sexta-feira, 24 de junho de 2011

Escândalo anunciado

Caros Colegas.

O fenômeno ANABB surgiu há cerca de um quarto de século com o fim único de servir ao Banco do Brasil, o que se cuidou de registrar no seu estatuto. Criada nas entranhas do Banco, ela foi entregue a um grupo que se intitulou de fundadores com a missão de angariar sócios. Assim é que foi montada uma força tarefa que percorreu o Brasil visitando agências preenchendo fichas de filiação. Estratagema esse desnecessário nos dias de hoje, pois, a exemplo da CASSI e da PREVI, o novo funcionário logo ao chegar é apresentado a essas fichas, filiando-se como se fora uma obrigatoriedade para consumar a posse no emprego. Para isto a associação tratou de aparelhar as dependências do Banco colocando seus representantes em todos os postos de trabalho na Instituição, acumulando as funções de bancário e preposto da ANABB para cuidar dos seus dúbios interesses: vender seus produtos e eleger chapas montadas para dominar os destinos da CASSI, PREVI e associações representativas de aposentados e pensionistas.

Dirigida por um dos seus fundadores, soube-se desde cedo que a coisa seguia pelo descaminho no modo de gestão suportado nas mãos do senhor Valmir Camilo, inteligente e incansável idealizador do projeto. Manteve-se ele no comando por mais de duas décadas, intercalando mandatos próprios com outros, de parceiros seguidores, e criou um modo particular de dirigir com pulso firme dentro de uma blindagem mantenedora dos seus segredos.

Sua reconhecida capacidade empreendedora transformou a ANABB numa fenomenal empresa lucrativa, hoje com arrecadação mensal superior a dois milhões de reais, suportada pelos mais de cem mil sócios inscritos. Isto lhe dá o direito de apregoar ser: “A maior Associação da América Latina, de uma única classe de trabalhadores de uma única empresa, a ANABB é hoje a entidade mais pluralista e com maior trânsito dentro do BB”. Vale lembrar que os valores arrecadados são em muito superiores às suas necessidades pelo fato de arcar apenas com as despesas de manutenção, visto que os benefícios prometidos aos sócios são cobrados à parte, tais como seguros, ações judiciais, assistência odontológica, planos de previdência, entre outros.

Se não bastasse essa fortuna mensal depositada nos cofres, a associação acresceu à sua estrutura a capacidade de gerar negócios à revelia dos fins não lucrativos impostos no Estatuto. E criou a CoopANABB, a OdontoANABB e a ANABBPrev para atuar nos ramos da construção civil, da assistência odontológica e da Previdência privada, sem contar as parcerias firmadas com seguradoras. Paradoxalmente esses dois últimos segmentos se constituem numa flagrante concorrência ao Banco, que fecha os olhos para esse detalhe. Talvez em reconhecimento aos benefícios auferidos com a subserviente finalidade apregoada no Art. 2° do Estatuto: “I - zelar pela integridade do Banco do Brasil...”

Esse conjunto de descaminhos levou à cobrança de transparência por parte de alguns associados ao longo do tempo. E a falta de explicações e detalhamento da movimentação financeira direcionou o assunto à suspeição de administração temerária em curso pelo aparente desvio de finalidades, proporcionando enriquecimento à Entidade sem comprovação convincente do destino dado aos resultados.

Denúncias foram se acumulando relativamente ao comportamento do dirigente Valmir Camilo à frente dos destinos da ANABB, por conta da ausência de transparência imposta às destinações financeiras. Mesmo assim, nenhuma providência foi adotada para averiguação, até a consumação do que ora se denomina “Escândalo da ANABB” que ganha corpo, principalmente pela postura adotada por seus dirigentes em nada informar, nem mesmo aos milhares de sócios, “enquanto apuram as denúncias”. E essas denúncias percorrem a Internet levando no seu bojo o nome de Valmir Camilo, em função do que se deu o seu afastamento da Direção da Entidade, segundo o noticiário, apontado como envolvido direto.

Comenta-se que cerca de 27.000 contratos de seguros estão a descoberto, com pagamento dos prêmios em atraso desde março passado. Sem entrar no mérito das responsabilidades por esse desastre, vale enfatizar que o número divulgado corresponde às famílias que entraram em desespero pelo temor de perder o direito às indenizações legadas pelos mantenedores aos seus dependentes. Ainda mais porque os instituidores dos seguros são idosos em sua maioria, em faixa etária que não comporta fazer novos seguros.

Pela gravidade do assunto, espera-se que algum Órgão com poder de interferir aja em função dos esclarecimentos. Independente de que a suspeição recaia em determinada pessoa, o Banco do Brasil como beneficiário direto das ações da ANABB e com a responsabilidade de zelar pelo bem estar dos seus servidores, tem obrigação de exigir explicações e divulgá-las, assim como a PREVI, que tem elementos ligados à associação lotados em sua cúpula dirigente. Afinal, mais da metade dos integrantes dos Planos de Benefícios do Fundo estão envolvidos com a associação, e não podem permanecer subordinados ao desconhecimento do que ocorre, e à mercê das vontades e dos segredos da ANABB.

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 24/06/2011.

116 comentários:

Anônimo disse...

Caro Marcos,
Parabéns pelo Post. É muito triste assistir a tudo isto, sabendo que são ex-colegas que agiram como bandidos. Vamos correr atrás, e exigir punição exemplar, se for cabível, cadeia. Não aceitamos tal comportamento e que outros que venham a ocupar cargos de direção de nossas Associações, sentem na cadeira, sabendo que terão de agir com retidão.
Porém este episódio o "Escândalo ANABB", parece ser também mais um bode na sala, para desviar nossa atenção da doação dos 7 bi e meio ao BB. Para eles o que interessa é o resultado, estão chegando ao ponto de sacrificar o velho e fiel aliado Valmir e a própria ANABB. Imagine então o que poderiam fazer contra os aposentados e pensionistas. Segundo comentários em outro Blog, o pessoal da PREVIC e Cláudia da ANAPAR estão quebrando cabeças para acharem outra forma de "legalizar" o roubo dos 50% do Superávit, tendo em vista ninguém ter engolido a Res.26. Nossa luta não pode parar.

Anônimo disse...

É verdade. Lembro-me que na minha agência e no Cesec da mesma cidade, havia um funcionário, preposto da recém fundada Anabb, cujo empenho era angariar sócios. Na época não era divulgado que essa associação defenderia mais o patrão que o empregado. E somente poderia associar-se quem era funcionário do Banco.
Hoje, porém, abriram os portões para parentes de até a 4ª geração (bisneto, tio-avô, primos do primos, tios dos primos, etc...).
Mudaram os estatutos para abrir a porteira. No entanto, esqueceram de excluir aquela pequena cláusula que diz que a essa associação tem como missão principal defender os interesses do Banco. Ninguém sabia (ou sabe hoje), que quando se associa, está engrosando a fileira que protege o BB.
Acho até importante proteger o Banco, porque nos deu emprego. Mas sou contrário que levem a metade do nosso superávit.

Se analisarmos, veremos que as mesmas pessoas fazem parte da Anabb, Faabb, Previ e Afabb .
O que podemos esperar?

Quanto a saída do Valmir, penso que houve pressão. O motivo ainda deverá vir à tona. Ou, talvêz, exista algum "emprego" melhor pra ele por aí.

Anônimo disse...

A PREVIC tá muito calada em relação a resposta da interpelação feita pelo Procurador da Republica, quanto a legitimidade da Resolução 26. Acho que estão bolando outro mecanismo para nos ferrar e "esquentar" a entrega da metade do superávit.

Anônimo disse...

Vamos provocar o Miistério Público, que também tem legitimidade...

mesquitasantana disse...

Caro Marcos.


Quanto a ANABB,já era esperada a sua ruina, mas quanto ao Camilo???

Quem sabe. Talvez vasculhando os arquivos da Bombril.


Abraços a todos

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

COMUNICADO DA AAPPREVI
AÇÃO DE PROTESTO JUDICIAL

Caros Colegas.

A AAPPREVI somente toma decisões que envolvam o entendimento jurídico mediante consulta à Assessoria específica. Por isso, quando do anúncio do Dr. Medeiros de que entraria com a Ação de Protesto Judicial, e instados por alguns sócios, consultamos nossos advogados de modo a encontrarmos base firme para indicar aos interessados, sócios ou não, a posição que adotaríamos, tendo em conta os três primordiais aspectos que nos norteiam quando do ajuizamento de Ações:

a) factibilidade do resultado;
b) abrangência; e,
c) peso e necessidade do ônus financeiro.

Eis o resultado da consulta ao Dr. José Tadeu de Almeida Brito, divulgada à época, em razão do que não recomendamos a adoção da medida.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo
========================

Ação de Protesto Judicial (Em 08/04/11)

Caros Colegas,

Visando orientar os associados e demais interessados, a AAPPREVI solicitou o pronunciamento de sua Assessoria Jurídica e recebeu do Dr. Tadeu o seguinte posicionamento.

Acerca do questionamento e da viabilidade de se ajuizar a Ação de Protesto Judicial visando excluir o BB do Superavit, informo o seguinte:

1. Percebo que as associações que representam participantes do Plano de Benefícios n. 1 da PREVI têm oferecido esse serviço aos seus associados querendo, em última análise, obter os seguintes benefícios para elas:

1.1 - Melhorar o seu conceito perante os associados já existentes;

1.2 - Angariar novos sócios;

1.3 - Aumentar suas receitas, pois cobram valores exagerados para o ajuizamento dessa ação.

2. Entendo que o benefício que poderá advir dessa ação irá beneficiar a todos os participantes do Plano de Benefícios n. 1;

3. Esse tipo de ação cautelar visa declarar a existência ou a preservação de um direito, sendo que ao ajuizar esse tipo de ação deve-se ter em mente (em projeto) o ajuizamento futuro de uma outra ação que deverá visar a obtenção (a posse) dos benefícios advindos desse direito declarado ou preservado.

4. Para resolver essa questão de uma forma mais econômica para todos os associados, bastaria à FAABB patrocinar esse tipo de ação em nome de todas as associações filiadas.

Atenciosamente,

JOSÉ TADEU DE ALMEIDA BRITO
Advogado

Anônimo disse...

Programa de TV dá dicas para curtir as férias sem extrapolar os gastos
Então, PREVI porque a diretoria não dá dicas com o seguinte titulo: COMO ROUBAR MENOS DE UMA CAIXA DE PREVIDENCIA, COMO A PREVI?
COMO ROUBAR MENOS OS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA PREVI?
GAranto que essa matéria interessaria a muitos de voces, não acham?

