quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Acordo vergonhoso

Caros Colegas.

Se os amigos nada informam, resta-nos divulgar as notícias do “inimigo”. A Contraf-CUT não respeita a Lei da Mordaça a que estão subjugados os nossos representantes, portanto eis as informações de que carecemos:

Entidades e eleitos fecham acordo com BB sobre superávit do Plano 1 da Previ

A Contraf-CUT, os dirigentes eleitos da Previ e demais entidades representativas do funcionalismo do Banco do Brasil, inclusive associações de aposentados e Anabb, fecharam acordo com a direção do BB nesta quarta-feira 24 sobre a destinação do superávit do Plano 1 do fundo de pensão dos trabalhadores do banco público. A proposta será submetida à aprovação dos participantes do Plano 1 da Previ, em consulta que será realizada no início de dezembro.

O acordo prevê as seguintes melhorias de benefícios:

1. A concessão de um benefício temporário correspondente a 20% sobre o Complemento Previ dos aposentados e pensionistas ou 20% dos benefícios projetados para os funcionários da ativa. Os aposentados e pensionistas receberão o novo benefício de imediato, em 12 parcelas mensais ao ano. Os participantes da ativa terão os valores creditados em contas individuais, cujo montante acumulado será sacado no momento da aposentadoria. No primeiro pagamento, serão antecipadas as primeiras 12 parcelas.

2. Incorporação como benefícios permanentes do Plano 1 dos benefícios especiais negociados em 2007.

3. Benefício mínimo provisório correspondente à diferença entre 40% e 70% da Parcela Previ.

Proposta será votada pelos participantes

A implantação dos benefícios negociados com o BB depende da aprovação dos participantes, em consulta que será realizada com o Corpo Social no início de dezembro. Antes de entrar em vigor, o acordo precisa também ser aprovado pela Superintendência da Previdência Complementar (Previc) e pelos órgãos governamentais competentes.

Os representantes dos trabalhadores e a direção do BB também chegaram a acordo para a instalação de processo de negociação, em janeiro de 2011, para avaliar e adotar possíveis alterações do Regulamento do Plano 1 da Previ.

"O acordo, que contempla uma série de reivindicações dos participantes sobre a destinação do superávit acumulado do Plano 1 da Previ, só foi possível porque houve uma ampla união entre os dirigentes eleitos da Caixa de Previdência e as entidades representativas do funcionalismo, entre elas a Contraf-CUT, associações de aposentados e Anabb", afirma José Ricardo Sasseron, diretor de Seguridade eleito da Previ.



Fonte: Contraf-CUT

54 comentários:

José Carlos Ferrari disse...

Marcos, não se fala nada em retroatividade,e esse "Benefício mínimo provisório correspondente à diferença entre 40% e 70% da Parcela Previ?" Que p... é essa?

Vamos votar ? disse...

Ué ? e o BB não leva NADA...

Se os 33 mil na ativa votarem a favor, já passou tal consulta, pois farão sua poupança (20% do seus salários) para sacarem quando se aposentarem...(Bom né? o BB é tão bonzinho...)
Já os 60 mil aposentados e 20 mil pensionistas do PB1, poucos votarão, pois somos velhos alienados....(que lástima...)

Anônimo disse...

Creio então que o benefício mínimo aumentará provisoriamente de 40% para 70% da Parcela Previ (é o meu caso). Enquanto houver reservas a serem distribuídas e no máximo por 6 anos, o mínimo passará de R$ 787,22 para R$ 1.377,63. Só não fica claro como serão aplicados os 20% sobre o benefício PREVI que é para todos: se sobre o mínimo efetivo (atual) ou se sobre o provisório. Talvez amanhã saibemos.

Anônimo disse...

Beneficio temporario??????
Quanto tempo????
Isso tá me cheirando a enrolação.

Juarez Barbosa disse...

Marcos e seguidores do Blog

No site da ANABB já se encontra disponível o memorando e o termo de compromisso elaborado e assinado na reunião. Dêm uma olhada.

Pelo que entendi, tão logo aprovado o acordo, teremos no primeiro mes de pagamento um valor referente a 12x(20%COMPL-PREVI)+nosso benefício normal que já recebemos, e nos meses seguintes, nossos benefícios normais+ 20%compl-previ).

