terça-feira, 30 de agosto de 2011

Voto contra a ADIN

Curitiba (PR), 30 de agosto de 2011.

À FAABB

Senhora Presidente,

Pela presente, vimos declarar o voto contrário à participação da Federação como “amicus curiae” na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 4644) movida pela CONTRAF-CUT/ANAPAR. Esta manifestação supre a resposta à MANIFESTAÇÃO EPISTOLAR aventada em seu expediente do dia 28/08/2011, onde fomos instados à declaração de voto.

Inicialmente éramos absolutamente favoráveis à participação da AAPPREVI como “amicus curiae”, convidados que fomos pela ANAPAR para assim proceder. Todavia, ao sermos alijados do processo sem maiores explicações, e com a parceria montada com a CONTRAF-CUT achamos por bem retirar nossa Associação da tentativa de se inserir no bojo do processo, o que foi feito com o apoio unânime de toda a Diretoria.

Também, ao vermos negado o conhecimento prévio do teor da petição - taxativamente determinado pela CONTRAF - vimos corroboradas as suspeitas de que se tramava algo contra os participantes e assistidos DE TODOS OS FUNDOS DE PENSÕES. Tanto é que a ADIN nasceu aleijada, pois somente contempla alguns tópicos do conjunto das desastrosas conseqüências que deveria ter por cunho evitar. A inconstitucionalidade visada deveria ser pertinente à Resolução CGPC 26/2008 "in totum", e não sobre pedaços dela.

Como é sabido, entrar como "amicus curiae" somente é válido quando a parte que se insere caminhou de acordo com o pleito desde seu início. Para cumprir sua finalidade, que é aportar subsídios que levem luz aos entendimentos pretendidos, é preciso que esse apêndice concorde com os termos em trâmite. E a essa figura jurídica não é dado interferir no mérito da questão proposta. É como se fora uma espécie de foguista em casa de máquinas: pode alimentar o fogo, mas nunca debelá-lo. Funciona tal qual uma "vaca de presépio" fazendo o que o senhor rei mandar. Portanto, entendemos que ser parte desse instrumento paralelo é avalizar a ADIN nos fundamentos iniciados. Coisa que a AAPPREVI não fará, pois essa é a opinião unânime do seu quadro diretivo, até disposição em contrário.

Temos presente que, entre os prejuízos que teremos se validada essa ADIN, há a certeza de que jamais veremos a cor do dinheiro doado ao Banco no dia 24/11/2010. E tudo que foi apropriado contabilmente se transformarão em moeda sonante para abarrotar os cofres do Governo por intermédio do Patrocinador.


Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo

José Gilvan Pereira Rebouças
Vice Presidente Financeiro

111 comentários:

Anônimo disse...

Noticia importante

CCJ aprova projeto que permite escolha de banco para recebimento de salário
Proposta põe fim à atual prática de empresas públicas e privadas de "vender" suas folhas de pagamento para bancos.

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou na quarta-feira (25/08) proposta que permite aos empregados do setor público e da inciativa privada escolher o banco no qual querem receber seus salários. Pela proposta, que ainda será analisada pelo Plenário, os aposentados e os pensionistas terão o mesmo direito.

Conforme a proposta, os contratos entre os bancos e as pessoas jurídicas que estiverem em vigor na data de publicação da lei (se esta for aprovada) serão respeitados até as datas dos respectivos vencimentos. Depois disso, os beneficiários dos pagamentos terão direito de escolha.

A proposta também permite que o beneficiário mude seu banco, desde que faça comunicação por escrito à sua fonte pagadora com antecedência de 90 dias.

Os empregados recém-contratados terão prazo de dois dias úteis para fazer a opção por um banco. Se não o fizerem, as empresas poderão fazê-lo, mas respeitando o direito de mudança, posteriormente.

O projeto não se aplica às localidades onde haja apena uma ou nenhuma agência bancária.

O texto aprovado é um substitutivo do relator, deputado Paes Landim (PTB-PI), aos projetos de lei 4501/01, do Senado; 5433/05, do deputado Alex Canziani (PTB-PR); e 250/07, do deputado Sandes Júnior (PP-GO).

“Observe-se que outros países, como Argentina, Chile e Estados Unidos, já asseguram ao empregado a escolha pela instituição financeira com a qual pretende movimentar seus recursos salariais, o que nos move ainda mais na direção da aprovação do projeto”, afirmou o relator.

Íntegra da proposta:

PL-4501/2001

Da Redação/WSFonte: Agência Câmara de Notícias - 25/08/2011

Pandin-Mirandópolis (SP)

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

À

AAPPREVI

Sr. Presidente,



A FAABB acata e registro seu voto contrário à participação da Federação como amicus curiae na recente Ação Direta de Inconstitucionalidade, movida pela CONTRAF CUT que no Supremo Tribunal Federal recebeu o nº 4644.



Não obstante, cumpre-nos esclarecer que a participação ou não da FAABB está sujeita não só à decisão das filiadas, mas também dependerá das análises preliminares que estão sendo feitas pelo escritório de advocacia que nos atende. Temos ainda, ouvido nossos colegas versados no tema.



Reiteramos que a FAABB não se lançará em nenhuma aventura jurídica e muito tem nos valido as observações do colega, advogado, Dr. José Bernardo de Medeiros Neto, quando avalia:



“a medida visa subsidiar ao Juízo elementos informativos que permitam melhor visualização da matéria a ser julgada. Amicus curiae é amigo da Corte, não do autor. Seu conteúdo pode ser favorável ao autor, mas deve ter conteúdo genérico e visa elucidar o magistrado. O momento da interveniência é do meio para o fim do processo, quando ficar evidente a necessidade de intervenção, por causa de omissões ou complexidade no exame da matéria. Nunca no começo, porque desvirtuaria a finalidade da intervenção. Pareceria mais como um litisconsorte ou como co-autora.”



E de fato, tem-se claro que Amicus curiae é termo de origem latina que significa "amigo da corte". Diz respeito a uma pessoa, entidade ou órgão com profundo interesse em uma questão jurídica levada à discussão junto ao Poder Judiciário. Originalmente, o amicus não é “amigo de uma das partes”, uma vez que se insere no processo como um terceiro, que não os litigantes iniciais, movido por um interesse maior que o das partes envolvidas inicialmente no processo. Não poderia então a FAABB, como amicus curiae, sequer fazer qualquer citação quanto aos prejuízos de aposentados e pensionistas da Previ se declarada a constitucionalidade da resolução contestada.



A AAPPREVI pode estar segura de que a ADIN da CONTRAF CUT está sob apurado exame de nossos colegas experientes e minucioso estudo por parte dos advogados que prestam serviço à Federação. A manifestação das filiadas e a coleta de dados se devem a medida preventiva de modo a não esbarrarmos em obstáculos de ordem burocrática se e quando houver consenso de que nossa participação poderá ser produtiva.



Atenciosamente,

Isa Musa de Noronha

Ronaldo disse...

Prezado Marcos,
OUTRA NOTÍCIA TERRÍVEL PARA NÓS : Minha Consulta foi:
" Aproveito para esclarecer se a "estória dos R$ 81.000,00" de salários e aposentadoria para ALGUNS era mesmo, como se diz na gíria, colocar o "bode na sala". Estamos sendo informados que o Banco e a própria PREVI já reajustaram os salários de seus "diretores" para o valor de R$ 42.000,00. Que safadeza !!
Esta situação está confirmada ?
Att.
Ronaldo Moreira
======RESPOSTA RECEBIDA :
"O que se tem notícias é que o Conselho de Administração do Banco do Brasil reajustou os salários do Presidente, Vices e Diretores do BB. considerando que tanto a Cassi, como a Previ seguem o BB, (quanto aos cargos de diretoria) isso é verdade. Brevemente o Balanço trimestral do BB estará publicado, com Notas Explicativas e Atas das reuniões do Conselho de Administração do Banco"

Anônimo disse...

Isa musa eu te amo!

DA PARA A SENHORA FALAR COM SASSERON QUE NÓS ESTAMOS MATANDO CACHORRO A GRITO? FALA COM ELE PARA EMPRESTAR O NOSSO DINDIN 150X150.

Anônimo disse...

É isso aí Marcos Cordeiro precisamos ficar atentos com atitudes de certos colegas, principalmente com D. Isa Musa, ultimamente está acontencendo coisas no meios do Governo, BB, Anabb, Previ..., que é de arrepiar.

Anônimo disse...

Desculpe sr.Marcos, sei que este post refere-se a ADIN, mas quero alertar os colegas que aguardam com ansiedade melhorias no ES para 150 X 150.

É o seguinte: Destaque de capa no site da Previ, parece ser tambem um recado para nós do Plano 1.

PREVI Futuro
Contratações de Empréstimo Simples continuam suspensas
As operações para os participantes do PREVI Futuro estão suspensas desde 22/6 por terem atingido o limite legal.

Parece dizerem indiretamente que nao vai haver melhorias no ES e que temos sorte de ainda ter um ES disponivel, pois os participantes do Previ Futuro nem isto tem.
Esta foi minha primeira impressao, pois aguardamos noticias sobre o ES e ELES largam este destaque.
Parece ser uma mensagem indireta para nós. Tomara que eu esteja completamente equivocado.

Abraço Guilherme

Anônimo disse...

Marcos, sem comentários. Vide abaixo.


15 de Junho de 2011
Supremo diz que amicus curiae não pode formular pedidos na ação

-
Tão importante quanto a manifestação a favor da liberdade de expressão, pode ser considerado o balizamento da atuação do amicus curiae feita pelo Supremo Tribunal Federal durante o julgamento da APDF 187 que discutiu a legalidade das Marchas da Maconha. Os ministros, acompanhando voto do relator, ministro Celso de Mello, entenderam que o amicus curiae é uma espécie de assessor da Corte e não parte do processo. Por isso, cabe a ele oferecer dados e subsídios aos julgadores e não cabe, sob nenhuma hipótese, formular pedidos.

Anônimo disse...

SR.SASSERON agora que o Sr. está contente com seu majestoso novo salário, aproveita a maré e assina o ES 150/150, para nós aposentados e pensionistas saírmos do sufoco.

