informações junto a outros colegas. Só criticar e desfiliar-se não vai resolver.

Associações fracas e divididas só interessam ao Banco e ao governo. Viva a diversidade.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro anônimo das 05:05

Muito se lê aqui no Blog que o que prende o associado da ANABB é o vínculo existente por força de Ações Judiciais, Seguros, etc.

Para esses e outros soaria como incoerência propalar minha insatisfação com os métodos de trabalho dessa Entidade e permanecer fiel a ela como associado, sem que estivesse obrigado a isso por conta de compromissos assumidos no seu bojo.

Essa foi a conotação que quis imprimir ao afirmar que “estou limpo”, no sentido de isenção relativamente a esses compromissos. Tanto é que justifiquei logo no início do texto:

“Sou associado ANABB, mas não quebro esse vínculo simplesmente para continuar com o direito de reclamar, cobrar, denunciar ou, popularmente falando, botar a boca no trombone”.

Reconheço que deveria ter usado outro argumento, como, por exemplo, ESTOU ISENTO o que afastaria insatisfações, ferindo suscetibilidades.

Por isso me penitencio com pedido de desculpas aos que se sentiram ofendidos, mas, positivamente “não estão sujos” como possam interpretar, apenas não estão ISENTOS quanto à existência e manutenção de compromissos mútuos com a ANABB, o que justificaria postura diferenciada da minha. Sou sócio sem vinculação alguma, mas manterei essa posição para “ter o direito de reclamar, cobrar, denunciar ou, popularmente falando, botar a boca no trombone.

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade

Luis-BH disse...

Minha bola de cristal diz que a reunião foi adiada para o BB "bolar" mais alguma coisa no seu resultado trimestral... Os números saem em dez dias, mais ou menos.

É capaz de incorporar mais 50% do superávit.

A sociedade secreta funciona mesmo...

Ademir Peruzzolo disse...

Fazem alguns anos já que nos desligamos da Anabb, eu e minha mulher que tbém é aposentada.

Os meus medos da época em que trabalhava no banco, com relação à sua pretensa privatização esvaíram-se. Hoje não tenho dúvidas de que estariamos melhor, não sei se financeiramente, mas mais seguros e livres de influências nefastas de quem se encontra no governo.


Vendo o ministro da fazenda dizer com a maior tranquilidade que um executivo teria "irritado" o sr presidente que "poderia" ter aumentado tributos ou tomado alguma outra atitude, meu queixo caiu de vez. Nem disfarçam o fato de que a Previ não é mais nossa e sim É DO GOVERNO.

Há poucos dias li algum comentário aqui sobre o fato de que hoje com 30 mil ativos no estoque de participantes, já não conseguimos alterar nada. Calculem o que nos espera daqui uns 10 anos!!!

Conselho:(se fosse bom a gente vendia), vamos tratar de nos garantir extra-Previ. Não deixem de lembrar nunca, que pode ser que as coisas fiquem muito piores. E isso vai acontecer, mas em camara lenta.

Continuamos a lutar a boa batalha, mas vamos cuidar da retaguarda também.

HELENO PINTO NOBRE disse...

SERÁ QUE MEU COMENTÁRIO NÃO CHEGOU AHI :? SOMENTE GOSTARIA DE SABER ?

SOMENTE GOSTARIA DE SABER SE FOI CENSURADO ?

Maria José P. Costa disse...

Folha de São Paulo 04/05/2011 caderno Opinião

FERNANDO RODRIGUES - Capitalismo à brasileira

BRASÍLIA - A franqueza do ministro da Fazenda, Guido Mantega, ajudou ontem a ilustrar o estágio mesozoico em que se encontra o regime de livre mercado no Brasil.
....
O "sincerocídio" do ministro chegou ao grau máximo quando decidiu elucubrar sobre o controle acionário da mineradora: "Não vejo nenhuma interferência na Vale. Agora, não nos esqueçamos que a Vale tem 60% de Previ e BNDES, que participam da administração".
Para o ministro da Fazenda, o fundo de pensão Previ é uma extensão do governo. Mas não é ou não deveria ser. Pertence aos funcionários do Banco do Brasil.

Matéria completa neste link
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/fz0405201104.htm
Maria José P. Costa

Para quem não conhece, Fernando Rodrigues é um conceituado jornalista no Brasil e no exterior.

Anônimo disse...

E QUE SOCIEDADE SECRETA HEIM?????????????

HELENO PINTO NOBRE disse...

VOU C0NTINUAR INSISTINDO; QUERO SABER SE MEU COMENTÁRIO CHEGOU E PORQUE ELE FOI CENSURADO ?:

SE REALMENTE ELE FOI CENSURADO?

NÃO VOLTAREI MAIS A ESCREVER PARA ESTE BLOG .!

E O QUE DIGO É O SEGUINTE; RISQUEM O QUE É NA OPINIÃO DE VOCÊS OFENSIVO E EDITEM O RESTO .!

ESTOU NO AGUARDO; NÃO ME FAÇAM DE BOBO; PORQUE NÃO SOU CRIANÇA E SE O QUE DIGO NÃO SERVE ESTOU FORA;. TUDO BEM;!

HPN; JÁ SABEM DO QUE ESTOU FALANDO.!
SE NÃO QUISEREM; SIMPLESMENTE ME MANDEM UMA RESPOSTA VIA MEU EMAIL; QUE É : hp_nobre@hotmail.com.,

Anônimo disse...

Ao Anônimo das 05;05

Não é possível que vc nao tenha entendido o que foi claramente dito. FAÇA-ME O FAVOR!!!!!!Um comentário desses à esta hora só pode ser para tumultuar. NINGUÉM MERECE!!!
MARCOS, NÃO RESPONDE!!!!

Rubem Tiné disse...

A opinião 06:12 é de autoria de Rubem Tiné, desculpem pelo lapso.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem recebida:

FORA DE ESCOPO – UTILIDADE PÚBLICA – REMÉDIO MOZABIL



Usuário do medicamento Mozabil - em tratamento de câncer linfático - necessita urgente de dois frascos para suprir tratamento enquanto os importados pela família não chegam.

A família aceita qualquer tipo de negociação: doação, troca, pagamento com ágio, reposição futura, etc.

Qualquer informação será bem-vinda e deverá ser endereçada – nessa ordem de prioridade - para:

Aida - aidamcampos@gmail.com

Vanessa Ferreira - vanessaklferreira@gmail.com

Norton Seng - nortonseng@gmail.com

José Álvares – josealvares@hotmail.com




JOSÉ CHIRIVINO ÁLVARES

Anônimo disse...

Colegas,


Quantos de vocês, que permanecem sócios da ANABB, acreditam nesta Associação?

É incompreencível continuarem sustentando, uma associação que não teve coragem nem de questionar Judicialmente a Resolução 26 ( submissão vergonhosa ao BB).

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Colega Heleno,

Ao moderador do Blog somente cabe publicar ou excluir comentários. Não podemos interferir na edição de textos. Ou é publicado do modo que chega ou é excluido. E essa última opção é exercida quando comporta impropriedades.
De qualquer modo não consta nenhum comentário seu aguardando publicação dentro do entendimento de validade para publicação.
Por último explicamos que questionamentos acusatórios emitidos através do Blog são respondidos pela mesma via. E-mails particulares são utilizados para mensagens do mesmo nível.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

PREVI – Empréstimos – Resposta à AAPPREVI:

Senhor Marcos,

Reportamo-nos a sua mensagem de 07/04/2011, em que o senhor encaminha sugestões a respeito do Empréstimo Simples, às quais agradecemos.
Repassamos, abaixo, a resposta da área técnica:

"A carência do Empréstimo Simples para renovação é definida segundo estudos que objetivam oferecer essa linha de crédito com custos em patamares reduzidos, levando-se em consideração as características de cada Plano de Benefício. Prestação e sistema de amortização do Empréstimo Simples são calculados considerando, entre outros parâmetros, o índice projetado do INPC - indexador que corrige monetariamente os contratos.

À época do lançamento do novo teto de concessão do Empréstimo Simples, R$ 100 mil, em outubro de 2010, havia expectativa de que, nos cenários que simularam o índice, o INPC ficasse no centro da meta de inflação. Em função das variáveis da economia o INPC não vem se comportando como o projetado. Quando o índice projetado é maior do que o ocorrido há um incremento na amortização dos contratos e conseqüente redução do saldo devedor. Por outro lado, se for menor, a amortização ocorre em patamares menores ou até mesmo não amortiza o saldo devedor, o que explica a situação observada em contratos recentes, como os de outubro de 2010, por exemplo.

Para se ter uma idéia, o INPC de novembro de 2010 foi de 1,03%, percentual que corrigiu os contratos de ES no mês de janeiro de 2011. Este índice foi bem superior ao projetado de 0,35% a.m. (índice utilizado no cálculo das prestações iniciais). Em abril deste ano, a situação foi mais favorável do que janeiro, pois aplicou-se o índice de fevereiro de 2011, que foi de 0,54%.

Embora seja possível a renovação a cada 6 (seis) prestações pagas, a prestação só é reajustada anualmente, no "aniversário" de contrato, com a aplicação da variação do INPC ocorrido a cada período de 12 meses, a partir da data de contratação/renovação.

Outro fator que implica o valor líquido disponível do empréstimo é a aliquota do IOF. Recentemente, esta aliquota foi alterada de 1,5% para 3%.Como exemplo, para cada R$ 1.000,00 disponíveis, cobrava-se R$ 15,00 e agora são cobrados R$ 30,00. Para cada R$ 10.000,00 eram R$ 150,00 e agora R$ 300,00.