Também inexiste, nos citados documentos, nenhum comprometimento de aceitação da RES26.

E reinício de negociações a partir de janerio de 2011.

Prá mim tá bom. Acho o possível nesta hora.

s.m.j.

Anônimo disse...

A MAIOR VERGONHA ESSE ACORDO.

RENDA CERDA 2

Anônimo disse...

Não tem retroatividade, mas serão antecipadas as 12 primeiras parcelas. Isso de aumento de 40% da PP para 70% só afetará quem ganha menos de R$ 1.377,63 de benefício PREVI (R$ 1.968,05 x 70%, daí subtraindo-se o benefício PREVI = acréscimo de valor mensal, fora os 20% que são para todos). É isso aí.

Anônimo disse...

QUANTO SERÁ QUE ESSES DIRIGENTES GANHARAM PARA APROVAR UMA M.... DESSAS.

SINCERAMENTE MARCOS DA NOJO ESSE PREVI, ELEITOS, BB E TODOS ESSES CANALHAS DA MESA DE NEGOCIAÇÃO.

AGORA SABEMOS PORQUE NINGUÉM DEU AS CARAS ATÉ AGORA?

VÃO TODOS PARA O INFERNO QUE TA LOGO ALI ESPERANDO POR ELES.

Anônimo disse...

Gente, que é que é isso? 20% sobre o complemento previ...É só isso que tenho direito? E eu que acreditei que contribuindo para a Previ um dia teria um futuro sem preocupações....Tô pasma...

Anônimo disse...

ISSO QUE MERECEMOS POR SER UM BANDO DE INCOPETENTES.

VOTEM NA CHAPA 3


VOTEM NOS ELEITOS DA PREVI

CONTINUEM CONTRIBUINDO PARA A VIDA VASTA DO VALMIR CAMILO.

COMO DIZ A CLARA DA NOVELA.

O GENTE PORCA.

SEM RETROATIVIDADE ? disse...

Os novos beneficios serão pagos de imediato, em doze parcelas anuais...Mas o que que é isto ???
12 parcelas anuais em 6 anos ???Quando se iniciam ??? em janeiro de 2011 ??? até dezembro de 2016 ??

Anônimo disse...

Vamos ficar sem natal mesmo, vamos votar contra essa aberração.


Votem contra, isso não tava no acordo.

é um vexame essa proposta

Estamos esperando as explicação da ISA MUSA DE NORONHA

Anônimo disse...

TUDO QUE ELES FAZEM É NA CALADA DA NOITE.

ATÉ AS NOTICIAS.

BANDO DE VAGABUNDOS, BANDIDOS, LADROES.


TODOS OS DIRIGENTES SEM DESTINÇÃO.

ADEMAR disse...

Lamentavelmente serei obrigado a votar contra esse vergonhodo acordo.

Anônimo disse...

O site da ANABB divulgou o acordo oficial.

acordo ruim, disse...

"No primeiro pagamento, serão antecipadas as primeiras 12 parcelas"
QUANDO ? EM JANEIRO DE 2011 ?

(ETA REDAÇÃO RUIM...)peTezada anarfa (FORA SASSERON)

Anônimo disse...

Colegas,

Prato cheio para os advogados, a derrubada deste acordo.
É espúrio.
Para referendá-lo querem a autorização dos Velhinhos que eles pensam serem GAGÁS, BURROS, INCOMPETENTES QUE UM DIA BATALHARAM POR ESSE banco do brasil TÉTRICO. Hoje esse banco do brasil comporta-se como bandido com os idosos.
Usam da cooptação/corrupção dos funcionários da ativa para que recebendo ilegalmentevalores que não tem direito, hoje, votem massivamente no acordo proposto.
É realmente VERGONHOSO, SUJO, UMA INFÂMIA para com os menos afortunados e os dirigentes deste País se dizem a favor dos mais necessitados.
Votem neles de futuro SENHORES!

Anônimo disse...