Anônimo disse...

Não Sr. Tadeu!!! a AABB levará uns 15 anos e até lá morremos todos. VAMOS TODOS NÓS DO PLANO1 (aposentados e pensionistas) fazer-mos uma "vaquinha" (ajuda mútua) e partirmos para ação.

Não da para esperar NADA e NÃO VEJO BOA VONTADE DE NINGUÉM.

Quem topa?? Rossi? Gilvan?,Edgar? Ari?
Vamos ACORDAR ! PARECE PROPOSITAL ESSA MOLEZA,E ESPERA. VAMOS FICAR TROCANDO FICURINHAS ATÉ QUANDO?

Anônimo disse...

Atenção é preciso investigar a cassi. Tem coisas horríveis na minha cidade acontecendo. Idosos aqui morrem muitos.

Brasília. DF.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Meu caro,
realmente, este era um escândalo anunciado e você como sempre, indo no cerne da questão e dividindo conosco o seu pesar, que por conseguinte também é nosso.
Parece que "eles" já se acostumaram a que tudo termina em pizza neste país e nem se preocupam mais. Sabem também que tudo virá à tona, mas pra quê? Cadê a punição para os meliantes?


Muito obrigada, e


Um grande abraço,


Leopoldina Corrêa


Escândalo anunciado


Nossa Rádio
http://web.me.com/tvcoruja/TVCORUJA/RADIO_UNAP-BB/RADIO_UNAP-BB.html


e.t. Nossa Tv está no ar, à sua disposição.


Nossa TV
http://www.tvcoruja.com.br/tv_unap-bb_26.html

Anônimo disse...

Quem consultar as seguradoras sobre a validade dos seguros da ANABB, por favor informe o resultado.

Anônimo disse...

A Caixa preta da ANABB jamais será aberta, pois 99 % daqueles que nos representam estão com o rabo preso junto ao Valmir.

Anônimo disse...

Colegas,

O pior de tudo isto é que vai se passar algum tempo e depois tudo cai no esquecimento, ninguém será responsabilizado e a ANABB continuará com 100 mil acomodados sócios.

Eles já conhecem os velhinhos da PREVI.

wilson luiz disse...

Caro anônimo 24 junho, 21:40 hs.
Você está sendo injusto ao dizer que a ANAPAR está defendendo os interesses da PREVIC; lembro que esta associação ingressou com ação judicial contra a Resolução 26 em 12.12.2008.
Ela também noticiou que a VALIA, fundo de pensão da Vale, pretende se reunir com os maiores fundos de pensão(PREVI fora, é claro), para discutir a revisão da Resolução 26, conseguindo que se interessassem pelo assunto o deputado Paulo Polletto e o senador Paulo Paim. Parece que os outros fundos de pensão estão se conscientizando dos malefícios da citada resolução, podendo vir a unir-se a nós nesta batalha.
Fonte: www.anapar.com.br , notícias do dia 22.06.2011.

Anônimo disse...

Colegas,

O próximo assunto que a Cecília vai abordar em seu blog, deve ser alguma receita de pizza.

Caso se candidate a síndica do prédio, é capaz de perder. Que falta de dinamismo, para não dizer outra coisa.

Escreve alguma coisa sobre o teu amigo Valmir e a ANABB dona Cecília.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Marcos,

Quando as denúncias chegaram ao Conselho Deliberativo vários membros solicitaram reunião e eu, Alcir Calliari e Branisso solicitamos que as denúncias fossem encaminhadas ao Conselho de Ética. O plenário do Conselho votou, nos derrotando no pleito, mas delegando ao Conselho Fiscal a apuração dos fatos. Aquele Conselho apresentou relatório, ao meu ver, inconclusivo, pelo que estou protocolando novos quesitos, insistindo no encaminhamento ao Conselho de Ética e a contratação de auditoria independente de modo a esclarecer de vez o assunto.
Tenho conhecimento de que igualmente o Dr Calliari e o colega Branisso também preparam seus questionamentos.

Atenciosamente,
Isa Musa de Noronha

Anônimo disse...

Um porta-voz dos hackers, Lulz Security, disse à BBC o motivo dos ataques a sites do Governo ( Fonte G1).



" BBC - Pode explicar o que quer dizer com 'se consideram os opressores'?

Whirlpool - Aqueles que criam as regras para governar os oceanos não são corruptos por natureza, mas logo eles se dão conta de que ninguém questiona as regras que eles criam, então usam este sistema para cometer abusos. As pessoas temem novas regras, as pessoas temem os que estão no topo, e estamos obrigando-os a descer do salto um pouquinho."

SE ALGUÉM DA PREVI, PREVIC, BB, ANABB SE IDENTIFICAREM COM ESTE PERFIL TRAÇADO PELO ENTREVISTADO, NÃO É MERA COICIDÊNCIA.

Profº Ari Zanella disse...

Necessário saber a quem a Anabb deve se reportar, ou melhor, a quem ela deve explicações. Ou o Ministério Público ou a Polícia Federal devem iniciar de imediato uma devassa nas contas da Anabb e principalmente de seus dirigentes nos últimos vinte anos para pegar também o "Acordo" inicial Valmir Camilo X Dr. Ivo Ávila. Inócuas são e serão investigações que partam de dentro da própria instituição. Todos sabem o grau de subserviência dos seus Conselhos.

elvira disse...

Colegas,

Tem um saci-perere no meu quintal. Eu vi!


Abraços

Anônimo disse...

03:23.......gostei....

"GAROTO DA BOMBRIL" eh BOM....
Fica assim então.


/josefina.

Anônimo disse...

08:07
Iza...
Quais denúncias?
Mensagem extraterrestre?

EM TEMPO: CALLIARI...CHEGA DE PASSIVIDADE..CARA...Pô...LEMBRO-ME DE SUA gestão..
"O INFERNO TAH CHEIO DE BOAS INTENÇÕES".

Anônimo disse...

Seria injusto se não manifestasse aqui no Blog que, apesar de tudo, a ANABB já conseguiu mais de 1 bilhão de reais em favor dos associados através das ações judiciais patrocinadas pela mesma. No meu caso em particular recebi uma boa importância em ação do FGTS. Entretanto, quando a ANABB resolveu participar de outras atividades, principalmente na construção civil, desvirtuando seu principal objetivo, ou seja, a defesa dos funcionários e aposentados do BB, previ que não iria dar certo. Os resultados negativos já começaram a aflorar.

Anônimo disse...

São sempre os mesmos

O sr Odeli, foi reeleito. Por mais um ano, mas foi.

Profº Ari Zanella disse...

Cada postagem do nosso estimado Marcos Cordeiro de Andrade nos leva à conclusão de que o nobre redator é muito mais competente do que a maioria dos editores-chefes de nossa mídia impressa. Marcos como se diz na gíria "deita e rola" na forma de expressão verbal. Corajoso ao extremo, coloca de fato o dedo na ferida. Não por acaso nem raramente recebe veladas ameaças certamente de quem vestiu a carapuça ou foi tangido por suas belas colocações linguísticas.
Parabéns, Marcos! E continue a nos brindar com textos tão didáticos.

Anônimo disse...

Sra Isa Musa, vocês servem para quê, afinal? Perdem na negociação; perdem, de novo, quando devem apurar denúncias. Pelo amor de Deus... se não têm competência para obter qualquer resultado, desistam. Vão fazer outra coisa, porque de representantes desta qualidade, não precisamos. Melhor ficar, sem ninguém, pelo menos não ficam máscaras do faz-de-conta. Este regime em vigor está servindo bem para incrementar a corrupção. Gostaria de ver a cara do sujeito que usava muito a expressão: "Nunca antes na história deste País se viu..." Pois hoje o que domina é a corrupção ou estou errado? Cansei de ser enganado!

Anônimo disse...

Deveríamos descobrir um jeito de acionar a SUSEP(Superintendência de Seguros Privados). É um orgão sério, que certamente investigaria os seguros da ANABB.

Anônimo disse...

Pessoal,

Apesar de não pertencer mais à Anabb, as notícias sobre desmandos na entidade são animadoras. E o que ali está sendo investigado serve de alerta ao BB e à Previ. Pois o caso poderá surtir efeito dominó entre BB, Previ e até alguns sindicatos pelegos.

Anônimo disse...

Colega a SUSEP será um orgão sério?
Ou trata-se de uma outra PREVIC, que faz de conta que é independente e não fiscaliza quem deveria fiscalizar.

Anônimo disse...

E a Dona Cecília tem alguma coisa a dizer sobre a ANABB, ou vai dar alguma receita de bolo no seu Blog.

Anônimo disse...

NOVO ESTATUTO DA PREVI

13/06/2011

O QUE NOS INTERESSA A ANABB?

Anônimo disse...

Colegas,

Deixemos de lado os problemas que a Anabb vem enfrentando e vamos continuar cuidado do que mais nos interessa: a Previ e os rumos sombrios que o Governo/BB lhe reserva. Vamos, pois, lembrar a todos que a malvada Resolução 26 foi assinada por José Pimentel, ex-sindicalista e, pasmem, ex-colega do BB. De olho nele!

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro, antes de mais nada, lhe admiro. Sabe o TCP-IP, é por ele que não me julgo anônimo, ainda mais no mundo de hoje. Atualmente invadem Pentágono, Casa Branca, e por perca de tempo o nosso governo federal...( em letras minúsculas este). Parabéns pela sua coragem e siga em frente e nos contem alguma pressão caso ela esteja existindo. Se todos os dirigentes fizessem isso resolveriam tudo de uma maneira muita mais fácil.
Parabéns.

Anônimo disse...

Desculpem, mas vou mudar de assunto:

Ontem após 18 dias da solicitação que fiz a BB SEGURO AUTO de um carro reserva, ligaram-me da empresa LOCALIZA, informando que havia sido disponibilizado um carro reserva.

Meu carro foi consertado no dia 14.06.2011 e eu havia solicitado o carro reserva no dia 06.06.2011.

Só estou relatando este fato, pois fui taxado de injusto aqui no Blog por um colega que não teve o azar que tive com a Seguradora.

Anônimo disse...

No meu modesto entender, posso imaginar que nem o governo e nem a diretoria da Previ acreditavam que algum dia houvesse tamanha fortuna para distribuir aos integrantes do Plano de Benefícios 1.
Criaram, então, a Resolução 26 e logo em seguida criaram a Previc, que lógicamente sempre defenderá os interesses do governo e jamais dos participantes.
Acredito que a PREVIC nada decidirá a nosso favor.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

À
ICATU SEGUROS
DENÚNCIA DE FRAUDE

Prezados Senhores,

Visando tranqüilizar boa parcela dos nossos associados, igualmente sócios da ANABB, pedimos informações acerca da veracidade dos fatos negativos envolvendo o seu conceituado nome e o daquela entidade.

