terça-feira, 19 de outubro de 2010

Nota da FAABB - Reunião de 18/10

Às Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil

Sr. Presidente,

NOTA OFICIAL DA COMISSÃO DE NEGOCIAÇÃO:



“Negociações do superávit continuam, ainda sem solução



Na tarde de ontem, dia 18 de outubro, aconteceu nova reunião com o Banco do Brasil, para negociar a destinação do superávit do Plano 1. Os associados da ativa e aposentados foram representados pelos dirigentes e conselheiros deliberativos eleitos da PREVI, pela Contraf-CUT, Comissão de Empresa, ANABB, AAFBB, Federação das Associações dos Aposentados e Pensionistas do BB, AFABB-SP e AFABB-RS.



A diretoria de Seguridade da PREVI apresentou cálculos dimensionando o valor do superávit, a Reserva Especial que pode ser utilizada para revisão do plano e os custos de várias das propostas de melhorias de benefícios listadas pelos representantes do funcionalismo. As entidades e os dirigentes eleitos reafirmaram sua posição de que a maior parte da reserva especial deve ser revertida em melhoria de benefícios e que é imprescindível, nesta negociação, resolver outras questões pendentes como o fim do voto de minerva, a volta da diretoria de Participações para os associados e a volta dos direitos do Corpo Social. Apresentaram, ainda, proposta de fazer eventuais revisões no plano de benefícios antes de discutir a destinação do superávit.



O Banco do Brasil reafirmou entender que a metade do superávit do Plano 1 deve ser destinada a ele, com base na Resolução CGPC 26.



Os representantes dos associados reafirmaram que é necessário buscar alternativas para a solução desta divergência. Insistem que a maior parte dos recursos disponíveis na Reserva Especial para Revisão de Plano deve ser destinada à melhoria de benefícios para os associados.



Será agendada para a próxima semana reunião conjunta com a PREVIC – Superintendência da Previdência Complementar – para debater o assunto, e nova reunião será agendada com o banco posteriormente.”



A FAABB esclarece que, de nossa parte, temos feito todas as tentativas de conduzir as tratativas sem intransigências e sem propostas fora da realidade, de modo que tenhamos uma solução o mais rápido possível, no entanto, devemos ter ciência de que toda negociação envolve detalhes políticos e econômicos. Não é tarefa simples, pois, além de lidarmos com interesses de Governo, todas as questões serão submetidas à PREVIC, ao Departamento de Controle das Empresas Estatais e ao Ministério do Planejamento.

Reforço que todas as Associações devem procurar manter a mobilização de seus associados no sentido de continuar insistindo com o BB e a Previ para a mais rápida solução.

Atenciosamente,

Isa Musa de Noronha

94 comentários:

Anônimo disse...

Prezada Isa Musa de Noronha

A Nota emitida pela Federação deve ser uma piada de muito mal gosto?

Qual o tamanho da reverva para a revisão do plano de benefícos?

Qual ou quais propostas o Sasseron e a area de seguridade defende?

Qual o Objetivo desta reunião com a previc( enrrolação ou a espera pelo fim das eleições ).

Se há questões políticas que envolve o nosso dinheiro então que esta comissão recorra aos candidatos eleitos,aos senadores deputados para que haja um posicionamento firme em relaçao as nossas melhorias,estamos reconhecendo que não somos nada em termos de negociações,essa notinha ridicula que a FEDERAÇÃO emitiu as suas afiliadas é até mesmo uma afronta a nossa inteligência.
Chega dessa farsa,vou buscar um advogado que defenda os meus direitos e acho que todos os colegas devam fazer o mesmo,isso nao passa de enrrolação.

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro,não resta outra alternativa que os senhores dirigentes desta nova associação busque a ajuda dos seus advogados para fazer o mesmo que a AFA-PARANÁ fez é buscar nossos recursos através do judiciário.
Não podemos mais continuar nesta situação,onde muitos estão morrendo,onde muitos todos os dias recebem com muita hipocrisia essas reuniões infrutiferas que nada tem contribuido para a solução desse impasse.
Demora um dia inteiro para produzir uma nota sem qualquer tipo de explicação,sensata é fazer todo mundo de perfeitos indiotas.
Chega precizamos nos mobilizar e acabar com a farsa que ELEITOS,ASSOCIAÇÕES E SINDICATOS ESTÃO fazendo com essas famílias,é desumano esse jogo sujo,onde todos eles tem grandes salarios e estão pouco se importando com essa gente.
ISA MUSA DE NORONHA.
CADE OS NUMEROS,O QUE O SASSEROM APRESENTOU,QUAL FOI A JUSTIICATIVA PARA ESSE NOVO ENCONTRO.É PURO JOGO DE SENA DE VOCES, QUE ME PERDOE MAIS NINGUEM MAIS AGUENTA ESSE SOFRIMENTO QUE ESTÃO PRODUZINDO EM EFEITO CASCACTA A TODOS OS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA PREVI.

Anônimo disse...

Tudo resolvido, nada decidido.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Sócios da ANABB:

Caros Colegas.

Por uma questão de respeito ao que defendemos, e aos valores de justiça e honestidade que norteiam nossas atitudes, não podemos opinar sobre desfiliação às Entidades que congregam nossos associados.
No entanto, dentro da finalidade em que nos inserimos, isto é, prestar serviços aos aposentados e pensionistas que nos procuram, formulamos pedido à Assessoria Jurídica da AAPPREVI no sentido de orientar-nos quanto à posição a ser adotada com relação ao assunto, sem ferir os princípios que nos regem e sem visar prejudicar qualquer outro segmento.
Oportunamente apresentaremos as sugestões dos nossos Advogados para satisfazer os pedidos que nos chegam relativamente à desfiliação de nossos associados à ANABB, atrelados ao compromisso com suas Ações Judiciais em andamento.
Enfatizamos que não propugnamos pela desfiliação, mas tentamos dar resposta abalizada aos questionamentos que nos chegam, da parte dos nossos sócios.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente da AAPPREVI

Anônimo disse...

Daqui a pouco nem a AAPPREVI poderá cobrar mais nada,foram a reunião e agora sabem como é dificil mexer com gente de pouca vontade.
Não há outra solução,agora é justiça,justiça,justiça.

Justiça nessa gente sem vergonha na cara,todos estão vendidos.

Pobres e mortais velinhos vão morrem sem ver a cor desse SUPERÁVIT,pelo menos com a justiça seus filhos,netos receberão.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Sigismundo Borges disse...
Colega Marcos C.de Andrade:

Coincidentemente pensei nessa
mesma estratégia. O nosso maior e MAIS EFICIENTE TRUNFO, A NOSSA MAIS
EFICAZ "ARMA", PRINCIPALMENTE TENDO EM VISTA A REALIZAÇÃO DA PRÓXIMA REUNIÃO AGENDADA COM O BB, PREVI, PREVIC E AS ASSOCIAÇÕES QUE NOS DE
FEDEM, A OCORRER NO DIA 26.10.10., É, SEM DÚVIDA ALGUMA, O NOSSO VOTO!!!!

É OBVIO QUE O MESMO ARGUMENTO É, AINDA, MUITO MAIS IMPORTANTE
SE CONSIDERARMOS A PROXIMIDADE DA ELEIÇÃO DO SEGUNDO TURNO.

PRESIDENTE MARCOS, O SR. ACHA POSSÍVEL E ESTRATÉGICO QUE A SRA. ISA MUSA DE NORONHA -PELA SUA CAPACIDADE E REPRESENTATIVIDADE- TENTE (pelos meios que forem possíveis) AGENDAR COM AUTORIDADES GOVERNAMENTAIS (Ministro da Previdência?; Senador Paulo Paim?; Deputado Ciro Gomes?) OU COM OS 02 (DOIS) CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA OU, NA IMPOSSIBILIDADE, COM O ALTO ESCALÃO DE SEUS COMITÊS ELEITORAIS, UMA REUNIÃO DE
ESCLARECIMENTO, DE PROTESTO, DE REINVINDICAÇÃO SOBRETUDO QUE ENVOLVA A DISTRIBUIÇÃO DO SUPERÁVIT/2007.