Anônimo disse...

A coisa tá feia
A coisa tá preta
Vou vender o meu Opala
Vou comprar uma Lambretta

(autor desconhecido)

Esse verso define a verdadeira situação financeira de 65% dos aposentados do Banco do Brasil.
Mas pra diretoria da Previ, tá pra lá de bom, sô. São 45 mil, mais diárias e hospedagens, passagens aéreas, gratificações, translados, moradia, telefone, carro, motorista particular, etc., etc., etc.

E nóis aqui, a penar.

Anônimo disse...

Sasseron, aumenta o ES 150/150.Estamos precisando muito.

Anônimo disse...

SR Sasserom
Sr. está contente com seu majestoso e novo salário, aproveita e assina o ES 150/150, para nós aposentados e pensionistas saírmos do sufoco.
Ficaremos agradecidos.

Anônimo disse...

Como diz Boris Casoy: Isso é uma vergonha!
Estou me referindo aos ordenados da diretoria da PREVI !

Anônimo disse...

Coléga Guilherme, acho smj que nada tem a ver. São planos distintos, portanto no meu modo de ver as coisas só passa de notícia para encher linguiça, pois já esta-
va sem operar desde junho deste ano. Vamos aguardar, que deverá sair alguma coisa nova até o dia 06.09.2011. Saudações.

Anônimo disse...

A maioria dos pescadores conhece " mussum", não o saudoso humorista, mas a isca. Então, a Sra Isa nada tem em comum com ambos, exceto no que se refere a habilidade em se esgueirar em ambientes escorregadios. Não consigo confiar nesta senhora, por mais que me esforce, há sempre um quê, que me adverte sobre os atos por ela praticados.

Anônimo disse...

Essa dona Isa deve ser mesmo a maior, pois o que desperta de inveja por ai é hilário. Olhem que preside uma simples federaçãozinha de associações de aposentados. Imaginem se dirigisse a Previ? Acho que pegam pesado com ela porque é mais fácil agredi-la do que atacar quem realmente nos denotam: ou seja, os diretores da PREVI.

Anônimo disse...

O po'l'vo quer saber: o que siguinifica AMICUS CURIAE.

ALO AMIGOS DO REI? ES PELO AMOR DE DEUS!!!!!
A DÍVIDA ESTÁ ENORME E A VÉIA RECLAMANDO MUITO.

150\150. SE FOR MAIS AGRADEÇO.

ABRAÇOS.

Anônimo disse...

Sra.Isa Musa, a ADIN já foi ajuizada, ótimo, agora vê se cobra do seu amigo Sasseron o novo limite de ES 150/150, a propósito ele ainda não respondeu seu pedido de ES a nosso favor?

Anônimo disse...

Vamos para a Previ no Rio.
Ficarmos com o bumbum no computador conversando uns com os outros não nos leva a lugar algum. NÃO VEJO NINGUÉM PREOCUPADO CONOSCO. COLEGAS, VAMOS FAZER BARULHO NA PORTA DA PREVI!
CHEGA DE DISSE ME DISSE!!

EU TOPO . NÃO IMPORTA A ONDE VAMOS FICAR,É UM DIA SÓ!

VAMOS COMBINAR?

Anônimo disse...

Notícia importante

31/08/2011 - 11h19
Ministério Público de SP pede intervenção na Bancoop

Publicidade

DE SÃO PAULO

Por unanimidade, o Conselho Superior do Ministério Público de São Paulo decidiu ontem propor uma ação pela intervenção da Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários do Estado de São Paulo).

O relator do caso no conselho, Edgard Moreira da Silva, também defendeu o afastamento da atual diretoria e a nomeação de um interventor. Segundo ele, a cooperativa deve sofrer uma ação por desvio de finalidade.

Justiça quebra sigilo bancário e fiscal de tesoureiro do PT
Relatório final de CPI pede intervenção na Bancoop

"Cabe ao Ministério Público promover as medidas judiciais cabíveis para, no mínimo, minorar os prejuízos sofridos pelos cooperados consumidores da Bancoop, colimando sua dissolução e intervenção judicial para buscar a conclusão dos empreendimentos imobiliários que não foram concluídos", disse o relator.

Em denúncia apresentada no ano passado, o promotor José Carlos Blat, acusou o ex-presidente da Bancoop e tesoureiro afastado do PT, João Vaccari Neto, de envolvimento em desvios para campanhas do partido.

De acordo com o promotor, eles formaram uma "organização criminosa" que causou prejuízos de R$ 170 milhões.

A Justiça chegou a abrir o sigilo fiscal de Vaccari Neto e outras cinco pessoas.

Também no ano passado, o relatório final da CPI da Assembleia de São Paulo sobre o caso pediu ao Ministério Público que realizasse uma intervenção.

Em nota, a Bancoop afirma lamentar a decisão do Ministério Público, "que recusou a decisão do promotor Joel Bortolon Junior, da Promotoria de Falências, de arquivamento de pedido de intervenção na cooperativa, por acreditar que tal medida prejudica o processo de celebração de acordos, que vêm sendo realizados com os cooperados, tanto individualmente quanto coletivamente, por empreendimento".

A entidade ainda diz que fez, nos últimos anos, diversas auditorias e perícias que não encontraram desvios de qualquer natureza. "Por isso, refuta enfaticamente as afirmações em sentido contrário."

Fonte: Folha de S.Paulo

Anônimo disse...

Dia 20 manifestação contra a corrupção na cinelandia no Rio.
No dia 7 de setembro vão haver manifestações em vários estados. Avisem a todos.
Estamos cansados de ser roubados. Estamos cansados deste governo de ladrões.

Anônimo disse...

Apenas uma pergunta: os funcionários do Banco do Brasil, que é um banco público não devem seguir o teto para o funcionalismo?

Anônimo disse...

Eu, de passagem pela Sede da Previ, parei para tomar um lanche aqui, no Mourisco, no Blends Café. Na mesa ao lado estavam Sasseron e outras figuraças da Previ e em certa altura ouvi Sasseron dizer “agora pegaram a Isa Musa pra Cristo e estão me dando uma folga”, todos da mesa dele caíram na risada.... Eu estava acompanhado de dois outros colegas aposentados que podem confirmar o diálogo debochado deles.

Anônimo disse...

Que felicidade morar ai, heim colega? Ahhhhhh, se fosse eu perguntaria para o Sasserom: Estas contente com o seu rico contra cheque?Cuidado quando fores julgado lá em cima , viu?

Anônimo disse...

Marcos Cordeiros,

Respeito a opinião da AAPPREVI, mas sou favorável a ADIN da maneira como foi ajuizada.

Não trata-se de uma ADIN da PREVI e sim de todos os Fundos de Pensões. Talvez após declarada a inconstitucionalidade da Resolução 26, tenhamos que brigar, ai sim contra BB/PREVI, para reaver os valores usurpados pelo BB.

Anônimo disse...

Anônimo das 09:07,

O seu comentário revela o quanto o Sasseron está alheio, indiferente
e despreocupado com nosso pedido de socorro. E seus acompanhantes de mesa, quando riram, declararam-se nossos traidores. Deveriam chorar e não rir de nossas necessidades. Afinal, a Previ é todos e não somente deles. Estão bem empregados, graças a nós e a nossa Caixa de Previdencia. Deveriam lutar para que nossos anseios fossem resolvidos.

São uns desaforados e mal-agradecidos.

A propósito, a sua informação foi muito importante para podermos avaliar melhor os nossos futuros representantes na Previ.

Anônimo disse...

Anônimo 13:35.

Isso quer dizer que posso sair do bonzinho BB? E se eu, estiver devendo(devo)ao BB? Desculpe a minha iguinorancia e insiguinificancia.

Por gentileza,poderia responder-me?

Agradeço.

Anônimo disse...

Folga?... O quati (muitas olheiras) vai ter, quando deixar de ser diretor, hora de só termos 3 diretores na Previ, prá que pagar salário para os nossos representantes, eu disse nossos??? Cadê os nossos. Portanto sem eles ou com eles da na mesma, muito salário e pouco serviço, vamos economizar, só 3 diretores. AHHH!!! no estatuto temos que ter representantes, não tem problema alteramos o estatuto e tiramos essas marias moles de lá. Não é assim que funciona? O estatuto/regulamento muda feito biruta, conforme a brisa.
Tá faltando dinheiro na Previ? Não tem nem para dar ES para quem precisa, imagina o resto, vamos apertar o cinto da diretoria.
Sasseron não quer dar corda para os aposentados se enforcarem, ele está é empurrando o banquinho, isso sim. E elegeram esse senhor para o cargo de representante dos aposentados???? Cruzes credo.
Já entendi qual o esquema, deixam esse pessoal até o limite do suportável, para então... salvar a pátria....Enfim, eis o Bolsa Previ. Só no troca troca.

sem nome disse...

Colegas,

No blog da sissa tem gente cobrando notícias da anabb.
Oh gente enjoada! Tá demorando a responder pois tem que pensar o impensável. Oh gente, oh gente!

Anônimo disse...

Sou o anônimo que ouviu o Sasseron falar mal e dar risadas de dona Isa. Sei a razão pela qual ele anda dando risadas e se divertindo vendo a dona Isa (que nem dirigente da Previ é, ser o alvo das cobranças. Ele se aposenta ao término do mandato e vai curtir sua vida provavelmente trabalhando para o governo, como fez o ex-presidente da Previ Sergio Rosa. Tá com o burro na sombra e pouco se lascando por nós. O outro diretor que estava ao lado dele ainda acrescentou mais ou menos assim: "enquanto ficarem pegando no pé da isa musa nos dão sossego"

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Ao anônimo das )9:42

É uma pena que você não tenha lido o terceiro parágrafo do texto, onde afirmei:

“Também, ao vermos negado o conhecimento prévio do teor da petição - taxativamente determinado pela CONTRAF - vimos corroboradas as suspeitas de que se tramava algo contra os participantes e assistidos DE TODOS OS FUNDOS DE PENSÕES. Tanto é que a ADIN nasceu aleijada, pois somente contempla alguns tópicos do conjunto das desastrosas conseqüências que deveria ter por cunho evitar. A inconstitucionalidade visada deveria ser pertinente à Resolução CGPC 26/2008 "in totum", e não sobre pedaços dela.”

