quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Tá tudo dominado! - Reedição

(Este texto foi originalmente publicado no dia 11/10/2010, mudando a data, hoje ele se afigura atual em todos os sentidos).

Caros Colegas.

Meias informações em cima de informações falsas equivalem à informação nenhuma.

Continuamos sem saber ao certo o que há para dividir, se e como vai ser dividido ou mesmo se a divisão já não foi feita internamente. Pode até ter ocorrido que o Banco e a PREVI já tenham se entendido e feito a partilha ao seu modo. E nós entramos de gaiato para assinar embaixo. O certo nisso tudo é não alimentar falsas esperanças. A caixa preta do superávit permanece inviolável e as informações que deixam transparecer são obscuras e obtusas. Somente o patrocinador tem a chave do enigma e, claro, a ele não interessa divulgar o que vai dentro do seu reino.

Há perguntas não respondidas, muito embora direcionem ao falso entendimento de que as respondem. A solução do “problema” é conhecida pelos três senhores que o criaram para favorecer um deles, e dos três, ironia suprema, o mais confiável é a PREVIC, Órgão criado justamente para organizar a bagunça formada propositadamente.

O Banco esconde o jogo por ser o maior interessado no resultado; a PREVI sonega informações numéricas para não desagradar ao patrão. Da resultante temos a PREVIC que, atual mentora das normas disciplinadoras da divisão, não se omite ao dizer o que pode e o que não pode ser feito. E isto se explica pelo fato de que sua criação foi obra de manobra engendrada para contemplar a destinação do superávit – que deveria acontecer exatamente do modo que ocorre.

Ainda no nascedouro da PREVIC uma teia foi formada e o novelo embaraçado contendo números, normas e direcionamentos escusos para, a pouco e pouco, ir sendo desfeito para desvendar o mistério primordial: quem tem direito ao superávit fabricado e como os famintos serão alimentados por ele de forma a que pensem que estarão sendo beneficiados.

Começando pelo errôneo surgimento do superávit, passando pelo seu crescimento para chegar-se ao impasse criado, muito pouco foi dito e explicado. A começar pelo próprio superávit que nunca poderia existir porque nosso fundo não é uma empresa geradora de lucros: tudo que ele produz deve ser direcionado ao pagamento de benefícios, portanto, não comportando sobras cumulativas por anos seguidos.

É fácil deduzir que essas poderosas sobras foram fabricadas pelo patrocinador para delas se apossar quando chegado o momento, mas, para não parecer antidemocrático preparou a base para suas investidas. Com sucessivas alterações do Estatuto da PREVI cercou-se da certeza de que estaria agindo em benefício próprio impondo inclusões de itens de entendimento dúbio, sempre explicados e aprimorados no decorrer dessas modificações – levando de roldão para o seu cofre tudo que consiga retirar do Fundo dos trouxas.

No momento tudo está sendo conduzido à feição para contemplar o patrocinador uma vez chegado o momento determinado por ele para a divisão, visto que precisa urgentemente da “sua parte” e para isto já conseguiu o apoio oficial, chancelado pela PREVIC.

Portanto, é bom que tenhamos cautela ao sermos chamados para assinar o “acordo” já costurado sem nossa presença, é de se supor. Também não podemos alimentar a ilusão de que teremos algum poder para influenciar soberanamente na decisão que se avizinha e, assim sendo, quando for formada a mesa de “negociações” não podemos esperar milagres de quem ali ocupe lugar em nosso nome – seu poder de fogo pode ser comparado a um simples traque.

De mais a mais, essa mesa de supostas negociações já teve seus componentes maliciosamente predeterminados para não nos deixar alternativa outra senão aceitar o que nos entreguem na bandeja das sobras. Vale a pena analisar a composição dessa mesa:

1 – Banco do Brasil: patrocinador e dono do voto de minerva, sempre, embora neste caso não se aplique;

2 – PREVI: sua diretoria é comprometida com o patrocinador;

3 – ANABB: declaradamente defensora do Banco do Brasil (consta do seu Estatuto – “Da Associação e seus fins; Art. 2° São finalidades da ANABB: I – zelar pela integridade do Banco do Brasil...”

4 – Eleitos da PREVI - há diretores comprometidos:

Diretor de Planejamento – Vitor Paulo Camargo Gonçalves

-Vitor Paulo Camargo Gonçalves – ANABB - Cons. Delib. – 2009/12
-Vitor Paulo Camargo Gonçalves – CoopANABB – Cons. de Administração

Diretor de Seguridade – José Ricardo Sasseron

-José Ricardo Sasseron – ANAPAR – Vice-Presidente
-José Ricardo Sasseron – Cons/Previ/Vale – 30/04/2011
-José Ricardo Sasseron – Cons/Previ/Vale-Valepar – 30/04/2011

Conselheiros da PREVI eleitos: (Deliberativo)

-Mirian Cleusa Fochi – Contraf-CUT – Representando o BB

-Célia Maria Xavier Larichia – AAFBB – Vice.Pres. Cons. Administrativo
-Célia Maria Xavier Larichia – ANABBPrev – Cons. Delib. – Suplente
-Célia Maria Xavier Larichia – FAABB – Cons. Delib. – 2009/12

-William José Alves Bento – ANABB – Dir. Adm. e Financeiro – 2009/12
-William José Alves Bento – ANABBPrev – Cons. Delib. – Suplente.