Naturalmente COM URGÊNCIA, HAJA VISTA A EXIGUIDADE DO TEMPO.
QUEM SABE ASSIM SE CONSIGA, AO MENOS, UM COMPROMISSO, UMA PROMESSA POR ESCRITO PARA QUE SE CHEGUE A UM FINAL FELIZ!

MELHOR OCASIÃO DO QUE A ATUAL NÃO VAI SE REPETIR TÃO CEDO!!!

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Colega Sigismundo.

Estamos trabalhando para isto. Temos pouco tempo para articulações, por isso vamos por em prática todas as idéias viáveis de aproveitamento e de execução.

Saudações,

Marcos Cordeiro de Andrade

wilson luiz disse...

Pior que a não-informação, é o esclarecimento pela metade, vago e inconclusivo.
Transcrito da nota da FAABB que abriga estes comentários:
"a Diretoria de Seguridade apresentou cálculos dimensionando o valor do superávit, a Reserva Especial que pode ser utilizada para a revisão do plano e os custos das várias propostas de melhorias de benefícios listadas pelos representantes do funcionalismo".
Caramba, custava nos apresentar os números trazidos pelo nosso bravo Sasseron? Seriam eles secretos?A quem interessa escondê-los?
O conhecimento dos números poderia trazer as discussões para um patamar mais realista, evitando-se expectativas por demais otimistas por parte dos assistidos do Plano 1.

Anônimo disse...

Tanto tempo esperando por uma posição da Sra Isa, e ela envia uma nota ridícula destas?

Anônimo disse...

Concordamos com os anônimos das 10:26 e 10:33. E com vocês tambem Marcos e Sigismundo.

Anônimo disse...

Colegas,

Outra vez escondem os números que estão sendo discutidos entre bb Previ e associações.
Os donos, os maiores interessados não sabem o valores em jogo, nesta disputa.
É de doer a caradura dos "nossos" dirigentes.
Estou velho mas ainda confio na justiça, ao meu ver a única saída para que o bb fique sem seus saques, na Previ, e pague o justo preço perante o mercado internacional, pela ilegal investida no dinheiro dos idosos, a quem não respeita e nunca respeitará. E pasmem mesmo que um seu dirigente-anabb, inescrupuloso Vice-presidente de Relações Institucionais venha falar em Brasilidade, na revista ação set/out 2010.
Quanto vale esta angústia?
Números senhores dirigentes, precisamos saber!

Anônimo disse...

Colegas,
E a tal reunião que o Sasseron participaria hoje, em Uberlandia ou Uberaba ?
Alguns colegas receberam e-mail convocando-os.
Será que aconteceu ou está acontecendo?

Anônimo disse...

Agradeço desde já, a possibilidade de receber esclarecimento sobre a desfiliaçao da Anabb, uma vez que possuo, ainda em andamento desde o ano de 1996, a açao judicial sobre venda de férias, lic.premio e abonos. Tão logo consiga um entendimento, estarei me filiando a esta competente AAPPrevi, e acionando o BB/Previ, quanto a soluçao do superavit. Obrigado mais uma vez a atenciosamente, aposentado de Cambé-PR - rubão.

Anônimo disse...

Deletem toda aquela estória que contaram a respeito do BB estar pressionado. Conto da carochinha...

Anônimo disse...

Quer saber como vai acabar tudo isso? Coloca o camilo na arara...

Anônimo disse...

Com o devido respeito, a nota foi muito vazia.
O que gostariamos de saber:
Qual foi o ponto de discordancia?
Porque a Previc novamente ?
Quais os valores apresentados?
Quanto o BB propôs?
Quanto nossos representantes apresentou?
Quais os custos de cada proposta, e quais as propostas?
A Resolução 26 entrou em vigor em 1º de outubro de 2008. Os direitos do BB ( se é que existem) começam aí. Desde o regulamento de 2006 as contribuições são paritárias. O Superavit atual refere-se ao trienio 2007/2008/2009. Não deve estar precisando de dinheiro. Recentemente foi veiculado que está patrocinando material publicitario do PT.

Isa Musa de Noronha disse...

Prezado Anônimo das 10:26
Você tem todo o direito de ficar indignado e também de ter pressa. Também tenho pressa, mas não faço piadas e muito menos piada de mau gosto.
O Saldo da Reserva Especial Para Revisão do Plano, em 31.08.2010 = 13.400 (13 bi e 400).
Algumas propostas sugeridas foram:
Suspender as contribuições por três anos isso consome 2.280 (2 bi e oitocentos) da Reserva;
Conceder, todo mês, de 20%, sobre cada benefício ou pensão, com piso de 500,00, por 6 anos consome 7.300
Passar o teto de 90 para 100 consome 5.500
Aumentar a pensão dos 60 para 80% = consome 7.900.
De nossa parte, temos procurado tornar ágil e franco o processo. As questões políticas, sempre estarão presentes. Seja qual for o Governo de plantão, esse estará de olho no superávit da Previ.
Isa Musa de Noronha

Anônimo disse...

Em que época vivemos. Sei, era petista. As informações são controladas pelo governo. Veja, o PT tenta amordaçar a imprensa que criticam seus atos que não pautam pela moralidade, ética, legalidade. Só admitem elogios. Em plena democracia, como eles mesmo dizem, ainda, usam táticas empregadas por ditadores e ou candidatos a ditadores como Venezuela, ou ditadores sanguinários como Fidel Castro, o amior ídolo do barbudo que nos governa e nos fazem passar por tudo o que estamos passando.
E, ainda, tem gente que vem em sua defesa.
Esses são os espiões, os seus olhos e ouvidos.
Acredito que tudo que é escrito neste blog já esta catalogado em algum porão que antes era usado pela ditadura.
Voltamos a era nazista por que passou a Alemanha, em pleno século 21.
Eu simplesmente cai no descrédito.
Não acredito mais em superavit. Isso tudo é embromação.
Só temos um caminho: o judiciário, fora disso não há salvação.
Pense bem: um barbudo que quer fazer a gente engolir uma terrorista na presidência da república. Quem, ainda, acredita em negociação do superavit?
Marcos, a ingenuidade tem preço. Não podemos pagar caro para ver. Vamos ao judiciário, é a última esperança.

Isa Musa de Noronha disse...

Ao anônimo das 11:19
A nota não é ridícula. Espelha a realidade. Veja que estamos a discutir a fábula de 13 bilhões com o BB que se acha o dono de tudo. Nós nos sentiríamos ridículos se nada estivéssemos fazendo enquanto o BB, a cada trimestre, contabiliza um naco do superávit. Engana-se quem pensa que o BB tem pressa. Ele considera que suas contabilizações estão cobertas de legalidade, pois são atuariais, ou seja: para serem realizadas até ao final do plano. Quem tem pressa somos nós, daí estarmos sempre esperneando, conversando. Mas compreendo que muitos estejam frustrados. Eu também estou. Gostaria que o superávit já estivesse na conta amanhã, dia 20. Mas, não é assim que funciona.
Atenciosamente,
Isa Musa de Noronha

Pendências da Reunião Sem Solução, disse...

Queremos dissecar a nota oficial da Isa Musa,pela Comissão de Negociação do Superavit, sobre a reunião ainda sem solução ocorrida dia 18/10/10, em Brasília.

a)Quais entidades que apresentaram propostas de fazer "eventuais" revisões no Plano 1 de Benefícios da Previ ANTES de discutir a destinação do superavit ? Por que ?

b) Quem (nomes por favor)do BB "reafirmou" entender que a METADE do superavit do Plano 1 da Previ DEVE(?) ser destinado ao BB, com base na resolução CGPC 26 ? Tal resolução está pendente de validade na Justiça ? O que diz o artigo 20 da Lei (LEI) Complementar 109 sobre o destino de superavit? E o que reza o Regulamento do Plano 1 sobre o assunto ?

c) Quais representantes dos associados(Nome, por favor), reafirmaram que é necessário "buscar alternativas para a solução da divergência"?

