quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Esperança morta

Caros Colegas.

Acabou. Tá aprovado. É o que está aí e só. Nada além do que o Banco determinou e os subservientes representantes dos aposentados e pensionistas assinaram em baixo – literalmente. Está lá, no vergonhoso acordo, o jamegão dos falsos e apadrinhados. Teriam se vendido? O que lhes foi oferecido “por fora”? Por que não divulgam uma ata pormenorizada de tudo que foi dito? Por que a demora em divulgar os “resultados”?

Está implícito que o documento foi elaborado pelo Banco, apresentado pronto e aceito sem discussões. Tudo à feição do Patrocinador. As entrelinhas dizem muito mais do que as palavras que se lê – ali está subentendido que ele é dono de tudo. Agora oficialmente, porque os procuradores dos 120.000 participantes do PB1 atestaram isso. Nem precisa reconhecer firma – eles têm fé pública.

Foram tantas as reuniões, inúmeras as propostas, itens e mais itens contendo “reivindicações” para dar nisso. Melhor seria terem todos se recolhido à sua insignificância e deixado o Banco determinar lá atrás, em 2008, o que eles já sabiam e que anuíam. Afinal, prevaleceu a vontade dele. Ou melhor, prevaleceu a única vontade existente, sempre, porque os negociadores agiram falsamente. Deram a entender aos incautos participantes do PB1 que discutiam com o Patrocinador propostas sérias quando, na realidade, nada daquilo tinha o menor valor. Era tudo jogo de cena. Talvez para justificar suas inúmeras idas e vindas à custa da Federação, das Associações e de seus inocentes associados. Cada reunião dessas proporciona mordomias com viagens aéreas e hospedagem em bons hotéis, para nada resolver. Eu participei de uma delas – e me arrependo.Tudo de graça e que ainda rende votos para eleições futuras na manutenção dos dirigentes nos seus cargos – eternos habitantes do CANAEL - ou, pior ainda, alçá-los a postos mais influentes e melhor remunerados.

Pouca vergonha!

Caras de Pau!

Enganadores!

Estivesse eu ali presente me recusaria a apor minha assinatura naquela coisa abjeta. Aquilo para mim vale menos que papel higiênico usado para o que se presta. Meu nome é minha alma. Minha assinatura representa minha honra. Concordar com o que ali está é vender a alma e a honra. Causam-me nojo. Sinto-me usado e traído.

Como presidente de uma associação séria não posso me insubordinar à liturgia do cargo. Mas, como pessoa física, sou livre para falar, pensar e agir sem render homenagem a ninguém. Nada me impede, agora, de buscar a justiça como participante do PB1 usurpado em meus direitos. Gastarei os últimos tostões que me restam para contemplar essa determinação. Convençam-me do contrário, se puderem, mas com argumentos somente, porque não me vendo. Ninguém me segura. Nem me compra.

Vejam o acordo nojento que assinaram em nosso sagrado nome:

Clique aqui

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 25/11/2010.

143 comentários:

Anônimo disse...

Marcos, voce descreveu exatamente como me sinto. Subscreverei e participarei de qualquer ação judicial que a AAPPREVI venha a impetrar a favor de nossos direitos. Estou contigo e não abro!

ARY TAUNAY FILHO disse...

Prezado Marcos,

Me alinho à tristeza dos aposentados e parabenizo você pela firmeza de caráter e propósitos. Certamente a situação seria outra se as demais associações tivessem dirigentes do seu calibre.
Parabéns por ser o que é.

Anônimo disse...

TROPA DE ELITE 2 - O INIMIGO AGORA É OUTRO

SUPERÁVIT PREVI - OS INIMIGOS CONTINUAM OS MESMOS

José Carlos Ferrari disse...

Marcos,
Sinto-me frustrado como ou mais que você. Estou com você e participarei de todas as ações que nossa associação se propor. É duro ver os "pelegos" participarem dessa farsa e continuarem a sorrir e se perpetuarem em seus cargos. Hoje mesmo estou deixando essas supostas associações de defesa de nossos interesses. E os 360/360? E o fim do voto de minerva?

Anônimo disse...

Minha mäe é pensionista, estou entrando pela segunda vez neste blog por recomendacao de um amigo.
Desculpe a ingenuidade da pergunta, mas sou totalmente leigo neste assunto de superavit.
Gostaria resumidamente de saber se este acordo que fizeram vai acarretar oque para as pensionistas?
Alguma melhora consideravel ou nada muda.
Percebo pelos comentarios que foi um acordo pessimo para todos no geral.

Abraço
muita saude, paz e prosperidade...

Nelson Silveira

Anônimo disse...

Todo mundo falou do acordo da Valia. Pois pra nós sai agora em dezembro 20% do beneficio multiplicado por 12 e depois, todo mês, 20% sobre o benefício. Tá bom, dada a dificuldade que foi, afinal, com o aumento do benefício mínimo, ninguem vai ganhar a mais, menos de uns 472,00. Vi que até os Ministros de Fazenda e de Planejamento tiveram de ser ouvidos. Não deve ter sido fácil

antonia disse...

Marcos,
Realmente o BB não dá ponto sem nó.
Ele está fazendo um incentivo à aposentadoria voluntária com o SUPERAVIT da PREVI.
Veja bem:
-20% para o pessoal da ativa- para receber qdo. se aposentar, inclusive os 12 primeiros meses no ato da aposentadoria;
-Aumento do beneficio minimo de 40% à 70% da parcela previ;
Só o pessoal da ativa foi beneficiado, com isso ele terá uma enxurrada de funcis que estão em condições de se aposentar querendo botar a mão nessa grana, como também USUFRUIR do aumento de 20% nos proventos e uma aprovação em massa do acordo, pois todos os colegas da ativa vão votar SIM.
Realmente nós só servimos para que eles atingissem esse objetivo, caso contrário nem isso nós teríamos, seríamos mais uma vez enrolados por mais um ano.

José Luiz disse...

Caros Colegas,

Calma gente ! Não se falou na famigerada Resolução 26. Isto quer dizer que o Banco recuou. Esta foi apenas a 1a. "batalha". E nós ganhamos alguma coisa. A "guerra" só está começando...

Anônimo disse...

Marcos,

façamos campanha grandiosa para que ninguém dos assistidos do Plano assine isso!!!
Paulo Cirne

Anônimo disse...

Votarei não, não, e não a esse maldito acordo. É bom que a comissão esclareça como ficou a parte do assaltante, digo Patrocinador.
O acordo pode ser aprovado, mas não contem com o meu voto nessa barbárie.
E esse benefício para os ativos tá dificil de digerir. Benefícios são para aposentados, mas neste governo tudo pode.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

De Solonel Jr. para:

Marcos e D+ colegas,


poucos são, dentre nós, os que sabem exatamente o que significa realmente o que acabou de ser acordado entre os CONTRAFICANTES de plantão e os donos da DROGA. DROGA mesmo, pois só assim se justifica esta ganância, esta falta de puder, esta desonestidade toda contra os recursos que teem dono conhecido e com endereço certo e sabido.


Bom seria se fosse divulgado um estudo que desse números, do tipo - se seu benefício é de R$ 1.000,00, tudo o que você vai receber é X; Se seu benefício é de R$ 2.000,00 vai receber tanto, e assim por diante. E isso em módicas parcelas por 72 meses. Enquanto isso, o Banco do Brasil, o maior Banco do Brasil, recebe o montante de R$ 14 BILHÕES, em uma única prestação.


Só para lembrar um outro episódio que prejudica os mesmos participantes do Plano I, vale lembrar o processo de Equiparação com o Banco Central, em que o Banco do Brasil posterga, com a cumplicidade da Justiça e dos governantes, por mais de 20 anos a execução de um direito nosso.


Mas este é o patrão que toda mãe quis para seus filhos. Este é o Banco que nós tivemos a honra de defender com unhas e dentes contra as ameaças da concorrência, contra as agruras do mercado. Ou não? Será que nós fomos cegos por mais de trinta anos ou será que certos colegas é que são CRÁPULAS, BANDIDOS, TRAFICANTES, ASSALTANTES, disfarçados de defensores de incautos e lá estão para nos ROUBAREM?


Que nada.Isso não está acontecendo. Este governo está apenas dividindo para distribuir melhor a renda. UMA OVA. Com meu dinheiro não. Divida renda com os altíssimos impostos cobrados. Não, mas isso não é bem assim.Mais capitalizado o BB pode ajudar mais o país a crescer. Outra OVA. Na verdade é que está muito difícil para os administradores do BB conseguirem dar lucro apenas atuando no mercado. A cobrança da direção da PETRALHA deve ser muito forte, pois o lucro tem que ser suficiente para os mensalões, cuecas e meias. Então o que fazer? Ataca a "subsidiária" que mais da lucro. a PREVI.


E o pior é que nem de lição isso servirá, pois os que ficarem no BB, os do PREVI Futuro, estão vendo tudo isso acontecer e nada farão. Fazer o que?


Em uma administração séria, estes caras que nos dirigem (apesar de eleitos para nos representarem) nunca mais seriam transferidos, mas sim REMOVIDOS. CATANDUVA NELES.


SolonelJr

Blog do Ed disse...

Achei um texto muito sonoro. Mas não entendi nada. Será que alguém poderá explicar-me o que é que decidiram? Ter-se-á novo benefício de renda certa, isto é, coisa que não foi bem entendida por todos?Quem não é assistido nem pensionista pode receber benefício? Isto é,pode ser transferido patrimônio da reserva especial para quem trabalha e se sustenta? Segundo a lei, plano especial é para distribuir benefício previdenciário. Não é o mesmo que destinar patrimônio (contribuição ingressada)e colocar nas reservas matemáticas (estas são para garantir futuros benefícios). O dinheiro da reserva matemática é recurso do trabalho do próprio participante (ou do patrão, o BB,)que está comprando parceladamente um futuro benefício. Mas, colocar nas reservas especiais e levar para reservas matemáticas não seria, segundo os exatos termos da lei, tornar assistidos todos os participantes do Plano 1 de benefícios,já que este dinheiro é concessão da Previ,para benefício previdenciário? O participante já está recebendo um benefício da Previ, só que na forma de investimento. E, se não for, não será desviar o curso legal de destinação das reservas especiais, isto é, para benefício previdenciário? Se não é uma coisa, não é a outra? Ou ...ou? Participante, não é quem paga para ter direito um dia? Agora, participante já tem direito ao benefício beneficiário? Não se rasgou mais uma vez a LC 109? Expliquem-me por favor.Espero que na consulta prometida sejam todas aquelas palavras técncias bem explicadas.

Anônimo disse...

Não caberia nesse caso uma ação judicial que vise equiparação? Já que o pessoal da ativa tem direito a parte substancial do superavit da Previ, não teríamos nós aposentados, direito à participação nos lucros do BB? Perguntar não ofende.

Anônimo disse...

Meu voto será contra essa aberração,mais uma vez os "DIRIGENTES" venderam a alma para o DIABO.

Deus que me perdoe, mais vão ter um dia o castigo que merecem.

Para que Votação, agora a única terefa que lhes resta é bombardear a caixa de e-mail, telefonemas, avisando os desavisados que são muitos a votarem nesta proposta que já esta amaldiçoada.

Mesmo com todas as dificuldades porque passo,não endosso essa poca vergonha que foi esse acordo faz de contas, já não me sentia representada por ninguém que ali estava, agora ainda mais.

Sou contra a proposta, e como foi no renda certa onde me engaram, desta vez não só eu mais todos os meus colegas vão repudiar isto que aí esta.

Vamos buscar todas as alternativas para barrar esta insanidade,estamos velhos sim, mais não estamos LOUCOS.

Atenciosamente

Rosalina de Souza

Matrícula Previ 18.161.320-4

ricardo o.c.de albuquerque disse...

Marcos,
Acho que V. Medeiros, Rossi, Aristophanas e outros lideres, devem liderar uma campanha que tenha como fim vincular o voto ao conhecimento da agenda de discussão a partir de jan/2011. Oque vai se discutir? Isto é importantissimo. abraços a todos. Ricardo O.C.de Albuquerque

Anônimo disse...

