terça-feira, 21 de junho de 2011

São sempre os mesmos

Caros Colegas.

O Brasil tem o privilégio de ser o maior formador mundial de profissionais especializados diplomados fora da rede de ensino. O seu aprendizado dispensa freqüência às universidades para garantir a excelência dos conhecimentos, necessários à ocupação de cargos de ponta no cenário empregatício nacional. Posições normalmente reservadas aos doutores formalmente diplomados no vasto leque das áreas do conhecimento humano são entregues a esses afortunados, comumente desprovidos de preparação profissional no campus universitário.

Eles são os Sindicalistas.

Ao contrário da maioria dos mortais que alisa bancos escolares, eles estão livres de prestar vestibular para ingressar no mundo do sindicalismo que funciona como universidade aberta para dotá-los de currículo multidisciplinar, capacitando-os ao exercício de qualquer profissão em nível de excelência. O seu primeiro emprego, ainda como leigo, lhe propicia ingressar na escola sindical que lhe abrirá as portas do poder.

Em qualquer categoria laboral há sempre um Sindicato para acolher o neófito e lapidá-lo na arte de ocupar posições sem grandes esforços. Seja na área da metalurgia, do direito, da medicina, das finanças e em todas as demais, conhecemos expoentes representantes da lei do menor esforço que se deram bem sem nunca ter cursado uma faculdade.

Recentemente um desses escolhidos teve o desplante de fazer na internet a infeliz declaração de que “aos 20 anos de idade já era militante sindical” - expressão equivalente ao vestibular do sindicalismo. O que, taxativamente, é revoltante saber, pois nessa idade muitos de nós ingressávamos no Banco para trabalhar honrosamente pelos próximos trinta anos e, depois, receber uma mísera aposentadoria achatada pela ação predadora dessa classe voltada ao desserviço, ou a serviço do proveito próprio. Há, ainda, a agravante de que essa formação “profissional” não é gratuita, pois a empresa em que está lotado o sindicalista paga todo o “curso” escolhido, cumprindo ou não carga horária de trabalho. Logo, nós também pagamos o pato.

Mas é na classe dos bancários que se conhece a maior aberração em termos de ocupação de cargos na história brasileira. No nosso meio o Sindicalismo diploma profissionais pela via torta para ocupar posições legitimamente destinadas a especialistas. E na maior cara de pau exercem funções que caberiam aos Doutores da área ocupada - e nem por isso os Conselhos das Categorias vilipendiadas adotam qualquer postura para por cabo a essas irregularidades.

Em determinadas situações, a ocupação simultânea dos cargos exigiria do escolhido a apresentação de diplomas de Médico, Economista, Advogado, Engenheiro e Administrador de Empresas. Mas só um Matusalém encontraria tempo para ter freqüentado todas essas Faculdades e, por outro lado, para quem os emprega o mágico título de sindicalista supre todos os demais.

Restringindo o assunto ao nosso meio, notadamente é no âmbito do Banco do Brasil que os sindicalistas mandam e desmandam nas diversas entidades que dele se originaram.

Para ocupar cargos na CASSI ou na PREVI comumente não é necessário formação universitária nos assuntos que lá são cuidados, ou mesmo em quaisquer outros. Basta ser sindicalista para ter acesso ao posto. Ser médico ou economista, atuário, advogado, engenheiro, é coisa de somenos importância, pois o invisível diploma sindicalista substitui todos os outros e os superam em todos os sentidos na hora da nomeação, sempre devida à origem do “especialista”.

É extraordinária a capacitação adquirida por esses indivíduos que estão aptos a atuar simultaneamente em áreas antagônicas em termos de profissionalização. Encontramos sindicalistas empoleirados cumulativamente na CASSI, na PREVI, no BB, nas Associações, na Federação e eles ainda encontram tempo para agir nas subsidiárias da ANABB e na Cooperforte. E há mais. Alguns desses “profissionais” ocupam de uma só vez até 17 empregos nas Empresas Participadas da PREVI, que age como uma “mãezona” dos sindicalistas e os distingue com colocações regiamente remuneradas – e sem concurso.

No entanto, apesar de tudo isto e a despeito de todo esse descalabro, não há como impedir sua continuidade, pois os sindicalistas são intocáveis. Eles são amparados pelo Banco do Brasil, pela PREVI, pelo Governo, pelo Ministério público e pelas Leis criadas por eles mesmos ao longo do tempo. Tudo porque o seu poder também está por lá.

Como arma de defesa cabe a nós, aposentados e pensionistas oriundos dos quadros do BB, continuar denunciando a danosa ocupação das nossas Entidades e, com isto, conscientizar todos os que, em excepcionais casos, ainda terão nas mãos o poder de eleger esses elementos para que, quando nos for dada essa prerrogativa, possamos lembrar de todo o mal que representam.

Lamentavelmente, por conta deles hoje somos aviltados nos nossos direitos e condenados a sobreviver com irrisórios benefícios, enquanto que outros da sua laia se locupletam com verdadeiras fortunas pagas pelo Banco e/ou pela PREVI. E ainda contribuem para que tenhamos parte da nossa poupança doada ao patrocinador Banco do Brasil, sem amparo legal.

Por tudo isso, temos que estar de olhos bem abertos para enxergar os seus nomes na hora de futuras escolhas. O CANAEL está repleto deles, registrados como acumuladores de cargos e como nomes em quem não devemos votar.

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) 21/06/2011.

109 comentários:

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Valentim
,
83 anos transformados em dias, horas e minutos daria um vasto e estranho número para ser comemorado.

Mas se olhados apenas como o número a ser festejado hoje pelo seu aniversário, leva-nos a pedir a Deus que o estenda por mais algumas décadas, para alegria dos seus parentes, amigos e admiradores. Nós, afortunadamente, entre eles.

FELIZ ANIVERSÁRIO, Mestre Valentim.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro e todos os que fazem a AAPPREVI.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Edgardo Amorim Rego escreveu:

Acabo de redigir modesto texto, com a intenção de tornar acessível ao público em geral o pensamento que orienta a sociedade de hoje. Em uma palavra: nós nos construímos individualmente e construímos a sociedade em que vivemos.Todos os valores de nosso tempo são construções nossas.E o MUNDO é permamente construir-se.Esse assunto, o Poder de Mando,é um dos assuntos mais debatidos nos últimos séculos. Tudo o que vemos em volta de nós (Estados Unidos, Europa, Norte da África, Oriente Médio, China, Índia, Bolívia, Venezuela) é o PARTO DO NOVO HOMEM, DA NOVA SOCIEDADE E DO NOVO MUNDO. O que estamos lendo agora, aqui, neste blog, é a tentativa de uma nova realidade: a realidade da NOVA DEMOCRACIA EM SUBSTITUIÇÃO DA DEMOCRACIA QUE PARECE DE FACHADA. Esse novo mundo chegará, menos consumista, mais solidário, mais igualitário, de uma democracia mais participativa. A nossa Constituição fala de plebiscito. De quantos plebiscitos nós participamos? Só agora na Itália, a população foi convocada para votar sobre QUATRO MATÉRIAS. Nos cantões suíços, as leis são obra de todos os cidadãos. Acho que o Mundo está se tornando, de fato, o Mundo da Informação, o Mundo do Conhecimento, o Mundo da Autonomia, o Mundo da Democracia.Na sociedade do conhecimento tudo resolver-se-á através do debate: a autoridade, a lei surgirá do debate.

Edgardo Amorim Rego

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Comentário endereçado ao post "Associação Empresa":

Caro colega Lauro Santana, em seu comentário das 04;06,

O fato de terem sido eleitos por nós, gera alguma obrigação de ATURAR OS ROUBOS, OS DESMANDOS, A TRAIÇÃO ?
Que a culpa é de quem os colocou lá parece lógica. Mas, da mesma forma, cabe também a nós denunciar esta turma de traidores larápios. No mais, é votar melhor nas próximas ocasiões, pois até o ditado já diz que errar uma vez é humano, mas persistir no erro é muita B_R_I_E !! É só completar com URC.
Não se esquecendo que votar melhor pode ser complicado, pois lá só ocorre a dança das cadeiras entre Anabb/Aafbb/Faabb/Previ/Cassi e por aí vai. TUDO FARINHA DO MESMO SACO !!
Agora, se alguém ainda quer "defender" este povo! Só internando em hospital de maluco!!
Roberto - RJ

Anônimo disse...

É da natureza humana a ganância, inveja e tantas outras falhas de caráter. Quando tudo isso, incorpora-se numa só pessoa, temos uma doença chamada VALMIRISMO.

Anônimo disse...

Bomba! Bomba!
Um amigo do Post avisou que o presidente vintenário da AABB do Rio de Janeiro não poderia se reeleger mais.
ERRADO!
Ele apenas mudou os estatutos do clube.
E vai se reeleger sim.
O que é a Fenabb para ele?
O que é o banco para ele?
Vai se reeleger sim.
Foi só mudar o estatuto. Ninguem sabe, ninguem viu.
O sindicalista fez e pronto.

Anônimo disse...

Em vista de tudo o que já foi dito aqui e no post anterior eu pergunto: onde está a saída?
Vamos fazer uma chapa? com quem?
E os outros problemas que temos? vamos resolve-los?
Eu quero uma perpectiva.
Não vejo nenhuma.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Excelente matéria, Marcos. Parabéns!

Precisamos de achar canal para divulgar tais aberrações nesta República
Sindicalista, que me faz lembrar as comunistas, presentes e passadas.
Lembro-me de que, em 1982, no Congresso Interparlamentar Mundial em Roma, a
única delegação cujos membros, sem exceção, só falava russo, era a
SOVIÉTICA. TODOS, TAMBÉM SEM EXCEÇÃO, ERAM SINDICALISTAS. Lá, também, a
qualificação era ser parasita de um Sindicato, que os americanos chamam de
UNION, porque, dizem, sindicato é de ladrões. Portanto o termo cai bem
nestas terras tupiniquins.

Poderíamos organizar uma marcha em Brasília com cartazes denunciadores e
tudo o mais que for necessário. Embora viva em Manaus, eu me faria presente.
Não contaríamos com o apoio oficial dispensado a baderneiros profissionais
do MST, mas essa marcha é possível.

Alcançaria grande destaque e muito celeuma a exposição do assalto à Previ
mediante o instrumento de uma "Resolução" da lavra de um desses pelegos
sindicalistas, que afronta uma Lei Complementar.

Se denunciarmos também o alheamento, a indiferença e a inérciado Congresso
Nacional diante da usurpação de suas prerrogativas constitucionais
exclusivas -- legislar -- a mídia daria algum destaque porque atacar essa
instituição e seus membros, coletiva ou individualmente, dá IBOP.

Atenciosamente,

INP

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem da Colega Leopoldina Corrêa:

Olá,

Acabo de atualizar meu site e achei que você gostaria de dar uma olhada. É só clicar nos links abaixou ou cortar e colar os URLs no seu navegador.

TVCORUJA http://web.me.com/tvcoruja

UNIÃO
Petição Pública contra a Resolução 26
Ações Judiciais Honestas
Reunião de Xerém – II
A carapuça serviu?
Pirita
Associação Empresa
São Sempre os Mesmos

Dê uma olhada e me diga o que você achou!

Marco Antonio (BH) disse...

