sábado, 27 de novembro de 2010

Cheque em branco

Caros Colegas.

É inadmissível que bancários experientes, com mais de trinta anos “de praia” assinem um cheque em branco e o ponham nas mãos de um negociador ladino e traiçoeiro, que o usará em proveito próprio.

Nossos inocentes representantes fizeram pior. Outorgaram uma procuração em branco, sem termos definidos, mas com plenos poderes ao mandatário para manipular nossa herança ao seu bel prazer. Os mais elementares conceitos do direito foram esquecidos na feitura do documento simbólico do “acordo” firmado com o Banco. Qualquer negociador sabe que numa procuração há elementos básicos que não podem ser excluídos, sob pena de ser considerada nula de direito. Nessa foi omitida a cláusula básica em torno da qual repousa o resto: o objeto dos poderes.

O fajuto documento trata da distribuição de valores entre pessoas representadas, mas no seu corpo tudo que diz respeito a esse elemento é tratado de modo aleatório, subentendido e impreciso. Ali não há um cifrão sequer e muito menos valores. Fala-se em percentagens, índices e intenções. Mas dinheiro que é bom está fora.

Esse trato foi feito para distribuir bilhões de reais do superavit PREVI entre seus participantes. No entanto, embora decida a forma de distribuição, não consta o valor a ser distribuído, foi tudo assentado na base do “se”. Não se falou, por exemplo:

a) - Qual o montante disponível para distribuição;
b) - Quais as partes com direito à partilha – se o Banco está nela;
c) - Quais os argumentos que sustentam a decisão;
d) - Por que legítimos merecedores foram alijados do direito.
e) - Por que foi excluída a proposta denominada 360/360, de alcance generalizado.

Se não bastassem essas incógnitas, agrava-se o quadro pelo fato de que essa pendenga arrasta-se há anos e no decorrer desse tempo supunha-se terem sido feitos estudos pormenorizados, para embasar as discussões seguidas envolvendo as partes interessadas. No entanto, depois da entrega do ouro ao bandido, os números desapareceram. A prova disto é que a PREVI, guardiã do montante em causa, somente agora declara que o

“Documento que trata da destinação da Reserva Especial do Plano 1 é encaminhado pelo Conselho Deliberativo da PREVI para estudos técnicos.”

Quer dizer que antes disso não havia estudos técnicos? E discutiam dividir o quê? Favas contadas? Quando é sabido que nessas duas Instituições – BB/PREVI – estão empregados os melhores técnicos do mercado, exatamente para cuidar desses cálculos. O que prova que o circo armado cumpriu o seu papel: enganar a todos o tempo todo como pensavam. Mas esqueceram de que existem uns poucos que não se deixam enganar. E travam uma batalha inglória tentando convencer o mundo de que está em cartaz uma farsa, encenada pela trupe BB/PREVI/Representantes.

No entanto, nessa guerra suja fazem uso de armas não convencionais e estão abatendo nossos guerreiros de forma silenciosa. Quem será o próximo? Qual o calibre da bala que me reservam?

Depois de tudo, voltam os “nossos representantes” para dizer que foi o melhor que conseguiram; que foi uma negociação difícil.

Negociação difícil o escambau. Ninguém me tira da cachola que pegaram um PF, como se faz no balcão de botequim. Onde está a ata da reunião? Onde está a prova de que ao sentar à mesa o “documento” já não ali estava prontinho, com um xizinho na linha do nome de cada um, para assinar ou largar. Que negociação difícil que nada, Houve,isto sim, uma entrega fácil.

Difícil foi contribuir para a PREVI por mais de 40 anos e não ver a cor do superávit. Difícil foi trabalhar no campo como fiscal da CREAI bebendo água de barreiro e enchendo o bucho de amebas. Difícil foi atravessar o Rio Paraíba com água pela cintura carregando máquina de escrever na Cabeça para cadastrar agricultores integrando a MOVEC. Difícil foi voltar depois para cobrar desses coitados o dinheiro que o Banco emprestou - e chorar com eles porque não tinham com que pagar. Difícil foi perambular por agências no interior do país em busca de melhor salário, trabalhando mais em condições adversas. Diferentemente de outros que saiam do interior para os gabinetes - para trabalhar pouco e ganhar muito, integrando o cordão dos puxa sacos que hoje decidem por nós.

E ainda vêem dizer que foi o melhor que conseguiram. Melhor para quem, cara pálida? Para pensionistas e aposentados por invalidez que recebem pouco? 20% de quase nada é muito mais que quase nada. Cadê os 28 bilhões do superávit? Ficou reduzido a quê? Quanto cada um leva nesse trato – banco e participantes - e por que não se falou em cifras? E foi o melhor que conseguiram!

A declaração posta à mesa, e assinada, é tão simplória e ao mesmo tempo tão oca, que o Banco dá mostras do que ela significa. E prova que ele não é tão ingênuo quanto os que a assinaram, tanto é que se apressou em acalmar o mercado de ações com uma Nota Relevante. Onde diz:

“3. Se aprovados, os termos do referido Memorando não trarão impacto ao resultado do Banco do Brasil.
4. Fatos adicionais, julgados relevantes, serão prontamente divulgados ao mercado.”


Traduzindo: Essa declaração legitima os aportes financeiros registrados nos balanços apresentados, como a dizer: “Tudo é legal, os trouxas me deram uma procuração em branco, estou apenas preenchendo uma das cláusulas – as outras serão enumeradas na medida em que eu precise declará-las. Há muitas mais, aguardem.”

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 27/11/2010.

186 comentários:

Anônimo disse...

O BB ao cuminicar imediatamente o ACORDO à CVM demonstrou nitidamente o quanto o Banco está com o "rabo preso". Se não houvesse esse acordo até o final do ano, com certeza teria que estornar esses valores em seu próximo balanço.

Anônimo disse...

Anônimo 06:43 diz:

Onde se lê "cuminicar", leia-se "comunicar"

João disse...

Caro colega Marcos Cordeiro,
Permita-me que lhe aplauda de pé por tão brilhante escrito. Você sintetizou o sentimento generalizado daqueles que como eu, se sentem ludribiados por meia dúzia de "sabidões" que saíram do interior para parasitar gabinetes de ar refrigerado, onde se trabalha-se pouco e "ganha-se" muito

4.990.200-8 JOÃO SANTANA MOURA

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Comentário postado fora do Blog:

Amigos,

As muitas informações (e desinformações também), têm confundido a cabeça de muitos (inclusive a minha). Vejam se estou certo:

O valor do benefício mínimo, atualmente é de 40 % da parcela Previ (PP). Atualmente R$ 787,22. Certo ?

Na proposta da distribuição do superávit passará a ser de 70% da PP, enquanto durar a reserva para tal. Estimativa de ser durante 6 anos. Ok ?

Ora, se hoje o valor da PP é de R$1.968,05, 70% disso é R$1.377,62. Até aí, tudo bem ?

Vejamos então:

Diante disso, quem recebe até R$1.148,01, receberá a quantia de R$1.377,62. Para esclarecer esses números: 1.148,02 + 229,60 (20%) = 1.377,62. Indo de encontro ao que o Gilvan Rebouças declarou, quem recebe R$1.000,00, receberá o benefício mínimo R$1.377,62 e não R$1.200,00, como informou. Me corrijam se estou enganado.

Acho, quero deixar bem claro, acho que a primeira parcela será a seguinte:

Quem recebe atualmente até R$1.148,01, receberá 12 vezes 20% desse valor, ou seja: 229,60 x 12 = 2.755,20

Lembrando: 1.148,02 + 229,60 = 1.377,62 (isto é, 70% da PP).

Quem recebe atualmente acima de R$1.148,02 de complemento da PREVI, lhe será creditado 12 vezes 20 % do que atualmente percebe, na primeira parcela.

Salvo melhor juízo.

Aproveito para registrar meu apelo, para que o Rossi permaneça conosco com suas valiosas contribuições.

Grande abraço a todos

Eduardo Köhler – 56 anos – 35 anos de banco – prestes a se aposentar.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

João Santana Moura é um Colega aposentado com quem tive a honra de trabalhar nos idos de 1970, em Piancó, sertão da Paraiba, e a quem não vejo desde aquela época. Sua grata aparição neste Blog, repetida e certo, é um atestado vivo do que denuncio relativamente aos puxa sacos de hoje, infelizes parceiros de ontem que fugiram do pesado para adentrar os gabinetes refrigerados, alavancados por apadrinhamentos e comportamentos condenáveis, usuais até os dias de hoje.

Anônimo disse...

MEU DEUS!Como fazer para iluminar os colegas desesperados,faze-los entender que se votarem sim para a canalhada do acordo(?),estarao entregando nossos beneficios aos ladroes de sempre.
Os mais velhos que dizem nao ter muito tempo pela frente,que querem o deles hoje,agora, estao sendo mais ignorantes apesar da experiencia que tem.QUEM ESTA PRECISANDO MAIS DO ACORDO E O bb,sera que nao entendem?Compraram os conselheiros,as associaçoes com nosso proprio dinheiro e estao nos dando migalhas!!!!!!Por que votar sim se daqui ha alguns meses vamos estar na mesma situaçao?Quem nos garante que nao irao inventar outra resoluçao ou dizer que irao suspender os 20% sob a alegaçao de que a Previ esta no vermelho?Duvidam?
Estamos lidando com gente sem carater,ladroes de alto poder.
A nossa chance de receber o NOSSO superavit(100%) nao acabou.E so votar NAO,NAO,NAO!!!!!!!!
Fora calhordas!Fora isa,valmir,cecilia,willian.sasseron,flores e rosas!!!!!!!!
PELO AMOR DE DEUS COLEGAS!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Quanto mais leio informações neste blog masi as coisas ficam confusas.

Vejamos:

Acredito, se não estiver enganado, esse superavit atual corresponde aos anos 2007, 2008 e 20009. Se forem correto os anos não há antecipação do superavit.

Muitos queriam retroatividade.

A Previ vai pagar os 12 meses referente ao ano de 2010. Se o "acordo" foi fechado em novembro (mês ll) e nos vai creditar 12 meses um deles pode ser o 13% e que o raciocínio lógico por que o 13% é um beneficio comum e regular.

Com relação ao benefício mínimo.

Fiz o seguinte exercicio:

Todos sabemos que os valores advindos do superavit serão transitados na folha em verba respectiva, separada dos benefícios regulamentares.

Para que recebe, na hipostese de R$ 1.000,00 que sesta acima do benefício mínimo:

Sobre esse valor o funcionário terá os 20% da distribuição do superavit (verba específica) que será de R$ 200,00.

Com relação aos 70% do benefício minimo ela recebera o valor de R$ 377,62 em verba específica.


Assim deverá ficar a fopag.

Beneficio normal R$ 1.000,00
Distribuição dos 20% R$ 200,00
Diferença do beneficio (70%) R$ 377,62.

Meu reciocinio sege a seguinte linha.
Os 20% corresponde somente sobre o beneficio atual que é bem claro no "acordo".

Não pode existir distribuição do superavit (20%) sobre um valor atribuido ao superavit (70% beneficio mínimo).


Essa é a lógica, pois, nada nos foi informado. Essa informação que passo é para não se criar expectativas.

Espero e torço para os 20% do superavit seja calculado em cima do valor da diferença do do beneficio atual e o valor encontrado do beneficio mínimo objeto do superavit.

Espero que meu raciocínio seja entendido, não que seja a fórmula a ser utilizado pela Previ, mas que pode vir a ser utilizada.


Aposentado em 2007

Anônimo disse...

Colega Eduardo Köhler.

Vou informar algumas dicas pequenas para quem vai aposentar. Acredito que você até tenha conhecimentos delas, mas é bom divulgá-las para outros colegas da ativa que frequentam esse blog.

1) Aposentar até agosto de cada ano. Em setembro é feita a correção da Parcela Previ e pode reduzir sua aposentadoria, principalmente para que programou sair em setembro, aguardando o reajuste salarial para receber um pouco mais no acerto final, entretanto o acerto é momentaneo e o beneficio Previ é permanente, vale a pena pensar no assunto;
2) Se você estiver no período aquisitivo de férias preste a completar pelo menos 6 meses, complete os 6 meses e mais alguns dias que você terá direito ao acerto como férias integrais;


3) Em novembro ou dezembro é divulgado a nova expectativa de vida do brasileiro, sempre crescente, e isso pode concorrer aumentando o fator previdenciário, não é muito, mas acontece.

4) Se for o caso e você puder aposentar no dia 2 do m~es, você recebe o auxilio alimentação integral.

Como disse vale a pena observar esses pequenos detalhes quem sabe ele podem ser úteis.

Olhe que pode ter outras informações que não sei. Quem souber passe essas informações que podem ser úteis e aproveitadas.

Boa sorte a todos.

Aposentado em 2007.

antonia disse...

Marcos,
Diante do que voce postou, eu acho que é da seguinte maneira:
PP = 1.968,05
70% desse valor = 1.377,64 (Benf.Minimo)
20% desse valor = 275,53
(Benef.Especial)
Então quem recebe hoje menos que o valor do beneficio mínimo será reajustado para tal e ainda receberá o Benef. Especial que é os 20%.
Quanto aos 12 meses SERÁ 12 x DIF. ENTRE O QUE RECEBIA E O MINIMO. E 12 X 0S 20%.
Nesse raciocinio quem recebia menos que o beneficio minimo receberá uma diferença maior do que quem já recebia por ex. 1.400,00.(que só irá receber os 20%)
SE EU ESTIVER ERRADA POR FAVOR ME CORRIJAM.

Anônimo disse...

"Noticias da ANAPAR...Previ tem superávit pelo 3º ano consecutivo...A Previ é um fundo co-patrocinado - ou seja, é mantido por BB e pelos funcionários -, os eventuais prejuízos ou ganhos devem ser divididos também de forma paritária."

Na verdade, a notícia acima, veiculada no site da ANAPAR, conforme comentário de colega anônimo no post anterior, foi transcrição de matéria da Revista Executivos Financeiros (http://www.executivosfinanceiros.com.br/seguros_previdencia.asp?idsec=12)

Não seria boa idéia enviar esclarecimentos sobre o tema à citada revista?

Anônimo disse...

Prezado Marcos e demais colegas,

foi formalizado um compromisso de intenções no sentido de que no prazo de 06 meses a partir de janeiro/2011 serão analisadas outras questões.
Minha opinião:
PRAZO DE 06 MESES É EXCESSIVAMENTE LONGO.

Porque não não dentro de 03 ou 04 meses ? Já esperamos demais e a maioria dos aposentados são idosos. Se alguma medida for aprovada dentro de 06 meses levará outro tempo a ser implementada.

O ideal seria que dentro de 06 meses as medidas fossem analisadas e implementadas.

Luis Eustáquio de Castro - Araxá-MG

sergioinocencio disse...

Marcos,

aposentado passou a ser sinonimo de "idiota".
SEM OFENSAS .
foi bem isso que aconteceu e vem acontecendo ao longo dos anos, o Banco senhor de tudo dita as regras, certas ,justas ou não, é por elas que vamos seguindo, e nós cada v ez mais vamos engolindo, e nos adpatando ao que vem.
alguem no começo de tudo falou em chutar o pau da barraca, e deixar a coisa rolar e mandar o banco se ferrar e não fazer acordo ou não legitimar o roubo.
pobre de nós, miseraveis de nós.
como vamos não aceitar o que mais precisamos, e como vamos não acreditar nas pessoas em que votamos ? não, eles vão fazer o melhor acordo possivel, eles vão nos aliviar essa dor lascinante, teremos um final de ano, e os proximos 5 anos em excelente condições.
meu, o buraco ficou maior, eles atiraram a queima roupa, e ainda perguntaram, querem mais ?
só não nos tiram a roupa de vestir, o ar que respiramos, e não apagam nossos pensamentos, de resto eles fazem tudo, perdemos uma chance, e agora ja sabemos (sempre se aprende da pior maneira) o que eles querem e o quanto querem, não havera proxima, será tudo nosso, ou então esperem a justiça fazer alguma coisa, é preferivel morrer a mingua que entregar a alma.

Anônimo disse...

Mas...o que vai ser discutido a partir de janeiro/2011 ???? Tudo que já foi debatido exaustivamente durante os últimos três anos ????? E depois de mais três anos um novo "ACORDO" ???? haaaa...!!! ia me esquecendo....esse deve ser o novo método, alguma idéia brilhante dessa turma de sempre para esperar que os "velhinhos" venham a desaparecer a conta gotas até o final do plano sem levar nada. Palmas pra eles.

Ricardo Annoni Neto - Machado (MG)

Anônimo disse...

Pessoal,

O acordo estabelece que será adiantado o equivalente a 12 meses. Tá certo?
No meu ententer, esse adiantamento refere-se aos 12 últimos meses dos 72 meses(6 anos) em que vigorar o tratado. Resumindo: vamos receber imediatamente referente a 12 meses e ficam mais 5 anos (60 meses), a partir de Jan/2011, até seu final. Será assim, para que em Janeiro possamos ficar animados com a continuação do recebimento.


Já quanto a rápida comunicação do acordo à CVM, podemos deduzir que o Banco realmente estava em apuros quanto a contabilização indevida do superávit. É uma situação que ele teria que resolver até 21.12.2010, senão...

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

De tudo q "veio à luz" a partir do fechamento do acordo, o q mais me espanta é descobrir q MAIS de 5 MIL PENSIONISTAS (num universo de 18 MIL******) recebem o benefício mínimo, hoje no valor de 787,22 Reais, q poderá vir a ser - provisoriamente e se os cálculos estiverem corretos - de 1.377,62 Reais. Sabendo disso, não consigo entender pq o aumento no percentual das pensões é tão complicado. Será q as outras 13 mil pensionistas ganham uma verdadeira fortuna????? Tenho certeza q não.

