quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Isa responde a Rossi

Caros Colegas.

Em meio à expectativa que ronda a reunião de amanhã, o foco da notícia se concentra na figura da Presidente da Federação. Muito embora saibamos que ela, sozinha, pouco pode fazer, rendemos nosso preito de gratidão pela disposição em ser vidraça quando muitas são as pedras atiradas em sua direção. Ao tempo em que enaltecemos sua coragem e invejável postura aguerrida, lamentamos que os demais que a acompanham – todos os demais, sem exceção – se prestem ao jogo sujo da subserviência e se calem, pois sabem muito mais que nossa Musa. E nas menores participações a pequena figura se agiganta fazendo sombra sobre marmanjos vendidos e acovardados. Exemplo disso é a resposta de última hora que nos dirigiu, contemplando fundamentadas perguntas do Colega João Rossi Neto.

Prezada Isa Musa.

A Nota da FAABB foi publicada em dois espaços: Em "Notícias Relevantes" e nos comentários - ambos no Blog.

A propósito do Blog, repasso comentário do Colega João Rossi Neto, para seu conhecimento.

Abraços,

Marcos Cordeiro.

Colega Isa Musa,

Por gentileza, dispense-nos alguns minutos do seu precioso tempo, municiando-nos com as seguintes informações:

1 - Está difícil fechar um acordo, por que? O BB está querendo além dos 50% que a Resolução 26 lhe concedeu?
2 - Fiquei sabendo, pela AFAGO, que o estudo contempla, para os aposentados, um reajuste temporário, de 5% a 20% por um prazo de três anos, e um 14º benefício, enquanto durar os superávits. Isto é verdade?
3 - Que o valor da Reserva Especial, em jogo, é de cerca de R$ 14 bilhões. Procede este número? -
4 - Qual o valor efetivamente contabilizado pelo BB, por conta dos superávits, que julga ter direito de receber?
5 - Como a Lei 109/2001 e a Resolução 26 são os instrumentos basilares dessa negociação, a Reserva Especial,obrigatoriamente, terá de recair sobre a cifra de R$ 25.9 bilhões, consoante consta do balanço, de 31/12/2009, e também porque é está a posição contábil prevista na LC 109. Alguma discordância sobre esta assertiva?
Afiançamos que, estas valiosas informações, não serão utilizadas para tumultuar negociações, mesmo porque o desfecho mais rápido deste assunto, consulta de perto os nossos interesses.

Um abraço.
João Rossi Neto.


Prezado Marcos,
Respondo às pressas, pois com a chuvarada aqui em BH (falta de energia inclusive), tive dificuldade até de marcar passagens para o DF.

Ao colega, respondo:

a - "Está difícil fechar um acordo, por que? O BB está querendo além dos 50% que a Resolução lhe concedeu?"

RESPOSTA: Ninguém sabe o que de fato o BB deseja, não abriu ainda, mas pelo que contabilizou como ativo atuarial sabemos qual pode ser sua expectativa.

b) “Fiquei sabendo, pela AFAGO, que o estudo contempla, para os aposentados, um reajuste temporário, de 5% a 20% por um prazo de três anos, e um 14º benefício, enquanto durar os superávits. Isto é verdade?”

RESPOSTA: Mais ou menos verdadeiro. O estudo contempla aplicar-se ao Benefício Previ (verba P300) de cada um, 20% por mês, durante 3 anos, com um piso de R$ 500,00. Não se fala em 14º salário ou 14º benefício, mas em manter suspensas as contribuições por mais 3 anos. Isso só consome. Do saldo da Reserva Especial, 3.600 (3 bi e 600), para os 20% mensais e 2.300 para a suspensão de contribuições por 3 anos;

c) “Que o valor da Reserva Especial, em jogo, é de cerca de R$ 14 bilhões. Procede este número?”
RESPOSTA: Segundo o Diretor da PREVI, em 31.08.2010, o saldo da Reserva Especial era de R$ 13.200(treze bilhões e duzentos milhões). Vai se trabalhar com o saldo existente na conta na data do fechamento do acordo. Não se reporta a 31.12.2009, pois entende a PREVIC e o Banco que o saldo a dividir será sempre o existente na data de acordo.

d) “Qual o valor efetivamente contabilizado pelo BB, por conta dos superávits, que julga ter direito de receber?”