Em relação à criação de uma linha de crédito amparada na antecipação das parcelas vincendas do Benefício Especial Temporário (BET), esclarecemos que não seria possível, haja vista que o prazo previsto para o pagamento do BET, embora estimado em aproximadamente 60 parcelas, poderá ocorrer em tempo de pagamento diferente do esperado, pois dependerá dos recursos do Fundo de Destinação da Reserva Especial de Participantes. Uma nova linha de crédito específica para participantes aposentados, baseada numa projeção de pagamento de benefício futuro e temporário, não conferiria a garantia necessária à concessão de empréstimos, além de exigir a cobrança de taxas em percentuais elevadas, resultando em valores de prestações superiores em relação aos cobrados no atual modelo, com impacto na folha de pagamento.

Continua na Parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Pare II
Anualmente, revisamos as condições do Empréstimo Simples de forma a oferecer um produto mais sintonizado com as necessidades dos participantes."

Atenciosamente,

Vaniza Schuch Pinto
Analista II
Gerência de Atendimento
PREVI
-------------------------------

Senhor Marcos,

Recebemos sua sugestão e encaminhamos para a Gerência responsável.

Permanecemos à disposição.

LUIZ ALEXANDRE SANTOS GOMES
Gerência de Atendimento
PREVI

O retorno desta mensagem não é monitorado. Caso necessite respondê-la, encaminhe sua mensagem por meio da seção Fale Conosco, opção Participante.

-----------------------------------



Data: 06/04/2011 15:08:36
Assunto: Empréstimo Simples
Tipo: Sugestão

Mensagem:
Curitiba (PR), 06 de abril de 2011.
À PREVI
Prezados Senhores,
Era costume dos tomadores do Empréstimo Simples o uso da prerrogativa de renovação semestral, como forma de auferir algum dinheiro extra entre os anuais realinhamentos costumeiros. Com a implantação da nova modalidade em outubro passado, com limites e prazos alongados, suportados por novos índices, essa prática tornou-se inviável pelo ínfimo valor disponível depois de pagas as seis prestações iniciais que permitam a renovação.

Continua na Parte III

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte III – Final

Com a instituição do pagamento do BET, aventou-se a hipótese da criação de um novo tipo de empréstimo, amparado na antecipação das parcelas vincendas do benefício, com enquadramento em procedimentos inovadores de limites, prazos e garantias.
A COOPERFORTE oportunamente acrescentou esse novo produto à linha de empréstimos disponível aos cooperados, mas sem atentar para a possibilidade de oferecer um considerável montante aos interessados, haja vista que o volume disponível a cada tomador não foi considerado, e, assim, os valores e prazos ofertados não condizem com as necessidades do momento.
Assim sendo, seria de todo recomendável que a PREVI avaliasse a possibilidade de rever os atuais critérios do ES, relativamente aos números em que são disponibilizados, de modo a solucionar a perda da capacidade de renovação dos mutuários, depois de completados os seis meses de carência para sua utilização.

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo da
Associação dos Participantes, Assistidos e Pensionistas do Plano de Benefícios Nº 1, da PREVI - AAPPREVI
CNPJ n° 11.632.592/0001-80
Rua Professor Ulisses Vieira, 864 ¿ Vila Izabel ¿ Tel. (41) 3045-0370
CEP ¿ 80320-090
Curitiba (PR)

Anônimo disse...

concordo com o anônimo das 16:07
nós, desprotegidos aposentados e pensionistas do PB1, deveriamos parar um pouco com os queixumes e partir para uma estrategia de esclarecimento, não apenas entre nós, aposentados e da ativa, mas principalmente visando a mídia.
pergunto e perguntar não ofende: não existem matérias pagas ? quanto custam cartazes e out-doors? será que não podemos arriscar dispender um pouco agora para proteger o muito que podemos perder por descaso, omissão, ignorancia ?
será que não seria mais produtivo para nós, ao invès de ficarmos imaginando o que estarão fazendo conosco, partir para fazer com que se preocupem com o que nós estamos fazendo?
será que algum dia vamos poder assistir a um ministro estarrecido, apatetado, ouvir de um simples reporter que o dinheiro da previ pertence aos fuicionários do banco do brasil.
mas senhor ministro,a previ é a caixa de previdencia dos funcionários do banco do brasil e não do brasil.
se eles, os reporteres ainda não sabem, foi porque esquecemos de avisar a eles.
mãos a obra.
cm

Anônimo disse...

o blog da unap-bb está fora do ar durante todo este dia. isto é normal? como é que fica para se assinar a petição do joão rossi neto ?

Anônimo disse...

Entao Marcos,pela resposta da Previ,mes que vem nosso reajuste sera um "reajustao"...OBA....

Estamos comprando, disse...

Em 04 de maio/11, nossa PREVI arrematou 2,04% do capital das Lojas Magazine Luiza, investindo R$ 60 milhões (50 milhões do PB1+ 10 do Plano Futuro).
No setor varejista temos + 3 aplicações:(Totalizam R$ 96 MILHÕES:
0,08% da Hypermarcas R$ 10,2 milhões;
0,23% das Lojas Renner R$ 16,4 milhões;
0,06% Pão de Açúcar R$ 9,4 milhões

FECHANDO EMPRESAS, disse...

A "SPE-521 Participações" VAI FECHAR!
Sociedade de papel, criada pelo Plano 1 em 1996, com propósito específico de investir em Energia, já havia transferido em 2009 seus valores da CPFL ENERGIA para a BB CARTEIRA LIVRE 1(que pertence só à PREVI).
Agora, em 02 de maio de 2011 transferiu R$ 1,7 BILHÕES (ref. a 955 milhões de ações da NEOENERGIA)para a mesma conta BB Carteira Livre 1.
No último Balanço a "521" valia R$ 3,6 Bilhões de reais.

Fonte:Dir.Participações Geovane
em entrevista à "VALOR ECONÕMICO".

Anônimo disse...

Nos vamos esperar o banco adiar a reuniao quantas vezes?

Anônimo disse...

O pior colega anônimo das 14:34 é que o Banco adia quantas vezes der na telha do Presidente do Banco. Afinal quem manda é o Banco. Vamos sugerir que dona isa vá armada para Brasilia e obrigue o presidente do Banco a marcar a reunião.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

AAFBB intercede em favor de quem recebe a verba P-220:

Rio de Janeiro, 04 de maio de 2011
Prezados Senhores,


Milhares de colegas aposentados foram excluídos do benefício especial temporário concedido aos participantes da PREVI (da ativa, aposentados e pensionistas), por conta da recente distribuição da Reserva Especial acumulada até 2010. Embora se alegue que vinham recebendo complementação pelo Banco do Brasil (o que aparentemente os excluiria do benefício), eram no entanto, descontados mensalmente na Fopag PREVI. Segundo consta, a contribuição era destinada a fazer jus à pensão, benefício não concedido pelo Banco. Esses descontos foram contabilizados na mesma rubrica das contribuições normais, impactando, da mesma forma, os resultados superavitários da PREVI.

Ante o exposto, a fim de evitar futuras demandas judiciais da parte de um grande contingente de colegas aposentados, pedimos que a solução deste problema seja prioritariamente discutida na pauta de negociações do próximo dia 11 de maio.
Atenciosamente,
AAFBB
Gilberto Santiago
Presidente
Fonte: Site AAFBB

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Leiam em

Notícias Relevantes

04/05 - Empréstimos PREVI - Resposta à AAPPREVI contendo informação de que: "Anualmente, revisamos as condições do Empréstimo Simples de forma a oferecer um produto mais sintonizado com as necessidades dos participantes".

Aqui e no site da AAPPREVI - www.aapprevi.com.br

Anônimo disse...

Por falar em ES,daqui ha pouco começarao as promessas para dilataçao do prazo e aumento do limite com a aproximaçao das eleiçoes para Previ.
Nao se esqueçam colegas,nao se iludam mais uma vez.
A corja ja deve estar preparando a enrolaçao.
E so para lembrar,a margem consignavel esta caindo cada vez mais,foi com o aumento da Cassi em relaçao ao Bet,IR e agora com o aumento da Capec.Sem falar que o saldo devedor aumenta diariamente uma exorbitancia(IOF.....).
Acredito que muitos nao puderam renovar com a sexta prestaçao paga e agora menos ainda.
VIVA A PREVI!!!!!

Anônimo disse...

senhor marcos,não é verdade o que falou: só posso publicar ou excluir. o senhor sabe q pode até tirar palavras,ou frases. a aí em cima o senhor o fez; pelo "espaço" que ficou, nota-se que a pessoa falou besteira e o senhor só publicou o que achou conveniente.

Sem essa.


cm.

Anônimo disse...

Manifesto aqui minha solidariedade ao Marcos a respeito da intervenção do anônimo (04.05.2011 - 05,05 hs.) que se melindrou com a exposição do assunto ANABB; acho que ele está procurando cabelo em ovo. As palavras do Marcos foram muito claras, como sempre, não tendo a conotação que se pretendeu colocar. Na minha opinião o pedido de desculpas foi mais uma demonstração de paciência e boa vontade do Marcos.

Ricardo Annoni Neto - Machado (MG)

Anônimo disse...