No momento circulam denúncias no seio de Grupos de relacionamentos virtuais integrados por aposentados e pensionistas do Banco do Brasil, da seguinte ordem:

a) Que cerca de 27.000 apólices de seguros intermediados pela ANABB estão com os prêmios a descoberto desde março de 2010;
b) Que essa situação decorre da falta de pagamento motivada por abortadas negociações envolvendo mudança do patrocínio entre Seguradoras;
c) Que os contratos desses seguros correm risco de anulação com perda total dos direitos inerentes.

Baldados os esforços de se conseguir informações da parte da ANABB, recorremos aos seus préstimos em nome da transparência que deva existir no relacionamento com seus clientes, que ora representamos.

Desprovidos de provas concretas, transcrevemos mensagens recebidas por um dos prejudicados, contendo denúncias de suposto corretor pertencente ao seu quadro de colaboradores, onde relata o que deu margem às preocupações dos segurados mencionados.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo
AAPPREVI – Associação dos Participantes, Assistidos e Pensionistas do Plano de Benefícios N° Um, da PREVI
CNPJ n° 11.632.592/0001-80
Rua Professor Ulisses Vieira, 864 – Vila Izabel – CEP 80320-090
Curitiba (PR)

Obs. Mensagens anexadas em arquivo “Doc” como exigido pela Seguradora.

Continua na Parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II - final

Mensagem recebida em 13.6.2011 do Sr. Jadir Gomes da Silva, corretor da
Guard Corretora de Seguros:

"From: jadir gomes
To: tollendal@abordo.com.br
Subject: ANABB na ilegalidade
Date: Mon, 13 Jun 2011 18:21:33 -0700 (PDT) (06/13/2011 10:21:33 PM)


Prezado Senhor Fernando Tollendal

Ciente da importância que o Sr. tem junto aos fucionários do Banco
do Brasil e Associados da ANABB, acredito que seria importante dividir
com o Sr. acontecimentos horrendos que têm passado nesta Associação.
Tais fatos já foram transmitidos aos Diretores e Conselheiros sem que no
entanto fossem tomadas todas as medidas cabíveis, embora tenham forçado
a saída do Valmir Camilo. Fico a disposição para maiores esclarecimentos
dentro do mais cuidadoso sigilo. Fato é que a ANABB tem cobrado os
27.000 segurados durante os últimos meses sem repassar os valores para a
Companhia Seguradora para que haja cobertura. É preciso proteger os
segurados, por isso, medidas estão sendo tomadas junto à Justiça e o
Ministério Público. Abaixo cópias das cartas enviadas. Uma delas cita
e-mail (enviado aos conselheiros para comprovação) do Sr. Valmir
Camilo ameaçando trocar ilegalmente a Companhia Seguradora caso não
recebesse dinheiro (fato danoso aos direitos dos segurados e ilegal):

Atenciosamente
Jadir Gomes
_____________________

Prezados Senhores

Venho por meio desta, informar que os valores já pagos pelos
segurados ainda não foram repassados à Companhia Seguradora para
cobertura das mais de 27.000 famílias seguradas, causando prejuízos aos
seus direitos.
Exatamente como nas ameaças do Sr. Valmir Camilo de
cancelamento ilegal das apólices caso não houvesse crédito em sua conta,
conforme e-mail anexado na carta anterior. Além disso, os prejuízos
iminentes aos segurados causam sérias conseqüências para a instituição,
uma vez que a apropriação destes valores, pertencentes exclusivamente
aos segurados, constitui apropriação indébita.

Continuamos na expectativa de que a diretoria executiva tome
providências no sentido de impedir esta ilegalidade.

Achamos que por respeito deveríamos informar aos senhores
conselheiros e pedimos que nos ajudem a proteger as 27.000 famílias
seguradas nas apólices, o que totaliza aproximadamente 100.000 pessoas.

Sendo o que tinha para o momento, subscrevo-me atenciosamente.


Jadir Gomes da Silva
Corretor Oficial das Apólices

Anônimo disse...

O anônimo das 10:37 h só está se reportando à ação do FGTS que não vai em face ao BB.
Gostaria de ver esta ilustríssima associação, ANABB, ajuizar dentre outras as seguintes ações.

1) A Equiparação salarial BB/BACEN que já foi objeto do pedido da CCP ( Câmara de Conciliação Prévia) e por esta sendo feito acordo, corroborando a figura da fumaça do bom direito. Porque não entra com ajuizamento para que o Ministro Joaquim Barbosa desarquive tal processo, que está empatado e o falta o voto dele.

2) Ação de 6 horas para todos os funcionários,comissionados ou não, e tirando os quinze minutos que colocaram a mais.

3) Ação contra a Resolução 26.

Ainda posso citar várias, mas acredito piamente que Marcos Cordeiro não deixará por menos, a seu tempo e na sua hora.
Gostaria de acreditar que a ANABB lutasse pelos nossos interesses. Já até duvido do valor do FGTS se deveria ser àquele mesmo que recebi ou não, diante de tantas denúncias.

Marcos, como poderíamos fazer para que o Banco do Brasil fizesse cumprir o acordado, nem que levássemos migalha momentaneamente, mais para que pudéssemos nos impor no chamamento de sentar à mesa.

Atenciosamente,
ANÔNIMO.

Anônimo disse...

Colegas, será coincidência ou não? A Corretora de Seguros Just Life ( Icatu Seguros), tem como Diretores NATHALIA CAMILO E ROBERTO NIWA CAMILO) quem são?

Anônimo disse...

Anônimo das 01:46:

Uai sô! Ambos os diretores da Icatu Seguros tem o mesmo sobrenome do Valmir? Tem mutreta aí. Olho nelles!!!

Anônimo disse...

Colegas,

Já me desliguei da Anabb, portanto não tenho mais direito de participar de nenhuma eleição. Todavia, se o
destemido e competente presidente da AAPPREVI, Sr. Marcos Cordeiro de Andrade, for candidato nos próximos pleitos, providenciarei minha imediata refiliação à entidade para sufragar seu nome sem nenhum receio de errar.

Em tempo: Não sou puxa-saco. Trata-se apenas de um gesto de gratidão pelo valorosos serviços de informações e esclarecimentos que ele, com muita competência, nos disponibiliza no site desta recém-criada associação.

Um abraço

sergioinocencio disse...

Ao colega que falou do seguro auto BB,

creio até que fui eu quem disse alguma coisa, mais tenho certeza que não o chamei de injusto, apenas comparei aos meus acidentes, acontece que tenho uma camionete e normalmente ela andou subindo em um ou dois carros pequenos, no eu não aconteceu nada, os tereiros foram prontamente atendidos, e outra diferença é que moro em cidade do interior, muito mais simples as coisas. Normalmente conhecemos o dono da oficina credenciada.

Anônimo disse...

Olá colegas,

Temos alguns Camilos por ali, imagino alguns nem parentes são, mas esses dois acima fui procurar, pelo endereço que li em outro blog como sendo da corretora Just Life bateu, e Nathalia sua diretora. É muito jovem ainda, não entrei em seu profile para ver a idade. Mas parece que as pontas se unem. Se o Sr. Valmir foi acusado de nepotismo (fora outras) na Administração da Bombril.... só que isso já foi em 2006.
Mas o Sr. Valmir Camilo é assim, ajuda todos, veja só na Anabb, já podem se filiar parentes de até
4º Grau, nem bem conheço os filhos dos meus primos, portanto está perdendo o que mais nos une, a origem, funci BB. A mim não interessa mais, outro balcão de negócios.
Ahh!!! tem as ações, qualquer advogado faz o serviço em menos tempo pelo mesmo percentual, com uma diferença, voce pode conversar com o advogado, voce pode olhar nos olhos dele, ele lhe dá satisfações sobre o andamento de sua ação, voce não fica acompanhando pelo site Auto atendimento "Ações Individuais" sem atualização. E assim voce fica "por fora". Voce solicita informações por email a resposta se resume na transcrissão do que está naquele site desatualizado, como se voce fosse um chato cobrando serviço.

Marcos, li um post seu de 28.02.2010, "USE O CANAEL". Deve ter sido essa a causa da renuncia, sobrecarga. Bem que voce avisou, não se pode querer fazer tudo, pelo menos não bem feito.
Elisabeth

Anônimo disse...

27.000,00x R$ 125,00 = R$ 3.375.000,00 x 4 = R$ 13.500.000,00

Onde foi parar esse dinheiro?

Quem vai assumir esse prejuízo?

Quando vai acontecer uma intervenção na ANABB, afastando todos seus diretores e conselheiros?

Com uma intervenção mudaríamos o estatuto da ANABB para colocá-la a serviço dos funcionários.

Seria liquidado A COOPANABB e ANABBPrevi. Temos que evitar novos rombos.

Anônimo disse...

Vejamos quantos parentes do sr Valmir Camilo e das diretorias são sócios da Anabb.

Quantos foram beneficiados pela COOPAnabb, etc.

Por quê alguém não funcionário ficaria sócio da ANABB a não ser para entrar nesse esquema montado pelo Valmir Camilo.

A maracutaia vai longe.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezados colegas,

Repassando boas noticias da combativa e altamente confiável Amest, fornecidas por seu mestre Diretor em Brasilia ( http://www.amest.com.br/index.php?page=902 ).

Como se sabe, a Amest, por moto espontaneo, a leite de pato e sem qualquer ajuda de nossas associações, também está tentando recuperar a ação que poderá dificultar a privatização do ex-patrocinador da Previ, da qual a Unamibb infelizmente desistiu, e que pode ser vista aqui http://www.amest.com.br/index.php?page=912 (item Xv).
g.

N.- Conheça e ajude a Amest e a Aapprevi a nos defender ( http://www.amest.com.br/ e http://www.aapprevi.com.br/ )



Em 24 de junho de 2011 02:10, Fernando Arthur Tollendal Pacheco escreveu:

Já foi constituído o advogado que doravante representará a Amest nas
ações mediante as quais será impugnada a doação ao Banco do Brasil de
metade do superávit da Previ de 2007. São cerca de 11 bilhões de reais
que pertencem exclusivamente aos associados, aos quais deverão ser
restituídos.

Dr. Marcos Vieira dos Santos, OAB 24.111 - SHS Quadra 6, Bloco E, Salas
1210 e 1.303, Compĺexo Brasil 21 - Brasília (DF) CEP 70.322-915
Telefone (61) 3327-5455
Email gvs@gvsadvogados.com.br

Dentro em breve espero poder informar a forma pela qual os interessados
deverão proceder. De antemão ficou estabelecido que os honorários
advocatícios serão limitados a 15% do que for recebido pelos reclamantes
- e só se houver vitória.

