sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Repeteco

Caros Colegas.

Pela oportunidade do momento, transcrevo a proposta apresentada pela AAPPREVI quando esteve representada na reunião promovida pela FAABB, em Brasília, para discussão do que seria levado ao encontro marcado na sede do Banco no dia seguinte, 18/10. Vale lembrar que o texto entregue à mesa não mereceu aprovação em nenhum dos seus itens:

Brasília - Reunião da FAABB

Sábado, 16/10/2010 - 22:57 - Hotel Nacional Brasília

Caros Colegas.

Estamos a poucas horas do início da Reunião, aqui em Brasília, onde a AAPPREVI está presente, representada pelo Vice Presidente e Presidente Administrativo. Achamos por bem antecipar a divulgação da proposta que apresentaremos à FAABB no decorrer do evento, conforme abaixo, salientando que é nosso propósito defender essa posição sem, no entanto, deixar de apreciar e apoiar as demais Associações presentes, nas colocações dignas de aproveitamento:

AAPPREVI – ASSOCIAÇÃO DOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA PREVI

PROPOSTAS PARA DIVISÃO DA METADE DO SUPERÁVIT PREVI

As propostas listadas abaixo deverão ser implementadas com vigência na mesma data em que o Banco do Brasil fez a primeira contabilização em seus balanços relativos à sua parte no superávit.

01 - 360/360 CONTRIBUIÇÕES - Devolução em 36 parcelas mensais das contribuições vertidas após 360/360, com complemento até o limite de R$ 1.000,00, em cada parcela, para os que não atingirem esse teto com a devolução.

02 - ABONO de R$ 1.000,00 pago durante 36 meses para todos os que não se enquadrem no item anterior: 360/360.

03- CESTA ALIMENTAÇÃO - Cesta alimentação para todos os aposentados e pensionistas.

04– PENSIONISTAS - Abono de R$ 1.000,00 durante 36 meses.

05–APOSENTADOS POR INVALIDEZ – Abono de R$ 1.000,00 durante 36 meses.

JUSTIFICATIVAS e RECOMENDAÇÕES

a) – (Item 01) - 360/360 CONTRIBUIÇÕES - Fim das contribuições após o 360° mês. Ao final do período contributivo as reservas matemáticas individuais já se encontram completas de acordo com os cálculos atuariais e tábua de mortalidade. Nessa devolução deverão ser abatidos os valores pagos indevidamente aos contemplados com o RENDA CERTA, especialmente para aqueles que foram agraciados com valores exorbitantes. Mesmo os que ainda estão recebendo valores menores por conta dessa engenharia financeira mirabolante, deverão ter esses valores descontados durante 36 meses.

b) – (Item 02) - ABONO – Deste modo todos serão contemplados.

c) – (Item 03) - CESTA ALIMENTAÇÃO - Evitar as demandas judiciais que consomem enormes recursos da PREVI. Os recursos para o pagamento dessa verba poderão ser compensados pela redução no número de participantes e assistidos anualmente.

d) – (Item 04) - PENSIONISTAS - Aumento no piso das pensões - É um verdadeiro absurdo um participante passar a vida inteira contribuindo para o fundo de pensão e após o seu falecimento o benefício ter uma redução de 40% (quarenta por cento). Existem contribuições que foram pagas por 40, 50 ou até mais anos. De se notar que mesmo aposentado as contribuições são feitas e falta vontade para melhorar as pensões. O número de pensionistas nem é tão grande assim, pois de cerca de mais de 120 mil participantes elas não alcançam 20 mil (menos de 17% do total de participantes). De imediato esse piso deve ser majorado para 80%. Futuramente até poderá chegar ao patamar dos 100%.

e) – (Item 05) - APOSENTADOS POR INVALIDEZ - Piso mínimo da complementação no valor de R$ 510,00 (salário mínimo), reajustado por ocasião do aumento do salário mínimo nacional. A previdência oficial paga esse valor mesmo sem ter havido contribuição (LOAS – LEI ORGÂNICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL).

f) – Cobrança das contribuições dos funcionários da ativa. Não é justo essa categoria se abster de contribuir para a formação de suas reservas matemáticas. Os valores usados para essa regalia estão saindo dos cofres da PREVI, reduzindo a reserva que poderia ser utilizada na melhoria das aposentadorias e pensões. Isso caracteriza uma apropriação indébita de valores excedentes de contribuições de outros participantes, que já se aposentaram e tiveram suas reservas matemáticas devidamente pagas. Essa regalia imerecida ainda contempla o patrocinador que se desobriga dos seus encargos, transferindo o ônus da formação de reservas matemáticas para a PREVI, ou melhor, para os demais participantes. A PREVI está formando as reservas de mais de 30 mil funcionários da ativa à custa da poupança alheia.

g) - Extinção da Parcela Previ - Os aposentados pós 1997 foram surpreendidos com essa manobra descabida que provocou uma distorção nos benefícios pagos aos participantes que contribuíram com os mesmos valores. Essa artimanha implantada pela PREVI foi semelhante ao que o patrocinador fez ao contratar novos funcionários pós 1997. Foi uma divisão injusta nos benefícios, contrariando frontalmente o disposto nas súmulas, 51, 288 e 327 do Tribunal Superior do Trabalho e que tem motivado inúmeras ações na justiça para correção dessas distorções. Um plano de previdência complementar foi concebido para se manter equilibrado. Essas medidas implantadas pelos gestores da PREVI para redução de benefícios só tem uma explicação: gerar superávits para contemplar o patrocinador. Nem a mais rentável subsidiária do patrocinador tem a capacidade de gerar excedentes como a PREVI. Esses superávits estão sendo obtidos à custa das injustiças passadas e presentes da PREVI contra os seus participantes. Além do patrimônio fabuloso do plano de benefícios número 1 esses superávits despertam a cobiça dos governantes, que regularmente empurram verdadeiros micos como se fossem investimentos rentáveis, o que nem sempre é verdade.

h) – Futuros superávitis deverão ser distribuídos em datas coincidentes com as destinações ao patrocinador.

AAPPREVI – Associação dos Aposentados e Pensionistas da PREVI

Marcos Cordeiro de Andrade – Presidente Administrativo

Ari Zanella – Vice Presidente Administrativo

José Gilvan Pereira Rebouças – Vice Presidente Financeiro

Curitiba (PR), 16/10/10.
POSTADO POR MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE ÀS 19:00

Marcos Cordeiro de Andrade - Curitiba (PR) - 19/11/2010.

82 comentários:

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

NOTÍCIAS RELEVANTES apresenta novo texto de Edgardo Rego: "Entidade Fechada de Previdência Complementar".

Anônimo disse...

Marcos, a informação abaixo, retirada de um grupo BB aposentados virtual, pode ser de seu interesse e dos demais participantes. Ou seja, creio que a repercussão através do blog deles, infelizmente, não surtirá o efeito que desejamos.

Talvez você nunca tenha participado de um Congresso desses. Não se abre a palavra para ninguém que não esteja inscrito como palestrante. Quem escolhe os palestrantes (e são pagos para ir lá falar) é a ABRAPP. Ninguém pode abrir a boca. A participação de todos é como ouvintes e em raras ocasiões que abrem para perguntas, são escritas e se não forem relativas AP tema simplesmente são descartadas. Dê uma olhada no link:



http://www.abrapp.org.br/congresso/programacao.pdf



Veja quais são os temas e quais são os palestrantes. Ali, naquele congresso, ninguém sequer fala em Previ.

Atenciosamente

Isa Musa

Anônimo disse...

