sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Desabafo - de João Rossi Neto

À ESPECIAL ATENÇÃO DOS DIRETORES/CONSELHEIROS ELEITOS

Abro o meu voto agora: Sou contra este acordo vergonhoso fechado na marra pelo BB e, com o beneplácito de vocês, Diretores/Conselheiros Eleitos, incompetentes e subalternos. Eu errei quando atendi pedido da ANABB para votar em pessoas tão desclassificadas e sem estirpe. Mas vamos corrigir isso, no futuro próximo, e posso adiantar que vocês serão DEFENESTRADOS da PREVI, principalmente este com influência nefasta habitualmente chamado de Sasseron. Fizeram-nos rastejar aos pés do BB, mas esperem o troco, que ele vem. È preciso salientar também que à ANABB fez um péssimo trabalho na defesa do nosso patrimônio, de servidão explícita ao BB/Governo. Peço que, doravante, a Diretoria Executiva/Conselho Deliberativo daquela entidade não tome liberdade de encaminhar, para minha residência, correspondências sobre ELEIÇÕES.

Para que atendessem, de longe, as nossas pretensões, corrigissem parcialmente as injustiças, o acordo deveria contemplar, pelo menos, as seguintes melhorias nos benefícios:
1 - Reajuste de 25% sobre INSS+PREVI, pelo prazo de seis anos, com piso mínimo de R$500,00;
2 - Implantação dos 360/360 avos;
3 - Suspensão das contribuições, pelo prazo de três anos;
4 - Pagamento retroativo a janeiro/2010.
O resultado final que nos apresentaram é pífio, insuficiente. Até parece que estávamos pedindo privilégios com dinheiro público, quando na realidade, o recurso a ser distribuído é fruto das nossas contribuições e dos créditos auferidos pelo Fundo de Pensão nos investimentos em Bolsas de Valores e Renda Fixa. A propósito, as próprias contribuições do patrocinador, nunca tiveram origem em dinheiro público, visto que as Despesas com esses Encargos Sociais são embutidas nos custos pagos pelos clientes, desde as taxas de serviços, como as operacionais cobradas nos negócios realizados. Inquestionavelmente, a sociedade como um todo, que usa os serviços do banco é que arca com esse ônus. Pelo longo tempo sem receber nada, esperávamos um acerto justo e saiu um novo cruzado no nosso queixo, levando-nos à lona literalmente.

Considero cortadas as minhas relações com a ANABB, tanto assim que vou destinar a ela cópia dessa mensagem. Temos que pedir a nossa exclusão, em massa, desse antro, cujos dirigentes são cavilosos, tendo como metas: Projeção Pessoal, Interesses Políticos, Cargos, Poder e Dinheiro. Enfim, são MERCENÁRIOS. Não perdi tempo em tecer comentários sobre os Diretores/ Conselheiros Chapas-Branca, porque esses, por natureza de ofício, são lacaios, algozes dos aposentados e que estão ali para cumprir exclusivamente o script desenhado pelo patrocinador .

Antes deste desfecho desastroso, maquiavélico, eu vinha mostrando ao BB, através de várias correspondências à sua Presidência, com trocas de telefonemas e e-mails, via do Assessor, Sr. Carlos Alberto Barretos de Carvalho, o nosso repúdio, indignação com todas as mazelas orquestradas contra os nossos direitos. Encaminhei propostas para melhorias nos benefícios, com o fito de que fossem submetidas ao crivo do Presidente/Diretor, mas não logrei êxito. Cheguei a pensar que havia perfurado a rocha, mas, não, os corações são gelados e blindados. Agora, reafirmo, neste momento, com os colegas aposentados, o compromisso de dedicar boa parte do meu tempo, para infernizar a vida dos Administradores do BB, máxime do seu Primeiro Gestor, com ações voltadas para combatê-los com todas as armas disponíveis, de modo que alcancemos o nosso desiderato. Em face de rumores que vieram à tona, O Sr. Aldemir Bendine está com os dias contados a frente do banco, já que a Presidente Dilma pretende substituí-lo, em breve.

Urge que façamos uma denúncia ao BACEN para passar um pente fino sobre todos os procedimentos contábeis do BB, no que diz respeito a antecipar para si, unilateralmente, parte da Reserva Especial da PREVI, hoje, mais de R$ 15 bilhões, que estão ancorados em "Outros Créditos", pendentes de realização. Não custa nada extrair uma cópia dessa denúncia para o TCU, coisa que faremos com prazer. Pelo que se infere das Notas Explicativas, do Balanço, de 30/09/10, páginas 91 a 96, o BB pretende manter esses valores contabilizados em aberto, para serem realizados, somente no encerramento do PB1, ou seja, daqui a 30 ou 40 anos, quando espera herdar o vultoso saldo remanescente deste plano. Não são plausíveis e nem aceitáveis, as justificativas de que poderão fazer amortizações parciais no decorrer do tempo. Tenho a convicção de que o BACEN, deparando-se com irregularidades, não irá contemporizar com essas Decisões Administrativas e Contábeis edificadas em argumentos frágeis, divorciados da boa técnica bancária.

Tal decisão inusitada desperta todo tipo de suspeitas, que pode ir da Fraude Contábil, Ativo Podre ( Rombo ) ou para uma espécie fantasma de Capital de Giro , aberto ficticiamente a PREVI, por prazo indeterminado, com avaliações/valorizações atuariais constantes, operação destituída de Título de Crédito, mesmo porque é vedado estatutariamente a nossa Caixa sequer a possibilidade de pactuar qualquer tipo de empréstimo. Por estarem estribados na Resolução 26/2008, entendem que cumprem as normas aplicáveis à matéria. Com isso, os Lucros foram inflados, criando um paradoxo esdrúxulo, qual seja, estão fazendo pagamentos de dividendos para acionistas (empresários ricos da iniciativa privada) e PLR para funcionários da ativa com égide em superávits, numa notória inversão de papéis, eis que os aposentados, verdadeiros beneficiários estão à margem deste rateio. O Ativo Total, que é o principal parâmetro para a classificação das Instituições Financeiras no Ranking, por estar também inflado, mascara o resultado, colocando o BB como vencedor, ludibriando os maiores concorrentes ( ITAÚ/BRADESCO).

Mesmo sabendo que a Resolução 26/2008 é ardilosa, encomendada politicamente, sorrateira, ilegítima, imoral, inconstitucional e pontual, concordamos que fosse aplicada, abrindo mão dos 50% da Reserva Especial que nos roubaram, mas insensíveis, como sempre, nos trataram novamente com vilipêndio, destinando-nos valores irrisórios, de um montante de recursos que é nosso e, sobretudo, que é suficiente para abrigar o que pretendemos. Inclusive a malfada Resolução 26/2008 reconhece o nosso direito a 50%. Então qual é o dispositivo jurídico que sustenta um acordo que nos destina apenas as migalhas que sobraram sobre o forro da mesa? Não sei como uma pessoa como o Sr. Neri, Diretor do BB, consegue dormir depois de solapar a poupança de pessoas idosas, várias delas com idade superior a 85, 90 anos, acarretando-lhes sérios prejuízos financeiros.