RESPOSTA: No Balanço do Banco do Brasil em 30.06.2010, o Banco do Brasil R$ 14.509.718. Mas, note bem, esse ativo atuarial de R$ 14.509.718 está registrado a valor presente em Outros Créditos, conforme cálculos atuariais requeridos pela Deliberação CVM n.º 371/2000. Sua realização ocorrerá obrigatoriamente até o final do plano. Entende-se por final do plano, a data em que será pago o último compromisso (pensão) do Plano 1. Mas o BB já antecipa que “poderão ocorrer realizações parciais desse ativo atuarial, condicionadas ao atendi mento dos requisitos dispostos na Lei Complementar n.º 109/2001 e na Resolução CGPC n.º 26, de 29.09.2008”. Note o “parciais” e entendemos que o BB necessariamente não precisa realizar os 14 agora, pode ser.

e) “Como a Lei 109/2001 e a Resolução 26 são os instrumentos basilares dessa negociação, a Reserva Especial, obrigatoriamente, terá de recair sobre a cifra de R$ 25.9 bilhões, consoante consta do balanço, de 31/12/2009, e também porque é está a posição contábil prevista na LC 109. Alguma discordância sobre esta assertiva?”

RESPOSTA: Não. PREVIC E BB entendem que a cifra a ser considerada será o saldo da Conta Reserva Especial Para Revisão do Plano na data em que vier a ser acertado eventual acordo negocial.

Prezado colega, essas informações de pouco adiantam aos colegas, pois residem no campo das probabilidades. Nossos colegas já estão exasperados à falta de respostas conclusivas e por enquanto só tenho a dar hipóteses. Não podemos refletir somente por hipóteses, mas para efeito de negociação tenho (temos) de considerá-las.

Atenciosamente,
Isa Musa de Noronha

52 comentários:

Anônimo disse...

Querida colega Isa,

Que o Deus Criador dos Céus e da Terra direcione seus passos no meio dos lobos. Obrigado pela consideração em nos manter informados quando ninguém se importa em divulgar nada. Força!

Anônimo disse...

O BLOG DO VOVÔ TÁ BOMBANDO. O SENHOR DE IDADE DISSE QUE AINDA É "O CARA", QUE FAZ E ACONTECE. O BLOG DELE É UMA BRASA...

Anônimo disse...

QUEM CONHECE O COLUNISTA DIOGO MAINARD DA REVISTA VEJA

Muitos sugerem que o nosso caso do superavit e sua utilização indevida nos balanços do Banco sejam denunciados pela imprensa.

Muito fácil, basta apenas municiar ao sr. Diogo Mainard, colunista da revista Veja, que após sua devida análise, acredito que ele terá comentários pra mais de uma semana.

O sr. Mainard é bastante conhecido em denunciar maracutaias do governo Lula e da Dilma.

Acredito que será uma ótima alternativa e de graça, penso eu.

Agora chegou a hora de se fazer um dossiê real e verdadeiro sobre a matéria e fornecê-lo ao colunista com o levantamento de todos os dados desde a inconstitucionalida da Resolução, a omissão da CVM, etc.

Podemos dar outro nome no lugar de dossiê, pois esse nome cheira o PT.

Se os espiões da Anabb, Previ, Sindicatos, lerem esse blog, ficaram com a pulga atrás da orelha, porque a coisa é séria, e uma denuncia partindo de um colunista que tem credibilidade, o caldo pode entornar.

Se a idéia for boa que seja aproveitada.

Anônimo disse...

O BB já demonstra que a situação dele não esta tão confortável.

Fraude contábil no Pan Americano, será que existe algo similar no ar.