Com isso, elegeram a PREVIC-Superintendência da Previd.Complementar- para dirimir tal divergência ? (50% à Patrocinadora BB é coisa inventada pelo Pimentel ao mandar fazer a tal resoluçãozinha 26, pendente da Justiça...)
Com que isenção a PREVIC vai opinar?

Gente, vamos iniciar pela concessão de abonos para todos os assistidos,usando ATÉ A METADE DO VALOR LANÇADO EM 'RESERVA ESPECIAL'!!!(a outra metade"fica prá +tarde")
O BB que vá procurar os seus direitos, explicando-se como baseado numa resoluçãozinha, atropelou a Lei Complementar e o Regulamento da Previ...

Anônimo disse...

PQ não se falam em valores, quanto tem para rachar?Esta nota da Isa não ajuda muito!

Anônimo disse...

Marcos, a rale aqui de baixo não merece esta nota. Seria melhor fazer igual a Anabb, ou seja nao informar nada,. Vê se consegue algua informaçao pra gente!


Valeu

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colegas,
Será que não é o caso da nossa AAPPREVI fazer uma denúncia ao Ministério Público Federal, que daria um prazo para a Previ distribuir esse superávit? Afinal, existe uma lei que determina isso e está sendo desobedecida. O MPF, que é um órgão totalmente independente desse governo, tem prestado tantos serviços relevantes, será que não seria uma saída? Pois, pelo andar da carruagem, tudo indica que até o Natal teremos uma solução, só que não sabemos o Natal de que ano ainda.

Anônimo disse...

Corre aqui pelos corredores do BB no DF que distribuição do superávit só depois do dia 31. O BB pretende esperar pela eleição e se Dilma for eleita vão nos doar umas migalhas e botar o resto no bolso. Se Serra for eleito, vão parar com a negociação e deixar o pepino para o próximo governo. O acordo do superavit tem de ser assinado pelo Banco e ele simplesmente não assinada nada enquanto a eleição não estiver definida. As ordens são do alto escalão do governo.

Anônimo disse...

Para o conhecimento dos que estão reclamando da pouca informação da nota, é preciso dizer que ela foi redigida por todos os negociadores que buscam o nosso direito. A nota no site da ANABB é a mesma divulgada pela Federação das AFABBs assinada pe sua presidente Isa Musa. Notícia não se fabrica, apenas se transmite. Se não houve acesso aos números trabalhados pelo Banco e pela PREVI,uma vez que a negociação emperrou na questão da Resolução 26 (que manda dar 50% da Reserva Especial para o Banco), vamos ter um pouco de paciência e aguardar as próximas rodadas de negociação.

Anônimo disse...

Marcos,

Permita-me mandar uma mensagem para a Srª Isa Musa.

Srª Isa,

Chamo-lhe senhora não para reportar questão de idade mas por causa da cultura e educação que recebí e muito menos ainda pelo motivo de que eu possa ser mais jovem já que não sou água de primeira fervura.

Durante muito tempo, mesmo quando estava na ativa, tenho acompanhado tudo que se diz respeito à PREVI. Em primeiro lugar por ser uma coisa da minha maneira de ser- buscar sempre a informação, e em segundo porque seria ela - a PREVI , e o é atualmente, a mantenedora dos dispêndios mensais que eu e minha família teríamos.

Aprendi com isto a admirar quem luta no front por melhorias e por justas reinvidicações dos participantes da PREVI.
Por isto que sabedor de que houveram erros (e quem de nós não errou e erra) e acertos durante a distribuição do superávit de 2006 valorizo o trabalho feito pelos nossos representantes naquela ocasião. Hoje é a Srª que com coragem colocou-se na frente de batalha e MESMO ASSIM existem àqueles que de uma posição comoda (passiva) lhe criticam de forma injusta.

Não considere tais críticas ou menções depreciativas, o importante SEMPRE é fazer o seu melhor. Não acredite, também, em julgamentos humanos porque o verdadeiro juiz de suas ações lhe acompanha e lhe dá energia lá do céu.

Siga em frente pois o que importa sempre é lutar. A VIDA É SEMPRE LUTA. A VITÓRIA OU DERROTA SÃO MERAS CONSEQUÊNCIAS.

Anônimo disse...

Se o saldo da reserva para revisão do Plano é de R$ 13,4 bilhões, porque não aguardar o resultado de setembro em que o indice Ibovespa foi de 6,58%, recuperando-se do indice negativo de agosto que foi de -3,51%?
Lembremo-nos que a Previ tem mais de 60% dos ativos aplicados em Renda Variável ( mais de 80 bi ).

Anônimo disse...

http://www.contrafcut.org.br/noticias.asp?CodNoticia=23994

http://www.anabb.org.br/mostraPagina.asp?codServico=4&codPagina=40244

http://www.aafbb.org.br/materias.asp?idPublish=11339&sectionID=41&sectionParentID=1

Anônimo disse...

Já pensou se não houvesse este canal de informação? O Marcos nos informou sobre a reunião do dia 17 e a Isa sobre a do dia 18. É óbvio que o Banco tem que preocupar pois ele já contabilizou 14 bi e o total é de 14 bi e, obedecendo a resolução 26 sua parte seria de R$ 7 bi. Já que a alegação é de que a apropriação em seus balanços é apenas contábil, a utilização do estorno regularizaria a situação.

Anônimo disse...

20% PARA QUEM GANHA R$ 30.000,00 =
R$ 6.000,00 X 72 MESES (6 ANOS) =
R$ 432.000,00. R$ 500,00 X 72 =
R$ 36.000,00. VIVA O RENDA CERTA 2.!!!!!!!. Pelo menos coloquem o piso de R$ 1.000,00 por 36 meses aos menos favorecidos da PREVI, pois infelizmente alguns vão para o andar de cima antes dos seis anos. E, com certeza esse prazo (6 anos)foi com essa intenção.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Para seu conhecimento.
----- Original Message -----
From: ANABB
To: João Rossi Neto
Sent: Tuesday, October 19, 2010 5:15 PM
Subject: Resposta da pergunta enviada para o site da ANABB


Sua resposta foi postada para o seu tema de interesse no Sistema de duvidas do site ANABB.

Pergunta:
Nós, associados ,estamos anciosos por noticias a respeito da reunião, realizada, hoje, com o BB e demais representantes. Custa o que, para que essa ANABB, no curso das negociações, nos mantenha informados de todas as etapas, à medida que elas forem ocorrendo. A distribuição dos superávits é um assunto de grande importância para o corpo social, motivo pelo qual julgamos inadequado o comportamento dessa associação, ao furtar-se de nos prestar os devidos esclarecimentos, bem como as suas expectativas com relação ao desfecho da matéria.

Resposta:
Prezado João, esclarecemos que a ANABB está acompanhando de perto e disponibilizando em seus informativos as novidades a respeito da retomada do processo de negociação do Superávit da PREVI, conforme notícia divulgada no site da ANABB no dia 29/09/2010, bem como enviada por e-mail. Ontem, dia 18/10/2010, foi realizada nova reunião na sede do BB em Brasília. Estavam presentes entidades representativas dos funcionários e aposentados, representantes do Banco e da PREVI. Estes darão continuidade ao processo de negociação das propostas detalhadas no Jornal Ação Nº. 206. Orientamos aguardar, pois, em breve, será divulgada nota informando sobre os pontos debatidos nesse último encontro. Agradecemos seu contato.


Para visualizar as questões no site visite o seguinte endereço:
http://www.anabb.org.br/.

Anônimo disse...

Por enquanto pode ser boato, mas confirmada a noticia do colega anonimo 13;26hs. não nos restará outra alternativa senão partir para a esfera judicial, enquanto há tempo.
Olho vivo!

Anônimo disse...