Sobre os 20%, o valor de minha contribuição pra Cassi corresponde a 3% dos benefícios INSS + PREVI. Ou seja, sobre a verba B823 (Base Cassi). Teria então q receber o benefício temporário correspondente a 20% da Base Cassi. Na minha opinião seria o mais justo e lógico, já q a contribuição paga a Cassi é sobre os dois benefícios. Se não for assim, q entremos na Justiça pra q passemos a pagar à Cassi os 3% apenas sobre o benefício Previ. Se a PREVI considera a soma dos benefícios na hora de nos cobrar, q considere assim tbm na hora de pagar o q nós temos direito.

****** em dezembro de 2009, não eram nem mesmo 18 mil, mas 14.931 a quantidade de pensões, como pode ser conferido na página 8 do demonstrativo da PREVI:

http://www.previ.com.br/pls/portal/docs/PAGE/PREVI_DESENV/INVESTIMENTOS/DEMONSTRATIVOS/IFRAME_DEMONSTRATIVOS/DRAA_PB1.PDF

Henrique Soares disse...

Por tantas vezes ter visto aqui, insultos e adjetivos nada educados direcionados a questionamentos de vários colegas fiquei receioso de perguntar o que me parecia óbvio, mas tem um quê "ansioso" de dúvida(s). Em assim sendo, fiz o questionamento a ANABB. Prá não surpresa minha, posto abaixo a novela rs: Sua resposta foi postada para o seu tema de interesse no Sistema de duvidas do site ANABB.

Pergunta:
Sou apoentado por invalidez (1999) Pergunto: Em face de nunca ter recebido nada relativo a ações, superávits etc. Dessa vez serei comtemplado comforme com o que foi acordado? Ou novamente ficarei de fora? - E caso tendo direito aos 20%, incindirá sobre o mesmo a pensão alimentícia que pago mensalmente? - Obrigado pela a atenç!ao.

Resposta:
Prezado Henrique, em atenção à sua manifestação, informamos que pelo memorando apresentado pela comissão de negociação, não há como verificar situações pessoais como do seu caso, esclarecemos que ainda haverá regulação sobre a proposta e cálculo futuro a ser realizado pela Previ. Agradecemos o contato.

Atenciosamente,

Thomas Santana
Atendimento ao Associado

BEM FEITO... MAS DURMO COM A DÚVIDA E JÁ NEM LIGO MAIS

GILVAN REBOUÇAS disse...

Eduardo,


A simulação feita anteriormente tomando como base R$ 1.000,00 de complemento pago pela PREVI foi para rebater um cálculo feito por um colega que esperava receber no período de 06 anos um valor de mais de R$ 80.000.

Veja abaixo um cálculo mais elaborado:

CA GANHO PERC NOVO BEN

787,22 590,39 75% 1.377,61
1.000,00 377,61 37,76 1.377,61
1.148,01 229,60 20% 1.377,61
.
.
.
1.200,00 240,00 20% 1.440,00
1.300,00 260,00 20% 1.560,00

.
.
.
6.000,00 1.200,00 20% 7.200,00

Pelos cálculos acima observa-se que quem recebia o piso (R$ 787,22) teve um ganho real de 75% no novo benbefício. Esse ganho real vem descrescendo à medida que o aposentado se aproxima do valor de R$ 1.148,01 (limite para atingir a PP com um aumento de 20% previsto no acordo. Depois desse valor de R$ 1.148,01 o ganho real se mantêm nos 20%.
Observem o seguinte detalhe:
1. Aposentado A recebia o piso. Com os 75% de ganho real passará a receber de aumento R$ 590,39
2. Aposentado B tinha um complemento PREVI de R% 2.950,00. Vai ter um incremento de 20% e receberá o mesmo valor de R$ 590,00 do funcionário A.
A partir do valor R$ 2.950,00 de complemento haverá um ganho nominal maior para essa classe de aposentados que supera o valor do ganho do piso.
Nota-se então que a faixa que recebe complemento PREVI de R$ 1.148,01 a R4 2.950,00 foi a menos favorecida em valores nonimais.
Esse acordo só trouxe benefícios para os altos salários.
O salário médio pago pela PEVI está perto de R$ 6.000,00.
É preciso ter muita cautela. Quem garante que esse acordo seja cumprido até o final? Lembrem-se do que está escrito; "até enquanto durarem as reservas". Para os aposentados que recebiam pelo piso a coisa é ainda mais perigosa. Já imaginaram perder até 75% dos seus vencimentos? Perder 20% de muito é diferente de perder 75% de pouco.

CA= complemento apoentadoria
Piso anterior: 787,22 40% PP
Novo Piso: 1.377,61 (70% da PP atual).

Atenciosamente,


Gilvan Rebouças

Anônimo disse...

Caro Marcos,

Creio que, s.m.j., as propostas 360/360 e aumento das pensões, não foram incluídas na distribuição do superavit, porque tratam-se de benefícios permanentes, o que a resolução 26 não permite.

Entretanto, devemos ficar atentos para que esses ítens sejam prioritários nas discussões que deverão acontecer a partir de janeiro de 2011, visando alterar o regulamento do Plano de Benefícios 1, caso o Termo de Compromisso assinado entre as partes seja respeitado.
Muita paz !

Gerson Simões

Terex disse...

Marcos,

Se os funcionários da ativa do BB serão contemplados nesse acordo, por que os aposentados não recebem a participação nos lucros do BB?

Justifico: O BB vem contabilizando esses valores em seu balanço, turbinando seus lucros e, consequente, distribuindo dividendos aos acionistas, o governo o maior deles, e PLR aos funcionários da ativa.

Numa simples observação, os funcionários da ativa estão sendo beneficiados duplamente por esse famigerado acordo.

Nelson disse...

Veja a resposta que a ANABB me deu.
Gostei da parte do plano ODONTOLÓGICO E AUXILIO FUNERAL, prefiro ficar banguelo e ir para a vala comum do que continuar sócio daquela.... Sua resposta foi postada para o seu tema de interesse no Sistema de duvidas do site ANABB.
Pergunta:
O que preciso fazer para me desfiliar da ANABB.
Resposta:
Prezado Nelson , informamos que para adotarmos os procedimentos de desfiliação, se faz necessário que o pedido seja realizado por meio de requerimento formal (assinado), visto que a ANABB tem que atender as exigências legais de desligamento do plano odontológico. Por oportuno, lembramos que ser sócio da ANABB lhe proporciona diversos benefícios, tais como: estar protegido pelas ações coletivas patrocinadas pela ANABB; Seguro Decesso - Auxílio Funeral com cobertura automática de R$ 3.000,00 (três mil reais), no caso de falecimento do associado, cônjuge ou dependentes diretos até 24 anos, sem nenhum acréscimo à mensalidade; você ainda concorre ao recebimento desse valor em vida, em quatro sorteios mensais, pela loteria fede ral; participar das ações individuais disponibilizadas; assistência odontológica; convênios para descontos no comércio local, firmado pelas diretorias estaduais. Dessa forma, eventual pedido de desfiliação deve ser encaminhado para o endereço: SCRS 507, Bloco "A", Loja 15, CEP: 70.351-510, Brasília - DF ou fax (61) 3442-9655. Pedimos a gentileza de identificar-se pela matrícula do BB e RG ou CPF, informando também os dados atualizados (endereço e telefone) para confirmação de seu pedido. ANABB agradece seu contato.
Nelson Campos

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

1 – 25 de 10276 Antigos ›
Prezado Colega Gerson Simões. O pleiteado benefício conhecido como 360/360 trata-se da devolução do que exceder às contribuições pagas durante 30 anos corridos, isto é, somados tempo na ativa com o da aposentadoria, até a data da suspensão desses pagamentos, em dezembro de 2006. Portanto, não configura benefício permanente e sim devolução de valores pagos a maior. Também, em nenhum momento falei em benefícios permanentes destinados a pensionistas.

Anônimo disse...

Uma forma que vejoa de corrigir as injustiças é mudando o fator de correção das aposentadorias, concedendo reajustes mais reais aos aposentados da previ, não pelo megero e inescrupuloso INPC(Instituto nacional Previdenciário do CALOTE)!!!

Anônimo disse...

ALGUÉM FICOU SABENDO O QUE ACONTECEU NA REUNIÃO DE ONTEM?

Eduardo Köhler disse...

Colega das 8:32h,

Suas dicas me são de grande valia. Casualmente me programei para aposentar-me em agosto de 2011, justamente no mês por você recomendado. Ficarei atento às outras orientações também. Muito grato mesmo.

Agora, Gilvan,

Realmente, estamos em terreno pantanoso. Vamos analisar bem esta proposta. Aguardemos então, a divulgação de mais detalhes. Grato pelos seus esclarecimentos.

Grande abraço a todos os amigos deste blog.

Eduardo - Rio de Janeiro

Rubem Tiné disse...

Belo texto Marcos, você como sempre, escreve muito bem, parabéns. Tudo que você falou tem fundamento é correto, porém, infelizmente, vivemos em um sistema político-juridíco, que somos reféns, ou pegamos o pouco, a sobra, do que os poderosos oferecem, ou não recebemos nada, eis a questão: SOMOS REFÉNS! E não tem nada a ver com Lula, como muitos aqui acham, no reinado de FHC, foi ainda pior, não teve superávit, mais sim, muito arrocho, PDVs etc, no de Lula, pelo menos estas migalhas, que, com certeza, a maioria, sabiamente, na minha opinião, vai referendar, porque esperar por esta justiça do Brasil, é morrer e não receber nada, logicamente, é melhor receber alguma coisa agora. Como falo covardemente: É melhor um covarde com alguma coisa no bolso do que um herói liso.

Juarez Barbosa disse...

Prezado Marcos e seguidores do Blog

Pré-acordo sacramentado, é hora de nos planejarmos (e olha que o tempo já está curtíssimo) para elaborar proposta da AAPPREVI para reforma dos Estatutos da PREVI (as negociações começarão em janeiro próximo, segundo Termo de Compromisso assumido pelas partes).

Se possível fosse, gostaria que a AAPPREVI convidasse para a elaboração da proposta de reforma, os Srs. Edgardo Rego, João Rossi, Dr. Medeiros e a Sra. Isa Musa, que certamente são profundos conhecedores do Estatutos da PREVI, conjuntamente com nossa Associação. A participação da Sra. Isa Musa tem importância fundamental, pois se a proposta for bem construida, por através dela poderemos contruir a proposta conjunta de todas as associações que realmente nos representam (realmente!!!!!), através da FAABB, nas reuniões que advirão.

Porque só assim, s.m.j., através de uma proposta conjunta e bastante REPRESENTATIVA de nossos anseios, conseguiremos progredir na nossa luta por uma PREVI mais democrática, transparente, ética e com uma administração altruística.

Mas devemos atentar que o cronômetro já foi ativado e o tempo passa, a cada dia, mais rapidamente.

Este é meu pensamento. Me perdõem se omiti algum nome de possível competente colaborador para tal proposta.

Como já afirmei com toda a convicção várias vezes em meus posts anteriores, a hora é de somarmos forças para vencermos esta batalha.

Anônimo disse...

Marcos,
o colega Gerson Simões tem razão.

A adoção da proposta 360/360 acarretará no reajuste do benefício daqueles que se aposentaram com menos de 30 anos de Banco.

Anônimo disse...

Se cumprissem a lei 109/2001 a Revisão do Plano deveria ser neste ano: §3º do artigo 20 - "A não utilização da Reserva Especial por três exercicios consecutivos determinará a revisão obrigatória do Plano de beneficios da entidade".
Alem disso a Resolução obriga: artigo 14 - "Deve ser INTEGRALMENTE destinado o valor apurado a titulo de Reserva Especial há mais de três exercicios ou, no caso de ter havido revisão voluntária, o seu remanescente."
Qual é o valor destinado integralmente? Não seria aquele apurado em 31/12/2009?

Anônimo disse...

Nelson,

A ANABB FOI MAIS CÔMICA, QUANDO PEDI MEU DESLIGAMENTO:


"sua solicitação de desfiliação foi encaminhada ao setor competente para as providências cabíveis. Favor aguardar nosso contato. Por enquanto, lembramos que a representatividade da categoria é resultado da união dos quase 100 mil filiados, possibilitando-nos alçar vôos impossíveis de serem feitos individualmente. Além disso, você pode usufruir de outros benefícios, tais como: - participação em ações judiciais coletivas e individuais; - seguros de vida automático e complementar; - 4 sorteios mensais no valor de R$ 3.000,00; - convênios com lojas de produtos e serviços; - assistência odontológica; Agradecemos pelo contato.

Atenciosamente,

Ludmila Rodrigues
Atendimento ao Associado
ANABB/DIFAP "

" ALÇAR VOOS IMPOSSÍVEIS DE SEREM FEITOS INDIVIDUALMENTE" foi demais para o meu estômago.

Abraço a todos!

Anônimo disse...

Pergunta-se: haverá incidencia do BRUTAL IR sobre as doze parcelas a serem creditadas em dez/2010. Ou o sócio(receita federal) será reembolsado quando da declaração anual de ajuste.

antonio c f macedo disse...

PESSOAL, QUEM ''''PRECISA'''' QUE ESTE ACORDO ABOMINAVEL SEJA APROVADO É O BANCO DO BRASIL QUE JUSTIFICADAMENTE VAI EMBOLSAR OS BILHOES QUE LANÇOU EM SEUS BALANCETES. A HORA É NOSSA PARA VOTARMOS '''''NÃO''''' E AGUARDAR OU MELHOR LUTARMOS PARA ALGO MAIS. ISSO(ESTE ACORDO) É COISA ARRANJADA ONDE QUEM ESTAVA LA DIZ QUE FOI DIFICIL........ DIFICIL ESTA SENDO PARA NOS ENGOLIRMOS ESSES PÍFIOS REAIS A MAIS EM NOSSOS PROVENTOS.REALMENTE DESCONFIO MUITO DESTES '''''NEGOCIADORES''''....... VAMOS VOTAR NÃO. ANTONIO MACEDO, APOSENTADO EM 2004.

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

Acho q o texto mais esclarecedor sobre o acordo fechado do Superavit vem do site da FAAB.

http://www.faabb.com.br/Noticia.asp?ID=199

Pelo o q informa o texto, pros benefícios provisórios serão destinados 7,5 bilhões da Reserva Especial:

"Da Reserva Especial Para a Revisão do Plano[1] serão destinados cerca de R$ 7,5 bilhões da reserva especial para um Fundo Previdenciário a ser criado para custear os benefícios destinados aos associados. Serão criados benefícios temporários que serão pagos enquanto durarem os R$ 7,5 bilhões que ficarão depositados neste fundo específico. A previsão é que o fundo dure por até 6 anos."

Não ficou claro se o restante foi direto pro banco ou se será usado pra revisão do Plano, se aprovado, nas negociações do ano ano q vem.

"Não obstante nossos esforços, não conseguimos convencer os órgãos reguladores que uma revisão do plano ou um realinhamento do plano poderia ser feito agora usando parte da Reserva Especial para ajustar as diferenças. Conseguimos um acordo, assinado pelo Banco do Brasil, pelo Ministro do Planejamento, Paulo Bernardo e pelo Secretário Executivo do Ministério da fazenda, Nelson Machado, que em seis meses, a partir de janeiro/2011, esse mesmo grupo se reunirá em processo negocial para avaliar e alterar o regulamento do Plano de Benefícios nº 1."

Tbm descobrimos q mais de 5000 pensionistas recebem da Previ apenas 787 Reais:

"Atualmente cerca de 10.000 pessoas, sendo que dentre essas, 5.750 pensionistas, recebem da Previ o valor do Benefício Mínimo. (...) Hoje o valor da Parcela Previ é R$ 1.968,03, de forma que o menor benefício pago pela Previ é 40% disso, ou R$ 787,21."

Sabendo disso, será inadmissível q o aumento das pensões não seja aprovado ano q vem.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Mensagem d Colega Heráclito:

Apesar de todas as dificuldades financeiras, votarei NÃO . Prefiro cair de pé, com dignidade, do que de joelhos vendendo minha consciência e abrindo mão dos meus ideais. Até porque , o momento não é de recuo e sim de avanço haja vista a fragilidade latente na contabilidade do Banco. Se nos mantivermos firmes um pouco mais poderemos obter um acordo digno. Na verdade não houve acordo entre partes e sim um “De acordo” ao que foi imposto pelo Banco sem negociação. A coisa está prá lá de complicada para o lado do BB , tanto que até o ministro do Planejamento e representante do Min. da Fazenda se fizeram presentes à reunião para pressionar e legitimar a farsa. Se fosse o caso em que nossos representantes solicitassem uma audiência com esse traidor (Paulo Bernardo) ou o outro (Pimentel) jamais seriam atendidos, mas agora que a necessidade é deles, comparecem, atropelando a seqüência natural da negociação. A reunião de negociação deveria ser exclusivamente entre Patrocinador X Patrocinada X Participantes. Posteriormente é que um possível acordo seria submetido àquelas instâncias.

Um abraço a todos
Heráclito

Anônimo disse...

O comentário do anônimo 16:39, com o título A ANABB FOI MAIS CÕMICA, QUANDO PEDI O MEU DESLIGAMENTO.

lembre ainda que êles esqueceram de relatar pra você que há também um seguro DECESSO e que outro colega diz preferir ser jogado em "vala comum". Isso é escárnio dessa famigerada ANABB. Vamos nos desligar já. Eu á fiz a minha parte.