Será que alguém vai divulgar que no BB aconteceu uma suspeita de fraude contábil.

Que a Dona Isa jogue duro e pesado com essa petizada, ela esta escudada por nós (AAPPREVI) e não estará sozinha.

paraguassú disse...

Caro Marcos, vamos radicalizar. caso amanhã não se resolva nada, ou seja marcada mais uma reunião para marcar outra reunião, façamos uma denúncia nas principais revistas nacionais, mesmo que matéria paga e ADIN neles imediatamente. Se necessário for, ratearemos as custas.

Anônimo disse...

GRANDE COLEGA ISA MUSA

Demais suas explicações.Nota dez

LEMBRETE:

Isa as pensinistas não podem ficar de fora dessas negociações.
Gostaríamos muito em sermos comtempladas com o aumento das pensões para 80%(pelo menos).

As pensionistas do Banco do Brasil estão há anos com o seu poder de compra defasado justamente na hora que mais elas precisam que quando da passagem do seu parceiro para o céu.

Isa são décadas carregando essa cruz pesada nas costas. Companheiras que lutaram muito para a construção de um projeto de vida, de cuidados com os filhos e de lealdade à família.

Pensinistas que recebem uma aposentadoria já defasada e corroídas por dezenas de planos econômicos e índices maquiados e surrupiados de seus proventos não toleram mais essa agressão imposta pelo BB/PREVI. Temos que dar um basta nisso e a hora é justamente agora em que foram abertas as discussões do superávit.

Dinheiro tem de sobra o que falta é vntade política em querer resolver o problema que já se arrasta po décadas e que ninguém não faz nada para que isso seja revertido.

São anos de humilhação,engano, desespero, fraqueza, rejeição, abandono que as pensionistas enfrentam na dura jornada de diária para sustentarem todo o patrimônio que fora deixado em prol da família e que foi fruto de muita luta e suor dia e noite dos trabalhadores do BB.

Gente todos irão morrer e vcs não sabem o tamanho do sofrimento das esquecidas pensinista na hora que seu companheiro de luta para outro lugar.

Anônimo disse...

Colega Isa Musa,


Nós sabemos da sua luta isolada, enfrentando pessoas que se julgam donas das associações que presidem, e que desfrutam de bom trânsito e influência em Órgãos do Govêrno, e com isso querem ganhar tudo no grito e fazer prevalecer seus pontos de vista, como se fossem arautos da verdade.
Dá para antever,dois vira-casacas, durante as reuniões, exibir-se o tempo todo em seus celulares, alardeando estar falando com Altas Autoridades do Governo,isto com o escopo de transparecer poder e inibir seus pares.
Tenho absoluta certeza, depois deste entrevero, quem vai sair fortalecida é a senhora, independente do resultado que conseguirmos.
A ambição e a falsidade que seus algozes ostentam, são cravos que vão levar na ferradura, no futuro, por conta da Lei de Causa e Efeito.
No seu encontro de contas final, pelas boas ações que pratica, e somente elas que determinam o nosso destino, o seu lugar está garantido ao lado de Jesus.

Obrigado por tudo.

João Rossi Neto.

Lázara Rabelo disse...

Caro Marcos,

Que a Sra. Isa Musa esteja firme e forte ao enfrentar os vendilhões do BB/Previ, nesta quinta. Ficarei daqui acompanhando e torcendo muito para que saia uma boa(para nós) solução a respeito do Superávit.
Cunprimento ainda o colega João Rossi Neto, por seu empenho, participações e atitudes em prol da classe Aposentados e Pensionistas do PB1. Sem citar nomes, outros colegas com vasta experiência de Banco e de vida também estão enriquecendo este espaço com suas intervenções.Parabéns! E pergunto: todos já se filiaram à AAPPREVI? A busca por novos associados tem de ser constante em nossas vidas de "Cabeças Brancas".
A cada dia fica evidente que estamos no caminho certo.

Anônimo disse...

Desejo manifestar meu apoio e concordância com as idéias manifestadas pelo "anônimo" de 10.11, às 16:46.