Esse anônimo de 04 de maio de 2011 12:35 é um tremendo gosador!!!
Será que ele joga no nosso time? Ou joga no time do BB/Previ?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Senhor anônimo que assina CM (17:03)

Escrever iniciais maiúsculas à guisa de identificação não o exime de ser tratado como anônimo que, neste caso, enquadra-se como todo aquele que se esconde nas trevas para caluniar pessoas honestas e de boa vontade. É aconselhável que pense duas vezes, ou mil, antes de me acusar de mentiroso. Ainda mais ao querer dar aula sobre assunto que não domina. Procure inteirar-se das normas que disciplinam o Blog assistido pelo Google, como é o caso do Previ Plano 1. O moderador não tem interferência no texto enviado como comentário. Somente lhe cabe executar uma determinação dentre as três disponíveis: PUBLICAR, EXCLUIR ou MARCAR COMO SPAM, como reproduzido no seu infeliz comentário reproduzido a seguir, do modo que chegou ao meu monitor:

“ Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Sociedade secreta":

“senhor marcos,não é verdade o que falou: só posso publicar ou excluir. o senhor sabe q pode até tirar palavras,ou frases. a aí em cima o senhor o fez; pelo "espaço" que ficou, nota-se que a pessoa falou besteira e o senhor só publicou o que achou conveniente.

Sem essa.
cm.

Publicar
Excluir
Marcar como spam”

A inverdade está onde diz que modifiquei certa publicação. Ai, sim, o ILUSTRE anônimo faltou com a verdade. Além de tudo o seu fecho “sem essa” não condiz com as exigências de boas maneiras no trato com as pessoas. Somente por isso seu comentário era passível de EXCLUSÃO, o que não ocorreu por uma deferência que sempre distingo aos iniciantes na arte de se expressar.
Boa sorte doravante ao escolher as palavras e, lembre-se: QUEM DISSO CUIDA, DISSO USA.

Indignadamente atingido,

Marcos Cordeiro de Andrade

Ari Zanella disse...

Caros colegas,

Com a Bolsa caindo todo dia, eis a notícia dada no GIBAUM:

"Mega fundo
Os três maiores fundos de pensão do país, Previ, Petros e Funcef, estão se preparando para criar um megafundo de investimentos para o setor imobiliário. Os recursos que serão aplicados ultrapassariam R$ 2 bilhões apenas no primeiro ano e, na pauta das ações, estão a construção de shopping centers, prédios comerciais e compra de participações em imobiliárias e incorporadoras. Só a Previ já tem R$ 1 bilhão reservados para aplicar no segmento ainda este ano."

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem da UNAP-BB

Colegas,
Segue, anexo, o número 5 do Boletim Informativo do Movimento.
Esta edição contém o texto de inauguração da Rádio UNAP-BB (*), e o artigo Sociedade Secreta, publicado no blog www.previplano1.com.br
(*) http://web.me.com/tvcoruja/web.me.com_tvcoruja_Site/R%C3%81DIO_UNAPBB/R%C3%81DIO_UNAPBB.html

A grande dificuldade que nós, entidades que oferecemos alguma resistência aos ataques de que a PREVI vem sendo vítima - UNAP-BB, AAPPREVI, AMEST, AAPBB, entre outras - enfrentamos é da batalha da comunicação.
Ao contrário das grandes entidades, que dispõem de recursos, publicações impressas e cadastros de endereços de grande parte da nossa coletividade, nós só podemos atuar, basicamente, pela Internet.
Com isso, nossas mensagens de alerta e conscientização só alcançam alguns poucos milhares de colegas, quase sempre os mesmos. E exatamente por isso é que reiteramos o pedido de ajuda a todos vocês.
Quando esta edição do BIM chegar às suas mãos solicitamos que vocês imprimam, frente e verso, uns 10 exemplares e os distribuam a colegas que não utilizam a Internet (nas suas AABBs, nas suas agências etc), pedindo a cada um deles que faça o mesmo.
A luta que vem sendo travada para continuar drenando recursos da Previ é extremamente desigual. O governo e o Banco têm a seu lado as grandes entidades que deveriam nos defender e zelar pela integridade do patrimônio o nosso Fundo (FAABB, ANABB, CONTRAF, AAFBB, AFABB-SP etc..., todos signatários do grande acordo de nov/2010, que, na prática, reconheceu ao BB o direito a 50% dos superávits da PREVI).
A nossa melhor arma é a INFORMAÇÃO. Ajudem a divulgar os nossos textos.

Atenciosamente
UNAP-BB
(Movimento pela União Nacional de Aposentados e Pensionistas do BB: apolítico (interna e externamente), tocado por voluntários (não remunerados) e de adesão gratuita)

Anônimo disse...

seu marcos,VOLTO a repetir: MENTIU sim. o anonimo das 15:16,lhe postou + dizeres e o senhor não publicou. ele satisfeito, e reconhecendo q errou(?) lhe responde as 16:04. olha o espaço entre o pedido dos anexos e o agradecimento. só engana trouxa. pode continuar dizendo q não entendo. eu lhe digo que retira sim as palavras. a prova tá lá.

o fato d escrever com letras minúculas ou não colocando maiúcula após o ponto final, é modernidade sacou? claro q não.

se atualize. tá por FORA. Querido anônimo se eu estiver errado me corrija,por gentileza. Estou defendendo a sua pessoa. quero ver o a resposta dele aqui

NÃO IRÁ COLOCAR POIS MENTE E ESCONDE. o espaço q se encontra no primeiro comentário que ele fez, eh porque o senhor engoliu,retirou,apagou,e não publicou.


pra cima de mim,não! comigo n cola.

cm. Carlos Mansur. Bahia.

Anônimo disse...

E a Previ não tem como nos ajudar não é senhor Ari? Isso é piada. A previ quer é matar a gente. Preciso de empréstimo e não tenho margem.
Meu salário? 2.433 muito bom... é bruto, e mesmo que fosse líguido ainda não daria. Ainda trabalho muito depois de velho e cansado.

Cordias abraços senhor Marcos, e muito obrigado.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

ENCAREÇO ao anônimo responsável pelos comentários que se manifeste. Grato.

Comentário das 15:16, como chegou e como foi publicado:
Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Sociedade secreta":

CADE OS ANEXOS? QUEREMOS VER AQUI.


OBRIGADO.

Publicar
Excluir
Marcar como spam

Moderar comentários para este blog.

Postado por Anônimo no blog Previ Plano 1 em 3 de maio de 2011 15:
Minha resposta ao comentário das 15:16
Marcos Cordeiro de Andrade disse...
Ao anônimo das 15:16
Na abertura da mensagem está explicado como acessar os anexos:

"Mensagem da Conselheira da ANABB, Colega Isa Musa de Noronha, explicando como concorreu ao Deliberativo e, logo em seguida, os anexos mencionados, acessíveis através de links:"

Repetindo os links:
Candidatos inscritos
http://hili.in/Tl

Resultado deliberativo
http://hili.in/Tm
3 de maio de 2011 15:37
==================================
Comentário das 16:04, como chegou e como foi publicado:
Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Sociedade secreta":

DESCUPA SEU MARCOS SOU O ANÔNIMO DAS 15:16. É QUE NÃO ESTOU AGUENTANDO MAS.

O SENHOR NÃO TEM CULPA.

VIVA OS BIN LADEN!!!

VEJO A HORA QUE VOU ENFARTAR

Publicar
Excluir
Marcar como spam

Moderar comentários para este blog.

Postado por Anônimo no blog Previ Plano 1 em 3 de maio de 2011 16:04

Anônimo disse...

Informação técnica aos desavisados: o sistema de blogs do google NÃO PERMITE a edição de comentários. Ou ele é publicado da maneira que foi escrita, ou é recusado pelo moderador. Não existe ferramenta de edição.

Portanto, antes de fazer qualquer acusação, informe-se. Isso evita que passe vergonha em público, falando bobagens descabidas. Se ainda não acredita, comprove vc mesmo. Crie uma conta no blogsopt.com, faça um post e peça para que alguém comente. Verá e comprovará que não há possibilidade de edição.

Ao invés de ficar falando besteira, procure algo q seja do interesse de todos e ajude de alguma forma.

Elias disse...

cm. Carlos Mansur(?). Bahia(?)...

VÁ DORMIR!!!

Anônimo disse...

Caro Marcos !
Que paciência você precisa ter, aguentar esses CM da vida.
Nem dê resposta, não merece.
Continue sendo este batalhador, brilhante, digno e honrado ser humano que és .
Tens minha admiração e total apoio!
Abraço!
Cláudio-Piracicaba-SP

Anônimo disse...

Colegas Marcos e Blogueiros

De algumas opiniões sobre este Post descobri a seguinte pérola: “A Bíblia está errada, pois é possível sim servir a dois senhores". Vejam, numa negociação é legal, é honesto e é coerente ser ao mesmo tempo representante dos aposentados (ex-empregados) e da patrocinadora (ex-empregador), bastando apenas ser eleito, como disse dona Isa.

Anônimo disse...

Acho que nao e nenhum CM e sim gente da anabb/bb/previ, fingindo escrever mal(e gritante!),na intensao de agredir o Marcos.
Pobre(s) coitado(s), ainda nao perceberam que o Marcos esta acima de qualquer baixaria.

Anônimo disse...

MARCOS,

NEM SE DÊ AO TRABALHO DE RESPONDER A ESTES IGNORANTES DA VIDA. ESTOU CONTIGO E NÃO ABRO.

elvira disse...

Caro Marcos,

Lembra quando sugeri colocar rodinhas na cruz? Meu amigo, por favor não desista da gente.
Sugiro agora um patuá, contra olho gordo, raiva e inveja por seu trabalho incansável.
Muita paz,

Anônimo disse...

cm ? Carlos Mansur ? Bahia?
Por favor, deixe o Marcos trabalhar em paz ! Se manca , cara ! Não seja tão inconveniente. Acho que aqui não é seu lugar!

Anônimo disse...