Por analogia, é como se ele estivesse batendo as carteiras dos seus avós, porque eles têm idade para serem os seus progenitores. O pior de tudo, é que o Sr. Neri fez o serviço sujo com o aval do seu Chefe Maior, o Presidente do BB, Sr. Aldemir Bendine. A sociedade brasileira, precisa ficar sabendo que o todo poderoso BB está dilapidando o patrimônio dos aposentados, em total desrespeito à Constituição Federal, artigo 5º, a LC 109/2001, e ao Estatuto do Idoso, tudo com a conivência da PREVIC que, irresponsavelmente, forjou uma excrescência chamada de Resolução 26/2008 do CGPC. A bem da verdade, o Sr. Neri não participou da reunião e tampouco assinou o documento, mas alinhavou tudo e o seu substituto foi um mero executor do que adredemente estava decidido, de tal sorte que a Dires não pode esquivar-se da responsabilidade de pisar no pescoço dos idosos, fazendo uma distribuição sarcástica, cruel, impiedosa e superficial. Este tipo de acordo, onde só um perde, beira às raias dos piores momentos da Era de Chumbo. O Sr. Neri parece que nunca frequentou cursos sobre negociação, porquanto é princípio básico que o negócio, buscando a fidelização do cliente e a perenização, obviamente precisa satisfazer as duas partes.

Insistimos para que o Presidente do BB determinasse a distribuição, com mais justiça, dos 50% da Reserva Especial, que nos pertencem, por direito, mas nada disso foi feito. Fomos lesados mais uma vez, sem dó e sem piedade. A voracidade com que avançam sobre os recursos da PREVI é uma coisa que causa espécie e salta aos olhos. Como pode haver cobiça tão desmedida e vergonhosa. O banco está enlameando a sua história de credibilidade e honestidade de outros tempos. Parece que esses NOVOS GESTORES não temem as punições para a prática da Gestão Temerária, desprezando o Risco Calculado e gostam de trabalhar no LIMITE DA IRRESPONSABILIDADE. Em consequência de estarem sempre tramando e agindo no fio da navalha, uma hora a casa cai. A batata deles está assando. Desobedecer uma LC 109/2001, burlar uma Resolução, é fácil, porque a hermenêutica sempre é inclinada para o lado Oficial, mas afrontar uma Lei 7.492 é diferente, porque os donos dos julgamentos políticos não embarcam em canoas fazendo água. Geralmente os companheiros das horas boas, para salvar a própria pele, deixam o amigo ferido à beira da estrada. Aliás, essa frase foi citada, por alguém do PSDB, durante as eleições Presidenciais e tinha o cunho de ameaça, tanto assim que para evitar que o abandonado colocasse a boca no trombone, passaram imediatamente a defendê-lo.

Parabéns, fecharam o acordo dos superávits a seu bel prazer, aplicando a Lei do Gerson também a favor do BB. Colocaram todos os pregos no caixão e o ditado, é outro, pois não é vida que segue, mas enterro que segue, todavia, aguardem os desdobramentos. Para mim, a CONTRAF-CUT,PREVI, PREVIC, ANABB, protagonistas desta novela macabra, pesam na mesma balança, porque são todos pelegos, não merecendo respeito e muito menos consideração. O Presidente do BB precisa saber o seguinte: Quem vive na escuridão não gosta da luz, pois a luz reflete a verdade e a clareza da realidade. Quem vive na escuridão acaba consumido pelos erros ou enganos que se escondem nela. A GUERRA NA DEFESA DOS NOSSOS DIREITOS ESTÁ DECLARADA. OS INIMIGOS SÃO OS MESMOS: BB/PREVI/PREVIC/ANABB/CONTRAF-CUT. Ah, se nós tivéssemos um Tio San para nos proteger. O Patrão é o que estiver de plantão, no momento, o LULA e, em seguida, a DILMA. Deles nada podemos esperar, a não ser outras Leis e Resoluções no mesmo diapasão das atuais para nos colocar na guilhotina.


Lamentavelmente.

João Rossi Neto.

OBSERVAÇÕES DO BLOG

Caros Colegas.

O documento ora publicado, de autoria do sócio da AAPPREVI – Colega João Rossi Neto – foi disponibilizado para o Mundo através do Google pelo Blog Previ Plano1. Enquanto isso o autor encaminhou a matéria para diversos Órgãos, conforme suas declarações.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 26/11/2010.

Marcos,

Remeti cópia da minha mensagem, de hoje, para os seguintes destinatários:

Ministro Paulo Bernardo do Planejamento;
Nelson Machado - Secretário Executivo do M. Fazenda;
Presidência do BB;
Ministro da Casa Civil da Pres.Rep;
Sr. Neri - Diretor do BB;
ANABB.

Não espero retornos desses órgãos. A minha estratégia é simplesmente de aguçar as suas curiosidades e induzi-los a buscar, junto a Presidência do BB, informações sobre o assunto estampado na mensagem. Isto ocorrendo, o BB vai perceber que a coisa está se alastrando, ganhando rumos e destaques perigosos, podendo movê-los para uma posição negocial que consulte os nossos interesses.

Evidentemente, é querer demais que a Casa Civil, Planejamento e Fazenda abracem a nossa causa, mas como a curiosidade matou o gato, eles podem, sem saber e sem querer, prestar-nos um inestimável trabalho, que é a divulgação das providências que estamos tomando.

Todo administrador fica incomodado, ao saber que o seu nome está sendo alvo de críticas, ainda mais quando isso ocorre nos Altos Escalões do Governo. Daí a chance de colhermos bons resultados com este esquema.

João Rossi Neto

59 comentários:

Anônimo disse...

Colega João Rossi,


Parabéns pela brilhante exposição das "maracutais" do Banco do Brasil.
A partir de agora redobre os seus cuidados com segurança. Não desejamos que o nobre colega se torne mais um "Celso Daniel".

Anônimo disse...

Prezado João Rossi Neto.

Acabo de ler sua mensagem. Minha alma está lavada, literalmente. Tamanha é a felicidade por tudo quanto dito de justo, nobre e edificante.

Muito Obrigado. Estamos contigo, até o fim. A casa dos farsantes vai cair.

Abraço fraterno a todos.

Anônimo disse...