Acrescentaria à sua idéia, somente, que, na hipótese de o jornalista/colunista DIOGO MAINARD
-da revista VEJA-, não queira apro-
fundar-se, não queira divulgar esse
"furo" de reportagem (verdadeiro)
"filé mignon", que seja oferecido a
outro profissional RENOMADO.

Acredito que somente através
de ESCÂNDALOS, DE BARULHOS, DE
DIVULGAÇÃO DA PODRIDÃO E DOS "RABOS
PRESOS", É QUE HAVERÁ A NECESSÁRIA
VONTADE POLÍTICA, PARA SOLUCIONAR
A PENDÊNCIA DO SUPERAVIT.

O episódio do Banco Panamericano aconteceu em bom momento!. E A FISCALIZAÇÃO DO BANCO
CENTRAL? SERÁ QUE NO BB/PREVI ESTÁ
TUDO CORRETAMENTE CONTABILIZADO?

SERIA UTOPIA IMAGINARMOS QUE
O JORNALISTA DIOGO MAINARD PUDESSE
DESCOBRIR E DIVULGAR O "PREVIGATE"
OU O "BBGATE". As consequências, necessáriamente, SERIAM
DESASTROSAS!!!

SIGISMUNDO BORGES disse...

À BATALHADORA E ÍNTEGRA
COLEGA ISA MUSA DE NORONHA:

Por saber que seu tempo é exíguo, serei objetivo: Sra. Isa, LEMBRE-SE DA INJUSTIÇADA, DA
ESQUECIDA CATEGORIA DOS
APOSENTADOS POR INVALIDEZ!!!!!

QUE O AUMENTO MINIMO SEJA DE, PELO MENOS, CR$ 1.000,00 (UM MIL REAIS).

Agradeço-lhe, desde já, PORQUE SEI QUE A SRA. NOS DEFENDERÁ

Julita disse...

Dona Isa, bom dia!!!!
Concordo plenamente com esse anonimo que diz sobre as pensionistas!!!!
Olhe por nós, pois passamos apertadas com 60% que recebemos. Nós pensionistas da PREVi somos as que menos recebem! A Caixa Economica Federal paga 80%. Estarei orando e torcendo para que voces tenham sucesso nessa reunião!!
Um grande abraço!!!!

antonia disse...

Gostaria de parabenizar o Sr. JOÃO ROSSI NETO pelo empenho que vem tendo com os nossos assuntos.
Esse blog é importante pelo fato de nos manter informados, como também, de nos fazer ser ouvidos.
Agradeço também a iniciativa do pessoal da AAPPREVI:
Marcos, Gilvan etc.
VAMOS Á LUTA

Anônimo disse...

Infelizmente, em uma eventual denúncia às revistas Veja, Época, etc. o Banco vai alegar que está respaldado nas regras (CVM) que permitem contabilizações por recebimentos futuros. Temos que embasar as denuncias com outro enfoque questionando o caráter da res. 26 e que estabelece a PREVI como uma subsidiária do BB.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Atualizados valores da PV e PP

PREVI - Benefícios:

Atualizados periodicamente, os valores da Parcela PREVI (PP) e da Parcela PREVI Valorizada (PV) do Plano 1 e PREVI Futuro podem ser consultados aqui no site, nas respectivas páginas dos planos.

Com valores e datas de atualização distintos para cada um dos planos de benefícios, as duas parcelas são usadas nos cálculos de benefícios e contribuições previstos nos Regulamentos dos planos. A Parcela PREVI (PP) – valor básico coletivo de referência para cálculo dos benefícios e contribuições previstos em Regulamento – é atualizada uma vez por ano. Já a Parcela PREVI Valorizada (PV) corresponde à média aritmética simples das 36 últimas Parcelas PREVI (PP) e é atualizada mensalmente.

Confira os valores da PP e PV do seu plano de benefícios no Site PREVI.

Fonte: Site PREVI

Anônimo disse...