Anônimo das 13:26

Que bom que você colocou esta informação. Este é o meu entendimento já externado aqui neste blog. Falo isto não para trazer qualquer tipo de júbilo ao que eu vejo, muito pelo contrário, mas sim para reforçar que temos que ter serenidade para analisar o que está acontecendo. Os fatos muitas vezes se sucedem ao sabor dos ventos produzidos e de tipos que quem tem o ventilador deseja.

O superávit passa sim pela eleição de 31.10. Se o atual governo ganhar esqueçam do superávit e comecem a ficar de olho no patrimônio (que já merece uma olhadela sem que seja de relance).

Anônimo disse...

SRA.ISA MUSA,

Espero que voce continue à frente das negociações com a mesma firmeza de sempre.

Espero também que além das propostas que voce mencionou, tenha sido lembrado ( 360/360 -TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO = A TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO) quem contribuiu com a 360 parcela já aposentado, que tenha seus benefícios ajustados para 30/30 avos. Afinal entrou no Banco antes de 67 ficou por um bom tempo sem contribuir para Previ e recebe sua aposentadoria integral; os pós-97 passaram de 75% para 90% e agora vão para 100% dos benefícios; os colegas da ativa não estão contribuindo desde 2006 e serão contemplados com as aposentadorias em 100%. PORTANTO, NÃO É JUSTO QUEM APOSENTOU PROPORCIONAL E PAGOU MAIS DE 360 CONTRIBUIÇÕES PARA A PREVI, DEVE TER SEU BENEFÍCIO AJUSTADO PARA 30/30 AVOS.

Anônimo disse...

Colega Isa Musa,

Vejo que a senhora está ligada no blog, tanto assim que deu respostas na bucha para alguns colegas. Isso é uma coisa muito positiva.
Relativamente a sua primeira mensagem,das 12:10, vejo que a verba orçada para cobrir a suspensão das contribuições, por três anos,é de R$2.2 bilhões.Este valor engloba contribuições do pessoal da ativa? Em caso positivo, entendo que é incorreto, porque eles tem que pagar o seu pedágio, do contrário, como vão aposentar. Excluindo-os isso cairia para quanto? Metade: R$1.1 bilhões.
Reajuste de 20% pelo prazo de 6 (seis) anos. Por que? Poderia ser por 3 (três) anos, inicialmente, prorrogáveis, por mais 3 (três), caso persista o superávit. Reduzindo o prazo para 3 anos, o valor de R$7.3 bilhões, despencaria para R$3.6 bilhões.
Aumento da pensão de 60% para 70% também reduziria a verba de R$7.900para R$3.9 bilhões.
Em resumo, teríamos:
Suspenão de contribuições-R$ 1.1
Reajuste 20% - 3 anos.....R$ 3.6
Reajuste teto 90 para 100%R$ 5.5
Aumento pensão para 70%...R$ 3.9
Total.....................R$l4.1
Considerando que a Reserva Especial é da ordem de R$13.4 a situação ficaria, mais ou menos, equilibrada, sendo possível atender a todos de forma bem harmoniosa.
Quanto ao contido na sua segunda mensagem, das 12:19, pela sua experiência, a senhora iria esperar uma confissão do BB de êrro no seu procedimento contábil? È claro, que não.Eles vão ratificar que estão em perfeita consonância com a legislação ( Res. 26).
A propósito, a senhora tentou verificar, pelos meios ao seu alcance, principalmente, com o BC, sobre prazos para manter em aberto, na contabilidade, estes Recebíveis a que julgam ter direito. Porque, pelo que consta, a PREVI nada desembolsou até o momento.
Ou será que vamos confiar na palavra do BB?
Quanto a negar os 50% do banco, vocês estão querendo apenas levantar poeira, com o escopo de conseguir outras coisas, como a extinção do Voto de Minerva.
Acho estratégia errada e perda de tempo, que pode complicar as negociações, uma vez que o BB não abre mão desses recursos, sob pena de ficar a descoberto nos R$ 14 bilhões contabilizados. Além do mais a sua quota está garantida pela Resolução 26.
Portanto, Sra. Isa tudo está nas suas mãos, deixando patente que os cálculos acima representa a minha opinião isolada.

João Rossi Neto.

Anônimo disse...

Colegas,

Eu sei que é merreca, mas minha família trabalha com o bb a mais de 50 anos. Ano passado movimentamos aproximadamente 6 Milhões pelo bb.
chegamos a um acordo em não mais efetuar movimentações via bb.
É uma ninharia para um banco inescrupuloso do tamanho do bb, que tripudia sobre os idosos aposentados.
Não será o valor, nem a nossa movimentação que irá afetá-lo, mas a nossa LIBERDADE, nosso JÚBILO em não depender de um banco que trata seus funcionários aposentados da maneira como está tratando.
Um dia, depois de velhinho estarei, que Deus me livre, usando de "armas",( minha bengala ), para em uma revolução mostrar a essa gente que existem pessoas sérias no Brasil.
Estou, a propósito, consultando advogados para salvaguardar o futuro de meus netos e bisnetos.

Anônimo disse...

Cara colega Isa Musa,

é compreensiva a manifestação de revolta dos colegas, muito deles em difícil situação financeira, enquanto a Previ não sabe o que fazer com tanto dinheiro (que é nosso). Entretanto, peço-lhe que não esmoreça diante das críticas, por vezes injustas. Você é e continuará sendo a nossa digna representante, pois a sua história a credencia para isto.
Vamos em frente, a vitória virá.

Muita Paz a todos !

Francisco

Anônimo disse...

É muito triste ver poucas pessoas "dirigentes", e/ou algumas entidades que nos representam manipularem, controlarem, esconderem de nós pobres mortais, alguns já com a idade bastante avançada e sem poderem ao menos expor suas ideias acerca do assunto SUPERAVIT. Pelo amor de DEUS, deixem a questão JUDICIAL para segundo plano, porque senão nem nossos bisnetos ouvirão falar sobre o assunto. Resolvam através das negociações oa mais rápido possível. Existem aposentados que já não podem mais tomar emprestimos por falta de margem.

Anônimo disse...

Ao deparar com a grande fortuna que legamente seria distribuída aos participantes do PB1 - classe que inevitalmente será extinta com o passar dos anos, o governo e o Banco, acharam alguém que, na calada da noite, arquitetasse a Resolução CGPC 26, para poder "legalmente" apoderar-se de 50% dessa bolada. Assim pensam eles: porque repassar essa fortuna para uma "classe em extinção", se o Estado e o BB, que são eternos,podem usufriur de pelo menos a metade? Para complicar mais, criaram em seguida a PREVIC. Resta-nos urgentemente procurar o amparo do MPF, TCU e os demais meios legais para que sejam garantidos nossos direitos. Outrossim, deveriam nossas entidades representativas questionar, antes das eleições, os candidatos Dilma e Serra, quanto ao seu posicionamente em relação à distribuição do superávit.

Anônimo disse...

SRA. ISA MUSA,

Não acredito que o SASSERON E O VALMIR tiveram a cara dura de propor novamente o aumento do teto de 90 para 100, que consumirá 5.500 bi e deixartá novamente os salários mais baixos sem nenhum reajuste, como já aconteceu quando do aumento do teto de 75 para 90. É MUITA CARA DE PAU DO SASSERON, ANABB E CONTRAF-CUT.

Anônimo disse...

Doa a quem doer, vou de Serra. Pelo menos terei meus 10% em cima do inss.
Da Previ não espero mais nada!
Chega de falcatruas .....

Anônimo disse...

Nossa quanta burrice!Negar os 50% para o banco é ficar na merda!Me desculpem os demais participantes do blog.Mas se os malucos da ANABB insistirem nisso NUNCA SAIRÁ um centavo sequer!O banco não abri mão de metade, isso é fato.Pq não se divide a metade e depois quem quiser entre na justiça e tente os seus direitos sobre a outra metade!Assim só ferra com participantes como eu que querem receber a sua parte ainda vivos!Eu não tenho filhos nem netos, só eu e minha mulher, para quem eu vou deixar essa fortuna se eu e ela morrermos?Vamos agilizar essa negociação!Chega de jogo de esconde-esconde, dinheiro pra ´ca 50% pra lá!Vamos aproveitar que ainda estamos vivos!