Caro anônimo 26/11 - 02:44,


Eu nem bem cheguei e recebo a sua calorososa recepção. Não sou masoquista e não estou a procura de agressividade gratuita, principalmente do chamado "fogo amigo".
Se a minha presença o incomoda tanto, porque talvez esteja ocupando o seu espaço e prejudicando a suas intervenções, faço-lhe as propostas abaixo, e deixo a escolha nas suas mãos.O que você decidir fica bom para mim.
1 - Você quer que eu peça a minha desfiliação da AAPPREVI?
2 - Você quer que eu encerre a minha participação no blog?
Como você vive na escuridão, espero das sombras a sua resposta, prometendo que cumpro, em caráter irrevogável, o que você decidir.
Viu como ficou importante, dei-lhe poderes para modificar o meu destino junto a essa associação.Aguardo a sua urgente manifestação.
João Rossi Neto.

Anônimo disse...

Colegas,

Votação sobre supervit/acordo de 9 a 15 12 2010.

Anônimo disse...

Calma Rossi! negociar com os "poderosos capitalistas" não é tão fácil como v.Sa, deixa entender, não é só pedir e conseguir, ou você não acha que os negociadores pediram até mais do que você acha justo? Pedem 100 para conseguir 40! Eles têm o poder, inclusive de não dar NADA. Conseguimos alguma coisa, e o melhor, todo mundo ganha alguma coisa, proporcional a sua renda, proporcional ao que pagou, inclusive VOCÊ. Dê Graças a Deus! podia ser nada, como foi em 2008 e 2009. Não entendo tanta revolta! Vamos continuar lutando por melhoras, mas por enquanto, vamos festejar os 20%! de preferência quando estiverem no meu e no SEU e dos milhares de colegas aposentados e PENSIONISTAS. Por isto, VOTO SIM!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Parabéns, João Rossi, depois de ver pessoas corajosas como você denunciarem tamanha safadeza, vejo quer as coisas não estão totalmente perdidas.
E a imprensa? Não teria alguém da mídia ( sem rabo preso) que quisesse botar a boca no trombone??? O Brasil precisa saber o que estão querendo fazer conosco.
Mas precisamos também começar uma campanha de conscientização pelo voto NÃO, acredito que os da ativa vão votar SIM, pois serão beneficiados em dobro.

Rubem Tiné disse...

Em segunda mão: Votação para a aprovação do acordo: de 9 a 15 de dezembro. Abro meu voto: SIM! Quem pretende receber alguma coisa em vida, siga-me!

JVasconcellos disse...

Colega J0ão ROSSI;

Não poderia ser de outra maneira, VOCE representa
a Bandeira que sempre TREMULOU no BAnco do Brasil.,Não estamos sos, e voce tem meu maior respeito pela dignade, de mostrar a todos, que o teu exemplo não pode ficar no anonimato.Uniremos nossas forças , e ACREDITO há historia não fala dos covardes,ESTES APROVEITADORES ESTÂO COM SEUS DIAS CONTADOS>PODES CRER>>SOMOS A MAIORIA> E ESTAMOS COM A LEALDADE.DIGNADADE E FELIZES POR TERMOS UMA VIDA HONRADA
JVasconcellos

Carlos Mariano disse...

Li no site da FAABB:
Ficou acertada a incorporação dos benefícios especiais de remuneração e de proporcionalidade implantados em 2007 como benefícios permanentes.
Gostaria que algum colega mais esclarecido me informasse se a aprovação disso não é sacramentar o tal RENDA CERTA como válido.
Agradeço se alguém puder me esclarecer a respeito.

Jane Torres de Melo disse...

Caro Joao Rossi, parabens pelas sabias palavras !!!!

Caros colegas e queridas pensionistas

Gostaria de entender o motivo da antecipaçao ao inves de retroaçao uma vez que o superavit ja deveria estar sendo pago desde janeiro de 2010.Obs.Favor nao esquecer o 13o.
Nao considerar a parcela do INSS ??!!
E meu DIREITO !!!! PAGUEI por isso !!
E mais uma aberraçao desse ''acordo'' !!!!!!!
Que acordo e esse que so atende uma das partes ???!!!
ACORDO ao que me consta e "combinaçao, conformidade".
Eu nao vou dar aval e muito menos apoiar condutas que vao contra todos os meus principios.
Sou concursada, honrei os cargos para os quais fui nomeada.
Jamais me vendi e jammais me venderei. Barganhar, nem pensar !!!!
Meu voto e NAO !!!!!!!
Nao posso apoiar pseudos representantes do PB1 !!!!!

Janeiro vem ai. As negociaçoes vao continuar. Nossas pensionistas tem o direito de terem o seu beneficio
corrigido. Ja que havera alteraçao no Estatuto que se altere para o beneficio integral. E outra coisa que nao da para engolir. O companheiro falece e as dividas acabam. Francamente !!!!!
Que em 2011 avancemos nas nossas negociaçoes !!!!!
Abraços,
Jane.

Anônimo disse...

Caro Sr. João Rossi,
minha crítica não se dirigiu à sua pessoa, que respeito e admiro. Ela se dirigiu à postura da AAPPREVI, que deu tratamento diferenciado a um associado específico, em detrimento dos demais, caso já esclarecido pelo Marcos.
Quanto à possibilidade de efetuar sua desfiliação da AAPPREVI a partir de meu posicionamento pessoal a respeito, imagino que tal vinculação não foi calcada em decisão firme, pois que se abala à primeira crítica. Creio que o Senhor deve agir como mandar sua consciência, sem contudo esperar somente elogios.
As críticas, reparos e comentários sempre foram uma marca desta tribuna livre dirigida pelo Marcos. Quanto ao fato de postar como anônimo, exerci uma prerrogativa concedida pelo blog desde seus primórdios, e considerada legítima pelo administrador deste, caso contrário já teria sido cancelada.

Anônimo disse...

QUE PRESSA DO BANCO EM FECHAR UM ACORDO, PORQUE SERÁ?

OS 14 BI ESTÃO ARDENDO NA MÃO GRANDE?

Anônimo disse...

GILVAN REBOUÇAS

Por favor esclareça esses 20% sobre a parcela previ por 6 anos

Considerando um valor redondo para exemplo, vejamos:

benefício previ = 1.000
aumento do acordo = 20%
tempo do benefício =6 anos=72 meses

portanto, temos:

1.000 X 20% = 1.200

1.200 X 72meses = 86.400 total que este aposentado do exemplo deveria receber da Previ nos 6 anos.

A Previ querendo nos beneficiar ANTECIPA 12 parcelas do aumento que ela chama de 240% sobre a 1ª PARCELA, ENTÃO TEMOS:

1.000 X 240% = 2.400

1ª PARCELA será:

2.400 + 1.000 = 3.400 total à receber no primeiro mes;

CONCLUI-SE que aí morre 1 ANO (que foi pago antecipado)

Faltam + 5 anos, onde temos:

5 anos = 60 meses
Benefício ajustado em 20% = 1.200

portanto:

1.200 X 60 = 72.000

Então temos um total recebido por esse aposentado de:

72.000 + 3.400 = 75.400
o que é diferente de 86.400 que deveria ser o certo.