Marcos,
Poderia interpretar para nós, o despacho sobre a cesta alimentaçã/PREVI ação da AAFBB?
Pelo que entendi o advogado da AAFBB está suspenso. E a ação como fica.
Grato.
Processo No 0417075-33.2010.8.19.0001

TJ/RJ - 21/06/2011 18:16:14 - Primeira instância - Distribuído em 14/12/2010

Prioridade - Pessoa Idosa - Lei n o 10.741/03

Comarca da Capital 29 Vciv - Cartório da 29ª Vara Cível

Endereço: Erasmo Braga 115 sala 309 B
Bairro: Castelo
Cidade: Rio de Janeiro

Ofício de Registro: 1º Ofício de Registro de Distribuição
Assunto: Pagamento; Antecipação de Tutela E/ou Obrigação de Fazer Ou Não Fazer Ou Dar

Classe: Procedimento Ordinário

Aviso ao advogado: nao expedir o mandado, juntar petição que cumpre o despacho

Autor ASSOCIAÇÃO DOS ANTIGOS FUNCIONARIOS DO BANCO DO BRASIL AAFBB
Réu CAIXA DE PREVIDENCIA DOS FUNCIONARIOS DO BANCO DO BRASIL PREVI

Advogado(s): RJ065342 - MARCUS ALEXANDRE SIQUEIRA MELO

Documentos Digitados: Despacho/Sentença/Decisão - sem certidão

Tipo do Movimento: Conclusão ao Juiz
Data da conclusão: 17/06/2011
Juiz: ALINE DE ALMEIDA FIGUEIREDO

Tipo do Movimento: Digitação de Documentos
Data da digitação: 17/06/2011
Documentos Digitados: Intimação Via Postal Genérica

Tipo do Movimento: Ato Ordinatório Praticado
Data: 17/06/2011
Descrição: INFORMAÇÃO MM Juíza Cumpre-me informar a Vossa Excelência que o advogado MARCUS ALEXANDRE SIQUEIRA MELO, inscrito na OAB-RJ nº 65342, está suspenso na OAB-RJ, conforme informação no sistema DCP atualizada em 16/16/2011. Informo, ainda, que deixei de intimar o autor pelo Diário Oficial relativamente à decisão de fls. 549, em razão da informação sobre a suspensão do referido advogado; contudo, formalizei a intimação do autor por via postal. Aguardo as determinações de Vossa Excelência quanto aos efeitos da suspensão do referido advogado, visto que não existe, no instrumento de procuração de fls. 27, outro advogado que possa ser incluído no sistema DCP para receber as intimações pela imprensa oficial pelo autor da ação. Era o que cumpria informar.
Documentos Digitados: Atos Ordinatórios

Anônimo disse...

O senhor Romildo no seu blog usa o seu título para refutar as suas afirmações.
Ele não acha que são sempre os mesmos.
Temos condição de fazer de cinco anos para cá, um mapa dos " conselheiros" de PREVI, Anabb, Faabb, Afabb e etc...?
Seria interessante que alguem se desse a esse trabalho. E que fosse publicado.
Aí é que eu queria ver.
Ah sim, e os " conselheiros" de Vale, e todas as outras " aquisições" da PREVI.
Acho que daria um bom caldo.

Anônimo disse...

AGORA SIM – SÓ GENTE FORMADA E PREPARADA - A exigência de qualificação para gestão dos fundos de pensão e planos de saúde agora foi consolidada com o certificado do ICSS com a Resolução 3.792 do Conselho Monetário Nacional (CMN). A certificação prevê um processo de análise de currículo profissional detalhado, entrevista e prova escrita. Essa forma de certificação começa mediante apreciação de solicitação formal do requerente, na qual o mesmo atesta o cumprimento de requisitos de experiência profissional e conduta previamente definidos. Geralmente exige-se comprovação de em número mínimo de anos de experiência como conselheiro, membro do comitê de auditoria ou nas funções executivas de diretoria. Essa exigência está contida na Resolução n° 3.792, do Conselho Monetário Nacional (CMN), que trata, além de outros temas, da obrigatoriedade da certificação daqueles que participam das decisões diretas de investimento. A Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar, (ABRAPP) e o Instituto de Certificação de Profissionais de Seguridade Social (ICSS) desenvolveram um modelo certificador que está sendo apresentado para os integrantes das áreas de investimentos e Diretores dos Fundos de Pensão de todo o País, pois doravante, para concorrer à Direção e Conselhos de Fundos de Pensão e de Planos de Saúde será exigida a Certificação do candidato. A PREVI É PIONEIRA = Atualmente, os dirigentes e conselheiros da PREVI e da PETROS todos já são Certificados e o Banco do Brasil lançou amplo programa para Certificar seus funcionários para que possam concorrer. (Fonte: Abrapp)

Anônimo disse...

Apenas uma reflexão e não me queiram mal por isso.
Mas estamos sabendo de tudo, neste blog, estamos cientes dos passos que precisamos dar.
Mas eu pergunto: não é hora de interessar um parlamentar por tudo isso?
Não falo de mais uma carta a Brasilia.
Todos os partidos tem gente boa e ruim.
Aí. no Paraná onde voces estão, não poderia ser agendada uma conversa com algum politico local, para falarmos de todos os nossos problemas?
Não poderíamos interessar uma liderança local que levasse as coisas adiante?
Cartas não respondidas. Nem sabemos se chegaram ao endereço.
Vamos falar olho no olho com alguem.
Talvez eu pareça ingenuo, mas já é hora de dar partida nisso tudo.
Marcos, ninguem melhor do que voce para saber com quem falar. E o Gilvan. E a Lazara. E todos da AAAprevi, pelo espirito com o qual criaram o blog, a Associação.
É muito importante ir para a frente.
Senão ficamos lendo o Romildo, um dos "Eternos" e nada se faz.
Perdoem me por que sei o quanto custa todo esse trabalho que voces tem.
Vejo o Edgardo, Maravilhoso, batendo sempre na tecla da lei. Mas este é um país que já não respeita as leis. Que põe homens no poder para fazerem leis próprias.
Vejo o Rossi, tão combativo e a gente aqui a falar e falar.
Não sei. Não tenho a fórmula. Mas a turma é tão boa, que não acredito que todo este trabalho não dê frutos.
Vamos pensar. E quem sabe achamos uma saída.
Um abraço.

José Cristian Pimenta disse...

Marcos, tenho acompanhado as suas manifestações e faço minhas muitas de suas palavras. No entanto, verifico um ranço profundo contra a figura do sindicalista. Gostaria de ressaltar que o "sindicalista" que você muito bem vem retratando e que, por muitos, é considerada a figura do pelego representa mesmo uma categoria de sindicalistas: os político-partidários, principalmente aqueles sindicalistas político-partidários que fazem questão de tornar sindicatos correias de transmissão de partidos. Entendo que sindicatos não devem ser instrumentos de partidos. A representação partidária é uma coisa e a representação sindical é outra. Quando essas duas coisas se misturam, vemos isso que atualmente representa os bancários no Brasil. A diversidade sindical não deve se restringir a homens, mulheres, heterossexuais, homossexuais, brancos, negros, índios, mestiços, deve representar diversidade política e partidária, sempre estabelecendo limites para atuação de partidos dentro de sindicatos. Parabéns pelo blogue. Continuarei acompanhando suas intervenções. Abraço.

Anônimo disse...

anonimo das 14:55
O que voce está dizendo empoucas palavras é que os mesmos serão sempre os mesmos, forever?
Se a PREVI já capacitou os acólitos então tá tudo dominado.
Que tal umamprovinha rápida extemporânea neles?
A maioria nem sabe falar direito o portugues.
Vergonha.
E sempre a PREVI extrapolando.
Ah Previ......

Anônimo disse...

É... Pelo visto até a Lei quer manter "sempre os mesmos". Pois, quando um de nós vai conseguir obter uma Certificação dessas? Fazer provas de currículo, prova escrita e entrevista? Pagar para fazer o Curso de Certificação? Então, somente os mesmos voltarão a se candidatar, pois um pobre diabo como eu, que sempre fui só funci do BB, nem curso superior na área eu tenho, então jamais poderei ser candidato a nada. É gente. A turma que está pronta para sair candidato tem Certificação e até MBA.. Estamos fritos

Anônimo disse...

Colegas,

Descupem eu mudar de assunto, outro dia reclamei do BB Seguro Auto e um colega comentou que eu não estava sendo justo. Pois bem no Blog do Medeiros ele postou uma matéria sobre o mau atendimento do Seguro BB. Tinha ficado preocupado achando que só acontecia comigo.

Anônimo disse...

A QUESTÃO DA PROFISSIONALIZAÇÃO DOS REPRESENTANTES NOS CONSELHOS E DIRETORIA - Eu já comentei aqui anteriormente que sou completamente contra tal postura - PROFISSIONAL É NECESSÁRIO POREM DEVE SER CONTRATADO E NÃO SER REPRESENTANTE.
O porque dessa opinião, vejamos no nosso universo (120.000 associados da PREVI) quanto são habilitados para exercerem os cargos - não sei - mas dentro do meu conhecimento de colegas do Banco garanto que não chega a 1% do universo citado).
Agora me diz quem desses 1% tem realmente capacidade representativa (acredito que menos do que 1% desses 1%).
O PROFISSIONAL é necessário e serve para brecar o representante quando este quer realizar atos não profissionais.
Mas representação é representação e, deve ser feita através de escolhas democraticas dentro do universo de participantes, com mandato, de preferencia que não possa ser reeleito.
Aqui no Blog se comenta muito das trocas de cadeiras entre pessoas do mesmo grupo de poder é evidente - inclusive sindicalista - que eles foram preparados exatamente para preencherem estas vagas "profissionais" - tiverem tempo para isso pq enquanto nos trabalhavamos eles se "profissionalizavam" e os companheiros faziam as leis beneficiando-os, tornando-os praticamente insubstituiveis. E nós ficamos sem armas legais para interromper os desmandos que estamos sofrendo.
os meus textos são sempre sem revisão, pq se eu for revisar provavelmente perderei a coragem de expor minhas opiniões.

Anônimo disse...

É PRECISO TER CAUTELA COM CERTOS ASSUNTOS. VEJO MUITA GENTE,INCLUINDO PESSOAS AQUI DO BLOG, QUERENDO APAVORAR OS APOSENTADOS EM RELAÇÃO AO SEGURO DA ANABB. NÃO ACREDITO MESMO! E SE REALMENTE FOR VERDADE TEMOS COMPROVANTE QUE SÃO OS DESCONTOS EM FOLHA,ESTÁ NO SITE DA ANABB,TEM A APÓLICE E O CONTRATO. ENTREM NO SITE DA ANABB E TIREM CÓPIA PARA GUARDAR NUM CD. PURO FUXICO.

LIGUEI PARA A SEGURADORA E ESTÁ TUDO LÁ. PAREM DE APAVORAR OS APOSENTADOS E AS PENSIONISTAS.

JÁ TEMOS PROBLEMAS DE SOBRAS E TEM GENTE INFILTRADO NESSE BLOG PARA TUMULTUAR.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

22/06 - NOTÍCIAS RELEVANTES

Ações Cesta Alimentação e Renda Certa, da AAPPREVI.