Colegas,

Vamos pensar juntos, de forma intuitiva:

- Aos poucos, e sobretudo pela publicidade e pressão exercida por este espaço, vamos descobrindo coisas sobre esta negociação do superávit que antes jamais conseguiríamos obter.
- a conta-gotas somos informados "de primeira mão, através do DR." sobre o que está sendo tratado (e isto não é ruim, ao contrário - embora acredite q ele está sendo estratégicamente usado para isto, tal qual um termômetro de nossos anseios)

- mas percebam q a última notícia
(20% sobre previ mais INSS) é simplesmente uma maneira que o banco teve para beneficiar sobretudo as menores aposentadorias, sem contudo conceder o piso mínimo antes solicitado, pois se, ao contrário, elevasse sua oferta para 25% (como alguns queriam, para acompanhar a Vale), beneficiaria sobremaneira apenas os maiores salários.
- Na semana que vem, seguindo esta "intuição", o Dr. deverá anunciar de primeira mão que o banco concorda em realinhar os benefícios na proporção 360/360, quem sabe beneficiando inicialmente ou primordialmente ou integralmente, os maiores de 70 anos (inclusive pensionistas) e os aposentados por invalidez.

aguardemos as "boas notícias"

Anônimo disse...

Colegas,

Seria interessante conhecer mais este canal de comunicação:

http://grupodeestudosprevi.blogspot.com/

Anônimo disse...

Para ser mais correto, apenas para complementar a informação acima e perguntar o q motivaria o Dr. investir tamanha quantia neste evento (fora hospedagem, passagens e refeições) se não estivesse do lado de lá ou até patrocinado pelo lado de lá?:

Prezada Isa

Agradeço pela gentileza de suas informações pois, realmente, nunca participei de um Congresso desses. Repasso suas informações à colega que solicitou a informação e aos demais colegas dos grupos, para conhecimento.
Espero que a sua participação seja bastante proveitosa.
Cordialmente





Prezado Colega,


Você não compreendeu. Não fui ao Congresso. O preço da inscrição é mais de 10.000,00 por pessoa. Fora de cogitação e, ademais, lá não tem espaço para participantes e assistidos reclamarem seus direitos.
isa Musa

SIGISMUNDO BORGES disse...

Prezado colega Marcos,

RATIFICO MINHA CONCORDÂNCIA COM A PROPOSTA QUE VOCÊ APRESENTOU E QUE INJUSTA E IRRACIONALMENTE FOI REIJEITADA, QUANDO DA REUNIÃO DA FAABB EM BRASÍLIA(DF).

A MINHA CONCORDÂNCIA, SEM HIPOCRISIA, REFERE-SE À TOTALIDADE DA DE SUA PROPOSTA, POR CONSIDERÁ-LA A MAIS ABRANGENTE, A QUE MELHOR DISTRIBUI O SUPERAVIT ENTRE TODOS OS COLEGAS ENQUADRÁVEIS, SEM PRIVILEGIAR VERDADEIRAS "CASTAS" DE APOSENTADOS, COMO, LAMENTÁVEL E INJUSTAMENTE, OCORREU EM 2007.

INFELIZMENTE -PARA MINHA TRISTEZA, DECEPÇÃO E REVOLTA-, É QUE O BB (PRINCIPALMENTE) E A PREVI ESTÃO "APELANDO, JOGANDO BAIXO", OU SEJA, NÃO ESTÃO CUMPRINDO, COMO DEVERIA, NÃO ESTÃO AGINDO DE ACÔRDO COM A LEGISLAÇÃO PERTINENTE E QUE REGULA A CORRETA DISTRIBUIÇÃO DO SUPERÁVIT.

PARA DAR A IMPRESSÃO, A SENSAÇÃO DE QUE A DISTRIBUIÇÃO DO SUPERÁVIT DE 2007 -POR EXEMPLO COM REFERENCIA À VERBA "P380 - BENEFÍCIO ESPECIAL DE REMUNERAÇÃO", FOI ABRANGENTE -ATINGINDO MILHARES DE APOSENTADOS- ESTATÍSTICAMENTE O BB PODE TER RAZÃO. DIGO ISSO PORQUE, EM 2007, EU FUI UM DESSES APOSENTADOS QUE FOI "AGRACIADO", "PREMIADO", COM A "EXORBITANTE" E OFENSIVA QUANTIA DE R$ 1,37 (UM REAL E TRINTA E SETE CENTAVOS). MAS, PARA O BB/PREVI EU FÍZ PARTE DA ESTATÍSTICA.

SOU APOSENTADO POR INVALIDEZ, E, ESPERO, QUE DESSA VEZ, NEM A MINHA NEM NENHUMA CATEGORIA SEJA PRETERIDA E PREJUDICADA NA DISTRIBUIÇÃO. QUE HAJA BOM SENSO E JUSTIÇA!!!

SIGISMUNDO BORGES disse...

Prezado colega Marcos,

PARA COMPLEMENTAR MINHA MENSAGEM ANTERIOR, INFORMO A VOCÊ E AOS COLEGAS DO BLOG, QUE A ÚNICA VERBA, QUE O ÚNICO VALOR QUE RECEBÍ NA DISTRIBUIÇÃO DO SUPERÁVIT/2007, FOI ESTE: R$ 1,37 (UM REAL E TRINTA E SETE CENTAVOS).

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Penso que o blog Previ-Plano 1 e o do colega Medeiros são importantes instrumentos que estão atingindo plenamente os objetivos para os quais foram criados. Informar, aclarar e, quando possível, acalmar e dirimir dúvidas. Estas são as palavras chave. Os dois, um com uma linguagem mais descontraída e o outro de maneira mais formal vêm, desde que se iniciaram as tratativas objetivando a distribuição da reserva especial, informando em primeira mão e dirimindo todas as dúvidas que se apresentam. Digo isso já que, no meu entendimento, é injusto tentar desqualificar um ou outro, fazer comparações e utilizar palavras ou expressões pejorativas com relação a qualquer assunto publicado nos dois espaços. Tenho convicção plena de que a intenção primordial dos dois moderados é a de transmitir, se possível até em tempo real, aquilo que de mais importante possa surgir e servir para acalmar os ânimos que, em alguns casos, estão um pouco exacerbados. Aos poucos se começa a enxergar a tal luz que dizem haver no final desse túnel. Com toda certeza essa luz, ainda tênue, não tem a cor vermelha e sim um verde bem especial que, no meu entendimento, significa otimismo e esperança em dias melhores para todos os aposentados e as pensionistas do “PB-1”.

Blog do Ed disse...

A LC 109, com relação às EFPC (Previ), resume-se num silogismo:
Todas as contribuições devem ser colocadas em reservas para pagamento de benefício previdenciário (Art.19).
Ora, todo o superavit deve ser colocado nas reservas de contingência e na reserva especial(Art.20). Logo todas as contribuições se destinam ao pagamento de benefício previdenciário.
Ora, só assistido e pensionista podem receber benefício previdenciário.
Logo, o BB não pode participar do superavit (não é assistido nem pensionista, é Patrocinador).
Logo, a Res.26 é ilegal, porque manda dar metade do superavit ao Patrocinador, contrariando a LC 109.
Logo, funcionário da ativa não pode participar do superavit, porque não é assistdio nem pensionista.

Anônimo disse...

Colega Sugismundo Borges,


Não foi só você que não recebeu nada na última distribuição de superávit, a grande maioria foi ludibriada pelo Valmir e Sasseron (ANABB/CONTRAF-CUT), que aprovaram medidas que só beneficiaram os salários mais altos, eles estão novamente visando melhorar os salários mais altos, esta dupla não é fácil.

Anônimo disse...