Saudações,

Marcos Cordeiro de Andrade

Anônimo disse...

Depois de todos os escândalos da ANABB, o Blog da Cecília Garcez tá bombando (está falando até do INSS).
Como você se preocupa com os aposentados da PREVI!!

Herberto disse...

Rombo na previdência pública.

Existe uma proposta do governo para a criação da previdência complementar para o setor público, em face do crescente déficit nessas contas, que já está virando uma bola de neve.

Sucessivos governos têm pressionado os parlamentares para aprovarem essa proposta, sem lograr êxito.

E por que eles aceitariam essa mudança?

Afinal, já contam com a garantia de uma aposentadoria integral sem limites, a qual lhes assegura a continuidade dos supersalários.

E para isso contam com a bênção dos parlamentares e juízes, já que estão todos no mesmo barco.

Essa proposta prevê a criação do que seria a Previ deles, mas é claro que eles não concordam em contribuir para fazerem jus a um benefício que não lhes custa quase nada.

E é interessante verificar que, no caso deles, a proposta garante a pensão (não diz se é integral) à viúva e também aos FILHOS MAIORES.

E ainda tem mais.

Após contribuirem por dez anos, seu imposto de renda na fonte sofre uma redução na alíquota, que cai para o máximo de 10%.

E mesmo assim eles não querem!

Será que entendi errado?

Esse é o sonho dos participantes e assistidos da Previ.

Anônimo disse...

MARCOS,
Boa tarde,

A ADI não foi feita para a PREVI. Ela foi feita para todos os fundos de pensão. Concordo plenamente com o anônimo das 09:42. Se não saiu a contento, paciência, agora, temos que engoli-la do jeito que está. Como isto funciona? Como? Não vi e não vejo as manifestações dos outros participantes de outros fundos de pensão? Não consigo entender. A ADI só serve para os aposentados da Previ? Ela não abrange os aposentados dos outros fundos de pensão?
Gostaria que você sanasse esta minha dúvida.
Hipoteco agradecimentos pela resposta.
CELSO BERNARDES
FORMIGA/MG

Anônimo disse...

Tomara que a árvore daquela turma que vai por o burro na sombra seque, quero rir por último. Prá mim vai faltar pouco pois ganho pouco, mas o deles, o rombo vai ser grande. Já estou assim rogando pragas, tomara que pegue.

Juarez Barbosa disse...

Prezado colega Celso Bernardes,

O nosso abaixo-assinado do MANIFESTO EM DEFESA DO PATRIMÔNIO DOS PARTICIPANTES E ASSISTIDOS DAS ENTIDADES FECHADAS DE PREVIDÊNCIA PRIVADA já ultrapassou 9.000 assinaturas, com expressiva participação dos colegas da Caixa Econômica e de outros Fundos Fechados de Previdência.

Nós estamos envidando todos os esforços para tornar o mais abrangente possível este Manifesto, porque assim procedendo, nosso Movimento se agigantará pelo País afora, ecoando indubitavelmente no Judiciário e no Legislativo.

Vamos em frente que a luta está apenas começando. Vamos fortalecer nossos exércitos com mensagens de galhardia e de determinação, na busca incessante do atingimento de nossos justos objetivos.

"Quem sabe faz a hora, não espera acontecer"(Geraldo Vandré).

Anônimo disse...

Presidente Marcos:

Vamos ver se eu entendi!
Os Diretores da Previ SE deram um aumento de R$26.000,00 para R$42 mil(ou seja 62%) de aumento?
Baseado em que índices?
Então vamos exigir deles um aumento
igual para nós todos, ao invés dos
6,44% dados em junho/2011!
Sacripantas, cretinos, canalhas!

Anônimo disse...

Isto mesmo, ELES na Previ deram um aumento estupendo nos seus salarios, enquanto nosso aumento é a piada do ano, enquanto fazem-se de PEIXE MORTO nas promessas nao cumpridas e agora tambem no silencio em relacao ao ES, que deve vir uma outra piada de melhoria.
Dizem que ja esta tudo decidido 125 X 100 meses, é isto ou NADA.
Vamos novamente comer um fraguinho de fim de ano, pois nosso superavit doado e ainda pago a CONTA-GOTAS.
Temos mesmo que ficarmos cada vez mais endividados, pagando o salario deles de R$42 mil o que resta para nós pessoal?
Quem sabe nos mandem no Natal uma cesta de boas festas, ja que na mesa deles é salmao, caviar e peru...

Guilherme

Profº Ari Zanella disse...

Sobre o ES a maioria não está conseguindo pegar os 100 mil devido à falta de margem consignável.
Então, será inócuo elevar o limite se não se elevar o PRAZO. Entenda bem Sasseron, ELEVAR O PRAZO. O prazo em meses é até mais importante que a elevação do limite. Como mínima situação aceitável situamos:
120.000 - 120 meses ( 10 anos )
E a situação máxima:
180.000 - 180 meses ( 15 anos )

O dinheiro do fundo também é nosso. Existe lastro para aplicação, podendo chegar até 15% do total das aplicações. Senhores diretores eleitos: desnecessário dizer que devem estatutariamente ficar do lado dos associados.

Sasseron, "what are you waiting for?"

Anônimo disse...

Colegas, está no Blog do Medeiros,

Medeiros, oomo você, sou advogado e ainda estou na ativa, com 32 anos de Banco. Provavelmente você já sabe, mas o site do sindicato dos bancários de São Paulo deixa muito clara a questão da Previ nos balanços do Banco. No último semestre, por exemplo(o primeiro de 2011) o BB aumentou seu lucro com R$ 1,9 bi ref. à metade da diferença entre o superavit e 10% dos ativos da Previ como outros resultados operacionais. Desde 2009,já foram contabilizados R$ 14,8 bi nos demonstrativos, com dinheiro da Previ. Neste semestre de 2011, sem a Previ, o lucro líquido cairia de R$ 6,3 bi para R$ 4,4 bi. Situação pra lá de preocupante, não? parece um verdadeiro assalto, se levarmos em conta que os aposentados/pensionistas nada receberam e(e ai entra a minha opinião) independente disso, porque dinheiro de fundo previdenciário dever ser "bem guardado" em primeiro lugar, porque é dos trabalhadores. O dinheiro deveria ir para reserva de contingência, você sabe. Então, já se entrou com ação no STF. Enfim, tememos todos pelo futuro da Previ e seu blog deve continuar firme porque a coisa parece bem séria.

31 de agosto de 2011 19:10

Anônimo disse...

Aos anônimos das 09:07 e 10:56,

Podemos comparar o diálogo daquela mesa, entre o Sasseron e outros graúdos da Previ, a uma equipe médica dando risadas do seu paciente anestesiado, numa sala de cirurgia. Só que neste episódio o paciente (os ouvintes da outra mesa) ainda estava acordado e escutou tudo.

Isso vem a comprovar que eles lêem esse blog todos os dias.

Anônimo disse...

Marcos, que tal a AAPPREVI enviar uma correspondência para o Cade denunciando que somos obrigados a receber pelo BB?

Portal Terra:
http://not.economia.terra.com.br/noticias/noticia.aspx?idNoticia=201108312359_RTR_1314835166nN1E77U27A

Cade investiga BB em contratos de crédito consignado
31 de agosto de 2011 • 20h59 • atualizado 21h22

comentarios
17

Noticia

Reducir
Normal
Aumentar
Imprimir

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) iniciou uma investigação por supostas práticas anticompetitivas do Banco do Brasil em contratos de crédito consignado. O órgão antitruste, ligado ao Ministério da Justiça, também exigiu o fim das cláusulas de exclusividade nos contratos com prefeituras e governos estaduais, além de uma medida cautelar pedindo a suspensão dos atuais contratos.

Consultado, o BB informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que deve acompanhar o parecer da Advocacia Geral da União (AGU), de que a análise do assunto deve ser feita pelo Banco Central (BC) por envolver instituição financeira. "Mas o banco vai aguardar uma notificação oficial antes de se posicionar oficialmente. Dependendo da situação, o banco vai avaliar medidas jurídicas aplicáveis", informou a assessoria do BB.

Anônimo disse...

SOS!!!! estou morrendo a mingua!! com depressão, tarquicardia constante, pressaõ alta,nervossismo,irritação.

Chamem a polícia, Receita Federal!!
NÃO ESTÁ DANDO MAIS!! ESTOU ENTRANDO EM TOTAL DESESPERO.
ME AJUDE SENHOR MARCOS!!! PRECISO QUE SAIA ESSE ES. ESTOU MUITO ENDIVIDADO, BB CORTOU TUDO, COOPERFOTE SÓ DAQUI A 3 MESES. MEU SÁLARIO NÃO DÁ!!!

Sasseron, tenho netos!!! meu DEUS DO Céu a onde estamos que não vejo saída!! Que inferno!!!

Publica pelo amor de Cristo.

PRECISO DO ES!!!!!!NÃO AQUENTO MAS SEU MARCOS!!!

Anônimo disse...

Vamos lá Previ, 01.09, aumentem o ES para 150/150. Estamos muito precisados.

Anônimo disse...

Anonimo das 15:25, canalhas para eles é muito pouco. Temos que fazer barulho , mandar divulgar na imprensa o aumento que deram para eles mesmos.
Fora chapa 3!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

FRASE DA SEMANA
´´PROJETAR BRASÍLIA PARA OS POLÍTICOS QUE VOCÊS COLOCARAM LÁ , FOI COMO CRIAR UM LINDO VASO DE FLORES PRA VOCÊS USAREM COMO PINICO.
HOJE EU VEJO, TRISTEMENTE, QUE BRASÍLIA NUNCA DEVERIA TER SIDO PROJETADA EM FORMA DE AVIÃO MAS SIM DE CAMBURÃO´´
(Oscar Niemayer)

Anônimo disse...