Anônimo disse...

O aumento do benefício mínimo deverá ocorrer deacordo com o art. 39 do atual regulamento da PREVI, em vigor desde 19/12/2007, cuja fórmula prevê proporcionalidade relativa ao tempo de contribuição, a não ser que o acordo feito entre Previ e representantes dos associados , tenha previsto o fim dessa proporcionalidade o que, na prática, equivaleria a 360/360 para esse fim. A fórmula prevista no art. 39 é 40% da Parcela Previ multiplicada pelo tempo de contribuição em meses, devendo esse resultado ser dividido por 360.

Maria Estela Álvares de Azevedo disse...

Com todo respeito ao senhor Heráclito, mas votarei sim. É melhor 20% na mão do que a espera eterna por uma decisão na Justiça. É bom? É pouco? Mas 20% é melhor do que zero. Sou pensionista. Ganho da Previ 1.100,00. Agora, como o Benefício Mínimo passando para 70% da Parcela Previ, passará a R$ 1.377,62, ou seja, um acréscimo de R$ 590,41, é essa a diferença, a maior, que passarei a usufruir a partir de janeiro, ou seja: meu benefício de R$ 1.100,00, somados a R$ 590,41, será R$ 1.690,31.
Maria Estela Álvares de Azevedo

Anônimo disse...

Por favor me respondam: Se eu responder Não quando irei receber o meu superavit?Estou precisando de dinheiro como muitos aposentados.Alguém poderia me informar? Agradecido

Blog do Ed disse...

Quanto foi a metade do BB? Não sei.
Quanto foi a metade dos participantes, assistidos e pensionistas? Não sei.
Esses recursos,repartidos entre BB e associados, pertencem a que exercícios? Não sei.
Se a metade é pouca para aumentar percentualmente as pensões e as aposentadorias,ou só as aposentadorias, ou só as pensões, a totalidade do superavit não poderia bancar algum aumento de percentual? Não sei
Se a metade é pouca para aumento percentual, por que a totalidade dos recursos é excessiva para essa modesta classe econômica bancária? Não sei.
Benefício é benefacere, isto é, fazer um bem. Pois bem, doar uma caderneta de poupança a um filho, não é um benefício? Isso eu sei que é.
Então, quando a PREVI doa uma conta de poupança a um PARTICIPANTE o que ela fez? Isso eu sei: fez um benefício previdenciário. Logo, agora no Plano 1 de Benefícios, somente existem ASSISTIDOS e PENSIONISTAS. Ninguém é apenas PARTICIPANTE. Mas, para que me tornasse ASSISTIDO exigiram-me que trabalhasse 30 anos ou que adoecesse e que não mais trabalhasse. Agora, você pode se tornar ASSISTIDO e continuar trabalhando e sem adoecer e sem contribuir 30 anos?
Isso é justo? Isso eu sei, não é.
Isso é legal? Isso eu sei, não é.
Isso é constitucional? Isso eu sei, não é.

Anônimo disse...

Votarei, também, não. Concordar com esse desacordo é perdoar o assaltante. Doar 50% do que nos pertence é entregar o ouro ao bandidao.
Prefiro continuar com meus apertos economicos do que resolver uma situação que o próprio Patrocinador criou, de maneira audaciosa. Deveria ele( patrocinador) procurar o Pimentel e o Ricardo Pena, idealizadores do golpe, para orienta-los nesse momento de risco que enfrenta perante o mercado financeiro.

antonia disse...

Meu caro RUBEM TINÉ,
concordo com voce em numero e grau, até no que se refere ao Lula e FHC.
Acredito também que muitos dos que dizem que irão votar NÃO, serão os primeiros a votar SIM.
E outros que falam que preferem ficar sem dinheiro a aceitar o acordo é porque sabem que ele será aceito pela maioria.
É muito facil falar, fazer alguma coisa é que é dificil.

Anônimo disse...

Bom dia,

Peço o favor de informar onde posso obter o Estatuto da Previ de 1967. Não o encontrei o site dela.

Obrigado, bom domingo a todos.

wilson luiz disse...

A consulta a ser realizada sobre o "acordo" é apenas para dar aparência de legalidade ao processo, a coisa já está decidida a favor do Banco. Os funcionários da ativa, que são muito beneficiados, são mais de 30.000, e vão votar a favor; já os aposentados e pensionistas, em sua maioria, estão totalmente desinteressados, basta ver que na última eleição para diretores, apenas 25.000(menos da metade), sequer se incomodaram em levantar um telefone e votar.
Acho que, a partir de agora, deve ser estabelecida uma estratégia para as negociações de janeiro, se é que elas vão ocorrer.

Anônimo disse...

Prezados,


O acordo é ruim para os da ativa e aposentados, pre e pos 97, só é bom para a "diretoria" do Banco.
Entretanto, como a grande maioria está ávida por converter seus direitos em migalhas para amenizar o aperto atual, sem olhar para o futuro, por votação deve ser aprovado.
O que deveriamos fazer e verificar a viabilidade e sustarmos judicialmente o avanço do presente acordo, visando garantir os direitos de que nao concorda com isso.
Como participantes do plano, temos o direito de nos fazer ouvir, até porque as entidades representativas são diversas e muitos não estão tendo seus direitos considerados neste acordo.

Jose Forte

Anônimo disse...

PARA REFLEXÃO.

É claro que todos estão indignados com esse "acordo".

Muitos dizem que vão votar contra o "acordo".

ANÁLISE:

O Banco esta fazendo exatamente o que se observa no regulamento.

Sem aprovação do Banco não há "acordo".

Estamos amarrados e serm saída.

Lembrem-se da votação do caso CASSI e Banco impôs e quase que a Cassi foi extinta. Isto é, quase perdemos o nosso plando de saúde.

Para não perdermos o plano tivemos que votar novamente de forma ilícita pois o mesmo estatuto não poderia ser votado novamente.

Para ser votado alterou-se algumas vírgulas para se dizer que era um novo estatuto.

Esse "acordo" não tem volta.

O esquema já esta pronto para ser aprovado por todos os orgãos ao qual vai ser submetido. Vai ser um processo bastante rápido, pois, já conta com o aval do Ministério da Fazenda e Planejamento, que assitiram as "negociações".

Agora temos que nos focar é justamente na alteração dos normativos, para que possamos corrigir o que não é bom para nós.

Esse trabalho já deveria imediatamente se delinear para que em janeiro tenhamos já essas propostas de alteração definidas.

Precisamos apenas tomar cuidado com algumas associações e sindicatos que não tem compromisso com seus associados ou sindicalizados.

Então, não adianta agora tentar tumultuar o processo em andamento, vamos concentrar nossas forças para a revisão dos normativos e transferir nossa atenção, pois, julgo que foi a maior oportunidade criada para que possamos criar melhorias para o nosso plano e até recuperar o que perdemos, esquecendo o superavit passado, do qual nada recebi, mas fica um ranço que para sanar injustiças acabamos criando outras.

Renovar ou morrer.

Então, vamos renovar.

jo disse...

Uma continha simples. Se o superavit é 28 bilhões, dividi-lo para 100.000, tocaria 280 mil para cada um. Certo?

Anônimo disse...

CONTINHA SIMPLES. 28 BILHÕES DIVIDIDOS POR 100.000 É IGUAL A 280.000 PRA CADA UM. CERTO ?

Anônimo disse...

Marcos, que fim levou a Isa Musa? Não aparece na telinha, nem para dizer quantos segundos foram gastou para assinar o termo de obdiencia.
E ainda ficam divulgando "negociação", "acordo". Entendo que esses termos são usados quando há troca de ideias, sugestões,etc.
Ninguém se refere a propostas, contra-propostas discutidas e aventadas naquela ocasião.
Da ANABB não se pode esperar nada favorável (a nós)até porque o compromisso dela é defender o BB, cfe estar escrito em seus estatutos. Desse modo, tem até razão. De nós ela só quer a mensalidade; porisso que ela mantém em seus quadros o estrategista "Caomilão".
Acho que agora é silenciar.Passar a mão nessa grana, aliás, "grama" - a sobra que eles jogaram para os(as) bestas -, e depois ouvir a opinião da Justiça.

Anônimo disse...

Pessoal,

O Banco está em apuros. Por isso é que foi providenciado um acordo, com as presença, inclusive, do Ministro do Planejamento e do Ministro da Fazenda, "personas não gratas", pois nada eles tem a ver com o superávit que pertence aos participantes, exclusivamente. Eles construiram um acordo, pois estão com o "rabo preso" diante do balanço apresentado. Se nós dissermos "não" na consulta que será apresentada entre os dias 09 à 15 de dezembro, o Banco ficará em situação pior ainda. Então o Banco terá que apresentar imediatamente uma solução ao problema que lhe encomoda, terá que, ainda, fazer uma proposta mais justa para a distribuição do superávit. Além do acordo apresentado, terá que num prazo menor de 6 meses, apresentar o restante que está pretendendo oferecer a partir de janeiro/2011.

Acreditem.

Anônimo disse...

Marcos e colegas,

Vamos receber estes valores e continuar mobilizados, e ficar muito atento às propostas que serão apresentadas, principalmente pela CONTRAF-CUT E ANABB, pois sabemos que tem uma turma infiltrada nestas Entidades legislando em causa própria (altos salários). É só ver o Renda Certa, o aumento do teto de 75% para 90%, e este reajuste de 20% sem piso nem teto.

A desculpa de que a legislação não permitia piso e teto para o reajuste é conversa para boi dormir. Quando aumentaram teto de 75 para 90%, ninguém ficou preocupado com a maioria dos colegas, que não recebeu nenhum centavo na ocasião. NÃO É VERDADE SEU VALMIR E SASSERON ?

Anônimo disse...

Colegas,

Depois de 3 anos nos enrolando, que pressa do Banco para fechar este acordo. Estranho não? Eles que adoram protelar decisões, recrutaram até o Ministro para dar mais visibilidade ao acordo. AI TEM !!

Anônimo disse...

Que interesse tem, principalmente nos tempos de hoje, depois que o FHC mexeu no BB,alguém da ativa ou aposentado, ser sócio de uma entidade que se diz defensora dos interesses de seus associados, mas que na verdade, não pode fazer nada pelos seus sócios. O BB tornou-se o maior carrasco dos aposentados, pensionistas e também dos funcis da ativa.A Anabb defende o BB.Então não há razão de ser desta associação.
Imaginem 100.000 sócios pagando mensalidade de 25,00 ao mês.Teremos como resultado: Dois milhões e quinhentos mil reais por mês, que vão para onde? A resposta voçês já sabem. Para seus diretores e conselheiros. Agora entederam porque a D. Isa não larga a Anabb?

Anônimo disse...

Pessoal, vamos todos nos demitir da ANABB!Vamos ver como eles irão se virar! Cambada de safados!!!!

Anônimo disse...

CONTINHA SIMPLES. 28 BILHÕES DIVIDIDOS POR 100.000 É IGUAL A 280.000 PRA CADA UM. CERTO ?
EU QUERO O MEU!!!!!!
NUNCA RECEBI NADA!!!LADRõES!!!!!!!!!!

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Meu caro Presidente,

Você lembrou das condições precárias de trabalho que os funcionários do BB tinham que enfrentar na década de sessenta. Sou testemunha dessa sua luta, mesmo antes de eu ingressar na Casa, em Itabaiana-PB. Percorrer toda a jurisdição da agência podia levar uma semana inteira de andanças e de sofrimento. Apenas para citar um pequeno exemplo: subir a serra de Natuba era uma aventura das mais arriscadas - caminhada íngreme que somente tinha sucesso quando guiada pelos nativos. Fome, sono, frio, calor, torpor... Aí, de retorno à agência, você encontra a revista "Veja" divulgando para o Brasil e para o mundo: "...os funcionários do Banco do Brasil trabalham em clima de Suíça". Onde, então, a revista colheu essa amostra?
Fernando Aquino Freire - Matr. 3.214.470-9 (só pra rememorar)

Anônimo disse...

Gostaria de formar uma opinião sobre meu voto no que respeita ao acordo baseada em fatos efetivos e claros. Onde está expresso que o Banco irá utilizar 50% do superavit? Será que eu estou entendendo errado o que foi escrito no memorando? Ou alguem está enxergando algo nas entrelinhas?

Anônimo disse...

Se todos os associados da previ estão se sentindo lesados com esta "negociação do superavit" imposta pelo BB, com o aval das associações de aposentados e pensionistas, imaginem agora como os demitidos do BB se sentem diante de tudo, desde o golpe das demissões, depois o enfrentamento na justiça onde os nossos direitos foram barrados por conta do Decreto 81240/78 (fraudado) que nos tirou os 2/3 das reservas destinadas às nossas aposentadorias, e agora sequer fomos lembrados nesta "negociação", ao mesmo tempo, sabendo que os recursos das nossas aposentadorias são utilizadas para distribuir dividendos aos acionistas do BB.

A União faz a Força!

Kátia Sestrem
pdv 95

Anônimo disse...

Olhem, votar não significa dizer: “Não quero 20%, prefiro zero %. E vou esperar a Justiça dizer que o Banco não tem direito”. É engraçado... Acham mesmo que a maioria de participantes e assistidos vai votar não? Nem em sonho. Eu, pessoalmente, prefiro 20% do que zero. Acordem... É muito bonitinho ficar escrevendo que o acordo é ruim e que devemos votar não. Quero ver é ter mesmo coragem de recusar 20% quando ninguém neste país está recebendo nem 7% de reajuste salarial. Nosso último reajuste de beneficio vocês se lembram quanto foi?
PASMEM!!! 5,31%... E eu vou recusar 20%? Ora bolas...

Anônimo disse...

O que está havendo com Valmir e o Sasseron, nossos negociadores que até o momento não se manifestaram sobre o acordo?

Blog do Ed disse...

Se o amigo compulsa a contabilidade trimestral do Banco,encontra no relatório de 30.09.10 um superavit da PREVI de pouco mais de R$40 bilhões. Esse Memorando de Entendimentos fala apenas de R$7,5 bilhões a distribuir pelos 120 mil participantes e assistidos de que fala o relatório do Banco.Será que nesses assistidos também estão incluídos pensionistas? Que foram feitas deduções, eu sei. Por que foram feitas tais deduções, eu não sei.Suspeito da Resolução CGPC 26, mas não sei como ela funcionou orientando as deduções. Espero que se explique qual é o total do superavit, a que exercícios se relaciona, como esse total foi encontrado, em que data ele foi contabilizado, como desse total resultou apenas R$7,5 bilhões para distribuir entre participantes, assistidos e pensionistas, por que os participantes também participam dos benefícios e que seja explicado cada escaninho contábil da distribuição. Muitas palavras do Memorando para mim são apenas sons, não são os símbolos que pretendem ser.E o mais importante neles é o símbolo, porque o símbolo é que me faz conhecer o fenômeno, isto é, a realidade. E a realidade é o que me interessa.

Anônimo disse...

anônimo disse>
cara colega antonia ( 28/11 - -4:00hs).
Seu comentário nos passa a impressão de que você está falando de si mesma.Fique tranquila pois as migalhas já estão garantidas, o que se pretende com o NÃO é apenas obter um distribuição mais justa do Superavit via aperfeiçoamento do "acordo" .
paz e bem !

S U G I R O , disse...

Marcos,
Façamos uma enquete neste blog, marcado "SIM ou NÃO"

1) Voce entende o que está negociado?
2) Voce aprovará ?

3) Caso diga SIM, preocupa-se com quanto o BB levará da nossa "Reserva Especial"

4) Voce sabe sobre qual valor incidirá os seus 20% ? e até quando e de forma serão pagos a voce?

5|)...

Assim notaremos o grau de comprometimento dos nossos frequentadores deste blog.

Ari Zanella disse...

Na década de 80 eu trabalhava na agência de São Bento do Sul-SC. Atendíamos um PAVAN, Posto Avançado de Crédito Rural na cidade de Piên-PR. Numa época de chuvas incessantes, o rio que cruzava a região de Fragosos transbordou, alagando extensa área. Permaneceu assim por duas semanas. O que fazíamos pelo Banco: Íamos de carro até a margem, deixávamos ali o carro. Cruzávamos de canoa e na outra margem nos aguardava outra condução previamente contratada.Ao final do expediente a rotina se invertia. Nossa gerente elogiou nossa "bravura", inclusive em correspondência à Direção-Geral.
E os clientes (agricultores) não deixaram de ser atendidos.

Anônimo disse...

Caros colegas sempre é um prazer ver/ler/ouvir historias de vida como se ve acima.
Mas na Previ/altos funcionarios do BB e representantes nossos existe uma ironia e uma desvalorização tão grande de quem já se aposentou e também de quem ainda está lá dentro. Está na hora de 100% de união e tratar de tomarmos atitudes positivas no sentido de recebermos o que temos direito.

José de Arruda Souza disse...

Pois eu amigo Ari, fazia viagem de numerário... De avião, teco-eco... E um dia o avião caiu em um milharal... Não fossem os agricultores locais, teríamos morrido. Nos acudiram, curaram nossas feridas. Não havia telefone, era época de chuva e carro nenhum chegava e nem saia. Eu quebrei a perna em dois lugares, quebrei a clavícula... Me amarraram, fizeram tala de bambu... Meu colega quebrou as duas pernas que foram também entaladas com bambu. E o piloto, infelizmente morreu. Quase uma semana depois, fomos de carro de boi para a cidade mais próxima onde o Banco mandou nos buscar de jeep!!!!! Mas digo SIM ao acordo, pois estou precisando.
José de Arruda

Lázara Rabelo disse...