Cadê os pragmáticos? A palavra é de vocês...., manifestem-se agora.
Eu sou o Washingtom Lopes.

Anônimo disse...

Estou aguardando o desenrolar da questao. Dois anos atrás desfilei-me da ANABB. Agora estou na expectativa de uma associação que realmente respeite a nossa categoria de aposentados e pensionistas. Só me filiarei à associação se esta não abaixar a cabeça e empetrar ação judicial contra PREVI/BB

jander disse...

Bom dia! Se é que se pode ter.
Gostaria de saber se alguém conseguiu entender de qual valor seria este benefício mínimo. Uma vez que a parcela previ è de R$ 1.968,03, não seria mais claro(o que o acordo não é), colocar o valor do benefício em números e não em equaçoes mirabolantes!
Desculpem o analfabetismo e ansiedade é que recebo a parca complementação de R$ 703,00.
Agradeço e que Deus esteja sempre conosco.
Jander.

Anônimo disse...

Colegas,
O acordo fala em respeitar as normas legais vigentes, entre linhas a res. 26.
Vamos despertar!

ricardo o.c.de albuquerque disse...

Marcos,
Em aditamento ao meu post anterior, vai mais uma sugestão. O Rossi com suas missivas que acertam o alvo poderia começar urgentemente a massacrar previ, bb,faabb, anabb, contracut, paulo bernardo, o secretario do MINIFAZ, com a indagação da agenda a ser discutida a partir de janeiro próximo, com prazo de 6 meses, para vincular nosso voto a ao conhecimento da mesma..

Anônimo disse...

Pessoal! Vamos acordar. O acordo taí e é para ficar. 20% pra todo mundo e 30% para quem recebe o piso. Uma mixaria com certeza diante da grandiosidade do superavit. A maior conquista do acordo não são esses índices, mas a possibilidade de se mexer no plano de benefício a partir de janeiro/2011. Aí é que pode ser a "porta" para melhorias que venham a distribuir justiça de fato e acabar com o voto de minerva. A batalha só está começando. Agora é torcer pelo perú na mesa natalina ou é rasgar a fatasia no carnaval?

Anônimo disse...

Colegas,
Nada está decidido ainda. Lembrem-se que o artigo 20 da Resolução diz que: Cabe ao Conselho Deliberativo ou a outra instância competente para a decisão, como estabelecido no estatuto da EFPC, deliberar, por maioria absoluta de seus membros, acerca das medidas, prazos, valores e condições para a utilização da reserva especial, admitindo-se, em relação aos participantes e assistidos e ao patrocinador, observados os arts. 15 e 16, as seguintes formas, a serem sucessivamente adotadas:

III - melhoria dos benefícios e/ou reversão de valores de forma parcelada aos participantes, aos assistidos e/ou ao patrocinador.

Tudo terá que passar pelo CD da Previ. Nada está decidido.

Anônimo disse...

Diante do circo que foi armado para enganar os incautos só sobrou mesmo de confiável a AAPPREVI.
Precisamos somarmos forças com a AAPPREVI. Vamos arranjar mais associados.

Anônimo disse...

-AINDA BEM QUE ESTA QUADRILHA PTlizada só anda de aviao. OH CÉUS...

Anônimo disse...

ACORDO SAFADO, IDIOTA, MISERÁVEL.

OLHA CAMBADA DE COVARDES QUE ASSINARAM UM ACORDO SEM VERGONHA DESSE.

O DIABO VAI ROER SEUS OSSOS QUANDO VCS FOREM PARA O OUTRO LADO...

INFELIZES....MORRAM LOGO..RAÇA RUIM

ALBERTO - BRASILIA(DF)

Anônimo disse...

O Rio de Janeiro esta vivendo uma verdadeira guerra.Por que os traficantes nao botam fogo no predio da Previ?

Anônimo disse...

Ao pessoal do benefício mínimo:
Parcela previ atual é de R$ 1968,03e o valor do benefício mínimo vigente é de (40% da PP) = R$ 787,21. Com passará de 40% para 70% da PP o novo benefício passará a ser de R$ 1377,62. Portanto um ganho de R$ 590,41.

Anônimo disse...

Quem se aposentou antes de 97 se deu bem de novo. O reajuste será sobre o total, igual na época do IGPD-DI.

Abraços.

Erigutemberg Meneses disse...

Quando os aposentados e pensionista da PREVI serão representados por entidades que nos orgulhem e respeitem nossos interesses?Que tal começarmos a organizar uma chapa para as proximas eleições e retirar eses vivaldinos que se loculetam à custa dos verdadeiros donos dos recursos do superavit do Plano I. Eu nada recebi na ultma distribuição e contribui com a PREVI durate mais de 28 anos... E agora vem isso... Nesta PREVI, onde não somos representados, Rosas e Flores cheiram aesterco...

sergioinocencio disse...

Marcos,

infelizmente, como eu disse aqui em post anterior, eu não terei decepções, não esperava grande coisa e veio como eu imaginava, não somos nada, apenas massa de manobra, e como eu previa, vamos ter que passar recibo para o BB.
agora eu pergunto: pq esse meu dom catastrofico não muda e não me permite acertar os 6 numeros da mega-sena?
só pra rir um pouco.


devemos ter em mente que o presente acordo foi feito de olho no futuro, outros superavits virão, pois a politica da Previ segue a mesma, daqui a 3 anos, novamente estaremos com o mesmo circo armado, e ali o BB tirara mais uma carta da manga, agora pagaremos Previ+Inss, e nós aplaudiremos, ó quanta generosidade tem o Patrocinador ao
dispor de nosso dinheiro .
e nós teremos mais uma meia duzia de ações na justiça, e a seguir este rumo, nossos netos e talvez bisnetos não vão precisar trabalhar ( vovo tinha muitas ações contra o BB e hj eu vivo dessas rendas ) .

Anônimo disse...

Outro fato que dará muito o que falar é a promessa de que a partir de janeiro de 2011 serão iniciadas negociações com vistas à alteração do regulamento e revisão do Plano. Quem garante que isso irá acontecer? A partir de 1º de janeiro haverá a troca de governo. Certamente a direção do BB será outra, podendo inclusive acontecer o mesmo na Previ. Uma nova diretoria, de ambos os lados, poderá ignorar esse acordo. E daí? O que fazer?

Anônimo disse...

Queria era mais que caisse um avião no predio da Previ, assim essa corja sumia para o inferno!
Eles pensam que não ficarão velhos?
Se não acertarem aqui acertarão com o nosso Pi lá de cima!!!
Acorda BB!!!!!!!!!!!!!!!!
Acorda PREVI!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Desculpem, mas não estou entendendo. Quer dizer que quem recebe acima do benefício mínimo da Previ, terá acréscimo de 20% sobre esse benefício? Recebo R$ 1.429,00 da Previ. Os 20% são sobre esse valor? Quanta confusão!!! Além de ladrões e desonestos ainda fazem confusão na nossa cabeça!!! CADEIA NELES!!!!!

Anônimo disse...

-Oir obséquio Anônimo da 04:49, me explique sua afirmação "sobre o total, igual à ´´epoca do IGP-DI.

abraços

Anônimo disse...

-QUANDO FOR ABATIDO IMPOSTO DE RENDAS(27,5%) PARA MUITOS, 3% DA CASSI não sobre m.....de nada

Dois Benefícios Especiais, disse...

O Benefício Mínimo, temporariamente, de 2010 até 2014, terá um reajuste em +75%, pois passará de R$787,21 (40% de R$ 1.968,03- que é o atual valor da tal PP Parcela Previ-), para novo valor de R$ 1.377,62 (acresce, pois +R$ 590,41 X 60 meses = R$ 35.424,60 se mais reajustes anuais não vierem sobre a famigerada "PP-Parcela Previ-).
Falta criar um nº para a verba P-xxx a ser criada !

Não vale usar "Verba P-171" pois está os facínoras reservarão para o novo "Benefício Especial Temporário" ( o tal "vintão!").

Anônimo disse...

Caro Sr. Gilvan,

Poderia esclarecer, se possível, cada palavra desse acordo firmado entre bb e Previ, ministérios etc..

futuro assistido, disse...

Viram quem firmou o "Memorandum" ?
Não se esqueçam destes´mal-feitores:
Favor incluirem no "CANAEL" os 2 do BB: Amauri Sebastião Niehues e Sérgio Lunes Brito (Estes reponsáveis pelo documento !)

O da CONTRAF-CUT: Eduardo Araujo de Souza e os 6 seguidores pelêgos já são "figurinhas carimbadas" em mal-versações. São eles:Loreni S.Correa, Valmir Camilo, Isa Musa e os 3 porquinhos eleitos da previ:Sasseron "prático", Paulo Assunção "heitor" e Vitor Paulo "cícero".(rsrsrsrs)

Não se esqueçam: 2012 tem eleições na PREVI...Chapa 3 é pelêga !

Anônimo disse...

Vamos pedir para que a guerrilheira vá até a PREVI, assim quem sabe ela resolve o caso dos aposentados e pensionistas do BB.
Chapa 3 JAMaisssssssssssssssssss

Anônimo disse...

Aos colegas o blog.
De principio estou com o Jose Aristophanes. Vamos receber agora e entrar na justiça depois.
Prestem atenção , não houve acordo, foi uma carta redigida pelo BB dizendo como fazer com o superavit..."As partes ajustam entre si e porpoem à PREVI..."não se falou que o banco vai levar os 50% de imediato. A base da carta é que é no balanço de 2009(de quanto é esta reserva para distribuir?).
E está escrito que é retroativo a 01/01/2010.
Não se falou em Res. 26 mas ela está vigorando, até que se decida em juizo.
Agora vai incidir 27.5% para o Imp.de Renda, não vai?
È mais uma grana preta para o Governo.
Votação pra que os aposentados não votam, veja a última eleição da Previ, só os da ativa garantem.
Por isso é que a Previ é "FUNDO DE PENSÃO DOS FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO BRASIL" e não dos APOSENTADOS DO BB". Todos serão beneficiados do superavit (creio que é assim que o BB pensa).
Me corrijam se estiver errado.
Sou aposentado desde 1990 com 27,30 e não recebi o Renda Certa. Entrei na justiça via AAPREVI e estou com o Marcos Cordeiro sobre as suas ponderações neste post

Anônimo disse...

ESTOU COM TANTA REVOLTA DESSE INFELIZ ACORDO, QUE AINDA NÃO CONSEGUI DIGERIR TAMANHA SORDIDEZ
DOS QUE SE DIZEM NOSSOS REPRESENTANTES.

NÃO ENTENDO COMO TEM GENTE SATISFEITA COM ESSE ACORDO.

ESTAMOS ESPERANDO A MAIS DE 3 ANOS, FORAM APRESENTADAS INÚMERAS PROPOSTAS, FORAM REALIZADAS INÚMERAS REUNIÕES, MANIFESTAMOS NOSSOS ANSEIOS E NECESSIDADES, PEDIMOS, SUPLICAMOS,TIVEMOS RAIVA E PACIêNCIA E O RESULTADO FOI ESSE ACORDO INDECENTE, É REALMENTE DESOLADOR E FRUSTANTE.

20% s/o benefício Previ.QUANTO DO SUPERÁVIT VÃO GASTAR COM ESSA ESMOLA? E o RESTO? COMO É QUE FICA?

Anônimo disse...

A Cecília disse em seu blog que o acordo foi fantástico. Só se foi para ela, para o BB e para a turma da Anabb.

Rubem Tiné disse...

