quinta-feira, 18 de agosto de 2011

CARTA ABERTA AO MARCOS CORDEIRO


Meu amigo e colega Marcos Cordeiro,

Reúna os fanáticos, fortaleça os vacilantes e expurgue os opositores pela excomunhão (*). Esta é a receita certa para se governar em paz. (*) livro O Milagre de Lázaro.

Como você consegue incomodar essa gente. Sozinho você mobilizou a Federação e todas as suas filiadas para expulsá-lo do fechado clube nacional que diz ter o objetivo de nos defender, mas se preocupa, primordialmente, de outras coisas como, por exemplo, manter o poder daqueles que nele tentam se perenizar.

Ai daquele que venha com novas idéias, com pregação para renovar quadros diretivos, a fim de oxigenar os já “mofados” esquemas. Estes são vistos como inimigos ferozes e tratados como tais.

A mesquinhez e a falta de coragem dessa gente são tão grandes que eles procuram sempre agir na escuridão, como ratos que se escondem nos esgotos, com medo da luz e da limpidez que lhes faz mal.

Certamente, em meio a libações, churrasquinhos e serestas, em Xerém ou qualquer outro lugar deste tipo, foi decidida a sua decapitação, mas, talvez, o próprio embotamento etílico de suas mentes esqueceu-se de separar a Entidade que nos congrega (AAPPREVI), e que tenho a honra de pertencer, de seu atrevido e insolente membro Marcos Cordeiro de Andrade, ocasionalmente seu Presidente.

E você, Marcos, ainda teve a petulância de fazer referências julgadas ofensivas a MUSA de todos ELES, aquela que lhes proporciona momentos de rara felicidade com reuniões periódicas de “trabalho”, onde pagam pouco e gozam de infra estrutura de primeira linha, como um clube fechado. Aí está o nosso dinheiro, que deveria patrocinar, por exemplo, a publicação de matéria de interesse da classe, em jornais de circulação nacional, sobre a Resolução 26 e outros assuntos que nos afligem.

Como bem sabes Marcos, além de vinculado a AAPPREVI, sou associado à AAFBB-RS e, que, ocasionalmente, poderia ser seu Presidente, por que não? Assim, a Presidência é uma simples circunstância, todos são membros e devem ser vistos como tal. Se a moda pega, e as entidades filiadas passassem a responder por atos de seus membros, agora estaria eu comprometendo a AAFBB-RS, por discordar da atitude mesquinha e antidemocrática da FEDERAÇÃO e deplorar votos favoráveis a exoneração, acaso postados pelas associações. Entendo que mesmo o Presidente deve, democraticamente, ter a sua opinião divorciada da entidade que dirige e, se for o caso, sofrer sanções individualmente, quando assim couber.

Mas, tudo bem, este caso para eles já deve estar resolvido e apoiado por todos aqueles que estão acostumados a compor a corte da MUSA e obedecer cegamente suas determinações. A comentada EXPULSÃO já deve ser um fato consumado. Mas, ouso perguntar, que diferença faz para a AAPPREVI ser ou não vinculada à Federação? Não ganha e nem perde? Mas acho que até ganha, em deixar de conviver nesse ninho de cascavéis.

Estou com você e com o voto pela sobrevivência da democracia.

Um abraço grande amigo Marcos.

Edison de Bem e Silva
Pelotas (RS)

23 comentários:

Profº Ari Zanella disse...

Parabéns ao colega Edson de Bem e Silva pela sua oportuna manifestação de solidariedade, num belo texto conciso, prático, simples e irrefutável. Conseguiu traduzir em poucos parágrafos uma verdade nua e crua a qual eu tomaria algumas laudas para dizer. Mas diria na essência examente o que você disse.
Graças a Deus temos você em nossas trincheiras e este fato por si só nos dá uma imensa força para continuar ajudando nossa Associação (e por extensão a cada um de nós). Você realmente é pessoa "de Bem" sobrenome escolhido não por acaso.
Tomo a liberdade de agradecê-lo em nome da AAPPREVI.