Claro que sempre considerando que o superávit não tenha acabado antes do final dos 6 anos.

Essa ANTECIPAÇÃO, teria que ser o total dos 12 meses já com os 20%, caso contrário é apenas o valor do aumento retroativo aos 12 meses passados, dado simbólicamente como um abono inicial.

Chico Silva disse...

O João Rossi perdeu a razão. É uma bala de fuzil a trespassar, imperdoavelmente, na 25 de março, todos que se ponham a sua frente. Não tem equilibrio, nem entendeu que os que se acham injustiçados pela PREVI nunca irão ficar do mesmo lado e estarão sempre insatisfeitos. Com tudo. Pra mim pouco importa o tal 360/360, não me trará nenhuma vantagem. Mas pra ele isso é primordial. O acordo foi bom, considerando o cenário economico que se aproxima. Assim como o Rubem Tiné, vou votar SIM e esperar pelo proximo ano ansiosamente, torcendo pra que as partes se entendam novamente.

Anônimo disse...

Estimados colegas de batalha, näo costumo escrever, me limito a ler alguns maravilhosos comentarios e tambem certas "perolas" que alguns escrevem que fazem-me refletir e digo isto com o mais profundo respeito a todos os participantes desde valoroso blog, que abriu realmente um novo horizonte para esclarecer sobre tais assuntos relacionados a Previ e etc...
Sendo assim, em relacao ao acordo que foi fechado, cito aquele velho ditado, que sinceramente parece-me ao meu ver definir a atual situacao: "Se correr o bicho pega e se ficar o bicho come"
Ou seja, se toparmos somos "devorados" nos nossos direitos de fato, naquilo que esperançosos esperavamos.
Se nao toparmos, vamos esperar com certeza um longo tempo novamente para outras definicoes reais e nao temos garantias se nao vao novamente nos "devorar" de alguma forma, ou alguem duvida disto??
Quantas reunoes vai haver em 2011 ou quem sabe ate 2012.
Eis a pergunta, sem querer ser sarcastico: Ser ou nao ser?
Sim ou Nao??
Francamente estou pensando seriamente e continuo dizendo o seguinte:
Sim toparei, estou precisando muito, posso honrar algumas dividas, sair do vermelho.

Náo toparei, quero justiça, oque é meu de fato e nao migalhas!!!

Existe este tipo de justiça realmente neste Pais??

Meu abraco fraterno a todos e coragem !

Ardissone

Anônimo disse...

ATT. DE JOÃO ROSSI NETO.

Nesta semana lhe dirigi uma palavras dizendo que a maioria desses frequentadores do blog não solidarizou com você enviando uma menasagem a predidencia do Banco.

Acredito que você não deve esperar muito porque na ativa vi muitos desses "colegas" passarem por cima dos outros para conseguir seus objetivos. Puxasaquismo nem se fale, competência e cargos em comissão nem sempre andaram juntos.

Infelizmente trabalhei em uma agência que eu achava o pior ambiente do mundo.

Então ainda temos desses elementos agora como assiistidos que nem merecem respeito.

Temos milhares de pessoas boas e honestas em nosso meio, mas infelizmente não sei se é a maioria.

Não se preocupe com essas pessoas caro Rossi, apesar delas serem incômodas, as vezes nos traz a necessidades de nos mostrar tolerantes, mas sem nunca sairmos dos nossos propósitos, pois, a condição humana nos mostra as falhas da nossa natureza e eles são essas falhas que se negam a seguir o caminho da correção e dos bons princípios da honestidade, da moral e da ética, tão em falta em nosso país.

Abraços.

Anônimo disse...

A meu ver, esses 20% nem mexe com o montante apartado como "Superávit".
Pois os reajustes fajutos concedidos pela Previ nos últimos anos, só serviram para aumentar esta reserva especial; tendo em vista que os rendimentos das aplicações foram bem superiores aos índices de correção dos benefícios, e ás metas atuariais.
Por isso, é que os benefícios ficaram tão defazados, a ponto da chiadeira ser geral. A falta de compromisso da Previ com seus assistidos é tão grande, que se chegou a tanto arrocho nos benefícios e depois vieram com esse golpe por baixo, e ainda dizem que isto foi acordo.Acham que somos trouxas.

Anônimo disse...

JOÃO ROSSI NETO


Esse seu interlocutror anônimo deve ser um espião. Não entre na dele. Ele se apoia num processo democrático para se permancer nas sombras e atacar a sua vítima de surpresa, quando ela menos espera.

Boa sorte

José Dante disse...

Afinal, porque a insistência quando a incidência sobre o benefício total recebido, incluído aí o INSS – INSS é INSS, Previ é Previ, e INSS não gera superávit. Não há justificativa pra se falar em 20% também sobre INSS. Outra coisa é tentar buscar auxilio alimentação. Ora, Auxilio Alimentação faz parte do Programa de Alimentação do Trabalhador custeado pelo FAT e é pago para quem trabalha... Aposentado não é mais trabalhador e quem não trabalha não tem direito. 360/360 significa fazer revisão de plano e isso terá mesmo de esperar o ano que vem... Muito esquisito pleitear o que não é de direito.
José Dante de Oliveira

Anônimo disse...

Por favor me expliquem:O que estão pretendendo com essa reunião de hoje?

Anônimo disse...

HELENO PINTO NOBRE; MATR.3.984.740-3. SUCINTAMENTE; NÃO TIVE O PRIVILÉGIO DE CONHECER O SR. JOÃO ROSSI NETO. MAS APOIO E FAÇO DAS PALAVRAS DELE AS MINHAS QUE GOSTARIA DE TER A ELOQUÊNCIA QUE ELE TEM E DIZER A TODOS ESTES CANALHAS O QUE ELE ESTÁ DECLARANDO. COM CERTEZA SOMOS APENAS FANTOCHES USADOS POR ESTA CORJA A QUEM ELE SE REFERE. CONCORDO PLENAMENTE COM O QUE ELE DIZ E DEVERAS ESPERO VIVER PARA VER ALGUM DIA AS COISAS MUDAREM DEFINITIVAMENTE; PORQUE DO JEITO QUE VAI; TODO MUNDO DIGO( MESMO ) DIRIGENTES );DE QUALQUER ENTIDADE QUE TENTE NOS REPRESENTAR NÃO CONSEGUE FAZER VALER CORRETAMENTE OS NOSSOS DIREITOS; QUE COM O PASSAR DOS ANOS VEM SENDO SOLAPADOS PELOS DONOS DO PODER.
PREZADO SR. JOÃO ROSSI NETO; OBRIGADO POR SUA FIDALGUIA E SENSIBILIDADE EM EXPRESSAR A NOSSA INDIGNAÇÃO E QUE O SR. COMO O SR. MEDEIROS CONTINUEM FALANDO EM NOSSO NOME CONTRA A VERDADEIRA RALÉ QUE DIRIGE E NÃO RESOLVE M..... NENHUMA. DE MINHA PARTE ; SOMENTE POSSO LHE AGRADECER DO FUNDO DE MEU CORAÇÃO E DESEJAR-LHE MUITA SAÚDE E VIDA LONGA PARA FALAR POR AQUELES QUE COMO EU ME SINTO TOTALMENTE INJUSTIÇADO. E VOU LEVAR MINHA INDIGNAÇÃO PARA O TÚMULO. ETERNAMENTE ; MORREREI INSATISFEITO COM ESTE BANDO DE CANALHAS QUE NÃO TEM MORAL NENHUMA.