Para aqueles que estão chegando a beira do desespero, um texto de autoria de Paulo Roberto Gaefke...

Por favor, meditem e não se desesperem....

Perca a batalha, mas não desistas da guerra.
Perca a coragem, mas não perca a vontade de lutar.
Perca a paciência, mas não perca a sua dignidade e segure-se.
Perca o amigo, mas nunca a amizade.
Perca o medo, mas não a prevenção diante dos perigos.
Perca o sono, mas não a vontade de repousar.
Perca as esperanças, mas não a confiança em Deus.
Perca o bom senso, mas não fique ridículo.
Perca o humor, mas não a vontade de sorrir.
Perca o caminho, mas não a direção da sua vida.
Perca o emprego, mas não a vontade de trabalhar.
Perca o medo de amar, errar é aprender.
Perca o medo de falar, alguém vai te ouvir.
Perca o medo de ser feliz, arrisque-se.
Perca o medo de dizer o que sente, ninguém vai descobrir se você não falar.
Perca a fé, mas nunca a certeza de que Deus existe e é seu amigo sempre.
Perca o rumo de sua vida, mas encontre-se.
Perca um dia de sua vida, mas nunca a sua vida inteira.

Um abraço fraterno a todos

José F.C.Rovere

Anônimo disse...

- EXISTEM MUITOS APOSENTADOS POR INVALIDEZ QUE SE APOSENTARAM COM TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO BEM PRÓXIMO, OU PRÓXIMO AO DA APOSENTADORIA NORMAL/ESPERADA.
DESSA FORMA, MUITO CUIDADO AO "SEPARAR/DESTACAR" ESTA CATEGORIA PARA NÃO PENALIZA-LA.
NA DISTRIBUIÇÃO DE 2007 SÓ RECEBI R$ 6,32 (SEIS REAIS E TRINTA E DOIS CENTAVOS.
MUITO CUIDADO NESSA HORA......

Anônimo disse...

NOTÍCIAS RELEVANTES apresenta novo texto de Edgardo Rego: "Entidade Fechada de Previdência Complementar".

Que beleza de texto!

Ao meu ver, se houver a concretização do saque por parte do banco as ações judiciais sairão do âmbito de associações e vão ser individualizadas. Vamos achar uma maneira de ir buscar nos cofres do banco, nem que meus bisnetos tenham de receber ( e minha única neta só tem 2 anos ).

Não existe forma correta de o banco se apropriar de metade do que é nosso e ficar livre do judiciário, nem que leve décadas.

Anônimo disse...

Caros colegas,


Acalmem-se. Não é achismo e nem conjectura. O Presidente do BB está preocupado com o nosso assunto e espera resolvê-lo até 31/12/2010. Isto eu lhes afirmo com toda segurança.

Obs: A rocha foi perfurada. A dinamite está no local. Tenho a impressão de que não será necessário acender o pavio.

João Rossi Neto.

Juarez Barbosa disse...

Prezado Marcos e seguidores do Blog

Exorto a todos que dêm um voto de confiança ao Dr.Medeiros e procurem evitar manifestações de desconfiança quanto ao seu empenho na busca de soluções aos problemas que ora nos afligem.

É hora de somarmos forças e permanecermos unidos e buscando severamente e sem tréguas a conquista de nossos direitos sem, entretanto, tergiversarmos acerca das ilegalidades contidas na RES26.

s.m.j.

Anônimo disse...

Colega Edgardo,

Alguém deveria ter alertado os membros do CGPC, dizendo-lhes:
"Não façam na vida pública, o que voces fazem na privada".
Deu no que deu. Haja papel higênico!

Anônimo disse...

As normas legais contidas na Lei Complementar 109, de 2001 e nos nossos Estatutos, são de uma clareza inquestionável !
Referimo-nos exatamente aos art. 19 e 20, que tiram o BB da possibilidade em "ganhar" 50% do nosso superavit do PB1.

Estas normas não podem ser modificadas por uma simples Resolução 26 editada por uma CGPC, por ilegal e inconstitucional !

Alguém acha que estamos errado ?
Alguém acha que isso é bobagem ?
Temos a solução: Impetrar uma ADIn ao STF, alegando de Lei nenhuma (Muito menos Lei COMPLEMENTAR !) pode ser modificada por uma Resolução qualquer !
Quero ver o STF decidir contra nós !

Anônimo disse...

Colegas,de acordo com o blog do Medeiros, estamos sendo chamados de ralé.Portanto, estamos sendo humilhados.Quem diria heim? Que um dia, após tanta luta e dedicação,fosse eu pertencer a uma classe considerada ralé? É muito deprimente.Provavelmente que essa expressão deve ter vindo de alguém muito importante na Previ e com um alto cargo bem remunerado. Seria algum diretor? Esta pessoa se acha tão importante, pelo cargo que ocupa, a ponto de subestimar aqueles que realmente fizeram o BB.
Lamentável.Só tenho a dizer para ela, que tenha cuidado com tanta soberba e orgulho.Amanhã poderá ser outro dia.

Anônimo disse...

Colega,

Os funcionários da ativa não vão receber agora estes valores, receberão quando de suas aposentadorias. O dinheiro ficará apartado para esta finalidade.

Anônimo disse...

"Repeteco"...está faltando assunto... ou fontes de informação

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Para seu conhecimento, estou infernizando a vida da PREVI, quase todos os
dias.

----- Original Message -----
From:
To:
Sent: Friday, November 19, 2010 12:24 PM
Subject: Sua mensagem foi recebida com sucesso.


Senhor(a) JOAO ROSSI NETO

A PREVI confirma o recebimento da mensagem abaixo.
Aguarde nosso retorno em breve.

Gerência de Atendimento
PREVI

Data: 19/11/2010
Tipo: Reclamação

Mensagem: Já está decidido que os Fundos de Pensão vão participar
dessa aventura chamada de Trem-Bala. Se esse investimento fosse uma mina de
ouro, um achado, as sete maravilhas, os empresários sagazes da iniciativa
privada, não abririam mão dele nem à custa de reza brava.
Por que nesse investimento de R$35 bilhões, o BNDES vai participar com
mais de 60%, ou seja, cerca de R$20 bilhões, a iniciativa privada com apenas
R$ 7 bilhões e os Fundos de Pensão, possivelmente com o restante?
Obviamente, porque é inviável, econônmico e financeiramente.
Se forem contrariar estudos técnicos, atendendo determinações
politicas, então rasguem as normas da Governança Corporativa.
Este projeto realmente oferece fluxo de caixa constante, mas
sabidamente o seu retorno é baixo, a rentabilidade, também, então, em troca
de que, arrriscar o dinheiro da PREVI em mais um investimento "Micado".
Agora, quando se trata de cumprir regras com relação aos direitos
legítimos dos assistidos, essa Caixa cria dificuldades, coloca regulamentos
e estudos demorados em primeiro lugar, opõe óbices e fazem vistas grossas
com as nossas reivindicações, sendo agil e veloz no cumprimento de ordens do
Governo e, consequentemente, do patrocinador. Certamente, essa não é a
missão que consta dos Regulamentos.
É preciso de moralização, ética e comportamento adequado, em consonância,
com a sua atividade fim.
A propósito, nunca se manifestou para dizer os motivos que a levaram a não
cumprir as determinações da Lei 109/2001, no que tange a deixar de efetuar a
distribuição dos superávits.

Matrícula: 4986560
Nome: JOAO ROSSI NETO
E-mail: jrossineto1@uol.com.br

Anônimo disse...