5 – AAFBB: aliada da ANABB na ultima eleição na PREVI onde colocou membros de sua diretoria;

6 – AFABB-SP: Antonio Gonçalves (Diretor) – integra o Conselho Deliberativo da ANABB;

7 - AFABB-RS: Cláudio Nunes Lahorgue (Presidente) – Cons. Deliberativo suplente da ANABBPrev;

8 – Contraf-CUT: subordinada ao partido do Governo que nomeou Dirigentes da PREVI e que, também, tem na sua direção componente da cúpula da PREVI e da AAFBB (Mirian Cleusa Fochi – representante do BB);

9 - Comissão de Empresa: atrelada ao BB;

10 – Gilberto Santiago: Presidente da AAFBB (comprometida com a ANABB – item 4) e Diretor da FAABB;

11 – FAABB: representante das 32 associações de aposentados e pensionistas que não se entendem quanto à representatividade de sua Presidente, Isa Musa de Noronha, que integra o Conselho Deliberativo da ANABB. Também tem Gilberto Santiago como Diretor de Assuntos Previdenciários - comprometido com a ANABB (itens 4 e 6).

Como se vê, todos que têm assento à mesa de “negociações” estão comprometidos com o patrocinador de um modo ou de outros, e numa análise apurada dos nomes envolvidos resta-nos um a quem dar um voto de confiança: Isa Musa de Noronha, independente de cargos ou posições, pois é a única pessoa que já deu mostra de sua capacidade e engajamento incondicional na defesa dos aposentados e pensionistas do PB1, porque o resto...

Está tudo dominado!

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 24/11/2010 - Reedição do post de 11/10/2010.
POSTADO POR MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE ÀS 09:16

63 comentários:

Anônimo disse...

Quê mesa de negociação? Só tem mesa de determinação, ora bolas!
Não precisa consultar "as bases" para assinar o acordo. Já tá tudo aprovado, sacramentado e editado.

mary disse...

Marcos, apesar de tudo o que está acontecendo eu creio que o Senhor Nosso Maravilhoso e eterno Deus e seu filho amado Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, pai, irmão, amigo e defensor de todos os homens nesta terra é e sempre será o único mediador entre os homens e seus corações por mais duros que sejam só ele pode penetrar e inclusive na divisão de suas almas e fazer justiça aqueles por ele clama, eu aposentada por invalidez e carente da sua justiça espero que no tempo determinado por Deus eu receberei aquilo que me for devido, essa é e sempre será a minha esperança, to apreensiva e na expectativa do vai acontecer nessa reunião, porém o que for determinado para todos nós eu sou agradecida. Se for pra acionar a justiça em uma ADIN, creio que assim Deus determinou e ele o Juíz dos Juúses dará a sentença. Deus abençoe voce e sua familia e esteja com todos que lutam, não em benefício próprio, mais em defesa do seu próximo, sempre será um vencedor. Abraço frateno a todos.

Anônimo disse...

Colegas,


Vamos ter fé que desta vez a grande maioria dos participantes da PREVI será contemplada, ao contrário do que aconteceu na última distribuição.

Anônimo disse...

Colegas,

Penso que dos negociadores que estão agora em reunião, a Sra. ISA MUSA a a única de coração aberto e demonstra sinceridade em seus comentários.

A maioria dos nossos representantes nem toma conhecimento da nossa existência.

Que Deus ilumine a ISA, pois está no meio de serpentes nesta Reunião ( Valmir/Sasseron - só para citar duas).

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Date: Wed, 24 Nov 2010 06:52:44 -0200
From: faq@anabb.org.br
To: ivanrezende07@hotmail.com
Subject: Resposta da pergunta enviada para o site da ANABB

Sua resposta foi postada para o seu tema de interesse no Sistema de duvidas do site ANABB.
Pergunta:
Mensalidades: No espelho/fopag do mês de novembro/10 a verba C636 consta R$31,90 como mensalidade para essa Anabb, com valor superior a 40% do relativo ao mês de outubro (R$22,90). Solicito informações/providências.
Resposta:
FAQ:Prezado, Ivan Rezende, informamos que a mensalidade da ANABB, a partir do mês de nov/10, foi reajustada de R$ 22,90 para R$ 25,90. O aumento foi autorizado pelo Conselho Deliberativo retroativo à set/10, data-base dos bancários, uma vez que estes também recebem o reajuste do acordo salarial de forma retroativa. Por essa razão, no dia 22/11 foi cobrado o valor de R$ 31,90, referente à diferença dos meses de set e out/10. Salientamos que a ANABB necessita do reajuste anual de sua mensalidade para fazer frente às despesas crescentes das atividades desenvolvidas em prol dos associados, tais como: ações judiciais individuais e coletivas, seguro decessos, plano odontológico, informativos de interesse do quadro associativo e comunicação direta com os associados (telefone, cartas, e-mails), folha de pagamento de seus funcionários, campanhas em defesa da CASSI, PREVI, entre outros temas. Dessa forma, teremos os meios necessários para continuar atuando de forma cada vez mais eficiente na defesa dos interesses de nossos associados, buscando sempre prestar novos e melhores serviços. Agradecemos seu contato.
Atenciosamente Gismar
Para visualizar as questões no site visite o seguinte endereço:
http://www.anabb.org.br/.

Anônimo disse...

Tudo isso é uma grande comédia pra não usar outra palavra. Como pode uma reunião que trata do interesse de milhares de famílias, acontecer sem termos representatividade e ficarmos reféns das vaidades de quem nos repassará as informações? Pensem bem: OU FORTALECEMOS A AAPPREVI ou viramos o AERUS. PARA BB, PREVI, PT JÁ ESTAMOS MORTOS! SOMOS CARTAS FORA DO BARALHO. Solicito que já seja formada uma CHAPA para a próxima eleição na Previ imediatamente. Se esperarmos para a véspera será tarde demais. Se é que ainda há tempo...

