domingo, 1 de maio de 2011

Propostas

À

FAABB – Federação das Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil.

Senhora Presidente,

PROPOSTAS PARA REALINHAMENTO DO PLANO

No entendimento de que na reunião do dia 05/05 não se tratará da definição do assunto “distribuição do superávit de 2010”, pelo que se depreende da recomendação contida no pedido de apresentação de propostas para “Realinhamento do Plano”, apresentamos a colaboração da AAPPREVI em obediência ao contido no seu Ofício FAABB de 20/04/2010.

Nesta oportunidade, cumprimos o dever de esclarecer que os dez itens a seguir enumerados resultam da compilação das mensagens recebidas de diversos colaboradores espalhados pelo País (sócios e não sócios) em atendimento ao pedido da AAPPREVI no sentido de encaminhar essas propostas. Isto vale dizer que o presente trabalho espelha a vontade de todos que enviaram suas manifestações, na condição de participantes do PB1, e representam as dez sugestões mais freqüentes que nos chegaram:

1 – Elevação do piso das pensões de 60% até 100%.
2 - Implantação da devolução após 360 contribuições (360/360).
3 - Abono Anual (Décimo quarto salário).
4 – Cesta Alimentação.
5 – Aumento real dos benefícios e pensões.
6 – Extinção ou redução da Parcela Previ.
7 – Aumento do benefício mínimo.
8 – Igualar data do reajuste da PREVI com a do INSS.
9 – Fim do voto de Minerva.
10 – Troca do indexador que corrige pensões e benefícios.

A AAPPREVI designou o Vice Presidente Financeiro para tecer comentários acerca desses dez itens, e suas considerações pessoais registradas a seguir espelham o pensamento da Associação:

Considerações pessoais:

1 – Obedecer às mesmas regras usadas pelo INSS, ou seja, concessão de 100% do valor do benefício. Para as viúvas “jovens”, com idade inferior a 45 anos e sem filhos, manter o percentual de 60% até que surja uma lei regulamentando a matéria.

2 – Fim das contribuições a partir da 361ª contribuição. Ao longo do tempo de contribuição já foi criada reserva matemática suficiente para o cumprimento da obrigação do pagamento dos benefícios. Essa contribuição excedente é um dos fatores que ajudam na obtenção dos superávits. Fundo de pensão não foi criado para gerar superávit nem déficit. Tem que ser equilibrado.

3 – Não tem razão de existir um décimo quarto salário se o plano estiver equilibrado. A adoção de outras medidas que corrijam os desequilíbrios aumentarão a renda mensal e não haverá sobra no final do exercício.

4 – A PREVI deveria ter implantado essa verba para todos desde a primeira derrota na justiça. O fundo de pensão dos funcionários da Caixa econômica, com menor patrimônio, desistiu de recorrer na justiça e paga para todos os seus aposentados. Dessa forma economiza com custas judiciais, sucumbências, etc. Por ser um valor de pequena monta, na faixa de R$ 311,00 mensais poderá ser diluído quase que por completo na redução do número de participantes que morrem a cada ano. Não paga por falta de vontade mesmo. O dispêndio não afetaria o patrimônio. A PREVI deveria ser condenada por litigância de má fé no judiciário.

5 – Essa proposta, no meu ponto de vista, só deveria entrar em pauta após o saneamento de injustiças históricas. Se for aplicada antes de outras medidas que promoveram a formação de guetos dentro do mesmo plano não vai consertar o erro, pelo contrário vai aprofundar ainda mais as diferenças.

6 – Pelo que tenho observado, a extinção da parcela previ não beneficiará a todos indistintamente. Haverá perdas para alguns participantes. O ideal é extinguir a parcela previ e cumprir o disposto no estatuto de ingresso do funcionário. Mesmo mudando-se o estatuto temos que observar o seguinte: quem ficou por um período superior a 12 meses recebendo auxílio doença tem sua base de cálculo afetada. Pelo estatuto de 1997 leva-se em consideração a média dos últimos 36 meses e não os 12 últimos meses previstos nos demais estatutos. Cada caso é um caso. Não existe unanimidade.

7 – Outro tema polêmico. Ao ingressarmos no Banco do Brasil fomos informados que as contribuições vertidas para a caixa de previdência funcionavam como um tipo de poupança programada. Quanto maior a contribuição ao longo do período laborativo maior seria o resgate ao nos aposentarmos. Esses colegas que hoje reclamam dos baixos benefícios foram aqueles que ficaram estagnados na carreira por comodismo. Ninguém queria sair dos grandes centros para desempenhar uma função melhor remunerada nas cidades pequenas ou regiões mais atrasadas do país. Um fundo de previdência privada não funciona na base da solidariedade, retirando de quem contribuiu mais para quem contribuiu menos. Deve ser observado o fator contributivo. A única solidariedade existente se aplica aos casos onde o participante teve a infelicidade de aposentar-se por uma doença incapacitante, alheia a sua vontade.

8 – Perfeitamente viável. Não acarretará nenhum prejuízo para a caixa de previdência.

9 – O Banco tem usado raramente por uma simples razão: os eleitos são cooptados já por ocasião das eleições.

10 – Algumas propostas apresentadas sugeriram a troca do INPC pelo IGPDI. Não concordo com a troca do INPC pelo IGPDI, pois o IGPDI não reflete com fidelidade a inflação para o segmento da terceira idade, maioria dos participantes e assistidos do plano de benefícios número 1. O indexador mais apropriado seria o IPC 3i da Fundação Getúlio Vargas, direcionado para apurar o custo de vida da parcela da população idosa.

Ficarei surpreso se algumas dessas propostas lograrem êxito. Com a composição dos participantes nessa futura negociação, não se pode esperar nada que favoreça os aposentados e pensionistas. É um jogo viciado, onde o patrocinador jamais abrirá mão de sua “aposentadoria”. Enquanto a resolução 26 não for derrotada na justiça, nada poderemos esperar de bom.

José Gilvan P. Rebouças
Vice Presidente Financeiro da AAPPREVI

Curitiba (PR) – 1° de maio de 2011.

AAPPREVI - Associação dos Participantes, Assistidos e Pensionistas do Plano de Benefícios N° 1, da PREVI

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo

José Gilvan Pereira Rebouças
Vice Presidente Financeiro

Clique aqui para visualizar o documento enviado à FAABB.

101 comentários:

HELENO PINTO NOBRE disse...

ACHEI TOTALMENTE COERENTE A FRASE INICIAL DO ÚLTIMO PARÁGRA-FO QUE DECLARA :
" FICAREI SURPRESO SE ALGUMA
DESSAS PROPOSTAS LOGRAREM ÊXITO".!

CONCORDO COM O PENSAMENTO DE JOSÉ GILVAN.
DE ONDE NADA SE ESPERA ; É DE ONDE REALMENTE NADA SAIRÁ !

NA REALIDADE ESTE ENCONTRO ; EM MEU PENSAMENTO NÃO RESOLVERÁ NADA.

SERÁ APENAS PARA ENCHER LINGUÍÇA ; CONFORME SE DIZ AQUI NO SUL.

NÃO NOS ILUDAMOS; OS TUBARÕES SOMENTE JOGAM EM PROVEITO PRÓPRIO; E DESCULPEM O MEU PESSIMISMO OU MELHOR DIZENDO O MEU REALISMO; "ELES" (BB/PREVI/ANABBS; FAABBS; SEI LÁ MAIS QUEM; CUTS; ETC.) SOMENTE PENSAM EM SUAS VANTAGENS E NO FUNDO SABEMOS QUEM ESTÁ NO COMANDO.

E CONTRA ESTES CANALHAS ; SERÁ EM MEU MODO DE VER UMA BATALHA INGLÓRIA.
MAIS UMA DESILUSÃO. TOMARA QUE EU MORDA A LINGUA.!

EU ESTOU AQUI AINDA; EMBORA ELES ESTEJAM ESPERANDO QUE NÓS DESAPAREÇAMOS ; HPN ; MATRICULA 3984740-3; JAMAIS ANÔNIMO E NÃO FALSIFICADO ; PORQUE ATÉ AQUI TEMOS QUE NOS CUIDAR PORQUE SEMPRE APARECE AQUELES ANÔNIMOS QUE TEM MEDO DE SE IDENTIFICAR.

CONTINUO NA LEITURA E ACORDADO A QUALQUER HORA. SAÚDE PARA TI MARCOS E QUE CONTINUES PERSEVERANDO.

elvira disse...

Bom seria este documento, chegar à mesa de negociação, na íntegra.
Aplausos para as considerções ali expressadas.
Um domingo de paz para todos.

Anônimo disse...

Sr. Marcos,

Muito obrigado por nos informar quais propostas que a AAPREVI irá
apresentar nas reuniões. Dentre as
dez mencionadas, acho que somente os itens 3 e 4 abrangerão todos, aposentados e pensionistas. Como não custa nada sonhar, continuarei torcendo para que sejam aprovadas e pagas com retroatividade de pelo menos um ano.

Um abraço.

Anônimo disse...

Marcos,

A imprensa já noticiou a intervenção do Delúbio o adminsitrador do mensalão, que voltou a ser petista com carteirinha, que como consultor da empresa imobiliária, a incorporadora Brookfield, na compra de duas torres pela PREVI, de propriedade da mesma por 342 milhões de reais.

Esse é um caso de uma ação judicial pois uma interpelação para a Previ se explicar não dá em nada. Ingerência aconteceu então justiça neles. Nosso patrimonio já esta indo pelo ralo, saindo pelo ladrão.

Anônimo disse...

Mais uma reunião ...

Ari Zanella disse...

(Este comentário foi publicado no post "Sai Valmir entra Emílio". Como bem poucos lêem Posts mais antigos, peço a gentileza do Marcos em republicá~lo.)