Marcos,


Os interesses pessoais estão falando cada vez mais alto. Existem pessoas, dentro das entidades representivas dos aposentados, que estão dificultando as negociações, medindo forças, querendo o poder, com ambições políticas e pretensões a cargos no novo Govêrno.
Alguns não desejam que o dinheiro chegue as mãos dos aposentados.
Por que teriam empenho, por exemplo, a Contraf e a Cut na defesa dos assistidos, já que estatutariamente nem é o seu papel.
Por isso, temos de mostrar a nossa insatisfação, pois é incomodando os grandes que iremos, pelas beiradas, comer a nossa fatia de 50%, e depois declarar guerra aberta ao resto que também nos pertence. Ai,sim, o fôro ideal será a via judicial.
Existe muita gente querendo aparecer, dando uma de milagreiro, tudo com vistas a se tornar o pai da criança, quando este acordo for fechado. Eu estou dizendo isto somente agora, porque antes eu não sabia que coisa estava tão agressiva.


João Rossi Neto.

Anônimo disse...

Srs.

Retirem seus valores desse bb, ele está usando de GRAÇA 6(seis)BILHÕES por ano dos vossos salários de aposentados e ainda os trata com TREMENDA VILANIA.
Tem que agir rápido.
Vendam suas dívidas junto ao bb para a Caixa Federal ou outro Banco honesto, que lhes dará vantagens, são negócios.
O bb nos desconsidera, nos trata como gagás imprestáveis.
É a hora Senhores.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caro anônimo das 07:35.

Garanto-lhe que não me falta assunto, nem vontade de escrever.

Acontece que a cada três dias eu resolvo dormir um pouco, outras vezes tiro quinze minutos para me alimentar, quando não me dou ao luxo de reservar dez/doze minutos para conversar com minha mulher ou com meu filho. Sem contar o tempo que perco com o banho diário de madrugada – no frio cortante de Curitiba.

Mas o Colega pode me ajudar. Modere sua participação que me faz dedicar precioso tempo para postar seus comentários, sempre lúcidos, profícuos e incentivadores. Por isso, peço-lhe, dê-me um voto de confiança. Quem sabe eu volte aos tempos do Colégio nos idos de 1950/60, em época de provas e torne a me valer do Pervintin para me dedicar integralmente a você. Se bem que é difícil a esta altura do campeonato recorrer a artifícios desse tipo: não tolero drogas e a 26 anos parei de fumar.
Ajude-me, pois, meu exigente admirador. Escreva menos, para que eu possa escrever mais, pois entendí seu recado: adora os meus posts. Obrigado.

Cordialmente,
Marcos Cordeiro de Andrade.

Anônimo disse...

Trecho extraido do novo Post do blog da colega Cecilia:

"A regra criada pela Lei é clara quanto a forma de utilização do superávit e, no meu entendimento, não havia margem para que o Conselho de Gestão da Previdência Complementar (CGPC) ter criado nova regra diferente do contido na Lei. Quando foi aprovada a Resolução CGPC 26, o órgão extrapolou suas atribuições em função de que a Lei Complementar não pode ser alterada na sua essência por uma resolução. Só para lembrar: o Diretor de Seguridade da Previ e Presidente da Anapar na época, fazia parte desse Conselho, porém não estava na sala quando a Resolução foi aprovada (?????)"

Será que se ele estivesse na Sala adiantaria alguma coisa? A Resolução estava pronta. O BB precisava da contabilização para inchar seu balanço.

Blog do Ed disse...

Colega anônimo das 7:23

Um dos princípios básicos legais (LC 109) das EFCP é o permanente equilíbrio entre o ativo e o passivo do fundo de pensão. Anualmente, e obrigatoriamente a cada triênio, o fundo de pensão deve promover o equilíbrio. Se houver mais recursos que obrigações, ele deve DESEMBOLSAR o excesso de recursos na forma de benefícios (o excesso não pode ficar no Fundo, mesmo apartado). Se houver mais obrigações que recursos, o déficit deve ser coberto mediante aumento das contribuições.Isso é o que diz a LC 109. Logo, anualmente, ou a cada triênio, o excesso, se houver, tem que sair da Previ e só pode sair na forma de benefício previdenciário, e benefício previdenciário só quem pode receber é assistido ou pensionista.

wilson luiz disse...

A VALIA informa que efetuará o pagamento do abono concedido a seus beneficiários, relativo ao superávit/2010, no próximo dia 29. A aprovação da medida, pelo Conselho Deliberativo, ocorreu em 16.09.2010, tendo o processo consumido 74 dias. Podemos esquecer um Natal melhor, mas devemos nos esforçar para, pelo menos, "rasgar a fantasia" no Carnaval.

Anônimo disse...

Colegas,

Acabo de contratar advogado, para ação na justiça, caso o bb ouse ficar com a metade do superavit, a qualquer pretexto.
Seja para receber em 6 anos ou que o valor fique na contabilidae da Previ, para desperdício futuro.
Também está em cogitação ação contra (com respeito a Governança Corporativa) aplicações em Trem Bala, Usina Belo Monte, outros que venham a ter rentabilidade somente em prazo superior ao recomendado para bons negócios em previdência.
As ações incluirão os dirigentes, nominados do bb e da Previ, bem como os dirigents da Previc que prevaricarem com relação a Lei Complementar 109.
Meu netinho de 1 ano desfrutrá, em seu futuro da atitude do seu avô, que hoje está a beira de um IGNOMINIOSO GOLPE, por parte do bb e, suspeito, do governo federal.
Abraço

Anônimo disse...

Colegas,

Em virtude de pressa, nessa mensagem que enviei a Previ, onde coloquei, opõe, leia-se, apõe. Muitas vezes, deixamos escapar pequenos erros de concordância, por falta de uma revisão mais acurada, mas como estamos em casa, não me preocupo muito com isso, o importante é o conteúdo.Vou me dedicar com maior esmero.


João Rossi Neto.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Parece-me, s.m.j., que as palavras de ordem doravante para todos nós, aposentados, pensionistas e colegas da ativa, serão calma e reflexão. Calma para esperar tranquilamente - é muito provável que seja já na semana que vem - mais uma rodada de negociações objetivando a distribuição da reserva especial do “PB-1”. Quem sabe se as tratativas não se encerram até 30.11? Reflexão para analisar a íntegra da proposta do patrocinador e decidir, através do voto, pelo que melhor atenda aos interesses de cada um. Nada mais. Como muito bem disse o nosso colega João Rossi, sempre atento, pontual, incisivo e convincente em seus comentários, “acalmem-se. Não é achismo e nem conjectura. O Presidente do BB está preocupado com o nosso assunto e espera resolvê-lo até 31/12/2010. Isto eu lhes afirmo com toda segurança”.

Anônimo disse...

Toma besta! Vai incomodar quem tá trabalhando... Anta!

ANONIMO-RS disse...

Prezados Marcos, Gilvan e colegas,

Claro que a proposta apresentada pelo Banco não é a ideal e está muito longe de ser a mais justa. No entanto, se formos para a esfera judicial contra o todo poderoso BB, certamente enfrentaremos uma batalha lenta, traumática e com grandes chances de sucumbirmos ante o poderio de nosso oponente. Com a justiça que temos neste País, estarmos com a razão não nos garante êxito na ação, infelizmente.
Então, penso que o momento é de aceitarmos o que nos é oferecido, como algumas melhorias, é claro, tais como a retroatividade dos 20%, no mínimo à janeiro deste ano, a aprovação dos 360/360 e um 14.º salário, abono ou algo similar.
Depois ?? Bem, depois é outra história. Organizemo-nos de novo e vamos em busca de outras soluções.
É o velho ditado: "Mais vale um pássaro na mão ..."

Abraços a todos e que Deus nos ilumine.