Anônimo disse...

Colegas,

Das propostas mencionadas pela colega ISA duas tenho certeza que partiu do CONTRAF-CUT (SASSERON) E ANABB (VALMIR), pois tornam a beneficiar os salários mais altos:

-Conceder, todo mês, de 20%, sobre cada benefício ou pensão, com piso de 500,00, por 6 anos consome 7.300

(PISO DE R$ 500,00 - o Sasseron deve estar morrendo de rir da nossa cara)

-Passar o teto de 90 para 100 consome 5.500

AUMENTO DO TETO - o Sasseron deve ter assumido este compromisso com a gangue que o mantém no poder, pois não beneficia a maioria dos colegas que contribuem sobre 136% do VP+AN.

Quem viver verá, os mesmos beneficiados na última distribuição do superávit, serão contemplados nesta.

Anônimo disse...

Marcos, vamos a justiça( pode ser que netos ou bisnetos recebam superavit), não suportamos mais tanta humilhação por parte do BB-PREVI, PT, e demais sugadores.

ljuiz carlos disse...

A respeito do comentário do João Rossi indagando a Isa Musa(12:10) se ela está buscando informaçao de órgãos oficiais sobre o prazo da manutenção do lançamento contábil do BB, gostaria de acrescentar que já solicitei ao BB (identifiquei-me como investidor interessado) essa informação e não obtive resposta, é claro. Creio que a própria AAPPREVI poderia fazer uma consulta formal a uma consultoria, que acham?

recca disse...

Marcos, concordo com os anonimos de 15.41 e 16.01. As propostas apresentadas só beneficiam os salários mais altos e pós 97. Já ví esse flme antes. E as outras propostas que foram tiradas da reunião de domingo, foram pro ralo? Estas selecionadas são conhecidas e de autoria da ANABB.

Anônimo disse...

Clara, coerente, justa e lúcida a
sugestão do colega João Rossi.

Alguem é contra ?

José Farias

Anônimo disse...

Marcos e colegas,

Me parece que segunda-feira 25/10, haverá um debate pessoal entre Dilma e Serra na TV Record. Interessante não é mesmo?
Abraços.

Isa Musa de Noronha disse...

Prezado João Rossi,
A questão é que, da Reserva Especial de R$13.4, o patrocinador BB quer a metade e já.

Anônimo disse...

Colega recca,

Esta proposta do aumento de teto tem dois autores ANABB E CONTRAF-CUT, deixam de fora os colegas pré-97 e a maioria dos colegas da ativa e aposentados pós-97, que trabalham ou trabalharam nas agências espalhadas por este Brasil, porém favorece e muito aqueles que estão nos altos escalões do BB (Brasília DF) e são eles e a ANABB quem decidem. Já sei no que vai dar.....

Anônimo disse...

Colegas,

A turma é tão ordinária, que estão para botar no ar o Blog, Eleitos da PREVI, desde que assumiram a mamata e nem isso conseguiram fazer. Deve ser para não ter que dar explicações aos participantes, o negócio deles é receber o salário no final do mês.

Joaquim Luiz disse...

Com tantas sugestões desnecessárias, que eu achava que já haviam raciocinado e que deveriam ser evitadas, transformando as em apenas uma e no máximo duas, mas insistiram no erro, que é exatamente o que o Banco quer, pois das sugestões dadas, embora seja conversa mole para boi (nós) dormir, o Banco vai fingir que verá qual delas será a mais socialmente correta, a mais politicamente correta, a mais financeiramente correta e enfim a mais... mais... e etc...

Resumindo:

O Banco vai assumir a chefia total da distribuição, e vai dar o que ele quiser e quem estiver insatisfeito, que recorra a Justiça, que muitos julgam ser a solução adequada. Realmente parecem que estão em outro País.

Só para refrescar um pouco: Se lembram dos famosos 40 % ?

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Muito interessantes as colocações do colega João Rossi. Só fiquei com uma dúvida: nesse caso, o BB já garantiria e levaria os seus 14 bilhões de uma só vez, não se expondo à possibilidade de ser atingido por qualquer crise da bolsa nos próximos anos, enquanto nós receberíamos em 36 a 72 parcelas, expostos a chuvas e trovoadas do mercado durante o prazo de recebimento das parcelas, com a possibilidade até da suspensão dessas parcelas no caso de uma crise como a de 2008. Será justo e conveniente tal acordo?

Anônimo disse...

- Vixe, arre égua, marcam a reunião para o dia 26 para discutir a interpretação da resolução 26, ISTO NÃO É "BI-TRIBULAÇÃO"

Sigismundo Borges disse...

Prezado Marcos,

Com certeza por ser mais neófito
confesso-lhe que NÃO ENTENDÍ,total-
mente, o que quiseram criticar o
comentário do "recca", a respeito dos comentários por ele citados.
Parte de um deles é de fácil de-
dução -o ref.ao aumento de 20% so-
bre o benefício que recebo, assegu-
rando-me um mínimo de R$ 500,00-.
A próposito, é esta "fortuna" que
terei direito, caso essa "proposta
indecente" venha a ser aprovada.

A dúvida que tenho- e que acredito
seja a de muitos colegas-, e no que
se refere a "passar o teto de 90% para 100%". Como saber se eu teria
direito, se seria abrangido por es-
ta possível alteração ou por outras

Colega Marcos: abusando de seus
conhecimentos e boa vontade, peço-
lhe que traduze, que destrinche os ítens da proposta para seus co-
legas, que como eu, forem leigos.
Antecipadamente agradeço-lhe.
Um forte abraço para você!.

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

Colega João Rossi Neto,

Não sei se o valor destinado pra gente seria o de 14 bilhões. Se bem entendi o q disse a Isa Musa ("veja que estamos a discutir a fábula de 13 bilhões com o BB que se acha o dono de tudo"), teríamos então, de acordo com a Resoluçao 26, menos de 7 bilhões. Será q é isso mesmo?

Pelo q entendi, a coisa é muito mais preocupante. Como o BB já contabilizou 14 bilhões do nosso superavit, ele tá querendo é q todo o nosso dinheiro fique c/ ele, pra q possa cobrir, como vc bem lembrou, o q já foi contabilizado.

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

É... a coisa tá feia mesmo. Logo depois q respondi ao cometário do colega João Rossi Neto, a pagina foi atualizada e vi o comentário da própria Isa Musa confirmando q o Banco quer de imediato, (pelo menos) a metade da nossa reserva especial. Sobraria pra gente, então (no máximo) 6,7 bilhões.

Agora, se o BB já contabilzou 14 bilhões, aonde arranjaria os 7,3 bilhões q ficariam faltando? Claro q c/ a Previc. Essa reunião, creio eu, seria apenas pra pressionar a Previc a mudar os cálculos q foram feitos pra se chegar ao valor atual da nossa reserva. Ou duplicariam o valor da reserva, q passaria a ser de 28 bilhões pra fechar a conta e o Banco conseguir o q lhe falta, ou tentaria convencer à Previc q o dinheiro é todo dele.

Acho q se for de interesse do Banco, a Resolução 26 vai pro espaço.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezada Isa Musa.

Agradeço por suas inserções esclarecedoras, como a que postou às 17:11 (12:10 no Blog). Todavia, ainda há quem não tenha entendido os números e projeções divulgados. Por isso peço-lhe trazer tudo para uma linguagem mais simples e direta, pois partindo de você porá um “ponto final” às dúvidas porventura resultantes se disser:

- Valor do superávit em 31/08/10: R$ = X;
- Parcela que o Banco quer: R$ = Y (X dividido por 2)
- Parcela para dividir com os participantes: R$ = Z (igual à parcela que o Banco quer, isto é, Y).