Colega Ari,

Nos anos de 1978, 1979 e 1980, trabalhei na ag.de Porto Nacional (TO). A cidade não tinha linhas telefônicas, só um postinho para fazer interurbanos. Energia era dia sim dia não. Minha família e de meu marido moravam em Minas, e para sairmos ou chegarmos à cidade tinhamos de atravessar o rio Tocantins,com 1000 m de largura, de balsa. Num desses anos houve uma enchente que fez o rio transbordar bastante. Estávamos saindo de férias, meu marido teve de colocar o nosso carro em cima de um caminhão para conseguir, depois da balsa, passar pelas lagoas que se formaram com o excesso de água.
E nesta altura de nossas vidas, temos de engolir um "acordo???" desses?
Meu voto é NÃO!

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

O nome dessa Colega foi omitido, por motivos óbvios:

Tudo isso é muito lamentável. Eu mesma me encontro na condição de alguém que aposentou-se por invelidez. Depois de ter me doado para o banco de 1981 até 1999 quando saí de licença e depois aposentei. passei pelo período "violento" do PDV e conheci de perto a fachada de alguns programas do banco como a da Qualidade Total- pura balela! Passamos pela trabalheira de algumas fases do 5 S para não dar em nada. E entramos na agressiva fase do varejo onde era pra vender tudo a todos, sob pena de redução de quadro e sem considerar o satyuramento da praça. Muita pressão.E pensar que senti muuuuuuuuita saudade do trabalho com a clientela. Hoje não mais! Hoje vejo com pesar tudo isso que vocês nos informam. E quando ingressei no Banco em 1981 o gerente que me empossou disse-me: Tomar posse no Banco do Brasil é como um casamento no civil- para sempre! hahahahaha Tudo foi pra o espaço! O divórcio foi mais rápido que o meu proprio casamento! Ambos turbulentos!
Mas vamos à luta!
Obrigada

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Gostaria de seu comentário sobre um e-mail que recebi.

" Quanto a tal distribuição do Superavit, é bom não perder de vista que houveram muitas
aberrações, entre elas o BB ter incluído na partilha todos os funcis do PB1. Hoje o Bco tem +
ou - 3.500 a 4000 funcis. aposentados pelo INSS que continuam trabalhando no bb, fora os
que ainda não tem essa condição, mas no dia que a tiverem já vão contar com uma quantia
bem razoavél, depositada em cta. individual, na prática meu amigo, o BB fez um certo pro-
grama de aposentadoria, sem custos para ele e com dinheiro que não lhe pertencia. Esse
Bco a cada dia surpreende em matéria de malandragem."
Ary Taunay Filho - Guaíba(RS)

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Confesso que não estou totalmente avesso às condições “numéricas” do acordo. O que está me causando desconforto é a pouquíssima transparência e a confusão nas informações prestadas. Esse acordo, sem os esclarecimentos julgados cabíveis, está nos passando a sensação de um “espetáculo” mambembe. Há várias perguntas ainda sem respostas. Dois rápidos exemplos: 1) - Qual o valor da reserva especial que foi considerado para fechamento do acordo? 2) - Quais são os tópicos que serão discutidos a partir de janeiro/2011? Se é que serão discutidos. E mais algumas que, espero, a Previ esclareça antes do início da votação.

antonia disse...

Anonimo de 28/11 - 14:05
Nem gosto de ficar no bate boca respondendo a comentários.
MAS O QUE NÃO SUPORTO É A HIPOCRISIA QUE SE VÊ EM MUITOS CASOS.
MEU VOTO É ABERTO - VOTO SIM.
BOTO A MÃO NAS MINHAS MIGALHAS E VOU SER FELIZ.
SEI POR EXPERIENCIA PROPRIA QUE É MUITO DIFICIL CONSEGUIR ALGUMA COISA MAIS, POIS:
- AS ENTIDADES QUE FINGEM NOS PROTEGER NÃO VOTAM CONTRA O bb;
- O BB SÓ FAZ O QUE QUER (ESTÁ SE LIXANDO PARA APOSENTADO);
- A JUSTIÇA DESSE PAIS É INJUSTA.
Então colega diante de tudo isso sou uma pessoa realista e prefiro não esquentar minha cabeça com batalhas inuteis, deixo isso para os sonhadores.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

De Holbein Menezes:

CUIDADO E CALDO DE GALINHA...

Não me admiraria se, a segurar o “saco de perversidades” que o BB está a cometer com os aposentados, velhinhos e velhinhas e viúvas da PREVI, a segurar aliás os dois “sacos”, o acima declinado e esse a que o leitor está pensando; não me admiraria não estivesse a figura nauseabunda do Valmir Camilo; que fez e aconteceu na ANABB até ao ponto de transformar uma associação de respeito nacional na copa e cozinha de suas operações no mínimo irregulares.

Como é o caso do “seguro decesso complementar” estipulado pela ANABB do Sr. Camilo e contratado com uma companhia de seguros desconhecida e não registrada na Superintendência de Seguros Privados do Ministério da Fazenda. (Quem duvidar desta afirmação que entre no saite da SUSEP, e na janela das “Seguradoras” digite o nome da Icatu Hardford Seguros S.A., ou, como trocou de nome, digite Icatu Seguros S.A.)

A primeira e mais séria irregularidade – que torna o seguro inválido –, foi o Sr. Valmir Camilo arvorar-se de Seguradora ele próprio, e emitir e assinar como Presidente da ANABB, junto com o Sr. Douglas Scortegagna, como Diretor Financeiro da ANABB, em papel timbrado da ANABB, timbrado e com sua logomarca, assinar os Certificados relativos ao seguro coletivo da apólice Nº 93.101.394.

O que é terminantemente vedado pelas normas da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), que reserva tal prerrogativa exclusivamente ao “... diretor de controles internos da Sociedade seguradora ...”, e estatui ainda que tais “certificados” têm que ser remetidos “... pelo diretor de controles internos da Sociedade seguradora...” a cada segurado em suas dos segurados residências.

Repito, essa leviandade torna o seguro decesso Master e decesso Automáticos, irregulares e, quem sabe, nulos de direito.

Mas a situação mais “suspeita , pelo menos comigo aconteceu assim, no caso de sinistro a ANABB do Sr.Valmir Camilo “transfigurava” o seguro Master, de quantia elevada, para o seguro Automático, de capital fixo de três mil reais.
Quando faleceu minha esposa Francisca Jarina, em 7 de dezembro de 2005, comuniquei o óbito à ANABB no dia 30 de janeiro de 2006, ou seja, 54 dias após a morte (como consta da mensagem enviada pelo Sr. Camilo aos Colegas Lago Neto, Pedro Paim e A. J. Carvalho, que estão aí ainda vivos para testemunhar.

E a “transfiguração” operou-se de tal maneira que me foi creditado apenas os R$ 3.000,00 do seguro Automático e não os quase vinte mil reais do seguro Master.

Porque no verso do “certificado” do seguro Master, impresso, está a cláusula beneficiária que estabelece, entre outras coisas, que “Em caso de morte do cônjuge.... o beneficiário será o próprio segurado.” E nesses termos,entretanto, nada se diz no verso do certificado do seguro Automático.

E assim se processou a “transfiguração” da qual só me fui dar conta passados os terríveis padecimentos pela morte abrupta da companheira de 61 anos de convivência matrimonial.

E a tal de Icatu Hardforf Seguros S.A. ou Icatu Seguros S.A. nega-se a honrar a assinatura de seu da Seguradora presidente aposta sob a forma de fac-simile nos dois certificados embora irregulares que tenho em mãos e, no momento, em análise na Superintendência de Seguros Privados; nega-se honrar sob o pretexto de ter-se esgotado o prazo de um ano de que trata o Código Civil no seu art. 206, parágrafo 1º, inciso II, alínea “b”.

Ora! E eu fizera a comunicação do sinistro cinquenta e quatro dias após o falecimento de minha inesquecível Jarina!
Onde anda o Valmir Camilo, hem? Com certeza aprontando alguma...

Holbein Menezes

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

De Wania Carrara:

Amigos do BB,

Não sei o quanto vocês estão informados a respeito do assunto “SUPERÁVIT PREVI” ( ou seria LUCRO DO BB) ?

Estamos diante de um plebiscito, onde aprovaremos ou não um AUMENTO de 20% em nossos salários por 3 anos e a apropriação pelo Banco de 50% do SUPERÁVIT da PREVI.

Esses 20% retroativos a jan/2010 vão fazer um Natal gordo, né?

O pessoal da ativa deve estar rindo à toa ao saber que, mesmo deixando de contribuir desde 2007, vão levar +20% desde já na aposentadoria e já estão fazendo uma poupança de 20% desde agora para resgatar tudo na hora da saída...

É uma felicidade só: O Banco já contabilizou em julho os seus 14%, pagou dividendos e pagou PLR. Imagina o PLR dos altos comissionados !!!!

Mas tem algo estranho no ar...

O Banco levou 50% a partir da Resolução 26, que vai de encontro à Lei Complementar 109 e à Constituição.

(Um recurso de Previdência não poderia nunca ser destinado a uma entidade que tem lucro, né? Pois é...)

Mas o plano foi perfeito:

1. A PREVI tem superávit e a lei diz que deve ser distribuído pelos “ASSISTIDOS”;

2. As negociações se iniciam com representantes deles (BANCO/PREVI/PREVIC) e nós (ANABB, FAABB..etc), que só rodam nas cadeiras de associações e PREVI;

3. Vem a crise, e nada se resolve

4. Cria-se a PREVIC, projeto do PT Mercadante

5. Surge a Resolução 26, onde o patrocinador passa a ter direito a 50% do Superávit dos Planos de Pensão;

6. O Banco lança 14bi a mais no balanço semestral e paga dividendos e PLR;

7. Pressionadas, 2 associações nos representam entram na justiça, diante da inconstitucionalidade da Resolução 26;

8. O Banco Morgan Stanley, vinculado à Bolsa de NY, questiona o valor 14bi, suspeitando da operação contábil;

9. O Banco reabre negociação com as “entidades representativas” para o SUPERÁVIT e nomeia CONTRAFCUT, ANABB e os mesmo de sempre, e demonstra pressa.

10. No total de 32 Associações, somente a Federação e mais duas participam das reuniões – escolhidas pelo Banco;

11. O pacote vem pronto, trazendo vantagens “irrecusáveis! “ para o pessoal da ativa que tem facilidade de se mobilizar;

12. É feito um acordo que será ou não aprovado por plebiscito no início de dezembro;

Foram planos assim que criaram a parcela PREVI, o voto minerva da PREVI e outras maldades que se acumularam para a PREVI ter esse SUPERÁVIT.

Outros virão e outras RESOLUÇÕES 26, 26A, 26B ... virão. Tenham certeza !

ESTE é o caminho para entregar a PREVI.

Votar NÃO agora é a única maneira de denunciarmos a RESOLUÇÃO 26 e evitar as próximas.

Difícil será abrir mão de 12 salários e 20% de aumento. E mais difícil será convencer o pessoal da ativa que “EU SOU VOCÊ AMANHÔ.

Mas votar NÃO não é o suficiente. É Preciso DENUNCIAR! Ir aos jornais, “abraçar o prédio da PREVI”, fazer um panelaço no EDSED III em Brasília e mais...

Ficamos com o Natal gordo ou vamos dizer NÃO e ir para as ruas?

Respondam-me, por favor.

Abraços a todos da amiga

Wania Carrara

Anônimo disse...

Dúvidas, histórias, lamentações. Colegas, vocês não acham que chega?
O acordo é este, não vai ser modificado e será aprovado na votação.
Já está na hora de comerçarmos a discutir/sugerir idéias para as negociações que se farão a partir de janeiro/2011.

jander disse...

Ao amigos postando sobre contatos sobre a desfiliação da anabb.
Dêem-se por satisfeito, quando pedi minha exclusão do quadro de associados, há uns 5 ou 6 anos, alegando enxugamento de minhas despesas, fui prontamente atendido sem nenhum questionamento.
Quer dizer, eles só estão preocupados com seus umbigos,e não é de hoje.
Abraços e fiquem com Deus.
Jander.

E

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Leitura recomendada:

http://www.unap-bb.org/

langoni disse...

Prezado Marcos e freqüentadores do PreviPlano 1,

Da forma como foi conduzida a “negociação” para utilização da
reserva especial da Previ; com o “bônus” proposto pelo Banco
para os funcionários da ativa, que já não pagam suas contribuições
e ainda recebem PLR, certamente o Banco consegue aprovar o que
quiser. A se repetir as votações da última eleição, conforme quadro
abaixo, fica claro a cilada armada pelo Banco.

80.108 eleitores

33.636 participantes ativos
20.213 de eleitores da ativa
====================
53.849 - ativa

23.822 aposentados
2.437 de eleitores aposentados
======================
26.259 - aposentados

Abraços/Langoni

José Luiz disse...

Colegas,

RETIRADO DO SITE DO BB

O Banco do Brasil foi relacionado como uma das “Melhores Empresas para Trabalhar” pela pesquisa do Great Place to Work. A relação das 15 empresas brasileiras eleitas, entre 530 pesquisadas, será publicada pelo jornal O Estado de São Paulo no dia 29 de novembro em um Caderno Especial. Os critérios para participação na escolha estabelecem que só podem entrar empresas com mais de cinco mil funcionários e que tenham faturado em 2009 mais de R$ 2 bilhões.

Jose Roberto disse...

Colegas,

Se a decisão sobre esse famigerado acordo é um ato de gestão, por que fazer uma consulta aos participantes do plano 1?

O que a diretoria da Previ, Banco do Brasil querem é nosso apoio, através de consulta aos participantes do plano 1 da Previ,
para justificar esse assalto ao nosso patrimonio e poderem se defender de futuras ações judiciais.

Infelizmente, eles estão contando com o beneplacito de nossos representantes: Anabb, FAABB e outras entidades que se dizem
defensoras de nossos inmteresses.

Lembrem-se, com aprovação ou não de nossa parte, a diretoria executiva da Previ poderá decidir por aceitar esse acordo espúrio.

Não vamos dar a eles argumentos para justificarem suas ações.


VOTEMOS NÃO A ESSE ABJETO ACORDO!

Jose Roberto

Mariano Branquinho disse...

Colega Holbein Menezes

Tenho um Certificado de Seguro Decesso Complementar no valor de R$ 15.000,00, pago mensalmente R$ 91,11, estou correndo o mesmo risco. Isto é. A seguradora pode se negar a pagar o prêmio?
Peçolhe esclarecimentos e se for o caso o e-mal da Iccatu Hartford Seguros S/A.
DSesde já agradeço a atenção dispensada
Mariano Branquinho

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

A pessoa com os pés no chão não pode sonhar com loterias como solução para os seus problemas – mesmo jogando forte seu ganho é incerto. Por isso trabalha com possibilidades concretas, sem a visão ignorante dos palpites divinatórios. O orçamento doméstico é coisa tão séria que normalmente sua condução é entregue à mulher, por seus dotes realistas calcados na experiência que a natureza prodigamente a dotou, notadamente ao lhe impor limites para a gestação – sua mais sublime obra.
Mas há exceções. Há mulheres que, no desespero da penúria, acredita em falsos números divulgados por falsas lideranças. Nesse enganador “acordo” nada é consistente. E, por isso mesmo, aproveitadores se valem da inocência de algumas – e do seu estado de necessidade - para convencê-las de que acertaram na loteria mesmo sem ter jogado. Elas estão fazendo apostas sem pagar por isto e antes de dar crédito ao valor de prováveis futuros ganhos deveriam, isto sim, cercar-se da certeza dos números da sua cartela de apostas.
Vinte por cento de cem será sempre vinte, tendo como base uma ciência exata. Mas vinte por cento de mais ou menos nunca dará um valor confiável, pois se baseia na “ciência” do achismo, do mais ou menos - também.
Baseados nessas premissas deveriam todas informar-se do que lhes reserva o futuro. Pois este, como toda fatalidade, não permite volta no tempo para conserto de erros praticados. O que for será, e rezemos para que seja real.

Anônimo disse...

Bom Dia.
Acho que todos deveriam ler com muita atenção o contido no site abaixo, mas principalmente os mais apressadinhos para colocar a mão na grana...heheheh
Um deboche.....
jose f.c.Rovere
http://www.anabb.org.br/mostraPagina.asp?codServico=33&codPagina=40695

Heraldo Nóbrega disse...

A inclusão dos funcis em atividade na distribuição do superavit foi jogada do banco para aprovar a consulta com facilidade. Como o banco Morgan Stanley questionou a legalidade da contabilização fraudulenta feita pelo BB nos seus balanços, este se apressou em distribuir o superavit e ter o aval dos participantes do PB1, através de consulta, para justificar que tal conduta foi legal e aceita pelos participantes (ativos e inativos), cujas entidades representativas participaram efetivamente da formatação do acordo. Futuramente o proprio banco pode usar esta consulta para sua defesa alegando que os participantes, inclusive os aposentados, aprovaram a forma de distribuição utilizada, juntamente com suas entidades que os representam. Então sugiro que pelo menos de nossa parte (aposentados/pensionistas) votemos NÃO.

Anônimo disse...