O relatório atualizado está disponível na página Assessoria Jurídica do site da Associação (www.aapprevi.com.br)

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

To: contato@previplano1.com.br
Sent: Tuesday, June 21, 2011 6:22 PM
Subject: [Previ Plano 1] Novo comentário em São sempre os mesmos.
Marco Antonio (BH) deixou um novo comentário sobre a sua postagem "São sempre os mesmos":

Marcos,
Poderia interpretar para nós, o despacho sobre a cesta alimentação/PREVI ação da AAFBB?
Pelo que entendi o advogado da AAFBB está suspenso. E a ação como fica.
Grato.
Processo No 0417075-33.2010.8.19.0001
===============================

Em 21/06/2011 19:58, Contato - Previ Plano 1 < contato@previplano1.com.br > escreveu:

Prezado Dr. Tadeu,
Muito embora o assunto não nos diga respeito e, por isso mesmo, não devamos nos intrometer, gostaria de sua informação a respeito do que ocorre com essa ação, trocando em miúdos o que consta na mensagem abaixo. Isso, obviamente, sem nenhuma obrigatoriedade de sua parte.
Grato,
Marcos Cordeiro de Andrade

Prezado Sr. Marcos,

O ato ordinatório praticado em 17.06.2011 não é um despacho. É uma certificação nos autos por parte do Escrivão do Cartório da 29a. VC. Ou seja, é uma informação prestada pelo Escrivão ao Magistrado da causa.

Houve um despacho em 16.06.2011 - REVOGAÇÃO DA LIMINAR.

O Marco Antônio indaga como ficará o processo.

É preciso saber mais detalhes sobre o andamento. Pelo que pude presumir a PREVI contestou a ação em 17.06.2011 (petição a ser juntada). Se a PREVI teve essa informação de que o advogado está suspenso e, por isso, pediu a extinção do processo, ele (o processo) poderá ser extinto.

O parágrafo único do art. 4o. do Estatuto da Advocacia declara que são nulos os atos praticados por advogado suspenso:

" Art. 4º São nulos os atos privativos de advogado praticados por pessoa não inscrita na O AB, sem prejuízo das sanções civis, penais e administrativas.
Parágrafo único. São também nulos os atos praticados por advogado impedido - no âmbito do impedimento - suspenso, licenciado ou que passar a exercer atividade incompatível com a advocacia."

Creio que nos próximos dias, antes de dar prosseguimento ao feito, o Magistrado decidirá essa questão, concedendo prazo para a AAFBB apresentar outro advogado ou decretando a extinção do processo sem julgamento do mérito, na forma do Inciso IV, do art. 267, do CPC:
Art. 267. Extingue-se o processo, sem resolução de mérito:
IV - quando se verificar a ausência de pressupostos de constituição e de desenvolvimento válido e regular do processo;.
Agora é esperar o despacho ou sentença do Juiz, que deverá ocorrer nos próximos dias.

Espero ter esclarecido.

Atenciosamente,

JOSÉ TADEU DE ALMEIDA BRITO
Advogado

Anônimo disse...

Prezado anônimo do dia 21.06 às 19:45.
Vamos com calma colega, você pegou pesado. Não sou homem de Fuxico.

Tenho em mãos correspondencia da Icatu seguros datada de 22.03.2011, onde informa que sou participante da apólice 93.104.258, cujo capital segurado é de R$ 3.000,00 (sorteios)
No paragrafo seguinte a Icatu informa que minha apólice 93.101.393, (Seguro Decesso Complementar - capital segurado inicialmente era de R$ 15.000,00) foi cancelada desde 02/2010.

Tenho em mãos copia da correspondencia Anabb/Diafi-130/2010 de 18.03.2010 ela Anabb autoriza o cancelamento dos seguros.
Procurei saber da Anabb qual a Seguradora que ficou responsavel pelos meus seguros no período de 03.2010 a 02.2011, até agora não recebí resposta, mas os valores foram descontados no meu contracheque. Se o prezado colega souber qual era a seguradora responsavel pelas coberturas naquele período lhe agradeço.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Nossa Tv Está no Ar! (Milton)
Enviado por: "Milton Bertoco" miltonbertoco@gmail.com miltonbertoco
Ter, 21 de Jun de 2011 7:47 am




Oi pessoal,

agora temos mais um canal para divulgação da nossa luta, nossa TV UNAP-BB está no ar com uma matéria especial: a audiência no Senado federal com o Senador Paulo Paim. A matéria está divida em várias partes por que são 4:43 h e precisei fazer alguns corte, porém, nada a perder.

Por favor ouçam e vejam o aconteceu com muitos Fundos de Pensão, por isso precisamos agir e lutar para que o nosso não seja mais um a ser dilapido.

Já temos o site, o blog, a rádio e agora a nossa TV UNAP-BB que está linkada neste endereço:

Nossa TV
http://www.tvcoruja.com.br/tv_unap-bb_26.html

Nossa Rádio
http://web.me.com/tvcoruja/TVCORUJA/RADIO_UNAP-BB/RADIO_UNAP-BB.html

Nosso Blog
http://tvcoruja.blog.uol.com.br/

Obrigada,

Leopoldina Correa

Marco Antonio (BH) disse...

Marcos,
Obrigado pela resposta à minha dúvida sobre a cesta alimentação AAFBB.
Marco Antonio

Anônimo disse...

Prezado Marcos,

Sensibilizado, agradeço a carinhosa mensagem de afeto pela passagem de meu 83º aniversário, ocorrido ontem, dia 21-06.
(mensagem postada às 08:27)

Fraternal abraço do
Valentim

Hipolito disse...

Prezado marcos e demais colegas, gostaria de saber, por gentileza, se é correto o desconto de 3% da verba P400 INSS-Beneficio, em favor da CASSI?
Hipólito.

Anônimo disse...

21/06/2011 17h01 - Atualizado em 21/06/2011 17h11
Antecipação de metade do 13º de aposentados sai em agosto
Informação foi divulgada nesta terça-feira pelo Ministério da Previdência.
Governo, entretanto, não informou qual será o valor da antecipação.

Anônimo disse...

Marcos, sinto falta da publicação do meu comentário sobre o que o Romildo disse no facebook quanto à Presença ilustre do Pimentel no encontro de conselheiros da Previ. Vc concorda com ele?

Anônimo disse...

Marcos, O tal de Romildo(águia que se multiplica) soltou os "cachorros". Veja só: "Ou seja: são sempre os mesmos, em geral pessoas generosas e que ainda encontram tempo em sua grande maioria para realizar trabalhos voluntários em seus condomínios, em suas comunidades, em sua cidade.
Carinhosamente convido aqueles poucos que vivem resmungando pelos cantos a se juntarem aos muitos milhares de colegas que militam nas AABB, nos sindicatos, nas associações em geral ou de aposentados ou, .... E se tomarem gosto em servir ao próximo quem sabe não terminam se candidatando a algum cargo de uma de nossas centenas de entidades, ajudando-as a renovar seus quadros diretivos." ESTE É O FAMOSO 171 !
Se topdos os convidados por ele agirem como ele próprio, vai faltar RECURSOS para didtribuir.
Não deixe barato, e denuncie !!!

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Ao anônimo das 06:07.

Não concordo, assim como não concordo com palavrões, mesmo cifrados. Por isso seu comentário não foi publicado.

Anônimo disse...

Da Melhoria dos Benefícios.


O patrocinador está por detrás de todas as mazelas tramadas para nos prejudicar e como principal beneficiário na repartição dos superávits foi, evidentemente, o autor intelectual da Resolução MPS-CGPC-26/2008. Tem feito interpretações tendenciosas dos normativos em seu proveito e com isso julga que cabe a ele a definição isolada das propostas para melhoria dos nossos benefícios, ou seja, decide o que é bom para si, como patrocinador, e, no mesmo passo, o que é ruim para os participantes e assistidos do Plano 1.

Porém, a coisa não é bem assim. Impende ressaltar que o artigo 20 da Resolução 26/2008 dispõe Cabe ao Conselho Deliberativo ou a outra instância competente para a decisão, como estabelecido no estatuto da EFPC, deliberar, por maioria absoluta de seus membros, acerca das medidas, prazos, valores e condições para a utilização da reserva especial, admitindo-se, em relação aos participantes e assistidos e ao patrocinador, observados os artigos 15 e 16, as seguintes formas, a serem sucessivamente adotadas:

I - redução parcial de contribuições;
II - redução integral ou suspensão da cobrança de contribuições no montante equivalente a, pelo menos, três exercícios; ou
III - melhoria dos benefícios e/ou reversão de valores de forma parcelada aos participantes, aos assistidos e/ou ao patrocinador.

Parágrafo único. Caso as formas previstas nos incisos I e II não alcancem os assistidos, a EFPC poderá promover a melhoria dos benefícios dos assistidos prevista no inciso III simultaneamente com aquelas formas.

Art. 21. A destinação da reserva especial será precedida de comunicação ao patrocinador do plano de benefícios.

Parágrafo único. Em relação aos planos de benefícios patrocinados pelos entes de que trata o art. 1º da Lei Complementar nº 108, de 29 de maio de 2001, a destinação da reserva especial, quando ocorrer nos termos do disposto no inciso III do art. 20, deverá ser precedida da manifestação favorável do patrocinador e do órgão responsável pela sua supervisão,: “
coordenação e controle.

continua na parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

SOBRE A ANABB

Mensagem recebida. Reprodução “ipsis litteris”:

From:
Sent: Wednesday, June 22, 2011 12:16 AM
To: analistabb@yahoogrupos.com.br
Subject: [analistabb] Re: ANABB Responde Sobre a Demissão da Elaine Michel (Milton)

Fique à vontade, Paim.

--- Em analistabb@yahoogrupos.com.br, "Pedro Paim" escreveu


Caro Branquinho,

Você atingiu o centro da questão.
Se os associados da Anabb tiverem interesse em saber o que aconteceu devem interpelar o Conselho Deliberativo e as pessoas mencionadas no episódio.
Lembrando que, tal como na Previ e na Cassi, a direção da Anabb e os personagens envolvidos podem alegar que o assunto é administrativo e, assim, de ordem interna, sem necessidade de divulgação.
Dadas as versões que estão sendo divulgadas, acho que não cabe esse tipo de segredo.

Solicito sua permissão para reproduzir seus comentários para outros grupos e para minha rede de contatos.

Abraço,

Paim
===============

From: Fernando
Sent: Saturday, June 18, 2011 8:28 PM
To: analistabb@yahoogrupos.com.br
Subject: [analistabb] Re: ANABB Responde Sobre a Demissão da Elaine Michel (Milton)

Acho impressionante a predisposição para o "universo BB" escolher alvos errados e neles disparar seu ódio, enquanto alguns riem à toa diante da ingenuidade revoltada de alguns.

Até aqui temos as seguintes informações obtidas nas listas:
- uma diretora da ANABB foi agredida por um outro diretor por não ter concordado com algo, que não foi revelado, e depois destituída pela maioria dos votos do conselho deliberativo da entidade.
- fora do cargo de direção, permanece no conselho, pór ter sido eleita;
- apesar de uma mulher ter sido agredida por um diretor por algo que não concordava, outra mulher assumiu o seu cargo na diretoria, ou para apanhar, ou para concordar com o algo que a diretora não concordou, já que o agressor continua impune e com o aval das instâncias da ANABB;
- a ANABB teria deixado de recolher à seguradora os pagamentos mensais dos associados, em algum momento;

Continua na Parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II – Final

- nesse meio tempo, o presidente do conselho deliberativo da ANABB renunciou ao seu cargo sem maiores explicações.

A diretora Elaine Michel não é do grupo de Valmir Camilo. Em algum momento, os aliados e amigos do rei não são suficientes para tocar a entidade, necessitando de pessoas mais qualificadas, como no caso de Elaine. E sendo ela identificada com um grupo de oposição à Articulação do PT no movimento sindical, sua presença no "time da ANABB" tende a dar ao grupo hegemônico de poder o tal do "verniz democrático". O mesmo grupo não faz isso em relação à Articulação dentro dos muros da ANABB, mas está ligado com ela a cada eleição da CASSI e da PREVI, contra o grupo com o qual a diretora Elaine é identificada.