Terex disse...

Marcos,

Veja a armadilha que estão armando para cima dos participantes da Previ ao nos conceder esse mu-mu(lembra-se desse doce de leite?),aproveitando-se das penúrias por que passam os benefiários/aposentados (alguns é claro, outros nem tanto, aqueles em grande maioria),com a conivencia dessas entidades representativas dos funcionários e aposentados do Banco, aí incluídas associações de aposentados e a Anabb, ao aceitar essa negociação sob o argumento na demora das ações judiciais e com isso querem nos fazer engolir, a seco e sem minima lubrificação para uma deglutição palatável, esse acordo espúrio. Vamos à proposta:

- Criação do Beneficio Especial Temporário (cujo nome dispensa apresentações) correspondente a percentual de 20% incidente sobre o valor do complemento Previ ou da Renda Mensal Vitalicia para os assistidos, que será pago;

- a primeira englobando 12 meses referentes ao ano de 2010:

- as demais, veja que graça, mensalmente ou enquanto durar o estoque, pois estará condicionada à existencia de saldo disponivel no fundo previdenciário específico;

- ao Banco o correspondente a 50% do superavit, numa única parcela já devidamente apropriada em seus balanços turbinando seus resultados.

Foi somente essa proposta que foi colocada em pauta e aprovada pelos "nossos representantes" as demais, não passam de um termo de compromisso assinado com os representantes do governo que, em se tratando de política, é duvidosa a continuação das negociações.

Observe que o prazo de pagamento mencionado e estimado em 6 anos é uma falácia pois está condicionado ao saldo disponivel no fundo previdencário!

Ainda querem que avalisemos esse assalto como mencionado no último parágrafo da msg de Isa Musa, abaixo transcrito.


"Hoje mesmo, dia 25, a diretoria e conselhos da Previ se reuniram para estudar os termos e aprovar na diretoria e conselhos. Depois, serão postos a votação, provavelmente de 9 a 15 de dezembro. Se os colegas do Plano 1 aprovarem, já em dezembro serão pagos esses benefícios, sendo que as primeiras 12 parcelas, ou seja, 240% será pagos de uma só vez."

240% (sic)? onde encontraram esse número? Não venham me dizer que se trata de 12 meses x 20%! Pois no texto fica subentendido que se trata de 240% sobre os benefícios, uma pequena arapuca para os incautos.

Melhor seria que os nossos representantes lutassem por uma melhoria de 8% a 10%, nos benefícios totais, aí incluidos o complemento da PREVI mais INSS ou, para não prejudicar aqueles que recebem o benefício minimo, Parcela Previ, que no longo prazo seria mais benéfico e daria mais segurança aos participantes.

Sugiro, na pior das hipoteses e se o estupro for invitável que:

- esse percentual seja pago numa única parcela a todos os beneficiários e não diferido em prestações mensais, limitado ao saldo existente no fundo previdenciário;

- o Banco recebesse a sua parte nas mesmas condições sugeridas aos beneficiários, não é justo que receba a vista e nós em migalhas mensais.

abraços

jeanne disse...

Gilvan e Marcos, eu vou votar não mesmo sabendo que não vai adiantar nada. Se não podia beneficio mínimo como saiu um acordo em que 10.000 ganharão 590,00, que deveria ser o benefício mínimo.Eu ganho da Previ 1.750,00 e vou ter de aumento 350,00 . Não concordo com a diferença dos valores.Espero que a justiça também não concorde. Abraços, Jeanne.

Anônimo disse...

Caros colegas,

Lí o comunicado de D. Isa, "Mensagem da FAABB".

Lá, diz que quem ganha R$ 4.000,00 vai receber MENOS que quem ganha R$ 787,21.

Isto é a "Política de Robin Hood"? Tirar dos maiores para os menores.

Alguma coisa não está certa.

obrigado

Anônimo disse...

A minha opinião é a seguinte: Se puder o aposentado , a pensionista poderia escolher receber agora ou esperar! Cada um sabe da sua situação!
Tem muitos idosos, pensionistas precisando do dinheiro para passarem um Natal Mais tranquilo! O que acham?

Pedro Borges disse...

Há um ditado antigo que diz: Em casa que falta pão todo mundo briga e ninguém tem razão. Acontece o contrário com a gente, temos sobra de pão. Não é que eu concorde com os termos do acordo "imposto", mas dou voto de confiança aos que nos representaram, pois, segundo entendo, o negócio era "pegar" ou "largar", mesmo porque, no acordo, nada consta sobre os valores pretendidos pelo banco. Espernear é um direito nosso, mas creio totalmente sem condições de alterar o que foi apresentado, à vista das condições da justiça neste país. Acho, sinceramente, que a nossa preocupação maior deve ser a de brigar contra investimentos financeiros, de interesses políticos, os quais podem colocar em risco a saúde da PREVI. Penso que o melhor agora é desfrutar do possível e continuar negociando os outros ítens pretendidos, a partir de janeiro. Deixei de lado, há muito tempo, qualquer radicalismo, mesmo porque os homens passam e acontece aquele caso de que pessoas podem enganar por algum tempo, mas não conseguem enganar a todos por todo o tempo. Passemos um Natal melhor e vamos pedir a DEUS que nos proteja dos mal intencionados.

Anônimo disse...

Por mais importante que seja a contribuição do João Rossi para a nossa causa, isso não lhe dá o direito de se julgar melhor do que nós outros. Se no segundo dia de sua filiação já ameaça nos deixar, que confiança inspira? Penso que seria uma pena sua saída, mas se nós chegamos até aqui sem ele, será que a AAPPREVI vai acabar caso ele se afaste?

Anônimo disse...