Esse percentual de 40% é o minimo do Salário Real de Beneficio constante do Regulamento. Nenhum aposentado pode receber menos que isso. Agora, temporariamente, foi elevado para 70% do SRB ou Parcela Previ. ( o que for maior ). É um beneficio temporário.
Foi assinado um Termo de compromisso para, a partir de janeiro de 2011, com prazo maximo de seis meses, estudarem a REvisão do Regulamento do PB1. Provavelmente, será quanto ao Realinhamento do Plano que, desta vez, passou batido.
A proposta, atual, será submetido ao corpo social.
Decepção total!

Anônimo disse...

MAIS O KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKÉÉÉÉÉ ISSO MINHA GENTE! QUE PALHAÇADA IMORAL É ESSA?

VAI PARA O MEIO DO INFERNO, DEMÔNIO
sasseron, QUANDO QUE ESSA M....DE ACORDO CONTEMPLA UMA SÉRIE DE REIVINDICAÇÕES DOS PARTICIPANTES?

"SÓ FOI POSSÍVEL PORQUE HOUVE AMPLA UNIÃO ENTRE OS DIRIGENTES ELEITOS,ENTIDADES REPRESENTATIVAS, ASSOCIAÇÕES DE APOSENTADOS E anabb"

QUE PIADA DE MAU GOSTO É ESSA, CANALHAS!!!

Anônimo disse...

Caro Marcos,

E agora José? Vota-se Sim ou Não.

Um abraço de james.

sergioinocencio disse...

Marcos,

para isso não precisava negociar nada, era só o Banco determinar e fazer tudo, reunir para que?
afinal não evolui nada, 20%, sem retroatividade , sem nada.
acho que a diferença entre hj e ontem é essa: NADA.

Ari disse...

Colegas,

Alguém entendeu o "Termo de Compromisso" assinado na reunião, para avaliar e adotar possíveis alterações no regulamento do PB1, a ser iniciado em janeiro/2011 com prazo previsto para a conclusão em 06 (seis) meses.
Seriam alterações apenas de "perfumaria" como a extinção do voto de minerva como já prevê a Res. 26 OU poderá haver mexida em mais alguma cláusula que possa beneficiar pecuniariamente os assistidos do PB1?

sergioinocencio disse...

Marcos,

3.2.2 o beneficio especial temporarioserá pago mensalmente ao assistido enquanto houver recursos disponiveis no fundo previdenciario especifico, sendo a primeira parcela em valor equivalente a 12. meses .

da utilização dos fundos de destinação da reserva especial de 2010

** creio que ahi está a tal retroatividade.
peguei no Blog do Romildo

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

Parece q será retorativo sim, segundo o blog do Medeiros:

"Acho que o mais importante que se conseguiu na reunião foi que os 20% são para os aposentados e pensionistas, durante cinco anos (não mais seis), sendo que o primeiro ano será retroativo, isto é, em dezembro haverá o pagamento integral de doze vezes os 20%. Depois, a partir de janeiro, passará a incidir os 20 % mes a mes, por mais quatro anos".

Mas pra mim, o mais importante é q o Banco e a Previ, c/ anuência dos ministérios da Fazenda e Planejamento, se comprometeram, em janeiro de 2011 a "avaliar e adotar possíveis alterações no regulamento do Plano de Benefícios 1 da Previ", c/ prazo máximo de 6 meses pra conclusão dos trabalhos,

Acredito q dentro das alterações possam estar o tão esperado aumento no percentual das pensões e os 360/360 (ainda não sei em q isso beneficiará algumas pensionistas).

********* o Termo de Compromisso está em http://www.anabb.org.br/termo.pdf

Anônimo disse...

Vergonha, nojo, desprezo. Tá la a assinatura da Isa Musa, a que se diz defensora dos aposentados. Como já disse aqui, essa pelega nunca me enganou...

Rubem Tiné disse...

Eu voto SIM. Não dar para barganhar coisa melhor, o tempo urge. Somos reféns do todo poderoso BB, que vai comprar um Banco dos States, paraíso do capitalismo, com que dinheiro?... Faz parte do jogo, jogo sujo do capitalismo selvagem: Ou aceitamos isto, ou NADA! Querem nada? votem não! Quanto aos 50% restantes, entremos na justiça, para nos iludir-mos: Nunca receberemos, quem viver verá! Porém, melhor metade do que nada, não é lógico? Ah é covardia? Melhor um covarde com alguma coisa no bolso, do que um herói liso. Ou seria anti-herói?