Se a denúncia da inadimplência de pagamentos ao seguro for verdadeira, filiados à ANABB podem ter ficado, momentaneamente, sem cobertura da apólice, o que seria um ato de irresponsabilidade da diretoria. Pode ser que essa questão do seguro seja o foco da discórdia, caso tenha acontecido o que foi dito nas listas.

Aos que são filiados (felizmente nunca fui, mesmo quando filiado compulsoriamente pedi para sair), vai a sugestão de questionamentos à ANABB:
- houve inadimplência do pagamento à empresa seguradora pela ANABB?
- se houve, por quanto tempo?
- se houve, por que razões?
- se houve e as razões justificam o não pagamento, a empresa continua fornecendo os serviços mediante ajuste da sua conduta, ou teve seu contrato encerrado?
- se houve inadimplência, e se por justas razões foi cancelado o contrato, quem assumiu o seguro e como foi o processo de seleção?
- se isso tudo aconteceu, quem são os sócios da empresa e qual o valor pago de corretagem?
- se tudo isso aconteceu, a decisão de contratar tal empresa foi submetida ao Conselho Deliberativo, ou a decisão foi tomada pela Diretoria Executiva?
- se tudo aconteceu e a diretoria executiva decidiu, qual o posicionamento da diretora Elaine em relação ao assunto?

Dessas meras especulações, e da resposta da ANABB, pode ser que se encontre o nexo entra todos os fatos ocorridos. Ou não, caso nada tenha acontecido, mas é um eixo de pesquisa para buscarmos a verdade.

Anônimo disse...

continuação parte II

O patrocinador está equivocado há bastante tempo, veja como se manifestou no Processo Administrativo CVM nº RJ2009/0981, Reg. Col. Nº 6607/2009, tendo como interessada a FAABB, na pequena amostra que trouxemos à baila: “O BB respondeu em 02/03/09 (fls. 90/105) e, em resumo, aponta que os denunciantes não compreendem as características de um plano de benefício definido, não reconhecendo os direitos do banco como patrocinador que continuará responsável pela parte que lhe cabe em garantir o benefício previsto no regulamento, sem concordar, obrigatoriamente, com aumentos de benefícios, indefinidamente, em função de excessos de recursos.
Ademais, o BB entende que cabe a PREVI a administração das contribuições recebidas e pagar os benefícios definidos nas épocas próprias e, no caso de haver recursos excedentes, estes deverão reverter aos legítimos proprietários, patrocinadora e participantes (sic)”.

Isso ficou comprovado na distribuição dos R$ 15 bilhões, valor bastante expressivo, mas que para o BB foi irrelevante, eis que manipulou as entidades representativas do jeito que quis, indeferiu as propostas que apresentamos, taxativamente, como se fosse dono de tudo. Parecemos filho que vai ao pai pedir a mesada, recebe um sonoro “não” e por impotência fica sem poder revidar. Os nossos representantes não têm poder de barganha, entram com os pires nas mãos e saem com os chapéus debaixo dos braços, como simples meninos de recados. Ninguém tem a força de uma galinha para contestar o patrocinador. As brechas nas interpretações existem, mas sequer as cogitam no Conselho Deliberativo da PREVI, na PREVIC, com denúncia, ou, na Justiça, para reverter à situação.

Temos um forte argumento estampado no artigo 20 da Lei Complementar 109/2001, via do qual o BB age ao arrepio das normas, pois inexiste autorização para decidir sobre as propostas de melhorias dos benefícios, senão vejamos: “O resultado superavitário dos planos de benefícios das entidades fechadas, ao final do exercício, satisfeitas as exigências regulamentares relativas aos mencionados planos, será destinado à constituição de reserva de contingência, para garantia de benefícios, até o limite de vinte e cinco por cento do valor das reservas matemáticas.
§ 1o Constituída a reserva de contingência, com os valores excedentes será constituída reserva especial para revisão do plano de benefícios.
§ 2o A não utilização da reserva especial por três exercícios consecutivos determinará a revisão obrigatória do plano de benefícios da entidade.
§ “3o Se a revisão do plano de benefícios implicar redução de contribuições, deverá ser levada em consideração a proporção existente entre as contribuições dos patrocinadores e dos participantes, inclusive dos assistidos”.
Talvez esse procedimento arbitrário do patrocinador seja dez vezes pior do que a própria Resolução 26/2008, porque ao vetar as nossas melhorias, nem com os 50% que atualmente dizem que nos pertencem, nós podemos contar, uma vez que a cunha imposta pelo BB inibe o acolhimento das reivindicações.
As propostas que elaboramos e que são levadas à mesa das negociações não têm o mínimo valor, devem ser motivo de pilhérias por parte dos Diretores do banco, que as indeferem mesmo sem conhecê-las. As entidades representativas, simplesmente nos repassam: O BB negou tudo e nada podemos fazer. Até quando vamos aturar os desmandos desse ditador? Se tivéssemos, hoje, cerca de R$ 50 bilhões de superávits, estaríamos na mesma, ou seja, o banco não faria concessões e o excesso de recursos seria infrutífero para as nossas pretensões. Quanto mais atrapalha a distribuição da reserva especial, mais recursos sobrarão no encerramento do plano, esta é a visão do patrocinador, porque do contrário como vai cobrir os rombos contabilizados com as avaliações do Ativo Atuarial, pendentes de realização e outras que virão.
Final.

Anônimo disse...

Marcos, agora entendi razões para não publicar algo tão sério.
De qualquer forma, penso que meu texto só possuía verdades e, no momento que escrevia, a minha raiva e indignação eram tantas que "sugeri" aquela palavra que, em meu entender, nunca foi um palavrão. Muito menos nos dia de hoje.
Mas, entendi !!
Desculpas

RESERVAS disse...

EDGARDO AMORIM REGO...


Um texto irretacável, claro, de fácil assimilação e bem fundamentado, só poderia ser redigido por uma Mente Brilhante. Assim é o Seu escrito "Reservas". Este consta de coluna Notícias Relevantes, ali ao lado. Além de merecer uma salva de palmas e os mais altos elogios, "Reservas" é digno de servir de exemplo para o Voto de muitos Magistrados da mais alta Corte (STF). Que Deus continue a Abençoá-Lo com essa lucidez e por muitos e felizes anos.

Anônimo disse...

Não se obtem a Certificacao de Dirigentes pela Previ ou pelo BB. Trata-se de Curso com analise de Curriculo e prova oral e escrita. A Certificacao pode ser feita na Fund Getulio Vargas, no ICC e em algumas Universidades do pais. Quem quiser se candidatar para a eleições PREVI de abril de 2012 fique sabendo que a Fund Getulio Vargas abriu o Curso que comeca em julho vai ate dezembro e custa 2.500,00 por mês.O BB já inscreveu alguns de seus melhores quadros para Certifica-lo pois a exigencia vai reduzir as chances de aposentados e meros atiradores constituirem chapas. Ou seja. A eleicao Previ em abril 2012 tera uma ou duas chapas apenas

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

From: Mauro Passavais
Date: Tue, 21 Jun 2011 23:44:58 -0300
Subject: Plano de saúde tem que marcar consulta médica com prazo de
sete até 21 dias
To:

Segunda-feira, 20/06/2011
ANS: Plano de saúde tem que marcar consulta médica com prazo de
sete até 21 dias

Clarice Spitz

RIO - Clientes de planos de saúde passarão a contar
com prazos determinados para marcação de consultas médicas. Eles vão
variar de sete até 21 dias úteis, de acordo com a especialidade. A
norma da Agência Nacional de Saúde (ANS) foi baixada nesta
segunda-feira e começa a valer imediatamente, mas as operadoras de
saúde terão 90 dias para se adaptar.

Para marcação de consultas de pediatria, clínica
médica, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia o prazo é de sete
dias úteis. As demais especialidades, que não são consideradas de alta
complexidade, devem ser marcadas em até 14 dias úteis.
Já para os clientes que necessitarem marcar consulta
com nutricionista, psicólogo, terapia ocupacional, por exemplo, o
prazo que passa a valer é de dez dias úteis.

Análises laboratoriais terão o prazo de três dias
úteis, enquanto que diagnósticos laboratoriais, como biópsias, terão
de ficar prontos em até 10 dias úteis. Procedimentos altamente
complexos ou cirugias que não são de urgência e emergência terão o
prazo de 21 dias. As consultas de retorno ficam a critério do médico.
Antes da norma, não havia prazos estipulados. Quando
as marcações demoravam além do bom senso, a agência enquadrava como
negativo de cobertura, o que resultava em notificação e multa para as
empresas.

Além disso, agora os planos de saúde ficam obrigados
a encaminhar o paciente caso não ofereçam a especialidade no município
de residência dele. Nesse caso, ele deve ser transportado para a
localidade mais próxima. Caso o paciente tenha menos de 18 anos ou
mais de 65 anos, o plano tem que cobrir também a ida do acompanhante.

Fonte: O Globo

Anônimo disse...

Quando vejo as discussões sobre a resolução 26/2008, duas perguntas afloram a minha boa no mesmo momento:
1) Se é tão precisa, tão justa, por que não foi colocada ali no momento de criação das regras da PREVI?
2) Como sobrevivia o Banco do Brasil antes dela?

Anônimo disse...

Ao anônimo do dia 21/6, às 10:20 hs: A propósito da reeleição do vintenário presidente da AABB-Rio, não é assim que a "banda toca"!
1) Alteração estatutária não pode ser feita pelo Presidente Administrativo, e sim pelo Conselho
Deliberativo, referendado por uma
Assembléia Geral, o que nunca acontecerá agora;
2) Quanto a se considerar o Presidente Odali acima da Fenabb
e do próprio Banco do Brasil, só
pode se tratar de um surto de
megalomania;
3) Uma vez definida pelo Banco a
impossibilidade de sua oitava reeleição, não lhe restará outra
alternativa, a partir de agosto,
senão a de ser Presidente da AABB
de Friburgo (RJ).

Anônimo disse...

Os riscos da desobediência às Leis.

A Lei Complementar 109/2001 é muito direta e objetiva, já no seu preâmbulo, capítulo I, Introdução, ao expor que veio para disciplinar o regime de previdência privada, de caráter complementar, nos termos do artigo 202 da Constituição Federal.
Regra geral, as leis não se atêm as rotinas, métodos e meios para execução das tarefas, pois se assim fosse virariam livros. Traçam muito bem as linhas mestras fundamentais, definindo claramente os objetivos. Os Estatutos, Regulamentos, os Manuais, as Resoluções, Portarias, Circulares, etc., é que fornecem os detalhes menores para implementá-las.
É claro que não aceitamos e não queremos a Resolução MPS/CGPC-26/2008. Primeiro, porque ela nasceu sob o signo da desonestidade preconcebida e, segundo, por estar sendo respeitada e aplicada pelo Conselho Deliberativo da EFPC-PREVI que, em hipótese alguma, teria obrigação de pautar a sua gestão mercê de um documento controverso e eivado de irregularidades.
O axioma ideal, da alçada da PREVI, para pacificar esse imbróglio seria simplesmente negar a obediência, contrapondo o argumento legítimo e legal: “Ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude da lei” (artigo 5º, inciso II, da CF), e Resolução positivamente não é lei. Aliás, muito pelo contrário, na hierarquia das normas jurídicas é subalterna e inferior e nunca teria acesso a uma Lei Complementar.
Como estabelecer uma conexão entre a Resolução 26/2008 e a LC 109/2001, se a primeira não faz qualquer alusão à segunda. Sequer a molestou numa vírgula. Houve, sim, inovação, mas foi com um instrumento distinto, editado e empurrado goela abaixo das EFPCs e elas, efetivamente, o deglutiram bem, uma vez que todas estão obedecendo a Resolução sem ressalvas.
Então, é uma situação complexa, concreta que foi posta e pronto. Não se trata de será, de veremos, os reflexos negativos para nós, participantes e assistidos, são fatos consumados. O momento é de agir, conforme sugeri anteriormente, em duas frentes, uma acionando judicialmente os Conselheiros Deliberativos da PREVI, não só pela desobediência à LC 109/2001, mas também ao artigo 102 da Lei 10.741/2003 (Estatuto do Idoso). Na outra ponta, entrar com a ADIN para derrubar Resolução, “ex tunc”, de sorte que cancele todos os atos praticados durante a sua vigência.
Os muros estão caindo e o mais próximo, emblemático, para lamentações está em Gaza. Portanto, praticamente inacessível. Vamos arregaçar as mangas e partir para o trabalho, cobrando providências das entidades representativas, porque a fila anda, daqui a pouco pode, inesperadamente, surgir outro entulho autoritário para dilapidar o patrimônio da PREVI.