Meus caros colegas,

Muitos descrêem do Judiciário. Eu não tenho motivo para fazê-lo. Sou professor de inglês na rede pública de Santa Catarina com 20h/aula semanais. Neste mês de abril o STF julgou uma ADIN interposta pelos governadores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Ceará contra a aplicação do PISO NACIONAL dos professores estabelecido pelo MEC (leia-se governo federal). Perderam feio no Supremo pois o piso foi considerado constitucional. Ou seja, o Supremo decidiu a favor dos professores.
Também o STJ tem no caso da Cesta Alimentação decidiu a nosso favor (aposentados da Previ). E notem que esse é um assunto polêmico pois a Previ alega principalmente que não houve a contrapartida da contribuição para receber esta verba. Ainda que alguns Tribunais Regionais neguem, o STJ contradiz e confirma em decisões já pacificadas como é o caso da Notícia Relevante publicada aqui no blog em 26.04.
As ações do IR, vendas de abonos e férias que sofreram embargos da Fazenda Nacional foram pacificadas pelo julgamento, também no STJ, da Ação dos Empregados do Banco da Amazônia, AEBA, cujo desfecho foi o de NEGAR provimento à Fazenda Nacional, destravando, assim, os referidos embargos.
Então meus amigos, viva a Justiça brasileira!! Anda devagar mas anda.
Lembremos da música de Almir Sater: “Ando devagar porque já tive pressa e levo esse sorriso porque já chorei demais.”

Antonio Fuzinelli disse...

Parabéns à AAPPREVI, pelo trabalho sério e transparente que desenvolve, pela visão de presente e futuro que envolve nosso PB1. Tenho certeza que em breve seremos muitos, e tenho a convicção que não seremos decepcionados.

Anônimo disse...

A Ptzada esta ficando louca!
Vejam essa noticia
Aposentado do INSS não poderá mais receber pensão
Novas regras em estudo no governo vão exigir comprovação de dependência das viúvas
Para quem já recebe tudo bem , mas e as futuras(os)????????

Lena. disse...

Bom dia Marcos.

Concordo com a colega Elvira. Essas reivindicaçães deveriam chegar as mãos de quem vai presidir a mesa de reunião. Acredito que se trata da senhora Isa Musa. Ficar somente aqui no blog, não irá adiantar. Se bem que, a senhora Isa musa fez como pilátos: 'LAVOU AS MÃOS'. Abraços.


Lena.

GANDOLA DA BAHIA disse...

- Alguém, por favor, poderia me inteirar o que vem a ser,na prática, a proposta 2 (360/360) e qual é o público alvo?

Anônimo disse...

Colega Ari,continuando...

Cada um de nós,compõe sua história.
Cada ser em si,carrega o dom de ser capaz.
E ser feliz...


3 e 4, beneficia as pensionistas. Aposentatos MUI AMIGOS!

Anônimo disse...

Colega de 01.05 as 06:53,


Se o PT aprovar o fim das pensões o Partido acaba. Você acha que os ditadores do PT, estariam tão doentes assim. Bom se isto for verdade não vai demorar muito para começarem as exterminar algumas raças.

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro,

Parabéns pela transparência, recebi seu e-mail com as propostas apresentadas pelos associados da AAPPREVI.

Um abraço, aos poucos vamos nos fortalecendo a briga é desigual, mas vale a pena.

Anônimo disse...

Colegas,

Quem é contra o aumento das pensões, quer ver suas mulheres e filhos passando trabalho logo ali adiante.

Se alguém pensa que é eterno, gostaria de lembrar que até os mais otimistas vão morrer.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas,

A postagem "Propostas", objeto dos comentários acima, é a reprodução fiel do documento enviado oficialmente à FAABB na data presente, 1° de maio, para compor a pauta de reivindicações que a Federação apresentará ao patrocinador no dia 05/05, conforme consta no Ofício FAABB de 20/04/11, amplamente divulgado. Para comprovar essa informação, basta acessar o link existente ao final do texto.
Todavia, se este nosso documento chegará ao conhecimento da mesa de entendimentos não nos cabe asseverar, mas confiamos que a Presidente Isa Musa de Noronha dê a ele a devida importância e, consequentemente, a destinação a que se presta.
É bom lembrar que não se trata do simples desejo de uma Associação isolada, mas da contribuição de participantes do PB1, democraticamente exercida em mensagens dirigidas a AAPPREVI, e guardadas para comprovação por parte dos interessados nessa consulta.
Ressaltamos que todos aqueles que enviaram propostas receberam os agradecimentos pela proveitosa colaboração através de e-mails individualizados.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
p/AAPPREVI

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Colaboração do Colega José Merini Netto:

Prezados colegas,
Inicialmente quero parabenizá-los pelo excelente trabalho na defesa dos APOSENTADOS e dos seus direitos. Foi esta a razão principal que me incentivou e me fez filiar-me à AAPPREVI.
Votei pelo NÂO. Sempre fui contra a distribuição do superavit, dando metade para o BB. Continuo contra. Devemos lutar e muito, para melhorar nossa aposentadoria, melhorar o índice de reajuste, que está defasado. É para isso que deve servir o dinheiro que está sobrando, afinal, é o resultado de nossa poupança durante uma vida inteira.
Êrros devem ser corrigidos. O Renda Certa foi a maior injustiça cometida...recebo 27/30 avos e contribui com mais de 40 anos...será que a contribuição deles é melhor ou vale mais que a nossa??? ABSURDO, alguns terem recebido mais de um milhão, e, por que o pessoal da ativa não precisa mais contribuir, mas vai se aposentar com os mesmos direitos?...
Tenho acompanhado e lido a maioria dos blogs. Há muita dispersão, desunião e falta der esperança. Muitos até com bom senso e lucidez reconhecem que cada um deve receber por aquilo que contribuiu. NADA MAIS JUSTO E CORRETO.
CREIO que deveria haver mais unidade e entrosamento, ao invés de tanta discussão. Precisamos escolher poucas propostas, boas e viáveis e insistir até surtir efeito. Não adianta apresentar uma centena se nenhuma for aprovada. Por outro lado, é necessário divulgar mais o assunto. Vocês não acreditam, mas a maioria dos Aposentados e Ativos, não sabem de nada, ou não querem tomar partido...é uma lástima e uma verdade. Isto eu descobri conversando com os colegas.
Entrei com a maioria dos processos Recebi FGTS. Fiz Cesta Alimentação, Renda Certa, Reserva Matemá- tica, IR 1/3 PREVI e outros. Acabei de fazer o PROTESTO do dr.Medeiros, para resguardar nosso direito contra a expoliação do BB. TODOS deve-
riam agir desta forma. Um dia a Justiça será feita. Afinal, todo o dinheiro da Previ é nosso e ninguém pode nos tirar.
Em tempo, ganhei também o processo contra a CARIM...em fase de cálculos periciais. Paguei 3 (três) vezes pelo financiamento do meu imóvel. Não sei se vou receber algo de volta, mas que ganhei, ganhei, ganhei.
Para os ANÔNIMOS, gostaria de dizer que ninguém deve ter medo de NADA. Afinal de contas, estamos de-
fendendo aquilo que é nosso por direito, e ninguém pode nos subtrair algo que nos pertence. Não estamos fazendo nada de errado, e ninguém pode ser perseguido por isso. TODOS deveriam se identificar, seria muito mais correto e honrado.
Para obtermos êxito, precisamos nos unir, nos apoiar, e juntar todas as forças possíveis na mesma direção, caso contrário só estaremos fortalecendo nossos adversários.
MUITO SUCESSO e um fraternal abraço.
Blumenau, (SC) 30.04.11 JOSE MERINI NETTO
matr.5.700.720-9 (1966/1993)

Marco Antonio Orlando disse...

Estranho o fato de não constar da proposta da AAPREVI a proposta de elevação do teto de 90% para 100%, pois a mais debatida e que provocou maiores controvérsias no Blog PreviPlano1.(mais de 150 comentários)
Parece que a proposta da AAPREVI já estava montada antes das consultas.
Encaminhei minhas propostas neste sentido e acredito que outros também fizeram.
Não deu pra entender.
Não vou criticar a AAPREVI como criticam as outras entidades ou associações, mas fica registrado o meu protesto por tal comportamento.
Marco Antonio Orlando

Ari Zanella disse...

Ao Gandola da Bahia:

A proposta 360/360 é para aqueles que se aposentaram com menos de 30 anos de Previ mas contribuiram mesmo depois de aposentados com mais de 360 meses (30 anos). Então eles também teriam direito à aposentadoria INTEGRAL; não proporcional como tiveram. Eu acredito que esta proposta atingiria mais de 50% dos aposentados. Porém, não tenho dados estatísticos para confirmar. Mas é uma proposta totalmente justa porque atualmente os funcis da ativa irão se aposentar com 30 anos de Previ SEM CONTRIBUIR desde 2006.

Anônimo disse...

Ao colega Merini,

Adorei ver seu comentário aqui nesse blog, finalmente mais alguem de Blumenau, Viva.
Mais feliz ainda de ver que voce venceu o processo contra a Carim, tomara seja esse o meu resultado também, somos obrigados a lutar pelos nossos direitos e somente nós podemos faze-lo, e unidos por causas em comum chegaremos lá tenho absoluta certeza.

Vejo que algumas propostas que enviei a AAPPREVI de uma certa forma são comuns a outros colegas e estão entre as relacionadas no documento enviado a FAABB, quem sabe não é o começo de uma nova etapa na nossa relação com a Previ, que sejamos ouvidos tambem e que entendam que estamos mais alertas e dispostos a fazer valer a nossa condição de donos desse patrimônio tambem.

Boa Sorte a todos nós, e obrigada Marcos pelo trabalho e pela oportunidade que deu a todos de darem a sua opinião.
Elisabeth

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Colega Marco Antônio Orlando,

Em muito nos entristece sua intenção de querer desqualificar a lisura do nosso trabalho. Dizer que “parece que a proposta da AAPPREVI já estava montada antes das consultas” é o mesmo que dar prova de que desconhece quem somos e o que fazemos. Por isso seria aconselhável ao colega rever todos os 319 posts aqui publicados, bem como acessar o site da Associação para se inteirar da transparência e honestidade com que nos empenhamos para servir aos que confiam no Blog Previ Plano 1 e na AAPPREVI.
È desmotivador trabalhar de graça e depois de passar a noite empenhados em cumprir prazos e desenvolver um trabalho sério, ter que enfrentar esse tipo de acusação. A alegação de que no blog houve incidência superior a 150 comentários a favor da elevação (por que se bate) não quer dizer que esse número tenha acompanhado o envio de mensagens válidas. Faltou dizer que o montante é quase totalmente de anônimos ou, quem sabe, de uns poucos anônimos e menos ainda de identificados. Tente comprovar a estatística. Esta foi uma das razões que nos levaram a desconsiderar opiniões de anônimos e, também, termos negado o uso de enquete – facilmente manipulada por terceiros.
Dentre as propostas recebidas sob identificação, a elevação do teto para 100% enquadrou-se na minoria, sendo suplantada pelos dez itens registrados oficialmente como integrantes da proposta da AAPPREVI. E isto comprova o que se diz à larga: essa elevação somente beneficiaria uns poucos privilegiados.
Finalizando devo dizer que ser associado da AAPPREVI não dá a ninguém o direito de tentar desqualificar o trabalho por ela desenvolvido, sem conhecimento de causa. Por isso repudiamos acusações infundadas e não aceitamos comparações com “outras” associações.
Para conhecimento de todos, segue abaixo o comentário que culminou com sua despropositada acusação de desonestidade que nos foi dirigida e, também, este último que reputo de infelicidade ímpar.
Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade
1° comentário 29/04 – 13:49
MARCO ANTONIO ORLANDO
Prezados Senhores,
Tendo em vista o grande número de comentários postados no Blog
Previ Plano 1 "quem é Quem" (154 comentários), após sugerir discussão
sobre distorções entre pré e pós/97, sugiro que sejam priorizadas as
propostas que minimizem as distorções entre os dois segmentos, tais como
elevação do teto de 90% para 100% e pela redução ou extinção da parcela
PREVI.