Anônimo disse...

Não é tão ruim assim. Afinal não tem nada que diga que o Banco ficou com 50%. Abre-se uma brecha para derrubar a Res. 26, e ainda de quebra pode-se reformar a partir de jan2011 o regulamento do Plano 1.

Anônimo disse...

Voto contra!!!

Anônimo disse...

A tonta da Cecilia está dizendo no blog dela que essa "maravilha" de acordo só foi possível graças à atuação do Valmir Camilo.
Para conseguirmos essa porcaria, é claro que tinha que ter o dedo dele no meio...

GANDOLA DA BAHIA disse...

-E O SONHO ACABOU. COMEÇA AGORA O PESADELO DA REALIDADE.

Anônimo disse...

Ninguem agrada a todos e a tudo, ao
menos estamos sabendo que alguma coisa aconteceu, quem sabe o inicio
de alguma melhora para as pensionistas na revisão do plano para 2011. Pessoal, a retroatividade é certa, vão pagar 12 meses x 20%. Vamos aguardar.

Anônimo disse...

Pois eu achei bom e se eles tiveram de ir aos Ministerios da fazenda e do Planejamento, é porque a briga foi de cachorro grande. Agora, em dezembro, vamos ter de uma só vez, 240% sobre nossos benefícios e depois, a partir de janeiro, 20% todo mês. Bem, como eu ganho, da Previ, pouco mais de 3.000,00, vou receber em dezembro 7.200,00. Acho um bom dinheiro, dada a dificuldade de se conseguir algo conversando contra Banco, Ministério da Fazenda e do Planejamento. E, em janeiro, vão reabrir pra ver se conseguem o resto. Pra mim tá bom, voto a favor.

Anônimo disse...

É evidente que o acordo será aprovado pois na hora de votar só comparecem os funcionários da ativa - e esses já estão muito contentes com o banco e só levam vantagem. O GRANDE PROBLEMA É QUE OS APOSENTADOS NÃO VOTAM E SE RECUSAM A ACEITAR CONSELHOS PARA VOTAR. NEM QUEREM SABER O QUE ESTÁ SE PASSANDO NA PREVI - isso eu descobri tentando fazer com que os aposentados da região votassem na última eleição. Então o acordo já está devidamente sacramentado. Como disseram aí prá cima, somos apenas um bando de velhos idiotas, burros, que até perderam a saúde se dedicando integralmente a um empregador que agora nos dá as costas. Eu até agradeço a atenção que nos deram... nós não a merecemos. Perderam um tempão tramando.

Que não esperem, dos que estão na ativa, uma dedicação como a que no "nosso tempo" o banco recebia. Nas diversas visitas às agências notamos um bando de funcionários desinteressados no futuro do banco... alguns estão até dispensando clientes com um péssimo atendimento. O banco está com uma safra de funcionários de péssima qualidade prenunciando um futuro sombrio.

Anônimo disse...

Vamos fazer uma grande campanha com os "velhinhos e pensionistas" e votar NÃO maciçamente a essa proposta vergonhosa. Juntos somos mais de 80 mil no PB1 ou será que a maioria não vai encarar?

SIGISMUNDO BORGES disse...

Prezado colega Marcos Cordeiro:

Nas próximas horas, s.m.j., a AAPPREVI deve envidar todos os esforços possíveis OBJETIVANDO DESTRINCHAR, ESMIUÇAR O INJUSTO, ACANHADO, AVARENTO ACÕRDO(?), TÃO MAL ELABORADO PELAS PARTES ENVOLVIDAS, VISANDO ORIENTAR, SUGERIR, PRINCIPALMENTE, AOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS COMO DEVEMOS VOTAR -APROVANDO OU NÃO O ACÔRDO. É ÓBVIO QUE O LIVRE ARBÍTRIO DE CADA UM, É QUE DEVE E QUE IRÁ PREVALECER!