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Nota da Assessoria Jurídica da AAPPREVI no Rio de Janeiro:

O Escritório Sylvio Manhães está patrocinando a Ação RMI em face do INSS, em razão da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) consolidando o entendimento sobre o teto do INSS. Segundo os próprios cálculos da AGU, cerca de um milhão de segurados podem se beneficiar. Abaixo mais alguns esclarecimentos sobre a matéria:



Ação de adequação da Renda Mensal às modificações trazidas pelas emendas constitucionais 20 e 41.



A ação judicial busca adequar a renda mensal dos benefícios concedidos pelo INSS antes das emendas constitucionais número 20 (dezembro de 1998) e 41 (dezembro de 2003).



Estas emendas modificaram o valor do teto do INSS, aumentando-o. Todavia esta alteração não foi aplicada aos benefícios até então concedidos. Ocorre que, devido aos índices de correção aplicados para garantir a atualização e correção no momento da concessão da aposentadoria ou pensão, aqueles que contribuíram com o valor máximo do INSS, teriam o valor de seu benefício acima do teto. Dada a proibição de qualquer benefício ultrapassar o teto legal, estes eram limitados.



Contudo, com a modificação do teto legal, nasce a obrigação do INSS em adequar os valores dos benefícios à nova limitação, proporcionando aumento no valor dos benefícios previdenciários.



Uma grande facilidade deste tipo de ação é ser de competência dos Juizados Especiais Federais, muito mais céleres que a justiça federal comum, possibilitando que a sentença seja proferida em tempo muito mais curto.



Quem pode ajuizar a ação: Todos aqueles que tiveram benefícios concedidos pelo INSS até dezembro de 2003 (nota: os beneficiários de pensão por morte também se enquadram, caso o instituidor tenha se aposentado até esta data.) e recolhiam pelo teto de contribuição do INSS.



Vânia Alencar,

ESCRITÓRIO SYLVIO MANHÃES BARRETO
Rua da Quitanda, 19 salas 709/710
Centro - Rio de Janeiro / RJ - CEP 20.011-030
Tel.: +55 21 2224-7086 - Fax +55 21 2508-9087
E-mail: barreto@nextcon.com

Anônimo disse...

Nas atuais circunstâncias, como disse o eminente colega José Aristóphanes, devemos agir com cautela e sermos pragmáticos em relação as propostas que atendam a todos os participantes do Plano 1. Não adianta querermos mudar tudo que está errado agora. Vamos lutar para que todos tenham alguma melhoria e, no futuro próximo, tentar de forma democrática e participativa encontrar uma saida louvável para modificar as coisas que achamos estar erradas. Nem que seja através da JUSTIÇA.

Anônimo disse...

Colega Vania, por acas aposentado por invalidez e aposentada em 1999, pode dar entrada? gostaria de obter essa resposta. grata, Marivalda

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Já li, por duas vezes, o comentário do colega José Aristophanes Pereira disponibilizado em notícias relevantes. Apesar disso digo que seria capaz de lê-lo ainda n + 1 vezes sem, de modo algum, me sentir entediado. Pela abrangência e excelente qualidade do texto sugiro que Você o “eleve” a categoria de post do Previ-Plano “1”, dando-lhe assim maior destaque ainda. É algo que merece ser lido e interpretado por todos os colegas, sejam eles aposentados, da ativa ou as pensionistas.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Peço perdâo à Colega Gabriela Alvim por publicar seu texto sem esperar pela permissão. Mas é um desabafo tão sincero, tão coerente e tão bonito que não tenho o direito de guardá-lo só para mim. Eis a brilhante matéria:

Marcos,

Bom dia!!

Não sei postar mensagem em blog.

Hoje, mais uma vez entrei no site da PREVI e no blog da AAPPREVI. Então fiz este desabafo. Por tudo que tenho lido nos seus textos e de colegas que demonstram muito conhecimento sobre o tema, sei que sou apenas mais uma que tem pouco conhecimento sobre o assunto previdencia privada, e ademais nem sabe escrever direito.
Mas, enfim, consegui expressar um pouco da minha indignação reprimida, e que me deixa com sentimento de impotencia e fragilidade!!

Enviei o testo abaixo através do "fale conosco" da Previ.

Veja:
Gente!! Eu acho um absurdo, a omissão da PREVI, em relação às discussões acaloradas que estão acontecendo em torno do SUPERAVIT!

O "Circo esta pegando fogo", e voces não disponibilizam um blog, não colocam materias diarias sobre o tema e negociações..... nada.... ficam parecendo que não é com voces.... nós somos associados, formamos e somos os verdadeiros donos desta entidade!! E não temos poder de mando nestes simples colaboradores?

Será que o BB através de seus acionistas tolerariam tamanha desfasatez dos seus?

todos os dias acesso este site, e so vejo "amenidades"!

Enquanto isto o arrocho das aposentadorias e pensões, tambem são solucionadas através de amenidades - aumento de teto do EP. E o associado apaga um foco de incendio num mes, e passa mais seis fazendo malabarismos !!

Tenham conciencia!! Sempre tive em conta que o BB é um exemplo de cumprimento da legislação brasileira e fiel a Carta Magna do Pais!! Agora o que vejo? Meu DEus!!!

É preciso viver para crer !

Porque deixar mancha no nome de tão respeitavel entidade como a PREVI, por uma enxurrada de ações? Porque não continuarmos a ser um exemplo a ser seguido?

Já pensaram no quanto o incentivo a este tipo de poupança de longo prazo pode trazer de dividendos e desenvolvimento para o País?