A partir daí, explanar as verbas consumidas com as propostas (citadas):

a) Suspender as contribuições por 3 anos = R$ 2.280 bi;
b) Conceder, todo mês durante 6 anos, aumento de 20% sobre cada benefício ou pensão, com piso de R$ 500,00, consome 7.300 bi;
c) Passar o teto de 90 para 100% = 5.500 bi;
d) Aumentar a pensão dos 60 para 80% = 7.900 bi;
Totais:
Parcela que o Banco quer (50%) = R$ X bi,
Soma das propostas acima: 22.980 bi (superior em tantos bi aos 50% disponíveis). Portanto, pelas projeções mencionadas o montante disponível somente comporta atender às propostas tais e tais.

Grato,

Marcos Cordeiro de Andrade

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

Vejam o q diz a própria Previ no DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS, enviado em março deste ano ao Ministério da Previdência:

"5.2 Em decorrência do desempenho dos ativos de investimentos e a normal evolução do passivo previdencial, verificou-se um superávit técnico acumulado de R$
44.202.895.964,55, constituindo Reserva de Contingência equivalente a R$ 18.247.263.701,08 e

RESERVA EPECIAL para Revisão do Plano no valor de
R$ 25.955.632.263,47."

Com a aplicação da Resolução 26, a Reserva Especial seria de
R$ 19.823.155.811,84

"Resolução CGPC 26
Ativo Líquido 117.191.950.768,86
Reservas Matemáticas 77.895.035.965,62
Benefícios Concedidos 72.761.221.288,09
Benefícios a Conceder 18.149.684.945,68
(-)Reserva a Amortizar 13.015.870.268,15
Constituição da Reserva de Contingência
Superávit 39.296.914.803,24
Reserva de Contingência 19.473.758.991,41
Constituição da Reserva Especial

RESERVA ESPECIAL 19.823.155.811,84"

Os valores foram apurados em 31/12/2009. Quem quiser consultar, o link pro relatório é:

http://www.previ.com.br/pls/portal/docs/PAGE/PREVI_DESENV/INVESTIMENTOS/DEMONSTRATIVOS/IFRAME_DEMONSTRATIVOS/DRAA_PB1.PDF

langoni disse...

Senhores Aposentados e Pensionistas da Previ, portanto, ex-funcionários do Banco do Brasil, a exemplo dos pdvistas, paquistas e demitidos sem justa causa:

A persistir a intransigência, arrogância e prepotência do Banco em insistir querer valer seu entendimento de que "TEM DIREITO" a 50% do superávit, entendo que a FAABB, deveria estudar a possibilidade de, a exemplo da ação vitoriosa no tocante à CASSI, movida na Justiça do Trabalho, que reconheceu a responsabilidade do Banco e anulou cláusulas de alterações estatutárias prejudiciais aos funcionários e ex-funcionários, mover uma ação de prestação de contas, contra a Previ e Banco do Brasil, cobrando diferenças de cálculos; questionando acôrdos (1981/1997, dentre outros); pedindo a anulação de alterações de cláusulas estatutárias prejudiciais aos direitos dos funcionários, bem como, a recomposição das reservas matemáticas, tendo em vista que a paridade das contribuições deveria valer, tão somente, para os funcionários admitidos após tal alteração.

QUERO VER SE O BANCO(PREVI/GOVERNO/PREVIC) NÃO SE DISPORIAM A NEGOCIAR,
RÁPIDAMENTE.

Abraços/Langoni

Em tempo: segundo alguns julgados recentes, a Ação de Prestação de Contas, por ser ação de direito pessoal, prescreve em 20 anos. Muita coisa poderia ser acertada nesse período.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
A Federação informa oficialmente – comentário de 19.10, às 17:59hs – que da reserva especial de R$13.4 bilhões o patrocinador quer a metade já. Penso que isso não é novidade pra ninguém. Será que algum colega ainda achava que seria diferente? Bem, neste caso, entendo que caberá a Previc resolver a questão. Os critérios de utilização da reserva especial que ela Previc aplicar aos 50% do patrocinador deverão ser os mesmos dispensados aos associados do “PB-1”. A quantidade excessiva de propostas, em função do montante de R$6.7 bilhões que se destinam aos associados, só serve, no meu entendimento, para confundir a cabeça das pessoas e atrapalhar o curso normal das negociações. Restringindo-se de imediato as propostas para uma ou quiçá duas, aceleraríamos e simplificaríamos as tratativas e a coisa fluiria com muito mais naturalidade. Pelo menos esse é o meu ponto de vista. Para finalizar e contribuir para melhorar a comunicação e a transparência entre os negociadores e os aposentados e as pensionistas, classifico como pífia a nota oficial da comissão de negociação. Caso não existissem o Previ-Plano “1” e os colegas que postaram os seus comentários e esclareceram as inúmeras dúvidas até agora existentes, estaríamos bastante fragilizados e mal informados em termos de uma possível participação em enquete para aprovação, ou não, da proposta final para distribuição da reserva especial que deverá, mais adiante, ser colocada em votação pelo corpo social.

Anônimo disse...

Colegas aposentados e pensionistas, poque não tentam um contato com o candidato Serra? Vejam o video abaixo, talvez faça alguma coisa po nós.
http://www.serra45.com.br/proposta/aposentados

Luis-BH disse...

Concordo com o Joaquim Luiz: puseram propostas demais na mesa. As entidades caíram na armadilha de tentar abranger todos os segmentos que se dizem prejudicados por práticas anteriores da Previ e do BB.
Estou convicto de que o abono com valor mínimo é o mais correto e democrático. Simples e eficaz.

Anônimo disse...

O negociador do BB, ao que parece desconhece totalmente a Resolução 26. Não seria preciso a intervenção da Previc. Está claro e cristalino que, no caso do Patrocinador, a REVERSÃO DE VALORES É DE MANEIRA PARCELADA, não dá para revisar os Beneficios do Patrocinador. Ele (BB) ainda não se aposentou.

Art. 20. Cabe ao Conselho Deliberativo ou a outra instância competente para a decisão, como estabelecido no estatuto da EFPC, deliberar, por maioria absoluta de seus membros, acerca das medidas, prazos, valores e condições para a utilização da reserva especial, admitindo-se, em relação aos participantes e assistidos e ao patrocinador, observados os arts. 15 e 16, as seguintes formas, a serem sucessivamente adotadas:

III - melhoria dos benefícios e/ou reversão de valores de FORMA PARCELADA aos participantes, aos assistidos e/ou AO PATROCINADOR.

Se quiser receber à vista terá que pedir para baixart outra Resolução.

Joaquim Luiz disse...

MINHA OPINIÃO EM MAIUSCULAS ENTRE OS ITENS COLOCADOS PELO MARCOS

a) Suspender as contribuições por 3 anos = R$ 2.280 bi;

==> NÃO SE DEVE PRECISAR UMA DATA E SIM A EXISTÊNCIA OU NÃO DA NECESSIDADE

b) Conceder, todo mês durante 6 anos, aumento de 20% sobre cada benefício ou pensão, com piso de R$ 500,00, consome 7.300 bi;

==> JÁ CANSEI DE FALAR QUE NÃO SE DEVE INSISTIR EM PISO MINIMO, POIS CARACTERIZA BENEFICIOS DIRECIONADOS PARA ALGUNS. COLOCAR ESSE VLR EM PERCENTUAIS PARA AUMENTAR O PERCENTUAL DESSE ITEM.

c) Passar o teto de 90 para 100% = 5.500 bi;

==> O BANCO NÃO ACEITARÁ ESSE ITEM

d) Aumentar a pensão dos 60 para 80% = 7.900 bi;

==> MUITO MENOS ESSE TERÁ ACOLHIDA NO BANCO

Totais:
Parcela que o Banco quer (50%) = R$ X bi,
Soma das propostas acima: 22.980 bi (superior em tantos bi aos 50% disponíveis). Portanto, pelas projeções mencionadas o montante disponível somente comporta atender às propostas tais e tais.

Anônimo disse...

