terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Vamos parar!

Caros Colegas.

É inconcebível o modo como somos tratados pelo Banco do Brasil e pela PREVI, pois formamos uma comunidade de 120.000 almas subordinadas às vontades desses dois gigantes despudorados. Parece até desconhecerem que nós somos os responsáveis diretos pela grandiosidade que essas duas casas alcançaram. O BB e a PREVI inverteram a ordem das coisas e fecham os olhos para o passado. Agem como se fora um casal fecundo que pôs no mundo toda essa prole somente para servi-los como filhos obedientes, postos a trabalhar para o sustento da casa, enquanto que papai e mamãe somente se preocupam em contar a féria arrecadada e se regalar com o resultado. Os aposentados de hoje são os ativos de ontem que construíram o Banco e financiaram a PREVI desde as suas fundações. Sem esses construtores, vivos e mortos e os pensionistas dos falecidos, todos responsáveis por essas duas siglas, nada disso existiria.

O descaso e o desdém com que nos tratam alcançam as raias do absurdo. O desrespeito e a total ausência de responsabilidade com os compromissos assumidos são de uma leviandade ímpar.

Desconhece-se qualquer resquício de seriedade com a preocupação em imprimir transparência aos atos do Fundo - a mando do Banco que lá mantém dirigentes ao seu serviço.

Neste episódio do crédito dos benefícios do superávit está em curso um autêntico festival de incompetência protagonizado pelos técnicos da PREVI. Parece até que para lidar com os assuntos dos assistidos eles são escolhidos pelo grau de capacidade alcançado com louvor negativo. Nada funciona, ou funciona muito mal. As informações são incompletas ou truncadas. Os cálculos anunciados são rebatidos solenemente por blogs e sites de relacionamentos, onde parece haver especialistas fora do lugar devido – a PREVI. Nesse comportamento nada se acha digno de aceitação. As providências são retardadas e falhas. Os prazos e datas, desrespeitados. As promessas, disseminadas levianamente sem o cuidado do cumprimento, feitas aleatoriamente, sem consistência e sem capacidade para explicar as minúcias, permanecendo sob suspeita.

Março está chegando, e ficou para trás a instalação do “processo negocial” garantido pelo Banco para janeiro no Termo de Compromisso, numa demonstração cabal de que não está compromissado com nada e o que escreveu não merece crédito, pois não cumpre. Mas tudo sem motivos de espantos para nós, pois esta tem sido a tônica dos acordos firmados entre o Banco, a Previ e os seus assistidos. Como sempre acontece, nada é feito em definitivo, deixando margem para acertos futuros, o que comprova a falta de confiança no que dizem e no que fazem tendo por base a inconsistência dos critérios adotados. A cada providência anunciada faz-se ressalva de que as correções virão posteriormente, numa confissão de que erraram, talvez até premeditadamente, ou atestando a dúvida do trabalho feito sob comprovada incapacidade. Com isso sempre deixam os assistidos reféns da expectativa, impossibilitados de percorrer os canais competentes para exigir reparações. Mas é exatamente esse o propósito da dupla BB/PREVI. É jogo sujo!

Seus técnicos, diretores e dirigentes outros, nos devem respeito e exigimos atuação com dignidade para fazer jus ao salário que recebem. Eles têm por dever imprimir transparência nos negócios, nas normas e nos procedimentos que afetem o Fundo. Não podem modificar regulamentos à sorrelfa e esconder os resultados. Se não respeitam a si mesmos, ao desempenhar negligentemente as funções que lhes estão afetas, respeitem quem os colocou nos postos ora ocupados - os seus autênticos senhores. Lembrando a eles que patrão é quem paga o salário do trabalhador, portanto, nós somos seus patrões, como os donos da PREVI.

E atenção senhores Bendine e Flores: quando uma empresa vai mal das pernas, por má gestão, é chegada a hora dos seus dirigentes máximos tomarem as rédeas do negócio para por ordem na casa. Se seus prepostos desempenham mal as suas atividades que os demitam. Abram os olhos para a realidade, sob pena de verem seus impérios ruírem fragorosamente sob a pressão dos prejudicados, que têm à disposição o poder da mídia.

Olhai o mundo árabe hodierno e temam o que ocorre por lá. A informação através da internet é o He-Man do momento. Ela tem a força.

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 22/02/2011.

34 comentários:

Pacheco - DF disse...

Aqui no DF corre à boca miúda que o Banco e a Previ somente vão reabrir negociações depois que sair o resultado da Previ. Lá por meados de março. E mais... Pelos corredores do SEDE III corre que o banco não está nem um pouco interessado em mexer com isso tão cedo.