Continua na Parte I

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II – final

Caso seja proposto um abono anual, que ele também seja justo,
estabelecendo-se um piso mínimo e um teto máximo de forma a não
prejudicar as baixas aposentadorias e nem beneficiar os altos
benefícios.
Em relação às pensionistas, alguma coisa deve ser feita, mas levando-se
em contas as práticas mal-intencionadas hoje praticadas, tais como
jovens viuvas que se casaram única e exclusivamente para receber as
pensões de colegas já em fase pré-morte ou como sabemos do caso das
enfermeiras que habilidosamente se aproveitam de nossos colegas já
viúvos e em idade avançada para deles se aproveitaram, etc...
Poderíamos sim estabelecer uma regra para as pensionistas, de forma que
as pensões pudessem chegar até 100% respeitando-se a idade de cada uma,
o tempo de casada e os casos aberrantes citados acima.
Um grande abraço.
Marco Antonio Orlando

2° comentário
1°/05 – 09:09

Marco Antonio Orlando deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Propostas":

Estranho o fato de não constar da proposta da AAPREVI a proposta de elevação do teto de 90% para 100%, pois a mais debatida e que provocou maiores controvérsias no Blog PreviPlano1.(mais de 150 comentários)
Parece que a proposta da AAPREVI já estava montada antes das consultas.
Encaminhei minhas propostas neste sentido e acredito que outros também fizeram.
Não deu pra entender.
Não vou criticar a AAPREVI como criticam as outras entidades ou associações, mas fica registrado o meu protesto por tal comportamento.
Marco Antonio Orlando


Postado por Marco Antonio Orlando no blog Previ Plano 1 em 1 de maio de 2011 09:09

Pensionista sem voz... disse...

Marco Antonio Orlando,

O post q recebeu "mais 150 comentários" coincidentemente foi o post q ficou mais tempo no blog sem q o Marcos o atualizasse com novo post. "Quem é Quem", publicado no dia 25 de abril, ficou quatro dias no topo da página, fazendo, assim com q tivesse comentários além do normal. A partir do momento q o Marcos postou um novo texto no dia 29 de abril, o novo post começou a receber os comentários até q novo post foi publicado ontem.

Qto à elevação do teto de 90 pra 100%, a maioria já desconfiava q beneficiaria apenas alguns afortunados, q já recebem benefícios elevados. Isso ficou comprovado nos comentários daquele post, qdo os pós 97 q defendiam a proposta acabaram revelando q recebem, só de complento da Previ, entre 8 e 10.000 Reais.

Acredito, assim como a maioria dos freqüentadores do blog devem ter entendido assim, q a prioridade agora não é elevar ainda mais os benefícios de quem já recebe muito bem, mas corrigir injustiças como das pensões e dos pós 97, q em ambos os casos, muitas vezes recebem de complemento menos do q recebe de BET um pós 97 q defende a alteração de teto de 90 pra 100%.

Anônimo disse...

Marco Antonio Orlando,


É Marco Antonio Orlando, vais continuar a defender propostas do teu interesse, e que só beneficiam os salários mais altos.

Quem sabe vamos pensar na coletividade e olharmos menos para o nosso umbigo.

Anônimo disse...

Marco Antonio,


Como Gerente de Agência sabes muito bem que este aumento do teto para 100% só beneficiará os mesmos que foram beneficiados quando do aumento do teto para 90%.

O colega quer deixar novamente a grande maioria fora da distribuição do superávit como aconteceu em 2007?

Anônimo disse...

Marco Cordeiro,


Pergunte ao Marco Antonio Orlando se os P.E, CAIXAS, AUXILIARES, GERÊNCIA MÉDIA da agência na qual ele trabalhou, não merecem ser beneficiados com o Superávit...., ou ele era daqueles gerentes que administravam com o relho na mão.

Anônimo disse...

Marco Antonio,


Esta proposta de aumento do teto para 100% já tem grandes defensores como a ANABB, CONTRAF-CUT, VALMIR CAMILO, RICARDO SASSERON, e pode ter certeza todos os companheiros de AP 01, 02, 03. Portanto não te preocupa pois ela será aprovada.

Quanto a nós que não recebemos nada em 2007, vamos continuar esperando alguma esmola de vocês.

Roberto Varella disse...

CONTRIBUIÇÃO SUSPENSA?
É impróprio dizer que as contribuições a PREVI estão suspensas. Estamos pagando e vamos continuar pagando a custo de ver nossas reservas matemáticas minguarem. O que está ocorrendo é que estamos pagando de forma indireta via fundo de contribuição. A conta só neste exercício de 2011 vai ficar em mais de R$ 840 milhões, que vai sair do Fundo de Contribuição, que vai alimentar-se do Fundo de Utilização que veio do superávit. A PREVI esta retardando a publicação do balancete do primeiro trimestre(só depois da reunião) por que vai ter que explicitar o rombo que as contribuições do triênio vão causar no Fundo de Utilização(aquele dos R$ 7,5 bi) O desfalque vai chegar a ordem de R$ 1,3 bilhões.
Partindo da falsa premissa que as contribuições estão suspensas, concluímos erroneamente que as contribuições foram cobradas em excesso, que os ativos não contribuem, beneficio 360/360, etc As contribuições de todos os ativos e inativos foram e sempre serão necessárias para o justo equilibrio do nosso plano.

Roberto Varella disse...

Colega Marco Antonio Orlando
Concordo que a proposta de elevação do teto deveria ser contemplada pela AAPREVI. Alguns colegas repetiram como a um mantra que esta proposta só atenderia a uns poucos e a coisa foi desseminando, é a tal mentira dita repetida vezes. Não acredito que esta proposta seja atendida agora mesmo porque não tem recursos para tanto.
Por último posso lhe garantir que não houve manipulação de proposta por parte do Marcos e diretoria. A tempo estou aqui e sou testemunha da seriedade dos mesmos. Continue conosco.

Anônimo disse...

Caro Marcos,

Para aqueles que se interessarem em ler a matéria na Revista Época sobre a triangulação: Delúbio Soares, Construtora Brookfield e Previ, e as 3 torres em Brasília, eis o link:

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI229659-15223,00-COM+A+ESTRELA+NO+BOLSO.html

Marco Antonio Orlando disse...

Ao Colega das 11:33 inicialmente:
Não fui Gerente em só uma agencia, fui em várias e para minha alegria, considerado pelos PE, CAIEX, Contínuos, Seguranças, Pessoal da Limpeza e todos mais, um dos mais humanos, amigo e companheiro que já trilharam carreira no Banco. Não defendi meu interesse, defendi de quem se aposentou recentemente e está prestes a se aposentar.
Não ganhamos muito, como já disse. Em 2007 apenas recuperamos parte do que nos havia sido tomado.
Parece que é um crime ter competencia para seguir carreira no Banco, passando por todos os cargos comissionados, por 18 agencias e 05 Estados brasileiros.
Se a discussão é para beneficiar imcompetentes (cito como imcopetentes somente aqueles que cismam de criticar quem teve sucesso), prefiro ficar fora da discussão.
Parece que alguns apenas acham que deve-se dividir o bolo de forma que aqueles que sempre se acomodaram e que somente agora acordam, recebam o "aumento" pelo qual nunca lutaram na ativa.
Ao colega Roberto Varela(outro que como eu não se mantém anônimo) muito obrigado pelas gentis palavras. Acho que voce deu uma lição de como se deve responder uma opinião contrária.
Quanto a "Pensionista sem voz", peço que releia com atenção os 150 comentários.
Ao colega Marcos Cordeiro, quando mandei minha opinião sobre a proposta, apenas exerci, de forma educada, como sempre escrevi, o direito de duvidar, pois não leio apenas o Blog PreviPlano1, Blog do Medeiros, etc....Também faço parte de um Grupo "Grupo de Estudos Previ, aqui em BH, onde também já nos reunimos diversas vezes, com Isa Musa, Sasseron e até com o Vice Presidente de Recursos Humanos do BB, Robson Rocha.
Tenho o direito de exercer minha opinião e ter minhas dúvidas. Não acho correto Sr. Marcos Cordeiro, voce com suas palavras, até certo ponto ásperas, pretender da mesma forma desqualificar minha opinião.
Voce mesmo ao comentar a proposta enviada, fala de seus 27 anos, tendo contribuido por 40 anos. Gostaria que me informasse quantos seriam beneficiados pela proposta de 360/360 com a devolução dos valores, separando aí os pré e pós/97.
Eu não guardo mágoas nem ressentimentos. vou continuar minha batalha, se ganhar, ótimo, se não ganhar, levanto a cabeça e continuo a luta, sempre respeitando as pessoas e discordando com educação, sem ódio ou rancores.
Volto a dizer mais uma vez, tenho a maior admiração por todos os funcionários que já passaram pelas minhas gestões, tendo contribuido para o crescimento profissional de incontáveis colegas e o reconhecimento por parte deles como gente, ser humano, amigo e colega.
Um grande abraço a todos, principalmente para aqueles que reconheceram o valor de minhas sugestões e contribuiram com suas opiniões.
Aos que discordaram com educação também mando um grande abraço e agradeço as críticas. Aos mal educados "anônimos" a vida tratará de mostrar os rumos.
Atenciosamente.
Marco Antonio Orlando

Anônimo disse...