Já pensaram em estimular o nosso bom exemplo ate poucos anos atras, para outras classes de trabalhadores nos seguir?

Quantas vezes para vender o Brasilprev, citei a Previ e sua solidez como exemplo? Quantos colegas da Ativa ainda fazem isto hoje?

Estou desolada e decepcionada!!

Mas continuo na luta, por respeito a mim mesma, aos meus filhos e ate ao meu pais.

Me aposentei, e por uma questão de carater e etica, não fiz como varios colegas o fizeram(sabios colegas) de entrar na justiça e reivindicar direitos como horas extra e reajustes. Para agora esta vendo tudo isto acontecer no picadeiro. Lamentavel! Achar que esta seguindo um bom exemplo e na verdade esta sendo uma idiota, fazendo papel de palhaça!

Lamentavel.......

Se dignem ao menos a abrir um canal para informar e receberem questionamentos direto neste site!!

Voces podem se surpreender com o quanto vão aprender sobre previdencia e Legislação Brasileira! Tenho fé!!

Graziela

Anônimo disse...

Então, Colegas do Blog:

Mais um dia de negociações e nada de informações, como de praxe. Sintam o desaforo, mais uma vez e, continuem pagando a mensalidade da ANABB. Isto mesmo, parece que ela aumentou de novo. Pois diminuindo o número de sócios, embora devagar, aumenta-se o valor das prestações.

Anônimo disse...

Sairei da Anabb nessa semana ainda!
Ficar somente por causa de um plano odontologico igual aos outros? Uso o Pas e vou pagando mensalmente!!!! A ANABB não esta nem ai com os aposentados e pensionistas!
Basta de falcatruas! Estamos deixando eles cada vez mais ricos!!!!

Anônimo disse...

Nem quero saber quem está negociando, ou se é negociata, desde que receba alguma coisa deste superávit, apesar de tanta gente torcendo contra, espero que sai alguma coisa boa hoje.

Luis-BH disse...

Se fosse para criar descontos, o Banco e a Previ agiriam rapidamente. Como chegou a hora deles pagarem, ficam nessa enrolação.
Ainda assim estou confiante. Arrisco até um aumento maior para todos (25%) e abono anual. Dinheiro a Previ tem, mesmo "doando" metade ao BB.

Anônimo disse...

Caro Marcos,
Cara Graziela, e demais colegas,

Lí o desabafo de Graziela, postado acima, às 09.09 horas.

A Graziela diz que tem “Caráter e ética”. Porém é ingênua.

O Banco, pós a era Collor (de triste memória), é mais que um Padastro. É um surripiador de direitos trabalhistas, e agora, trabalhistas e previdenciários.

Ir, aos Tribunais, em busca de correção dos desvios praticados pelo Banco é questão de Justiça.

Ter caráter, ética, e não ser ingênuo, é ir aos Tribunais e tentar fazer a correção de Cidadania desvirtuada pela ação de Diretores NÃO éticos com as leis Nacionais.

Perdôo a Graziela.

As 3 ações face ao Banco (uma já julgada procedente e 02 no TST) não me fazem satisfeito enquanto Direitos ainda são subtraídos.

Um abraço a todos.

Anônimo disse...

Colegas,

A reunião foi o dia todo pra liquidar com a nossa paciência.

Joaquim Luiz disse...

Luis-BH disse...

.... Ainda assim estou confiante. Arrisco até um aumento maior para todos (25%) e abono anual. Dinheiro a Previ tem, mesmo "doando" metade ao BB.

24 de novembro de 2010 10:35
-------------------------------
Pois é Luis...

Isso acima que é parte de seu texto eu concordo quando vc. disse que poderia haver um aumento até de 25 %, quando quando a maioria, indevidamente, se fixou em 20 %. Nas entrelinhas foi dito que ficaria em torno de 20 % e etc... Mas discordo (sempre discordei) de vlrs. mínimos e o tal 14 salário, pois que tem idade avançada, que é a maioria dos associados desse plano 1, cada dia, cada mes, pode representar o último dia ou o último mês.

Melhor seria se pegassem e pagasem mensalmente, percentualmente, o vlr de 1/12 desse 14 º salario, que além de ser mais ético, seria mais justos.

Anônimo disse...

Colegas e amigos,

É bom ler o artigo PATROCINADOR PATROCINA no site da FAABB.
Atentar para o final onde diz que os dirigentes do Patrocinador resolveram suspender as negociações sobre o superavit enquanto não ficar definido que ele(patrocinador) tem direito à metade das sobras.
Creio que a reunião de hoje está emperrada pela metade que o bb quer agora, já.
E os participantes em até 6 anos e olhe lá!

CASIMIRO CORREIA NUNES disse...

TAH SAO 17:20 - qual o resultado das "negociações" vou recebr algum??

Anônimo disse...

Colegas,

Fico surpreso com a quantidade de sócios que a ANABB ainda tem, e tudo isto para defender os interesses do BB.

Sai desta associação já faz muito tempo, é pura enganação.

Anônimo disse...

DESINFORMAÇÃO TOTAL
Concordo com tudo o que os colegas disseram sobre a falta de informações. Isso é incrível. Estamos na época da globalização, da internet, da comunicação ON LINE e nenhum órgão - BANCO, ANABB, PREVI - nos informa nada.
Estou cansado de ver notícias nos sites da PREVI e da ANABB que não nos interessa em nada.

Luis Eustáquio de Castro - Araxá-MG

Anônimo disse...