Prezado Marcos, existe algum fundo de verdade nessa noticia de uma Associação da Bahia, sobre beneficios para quem se aposentou antes de 1997? Como devemos proceder para sabermos.Abraços

Anônimo disse...

O Medeitos disse la no blog dele, que o Sasseron ainda nao decidiu nada, e continua discursando que esta preocupado com o alto endividamento dos participantes, entao se nao fizerem mais pressao sem parar, nem sei se vai haver qualquer melhoria no ES em 2011 como muitos tem certeza que vai haver.
Somente isto tenho a dizer.
Sera triste quem espera 150 X 150 se deparar com um anuncio que este ano nao teremos melhorias devido a situacao de endividamento dos participantes, ja pensaram nesta hipotese? Da Previ nao dá para duvidar de mais nada.

Daniel Pereira

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Ao anônimo das 03:49

Dirija-se ao endereço abaixo:

AFABB-BAHIA
CENTRO EMPRESARIAL IGUATEMI BL A SL 834
afabba@veloxmail.com.br
71-3450.6145

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem da Colega Leopoldina Corrêa:

Caro colega,

Veja como tudo ficou mais fácil! Agora, num único click!
Chique aqui: http://www.unap-bb.com/

Você terá acesso à nossa tv, nossa rádio e nosso blog sem o trabalho de ter que ficar procurando o link. Com apenas um clique você fica sabendo de tudo que se passa no âmbito da PREVI, CASSI, ABAIXO-ASSINADOS, utilidade pública e os assuntos do cenário político nacional. Ficará sabendo onde a coruja dorme.
Inclusive, já pode participar deste Abaixo-Assinado contra os artigos maléficos da Resoluão 26, é só clicar aqui:


http://www.peticaopublica.com.br/?pi=EFPP2011 .


Acesse também:


Nossa Tv
http://www.tvcoruja.com.br/tv_unap-bb_26.html

Nossa Rádio
http://web.me.com/tvcoruja/TVCORUJA/RADIO_UNAP-BB/RADIO_UNAP-BB.html

Nosso Blog
http://tvcoruja.blog.uol.com.br/

Não será mais por dificuldades de procurar informação que o colega precisará ser orientado por esta ou aquela "entidade " na hora do "sim" ou do "não".

Informação independente? Clique http://www.unap-bb.com/

UNAP

Anônimo disse...

Muitos colegas estão desesperados e nos comove essa situação de aflição entre as pensionistas e os aposentados do PB1 da Previ, não é justo que o Sr.Sasseron com um aumento majestoso no seu salário não cumpra o dever de amenizar o sofrimento dos assitidos da Previ aprovando imediatamente o ES 150/150, tão suplicado por todos. Não há razão para negativas, existe margem para esse fim e resolve a situação de quase 70% das pensionistas e aposentados que precisam renovar o ES para sobreviver, não ganhamos 42 mil, aliás a maioria não ganha nem um décimo desse valor, será que é tão difícil perceber que há uma necessidade enorme de tomarmos um ES com prazo dilatado para 150 meses no mínimo, qual o prejuízo para a Previ?

Anônimo disse...

A que ponto chegamos colegas de muitas lutas dos tempos da ativa?
Cidadãos estão a implorar por empréstimos, de uma linha que foi criada para este fim, no fundo de pensão que ajudaram a construir com suor e sacrifício.
O BB competindo no mercado com os demais bancos privados, usando bilhões do fundo de previdencia dos trabalhadores, caso contrário ficaria para tráz.
A cúpula do fundo junto com o patrocinador enganando pessoas idôneas, cidadãos honestos,que dedicaram vidas para o crecimento do banco.
Acordos "FAZ DE CONTA", assinados e não cumpridos.
E o REALINHAMENTO DO PLANO?
Agora, aumentaram seus proventos numa indesçência inesplicável, como se e somente eles possuissem este direito e ainda chacotam à nossa cara.
Aumentar o VALOR E O PRAZO é o mínimo que podem fazer por nós, neste momento angustiante pelo qual estão passando, aposentados e pensionistas do BB.

Anônimo disse...

Calma gente! Sasseron não manda nada, pois é apenas um Diretor da PREVI. Quem manda lá é o Banco, vamos escrever é para o presidente do Banco. Diretor da PREVI só faz o que o Banco deixa

Anônimo disse...

Que cara de pau a da cecilia mas tambem esperar o que dela?

Anônimo disse...

Valoroso colega Marcos, é fato o que vou dizer sobre o ES.
O Sasseron nao deu ouvidos as mensagens enviadas, inclusive aos observacoes feitas por distintos colegas.
Francamente parece que a situacao de melhorias no ES vai nos desapontar.
Este discurso dele e de mais alguns conselheiros que os participantes estao endividados é pretexto, resta saber quem mais esta envolvido nesta armaçao, pois estao numa posiçao de negar revisao no ES em 2011, e nós ainda estamos achando que vao nos conceder 150 X 150 pode acontecer de nem haver melhorias no ES, mas nao quero ser negativo e nem passar pelas palavras de outros colegas que garantem que neste mes sai a melhoria do ES, mas suas fontes podem falhar.
A pressao deve ser muito grande e diaria, devemos cobrar as promessas nao cumpridas.
Realmente aguardar pela Previ pode nos trazer uma suspresa muito desagradavel.

Alvaro Mendonça (Florianopolis)

Anônimo disse...

Na verdade quem manda somos nós.Já está passando da hora de tomarmos de volta o que é nosso, nem que seja fechando o pau. Tô cheio de ver essa maracutaia toda e os verdadeiros donos dessa COISA se humilhando por um trocado. Acorda gente a Inês ainda não é morta, mas se continuar desse jeito a coisa vai desandar, e vamos ficar mal. Falaram que pegaram Isa Musa prá Cristo, tá certo, está na presidência de uma entidade que representa milhares de aposentados, não são só louros e nem prá ficar comendo mosca nos acordos, assinaram aquela porcaria e cade melhorias.

Anônimo disse...

PESSOAL,

Um ponto escuro no horizonte, não é um pássaro, é uma tempestande se formando.
Uma luzinha no fim do tunel, não a claridade, é um trem desenfreado que vem de encontro.
Uma mesa rodeada de "pessoas", não é uma negociação, é um assalto sendo tramado.
Um empréstimo salvador, não é a solução, é uma corda com um laço na ponta.
PAS, não é um estado de espírito, é o Programa de Assistencia Social.
Que tal pedir paz e recorrer ao PAS neste momento de calamidade porque passamos?

Anônimo disse...

A Cecília Gracez, gracinha, não se manifestou desde que a ANABB do seu padrinho Valmir caiu em desgraça.

Cecília coragem todos já te conhecem...

Anônimo disse...

Colegas,


Encontrei alguém que ainda acredita na ANABB. Adivinhem quem é? Vou dar uma dica, entrem no Blog da amiga do Valmir Camilo, é ela mesmo a CECÍLIA GARCEZ.

Anônimo disse...

Tem um conto da carochinha lá no blog da Cecília.
Deveria ser um conto mal assombrado entitulado Acredite se Quiser.

antonia disse...

Pessoal, tem que rir, eu ás vezes estou triste com os desabafos e sofrimento dos colegas, mas de repente, vem o Anônimo de 01/09, 14.33, e não dá prá segurar, tem que rir um pouco. Ainda bem que existem pessoas que conseguem superar a crise com um pouco de humor.

Anônimo disse...

ADIVINHEM SE A PREVI TAMBÉM VAI SEGUIR A MODA??? ESQUEÇAM O EMPRÉSTIMO SIMPLES GENTE!!!!!
Funcef: Empréstimos no Novo Plano estão suspensos
Em cumprimento à Resolução nº 3.792/09 do Conselho Monetário Nacional, que estabelece limites máximos de aplicação dos recursos garantidores dos planos de benefícios em cada segmento de investimento, a concessão de empréstimos para participantes e assistidos do Novo Plano será suspensa por 90 dias, a partir de 01.09.2011.
Para o segmento de Operações com Participantes, a Resolução, em seu Art. 40, estabelece o limite máximo de 15% do total de ativos de investimentos, conforme transcrito a seguir:
“Art. 40. Os investimentos no segmento de operações com participantes devem observar, em relação aos recursos garantidores de cada plano de benefícios, o limite de até quinze por cento.”
A suspensão temporária limita-se a contratação de novos valores, não impedindo a renegociação/renovação dos contratos existentes de acordo com as normas vigentes dos empréstimos FUNCEF.
A Fundação poderá rever esta decisão após o prazo inicial de 90 dias, dependendo da evolução dos ativos de investimentos do Novo Plano. (Funcef/AssPreviSite)

Anônimo disse...

Pois é. No blog da Cecília Garcez, ela diz que o foi trocada a seguradora da Anabb somente depois da saída do Valmir. Se foi assim, acredito que o Valmir saiu justamente para que a Anabb pudesse trocar de seguradora, repassando para aquela que dizem ser de seus parentes ou filhos, como já foi denunciado nesse blog.

Anônimo disse...

SENHORA CECILIA GERCEZ
A anabb resoveu trocar de corretora e a escolhida pelo senhor Camilo foi a just life, do senhor camilo e dos esu filhos. E a senhora não acha nada de errado nisso? Quanto a senhora ganhou nisso? por que minha querida eu sou muito velha para acreditar em papai noel. A senhora é vendida. E claro o senhor Camilo, e digo Camilo porque este não é um camêlo não, este sabe por que não bebe àgua. A senhora devia ter vergonha de ainda ter um blog para falar com aompanheiros que traiu. Fique maravilhosa com a sua grana. E bom proveito na sua reforma de apartamento.
Nós, vamos pensar como sobreviver.
Agora, a Anabbb e todos voces que faziam parte disso vão para a justiça. É lá que voce vai defender esses canalhas que lhe dão uma graninha para a defesa.
Tenha vergonha e nunca mais compareça perante os seus pares.
O seu nome de agora em diante é Just life.
E aí mocinha tem dividendos da just life?
Então peça a eles direitos autorais.
Cecilia Garcez voce é como diria o Boris casoy, uma vergonha.
Eu não sei pelos outros, mas eu tenho vergonha de voce.