Maria Helena ( Lena )

Parabéns pelo seu aniversário.
Muita saúde, paz, e AMOR.
Continue sempre assim. Felicidades!

Iraci e família. Beijos no Caio.

Anônimo disse...

Discussão inútil. Parece que voces vivem no Mundo da Fantasia. Não vai sair nada, só os 90 para 100% e olhe lá. E não é porque a ANABB defende isso não. É porque isso interessa aos atuais dirigentes do BB e da Previ que estão próximos de se aposentar e vão garantir o deles. Dona Iza pode espernear, gritar, que não vai adiantar. Desta vez aposentados vão ficar chupando dedo. Saibam quem está prontinho pra se aposentar: Sasseron, Vitor Paulo, Assunção, Dois negociadores do BB, dentre eles o próprio Diretor Nery, e o vice-presidente Robson. Querem mais ou tá bom?

Anônimo disse...

Prezado colega Roberto Varella,


A ex- Diretora da PREVI Cecília Garcez disse em seu Blog:

"Blogger :: Cecília Garcez :: disse...

Caro Jorge,

Eu sei que um dos pontos que eles brigarão para aprovar é passar de 90 para 100% o cálculo do benefício. Este ponto eu sei que está nas prioridades do BB, até porque beneficiará os cargos comissionados mais altos. Só este ponto já come uma boa parte dos recursos, porém nem todos terão acesso a esse benefício.

7 de abril de 2011 09:47 "

Não preciso dizer mais nada, vamos deixar de querer enganar os colegas, como foi feito em 2007.

Anônimo disse...

Eu também estranhei nem ser citada a proposta de 90 para 100 e colocar logo um reajuste das pensões de 60 para 100.Para mim isto é uma discrepância porque se muitos não vão ser contemplados pela primeira, certamente menos ainda serão contemplados pela segunda...

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Colega José Chirivino Álvares.

Há lamentáveis equívocos nessa sua mensagem que necessitam ser esclarecidos, esperando de volta a devida reparação por parte dos que tentam desqualificar a lisura e honradez da AAPPREVI.
Inicialmente devemos dizer que o Blog Previ Plano 1 não é um “site mantido por nossa entidade” como asseverado. O Blog é independente e não mantém vínculo de qualquer natureza com entidades ou o que quer que seja. O único elo que se poderia imputar é o fato de ser ele mantido e conduzido por Marcos Cordeiro de Andrade, atualmente Presidente Administrativo da AAPPREVI, e o trabalho por ele desenvolvido com honestidade e independência é merecedor do integral apoio da Associação.
O “post” “PROPOSTAS PARA REALINHAMENTO DO PLANO 1” nada mais é que um comunicado da AAPPREVI retransmitindo Ofício da FAABB dirigido às Afiliadas e dando conta de como acata as determinações do Órgão Superior a que está subordinada, na qualidade de uma das trinta e duas componentes da Federação.
Devemos ressaltar que somos inscritos na FAABB e, na medida do possível, cumprimos nossos deveres de filiados sem que, no entanto, comungamos com todos os procedimentos dela emanados. De se notar a conclusão do trabalho desenvolvido para dar cumprimento ao que consta no Ofício FAABB de 20/04/2011, anexo.
A matéria de que trata nada comporta o descontrolado palavrório equivocadamente distribuído em nossa direção, taxando-nos de vigaristas, estelionatários, etc.
Pedimos analisar pormenorizadamente todos os 319 posts editados no Blog Previ Plano 1 e mencionar onde o detrator se embasou para tirar suas infelizes conclusões. Também será de bom alvitre que conheçam o Site da AAPPREVI (www.aapprevi.com.br) e indiquem se ali consta qualquer indício de falcatruas e comportamento desvirtuado que leve às conclusões aventadas.

Atenciosamente,

AAPPREVI – Associação dos Participantes, Assistidos e Pensionistas do Plano de Benefícios N° 1, da PREVI

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo
Ari Zanella
Vice Presidente Administrativo
José Gilvan Pereira Rebouças
Vice Presidente Financeiro

Continua na parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II - Continuação

À
AAPPREVI
Senhor Presidente,

PROPOSTAS PARA REALINHAMENTO DO PLANO 1

Com o título acima, foi publicado no site mantido por essa entidade e postado nos grupos da Internet ligados aos funcionários do BB e aos aposentados e pensionistas da PREVI, o texto abaixo:
BLOG PREVI PLANO 1 - Propostas para Realinhamento do Plano
Caros Colegas.
A FAABB destinou Oficio às Afiliadas convidando-as à apresentação de propostas e sugestões, que serão consideradas na elaboração de um texto único a ser composto sob sua supervisão, para apresentação à mesa de negociações no momento oportuno que, acreditamos, ocorrerá no dia 05/05/2011.
A AAPPREVI, no intuito de tornar sua participação democraticamente possível, resolveu dividir com seus associados e colaboradores a tarefa da escolha dos elementos necessários à elaboração da proposta a ser encaminhada, como solicitado pela Federação.
Deste modo, constituímos uma comissão composta dos nossos dez Dirigentes com a responsabilidade de fazer triagem seletiva de propostas que nos enviem os associados da AAPPREVI, colaboradores e participantes do Blog Previ Plano 1.
Para tanto, colocamos à disposição dos interessados os nossos canais de comunicação para onde pedimos encaminhar suas propostas, elaboradas dentro do que dispõe o Ofício da FAABB que está disponível para leitura e impressão através das “NOTÍCIAS RELEVANTES” de hoje, dia 20/04.
Até o dia 30/04 serão consideradas as propostas recebidas através dos e-mails da AAPPREVI destinados a tal finalidade, e a partir dessa data as mensagens recebidas serão avaliadas pela comissão, que dará forma definitiva ao texto a ser encaminhado à Federação, como solicitado, considerando a incidência de sugestões coincidentes dentro da coerência que deverá prevalecer em obediência aos parâmetros delineados no mencionado Ofício.
Devido ao elevado número dos que atenderão a este convite, pedimos não fazer uso de outros canais além dos abaixo mencionados, para garantir o aproveitamento da colaboração.
comunicacao@aapprevi.com.br - tesouraria@aapprevi.com.br
gilvan@aapprevi.com.br - presidencia@aapprevi.com.br

Continua na parte III

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte III - FINAL

.Ao tempo em que pedimos confirmação da autoria e do conteúdo do texto acima, sinalizamos que alguns colegas questionaram publicamente – ver textos abaixo - o posicionamento dessa entidade quanto à oportunidade e legitimidade das negociações convocadas pelo BB para tratar da distribuição dos superávits apresentados pelo Plano 1, por, pelo menos, três exercícios consecutivos.
Distribuição essa, em parte claramente definida em legislação clara e própria e, de outro lado, questionada quanto à participação da Patrocinadora – regulada/legislada pela Resolução 26 – tornando-a, equivocadamente, tão assistida como o são os aposentados e pensionistas.
------
Zilton Tadeu - ziltontadeu@redebb.com.br – em 29/04/2011
AAPREVI - MAIS UMA... - BLOG PREVI PLANO 1
Propostas para Realinhamento do Plano
Por isso esperei para avaliar se me decidia a me filiar à AAPREVI.
Taí o resultado.
É apenas mais uma a conferir LEGITIMIDADE à "negociação", que a "mesa" comandada pela cooptada FAABB, vai nos perpetrar novo ASSALTO e atrapalhar a ação que a AMEST ajuizou contra a resolução 26.
AAPREVI: tô fora! Como sou ingênuo: cheguei quase a acreditar.
Fraternal abraço do
Zilton Tadeu
------
Luiz Guilherme - luizguilhermemoraes@yahoo.com.br – em 29/04/2011
AAPREVI - MAIS UMA... – BLOG PREVI PLANO 1
Propostas para Realinhamento do Plano
Caro Zilton,
Não foi só você não. Eu também achei que poderia ser uma boa entidade, pelo que apresentava no início, mas já jogou a pele de cordeiro pro lado e mostrou sua cara de lobo. Fico perplexo com a quantidade de vigaristas entre os aposentados do BB. Será que há alguma mudança de personalidade quando deixam de bater o ponto, ou já eram 171 na ativa, mas estavam apenas escondidos no armário, enrustidos?
Grande abraço,
Luiz Guilherme
------.
Como o posicionamento dos colegas que rejeitam qualquer negociação envolvendo a participação da Patrocinadora “em condições igualitária a dos assistidos” possui, em nosso entender, lógica razoavelmente aceitável, gostaríamos de conhecer o posicionamento da AAPPREVI que justifique as ações adotadas e indutoras da participação dos “assistidos” como mentores na composição de um rol de medidas a serem “negociadas” nas rodadas convocadas pelo BB.

Antecipadamente grato
JOSÉ CHIRIVINO ÁLVARES

Pensionista sem paciência disse...

Xi... mais gente que não quer negociar. Tá bom manda esses caras então pagar nossas contas. Não querem abrir mão, não querem o BB participando, esculhambam a faabb mas qual a proposta deles? A gente ficar esperando e a previ engordando o saldo e a gente morrendo? Esses caras são muito engraçados. Fora com eles, nós pensionistas estamos à mingua!

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro,

Não leve a sério o Zilton Tadeu. Conhecemos bem a figura aqui no Rio Grande do Sul (um chato de galochas).

Paulo Motta disse...

Salve, amigos.

Gostaria de estar diariamente aqui, neste espaço. No entanto, a diversidade das obrigações da vida não me tem permitido tal prazer. Assim é que costumo perder informações relevantes e fico sem entender alguma coisa. Por exemplo: Se não estou enganado, lembro-me que se falava em 7,5 bilhões reservados para realinhamento do plano 1. Agora, o número é qualquer coisa em torno de 2 e pouco. O que aconteceu? Cadê o superavit que tava aqui? O gato comeu? Há bem pouco tempo a PREVI, era um colosso, um potentado esbanjando riquezas, administrações competentes, rosas, flores e bilhões de reais! Hoje, parece uma pobrezinha que não tem dinheiro para quase nada.
Mas o assunto do momento são as sugestões elencadas para apresentação no encontro do próximo dia 5. É compreensível que alguém discorde e critique a participação da AAPPREVI. Afinal, a independência de pensamento há que ser sempre respeitada. No entanto, rotular seus diretores de vigaristas é uma injustiça inaceitável. Ainda não surgiu entre todos nós um grupo superior a esse, em autenticidade, coragem e honestidade de princípios.