Concordo com o anônimo de 4/5/11, às 15:58 hs. Logo logo a corja que está no comando da previ, sabendo que está chegando a hora de uma nova eleição, vão começar a divulgar no site que estão fazendo alterações no ES para poder alcançar o maior número de associados. Estarão dilatando os prazos, aumentando os limites, e aí quem estiver com a corda no pescoço (como é o meu caso), vamos mergulhar de cabeça, achando que o natal chegou mais cedo.
Não vamos cair nessa, não devemos esquecer que tudo o que estamos passando, quase a totalidade deve-se a incompetência do pessoal da previ.

Osvaldo José Borges disse...

Ilustres colegas,

Da Revista Previ nº 158, de abril/2011, pinçamos a seguinte pergunta da entrevista concedida pelo Diretor Vitor Paulo Camargo: Há nova destinação de superávits no horizonte? “Paulo: Depois da destinação de recursos, fechamos o ano com quase R$23 bilhões de Reserva de Contingência, obrigatória por lei, para manter a segurança do Plano, e cerca de R$ 4.2 bilhões da Reserva Especial, que é a parte que pode ser distribuída. Essa destinação de reserva, também de acordo com a legislação do setor, é obrigatória depois de três anos com resultados positivos. Queremos e estamos trabalhando para ter superávits nos próximos anos para podermos debater uma nova destinação de recursos aos participantes do Plano 1”.
Pelo que se infere da fala do Diretor, a PREVI não pretende fazer distribuição neste momento, inclusive acena com a Lei Complementar 109/2001, no que respeita aos três exercícios consecutivos de superávits, como argumento impeditivo para realizar uma nova negociação, já que hoje não possuímos três resultados superavitários.
Quando os ditames da lei se prestam para nos prejudicar, eles são aceitos como verdades cristalinas, agora, no caso típico da Resolução CGPC 26/2008, uma ferramenta criminosa, forjada de encomenda para beneficiar o patrocinador, decidiram irresponsavelmente por obedecê-la em detrimento da Lei Federal, numa clara demonstração de que trabalham com dois pesos e duas medidas. Ao BB os benefícios da Lei, aos participantes do Fundo de Pensão, vistos como problemas inconvenientes, os rigores da Lei.
Ocorre que a distribuição, sob a ótica do artigo 12 da Resolução 26/2008 também pode ser “voluntária”, exigência que deverá ser colocada à mesa das tratativas pelos nossos representantes, como contraponto para forçar o cumprimento do acordo pactuado no Termo de Compromisso firmado em 24/11/2010. A propósito da Reserva Especial para revisão do Plano 1, existe uma interpretação da PREVIC de que deve prevalecer o valor da data do fechamento do negócio, ou seja, podemos optar pelo que for maior, uma vez que a Bolsa de Valores está patinando na casa dos 66.000 pontos, equivalendo dizer que não são boas as perspectivas de reação positiva expressiva neste ano.
O fato é que existe um movimento orquestrado entre Governo/BB/PREVI em sentido contrário a uma nova melhoria em nossos benefícios, seja via de Realinhamento do Plano 1 ou mesmo com a pura e simples distribuição de minguados superávits. Tudo indica que para nos enrolar continuarão marcando reuniões espaçadas, mas elas serão para discutir temas supérfluos, vazios e insignificantes, sem qualquer produtividade ou resultados práticos. Os nossos negociadores que fiquem cientes dessa estratégia, sob pena de desempenharem papéis de bobos da corte.

Anônimo disse...

Esse cara deve ser da Previ ou da ANABB. Inveja pura!

Anônimo disse...

Sabem para que servem as provocações, a discussao inutil de que uma associação não presta ou que fulano faz aniversário? Para nos distrair do que realmente interessa. O Banco está ficando com o nosso dinheiro! Saibam que tem gente paga para soltar essas coisas pelo mundo da internet. Enquanto ficamos aqui praguejando contra dona isa, contra anabb ou reclamando dos chatos o banco passa a régua.

Luis-BH disse...

Confirmado: BB divulga resultado trimestral em 10 de maio (www.bb.com.br/ri, link "Agenda").

Depois dos "ajustes", é que eles vão negociar...

Carlos Norberto Kasper disse...

Alô Colegas,

Não vamos esquecer que em 18/03/2011,no pagto. dos valores iniciais do BET relativos a doze parcelas de 2010,mais duas de 2011 houve um desconto de Imposto de Renda na Fonte, questionável ante os normativos hoje praticados em valores que envolvem acumulados de anos anteriores. Na ocasião a Previ, naturalmente, procedeu de acordo com as conveniências da Receita Federal, isto é, descontou o máximo possível, mas, prometeu consultar a Receita sobre a fórmula correta de procedimento. Praticamente 60 dias são passados, e nós não temos qualquer informação. Eu, ao menos, não sei de qualquer novidade. Alguém tem conhecimento do que ficou decidido ?

Um abraço a todos,
Kasper - Arroio do Meio-RS-

Anônimo disse...

A Anabb está pior do que os sindicatos da categoria bancária. Essas entidades não fazem nada em defesa dos aposentados, porque não recebem mais suas contribuições. Já a Anabb, embora receba suas contribuições, não levanta uma palha do chão em defesa dos aposentados contribuintes. A propósito, por que tem tanta gente ainda contribuindo com a Anabb?

Ari Zanella disse...

Colegas,

Ao contrário das previsões otimistas que muitos faziam, o IBovespa travou nos 67 mil pontos, sendo que nos últimos dias tem caído diariamente, a tal ponto que hoje está na casa do 63 mil pontos. É preocupante, posto que os investimentos da Previ estão calcados em mais de 60% nesta cesta. Não desejo ser pessimista mas do jeito que a coisa anda logo não teremos mais superávit.

carlosdomini disse...

Kasper,
Há muitos anos nos idos de 1989 a Previ contra uma Lei nos cobrou pelos 1/3 da Previ. E foi a mesma coisa. Hoje depois de tantos anos é pacífica a devolução do cobrado indevidamente entre 1989 e 1995, muitos ainda não embolsaram devidos a embargos e mais embargos.Hoje deveria era acionar a Previ por descontar em favor da Receita o que não era dela.
Daqui a algum tempo vão chover ações novamente contra a receota e aí já fiquei de peé junto.

Em tempo MARCOS se quiser apoiando a sugestão de Elvira mando-lhe um poderoso patuá já que mora no rocôncavo baiano.

a_olivaes@hotmail.com disse...

cm. Carlos Mansur. Bahia.
4 DE MAIO DE 2011 20:40

Era só o que faltava. Já não bastam tantos problemas que precisamos resolver e agora aparece um senhor que diz se chamar Carlos Mansur para “tratar” de uma postagem que nem é de sua autoria!!! Acredito que se o Senhor Marcos, idealizador deste blog, tiver que fazer alguma intervenção seria neste seu texto, Senhor Carlos Mansur ou CM, para tentar torná-lo mais compreensível, sem tantos erros de português e de concordância e é claro, retirar as ofensas desnecessárias e descabidas que o Senhor faz. O seu maiúsculo, Senhor CM, nem nas iniciais.

AntonioOlivaes

Lena. disse...

Oi amigo Marcos, não de importância. Essa turminha quer aparecer as suas custas. Viu o quê fez a senhora Araci comigo? nem conheço. Estou achando que é a própria. Liga não meu amor, sai na urina.

Fique com Deus.

Beijão. Lena.

Anônimo disse...

Com referência ao comentário do Osvaldo (09:41), podemos afirmar que ele está com total razão. O Banco está no comando da orquestra, e na condição de regente, basta um simples gesto para que a sintonia entre o patrocinador, Previ, Anabb, FAABB, AFABB e Previc, seja perfeita. Temos que ficar muito atentos. Acredito que nada de melhor há de porvir nas negociações deste ano. Outrossim, quando acumular os três superávits, será obrigatória a revisão do plano. Então, a proposta será a de incorporar defenitivamente aos nossos salários, o pouco que recebemos como benefício temporário, e nada mais.

Anônimo disse...

cavalcante disse:
Caro amigo Marcos ,
Permita-me sugerir-lhe que ignore comentários de pessoas desqualificadas e desrespeitosas a exemplo desse último imbecil MC que, sem convidado, chega em sua casa (seu blog) lhe destrata, usa linguagem digna de bandido acostumado a lidar com os de sua laia com a intenção de fazer provocações e assim tentar desestabilizar o relacionamento respeitososo , coerente e profícuo do blog previplano1.
Penso que você deve ser mais contundente com esse tipo de gente , até mesmo não permitindo
a baixaria constante em seus comentários. Tenha certeza que é mais um cínico "pau mandado" que se presta a esse serviço sujo, uma prova de que você está incomandando algum peixe grande. Algum dia , haveremos de desmascarar esses mafiosos. Enquanto isso, esqueça esse episódio constrangedor e continuemos nossa luta.
Prá encerrar, acredito que esse MC não é da Bahia, pois o verdadeiro baiano não se presta a esse tipo de jogo sujo.
Grande abraço guerreiro e vamos em frente , pois você já tem problemas demais prá enfrentar.
Com minha admiração, respeito e amizade.
Cavalcante

Anônimo disse...

SEU CARLOS DOMINI, É PRECONCEITO CONTRA NÓS OS BAIANOS? PELO QUE ENTENDI ESTÁ NOS CHAMANDO DE MACUMBEIROS???

CUIDADO COM A LINGUA SEU DOMINI, O SENHOR FALA UM POUCO DEMAIS. DA UM TEMPO, UMA REFRESCADA PRÁ GENTE. A SENHORA ELVIRA TAMBÉM.

GILBERTO.

elvira disse...

Rossi,

Por onde anda você? Pretende nos surpreender com mais um texto
magnifico?
Abraços

Anônimo disse...