Colegas,

Existe uma grande suspeita (99%) no mercado bancário, entidades financeiras, de que o banco do brasil está ROUBANDO dos Velhinhos, de até 104 anos de idade, que se aposentaram naquela instituição.
Se verdadeiro o banco do brasil passa a ser um banco não confiável.
Se age com "os de casa" dessa maneira imaginem com os clientes.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Eis a notícia a que se refere o Colega acima (04:28):

Segunda-feira, 29/11/2010 - 09h14m
ECONOMIA - BB deve engordar seu caixa com R$ 7,5 bilhões de superávit da Previ

O Banco do Brasil (BB) está próximo de pôr fim à disputa que há anos vem travando com os participantes da Previ, seu fundo de pensão, pelo superávit do Plano 1, o mais antigo. Na última quarta-feira à noite, BB e entidades representantes de funcionários e aposentados da instituição assinaram um memorando de entendimento para acertar a destinação dos recursos que compõem a reserva especial do plano, calculada em R$ 15 bilhões, segundo uma fonte a par do processo. Caberia ao patrocinador do plano metade desse montante (R$ 7,5 bilhões). Para se ter ideia, esse valor é muito próximo do lucro líquido acumulado pelo BB em 2010 até o terceiro trimestre, de R$ 7,75 bilhões. O dinheiro deve ir direto para o caixa do banco. Procurados, BB e Previ informaram que não se pronunciariam sobre o tema, no momento.
Mais detalhes n Site ANABB.

Anônimo disse...

Antonia,


Acho melhor você rever os seus cálculos para não ter uma surpresa nada agradável.

Quem recebe o piso, terá um complemento de R$ 590,39

o Adiantamento por conta do reajuste do piso dará uma parcela de R$ 7.084,68 (12 x 590,39)

Quanto mais o benefício se aproxima de 1.141,00 menor o valor a ser recebido.

vejamos: Complemento pago atualmente: R% 1.141,00

1.141 x 20% = R$ 228,20

logo quem recebia R$ 1.141,00 de benefício terá um aumento de apenas R$ 228,20. O adiantamento das 12 parcelas nessa faixa será de R$ R$ 2,738,40.

Releia com cuidado o ítem 3.2.1 do memorando de entendimentos.
"3.2 Criação do Benefício Especial Temporário corresponente a percentual de 20% incidente sobre o valor:
a) do Complemento PREVI ou da Renda Mensal Vitalícia para os assistidos; ou ....."

Quem recebe até R$ 1.141,00 de complemento só receberá um valor para compor o novo piso que será de R$ 1.377,61.

Com essa fortuna que a colega vai receber será que daria para contratar um expert em finanças para gerenciar esse patrimônio imenso?

Anônimo disse...

HÔMI OLHA....LENDO AS NOTÍCIAS DO BLOG......VOU TE FALAR.


É o DIABO VIU............

Anônimo disse...

Dona Maria Estela,



Refaça seus cálculos:

Benefício de R$ 1.100,00 só vai gerar um valor de R$ 220,00 (não atinge nem o piso)
Seu novo benefício será de R$ 1.377(novo piso).

De adiantamento: 12 X 277 = 3.324,00

Acho melhor a Sra. "rever os seus conceitos".

Anônimo disse...

Quando foi criado o PB1 (Plano Fechado) todos os participantes desse plano festejavam a segurança financeira que teriam até o final de suas vidas. Era um plano brilhante, sábio, correto e seguro. Criou-se então o Previ Futuro, que separava os "tomates" ainda verdes dos "tomates" já maduros. Ótimo!
Se o PB1 era tão bom, por que querem agora alterá-lo? Será que o Banco e a Previ não imaginavam que haveria num tempo tão curto essa elevada soma (bilhões) acumulada para ser distribuída entre os assistidos? Percebe-se que a inveja tomou conta da direção do Banco, do Governo, dos dirigentes da Previ e dos próprios negociadores, que ficaram perplexos diante da grande soma à ratear. Por isso, pessoal, teremos que ter o máximo cuidado na consulta (plebiscito) para a aprovação, que está por vir.
Querem mudar, e se mudarem o estatuto, com certeza será para piorar ainda mais nossas condições de obter esse superávit.

Já os do da ativa que participam do PB1, muitos já aposentados pelo INSS, estão em festa. Eles estão sendo triplamente beneficiados.
a) Não contribuem com a Previ e terão o direito à aposentadoria integra;
b) Recebem a Participação nos Lucros, sobre os quais também incidirão os 20%;
c) Terão uma poupança formada na aposentadoria, sem estar contribuido (só recebem e não contribuiem).

Meu voto é: NÃO

Anônimo disse...

Marcos e colegas,

Tenho acompanhado os diversos comentários dos colegas do blog. Muitos a favor e outros contra o acordo. Num primeiro momento estava inclinado pelo sim, mas realmente, os termos firmados no mesmo, são muito obscuros, não são esclarecedores. Fala-se do benefício mínimo entretanto não menciona se será proporcional ao tempo de contribuição. Alguns colegas já levantaram a hipótese de ser proporcional, ou seja, receberia integralmente os R$ 1.377,00, aqueles que completaram os 30 anos. Aqueles que não completaram, receberiam proporcional, ou seja, teriam um aumento irrisório. Portanto, pela falta de clareza do acordo, decidi que o mais prudente no momento é votar NÃO.
Carlos.

Anônimo disse...

Maria Estela,


Pelos cálculos a sra. vai receber apenas R$ 277,00 para chegar ao piso. Esse valor é inferior a cesta alimentação paga atualmente (R$ 289,31).
Tem gente que se contenta com muito pouco.

Anônimo disse...

Colega Gilvan,

Caso tenha lido em alguma fonte oficial como a PREVI vai calcular os 20%, favor informar-nos. Será que vão primeiro incorporar as verbas remuneratórias, que se tornaram definitivas pelo acordo para depois aplicar o percentual ou o mesmo incidirá sobre o Complemento PREVI atual.

Anônimo disse...

nao entendo por que aguardar tanto tempo para essa votacao. outra coisa nao ha necessidade de 07 dias para essa votacao( 09 a 15.12.2010). deveria sair uma simulacao desses calculos antes da votacao. SObre esse vlr. mensal retroativo vamos receber decimo terc eiro??

Anônimo disse...

Colegas,

Sabem o que vai acontecer? O acordo será aprovado. Os 30 mil da ativa vão votar em massa na aprovação do acordo, a abstenção dos aposentados na hora de votar é enorme.

Não vou ser falso acho que o acordo foi ruim, pelo menos os 360/360 deveriam ter entrado no pacote, mas todos precisamos do dinheiro, e o Banco sabe disso.

Voto a favor e vamos nos manter unidos, independentemente de opiniões em contrário, que respeito e muito. Vamos lutar por melhorias no regulamento da PREVI a partir de Janeiro de 2011.

Anônimo disse...

Senhores,

Quanto a notícia veiculada no Valor Econômico, embora mal embasada em alguns aspectos, nos dá a verdadeira idéia de que o BB está sendo pressionado externamente por causa de sua contabilidade mandrake ( lá o fora PT não manda ).
E o que fizeram ANABB e FAABB ?, assinaram o desafogo. Há alguns meses, D. Isa comentou aqui " não se enganem, o Banco não tem pressa".... Acreditei nela. Hoje, vejo que não temos nenhuma defesa de lado algum e me alivio quando lembro que 3/4 do meu pagamento vem do INSS, porque o futuro da PREVI é realmente incerto....
Sou o Washingtom Lopes.

Carlão/Joinville disse...

Me perdoem, estou me segurando para não causar mais tumulto ainda, principalmente depois do episódio do colega Rossi, mas, sinceramente não dá.
Até qdo vamos ficar no ANONOMATO, terceirizando a solução dos nossos problemas?
Até qdo vamos ficar em nossa zona de conforto, NO ANONOMATO, apenas criticando tudo e todos?
Qdo vamos realmente agir, por exemplo, contratando um escritorio de advocacia gabaritado p/emitir um parecer acerca da legalidade ou não da partilha do superavit,e, a partir daí, caso possivel juridicamente, ingressarmos IMEDIATAMENTE NA JUSTIÇA, E SE FOR O CASO, INCLUSIVE, BLOQUEANDO A DISTRIBUIÇÃO DOS VALORES NA FORMA COMO ACORDADO?

rosalina_de_souza disse...

Caros Colegas do Blog.

Meu voto é pelo "NÃO", voto não a esse acordo firmado sem a anuência de mais de 20 Mil "Pensionistas" ainda mais sabendo que 5 mil colegas ganham um piso fajuto desses.

Nossa Classe crescente é uma das grandes responsáveis pelo SUPERÁVIT, a prova esta ai posta a mesa pelos negociadores, ficamos sabendo que Cinco Mil assistidos da Previ ganham menos que 800,00 reais por mês,plano bilionário, que alardea riqueza aos olhos dos do povo como MARAJÁS,VAGABUNDOS e por último PREVILEGIADOS.

Não tive acesso ao aumento do Empréstimo Simples,todos os meus limites do Banco do Brasil,foram da noite para o dia cortados,"TODOS" não restou nada, e a pressão é grande.

Mas como foi no Renda Certa votei "SIM" e nada recebi, desta vez esse acordo pode até ser aprovado mais sem o meu concentimento,sem a minha autorização e sem a autorização de mais de 20 mil colegas pensionistas que não se sentiram representados por ninguém que ali estava acentado na mesa de negociações?.

Quem me garante que eles após meter a mão na grana vão cumprir o protocolo de intenções firmados com os mesmos caras do Renda Certa.

Meu voto é não, não compartilho com esse jogo safado que imporam a gente honesta,trabalhadora que são os Aposentados e Pensionistas do PB-1.

Minha Pensão da Previ,verba P300 é de R$ 4.215,77 e o Inss Recebo fora da folha Previ + 2.059,01

Total base Cassi B823 total 6.274,78 me desconta mensalmente para a cassi o valor de R$ 188,24 sem nenhum dependente. imposto de renda retido na fonte R$ 466,56

Atenciosamente

Rosalina de Souza

Matrícula Previ 18.161.320-4

Anônimo disse...

Pois eu voto SIM. É melhor 20% todo mês do que ZERO. O BB que fique lá com a parte dele, pois quero os meus 20%. Há muito não sei o que é reajuste de 20%, pois só sai merreca da Previ. Pelo menos, agora, por um bom tempo, todo mês vai pingar mais 20% já dá para eu pagar meu emprestimo Previ. VOTO SIM

sergioinocencio disse...

Marcos,

podes até não publicar, pq o que vou fazer é pura polemica:

vão pagar os 20% sobre a minha cesta alimentação ?

Anônimo disse...

Maria Estela Alves , acho que voçê está calculando seu benefício errado.
Se seu complemento é 1100,00: 20% vai dar 220,00. Espero que eu esteja errado.

Anônimo disse...

Maria Estela Alvares, foi o que quiz dizer.

Anônimo disse...

O QUE VOCÊS PREFEREM? ZERO OU 20%? Parece-me que a escolha é simples. Se querem ZERO, votem não. Se querem 20% votem sim... é simples. Não há polêmica. Eu acho melhor 20% agora do que esperar um dia, quem sabe, talvez, quando a Justiça assim decidir...

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Participe da Enquete do Blog:

Mesmo com rejeição ao acordo o superávit será distribuído.
No entendimento de que há comprovado direcionamento à fraude, pela falta de clareza e de assinaturas, você aceita os termos em que está registrado?

iraci berviria disse...

Quem quer votar SIM, acordem, por favor,chega, basta, amadureçam, parecem-me imaturos,criançassem autoestima.
Iraci berviria

Anônimo disse...

Lendo diàriamente os comentários deste e outros blogs, o que tem me causado grande perplexidade é a descrença e a indignação de todos em relação à JUSTIÇA BRASILEIRA. Se fosse mais ágil e realmente justa, com certeza, já não estaríamos enfrentando o dilema de votar CONTRA ou A FAVOR do acordo para distribuição do SUPERAVIT. Em face da importância que se reveste essa matéria, seja pela quantidade de pessoas e, imenso valor envolvido, já deveríamos ter um decisão judicial contra (ou a favor) da ilegal RESOLUÇÃO 26. Por outro lado os idealizadores dessa Resolução já estariam prestando contas à JUSTIÇA.

Anônimo disse...

Gilvan,

Você saberia dizer se os 20% incidirão na verba P-380?

Grato

Anônimo disse...

Colega de 29 de novembro de 2010 08:21,


A Justiça realmente é lenta, mas o problema maior é que suas decisões são políticas e portanto tendem a favorecer o Estado, principalmente nas instâncias superiores.

Até melhorar vão se passar mais 100 anos.

GILVAN REBOUÇAS disse...

Prezados anônimos 05.48 e 08.34

De acordo com o "memorando de entendimentos" ítem 3.2.1 a, o percentual incidirá sobre o complmento PREVI ou Renda Mensal Vitalícia. Não explicita se as verbas temporárias serão antes incluídas para depois aplicar esse percentual.
Sejam conservadores. Façam seus cálculos levando em consideração apenas a verba P300.


Atenciosamente,

Gilvan Rebouças

Anônimo disse...

OBA! O peru do natal deste ano esta garantido!.
Mas, e os próximos anos? será que ainda restará algum dinheiro para os aposentados/pensionistas na previ, ou o BB vai novamente passar a mão grande, como fez com os PDVistas?

Este acordo me fez lembrar a votação para as mudanças no estatuto da previ, em 97.
Como agora, pouco se falou, pontos importantes foram omitidos, chegaram ao ponto de afirmar que se as mudanças não fossem aprovadas, a Previ iria "falir". A oposição foi amordaçada e a votação foi praticamente no "escuro", com a aprovação em 2º turno os direitos dos "associados" na previ foram entregues de bandeja ao banco.

Novamente vem o banco, manipulando, omitindo, camuflando a verdade e conseguindo seu objetivo, já antecipou o resultado à CVM, agora só falta colocar a "tropa de choque" na rua e novo golpe estará consumado.
A verdade que esta por trás de tudo, vocês saberão daqui a 1, 2 anos, só que aí, a Inês é morta.

Em 97 eu estava lá, participei indiretamente do golpe e também fui enganado. Agora assisto de longe, mais uma pilhagem do banco no capital da previ, ou melhor, dos participantes do plano 1.

Vocês não acham que está na hora de "exigir" que o banco acenda a luz e a luz da verdade ponha no papel o que esta propondo?
Como o valor real do superavit, de quanto cada beneficiario receberá e o principal: quais os ajustes que pretende fazer no plano 1 no ano que vem.

"Não vá com muita sede ao pote, pois ele é de barro e pode se quebrar".

Parabéns Marcos pela clareza de tuas palavras, Parabéns pela coragem, infelizmente em 97 não havia a internet que temos hoje e alguem como voce para nos alertar do golpe que estávamos sendo vitimas.

Mauricio Furtado
PAQ - 2000

Anônimo disse...

Antonia, estou com você, vamos receber os 20%. Amanhã será outro dia para procurarmos a justiça. Com 20% teremos dinheiro para pagar as custas. E sem os 20%, não podemos custear as ações. Sem os 20% não sabemos se existirá amanhã.
Pessoal, são 3 anos de espera.

Anônimo disse...

Antes de continuar as discussões baseada somente em suposições, aumentando a incerteza demuitos, entrem no site da FAABB na materia "Beneficios Especiais - Um Primeiro Passo".

Anônimo disse...

Colegas.
Parece-me que o que eu escrevi já duas vezes cai no vazio. Não podemos votar sim sem agendar os assuntos para janeiro/2011. Isto ´muito importante. Amarrar banco/previ. As discussões que aqui acontecem são apenas imediatistas.Temos que amarrar compromissos futuros até para que se eles não forem cumpridos possamos colocar a boca no trombone. Dona Isa, Medeiros, Marcos, Rossi, outras associações liderem esta causa por favor. Se eu estivsr errado, desculpem. Ricardo o.c.de Albuquerque

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Pera lá, colegas! Será que entendi direito? Quer dizer que os funcis da ativa já vão receber aposentadoria? O CARA QUE TÁ ENTRANDO, HOJE, NO BANCO, JÁ VAI COMEÇAR A TER 20% SOBRE O SALÁRIO NUMA POUPANÇA PARA O DIA QUE SE APOSENTAR? Quer dizer, um segundo FGTS? Uai, então, eu também quero ter 20% retroativo a 08/01/1981, quando tomei posse no Banco! Vocês não acham justo? Se isso for aprovado, vou entrar, nem que seja sozinho, na justiça para ter esse privilégio. Que que os colegas acham disso?

Anônimo disse...

Certissimo, quero oe meus 20% já! Esperar por essa justiça lenta e canalha, comprada?

Anônimo disse...

Receberei os 20% e mais R$ 450,00/mês de juros do cheque-ouro que deixarei de pagar. Voces acham que existe outra forma de arranjar dinheiro. Se alguém souber me informem. Por enquanto, lamentavelmente, voto sim.

Anônimo disse...

Caros Colegas, D. Isa Musa, esclareceu sobre todos os beneficios que foram acertados no blog da FAABB, e segundo ela sobre o beneficio minimo que atinge 10.000 aposentados afirma: PELO MESMO PRAZO DE 6 ANOS A PREVI CONDEDERÁ UM BENEFICIO TEMPORÁRIO NO VALOR DE 70$ DA PARCELA PREVI, OU SEJA: 1.377. Ela em nenhum
momento Citou em complementação de benefício de aposentadoria como todos estão fazendo. Creio que estão todos sem saber ou entender realmente sobre esse benefico temporário. Seria bom perguntar a mesma ou no caso ligar para Previ e tirar essas dúvidas existentes.

Anônimo disse...