CERTOS DETALHES, DETERMINADAS NUANÇAS SÓ SÃO OBSERVADAS APÓS METICULOSO EXAME. NÃO FOI O MEU CASO!
MESMO ASSIM, NA RÁPIDA LEITURA DO TEXTO COMPLETO -SITE DA ANABB-, PUDE OBSERVAR QUE NÃO HÁ MENÇÃO SOBRE A RES. 26; QUE NÃO HOUVE, TAMBÉM, MENÇÃO SOBRE VALORES -SEJA DA RESERVA ESPECIAL, DO "FUNDO PREVIDENCIÁRIO ESPECÍFICO" E, ATÉ MESMO DO REPUDIADO 50% QUE O BB QUE AFANAR-.

VOCÊ NÃO ACHA, OU JÁ ACHOU ESTRANHO, ANORMAL ESSAS OMISSÕES?
SERÁ QUE NÃO ESTÁ SENDO PREPARADA NENHUMA ARMADILHA POR PARTE DO BANCO/PREVI/GOVERNO?

NÃO SOU ADVOGADO, NEM ECONOMISTA, PORTANTO, ENTENDO POUCO DO ASSUNTO. MINHA INTENÇÃO É, APENAS, DE TENTAR AJUDAR!.

É NECESSÁRIO, S.M.J., QUE TAMBÉM SE PENSE NA MELHOR ESTRATÉGIA PARA QUE HAJA VOTAÇÃO DO MAIOR NÚMERO POSSÍVEL DE APOSENTADOS/PENSIONISTAS.
O TEMPO URGE!!!

MUITA PAZ, INTUIÇÃO E SAÚDE PARA VOCÊ E TODA DIRETORIA.

Sigismundo Borges

Anônimo disse...

Estou entendendo que o valor correspondente a 20% será pago durante 5 anos, ou seja de 2010 até 2015, sendo as parcelas correspondentes a 2010 pagas de uma única vez. Será?
Se o Banco realmente levar a sério uma negociação para reexame das condições do plano em 2011 até que não foi tão ruim. Para quem tinha inimigos na trincheira e limitações decorrentes da falta de escrúpulos do outro lado, poderia ter sido pior...
Não posso deixar de concordar com o Marcos.

Anônimo disse...

Melhor que nada.. Na ultima distribuição nem vi o cheiro.. Parem de reclamarem.. Não foi o que queríamos mas melhor um na mão do que dois voando...

Anônimo disse...

Olhem, se vocês não querem, agora em dezembro, 20% de seus benefícios multiplicados por 12 e depois, a partir de janeiro, 20% sobre o benefício todo mês, liguem para a Previ e mandem creditar o de vocês para alguma casa de caridade. Pra mim tá é bom, pois, se até Ministros tiveram de concordar com o acordo a briga não deve ter sido fácil

Anônimo disse...

Estão chamando isso de acordo?
Isso é uma sentença. Acusaram julgaram, sem direito de defesa. É uma execração.Que progresso que houve? Cada participante doando 50% dos seus direitos ao Patrocinador, e o restante da reserva distribuida em migalhas?
Não tem o meu voto.

Anônimo disse...

Mais vale um passaro na mão do que dois voando! Sei que foi uma canalhisse, mas fazer o que? Se a gente não pegar esse dinheiro e eles nõa derem mais nada?Eu preciso, pois sou pensionista e doente.

Blog do Ed disse...

Como afirmei antes, não entendi ainda nada. Fica-me, todavia, mais uma interrogação: os da ativa (os simples participantes, que deveriam estar comprando o benefício previdenciário com o seu dinheiro, mas não estão, porque nem mais pagam contribuição) terão também esse benefício previdenciário colocado na reserva da PREVI? Então todos os anos, uma porção do resultado da PREVI, se for superavitário, será destinada a corrigir essa reserva com o mesmo índice anual,do nível de 10%, 11%, com que vêm sendo corrigidas todas as reservas? Então esse benefício previdenciário concedido, vejam isso, a participante (não a assistido nem pensionista)será sempre corrigido? Um benefício, ao menos parcialmente permanente, enquanto os assistidos e pensionistas ouvem um alerta: olha, o teu benefício pode acabar, é só enquanto houver reserva! É por isso que eu me pergunto: não teria sido muito mais justa, legal e constitucional a concessão de um aumento permanente de 1%, 2%, o que fosse possível, aos assitidos e pensionistas, aqueles que de fato têm o direito constitucional e legal ao benefício previdenciário?