Prezado Osvaldo José Borges
O Art.20-$2º da LC 109 diz o seguinte: "A não utilização da reserva especial por três exercícios consecutivos determinará a revisão obrigatória do plano de benefícios da entidade". Logo, a PREVI pode distribuir este ano o superávit que obteve no ano pssado, se quiser e, considerando a baixa da Bolsa, se ainda existir...
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

SENHOR MARCOS QUERO O DIREITO DE RESPOSTA QUANTO AO SR DOMINI. NÃO PUBLICOU O MEU COMENTÁRIO.

GRATO.

GILBERTO.

Osvaldo José Borges disse...

APELO AOS NEGOCIADORES.

Um exército de funcionários se dedicou totalmente à carreira funcional no BB, enfrentando desafios e responsabilidades em cidades interioranas, sem conforto para si e para as suas famílias, abdicou da oportunidade de fazer cursos superiores, sacrifício voltado para que o banco fosse o gigante financeiro que é hoje.
Obviamente, como compensação, esperava ao final da jornada uma aposentadoria justa e digna que lhe garantisse um descanso merecido e tranquilo. Entretanto, não foi isso que aconteceu, posto que na reta final, perto de romper a fita, alterações foram implantadas no Regulamento do Plano 1, todas maléficas aos aposentados, que achataram o tão esperado benefício complementar Previ, resultando em perdas pecuniárias e dificuldades financeiras, ansiedades, tristezas, depressão e todo tipo de distúrbios prejudiciais à saúde, abreviando a morte de milhares de funcionários que deram o melhor da sua juventude em vão.
Aqueles que, licenciados do banco, trilharam rumos diferentes, na política, nos sindicatos, nas associações, federações, etc., parece que tiveram melhor sorte, visto que, atualmente, ocupam, pela meritocracia, cargos elevados na PREVI, ANABB, CONTRAF-CUT, FAABB, no Governo e, em função dessas posições privilegiadas, tem assento à mesa das negociações para defender os direitos dos participantes no que concerne à correção das injustiças perpetradas pelo patrocinador em conluio com autoridades governamentais, ao longo de anos a fio.
É sabido que o Plano 1 caminha para a sua extinção, eis que está fechado desde dezembro de 1997 para novos associados, de modo que a tendência obrigatória é de redução gradual de despesas em face dos falecimentos de participantes. Isto posto os desembolsos anuais em torno de R$ 6 bilhões não sofrerão alterações consideráveis, de modo que poder-se-ia fazer um estudo com todas as variáveis para o patrocinador e para a Caixa, deixando demonstrado que o colchão de liquidez do Fundo é suficiente para amparar gastos mais elevados e assim fazer o Realinhamento do Plano, independente da existência de superávits.
Essa medida teria grande alcance social, porquanto iria corrigir parte das distorções que eliminaram a isonomia que deveria existir no plano. Por conta de tais discrepâncias, temos vários tipos de aposentados, inclusive o divisor de águas pré-97 e pós-97, além dos famigerados guetos. Os que estão com o pé na cova teriam um final de vida mais digno e decente, podendo partir com o coração mais leve, sem o peso integral das injustiças que os revoltam.
Entendo que a eliminação das desigualdades e injustiças passariam obrigatoriamente pela implantação dos 360/360 avos, aumento para as pensões, aumento do teto para 100%, 14º benefício, devolução das contribuições posteriores as 360, levando-se em conta o tempo da ativa e de aposentado. Esse realinhamento seria feito a título de exceção, objetivando exclusivamente sanar as mazelas anteriores, não se cogitando os superávits e, sobretudo, com fulcro no colchão de liquidez (Reserva de Contingência).
Os negociadores terão à alma lavada, se pelo menos lutarem com todas as suas forças para a consecução desses objetivos.

carlosdomini disse...

Sr.Gilberto,
Nunca me escondi e como bom baiano quiz apenas fazer uma brincadeira com Da.Elvira para abrandar os ânimos, pois não é possível aqui ofensas sem cabimento.Como disse sou um bom baiano que acredita em muito em nosso sincretismo religioso, infelizmente encerro aqui meus comentários porque tudo é entendido ao contrário.Infelizmente saiu mora ao invés de moro. Muito axé para todos.

carlosdomini disse...

Elvira,
Devo a vc uma explicação como legítimo baiano não me ofendi com sua oferenda ao Marcos pois vi em suas palavras uma ducha fria nos comentários do Sr.MC ou CM. Aí recebo uma repreenda. Que fazer em seu mesmo tom por mim percebido como de brincadeira fiz um comentário ao Marcos, sem nenhuma intensão de milindrar ninguém pois quem me conhece uma pessoa de 70 anos não deve mais milindrar ninguém e brincipalmente ofender já que como moro e resido desde quando nasci na Bahia participo ativamente e sinceramente não vi ofensa em suas palavras sobre patuás.

carlosdomini disse...

Marcos
Apenas um esclarecimento sério:patuá é uma figa(representa uma mão fechada,) existem outros tipos.E oferecer um patuá a uma pessoa é protegê-lo de mãos olhados, pois aqui a reza principalmente a de olhado por incrivel que pareça costumo fazê-lo por algumas doenças e acredite funciona, como também para olho chamado de gordo de inveja.Daí oferecer patuá nada tem haver com macumbeiro que é um termo para mim prejorativo para as oferendas do candomblé aqui e ubanda alhures.
Existem outros que protejem a pessoa como um tipo de bolsa que ocê usa no pescoço para entrar em zona perigosa de cobras e funciona, também outros como um tipo de castanha usada no bolso para protegê-lo nada tem como disse haver com a macumba que em síntese é feitiço e o patuá é sustamente o antônimo da macumba.Portanto deixemos de lado que encerro aqui e peço um esclarecimento:

Na ULTIMA QUARTA FEIRA SOUBE QUE SAIU UM DECISÃO IMPORTANTE PELO STJ A RESPEITO DAS AÇÕES DE 1/3 PREVI RECONHECENDO DE UMA VEZ POR TODAS O DIREITO A RESTITUIÇÃO PELO TESOURO DO I RENDA DESCONTADO. VOCÊ SABERIA EXPLICAR O QUE REALMENTE NOS FAVORECE? GRATO E DESCULPE PELAS POSTAGENS.

Anônimo disse...

Isso aqui tá parecendo rinha de galos. Continuem brigando como versão idosa do Menino Maluquinho. Continuem a fazer fofocas, distratar uns e outros, responder isso e aquilo. Bastante barulho por nada e ótimo mesmo para desviar a atenção.
Bastante bate boca que o bb adora e até incentiva. Sabem pq a reunião foi adiada? Por que com a queda da bolsa não há o que discutir. Aqui no Rio já se fala que o BB vai propor adiar a discussão para fazer isso somente quando for obrigatória a revisão, isto é, daqui a tres anos.

Anônimo disse...

Na Bíblia, Novo Testamento, na Primeira Epístola de João Capítulo 3 versículo 8, na segunda parte, diz o seguinte:
Para isto o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do diabo.

Todo engano, todo roubo, toda maldade, estão em desacordo com a vontade de Deus.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Colega Carlos Domini,

Por vezes ao querer ajudar a pessoa é interpretada erradamente, causando mal estar em quem se sinta ofendido. Foi exatamente o que ocorreu com o fecho do seu oportuno e inteligente comentário de 05/05 às 18:05.

Para quem não tem a sorte de conhecê-lo, cumpro o dever de dizer que sua assiduidade aqui no Blog o credencia a figurar na galeria dos mais profícuos, inteligentes e eficazes colaboradores com que contamos. Somente entre março e abril foram 38 participações elucidativas sobre variados assuntos. Enquanto que o senhor GILBERTO, com o nome assim grafado, somente compareceu recentemente e por duas vezes apenas.

Não fora a necessidade de comprovar autenticidade, eu estaria desobrigado de examinar seus escritos antes de postá-los, assim como os de muitos outros, tal o índice de credibilidade que o nome me inspira.

Por isso espero que continue entre nós, pois, assim como eu, o senhor GILBERTO deve ter posto na devida conta a bem intencionada oferta que me fez.

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade

Anônimo disse...

bom dia a todos.
findas as contendas, gostaria de convidá-los para ler editorial da pagina seis do globo de hoje, 6/maio, na coluna opinião e na pagina sete, matéria intitulada:" intervenções de alto risco". tõdas duas extremamente interessantes e pertinentes à nossa luta.sempre lembrando a todos que ainda há tempo para que assinem o abaixo assinado do joão rossi neto, que já se encontra com 2056assinaturas.
claudia do rio

Anônimo disse...

Puxa vida, como vocês gostam de uma discurção! devem estár com os bolsos cheios.Mando o número da minha cc.xxxxxxx-x.

Anônimo disse...

"Todo reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá." Palavras de Jesus Cristo.
Esaa é a hora de SOMAR forças. Dividir é suicídio! Vamos relevar as diferenças em benefícios de uma alvo comum, contra inimigos poderosos.
Frances Britto

Anônimo disse...

prezadíssimo osvaldo jose borges,
quisera ter escrito o seu texto das 20:39. trouxe-me a lembrança do moacyr andarilho (joão pessoa, recife, curitiba,são paulo,carangola, barbacena e rio de janeiro).filhos nascidos aqui e ali, vida levada como Deus manda, um orgulho imenso de pertencer a este clã maravilhoso do bb. que os nossos negociadores leiam e se dêem conta da responsabilidade que lhes toca.
obrigada
claudia do rio

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Colega Osvaldo José Borges,

O seu comentário do dia 05/05, 20:39, foi encaminhado à FAABB e, particularmente, à Presidente Isa Musa de Noronha.