Ari Zanella - Vice-Presidente Adm.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

AÇÃO DA AAPPREVI tem despacho FAVORÁVEL

IR – 1/3 PREVI – (Bitributação) – Grupo A

0000205-74.2011.4.02.5101 Número antigo: 2011.51.01.000205-0
1001 - ORDINÁRIA/TRIBUTÁRIA
PROCESSO COM: PRIORIDADE PARA IDOSO

AUTOR : ASSOCIACAO DOS PARTICIPANTES ASSISTIDOS E PENSIONISTAS DO PLANO DE BENEFICIOS Nº 1 DA PREVI-AAPPREVI
ADVOGADO: VANIA DE ALENCAR BARRETO E OUTRO

REU : UNIAO FEDERAL/FAZENDA NACIONA
Juiz - Decisão: BRUNO OTERO NERY
Objetos: IMPOSTO DE RENDA PESSOA FISICA
---------------------------------
DESPACHO do JUIZ

Em face do exposto, DEFIRO O PLEITO LIMINAR para determinar seja expedido ofício à CAIXA DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO BRASIL, para que deposite, à disposição deste Juízo, mensalmente, o valor correspondente à incidência, a título de Imposto de Renda, sobre o benefício de aposentadoria recebido pelos associados aqui representados, ficando suspensa a exigibilidade do crédito tributário, na forma do art. 151, II, do Código Tributário Nacional.
Defiro o pedido de gratuidade de justiça, assim como a prioridade de tramitação do feito.
Cite-se. Intimem-se

===============================

Edição disponibilizada em: 15/08/2011
Data formal de publicação: 16/08/2011

Anônimo disse...

Prezados colegas, vamos continuar nossa luta pelo aumento do ES e do prazo. E-mail do Diretor Sasseron diseg@previ.com.br Não podemos desanimar. O dinheiro é nosso.
Marcos estamos e contamos com você.
Parabéns Edson.

Julita disse...

Sr Marcos, bom dia! Eu como pensionista tenho direito a entrar com essa ação?
Um grande abraço, Julita

Anônimo disse...

Edson e demais colegas, vamos sim lutar pelo ES, pois o dinheiro é nosso como voce bem disse.

Gilvan Rebouças disse...

Sra. Julita.

Qualquer pensionista pode ingressar com essa ação.
Para maiores informações basta acessar o site www.aapprevi.com.br. Acesse assessoria jurídica/consulte e veja os requisitos e documentos necessários para a ação IR 1/3 PREVI.

Atenciosamente.

Gilvan Rebouças

Anônimo disse...

Parabéns Edson pela carta aberta ao sr. Marcos. Falou muito bem o que a maioria, senão todos os associados da AAPPREVI, gostariam de falar.

A AAPPREVI cutucou os ursos ibernados e bem alimentados. E a reação seria a mais óbvia. Não querem ser incomodados depois de tantas décadas no conforto do "poder". Mas a expulsão, se realmente concretizada, não enfraquecerá a luta para a melhoria de vida aos associados do PB1.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem da Colega Rosalina:

Prezado Amigo e batalhador dirigente Marcos Cordeiro.

Quanto mais se trabalha,mais as forças se renovam,com um frescor da carta, do Colega Edison do Bem, fico muito emocinada com tanto carinho demostrado por colegas verdadeiramente do "BEM",que não desiste de lutar pelo que é certo,estão sempre prontos no fronte da batalha, se apresentam expontaneamente.

Marcos tenho evitado postar comentários no blog, muitos atacam ferosmente no anonimato, aproveitam as oportunidades para denegrir a imagem de quem quer que seja,uma simples carta vira obejeto de desejo para os que gostam de fazer tempestade em copo de água.

Marcos em relação as provocações da Faabb, são sim feitas no sentido de tirar a nossa articulação,mas acredito que com a elaboração das respostas aos questionamentos feitos a nossa AAPPREVI,pelos nossos competentes advogados,acho até que cabe uma ação a ser ajuizada,dizendo que prestamos serviços aos escritórios de advoc acia,e que com acusão de que formamos uma associação para servir unicamente as ações a serem ajuizadas.

Eu como associada da AAPPREVI, me senti ferida com uma acusão desta natureza,afinal eu fui uma das primeiras a ser sócia,e sempre fui pro ativa no sentido de divulgação da nossa pequena AAPPREVI.

Temos sim que dar um resposta a altura,esses dirigentes tem que ter uma lição,essa imoralidade tem que ter fim,não é possível que a novela venha se repetir todos os anos, como essa do Empréstimo Simples.