Compreendo a revolta, todo mundo queria um pouco mais, mas, em todo mundo capitalista, quem manda é o poder, o dinheiro, o rico, o capital, o que podemos fazer? Não aceitar os 20% por seis anos ou menos? Não aceitar o benefício mínimo pelo mesmo período? Não querer a antecipação de 12 parcelas? Não aceitar negociações a partir de janeiro/2011, acordadas para tentar mudar o plano de benefícios, com possíveis melhoras? Não a tudo? Quem vai pagar a conta! A conta dos endividados, dos que já estão fazendo as contas de quanto vão receber, só quem recebe o piso mínimo terá acréscimo de R$ 590,00! Ah é pouco! Pode ser para um pré-97, que ganha hoje R$ 6000,00, só de Previ e vai ter aumento provisório de R$ 1.200,00 e fica fazendo charminho, sem se importar com os pisos mínimos. Portanto, claro que podia ser melhor, ha dinheiro para isto, mas, é o que o capital dispõe, quem não aceitar não tem NADA. Diante do exposto, acho que no referendo o SIM vai ganhar de goleada. É a realidade, pode ser cruel, mas é o real, o palpável e negociador nenhum do mundo consegueria melhor, se não assinar, não recebe nada. A maioria preferia não receber nada? DUVIDO.

Anônimo disse...

E a D.Isa Musa "defensora dos aposentados" até agora não se manifestou. Será vergonha por ter assinado essa aberração?

Anônimo disse...

Que acordo de MERDA!!!Se foi para consegui essa merreca e não conseguir aumento para as pensionistas de 60% para 80%, para quê demorar três anos para distribuir essa palhaçada?Eu queria enfiar essa merreca no R. deles!!!Corja de bandidos!Pulhas e sacanas!Não pensam nem nas víuvas!Mas Deus disse, ai daqueles que sonegam aos pobres e as víuvas a justiça!POdemos não ter justiça neste mundo, mais no vindouro, com certeza saberão que o rico se deu mal, e Lázaro foi consolado por Abraão e os ANJOS!Cecilia, Sasseron, Willian Bento, Valmir, todos vcs se vendem, são lacaios do banco!

Anônimo disse...

A ex-diretora Cecília Garcez, em seu falecido blog, afirmou sobre o acordo: "...foi um acordo fantástico." Ora, minha senhora, vá plantar batatas, catar coquinhos e pentear macacos!!! Faça-me o favor...

Anônimo disse...

Marcos,

Depois do balde de água fria, que foi o acordo assinado pelo nossos representantes.A AAPPREVI em nome dos seus associados e como digna representante do que realmente queremos e temos direito, vai enviar ao Conselho Deliberativo da Previ mensagens relatando tudo que deve ser incluído nesse acordo antes deles o assinarem?

Porque do jeito que ficou o acordo alguma melhora tem que haver, não é possível que a necessidade nos torne tão submissos ao ponto de aceitarmos os abusos do Patrocinador em silêncio, ISTO É UMA VIOLÊNCIA!

Anônimo disse...

Foram tantas reuniões e o TUDO virou em NADA. É covardia, aliás, trapaça.

Anônimo disse...

Gostaria que alguém me respondesse o que é que o Valmir Camilo estava fazendo lá na reunião e ainda assinou o memorando representando QUEM?

Anônimo disse...

Da nojo ver e ler tanta estupidez.Eta cambada de gente ignorante!!!!!

recca disse...

Sou aposentada pré 1997 e ao contrário do que pensam não estou com todo esse salário que falam no blog , quero saber como fica minha situação; quando há reajuste tanto da Pevi como do INSS, embora com índices diferentes a Previ utiliza-se de seu índice para reajustar meu montante,e agora, ela vai aplicar os 20% sobre o montante ou vou ser prejudicada mais uma vêz?

Anônimo disse...

Olhem no site da ANABB
Quarta-feira, 24/11/2010 - 22h48m

SUPERAVIT PREVI: ACORDO FECHADO

Anônimo disse...

"O que oprime o pobre insulta àquele que o criou, mas o que se compadece do necessitado o honra".
Provérbios 14:31
Esses 'negociadores' hão de prestar contas, nem que seja na eternidade...

Anônimo disse...

Colegas,

Vamos manifestar nosso descontentamento ao acordo assinado ontem e que ainda vai passar pelo CD para deferimento, mandando emails para a previ, para pelo menos incluirem no cálculo dos 20% o valor do Inss.

O acordo foi feito para o pessoal da ativa, com a intenção de agradá-los para a aprovação do mesmo e como incentivo a se aposentarem.

Deveríamos neste caso, nós os aposentados e pensionistas também termos direito ao PLR, porque é com o superávit da Previ que o BB tem lucro.

Nos primeiros seis meses de 2011, na provável revisão do Plano1, que a proposta dos 360/360 e as pensões passarem de 60% para 80%, não fiquem de fora e sejam aprovadas.

Anônimo disse...

Estou inconformado, decepcionado. Chapa3 das CHUPINZADAS,CAIAM fora!
Fora!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
O dinheiro é nosso também, voces precisavam ficar atras das grades.
Devem estar rindo dos velhinhos de cabeças brancas, mas voces terão o troco! Aguardem!!!!

Anônimo disse...

Colegas,

Vamos manifestar nosso descontentamento ao acordo assinado ontem e que ainda vai passar pelo CD para deferimento, mandando emails para a previ, para pelo menos incluirem no cálculo dos 20% o valor do Inss.

O acordo foi feito para o pessoal da ativa, com a intenção de agradá-los para a aprovação do mesmo e como incentivo a se aposentarem.

Deveríamos neste caso, nós os aposentados e pensionistas também termos direito ao PLR, porque é com o superávit da Previ que o BB tem lucro.

Nos primeiros seis meses de 2011, na provável revisão do Plano1, que a proposta dos 360/360 e as pensões passarem de 60% para 80%, não fiquem de fora e sejam aprovadas.

Anônimo disse...

Pessoal,

Qual é a diferença entre o "Complemnto da Previ" e a "Renda Mensal Vitalícia"?

Quem se beneficiará realmente da "Benefício Mínimo" (70% da Parcela Previ)?

Que souber, me explique por favor.

Anônimo disse...

A ISA MUSA DE NORONHA SUMIU?

VEM AGORA EXPLICA ESSA M.... QUE VOCES FIZERAM?

SUA ASSINATURA TA LA NO DOCUMENTO.

PORQUE SUMIU.....DAQUI A POUCO VEM COM MEIA DÚZIA DE PALAVRINHAS E PRONTO.

VC NUNCA ME ENGANOU DONA ISA SE FAZENDO DE COITADINHA.

Anônimo disse...

PESSOAL DO RIO DE JANEIRO

VAMOR ORGANIZAR UM PANELAÇO NA PRTA DA PREVI SEXTA FEIRA.

ESSA ABERRAÇÃO TEM QUE ACABAR.


ESSA FALTA DE VERGONHA TEM QUE ACABAR

Chico Alves disse...

Marcos,
O BB ficou com 50% do superavit,sob a alegação de que contribuiu a mais para a Previ.Como fica a situação dos associados, aposentados externos (cerca de 3000), que pagaram a parcela do patrocinador e do assistido (3 vezes), alguns por mais de 10 anos? Não vão receber nada? Quando vamos entrar com uma ação judicial para receber também, em devolução, esses excessos de contribuições?

Anônimo disse...

A EXEMPLO DO BANCO DO BRASIL, QUE, SEGUNDO DIZEM, USA O DIHEIRO DA PREVI PARA PAGAR A PL AOS SEUS FUNCIONÁRIOS, POR QUE ESTE MESMO FUNDO DE PENSÃO QUE SE DIZ PERTENCER AOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS, NÃO DISTRIBUI TAMBÉM UMA PL AOS SEUS ASSISTIDOS TAMBÉM? PARA ISSO, É SÓ PEDIR AUTORIZAÇÃO AO GOVERNO, QUE É O MESMO QUE CERTAMENTE AUTORIZA O BANCO A BENEFICIAR SEUS FUNCIONARIOS COM DINHEIRO QUE NÃO LHE PERTRENCE!

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

Parece q tem gente dando como certo o aumento no percentual das pensões e os 360/360. Vejam o q diz a Cecília (pra ela, o acordo foi FANTÁSTICO). Espero q esteja certa.

"A proposta inicial que estava sendo discutida e que o Banco concordava era o reajuste de 20% por 6 anos. As demais propostas, como algumas da Anabb, o aumento das pensões, etc, não tinha aceite por parte do Banco e a gente sabe que, sem a concordância das partes (Banco e associados). O acordo firmado demonstra um avanço fantástico que vai beneficiar TODOS os associados sem exceção e o recebimento de um valor equivalente a 240% de uma só vez e mais 6 anos recebendo um adicional de 20% mensais por 6 anos, acrescentando outros pontos de revisão do plano que será discutidos nos próximos 6 meses, foi um acordo fantástico."

Anônimo disse...

No outro blog, a bruxa continua a mesma e diz que o acordo e fantastico e que o prazo e de 6 anos.
Burra,incompetente e nao sabe ler.E pior, diz que foi graças ao valmir,hehehehehe...

Anônimo disse...

Quem sao as duas que aparecem no site da AAfbb?Mais bruxas?Estao proliferando?
Haja caldeirao.......

Anônimo disse...

EU FIQUEI SATISFEITO.

Por não esperar mais do que isso, eu fiquei satisfeito.

Fiquei sarisfito porque asssinaram um compromisso de fazer alterações nos normativos (regulamento).

Agora, sim, vamos ver quem esta a nosso favor. Quem vai lutar realmente para os regulamentos nos favoreçam.

Veremos se vamos conseguir com as associações que nos representam façam um trabalho urgente das alterações que mais nos interessam.

1) Alteração do índice de reajuste dos beneficios;
2) Inclusão da cesta alimentação;
3) Extinção da contribuição dos inativos;
4) Redução da parcela Previ passando a ter o valor de 50% do beneficio do INSS relativo aos 35 anos de contribuição e 53 anos de idade, independente se o funcionário aposentou com mais de 35 anos e com mais de 53 anos. (*)
5) Cobrança efetiva das contribuições por partes dos funcionarios da ativa;

E outras modificações que atendam nossos interesses.


Com relação ao ítem 4 é preciso lembrar que o nosso fundo é de aposentadoria complementar. E para calcular esse complemento tem que existir um índice ou valor para o seu cálculo. Caso contrário teria que alterar a legislação para outro tipo de previdencia que não seja a complementar.

Anônimo disse...

Certo colega anonimo das 6:58.Organizem mesmo, pois se eu morasse ai no Rio estaria vestido de Palhaço com nariz de palhaço!!

Anônimo disse...

ATT. DE JOÃO ROSSI METO.

Até agora eu tenho visto apenas elogios a sua atuação, entretanto eu vi apenas um colega solidarizar com você em mensagem enviada a presidencia do Banco.

Parece que a maioria não gosta de estar no front, na frente da batalha, gostam de se escudar em colegas que realmente demonstram, interesse, capacidade e fé inquebrantável como a sua que não tem medo de enfrentar quem quer que seja.

Hoje também encaminharei uma mensagem a presidencia do Banco me solidarizando com você em número, gênero e grau.

Espero que outros colegas saem do marasmo e demonstrem realmente que estão com você e não abre não disso.

Mas tenho receio ....

Anônimo disse...

DAS SUGESTÕES PARA ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO

COMPLEMENTO - PENSIONISTAS


Que me desculpe os colegas, pois, nas sugestões para alteração de regulamentos omiti o aumento do percentual dos pensionistas.

Anônimo disse...

MEU DEUS.........

Onde foi que o maluco do SASSERON, WALMIR, ISA E SEUS COMPARSAS inventram que o acordo comtemplas as espectativas dos associados.

Que farinha foi essa para que vocês assinassem um acordo vagabundo desse.

SE EU TIVESSE LÁ TERIA ERA MEDO E VERGONHA EM COLOCAR QUALQUER RABISCO NAQUELE PAPAEL HORROROSO.....

PEÇAM DEMISSÃO DAÍ JÁ...HOJE MESMO....VOCÊS NÃO SÃO DIGNOS DE REPRESENTAR-NOS NEM EM CHIQUEIRO DE PORCO........SAFADOS

Não comtemplou nada.....voc~es é que levaram uma grana preta para rabiscar aquele papel lá no miserável do Paulo Bernardo......

Vocês não valem nada......GANG DO INFERNO.....DEMONISTAS, SATANISTAS,, ENGANADORES ,,,,,,

Medíocres, mortos de fome.......

Anônimo disse...