Anônimo disse...

Acessem o Site da ANABB


ECONOMIA - Previ vence ação de aposentados
Valeu a viagem para a Costa do Sauipe para juizes e familiares Hein, PREVI??????

Anônimo disse...

A omissão das informações está derrubando o mundo árabe, é fato, bem como a miséria e o descaso dos seus governantes com a população.
Vejam a nossa situação, olhando para o crédito no extrato de conta corrente e nos perguntando O QUE FOI ISSO????
Tudo dependia da PREVIC para liberação do crédito, todos os cálculos já feitos é só rodar a folha. Não é o que parece, passaram a régua e seja o que Deus quiser, depois fazemos os acertos. Que CAOS.
E é essa turma que pretende cuidar do meu futuro??? Dá licença, que eu quero descer desse trem, ainda é possível???
Não quero estar na pele do último assistido desse PB1, vão arrancar até o couro.
Vamos mudar o curso dessa história.
Elisabeth Oste

Ari Zanella disse...

Pacheco e demais colegas,

È óbvio que o BB não tem interesse nesta segunda parte do Acordo. Simplesmente porque não está envolvida nenhuma quantia a seu favor. Por isso, a necessidade de cobrança por parte dos que lá nos representaram que à exceção da FAABB todas estão mudas e caladas. (Anabb, Contraf-Cut). Só que no Acordo (fajuto) tem assinaturas do pessoal do BB e a plena ciência de órgãos governamentais. Mais do que nunca é necessário pressão. Se houver vontade os resultados nem necessitam de 06 meses. Se resolve tudo em um mês.

Anônimo disse...

É evidente o interesse de postergar. Só assim garantem resultados do bb, via Previ. Não são capazes de competir com a concorrência.

Anônimo disse...

O que esta diretoria e o pessoal da PREVI estão fazendo ?

PELAMORDEDEUS!!!Ha menos de 1 semana acaba o mes de Fevereiro, daí vem os feriados de carnaval e,
BINGO ! COMEÇA O "novo ano" de 2011.
A PREVI nos deve:
a) Retomada das negociações para melhorias dos benefícios do Plano 1;
b)atualização no site, dos relatórios mensais, trimestrais e BALANÇO DE 2010 !!
(O BB e até o Itau-Unibanco já publicaram seus balanços) e a PREVI... dormindo nas palhas..
Ate o BB já publicou o número de participantes da PREVI, em cada um dos Planos, entre ativos e aposentados...E A PREVI: NADA, nadica de N A D A....
Isto é uma vergonha...(Incompetência tem limite)
Usem seu site e suas publicações...Saiam deste marasmo...VAMOS TRABALHAR, GENTE....
ACORDA P R E V I ....
REINICIEM AS NEGOCIAÇÕES ACORDADAS EM DEZEMBRO 2010...

Anônimo disse...

Por tudo isso é que precisamos agilizar a ADIN.
Concomitantemente, precisamos fazer denúncia na mídia, panelaço, greve de fome, atear fogo no corpo em praça pública, internet, etc.
Lembrem-se: " água mole em pedra dura, tanto bate até que fura "
Cláudio - Piracicaba - SP

Anônimo disse...

E aonde estao a anabb e outras que deveriam interceder pelos funcionarios e nao o fazem?
Gente, campanha maciça pela AAPPREVI

Anônimo disse...

É CLARO QUE VAO ENROLAR PARA AS NEGOCIAÇOES COMEÇAREM PARA VALER, ELES NAO TEM A MINIMA PRESSA DE TOCAR NO ASSUNTO DE AUMENTO E MELHORIAS DE NADA, NADINHA MESMO.
NEM PARA APOSENTADOS E MUITO MENOS PENSIONISTAS, ISTO SERA A GUERRA DAS GUERRAS.
PODEM IR PREPARANDO UM SUPER PANELAÇO NA PORTA DA PREVI, POSSIVELMENTE PARA MAIO, POIS A ENROLAÇAO COMO NUNCA SE VIU AINDA ESTA PARA COMEÇAR.
QUEM VIVER VERA!!!

MARIO DE ALMEIDA

elvira disse...

É visivel que esta havendo muitas desvinculaçoes da ANABB. Acessando o site, percebe-se que eles estao se auto-elogiando. Haja confete.

Anônimo disse...

Liguei hoje pro 0800 da Previ e a atendente não soube diferenciar entre Benefício Especial Temporário - BET e o Benefício Mínimo Temporário que corresponde a 70% da PArcela Previ

Paulo Celio disse...