Ontem vi uma reportagem do Delfim Neto no roda viva,pelo canal Terra Viva,onde ele fala dos inumeros problemas enfrentados pelos fundos de pensão,citou o exemplo da General Motor nos Estados Unidos,da Vasp aqui no Brasil,do problema da ingerencia nos fundos de pensão que servem aos seus patrões e não aos seus empregados.

Marcos a situação só tende a piorar,as nossas autoridades são omissas, nossos dirigentes são o missos,ninguém denuncia, e os poucos que tem coragem de fazer são ameaçados, são caluniados, são mortos com tiros como aconteceu com a juiza no Rio de Janeiro.

As pessoas acham que porque recebem da Previ todos vivem no mar de rosas,todos são ricos e bem de situação quando na verdade a realidade é nua e crua, eu so um exemplo disso,ganhando a média da previ,vivo privada de tudo,mas não jogo a culpa em ninguém,mas seria de bom tom chegar aos 65 anos de idade com um pouco mais de respeito e dignidade.

Mais uma vez agradeço de coração,pela sua luta, pela luta pessoal da sua família, pelos frutos que vamos colher com estas ações judiciais,mesmo que o processo demore mas os dias melhores virão não só para nós que ganhamos um cargo de direção,mas para todos os nossos queridos aposnetados e pensionistas que tem nos olhos e na alma a esperança de dias melhores.

Não vão conseguir calar a sua voz, amigo Marcos Cordeiro.

Um fraterno abraço muito respeitoso.

Rosalina de Souza

Pensionista

Anônimo disse...

O uso de medidas radicais para tentar enfraquecer ou até mesmo anular o inimigo, acaba surtindo o efeito contrário ao que se pretendia. A história está recheada de exemplos de pessoas ou idéias que se fortaleceram ante uma tentativa violenta de abafá-las.
Ao iniciar o processo de expulsão da AAPREVI do seus quadros na forma que se pretende, sem dar transparência ao teor e conteudo do processo, e negando o direito inalienável da ampla defesa, a FAABB corre o sério risco de fortalecer ainda mais a figura que tanto lhes incomoda.
Ainda que alguns discordem da maneira como o Sr. Marcos conduz certas questões no ambito de seu relacionamento com as demais federações, a postura unilateral adotada é permeada de injustiças e lembra muito a cultura dos ditadores de calar seus opositores à força.
Se a idéia é enfraquecer a pessoa do Sr. Marcos Cordeiro, convém avisar, pelo que se nota nos comentários de apoio e dos desagravos à sua pessoa, que ele está mais forte do que nunca, e graças principalmente a quem tenta derrubá-lo. Uma ajuda providencial à causa, não acham?
Abçs
Claudio

Anônimo disse...

Onde esta o Willian Bento, Conselheiro eleito da Previ. Deu uma sumida. Precisamos dele pra ajudar no ES. Fala aih Willian, lembro que o ano passado voce ajudou.

Anônimo disse...

Marcão, aceite também a minha solidariedade tão bem manifestada pelo colega Edson de Bem e Silva. Não vou falar do meu respeito e admiração pela sua pessoa porque o meu espaço é pequeno e há outros. Ao ensejo, gostaria de falar de um texto publicado no Blog do Medeiros de autoria do colega Pedro(l9/8 às 05,56), que achei muito oportuno e conveniente e que consiste no seguinte: a formaçao de um grupo de notáveis ligados à nossa causa composto dos senhores Marcos Cordeiro, João Rossi, Paulo Motta, Juarez, Edson de Bem,Medeiros e D. Isa e outros que este comitê achar por bem convocar, para uma reunião com o Diretor da Previ.Ha um ditado antigo que diz: quem quer, vai. . .- Um abraço a todos. Divany Silveira - S. Lagoas-MG

anônimo ex-endividado disse...