A DONA ISA MUSA DISSE NÃO CRIEM EXPECTATIVAS.


Se ela que estava lutando por nós já tinha esse pressentimento será que ainda tinha alguém que esperava mais do que isso. Santa ingenuidade.

Acordem colegas. A nossa chance, se tivermos, será com a alteração do regulamento.

Vamos planejar o mais rápido possível.

Agora será a prova de fogo das associações que lutam por nós realmente mostrarem serviço ou servilidade.

Anônimo disse...

Pois é isso aí gente!
Quem mandou voçês ficarem confiando nesta anabb desde há muitos anos.Então é isso que estamos vendo agora. Está aí o resultado.Todos os três representantes na Previ, são oriundos da Anabb, que jogam no time do BB e fingem muito descaradamente defender os nossos interesses, principalmente esse Sasseron, que tem que ser defenestrado para sempre da Previ.Temos que colocar pessoas de caráter ilibado para nos representar.Tem momentos que penso que é isso mesmo o que merecemos,porque os aposentados sempre confiaram nestes indicados da Anabb, além de não se interessar pelos assuntos pertinentes à Previ, nas votações para elegê-los.Não adianta chorar agora.Quem vai decidir são os da ativa, os quais devem estar muito felizes pois vão se aposentar com aumento antecipado de 20% e sem contribuir.Acabam de inventar a Previdência Privada Fechada Virtual.Nem a cesta alimentação, os miseráveis conseguiram na troca por 14 bilhões de reais.

Anônimo disse...

Acordo? Pra que? Se o Governo não cumpre nem as leis, tampouco a Constituição, porque um acordo deverá ser cumprido?
Voces concordam em doar 50% dos seus direitos individuais ao Patrocinador e receber qualquer quantia que este lhe oferecer ( referente aos outros 50%)?
Todos nós sabemos, ainda, que os funcionários da ativa(PB1) estão sendo beneficiados duas vezes: às custas das contabilizações(PLR), e agora mais 20% do beneficio projetado que será individualizado para futuro recebimento.
Ademais, a alçada para decisão não é da mesa de negociaçao, é do Conselho Deliberativo. Está na Resolução 26, no artigo 20. O Patrocinador está agindo ditatorialmente. Tá tudo errado e dominado!

Anônimo disse...

Marcos e colegas , no acordo assinado não se faz menção em momento algum, pelo menos eu não vi, sobre continuar as negociações.Fomos enrolados durante três anos. Não podemos confiar neles.Caso realmente ocorra reinício de negociações, já com novo presidente, temos que lutar para que mude o indice de correção das aposentadorias, tomando como base por exemplo: O índice INPC + 100% do PIB do ano anterior como já está sendo reivindicado pelos beneficiários do INSS.Senão,daqui um ou dois anos estes 20% já terão ido para o espaço.

GILVAN REBOUÇAS disse...

Prezado Colega anônimo 05.38


Não fiz um estudo detalhado ainda de todos os ítens desse acordo, se é que podemos chamar isso de acordo.
Pela simples leitura percebe-se que os únicos favorecidos foram o Banco do Brasil (suspensão por três anos das contribuições, e etc) e os aposentados com salários altos. Ao restante dos mortais apenas as sobras.
Quem assinou esse acordo viu antes de tudo uma maneira de se beneficiarem. Não pensaram no baixo escalão. E ainda se dizem representantes dos aposentados e pensionistas. Não subestimem nossa capacidade de pensar.
Depois dessa, quem posava de bom mocinho(a) mostrou a verdadeira face.

GILVAN REBOUÇAS disse...

COMUNICADO DA TESOURARIA AAPPREVI.

As autorizações de débito entregues em algumas agências do BB estão simplesmente sendo arquivadas sem a gravação no sistema REC.
Orientamos aos colegas que ao entregarem suas declarações peçam para que os comandos sejam de pronto efetuados.
Enviamos esse formulário para todos os associados. Quem não recebeu poderá obter uma segunda via do mesmo pelo e mail tesouraria@aapprevi.com.br


Atenciosamente,

Gilvan Rebouças

Vice Presidente Financeiro - AAPPREVI.

José Aristophanes disse...

Prezado Washington Lopes(2:57) e demais colegas.
Sempre cultivei a coerência como norma de vida e, em alguns momentos, quase perdi a dita cuja, ou outros patrimônios, para me manter fiel aos meus princípios.
Você pergunta como ficam OS PRAGMÁTICOS, no caso desse ACORDO(sic) sobre a distribuição do superávit do Plano1, da Previ.
Sem prejuízo do respeito que tenho pelo seu questionamento, creio que não preciso responder, explicitamente. Peço, apenas, para reler as minhas razões EM DEFESA DO PRAGMATISMO, e Você compreenderá por que sou coerente em manter o meu pragmatismo e acatar, pessoalmente, a proposta de acordo, ontem celebrada.
Estou beirando os 80(Corredor da Morte) e há 59 anos entrei para a Grande Família do Plano1. Somente há uns três ou quatro anos conheci a palavra “superávit”, aplicada no contexto dos resultados da Previ. Como milhares de outros colegas, sou de um tempo em que as coisas eram mansas e pacíficas: O que era bom para o Banco era bom para os funcionários, com um natural e humano resíduo de eternos insatisfeitos! Cerca de 4%, como reclamava um antigo Diretor da FUNCI. Não que fôssemos abestalhados ou alienados, mas era decorrência de uma cultura secular... Creio que a grande ruptura se deu nos anos 90 e, em alguns episódios, de forma traumática, como o que chamo Holocausto dos PDVistas. Aí, jogaram-nos, sem distinções, no saco de gatos do denominado Plano1...
Hoje – em meio a um mundo em rápidas e constantes mutações – e apesar de injustiças, desequilíbrios e erros, ainda existentes, conseqüentes da grande ruptura, está se formando uma nova consciência, em busca do que somos, dos direitos e deveres. Mesmo com a Internet, é lenta e gradual, mas, felizmente, cultivada num ambiente de fartura: os superávits. Já imaginou se fossem déficits? Ainda assim, eu continuaria pragmático.
Para não me alongar – pois o blog hoje está brabo – repito o que disse no tópico 9 de minha nota sobre o meu pragmatismo: (...) A nova consciência que se vem fortalecendo – e a AAPPREVI é agente aglutinador importante, nesse processo – pode ser trabalhada, para aprimorar nossos instrumentos de controle externo, exigir independência na representatividade dos eleitos, extinguir o voto de minerva, monitorar a competente avaliação dos investimentos e, obviamente, construir uma relação mais compreensiva com o Banco, não pela via de um eixo BB-Previ, mas pela formação mais democrática e transparente de um fórum permanente, em que participantes e assistidos sejam atores respeitados.
José Aristophanes Pereira

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem do Colega Holbein:

Marcos,

Caro Colega.

É preciso que se entenda que a apropriação dos recursos da nossa PREVI não se trata de uma política do Banco nem da PREVI. Trata-se da "política de poder" do Partido dos Trabalhadores, inaugurada pelo inescrupuloso José Dirceu, seu mensalão e seus aliados Ricardo Berzoin, Luiz Gushiken, Vlamir Camilo e Sérgio Rosa.

Não é ao Banco que devemos devotar nosso desprezo, é ao Governo Lula que abrigou no seu seio víboras peçonhentas do quilate do José Dirceu e Luiz Gushiken.

É ao Congresso Brasileiro que não está nem aí para o fato de um reles Conselho tomar de si o poder de legislar.

Escrevi cartas aos Senadores Eduardo Suplicy, Senador Pedro Simon e ao conterrâneo Deputado Ciro Gomes que se têm manifestado publicamente contra "maracutais", e nenhum deles se dignou honrar seus mandatos com uma única palavra de protesto contra o estupro contábil que o Governo do Lula praticou contra a Caixa de Previdência DOS Funcionários do Banco do Brasil.

E tanto é o Governo do Lula que patricou o crime que um de seus Ministros, o da Previdência, nosso colega (urgh!) do Banco, o tal Pimentel ASSINOU a Resolução 26.

Só nos resta denunciar a imoralidade contábil aos órgãos internacionais. Isa Musa, Tollendal, Marcos, Eliana, o "golpista" Zadeu, Daisy, e suas ordanizações, por que não constituem advogados para realizar as competentes denúncias a esses órgãos de controle internacinais?

Mais valeria isso do que entrar com ações na Justiça de Classe lenta e inoperante brasileira.

O Banco do Brasil "pela-se" de medo da ação desses órgãos internacionais!

Sugestão de Holbein Menezes, o nonagenário.

Anônimo disse...

Prezados Colegas,

Sou daqueles que não vi um centavo nas divisões anteriores. Agora fiquei, como muitos, com os 20% e nada mais. Cheira a esmola e tem "pessoas" dizendo maravilhas do "acordo". Não tem data definida para terminar, interrompem quando quiserem e NÃO RETROAGE (tem bloguista que fingem não saber a diferença entre Retroatividade e Antecipação). Acenam, ainda, com uma utopia futura (querem mais tempo no poder). A preocupação daqueles que lá estiveram e nada, ABSOLUTAMENTE NADA fizeram em favor da grande massa, é deixar o tempo passar. Confiam na memória curta do brasileiro. Exploram, COM VILEZA, a necessidade e a carência dos que suplicaram por sua ajuda e por isso, vão aprovar este ATO ABJETO. Verdadeiro estupro. Encenaram um teatro de horrores e atentaram contra a saúde de idosos. Coisa desumana. De gente assim quero distância. Uma destas figuras teve o desplante de informar que o famigerado ATO UNILATERAL foi fechado às 22 horas. Coisa estúpida e repugnante.
MEU VOTO É CONTRA. JÁ INGRESSEI NA JUSTIÇA. Se eu não receber, meus netos, vão.

Blog do Ed disse...

Continuo querendo entender. Alguém já disse aqui, neste espaço democrático, que nada se fala de Resolução 26 e da parte do BB, no texto do acordo. É também o que me parece. Mas, note-se que o acordo, no meu entender, só se preocupa com a "reserva especial para pagamento de benefícios previdenciários" da LC 109. E está-se dizendo, no meu entender, que só a metade do superavit, que pertence aos funcionários, irá para essa reserva. E a outra metade, sumiu? A meu ver, a outra metade sairá diretamente das reservas técnicas para o BB. Será? Disso não se falou.Nem está de acordo com a LC 109, a meu ver. Mas, mesmo isso não contorna o problema da legalidade, porque a LC 109 diz, com todas as letras: Todas as contribuições (normais e extraordinárias)se destinam a formar reservas para pagamento de benefícios previdenciários. Todas. As reservas técnicas, isto já é explicação minha, pagam benefícios previdenciários normais, comuns. A reserva especial paga benefícios previdenciários extraordinários, isto é, para efeito de equilibrar plano de benefícios superavitário. Nunca,reserva alguma se destina a voltar para o Patrocinador. Não existe isso na LC 109. Essa é a minha opinião.

Juarez Barbosa disse...

Prezado Marcos e seguidores do Blog

Demonstrações de revolta e de conformismo são ora colocadas em nosso Blog, refletindo nossos sentimentos acerca do que nos foi servido à mesa (de negociação).

Anteriormente já manifestei minha opinião, de que para o momento será benvindo para mim ter 2,4 salários extras de uma vez e livre das despesas normais mensais - para saldar com dívidas existentes e ainda sobrar algum para um natal mais tranquilo para minha família. Além disso um aumento, mesmo que provisório (a princípio de 5 anos) de 20% o que certamente se refletirá em melhoria de minhas condições atuais de confortar minha família.

Nunca me iludi que, de uma hora para outra, essa divisão do superávit, pudesse me deixar "bem de vida" (uns R$ 100.000,00 logo no bolso e um aumento de benefício - para uns R$ 10.000,00 por mes - por exemplo). Devemos também pensar em preservar a nossa "galinha que põe os ovos de ouro".