Anônimo disse...

Colegas,

Se o bb pensa que ficaremos calmos, após a distribuição do superavit pela metade, está redondamente enganado.

Anônimo disse...

Marcos voce é demais. kakakakakakaka. Deus te abençoe e te livre de todo mal, Que ele guarde voce e tda sua familia. Que o grande amor de Deus prospere para o bem da tua alma. Abraço pra voce e tds colegas. Que Deus abençõe a todos.

Anônimo disse...

Tá jorrando petróleo na Terra de Petróleo

O Sindicato de Bancários de Campos dos Goytacazes ganhou uma ação judicial que durava mais de 20 anos. A famosa Equiparação Salarial com o Banco Central de 40%.Serão aproximadamente 550 funcionários (a maioria aposentado hoje) que dividirão o bolo em torno de R$ 40 milhões de Reais.
Será um Natal gordo e comerciantes estão sorrindo à toa pelo dinheiro que vai circular na cidade.
Enquanto isso nós ficamos na dependência do Superavit.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Assessoria Jurídica da AAPPREVI no Rio de Janeiro:

Prezado Sr. Marcos,

Estamos patrocinando a Ação da Carim, que é uma forma de lutar pelos direitos de todos os participantes, beneficiando a todos. Oferecendo mais uma Ação para o associado da AAPPREVI.

Envio um breve histórico sobre a Ação

Ação Revisional de Cláusula Contratual c/c Repetição de Indébito ou Embargos à Execução



A ação judicial que visa atacar a CARIM – Carteira Imobiliária da PREVI - pauta-se, sobretudo, nas abusividades impostas aos seus contratantes, através de cláusulas extremamente ilegais e que elevam o saldo devedor a tal ponto que o associado não consegue cumprir suas obrigações. Com base jurídica no Direito do Consumidor, a ação judicial derrubará cláusulas como a capitalização mensal dos juros, o Coeficiente de Equalização de Taxas, a substituição da Tabela Price para o SAC (Sistema de Amortização Constante), entre diversas outras, de forma sempre a possibilitar um cálculo justo e dentro dos parâmetros legais. Vale frisar, por fim, que todos os valores pagos a mais, ou seja, advindos das abusividades contratuais, merecem ser restituídos aos contratantes, acrescendo-se que o saldo devedor e as prestações serão recalculados, podendo tornar-se aquele, se não adimplido, bem mais viável ao associado da PREVI.



Qualquer dúvida entre em contato

ESCRITÓRIO SYLVIO MANHÃES BARRETO
Rua da Quitanda, 19 salas 709/710
Centro - Rio de Janeiro / RJ - CEP 20.011-030
Tel.: +55 21 2224-7086 - Fax +55 21 2508-9087
E-mail: barreto@nextcon.com

Anônimo disse...

Não é o preço do Congresso que é caro (R$10.000,00?), nós é que estamos ganhando pouco.

Anônimo disse...

"Se você tivesse que identificar, em uma palavra, a razão pela qual a raça humana ainda não atingiu (e nunca atingirá) todo o seu potencial, essa palavra seria "reuniões" .(Onde ninguém se entende...com exceção das reuniões que acontecem nos botecos...)
Luis Fernando Veríssimo.

Anônimo disse...

Motorista com mais de 60 anos poderá ser isento de pedágio
19/11/2010 16:18
Isenção só valerá para idoso que estiver dirigindo o próprio carro.

O autor observa que o Estatuto do Idoso (Lei 10.741/03) assegurou aos maiores de 60 anos direitos como a gratuidade dos transportes coletivos públicos urbanos, mas não beneficiou os que trafegam pelas estradas federais. O projeto, segundo ele, ASSEGURA AO IDOSO UM TRATAMENTO DIGNO Á SUA IDADE.
- vide no site: www.direitovivo.com.br

Anônimo disse...

Nosso super DR. quase mostrou seus super poderes quando foi afrontado ontem no congresso. Segundo ele, acusaram-no ser defensor da ralé do bb. A roupa de super e de papai noel já foram enviadas para os pampas. Não percam o próximo capítulo do SUPER DOUTOR defensor dos bancários fracos e oprimidos. Cuidado vilões porque o SUPER DOUTOR está de olho em vcs.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

----- Original Message -----
From: presidencia@bb.com.br
To: João Rossi Neto
Sent: Thursday, November 18, 2010 10:35 AM
Subject: Re: Fw: Negociação de Superávits da PREVI.


Prezado Sr. João Rossi Neto,
o senhor poderia me informar um telefone para que possamos conversar? Caso prefira me ligar, o número é 61...
Att.
Raquel V. Alves
Assessora

Anônimo disse...

O João Rossi fica por conta de infernizar (como ele próprio salientou) a vida da PREVI.

Do modo contundente, direto, claro,
com conteúdo, com base em conhecimento profundo do assunto enfocado.

Deu no que deu - a assessora Raquel
da presidência do BB. quer um particular com o Rossi .

Quem sabe está sendo criado
um canal direto entre nosso lado
e o poderoso BB ?????

E a gente pode ter certeza que o João Rossi há de colocar nossas melhores expectativas para clarear
a negociação (urgente) que tanto almejamos.

Anônimo disse...

Alvissaras!!!! O Doutor Medeiros já negociou o superávit. Sai dia 26!!!

Anônimo disse...

Será que essa corja do BB sabe a diferença entre DOAÇÃO e CONTRIBUIÇÃO?
Quer cobrar agora valores doados no passado.

DOAÇÃO é DAR com vontade própria sem esperar retribuição.
Por que agora, querer os 50% do Superavit?

Ah! Teremos que pagar o aumento da Presidente, dos Ministros e dívida da campanha.

Anônimo disse...

De onde saiu esta informação de que o atual presidente do BB teria dito que quer resolver o superávit até o dia 31.12.2010.

Lí alguns comentários sobre isto. Pode ter sido divulgado a fonte, mas confesso que não me lembro de ter lido qual era a mesma.

Anônimo disse...

Parabéns, ilustre João Rossi e outros abnegados defensores dos Cabeças Brancas.

Começa a brotar um sentimento bom. É certo que a tua ética e honestidade começam a germinar.

Meus sinceros agradecimentos pelo bem que tens proporcionado.

cilicmim disse...

Colega Marcos:

Não querendo ser irônico, pergunto: o colega João Rossi - que respeito e admiro pela coragem e abnegação-, também foi "amordaçado" pelo BB/Previ?

Digo isso em razão da mensagem (05:44) do colega João Rossi: "Acalmem-se. Não é achismo, nem conjectura'...
Também a sua mensagem, colega Marcos, informando que a assessora da presidência do BB, pediu que o João Rossi fizesse contato telefônico.
O Dr.Medeiros e a sra.Isa Musa, em diversas ocasiões, foram calados em função de "voto de silêncio" assumidos em reuniões. E nós, pelos menos a maioria, os criticamos por esse comportamento.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Colega anônimo das 17:59.

Sua inserção não condiz com o enfoque que pretende dar ao mordaz comentário publicado. Para início de avaliação você está sendo irônico, sim. Pode até não querer, como diz, mas chega lá. Se você respeita e admira o Colega João Rossi, é difícil aceitar como consegue descambar para a vala do absurdo e indagar se ele “também foi amordaçado pelo BB/Previ?”.