E aí aconteceu a reunião, ou ainda estão reunidos ( 17:35hs), pelo visto vem mais coisa do que os 20%. É só ter mais paciência. Até este horario ninguém sabe de nada. Nem o Dr. Medeiros? Puxa vida.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Ainda sobre a matéria do colega José Aristophanes. Esqueci de acrescentar ao meu comentário anterior que, mesmo tendo me identificado com a postura dos classificados como pertencentes ao bloco dos oportunistas, não fiquei nem um pouco constrangido com isso de tão bom que é o texto do autor.

Anônimo disse...

Só rindo mesmo da ansiedade dos colegas. Neste momento tem 63 usuários online no blog do amiguinho M. Um record!!!

Blog do Ed disse...

Benefício previdenciário (distribuição de superavit) é aposentadoria (por invalidez ou velhice, esta igual a tempo de contribuição) ou pensão (por morte). Benefício previdenciário (distribuição de superavit) é concedido somente, e tão somente, a participante qualificado por invalidez, velhice ou morte. Participante na ativa, que tem renda, que se sustenta, que pode trabalhar para se sustentar, não pode ganhar benefício previdenciário. Isso é tão Constitucional e Legal quanto aquele outro, a saber, pessoa jurídica (Banco do Brasil), não pode receber dinheiro da Previ (benefício previdenciário). Assim, ficarei mais uma vez maravilhado, se é que será mesmo concedido, benefício previdenciário de INVESTIMENTO, isto é, para recebimento futuro, a simples participante do plano 1 de benefícios da Previ, como se disse ontem, em comentário neste blog, que um dos negociadores não abre mão da participação de todos. Todos estou entendendo até mesmo simples participantes. Isso é INCONSTITUCIONAL e ILEGAL. Já estou começando a convencer-me que Constituição e Lei só valem para o governo dos fracos, como dizia Nietzsche...Os superhomens fazem as próprias leis...

Anônimo disse...

Nada de notícias é um silêncio total e absurdo.Em plena era digital, a PREVI dá receita culinárias e espalha notícias irrelevantes.Pensam que somos trouxas!Ninguém fala nada, pacto de silêncio TOTAL!Maldito Camilo e Sasseron, são duas víboras!

bigsaranha disse...

Alô Graziela:

Você disse que teve caráter e ética por não ajuizar face ao bb, enquanto o(s) seu(s) colega(s) o fizeram. Então, subtende-se que vários não tiveram esses sentimentos nobres e só você os teve. É...o mundo está errado e você está certa! Eu não vou macular o espaço santo desse blog para dizer o que eu penso de sua postura, porém no Aurélio existem vários verbetes que lhe cabem! Simplesmente, vou dizer: CRESÇA E APAREÇA!!!!

Russel Furtado dos Santos

bigsaranha disse...

ALÔ ANÔNIMO DAS 12.04:

"só rindo mesmo da ansiedade dos colegas..."
Quem é você para fazer juizo de valor sobre o sentimento e as emoções dos colegas???
As hienas também riem!!!!!!

Russel Furtado dos Santos

Anônimo disse...

Colegas,

O que é que o Ministro Paulo Bernardo está fazendo na reunião sobre o superavit?
Perdoa-me Aristophanes, mas em resposta a tanta sujeira devemos ser oportunistas.

Blog da Cecília Garcez disse...

Os nossos negociadores estão reunidos com o Minstro do Planejamento (aposentado do BB), Paulo Bernardo. Está escrito no blog da ex-diretora.

BB nos rouba e acha graça..., disse...

"Utilização pelo BB de metade do superavit do Plano 1 da PREVI".

É ILEGAL, porque :

1)A PREVI e seu Plano 1 só existem para pagar BENEFICIOS
- O BB será beneficiado com que BENEFICIO ? (Aposentado? Pensionista ?)

2)Pedir a METADE de um saldo disponível e contabilizado exclusivamente para melhoria de BENEFICIOS é algo inimaginável, ilegal, e assombroso. (BB quer se aposentar?)

3)Pedir METADE do que é TODO NOSSO, baseando-se num ilegal e inconstitucional artigo da RESOLUÇÃO 26, que fere a Constituição Federal, A Lei Complementar 109 e os nossos Estatutos, é algo brutal e carece de qualquer sentido por parte dum Banco do Brasil.
- ADIN NESTA RESOLUÇÃO 26, EM SEUS ARTIGOS 19 E 20...

Quem pelo BB vai por sua assinatura e nome num documento podre, ilegal e imoral em que solicita METADE DO QUE É NOSSO ??
(Vai passar para a História (Estórias) deste BB tão mal administrado....

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Extraido do Blog da Cecilia Garcez:
quarta-feira, 24 de novembro de 2010

A Ingerência política na Previ
(Parte final...)

Espero, sinceramente, que nossos representantes sejam iluminados para, se tiver que aprovar alguma proposta, que seja boa para todos. Hoje os negociadores estão reunidos, inclusive com visita ao Ministro Paulo Bernardo. Com certeza, amanhã ou até mesmo hoje teremos novidades sobre esse encontro.
(Cecília Garcez)

Anônimo disse...

A Todos.

Que escabrosa esta atitude do banco do brasil, em querer o dinheiro dos aposentados.
Falta DECORO aos dirigentes desse banco do brasil.
Uma vez já falei, essas pessoas que dirigem o banco do brasil de hoje, não tem Pai, Mâe, Filhos, Netos, nem Amigos.
Comportam-se como, SUSPEITO, capachos, de tal servilismo que ignoram a idade daqueles que estão a prejudicar.
Incluem-se no pior que existe na raça humana.

Anônimo disse...