F. Tollendal

Anônimo disse...

DEIXEM O VALMIR TRABALHAR. AS VEZES ME DÁ INVEJA DA COMPETÊNCIA DELE, DO PALOCCI E DE TANTOS OUTROS, QUE VI ENRIQUECEREM DEVIDO A EXTREMA CAPACIDADE QUE POSSUEM PARA GERIR SEUS, DIGAMOS, NEGÓCIOS.

MEU PAI TRABALHOU NO COMÉRCIO 50 ANOS, CONSEGUIU DAR ESTUDOS PARA OS FILHOS E CONSTRUIR UMA CASA. HOJE O PESSOAL NÃO TRABALHA, DÁ ASSESSORIA E FATURA 20 MILHÕES EM 4 ANOS. MAIS BAH TCHE.

ricardo o.c.de albuquerque disse...

Parabens TOLLENDAL. Enquanto outras associações falam falam e não fazem nada, v. age.ricardo

Anônimo disse...

Ao anônimo de 25.jun.2011 10:37

Talvez não seja de seu conhecimento, mas nas ações do FGTS, a Anabb acionou a CEF para pagar, além da correção dos planos econômicos, a multa de 40% sobre esta correção, quando, na realidade, esta multa é de responsabilidade do BB (o empregador), mesmo aquela incidente sobre a correção dos planos econômicos. Como a Anabb não impetra ação judicial contra o BB, vários colegas, por falta de informação da Anabb, perderam o prazo para uma nova ação contra o BB cobrando a multa de 40% sobre a correção dos planos econômicos na justiça do trabalho, fato que causou-nos enormes prejuízos. VOCÊ SABIA DISTO?
José Antônio

Anônimo disse...

Sr. Marcos,

Vamos dar eco a nossa voz! Permita-me sugerir aos colegas visitarem o blog do Eliakim Araujo. Trata-se de um dos renomados jornalistas deste país e ex-âncora da Globo. É fácil acessá-lo: diretodaredaçaoeliakimaraujo.

Um abraço.

Anônimo disse...

SUPERAVIT DE 2007 ?
BRINCADEIRA.
NÓS ESTAMOS EM 2011!

Anônimo disse...

Colega José Antônio, 26 junho 10:21

Sou um desses casos, estou louca da vida com a Anabb já faz algum tempo, me induziram ao erro, muito tola eu (odiei esse meu lado de achar que a Anabb é pela gente), cai na conversa de que esses 40% da multa deveriam ser cobradas da CEF. Ora, dívida trabalhista a CEF vai pagar é nunca. Me fizeram perder o prazo e continuo a esperar uma sentença que seja, sobre os planos econômicos, faz 9anos. Enquanto tenho colegas que em 1ano receberam os valores devidamente corrigidos, mas não contrataram os serviços da Anabb.
Elisabeth

Anônimo disse...

ASSOCIADOS DA ANABB

SEGUROS

VERIFIQUEM SEUS SEGUROS - DECESSO COMPLEMENTAR E DECESSO COMPLEMENTAR MASTER.

PEÇAM À SEGURADORA O DOCUMENTO DE QUITAÇÃO, QUE É IGUAL A: VERIFICAR SE O SEGURO ESTÁ EM DIA, QUE É IGUAL A: SE A ANABB ESTÁ REPASSANDO À SEGURADORA O QUE ESTÁ SENDO DEBITANDO EM FOLHA DE PAGAMENTO.

AMEST? disse...

MARCOS,

Visitei o sítio da AMEST, no endereço constante do comentário das 08:35h:
http://www.amest.com.br/index.php?page=912 (item Xv).
g. Lá faz referência ao Processo nº 1998.34.00.02292-0, como sendo da 4 Vara Federal do DF. Mas esse nº só encontrei na 14ª.

Aproveitando: ainda não li sobre a Ação relativa ao SUPERÁVIT movida pela AMEST. Há alguma novidade?

Anônimo disse...

Colega Elisabeth (07:03 e 11:58) e José Antonio (10:21),

Todos nós já sabemos que a Anabb não repassa informações sobre o andamento dos processos; o acompanhamento no auto-atendimento sempre está muito defasado; só informa sobre a liquidação do processo quando se passaram muitos meses e toda a grana já foi gasta.
Pelo mesnos comigo aconteceu e está acontecendo assim.

O dinheiro da minha ação do IR sobre férias, Licença Prêmio e Abonos já foi sacado na CEF no mínimo ha 7 meses. E nem email recebí da Anabb.

Até hoje não entendo o que fazem os funcionários (estagiários do curso de direito) daquela associação. Será que estão alí só para completar o currículo para a faculdade? Mas o dinheiro da folha de pagamento daqueles "colaboradores" provêm dos associados, que por sinal são muito superficialmente atendidos quando ligam para obter informações.

Mas o pior, é que os advogados não brigam para uma correção (juros + correção monetária) justa do dinheiro que temos a receber das ações.
Eu recebí somente 36% de correção em 13 anos, sobre o valor da causa. Isso significa 2,76% de correção ao ano. Isso é uma vergonha. Cadê a luta dos advogados pela correção justa de todos esses anos? E, para completar, não nos entregam um resumo dos cálculos efetuados.

Vamos continuar indignados, mesmo após excluirmos o nome daquela "desassociação".

Anônimo disse...

Por onde anda as pensionistas? Senhora Lena e senhora Rosalina continuem na luta por nós. Somos minorias e não lembram mas da gente. Esqueceram que ganhamos muito pouco,que somos sozinhas e que temos filhos para criarmos. Passo por uma grande dificuldade financeira e não tenho a quem recorrer. A previ a cada mês me tira mais um pouco. NÃO SUPORTO ESSE SOFRIMENTO. AS VEZES PENSO EM DESISTIR.
Perdão.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Curitiba, 27 de junho de 2011.

À
FAABB

Prezada Presidente
Isa Musa de Noronha,

PREVI - PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO - 2012/2015

Ao encerramento do prazo dado, comunicamos a essa Federação que a AAPPREVI não atenderá sua solicitação no sentido de oferecer contribuição ao Planejamento Estratégico 2012/2015, da PREVI.

A Diretoria consultada votou majoritariamente pela negativa. No seu entendimento seria desperdiçar tempo objetivando aprofundados estudos para defender uma causa sem propósitos.

Em agosto passado nos empenhamos para atender igual convocação sem que nos tenham honrado com qualquer parcela no aproveitamento. É o que deduzimos pela falta de divulgação do resultado do nosso esforço.

Lembramos que o Planejamento anterior, de que participamos, ainda não teve seu prazo vencido (2010/2013) o que comprova que o trabalho apresentado não foi aproveitado, e não há garantia de que o fato não venha a se repetir.

Ademais, o pedido feito para esclarecer a alçada de quem assinou o texto não foi atendido, permanecendo o entendimento de situar-se como matéria de pouca importância.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo

Ari Zanella
Vice Presidente Administrativo

José Gilvan Pereira Rebouças
Vice Presidente Financeiro

Anônimo disse...

Prezado Marcos e demais dirigentes da AAPPREVI (05:04);

Parabéns pela decisão em não participar do Planejamento Estratégico - 2012/2015, solicitado pela Faabb. Os eleitos da Previ pretendem desviar o foco das discussões sobre a distribuição do superávit e com isso dar-nos a impressão de que está preocupada conosco, o que não é verdade.

Hipólito Medeiros Costa disse...

Prezado Marcos,

Com base na nova interpretação dada a Orientação Jurisprudencial nº 18 pelo TST, reconhecendo as horas extras na complemtação da PREVI, gostaria de saber se há por parte da AAPPREVI, apos analise do assunto, atraves de sua Assessoria Jurídica, a viabilidade de ingressar com uma Ação Judicial no sentido de recuperarmos essas perdas.
Trabalhei no Banco por 27 anos e 7 meses, sempre com 2(duas) horas extras diárias (Funci. detentor de habitualidade)e, creio que nesta situação encontram-se varios colegas socios da AAPPREVI interessados nessa questão.

ESTE É O CARA..... disse...

- Caro anônimo de 26 de junho de 2011 16:41, Solicito informar-me dados do seu processo como ultima movimentação ou qualquer outro fato/ocorrido para eu possa saber se não estou na mesma situação, pois o meu processo(IRRF sobreférias, licença prêmio e abonos, conversão em espécie) já fazem mais de 10 anos que vai-e-vem.

Obrigadão

Anônimo disse...

Colegas,

Quase todos cairam no conto do vigário da ANABB.

A culpa não é nossa, que trabalhamos honestamente, e com dificuldades sustentamos nossas famílias. Pessoas de boa índole são as principais vítimas dos vigaristas.

Anônimo disse...

A cecília atualizou se Blog hoje, com a falsidade que lhe é peculiar. Nada está acontecendo na ANABB do seu padrinho Valmir.

Escolheu um tema tão requentado, que até fede: "Divulgado Novo Regulamento da PREVI", nossa porque não te calas.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Estudo da Abrapp projeta cenários para 2021

O núcleo técnico da Associação Brasileira de Entidades Fechadas de Previdência Privada, Abrapp, concluiu a revisão do estudo Evolução dos Ativos das EFPCs no Período 2011-2021. Foram apontados três cenários com premissas distintas baseadas em projeção de ativos acumulados e de participantes reunidos, entre outras estimativas. Confira abaixo:

Segundo o trabalho, em um cenário otimista, os fundos de pensão brasileiros podem chegar em 2021 com ativos totais de R$ 1,9 trilhão. Esse valor representaria 32,1% do PIB estimado da época. Os participantes totalizariam 8,6 milhões.

Em um segundo cenário, tido como conservador, esse total de ativos alcançaria R$ 1,13 trilhão, equivalente a 19,1% do PIB estimado para 2021. Os filiados a fundos de pensão seriam estimados em 4,3 milhões.

O último cenário, mais pessimista, projeta ativos totais de R$ 760 bilhões, o que corresponderia a 14% do PIB estimado daquele ano. Os trabalhadores participantes de fundos de pensão atingiriam 2,1 milhões de pessoas.

Nos três casos, o valor projetado de benefícios a serem pagos no ano de 2021 corresponderia a R$ 43,5 bilhões.

Fonte - Site PREVI

Anônimo disse...

Ao "ESTE É O CARA" (08:05),

Não informarei o nº do processo, pois ele não é individual e sim, de em grupo.