Considero este um pré-acordo; durante o primeiro semestre do ano que vem (prazo dado para firmarmos o ACORDO TOTAL)deveremos continuar lutando bravamente, no sentido de melhorar nosso padrão de vida, buscando os 80% para as pensionistas, os 360/360, quem sabe o reajuste de nossos benefícios que nos foram suprimidos em 2 anos recentemente, etc..., através deste pacto firmado contido no Termo de Compromisso assinado na última reunião entre as partes.

Ocasião também que deveremos reforçar nossas teses acerca da ilegalidade da RES 26, através de nossos representantes.

Preocupa-me ver postado por muitos indignação profunda a respeito da conduta da Sra. Isa Musa no desenrolar destas negociações. A minha opinião PESSOAL é que estes estão cometendo uma injustiça muito grande, s.m.j..

É hora de procurarmos nos unir cada vez mais e a cada vez mais recrutarmos novos seguidores de nossos objetivos, e fazermos com que os nossos representantes sejam realmente porta-vozes de nossos anseios, e que devam agir sempre com ética, transparência e altruísmo. Criticas - somente devemos aceitá-las - se forem construtivas.

É o que penso no momento. s.m.j.

Anônimo disse...

Eu também penso que a alteração do regulamento seja a maior vitória.Se conseguirmosa implantação de 80% para as aposentadorias das pensionistas e mudar o índice de reajuste para o IGPD-i ou IGP-M, mais cesta alimentação, está de grande tamanho.Agora ese acordinho pé de chinelo, medíocre,aleijado é o fim.Chapa 3, voç~es terão o troco, AGUARDEM!

Anônimo disse...

Pelo que andei lendo, o Deliberativo da Previ vai tão somente caribar o acordo ainda em novembro e o crédito sai na folha de dezembro, pois os membros do deliberativo estavam na mesa e também trabalharam para que saísse aquilo. As pensionisas também vão receber os 20% e também vão receber doze parcelas adiantadas. Ou seja, se uma pensionista ganha 5.000,00 de pensão, receberá em dezembro, 12.000,00 e, a partir de janeiro, 1.000,00 a mais todo mês. Se isso é pouco, é para alguns, para outros não, o fato é que não deve ter sido fácil, afinal precisou até ouvir os Ministros de Fazenda e Planejamento.

EFEITO TIRIRICA, disse...

"PIOR QUE TÁ...FICA" é possivel piorar a proposta do BB, pagando em janeiro de 2011 a primeira parcela corrigida com os 20% só sobre a verba P300, excluindo-se as verbas P380 ("Remuneração") e P390 ("Proporcionalidade"), que integrarão o Benefício APÓS O CÁLCULO DOS 20%.!

2) Pode piorar ainda mais, se no primeiro pagamento corrigido, ANTECIPAR AS 12 PRÓXIMAS PARCELAS relativas ao ano de 2011 e, voltar a pagar a 13ª parcela só em dezembro de 2011, até a última, que será a 48ª em dezembro de 2014...!
3) Sobre o beneficio do INSS, a PREVI pode informar que não tem nada a ver com tal beneficio...

(Viu Tiririca ? Pior que tá FICA...)

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Por entender que a explicação possa ser do interesse de alguns colegas, transcrevo abaixo informação que retirei do blog da ex-Diretora Cecília Garcez. Gostaria de deixar bem claro que a nossa intenção é apenas a de informar e ajudar aos interessados numa eventual tomada de decisão quando da consulta a ser formulada para aprovação, ou não, da proposta acordada com o patrocinador:
- O Benefício Mínimo, que hoje é 40% da Parcela Previ, aproximadamente, R$ 685,00 será elevado temporariamente para 70% da Parcela Previ, que ficaria em, aproximadamente, R$ 1.190,00, enquanto houver recursos no fundo previdenciário específico, também calculados considerando o prazo de 6 anos. Em cima desse novo valor – R$ 1.190,00 incidiria os 20% que seriam pagos mensalmente, sendo que a primeira parcela referente a 240% dos R$ 1.190,00 (significa 12 meses x 20%).

acf disse...

pois é, agora muita gente fica reclamando disso e daquilo outro. mas quando acontecem votações para eleger nossos representantes , tanto na PREVI quanto na ANABB ou qualquer outra instituição - basta ver a proporção dos aposentados que VOTAM para entender melhor o que está acontecendo. Somos responsáveis por isso.

Anônimo disse...

Caros Colegas,

Vencida uma pequena batalha, que foi mais para destravar as negociações. O acordo não foi o que queríamos, por isso vamos continuar pressionando para que, a promessa de rever o assunto, a partir de jan/2011, seja efetivada, inclusive com a implantação de outros benefícios, sobretudo, os 360/360 avos.
Hoje mesmo, enviei ao Marcos, para publicação uma longa mensagem balançando a rozeira de todos, já vislumbrando o ano que vem.
Obrigado a todos os colegas que estão me apoiando e também aos que não estão.

João Rossi Neto.

jeanne disse...

Pessoal, pelo que eu li na contraf cut eu entendi que o aumento seria de 20% do beneficio da previ com o mínimo de 30% do valor da parcela Previ .No blog do Medeiros eu também entendi isto.Será que eu entendi errado?Jeanne

Anônimo disse...

Colegas do Blog

Esperar que depois desse acordo, nossos representantes irão nos beneficiar com algum alinhamento dentro do PB1 no chamado Termo de Responsabilidade que será avaliado depois das férias da diretoria da Previ, é no mínimo nos considerarem
VELHOS IDIOTAS.Não há mais o que esperar e entrar na justiça e seja o que Deus quiser.
A Novela SUPERÁVIT acabou e o final foi desastroso e infeliz.

Anônimo disse...

Caro colega e presidente Marcos cordeiro, vi este comentário no blog do dr. Medeiros e achei que deveria levar ao conhecimento do setor jurídico da AAPPrevi para análise, caso isto não venha mudar, então poderia ser mais uma ação a ser tomada, em favor daqueles que tomaram posse antes de 97, mas aposentaram-se depois. "Se não for incluida a verba recebido do INSS, ingressarão milhares de ações judiciais do pessoal pré 97, onde o benefício é caracterizado perfeitamente como sendo o total recebido pelo aposentado e pensionista. Estão cometendo uma grande gafe jurídica, que inundará o Judiciário de novas ações e será um prato saboroso para os advogados. Eu já estou preparando a minha ação. Espero que os conselheiros deliberativos consertem essa barbaridade, assim como outras aberrações do memorando..."

Anônimo disse...

Eu não entendo tanta revolta exlicitada neste blog.

Parece que ninguém conhece os normativos.

Em algum lugar diz que há necessidade da aprovação do PATROCINADOR.

Significa o que? Significa que as coisas funcionam somente para o beneficio do BB.

Essas reuniões são apenas pro forma. A votação pelo quadro social é somente para avalisar esse embuste legal previsto nos normativos.

Veja que sem a aprovação de outros orgãos como o Ministério da Fazenda (acionista majoritário), Ministério do Planejamento, a secretaria que controla as estatais, Previc (ex-SPC), etc, vocês tinham esperança de algo melhor.

Como dizem: santa ingenuidade.

A ISA MUSA pecou apenas num ponto, sabendo disso tudo, ela apenas nos disse "não criem expextativas", ela deveria ter aberto o jogo dizendo que não teria acordo e que o patrocinador estava com a faca e o queijo não mão, conforme previsto nos normativos e a distribuição seria feita a bel prazer do patrocinador, para atender as suas vontades.

Eu enviei uma mensagem dizendo EU ESTOU SATISFEITO, que infelimente não foi publicado talvez porque na verdade ocorreu alguma inconsistência no sistema.

Com a distribuição não fiquei satisfeito, mas era pelo menos o esperado conforme descrito acima.

Fiquei satisfeito com o compromisso assumido para provocar alterações no regulamento.

Espero que não seja nenhum embuste, mas desses administradores de plantão podemos esperar de tudo.

Cabe-nos sugerir e a AAPPREVI coordenar os tópicos a serem analisados para esse eventual compromisso de se estudar alteração dos normativos.

Foi a única coisa que prestou deste "acordo", exatamente o que não estava em discussão.

Epseremos que não seja nenhum embuste, como disse anteriomente.

Esqueçamos o superavit e vamos partir para essa nova briga que espero que não seja mais uma carta marcada.

Boa sorte a todos.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Senhor(a) MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE

A PREVI confirma o recebimento da mensagem abaixo.
Aguarde nosso retorno em breve.

Gerência de Atendimento
PREVI

Data: 25/11/2010
Tipo: Sugestão

Mensagem: Ao Conselho Deliberativo da PREVI.
(Sob prioridade urgente)

Prezados Senhores,

Fazendo referência ao acordo celebrado para distribuição do superávit, sob a ótica do Patrocinador, encarecemos a esse Conselho incluir na pauta determinante da sua reunião de amanhã, dia 26/11, a abrangência na incidência do "benefício temporário correspondente a 20% sobre o Complemento PREVI", estendendo essa prerrogativa à parcela registrada na verba "INSS".
Pedimos notar que as contribuições vertidas para o fundo são/eram destinadas à complementação da aposentadoria e o participante, nessa condição, não advoga separação de valores para compor o orçamento doméstico. Além do mais, quando dos reajustes da verba do INSS a PREVI atém-se à observância dos índices próprios, responsabilizando-se pela diferença havida, seja a maior ou a menor, contanto que o assistido subjugue-se, sempre, ao conceito de que é ela a responsável pelo pagamento do conjunto. Isto direciona ao entendimento de que o pagamento de benefícios aos assistidos assim enquadrados repousa, sempre, sobre as duas verbas: PREVI + INSS.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Presidente Administrativo da
AAPPREVI - Associação dos Assistidos, Aposentados e Pensionistas do Plano de Benefícios N° 1, da PREVI.


Matrícula: 6808340
Nome: MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE
E-mail: marcosmca@yahoo.com.br

Anônimo disse...

No "Termo de Compromisso" divulgado pela ANABB, consta que houve anuência do Ministro do Planejamento e do Secretario Executivo do Ministerio da Fazenda. Entretanto, a assinatura dos dois não consta no documento.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

----- Original Message -----
From: João Rossi Neto
To: atend@previ.com.br
Sent: Thursday, November 25, 2010 2:00 AM
Subject: Negociação de Superávits.

À ESPECIAL ATENÇÃO DOS DIRETORES/CONSELHEIROS ELEITOS


Abro o meu voto agora: Sou contra este acordo vergonhoso fechado na marra pelo BB e, com o beneplácito de vocês, Diretores/Conselheiros Eleitos, incompetentes e subalternos. Eu errei quando atendi pedido da ANABB para votar em pessoas tão desclassificadas e sem estirpe. Mas vamos corrigir isso, no futuro próximo, e posso adiantar que vocês serão DEFENESTRADOS da PREVI, principalmente este com influência nefasta habitualmente chamado de Sasseron. Fizeram-nos rastejar aos pés do BB, mas esperem o troco, que ele vem. È preciso salientar também que à ANABB fez um péssimo trabalho na defesa do nosso patrimônio, de servidão explícita ao BB/Governo. Peço que, doravante, a Diretoria Executiva/Conselho Deliberativo daquela entidade não tome liberdade de encaminhar, para minha residência, correspondências sobre ELEIÇÕES.

Para que atendessem, de longe, as nossas pretensões, corrigissem parcialmente as injustiças, o acordo deveria contemplar, pelo menos, as seguintes melhorias nos benefícios:
1 - Reajuste de 25% sobre INSS+PREVI, pelo prazo de seis anos, com piso mínimo de R$500,00;
2 - Implantação dos 360/360 avos;
3 - Suspensão das contribuições, pelo prazo de três anos;
4 - Pagamento retroativo a janeiro/2010.
O resultado final que nos apresentaram é pífio, insuficiente. Até parece que estávamos pedindo privilégios com dinheiro público, quando na realidade, o recurso a ser distribuído é fruto das nossas contribuições e dos créditos auferidos pelo Fundo de Pensão nos investimentos em Bolsas de Valores e Renda Fixa. A propósito, as próprias contribuições do patrocinador, nunca tiveram origem em dinheiro público, visto que as Despesas com esses Encargos Sociais, são embutidas nos custos pagos pelos clientes, desde as taxas de serviços, como as operacionais cobradas nos negócios realizados. Inquestionavelmente, a sociedade como um todo, que usa os serviços do banco é que arca com esse ônus. Pelo longo tempo sem receber nada, esperávamos um acerto justo e saiu um novo cruzado no nosso queixo, levando-nos à lona literalmente.