Colegas,

Pelo texto. de hoje, da ex-diretora da Previ, está parecendo que teve uma brutal recaída, mesmo porque faz parte da anabb.

Anônimo disse...

ás notícias, segundo o blog do Medeiros:
Estou só aguardando que saia o comunicado oficial, por uma questão ética, para divulgar o que aconteceu em Brasilia.

ACHO - REPITO ACHO - que, a não ser que tenha havido uma reviravolta de última hora, infelizmente a criança está nascendo aleijada. De novo, como aconteceu com o renda certa. Mas será que não aprenderam a fazer as coisas corretamente ? Os vinte por cento PARECE que vem só sobre a parcela Previ. Um absurdo !

Vamos aguardar mais um pouco. PARECE que sai a retroatividade.

luiz carlos disse...

tem alguma coisa sobre o resultado da reuniao lá no blog do "ôme". 20:10

Anônimo disse...

Noooooooossa!Para que tanto bla bla bla no site da Faabb?A gente so quer saber o que foi decidido na reuniao.
INCRIVEL D.Isa!!!!!!!

Anônimo disse...

Provavelmente, teve confusão na reunião para demorar tanto. Vai ver que o Banco insiste nos 20% só na parte da Previ. Se der retroatividade vai ser bom. E tomara que venha um 14º.

Anônimo disse...

BLODG do MEDEIROS - deu sinal de vida - Aguarda um comunicado oficial -
Agora --- 20 20 00 - h
Com 73 usuários online.

Cedo - quanta ansiedade -

Elizene disse...

Sou apenas esposa de funcionário aposentado, casada em regime total de comunhão de bens, portanto aquilo que é direito dele, com certeza é meu e de meus filhos. E com isso, quero dizer, que todos os participantes da PREVI são os verdadeiros donos, o verdadeiro patrão, o BB TEVE APENAS MUITA SORTE, em ter em seu quadro de funcionários pessoas capacitadas, que muito trabalharam para que esse fundo de pensão se tornasse essa potência hoje. Por isso, ela se tornou alvo da ganância de muitos, onde aqueles que dizem representar os associados, lá estão apenas como vaquinhas de presépio, só sabem dizer sim sim.
Que tal colocar um BASTA, fazendo uma MARCHA PARA BRASILIA, e tomar o que é de todos, façamos uma corrente de seres humanos ao redor daquilo que é nosso. Digo isso, por que do contrário, nada adianta ficar apenas em comentários sem propósitos.

VAMOS TODOS! MARCHA PRA BRASÍLIA! - FUNCIONÁRIOS - FILHOS, NETOS E ATÉ BISNETOS.

Oh Previ... Oh Banco amado, idolatrado, Salve salve... Quem diria, a criatura voltar-se contra O seu criador.

Enfim... SUPERÁVIT JÁ! E DE UMA SÓ VEZ, Pq senão como faremos com os próximos anos???? Continuar a brigar?????? ou vamos esperar todos do PB1 ir pra o plano infinito? Nossos familiares terão vez e voz? Então, a HORA É AGORA!!!

"Vem, vamos embora que esperar não é saber, quem sabe faz a hora, e não espera acontecer"

Anônimo disse...

Tenho a impressão de que depende do Ministro autorizar ou não algumas correções no PB1, as quais geraram injustiças e desvios de percurso com relação a aposentados do mesmo nível, mas em épocas distintas, que geraram enormes distorções em seus contracheques, independentemente da utilização do Superávit. Mas, a partir deste ponto de vista, ou seja, da correção de injustiças, tudo poderá fazer parte do kit, inclusive ceder-mos 50% do superávit, os quais já nos tomaram, mesmo antes da cessão. Sejamos pragmáticos, pois.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Extraido do Blog do Medeiros:

"REUNIÃO DE BRASILIA
quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Estou só aguardando que saia o comunicado oficial, por uma questão ética, para divulgar o que aconteceu em Brasilia.

ACHO - REPITO ACHO - que, a não ser que tenha havido uma reviravolta de última hora, infelizmente a criança está nascendo aleijada. De novo, como aconteceu com o renda certa. Mas será que não aprenderam a fazer as coisas corretamente ? Os vinte por cento PARECE que vem só sobre a parcela Previ. Um absurdo !

Vamos aguardar mais um pouco. PARECE que sai a retroatividade."

Fonte: Blog do Medeiros.

Anônimo disse...

20% somente sobre PREVI é o Banco se superando em fazer maldades. Quem ganha 2.500,00 PREVI e INSS terá 8% de aumento, quem ganha 16.500,00 terá 18% de reajuste.

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

Se a prposota do banco for só essa mesmo descrita pelo Medeiros, q se mande o Banco procurar o FGC, mesmo fundo q o Sílvio procurou pra conseguir os 2,5 bilhões de Reais, c/ a diferença de q vai ter q pegar emprestado 14 bilhões. Parece q o tal fundo conta "só" com 25 bilhões. Será q os outros bancos aceitarão ceder mais da metade do q possuem pro Banco do Brasil?

Tá na hora de usarmos as armas q temos. Será q o presidente com maior aprovação da "história desse país" vai ficar feliz ao entregar o governo c/ seu maior banco apresentando rombo de 14 bilhões de Reais, fruto de fraude contábil semelhante à do Panamericano? Seria muito bom pra imagem do "governo dos trabalhadores" seu maior banco perdir ajuda ao FGC.

Anônimo disse...