Será que a colega Isa Musa tem condições de nos dizer o quanto o Banco já contabilizou por conta do superavit ?

Se ele contabilizou mais do que deveria, vai ser obrigado a estornar o excesso ?

Obrigado

Francisco

Anônimo disse...

Colegas,
Vocês tinham esperança que o assunto fosse esgotado já na primeira reunião e tudo se resolvesse tal qual nós queríamos ?
Tínhamos consciência de que seria duríssima a parada, pelo menos eu e alguns. Portanto está tudo como prevíamos, não sei por quê tanto alvoroço e críticas, principalmente à Sra. Isa.
No meu entender começamos, até certo ponto bem, pois começamos pedindo mais do quê aquilo que a res. 26 institue, vide o informativo:
"As entidades e os dirigentes eleitos reafirmaram sua posição de que a maior parte da reserva especial deve ser revertida em melhoria de benefícios e que é imprescindível, nesta negociação, resolver outras questões pendentes como o fim do voto de minerva, a volta da diretoria de Participações para os associados e a volta dos direitos do Corpo Social. Apresentaram, ainda, proposta de fazer eventuais revisões no plano de benefícios antes de discutir a destinação do superávit".
Ora se aceitássemos, já de cara que o Banco leve os 50 %, que carta teríamos na manga para negociar o resto; ..voto minerva, etc. ?
O mundo não acaba aqui, temos que tentar tirar estes "entulhos" para futuramente ser menos penoso.
Se o Banco radicalizar em querer mais que 50%, aí sim, no meu entender, tambem temos que radicalizar e partir para justiça, imprensa, manifestos, etc.
Vamos ter paciência, é óbvio que temos pressa e queremos o melhor, mas criticar apenas sem dar sugestão factível não resolve nada.
Sra. Isa, Marcos e demais representantes nossos: força e vamos em frente, não podemos esmorecer logo no primeiro "round"
Cláudio- Piracicaba - SP

Anônimo disse...

Vamos supor que um colega de BB entrasse em coma profundo em 1987 e acordasse hoje, 20/10/2010. Como reagiria a todas mudanças que nosso país sofreu? Acredito que ficaria super feliz ao saber que os companheiros de sindicato assumiram a Caixa de Previdência e de Assistência. Ficaria muito alegre ao tomar conhecimento que Lula venceu seu inimigo Collor que sempre foi apoiado por Sarney. Ficaria louco para voltar a trabalhar nas dependências do BB por saber que agora o funcionalismo finalmente estava sendo respeitado. Espocaria de tanta felicidade com a esperada ética na política brasileira. Viveria feliz para sempre governado por petistas.

Heraldo disse...

Se o Banco quer 50% dos 14 bi, pelo meu entendimento ele levaria 3/4 do superavit ficando apenas 1/4 para a ralé. Este meu raciocinio é em face de que do superavit de aproximadamente 28 bi o banco já levou 50% (14 bi) e agora está querendo 50% dos restante. É isso mesmo ou estou delirando?

Anônimo disse...

A situação do Bancvo não é muito confortável, ao contrário do que pensam alguns colegas. Se ele não concordar com os cálculos do Sasseron, deveráargumentar que os desenquadramentos não devem ser levados em conta, para tanto teriam que tornar sem efeito a Res. 26. Ora se isto acontecer iria por água abaixo também a norma que preve a destinação de 50% do Superavit para o patrocinador. Portanto, se correr o bicho pega se ficar o bicho come...

Anônimo disse...

Concordo com voce plenamente colega Claudio de 3:47.O povinho gosta e de reclamar e sentar a bunda na cadeira.
Marcos e Isa,muita força para voces e que Deus ilumine e de paciencia a todos nos do Plano 1 que estamos sendo roubados na mao grande.Que todos tenham FE que a nossa VITORIA
nao tardara.
Publicar por favor.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Marcos,



Esta proposta de elevar o teto de 90% para 100% é indecente e imoral. Ela não merece prosperar, pois vai beneficiar as aposentadorias mais altas, em detrimento da maioria, como todos sabemos elevação do teto já foi feita na distribuição passada

Sei que você é pessoa idônea e preside uma associação ímpar e exemplar, por isto, venho pedir-lhe que dentro do seu alcance e influência não a deixe vingar, pois ela é um absurdo e uma amostra de ganância.

Em seu lugar poder-se-ía levar para aprovação a proposta 360/360.

Estou certo de seu apoio

Um grande abraço

Celso Bernardes

Anônimo disse...

Das propostas apresentadas, apenas a de passar as pensionistas de 60% para 80%, parece ser justa.

Consumir 5.5bi para alterar de 90% para 100%, é um absurdo, este grupo já foi beneficiado de 75% para 90%, enquanto o grupo dos 28.800 não receberam realinhamento nenhum.

Pagar 20% dos benefícios com piso de 500,00 durante 6 anos, pelo amor de Deus, porque não se aumenta o piso para 1.000,00 e paga-se em 3 anos um valor maior, esperam que morremos todos durante esse tempo, o BB recebe a parte dele de uma vez e nós à conta gotas em 6 anos.

Decepcionante tanta espera, tanta luta, tanto esforço e tudo que uma grande maioria irá receber é esse piso mínimo de 500,00 por mes ( menos de 1 salário mínimo), pobre só se ferra mesmo, os valores altos continuam indo para os salários altos, nada muda, justiça não existe, eu cansei, vou esquecer essa história de superávit.

Roberto disse...

Ao colega Celso Bernardes,
Você se insurge amiúde contra a elevação do teto de 90 p/ 100%. Não consigo entender a sua razão. No meu caso contribui com 20 anos sobre 136 e somente os ultimos 10 sobre 75%, acharia justo que pelo menos dois terços do meu salario de beneficio tivesse o cálculo antigo, tenho colegas que contribuiram por 29 anos a 136 e aposentou com 75%. Não sei por que razao voce acha que neste segmento estão os salários mais altos, se tivemos 7 anos de correção zero na era FHC, Parcela Previ, etc. temos colegas pos 97 recebendo o piso. Neste grupo tem salarios altos e baixos, principalmente baixos como meu caso que cheguei a contribuir até pelo teto remuneratório e hoje recebo ligeramente abaixo da média.
Neste segmento(pós 97) é que esta a maioria dos miseráveis do plano 1. Se voce tiver informação diferente estarei aberto ao seus esclarecimentos.
Cordialmente
Roberto Varella

Anônimo disse...

Concordo com Celso Bernardes-04.53,ELEVAR O TETO de 90% PARA 100%, não faz sentido, na distribuição anterior, foram atendidos passando de 75% para 90%, mais justo aprovar a proposta 360/360.

Anônimo disse...

Concordo com o colega Celso Bernardes. Essa proposta de realinhamento do Plano ( 360/360) contempla todos os participantes. As contribuições excedentes são devolvidas. Quem aposentou proporcionalmente terá os seus beneficios recalculados, pois continou a contribuir. Enfim, é uma proposta que merece ser levada em consideração.
TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO É IGUAL A TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO. Corrige o Renda Certa que considerou TEMPO DE SERVIÇO IGUAL A TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO.

Anônimo disse...

Marcos,

Parabéns por manter este canal de comunicação, único lugar onde podemos ficar conscientes do que está acontecendo de maneira ampla e detalhada.
É muito importante a exposição de idéias, críticas e desabafos, para conhecermos melhor o que de fato pode e deve ser feito dentro do que estabelece a Lei e atendendo a quem foi menos favorecido pelo BB/PREVI.
Um número tão grande de associações, todas com a tônica de vender produtos, mais o que interessa ao aposentado só aqui encontramos, que é seriedade, respeito e atenção.

luiz fernando disse...

AMIGO MARCOS, e como fica a ação que o sindicato dos bancarios do DF,entraram contra a res 26. Terão q retira-la, ou com fica?

jo disse...