O blog
superavitsprevi.wordpress.com tem novo post.

Paulo Motta.

Lena. disse...

Como tem ''colega'' FALSO!!

Como meu amigo, vc aguenta?! eu já teria chutado o baldi.

Se analizarmos bem, é até bom. Tudo isso é sinal que estamos no caminho certo. A AAPREVI está incomodando,vc incomoda os chamados 'certinhos'. É inveja pura. Da até pena...


Lena.

Anônimo disse...

Colegas,

O Zilton Tadeu seria contra até Deus se o mesmo descesse a Terra.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Comentário repetido. Grosserias não devem ser esquecidas, até porque a retratação ainda não veio:

Marco Antonio Orlando deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Propostas":

Estranho o fato de não constar da proposta da AAPREVI a proposta de elevação do teto de 90% para 100%, pois a mais debatida e que provocou maiores controvérsias no Blog PreviPlano1.(mais de 150 comentários)
Parece que a proposta da AAPREVI já estava montada antes das consultas.
Encaminhei minhas propostas neste sentido e acredito que outros também fizeram.
Não deu pra entender.
Não vou criticar a AAPREVI como criticam as outras entidades ou associações, mas fica registrado o meu protesto por tal comportamento.
Marco Antonio Orlando

elvira disse...

O alemão os pegou: é ALZHAIMER. Só pode!

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

RESPOSTA do Colega José Chirivino Álvares:

AAPPREVI

Senhor Presidente,

PROPOSTAS PARA REALINHAMENTO DO PLANO 1

Acuso o recebimento de sua mensagem abaixo, cujos parágrafos numerei para melhor poder comentá-la logo a seguir:

Prezado Colega José Chirivino Álvares.

1. Há lamentáveis equívocos nessa sua mensagem que necessitam ser esclarecidos, esperando de volta a devida reparação por parte dos que tentam desqualificar a lisura e honradez da AAPPREVI.
2. Inicialmente devemos dizer que o Blog Previ Plano 1 não é um “site mantido por nossa entidade” como asseverado. O Blog é independente e não mantém vínculo de qualquer natureza com entidades ou o que quer que seja. O único elo que se poderia imputar é o fato de ser ele mantido e conduzido por Marcos Cordeiro de Andrade, atualmente Presidente Administrativo da AAPPREVI, e o trabalho por ele desenvolvido com honestidade e independência é merecedor do integral apoio da Associação.
3. O “post” em que constam as “PROPOSTAS PARA REALINHAMENTO DO PLANO 1” nada mais é que um comunicado da AAPPREVI retransmitindo Ofício da FAABB dirigido às Afiliadas e dando conta de como acata as determinações do Órgão Superior a que está subordinada, na qualidade de uma das trinta e duas componentes da Federação.
4. Devemos ressaltar que somos inscritos na FAABB e, na medida do possível, cumprimos nossos deveres de filiados sem que, no entanto, comungamos com todos os procedimentos dela emanados. De se notar a conclusão do trabalho desenvolvido para dar cumprimento ao que consta no Ofício FAABB de 20/04/2011, anexo.
5. A matéria de que trata nada comporta o descontrolado palavrório equivocadamente distribuído em nossa direção, taxando-nos de vigaristas, estelionatários, etc.
6. Pedimos analisar pormenorizadamente todos os 319 posts editados no Blog Previ Plano 1 e mencionar onde o detrator se embasou para tirar suas infelizes conclusões. Também será de bom alvitre que conheçam o Site da AAPPREVI (www.aapprevi.com.br) e indiquem se ali consta qualquer indício de falcatruas e comportamento desvirtuado que leve às conclusões aventadas.

Atenciosamente,

AAPPREVI – Associação dos Participantes, Assistidos e Pensionistas do Plano de Benefícios N° 1, da PREVI.

Continua na Parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo
Ari Zanella
Vice Presidente Administrativo
José Gilvan Pereira Rebouças
Vice Presidente Financeiro

Sobre os lamentáveis equívocos apontados a partir do primeiro parágrafo de sua correspondência, devo esclarecer:

1. Que, até então não estava claro para mim – como de resto não deve estar claro para muitos colegas – as diferentes responsabilidades pelas publicações da AAPPREVI e as do BLOG PREVI Plano 1. Isso fica comprovado, de certa forma, em suas próprias palavras nos parágrafos “2” e “3” de sua correspondência: Inicialmente devemos dizer que o Blog Previ Plano 1 não é um “site mantido por nossa entidade” como asseverado. O Blog é independente e não mantém vínculo de qualquer natureza com entidades ou o que quer que seja. O único elo que se poderia imputar é o fato de ser ele mantido e conduzido por Marcos Cordeiro de Andrade, atualmente Presidente Administrativo da AAPPREVI, e o trabalho por ele desenvolvido com honestidade e independência, é merecedor do integral apoio da Associação. O “post” em que constam as “PROPOSTAS PARA REALINHAMENTO DO PLANO 1” nada mais é que um comunicado da AAPPREVI retransmitindo Ofício da FAABB dirigido às Afiliadas e dando conta de como acata as determinações do Órgão Superior a que está subordinada, na qualidade de uma das trinta e duas componentes da Federação.

2. Que em minha correspondência não há qualquer menção que desabone, desqualifique ou levante suspeita sobre a honradez da AAPPREVI e/ou de seus dirigentes – itens “1”, “5” e “6” de sua correspondência;

3. Que esse meu posicionamento – de respeito e apoio aos trabalhos desenvolvidos pela AAPPREVI – fica claramente demonstrado em inumemos textos que, em diferentes ocasiões, reforçaram posições adotadas tanto pela AAPPREVI como por seu presidente, pessoalmente – alguns, até mesmo publicados em seu site;

Continua na parte III

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte III - FINAL

4. Que me limitei a - diante da coerência lógica daqueles que entendem que, não sendo a Patrocinadora legalmente beneficiária dos resultados superavitários do Plano 1, não haveria o que negociar – a procurar saber dessa entidade e de seus dirigentes, quais as razões que os levam a induzir os seus associados a se manifestarem colaborando com a estruturação de um rol de temas a ser objeto de análise quando da citada negociação;

5. Que, portanto, ao querer saber das razões de seus posicionamentos mencionados em meu item 3 acima, e em nada apoiando ou reforçando as desqualificações alinhadas nas mensagens, bem delimitei meus objetivos e intenções;

6. Que entendo apenas: burocraticamente claros e parcialmente esclarecedores os argumentos alinhados no parágrafo “4” de sua correspondência, justificando – objeto único de meu questionamento – os motivos que levam a AAPPREVI e seus dirigentes a convocar os seus associados a colaborarem na feitura de um rol de medidas a serem utilizadas nas negociações convocadas pelo BB sobre a destinação do Superávit do Plano 1 da PREVI;

7. Que diante da curta, porém brava trajetória de lutas da AAPPREVI e de seus dirigentes em prol da defesa dos direitos dos Associados e Assistidos do Plano 1, a argumentação de seu parágrafo “4” – cito: “Devemos ressaltar que somos inscritos na FAABB e, na medida do possível, cumprimos nossos deveres de filiados sem que, no entanto, comungamos com todos os procedimentos dela emanados. De se notar a conclusão do trabalho desenvolvido para dar cumprimento ao que consta no Ofício FAABB de 20/04/2011, anexo”, me parece, salvo outro juízo, controversa e desprovida dos aguerridos valores que revestiram, até então, os seus demais posicionamentos.
Não se trata absolutamente de uma admoestação, mas de uma constatação. E em tempo hábil para reflexão.

Finalmente informo que, igualmente como ocorrido com minha correspondência inicial - devido a terem sido citados e terem seus textos utilizados para dar conteúdo e consistência ao meu questionamento – desta estou enviando cópia aos Srs. Zilton Tadeu e Luiz Guilherme.
Com respeito e admiração.

JOSÉ CHIRIVINO ÁLVARES

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

O Equívoco maior foi a confusão feita sob o entendimento errôneo de que a posição da AAPPREVI diz respeito à DISTRIBUIÇÃO de Superávit, quando isto ainda não está em discussão.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Comentário repetido.
Grosserias não devem ser esquecidas, até porque a retratação ainda não veio:

Marco Antonio Orlando deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Propostas":

Estranho o fato de não constar da proposta da AAPREVI a proposta de elevação do teto de 90% para 100%, pois a mais debatida e que provocou maiores controvérsias no Blog PreviPlano1.(mais de 150 comentários)
Parece que a proposta da AAPREVI já estava montada antes das consultas.
Encaminhei minhas propostas neste sentido e acredito que outros também fizeram.
Não deu pra entender.
Não vou criticar a AAPREVI como criticam as outras entidades ou associações, mas fica registrado o meu protesto por tal comportamento.

Marco Antonio Orlando
1 de maio de 2011 19:25

Pensionista Sem Paciência disse...

Esses caras ai do contra, são capazes de qualquer coisa, até chutar imagem de Nossa Senhora. Não apresentam propostas e só sabem ser do contra. Se orgulham de NUNCA terem negociado com o Banco. Ora, quem não está disposto a negociar não pode sonhar em conseguir algum benefício. São radicais, xiitas e por isso são expulsos até de roda de samba.

chico silva disse...

Quando se trata de dividir bens materiais, os seres humanos, igualmente como as feras que dividem sua presa, brigam e até se matam. O mundo está cheio de histórias de heranças malditas. De minha parte, defenderei com unhas e dentes a elevação do teto de 90% para 100%. A sra. Cecilia Garcez, a loba vestida de cordeirinho, que criticava a PREVI, mesmo ocupando um algo cargo na instituição, e sempre dizia que não podia fazer nada pelos colegas, quando chamada a razão, disse o óbvio ululante: quem tem maiores comissoes vai ganhar mais. Mas, tambem, contribuiram mais. Isso é injusto? O aumento será para todos que tiverem direito. Tudo dentro de suas proporçoes. Só sei que eu era um reles assist. de negocios que abriu um grande sorriso e aliviou seu bolso e coração quando o teto passou pra 90%. Uma legiao de aposentados pós 97 tambem agradeceram essa decisão e outros tantos colegas, uns 34.000, que ainda estão no front, terão uma aposentadoria mais justa. Estranho que alguns poucos nao o defendam. Devem ser aqueles poucos estultos que não conhecem nem lutam por seus direitos. Sem duvida alguma, faço parte do exercito do Marco Antonio Dourado.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Enfim, um bom conselho:

Prezado Presidente Marcos,



Se me permite um conselho, esqueça mensagens desse teor. Não há como conversar com esses que acreditam que existe "a quantidade de vigaristas entre os aposentados do BB." Não é esse o trato esperado entre colegas e assim, o melhor é ignorar quem assim se pronuncia.