Gostaria de me dirigir ao Russel Furtado dos Santos, o "bigsaranha", para dizer-lhe que é cômico se não fosse trágico. A curiosidade e principalmente a ansiedade podem (e devem) levar-nos a rir, até para DESABAFAR, de situações estressantes. Quem nos leva a esta situação é quem deveria por obrigação nos dar as informações. Infelizmente, nossa única fonte extra-oficial é o Medeiros. Então, todos correm pra lá.
Mas você parece ser um tanto mente fechada. Leva tudo ao pé da letra. Inclusive, quer dar lições à estreante no blog, a Gabriela. Calma, rapaz, prudência e caldo de galinha nunca fizeram mal a ninguém. Repito: seria cômico se não fosse trágico.

Anônimo disse...

Reunião de hoje

Babou geral as negociações....não foi à toa que chamaram o dono do barraco para avalisar a maracutaia.....

Cambada de podres......fizeram uma armação somente para que ganha mais..

Já tem gente no DF sabendo de detalhes desse infeliz acordo......


Idiotas

Anônimo disse...

Até o Ministro Paulo Bernardo (Planejamento) determina os destinos de superávit.
O dinheiro é de todos, menos dos associados (PB1) da Previ.

Vamos lutar para que o restante do nosso superávit ( atual e futuro) não seja tragado pelo trem-bala.

Juarez Barbosa disse...

Marcos e seguidores do Blog

Matéria postada no Sindicato dos Bancários de SP

São Paulo - A direção do Banco do Brasil apresentou na quarta 24 aos representantes dos participantes da Caixa de Previdência (Previ) proposta para a utilização do superávit do fundo de pensão.

A proposta, para os integrantes do Plano 1, prevê o reajuste de 20% nos benefícios dos atuais aposentados e pensionistas por seis anos e beneficiará também aqueles que vierem a se aposentar. Também por seis anos haverá um reajuste no benefício mínimo, passando de 40% para 70% da Parcela Previ. Nesse caso será feita a antecipação de doze parcelas da diferença dos percentuais.

Atendendo à reivindicação do funcionalismo o banco incorporará permanentemente os benefícios de remuneração e de proporcionalidade. A incorporação será custeada pela reversão dos fundos na reserva matemática, sem novos custos adicionais, dando mais segurança com a perenidade dos benefícios. Já as contribuições continuarão suspensas por três anos.

Pela proposta, a partir de janeiro de 2011 serão retomadas as negociações em torno do regulamento do Plano 1. O objetivo é discutir o fim do voto de Minerva e outras questões que tratam da gestão do fundo.

“Consideramos uma boa proposta, pois todos os associados do Plano 1 serão beneficiados pelo percentual e pela maior segurança nos benefícios de remuneração e proporcionalidade”, destaca o diretor do Sindicato Ernesto Izumi. A proposta irá a votação nacional e poderão votar todos os participantes do Plano 1.

Anônimo disse...

Acho, estou dizendo acho, que tenho mesmo é um grupo de desinformantes.

Anônimo disse...

O acordo já está no site da CONTRAF/CUT e é uma piada de mau gosto. Vejam lá.




Bancos
Financeiras
Cooperativas de Crédito
Outros







Acesso Restrito
Login:

Senha:




Home » Notícias
24/11/2010
Entidades e eleitos fecham acordo com BB sobre superávit do Plano 1 da Previ
A Contraf-CUT, os dirigentes eleitos da Previ e demais entidades representativas do funcionalismo do Banco do Brasil, inclusive associações de aposentados e Anabb, fecharam acordo com a direção do BB nesta quarta-feira 24 sobre a destinação do superávit do Plano 1 do fundo de pensão dos trabalhadores do banco público. A proposta será submetida à aprovação dos participantes do Plano 1 da Previ, em consulta que será realizada no início de dezembro.

O acordo prevê as seguintes melhorias de benefícios:

1. A concessão de um benefício temporário correspondente a 20% sobre o Complemento Previ dos aposentados e pensionistas ou 20% dos benefícios projetados para os funcionários da ativa. Os aposentados e pensionistas receberão o novo benefício de imediato, em 12 parcelas mensais ao ano. Os participantes da ativa terão os valores creditados em contas individuais, cujo montante acumulado será sacado no momento da aposentadoria. No primeiro pagamento, serão antecipadas as primeiras 12 parcelas.

2. Incorporação como benefícios permanentes do Plano 1 dos benefícios especiais negociados em 2007.

3. Benefício mínimo provisório correspondente à diferença entre 40% e 70% da Parcela Previ.

Anônimo disse...

REUNIÃO DE HOJE:
a) Reajuste de 20% pra todos do Plano 1;
b) Reajuste do benefício mínimo que passa de 40% para 70% da Parcela Previ;
Será feita antecipação de 12 parcelas da diferença dos percentuais: ???? (o que é isso?)
c) incorporação do beneficio especial de remuneração e proporcionalidade definitivamente.
d) retomada em janeiro?2011 das negociações do regulamento do Plano l.
E solamente!

Anônimo disse...

Pelo que está no site da CONTRAF/CUT o benefício provisório mínimo é de... R$ 590,41 e é o que receberei. Este valor é a diferença entre 40% e 70% da parcela previ, portanto, 30% da referida.

Anônimo disse...

E aí, mais uma vez ninguém sabe nada do resultado da reunião? Já terminou? São 22:30hs. Isa Musa estava presente? Podes divulgar alguma coisa?

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Contraf-CUT informa:

24/11/2010

Entidades e eleitos fecham acordo com BB sobre superávit do Plano 1 da Previ

A Contraf-CUT, os dirigentes eleitos da Previ e demais entidades representativas do funcionalismo do Banco do Brasil, inclusive associações de aposentados e Anabb, fecharam acordo com a direção do BB nesta quarta-feira 24 sobre a destinação do superávit do Plano 1 do fundo de pensão dos trabalhadores do banco público. A proposta será submetida à aprovação dos participantes do Plano 1 da Previ, em consulta que será realizada no início de dezembro.