Anônimo disse...

JUNHO está acabando e o prazo estipulado no acordo, para a 2ª etapa de distribuição do superávit, também chega ao seu final. Será que ainda podemos ter alguma esperança?

De uma coisa podemos ter certeza: no final do ano o Banco contabilizará outra METADE.

É por isso que o Patrocinador nem está preocupado. O dele já está garantido pela Resolução 26.

O anônimo das 08:12, tá certo quando diz que "o patrocinador está por detrás de todas as mazelas tramadas para nos prejudicar e como principal beneficiário na repartição dos superávits foi, evidentemente, o autor intelectual da Resolução MPS-CGPC-26/2008".

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

PREVI - Normativos

Conheça o novo estatuto

Desde 13/6, está em vigor novo estatuto da PREVI, aprovado pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar, Previc.

Leia mais no site PREVI.

Anônimo disse...

Anonimo das 14:48


Vamos lá. O que estamos esperando?
Voce está certissimo.
Que diabo nos prende, nos atola em discussões de planos de saúde e saídas de senhoras da Anabb? E se outra senhora não teve vergonha de pegar o lugar da agredida, ela que faça bom proveito.
Vamos nos ater ao que precisamos fazer.
O tempo não para.

Anônimo disse...

CHEGA!
C est fini!
Its over!
Já sabemos de tudo.
Por que não vamos para a frente ?
Agora estamos discutindo planos de saúde?
Do que é que se trata agora?
Mais uma coisa que será deixada à deriva?
Pelo amor de Deus! Vamos !
O que nos emperra?
Estamos esperando dona Isa?
Ela não vai vir.
Ela é boa de explicações, pós fatos.
Ou este blog tem uma diretiva ou vai virar conselheiro sentimental da PREVI.

Lena. disse...

Marcos,como agir diante dessa notícia de que roubaram o nosso seguro? Recebi um comunicado da ANABB(correio)para que eu atualizasse os nomes dos beneficiários e endereço.
Será possível que depois de tantos anos pagando o seguro meus herdeiros não irão receber após a minha morte? O que fazer? Que atitude tomar?
Sinceramente estou em pânico.

Me esclareça por favor.
Obrigada.

elvira disse...

Colegas,

Não deixem de ler o blog do Juarez
Barbosa - Seriam eles nossos representantes?
Abraços

Anônimo disse...

Colegas,

A busca do resultado prático, com medidas contundentes deve ser a tônica das nossas ações. Ficar chovendo no molhado, filosofando não vai levar a nada (“Quem não tem nada a dizer, não diga nada”). Promessas atrás de promessas como vem fazendo a FAABB, muito menos. Que sirva também de alerta para a CONTRAF-CUT e ANAPAR, vamos sair do discurso para a prática. As medidas judiciais estão mais evidentes do que nunca. O patrocinador deu provas cabais de que pela negociação, no terreno amistoso, não fará o que é justo, porque benesses e vantagens descabidas, nunca pleiteamos. É agora ou seremos escravos do banco pelo resto da vida. Para exemplificar a situação, gostaria de citar duas frases: 1) – “Quem sabe faz a hora não espera acontecer”; 2) – “Ninguém tem a felicidade garantida. A vida simplesmente dá a cada pessoa tempo e espaço. Depende de você enchê-los de alegria”.
A minha alegria vai ocorrer no dia em que desarticularmos essa rede de trapaças, mandar alguns meliantes para a cadeira e reaver os nossos direitos.

Anônimo disse...

Colegas,

O teto de R$ 81.000,00 foi realmente vetado pela PREVIC?

Anônimo disse...

Li na folha on line que o Conselho Nacional de Imigração que votou e deu o visto de permanencia para o Battisti, é composto por 14 SINDICALISTAS.
Eu nummmmmm acreeeedito!!!!!!!!!!
Tá explicado..........

Anônimo disse...

Na mensagem de 22/06, às 16:58, entenda "meliantes para a cadeia", e não para a cadeira. Se nós tivéssemos cadeira elétrica, talvez eu não faria o reparo.

Anônimo disse...

CARO COLEGA DAS 02:34. QUANDO DISSE PARA SE TER CAUTELA NO QUE SE COMENTA AQUI OU FORA, A RESPEITO DO SEGURO DA ANABB NÃO ME DIREGI A VOSSA PESSOA. AFIRMO QUE ESTÃO ALARDEANDO COISAS QUE SÃO MENTIROSAS. OS NOSSOS COLEGAS SOFREM POR FALTA DE INFORMAÇÃES CORRETAS. QUEM É ASSOCIADO DA ANABB TEM UM SEGURO( ausilio funeral de 3.000 SE NÃO ME FALHA A MEMÓRIA)ISSO NÃO É SEGURO. QUANDO DIGO SEGURO ESTOU FALANDO NOS QUATROCENTOS E CINQUENTA MIL REAIS,QUE MUITA GENTE DEVE TER FEITO, ASSIM COMO EU. E SOU DESCONTADO EM 315 REAIS. FORA, ODONTOANABB, 145 REAIS E A MENSALIDADE DE 25.90. É UM ASSALTO? É!! MAS ESTÁ TUDO OK.

QUANTO A SUA PERGUNTA: ERA A SULAMÉRICA. HOJE ICATÚ. FICA CALMO COLEGA, ENTRA NO SITE DA ANABB OU LIGA PARA ICATÚ. 4OO2-OO40. DÁS 08 ÁS 20:00,DE SEGUNDA À SEXTA.

ABRAÇO COLEGA MARCOS, E MUITA SAÚDE PARA TI.

Anônimo disse...

Falam, falam e falam. O que temos que fazer? Me desculpa seu Marcos,e não precisa publicar. Mas o que a AAPPREVI está fazendo de fato para nos ajudar? o anonimo aí em cima está coberto de razão. O blog virou conselheiro sentimental da Previ,BB,Anabb,Affbb,Cassi e outras tantas letrinhas que enche. Vamos resolver o nosso p300 que está defasado e,a outra metade que o BB nos tirou.

A DONA ISA MUMUNHA JÁ ERA E ESTÁ MAIS LOUCA DO QUE ANTES E É ALIENADA.

Norma.

Anônimo disse...

Battsti colega!!!
É demais....

Vamos falar de Battsti.

Anônimo disse...

POXA, EM QUASE 2 ANOS O SENHOR SÓ DEU PARABÉNS PARA UMA PESSOA, O SEU VALENTIM, PORQUE SÓ ELE?

FICA BEM NÃO.OU DA PARA TODOS OU NENHUM.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Um totem sagrado do nosso clã com o porte do Valentim está assentado em pedestal de madeira de lei, imune aos ataques de cupins escorregadios e sua baba viscosa sabendo à inveja.

Anônimo disse...

Como patrocinador, que a espécie de responsabilidade tem o BB em caso de quebra da Previ? Seria, porventura, SOLIDÁRIA, ou NÃO ? Se alguém, com conhecimento jurídico suficiente, puder responder fico muito grato. Abraço fraterno.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

AÇÕES DA AAPPREVI

O Relatório mensal das ações judiciais CESTA ALIMENTAÇÃO e RENDA CERTA estão publicados na página Assessoria Jurídica do site da associação:

www.aapprevi.com.br

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagens recebidas, copiadas “ipsis litteris”:

De: Mendonça
Data: 22 de junho de 2011 13:36
Assunto: Res: [REDE-SOS] Re: [variedades1-bb]
Seguros Intermediados pela ANABB (Milton)
Para: REDE-SOS@yahoogrupos.com.br

Caro Milton,

Respeitando sua decisão, mas conforme inseri na mensagem do Luiz Álvaro, eu já decidi, vou cancelar o seguro, não confio mais nesses caras;não estou disposto a continuar sendo enganado.
Um abraço.

Mendonça (Uberlândia-MG)

=========

De: Pedro Paim
Para: Grupo BB - AMEST ; Grupo - Vota-BB ; Grupo - Variedades-BB ; Grupo - Unidade BB ; Grupo - Rede SOS
Cc: Fernando A. Tollendal Pacheco
Enviadas: Sexta-feira, 17 de Junho de 2011 13:39:55
Assunto: [REDE-SOS] Re: [variedades1-bb] Seguros Intermediados pela ANABB (Milton)


Colegas,

Vamos aguardar o pronunciamento oficial da ANABB.
Desde já pergunto: teria este assunto alguma relação com a destituição de Elaine Michel?

Abraços,

Paim

From: Milton Bertoco
Sent: Friday, June 17, 2011 9:47 AM
To: Grupo BB - AMEST ; Grupo - Vota-BB ; Grupo - Variedades-BB ; Grupo - Unidade BB ; Grupo - Rede SOS
Subject: [variedades1-bb] Seguros Intermediados pela ANABB (Milton)



Caro Tollendal e demais

Achei essa informação tão chocante que acho melhor esperar uma manifestação da ANABB a respeito.

Abraços

Milton

Continua na Parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II - continuação

----- Original Message -----
From: "Fernando Arthur Tollendal Pacheco"
To: "Grupo BB Funcionarios"
Sent: Tuesday, March 08, 2011 6:37 PM
Subject: Seguros intermediados pela ANABB

Mensagem recebida em 13.6.2011 do Sr. Jadir Gomes da Silva, corretor da
Guard Corretora de Seguros:

"From: jadir gomes da silva
To: tollendal@abordo.com.br
Subject: ANABB na ilegalidade
Date: Mon, 13 Jun 2011 18:21:33 -0700 (PDT) (06/13/2011 10:21:33 PM)


Prezado Senhor Fernando Tollendal

Ciente da importância que o Sr. tem junto aos fucionários do Banco
do Brasil e Associados da ANABB, acredito que seria importante dividir
com o Sr. acontecimentos horrendos que têm passado nesta Associação.
Tais fatos já foram transmitidos aos Diretores e Conselheiros sem que no
entanto fossem tomadas todas as medidas cabíveis, embora tenham forçado
a saída do Valmir Camilo. Fico a disposição para maiores esclarecimentos
dentro do mais cuidadoso sigilo. Fato é que a ANABB tem cobrado os
27.000 segurados durante os últimos meses sem repassar os valores para a
Companhia Seguradora para que haja cobertura. É preciso proteger os
segurados, por isso, medidas estão sendo tomadas junto à Justiça e o
Ministério Público. Abaixo cópias das cartas enviadas. Uma delas cita
e-mail (enviado aos conselheiros para comprovação) do Sr. Valmir
Camilo ameaçando trocar ilegalmente a Companhia Seguradora caso não
recebesse dinheiro (fato danoso aos direitos dos segurados e ilegal):

Atenciosamente
Jadir Gomes



______________________________________________________________


Prezados Senhores


Venho por meio desta, informar que os valores já pagos pelos
segurados ainda não foram repassados à Companhia Seguradora para
cobertura das mais de 27.000 famílias seguradas, causando prejuízos aos
seus direitos.
Exatamente como nas ameaças do Sr. Valmir Camilo de
cancelamento ilegal das apólices caso não houvesse crédito em sua conta,
conforme e-mail anexado na carta anterior. Além disso, os prejuízos
iminentes aos segurados causam sérias conseqüências para a instituição,
uma vez que a apropriação destes valores, pertencentes exclusivamente
aos segurados, constitui apropriação indébita.