Mas através dos dados abaixo, poderás ver que no final de junho de 2010 o processo já estava baixado/arquivado. Mas os advogados, nem a Anabb, se pronunciavam ou informavam a respeito. Então, esperei mais alguns meses, fui na CEF, e lá estava o dinheiro disponível para saque. Por se tratar de Requisição de Pequeno Valor (RPV), não havia necessidade de Alvará Judicial para a retirada do valor.

Mas o interessante é que em 27.04.2011, foram intimados os advogados. Pois na verdade, ao meu ver, nada acompanhavam (veja a seguir).

"29/06/2010 13:48 123 BAIXA ARQUIVADOS"
"24/06/2010 16:51 108 ARQUIVAMENTO: ORDENADO / DEFERIDO "

==================================

"Data: 27/04/2011"

"Em face do ofício informando o pagamento da RPV, ficam intimados os exequentes para ciência do pagamento, pelo prazo de 10 dias."

==================================

Quando terei notícias daqueles que foram contratados para nos representar no processo?

Anônimo disse...

Caro colega "ESTE É O CARA",

Sugiro, smj, que você vá a uma agência da CEF e com o seu nº de CPF, eles farão uma pesquisa para saber se o valor da referida ação está disponível para você sacar.
Ou você entra no site: www.trf1.jus.br e faz uma pesquisa completa pelo seu nome, de 1ª e 2ª instâncias.
Obs. Não sou o anônimo das 16:41, mas quero ajudar também.

Anônimo disse...

Anônimo 26.06.11 16:41 e Elizabeth
26.06.11 11:58

Após 07 anos com trâmite em Brasília, minha ação de FGTS coordenada pela Anabb foi transferida para a Justiça Federal de minha jurisdição, distante 130 Km de minha residência, em virtude de desmembramento do processo por "exceção de incompetência".
Para minha segurança solicitei da Anabb esclarecimentos a respeito do acompanhamento do novo processo por escritório de advocacia sediado em Brasília (mais de 1.000 Km de distância), tendo recebido como resposta a informação de que poderia ficar tranquilo porque o escritório tinha correspondentes em todas as capitais do país, portanto não teria problemas no acompanhamento do novo processo.
Veja o que ocorreu: após o primeiro despacho judicial no novo processo, concedendo prazo para a parte autora se manifestar, a Anabb contactou-me solicitando que eu encaminhasse cópia do despacho judicial e da petição inicial porque o escritótio de Brasília não tinha como ter acesso ao novo processo (não tinha nem cópia da petição inicial por ele elaborada). Não atendi o pedido da Anabb e, ainda que desnecessário, solicitei o cumprimento do prazo determinado pelo despacho judicial para manifestação da parte autora.
Alguns dias depois, a Anabb comunicou-me a desistência do advogado por ela contratado há 07 anos, tendo sido obrigado a contratar, às pressas, um advogado particular.
Atitudes como esta (e muitas outras) fragilizam a credibilidade de associações que, a priori, pensávamos serem nossas aliadas. Depois de mais esta situação não me restou outra alternativa a não ser afastar-me daquela associação.
Obs.: faço este registro para que colegas com ações semelhantes possam avaliar a situação, antes que seja tarde.

José Antônio

Anônimo disse...

Hoje das 9h até ás 15h liguei 5 vezes para a Icatu (seguros) depois de 15 minutos ouvindo musiquinha uma voz eletronica atende, apertei a tecla indicada e fiquei mais 22 minutos até que atenderam para dizer: O SISTEMA ESTÁ INOPERANTE,LIGUE MAS TARDE.
Está complicado obter informções.

Abraços Marcos.

Anônimo disse...

Quando eu ainda estava na ativa, apareceu na Agencia onde trabalhava um representante da ANABB, fazendo campanha p/cancelar-mos o pecúlio da PREVI e fazermos seguros junto a ANABB que seria mais vantajoso.

Anônimo disse...

Ao ESTE É O CARA e anônimo de 26 de junho de 2011 16:41.
Vá é uma agência da CEF e solicita ao funci a consulta de depósito judícial em vosso nome, encontrando valor, peça p/ sacar que eles pagam sem problemas, pois os valores não estão bloqueados.

Eu já saquei.

Anônimo disse...

S.O.S. COLEGAS, POR FAVOR QUEM SOUBER O ENDEREÇO DE UMA TAL DE MASTERCOR CORRETORA DE SEGUROS, REPASSE-ME.ESTOU PRECISANDO MUITO E NÃO CONSIGO. QUERO CONFIRMAR INFORMAÇÕES VAGAS.DESDE JA AGRADEÇO

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

O mais recente trabalho do Colega Edgardo Amorim Rego está publicado em "Notícias Relevantes":

27/06 - Edgardo Amorim Rego e o "Negócio Jurídico - Leitura de um Leigo".
Clique no link

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Em 26/06/2011, às 14:02, Raposo escreveu:

Colegas,

É com satisfação que comunicamos a inauguração da TV-UNAP-BB!

http://www.tvcoruja.com.br:80/tv_unap-bb_26.html


A primeira matéria veiculada trata da Audiência Pública realizada em abril de 2011, na CASEMP, no Senado Federal, para discussão da crítica situação a que chegaram os Fundos de Pensão dos colegas do AERUS - sob intervenção - (da Varig, Cruzeiro e Transbrasil) e do AEROS - em liquidação extrajudicial - (VASP), que serve de um triste exemplo para todos nós.

Do evento, destacamos a importante participação do nosso colega Ruy Brito, convidado a dar o seu depoimento na Comissão do Senado.

As palavras do Ruy merecem e precisam ser do conhecimento de todos os colegas do BB, principalmente dos que ainda estão na ativa, distantes da realidade da PREVI e com uma equivocada ilusão de segurança.

Por isso, mais do que das vezes anteriores, fica o pedido para que todos colaborem na divulgação deste vídeo, levado ao ar pela nossa TV-UNAP-BB.

Por fim, queremos registrar o nosso agradecimento pelo excelente trabalho que vem sendo desenvolvido pela valorosa e combativa colega, Leopoldina Correa, (de Fortaleza), incansável responsável pelas nossas TV, Rádio e Blog.

Raposo.

__._,_.___
http://web.me.com/tvcoruja/TVCORUJA/RADIO_UNAP-BB/RADIO_UNAP-BB.html

Anônimo disse...

Ao Jose Antonio, 27/06 12:11,

Agradeço o seu alerta,nessa acho que me antecipei, como a CEF entrou com a exceção de incompetência pois o meu processo estava em Brasilia, o juiz transferiu o meu processo para Varginha MG (uma das partes é de lá), mas não é meu domicilio. Por algumas vezes solicitei providências da Anabb, os meses passam sem solução, a resposta era de que deveria aguardar. Cansei de aguardar, substabeleci a ação e revoguei a procuração da Anabb, e estou aguardando a transferência do processo para minha região, está demorando, Varginha ainda não funciona por meio eletrônico.
Tomara que eu tenha sorte.
O que vou pagar para o advogado aqui é a mesma coisa que a Anabb cobra, mas tenho certeza de que o atendimento que me será dispensado será outro, como seria se fosse pela APPREVI que disponibiliza o andamento das ações de seus associados.
Elisabeth

Anônimo disse...

Ao anônimo das 13:27hs
Aí vai:
Razão Social: GUARD ADMC E CORR SEG VIDA LTDA.
Nome de fantasia: MASTERCOR
End.: Alameda Mamoré 989 - Loja 06 - Bairro Alphaville Industrial
CEP: 06454-040 - BARUERI - SP
Telefones: 11-27892800 / 11-27892820
email: mastercor@brturbo.com.br
OBS.: ESTA ERA A CORRETORA DA ANABB, ATÉ BEM POUCO TEMPO. ALGUÉM JÁ PUBLICOU O NOME DELA AQUI NO BLOG HÁ UNS 4/7 DIAS. PESQUISE.
OUTRA COISA: AGORA ESTÁ FÁCIL CONSEGUIR A APÓLICE DE SEGURO DA ANABB. ENTRE NO SITE, ABRA O SEU CADASTRO E LÁ ESTÁ: O ÍCONE PARA IMPRIMIR SUA APÓLICE.

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro de Andrade

Acabo de enviar um e.mail para voce, pois o Lauro Jardim me pediu detalhes do que está acontecendo na Anabb e eu não sou a mais indicada para dá-los.
Por favor veja a sua caixa de e.mails.
Um abraço.

Anônimo disse...

Colegas,

Reflitam e peçam sua desfiliação da ANABB. Venho falando isto há mais de 2 anos. A ANABB e o Valmir enriqueceram as nossas custas e nunca nos representaram.

Vamos deixar esta máfia elegendo representantes em pontos chaves do BB e PREVI, e continuar pagando uma mensalidade para ser apunhalado pelas costas.

Até quando?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Jornalista
Lauro Jardim,

Escândalo na ANABB.

Na condição de Presidente Administrativo da AAPPREVI, apresso-me em atender à solicitação da associada Claudia Maria de Castro Oliveira, contida na mensagem abaixo transcrita. Para tanto segue nos anexos a descrição pormenorizada de que trata o assunto, pedindo ao nobre Jornalista que dedique um pouco do seu precioso tempo ao conhecimento da questão para, se achar conveniente, abordá-la ao seu modo.
Aproveito para informar que o Blog Previ Plano 1 (www.previplano1.com.br) vem dando completa e fiel cobertura às denúncias conhecidas sendo, portanto, excelente fonte de conhecimentos do que se trata.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo
AAPPREVI - Associação dos Particioanes, Assistidos e Pensionistas do Plano de Benefícios N° Um, da PREVI
Rua Professor Ulisses Vieira, 864 - Vila Izabel
CEP 80320-090
Curitiba (PR
www.aapprevi.com.br
presidencia@aapprevi.com.br
(41) 3045-0370

===================
Caro Marcos,
Como havia mandado um e.mail para o Lauro jardim da VEJA tocando no assunto da Anabb, recebi dele uma resposta me pedindo mais detalhes.
Eu apenas falei dos 27.000 seguros em aberto e que haveria uma sindicância interna e que nós não tinhamos noticia nenhuma da própria anabb.
Como não sou a pessoa mais indicada para destrinchar este imbroglio para um jornalista, peço a voce, se for possível que entre em contato com ele, explicitando toda a situação.
Ninguem melhor do que voce para já estar lado a lado com ele.
ljardim@abril.com.br

Vou mandar agora e.mail para ele pedindo que espere explicações totais sobre tudo que está acontecendo.
Um abraço
Claudia Oliveira

( P.S: não me julgue muito metida, mas é que eu acho que a gente realmente precisa da mídia.)