No aniversário da "anabb" vamos dar um presente a nós mesmos: vamos no desfiliar dessa entidade e vamos parar de dar legitimidade ao larápio chamado "valmir camilo" que diz representar os funcis BB e aposentados "PREVI" más que nos apunhala pelas costas há 25 anos.
"anabb" meus pêsames! que Nossa Senhora da Boa Morte lhe dê uma boa hora! Só para constar: já me desfiliei, porem os sacanas ainda vão levar a mensalidade de fevereiro! Pode?!!!

João Rossi Neto disse...

Colega Pacheco, 22/2 às 08:21,

Pelo que tenho lido no blog, nós também não estamos interessados em reabrir negociações, o alvo principal é discutir regras e retenções do IR. Falar que o BET não foi o que se esperava, etc, etc., e tal.
O nosso foco foi para o espaço, como pode ir também a parceria que temos com a colega Isa Musa,no tange a impetrar uma ADIN, caso ela resolva descansar um pouco da Presidência da Federação e transferir o comando. Será que um Santiago, por exemplo, vai querer esposar o nosso raciocínio?
É aquela velha estória, você pode mudar o futuro, mas o passado é irreversível. Estamos deixando o tempo esvair-se tolamente.
Façam o que quiserem, mas só para lembrar, nós tempos duas frentes para atacar: uma é propor a ADIN e a outra é reabrir as negociações previstas no Termo de Compromisso de 24/11/11. Em um post de 20/02, no fecho, a última frase da colega Isa foi: " Nós temos que buscar tudo o que nos é de direito".
Se já está sendo anunciado que o BB não vai se mover em direção as negociações, passa da hora do corpo jurídico da AAPPREVI ser acionado,objetivando concertar uma fórmula para exigir, na justiça, o cumprimento daquele Termo. Esperar números da PREVI no final de março para que, se é ponto pacífico que seu balanço de 31/12/10 já está fechado.Cantei essa pedra na Notificação Extrajudicial que fiz.
Lembro-me que a ANABB fez um estudo, no jornal AÇÃO 206, visando o Realinhamento do Plano 1,
que poderia servir de subsídio para futuras propostas. O fato é que precisamos corrigir injustiças e beneficiar a todos, coisa complexa, variáveis diversas e cálculos demorados. Uma coisa é conceder um reajuste linear de 20%,
cuja programação, na Previ, é relâmpago e a outra é fazer um estudo meticuloso para corrigir distorções, quebra de isonomia,guetos, etc.

Anônimo disse...

Aleluia!Depois de dois meses consegui me desfiliar da ANABB

Anônimo disse...

Colegas. Parece-me, salvo engano, que, nas andanças do processo do superavit,o Rossi abriu um canal bom com o secretário geral do minifaz. se não fosse pedir demais ele poderia tentar informar o secretário geral - 2o. nome do ministério do papel sujo que o bb está fazendo ao não iniciar as conversações prometidas na hora do plebiscito, enganado a milhares de aposentados-votei não- vamos mandar o banco para o SERASA da opinião pública que é a imprensa. A vários dias atrás um colega sugeria que cooptassemos o ELIAKIM ARAUJO- também nosso colega aposentado. tem um blog parece que excelente. não vi nenhuma opinião do marcos sobre a sugestão

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Marcos,
Veja que a Previ criou um canal novo, que prevê a alternativa de que os
recursos, distribuidos ao BB, poderão ser utilizados para "outras
finalidades". Para mim, isto é novidade, uma vez que não constou do acordo.
----- Original Message -----
From:
To:
Sent: Tuesday, February 22, 2011 2:29 PM
Subject: ATENDIMENTO PREVI



Senhor João,

A PREVI disponibilizará em breve o Regulamento do Plano de Benefícios 1 no
site. Solicitamos aguardar.

Conforme já informado, os recursos do superávit terão sua destinação em
conformidade com o que determina a Resolução nº 26 do Conselho de Gestão da
Previdência Complementar, órgão responsável pela regulação do setor. Assim,
o mesmo valor utilizado em prol dos participantes, ou seja, aproximadamente
R$ 7,5 bilhões, será destinado ao Banco do Brasil, parte para fazer frente à
suspensão das contribuições por três anos e parte será contabilizada
mensalmente em uma conta específica a ser aberta pela PREVI, cujos recursos
poderão ser utilizados pelo Banco para cobrir, por exemplo, compromissos que
ele tenha com o Plano 1, com o grupo pré-1967, ou outras finalidades. Não há
transferência imediata de recursos para o Banco do Brasil. Os recursos a ele
destinados, em conformidade com a legislação, permanecem na PREVI,
contabilizados em conta específica.