O comentário do Sr. Rossi acima me lembra aquela frase: Brasil, ame-o ou deixe-o. Pensei que esse tempo já tinha acabado.

jander disse...

Ao(s) anônimos de 2:44 e 4:16.
Este blog é de aposentados ou de pré-escola com crianças fazendo pirraça de ciumeira e xingando os coleguinhas.
Como há dúvidas e aos que nunca ouviram velho ditado:¨Mais vale a honra de ter lutado e tentado que a vergonha de ter se calado e escondido¨.
Abraços e que Deus nos ilumine(mais).
Jander

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Atento, pontual, incisivo e convincente. Já usei esses mesmos adjetivos anteriormente. Semelhante ao Real Madrid, considerado o maior clube de futebol do mundo, desde ontem, 25.11, temos também um “galáctico” no nosso quadro. O blog Previ-Plano “1” passou a ter duas fases distintas. Antes e após a presença desse colega. Seja bem-vindo João Rossi e aceite os meus sinceros parabéns pela decisão acertada de se associar a Aapprevi.

Anônimo disse...

Prezado Marcos,

Agradeço pela atenção que me dispensou durante o tempo em que trabalhamos juntos, foi uma parceria sadia e que rendeu frutos.
Como não tolero pessoas arrogantes e traiçoeiras, recuso-me a dividir espaço com o anônimo de 26/11, das 06:52.
Em consequência, solicito-lhe a gentileza de providenciar, ainda hoje, a minha desfiliação da AAPPREVI.
Vai ficar registrado nos anais da história dessa associação, que foi a filiação mais fugaz, porquanto já veio natimorta.
O meu nome mal chegou a ser ventilado, e lá estava o abutre oriundo das trevas,cravando, covardemente, as suas garras nas minhas costas.
Como dizia o Paulo Ricardo, no auge do RPM: Oh, que respeito! que admiração ! Os hipócritas acham nunca erram e não se arrependem das mazelas que praticam. De alguma forma também são psicopatas.
Admirador falso e dissimulado, eu prefiro conviver com os inimigos, porque eles são declarados.
Quanto ao blog, encerro aqui a minha participação, em caráter irrevogável.
Vou procurar outros ares mais puros, menos contaminados, onde não existam serpentes peçonhentas, que ferem o próximo gratuitamente, com o mero propósito de satisfazer os seus egos doentios.
Ao contrário de elogios que o boçal argumentou, pelas críticas que estou fazendo, a pessoas influentes, o que posso esperar é algum processo pela proa.
Será que por estar defendendo o seu direito de aposentado e vier a responder em juízo, por algum tipo de ação, ele viria em meu socorro? É claro que não, mas atirar pedras, por motivo torpe, pueril, isto ele fez e fará sempre.

João Rossi Neto.

Anônimo disse...

Afinal de contas de quanto era a reserva especial para a revisão do Plano 1???Ninguém falou nenhuma palavra em quanto custará aos cofres da previ este pífio,tacanho e canhestro aumento.Bem, se sobrou alguma coisa, ou muito como imagino, pq não deram um percentual maior de 30%, 35% o benefício previ???Ou é somente para que na próxima negociação o Banco fique com mais metade do que sobrou...Ai não será 50% mais do superávit, e sim 70, 75%!!!Que roubo!!!Eu não sou contador, nem uma pessoa de extrema inteligência, mas sei supor as coisas.Isso foi planejado, claramente!Que negopciata foi essa?E a bruxa do outro blog, disse que foi um acordo fantástico!Claro que foi!O estupro não foi com ela e sim com os velhinhos e aposentados do plano 1!Chamem do que quiser este acordo, eu chamo de trapaça, de um monte de sujeira.Estamos com o nosso sangue (Previ), infelizmente nas mãos de Vampiros(Sasseron, Valmir,Vitor, etc).

Anônimo disse...

Colega das 7,16, que pergunta ao Sr.Gilvan,

O valor de 20% deve ser apartado do valor do complemento Previ, para que se tenha noção do acréscimo nesse período de 6 anos.
Os proventos nós conhecemos, não conhecemos o aumento provisório, para todas as faixas.
Desculpa a intromissão.

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

Anônimo de 26 de novembro de 2010 07:16:

"1.200 X 60 = 72.000

Então temos um total recebido por esse aposentado de:

72.000 + 3.400 = 75.400
o que é diferente de 86.400 que deveria ser o certo."

__________________________________

Faltou vc somar a esses 75.400, os 11.000 já recebidos durante os 11 meses anteriores de 2010. Fazendo isso, a conta fecha corretamente nos 86.400.

Anônimo disse...

Calma João Rossi, você é de grande utilidade para nós que fazemos a AAPPREVI. Não vá na onda desse anônimo, de 26.11 às 06:52h.Quanta ciumeira meu DEUS, sem necessidade. Amigo anônimo tenha calma. Marcos já lhe explicou porque seu nome não foi divulgado no blog, quando da sua filiação( Faltou autorização). O meu nunca foi nem me incomoda esse fato. Olha se não me engano faço parte dos primeiros 20 ou 30 que se associaram, e continuo confiando E MUITO na nossa AAPPREVI. Por favor João Rossi, escute o nosso anonimo do dia 26.11 às 08:14h. Marcos por favor, não aceite essa decisão do João Rossi. Se for o caso ponha em votação no blog e veremos o resultado. Já que o anônimo se sentiu magoado porque não recebeu parabéns da nossa AAPPREVI, quando se associou, transmita-lhe nossos parabéns em LETRAS GARRAFAIS.

Anônimo disse...

Anônimo das 06:14 hs.
O Renda Certa, válido ou não, já é fato consumado e irreversível, considerando que todos os beneficiados já receberam, pois foi pago em 24 parcelas. A nós, que fomos excluídos da "mamata", só resta torcer para que a ação que a AAPPREVI está patrocinando seja vitoriosa.

Ivan Rezende disse...

Caro Rossi, solicito encarecidamente que reveja seu posicionamento e continue associado à nossa AAPPREVI, bem como participando com galhardia do blog previplano1.
Aproveito para lhe avisar que todas às terças e quintas os aposentados realizam treinamento de soçaite na AABB Goiânia, a partir das 8:30 da matina.
Quem procura fazer muito para o seu grupo, como é o seu caso, paga cargo por isto. Ademais, ciúme de homem é muito forte.

wilson luiz disse...