Continua na Parte III

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte III - Final

Continuamos na expectativa de que a diretoria executiva tome
providências no sentido de impedir esta ilegalidade.

Achamos que por respeito deveríamos informar aos senhores
conselheiros e pedimos que nos ajudem a proteger as 27.000 famílias
seguradas nas apólices, o que totaliza aproximadamente 100.000 pessoas.

Sendo o que tinha para o momento, subscrevo-me atenciosamente.


Jadir Gomes da Silva
Corretor Oficial das Apólices

______________________________________________________________________________


À
Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil
Att.
Emílio Santiago Ribas Rodrigues - Presidente
e
Demais Integrantes dos Corpos Diretivo, Deliberativo e Fiscalizador

Vimos pela presente, em nome da Guard Corretora de Seguros,
informar que ainda não foi detectado o recebimento do arquivo de
cobrança dos seguros estipulados por esta Associação, nem o depósito do
montante pago pelos segurados no mês de março. Ressaltamos a urgência
destes procedimentos, dos quais dependem as coberturas contratadas pelos
segurados, cujos prêmios já foram cobrados pela Associação para serem
enviados à Companhia Seguradora que procederá a liquidação das faturas.
Alertamos ainda para importância da imediata transferência dos
valores dos prêmios dos segurados para a seguradora Tokio Marine, pelos
prejuízos que a falta do envio destes prêmios causa a todos os segurados
e porque a apropriação destes valores pertencentes aos segurados, em
face da transferência regular, é tipificada no art. 168 do CP,
constituindo-se em crime contra o patrimônio.

Anônimo disse...

Colegas,

Este caso do Seguro da ANABB é apenas a ponta do iceberg. Imaginem um cara sem escrúpulos, ganâncioso e prepotente durante 30 anos mandando e desmandando dentro da ANABB.

Mas não tem problema, existem 100 mil sócios que vão continuar apoiando as falcatruas do Valmir. O ser humano é mesmo incompreensível.

Anônimo disse...

A diretoria da ANABB, deve ser inquerida por administração temerária, pelo acontecido.

Não é Iza Musa e sim Iza MUDA.

Junho está chegando ao fim, já, já o BB guloso enfia mais alguma coisa em nossa goela abaixo, e vamos ter que engolir.

Anônimo disse...

O que se deduz da correspondencia acima é que a Anabb estava há séculos nas mãos de meliantes. O que impressiona é que o meliante mor não parece ter medo de tomar as suas iniciativas e cobrar por escrito a sua parte no tesouro.
Ó Ali Babá que ingenuo fostes em tempos passados.
Será que vamos conseguir enquadrá-lo, ou se faz parte de algum partido, vamos ouvir que tudo fazia para o bem deste?
Quanto horror! e quanta insegurança gerada a idosos, que são naturalmente mais indefesos.
Marcos, acho que independente de uma ADIN já se configura em todas as ações aqui reveladas, um tremedo crime contra os idosos do Banco do Brasil.
Hora de se ir ao Ministério Publico, em nome dos idosos.
Um abraço

anônimo ex-endividado disse...

Pelo que li, a ANABB oferece seguro de vida de R$ 450.000,00 com mensalidade de R$ 315,00!!!!! Quem o fez, deve ter 20 anos de idade. Tempos atrás, quando ainda lutava contra o endividamento crônico, cancelei seguro de R$ 100.000,00, pelo qual pagava R$ 517,00 de mensalidade(faixa 65/70 anos). O seguro da ANABB é totalmente inviável, atuarialmente.Fique esperto, quem tem este seguro, eles podem "enfiar a faca" quando ocorrer mudança de faixa etária.

Anônimo disse...

Mas meu Deus do ceu é tudo tão interligado. Claro que a FAABB de dona Isa Musa não pode intervir na ANABB.
Mas dona Isa Musa é conselheira da ANABB.
E não sabia de nada?
E não podia dar o alerta?
O que é que está acontecendo?
Pois na deliberação ela não foi voto vencido contra a saida de Elaine Michel?
E se calou porque?
As familias atingidas não merecem respeito?
Não tinham o direito de saber o que estava acontecendo, para poderem se defender?
Cadê o Willliam Bento?
O tempora, O mores!

Anônimo disse...

OS AFILIADOS DO TIO VALMIR, ESTÃO TODOS MUITO BEM OBRIGADO. SE NÃO PAGAREM O SEGURO DE VIDA, APÓS A NOSSA MORTE, SABEM QUE NÃO ESTAREMOS AI PARA RECLAMAR.

CASO TENHAM INTERESSE EM CONHECER OS AFILIADOS DO TIO CAMILO É SÓ ENTRAR EM WWW.CANAEL.COM.BR.

OBRIGADO MARCOS CORDEIRO PELA DIVULGAÇÃO DA LISTA, QUE FEDE AO ABRIRMOS A PÁGINA.

Anônimo disse...

Pessoal,

Esta está quietinha, mas é uma daquelas que dizia nos defender:

Cecília Garcez – ANABB – Cons.Delib. 2009/2012

Cecília Mendes Garcez Siqueira – COOP-ANABB – Delegado - 2011/13

Cecília Mendes Garcez Siqueira (Presidente - ANABBPrev – Cons. Delib.

Anônimo disse...

Mas esperem aí, esta carta é de final de março e se os seguros não foram pagos, estamos em final de junho, então está tudo perdido?
A Anabbb que resta, após a saída do Camilo não tem voz?
Não podemos faze-la se explicar?
E o Camilo, tão esperto, deixa por escrito o seu pedido de grana na conta?
Temos que abrir as contas dele nos ultimos trinta anos. Esse cara vai dar um trabalho!!!!!!!!!!!!!!!!

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

30/01 - Os Graves Erros da ANABB com os seguros decessos - por Holbein Menezes.

Com esse título publicamos desabafo do Colega Holbein denunciando irregularidades nos Seguros ANABB, e ninguem tomou providências.
A matéria está disponível no link constante em Notícias Relevantes daquela data, aqui ao lado.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Colega

Hélio Teixeira,

O Blog Previ Plano 1 (www.previplano1.com.br) publicou a matéria abaixo disponibilizando o "despacho", que ainda está lá em Notícias Relevantes:

"24/03 - Procurador da República pede explicações à PREVIC acerca da destinação de superavits aos patrocinadores com base na Resolução 26."

Até o momento nenhuma outra notícia a respeito foi dada ao conhecimento público.

Aproveito para agradecer pelos exagerados e imerecidos elogios.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
www.aapprevi.com.br
www.previplano1.com.br

----- Original Message -----
From: Helio Teixeira
To: Presidência - AAPPREVI
Sent: Thursday, June 23, 2011 2:18 PM
Subject: Alguma coisa já está acontecendo


Caro Marcos
Boa tarde


Recebi de colega aposentado e participante da AFABB/DF, e-mail sob o titulo "PREVI - Notícias: Resolução CGPC 26 - Ministério Público - Alguma coisa já está acontecendo". Na mensagem aparece http://www.aapprevi.com.br/documentos/pdf/despacho.pdf que ao ser aberto mostra um DESPACHO do Procurador da República Gustavo Magno Goskes Briggs de Albuquerque do Ministério Público Federal do RJ. Nele são citados os expedientes PR-RJ n. 1.30.801.012717/2010-64 e 1.30.801.013064/2010-31.
Aquele Procurador requisitou à Previc o envio, até o dia 15/05/2011, de várias informações de forma detalhada, que dizem respeito à Resolução CGPC 26.
Agora, parece tratar-se de mais um construto para encher os participantes do PB1 de expectativas, já que só ficamos sabendo disso hoje e não tivemos qualquer notícia sobre o cumprimento da determinação daquele Procurador pela Previc. Se o estimado Presidente tiver alguma notícia, ficaria agradecido por alguma informação.
Parabéns pelo seu trabalho e da sua Diretoria. Os frutos já estão surgindo, vide manifestação do colega ainda anônimo da ativa.
Abs de luta e plena concordância com a posição da nossa Associação.
Um ótimo feriado a todos de Curitiba, cidade onde tenho muitos colegas/amigos. Tomei posse em Guarapuava (PR), nos idos de abril de 1965 e muitos que estavam lá, hoje residem
na Capital desse Estado.

Hélio Teixeira
Itanhaém (SP)

Anônimo disse...

He!He!He!. D. Isa Miuda.
Parece que a sua máscara caiu.
È dificil se equilibrar nesta corda bamba.
Também porque foi se juntar a essa corja predadora.
Peeeeega Peste.

Anônimo disse...

Espero que o seguro(mantença) da capec 161 mil reais e da aafbb estejam 'seguros'. Eu também tenho o seguro citado a cima e não tenho 20 anos.

ANABB,450 mil;desconto 315 reais.
ANABB,mensalidade;25.90 .
AAFBB,mensalidade;20.00
AAFBB contribuição 281,para um seguro de cento e oitenta mil

O anonimo que pede cautela,tem razão. Estão comentando sobre um auxílio funeral de três mil reais.NÃO É ESSA A QUESTÃO. EXISTE OS OUTROS SEGUROS. Sendo somente associado paga-se só a mensalidade. Não paga mais nada e tem o auxilio funeral de três mil. Se tem roubo ele é gigantesco

A dona Isa SABIA DISSO? CADEIA!

Anônimo disse...

ESTATUTO DO IDOSO

Art. 43. As medidas de proteção ao idoso são aplicáveis sempre que
os direitos reconhecidos nesta Lei forem ameaçados ou violados:
I – por ação ou omissão da sociedade ou do Estado;

Art. 74. Compete ao Ministério Público:
I – instaurar o inquérito civil e a ação civil pública para a proteção
dos direitos e interesses difusos ou coletivos, individuais indisponíveis e
individuais homogêneos do idoso;
X – referendar transações envolvendo interesses e direitos dos
idosos previstos nesta Lei.

Art. 77. A falta de intervenção do Ministério Público acarreta a
nulidade do feito, que será declarada de ofício pelo juiz ou a requerimento de
qualquer interessado.

Art. 82. Para defesa dos interesses e direitos protegidos por esta Lei,
são admissíveis todas as espécies de ação pertinentes.
Parágrafo único. Contra atos ilegais ou abusivos de autoridade
pública ou agente de pessoa jurídica no exercício de atribuições de Poder
Público, que lesem direito líquido e certo previsto nesta Lei, caberá ação
mandamental, que se regerá pelas normas da lei do mandado de segurança.

Já que as entidades que me representam não querem defender meus direitos contra a mordidona da Res. 26, que coloca em risco a minha aposentadoria, acho que vou ter que recorrer ao Ministério Público. Ele tem legtimidade par defender os interesses do idoso.