ELMA FERNANDES HERINGER LINS
Gerência de Atendimento
PREVI

----------------------------------------------------------------------------------------------

Data: 18/02/2011 14:50:36
Assunto: Outros Assuntos - Superávits 2010
Tipo: Reclamação

Mensagem:
Agora que já foi tudo aprovado e sacramentado, por todos os órgãos
reguladores, inclusive com o crédito feito, chegou o momento de publicarem,
na sua página na internet,sem delongas, na íntegra, as Alterações que foram
feitas no Regulamento do Plano 1 da Previ.
Trata-se de assunto de grande importância, eis que precisamos saber se as
mudanças efetivadas, realmente não ferem os nossos direitos, conforme foi
dito o tempo todo por essa Caixa.
Aguardamos essa matéria no site com a maior urgência possível. Ainda não me
responderam ( mensagem de ontem) se fizeram repasse dos R$ 7.5 bilhões ao
BB.

Matrícula: 4986560
Nome: JOAO ROSSI NETO
E-mail:

Julita disse...

Obrigada, Sr João Rossi Neto por tudo que tem feito por nós pensionistas e aposentados da PREVI!Que Deus o ilumine sempre!!!
Abraços, Julita

Anônimo disse...

Não sei qual a posição de outros colegas, mas acho que as providencias mais urgentes, com vistas a diminuir as distorções do Plano 1 são:
1 - implementação da proposta 360/360;
2 - aumento das pensões para 80% do complemento.
A primeira iria anular, em parte, os efeitos do Renda Certa que beneficiou poucos. Para implementação do Renda Certa a Previ considerou tempo de trabalho igual tempo de contribuição.
Nada mais justo que considere, também, que tempo de contribuição é igual a tempo de contribuição.
A segunda reduziria o impacto negativo de redução dos 100% da complementação para 60% de pensão.Trata-se de uma redução muito alta. Além de conviver com a dor da perda de um ente, o ( ou a ) pensionista ainda terá que absorver uma redução nos seus recursos?.
È preciso que os representantes que tiveram assento à mesa, onde foi assumido o compromisso, exijam o cumprimento daquele protocolo.

Anônimo disse...

A Previ não explica nada sobre o BET e nem sobre o Beneficio Mínimo Temporário!!! (:

Afinal os 20% do BET se aplica ao Beneficio minimo Temporário?

Alguém pode explicar isso?

Anônimo disse...

Caro Marcos e demais colegas SÉRIOS, o que preocupa agora com a apresentação do resultado do Itaú é que a competencia do concorrente fez com que tivessem um lucro alguns bilhões a mais que o BB.
ISTO É UM PERIGO!! Os Bendines, os Flores, as Anabbs, Aafbbs, Afabbs e mais alguns entregadores, podem estar querendo ROUBAR AINDA MAIS de nossa caixa de Previdência. PRECISAMOS FICAR ATENTOS !!

Anônimo disse...

ao moderador do blog:



Por favor fale sobre o mínimo da Previ Plano 1.300 e poucos, que coresponde a 70% da PP`.

E qual sua opinião sobre quem ganahva abaixo dos 70% da PP: vão receber os 1.3000 e poucos acrescidos dos 20% mesmo, ou tudo foi pura enrolação?

Anônimo disse...

De que adianta o título de maior fundo de pensão da américa latina se o seu atendimento aos beneficiários equipara-se a um inss de quinta categoria? Nem a quitanda do Zé do Bagre, onde a contabilidade é feita num carderno todo ensebado, a coisa é tão mal feita. Lógico que a maior diferença é que o Zé é bem intencionado...
Toda aquela estrutura milionária poderia ser substituída por outra bem enxuta onde o ENTER não requer esforço de centenas de´pessoas com salários astronômicos.
Olha aí previ, dá uma passadinha na quitanda do Zé do Bagre e aprende um pouquinho com a contabilidade que ele inventou no seu caderno. Ele vai dar uma aula pra vcs de como não deixar o dinheiro desaparecer. Né difícil não!

WASHINGTON LOPES disse...

Prezados colegas,

Sou isento de IR e meu benefício se enquadra no caso do mínimo. Então meu cálculo foi simples: 70% PP x 14 x 90% e conferiu até nos centavos com o que recebi.

Então não aplicaram os 20% (BET) sobre o BTM nem sobre a P300 no meu caso. Lendo o memorando de tudo quanto é jeito (só faltei imprimir e ler de ponta cabeça), não encontrei nenhuma expressão que coloque BET e BTM como excludentes entre si.