Grato pela oportuna participação.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade

Anônimo disse...

SENHOR MARCOS, PARTICIPO DESSE BLOG DESDE QUE FOI IMPLANTADO. NUNCA ENTREI NA BRIGA DE NINGUÉM. SEMPRE ME MANTI DE FORA. MAS DESSA FEITA EU NÃO PODERIA ME CALAR. COMO O SENHOR PREFERIU O NOSSO AMIGO,ENTÃO FIQUE COM ELE E RETIRO A MINHA DESFILIAÇÃO DA AAPPREVI. ESTOU COM 89 ANOS E NÃO ADMITO FALTA DE RESPEITO.

EU PEDI UM DIREITO DE RESPOSTA E ATÉ PARA PUBLIGA-LA O SENHOR INVERTEU OS HORÁRIOS SEM MAS NADA. PASSE BEM

ESTAREI CANCELANDO SEGUNDA O DÉBTO AUTOMÁTICO. NÃO ENTRAREI MAIS

GIBERTO. OBS: SEMPRE FUI ANÔNIMO ONTEM FOI QUE ASSINEI É MEU NOME DE BATISMO.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

A Colega "Cláudia do Rio" antes assinava seus comentarios com as respeitáveis iniciais "cm", mas, para evitar ser confundida com o abominável "cm", doravante adotará identificação diferenciada, pelo que agradecemos.

elvira disse...

Carlos Domini,
Seu comentário bem humorado, foi um acréscimo a brincadeira que eu fiz.
Não há o que explicar ou desculpar. Nosso tom não deixou dúvidas, de que somos de bem com a vida, graças a Deus.
Um abraço e um bom dia para todos.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro Colega Gilberto,

Já foi edeclarado aqui reiteradas vezes que o Blog Previ Plano 1 é independente e não mantém nenhum vínculo com a AAPPREVI. Por isso não cabe adoção de providências inerentes à Associação por nosso intermédio.
Quanto à sua afirmação de que o Blog prefere ficar com esse ou aquele colaborador, também seria prudente reavaliar sua posição, pois precisamos de todos, e a todos dams espaço nesse contexto, somente não podemos alimentar discórdia envolvendo particioantes, sejam anônimos ou identificados.
Gostaríamos que não misturasse as coisas, mas se insistir em desfiliar-se da Associação pedimos dirigir-se a ela, pelos canais mantidos para comunicação com os sócios, como abaixo:

AAPPREVI:

aapprevi@aapprevi.com.br
comunicação@aapprevi.com.br
tesouraria@aapprevi.com.br
presidencia@aapprevi.com.br
contato@aapprevi.com.br
cadastro@aapprevi.com.br
pergunte@aapprevi.com.br

Marly disse...

Gente, vamos parar com "picuinhas" neste blog
Se ofendem por qualquer coisinha que alguem escreve.
Respondem mal, vira discusão boba.
É tudo má interpretaçao de quem lê, muitas vezes.
Simplesmente leiam e passem para o próximo.
Deixemos espaço para bons posts como por ex do Sr.Osvaldo José Borges e muitos outros que frequentam o blog, dos quais podemos tirar proveitos.
Parabéns Sr. Ovaldo, sempre achei também que o realinhamento pode ser feito sim, independentemente de Superavit, basta quererem.
E outra, foi prometido e assinado em acordo firmado em novembro passado.
E parabéns Sr Marcos por ter enviado o Texto para a FAABB.
ÓTIMO
Marly -Sta.Rita P.Quatro -SP

carlosdomini disse...

Marcos,
Ontem recebi de um colega aposentado de salvador-ba um e-mail muito grande que não poderia reproduzir aqui totalmente porém vou resumir:

DECISÃO STJ 1A.sEÇÃO SOBRE A COBRANÇA INDEVIDA DO ir SOBRE APOSENTADORIA COMPLEMENTAR. VC SABERIA ALGUMA COISA? GRATO POR TUDO.

MUITO ORBIGADO

carlosdomini disse...

Marcos,
Hoje a anabb publicou sua pauta para a próxima reunião do dia 11.5.2011 é parerecida com a pauta da AAPPREV.
Porém sinceramente acho que a proposta 360/360 é aquela na minha opinião que ninguém aceitaria pois segundo me explicaram seria para os aposentados a devolução de todas as contribuições depois de se completar 30 anos e a devolução para os da ativa para todos que for se aposentando. Ou quem me orientou está errado ou seria a devolução para aqueles que não completaram os 30 anos?está um pouco errolado mas vc deve entender pois acho que deverríamos ir elucidando item por item(somente os em dúvidas).É minha sugestão.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

A Presidente da FAABB, Colega Isa Musa de Noronha, achou por bem responder ao Colega Osvaldo José Borges (05/05 - 20:39), na forma abaixo:

Prezado Marcos,



É exatamente isso que temos defendido, não só a FAABB, mas também a AAFBB que vai à mesa representada por seu Presidente Gilberto Santiago: a apuração atuarial dos compromissos do Plano 1 deve ser amplamente divulgada de modo a subsidiar não só a nós à mesa, como também ao Patrocinador de modo a demonstrar número por número que realinhar o Plano é possível independente não da existência de superávit e nem do excedente que é contabilizado na rubrica Reserva Para Revisão do Plano.



Agora, permita-me esclarecer ao colega Osvaldo a propósito de seu entendimento sobre os que atualmente dirigem algumas entidades. Jamais falo pelas outras, mas na FAABB ninguém jamais foi ou é “licenciado” pelo Banco. Trabalhei no Banco sem ter faltado um dia sequer, exceto por poucas licença saúde e jamais estive na direção de sindicatos. Somente quando me aposentei é que me dediquei às associações. Primeiro à Unamibb e agora à FAABB. Não considero que colaborar com a AAFBB e a ANABB participando do Conselho Deliberativo seja trabalho árduo que demande tempo, pois nas duas entidades as reuniões do conselho são a cada dois meses e realizadas em um só dia, de modo que não atribula e nem cansa participar desses conselhos. Ressalto também que a FAABB não remunera de espécie nenhuma dirigentes ou conselheiros e nem a AAFBB remunera conselheiros. Na ANABB, os conselheiros recebem jeton por participação nas reuniões e somente a diretoria é remunerada pelo exercício do cargo.

Atenciosamente

Isa Musa

Anônimo disse...

Colegas,


Acho que estamos nos desviando do caminho proposto por este Blog, qual seja fazer frente as injustiças que ocorrem dentro da PREVI.

Este bate boca entre nós além de desnecessário, não vai ajudar a resolver nossos problemas, ao contrário pode fazer com que percamos a credibilidade. Podem crer que tem muita gente torcendo para isto.

paulo disse...

CARO MARCOS, vê se não é um mundo maluco mesmo, esse da anabb e adjacências: Os associados da anabb pagam a mensalidade danada de cara, paga pelas ações judiciais300,00 só de préliminares, paga "jeton" para uns e salários para os diretores e ainda são traídos na hora de negociar com o Banco e a Previ perdendo para um 7,5 bilhões para o BB. Se eu ainda fosse associado gostaria de saber mais sobre um empréstimo de 300.000.000,00 para construir "apartamentos" mas como já me livrei dessa anabb fica aquí meu protesto indignado pelas declarações da isa musa

Anônimo disse...

Colegas,

Estamos frequentando este blog, assim como outros de interesse dos associados do Plano 1 da Previ, justamente para haver consenso de objetivos nossos e das nossas associações representativas, para fortalecer nossa pressão contra o BB e Previ, sem pressão constante e ostensiva não vamos conseguir nada e nosso tempo é curto. O FOCO É MELHORAR NOSSA SITUAÇÃO FINANCEIRA, EXIGINDO O REALINHAMENTO PROMETIDO E ASSINADO NO TERMO DE COMPROMISSO de 11/2010, HAVENDO OU NÃO SUPERÁVIT, portanto vamos ignorar o resto, que fiquem sem comentários o que realmente não importa.

Anônimo disse...

Boa tarde senhora Isa. Poderia responder a minha dúvida por favor?
Como ficará as pensionistas? O que a colega poderá fazer por nós? ou fará? Tenho 65 anos,sou muda e surda,e resentimente passei por uma cirúrgia da retirada da mama tomada por um câncer. Não tenho mas condiçãos físicas para trabalhar,e veja que trabalhei até há 2 anos atrás. Ao descobrirem a minha doença fui mandada embora, e eu também, não estava mais aguentando.

Ganho pouco,mas foi o que meu marido deixou para mim e mais 6 filhos. Todos criados GRAÇAS a DEUS!! Eu sempre digo a DEUS que já posso ir. Tenho passado por tantas dificuldades minha filha, que nem é bom falar...o pior de tudo é a doença que me tira a vontade de continuar nessa vida, pois a única coisa boa foram os meus 6 filhos. ( glória a DEUS por suas vidas)

Como será o nosso salário? vai melhorar?



Obrigada, e que Deus te abençoe grandemente.


Fátima Delamare Souto Albur.

S. Paulo.

Agradecida senhor Marcos, e paz.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Colega Carlos Domini (06:58). Eis o que temos a respeito do assunto(colaboração do Colega Cevi, em mensagem do dia 02/05 – 12:01).

STJ define que é indevida a cobrança de IR sobre aposentadoria complementar
Posted by Blog dos Bancários em maio 2, 2011

STJ define que é indevida cobrança de IR sobre aposentadoria complementar.