Considero cortadas as minhas relações com a ANABB, tanto assim que vou destinar a ela cópia dessa mensagem. Temos que pedir a nossa exclusão, em massa, desse antro, cujos dirigentes são cavilosos, tendo como metas: Projeção Pessoal, Interesses Políticos, Cargos, Poder e Dinheiro. Enfim, são MERCENÁRIOS. Não perdi tempo em tecer comentários sobre os Diretores/ Conselheiros Chapas-Branca, porque esses, por natureza de ofício, são lacaios, algozes dos aposentados e que estão ali para cumprir exclusivamente o script desenhado pelo patrocinador .

Antes deste desfecho desastroso, maquiavélico, eu vinha mostrando ao BB, através de várias correspondências à sua Presidência, com trocas de telefonemas e e-mails, via do Assessor, Sr. Carlos Alberto Barretos de Carvalho, o nosso repúdio, indignação com todas as mazelas orquestradas contra os nossos direitos. Encaminhei propostas para melhorias nos benefícios, com o fito de que fossem submetidas ao crivo do Presidente/Diretor, mas não logrei êxito. Cheguei a pensar que havia perfurado a rocha, mas, não, os corações são gelados e blindados. Agora, reafirmo, neste momento, com os colegas aposentados, o compromisso de dedicar boa parte do meu tempo, para infernizar a vida dos Administradores do BB, máxime do seu Primeiro Gestor, com ações voltadas para combatê-los com todas as armas disponíveis, de modo que alcancemos o nosso desiderato. Em face de rumores que vieram à tona, O Sr. Aldemir Bendine está com os dias contados a frente do banco, já que a Presidente Dilma pretende substituí-lo, em breve.
Continua na Parte II

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte II - Continuação

Urge que façamos uma denúncia ao BACEN para passar um pente fino sobre todos os procedimentos contábeis do BB, no que diz respeito a antecipar para si, unilateralmente, parte da Reserva Especial da PREVI, hoje, mais de R$ 15 bilhões, que estão ancorados em "Outros Créditos", pendentes de realização. Não custa nada extrair uma cópia dessa denúncia para o TCU, coisa que faremos com prazer. Pelo que se infere das Notas Explicativas, do Balanço, de 30/09/10, páginas 91 a 96, o BB pretende manter esses valores contabilizados em aberto, para serem realizados, somente no encerramento do PB1, ou seja, daqui a 30 ou 40 anos, quando espera herdar o vultoso saldo remanescente deste plano . Não são plausíveis e nem aceitáveis, as justificativas de que poderão fazer amortizações parciais no decorrer do tempo. Tenho a convicção de que o BACEN, deparando-se com irregularidades, não irá contemporizar com essas Decisões Administrativas e Contábeis edificadas em argumentos frágeis, divorciados da boa técnica bancária.

Tal decisão inusitada desperta todo tipo de suspeitas, que pode ir da Fraude Contábil , Ativo Podre ( Rombo ) ou para uma espécie fantasma de Capital de Giro , aberto ficticiamente a PREVI, por prazo indeterminado, com avaliações/valorizações atuariais constantes, operação destituída de Título de Crédito, mesmo porque é vedado estatutariamente a nossa Caixa sequer a possibilidade de pactuar qualquer tipo de empréstimo. Por estarem estribados na Resolução 26/2008, entendem que cumprem as normas aplicáveis à matéria. Com isso, os Lucros foram inflados, criando um paradoxo esdrúxulo, qual seja, estão fazendo pagamentos de dividendos para acionistas (empresários ricos da iniciativa privada) e PLR para funcionários da ativa com égide em superávits, numa notória inversão de papéis, eis que os aposentados, verdadeiros beneficiários estão à margem deste rateio. O Ativo Total , que é o principal parâmetro para a classificação das Instituições Financeiras no Ranking, por estar também inflado, mascara o resultado, colocando o BB como vencedor, ludibriando os maiores concorrentes ( ITAÚ/BRADESCO).

Mesmo sabendo que a Resolução 26/2008 é ardilosa, encomendada politicamente, sorrateira, ilegítima, imoral, inconstitucional e pontual, concordamos que fosse aplicada, abrindo mão dos 50% da Reserva Especial que nos roubaram, mas insensíveis, como sempre, nos trataram novamente com vilipêndio, destinando-nos valores irrisórios, de um montante de recursos que é nosso e, sobretudo, que é suficiente para abrigar o que pretendemos. Inclusive a malfada Resolução 26/2008 reconhece o nosso direito a 50%. Então qual é o dispositivo jurídico que sustenta um acordo que nos destina apenas as migalhas que sobraram sobre o fôrro da mesa? Não sei como uma pessoa como o Sr. Neri, Diretor do BB, consegue dormir depois de solapar a poupança de pessoas idosas, várias delas com idade superior a 85, 90 anos, acarretando-lhes sérios prejuízos financeiros.

Continua na Parte III

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Parte III - Final

Por analogia, é como se ele estivesse batendo as carteiras dos seus avós, porque eles têm idade para serem os seus progenitores. O pior de tudo, é que o Sr. Neri fez o serviço sujo com o aval do seu Chefe Maior, o Presidente do BB, Sr. Aldemir Bendine. A sociedade brasileira, precisa ficar sabendo que o todo poderoso BB está dilapidando o patrimônio dos aposentados, em total desrespeito à Constituição Federal, artigo 5º, a LC 109/2001, e ao Estatuto do Idoso, tudo com a conivência da PREVIC que, irresponsavelmente, forjou uma excrescência chamada de Resolução 26/2008 do CGPC. A bem da verdade, o Sr. Neri não participou da reunião e tampouco assinou o documento, mas alinhavou tudo e o seu substituto foi um mero executor do que adredemente estava decidido, de tal sorte que a Dires não pode esquivar-se da responsabilidade de pisar no pescoço dos idosos, fazendo uma distribuição sarcástica, cruel, impiedosa e superficial. Este tipo de acordo, onde só um perde, beira às raias dos piores momentos da Era de Chumbo. O Sr. Neri parece que nunca frequentou cursos sobre negociação, porquanto é princípio básico que o negócio, buscando a fidelização do cliente e a perenização, obviamente precisa satisfazer as duas partes.

Insistimos para que o Presidente do BB determinasse a distribuição, com mais justiça, dos 50% da Reserva Especial, que nos pertencem, por direito, mas nada disso foi feito. Fomos lesados mais uma vez, sem dó e sem piedade. A voracidade com que avançam sobre os recursos da PREVI é uma coisa que causa espécie e salta aos olhos. Como pode haver cobiça tão desmedida e vergonhosa. O banco está enlameando a sua história de credibilidade e honestidade de outros tempos. Parece que esses NOVOS GESTORES não temem as punições para a prática da Gestão Temerária, desprezando o Risco Calculado e gostam de trabalhar no LIMITE DA IRRESPONSABILIDADE. Em consequência de estarem sempre tramando e agindo no fio da navalha, uma hora a casa cai. A batata deles está assando. Desobecer uma LC 109/2001, burlar uma Resolução, é fácil, porque a hermenêutica sempre é inclinada para o lado Oficial, mas afrontar uma Lei 7.492 é diferente, porque os donos dos julgamentos políticos não embarcam em canoas fazendo água. Geralmente os companheiros das horas boas, para salvar a própria pele, deixam o amigo ferido à beira da estrada. Aliás, essa frase foi citada, por alguém do PSDB, durante as eleições Presidenciais e tinha o cunho de ameaça, tanto assim que para evitar que o abandonado colocasse a boca no trombone, passaram imediatamente a defendê-lo.

Parabéns, fecharam o acordo dos superávits a seu bel prazer, aplicando a Lei do Gerson também a favor do BB. Colocaram todos os pregos no caixão e o ditado, é outro, pois não é vida que segue, mas enterro que segue, todavia, aguardem os desdobramentos. Para mim, a CONTRAF-CUT,PREVI, PREVIC, ANABB, protagonistas desta novela macabra, pesam na mesma balança, porque são todos pelegos, não merecendo respeito e muito menos consideração. O Presidente do BB precisa saber o seguinte: Quem vive na escuridão não gosta da luz, pois a luz reflete a verdade e a clareza da realidade. Quem vive na escuridão acaba consumido pelos erros ou enganos que se escondem nela. A GUERRA NA DEFESA DOS NOSSOS DIREITOS ESTÁ DECLARADA. OS INIMIGOS SÃO OS MESMOS: BB/PREVI/PREVIC/ANABB/CONTRAF-CUT. Ah, se nós tivéssemos um Tio Sam para nos proteger. O Patrão é o que estiver de plantão, no momento, o LULA e, em seguida, a DILMA. Deles nada podemos esperar, a não ser outras Leis e Resoluções no mesmo diapasão das atuais para nos colocar na guilhotina.


Lamentavelmente.

João Rossi Neto.

Anônimo disse...

Não criem expectativas sobre os cálculos dos 20%. Fazendo isso pode ser que venha a ocorrer decepção outra vez.

É melhor fazer os cálculos somente sobre a verba P300. Possivelmente o banco tendo sugerido a inclusão das verbas 380 e 390 na P300, possa ser que o cálculo pode ser feito sobre o valor da P300 atualizada.

Isso veremos depois.

Com relação ao prazo de 6 anos são apenas calculados do tempo feito simulando o montante da distribuição ao valor da reserva.

Considerando que a primeiro parcela inclui os 12 meses de 2010 em pagamento único, não quer dizer que esse calculo de 6 anos cairia para 5 anos, considerando que esse pagamento de 12 meses de uma só vez já estaria projetado nesse tempo simulado.

Não façam especulação. Esperem um pronuciamento da Previ para que possamos nos inteirar do que realmente vai acontecer.

Aguardem.

Anônimo disse...

Vamos nos unir num a campanha maciça pelo NÃO neste plebiscito. Vamos conversar com os amigos e agências de nosso relacionamento.
Este acordo é uma vergonha.
Daisy

Anônimo disse...

MARCOS CORDEIRO,

Muito lúcida e pertinente sua solicitação à Previ da qual eu endôsso todas as palavras ,considerar o benefício que é UM TODO (Inss+complemento da Previ)como sendo duas coisas distintas e separadas, quando o Inss da aumento temos o valor da Previ diminuido do mesmo valor, como considerar dois valores separados de benefícios que são unidos e complementados em apenas um, os 20%só podem ser sôbre o valor total do benefício, caso contrário gera-se outra ação para ser reparada na justiça.

Anônimo disse...

Caro Marcos,

Um colega informou-me este cálculo:

70% da PP = R$ 1.190,00;

20% do beneficio PREVI de R$ 3,500,00 = R$ 700,00.

Neste caso específico, o valor a receber do superávit será de R$ 1.190,00.

Alguem poderá responder se o cálculo é esse para o Benefíficio Mínimo?

Obrigado

Anônimo disse...

Colegas,


A única coisa que espero é que a PREVI primeiro incorpore as verbas que se tornaram definitivas, para depois aplicar os 20% sobre os proventos brutos dos nossos contra cheques.

Acontece que a turma é muito ordinária e são capazes de nos garfiar novamente.

Anônimo disse...

APLAUSOS, MUITOS APLAUSOS AO SOBERBO TEXTO DE JOÃO ROSSI NETO

Simplesmente FANTÁSTICO o poder de exteriorizar e expressar com a mais absoluta precisão tudo exatamente que sentimos e repúdiamos com relação ao nesfasto e injusto acordo fechado ontem, assim como tudo que disse a respeito dos maquiavélicos BB/Previ/Previc/Anabb/Contraf-Cut

Caríssimo ROSSI voce esmagou esses vermes, com uma colosau superioridade de inteligência, conhecimento do causa, dignidade, postura e coragem, fosse eu um deles estaria me sentindo uma pulga insignificante, inútil e repugnante.

Anônimo disse...