Atenciosamente

Isa Musa

Anônimo disse...

a primeira de minhas sugestões foi de que tivessemos diretores separados para o plano1 e para os ativos. nem foi citada. acredito então que as outras tiveram muito mais defensores.continuo achando importantissima a presença de gente nossa defendendo o plano 1. mas respeito a maioria. isto é democracia, sr. marco antonio orlando. democracia não significa unica e tão somente a realização de nossos mais caros desejos.
um abraço a todos.

Anônimo disse...

Colega de 1 de maio de 2011 15:46,


Você disse tudo, o aumento do teto para 100% é prioridade entre os picaretas que assumiram altos cargos no BB neste governo do PT.

Ética é uma palavra que esta gente desconhece.

Anônimo disse...

Colega Marco Antonio Orlando,


Você contribuiu para PREVI sobre 75% de sua remuneração, esta pleiteando aumento de sua aposentadoria (aumento do teto para 100%) sem ter contribuido para isto e se acha uma pessoa justa.....

Anônimo disse...

nunca é demais lembrar que ainda há tempo para assinarem a petição publica do joão rossi neto. muitas são as nossas frentes de batalha.
fora resolução 26/2008 !!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Marco Antonio Orlando,


Esta em boa companhia, o Sasseron não vai lhe deixar sem aumento, pois este aumento do teto para 100%, também interessa a ele e aos companheiros do Partido.

Anônimo disse...

Marcos,

Algumas mensagens que enviei não foram publicadas por você. Não sei se por conta do anonimato (que em breve deverá acabar pelo fato do meu parente sair da DG do BB)ou por envolver assunto pouco confortável. Numa dessas mensagens fiz um questionamento ao Sr. Marcos Orlando, sobre meus proventos, se deveriam estar 2,5 vezes maior do que estão. Respeitei e acatei sua decisão sem maiores problemas. Entretanto, quando vejo você publicar um questionamento maldoso que coloca em dúvida a lisura e honestidade da AAPPREVI fico sem entender. Tudo bem que a pessoa se identificou (se for nome verdadeiro), mas mesmo assim acho totalmente contraproducente. Longe de mim querer determinar qualquer coisa. Além de não ter capacidade para tal também não existe vontade. Só penso que se aparecerem a mando de alguém 10 "marcos orlandos" o estrago pode ser muito grande.
Os frequentadores do blog e a maioria dos sócios da AAPPREVI não precisam mais de nenhuma prova da honradez da AAPPREVI e de sua diretoria.
Só para relembrar um pouco de história, a metodologia mais utilizada pelos grandes poderes para determinar o fim de uma organização que incomodava era infiltrar pessoas para semear a discórdia. Isso ainda é muito utilizado e pode ter efeito defastador por atacar a honra que é preciosa para os que a detêm.

Anônimo disse...

Senhores diretores da AAPREVI,

Com relação às propostas para o realinhamento do plano PB1, digo-lhes que as mais abrangentes deverão prosperar perante uma mesa de negociação com o patrocinador.

Em aplicar a resolução 26, cada item atendido menos lucro irá para o patrocinador.

Assim, ao olharmos às propostas, vê-se:

- as de números 04 e 05 deverão ter atenção maior entre os negociadores, haja vista serem “Abrangentes” e incorporam maior numero de beneficiários;

- a de número 09, uma das mais importantes para o futuro dos beneficiários, foco do Governo Federal/BB, deverá se negociada em troca da flexibilização da resolução 26;

- a de número 10, não é recomendado a troca simples de índice, mas sim uma cesta de índices (01, 02 ou até 03), visto que ao longo do tempo qualquer índice fica defasado com o mercado real;

As demais propostas, muitas das quais não são abrangentes ao PB1, terão dificuldades para o êxito.

Quem viver, verá. Trabalho muito existe pela frente.

um abraço de james.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas,

A Federação repassou nossas propostas como anexo de e-mail:

Às Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil

Sr. Presidente,

Retransmitimos mensagem recebida da AAPPREVI em colaboração para esta nova etapa de negociações com Banco do Brasil e a PREVI.

Atenciosamente

Isa Musa de Noronha

Anônimo disse...

SOBRE AS PROPOSTAS PARA REALINHAMENTO DO PLANO 1.


Quais são as propostas factíveis para o realinhamento?

Utilização do superavit não tem nada a ver com o realinhamento do plano1.

Qualquer melhoria do benefício será custeada pelo plano e não por superavit.

1) A elevação do teto outra vez deve ser aprovada e incorporada imediatamente a verba P300.

2) 360/360 não factível.

3) Elevação das pensões. Factível mas não esta nos planos do BB.

4) Alteração nó índice de nosssos reajustes. Factível entretanto também não esta no plano do BB.


Sem mais delongas, acredito muito pouco nesta reunião, ou melhor, só acredito naquilo que interessa ao patrocinador.

Anônimo disse...

Prezado Marco Antonio Orlando,

Não entendo muito dos estatutos da PREVI, mas se você contribuiu com 75% da sua remuneração para PREVI, concordo com o anônimo das 07:20h, não tem porque receber 100%, sendo que não contribuiu para tal.

Pensionista sem voz... disse...

Como levar a sério mensagens desaforadas de pessoas q confundem realinhamento do plano (conforme PROMETIDO no memorando de entendimentos)com nova distribuição do superavit?

Sobre isso escrevi diversas vezes aqui no blog e vou, mais uma vez, deixar meu comentário. Gostaria muito q pessoas mais por dentro do assunto dessem sua opinião.

A resolução 26, na nova negociação, não pode ser aplicada, já q não se trata agora de distribuição de superavit. Como explicou D. Isa, deve ser aplicada a Resolução nº 8 de 19.02.2004 q trata, esta sim, da revisão do Plano. No q diz respeito a valores, a única exigência q a "legislação aplicável" (Resolução 8 de 2004) faz, é um parecer ou "demonstrativo de resultados da avaliação atuarial" q indique a possibilidade das alterações no plano. Se for demonstrado atuarialmente q é possível (por exemplo) acabar com a parcela previ, implantar os 360/360 ou aumentar o percentual das pensões sem comprometer o Plano, a Previ pode usar os valores necessários pra isso e não apenas aqueles 4 bilhões divididos entre participantes e patrocinador q deveriam ser usados apenas se a discussão hoje fosse uma nova distribuição do superavit.

Se este raciocínio estiver correto, o banco tbm não poderá levar metade de nada, mesmo q se imponha q a revisão do plano deva ser feito com os tais 4 bi. Isso pq o banco só tem direito à metade nos casos de distribuição do superavit, o q não é o caso agora. Como o banco se comprometeu a negociar a REVISÃO DO PLANO, automaticamente abriu mão do direito à metade q teria se fosse negociada uma nova distribuição do superavit.

Anônimo disse...

Alo Anônimo das 10:04, contribuiu sim... Pegavam só 75% da contribuição para efeito de cálculo e hoje pegam 90% o que querem é que passem a considerar os 100% da contribuição. Procure na página da Previ o Regulamento do Plano 1, artigo 28 e entenderá o que significa isso.
Benefício Especial de Remuneração

Benefício mensal calculado com base na diferença do teto de contribuição de 75% para 90%, para os participantes que se aposentaram a partir de 24/12/1997 e aqueles que vierem a se aposentar.

Para o cálculo do Benefício Especial de Remuneração, no período relativo à media dos 36 últimos salários-de-participação anteriores ao mês de início da complementação de aposentadoria, compara-se o teto de contribuição de 90% da remuneração com os demais, prevalecendo sempre o maior.

Anônimo disse...

Entendo como voce "pensionista sem voz"... agora estamos discutindo a continuação do memorando que é a revisão do nosso plano de beneficios, que se apresentou superavitário e não deveria, portanto com distorções a serem resolvidas ou pelo menos diminuidas.
Elisabeth

Anônimo disse...

Prezado Marcos,

Ao escrito de 11:39H acima, é bom lembrar que o Banco, até que se prove em contrário, não libertará a PREVI para o realinhamento do plano PB1.

Realinhamento significa:
- mais encargos ao PB1;
- menos recursos em ativos PB1;
- Menos recursos para alavancagem de novos superávits, e
- assim menos lucro para ser divido com o patrocinador.

Então, as próximas reuniões deverão manter a superficialidade na gerencia do Plano.

O caso é Político. O caso é de Justiça.

E nós nao temos nem uma coisa nem outra.

Recurso a PREVI tem. Porém, o que se apura nestes comentários é uma divisão na base entre beneficiários, porquanto não há convergência para o consenso.

E assim segue o Plano com correção de benefícios por índices que não acompanham o poder de compra corroido pela inflação.

Ou seja, uma parte dos beneficiários do PB1 já se assemelham aos beneficiários da INSS:
- correção de índices abaixo da inflação, e
- gerenciamento do plano efetuado em co-partite com o Governo.

Enquanto isso, os dirigentes (governo/BB/PREVI) administram os ativos da PREVI.

Qual é a Solução??? Pensemos juntos.

Um abraço de james.

Anônimo disse...

Claudio Nunes Lahorgue é o novo conselheiro deliberativo nomeado no lugar do Valmir Camilo noticiado no site de ANABB.

Anônimo disse...

Referente o comentário do
James, 13:24,

Também acredito que é, e assim será. Ainda mais sabendo-se que o Banco, na condição de patrocinador do Plano, aposta na lentidão e na morosidade da justiça brasileira. Depois ainda caberão muitos recuros, muitos embargos, impugnações e protelações diversas. Enquanto isso, o patrocinador usa a grana e os assistidos vão envelhecendo, enfraquecendo, desanimando, desistindo ou até esquecendo que existe esse superávit. E no final, já com poucos beneficiários no PB1, a metade ficará para o patrocinador. Já a outra metade será assim dividida: 25% será convertida em benefícios aos assistidos; e 25% aplicado em ativo imobilizado.

carlosdomini disse...

Fugindo completamente do assunto.Qual a razão de ninguém publucar nada sobre a consulta da Cassi?

sonhador maluco disse...