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Amigos!

Tenho lido os constantes textos do colega Marcos Cordeiro demonstrando a sua inconformidade com os desmandos nas diversas entidades representativas dos nossos direitos.
Posso corroborar com conhecimento de causa no que diz respeito aos representantes da PREVI nas empresas participadas.
Fui conselheiro da PREVI na empresa que administrava o porto de Antonina no Paraná e participei de encontros nacionais de representantes da PREVI em empresas participadas.
Nestes encontros foi possível perceber com toda a clareza a predominância de sindicalistas, vários dos quais conheci como funcionários do BB e certamente não foram os melhores exemplos de empregados para a empresa.
Infelizmente as nossas entidades sindicais estão lotadas de pessoas que não são os melhores exemplos de lisura e de caráter. Além disso, está virando regra que estas pessoas viram políticos e passam a ocupar cargos de alta responsabilidade nos poderes da república.
Penso que devemos sair do nosso imobilismo e virar este jogo. A crítica por si só não ajuda a resolver a situação.
Talvez o melhor começo seja a nossa disponibilidade para disputar os cargos nas entidades sindicais e mostrar uma forma diferente de ação.

Atenciosamente,

OBS. Por iniciativa do Blog, e por motivos óbvios, o nome do remetente foi omitido.

Anônimo disse...

TÁ BOM GOLEGA DÁS 15:43, E OS SEGUROS QUE TENHO COM A ANABB? NÃO ESTOU FALANDO DE AUXÍLIO FUNERAL. TENHO E SEI DE COLEGAS QUE POSSUEM O SEGURO DE 400.000 ( quatrocentos mil reais, com uma mensalidade de 315 reais descontados no espelho) como sair dessa? São 4 anos pagando. Fora o desconto mensal para ser associado. Como sair dessa ARAPUCA? DESCASCA ESSA PARA MIM,POR FAVOR?

Obrigado.

Anônimo disse...

Sr. Marcos,

Não há dúvidas de que somente a mídia é nossa maior aliada. Devemos, pois, sempre que possível recorrer a ela para fazer valer nossos direitos com a urgência de que necessitamos. Vamos esquecer de vez essa história de entrar na justiça. A justiça, além de lenta, jamais se colocará contra o governo/BB/Previ.
Portanto, o caminho para nos fazer ouvir é este: divulgar nos principais meios de comunicação todos os escândalos de corrupção protagonizados pelo malvado trio Governo/BB e Previ.

O site "www.diretodaredaçãoeliakimaraujo" do excelente jornalista Eliakim Araujo é um bom começo. Faça isso!
Se 90% de tudo que aqui registramos fosse direcionado para lá, creio que a situação atual seria bem diferente!


Um abraço.

Anônimo disse...

Colega Cláudia, bom retorno ao blog vc fez muiiiiiiiiiiiiiita falta.
Obrigada por sua iniciativa.

Abraços.

Anônimo disse...

Brasíl mostra a tua cara
quero ver quem paga para a
gente ficar assim.
Brasíl qual é o teu
negócio? O nome do teu
sócio?

Cazuza estava certo.

mesquitasantana disse...

Caro Marcos.

A todos os colegas aposentados e pensionistas e principalmente ao pessoal ainda na Ativa.

A TV CORUJA está sensacional, com vários depoimentos muito interessantes. Fato observado: O sub-procurador da República e o representante da PREVIC são realmente impressionantes na falta de preparo para lidarem com a verdade. Ah, além do excelente depoimento do Ruy Brito, o Advogado Luiz Antônio do Aerus deu um show digno das melhores defesas que já presenciei, e não foram poucas. Vamos divulgar.

Anônimo disse...

Vai sobrar mais um dimdim!
Pra onde vai não sei dizer!
No aumento do valor do meu beneficio que foi de R$ 45,00(R$703,28/R$748,60), o meu BET foi diminuido no mesmo valor, pois recebo o benefício mínimo.Sei que para muitos o valor é pouco mais para quem já recebe não muito.
No meu modo de entender, posso estar errado, está sendo criado mais uma diferença dentro do quadro de beneficiados.
Quem recebe benefício mínimo vai ficar com aumentos congelados, pois os mesmos serão compensados com o BET, e quem recebe acima terão aumentos diferenciados.
Abraços.

ernandez2008 disse...

Essa tal de ANABB,

eu fui um dos primeiros associados da Anabb, ainda em 1984, bem no inicio. constantemente recebia ligações acho que do Valmir Camilo. foi bem no inicio. Passados oa anos, por volta de 1989, PERCEBI que aquilo era um antro que não servia coisa nenhuma aos associados. Cheguei a escrever cartas (não existia ainda emails)apresentando meu inconformismo. DESASSOCIEI-ME por definitivo. Isso naquele tempo. Em 1999 saiu num jornal acho que do sindicato em Brasilia um novo escandalo da Anabb. Resumindo: dESDE 1989 QUE PERCEBI QUE A ANABB TEM SEUS IDEAIS CRIADOS NAS SUAS ENTRANHAS. NÃO SERVE AO FUNCIONALISMO E SIM TÃO SOMENTE AO SEU GRANDE PAI, O BB.

ernandez2008 disse...

Outra da ANABB.
Sobre a questão da kilometragem que foi ganha. Ela tentou na justiça a ação cujos beneficiários seriam somente aos associados e a justiça não aceitou. O banco deve ter questionado que não informaria os dados somente de associados. Portanto o Acordão em sua sentença diz: "TODOS OS FUNCIONARIOS DO BANCO DO BRASIL "E" ASSOCIADOS DA ANABB". O que ocorre é que aqueles que não são associados eles negam pagar ou escondem a informação. Por isso, entrei com uma Ação Cautelar de Exibição de Documentos" contra o Banco do Brasil, Caixa Economica e Anabb para que informem o meu valor de restituição constante na ação e me paguem, que acredito não seja valor pequeno.

Profº Ari Zanella disse...

Estou retirando minha foto nos comentários por ter sido considerada muito feia por um Anônimo.
Mas sempre é bom lembrar: "o homem olha a aparência, Deus, porém, olha o coração."

agenor disse...

A ANABB acaba de creditar hoje em minha conta, sem nenhuma explicação, o que eu havia pago, juntamente com outros quase 100.000 associados, para entrar com a última Ação de IR PREVI - Ação Ordinária 14460-60.2010.4.01.3400.

Dá para entender?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Às
Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil

Sr. Presidente

Para atender a solicitação da PREVI, a FAABB elaborou, contando com a colaboração de algumas associações, as seguintes sugestões ao Planejamento Estratégico.
Aguardamos vossas considerações, pois enviaremos a proposta no próximo dia 29 de junho.

Atenciosamente,
Isa Musa de Noronha

À
Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil

Sr. Presidente,

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PREVI – Conforme solicitado, apresentamos nossas sugestões para a feitura do Planejamento Estratégico Previ.

A - - Incluir no Planejamento Estratégico, regras pré-definidas sobre a distribuição de Superávit, com exclusiva observância à LC 109.
- Ouvir as entidades representativa dos associados.
B - - Constar do Plano Estratégico encontros periódicos com as entidades representativas dos Associados.
- Ouvir as Entidades sobre a periodicidade desses encontros.
C - Passar da Diretoria à competência do Conselho Deliberativo a decisão sobre a indicação de representantes da Previ nos conselhos das empresas participadas

A MISSÃO DA PREVI SEGUNDO A ÓTICA DA FAAB
Comprometimento com a construção da cidadania, solidariedade, ética, transparência, responsabilidade fiscal e social, expressos nas seguintes idéias-força:
- no relacionamento com participantes e assistidos, o exercício de uma prática educativa na perspectiva resgatar o Corpo Social da Previ.
- na cidadania, objetiva possibilitar e estimular a participação do participante e assistido quanto ao controle democrático da Previ, incentivando-os à participação individual e coletiva na definição de políticas de benefícios e na elaboração das normas para sua execução;

Continua na Parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II - Final

- na Ética, uma gestão eficiente, transparente e honesta quanto à alocação e aplicação dos recursos e na justeza dos benefícios;
- na Política, o exercício da boa governança que leve à uma gestão responsável, transparente e voltada à justiça social.
- administrar os planos de benefícios com gerenciamento eficaz dos recursos aportados, buscando melhores soluções para assegurar os benefícios previdenciários justos, isonômicos, não discriminatórios, de forma a contribuir para a qualidade de vida dos participantes e de seus dependentes, visando atender suas expectativas. A política de investimentos e desinvestimentos precisa estar pautada pela necessidade de aumentar o valor econômico e a liquidez dos ativos e agregar novos fatores, como a responsabilidade social.
Finalmente, por anos as associações foram chamadas a contribuir para a elaboração do Planejamento Estratégico, seja em reuniões presenciais, workshop ou por correspondência, sem que do resultado final tivéssemos qualquer notícia. De sorte é que, desta feita, esperamos ter acesso a tais informações.

Atenciosamente,

Isa Musa de Noronha
Presidente

Anônimo disse...

Eu saí dessa porcaria de associação de nome ANABB há mais de 5 anos e não me faz nenhuma falta.

Anônimo disse...

Agenor, por favor esclareça qual foi o valor que a anabb lhe creditou, com relação a ação de IR.

Eduardo Grossi disse...

Prezados,
Já comentei aqui em outro 'post' a respeito da estrategia desta anabb à 25 anos de angariar associados dentre os funcionários de agências do interior do BR, quando me encontrava em exercício no interior do CE.
Por ocasião do comentário sugeri:

VAMOS AGITAR UM PROCESSO DE CONVENCIMENTO À DESFILIAÇÃO DA ANABB!

CONVENÇAM SEUS AMIGOS/COLEGAS;
QUANDO EM VISITA ÀS AGÊNCIAS, CONVENÇAM SEUS FUNCIONÁRIOS;

A B A I X O A ANABB.

Ação IR -Quilometragen (Paulo) disse...

Colega Ernandez,
A Anabb diz que a ação I.R. sobre quilometragem foi vitoriosa para aqueles funcionários que usaram do carro próprio A PARTIR DE 1999.
Procede esta informação ? Pergunto porque usei do carro próprio em vistorias até 1996, quando me aposentei, por isso estou fora dos pagamentos desta ação.
Aguardo seus conhecimentos.
Paulo -

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Acho que a FAABB deveria colocar bem claro o que ela entende por certos conceitos, tal como, por exemplo, o de "gestão eficiente". Porque, no meu entender, um princípio fundamental na administração da Previ deveria ser, antes de mais nada, o de observar o interesse maior dos aposentados e pensionistas e não o interesse do governo de plantão, porque, em última análise, nós somos a razão da existência da própria Previ.
A Previ não é uma empresa pública, um BNDES e, portanto, deve ser administrada segundo os princípios da administração de uma empresa privada. Acredito que ela não pode empregar recursos em empreendimentos de alto risco, como, por exemplo, a Usina de Belo Monte. Porque, nesse caso, fica a pergunta: será que os diretores que aprovaram tal investimento teriam coragem de aplicar seus próprios recursos num empreendimento desses? Claro que não. Mas, os recursos da Previ pode, né?