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) julgou, nesta quarta-feira (8), o primeiro recurso repetitivo encaminhado ao colegiado e definiu: é indevida a cobrança de Imposto de Renda sobre valores de complementação de aposentadoria e de resgate de contribuição correspondente para entidade de previdência privada. A União/Fazenda Nacional deverá devolver aos aposentados o que foi recolhido indevidamente a título de Imposto de Renda, com correção monetária de acordo com os índices previstos no Manual de Orientação de Procedimentos para os Cálculos da Justiça Federal, aprovado pelo Conselho da Justiça Federal (CJF) em 2007.
A decisão da Primeira Seção foi unânime e segue o rito da Lei nº 11.672/2008, dos recursos repetitivos, medida que vai agilizar a solução de milhares de recursos sobre esse tema. Seguindo a lei, o julgado da Primeira Seção será aplicado automaticamente aos processos sobre o tema que estavam paralisados nos Tribunais Regionais Federais (TRFs) de todo o país, desde o encaminhamento do processo à Primeira Seção. Aos processos que já estão nos gabinetes dos ministros do STJ ou aguardando distribuição no tribunal o julgado também será aplicado imediatamente .
O relator do processo, ministro Teori Albino Zavascki, determinou, em seu voto, que sejam encaminhados ofícios com o teor do julgamento a todos os Tribunais Regionais Federais e à Presidência do STJ para as devidas providências.
Para quatro dos cinco autores do recurso, a decisão reconhece o direito deles à devolução pela União dos valores pagos indevidamente a título de imposto de renda sobre os benefícios da previdência complementar, no período de janeiro de 1989 a 31 de dezembro de 1995, de acordo com a Lei nº 7.713/88.
O julgamento também definiu ser indevido o recolhimento de imposto de renda pelos beneficiários a partir de janeiro de 1996, até o limite do que foi recolhido pelos aposentados, segundo a Lei nº 9.250/95. Esses valores também deverão ser devolvidos pela União com correção monetária calculada de acordo com os índices indicados pelo Manual de Orientação de Procedimentos para os Cálculos da Justiça Federal, aprovado pela Resolução 561 do Conselho da Justiça Federal (CJF), de fevereiro de 2007.

Continua na Parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II - Final

O recurso dos aposentados foi acolhido pela Seção apenas em parte porque o pedido de um dos cinco autores estaria prejudicado por causa da existência de decisão transitada em julgado (quando não cabe mais recurso) em outra ação judicial sobre o mesmo tema que já teria beneficiado a aposentada.
Aposentadoria x bitributação
A ação teve início com o pedido judicial feito por cinco aposentados contra a União/Fazenda Nacional. Os autores afirmaram não poder incidir imposto de renda sobre o benefício da complementação de aposentadoria, pois isso caracterizaria bitributação, o que é vedado por lei.
O recurso especial chegou ao STJ após decisões desfavoráveis aos aposentados na primeira e segunda instâncias. O Juízo de primeiro grau entendeu que o pagamento do benefício agrega valor econômico, por isso deve ser cobrado o imposto de renda. Já o Tribunal Regional Federal (TRF) da 2ª Região concluiu que o valor da complementação de aposentadoria não advém, de forma proporcional e matemática, das contribuições pagas ao plano de previdência privada. Assim, não estaria configurada a bitributação.
No recurso ao STJ, o advogado dos aposentados destacou o entendimento firmado pela Corte Superior no sentido de que não há incidência do imposto de renda sobre os benefícios de previdência privada obtidos pelos autores do processo.
Como o processo trata de tese com jurisprudência (entendimento firmado) pacífica no STJ, o ministro Teori Albino Zavascki encaminhou o recurso para a Seção, seguindo o trâmite da Lei nº 11.672/2008, que apreciou o tema e definiu a questão nesta quarta-feira (8), acolhendo o pedido dos aposentados. Dessa forma, serão agilizados os julgamentos de vários recursos sobre o tema em todo o país com a aplicação do julgado do STJ.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Em função do pedido do Colega Carlos Domini (07:16), recorremos ao Vice Presidente Financeiro da AAPPREVI, Gilvan Rebouças:

Gilvan,

Creio que na esteira desse questionamento outros virão.
Você pode se encarregar de respondê-los, à medida em que nos cheguem? Seria bom para não deixarmos perguntas sem respostas. E você entende do assunto como poucos.

Grato,

Marcos Cordeiro.

Osvaldo José Borges disse...

Ilustre colega Isa Musa,

Parabéns pelo seu entendimento ao julgar viável o Realinhamento do Plano 1 na forma alvitrada. Precisamos fazer o trabalho árduo de convencer o patrocinador a esposar a ideia, mas neste aspecto contamos com a vasta experiência dos seletos colegas que estarão à frente das negociações e acreditamos que irão lograr pleno êxito na missão. Achei justa a sua defesa, na parte que lhe toca, sobre nunca ter requerido licença do trabalho para militar nas atividades ligadas a previdência complementar. Todavia, não vi e nem vejo como desmérito os colegas que o fizeram, tanto assim que no meu comentário não teci críticas a ninguém e sim elogios.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Reunião do dia 11/05/11. Propostas da ANABB:

Sexta-feira, 06/05/2011 - 10h21m
Próxima reunião para discutir superávit da Previ será dia 11 de maio


Os representantes do funcionalismo do Banco do Brasil, da Previ e do BB retomam as negociações para melhorias no Plano de Benefícios 1, no próximo dia 11 de maio. A princípio sua reunião seria 5/5, mas foi adiada.

Muitas das propostas encaminhadas ao Banco do Brasil foram levantadas a partir de consulta aos participantes promovida pela ANABB, após diversos encontros e debates com demais entidades como Contec, Contraf-Cut, FAABB, AAFBB, AAPBB, AFABBs. Clique aqui para acessar o material.

As reivindicações encaminhadas ao Banco do Brasil em 11 de março são as seguintes:

• Fim do voto de minerva, restabelecimento dos direitos do Corpo Social em aprovar alterações no estatuto e regulamento da PREVI, eleição do Diretor de Participações;
• Aumento no valor das pensões;
• Revisão do benefício mínimo;
• Nova redução da Parcela Previ;
• Benefício 360/360 para todos;
• Aumento do teto de benefícios para 100%;
• Abono anual para aposentados;
• Antecipada para as mulheres aos 45 anos;
• Resgate das contribuições patronais pelos pedevistas;
• Antecipação do reajuste dos aposentados para janeiro.

Os representantes do Banco do Brasil não apresentaram propostas para as demandas dos associados e assumiram o compromisso de estudá-las antes de apresentar um posicionamento.

Fonte: Agência ANABB

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

POSIÇÃO da AFABB-RS

Às

Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil


Sr. Presidente,



Retransmito mensagem recebida do Sr Cláudio Lahorgue, Presidente da AFABB RS. A propósito de sua observação sobre o fato dos Diretores Sasseron e Paulo Assunção teemr dito que "a Previ não é negociadora mas simplesmente auxiliar(?) no processo", certamente trata-se de força de expressão, pois a responsabilidade sobre criação de benefícios e/ou alteração de estatuto e regulamentos é exclusivamente ao Conselho Deliberativo, conforme reza o Estatuto vigente:

“SUBSEÇÃO IV - DAS COMPETÊNCIAS

Art. 22. Compete ao Conselho Deliberativo:

I - nomear e exonerar os membros da Diretoria Executiva, e acompanhar o desempenho dos mesmos, observado o disposto neste Estatuto;

II - convocar membros da Diretoria Executiva e convidar membros do Conselho Fiscal para as reuniões do Conselho Deliberativo;

III - deliberar sobre as propostas de planos anuais e plurianuais de atividades e acompanhar a execução dos mesmos;

IV - deliberar sobre as propostas de diretrizes e de política de investimentos para aplicação dos recursos garantidores das reservas técnicas de cada plano, e acompanhar a execução e os resultados das mesmas;

V - aprovar critérios e parâmetros para habilitação de instituições financeiras que poderão operar com a PREVI;

VI - autorizar investimentos e desinvestimentos que envolvam valores iguais ou superiores a 5% dos recursos garantidores de cada plano ou igual ou superior a 1% do total de recursos administrados pela PREVI;

VII - deliberar sobre a política geral de administração da PREVI, aprovando o orçamento anual de despesas administrativas e o Regimento Interno e suas alterações;

Continua na Parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II – Continuação

VIII - deliberar sobre a alteração dos regulamentos dos Planos de Benefícios, da Carteira de Pecúlios e da Carteira Imobiliária, bem como a instituição ou extinção dos mesmos;

IX - deliberar sobre a alteração do Estatuto da PREVI, inclusive sobre a incorporação de alterações decorrentes de Lei; “

Assim, dizer que a PREVI não participa da negociação não é o correto. Poderia ter dito que a Diretoria da Previ não decide, mas submete ao Deliberativo as propostas para exame a aprovação se for o caso.

Atenciosamente,
Isa Musa de Noronha
Presidente


Á
FAABB
Sra. Presidente
Atendendo o solicitado no Ofício FAABB de 20.04.11 e sugestões recebidas de nossos associados, entendemos que os itens elencados naquele documento atendem a maioria dos interesses dos aposentados e pensionistas. Entretanto, como modo de abordagem do que será negociado sugerimos:

1. Agrupá-los em dois segmentos:

INSTITUCIONAIS E ECONÔMICOS/FINANCEIROS;
2. Elencar em ordem de prioridade (conforme o interesse da maioria das Associações) os que deverão ser mais exigidos;
3. Nos de ordem financeira, buscar junto a PREVI dados exatos para embasá-los, alem de verificar quais significam utilização de SUPERAVIT, devem resultar de modificações no Regulamento/Estatuto ou devem ser de responsabilidade do Banco do Brasil;
4. Os argumentos a serem apresentados/desenvolvidos no debate precisam ser melhor avaliados/enriquecidos pelo conjunto das Associações;

Continua na Parte III

Anônimo disse...