Anônimo disse...

Anônimo 14:33.

Nem posso te ler mais.
Vc me fez rir muiiiito.

Abraços.

Anônimo disse...

Colegas, longe de mim querer dar uma de sabichão neste espaço, mesmo porque há muita gente boa no pedaço. O negócio é o seguinte: vejo constantemente neste blog e alhures amigos nossos pedindo para liberar urgente o ES, mesmo que seja por um valor menor; Outros já se anunciam conformados com um valor menor desde que o prazo seja maior e há o 3o. grupo que aceita qualquer decisão se for urgente.Como estamos aqui num terreno de ex-bancarios e ao longo do tempo aprendemos que a gente numa negociaçao não pode passar para o tomador/financiador nossas emoço~es, expectativas e dificuldades senão desvaloriza/enfraquece nossa pretensão,certo? Minha preocupaçao é porque um trabalho de convencimento à Previ vem sendo feito por gente portdora de grandae experiência negocial e se
,paralelamente ,uma parcela começa vender o peixe barato , corremos o risco de insucesso, mesmo que parcial.Portanto, toda cautela é necessária. Não poderia encerrar sem dizer que aqueles que o fazem deve ser por que estão premidos por dificuldades, mas mesmo assim podem prejudicar o grupo todo.Um abraço fraterno: Divany Silveira- S. Lagoas MG

Anônimo disse...

Que vergonha gente,

Assinaram um Acordo sem validade nenhuma. Cadê a capacidade administrativa de nossos representantes? Se consideram tão poderosos, mas foram ineficientes. Ô coitados!!!! Aliás, coitados de nós.

sem nome disse...

Quais são as novidades?
São muitas, Cecília. Muitas e vergonhosas.
Que pergunta.

ADEMAR disse...

Com relação ao aumento do ES, acho que a preocupação com o nosso endividamento é totalmente desnecessaria, pois temos como limitador a Margem consignavel, que nos impoe um teto maximo de comprometimeto de nossa renda.Ou será que o Sasseron não sabe disso.

Anônimo disse...

Creio ser INCONSTITUCIONAL esse aumento salarial de 62%, idealizado e efetivado por eles mesmos, diretores da PREVI, sem amparo legal.
E se o referido "aumento" ao invés de 62% fosse de 111.116%. Como ficaria???
Com a palavra os colegas advogados ou de quem o va-lha...


/lui.

Anônimo disse...

Lui (19:13)
Vc tocou num ponto nevrálico. Será que para eles não há regras estatutárias à obedecer? Por que para os aposentados o reajuste é limitado a um índice e para eles não?
Vamos verificar e se for possível DERRUBAREMOS esse aumento absurdo.

Anônimo disse...

CECÍLIA GARCEZ,
Já que não posso postar no seu blog e como tenho certeza que você acompanha este aqui:

Eu acreditava em você, mas agora não mais. Você pergunta quais as novidades? E você não sabe? No mínimo sabe qual é a corretora da ANABB? Ah!!!! Tenho certeza que você sabe!!! Chama-se JusteLife. Adivinha de quem ela é? Lhe dou uma chance! Demorô!!! O Valmir saiu da ANABB, mas a ANABB não saiu do Valmir.Entendeu agora???????
Sabe qual é minha sugestão? Ministério Público. Para ver o que está acontecendo na ANABB.

Anônimo disse...

Todos foram avisados, inclusive por este espaço, para que votassem "não" na consulta sobre a doação da metade do superávit. Depois que o Banco abocanhou os seus 7,5 bi deu-se por satisfeito e voltou a ignorar os apelos para as reformas prometidas na melhoria das aposentadorias e pensões.
Que isso sirva de lição. Muitos dos que votaram sim nessa enganação estão atualmente com sérias dificuldades financeiras e implorando por um aumento de limite e prazo do ES.
Na época do embuste ficaram alucinados pelas migalhas e nem se deram conta da bobagem que estavam fazendo.
Perdeu-se uma ótima oportunidade de botar o Banco na parede, pois era ele que estava desesperado para validar as contabilizações feitas indevidamente.

Anônimo disse...

Caros colegas, não vamos desanimar.Continuaremos pedindo arevi que aumente o ES para 150 mil e 150 meses, ainda neste mes de Setembro.Abraços a todos.

Anônimo disse...

Divany Silveira, voce está coberto de razão, por mais dificuldades que estajam enfrentando não dá prá vender o peixe barato, e isso vale inclusive para as pessoas que representam os aposentados nas negociações. O que estamos amargando devem ter sido sucessivas vendas de peixe muito barato, não me conformo com isso, como puderam permitir que chegassemos nessa situação. Não perdoo esses representantes da Anabb e diretores nossos representantes, esses sim tinham as informações, nós do lado de cá estavamos sem a menor noção do que foi armado durante esses anos todos para nos prejudicar.
Como alertou o colega advogado da ativa, o patrocinador continua incluindo em seus balanços dinheiro vindo da Previ. Isso precisa ser denunciado, vamo ficar atentos as "mesas rodeadas de pessoas" negociando peixe barato.
Elisabeth

Anônimo disse...

E-MAIL QUE ACABO DE RECEBER!

PARTE 1

de vc@valmircamilo.com.br
para xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
data 1 de setembro de 2011 23:42
assunto É preciso juízo e coerência

É preciso juízo e coerência.

Valmir Camilo (*)

Muitos me conhecem pelo trabalho desenvolvido como dirigente da ANABB e conselheiro da PREVI. A maioria aprova este trabalho, tenho certeza. Ao longo dos últimos anos fui, ao sabor dos interesses dos meus adversários políticos, sócio do Daniel Dantas, dono da OdontoPrev, entre outras coisas. Estas mentiras sempre vieram de uma trincheira inimiga conhecida, no entanto, quando resolvi deixar a presidência da ANABB, em maio do ano passado, parece que as "bombas" começaram estourar dentro da própria Instituição.
É legítimo que as pessoas tenham sonhos e desejos. É importante que lutem por eles. Mas é indispensável que o jogo seja limpo, evitando prejuízos para a Instituição e para lideranças importantes que serão obrigadas a buscar o amparo da chamada justiça "DDD" - demorada, dispendiosa e duvidosa - como gosta de afirmar meu amigo Dr. José Sampaio de Lacerda, ex-consultor jurídico do Banco do Brasil.
A ANABB, nos últimos anos, foi administrada por um grupo de lideranças que vieram do movimento sindical, das entidades de funcionários e do próprio Banco. Estão lá ou passaram pela ANABB, ex-presidentes do BB, atuais e ex-diretores da PREVI e CASSI, representantes dos funcionários nas mesas de negociações salariais e técnicos da melhor qualidade. A pluralidade sempre foi regra de ouro dentro da Instituição. Na ANABB cabem todos os pensamentos políticos, mas nenhum pensamento totalitário e excludente. Nenhum partido político ou central sindical hasteou bandeira dentro da Entidade.
Hoje, estamos discutindo a saída de dois vice-presidentes da ANABB, um deles por decisão pessoal e outro por decisão do Conselho Deliberativo. Pessoas diferentes em suas origens e convicções políticas, com talentos pessoais que reconheci no tempo de convivência. Ele, brizolista convicto, mas flertando a vida inteira com a direita. Ela disputou todas as eleições com o apoio do PSTU, PSOL e PCO, a extrema esquerda que habita a chamada "tecnologia", no Edifício Sede IV de Brasília. Para mim, ser de esquerda ou direita é só uma escolha pessoal, que não torna ninguém melhor ou pior. A avaliação de alguém deve ir muito além da análise, quase sempre contaminada de suas posições políticas.
Ele, quando foi eleito diretor da ANABB, era caixa executivo em Ibirubá, interior do Rio Grande do Sul. Ela, também gaúcha, quando a convidei para ser vice-presidente da ANABB era assessora na direção geral, em Brasília. Ele está no grupo desde o primeiro momento da democratização da Entidade, em 1992. Ela foi eleita a primeira vez conselheira fiscal em 2005. Em comum, apenas o fato de até a minha saída jamais terem discordado de quaisquer decisões dos órgãos diretivos da ANABB, sejam elas da Diretoria Executiva, do Conselho Deliberativo ou Fiscal.

CONTINUA NA PARTE 2

Anônimo disse...

PARTE 2-CONTINUAÇÃO

Ele disputou todos os cargos que desejou enquanto esteve na ANABB: uma eleição para o Conselho Fiscal da Cassi, em 1998, na chapa do Lessivan Pacheco, que foi oposição à chapa que contou com o apoio da ANABB; foi candidato a deputado federal obtendo pouco mais de cinco mil votos, no Rio Grande do Sul, em 1998; foi durante quase dez anos diretor financeiro da ANABB; ocupou outras duas diretorias da Entidade, entre 2002 e 2006; foi eleito diretor da CASSI, com total apoio da direção da ANABB, em 2006; e, retornou, aposentado com benefícios da PREVI superiores a vinte mil reais por mês, para ser vice-presidente de Comunicação da ANABB, ocupando vaga na Diretoria Executiva deixada por mim, em maio de 2010. Renunciou ao mandato neste mês de agosto de 2011, e retornou ao Conselho Deliberativo, para declarar-se oposição ao grupo onde conviveu durante quase 20 anos.
Ela foi eleita conselheira fiscal da ANABB em 2005, e eleita conselheira deliberativa e diretora executiva, em 2008. Deixou a direção da Entidade em 2011 por decisão do Conselho Deliberativo. Retornou ao Conselho Deliberativo, para declarar-se oposição à atual direção da ANABB. Ela nunca deixou de ser oposição, conviveu por conveniência. Apoiou as chapas de oposição à ANABB nas duas últimas eleições para a CASSI; foi candidata e/ou apoiou as chapas de oposição à ANABB, nas duas últimas eleições para a PREVI; e foi candidata e/ou apoiou chapa de oposição ao Sindicato de Bancários de Brasília, nas duas últimas eleições, contrariando a posição da Entidade de não participar de disputas eleitorais sindicais.
Ele sonhava ser presidente da ANABB, mas o Conselho Deliberativo preferiu a serenidade e o equilíbrio de Emílio Rodrigues, que é presidente pela terceira vez. Emílio foi presidente em 1992, quando a Instituição fez uma ampla reforma estatutária e passou a eleger integralmente pelo voto direto seus conselheiros deliberativos; foi presidente entre 1994 e 1995, substituindo o presidente afastado pelo Conselho; e passou a ocupar a presidência, pela terceira vez, por decisão do Conselho Deliberativo, em junho de 2010, quando resolvi antecipar o fim do meu mandato. O renunciante entendeu que, chance de ser presidente da ANABB, só na oposição. Sonhos frustrados e desejos levados às últimas consequências: se não posso ser presidente a Entidade pode ser até destruída.
Ela, apesar de disputar todas as eleições para a CASSI e PREVI, contrariando decisão do Conselho Deliberativo, jamais foi sequer questionada pelo Órgão. É o respeito da Entidade pela liberdade e a pluralidade. Mas ela foi mais longe, aproveitou a estabilidade "política" admitida para o dirigente da ANABB e entrou com uma ação trabalhista contra o Banco, pela tal das "sétima e oitava hora".