Espelhando-me na conduta do João Rossi, sinto-me à vontade para declarar que pessoas como ele nunca serão amordaçadas. E em que pese a vontade, o desejo e o empenho de uns tantos, isso é impossível de acontecer, agora e sempre.
Ocorre que determinadas informações que aqui são disponibilizadas carregam tudo que se pretende direcionar ao nosso público - que independe de explicações portadoras dos “mínimos detalhes”. Até porque as inteligentes participações requerem esse alcance, também com avaliação inteligente, do que nos é endereçado nas entrelinhas. Cabe-nos, portanto, informar, dentro daquilo que nos é dado divulgar sem interferir ou prejudicar as partes envolvidas.
Para um bom entendedor, poucas palavras bastam. E o Colega João Rossi Neto, desnecessariamente foge a esse adágio - é pródigo no uso das palavras sem ufemismos, meios termos, subterfúgios ou artifícios outros.
Dentro da pequenez do meu entendimento das coisas que ele domina, dou-me por satisfeito e honrado em guardar os segredos que suas palavras encerram – por pouco tempo, além de hoje.
Respeitemo-lo, pois. As incógnitas, se as há, serão desvendadas no devido tempo.
O certo é que a presidência do BB buscou contato com o João Rossi e ele, por certo, guarda o direito de não querer tornar público o que resulta dessa aproximação que, sabemos, envolve outros nomes. E também, obviamente, merece ser tratado no âmbito da confiança mútua.

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade.

Ivan Rezende disse...

O colega Rossi, que acompanhei a sua trajetória competente aqui em Goiás, quando da ativa, está conseguindo abrir caminhos, antes considerados intransponíveis.

Anônimo disse...

O banco vai precisar ROUBAR mais do nosso superavit.O pessoal de Campos ganhou a açao de equiparaçao dos 40 do Banco Central(40 milhoes).
Site da AAFbb.

Anônimo disse...

Pessoal, o banco deve estar mesmo precisando de grana,hehehehe.
Quando eu mais tinha dinheiro em conta(Renovaçao do ES),em Outubro passado,eis que quando venceu meu Cheque Especial (R$950,00 no final do mes),o mesmo foi engolido e hoje nao o tenho.
Nao estou reclamando,so acho engraçado,pois pretendia mesmo quitar qualquer divida com o bb.
Em outro banco tenho o limite de R$5.000,00 no cheque epecial e outros R$5.000,00 em cartao de credito.

Anônimo disse...

Segundo o blog do Dr. Medeiros, a próxima reunião será dia 23 ou 24.11.10.
Vamos aguardar com pensamentos positivos.

Anônimo disse...

Meu caro colega MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE,
me desculpe a intimidade mas tambem sou cabeça branca e tambem aposentado desde 1991, bem como tambem me sinto prejudicado com as interferências efetuadas pelo Banco aos cofres da PREVI desde muitos anos. Tenho lido bastante o que se escreve em seu Blog. Hoje chego à conclusão de que se nós não
partirmos para um movimento tipo "SEM TERRA", acredito que o fracasso poderá ser o fruto da nossa colheita. Imagino assim: Com a grande mídia não podemos contar, via judicial, somente receberemos o nosso direito na figura de nossos bisnetos, talvez uma honrosa herança, mas nem todos têm ou terão bisnetos e daí? Assim, a forma mais prática é, smj, nos espelharmos nos nossos queridos irmãos "SEM TERRA". Afinal o direito à terra para quem ainda pode trabalhar não é diferente do direito aos rendimentos (que são frutos do nosso trabalhos de muitos anos), de resto, sinto-me sem esperanças para ainda que de forma tênue ser ... assistido ... por ato de legítima boa vontade por parte de nossos irmãos tanto do Banco, quanto da PREVI. Acredito que o hábito de tantos anos de relacionamento frutífero me leva a colocar o Banco neste meu depoimento, pois segundo a Lei, e as Normas deveriam ser somente PREVI, PREVIC e ASSISTIDOS a ter assentos à mesa, mas enfim ....
ao que me parece os valores contabilizados e devidamente inventariados na PREVI e também devidamente fiscalizados pela PREVIC, não inspiram confiança suficientes à isenção do Banco no que poderia ser apenas um simples e fraterno ato de pagar direitos a quem tem a obrigação de fazê-lo.
Um abraço amigo.

mesquitasantana@uol.com.br

Blog do Ed disse...

O grande vate latino Virgílio disse que "feliz é o homem que domina todas as suas angústias, o medo do destino implacável e o medo da trágica morte". Foi, por isso, que a Constituição Brasileira instituiu a Seguridade Social. Ela compreende dois tipos de segurança contra o destino e a morte: a Previdência e a Assistência. Esta, gratuita (o SUS, o bolsa família etc). Aquela, como o próprio nome sugere, paga, porque o cidadão a adquire, enquanto trabalha. A Previdência é um auxílio da sociedade, que o indivíduo compra, enquanto trabalha. O trabalhador compra a aposentadoria por incapacidade (invalidez ou velhice) e a pensão (por morte).Assim, compra-se a aposentadoria e a pensão que se tem capacidade de comprar, uns de valor mais alto, outros de valor mais baixo, de acordo com os próprios níveis econômicos e os próprios planos para o final da vida. A própria Previ em 1904,quando foi criada e era governada somente por nós funcionários, tinha quatro niveis de pensão, de acordo com quatro níveis de contribuição.Isso posto, acho que não tem amparo CONSTITUCIONAL proposta, por vezes feita neste espaço de discussão, a saber, a do nível mínimo de benefício na distribuição do superavit. É belo ato de solidariedade, mas não é legal. Atenhamo-nos ao que é legal e constitucional, para que, no futuro, não se destrua a Previ, que já tem muitos problemas para resolver na Justiça.

antonia disse...

Sr. João Rossi, realmente suas colocações conseguiram acordar o gigante adormecido que se fingia de morto. Espero que nos passe alguma informação a respeito da conversa.
É bom saber que o Sr. tem competencia e conhecimento suficiente sobre o assunto que irá tratar.
Ficamos no aguardo de mais noticias.

Anônimo disse...

Parabéns ilustre Sr. João Rossi,

O Sr. disparou sua metralhadora giratória com muita propriedade e sustentação em fatos comprovadamente reais. A mim pouco importa o teor da conversa telefônica, se é que ela aconteceu. Li seus e-mails direcionados à Previ, BB, Isto é, etc. É suficiente o conteúdo das mensagens para comprovar sua conduta e indignação. Quem tem a coragem e ousadia que o Sr. possui jamais será intimidado. Continue escrevendo para quem achar que deva ser alertado que não somos velhos estúpidos alheios aos nossos direitos. Você é 10!!!

Blog do Ed disse...

Até esta semana, eu defendia que os egressos do BB, antes de realizar as condições para aposentadoria,teriam o direito de receber a totalidade das contribuições vertidas pelo próprio e pelo BB. Mas, ultimamente, lendo a LC 109 com mais atenção nesse pormenor, já acho que eles só têm direito às contribuições por eles próprios vertidas: "Art.14-III- Os planos de benefícios deverão prever... resgate da totalidade das contribuições vertidas ao plano pelo participante, descontadas as parcelas do cuteio administrativo,...".

Mauricio disse...

Realmente ED, no seu comentario das 5.56 a LC 109 diz isso.
Só não podemos esquecer que esta LC 109 foi criada em 2001 pelo governo FHC e seus asseclas. Antes os fundos de pensão eram regidos pela LC 81.240/78 que no seu artigo 31º(original) dizia que quando do desligamento do plano de previdência complementar o participante teria direito ao resgate das "contribuições vertidas", ou seja, todas as contribuições feitas em seu nome ao plano, independente se pelo empregado ou pelo empregador.
A lei não retroage, principalmente para prejudicar o cidadão e todas as adesões obrigatórias a previ e o posterior desligamento do plano de previdência foram anterior a 2001.
Portanto esta LC 109 e seu artigo 14º só tem validade para aqueles que se desligaram após a sanção da lei complementar pelo presidente FHC e sua publicação no D.O.U. , o que não é o caso dos demitidos, legítimos integrantes do plano 1 da previ.