Paulo Motta disse...

A vida está sempre nos arrastando para situações inesperadas. Estou saindo de um inferno astral fora de tempo. Retorno ao Blog e encontro algumas novidades:


• Sobre os seguros que começam a desANABBolizar o ambiente, parece hora de divulgar isso; mas com todo cuidado para que o desencanto consequente não se generalize e atinja as associações que merecem nossa fé.
• A luta contra a 026 não pede tréguas. É inegociável, como inegociáveis são as excrescências dos R$ 81.000 e a aposentadoria premiada para nossos mui-amigos, às nossas custas. No entanto, sem esmorecer nessas batalhas, devemos insistir no abono anual e na antecipação dos proventos para janeiro de cada ano. O Banco já sinalizou concordância, nesses aspectos. Respondamos então que venham tais melhorias, INCONDICIONALMENTE. Nada de amarrar isso a 026;
• Juarez Barbosa alerta sobre a conveniência de que o movimento anti-026 não tenha a cara dos aposentados do BB e seja uma batalha das Entidades Fechadas de Previdência Complementar;
• A PREVIC alega existência de VÁCUO JURÍDICO, para justificar a 026. Edgardo Rego desnuda a infeliz e expõe a total inconsistência desse argumento. Mas o perigo ronda! Juízes formados em Sauípe haverão de se encantar com essa explicação previcária. A LC 109 não contém nem sinal de vácuos. É completa, clara, absoluta, como ensina Edgardo.

O último post do superavitsprevi.wordpress.com reflete analiticamente sobre essas questões.

Paulo Motta

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

O comentário do Colega Marco Aurelio Damiano (19:18) foi encaminhado à FAABB.

Paulo Motta disse...

Tenho dúvidas se venceremos os gigantes. Se isso é possível, somente sob a liderança de Marcos Cordeiro e o consequente fortalecimento da AAPREVI e da UNAP-BB, parece-me que podemos pensar em algum resultado positivo. Marcos segura onça pelo rabo, luta por todos nós e sofre ameaças constantes. Quem criticá-lo, deve fazê-lo de forma respeitosa, não ofensiva..

Aliás, todos que estamos juntos nesta luta não devemos ficar trocando agressividades. Alguns colegas deixam o blog porque se sentem injustamente massacrados. Exercitemos nossa sensibilidade para distinguir se algum comentarista é realmente um adversário infiltrado ou algum de nós que não se expressou bem e acabou bombardeado injustamente. Sem esse cuidado, dividimo-nos, dispersamo-nos e fragilizamos nossa luta.

Paulo Motta
superavitsprev.wordpress

Anônimo disse...

Amigos, não insistam nessa onda contra a ANABB. Só serve para distrair de nossos objetivos. Alguém se lembra que amanhã termina o mes de junho, data marcada para que o BB e a Previ façam revisão do plano? Não... Só estão ligados nessa ANABB. Tolice, caso contrário seus mais de cem mil sócios já teriam saido dela.Ou vocês sonham que todos vão sair da ANABB e se filiarem a nossa aapprevi?

Anônimo disse...

Grande Paulo Motta
Você estava fazendo falta. Lúcida mensagem. A vida é isso exatamente. É o que a Natureza e sobretudo o Homem constroi. A vida que vivemos, dia a dia, é construção mental: a cor, a luz, a linguagem, o espaço, o tempo, a alegria, a tristeza, a dor, o prazer, tudo, tudo, só existe na minha MENTE E NA MENTE DOS OUTROS. A VIDA É FENÔNEMO. A REALIDADE MINHA, SUA, DE TODOS NÓS É FENÔMENO, É PROCESSO. O que nos cabe é torná-la UM FENÔMENO LINDO E DE BEM ESTAR PARA TODOS,se quiserem, REALIZAR O MITO DO PARAÍSO TERRESTRE. NÃO PODEMOS REALIZÁ-LO PARA TODA A HUMANIDADE, MAS PODEMOS REALIZÁ-LO PARA NÓS PRÓPRIOS, PARA NOSSA FAMÍLIA, PARA NOSSOS AMIGOS, PARA NOSSOS COLEGAS, PARA NOSSOS CONHECIDOS, ATÉ PARA OS QUE APENAS PASSAM JUNTO DE NÓS, ATRAVÉS DE UM BOM DIA E DE UM SORRISO, ATÉ PARA AQUELES QUE NOS ODEIAM. PAULO, SEI QUE ESSA NÃO É EXATAMENTE A SUA MENSAGEM NA TOTALIDADE, MAS QUE É A SUA, NA ESSÊNCIA DE UMA EXISTÊNCIA FELIZ. A FELICIDADE É UM PROCESSO, É A VIAGEM, NÃO É O DESTINO.
Edgardo Amorim Rego

Anônimo disse...

Interessante como homens inteligentes como Mota e Edgardo estão se fiando nessa UNAP.. Já viram quem está a frente dessa suposta entidade? Gente amalucada, raposas matreiras. Quem le os textos da Unap ve que sob a desculpa de união, procuram desacreditar todas as demais associações. Por enquanto estão bonzinhos com a AAPPREVI, basta não fazer o que eles querem, ter opinião divergente deles que vão cair matando. São malucos.Desconfiem sempre dos que avaliando uma associação só apontam defeitos.

Anônimo disse...

Feliz por tê-los de volta nos comentários, Paulo Motta e Edgardo.
Abraços, Elisabeth

Elias disse...

QUEM SOU EU?
Pergunta filosófica, de aparente simplicidade, que merece profunda reflexão. Mas por não o conhecimento, a capacidade e o brilhantismo de várias personagens que desfilam neste Blog, e sem a mínima intenção de deixar alguém à margem, simplista e rsumidamente respodo: "sou parte Dàqueles com quem convivi". Sou parte Dàqueles que tiveram influência em minha vida. Aqui destaco, o Marcos, o Edgardo, o Rossi, o Motta, o Juarez, a Elizabeth, o Medeiros, o Edison, ... e muitos outros, com quem muito aprendi e muito tenho a aprender. Não fique triste por não ter citado o seu nome, porquê se sou uma boa pessoa e do Bem, afinal sou parte de Você também.
PS "Quem não defende seus direitos, não merece tê-los".

Hipolito disse...

Colega Agenor, você tem certeza que o valor creditado em sua conta é referente ao que pagou pela Ação de IR PREVI - Ação Ordinária 14460-60.2010.4.01.3400?

Abraço,
Hipolito

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

À

Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil



Sr. Presidente,



PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PREVI – Conforme solicitado, apresentamos nossas sugestões para a feitura do Planejamento Estratégico Previ.



A - Incluir no Planejamento Estratégico, regras pré-definidas sobre a distribuição de Superávit, com exclusiva observância à LC 109. Pela importância do tema, deve merecer atenção especial da PREVI, não estando o assunto encerrado com o Memorando de Entendimento assinado em novembro/2010, principalmente considerando-se que a destinação de superávit SOMENTE aos participantes e assistidos deve ser considerada inegociável;

- Ouvir as entidades representativa dos associados;

B - Constar do Plano Estratégico encontros periódicos com as entidades representativas dos Associados;

- Ouvir as Entidades sobre a periodicidade desses encontros. A transparência para todos os atos e fatos administrativos da instituição deve ser assunto prioritário. Pretendidas eventuais modificações no Estatuto e Regulamentos de Planos devem ser comunicadas com a devida antecedência a participantes e assistidos e não como acontecido em recente modificação aprovada em 13.06.11 (foram retiradas atribuições do Conselho Deliberativo e passadas para a Diretoria Executiva);

C - Passar da Diretoria à competência do Conselho Deliberativo a decisão sobre a indicação de representantes da Previ nos conselhos das empresas participadas



A MISSÃO E A RESPONSABILIDADE DA PREVI SEGUNDO A ÓTICA DA FAABB

Comprometimento com a construção da cidadania, solidariedade, ética, transparência, responsabilidade fiscal e social, expressos nas seguintes idéias-força:

- no relacionamento com participantes e assistidos, o exercício de uma prática educativa na perspectiva resgatar o Corpo Social da Previ. Com o objetivo de realmente atender à representação de participantes e assistidos na PREVI, promover o retorno do Corpo Social como órgão de decisão da entidade, alem da Diretoria e Conselhos Deliberativo e Fiscal;

Continua na parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II – Final

- na cidadania, objetiva possibilitar e estimular a participação do participante e assistido quanto ao controle democrático da Previ, incentivando-os à participação individual e coletiva na definição de políticas de benefícios e na elaboração das normas para sua execução;

- na Ética, uma gestão eficiente, transparente e honesta quanto à alocação e aplicação dos recursos e na justeza dos benefícios;

- na Política, o exercício da boa governança que leve à uma gestão responsável, transparente e voltada à justiça social.

- administrar os planos de benefícios com gerenciamento eficaz dos recursos aportados, buscando melhores soluções para assegurar os benefícios previdenciários justos, isonômicos, não discriminatórios, de forma a contribuir para a qualidade de vida dos participantes e de seus dependentes, visando atender suas expectativas. A política de investimentos e desinvestimentos precisa estar pautada pela necessidade de aumentar o valor econômico e a liquidez dos ativos e agregar novos fatores, como a responsabilidade social.

Finalmente, por anos as associações foram chamadas a contribuir para a elaboração do Planejamento Estratégico, seja em reuniões presenciais, workshop ou por correspondência, sem que do resultado final tivéssemos qualquer notícia. De sorte é que, desta feita, esperamos ter acesso a tais informações.

Atenciosamente,

Isa Musa de Noronha
Presidente

iraci berviria disse...

Desculpem-me,pela pergunta,pois poderá se um atestado de incopetência.Mas... Será que se formos a Justiça de pequenas causas o IR sobre o bet acumulado,não seria calculado por competência?
Paz a todos!

agenor disse...

DEVOLUÇÃO VALOR PAGO AÇÃO ANABB - Ao Anônimo das 16:20 e ao Hipolito - A ANABB ia descontar-nos R$ 300,00 em 03 parcelas de R$ 100,00 como custo inicial da Ação IR. Descontaram em minha conta-corrente apenas R$ 100,00, correspondentes à primeira parcela e depois não fizeram mais nenhum débito. Agora, devolveram os R$ 100,00, sem nenhuma explicação.