Colegas,


Imaginem se na BOMBRIL o cara fez o que fez, imaginem na ANABB na qual reinava sozinho.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte III - Final
A propósito de negociação, no encontro de Bal. Camboriú, o Sasserom e o Paulo Assunção, informaram que a PREVI não é negociadora mas simplesmente auxiliar(?) no processo.
Por fim, sugerindo que deva ser promovida com a maior brevidade reunião geral de todas as Associações, lembramos que no TERMO DE COMPROMISSO (in fine), está dito que o processo negocial tem como finalidade avaliar e adotar possíveis alterações no REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS 1 DA PREVI(grifo nosso).

Atenciosamente

CLÁUDIO NUNES LAHORGUE
Presidente-AFABB-RS

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

POSIÇÃO da AFABB-BA:

Às Associações dos Funcionários Aposentados e Pensionistas e Federação

Segue em anexo a nossa colaboração para as futuras negociações.

Atenciosamente,

Antonio Alves dos Santos
Presidente da AFABB-BA
--------------------------------
(Observações do Blog - Eis o anexo)

À


FAABB – Federação das Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil.

Brasília – DF.



Sra. Presidente,


A nossa Diretoria, juntamente com os Conselheiros, após analisarmos e discutirmos as propostas inseridas no ofício desta Federação de 20/04/2011, achamos desnecessária a quantidade de itens ali elaborados, pois quem muito pede, nada quer, principalmente tratando-se de negociações com o Banco do Brasil, que já vem para a mesa fechado, sem nada a oferecer; portanto, apresentamos as propostas que achamos mais justas e possíveis de negociar:


1) Achamos completamente desnecessária a inclusão do “fim do voto de minerva” e “recuperação dos direitos do Corpo Social”, vez que tais questões estão inseridas no corpo da legislação que trata do assunto – LC 108/2001, artigos 11 e 13. Inclusive o Inciso VI, do Art 13, já foi utilizado, sem nenhum constrangimento da parte dos representantes eleitos para cassar o mandato do ex-diretor (também eleito por nós) Fernando Amaral.

Continua na Parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II - Final

Caso os nossos representantes desejem, realmente, promover as citadas mudanças, o caminho correto é Congresso Nacional, através de projeto de Lei que altere os dispositivos acima mencionados. Discutir o assunto com o Patrocinador nos parece perda de tempo, simulação ou demagogia.

2) Em princípio não vemos muita utilidade no pleito da diretoria de participação, mas não somos contra.

3) Apoiamos a criação de diretoria exclusiva para o PB-1.

Quanto às propostas que tratam dos benefícios, destacamos como merecedoras de nosso apoio as seguintes:

a) Aumento do teto de benefícios para 100% PARA TODOS OS PARTICIPANTES, ASSISTIDOS E PENSIONISTAS, SEM AS INJUSTAS, ILEGAIS, INQUALIFICÁVEIS E IMORAIS RESTRIÇÕES DO REGULAMENTO ATUAL. Esta medida tem que beneficiar também quem se aposentou antes de dezembro de 1997, assim como os postos efetivos, caixas e quem exerce(u) baixas comissões no Banco do Brasil.

b) Benefício 360/360. Somos a favor de que sejam devolvidas as contribuições que excederem a 360ª.
c) Abono anual para os aposentados. Apoiamos.

d) Antecipação do reajuste de benefício para janeiro ou reajuste no mesmo período do INSS. Não nos parecem muito relevantes, porém não nos opomos a esses pedidos.


e) Incluir a verba P 220 no cálculo do Benefício Especial Temporário de 2010.

f) Reajustar os benefícios concedidos em 1995 e 1996. A não concessão daqueles reajustes prejudicou quem estava aposentado na época e é uma das causas dos altos superávits apresentados pelo PB-1.



Atenciosamente,




Antonio Alves dos Santos
Presidente da AFABB-BA

Osvaldo José Borges disse...

Edgardo Amorim Rego 05/05- 11:18,

Em 2007 a Previ fez distribuição da Reserva Especial, oportunidade em que implantou o esdrúxulo e criticado Renda Certa; Em 2008 ocorreu a catástrofe financeira mundial e o fundo apresentou um déficit de R$ 26 bilhões; Em 2009 houve valorização das ações, com reação positiva no Ibovespa e a recuperação foi extraordinária, cobrindo o prejuízo e gerando sobras;Em 2010 a Previ ditribuiu os R$15 bilhões, cabendo 50% para o patrocinador e 50% para os participantes, praticamente raspando o fundo do tacho. Em 2010 o superávit é de R$ 4.2 bilhões. De modo que não temos, neste momento, três resultados superavitários consecutivos para fazer a distribuição compulsória alinhada no artigo 20 da LC 109/2001.
Como fiz uma interpretação das entrelinhas da resposta do Diretor Vitor Paulo Camargo, notei que eles vão se estribar no argumento da ausência dos superávits técnicos dos três exercícios para vetar ou postergar melhoria nos nossos benefícios, motivo pelo qual levantei a tese da distribuição "voluntária" prevista na Resolução 26/2008, como estratégia para forçar o cumprimento do Termo de Compromisso pactuado em 24/11/10 e como forma da Previc/Previ/BB provarem do veneno que eles mesmos fabricaram, ou seja, paradoxalmente a ferramenta(resolução) criada para nos ceifar estar sendo usada em sentido reverso.
Sem embargo do exposto, essa distribuição "voluntária" seria mais uma alternativa, porque a prioridade é o Realinhamento do Plano 1 sem cogitar superávits e efetivado com as reservas de gorduras que o Fundo possui e que são suficientes para suportar o realinhamento.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

POSIÇÃO da AFABB-MT

Sra. Presidente,

Referimo-nos ao Ofício FAABB de 20/04/2011.

Em encontros realizados com associados e pelo Grupo de Estudos desta AFABB-MT, não houve consenso em alterar neste momento propostas que impactem a Reserva Matemática sem trazer benefícios financeiros imediatos aos participantes aposentados.

Assim, como forma de contribuirmos nas questões que serão discutidas na reunião de 5 de maio, é entendimento desta AFABB-MT que as propostas abaixo poderiam ser preteridas neste momento:

a) revisão do valor das pensões; e

b) benefício antecipado para as mulheres aos 45 anos.

Atenciosamente

Izilda Barros Campos -
Presidente da AFABB-MT

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem encaminhada por e-mail:

Prezada Isa Musa,

Considerando sua afirmação de não mais acessar o Blog Previ Plano 1 para leitura, tomo a liberdade de repassar comentários que lhes digam respeito, deixando ao seu critério avaliá-los ou não.
De todo modo, reafirmo que o Blog permabece à sua disposição para receber suas participações, no que couber, e desde que o faça espontaneamente - com a criteriosa colocação que é sua marca registrada.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade

Anônimo disse...

As propostas elencadas p/AFABB-BA está defendendo sòmente os interesses dos pré 97.
Já que o Sr. Lahorgue está na ANABB, que não defende os participantes do PB1, deveria, por respeito aos colegas, solicitar a indicação de representante que defende os aposentados.

Anônimo disse...

atenção colegas de todo o brasil:
acabo de ler a carta do colega LUIS DALTON DA SILVA LOPES, que se encontra no site da unap-bb, endereçada á presidente dilma roussef.
todos devem ler.
e se orgulhar de termos em nossas fileiras pessoas como ele.
hoje sou uma pessoa melhor.
claudia do rio

Anônimo disse...

E vocês acham mesmo que dona Dilma vá ler carta de aposentado? ora, ela tem mais o que fazer e se fosse ler carta de todo mundo que anda descontente não faria outra coisa. Primeiro, iria ler a carta dos indios que não querem a Belo Monte. Depois, iria ler a carta dos aposentados pelo INSS que querem o fim do fator previdenciário, depois iria ler a carta dos médicos e enfermeiros que atendem nas unidades de pronto atendimento do SUS e que reclamam que não tem nem algodão pra passar nas feridas dos doentes, depois iria ler a carta dos professores da rede pública que ganham menos do que trocador de onibus, depois iria ler a carta dos seus aliados do PMDB querendo cargos, depois...

Anônimo disse...

caro amigo das 16:42
pois eu digo que se a presidente dilma receber esta carta, ela a lerá. quando mais não seja para inteirar-se do que significa o outro lado. por que não me engano: é projeto do partido do governo dela sim, apropriar-se dos recursos da previ para incrementar seus projetos politicos. os da saúde, caro colega, são utilizados há muito. já não sou uma moça sonhadora e romantica, assim como tambem ela não o é. esta carta mais do que tudo, é para nós, para nos darmos conta do porque lutamos, nos orgulharmos do quanto já realizamos. para a presidente ela será talvez apenas a mostra da dimensão dos seus problemas, obrigada como está a cercar-se de mediocridades incompetentes a serviço de partidos que precisa contentar. são as palavras de um edgardo, osvaldo, marcos, paulo, joão, rui, luis, e tantos e tantas outras que nos dão a dimensão exata do que significa o sucesso da previ num país em que os projetos por mais bem intencionados que sejam, são atropelados pela corrupção, pela burrice oligarquica, pelos imediatismos biograficos.
esta carta é nossa. ela nos remete aos fundadores da previ, aos abnegados funcionarios de carreira, a homens e mulheres que longe dos cegantes holofotes das glórias públicas, inventaram luz própria para o seu futuro e dos seus.
ela lerá esta carta. e refletindo sobre o que leu, inteligente que é, talvez tenha a grandeza de impedir em seu governo o apagão da dilma.
claudia do rio