MINHA ESTRATÉGIA:

Sonhei que era um alto dirigente da Patrocinadora e fui incumbido de desenvolver uma estratégia capaz de garantir para a empresa todo o dinheiro que já está apartado e mais tudo o que ainda for possível carrear para os cofres em curto, médio e longo prazos.
Em meu lugar o que Você faria?

Pensionista sem voz... disse...

Agradeço ao James e à Elizabeth pelas respostas.

Qto ao seu comentário, James, acho q tínhamos, ano passado, uma ótima oportunidade pra forçar o banco a aceitar uma revisão do Plano justa. Ao banco interessava apenas os 7,5 bilhÕes do superavit. Segundo consta, o BB precisava desesperadamente dos 7,5 bi e da nossa "concordância" na doação, devido à pressão de órgãos reguladores internacionais. Era a hora de fazermos prevalecer nossa vontade, do contrário, nada de superavit... nem pra gente, nem pro banco. O banco sabia q teria enormes prejuízos e acabaria cedendo. Tínhamos q ter feito primeiro o realinhamento pra depois negociar a distribuição do superavit. Mas fizemos justamente o contrário. Agora o banco já tem o q queria e realmente qualquer proposta q possa colocar em risco a distribuição de superavits bilionários será muito difícil de ser aprovada. Resta-nos apenas a assinatura dos dirigentes no memorando de entendimentos prometendo a negociação da revisão do plano. Que de agora em diante só haja distribuição de superavit caso o banco concorde com uma revisão do plano em q os principais pontos, como o aumento das pensões, 360/360, parcela previ ou situação dos pós 97, sejam atendidos. Nossos representantes poderiam comecar por aí as negociações...

Ativo já sem paciência disse...

Tem solução não. A Previdência Complementar está sujeita a Leis e Resoluções e fim. Nunca vamos ter independencia do Banco e nunca o Banco vai abrir mão do que a Lei e a Resolução lhe permitem ter e fazer.

elvira disse...

Entendo como a pensionista sem voz e Elizabeth.
E como disse o James, realinhamento do plano I significa mais despesas e menos lucro.
Só vejo o caminho da justiça para nossa causa.

Anônimo disse...

Senhor Marcos, eu coloquei uma postagem para a Lena pois ela ontem fez aniversário. Porque não publicou? Ela é merecedora. É bastante participativa, e se interessa por nossa causa. Depois do senhor, só vejo ela defendendo nós pensionista. Acho que ela merecia ter mais destaque e consideração da sua parte. Acho o senhor muito seco e insensivél as mulheres pensionistas.

Mesmo assim eu agradeço. Se fosse a dona musa a aniversariante, estaria estampado na pg do blog. Mais nós somos Pensionistas.

Iraci.

Anônimo disse...

Ué....!! Será que é isso mesmo?:
"Valmir Camilo renunciou, também, à condição de conselheiro deliberativo. Assumirá o cargo o suplente Cláudio Nunes Lahorgue".
Esse Claudio não deveria ser nosso representante 2 da FAABB?
Agora tá se explicando. Uma das mãos lava a outra !!
Que tristeza! Esta pedra já estava cantada !!

Anônimo disse...

Senhor Marcos, eu coloquei uma postagem para a Lena pois ela ontem fez aniversário. Porque não publicou? Ela é merecedora. É bastante participativa, e se interessa por nossa causa. Depois do senhor, só vejo ela defendendo nós pensionista. Acho que ela merecia ter mais destaque e consideração da sua parte. Acho o senhor muito seco e insensivél as mulheres pensionistas.

Mesmo assim eu agradeço. Se fosse a dona musa a aniversariante, estaria estampado na pg do blog. Mais nós somos Pensionistas.

Iraci.

Anônimo disse...

EU NÃO QUERIA LER ISTO, mas é melhor ler do que ser cego. Tá lá no site da Anabb:
"Valmir Camilo destacou: “a sombra de alguém que passou tanto tempo no comando da instituição às vezes mais atrapalha que ajuda. Quero também viver a experiência de trabalhar um pouco com os meus filhos, para compensar a distância imposta por tantos anos de militância. Quero reservar um pouco mais de tempo à minha família.” Sobre o futuro da Associação, garantiu: “a ANABB é uma entidade madura e pronta para todos os desafios"."
Nunca trabalhou ! Entidade Madura!
Pronta para desafios! Tá RICO !!

Anônimo disse...

a solução é aglutinar fôrças.
a solução é focar em objetivos.
acreditar na justiça sim.
e sobretudo acreditar em nós.
acreditar sobretudo, que num futuro bem próximo, os sasserons terão sasserido, e nós estaremos juntos sem oportunistas traidores entre nós.
não vamos nos entregar.
a previ é nossa!!!!!!!!!!!!

Bruno Baumgarten disse...

TEATRO MACABRO.

Saiu o Valmir Camilo e entrega o cargo de conselheiro Deliberativo para o Sr. Lahorgue. Será que foi coincidência a escolha desse sr. Lahorgue para a reunião com o Banco no dia 05/05? A ANABB estendeu os seus tentáculos sobre as diversas associações menores e cooptou até a federação. Não esperem nada de bom desse encontro.
Enquanto a arraia miúda fica palpitando propostas para benefício próprio os grandes tubarões já dominaram tudo. É mais um jogo de cena barato. Eis o motivo pelo qual a AAPPREVI e o nobre dirigente recebem tantos desaforos. Não é fácil contrariar os poderosos. Até quando os colegas aposentados vão permanecer nessa inércia? Quanta falta de senso crítico. O que estamos fazendo com as nossas experiências de vida? Vamos nos permitir sermos dominados eternamente pelos mesmos enganadores?
Pra finalizar pergunto aos colegas onde se encontram os verdadeiros pilantras? Na AAPPREVI, onde os dirigentes são voluntários, trabalham sem remuneração ou nas associações que pagam seus dirigentes com altos valores para nos enganar nessas reuniões? Façam uma reflexão.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezada Colega Iraci,

Consta no cadastro da AAPPREVI que o aniversário da pensionista MARIA HELENA GONÇAVES LEAL (Lena) transcorre no dia 31 de maio, razão porque sua felicitação não foi publicada.
Devo lembrar que tenho por costume buscar confirmação de certas alegações para evitar publicação de comentários contendo falsas colocações.
Portanto, seria recomendável rever suas indelicadas afirmações contidas nesta última participação, das 19:27 de hoje.

“Senhor Marcos, eu coloquei uma postagem para a Lena pois ela ontem fez aniversário. Porque não publicou? Ela é merecedora. É bastante participativa, e se interessa por nossa causa. Depois do senhor, só vejo ela defendendo nós pensionista. Acho que ela merecia ter mais destaque e consideração da sua parte. Acho o senhor muito seco e insensivél as mulheres pensionistas.”

“Mesmo assim eu agradeço. Se fosse a dona musa a aniversariante, estaria estampado na pg do blog. Mais nós somos Pensionistas.

Iraci.”

Anônimo disse...

Pessoal

Com as retomadas das negociações para melhoria do Plano 1 Previ, gostariamos que as sugestões
abaixo fossem incluidas nas pautas das próximas reuniões, (a próxima será esta semana em Brasília) :


a) Permitir quando da conversão em espécie de licença prêmio, abonos, férias e folgas, que os valores passem a fazer parte no salário de participação, elevando o teto do mesmo;


b) Redução/Eliminação da Parcela Previ;


c) Incluir o Valor de Referência (total) como 4ª opção para cálculo do salário-de-participação;


d) Equiparar o índice de correção dos últimos 36 Salários Base de Benefício para cálculo, ao índice do BET -Benef.Especial Temporário (INPC + 5% a.a);

e) Beneficios para quem tem mais de 360 meses de contribuição, tais como : aumento gradativo do MAIOR salário de participação para cada ano a partir da 361º contribuição, suspensão dos pagamentos a partir da 361º contribuição, etc.

f) Fixar limite máximo para o teto de pagamentos aos beneficiários da Previ.


Atenciosamente

T.Eduardo

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Valmir Camilo deixa o Conselho Deliberativo da ANABB


No último dia 27 de abril, por ocasião da reunião do Conselho Deliberativo da ANABB, Valmir Camilo renunciou à condição de presidente do Conselho. Por unanimidade, foi eleita a conselheira Graça Machado para completar o mandato de presidente do Conselho Deliberativo, que se estenderá até a primeira quinzena de dezembro de 2011, quando tomará posse o novo presidente do Conselho Deliberativo eleito no processo eleitoral no segundo semestre deste ano. Depois da eleição de Graça Machado para a presidência do Conselho, Valmir Camilo renunciou, também, à condição de conselheiro deliberativo. Assumirá o cargo o suplente Cláudio Nunes Lahorgue.


Fonte: site ANABB

Ativo já sem Paciência disse...

Antes de criticarem e deixarem se levar pela desinformação deveriam ler e conhecer o que estão dizendo. Claudio Lahorgue entrou para o Deliberativo da ANABB porque ele era o primeiro suplente do Conselho. Não sabem como são as eleições da ANABB? Nas eleições os sócios da ANABB escolhem um a um 21 conselheiros. Esses 21 mais votados, ao se reunirem pela primeira vez elegem dentre os eleitos, a diretoria, abrindo 5 vagas no Conselho. Sobem os primeiros 5. Se sai um Conselheiro, entra o seguinte mais votado. Procurem no site da ANABB e verão a classificação do Lahorgue na última eleição. Chega de colocar sob suspeita qualquer coisa. Isso já é paranóia. Dizem que é a ignorância que atravanca o progresso. Nada mais certo

Anônimo disse...

ou seja:
nosso representante agora é mais um dos defensores do banco.
não é este o serviço bem pago da anabb ?
eu sou uma otária que não quero representar este papel.
já são quase 2.000 assinaturas na petição do joão rossi neto.
vamos redefinir nossos rumos moçada.
só gostaria de saber do sr. lahorgue, se ele terá a decencia de não mais nos representar.
ou se nós vamos ter a decencia de não comparecer.
cm

Lena. disse...

Senhora Araci, eu não a conheço. E quem disse que quero destaque? acho que a senhora está fazendo confusão com meu nome. Não faço parte da AAPPREVI como funcionária. Sou associada como a senhora. Não quero acreditar que esteja querendo tumultuar. Temos problemas demais dona Araci,e eu participo( entro ) como todos.