Se o Banco entende que tem direito a 50% do superavit, então destinemos logo 50% para melhoria dos beneficios dos aposentados. Os outros 50% serão do Banco mesmo, não adianta brigar. O governo e o Banco tem tudo nas mãos e tudo farão para botar a mão nessa metade, quer seja com Resolução, Medida Provisória e até com Emenda na Constituição. É a briga do marisco com o rochedo.
Vamos encerrar logo essa lenga lenga. O resto discutiremos no judiciário, que apenas cumprirá a lesgislação que o executivo mandar o legislativo aprovar.

jo disse...

Suspender contribuições somente favorece o Banco e afunda a PREVI. O associado não contribui e o Banco TAMBÉM. e como fica o Caixa da PREVi ?
Vamos acabar com isso, conceda uns trocados a mais para cada associado para cobrir o desconto da contribuição, mas o Banco tem que por o dele.
Isso não é distribuição de superavit é um engodo.

Anônimo disse...

Esclarecimentos. As contabilizações do BB são totalmente diferentes dos metodos utilizados pela Previ. O BB não abate Reserva de Contingencia, e o Superavit contbilizado é bem acima daquele utilizado pela Previ;
Resultados de 30.06.2010 e 31.12.2009, em mil:

1) Valor justo dos ativos do plano 130.163.501 137.814.150
2) Valor presente das obrigações atuariais(83.005.444) (80.270.786)
3) Superávit / (déficit) (1+2) 47.158.057 57.543.364
4) Ganhos ou (perdas) atuariais não reconhecidos 9.069.311 16.116.336
5) Custo do serviço passado não reconhecido -- -- -- --
6)Valor não reconhecido como ativo/(passivo) 23.579.028 28.771.682
7) (Passivo) / Ativo atuarial líquido registrado (3-4-5-6) 14.509.718 12.655.346

É preciso identificar como o Patrocinador chega aos valores contabilizados.

Anônimo disse...

Colega Celso Bernardes,


Você esta coberto de razão este AUMENTO DO TETO DE 90 PARA 100, vai deixar de fora os mesmos que foram esquecidos na última distribuição do superávit. Eu ainda fui contemplado da última vez, mas muitos dos colegas que sairam do Banco junto comigo não viram um centavo.

Gostaria de dizer ao Colega ROBERTO VARELLA, que se esta proposta for aplicada eu e você seremos beneficiados novamente (teto de 75 p/ 90) e como ficam os colegas que contribuiram sobre 136% do VP+AN.

Existem outras prioridades antes dessa, as NOSSAS FAMÍLIAS, se nós morrermos (acha que somos eternos), deixaremos esposa e filhos ferrados com 60% dos nossos salários, temos que ter uma visão mais ampla e pensar no todo.

Um abraço e descupem a sinceridade.

Anônimo disse...

Ao colega Roberto Varella,

Não podemos cometer o mesmo erro da última distribuição do superávit, o seu salário pode estar ruim como está o da grande maioria dos colegas, mas isto não é motivo suficiente para aumentar o teto para 100%, deixando uma massa enorme de colegas que trabalharam tanto como você fora da distribuição. Lembra o que aconteceu da última vez, quando aumentaram o teto para 90%, mais injustiças não.

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colegas,
Dei uma olhada na resolução 26 e, olhem que interessante. Lá diz que tanto o BB quanto os assistidos tem que receber de forma parcelada. Entendo que receber de forma parcelada não exclui a possibilidade de receber em uma parcela única. E não diz que os assistidos tem de receber de maneira diferente do patrocinador. Diante disso, gostaria de saber da colega Isa Musa de Noronha, porque não podemos receber nossa parte também em uma única parcela, igual ao patrocinador? Se o BB tem pressa, existem muitos colegas em idade avançada que também tem pressa, pois devemos lembrar que o Plano 1 perde em média 5 participantes a cada dia.
Agora, uma coisa que me deixou preocupado diz respeito ao “e/ou” que foi colocado no parágrafo III do art. 20 daquela resolução:

III - melhoria dos benefícios e/ou reversão de valores de FORMA PARCELADA aos participantes, aos assistidos E/OU ao patrocinador.

No meu entender, esse parágrafo, com esse “E/OU”, fruto da esperteza de quem criou essa norma, abre a possibilidade do patrocinador ficar com a maior parte do superávit ou a totalidade dele se assim entender a turma lá de cima. Será que o meu raciocínio está correto? Se estiver correto, acho que o único caminho possível será mesmo o judicial, para reverter essa ilegal resolução 26.

Anônimo disse...

Marcos,

Parabéns pelo esforço e dedicação, que Deus te abençoe e te de forças para seguir nesta luta.

Tenha paciência com todos, pois muitos estão angustiados e as vezes não percebem a grandeza das tuas atitudes.

Abraços!

Anônimo disse...

Eu não sei para quê a FAABB e demais associações se reunem.No fim das contas quem da as cartas é a Anabb, e o Valmir Camilo.Vejam que as propostas são as mesmas de 2007, e que emperraram as negociações.Já vi essa novela toda antes.No fim não haverá distribuição de superávit, e o banco ainda meterá a mão em 50% dele.Só cego não vê isso!

Anônimo disse...

Colegas,
Sobre suspensão de contribuições:
A parte que cabe ao Banco na suspensão das contribuições deverá ser abatida da parte que lhe cabe ( segundo ele).
Se, suspender as contribuições por 3(tres) anos consomem R$ 2.280 milhões da Reserva Especial que seja dividida em partes iguais. Ou já está calculada apenas a parte dos participantes?
Caso contrário, ao dividir os 14 bi, o BB leva 7 mais a metade das contribuições...

Anônimo disse...

O anonimo das6;59 esta coberto de razão, mas faço uma ressalva: não somente o banco meterá a mão mas a anabb também!Haja paciencia!!!

Anônimo disse...

Pedir apoio ao candidato Serra? Eu li certo, ou estou adquirindo mais uma novo distúrbio, desta vez no aparelho ocular? Santa ingenuidade Batman, já que é assim, vamos pedir apoio também ao Papai Noel a a Fadinha do Dente.

Anônimo disse...

Colegas,

Pelo fato da ilegalidade da res26, o bb aplica valores por inteiro nos superavits anuais.
a intenção smj, é que se formos para a justiça, existe a possibilidade de uma redução arbritrada pelo Sr. Juiz, em cima do valor contabilizado pelo bb ilegal e sem escrúpulo. Ainda por cima mal-intencionado, como tem procedido em inúmeras ações que perde por aí afora, na Justiça do Trabalho, em que os Juízes detectam grosseiras mentiras- vede caso CASSI.
Há casos em que a Justiça dobrou o valor que o bb tinha que pagar, por aquele banco ter mentido, tentando enganar o Juiz.
Outra vez estamos lidando com mentirosos, suspeito.

Anônimo disse...

A suspensão das contribuições é simbólica porque continua saindo o valor das contribuições do superávit para a Previ, diminuindo o superávito que implica em também diminuir o valor que tenhos à receber do mesmo.

Anônimo disse...

SRA. ISA MUSA,

Note que ficamos contando os dias para próxima reunião, nosso tempo é curto, peço por favor levem propostas realistas que não dependam de alterações estatutárias para serem aceitas e implantadas em breve, queremos peru na mesa do natal.
A Lei deve garantir a justiça aos mais vulneráveis e fracos no caso dos aposentados e pensionistas da Previ são os que ganham menos.

Anônimo disse...

Valeu anônimo de 12:19

Concordo contigo plenamente.

Anônimo disse...

Vocês estão vendo assombração demais. Acham mesmo que a ANABB tem essa força toda? Pois se tivesse, o Valmir já seria presidente da Previ ou do BB. Vocês estão por fora. A ANABB participa dessas negociações igual ao Pilatos no credo. Só pra constar. Não manda nada e parece que vocês não sabem que o Valmir não é mais presidente da ANABB. Quem manda nas Negociações é o Lula, através da CONTRAF CUT! Tenho até pena dessa dona Iza pois o BB vai fazer o que quiser, nos dar o que quiser e vocês ainda vão botar a culpa nessa dona Iza.