Agora, se você ligar para a PREVI e conseguir falar com algum atendente, vai ouvir cada uma... é cada explicação... TÁ BRABO, TÁ DANADO...

Rubem Tiné disse...

Na verdade o banco não está dando bolas para nós aposentados. O ideal seria um movimento, não tenho idéia como, para levar nossas contas para outro banco, seria bom para nós, que seríamos valorizados e para a Previ que venderia a folha, colocando em leilão, como vêm fazendo, estados e municípios.

Anônimo disse...

ao anônimo das 08,49 hs.: onde se vê no site da ANABB a notícia sobre a ação vencida pela Previ ? (será a que se refere ao I.Renda 1/3 ? - essa já é de jul/2010). Favor esclarecer.

Anônimo disse...

Caro Washington,

Eu recebo menos do que o mínimo, no entanto, não recebi nem o mínimo = 70% da PP.

Por que será????

luiz fernando disse...

ao anonimo das 14.23, leia http://www.anabb.org.br/mostraPagina.asp?codServico=33&codPagina=41672, é noticia fresquinha.trata-se de recurso ref.ao ultimos superavit. E´ dificil lutar com tudo e com o poder.

Anônimo disse...

Washington,

Mande-me um email, por favor.
Meu email = awake2011@terra.com.br

BB e suas "outras finalidades..." disse...

ALÔ PREVI !

Atenção Dona Elma "EfeAgá" Lins, Gerente de Atendimento da PREVI :
(respondendo ao colega ROSSI),

- Que "outras finalidades"(?) o BB poderá utilizar os recursos alocados em conta especial no PB1, da PREVI, que não forem aquelas acordadas no "Memorando de Entendimento" de dezembro de 2010, qual sejam:--- BB poderá utilizar estes recursos em compromissos que tem com o Plano 1(contribuições patronais) e com os integrante do chamado "Grupo Pré-1967( suas pensões e aposentadorias são por conta do Banco do Brasil) ????

MARCO ANTONIO disse...

Caros blogueiros:

1. A proposta 360/360 pode ir pro espaço com a decisão do STJ, publicada neste blog, que decidiu por indeferir o pleito a associados que pagaram parte daquelas prestações enquanto na ativa e parte depois de aposentados.

2. Juridicamente, tal decisão não inviabiliza um acordo que nos assegure os 360/360 de forma negociada.

3. Porém, estrategicamente, a Previ pode endurecer com relação àquele tópico, pois estaria respaldada em decisão do STJ que, pelo visto, dificilmente poderá ser revertida.

4. Como disse o Rossi, o foco deve-se concentrar nas negociações, inclusive no que se refere aos 360/360.

5. Por último, não dá prá entender o motivo pelo qual a Previ está enrolando tanto em disponibilizar, de forma transparente, as alterações impostas pelo Ministério da Fazenda no Regulamento, modificações estas que, sempre chamadas nebulosamente pela Previ de "ajustes redacionais", foram parte do preço que pagamos, sem saber seu real valor, pelo crédito do Superávit.

Anônimo disse...

O STJ, indeferiu, porque deve favores para a Previ, mais a maior injustiça pela qual devemos começar nossa luta nas negociações é com certeza a proposta 360/360, seguida do aumento das pensões.

Anônimo disse...

Agora estou filiada a AAPPREVI.
Será que a Aniversariante vai levar dois meses para me desvincular de suas garras?

elvira disse...

Acordei para um pesadelo. Quanto mais me intero sobre nossa situação, lendo e aprendendo, com colegas bem embasados e sérios, me dou conta, dos absurdos que saltam aos meus olhos.
Acabo de ler na FAABB que o fundo CAPEC, em 12/90 era de 1.054.088,oo e em 12/96 passou para 156.815,57. A previ misturava sua própria receita com a receita da capec. Portanto no superavit previ tem recursos da capec.
Por favor leiam e vejam, se é isto mesmo. Um abraço.

Anônimo disse...

Elvira,
li e entendi isso mesmo que voce entendeu. Estou como voce acordei a pouco, como louca lendo me informando e tudo cai como uma bomba, chego a pensar eu não devo estar entendendo o que estou lendo. Passo por momentos de ódio, logo depois vem o desânimo e novamente vem uma vontade louca de brigar. Só espero que como voce e eu tenha mais gente acordando, precisamos nos unir a esses colegas iluminados que estão dividindo seu conhecimento conosco.
Tenho vergonha da minha ignorância e apatia sobre tudo relacionado com o meu futuro que agora é meu presente.
Elisabeth Oste