A colega pensionista Rosalina, que teve a coragem de admitir que passa por dificuldades financeiras, apesar de receber R$ 7.500,00 por mês, causou muita polêmica, inclusive com comentários deselegantes e até injustos. A crítica mais recorrente é "como pode estar endividada ganhando R$ 7.500,00?". Uma das coisas que aprendi, quando eu mesmo lutava contra o endividamento, é que ele pode acontecer independente da renda da pessoa. Em uma das palestras que participei, tipo E.A.(endividados anônimos), levantaram-se um senhor e sua esposa, que disseram ter uma renda mensal de R$ 25.000,00, e mesmo assim estavam devendo mais de R$ 600.000,00, ou mais de 2 anos de seus rendimentos.
A colega Rosalina também falou que tornou-se pensionista em 2001, tendo contraído seu primeiro Empréstimo Simples em 2003; acredito que foi a partir daí que sua situação financeira degringolou.É exatamente assim que começa, nas palestras as viúvas endividadas diziam que, no início, era fácil manter o mesmo padrão de vida, pois havia os investimentos e seguros de vida deixados pelo falecido. Esgotados estes recursos, muitas não entendiam que era fundamental adequar as despesas à nova renda, normalmente diminuída. A partir daí, começava a "bola de neve" do endividamento. Sempre converso com minha esposa sobre este tema, é muito importante orientá-las sempre.

Pensionista sem voz... disse...

Concordo inteiramente com o "anônimo ex-endividado" e entendo muito bem a situação da pensionista Rosalina. Achei um absurdo a quantidade de mensagens agressivas dirigidas a ela só porque teve a coragem de revelar o total bruto que recebe da Previ. Parece que poucos entenderam o essencial, o fato de que, mesmo "ganhando bem", uma pensionista, quase sempre, em determinado momento, começa a passar por dificuldades.

Independente do que possa ter acontecido pra que a colega Rosalina chegasse à situação em que se encontra hoje, perder 40% da renda mensal, teve, com certeza, uma influência decisiva. Como lembrou o "anônimo ex-endividado", manter o padrão de vida torna-se praticamente impossível pra uma pensionista. E quanto mais alto o padrão de vida, mais complicado mantê-lo.

Com um total bruto, incluído o BET, de R$ 7.500,00, fica fácil supor que a colega pensionista recebe, sem o BET, uns 6.500 reais. Daí a concluir que seu marido receberia hoje mais de R$ 10.000,00 não é nada complicado. Agora imaginem perder quase R$ 4.000,00 de uma hora pra outra, no momento mais difícil da vida...

Pois este é o drama por que passam todos os pensionistas da PREVI e que, tenho certeza, a colega Rosalina quis evidenciar quando revelou, corajosamente, o valor de sua pensão.

Precisamos urgentemente de um aumento no valor das pensões, de uma revisão nos benefícios dos pós 97, de reajustes anuais condizentes com a nossa realidade (que não é refletida pelo INPC)... mas só conseguiremos isso tudo quando mudarmos uma mentalidade tipicamente brasileira que acha que "quem ganha bem reclama de barriga cheia". Se tal mentalidade está presente mesmo dentro do universo da PREVI, que argumentos teremos para convencer, por exemplo, os milhões de aposentados e pensionistas do INSS que ganham apenas um salário mínimo e nos chamam de "marajás"? Com tal mentalidade presente mesmo entre nós, só nos restará então ficar quietos e dar razão a todos os que assim nos denominam.

Anônimo disse...

Tambem acho que esta na hora de esquecerem as diferenças pessoais, reunirem estes valorosos nomes Marcos Cordeiro, João Rossi, Paulo Motta, Juarez, Edson de Bem,Jose Medeiros, Ari Zanella e sra. Isa, agendarem um encontro com o Sasseron e outros, para nao somente esclarecer sobre o ES, mas para perguntar com TODAS AS LETRAS do porque a Previ nao esta a tratar seus assistidos com o devido respeito que eles merecem, alem é claro das promessas que nao foram cumpridas.
Estamos voando as escuras ja faz um bom tempo, esta na hora de cobrarmos respostas pessoalmente.
Se fosse feito esta cobrança frente a frente todo mes, nao seriamos tratados com esta indiferença que nos tratam.

Viana

Raposo disse...

Parabéns ao colega Edison de Bem pela carta ao Marcos Cordeiro. Esse episódio da expulsão da AAPPREVI, qualquer que seja o desfecho, retrata a nossa dura e triste realidade. A nossa "defesa" está nas mãos dessas entidades onde um bando de políticos profissionais estão encastelados há anos/décadas. Com a conivência e apoio - velado ou por omissão - de vários dos nossos colegas "ilustres". Provavelmente, por ainda fazerem ou terem feito parte dessas mesmas entidades, comerciais e viciadas.
É lamentável que NENHUM deles levante uma única voz contra esses senhores feudais.
A vil tentativa de calar o Marcos e a AAPPREVI é uma confissão explicita de que essas arcaicas entidades e seus eternos dirigentes NÃO ESTÃO DO NOSSO LADO.
Raposo

Anônimo disse...