CONTINUA NA PARTE 3

Anônimo disse...

PARTE 3-CONTINUAÇÃO

O dirigente da ANABB não tem estabilidade de direito como os dirigentes sindicais. A empresa Banco do Brasil não tem obrigação legal de liberar os dirigentes da ANABB. O que existe é um acordo de liberação de dirigentes, que foi aprimorado ao longo dos 25 anos de existência da Instituição. Mas a liberação do dirigente da ANABB é uma liberalidade da empresa, que impõe certas condições. Todos os diretores liberados são obrigados a aceitar as condições contratuais impostas pelo Banco e assinam os termos do acordo.
O dirigente da ANABB, como qualquer funcionário não estável do Banco, pode ser demitido "ad nutum". Ela abusou da prerrogativa que não está disponível para todos os demais associados da ANABB, ou seja, a estabilidade "política". Ela escolheu o momento certo para o "gesto heroico": aposentadoria pelo INSS; média na PREVI garantida com benefícios de mais de vinte mil reais por mês; mandato na ANABB chegando ao final; imposição de pauta para o Conselho Deliberativo substituí-la na Diretoria; volta ao Banco garantida pelo contrato de liberação, com a ANABB pagando seus salários por mais quatro meses; e liberdade para cumprir o chamado "esmolão" em pleno período eleitoral da ANABB.
Caso contrário, seria: fim do contrato de liberação de dirigentes, transformando a ANABB em uma Entidade que só poderia ter diretores aposentados; e devolução imediatamente de todos os demais diretores como postos efetivos para o Banco. Sonhos realizados de uma bela aposentadoria e desejos de aparelhamento político da Entidade levados às últimas consequências.
Reconheço que muito do que conquistei na vida devo à ANABB. Oportunidade de trabalho em outras empresas, investimento na formação profissional, relacionamento com os governos e direções do Banco, participação na direção de outras entidades e convivência constante com o universo de milhares de colegas do Banco do Brasil, associados ou não da ANABB. Aliados ou não. Parceiros na luta ou não. Adversários políticos ou não.
Vou defender sempre que os funcionários da ativa, cerca de cento e dez mil, dos quais cinquenta mil associados da ANABB, tenham o direito de disputar eleições para a Diretoria Executiva da Entidade. Não precisamos de outra AAFBB, onde só o aposentado pode votar e ser votado. O movimento para acabar com a possibilidade do funcionário da ativa ser diretor da ANABB, não conta com o meu apoio. Embora nem tenha participado da decisão, pois hoje sou apenas um associado da ANABB.
Ela e Ele aprovaram o balanço de 2010 e assinaram o relatório, conforme divulgado no site da Entidade, sem ressalvas. O individuo não pode ser maior que o cargo que exerce. Ela e Ele até tentaram. É preciso juízo e coerência, para evitar que nossas ações sejam classificadas como: "cuspir no prato que comeu".
Boa disputa eleitoral para todos.

(*) EX-PRESIDENTE DA ANABB.
EX-CONSELHEIRO DELIBERATIVO DA PREVI.

Anônimo disse...

Fui enganado por essa entidade pilantra (ANABB) até 2007, mas felizmente saltei fora mesmo tendo que arcar com os honorários de uma ação de IR sobre a venda de licença prêmio. Aliás essa ação completou 16 anos sem solução à vista.
É lamentável a posição de alguns colegas que ainda se deixam enganar mesmo diante de tantas evidências de desvios de recursos. O barco ANABB vai afundar e vocês filiados, além de perderem os valores das mensalidades já pagas, serão obrigados a assumirem o ônus das ações judiciais que ainda não foram julgadas ou até mesmo arcarem com possíveis sucumbências de tais ações.
Vejam só quanto ganhava a diretora que foi expulsa (R$ 20.000,00). Quanto será que ganha a Da. Isa musa (MUDA)e todos os demais diretores????
Vejam o que fazem as suas contribuições: sustentam uma porção de aproveitadores com direito a mordomias (carro/motorista/altos salários). Todos eles trabalham em prol do Banco do Brasil e contra os interesses dos aposentados e pensionistas. Abram os olhos. O estatuto dessa entidade não permite nenhuma ação judicial contra o BB ou PREVI.
Eu já fiz a minha parte. Deixei de sustentar o inimigo. Chegou a hora de vocês acordarem.

Anônimo disse...

Colegas, tambem tenho muita vergonha de um dia ter acreditado na cecilia.Graças a Deus acordei e hoje a mim ela nao enrola mais.
Ela e insistente nao e?Continua sem vergonha tentando iludir os proprios colegas.
cecilia,tua hora esta chegando.
Duda

sem nome disse...

sr Camilo,

Só desejamos que o sr, como associado, não precise esperar por 10, 15 anos, por alguma possível ação na justiça.
Boa sorte!

Anônimo disse...

Quando a bomba estoura os dirigentes envolvidos ficam calados, mudos.

Levam até meses para encontrar um jeito para tentar se safar com umas cartas tentando explicar com total falta de fundamento subestimando nossa inteligência.

O sr. Valmir esta tentando convencer por e-mail os incautos que podem ser enrolados mais uma vez.

O Valmir não tem credibilidade nenhuma, a não ser entre seus pares, e entre eles existem uma comunicação excepcional.

Vejam que a Dona Cecilia saiu do mutismo só depois que o sr. Valmir esta tentando nos enganar mais vez.

Ela quebrou o silêncio para ajudar o chefe da "gang", tentando tapar o sol com a peneira.

O tempo da roubalheira esta acabando.

Essa gang deve estar no seu "esconderijo" tentando traçar planos para ainda se permanecer no poder e tentarão qualquer coisa para não perder essa mordomia.

A justiça triunfará. Cana para esses malfeitores.

Anônimo disse...

O VALMIR CAMILO jamais vai cuspir no prato em que comeu, pois ficou gordinho as custas do BB,que a ANABB aprendeu a defender tendo o BB razão ou não.

O Valmir se calou quando da Resolução 26, preciso dizer mais ?

O mesmo acontece com a CECÍLIA GARCEZ, também não vai cuspir na ANABB, pois o prato servido pelo Valmir deixou a Cecília também gordinha e com a cara de trakinas.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas,

Jornalista de Itabaiana (PB) "descobre" Marcos Cordeiro de Andrade:

www.pccn.wordpress.com

Anônimo disse...

Anônimo das 02:41,

Concordo plenamente.
E onde você diz que o Banco "estava desesperado para validar as contabilizações feitas indevidamente", eu complemento: se o Banco não conseguisse validar, complicaria a vida dos responsáveis pela contabilização. Perderiam seus cargos, com certeza e teriam que responder judicialmente, talvêz.
Estávamos com a faca e o queijo na mão, mas o "sim" jogou tudo fora. Agora clamam pelo dinheiro.

O próprio Valmir diz em seu comentário das 03:43 que é amigo do Dr. José Sampaio de Lacerda, ex-consultor jurídico do Banco do Brasil. Entende-se que as amizades com o corpo jurídico de Banco só nos levaram à prejuízos na questão do superávit. Caso o repasse dos 7,5 BILHÕES não fosse aprovado, seria do corpo jurídico do Banco a missão de salvar a diretoria que mandou contabilizar aquela fortuna.
Outrossim, o Sr. Valmir não comentou por que ficaram em 2º plano as Ações patrocinadas pela Anabb.

Anônimo disse...

Nada do que disse o sr valmir guarda respeito à ética e à moralidade. Ele prega uma fidelidade bovina à entidade, sua imagem e semelhança, que visa somente proteger o bb, enquando seus associados que pagam os salários dos diretores, são TRAÍDOS, porque pagam e não recebem a contrapartida da defesa de seus interesses. Este sujeito e sua assecla, a cecília já prestaram DESSERVIÇOS demais e prejudicaram gente demais. Está chegando a hora de eles prestarem contas aos seus verdadeiros patrões, os Associados.

Anônimo disse...

Colega não gostei do "CECÍLIA GRACEZ", pois realmente não tem graça nenhuma as explicações picaretas da Dona Cecília. Pensa que todo mundo é burro e dá uma explicação destas no seu Blog.

Anônimo disse...

Prezado anônimo das 06:59,

Partilho de seu entendimento de que o Banco estava desesperado para validar suas contabilizações.

No entanto, acredito que uma coisa acabou passando despercebida:

No acordo assinado em 24.10.2010, nada faz menção à famigerada Res. 26 e sim à legislação vigente.

Se esta cair no STF, vão usar o acordo firmado lá trás, em 24/12/1997, salvo melhor juízo.

Anônimo disse...

È MUITA CARA DE PAU !!!!!!!!!!

A UNICA CORRETORA QUE SE PRESTOU A RESOLVER OS PROBLEMAS FOI A jUST LIFE, QUE POR ACASO, SÓ POR ACASO PERTENCE AO CAMILO E SEUS FILHOS.