Prestem mais atenção nas condiçoes do acordo antes de fazerem cálculos esdrúxulos.

Benefício mínimo é o valor mínimo que um apoasentado do Plano 1 pode receber de benefício. É o "salário mínimo" ou piso da PREVI. Hoje esse valor corresponde a 40% da Parcela Previ.

Logo, logica e obviamente, só serão beneficiados pelo aumento do benefício mínimo para 70% da PP aqueles aposentados cujos benefícios sejam, hoje, menores que 70% da PP.

Será que agora entenderam?

Anônimo disse...

Marcos e colegas,

Tenho visto muitos colegas criticarem nossa colega Isa Musa; entretanto pelo que percebo da mesma quando de suas participações no blog é que se trata de pessoa da mais alta índole que luta pelo melhor para todos nós. Entretanto, quando se está sozinho se torna difícil vencer a maioria. Agradeço a Sra Isa por nos representar e acredito nela, como pessoa da maior dignidade e honestidade que percebo em nossa sociedade atual. Tenho certeza que procura, embora lutando contra a maioria, o bem de todos nós.
Carlos.

Anônimo disse...

Ref. mensagens dos Srs. Marcos Cordeiro(14:08) e João Rossi
(14:27) à Previ:

Quero agradecer vosso empenho a favor de todos os assistidos. Tenho fé que no futuro seremos vencedores, graças às suas inciciativas de encarar o leão que se considera indomável. O registro de suas lutas ficará gravado eternamente no coração de todos os assistidos. As recompensas virão, acreditem.

Muito obrigado.

Anônimo disse...

Sera que nem com o ROUBO declarado,os colegas ainda entregarao o OURO aos bandidos?
Se houver votaçao, E NAAAAAAAAO!!!!!
Nao ao acordo proposto, pois e uma vergonha.
Colegas desesperados,NAO SE ILUDAM com migalhas, que e o que o banco esta nos dando.

Anônimo disse...

Esclarecimentos constantes no site da Previ:

2 - Participantes e pensionistas que recebem complemento mínimo de aposentadoria ou de pensão concedido com base na Parcela Previ: Concessão de um Benefício Temporário correspondente à diferença entre 40% e 70% da Parcela Previ.

Anônimo disse...

Olá Marcos,

No meu entender os 20% incidirão sobre o total (inss+previ) para aqueles aposentados por tempo de serviço ou invalidez, pois são ambos os valores que compõe a dita Renda Mensal Vitalícia.

Já os que se "aposentaram" somente pela Previ, e saíram do Banco através de acordo, mas que continuam contribuindo com o INSS para posterior aposentadoria oficial, receberão 20% somente sobre esse dito Complemento da Previ.

Não será isso?

Outrossim, o que deve ser reivindicado é o 13º sobre os atrasados, já que o valor é retroativo à Janeiro/2010 e passará a compor nosso salário desde aquela data.

Obrigo pelo seu empenho em nossa luta, Sr. Marcos. Nossa admiração e apreço.

Obrigado.

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

Pelo q eu entendi, o Benefício Mínimo será (temporariamente) de 1190.

O Benefício temporário de quem receberá o Benefício Mínimo Temporário será 20% sobre 1190, o q dará 238. O valor total será 1428 Reais, a soma destes 1190 com seus 20% (238).

Assim, durante 6 anos ou enquanto houver dinheiro, ninguém receberá menos de 1428 Reais.

A primeira parcela de quem receberá o novo Benefício Mínimo será 2856 (238 x 12), o q tbm significa dizer 240% de 238.

Anônimo disse...

GILVAN REBOUÇAS, voce como um expert nos cáculos da Previ, explique por favor:

Se com o acordo fechado pelo BB a Previ vai gastar cerca de 11 BI para pagar os 20%, sobrarão cerca de 1,5 BI, para serem gastos com os eventuais acertos que tal Termo de Responsabilidade fará no 1° semestre de 2011, esse valor é o bastante para atender a proposta 360/360 e passar as pensões para 80%?

Anônimo disse...

Ao Anônimo das 14:59
Pensei que fosse também 20% em cima de R$ 3.500,00 = R$ 700,00.
Se levarmos em consideração de que quem recebe o piso teria um aumento
para R$ l.190,00. E quem recebesse um pouco acima do piso receberia somente 20%? Se assim ocorrer vai terminar que, quem ganha hoje o piso iria ter um benefício maior do
que o outro que recebe um pouco acima do piso atual. É capaz que o valor de R$ 1.190,00 seja o valor mínimo para o reajuste.
Outro ponto que até o momento nínguem comentou foi se esses 20%
incidirá no 13º salário. Até agora só se falou em 12 parcelas anuais.

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

Apenas corrigindo meu comentário anterior, "o q tbm significa dizer 240% de 1190".

Anônimo disse...

Caro Marcos,

Sobre o Benefício Temporário Mínimo, todos falam, e ninguém esclarece.

Vejamos:
70% X R$1.968,05 (PP)= R$ 1.377,63.

Este é o valor mínimo mendal a ser recebido pelo acordo?

Ou seja, todos recebem R$ 1.377,63 desde que os 20% sobre o benefício da PREVI seja menor?

Se alguem souber, que possa avaliar o cálculo ou oferecer outra informação.

Quem não souber não precisa se manifestar.

obrigado.

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

Ao anônimo das 16:07

Cheguei até a me animar, mas veja como a PREVI define "renda mensal vitalícia":


Renda Mensal Vitalícia
É concedida ao participante que rompe o vínculo empregatício com o Banco do Brasil e opta pelo Benefício Proporcional Diferido.

Condições para requerer:
- tenha cumprido a carência de 60 contribuições mensais;
- esteja aposentado pela Previdência Oficial ou tenha no mínimo 50 anos de idade.

http://www.previ.com.br/portal/page?_pageid=57,992039&_dad=portal&_schema=PORTAL

carrara disse...

Marcos,
Continuo acreditando que não temos mais nada a perder... E podemos, sim, nos arriscar a envolver a mídia. Muita coisa mudou, e os profissionais da imprensa,a exemplo de Paulo Henrique Amorim, que atacavam os funcionários do Banco do Brasil já perderam seu espaço e estão ultrapassados.
Participo de qualquer movimento que denuncie mais esta "farsa" que foi montada pelo PT, como o nome de resolução 26.
Não sei exatamente que ações você ou a AAPREVI tomarão, mas contem comigo.

Anônimo disse...

Marcos,


Remeti cópia da minha mensagem, de hoje, para os seguintes destinatários:

Ministro Paulo Bernardo do Planejamento;
Nelson Machado - Secretário Executivo do M. Fazenda;
Presidência do BB;
Ministro da Casa Civil da Pres.Rep;
Sr. Neri - Diretor do BB;
ANABB.
Não espero retornos desses órgãos. A minha estratégia é simplesmente de aguçar as suas curiosidades e induzi-los a buscar, junto a Presidência do BB,informações sobre o assunto estampado na mensagem. Isto ocorrendo, o BB vai perceber que a coisa está se alastrando, ganhando rumos e destaques perigosos, podendo movê-los para uma posição negocial que consulte os nossos interesses.
Evidentemente, é querer demais que a Casa Civil, Planejamento e Fazenda abracem a nossa causa, mas como a curiosidade matou o gato, eles podem, sem saber e sem querer, prestar-nos um inestimável trabalho, que é a divulgação das providências que estamos tomando.
Todo administrador fica incomodado, ao saber que o seu nome está sendo alvo de críticas, ainda mais quando isso ocorre nos Altos Escalões do Govêrno. Daí a chance de colhermos bons resultados com este esquema.

João Rossi Neto.

João Rossi Neto

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Colega João Rossi Neto

A AAPPREVI orgulhosamente comunica sua filiação ao quadro de associados em 25/11/2010 - 23:10.
Seja bem vindo para juntar-se a nós.

Anônimo disse...

Uma luz no fundo do túnel?
É o trem-bala se aproximando...

Anônimo disse...

Conselho Deliberativo da Previ, incluam a verba do INSS nos 20%.Dessa forma farão uma pequena justiça.

Anônimo disse...

Faço meu o discurso do colega Rossi. Aliás, depois de mais de trinta anos, estou me desfiliando da ANABB. Não posso esperar qualquer benefício de uma entidade tão subserviente ao Governo.
Não esperem absolutamente nada desse Governo. Ele está guardando o superávit para o sumidouro do trem-bala. É um capricho do Lulla.
Creio que uma medida judicial acautelatória urge. Como sei que não devo contar com as entidades representativas, vou ver o que posso fazer individualmente.

Anônimo disse...

Alô pessoal vamos pegar o passaro na mão (20% passarinho)e depois vamos a outra batalha.

Previ faz um adiantamento junto com a fopag.

Anônimo disse...

Amigos e colegas, vocês ficaram loucos? Do modo como as coisas estão acham mesmo que aposentado e pensionista vai votar não a uma proposta que nos dá 20% de aumento, todo mês, na conta, durante 6 anos? O ultimo aumento da Previ foi de 6% e agora acham mesmo que vamos votar não a uma proposta de 20%? Eu voto sim... Principalmente porque em dezembro, vamos receber um ano inteiro adiantado, ou seja, 240%. Estão malucos? Se não querem façam uma doação a uma casa de caridade. Eu heim!!!! Estou abrindo uma aposta: vai dar 98% de aprovação

Anônimo disse...

Conselho Deliberativo da PREVI não se esqueçam das PENSIONISTAS.

Anônimo disse...

Gente, e do Plano Odontologico fcaremos fora??????????????
Tem alguém para me responder? Somente os da ATiva terão esse privilegio?
Aposentados e Pensionistas sempre de fora.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem recebida fora do Blog. Divulgação autorizada:

Tiraram da sala o caprino e colocaram um gambá levemente banhado e bingo! Nossos representantes sentiram-se no laboratório de testes do Boticário. Ora, para os que ganhamos o benefício mínimo não há nenhuma melhora. A fórmula que eles encontraram para enganar os incautos, que eu particularmente acho queriam de alguma forma ser ludibriados , é sorrateira e partiu daquele pessoal da PREVI que vê pobre como lixo. Não se enganem os que pensam que o mínimo passará a ser provisoriamente 70 por cento da Parcela Previ, ou seja, R$ 1.369,00. Ele será R$ 1.369 Xtempo:360. Quem saiu com 20 anos de contribuição à Previ, terá, provisoriamente, R$ 1.369X240:360=912,00 para fins de incidência dos 20%, ou seja: 912x20%=182,00.

Jairo Finger

Anônimo disse...

João Rossi Neto, estupendo, magnífico, sem palavras!
É isso ai, vamos infernizar a vida desses lasa....
Parabéns!
Cláudio-Piracicaba-SP

Anônimo disse...

Marcos, todos os novos filiados à AAPPREVI terão o privilégio de serem citados nominalmente no blog e receberem as boas vindas? Ou apenas alguns, aqueles com mais destaque na internet por sua capacidade de escrever bem? Assim como a Previ privilegia os que ganham mais, a AAPPREVI o faz com quem aparece mais no meio dos aposentados? Quando me filiei à AAPPREVI não me foi informado que haveria 2 tipos de sócios: os que são festejados e badalados, e os que como eu apenas assinamos a filiação e pagamos a mensalidade...

Anônimo disse...

Prezado Marcos,

Muitas vezes aqui foi dito que a proposta foi toda já pré-definida para a reunião, que não passou de uma farsa e coisa e tal.

Mas a trapalhada que é a fórmula do benefício mínimo provisório, onde alguém com benefício PREVI = R$ 800 receberá mais que alguém de benefício = R$ 1.500, mostra que essa proposta surgiu ali mesmo na mesa de negociações ou foi levada por alguém que não sabe fazer contas.

Foi uma alternativa ao piso mínimo e não pode ter sido elaborada pela PREVI ou Banco.

Sou o Washingtom Lopes.

Anônimo disse...