Se você ainda é sócio contribuinte da Anabb por ter esperança de ser beneficiado pelas ações judiciais patrocinadas por ela, tire o cvalinho da chuva. Tão cedo isso não vai acontecer. Faça o seguinte: se associe a AAPPREVI,
porque, se vai demorar mais algumas décadas para ganhar na jusiça, os 10 reais que você contribuirá representarão, daqui até lá, muito menos do que os 25 que você dá a uma associação que não faz nada por você.

Lívio de A. Campos - RS - disse...

Amigo Marcos, saia logo dessa Federação. Quem se junta aos porcos, come farelo. A AAPPREVI é forte demais, grande demais e não precisa da Federação. Diga a eles que não precisam perder tempo em expulsá-lo porque nossa AAPPREVI sai pela porta da frente e seguirá o bom combate com as pessoas leais, sinceras e francas que a acompanham. Eu e meus amigos iremos com você.

Anônimo disse...

Colega Divany Silveira, lhe acompanho no blog do nosso grande Marcos, desde alguns dias. Parabens pelo comentário do dia 15.08, às 19,48h no Post "Explusão da AAPPREVI. Agradeço-lhe por concordar com minha sugestão.(Marcos Cordeiro, João Rossi, Juarez, Paulo Mota, Isa Musa, Edson do Bem, Raposo, Dr. Medeiros e tantos outros lideres (Rui Brito, Dalton, Holbein e muitos outros, para que consigam uma audiencia com o Diretor Sasseron, para que o mesmo aumente o ES e o prazo.Peço também aos colegas que residem no Rio de Janeiro e na área Metropolitana que entrem em contato com os nossos lideres acima, para que no dia da audiencia, compareçam tambem para mais quorum, e ajudem nossos baluartes. Se DEUS quizer vamos conseguir esse aumento. O dinheiro é nosso.
Abraços PEDRO, que fez a sugestão no blog do Dr. Medeiros
Com muito orgulho sou sócio da AAPPREVI desde seu primeiros dias de existência.


logo

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

NOTA da AAPPREVI

Caros Colegas,

Conheçam quem pediu a EXPULSÃO da AAPPREVI e a forma grotesca com que fabricou argumentos para embasar seu intento:

http://www.aapprevi.com.br/documentos/pdf/0001.pdf

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo da AAPPREVI

Rogério Luiz Carvalho disse...

Parabens coléga Edson, gostei muito
da sua ¨carta aberta¨,inclusive acho até que a história do pedido
de exclusão é umapiada muito grande
para não dizer uma palhaçada doSr.
Nereu.Edinho, obrigado por tudoque tens feito, juntamente com o Marcos
Dr. Medeiros, Zanella, Paulo Mota,
Raposo e outros tantos batalhadores
temos que ter o cuidado de não perder o foco da pauta de nossa luta. Vamos em frente, Abraços,bas
tante saúde e Paz. Rogério Luiz Carvalho, Pelotas RS.

Anônimo disse...

quero aqui resumir alguns pontos:

1.Edson do Bem, parabens pelo seu depoimento que mostra a realidade das asssociações ligadas a FAABB;

2. Marcos, continue em frente - estamos com você desde o inicio;

3.quanto à reunião do pessoal com o Sasseron, caso venham a consolidar o fato, avisem através no Blog com post sobre o assunto, que certamente irei engrossar as fileiras.

antonio barreto
Alagoinhas(BA)

Anônimo disse...

Parabéns Marcos, você pisou nesses que se dizem nossos representantes.
A você meu total apoio . A eles meu total desprezo.
Continue chutando esses medíocres.
Cláudio - Piracicaba - SP

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

O BANIMENTO DA AAPPREVI – UMA OPINIÃO

Este é o título do artigo do Colega Paulo Motta publicado no Blog Superavits Previ, onde há o seguinte comentário:

Edgardo Amorim Rego on agosto 23, 2011 - 12:05 am

"Assino este seu texto também, se você me permitir… E, além de reconhecer os méritos de Marcos Cordeiro, poderei vangloriar-me de um dia ter escrito um texto de refinadíssima elegância! Parabéns, Paulo Motta."

Para ler a matéria acesse o site

www.superavitsprevi.wordpress.com