Colegas,

Os Srs., Ricardo Flores e Robson Rocha quando comentam sobre o superavit, em sua rápida distribuição, estão falando a verdade?
Dizem que haverá rapidez para beneficio dos participantes, é verdade?
Que os participantes derão muito beneficiados pelos valores a receber?
De que lado está a verdade?
A Sra. ex-diretora da Previ, diz que o acordo foi magnífico, é verdadeira a afirmativa?
Quem está falando a verdade?
Por favor alguém está de bandido nesta história?
Esstou em dúvida quanto a entregar hoje e sempre a metade, quiça mais da metade para o banco do brasil, inclusive comprometendo o patrimônio da Previ, que paga há mais de 45 anos.
Este atual Presidente do bb Sr. Bendine ficará para a história da humanidade como CARRASCO DE ANCIÃOS, bem como o Sr. Presidente da República Sr. Luiz defensor dos direitos adquiridos, ou é tudo uma farsa, bandidagem, safadeza?

Anônimo disse...

Ao Marco Aurélio Damiano, comentário das 10,19 hs.

É isso aí colega !!! Eu já contribuo para a Previ há mais de 45 anos e não recebo nem os 360/360. E agora os colegas da ativa já entram para o Banco aposentados (e sem contribuir). Durma com um barulho desses. De onde saiu essa idéia maluca ? Não seria uma nova fórmula para o "renda certa" ? Como não reagir contra esse tipo de coisa ! Votem NÃO.

Ricardo Annoni Neto - Machado (MG).

Anônimo disse...

Mrcos e colegas

"MESMO COM REJEIÇÃO AO ACORDO O SUPERÁVITE SERÁ DISTRIBUÍDO'
Em vista da afimativa acima, o melhor é votar NÂO, por motivos óbvios. Ateção pessoal da Ativa e Aposentados. Fiquemos atentos.
Marcos por favor me responta:
Alguma notícia do parecer dos advogados sobre a ilegalidade da Res. 26?
Continuo divulgando nossa AAPPREVI aos meus contatos.
VOTO NÃO
MSASOUSA

Pensionista sem voz fora da AAPREVI disse...

Mais um motivo pra VOTAR NÃO. Leiam o q diz o Medeiros em seu blog:

"Uma coisa é certa. Qualquer que seja o andamento da carruagem os colegas tem plenamente assegurado o SUPERAVIT JÁ. Se aprovado na votação, esse que está aí no acordo. Se REPROVADO na votação, virá de imediato um AINDA MELHOR. Quem viver, verá."

Anônimo disse...

Colega Marco Aurélio, desculpe, mas os ativos do Plano 1, (ainda somos uns 30.000 em atividade) também contribuímos ao longo da vida para que exista o superávit e é justo que nós também possamos ter nossa parte, nosso quinhão. E aposentados e pensionistas receberão à vista, na veia, no espelho todo mês... Nós teremos de esperar chegar a aposentadoria para receber. Para mim, em particular, faltam ainda quatro anos de sofrimento. Note que estamos falando de “sobras”. Superávit é o que sobrou depois da Previ quitar seus compromissos e “sobras” é justo que sejam divididas com quem contribuiu.

Eduardo Köhler disse...

Marco Aurélio Damiano,

Somente os funcionários da ativa, que pertencem ao Plano 1 é que farão juz aos 20%, segundo a proposta. Quem entrou no Banco a partir de 1997,faz parte do plano 2.

Eduardo Köhler - Rio de Janeiro

Anônimo disse...

Maria Estela Álvares,

Segundo a proposta, você receberá o teto, ou seja R$1.377,61, nada mais. Aí já estão incluidos os 20 %. Foi o que entendi na leitura do memomando.
Prometeram uma cartilha para dirimir as dúvidas...

Eduardo Köhler - Rio de Janeiro

Anônimo disse...

Doutor Medeiros anuncia que os ESTUDOS TECNICOS já estão prontos?

Engraçado né COLEGAS quando é para viabilizar o ES os estudos demora uns 9,10 meses?.

O Banco do Brasil esta igual um gatinho manso,querendo pagar até dia 20 de dezembro.


Como esse Banco é afetuoso com seus aposentados e pensionistas e funcionários ainda em atividade.

Não perdem por esperar,a recompensa vem a galope.

Enquanto isso, a quadrilha petista continua.....

Anônimo disse...

Colegaa das 5:30,

O que você escreveu não corresponde à realidade:

"Já os do da ativa que participam do PB1, muitos já aposentados pelo INSS, estão em festa. Eles estão sendo triplamente beneficiados.
a) Não contribuem com a Previ e terão o direito à aposentadoria integra;
b) Recebem a Participação nos Lucros, sobre os quais também incidirão os 20%;
c) Terão uma poupança formada na aposentadoria, sem estar contribuido (só recebem e não contribuiem)."

Eis os fatos:

a) Ninguém atualmente se aposenta com renda integral. A parcela previ (PP) impede isto.
b) Segundo a proposta, os 20% não incidrão sobre a PLR.
c) Todos os que tiveram sua contruição mensal ao plano suspensas, inclusive o Banco, continuam contribuindo, agora custeado pela distribuição do superávit anterior (de 2006).

Eduardo Köhler - Rio de Janeiro

Anônimo disse...

Srs.,

O banco do brasil de VERGONHA NACIONAL se transformou em VERGONHA INTERNACIONAL/MUNDIAL/PLANETÁRIA, porque escarrou no rosto de Velhinhos de até 104 anos de idade, a sua mais pérfida sujeira, ou seja, tirou-lhes o dinheirinho sagrado pelo qual contribuiram por longos e longos anos.
Ato infame, obsceno srs... dirigentes deste BRASIL.
É a desonra de um Pais que se diz dos trabalhadores.
Mais violento que a ditadura militar de que tanto reclamam, pois atingem a Idosos fisicamente indefesos.
Barbárie!
Idosos que não tem mais condições de pegar em metralhadoras,
como a Presidente Eleita, em outros tempos, para defender suas vidas, seus valores!
Humilhem os Velhos aposentados do bb, para que morram mais cedo, assim terão mais dinheiro para suas obras faraônicas e seus salários de diretores que os mantem em colchões muito bem guardados.
Que lástima!

Anônimo disse...

Colegas,

Estou aposentado, mas é óbvio que o pessoal da ativa não pode ficar de fora da distribuição do superávit, receberão sua parte quando se aposentarem.

Ivan Rezende disse...

Creio que, nesta hora, não devemos preocupar com quem recebe: aposentados, pensionistas e os da ativa, participantes do plano1. A maior preocupação é de quem irá receber valores irrisórios: pensionistas que se enviuvaram precocemente, funcionários que aposentaram sem ter oportunidades de projeção na carreira e também os aposentados por invalidez, em início de carreira. Todo este contingente tem benefício da Previ inferior a R$1.500,00, embora muitos deles recebam do INSS mais de R$ 2.000,00. Somando os dois benefícios, haveria um incremento mensal de R$700,00, com recebimento imediato de R$8.400,00.
Seria uma questão de justiça e um alívio financeiro para todos. E é neste sentido, de que o percentual recaia sobe a duas verbas, que devemos continuar insistindo.

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colega Anônimo das 13:32 horas e colega Eduardo Köhler,
Em princípio, não sou contra que os colegas da ativa recebam esses 20%. Porém, desde que nós, aposentados/pensionistas possam também receber, retroativamente, os 20% de quando estavamos também na ativa. Acho mais do que justo.

Agora, uma pergunta que não quer calar: porque se deu esses 20% para o pessoal da ativa se não havia nenhuma demanda nesse sentido até há poucos dias? E eu acho que eu tenho a resposta: esses 20% vão engordar também os salários dos altos escalões do BB, de onde se originou essa idéia, e em cujos contracheques esse percentual vai representar muito mais do que o complemento mensal da aposentadoria de grande parte dos aposentados/pensionistas.
A verdade é a seguinte: esses desonestos engordaram o olho em cima de nosso superavit e pensaram assim:- Ah, não, é muito dinheiro. Eu também quero participar dessa boquinha.
E tudo isso com a concordância dos nossos pseudo-representantes.

Anônimo disse...

Este nobre espaço criado com o sacrifício pessoal do colega Marcos e demais diretores da AAPPREVI, em que pese inúmeras contribuições de nível, não merece alguns dos comentários aqui postados. Estamos confundindo o previ plano 1 oom o previ futuro, estamos elaborando novos e complexos conceitos matemáticos para explicar simples cálculos de porcentagem, estamos criando sinistras teorias político-conspiratórias, enfim no bom popular: botando chifre na cabeça de cavalo. Vamos ter calma pessoal, vamos aguardar os esclarecimentos oficiais que certamente virão das entidades envolvidas na negociação, vamos participar conscientemente, principalmente naquela hora em que mais costumamos nos omitir: na hora do sagrado voto.

Abraço a todos

Mauricio disse...

Anônimo disse.......

"Superávit é o que sobrou depois da Previ quitar seus compromissos e “sobras” é justo que sejam divididas com quem contribuiu."

Anômino das 13:32, há controvérsias quanto a sua afirmação de que a Previ "quitou" todos seus compromissos. E a fraude no decreto 81.240/78 que inclusive já foi confirmada pela casa civil da presidência da republica, como fica?
Outra coisa, se é para "dividir as sobras com quem contribuiu", porque não foram incluidos os PDVistas? Afinal as contribuições deles ficaram retidas indevidamente na previ e hoje fazem parte deste superavit.

Mauricio Furtado
PAQ 2000

Juarez Barbosa disse...

Prezado Marcos e seguidores do Blog

Atenção!!!!!!!

Leiam matéria de destaque no site da AAFBB (clique no quadro de imagens no. 2).

Nela está reproduzida matéria recente do jornal Valor Econômico.

Informações erradas estão lá contidas (que a PREVI já tinha feito anteriormente melhoria dos benfícios dos participantes).

Senhor João Rossi, precisamos de elaboração de correspondência para o citado Jornal, informando-lhes do equívoco quanto ao nosso recebimento de melhorias em nossos benefícios.

Também na matéria cita que o Banco vai reforçar seu caixa, já com R$7,5 BI (aonde isto está escrito no pré-acordo firmado?)

Atenção senhores!!!!

Principalmente a partir de Jan2011; tô pressentindo que vem chumbo grosso aí, por isso é que devemos nos organizar o mais breve possível, para um forte contra-ataque das entidades que realmente nos representam.

jander disse...

Boa noite,
Pelo que li no site FAABB o aumento do benefício mínimo 40%/70%será para quem se aposentou com base na parcela previ.
Não consegui entender meu caso, fui aposentado por invalidez/96, antes da parcela previ, recebo R$ 703,00, valor este abaixo do mínimo(40% parcela previ).
Estou achando que me ENCAIXARÃO, e os demais que se encontram nesta situação somente com os 20%.
Se algum iluminado conseguiu entender alguma coisa neste acordo-frankestein, por favor me esclareçam.
Abraços, fiquem com Deus.
Jander

Anônimo disse...

Liguei para a PREVI pedindo
esclarecimentos acerca do
Benefício Mínimo e, segundo a
atendente , a mudança de 40 para 70% da Parcela Previ não inclui a retirada da proporcionalidade prevista no artigo 39 do Regulamento. Então, só serão contemplados com o mínimo de R$ 1968 X 70%=1.377 os ex-funcionarios que se aposentaram com 30 anos de BB, 360 meses. Os demais terão que fazer o seguinte cálculo: 1.968 X 70% X tempo(em meses de contribuição) : 360.
Exemplo, num caso de 20 anos: 1968X 70%= 1377 x 240 meses : 360 meses = 918 .

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colegas,
No site da FAABB consta o seguinte:

"Temos ações contestando o direito do Patrocinador a qualquer parte de eventuais superávits de seus Fundos de Pensão. Contudo, O SENTIMENTO GERAL É DE QUE OS COLEGAS APOSENTADOS E PENSIONISTAS NÃO QUEREM ESPERAR. Não querem aguardar o fim de uma ação judicial que pode durar anos. Assim, fomos à mesa certos de que, para se conseguir qualquer benefício para cá, teríamos de ceder pra lá."

Diante da afirmação acima, pergunto a D. Isa: Como é que se chegou a essa conclusão se não foi feita nenhuma enquete sobre a intenção dos aposentados/pensionistas com relação às tais ações? Eu, pelo menos, em nenhum momento recebi alguma solicitação para participar de levantamento de intenções dos associados.

Eu acho que não se pode ir com muita sede ao pote quando se trata do BB. Vou dar um exemplo que ilustra bem o tipo de gente que está lá em cima. Em 2004, foi lançado o PAI-50 (plano de incentivo a aposentadoria antecipada). Pois bem, foi colocado pelo BB que as condições oferecidas possíveis eram aquelas oferecidas no momento. Aí, muitos embarcaram nesse barco furado. Digo barco furado porque, daí a mais ou menos 3 meses, foi lançado um outro plano, dando melhores condições como, por exemplo, cesta-alimentação até a aposentadoria pelo INSS, um salário a mais como incentivo financeiro na saida. Portanto, com um negociador desse tipo a gente tem que ter todo o cuidado, senão leva chumbo.

Anônimo disse...

Colegas,
Visitando outro blog, há uma opinião de que, caso a proposta não seja aprovada como está, ela pode ser melhorada.
O Banco está com a "faca no pescoço", porisso a pressa em negociar.
Embora seja apenas uma opinião, não devemos "entregar o jogo no primeiro tempo". É necessário que cheguemos, seu for preciso, até a prorrogação.
Assinar esse "cheque em branco" pode estourar a conta, acima do limite. Pensemos nisto.

langoni disse...

Prezado Marcos e participantes do PreviPlano 1,

Peço licença para reproduzir um fragmento da nota da FAAB:

“Conseguimos firmar um documento onde não fazemos qualquer referência a resolução ou ao suposto direito do patrocinador, de modo a continuar negando que o Banco se aproprie do que entendemos ser inteiramente de participantes e assistidos”.

Diante disto pergunto: Se o único documento que "garante" algum direito ao Banco, a Res. 26, não foi citada/referenciada, então deve se concluir que este "de acordo" promovido nessas negociações, deve ser entendido como uma "doação" ao bondoso Banco do Brasil ????

Finalizando, continuo a divulgar o blog e a AAPPREVI e ontém tive a felicidade de encontrar antigo colega, que se associou por minha indicação.

Abraços/Langoni

Anônimo disse...

Colegas liguei para a PREVI para que me passassem algumas explicações de como seria essa distribuição:Resposta foi curta e grossa : Leia os detalhes no site da PREVI, por enquanto não temos mais informações.Somente depois da votação iremos saber como ficará a situação de cada um.
Desliguei e nem avaliei, depois me arrependi deveria ter avaliado pessimo atendimento. Pensam que o dinheiro é deles!! Safados, ladrões!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Está dificil entender o que realmente significa esse pacto:
Se não for baseado na Resolução 26, o BB não leva nada.
Se for pela Resolução 26, conforme a PREVIC sustenta ,o artigo 17 diz que:
Art. 17. Os valores atribuíveis aos participantes e assistidos e ao PATROCINADOR, identificados na forma do caput do art. 15, serão alocados em fundos previdenciais segregados, constituídos especialmente para esta finalidade.
e Artigo 20 - inciso III - melhoria dos benefícios e/ou reversão de valores de FORMA PARCELADA aos participantes, aos assistidos e/ou ao PATROCINADOR.

Onde consta que o Patrocinador levará, de uma só vez, o seu presente?

Se ele levar de uma só vez, os participantes tambem levarão. Já que é para descumprir leis e normativos...todos são iguais.

Anônimo disse...

Colegas,

Se o Conselho Deliberativo da Previ não melhorar em nada o acordo do superávit, temos que votar NÃO.

Se não amarrarem textualmente a intenção de nos primeiros meses de 2011, implantarem a proposta 360/360, que chega ao absordo das aberrações, uma vez que os funcionários da ativa do PB1 já não contribuem mais e vão se aposentar integral, essa situação bizarra de quem contribuiu com mais de 360 meses na ativa e aposentado tem que ser acertada e passar receber 30/30avos, assim como as pensões teêm que ser reajustadas para 90% ou 100% e outra aberração que não pode mais continuar.

É inacreditável como eles conseguem que o pessoal da ativa do PB1 receba os 20%( em poupança ) e os aposentados e pensionistas à anos e anos sofrendo injustiças já no final da vida não tenham a prioridade de ter tamanhos desacertos finalmente resolvidos.

O BB está confiante que o pessoal
da ativa com esse presente caído do céu venha à atingir o número suficiente de votos (mais de 30.000). Cabe a nós aposentados e pensionistas votarmos NÃO.

Temos que conseguir um número maior de votos que os 30.000 da ativa, os que teêm pressa de receberem seu dinheirinho , vão
de qualquer jeito receber em dezembro, o BB tem que regularizar o roubo que fez ainda este ano, não podemos perder essa oportunidade de ter injustiças antigas sanadas, agora que o BB precisa da nossa aprovação para sacramentar o roubo que ele fez.

Colegas, como o BB nos tira 50% e nós nos conformamos com esses 20% confusos, que ficam muito aquém do que temos direito.

VOTEM! NÃO!

Blog do Ed disse...

Colegas Juarez Barbosa e Langoni,se eu entendi o que li, a AAFBB estampa no seu site um artigo do Valor Econômico que diz que esse acordo, uma vez aprovado pelos associados da Previ, dará sustentação jurídica à pretensão do BB à metade do superavit nas ações contestatórias movidas pelos funcionários (ao que sei só existe a da própria AAFBB).Pelo que li, já houve o nosso Waterloo.