O Conselho Deliberativo decidirá hoje sobre a proposta. A Lei 108/2001 assegura que o Conselho Deliberativo é o órgão maximo da estrutura organizacional das EFPC.
O artigo 20 da resolução 26, se aplicado, diz que compete ao mesmo deliberar, POR MAIORIA ABSOLUTA, sobre as medidas, prazos, valores e condições para a utilização da Reserva Especial. Portanto, tem que partir do Conselho Deliberativo a decisão.
O Conselho Deliberativo da Previ é composto por:

Robson Rocha (Presidente) BB
Ivan de Souza Monteiro BB
Alexandre Correa Abreu BB
Mirian Cleusa Fochi Eleitos
Celia Maria X.Larichia Eleitos
William José A. Bento Eleitos

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Colega anônimo das 02:44

Mande autorização, como fez o João Rossi Neto, que publicarei seu nome como pertencente ao corpo social da AAPPREVI.
A nossa associação preserva a privacidade dos seus sócios, por isso somente dá as boas vindas publicamente àqueles que se manifestam no sentido da publicação. Mas faz questão de recepcionar individualmente cada integrante no ato da filiação, através de e-mail.
A AAPPREVI trata todos seus filiados em igualdade de condições, desde o valor da mensalidade cobrada (R$ 10,00) até a postagem dos seus escritos, independente do grau de escolaridade, conhecimentos ou expressividade no meio dos aposentados e pensionistas do PB1.
Aguardo seu nome para informar ao mundo que é, também, um orgulhoso sócio da AAPPREVI.

Anônimo disse...

Colegas,
Há uma mensagem, de autoria da Presidente da FAABB, Senhora Isa Musa, com esclarecimentos sobre o desenrolar das negociações, e futuras previsões com referencia ao "Protocolo de intenções" firmado.


http://www.unap-bb.org/faabb251110.php

Anônimo disse...

Pessoal, vamos pegar o passaro na mão (20% passarinho) e depois vamos a nova batalha.
Previ faz um adiantamento no dia 20, para que o Natal seja melhor

Anônimo disse...

Prezados colegas,

Muitos postam comentários aqui com observações sem base alguma. È o caso do post de 02:33 de Jairo Finger. Benefício mínimo é benefício mínimo, não tem proporcionalidade. è algo do tipo: menos que isso não. Isso quanto a aposentados do Banco. Quanto a contribuintes externos e apuração de determinadas rendas é outra história.
Ao final do cálculo de qualquer benefício PREVI, aplicada a proporcionalidade no que couber, chega-se a um resultado final, que se for menor que 40% da PP, prevalecerá este (40%xPP).

estraga prazer disse...

Não se esqueçam que sobre o adiantamento incidirão 27,5% de Imposto de Renda

terex disse...

Veja a armadilha que estão armando para cima dos participantes da Previ ao nos conceder esse mu-mu(lembra-se desse doce de leite?),aproveitando-se das penúrias por que passam os benefiários/aposentados (alguns é claro, outros nem tanto, aqueles em grande maioria),com a conivencia dessas entidades representativas dos funcionários e aposentados do Banco, aí incluídas associações de aposentados e a Anabb, ao aceitar essa negociação sob o argumento na demora das ações judiciais e com isso querem nos fazer engolir, a seco e sem minima lubrificação para uma deglutição palatável, esse acordo espúrio. Vamos à proposta:
- Criação do Beneficio Especial Temporário (cujo nome dispensa apresentações) correspondente a percentual de 20% incidente sobre o valor do complemento Previ ou da Renda Mensal Vitalicia para os assistidos, que será pago;
- a primeira englobando 12 meses referentes ao ano de 2010:
- as demais, veja que graça, mensalmente ou enquanto durar o estoque, pois estará condicionada à existencia de saldo disponivel no fundo previdenciário específico;

- ao Banco o correspondente a 50% do superavit, numa única parcela já devidamente apropriada em seus balanços turbinando seus resultados.
Foi somente essa proposta que foi colocada em pauta e aprovada pelos "nossos representantes" as demais, não passam de um termo de compromisso assinado com os representantes do governo que, em se tratando de política, é duvidosa a continuação das negociações.

Observe que o prazo de pagamento mencionado e estimado em 6 anos é uma falácia pois está condicionado ao saldo disponivel no fundo previdencário!

Ainda querem avalisemos esse assalto como mencionado no último parágrafo, abaixo transcrito da msg da FAABB:

"Hoje mesmo, dia 25, a diretoria e conselhos da Previ se reuniram para estudar os termos e aprovar na diretoria e conselhos. Depois, serão postos a votação, provavelmente de 9 a 15 de dezembro. Se os colegas do Plano 1 aprovarem, já em dezembro serão pagos esses benefícios, sendo que as primeiras 12 parcelas, ou seja, 240% será pagos de uma só vez."

240% (sic)? onde encontraram esse número? Não venham me dizer que se trata de 12 meses x 20%! Pois no texto fica subentendido que se trata de 240% sobre os benefícios, uma pequena arapuca para os incautos.
Melhor seria que os nossos representantes lutassem por uma melhoria de 8% a 10%, nos benefícios totais, aí incluidos o complemento da PREVI mais INSS ou, para não prejudicar aqueles que recebem o benefício minimo, Parcela Previ, que no longo prazo seria mais benéfico e daria mais segurança aos participantes.
Sugiro, na pior das hipoteses e se o estupro for invitável que:

- esse percentual seja pago numa única parcela a todos os beneficiários e não diferido em prestações mensais, limitado ao saldo existente no fundo previdenciário;

- o Banco recebesse a sua parte nas mesmas condições sugeridas aos beneficiários, não é justo que receba a vista e nós em migalhas mensais.

Anônimo disse...

Acham mesmo que o Governo, o Banco, a Previ e a CUT ou a ANABB vão deixar de dormir por causa de João Rossi? É um colega bem intencionado, mas parece que nasceu ontem...

Anônimo disse...

Após quase todos os sinceros contaristas deste blog afirmarem que a novela do SUPERAVIT acabou, eu lhes afirmo: Enganam-se, agora é que vai começar, não a novela, mas a defesa propriamente dita de direitos solapados numa grandiosa ofensiva do banco e também de órgãos do govêrno ao cometerem os maiores desrespeitos às leis vigentes no País. Poderemos citar alguns poucos exemplos: Valores pertencentes ao fundo de pensão, sendo desviados para cobrir rombos em operações malsucedidas do bb, bem como parte significativa dos mesmos valores sendo também desviadas para pagamentos a funcionários ainda na Ativa e TUDO isto sem a devida transparência. A PREVI e o seu PATRÃO se dizem fiéis defensores da governança corporativa (sob esta égide entendemos fundamentais a transparência e respeito às leis), no entanto, descumprem ítens de vital relevância para o fim a que se propuseram? É difícil acreditar em atos de improbidade desse vulto serem executados sem os devidos corretivos através da CVM, BACEN PREVIC TRIBUNAIS DE CONTAS etc. O guerreiro e intrépido defensor da causa dos velhinhos e pensionistas o digníssimo colega Marcos Cordeiro de Andrade tem agora um número grandioso de seguidores que o acompanharão na defesa dessa minoria deixada ao relento, após serem despojadas de seu patrimônio. Pelas mãos de poucos, porém vis personagens que consumaram os desvios a serem reparados. Ao aguerrido e bem preparado ROSSI conclamo-o a continuar a honrosa e tão bem desenpenhada missão em prol dessa minoria mais uma vez surrupiada ante impiedosa vilania dos poderosos de plantão. A todos que participaram dessa grande jornada suplico, não vamos desistir sofremos várias derrotas desde a era FHC, quando na realidade teve início esse grande esbulho e que em nossa ingenuidade esperavamos chegaria ao fim na era LULA. O BB, através de seus lídimos defensores (os seus funcionários), foi palco dos importantes acontecimentos históricos do País, senão vejamos:A capilaridade de suas agência neste País continental, o desenvolvimentos do agronegócio (CREAI), O "Fome Zero" juntamente com o saudoso Betinho, O embrião do BACEN (SUMOC), o desenvolvimento da comércio exterior (Cacex). Poderia citar muitos outros os quais fizeram desse banco e do Brasil a grandiosidade que desfrutam atualmente. Em todos os momentos históricos vividos pelo bb e pela PREVI, a sabedoria, a abnegação e a perseverança de uma centena de profissionais dedicados na criação e na manutenção dessas entidades se rá lembrada pela magnitude de sua coragem e desvelo no trato de suas atividades diárias e de longos e intermináveis anos, em princípio de muito trabalho e desconforto e atualmente pela expectativa frustrada, mas sem jamas perder a esperança

abraços a todos

Anônimo disse...

Colegas,

Após ler a explicação da Sra. Isa no site da FAABB, penso eu, cheguei a conclusão de que, em que pese o acordo ser PEQUENO, foi o que poderia se fazer para aquele momento.
Observemos que a maior VITÓRIA foi ter ficado de fora a Res. 26 e em momento algum ser citado direitos do bb sobre o superavit.
De cabeça fria poderemos pensar em futuro melhor, mesmo que passageiro, mas para quem está nos 80 anos, mais seis(6) com 20% já indica um período de alívio financeiro( remédios, alimentação mais equilibrada, etc.).
Se estou errado, DEUS me fará repensar!

Anônimo disse...

Quando leio que foi preciso a aceitação do Governo através do Ministro do Planejamento, do Secretário Executivo do Ministério da Fazenda, do Secretário do Tesouro, sou capaz de compreender a dificuldade desse acordo e até dar valor aos que foram lá nos representar. Imagino que, se ficasse a cargo tão somente do Deliberativo da Previ, seria a solução que o Banco desejasse: sem retroatividade e talvez só os 20%. Então peço-lhes que reflitam e imaginem se um de vocês lá estivesse, na mesa de negociação, faria melhor? Provavelmente não. Gente... Nossos representantes discutiram melhorias para nós com nada mais nada menos do que com o Governo Lula, que tem 80% de aprovação e, se o Governo não concordasse, não iria sair nada pra nós e ainda iriam dizer que os Marajás querem mais dinheiro...

Anônimo disse...

Colegas,

Faço um apelo a todos os colegas filiados a ANABB, peçam o seu desligamento, só tem esta maneira para desmancharmos a sociedade BB/ANABB.

Anônimo disse...

Se a Resolução 26 ficou de fora, o Patrocinador também deverá ficar. A unica norma que beneficia esse parasita é essa Resolução.
No entanto já tem colega afirmando que ele ( Patrocinador ) levará 50% de uma só vez? E os participantes receberão parceladamente, enquanto houver recursos? O que é isso?
Acordem, senhores e senhoras, integrantes do Conselho Deliberativo. Cuidado com a armadilha!

Anônimo disse...

Segundo o regulamento do PB1 o benefício mínimo de pensão é 10% da PP, não que eu acredite que alguém receba isso, mas certamente muitas pensionistas recebem menos de 40% e serão enquadradas como? nos 70% ou de alguma outra maneira, num remendo dado pelos técnicos para tapar esse furo???

Anônimo disse...

Gente, é 240% sim em dezembro. Esqueceram como se faz conta?
Vejam:
Imagine um benefício de 4.000,00. 20% de 4.000,00 é igual a 800,00. 800,00 vezes 12 é igual a 9.600,00 e 240% sobre 4.000,00 também é igual a 9.600,00. Então está correto dizer que em dezembro, receberemos 240% a mais, sobre nosso benefício. Outra coisa é sobre o Benefício Mínimo. Quem não acredita que alguém recebe Benefício Mínimo da Previ também está forçando a barra. É óbvio que recebe! Tá lá no site da Previ, aproximadamente 10.000 colegas estão na faixa do Benefício Mínimo.

Média Alta de Pagamentos de Beneficios, disse...

DEZ MIL COLEGAS DO PLANO 1 RECEBENDO UM BENEFICIO MÍNIMO DE 40% DA PARCELA PREVI ?????

Gente, que maldade ! Por isso a PREVI esconde estes numeros!!!

Agora precisamos de mais luz! TRANSPARÊNCIA JÁ !!
(e pensar que a média de benefícios amplamente publicada é de R$ 6 mil por mês...)
Tem muita gente "mamando em duas ou tres tetas" (e se fazem de leitão vesgo!)