Anônimo disse...

Nossa preocupação maior deverá ser com o Termo de Compromisso assinado na reunião. Eles pretendem (se comprometem) estudar alterações no Regime do PB1, ainda no próximo semestre. Aí, sim, podereremos ficar muito prejudicados.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Sem prejuízo das explicações pormenorizadas que solicitei a dois outros moderadores acerca de cada uma das propostas que integram o acordo firmado com o patrocinador, entendo que a Previ deveria oficialmente se manifestar na página da internet esmiuçando também cada uma delas. Vale lembrar que se cogita da realização de um plebiscito submetendo a todo corpo social esse acordo que poderá ou não ser firmado. Para que cada um vote conscientemente é indispensável esse posicionamento do nosso fundo de pensão. Entendo que ainda existem pontos muito nebulosos em algumas das propostas apresentadas. Seria prematuro da minha parte tomar qualquer tipo de posicionamento, a favor ou contra, enquanto não houver esclarecimentos adicionais daqueles que têm competência para tal.

Anônimo disse...

Preocupa-me seriamente o futuro do nosso PB1, pois, segundo avaliações de alguns peritos, pode ter muita manobra nas contabilizações do superavit. De todo modo, à vista das pretensões do patrocinador e do governo, com relação aos investimentos da PREVI, melhor receber alguma coisa agora, o importante é não secar a nossa fonte porque viver só de aposentadoria do INSS não dá para ninguém neste país. Estranhei nada constar no acordo com referência aos 50% pretendidos pelo banco, será que estão receando as ações judiciais que certamente vão pipocar? Nada foi mencionado sobre o assunto, nem sobre valor, tampouco sobre forma de saque. Certamente não foi um acordo dos melhores para nós, mas não vi alternativas para os nossos "representantes". Acredito que foi "pegar" ou "largar". Vamos ver o que vai ser discutido no próximo semestre.

Anônimo disse...

Concordo plenamente com o anonimo da 1:32

Juarez Barbosa disse...

Prezado Marcos e seguidores do Blog

Minha opinião, em síntese

1-Achei bom o acordo, pois em dezembro embolsaremos 2,4 salários de uma vez só, para pagarmos nossas dívidas (ou parte dela para alguns) e ainda sobrará algum para promover um natal mais folgado para nossas famílias;
2-Ainda nossos benefícios, durante 5 anos (esperamos), serão 20% maiores. Isto dará uma certa folga de caixa para muitos, reajustados a cada ano;
3-Não nos foi imposto nada para recebermos tais valores (abrir mão dos 50% para o Banco);
4-Foi firmado compromisso de, a partir de janeiro próximo, prosseguirem as negociações-que certamente nelas exigiremos melhorias-tais como: 80% das pensionistas, 360/360, recompor perdas dos 2 anos que nossos benefícios ficaram congelados em passado recente, etc... ;
5-E quanto nossa posição em relação a RES26, a qualquer momento poderemos questioná-la quanto à sua legalidade via judiciário.
Outrossim, acho injustas as colocações ora postadas quanto a conduta da Sra. Isa nas negociações. É ora de nos unirmos mais e arregimentar cada vez mais seguidores de nossos anseios. Cobrar de nossos representantes que sejam realmente nossos porta-vozes, agindo sempre com ética, transparência e altruísmo.

s.m.j.

Anônimo disse...

Sou pensionista, recebo o que a Previ chama de Benefício Mínimo, ou seja, recebo da Previ 787,21. Com o acordo, vou receber 1.378,00 por cinco anos sendo que em dezembro sairá 240% sobre isso, ou seja, vou receber 3.307,00 a mais... Tá pouco, mas tá bom

Anônimo disse...