Parabenizo primeiramente ao Marcos pela abertura deste canal, ao meu ver, o único a nos deixar informado e poder realmente discutir a situação da PREVI claramente. Ao colega Rossi pelas excelentes colocações e a Isa Musa pela sua dedicação e rapidez na prestação das informações solicitadas. Enfim temos um local para nos atualizar.

wilson luiz disse...

O Banco do Brasil convocou para hoje, dia 11, às 15 hs., reunião para que seja discutida a utilização do superávit. Finalmente, chegamos à hora da verdade. Não há mais razões para que o Patrocinador deixe de colocar sua verdadeira posição sobre o assunto, já que a eleição está decidida e não é mais desculpa.
Agora, o que deve nos preocupar é a posição de "nossos" representantes, principalmente a ANABB, já que as outras são associações-zumbi, entidades mortas-vivas, dirigidas por verdadeiros vampiros, cujo único interesse é sugar o sangue de seus associados, com a cobrança de mensalidades, sem nada oferecer em troca. Parece-me que o maior interesse da ANABB é a aprovação do aumento do teto para 100%, medida que consumiria praticamente a metade de nossa parte do superávit,e beneficiaria os mesmos que tiveram o aumento do teto para 90% em negociação anterior, e novamente deixando de fora 28.800 associados que, até agora, não receberam um centavo. Por quê tanto interesse? O Valmir Camilo seria beneficiado? Aliás, o que ele está fazendo entre os negociadores? Ele não "renunciou" à presidência da ANABB?
Triste situação a nossa, tendo que enfrentar o Banco com negociadores deste tipo.

Anônimo disse...

Que o Senhor Jesus possa iluminar a mente de todos os que se fizerem presentes nessa reunião. vamos elevar aos céus as nossas orações para que nessa data de hoje possa haver um desfecho favoravel a esta negociação. Agradeço a Isa Musa por esse elo de compreesão que estar tendo com todos os colegas e que o Senhor possa a cada dia abençoá-la mais e mais. Obrigada a Marcos e tda diretoria da AAPREVI e demais colegas. abraço a tds.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas

O Blog PREVIPLANO1 e a AAPPREVI deixam de divulgar, e apoiar, o Comunicado 10 do Movimento pela UNAP-BB por não concordar com os termos nele contidos. Também porque não fomos consultados sobre sua feitura em nosso nome e em nome de todos os aposentados e pensionistas que representamos, implicitamente inseridos no corpo da matéria.
Reputamos as exigências feitas aos negociadores da distribuição do Superavit PREVI como prejudiciais aos participantes do PB1.
Os interessados em conhecer o aludido comunicado dirijam-se à UNAP-BB por meio do seu site:
www.unap-bb.org

Atenciosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade
Blog PreviPlano1
AAPPREVI

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Marcos,

Agradecemos a sua mensagem e entendemos a sua posição de não apoiar e divulgar o nosso Comunicado nº 10.

Esclarecemos que sendo um Documento do Movimento pela UNIÃO, é natural que represente o nosso pensamento e não consultemos outras entidades para a sua elaboração.

Os apelos feitos aos negociadores não são exigências. O principal deles é a fidelidade e a coerência com a Carta entregue, em julho, ao Presidente da Previ, assinada por 16 entidades. A qual, se não me engano, você também apoiou e publicou em seu Blog.

Atenciosamente,

Antônio Carlos Raposo
Movimento pela UNAP-BB

luiz carlos disse...

Carissima Da. Isa, a senhora foi aleita a nossa Musa do Superavit.

Deus lhe de forças para lutar contra esse desleal combate e, se sucumbir, manter sua saúde e lucidez porque lutas maiores virão. Boa sorte.

Saudaçoes.

Rubem Tiné disse...