Anônimo disse...

Quando vejo o que está acontecendo na ANABB, lembro do que aconteceu aqui no Sul com a ULBRA. Aqui o Reitor (Becker) ficou uns 30 anos mandando e desmandando na Universidade. O rombo foi grande. O caso do Valmir está parecido, vamos ver o tamanho do rombo, logo, logo.

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro,

Sobrou a AAPPREVI para lutar pelo Plano 1 da PREVI. O resto creio que está contaminado pela ANABB.

Quanto a CONTRAF-CUT, vou aguardar mais um pouco para não queimar a língua, mas representam somente o pessoal da ativa.

Lauro Santana disse...

SOU SÓCIO DA ANABB E TENHO SEGURO LÁ. QUANDO LI AS DENÚNCIAS, PARA ME RESGUARDAR, FUI A UM CARTÓRIO E PEDI NOTIFICAÇÃO CARTORIAL CONTRA A ANABB PARA QUE EXPLIQUE. JÁ RECEBI RESPOSTA DE QUE O ASSUNTO ESTÁ SENDO APURADO PELO CONSELHO FISCAL A DIRETORIA ABRIU PROCESSO INVESTIGATÓRIO E O CONS DELIBERATIVO ESTÁ ACOMPANHANDO OS TRABALHOS DO CONS FISCAL. NINGUEM DA DIRETORIA OU DOS CONSELHOS PODE SAIR RESPONDENDO PELA INTERNET, SENÃO CORRE O RISCO DE SER PROCESSADO POR CALUNIA SE AS ACUSAÇÕES NÃO FOREM VERIDICAS

Anônimo disse...

Anônimo de 23 de junho de 2011 12:42,

Seguro do BB ouro vida:

Morte natural R$ 400.000,00 , mensalidade 900,00 (faixa etária 50 a 54 anos).

Só morrendo para saber se a ANABB vai honrar o compromisso.

Anônimo disse...

Estão comentando.
Estão dizendo.
circula por aí.
Mas não tem nenhum associado desta Anabb que possa ir lá pessoalmente saber in loco o que é que está acontecendo e quais são as providencias tomadas?
Não tem nenhum associado que pegue o telefone, passe um fax, um e.mail e peça explicações?
Estão esperando o que afiliagos da Anabb?
Que o papai desça dos céus para resolver os seus problemas?
Vão bater lá gente.
Vão exigir explicações.
Uma entidade deste porte não pode se dar ao luxo de ficar calada enquanto boatos assolam o país. Vão cobrar !!!!!!!!!!!!

Pensionista disse...

Esse seguro descesso da ANABB nunca sobe, estranho não acham? Quando meu esposo faleceu recebemos 3000,00 no ano de 2002! Agora pago 25,90 se eu vier a faltar meus fihos receberão essa mesma quantia!
ANABB, os FUNERAIS estão mais caros agora!Já se passaram quase 9 anos!!!!
Acordem!!!

Anônimo disse...

Colega,

Se você tem seguro na Anabb fique tranquilo, apenas avise aos beneficiários indicados na apólice que, para receber o benefício terá que sofrer tanto quanto está sofrendo hoje para receber o que tem direito em relação à Previ.

E sobre esses desmandos que vem sendo denunciados na administração da Anabb (Seguro), não se preocupe também não, é só o começo de uma derrocada das grandes empresas. A Anabb está apenas dando a largada inicial. Após sua queda será a vez da Previ, em seguida a do BB e assim por diante. E os sindicatos que se cuidem também!

Um abraço

Anônimo disse...

Pessoal,


Este ano vamos participar da greve dos bancários, não para fazer coro com eles, mas para dizer exatamente o contrário do que vierem a defender. Em passeata, e na frente das agências do BB nos postaremos para falar à sociedade que eles são falsos, mentirosos e traidores. Não são merecedores de confiança. Durante os dias de greve, o povo saberá a verdade sobre esses vagabundos sindicalistas pelegos, piqueteiros.


Abaixo os sindicatos!

Anônimo disse...

Colega,

Se você tem ações acessem o link:

https://groups.google.com/group/pdv-ba/browse_thread/thread/e707b2bcb1e5506f?hl=pt


um trecho que já dá ideia:

a existência da Sociedade de Advogados AMORIM, CAMILO E ROMANO
ADVOGADOS ASSOCIADOS, que tem como sócios Sabrina Marques de Amorim
(OAB/DF 21.157), Valmir Marques Camilo (OAB/DF 21.861) e Marcos Antônio
Zin Romano (OAB/DF 17.184), conforme certidão em meu poder;


d) o Sr. Valmir Camilo, astutamente, para se manter oculto, em vez de
divulgar a Sociedade de Advogados AMORIM, CAMILO E ROMANO ADVOGADOS
ASSOCIADOS, como consta nos registros da OAB(DF), sob nº1086/05,
divulgou um nome de fantasia (Sociedade ACR Advogados Associados, o que
não é permitido pela OAB, segundo o art.16 do Estatuto da Advocacia e
art. 29, caput e § 5º do Código de Ética do Advogado - destaques meus
nas iniciais A, C e R dos nomes acima;

Ninguem sabia de nada!
POr isso são sempre os mesmos
Saudações

Anônimo disse...

concordo com o anõnimo das 14:56

É dar tempo ao tempo. Nesse ínterim, se nós fossemos mais audazes, contratariamos dois ou tres detetives e logo saberíamos que estes abnegados(como diz o Romildo) compraram imóveis à vista, carrões etc. Mandaram filhos estudar no exterior. Tudo com seus salários do banco.
Não estou acusando ninguem. Podem parar os processos.
Estou apenas dizendo que contratem os profissionais e vejam no final.
Até campanhas politicas foram feitas.
De onde vem a grana?
Alô! precisamos de profissionais.
Por que estamos tratando com profissionais.

Anônimo disse...

SOS!SOS! SOS! SOS!SOS!!!!! Eu tenho esses seguros.
Ajudem pelo amor de Cristo.

São Paulo.

Anônimo disse...

Como voçês são tolos gente?
Têm muita coragem de confiar nessa Anabb.
Continuem jogando seu dinheiro pela janela.
Depois será tarde demais.

Anônimo disse...

colegas,


MAIS UM TRECHO DO LINK:

g) não satisfeito com as inúmeras
atribuições pertinentes ao honroso cargo de Presidente da ANABB, o Sr. Valmir Camilo se tornou empresário
de diversos ramos que abrangem, dentre outros, Assessoria Empresarial,
Hotelaria, Restaurantes, Haras, e Reprodução de Eqüinos, Ovinos e
Bovinos, conforme consta de sua declaração de bens fornecida ao TRE(SP),
quando concorreu a uma vaga de Deputado Federal nas eleições de 2006;
sAUDAÇOES

Anônimo disse...

Castigo não vem mas a cavalo. Vem via internet,radiografias,exames de sangue,da prostáta,papa nicolau aquele ...

pensionista roubada.

Anônimo disse...

Colegas,
É impressionante como tudo gera em torno de comissões e, não são honorários não. Até na área onde atuo são esses malditos 10% por cento em cima de tudo. Todo mundo leva algum, e quem paga a conta se dana, é 10% sobre 10%,10%....
Por isso são sempre os mesmos, podem até fazer tudo de graça como li em um post do Romildo, mas o que rola por fora é uma vergonha. Não podemos colocar todos no mesmo saco,é verdade, mas fica difícil acreditar tamanha abnegação e de certa forma muito cara, já que são inúmeras reuniões que envolvem passagens aéreas, estadias em hotéis,inclusive Sauipe, e alimentação. Eu não faria.

A que ponto chegaram, colocar em risco o seguro de vida de 27.000 associados por conta de um dinheirinho extra na conta do chefe? É muita irresponsabilidade, ou certeza de impunidade?
É claro, como disse o Lauro Santana, precisam averiguar os fatos, sob pena de serem acusados de calúnia, portanto "boca de siri" por enquanto....
A quanto tempo estão fazendo vista grossa....
Será que já não sabemos a resposta, ora "o corretor mentiu", o "caseiro recebeu propina", "o jornalista é sensacionalista"....
ESTOU CANSANDO DISSO.

Elisabeth

Lena. disse...

O ser humano é um verme. Colega roubando colega,traíções,mentiras,falcidades.
Esse polvo do BB não é brincadeira!
Dei uma olhada no blog de Juarez e li coisas que achei nojentas e mentirosas, a respeito da AAPPREVI e uma colega nossa daqui. PORQUE O SENHOR JUAREZ PUBLICOU?

Quem quer dinheirooooooo!!!

Lauro Santana disse...

Ótimo que o blog se ocupe da ANABB. Enquanto isso, a Previc e seu Conselho de Gestão da Previdência Complementar já estão preparando outra armadilha. Como a Resoluçao 26 está sendo muito contestada, a Secretaria de Prev Complementar já prepara outra Instrução para divisão de recursos superávitários. É isso ai.. Esse Conselho de Prev Complementar tem como membros o Ministro da Previdência e o Sasseron e a Dra Cláudia, da ANAPAR, a mesma que está prometendo ADIN contra a 26. Vocês acreditam mesmo que sejam contra? Pobre Dona Iza Musa, só ela recebe as pauladas da galera

Anônimo disse...

É como já falei outro dia. Em 2007 sai da ANABB, logo após me aposentar, pois antes não tinha tempo (só trabalhava para o BB) de ver onde estava metido.

Anônimo disse...

Srs.,

Quem denunciará à Polícia ou ao Ministério Público Federal, as suspeitas de que dirigentes da Anabb enriqueceram às custas dos idosos aposentados e funcionários do Banco do Brasil?
Quem?

Profº Ari Zanella disse...

Amigos de barca,

O sr. José Medeiros levou a cabo seu intento de ingressar na Justiça com Ação de Ressalva de Direitos sobre a exclusividade nossa da distribuição do superávit de 2009, conforme se encontra publicado em seu blog.
Pois bem. Alguém lá nos "comentários" alertou que apenas um dos motivos da Ação de onze elencados já seria suficiente para DISPENSAR uma ADIn e ingressar na Justiça com ação específica. Ei-la:

IV- O DIREITO EXCLUSIVO DOS PARTICIPANTES DA PREVI Á DESTINAÇÃO DO SUPERÁVIT - A CONTRIBUIÇÃO PATRONAL DO BB É SALÁRIO DIFERIDO E É CONTABILIZADA COMO DESPESA - NÃO PODE SER DEVOLVIDA.

A contribuição patronal é SALÁRIO DIFERIDO, contabilizada como despesa, não pode ser devolvida.

Quem estuda contabilidade sabe muito bem o que significa um valor diferido.

E então?

Anônimo disse...

COLEGAS,
Para se saber se a ANABB está em dia com os seguros, na Seguradora, cujos prêmios nos são debitados na folha de pagamento mensalmente, basta solicitarmos à Seguradora uma "CARTA DE QUITAÇÃO", neste documento a seguradora atesta todos os repasses efetuados pela ANABB. Daí efetuamos o contrôle.

Lauro Santana disse...

Bem, eu não sei quem mais, mas eu, que tenho seguro ANABB já intimei, via Cartório, que a ANABB se explique. Façam o mesmo, em vez de ficar perguntando pra uns e outros ou aqui no blog. Da ANABB sei que os Conselheiros que não tem nada a ver com as tramóias do ex-dirigente já mandaram apurar e esperam o relatório para tomar as providencias judiciais cabíveis. Façam o mesmo.