Tive o cuidado de ler o Regulamento do Plano de Benefícios nº 1 da Previ. Vi que a Previ tem um “Benefício Mínimo”, ou seja: ninguém recebe menos de aposentadoria ou pensão, do que 40% da Parcela Previ. Hoje o valor da Parcela Previ é R$ 1.968,03, então, 40% é igual a R$ 787,21, com o acordo, esse Benefício Mínimo passará, por 6 anos, para 70% da Parcela Previ, ou seja, R$ 1.377,62, então, por seis anos, ninguém receberá menos do que R$ 1.377,62. Dizem que mais de cinco mil pensionistas recebem o Benefício Mínimo, essas são as grandes beneficiadas. É justo.
Arimatéia de Paula.

Anônimo disse...

O que não ficou claro é se o benefício mínimo temporário será aplicado sobre o benefício mínimo apenas ou sobre o benefício menor do que 70% da Parcela Previ. Ex.: não ficou claro se quem ganha pouco mais do que o benefício mínimo, (por ex.: 800,00) terá ou não terá direito ao benefício mínimo temporário de 70% da PP.

Anônimo disse...

Colega,

A Cecília não é tonta não, se faz de boba para passar bem.

Tonto, desculpem os colegas, são todos aqueles que permanecem sócios da ANABB.

Deixei de ser tonto, quando vi que estava sustentando as mordomias do Valmir e as safadezas do BB/ANABB. Sai desta associação já faz tempo.

Anônimo disse...

João Cunha disse...

Prezado Marcus. Se após tanto tempo de debates infrutíferos, foi fechado o acordo que já é do conhecimento de todos, creio, que diante da atual conjuntura política, só nos resta, de imediato a aprovação dos participantes na consulta de 09 a 14 de dezembro de 2010.
Já que a partir de janeiro de 2011 será instalado processo de negociação para possíveis alterações no regulamento do plano 1 da PREVI, onde provàvelmente serão amenizadas algumas injustiças agora cometidas,surgiro que aguardemos com paciência e ponderação tal oportunidade.
Vamos, portanto, aproveitar o que nos está sendo oferecido,pois para mim é bastante satisfatório. Apelo para os colegas,pricipalmente a grande parte dos aposentados e pensionistas,que sempre ficam omissos nas grandes decisões,quecontribuam com o SIM na hora da pesquisa.
Minha única dúvida é só,aprovado o acôrdo,se será pago de imediato(os 12 meses a20% sôbre o BENEFICIO PREVI,já que ainda dependerá da aprovação da PREVIC e orgãos governamentais competentes demandado tempo incerto.

Anônimo disse...

Não consta no acordo a qual superavit ele se refere. O superavit de 2006 não foi totalmente distribuído por causa da Resolução 26. Tivemos superavit também em 2009, porém não se sabe se o acordo atual se refere ao total do superavit acumulado ou ao de 2009. Busquei essa informação na Previ, na Anabb, etc.. e não encontrei.

Anônimo disse...

ANABB EXPLICOU HOJE OS TERMOS DO ACORDO.

Agora ficou claro que apenas receberão o mínimo (70% da PP) quem recebe atualmente 40% da PP, ou seja: 10 mil participantes. Como acho que muito mais pessoas recebem menos do que 70% da PP, por ex. quem recebe atualmente R$ 1.100,00 ou um pouco mais ou um pouco menos não será beneficiado, ou seja, muita gente não receberá nem o mínimo "atual" acordado (70% da PP)

Cópia do trecho da explicação de hoje da ANABB:
"Beneficiados: cerca de 10 mil participantes que
recebem, atualmente, apenas 40% da parcela Previ."

Anônimo disse...

ADENDO:

São duas informações diferentes, quanto aos beneficiados da elevação do benefício mínimo :

ANABB diz: Beneficiados: cerca de 10 mil participantes que
recebem, atualmente, apenas 40% da parcela Previ.

O SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE CAMPINAS DIZ:

"3. Benefício mínimo provisório correspondente à diferença entre 40% e 70% da Parcela Previ"

http://www.sindicatocp.org.br/index.php?id=53&tx_ttnews[tt_news]=3940&cHash=60092c9d6aeed2a40c4e77333673f169

Parece óbvio que benefício mínimo representa o mínimo mesmo, claro, porém esse item do acordo dá margem a mais de uma interpretação.