NINGUEM VIU CONFLITO DE INTERESSES.

QUE TAL ESPECIFICAR AS DATAS EM QUE ISSO OCORREU DE FATO?

QUE TAL IR FUNDO NOS PROBLEMAS QUE FORAM CRIADOS COM A CORRETORA ANTIGA?

SUGIRO QUE SEJA FEITA UMA QUEIXA CRIME PARA QUE SE ESCLAREÇAM OS FATOS.

DONA CECILIA GARCEZ TOME VERGONHA !

Anônimo disse...

Se a anabb quer recuperar a sua credibilidade, que troque a Just Life por uma corretora idônea.
Que a Just Life vá procurar credibilidade no mercado, ao invès de se apossar de mão beijada das contas da Anabb.
Isto é um caso de justiça.
Com a palavra a diretoria.
Senhor Emilio Rodrigues, tem a palavra.

Anônimo disse...

A propósito, diante de tanta confusão na ANABB, o que evidencia quebradeira, endividamento, rombo e roubo, irresponsabilidade,desvios, pergunto:

se houver uma falência ou semelhante, com consequente existência de credores, os associados podem ser penalizados judicialmente a, também responder pelas dividas geradas por ela, ANABB?

Do jeito que a coisa vai, ninguém pode duvidar de nada. Não se conhece balanças, aplicações, resultados financeiros, etc. Então...???

Anônimo disse...

Após ler o relato do Dr. Valmir Camilo, homem experiente e abonado na vida, que, possivelmente, deve ter problemas de colesterol e triglicerides altos(não disse salario, gente), pois sempre foi acolhido em cargos de alta expressão baseados em lugares despoluidos e sem endemias, fiquei a pensar o que ele realmente queria dizer. A sua defesa mais parecia a explicaçao de Janio Quadros para sua renúncia à presidencia da república que até hoje não entendi(aliás minha inteligência está igual beneficio da Previ: só encolhe! )e, para meu consolo, milhares também não. Vejam bem, colegas, ao invés de ficar descrevendo convicçoes políticas, carreiras e outros detalhes menos importantes dos seus desafetos, deveria se debruçar sobre as acusações que pairam sobre sua atuação e rasgar o verbo, trazendo até nós, seus representados, as atitudes que tomou para proteger nossos interesses e seu patrimônio(sem segundas intenções) moral.Não vi, repito, não vi nada ao longo de seu ¨¨script¨que me convencesse que não há mutreta na questão da seguradora. Dr. Camilo, para mim, o Sr. ficou devendo. Sempre esperei mais de sua pessoa, mesmo porque o cargo de presidente outorgado a alguém dá amplos poderes e condições de governança, exceto se o executivo se perder no meio do caminho.Dr. Camilo, a propósito, peço a Deus que nos oriente a escolher futuros dirigentes das nossas entidades, pois esta forma que usamos de atender pedidos e sugestões de amigos e conhecidos já aboletados em altos cargos, bem como de ex-presidentes que há muito estão de pijama, só tem nos dado desilusão. Finalisando, Dr. Camilo, não gosteida biografia que você fez dos seus ex-diretores. Mesmo porque elas macularam a sua biografia. Quanto a sua defesa ! Que defesa !?...
Divany Silveira - Sete Lagoas-MG

Anônimo disse...

Vou sair é correndo dessa ANABB. Só faltava mais essa divida para eu pagar!

Anônimo disse...

Vejam as explicações fajutas da ANABB.

PARTE 01:

----- Mensagem encaminhada -----
De: ANABB
Para: XXXXXXXXXXXX
Enviadas: Sexta-feira, 2 de Setembro de 2011 11:49
Assunto: DOUGLAS RENUNCIA NA ANABB



De: fabiogianb [mailto:fabiogianb@bol.com.br]
Enviada em: quinta-feira, 1 de setembro de 2011 07:28
Para: brunelli@anabb.org.br; emilio@anabb.org.br; willian@anabb.org.br; analandin@anabb.org.br
Assunto: DOUGLAS RENUNCIA NA ANABB

Prezados diretores vice presidentes. Mandei este e-mail (abaixo) aos demais dirests. Bom, pelo menos tentei mandar pois o e-mail do bol é uma bomba e não sei se eles ou vocês receberam. Tudo que escrevi foi com sinceridade. Acho que paciência e serenidade são virtudes que devemos ter em momentos difíceis como esses. Com desejo de sucesso em suas decisões, abraços,

Fábio.


Algumas considerações sobre este e-mail e outras notícias da internet.
Tenho até o momento ficado distante dessas mensagens, embora leia todas, mas
nunca dado publicidade a quaisquer delas.
Tenho certo temor com e-mails que circulam na rede denegrindo qualquer
entidade ligada ao funcionalismo, pois não vejo como estas pessoas - que se
dão o trabalho de escrevê-los e publicá-los - podem achar que estão
ajudando ou contribuindo para o bem coletivo: o funcionalismo.
Com todo respeito a história do Douglas na Cassi e na própria ANABB, acho
este e-mail que recebi um tanto irresponsável e oportunista às vésperas de
uma eleição.
Primeiro, acho que devo me apresentar. Sou dirigente
sindical no Sindicato dos Bancários do Pará, sendo o atual titular da
diretoria de comunicação neste que é o maior Sindicato em todo o Estado.
Todos os materiais como boletins, jornais e revistas ou passam por mim ou
iniciam em mim e somente são mandados à gráfica quando autorizado pela
presidência e pelo dir. financeiro, ouvindo os demais diretores. Nunca mandei
nem mandarei nada à gráfica sem consultar pelo menos a maioria da diretoria
por mais exaustivo que tenha sido o trabalho meu e de minha equipe, pois não
sou dono da verdade e essas publicações devem ser do conhecimento dos demais
diretores. Pela carta, isso não correu. Mas isso é apenas um dos pontos do
documento, considerado como "a gota d'água".
Seria cômica se não fossem tristes as críticas ao COOPANABB e a
ANABBPREV. Cômico porque li, acho que em todas as revistas da ANABB na
gestão do Douglas enquanto vice presidente de comunicação, propaganda
positiva desses dois serviços que são a cooperativa da ANABB e a ANABBPREV,
para se chegar agora através de um e-mail e dizer que eles não prestam.
Acho que são produtos bons sim por tudo o que se propõem a fazer e fazem. Eu
mesmo tenho ANABBPREV e oriento os associados do Pará a se tornarem beneficiários.
Quanto ao uso de carros, acho que se deva corrigir algumas coisas. Exemplo:
cito o estado do Pará onde alguns dirigentes sindicais têm carro próprio,
mas que necessitam, usar táxi em algumas ocasiões pois, caso contrário,
terá que estacionar (se conseguir) 5 quarteirões do local desejado. Ou
seja, o que quero dizer é que é importante o uso de carros em que o
motorista não seja o próprio participante de uma reunião, por exemplo.
CONTINUA...

Anônimo disse...

Parte 02:

Acho que são produtos bons sim por tudo o que se propõem a fazer e fazem. Eu
mesmo tenho ANABBPREV e oriento os associados do Pará a se tornarem beneficiários.
Quanto ao uso de carros, acho que se deva corrigir algumas coisas. Exemplo:
cito o estado do Pará onde alguns dirigentes sindicais têm carro próprio,
mas que necessitam, usar táxi em algumas ocasiões pois, caso contrário,
terá que estacionar (se conseguir) 5 quarteirões do local desejado. Ou
seja, o que quero dizer é que é importante o uso de carros em que o
motorista não seja o próprio participante de uma reunião, por exemplo.
Aliás, o companheiro Douglas não negou que tenha usado este tipo de
transporte (de luxo como citado). Aliás, o inteiro teor dessa carta de
renúncia é do tipo: eu presto e os demais vice presidentes, não. Não há
um mea culpa da parte do Douglas em nenhum momento. A culpa é mesmo sempre
dos outros? Acho sim que se deva repensar se o uso de táxis não resolveria
estes problemas no sentido de reduzir despesas sem, contudo, atrapalhar a
dinâmica das atividades da diretoria.
Quanto às pessoas citadas que antes eram amigos e agora são inimigos, caso
do Ivo ou do Éd ino. Primeiro: nunca ouvi nem li em qualquer material da ANABB
o termo "inimigo", pois acho uma expressão muito inapropriada e
inoportuna na maioria das vezes, mesmo que não conheça tais pessoas como é
o caso. Segundo: isso de dizer que não é comum mudar de escritório ou de
advogado é demais. Isso é a coisa mais comum do mundo. Acontece direto. Em
entidades plurais e políticas então, vixe... Casamentos que são feitos para
durar a vida inteira são desfeitos, imagina um contrato de negócios? Já
diziam os sábios que: não é triste mudar de idéia. Triste, é não ter
idéia para mudar. Não deu certo? Muda.
Sobre o Encontro de Mulheres quero alertar para alguns dados. Segundo uma
pesquisa intitulada "A mulher no espaço público e privado" da Fundação
Perseu Abramo em 2001 constatou que a cada 15 segundos uma mulher sofre algum
tipo de violência no Brasil. Portanto, concordo que o valor gasto neste
evento esteja alto, mas apóio todo e qualquer evento que promova o
esclarecimento, à sociedade e às próprias mulheres, sobre seus direitos,
bem como dos meios de combater essa violência. Por isso, não concordo que
seja absurdo como foi escrito. Pelo menos aqui no Pará, as mulheres são
maioria entre os bancários e segundo dados da Secretaria Nacional de
Segurança Pública, o Pará é o terceiro estado em números de ocorrências
de violência contra a mulher. Queria muito que houvesse sido realizado o
evento aqui em Belém. Senti por não ter ocorrido. Mas, podemos fazer em
outro momento. Quem sabe em 2012?
Poderia escrever mais nessa linha, mas prefiro escrever coisas boas que a
ANABB tem de sobra.

Continua....

Anônimo disse...

Parte final.