Anônimo disse...

Tudo isso que está acontecendo na ANABB deveria ser passado p/os repórteres da Veja, Isto é, Direto da redação, para ser muito bem divulgado.
O Eliakim disse que faria comentários só quando tivesse novos fatos, essa é a hora.

Anônimo disse...

Colegas,

A ANABB já assinou sua sentença de morte, quando se calou por ocasião da Resolução 26.

Esqueçamos a ANABB e vamos tentar agilizar alguma medida judicial para barrar esta Resolução.

Tenho certeza que muitos estarão dispostos a contribuir para fazer frente as despesas oriundas desta ação.

Esta demora me deixa angustiado.

Anônimo disse...

Será que tem alguém honesto entre os indicados da ANABB que renunciará aos cargos que ocupam, depois de toda esta lambança.

Anônimo disse...

Colegas ao sairem da ANABB creio que 50% dos nossos problemas estarão resolvidos, pois a mesma está infiltrada na PREVI, CASSI, BB, e sempre vota abraçada ao BB.

Os outros 50% do problema, vamos ter que resolver com o PT. Espero que os verdadeiros sindicalistas assumam o comando da bagunça, ou o PT sentirá os reflexos de sua omissão nas próximas eleições.

Anônimo disse...

Quem sabe a senhora Cecilia Garcez para de lero-lero e nos diz o que acontece na anabb?
Ela é conselheira lá.
Fica postando noticias sobre a Previ, requentadas e não abre o bico.
Provavelmente sabia de tudo desde o inicio.
Eta gente danada.

Anônimo disse...

Eu gostaria que os nossos advogados da Aaprevi, dessem uma olhada no blog do Medeiros e analizassem o protesto dele. Gostaria de saber se acham válidos,cada um dos itens e se não deveriamos fazer o mesmo.
Ou talvez entrar agora junto ao Medeiros.
Estamos nos repartindo demais.
Espero que não existam problemas pessoais interferindo.
Nossa luta e nossas necessidades são maiores do que isso.

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro de Andrade,
Já enviei dois ou tres posts que não foram publicados. Referiam-se ao protesto do Dr. Medeiros.
Acredito que estejamos todos do mesmo lado.
Ele, advogado e contabilista, achou uma brecha, que eu neófito, mas não imbecil, acho importante.
Queria ressaltar o fato de que a briga é de todos e não apenas de um blog ou outro.
Ninguem e eu digo ninguem tem a veia literária e a audácia de tocar nos pontos nevralgicos, indo direto ao cerne do problema como voce. Ninguem arregaça as leis como o Edgardo. Ninguem fere mais fundo que o Rossi.
Mas agora chegamos a hora do vamos ver.
E eu acho que seria a hora de voce convocar todos da aaprevi para entrarem no protesto. O Medeiros vai expandir os prazos.
Para mim seria muito melhor não pagar nada. Mas 150,00 são uma ida ao teatro e um jantar. Eu posso sobreviver. Acredito que muitos poderão deixar de fazer uma ou outra coisa. Mas o propósito é bom.
A Cesar o que é de Cesar.
Essa é a hora de unir forças para encarar o inimigo.
Inimigo este que tem que compreender de uma vez por todas:
PACTA SUNT SERVANDA.
Um grande abraço.

Anônimo disse...

Pesquisei no Google a significação de "SALARIO DIFERIDO" e constatei que trata-se de salário indireto, a exemplo do FGTS. Baseado nessa teoria a tal Resolução 26 é inconstitucional. Cabe-nos agora derrubá-la. Creio que os dirigentes do BB e PREVI estão preocupados com a ressalva de direitos proposta pelo Dr.Medeiros.

Anônimo disse...

O que mais temos é auxílio funeral. Vejam: PREVI,ANABB,AAFBB,CASSI (4)da um total de 4 caixões,4 coroas de flores,4 buracos para enterrar a gente. No meu caso,ainda é pior pois tenho um outro auxílio funeral por fora rsrs,nem sei porque se morremos uma única vez. E prá que tanto auxílio? Vou cancelar pelo menos um.
Seguro então xí!! nem conto prá vocês... Tudo isso sabem porque? PORQUE PENSAMOS NOS FILHOS,MULHER,MARIDOS,E POR AÍ VAI O NOSSO 'RICO DINHEIRINHO' E TODOS QUE CITEI? SERÁ QUE SE PREOCUPAM COMIGO,OU CONOSCO? SEI NÃO.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

COMUNICADO DA AAPPREVI
AÇÃO DE PROTESTO JUDICIAL

Caros Colegas.

A AAPPREVI somente toma decisões que envolvam o entendimento jurídico mediante consulta à Assessoria específica. Por isso, quando do anúncio do Dr. Medeiros de que entraria com a Ação de Protesto Judicial, e instados por alguns sócios, consultamos nossos advogados de modo a encontrarmos base firme para indicar aos interessados, sócios ou não, a posição que adotaríamos, tendo em conta os três primordiais aspectos que nos norteiam quando do ajuizamento de Ações:

a) factibilidade do resultado;
b) abrangência; e,
c) peso e necessidade do ônus financeiro.

Eis o resultado das consultas divulgadas à época, em razão do que não recomendamos a adoção da medida.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo
========================

Ação de Protesto Judicial (Em 08/04/11)

Caros Colegas,

Visando orientar os associados e demais interessados, a AAPPREVI solicitou o pronunciamento de sua Assessoria Jurídica e recebeu do Dr. Tadeu o seguinte posicionamento.

Acerca do questionamento e da viabilidade de se ajuizar a Ação de Protesto Judicial visando excluir o BB do Superavit, informo o seguinte:

1. Percebo que as associações que representam participantes do Plano de Benefícios n. 1 da PREVI têm oferecido esse serviço aos seus associados querendo, em última análise, obter os seguintes benefícios para elas:

1.1 - Melhorar o seu conceito perante os associados já existentes;

1.2 - Angariar novos sócios;

1.3 - Aumentar suas receitas, pois cobram valores exagerados para o ajuizamento dessa ação.

2. Entendo que o benefício que poderá advir dessa ação irá beneficiar a todos os participantes do Plano de Benefícios n. 1;

3. Esse tipo de ação cautelar visa declarar a existência ou a preservação de um direito, sendo que ao ajuizar esse tipo de ação deve-se ter em mente (em projeto) o ajuizamento futuro de uma outra ação que deverá visar a obtenção (a posse) dos benefícios advindos desse direito declarado ou preservado.

4. Para resolver essa questão de uma forma mais econômica para todos os associados, bastaria à FAABB patrocinar esse tipo de ação em nome de todas as associações filiadas.

Atenciosamente,

JOSÉ TADEU DE ALMEIDA BRITO
Advogado

Continua na Parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II - Final

Ação de Protesto Judicial

RESUMO do resultado da consulta:

Dra. VÂNIA – 08/04 – 06:11
Prezado Sr. Marcos Cordeiro,

O protesto judicial está previsto no art. 867 e seguintes do Código de Processo Civil. A finalidade dessa proposição judicial é bastante controversa, no sentido que visa tão somente a resguardar direitos, conservá-los, prevenir responsabilidades etc., a partir da ciência do Requerido. Contudo, o protesto não imuniza o Requerente, no caso seriam os associados das entidades representativas da PREVI, de que haja o efetivo perpasse do superávit ao Banco do
Brasil. A utilidade seria, em caso de posterior ação judicial de cunho ordinário, não se poder alegar preclusão quanto ao fato de as verbas já terem se internalizado no patrimônio do banco, uma vez que os prejudicados se manifestaram previamente.
Nesse sentido, os tribunais entendem que o protesto judicial pode caber em dissídios coletivos de trabalho, o que por analogia, poderia socorrer as associações supracitadas. Desse modo, bastaria que uma dessas entidades, preferencialmente a de maior abrangência, promovesse esse protesto, com vistas a resguardar o direito dos participantes, pensionistas e assistidos da PREVI em receber todo o resultado superavitário desta entidade fechada de previdência complementar.
O instituto do protesto judicial é bastante utilizado no caso da alienação de imóveis, como bem ressalta a doutrina jurídica:
"O protesto judicial é um procedimento cautelar destinado a prevenir responsabilidades e para prover a conservação de direitos, em que geralmente um credor tenta evitar, através do protesto judicial, que o seu devedor promova a alienação de um imóvel que poderia servir de garantia para o pagamento da dívida. O protesto judicial não tem a finalidade de tornar o imóvel indisponível, mas apenas tornar público a terceiros que, se o imóvel for alienado, a venda corre o risco de ser desfeita para que o bem seja penhorado em garantia do pagamento da dívida." Diante disso, o ingresso judicial individual dos associados parece mais um meio de acarinhar recursos do que propriamente garantir direitos. Cabe ao Sr. estipular, por fim, a postura a ser adotada pela AAPPREVI, lembrando que a ADI satisfará com a máxima precisão os interesses dos associados de todos o país, tendo muito mais objetividade e certeza do que um protesto judicial.

Att
Rodrigo Leal De Paola
Escritório Sylvio Manhães Barreto

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro Anônimo das 14:44

Seus comentários já são conhecidos, tanto pela formatação quanto pelo inteligente conteúdo, e são bem vindos pela pertinência das abordagens.
Aproveitando suas cobranças, peço que leia o post “UNIÃO”, publicado aqui em 16.05, e no site da UNAP-BB (www.unap-bb.org). Só lamento que o Medeiros não tenha tomado conhecimento dele.

Atenciosamente,
Marcos Cordeiro de Andrade

Anônimo disse...

MARCOS,
Todos nós nos lembramos que voce fez esta pesquiza prévia ao seu corpo de advogados.
Mas todo esfôrço soma.
Quando virá esta ADI? quem vai encabeçá-la?
A Faabb cuja presidente é conselheira da Anabb?
A Anapar? A contraf-cut?
Será?
Enquanto isso eles ganham tempo e se riem de nós que ficamos a falar, falar e falar.
Deixem que se mordam todos, pensam eles. Nós temos a Fôrça!.
Não. Temos que fazer alguma coisa.
O protesto não será a única coisa.
Mas é um inicio.
E bom !!!!!!
Leia o blog do Romildo.
Eles são os bons garotos.
Leria comentários no Juarez: nós somos os cães raivosos.
Como se não estivessemos cobertos de razão.
Em suma: vamos dar trabalho, oras.
Vamos incomodar de todas as maneiras.
Até sensibilizar alguma fôrça maior do que esta fôrça maléfica que tomou conta de nossas entidades.
Lembra-se do PT quando era oposição?
Meu Deus os caras conseguiam infernizar feriados santos.
Essa deve ser a tática.
A mesma deles.
Provar um pouco do seu fel.
E com todos os direitos do mundo.
Não vamos acabar com sindicalistas com discursos.
Vamos apenas traze-los ao prumo.
Não estão aqui para enriquecer ou lutar contra trabalhadores e seus direitos.
Voltem as suas origens.
Ou desapareçam.

Eduardo Grossi disse...

Quando na 'ativa', qual de nós 'funcis' do BB, deixou de ser beneficiado com as "Lutas de Classe" por ocasião dos dissídios, conduzidas pelos respectivos SEEB, ainda que eventualmente fôssemos à época, covardes ou "baba-ovo"?
Claro que os 'sindicalistas' se formaram nesses embates e, se atualmente estão 'empoleirados' no poder, se deve a nossa invigilância em eleger 'pulhas' oriundo dos Sindicatos, sobretudo numa época em que um partido (PT) se estabeleceu no poder e criou espaços para "essa gente"