Boas notícias.
A licitação para o trem-bala, que seria realizada ainda este ano, foi adiada para 11 de abril de 2011. Vamos esperar que, neste período, alguém que tenha cérebro no futuro governo enterre de vez este absurdo.

luiz fernando disse...

marcos e blogleiros, quanto ao bneficio minimo,se o aposentando/pensionista recebe o minimo, deve haver alguma razão(pouco tempro de contribuição, salario d participação baixo).Por exemplo, quem rcebe hj 685,00 vai recber R$ 1.375,00, e quem recebe da previ R$1.000,00 vai receber R$ 1.200,00(nao acho justo,ou que somem a todos participantes esta diferença de R$ 670,00,a todos e ainda assim, os 20%. Justiça,cade a justiça.Não se trata de agradar a todos ,masser iguais de direitos e deveres.

Anônimo disse...

O sr. João Rossi Neto parece-me um tanto quanto alterado pelos acontecimentos que nos cercam a todos. Certamente seria qualquer coisa, menos um líder dentre os aposentados.

Após seu derradeiro desabafo (espero!) que tome algum sedativo e se acalme, que não nos interessa partilhar a reserva matemática de mais um colega finado (cruzes!).

Cláudio Leal Fontoura - Apucarana (PR)

Anônimo disse...

BB NÃO PODE SER BENEFICIADO COM SUPERÁVIT DA PREVI
2 6 . 1 1 . 2 0 1 0

O texto escrito pelo colega Edgardo Amorim Rego, foi chefe da Carteira de Câmbio e Chefe de Gabinete da CACEX. A seguir apresentamos o texto enviado pelo colega Nilton Célio, de Santa Catarina, advogado e colaborador próximo da ABRAPREV.

Há Outra Interpretação?
Por Edgardo Amorim Rego

A Lei Complementar 109 é o diploma legal que orienta o funcionamento da Previdência Social Complementar, instituída pela Constituição Brasileira.

Essa lei estabelece que a Previdência Social Complementar é viabilizada por intermédio de dois tipos de entidades: a entidade fechada e a entidade aberta de previdência complementar. Aquela, a EFPC, se caracteriza pelo fato de que os sócios pertencem à mesma empresa ou grupos de empresa ou classe social. Já a outra, a EAPC, se caracteriza pelo fato de que qualquer cidadão pode ser dela sócio.

É claro, portanto, que a Previ, a Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil, é uma EFPC, porque somente funcionários do Banco do Brasil podem dela ser sócios.

Tratando das EFPC, o Art. 19 da LC 109 prescreve: “As contribuições destinadas à constituição de reservas terão como finalidade prover o pagamento de benefícios de caráter previdenciário, observadas as especificidades previstas nesta Lei Complementar.

Esta claríssima prescrição continua no parágrafo único desse Art. 19 com a mesma obviedade: “As contribuições referidas no caput classificam-se em:

I - normais, aquelas destinadas ao custeio dos benefícios previstos no respectivo plano; e

II - extraordinárias, aquelas destinadas ao custeio de déficits, serviço passado e outras finalidades não incluídas na contribuição normal.”

Sintetizando, a LC 109 manda o seguinte com absoluta clareza: “Todas as contribuições normais e extraordinárias devem constituir reservas para pagar benefícios de caráter previdenciário.”

Isto é incontestável: só existe um destino legal para todas as contribuições normais e extraordinárias, a saber, pagar benefícios previdenciários.

Mas, quem recebe benefício previdenciário? O Art. 8 da Lei 109 responde: “(o) assistido (isto é), o participante (pessoa física que aderir aos planos de benefícios), ou seu beneficiário, em gozo de benefício de prestação continuada.”

O que a Lei 109 está ordenando claramente é “somente pessoa física, participante da EFPC, qualificada, pode receber benefício previdenciário.

Conclusão:

Todas as contribuições (normais e extraordinárias) da PREVI destinam-se exclusivamente para pagamento de benefícios previdenciários a assistidos, pessoas físicas participantes dos planos de benefícios.

Logo, pessoa jurídica, que não é assistido, isto é, que não é participante, pessoa física qualificada, não pode receber benefícios previdenciários da PREVI, isto é, as contribuições (normais e extraordinárias) da PREVI. Não podem receber “reversão de contribuições”, portanto.

Logo, o Banco do Brasil, pessoa jurídica, não pode ser aquinhoado com “reversão de contribuições” da Previ.

A Resolução 26 contraria, neste particular, a LC 109.

fonte: www.abraprev.org.br

Venha para a ABRAPREV!!

Lauro Machado disse...

Ao anônimo das 8:34
Pois eu entendi assim:
O Benefício Mínimo hoje é 787,21 - com o Beneficio Especial resultante do acordo passa a ser , durante seis anos, 1.377,62, só que no Espelho vai sair:
Beneficio: 787,21
Benefício Especial: 590,41
somados dá 1.377,62, e então, por cinco anos, a mais, no espelho será 594,41.
Enquanto que o que ganha 4.00,00 terá no espelho:
Benefício: 4.000,00
Benefício Especial: 800,00
É o lógico.

jander disse...

Gente, parabéns, batam palmas!
Na passarela, Cláudio Leal Fontoura, o até então anônimo, QUE NOS CERCA A TODOS.
Ironia 10, purtugueis 0!
Vá estudar!
Jander

GILVAN REBOUÇAS disse...

Ao anônimo 07.16

Infelizmente seus cálculos não estão corretos.

Considerando um valor redondo para exemplo, vejamos:

benefício previ = 1.000
aumento do acordo = 20%
tempo do benefício =6 anos=72 meses

portanto, temos:

1.000 X 20% = 200

200 X 72 meses = 14.400 total que este aposentado do exemplo deveria receber da Previ nos 6 anos como benefício especial.

A Previ querendo nos beneficiar ANTECIPA 12 parcelas do aumento que ela chama de 240% sobre o complemento inicial da aplicação do índice de 20%

12 X 200 = 2.400

2.400 = 240% de 1.000 (complemento inicial)


1ª PARCELA será:

2.400 é o total à receber no primeiro mes;

CONCLUI-SE que aí morre 1 ANO (que foi pago antecipado)

Faltam + 5 anos, onde temos:

5 anos = 60 meses


portanto:

200 X 60 = 12.000

O VALOR DOS 20% QUE INCIDIU SOBRE O COMPLEMENTO PREVI VAIR GERAR UM VALOR DE R$ 14.400. DESSE VALOR A PREVI VAI ADIANTAR R$ 2.400. RESTARÃO R$ 12.000 PARA PAGAMENTO EM 60 SUAVES PRESTAÇÕES.

LEMBRE-SE: PELA PROPOSTA ESSE BENEFÍCIO NÃO É INCORPORADO. VAI SER PAGO ATRAVÉS DE VERBA A SER CRIADA.

OS CÁLCULOS ACIMA FORAM FEITOS COM BASE NUM BENEFÍCIO DE R$ 1.000,00.

Atenciosamente,


Gilvan Rebouças

Anônimo disse...

Ao colega Jander,

Não sou o anônimo que provocou a ira do senhor Rossi. Só li os derradeiros comentários dele e o achei pernóstico como poucos o são.