Anônimo disse...

Aos anônimos das 5:37 e 5:43:

São colocações muito oportunas e verdadeiras.
Aproveito para lembrar que a maioria (senão todos) dos que decidem pela distribuição do superávit, continuam na ativa.

O Banco está em apuros. Tem que resolver o problema contábil até 31.12.2010.

Meu voto é: NÃO

Blog do Ed disse...

Colega Marco Aurelio Damiano,
Na véspera da reunião em Brasília, onde se deu o nosso Waterloo,a FAABB estampou no seu site declaração do representante da CUT, em que dizia: "sem benefício para os da ativa, não existe acordo amanhã".

Sérgio Figueiredo disse...

Carríssimos colegas,

Não podemos aceitar que o BB faça o que quer com o que levamos uma vida inteira para construir. Não podemos aceitar que pessoas que tanto nos defendem se afastem da nossa luta simplesmente pela nossa falta de união. Não podemos aceitar que entidades sérias, que realmente defendem seus associados e não se vendem, se desmotivem pela nossa falta de organização. Não podemos aceitar que o futuro das nossas famílias esteja ameaçado pelo nosso comodismo, pois esse futuro depende das atitudes que tomamos no presente. Sei que muitos acham que não tem mais muito tempo de vida e que devem usufruir das migalhas que o BB nos "oferta". Mas, ninguém sabe quantos anos ainda iremos viver! Sou aposentado por invalidez desde 1999, tenho 39 anos e já vi a morte de bem perto. Mas, vou votar NÂO pela minha família, para que usufruam de um futuro digno.

Anônimo disse...

Colegas.

Como se não bastasse a famigerada RENDA CERTA, estão (BB/PREVI) prestes a criar outra ABERRAÇÃO, os 20% destinados aos funcionários da ATIVA. Nada tenho contra os dignos funcionários em atividade, mas qualquer melhoria em suas rendas deve ser única e exclusivamente às custas do senhor BANCO DO BRASIL. Agora pergunto: de onde tiraram essa infeliz e ilegal idéia? Acho que estão completamente PIRADOS. Afinal, onde estão querendo chegar?

langoni disse...

Caro Ed,

A nota a que me refiro, está no próprio previplano 1,
Notícias Relevantes
26/11 - Nota da FAABB sobre o acordo do superavit.
Ver Nota
Ver Termo de Compromisso
Ver Memorando

Abraço/Langoni

Anônimo disse...

Precisamos votar não, mas como conseguir adesão dos funcis da ativa?
De acordo com o noticiário, a inflação só do mês de setembro nos supermercados já está em 9,6%. Portanto não se iludam com essa merreca de 20%. Isto é um açoite para os aposentados.Nem a VALE, cujo fundo de pensão não chega perto da Previ, deu só 20%.Tiveram 25% mais 14º salário.Vamos votar não pessoal, quem precisa melhorar este acordo é o banco. Não caiamos na sua armádilha podre.

Anônimo disse...

São Paulo - Segundo o acordo coletivo firmado na campanha nacional deste ano, os bancos têm até 30 de novembro para pagar a 13ª cesta-alimentação aos bancários. A maior parte já creditou o valor na conta de seus funcionários, mas alguns bancos deixaram para pagar o direito em novembro. Este ano, com os 7,5% de reajuste conquistados, o valor da cesta-alimentação foi para R$ 311,08.

Os bancários do Santander, HSBC, Bradesco e da Caixa Federal receberam entre outubro e início de novembro. Itaú Unibanco e Citibank pagam na sexta-feira 26 e o Safra deposita na segunda-feira 29. O BB se comprometeu a creditar na próxima terça-feira 30, último dia do prazo

Anônimo disse...

Srs.,
Suspeito que hoje o bb seja composto por FACINORAS, UNS QUE CORROMPEM E OUTROS QUE SE DEIXAM CORROMPER!
IDE PARA OUTROS BANCOS QUE OS TRATARÃO MUITO MELHOR.
Tendes a força!

jander disse...

Ao anônimo das 2:58.
Obrigado pelo esclarecimento e parabéns por ter sido atendido e esclarecido pela Previ.
Já havia tentado, várias vezes, outros esclarecimentos junto à Previ, mas a sensação que tenho toda vez é que estou falando grego. Me parece(quase certeza) que isto é uma estratégia para minar nossa paciência, se podem confundir para que esclarecer.
Abraços e fiquem com Deus.
Jander

paraguassú disse...

o momento é de se fazer um corpo a corpo com colegas aposentados em nossas localidades, informando-os sobre esse calamitoso "acordo". muitos nada sabem sobre a matéria (superavit) e muito menos sobre o ROUBO de 50% imposto pelo patrocinador desonesto. vamos a luta nas AFABBs, AABBs e agências.

Anônimo disse...

Como disse o velho SHEIKISPIARE. VOTAR OU NÃO VOTAR? EIS A QUESTÃO! Todos ou quase todos os aposentados não concordam com os termos do acôrdo. Principalmente os 20 por cento destinados aos funcionários da ativa, por motivos óbvios. No site da ANAPAR (notícias de hoje), parece que também no site da PREVI "Destinação do Superavit-Memorando encaminhado para análise técnica".Depos de vários anos, porque só agora vão fazer a tal análise técnica? Dá para desconfiar, ou não?

Carlão/Joinville disse...

Pessoal, vamos esquecer as migalhas que querem nos dar e pensar com a razão. O bb (com letra minuscula mesmo), PRECISA mais que nós da aprovação desse acordo. Tanto isso é verdade, que nem bem terminada a reunião com "nossos" representantes, o bb emitiu nota noticiando o acordo.
Caso não seja aprevos o acordo como proposto, as ações do bb com certeza despencarão nas bolsas e isso trará muita especulação no mercado acerca da saude financeira do bb, obrigando-o a apresentar uma proposta melhor. É pagar p/ver, até mesmo porque, as migalhas que nos oferecem nos aliviará por quanto tempo? VAMOS LUTAR PELO QUE É NOSSO. Não adianta nada criticarmos quem nos representou e aceitou a proposta como colocada, se a aprovarmos.

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colegas,
A verdade é que, num primeiro momento, o BB, muito espertamente, está oferecendo os anéis para não perder os dedos no balanço de 31/12. Caso optemos pelo NÃO, que é o que eu vou fazer, nós teremos os dedos, a mão, o braço, etc. E aí, ao invés de migalhas, nós teremos os 360/360, etc., etc. Tem que ter sangue frio.

Anônimo disse...

Notícias de 29.11.2010, no jornal VALOR ECONÔMICO, nota da colunista ALINE LIMA "BB DEVE ENGORDAR SEU CAIXA COM R$7,5 BILHÕES DE SUPERAVIT DA PREVI". A colunista disse que a destinação do Superavit já foi feita, através da redução do valor das contribuições pagas e melhoria dos benefícios. Agora, minha pergunta: Que melhoria das aposentadorias já foram feitas além das contribuições suspensas? RENDA CERTA? E OS MILHARES DE APOSENTADOS QUE NADA RECEBERAM? Fica essas perguntas que algum colega mais letrado deve fazer à referida colunista. Vamos colocar lenha na fogueira. Abraços a todos.

Anônimo disse...

Vejo algumas pessoas que são pedevistas aqui reclamando quem querem parte do superávit. Ora. A decisão de sair do Banco foi pessoal. Saiu porque quis e recebeu, aceitou receber, da Previ o que ela propôs dar. Saiu, agora é tarde. Superávit é para os ativos do Plano 1 e para os aposentados e pensionistas do Plano 1. PDV é passado, quem aceitou sair recebeu e aceitou o que Banco e Previ ofereceram. Não há direito algum a reivindicar

mesquitasantana disse...

Tenho lido todos os comentários postados e pelas divergências suscitadas dá para se avaliar que a grande maioria carece de informações que já deveriam tê-las recebido através dos veículos de que dispomos através das publicações dos diversos órgãos aos quais somos associados. O fato é que atualmente o silêncio de quase todos eles ou a necessidade em não deixarem a transparência prejudicar a consecução de seus objetivos, torna-os cumplices do patrocinador?! Vejamos: o memorando de intenções seguiu para o conselho deliberativo da PREVI, que tem autoridade para inserir algumas pequenas melhorias ou mesmo oferecer alternativas de redação no texto a fim de torná-lo no mínimo inteligivel, não foi, ao que nos parece o que aconteceu, pois informaram que ele foi imediatamente enviado para a áre ténica. Agora resta-nos aguardar a convocação do plebiscito. Todos deveremos exercer a cidadania e assim fazer valer a nossa vontade votando na melhor opção, todavia cabe-nos ter em mente que a atual negociação está eivada de ilegalidades, tanto quanto a negociação anterior e que muitos prejuizos nos causou em passado recente e dos quais provavelmente jamais queiram nos ressarcir. Um detalhe no mínimo curioso alerta-nos de que o Patrocinador ao determinar que os nossos queridos colegas da ATIVA recebam parte do Superavit, leva-nos ao seguinte raciocinio: Se ao Banco é devido o ônus do trabalho prestado pelos funcionários por ele contratados e ele o faz por via do Superavit, algo maquiavélico está sendo pensado para os colegas ainda em exercício (participantes) no jargão da PREVI. Portanto, é preciso que estejam atentos na votação do Plebiscito, estudem bastante e discutam entre si, Pois nós aposentados sabemos o quanto é incurável uma ferida aberta por um ato de ingenuidade numa dessas propostas mirabolantes que são DOCES na boca mas que são bastante AMARGAS no Estômago.

Abraços a todos.

Anônimo disse...

Uma aposta?
A votação do superávit terá:
( ) 98% de APROVAÇÃO
( ) 95% DE APROVAÇÃO
( ) 80% DE APROVAÇÃO
( ) 70% DE APROVAÇÃO

Aposto minhas barbas no 98%. Quem não quer dinheiro? Quem quer esperar a Justiça decidir? eu hem...VOTO SIM 20% AGORA É MELHOR DO QUE ZERO

Anônimo disse...

MesquitaSantana e demais colegas,

Poderiam me dizer, caso o acordo seja rejeitado, que eu duvido, quais as implicações que isto traria, para ambas as partes ?

Ana Maria disse...

O meu voto será "não". Afinal depois de tanta espera, desconfia-se da pressa. Se o Banco precisa do acordo, que demonstre tecnicamente em que consiste a proposta. Se sendo aprovada ou não a propsta se fará o que o Banco determinar, tanto faz o nosso vot. De qualquer forma, continuo com "não" como voto.

Anônimo disse...

Parabéns, Sr Mesquita!
A PREVI, ANABB e outras associações deveriam ler esse seu comentario.Eles precisam acordar para nós aposentados e pensionistas!
ACORDA BB!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
ACORDA PREVI!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Referente ao post do anônimo das 07:54, que diz: "IDE PARA OUTROS BANCOS QUE O TRATARÃO MUITO MELHOR".

É verdade. Os outros bancos tratam bem melhor os aposentados do BB. Num banco particular (concorrente) apresentei meu contracheque com valor bruto de aproximadamente 2.500,00 e valor líquido de aproximadamente 980,00, e ofereceram imediatamente um limite de 1.500,00 no cheque especial. Fui em outro, também me ofereceram um limite de 1.500,00, porém optei pelo banco anterior. Já no "nosso" banco (bb) fazia mais de 5 anos que não conseguia cheque especial, muito menos algum empréstimo. No mes passado, para surpresa minha, apareceu no extrato um limite de 800,00, sem minha solicitação. Mas o péssimo atendimento por parte de colegas (ex-colegas, pois me aposentei) continua o mesmo. A senha sempre me direciona na fila dos clientes considerados "comuns" e que não interessam ao Banco. Diante disso, como poderei votar pelo SIM e favorecer os "amigos da onça"?

É evidente que o banco tem que regularizar sua situação contábil até 31.12.2010, senão....
Estamos com tudo na mão para melhorar a proposta apresentada. É só votar NÃO.

Anônimo disse...

FAVOR PUBLICAR

1 – ESTA APROVAÇÃO SÔBRE SUPERÁVIT VAI PASSAR, SIMPLEMESMENTE PORQUE O BANCO QUER. NÃO ADIANTAR ESPERNEAR E CORNETAR.
2 – NÃO SOU CONIVENTE COM O PATROCINADOR, RESPEITO O VOTO DOS OUTROS, MAS O MEU VOTO É SIM, PELOS MOTIVOS ELENCADOS ABAIXO:
A) RALO DESDE 14 ANOS, BOM OU RUIM 20% NÃO SÂO DE JOGAR FORA, E NÃO CAEM DO CÉU. QUERO APROVEITÁ-LOS ENQUANTO POSSO.
B) NINGUÉM PAGA MINHAS CONTAS.
C) DESDE O PDV EM 1995, SÓ DEUS E MINHA MULHER, SABEMOS O QUE PASSAMOS DENTRO DE MINHA CASA = SERASA, CHEQUE SEM FUNDOS, VIRADAS DE CARA, IMAGINEM CIDADE DO INTERIOR!!!!!!!!!!
D) DEPOIS QUE SAIMOS DO BANCO, NÃO VALEMOS NADA. ATÉ MESMO PARA NOSSOS PRÓPRIOS COLEGAS E PARENTES COM RARAS EXCEÇÕES.
E) TINHA UM COLEGA QUE TRABALHOU NA DG NO RIO DE JANEIRO, PESSOA ABASTADA, DO INTERIOR DE MINAS, ROCEIRO, QUE VOLTOU FALANDO CARIOCA. FUI TROCAR UM CHEQUE COM ÊLE. NA BUCHA DISSE-ME: TENHO O DINHEIRO, MAS NÃO TROCO CHEQUE PARA NINGUÉM. IMAGINEM COMO ME SENTI E ISTO TRABALHEI COM ÊLE E SE COLETASSE O CONFETE QUE ME JOGAVA, DARIA PARA ENCHER UMA CARRETA. CERTAMENTE QUANDO MORRER O DINHEIRO VAI DENTRO DO CAIXÃO COM ÊLE.
F) SAI NO PDV E CONSEGUI-ME APOSENTAR PELO INSS E PREVI. SE O BANCO LEVAR OS 50% DELE, TAMBÉM QUERO O MEU, POIS APOSENTADO EXTERNO, PAGA A PARTE PATRONAL E PESSOAL. JÁ SOLICITEI ADVOGADO NO RIO, PARA ESTUDAR O CASO.
G) TEM MUITA GENTE QUE DÁ UMA DE SAPO: JOGUEM-ME NA PEDRA!!!! JOGUEM-ME NA PEDRA!!!! MAS QUEREM É CAIR NA ÁGUA.
H) APOSENTADOS: DIREITOS, JUNTO À PREVI, QUE PODEMOS REIVINDICAR JUDICIALMENTE:

1 – CESTA ALIMENTAÇÃO. (retroatividade no máximo aos últimos 05 anos, contados do ajuizamento da ação).
2 - RMI (RENDA MENSAL INICIAL). PARA QUEM ENTROU SOB A VIGÊNCIA DO ESTATUTO 1967/1972 E SE APOSENTOU APÓS 01/01/98. (retroatividade no máximo aos últimos 05 anos, contados do ajuizamento da ação).
3 – RENDA CERTA (DEVOLUÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES A PARTIR DA 360, CONSIDERANDO INCLUSIVE O PERÍODO DA APOSENTADORIA).
4 – POSSIBILIDADE DE AÇÃO FUTURA - DEVOLUÇÃO PARA OS APOSENTADOS EXTERNOS, EM IGUAL PROPORÇÃO, DAQUILO QUE O PATROCINADOR VIER A UTILIZAR PARA SI, DO SUPERÁVIT PARA REVISÃO DO PLANO 1.(após o início do benefício, o aposentado externo contribui para a Previ, tanto com a parte patronal como a pessoal, portanto, o Superávit construído após este evento (aposentadoria), no caso de uso pelo Patrocinador, deverá ser destinado ao aposentado externo, em igualdade de condições e proporções.

I) TENHO CERTEZA QUE ALGUM ENGRAÇADINHO IRÁ FAZER CHACOTA DE MINHAS COLOCAÇÕES.

Anônimo disse...

A enquete que tu fazes é tendenciosa.

Com a devida vênia, sugiro que pergunte diretamente:

- Você aceita receber 240% agora e mais, por 5 anos, 20% sobre seu Benefício ou Pensão?
( ) SIM
( ) NÃO

mesquitasantana disse...

Para atender ao pedido do Anônimo 11:12 aí seguem as explicações do Faraco no sitio na "unap-bb" Se desejar maiores esclarecimentos acesse:

www.unap.bb.org/falsadico.php

Há uma falsa dicotomia na discussão sobre a votação pela aprovação ou não da proposta para destinação do superávit, qual seja:
a) se conformar com o fato de o Banco levar 50% e votar SIM para receber já a parte que caberá a cada um de nós, porque não podemos esperar mais e continuar discutindo sabe-se lá até quando;
b) não se conformar que o Banco leve 50%, votar NÃO para continuar discutindo e reivindicando que seja destinado somente a nós, ainda que demore mais.

O que fica subjacente é o entendimento de que votar NÃO impede que a PREVI destine já o que foi proposto, o que é absolutamente falso. Isso porque a PREVI está legalmente obrigada a destinar integralmente o saldo da Reserva para Revisão do Plano após os ajustes determinados pela Resolução nº 26, independentemente de consulta ao Corpo Social.
Como já tive oportunidade dizer outras vezes, após o Estatuto do Interventor e a promulgação da Lei Complementar nº 109/2001, não mais existe a figura do Corpo Social como instância decisória interna da PREVI. Pela lei e pelo Estatuto a decisão entidade compete unica e exclusivamente ao seu Conselho Deliberativo (CD). Depois seguem-se as demais etapas: manifestação formal de concordância do Banco, do Ministério do Planejamento e do Ministério da Fazenda e, finalmente, a homologação pela PREVIC.