Anônimo disse...

Colegas,

Vocês que não podem, ainda, sair da ANABB, pois precisam saber o que está acontecendo com seus seguros, com suas ações na Justiça, peço-lhes que assim que deslindarem esta situação, desfiliem-se, pois a nossa luta contra as injustiças, passa por rompermos com este mundo corrupto do qual a ANABB faz parte.

Assinado:
Desfiliado da ANABB desde de 2008, após o Valmir se curvar a resolução 26.

Anônimo disse...

Acredito que ao contrário de sair da ANABB devemos nos juntar para vencer uma eleição lá e mudar a gestão. Quem topa?

Anônimo disse...

Colega de 29 de junho de 2011 13:12,

Ninguém honesto vai topar, porque quando a corrupção chega a este nível, as raizes são profundas e o câncer tem que ser estirpado.

Anônimo disse...

Agenor,

Voce se refere a ação IR quilometragem, mais alguém aqui,teve o valor de R$ 300,00 cobrados pela Anabb devolvido, por favor informem

Anônimo disse...

Vamos a caça do "Camilo e seus(suas) metralhas". Q tal verificarmos o enrequecimento desses(as) cabras ?
Lembram-se das eleições para o congresso de 2006, em que o Sr. Valmir Camilo foi candidado a deputado federal, vejam quem fez as maiores doações, no site do TSE.
Como ex-associado da ANABB, me desliguei da associação por não defender os nossos interesses e sim do Banco do Brasil, conclamo a todos (associados e ex-associados) vamos levantar o tapete e ver o que tem sob ele.
E não dá para esperar muito tempo não, se não eles ....fogem.

Anônimo disse...

FALTOU APENAS UM ULTIMO COMENTARIO E QUE DIZ RESPEITO A EXTREMA PASSIVIDADE DOS FUNCIONARIOS DO BB QUE AGORA QUEREM LUTAR.
DEPOIS DE TANTOS ANOS DE DEIXAR OS OUTROS DECIDIREM OS SEUS DESTINOS, AINDA QUEREM DESTINOS ?
ONDE ESTAVAM DURANTE TODOS ESSES ANOS?

Anônimo disse...

Notícias do Tribunal Superior do Trabalho







27/06/2011

Segunda Turma aplica nova redação da OJ 18 a recurso do BB





Em julgamento recente, o ministro José Roberto Freire Pimenta aplicou a um recurso de revista do Banco do Brasil, do qual foi relator na Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho, a nova redação do item I da Orientação Jurisprudencial nº 18 da Subseção I Especializada em Dissídios Individuais do TST. A alteração ocorreu no último dia 25 de maio, quando foram julgados dois processos sobre a possibilidade de integração das horas extras na base de cálculo da complementação de aposentadoria do banco.

Pelo texto da OJ, “o valor das horas extras integra a remuneração do empregado para o cálculo da complementação de aposentadoria, desde que sobre ele incida a contribuição à Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil – Previ, observado o respectivo regulamento no tocante à integração”. No caso analisado, o relator não conheceu do recurso do banco com base no novo texto da OJ, e foi acompanhado pelos demais ministros da Turma.

Com esse resultado, prevaleceu a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (BA), no sentido de que as horas extras trabalhadas possuem natureza salarial e compõem a remuneração da empregada. Segundo o TRT, quando a trabalhadora foi admitida na instituição, em agosto de 1974, estava em vigor o regulamento da Previ de 1972, que prevê a integração das horas extras para fins de cálculo da complementação de aposentadoria.

No TST, o banco pediu para afastar a repercussão das horas extras na complementação de aposentadoria. Entretanto, o ministro José Roberto Freire Pimenta destacou que o Regional concluíra pela integração das horas extras no cálculo da complementação com base no estatuto da Previ e no fato incontroverso de que havia contribuição previdenciária sobre as horas extras pagas pelo banco - o que significa que o entendimento do TRT está de acordo com a OJ nº 18, item I, da SDI-1.

O relator também observou que o TRT constatara que o regulamento da Previ dispõe que as horas extras não são excluídas da base de cálculo do salário participação ou do salário de benefício. Desse modo, se as horas extras pagas pelo Banco do Brasil à empregada compuseram o salário de participação, o valor da complementação de aposentadoria deve refletir esse cômputo, sob pena de enriquecimento indevido da Previ.

(Lilian Fonseca)

Processo: RR-64700-23.2002.5.05.0463

guibariri disse...

POR ESSES MOTIVO ESTOU COBRANDO UMA INDENIZAÇÃO DE ASSÉDIO MORAL COM APENAS UM CIDADÃO DO POVO. NA DATA 10/11/2006. FIZ UM RESGATE DE UMA PREVIDENCIA QUE EU TINHA NO BANCO DO BRASIL ;POIS NECESSITAVA DE GRANA PARA ESTUDAR FUI ATENDIDO POR TIAGO AUGUSTO JUSTINO DE OLIVEIRA ,SEI QUE ELE ATENDEU MAU , EM TERMO DE RESOLVER ESSE PEQUENO ASSUNTO QUE TANTO E QUANTO FUI ATENDIDO PERANTE A PRIMEIRA VEZ POR ELE ATÉ AQUI A SEGUNDA VEZ FOI QUANDO O DINHEIRO ESTAVA NA CONTA EU PENSEI JÁ QUE TÁ VOU APLICAR EM UMA POUPANÇA ASSIM PODERÁ RENDER UM JURINHO PORQUE NA VERDADE EU PRESCISAVA DO VALOR QUE EU CONTRIBUIA QUE DAVA PRO MEU GASTO PRA PAGAR MEU ESTUDO SÓ QUE MINHA PREVIDENCIA EU QUERIA PASSAR PARA O BANCO NOSSA CAIXA TENTEI INFORMAR MAIS ELE ME INFORMOU NÃO TEM JEITO MESMO É PRESCISO RESGATA-LÁ PEGAR O VALOR INTEIRO NA MÃO ;EU DISSE BELEZA MAIS EU TENHO 4.100 PAGO VAI VIR ESSE VALOR CERTINHO ELE DISSE COM CERTEZA =(CERTINHO)=,NO DIA SEGUINTE EU ESTAVA PREOCULPADO SE REALMENTE IRIA VIR O COMBINADO COM ELE 4.100,00 REAIS ENCONTREI ELE CEDINHO NA CALÇADA DO BANCO DO BRASIL EXPLIQUEI NOVAMENTE TUDO O QUE EU HAVIA FEITO COM ELE E ELE DISSE ; REALMENTE VIRÁ OS 4.100,00 REDONDINHO ELE DISSE CLARO TUDO CERTINHO PODE FICAR SUCEGADO SÓ QUE VEIO O VALOR 2.692,32 VALORES EM MEDIA PERGUNTEI E AÍ COMO É QUE FICA ELE TODO ORGULHOZO FALOU CALMA ESSE OUTRO VALOR VAI VIR QUANDO TIVER A DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA ;POIS TUDO ISSO EU NÃO HAVIA SIDO INFORMADO NADA DISSO =(ATÉ)= AQUELE DIA QUE EU TE ENCONTREI NA CALÇADA VINDO TRABALHAR AQUI LEMBRA ELE DISSE EU LEMBRO MAIS É ISSO AÍ FAZER O QUE EU FALEI FAZER O QUE ??? DEVIA TER ME INFORMADO O CERTO E FALEI TAMBÉM , ISSO NÃO VAI FICAR ASSIM ; EM??? NÓIS VAMOS BRIGAR ENTÃO...; SENDO QUE PASSA SER ATÉ FALTA DE ÉTICA,CIDADANIA E TRABALHO UMA EXIGENCIA DESSA ;POIS ATÉ HOJE SOU MAU OLHADO DENTRO DE UM LOCAL QUE MEU PAI ANTONIO EDSON GRILLO ENTREGOU SEU SANGUE ...

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem do Colega José Luiz Lauria Jansen de Mello.

AMIGOS,

como são arrogantes – para se dizer o mínimo – os senhores Emílio Rodrigues – presidente da Diretoria Executiva -; a senhora Graça Machado – presidente do Conselho Deliberativo -; e o senhor Cláudio José Zucco, ao expressarem a “voz do dono”, quando discursam que os grupos de debates pela internet “SÃO POUCO SIGNIFICATIVOS”.
NÃO é verdade, como eles afirmam, que “os assuntos são pautados por um pequeno grupo para quem, além deles, ninguém é honesto, ninguém é competente, ninguém fala a verdade e ninguém merece estar ocupando os cargos nas entidades, mesmo que eleitos democraticamente”.
NUNCA ninguém dos grupos arrogou pra si o privilégio e o monopólio da honestidade, da competência e da verdade: o que ali se cobra e se defende são somente que essas qualidades – que devem ser congênitas – estejam presentes em todos os seres humanos, principalmente naqueles que nos representam.
ALIÁS, nenhum dos participantes dos “grupos de debates” foi alvo da pesada e contundente denúncia formulada pelo Corretor Oficial das Apólices JADIR GOMES DA SILVA.
O que os “grupos de debates” querem e exigem é a apuração – interna e externamente – daquela denúncia, pois é certo que os diretores executivos, que os conselheiros deliberativos e fiscais são responsáveis por suas AÇÕES e por suas OMISSÕES, quer civil e quer penalmente.
E MAIS, aquilo que esses senhores entendem como “FAVOR” – fazer parcerias com inúmeros escritórios de advocacia e nos últimos anos distribuiu mais de R$ 2 bilhões aos seus associados – os “grupos de debates” entendem como OBRIGAÇÃO, pois para isso a ANABB foi criada.
ESSA MENSAGEM – “DESCONFIE DE QUEM, EM ANO ELEITORAL, FALA MAL DA ANABB” – nada mais é ou representa que uma “MÁ CONSTRUÍDA VASSOURA”, com a qual pretendem empurrar o lixo da denúncia para debaixo do tapete, além de ter também com principal motivação fazer estancar os CANCELAMENTOS DOS SEGUROS DA ANABB.
POR FIM DEPREENDE-SE, da simplíssima leitura da mensagem que a ANABB somente está preocupada com os prejuízos financeiros – e olhem que não foi criada INICIALMENTE para ser um “holding” de interesses comerciais – advindos dos cancelamentos dos seguros, que podem contaminar os outros dos seus “negócios” – ODONTOANABB/ODONTOPREVI; COOP-ANABB; e ANABBPREV.

José Luiz Lauria JANSEN de Mello – AUCA