O acordo prevê as seguintes melhorias de benefícios:

1. A concessão de um benefício temporário correspondente a 20% sobre o Complemento Previ dos aposentados e pensionistas ou 20% dos benefícios projetados para os funcionários da ativa. Os aposentados e pensionistas receberão o novo benefício de imediato, em 12 parcelas mensais ao ano. Os participantes da ativa terão os valores creditados em contas individuais, cujo montante acumulado será sacado no momento da aposentadoria. No primeiro pagamento, serão antecipadas as primeiras 12 parcelas.

2. Incorporação como benefícios permanentes do Plano 1 dos benefícios especiais negociados em 2007.

3. Benefício mínimo provisório correspondente à diferença entre 40% e 70% da Parcela Previ.

Mais notícias no site da Contraf-CUT

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Acabei de receber este e-mail de um colega de Santos (SP) com a indecorosa proposta apresentada pelo Banco e divulgada pelo Sindicato de São Paulo. Repasso para sua informação.

Abraços,

Carolina



Em qua, 24/11/10, Mauro Passavais escreveu:


De: Mauro Passavais
Assunto: Proposta final para superávit da PREVI
Para: Undisclosed-Recipient@yahoo.com
Data: Quarta-feira, 24 de Novembro de 2010, 21:07


http://www.spbancarios.com.br/bb.asp?c=15782

Proposta final para superávit da Previ
Distribuição proposta pela direção beneficiará os participantes do Plano 1



--------------------------------------------------------------------------------



São Paulo - A direção do Banco do Brasil apresentou na quarta 24 aos representantes dos participantes da Caixa de Previdência (Previ) proposta para a utilização do superávit do fundo de pensão.

A proposta, para os integrantes do Plano 1, prevê o reajuste de 20% nos benefícios dos atuais aposentados e pensionistas por seis anos e beneficiará também aqueles que vierem a se aposentar. Também por seis anos haverá um reajuste no benefício mínimo, passando de 40% para 70% da Parcela Previ. Nesse caso será feita a antecipação de doze parcelas da diferença dos percentuais.

Atendendo à reivindicação do funcionalismo o banco incorporará permanentemente os benefícios de remuneração e de proporcionalidade. A incorporação será custeada pela reversão dos fundos na reserva matemática, sem novos custos adicionais, dando mais segurança com a perenidade dos benefícios. Já as contribuições continuarão suspensas por três anos.

Pela proposta, a partir de janeiro de 2011 serão retomadas as negociações em torno do regulamento do Plano 1. O objetivo é discutir o fim do voto de Minerva e outras questões que tratam da gestão do fundo.

“Consideramos uma boa proposta, pois todos os associados do Plano 1 serão beneficiados pelo percentual e pela maior segurança nos benefícios de remuneração e proporcionalidade”, destaca o diretor do Sindicato Ernesto Izumi. A proposta irá a votação nacional e poderão votar todos os participantes do Plano 1.

Os funcionários que tiverem dúvidas sobre a proposta devem enviar seus questionamentos por aqui.


Jair Rosa - 24/11/2010

Anônimo disse...

Se reconhecermos que a proposta não atende os nossos direitos ( já dilapidados) vamos refuta-la. Não aceitemos esmolas. Quem está precisando justificar as contabilizações não somos nós.
Levemos o Conselho de Gestão e sua Resolução estapafurdia à nossa Suprema Corte.
As chances de derruba-la são reais. Vamos à luta.

Sigismundo Borges disse...

À combativa Elizene,

Manifesto-me solidário à sua idéia.

A sra. não é uma colega aposentada, mas faz parte, também, do grupo de interessados e atingidos pelas resoluções inerentes ao PB1.

Desejo que sua idéia cresça, e se torne realidade o mais breve possível!

Anônimo disse...

Marcos, isso era o já esperado. O Banco não admite negociação. Essa votação é só para dar respaldo as intenções do Banco. Nada mais.
Quem decide é o patrão, infelizmente.

Só não admito cláusula no acordo em que a gente concorde com os 50% que o Banco julga ter direito, pois, no ano que vem ADIN neles.

Anônimo disse...

Colegas,

Estamos lidando com SAFADOS?!

Anônimo disse...

Para os mais pobres entenderem, ficou assim: o benefício mínimo aumentou de 40% da PP para 70%, isso provisoriamente , pelos tais 6 anos ou menos, caso seque a fonte. Eu que ganho o mínimo de R$ 787,22 passarei a ganhar R$ 1.377,63.
Só não fica claro como fica a questão dos 20% neste caso. Serão mais 20% sobre esse piso provisório? Tomara. Amanhã saberemos.

Anônimo disse...

Pelo que se lê, não fala se é sobre só Previ ou (Inss + Previ).
Se for só sobre Inss, ficou pior que o da Vale.

Paulo disse...

Como pode o Banco pretender a devolucao de 50%, sem ressarcir os aposentados que ficaram de fora do Renda Certa? O direito destes esta nos estatutos da Previ. O do Banco, em uma resolucao inconstitucional. Tenho quase 20 anos de aposentado e fiquei de fora. Porem, acho injusto receber uma bolada, enquanto outros ficam com migalhas. Tambem quero o meu, mas defendo a criacao de um teto, para que todos possamos ver a cor do superavit. Com tanto dinheiro, nao devia ser dificil fazer justica. Em nosso tempo,o Banco sabia. Desaprendeu?