Abraços a todos

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

A Enquete contém todas as letras de que necessita para ilustrar a que se propõe: forçar a elaboração de um texto claro, limpo, sem segundas intenções. Nenhuma relação com o plebiscito que se avizinha ali se contém.

Ela não se destina ao Tiririca, mas aos alfabetizados participantes do Blog. Até porque o ilustre deputado não é participante do PB1. Se o fosse por certo hoje não seria considerado analfabeto, uma vez que o Banco nunca aceitou em suas fileiras pessoas de tão parcos conhecimentos da língua materna.

Anônimo disse...

Caros colegas aposentados,

Ainda estou na ATIVA e, mesmo não estando contribuindo atualmente para a PREVI, JÁ CONTRIBUI POR MUITOS ANOS
(TENHO 29 ANOS DE BB). Tem colegas aqui que dizem que os FUNCI da ativa nao tem direito ao SUPERAVIT. Se assim for, conheço diversos colegas que se aposentaram com 21, 22, 23, 24, anos de contribuição para a PREVI. Será que por analogia eles também têm direito ao SUPERAVIT??
PORTANTO PAREM DE QUERER CRUCIFICAR OS COLEGAS QUE AINDA ESTÃO NA ATIVA. SE ELES NÃO MAIS CONTRIBUIEM
NÃO É POR SUA CULPA E SIM DO BB.
E, TODOS OS ASSOCIADOS TÊM DIREITO AO SUPERAVIT. EU DISSE T O D O S.

Anônimo disse...

Colegas.

Se a PREVI/BB, com urgência, não melhorar as propostas apresentadas, devemos pensar bastante antes de votar. Pelos acontecimentos de algum tempo para cá, onde promessas e promessas ainda não foram cumpridas, devemos ficar bem atentos aos benefícios que estão nos oferecendo. Há alguns anos passados, quando a PREVI teve que usar o Superavit para melhorar os benefícios, em minha cidade esteve o diretor Sasseron e na reunião, por mim indagado, ele disse que os aposentados que ficaram mais de 30 anos na Ativa seriam beneficiados. Mas não disse que seriam com valores extraordinários como aconteceu. E que, logo a seguir todos os demais teriam algum benefício. A seguir, com as falsas promessas do dito cujo a maioria dos colegas votaram A FAVOR do pseudoacordo. Quebraram a cara. Eu, com 27 anos na ativa e 40 anos de contribuição. NADA RECEBI ATÉ HOJE. Foi pura ENGANAÇÃO. Portanto, caros colegas, PENSEM BEM!!! Ia me esquecendo de dizer que, na época votei CONTRA o acôrdo.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Senhor(a) JORGE ANTONIO MARTINS TEIXEIRA

A PREVI confirma o recebimento da mensagem abaixo.
Aguarde nosso retorno em breve.

Gerência de Atendimento
PREVI

Data: 30/11/2010
Tipo: Sugestão

Mensagem: Sugiro que seja disponibilizada uma simulação individual, a ser enviada para a residência de cada um, informando os valores que o associado teria direito na hipótese de aprovação do acordo. Acabaria de vez com as dúvidas e especulações existentes. Seria um subsídio superinteressante que contribuiria para uma votação plenamente consciente quando da realização do plebiscito. Ficarei no aguardo de manifestação dessa Previ.




Matrícula: 5127841
Nome: JORGE ANTONIO MARTINS TEIXEIRA

Anônimo disse...

AO COLEGA DA ATIVA de 12:40 - concordo com vc desde que os aposentados também tenham direito à PLR dos outros 50% que vcs. estão recebendo.

Anônimo disse...

Vejam no site www.contrafcut.org.br. "ELEITOS DA PREVI TIRAM DUVIDAS AO VIVO SOBRE ACORDO DO SUPERAVIT DO PLANO" Ótima oportunidade para sanar diversas dúvidas sobre o acordo.

Anônimo disse...

Sou aposentado e concordo que os funcionários da ativa tenham direito ao SUPERAVIT. Eles vão receber quando aposentarem.
Nada mais justo. Eles também são responsáveis pela formação do SUPERAVIT.
Que conversa mais sem sentido aposentado ter direito a PLR.
Quanto aos pedevistas, estes não tem direito algum, receberam o que tinha que receber quando aderiram aos planos de demissão.

bigsaranha disse...

ALÔ ANÔNIMO DAS 12.40:

Sou aposentado e,dos que já conversei, sete em cada dez, acham justo vocês receberem. Talvez esse quorum se repita no blog. Porém, existe a convicção de que é jogada do banco para cooptarem o voto "sim". Apesar de o Corpo Social não mais ser instância consultiva, o banco está armando uma arapuca para suas ilegalidades. Hoje o bb dá um favo de mel para você e, amanhã, lhe dará um fardo de fel. Não se iluda, quando se aposentar o bb não lhe virará as costas. Ele quer vê-lo de frente, quando o estiver pisando e massacrando-o. E quer começar já: usurpando 50% de todo o seu superavit futuro. FAÇAMOS DO NÃO O MARCO REGULATÓRIO DE UM FORUM PERMANENTE DO POVO PB1.

Russel Furtado dos Santos
Belo Horizonte

langoni disse...

Prezado anônimo de 30/11/2010 - 8:41,

Tanto os pdvistas tem direitos a receber, que você, certamente sem perceber, acabou por reconhecê-los quando afirmou:

" aceitou o que Banco e Previ ofereceram"

Exatamente isso. Não tivemos opção.
Recebemos o que nos deram, não o que tínhamos direito.

Abraço/Langoni
PDV-1995

Anônimo disse...

Anônimo das 8:41

É bom voce baixar a crista pois não esta com esta bola toda não.
Eu, no teu lugar botaria as barbas de molho.
O que roubaram dos pdvistas vão ter que devolver e não vai demorar, já o que estão roubando de voce.....

bigsaranha disse...

Alô colegas:

Entrei no site contrafcut e postei a seguinte pergunta para o SASSERON:

"Reporto-me à reuniao de apresentação de resultados da previ, ocorrida em abril desse ano, em belo horizonte, para perguntar o que se segue:

"...Na ocasião, da platéia, eu afirmei que o banco estava praticando A MÃO GRANDE em nosso dinheiro, inflando o seu balanço com recursos do superavit. Você respondeu-me que não existia mão grande e que outros fundos já haviam efetuado a repartição 50x50.Ao tempo que eu afirmo que existe a mão grande e usurpação de direitos, eu pergunto se você ainda tem a mesma opinião.

Russel Furtado dos Santos
Belo Horizonte

Anônimo disse...

Colegas,

Estou aposentado, mas é tão óbvio que os funcionários da ativa tem direito ao superávit, eles contribuiram enquanto todos nós contribuimos. Alguém acha que a PREVI poderia receber a contribuição de alguém da ativa, se o mesmo fizesse questão de contribuir ?

Por favor Participação nos Lucros não tem nada a ver com previdência privada, vamos ser racionais.

Anônimo disse...

Alguém aí tem peso político para derrubar a CGPC, ou conseguir derrubar na justiça a tal resolução? Como é que que estão querendo dar vinte por cento de reajuste durante seis anos com 2,4 salários imediatamente e eu vou dizer que não? Sejamos práticos, quero receber o que tenho direito agora e continuar fiscalizando e querendo mais superávits a serem distribuídos. Pensar diferente disso, só ajuda quem quer um mau litígio ao invés de um bom acordo. Enquanto isso, cinco assistidos morrem por dia sem ver a cor desse dinheiro. Dinheiro bom é no nosso bolso, quem duvida disso?

Anônimo disse...

Caro Marcos,

Precisamos de Foco na discursão do blog.

Nao adianta:
- Assistido "jogar pedra" em Assistido;

- A resenha da "história de cada um";

- A intromissão dos que sairam do Banco.

O Superávit é dos Assistidos. E só.

Foquemos nos 50% que o Banco quer contabilizar em seu balanço;

Foquemos em outros interesses do Banco, tal como uma possível intervenção na PREVI (hoje já é uma intervenção Branca);

Foquemos na verba que será desviada para os funcionários Ativos do Banco;

Foquemos nos "acordos" que virão em 2011;

Foquemos nos que levaram o "Renda Certa" e naqueles que levaram o "Renda Incerta";

Foquemos em denunciar a rapinagem nas verbas dos velhinhos da PREVI;

Foquemos nos desmandos do "Rosa" e nos espinhos do "Flores", sem contar a subserviência do Diretor de Seguridade;

Foquemos nas injustiças históricas praticadas contra os participantas do PB1.

E por ai vai ...

Então temos muito do que cuidar, inclusive do cofre da PREVI, senão ...

Um abraço de james.

Anônimo disse...

O que os colegas que se elegeram deputados federais à custa de nossos votos, estão fazendo para salvar nosso superávit (Pompeu de Matos, etc.,etc.,etc.)
Vamos lembrar disso as próximas eleições.

Elenita disse...

Sou aposentada do Banco.
Naquela votação do último superavit meu aumento foi de 8 centavos. Acho que fomos enganados.
O que vou escrever talvez não esteja ligado diretamente ao problema da aprovação deste SUPERAVIT. Mas eu acho que também foi outro assunto por nós discutido com plebiscito. É sobre o Estatuto de 97. Nele houve a alteração de várias coisas que nos prejudicaram mas incluiram nele os maridos como dependente. Foi a única vez que esta proposta surgiu desde 1973, ano em que eu entrei pro Banco. Sempre achei que os maridos não serem dependentes da mulheres era uma total injustiça. Pagavamos CASSI e PREVI prás senhoras de todos os nossos coleguinhas usufruirem deste direitos .Já as nossas colegas infelizes que morreram antes de 1997 não deixaram pensão pro marido.
As pensionistas mulheres estão aí recebendo desde a criação da PREVI. Também não era injusto??? E ninguém estava preocupado com isto. Acho que era problema das mulheres casadas POR ISSO VOTEI NA MUDANÇA DO ESTATUTO (Os itens que nos prejudicavam ninguém nos alertou. A votação devia ter sido feita igual aquela da ANABB onde a votação era por item. Fazer votação global é injusta mas na época foi a única chance que eu tive em corrigir a história dos futuros pensionistas homens)
Estes senhores que querem votar NÃO querem transformar este superavit em ação do Banco Central que não acaba nunca. Acho que se esta ação durar igual a do Banco Central não vou estar viva prá ver como termina. E tenho 57 anos...
Este ano (2010)já vai ter NOVO superavit.
Ano que vem MAIS OUTRO.
Todos vão ter que ser aprovados para destinação.
A PREVI investe, e cada vez aumenta mais seu patrimônio. Ela só está faturando, mesmo entrando em algumas furadas.
Vai ter um dia que eles vão nos pagar direito. Eu acredito. É claro, os ASSOCIADOS E PENSIONISTAS QUE ESTIVEREM VIVOS.
Não achávamos que o Banco era uma mãe!!! Por isso que ele quer a metade...
Ainda vai ter muito superavit pela frente prá ser repartido E espero que nós possamos receber alguma parte destes infinitos superavits que estão por vir.
Esta é a minha opinião!

maria cecilia de siqueira disse...

ONDE ESTÃO OS NÚMEROS ???
nem parece que fomos bancários e que passamos uma vida operando com NÚMEROS !!!
quero ver prestação de contas, quero ver a contabilidade, quero ver TRANSPARÊNCIA !
Precisamos ser mais técnicos e menos emocionais.
Voces já perceberam que a PREVI só disponibiliza no site os estatutos a partir de 1980 ?
Tentem ler o de 67 ! É de chorar !
Mudaram tudo e sempre a favor do patrocinador ! Está na hora de termos vergonha na cara, parar de achar, parar de pensar só no dia de hoje e sermos mais profissionais do que já fomos. De nada adianta enaltecer nossa atuação no passado. Estamos morto para o Banco, melhor, estamos "peso morto". Se fomos tão bons, precisamos parar de choramingar, arregaçar as mangas e trabalhar de forma mais consistente.
Que tal comecarmos lendo o estatuto
que regia a PREVI quando entramos no Banco ? Para a Justiça do Trabalho as cláusulas ali eram "CONTRATUAIS" portanto IMEXÍVEIS !
Acatarei a decisão da maioria,
mas meu voto é NÃO !
Maria Cecília Estivallet
6834553-4 aposentada e ainda viva !
Porto Alegre - RS

Anônimo disse...

PREVI, faz um adiantamento no dia 20.12, por conta da distribuição do Superavit.

Anônimo disse...

Sou Socorro Sousa(msas)
Marcos e colegas

Sou aposentada desde 2000 e queria me dirigir ao anônimo das 08:41, que pegou pesado contra os PDVs, onde diz que " aceitaram o que a Previ propôs ". Veja o que ela está propondo agora para nós. Eles estão certos sim de reivindicarem seus direitos, pois até onde eu sei houve um grupo que não levou uma parte de seus recursos o que impactou tb a existencia deste superavite. Lembre que eles contribuiram tanto quanto nós enquanto estavam na ativa.Muitos inclusive ficaram sem condições de pagar suas CASAS que foram tomadas pela grande PREVI. Você faz idèia do que é isto? Vc diz que os recursos são nossos, como? O banco já está ficando com tudo, só nos dá migalhas esperando ficar com todo o Patrimônio que ajudamos a construir daqui a algumas décadas.
Será que dá para imaginar que as mudanças que serão feitas no estatuto em 2011 serão para nos beneficiar? Duvido muito.

Anônimo disse...

Quando o banco criou o plano previ futuro em 1997, já tinha intenção de acabar com o PB1. Houve alterações no regulamento, prejudicando quem fosse aposentar com o novo estatuto.
Por isso criaram a resolução 26 , para meterem a mão grande em 50% do superávit.
Temos que continuar a luta, através de ações judiciais, como RMI,cesta alimentação, que muitos aposentados recebem , mas eu não recebo.Ainda tem o plano odontológico,parcela previ, etc. etc. Iniciando as negociações, agora em 2011, conforme prometido, temos que colocar tudo na mesa, inclusive mudando o índice de reajuste, que pode ser melhorado acrescentando parte do PIB ou parte do rendimento das aplicações anuais.Décimo quarto salário que até a Vale já paga. Não podemos baixar a guarda.
Vamos atrás do que é nosso e tirar esse pessoal da Anabb (Sasseron) que está na Previ,colocando pessoas comprometidas com nossos interesses.

Ademir Peruzzolo disse...

Vamos tentar ver o que nos reserva o futuro:
-Daqui 3 ou 4 anos o pessoal da Ativa vai ser proporcionalmente muito menor que hoje;
-Em outros tantos anos teremos quase só aposentados;
-É fundamental que nossos líderes de hoje ensaiem propostas e estudos sobre a situação que virá;
-É fundamental que estejamos mantendo serviço jurídico qualificado para nos auxiliar ali na frente;
-Temos de ter presente, sempre, que se o governo é de um lado do espectro político, TEMOS de eleger dirigentes da Previ do outro lado do espectro, para que não volte a ocorrer o de agora: fazem o que querem em trabalho conjunto ( não fica ninguém para nos defender).
-Podem existir chances de acertar as situações passadas, mas TODAS não tem como. (vi aqui pessoas reportando valores pequenos de benefício, como se todos tivessem que ganhar a mesma coisa! - ora, a cada qual o seu quinhão);
-É mais fundamental ainda que sejamos representados por quem efetivamente conhece o nosso lado. De tudo que tenho visto, acredito que vamos ter a AAPPREVI assumindo essa posição, naturalmente.

Cassi o pior plano de saude disse...

Peço licenca ao Marcos para divulgar assunto tambem de interesse dos aposentados:

CASSI EH ELEITO O PIOR PLANO.

Confirmado o sentimento de muitos com relação ao convenio. Divulgado no jornal estado de sao paulo de hoje, pesquisa feita aponta os piores planos de saude na opiniao dos medicos credenciados.
Nos 7 quesitos de avaliação da interferencia nos planos em "periodo de internaçao, numero de exames, restrição para doencas pre-existentes e outros", a CASSI foi citada em todas, ficando em PRIMEIRO LUGAR.

Nos quesitos "pior paga, mais burocrático e pior paga, tambem constou em todos, ficando tambem em PRIMEIRO LUGAR.

Depois da CASSI, estao relacionadas a Bradesco Saude, Amil, Sul America e Medial.

Mas, infelizmente, a CASSI FOI O DESTAQUE NEGATIVO.
A CASSI declarou estar surpresa com o resultado, e que pesquisa realizada com usuarios apontou 88 p/cento de satisfação e os valores pagos estao alinhados com o mercado.
Estah explicado a carencia de medicos conveniados. Todos fogem da Cassi. Mais um problema a ser encarado pelos aposentados, e que requer tambem a mudança de grupos que tomaram de assalto mais essa entidade.
Luiz

Anônimo disse...

Colega Russel Furtado,


O SASSERON é o vulgo "mussun ensaboado", portanto não adianta nada protestar ou reclamar de pessoas, cuja única preocupação é se dar bem na vida.

Ele tem dois neurônios privilegiados:
- quanto vou ganhar com isto;
- e o resto que se exploda

Foi ele o mentor do aumento do teto de 75% para 90%, que deixou a maioria dos colegas sem receber nenhum centavo no último superávit.