Mauricio Furtado
Movimento Nacional dos Demitidos do Banco do Brasil

Mauricio disse...

Complementando o comentario anterior...

É como se voce abrisse uma conta de poupança e 20, 30 anos após solicitasse o resgate e o banco lhe dissesse que voce teria direito de resgatar A METADE do que depositou em todos estes anos e ainda por cima, sem correção.
Na minha terra isso se chama roubou e os executores do roubo nos chamados de ladrões.

Mauricio Furtado

Anônimo disse...

Alo anônimo de 19.11.2010, às 10:36. Onde o colega conseguiu a informação que o Sind.dos Bancários de Campos, ganhou a Ação dos 40% do BACEN, favorecendo aprox. 550 funcis.e no vlr.de R$40 milhões ? No site do ref. Sind., não constatei tal notícia. Abraço.

Saúde e Paz a todos.
Gerfson.....CABO FRIO (RJ)

Carlos Norberto Kasper disse...

Caro Marcos e colegas,

Por obséquio opinem sobre o abaixo. É uma curiosidade, mas também uma ponderação que julgo procedente:
O legislador ao elaborar a LC 109, art.20 $ 2º e o articulador da Res.26, art. 12, na redação dada relativamente a necessidade de 3 exercícios concecutivos de superávit para que pudesse haver a distribuição da Reserva Especial, flagrantemente quis introduzir uma fórmula que revelasse a sustentabilidade desses resultados.
Precauções, de certa forma, toleráveis, somadas aos 25% da Reserva de Contingência. Pergunto aos Senhores, e antecipo minha resposta é SIM ? Se 3 anos seguindos já revelam sustentabilidade, 4 ou 5 ou 6, não revelam muito mais ?
Em assim sendo, ao longo de 2011, em 2012, e aí por diante, haverá novos debates em torno dos novos Superávits. Eu tenho convicção de que, caso não se apoderarem do nosso patrimônio, o PB1 nunca mais terá exercício não Superavitário.

Anônimo disse...

Carlos Nasper,
O seu raciocínio está corretíssimo. Eu não tenho dúvidas que doravante assim vai ocorrer.
O que me preocupa é este movimento dos demitidos pelo BB em conseguir uma liminar. Isso pode embromar mais ainda a distribuição do nosso 50%. A não ser que a Previ pudesse cassar a presumida liminar.

Anônimo disse...

Colega, eu também pude constatar essa noticia no site da AAFBB |

Anônimo disse...

Marcos, aqui neste blog eu leio cada coisa que me decepciona.

Se o João Rossi recebeu um convite para ligar para a Presidencia do Banco do Brasil, já estão cobrando o assunto ali tratado.

Nós nem sabemos se o Rossi manteve contato com o presidente.

Se por acaso teve algum contato, coisa que acredito que não tenha acontecido, o Rossi teria nos adiantado aluma coisa.

Mas convenhamos, se acaso ele manteve contato e que o assunto tratado, o teor dessa conversa, foi por demais confidencial, e que o presidente solicitou que não fosse divulgado eu acredito que o Rossi não divulgaria, pois, se tratando de homem honrado como é ele não se furtaria a esse compromisso.

Quem sabe, muitas vezes, o assunto tratado nessas ocasiões nem sempre se pauta ao tema em discussão, mas sobre as dificuldades, as pressões exercidas sobre aqueles que atuam nas empresas estatatais que são nomeados pelos governos de plantão e eles devem prestar contas e cumprir aquilo que foi determinado pelos detentores do poder e se sintam maniatados.

Vamos aguardar e deixar de fazer conjeturas maldosas e impertinentes.

O Rossi e o único combatente ativo que frequenta este blog.
Ele vai direto na fonte e diz a verdade que muitos não gostam de ouivir.

Que Deus o proteja Rossi.

Anônimo disse...

Olá Gerfson de Cabo Frio (RJ)

A notícia foi publicada no jornal Folha da Manhã (Campos dos Goytacazes-RJ) de 19.11.2010 e na edição de hoje foi publicado o Edital de Convocação dos funcionários BB para Assembléia Geral Extraordinária que se realizará no dia 28 de novembro de 2010 às 18 hs na 1ª convocação na Rua Marechal Floriano 129/133 Centro.

Tá tbém no site de AAFBB.
Site do jornal: www.fmanha.com.br

Se tu tiver na relação do Sindicato, Parabéns pelo bolão que vai receber.

Abços

Anônimo disse...

Gente vejam isso:
O Planalto ordenou que Previ (BB), Petros (Petrobras) e Funcef (Caixa) negociem parcerias nos consórcios para o leilão do trem-bala, no dia 29. O governo FHC também usou fundos de pensão na privatização.
Entrem em noticias pela internet que verão!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

A Ação dos 40% Bacen, equiparação salarial, promovida pelo Sind. dos Banc. do Rio Janeiro, já transitado em julgado, e que o Banco vem embargando há muitos anos. E os valores giram em torno de bilhões somentes para com os sindicalizados do sindicato.

Anônimo disse...

Colegas,

Com relação a ação de equiparação com o Banco Central ganha pelos funcs.de Campos,isso não abre precedentes para quem estava na mesma situação no BB nessa época também ganhar tal ação na justiça?
Em outros lugares essa mesma ação perdeu na justiça, alguém sabe responder se cabe ainda entrar na justiça pela vitória dos colegas de Campos ou essa possibilidade já está prescrita?

Anônimo disse...

Colegas,

Com relação a ação de equiparação com o Banco Central ganha pelos funcs.de Campos,isso não abre precedentes para quem estava na mesma situação no BB nessa época também ganhar tal ação na justiça?
Em outros lugares essa mesma ação perdeu na justiça, alguém sabe responder se cabe ainda entrar na justiça pela vitória dos colegas de Campos ou essa possibilidade já está prescrita?

Anônimo disse...

ATT. EQUIPARAÇÃO BANCO CENTRAL

Consulta a Anabb.

Sua resposta foi postada para o seu tema de interesse no Sistema de duvidas do site ANABB.

Pergunta:
Gostaria de ser informado qual o número do processo que se encontra no STF, de uma ação relativa a equiparação salarial com o Bacen, patrocinado por sindicato. Se, possível, gostaria de saber se essa ação (ou ações) atingem todos os funcionários do Banco ou apenas o(s) da base sindical(is). No último caso, qual(is) sindicato(s) impetrou(ram) a(s) ação(oes). Antecipadamente agradeço.

Resposta:
Prezado Antônio, é necessário fazer os seguintes esclarecimentos: na época da equiparação com o Banco Central, o assunto foi conduzido pelos sindicatos, em várias regiões do país. Em muitas dessas regiões a ação foi acolhida e conseguiu manter-se inalterada até a última instância. Para esses sindicatos coube a tarefa de liquidação do direito conquistado. O Banco tem utilizado todos os meios permitidos para obstaculizar o pagamento. Entretanto, mesmo com essa demora intolerável, o direito daqueles que participaram dos processos vitoriosos será pago pelo Banco. Quando for paga essa diferença, caberá aos que não foram contemplados buscar, por isonomia, a equiparação com os demais. Em contato com o Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro (0XX21-2103-4117), obtivemos as seguintes informações relativas à ação de equiparação de vencimentos com o Banco Central: - a ação já tem solução definitiva (transitado em julgado) em favor dos empregados; - o Banco entrou com embargos questionando a complementação de cálculos, onde teve julgamento favorável aos associados; - o BB entrou com novo embargo para procrastinar a execução e uma ação rescisória no TST para questionar a prescrição, que lhe foi favorável. Enquanto o BB utiliza de todos os meios para protelar o pagamento do direito de seus funcionários que estavam na base do Rio de Janeiro (cidade e município) em 1987 (em torno de 11.000 empregados), os procedimentos para a execução da sentença continuam. Segundo o Sindicato, não há como prever um prazo médio para recebimento por parte dos beneficiados. A ANABB agradece o seu contato.