Se a senhora teve boas intenções, eu agradeço. Vamos 'brigar' e lutar por dias melhores. Sem essa de bajulação. Já imaginou Marcos ainda tendo de dar felicitações? outra: sem puxar o s de ninguém. Marcos ao contrário do que diz, é puro mel. Eu sou a sua 'abelha rainha' rsrs.


Fala sério...


Abraços Marcos, e meus respeitos.




CAMILO JÁ FOI TARDE.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem do Colega Antonio Carlos Raposo, integrante do NIM – Núcleo de Implantação do Movimento UNAP-BB:

Colegas,


São 22h20min do dia 02 de maio de 2011. Alcançamos a importante marca de 2.001 assinaturas nesse Abaixo-Assinado. Agradecemos a todos os que subscreveram essa petição, que é mais uma frente na luta contra a famigerada Res.26.

http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2011N8712

Lembramos que essa carta do Colega foi tornada pública por intermédio do site da AAPPREVI e que a Petição Pública foi promovida pelos Grupos Acorda-BB, Rede-SOS, Moderadores-BB, AAPPREVI e UNAP-BB.

O Abaixo-Assinado será encerrado em breve e remetido, por carta registrada, ao Presidente do STF, Min. Cézar Peluso.

Cópias também serão enviadas a outras autoridades dos três poderes.

Posteriormente, será feito o relato da remessa e de todos os destinatários.

Mesmo tendo consciência de que um Abaixo-Assinado não é uma ação judicial, acreditamos que a iniciativa foi feliz e vitoriosa em termos de ativar a conscientização dos colegas para os nossos problemas e o será em termos de levar informação às autoridades destinatárias.

Raposo

Anônimo disse...

Economia
Hoje às 7h31 - Atualizada hoje às 7h34
Inflação em São Paulo dobra em abril
Agência IN
Publicidade

SÃO PAULO - O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe/USP) acelerou para 0,70% no mês de abril, frente variação de 0,35% no mês anterior. Os gastos com Saúde puxaram o índice para cima, apresentando variação positiva significativa.

Em abril, o IPC apresentou inflação de 0,48% na primeira medição, subindo para 0,61% na segunda parcial. Na prévia da terceira quadrissemana, o índice avançou, para 0,65%.

O grupo Saúde teve grande contribuição para a alta do índice, apresentando considerável variação positiva (de 0,60% para 1,55%). Os demais grupos que registraram avanço nos custos foram: Habitação (de 0,27% para 0,35%), Alimentos (de 0,09% para 0,46%), Transporte (de 1,04% para 1,44%), Despesas Pessoais (de 0,20% para 0,85%) e Vestuário (de 0,02% para 0,68%).

O único segmento que apresentou variação negativa entre março e abril foi o de Educação (de 0,13% para 0,04%).

O IPC mede a variação dos preços de produtos e serviços usualmente consumidos no município de São Paulo por famílias com renda mensal até 20 salários mínimos.

Pensionista disse...

E as pensionistas como ficam? Todas as regalias para os da ativa, aposentados. O que nós pensinistas vamos ter de direitos nessas negociações? Fiquei viuva há poucos meses e não sei nada. Me esclareçam se puderem. Logo me associarei a AAPREVI.

Anônimo disse...

Ao ATIVO JÁ SEM PACIÊNCIA....
Justamente como voce falou, todos sabemos ser o Sr Lahorgue o 1º Suplente do Conselho Deliberativo da Anabb, penso que está lhe faltando um pouco de malicia ao analizar todas essas coincidências, o que eu tambem não tinha, ou será que só eu estou vendo costuras. Fico imaginando o que mais vai sair dessa alfaiataria em que estou metida.
Então voltamos para o início, só da AnaBB na mesa de negociação, e Isa Musa do lado de cá, sozinha?
O que sei agora que a AnaBB não nos representa contra os interesses do patrocinador, mas as mensalidades somos nós que pagamos, ajudamos a criar o monstro que já escolheu seu lado.
Sempre vi o lado bom da história e hoje ando decepcionada com o desenlace desse lado bom, pois aqui estamos discutindo melhorias em nossos benefícios que jamais pensei um dia fossem parte da pauta, como a cesta alimentação.
Então doamos 7,5bi para o patrocinador e queremos em troca cesta alimentação?
Durante estes meses que acompanho as discussões essa seria uma das reivindicações com grande probabilidade de ser aceita nas negociações, me sinto humilhada, me perdoem sei que a situação está difícil, mas onde chegamos.
Elisabeth

Anônimo disse...

Caro Ativo Já Sem Paciência,

Acalme teu coração, logo, logo, Você estará aposentado, espero. Daí então, um pouco mais maduro, saberá o que realmente significa a NOSSA LUTA e quem são os gigantes que temos que enfrentar. Saberá quanto é difícil acreditar que alguém tenha capacidade, habilidade e hombridade suficientes para representar os bravos Cabeças Brancas e, ao mesmo tempo, a patrocinadora (através da ana bb).
Creio que logo você terá cem paciências. Deus o ajude!
Ah! Será que ainda não conhecemos o funcionamento da ana bb que surgiu na década de 80, a qual muitos apoiamos e incentivamos?

Anônimo disse...

Esse ativo sem paciência deve ser remunerado pela anabb.

Entederam agora o motivo desse larogue ter sido enfiado goela abaixo de todos?

Só falta o camilo se candidatar a presidência da AAPPREVI tendo a garcez, isa, chico bento, mônica, magali, cebolinha e cascão como vices. Nada me surpreende mais...

ATIVO JÁ SEM PACIÊNCIA disse...

Acho que vocês estão delirando. São poucos os atuais ativos do BB que pretendem se aposentar pelo Banco. eu mesmo to saindo no final do ano e levando minha parte da Previ em dinheiro vivo. Sem essa de "logo ser aposentado". Vou à luta em outro lugar melhor do que o Banco e o melhor é que saio levando minha reserva matemática limpinha e de uma só vez DEIXANDO A BRIGA PELOS SUPERÁVITS PRA VOCÊS.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro anônimo das 07:07.

Quando das eleições, qualquer um poderá se candidatar a postos na AAPPREVI. Mas entenda que entre candidatar-se e ter sua candidatura homologada há uma distância a ser percorrida.

Além do que nenhum dos seus indicados é sócio da AAPPREVI.

Talvez nem você o seja.

Anônimo disse...

O " SUJEITO " se reúne com um tal " GRUPO DE ESTUDOS "...e por diversas vezes..." não lançou sua " probosta " - ( desculpe quiz dizer " proposta ") - ao GRUPO ????...." UMA OBSERVAÇÃO " -..." depois que citou apenas 03 nomes que estavam na tal reunião... - " ENTENDI TUDO "...o " SUJEITO " apesar de aposentado não larga o " VELHO VÍCIO ".

Anônimo disse...

Nossa mas vc não tem Paciencia mesmo, heim??????????

Anônimo disse...

Vai sair levando a Reserva Matemática "Limpinha"? Como assim?

Olhe, eu queria sacar a minha Reserva Matemática, que era em torno de R$ 450 mil. Pensava que, com o conhecimento do mercado que tenho, poderia eu mesmo administrar esse dinheirão e, de quebra, na minha ausência ficaria para meus Herdeiros.
Mas... tinha algumas condicionantes, como 27,5% para o leão e uns 50% me seria pago pela previ em suaves prestações, ao longo de 10 (dez) anos, com juro atuarial (hoje 5,5%aa).
Para dificultar, e isso pesou na minha decisão, o Plano de Saúde da CASSI, para mim e minha Namorada (Eterna, custava 1.100,00 por mês.
Será que essas condições mudaram? Hein, companheiro impaciente?
Tenha calma, vá devagar!

Anônimo disse...

Voce está certissimo, Ativo Sem Paciência, fiz o mesmo perdi a paciencia, só não precisei levar minha parte da Previ, deixei achando que estava bem guardada e me garantiria um futuro, as regras eram outras. Tenho colegas que levaram sua parte e hoje estão arrependidos, pois bem ou mal é alguma coisa. Portanto, meu caro, se voce investiu pouco tempo nessa carreira, tente fora do BB, mas lembre-se, a sua reserva desaparecerá num instante, e se voce se garantiu numa boa formação profissional quem sabe voce até já tenha garantido um bom cargo em alguma empresa, creio que se fosse o caso até no BB, mas a carreira de bancário não deve lhe parecer boa e no futuro tem que brigar por Superavits, infelizmente uma nova realidade.
Parabéns e sucesso na sua nova carreira, sem muitas lutas.
Elisabeth

Anônimo disse...

Não haja com precipitação"ATIVO SEM PACIÊNCIA". Sua decisão tem que ser sábia e é para toda a vida!

Minha irmã, "saíram com ela" no PDV, pagou CASSI-FAMILIA uns 2 anos e não conseguiu suportar os valores para si e 3 filhos; gastou sua parte da reserva matemática e perdeu ação (descuido de prazo do adivogado dela)não podendo sacar a parte patronal, com que contava para viver sua vida, como viúva.
Hoje é pensionista e aposentada do INSS e tem 2 filhos desempregados, protegidos pelo SUS ("maior plano de saúde do mundo!")

Pense nisso. Conheça a realidade. Aqui no Plano 1 somos 120 mil pessoas, "lá fora: voce é apenas + 1".
Medite e abraços.

Anônimo disse...

Se no lugar do Sonhador Maluco estivesse (14:56), faria o seguinte: Como a Anabb é a mais poderosa das entidade federadas, e certamente a única pela qual o BB tem respeito, faria o seguinte: Campanha para filiar mais e mais trouxas, inclusive os funcioarios novatos.

Anônimo disse...

D. Iraci, este blog não tem por objetivo dar felicitações a aniversariantes. O objetivo do blog não pode ser confundido com outros assuntos, fora do nosso interesse.
Já temos muitos obstáculos para serem transpostos.
Além do mais, devemos poupar o Marcos no seu trabalho e torná-lo mais suave.
Não tem nenhum sentido, voçê ofendê-lo por motivos tão banais.

elvira disse...

ATIVO JA SEM PACIENCIA

Se sua carreira fora do banco está garantida, se sua reserva matemática virá inteirinha para suas mãos, se o bb não lhe ofereçe atrativo algum, acompanha o blog com qual objetivo? desinformação, paranóia, ignorância, delirio? ou tudo junto?