Uma coisa que poucas pessoas e talvez até mesmo os dirests lembrem. No auge
do déficit financeiro da CASSI, no início de 2006, salvo engano em fevereiro,
a ANABB convocou uma reunião com os conselheiros dos Conselhos de Usuários
para discutir propostas para sair daquela crise. Foi a primeira vez que estive
em Brasília e acabei conhecendo alguns dos atuais dirests. Diretores aliás
que criticam demais a ANABB mas que não me lembro de ter lido ou ouvido
comentarem sobre as muitas vitórias de nossa Associação como essa em
relação a CASSI, pois a ANABB foi a entidade que mais acreditou na CASSI,
discutindo com todos, colocando em Brasília nesse evento de 2006 diversas
correntes políticas, contribuindo com o trabalho que culminou no aporte do BB
em R$ 300 milhões, na correção do repasse dos pós-98 pelo BB, dando vida
nova a nossa Caixa de Assistência.
Poderia citar ainda os mais de R$ 2 bilhões que a ANABB repassou aos seus
associados em vitórias jurídicas, prova da grandiosidade dessa Associação e muitas outras ações que a ANABB fez e tem feito, o que é reconhecido pela grande maioria dos
associados aqui no Pará que, simplesmente, amam a ANABB.
Da mesma forma que eu, que acho que sou o diretor estadual mais jovem da
ANABB, talvez dos últimos 25 anos (sou direst desde meus 27 anos), tendo
orgulho disso, pois desde o início da minha vida no BB, acreditei nas
entidades, especialmente no Sindicato e na ANABB, depositando nesta última
até mesmo a saúde odontológica da minha família, previdência como já
mencionei, etc.
A ANABB é a entidade mais plural que eu conheço pois nela cabem todas as
correntes de pensamento que já ouvi falar. Assim, ninguém tem o direito de:
se perder um debate ou uma votação, sair divulgando via e-mail para um monte
de gente um monte de coisa sem sentido. Isso macula a imagem da entidade,
além de ser um ato execrável, que conheço muito bem aqui no Pará, pois
como sindicalista vivo essas situações e sei como é lidar com oposição
irresponsável diariamente.
Gente, nossa tarefa como dirests não é reproduzir textos que prejudiquem a
imagem da entidade, repassando via e-mail a torto e a direito, respondendo com
sarcasmo aos associados ou qualquer coisa do tipo. Acho que o Douglas foi
muito infeliz ao divulgar essa carta. A prática então de um de nossos
colegas de entregá-la ao final da reunião quando a maioria dos dirests já
haviam ido embora em virtude de seus vôos, também foi lamentável. O que a
diretoria da ANABB conseguir ler na hora, ela respondeu. Quem ai nda estava lá
ouviu e não se manifestou. O que a diretoria não respondeu foi para
preservar informações que talvez só venham a ser fornecidas se isso chegar
na esfera judicial, onde espero sinceramente que não chegue.
Mesmo sabendo que sou apenas um direst, faço aqui um voto de confiança ao
Emílio, ao William, a Ana e ao Brunelli. Aliás, foi o Brunelli que me enviou
logo que assumiu a VIRIN uma lista com nomes, telefones e data de nascimento
dos associados do Pará (que é o que mais me ajuda no meu trabalho), não foi
a Elaine que era a diretora que cuidava das demandas dos dirests à época.
Douglas, não tenho nada pessoal contra você ou quem quer que seja na ANABB.
Mas como me enviaram várias vezes este e-mail, achei por bem colocar minha opinião.
Paro aqui porque já estou cansado e ainda vou para aula ago ra à noite. Sei
que talvez este e-mail cause certo alvoroço. Não é minha intenção.
Todavia, como já falei, precisava colocar minha opinião acerca desses fatos.
Fábio Gian - DIREST-Pa

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

PARA CONHECIMENTO DE TODOS.... POR ESPECIAL DEFERÊNCIA DO ESCRITÓRIO FERREIRA BORGES ADVOGADOS EM BRASÍLIA(DF) .

EDISON DE BEM


Petição_pública.pdf (903 Kb) attached


AMIGO EDISON !





Enfim uma boa noticia. Conforme podes verificar, de acordo com o e-mail abaixo, nossa Petição-Pública foi protocolizada.
Antecipando tua permissão, estamos divulgando aos grupos e colegas a que tenho acesso.
Um grande abraço






Antonio Carlos - Toninho





Petição_pública.pdf (903 Kb) attached

----- Original Message -----
From: "Danubia Farias" danubia@ferreiraborgesadvogados.com.br
To: acpsilveira@terra.com.br
Cc:
Sent: Ter 30/08/11 16:17
Subject: Fwd: ENC: Protocolo Petição Pública

Petição_pública.pdf (903 Kb) attached
Caro Toninho:



Demorou, mas consegui uma confirmação.

Segue em anexo cópia da petição protocolizada.

Um abraço,



Danúbia.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem recente da Colega Leopoldina Corrêa:

Olá,

Acabo de atualizar meu site e achei que você gostaria de dar uma olhada. É só clicar nos links abaixou ou cortar e colar os URLs no seu navegador.

TVCORUJA http://web.me.com/tvcoruja
UNIÃO

Expulsão da Aaprevi da FAABB
Justiça do Trabalho determina que PREVI conceda reajuste aos aposentados antes de 24/12/1997. Maiores esclarecimentos sobre o tema podem ser obtidos com a AFABB-Bahia pelo telefone no. 3450-6145 ou diretamente com o Dr. Marcos Wilson Fontes e sua equipe pelo telefone no. 3241-4799.
Carta ao Sasseron

Dê uma olhada e me diga o que você achou!

Anônimo disse...

SEnhor Gian, do Pará

O senhor tem todo o direito de como sindicalista defender aqueles que lhe dão emprego.
Nós, que já estamos fartos de sindicalistas, temos todo o direito de pedir explicações, que até hoje não tivemos e de entrar na justiça para por ordem na Anabb e algumas figuras na cadeia.

Anônimo disse...

Como pode o sr Camilo AINDA ter acesso aos emails dos associados?

Saiu ou não saiu do comando do barco que tá fazendo água?

Anônimo disse...

Eu também queria entender anônimo das 12:16.

Bomba nele!!!

e-mail do Camilo.

vc@valmircamilo.com.br

Anônimo disse...

Sr. Valmir Camilo, é covarde, sem moral e falta com a ética. Fez comentarios de seus colegas e dirigiram por muitos anos a mesma entidade, disse o valor da aposentadoria dos amigos, mas não revelou a sua, eta bicho safado.

Anônimo disse...

No blog da Cécília, ninguém fez comentários, poucos dão ouvidos ao que ela diz, não merece crédito.

Anônimo disse...

O dono do blog? Não acha que dá dando muito espaço a essa história toda que diz respeito a ANABB? É sócio da ANABB quem quer e está disposto a pagar para que seus diretores ganhem vinte mil. Azar de quem é sócio.

Anônimo disse...

Azar de quem é sócio não.
Sociedade implica participação.
E os sócios da anabb, podem requerer a troca da corretora.
É muito simples.
Que as pessoas que dirigem devem ganhar bem é ponto pacífico.
Mas em compensação, em troca do dinheiro que recebe, devem se empenhar. Quanto mais recebem, mais empenho.
E não foi o que se viu com todas estas ações emperradas durante anos.
Não culpem a justiça.Vai muito do escritório de advocacia contratado.
E nós sabemos, que o Camilo, contratou, fez uma parceria com um certo escritório de Brasilia.
Sempre o Camilo. A anabb precisa urgente de um outro meio de locomoção.

Anônimo disse...

O colega Marcos faz referencias e informa noticias sobre a ANABB em consideracao aos demais colegas, mas pior que ELES NA ANABB ganhando R$20 mil é a Diretoria da PREVI ganhando R$42 mil e ameaçando nem fazer melhorias no ES neste ano.
Isto é um fato, nao é boataria, nao coloquem a culpa somente no Sasseron pois tem Conselheiros que nao querem mexer no ES em 2011.
Quero ver se a zebra aparece e ai, esperam ES de 150 X 150 e se nao vem nada?

Guilherme

Anônimo disse...

Frase da Semana:

" Até que provem o contrário, eu continuo confiando e apostando no time da ANABB."

Autora: CECÍLIA GARCEZ

É um time que deve pagar muito bem seus atletas, e a Cecília deve ser a craque do time, o treinador o Valmir, e para ganhar as partidas usam a famosa " mala preta ".

raul avellar disse...

BOA
O Camilo já confessou!
Agora só falta prend^-lo

Anônimo disse...

Meus amigos temos que começar a pensar em termos de Previ da mesma maneira que falamos livremente da Anabb.
Podemos e devemos virar a mesa.
Que eles ganhem bem , nossos representantes, deveria ser uma iniciativa nossa. Não deles.
O que são os empregadinhos da Previ?
Parlamentares legislantes?
Paremos com isso.
Vamos com tudo em cima dessa turma.
Vamos parar de pedir.
O verbo é exigir.
Eu exijo
tu exiges
ele exige.
Não é dificil.
E se a tia é bonita, fica mais facil. E se o tio é capaz e sedutor mais fácil ainda.
A escola está aqui: aapprevi.
Vambora!

Anônimo disse...

GENTE...

Tão grande é a vergonha que sinto de votado tantas vezes em pessoas "anabbescas" como os camilotes, as cecilianas, as musas e outras "expoentes" que penso e sinto que me impor tapas na cara é muito pouco. Eu deveria mesmo é ir para o pelourinho. Santa imbecilidade, bancário.

Anônimo disse...

Quando deu 300 reais de gratificação ao vendedor(a), o cara de rato, digo, o rato
Sasseron deu uma de Silvio Santos: Quem quer dinheiro?!!!!

Anônimo disse...

Pessoal,

Não duvide não, logo logo D. Dilma vai botar o Deputado Federal Tiririca, o palhaço cearense, para ser o presidente da Previ ou do BB, alguem duvida? Fantoche por fantoche...

Só imagino quem vai ficar na diretoria de Seguridade da Previ quando ele começar a cantar: "Clementina, Clementina, Clementina de Jesus não sei se tu me ama por que ...