Atenciosamente,

Leandro Neves
Atendimento ao Associado
ANABB/DIFAP

Anônimo disse...

Anônimo das 12:51,

Vou tentar melhorar ou piorar a tua decepção.

Me responda esta pergunta:

Você recebe uma ligação de uma assessora do Presidente do BB pedindo para que faça contato. Duas coisas podem acontecer: - 1ª Você liga, te dizem alguma coisa ou não e pedem para você ficar quieto; 2ª Você não liga.

NÃO SERIA O CASO DE ELE SE MANIFESTAR ou será que vai ser mais um a fazer mistério sobre o pretexto de que: sei de informações mas não posso revelar.

Até agora percebi boas intenções e muito discernimento e garra do sr. João Rossi.

Penso que ele deve saber da expectativa que reina, principalmente entre aqueles que acompanham este blog. Uma notícia do que foi tratado ou não seria bem vinda até porque mandou cópia da mensagem recebida? Seria somente para agitar mais os cabelos brancos?

Completo ressaltando que os cabelos brancos normalmente já não possuem muito cabelo e tem-se feito tanto mistério que os poucos cabelos que restam começam a ficar arrepiados quando escutamos ou lemos sobre superávit da PREVI. Já pensastes como fica nossa aparência com meia dúzia de cabelos na cabeça e ainda em pé?

Aguardemos, então, o que Sr. João Rossi tem a nos dizer.

GANDOLA DA BAHIA disse...

- Alguém poderia me explicar o que vem a ser a proposta 360/360?

Anônimo disse...

Olá pessoal,

Temos que impedir que a "construção" do TREM-BALA se realize com o dinheiro da Previ e/ou do superávit. Esse dinheiro é nosso. O governo que dê um jeito de realizar esse projeto com os bilhões arrecadados em impostos anualmente.
Lembrem-se que o Brasil é o país do planeta terra que mais cobra impostos.

Vamos ficar de olho!

Anônimo disse...

Colega anônimo de 20/nov/2010 (13:25hs.), agradeço a informação complementar s/o ganho de causa na ação 40% BACEN - pelo Sind.dos Banc. de Campos dos Goitacazes. Colega, não faço parte do rol dos ganhadores da Ação. Minha ação de Equiparação BACEN-40%, é pelo Sind.dos Bancarios do Rio de Janeiro. Abraços cordiais.
Saúde e Paz
Gerfson- CABO FRIO(RJ)

Blog do Ed disse...

Mauricio
Faço votos de que obtenham todo sucesso no movimento pela totalidade das contribuições vertidas. Segui sua orientação e compulsei o Decreto 81240/78, onde li o seguinte no Art.31-VIII-§2º:"No caso do inciso VIII (na hipótese de cessação do contrato de trabalho), o participante terá direito à restituição parcial das contribuições vertidas,com correção monetaria, de acordo com as normas estabelecidas no próprio plano,não inferior a 50% (cinquenta por cento)do montante apurado."

paraguassú disse...

deveríamos, apesar do aperto financeiro de quase todos, RADICALIZAR e não cedermos ás pressões do "carrasco" BB. ou tudo ou nada. pq abrirmos mão de 50% do superavit??????vamos denunciar, impetrar uma ADIN, buscar apoio de revistas de projeção e etc. CEDER PRÁ ELES, NUNCA!!!!!!!!!!!!

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Nos últimos comentários que postei tenho mencionado as palavras calma e reflexão neste momento super importante das nossas vidas. Pois é, quando estou um pouco mais tenso, como agora, e precisando refletir sobre algum tipo de problema que possa estar me afligindo no dia a dia, seja meu ou com qualquer um dos meus três filhos, consigo relaxar pondo para tocar uma música que é bem conhecida, cuja letra transcrevo abaixo. Um bom domingo pra todos.
Nossa Senhora
Composição: Roberto Carlos / Erasmo Carlos
Cubra-me com seu manto de amor
Guarda-me na paz desse olhar
Cura-me as feridas e a dor me faz suportar
Que as pedras do meu caminho
Meus pés suportem pisar
Mesmo ferido de espinhos me ajude a passar
Se ficaram mágoas em mim
Mãe tira do meu coração
E aqueles que eu fiz sofrer peço perdão
Se eu curvar meu corpo na dor
Me alivia o peso da cruz
Interceda por mim minha mãe junto a Jesus
Nossa Senhora me de a mão
Cuida do meu coração
Da minha vida do meu destino
Nossa Senhora me dê a mão
Cuida do meu coração
Da minha vida do meu destino
Do meu caminho
Cuida de mim
Sempre que o meu pranto rolar
Ponha sobre mim suas mãos
Aumenta minha fé e acalma o meu coração
Grande é a procissão a pedir
A misericórdia o perdão
A cura do corpo e pra alma a salvação
Pobres pecadores oh mãe
Tão necessitados de vós
Santa Mãe de Deus tem piedade de nós
De joelhos aos vossos pés
Estendei a nós vossas mãos
Rogai por todos nós vossos filhos meus irmãos
Nossa Senhora me de a mão
Cuida do meu coração
Da minha vida do Meu destino
Do meu caminho
Cuida de mim...

Anônimo disse...

Este texto foi escrito por Vladimir Maiakósvski, bem antes da criação da previ:
“Na primeira noite,
eles se aproximam
e colhem uma flor
de nosso jardim
e não dizemos nada.
Na noite seguinte
já não se escondem:
pisam as flores
matam nosso cão
e não dizemos nada
até que um dia
o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa
rouba-nos a lua e,
conhecendo o nosso medo
arranca-nos a voz da garganta
e porque não dissemos nada,
já não podemos dizer nada”

mesquitasantana@uol.com.br

Anônimo disse...

Ontem me deparei com uma propaganda do BB que irá patrocinar jogos. Para isso eles tem dinheiro, mas para pagar os aposentados e pensionistas ............E o nosso Plano Odontologico? Ficaremos esquecidos? Recorrendo ao Pas como adiantamento? Foi isso que ganhamos depois de dedicarmos anos a esta instituição que se diz tão honesta? estão forçando muitos clientes a pagarem o cheque especial de uma só vez, alias roubando dos vencimentos que recebem pelo bb! Não sabem que isso é crime? Cambada de safados!!!

Anônimo disse...

O que estão fazendo os deputados? Vejam só
http://www.youtube.com/watch?v=1Iyu2-TZzTc

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Ao anônimo das 08:30 no post "Repeteco".

Essa notícia data do dia 10 de dezembro de 2009. Está perto de completar um ano.
Seria aconselhável que os Colegas se abstivessem de direcionar comentários com assuntos defasados no tempo. O certo seria deletá-los, sem publicação. Mas, ai vêm as acusações de censura, etc.

Anônimo disse...

COLEGA ANÔNIMO DE 21.11 - 03:33,


O texto de de Vladimir Maiakósvski deve ter inspirado o Partido do Trabalhadores na execução da Resolução 26.

Assim começam as ditaduras, suprimindo direitos, atropelando a Constituição e tudo isto com a nossa omissão.