Estudei sim, e tenho por grande valor a humildade que falta a certos doutores.

Quanto aos problemas, eles nos CERCAM mesmo.

Claudio Leal Fontoura - Apucarana

antonia disse...

Caro colega João Rossi Neto,
Apesar de sua decisão ser definitiva e irrevogavel, é uma pena, pois voce deixará muitas saudades.
Acredito que minha opinião seja quase unanimidade entre os demais companheiros da AAPPREVI, diante dos serviços prestados para nós tanto no sentido de informar, como também, cobrar dos peixes graúdos soluções para nossos problemas.
Espero que voce possa, depois de uma grande reflexão, pensar que sua decisão está beneficiando apenas aqueles que queriam o seu silencio.
Um gande abraço, Antonia

Anônimo disse...

Ao colega Lauro Machado, de 11:29

Lauro parece que você tem razão.

Infelizmente os entendidos BB/PREVI/outros adotaram a política Robin Hood ou "Bolsa PREVI".

Quem recebe benefício de R$ 4.000,00 vai receber rateio MENOR que aquele que recebe R$ 787,21.

Neste caso, O benefício Temporário Mínimo (O Bolsa PREVI) será de R$ 1.377,63. Enquanto quem tem benefício de R$ 4.000,00 vai receber R$ 800,00.

Eu também quero o meu "Bolsa PREVI". Protestemos.

Um abreço de james.

Anônimo disse...

Colegas,

Não vamos chegar a lugar nenhum desta maneira. Não interessa a nenhum de nós esta discussão. Vamos unir forças e deixar de lado as rusgas, associem-se a AAPPREVI e vamos continuar na defesa de nossos interesses eu disse nossos e divisões por pequenas que sejam, só interessam ao BB/PREVI.

Anônimo disse...

Marcos,

O 'Bolsa PREVI' agora será de R$ 1.377,63.

Que seja estentida para aqueles que tenham acréscimo de benefício MENOR que este valor.

Visto o "Acordo" já fechado, nada impede que protestemos em todos os blogs.

Anônimo disse...

Por favor gente. Vamos parar com isso. Cláudio/Jander.
Deixem o nosso grande colaborador em paz (ROSSI).
Rossi não abandone o barco. Siga o remo do grande Marcos Cordeiro, tal quanto quanto você. Não nos deixe orfãs, na hora que mais precisamos de pessoas, como você e o nosso André (Marcos Cordeiro).

Isa musa de Noronha disse...

Prezado João Rossi,
O colega decidiu sair do blog, pois se sente agredido pelas críticas de anônimos e outros. Gostaria de lhe dizer algo que vivo e sinto: Somos criticados quando tomamos posições. Quem se oculta em “anônimo”, quem não luta, ou prefere ficar à margem, jamais será criticado e nem lembrado. Quem não está disposto a suportar críticas nem participa de associações ou grupos de discussão. Sempre digo que a vida nem sempre é justa. Sempre digo que a Lei não está ai para fazer Justiça, mas para ser cumprida, daí que muitas vezes nos rebelamos contra a Lei, contra os Tribunais. Quanto aos anônimos que se escondem para ferir esses não contam. Quem não tem telhado de vidro não se esconde sob a capa do anonimato. Não desista.

Anônimo disse...

GILVAN, ANÔNIMO 9:46, PENSIONISTA sem voz fora da AAPPREVI

Agradeço a preocupação em esclarecerem minhas dúvidas quanto ao cálculo do benefício do superávit. Ficou tudo claro.Obrigada.

Entendo que o intuito deste blog é justamente haver ajuda mútua, afinal nossa participação e frequência aqui tem o mesmo objetivo,conseguir justiça aos nossos direitos.

Por oportuno, peço também que o Sr.Rossi continue entre nós, enriquecendo com sua participação,
este blog e a AAPPREV.

Acredito que todos associados da AAPPREVI somamos junto do nosso grande lider MARCOS e devemos nos unir cada vez mais , anônimos ou não.

Paulo Beno e Leda Goellner disse...

Colega e Companheiro João Rossi Neto,

Tal agressão que sofremos ao ler tamanha besteira a ti dirigida não é motivo para voce nos abandonar.

Precisamos de voce, pois nossa luta apenas começou, com o início do uso do dinheiro do nosso superavit.
Seguiremos na luta em 2011 pelo fim de voto de minerva; pela melhoria dos beneficios das pensionistas, pela devolução das contribuições além da 360ª; pela cessação das contribuições aos 30 anos contribuindo (até a 360), e muitas outras lutas que virão !

Em 2012 queremos impor a nossa chapa nas eleições PREVI e assim por diante, seguiremos na luta !

Então ? siga remando a nosso barco que a felicidade nos espera ! O nosso futuro chegou ! façamos bom proveito dele !
Paulo e Leda, aposentados em 1996 e 1998 - Carazinho (RS)

José Roberto Eiras Henriques disse...

Meu entendimento sobre os valores o acordo bate com o de Gilvam Rebouças, o que vem contrariar os calculos de alguns comentários postados no blog.

Esse acordo é totalmente lesivo aos nossos interesses.

Anônimo disse...

João Rossi, não dê aos nossos adversários, o que eles querem.
Saindo da AAPPrevi, eles vão achar bom, porque será um corajoso a desfalcar o nosso Combativo Grupo, liderado pelo grande guerreiro Marcos.Precisamos de soldados como voçê, na frente da batalha. Só assim chegaremos lá. Estamos apenas no começo. Precisamos agregar forças.
Em consideração ao Marcos, não saia.

Anônimo disse...

Colegas,

É muito triste que o Sr. Rossi tenha saído do nosso convívio.
Procurem, para defendê-los, o "INTELIGENTE" que o ofendeu!

Elizene disse...

Olá pessoal,
que tal fazermos nossas denúncias através da Folha.com na página da UOL, onde pelo que li há muito falatório sobre a PREVI e outros fundos de pensões, mas nada que seja a favor dos PB1, haja vista que , segundo fontes da mesma UOL, o próximo governo já começará com fraudes a vários segmentos da economia, especialmente SUPERÁVITS...
Fiquemos atentos, por favor.

MARCHA PARA BRASÍLIA!

Roque disse...

Grande Rossi,

Tenho grande satisfação em um dia ter trabalhado com você e muito mais agora ao ler a sua carta de fendendo nossos interesses junto à Previ.
Aprendi muito ao seu lado e te digo vá em frente, não desanime, pois o que os poderosos querem e que voce fuja da luta. Conte comigo.

Roque

Anônimo disse...

Olá Elizene,

Gostaria de ler a discussão na Folha sobre a PREVI e superavits. Agradeço se você puder postar o link.