Engraçado, tem colegas que estão torcendo para que as negociações não surjam o efeito que esperamos (receber pelo menos a metade do que temos direito, em vida), para puderem culpar Lula e Dilma, só que foi no governdo de Lula que a Previ começou a dar superávit (sou pós-97 e já recebi benefícios adicionais: diminuição da parcela previ, proporcionalidade, e suspensão da contribuição, renda certa NÃO. São os tucanos velhos de guerra que só fizeram no BB, arrocho salarial, conteção do crédito e PDVs lembram? PDVS que fizeram inclusive vitímas (suicidas). Vamos desarmar o palanque: A maioria decidiu, inclusive a maioria dos colegas do BB: Continuação do governo LULA, acabou, paz, vamos torcer por ISA e cia., que as negociações cheguem a bom termo e que TODOS, tucanos e petistas tenhamos um Natal melhor. Com o amargo Diogo Mainardi, que para quem não sabe está morando em Veneza, Itália e pouco se lixando para nós, simples mortais, nada vai resolver, o que resolve é tutu na mão do menino!

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Colega Marcos Cordeiro,
Entendo que a Federação tentou jogar não um balde, mas um pouco de água fria para arrefecer o entusiasmo de todos ao redigir o comunicado sobre a reunião de hoje, 11.11.10, com o patrocinador lá em Brasília. Penso, em função das informações que nos foram repassadas até o momento, que PARA INÍCIO DE CONVERSA 20% de reajuste na verba P300, retroativos a jan/2010, manutenção da suspensão das contribuições e possivelmente um 14º salário não seriam números que poderíamos considerar como desprezíveis. Como patamar inicial já que é a primeira reunião de negociação, e admitindo-se a hipótese de que as tratativas irão evoluir com a apresentação de números bem mais significativos em favor dos aposentados e das pensionistas, é razoável. À vista do exposto não vejo com pessimismo, pelo menos neste momento, a posição dos aposentados e das pensionistas do “PB-1”. Mas, como sempre, só nos restará torcer para que tudo venha dar certo e que, no menor espaço de tempo possível, possamos finalmente enxergar essa tão luz que dizem haver no final do túnel. Quanto ao comunicado da Unap-BB, respeitando como sempre o direito de cada um de se manifestar da maneira que melhor lhe convier, penso que ele é contraditório. Ao se referir aos números que formam a reserva especial para revisão do plano de benefícios como sendo SUPOSTO superávit entendo, s.m.j., que caem por terra todas as demais argumentações que foram utilizadas pelo autor já que ele não acredita que realmente existam valores a serem distribuídos entre os “protagonistas deste espetáculo”.

Anônimo disse...

Poupe-nos anônimo, Diogo Mainardi! não! tu não conheces a peça? Ia ser atirar em nossos próprios pés, dar munição ao adversário, o homem é contra tudo, especialmente Lula, ele ia nos esculhambar dizer que somos marajás, que recebemos aposentadorias faraônicas e que a Previ está quebrada e quem vai pagar a conta são os contribuintes. Acaba com esta besteira! deixa a imprensa golpista de fora! se eles descobrirem que o banco quer negociar vão querer melar! Estou avisando! ou tú não queres o vil metal no pé do cipa! Se liga colega, se liga!

Anônimo disse...

Graças a Deus que a Dilma foi eleita, caso fosse Serra, alguém duvida que não haveria esta rodada de negociação? Tudo pararia até a posse e com toda certeza, voltaria a estaca zero. Boa sorte a todos, especialmente a Dra. Isa.

wilson luiz disse...

Acabo de ler que a CONTRAF/CUT pretende colocar na mesa de negociação as propostas saidas dos porões da ANABB, e já discutidas em anos anteriores. São propostas que, para produzir efeito, teriam que ser implementadas de forma permanente, o que é vedado pela Resolução 26. Tentar conseguir agora, aos 45 minutos do segundo tempo, aumento do teto para 100%(esta não poderia faltar), benefício 360/360, redução da parcela PREVI, aumento das pensões, aumento do benefício mínimo, resgate da parcela patronal para os pedevistas, somente vai nos conduzir ao mesmo impasse da negociação de 2008.
Continuo achando que devemos negociar propostas simples e de fácil entendimento, e sugiro o seguinte:
-estabelece-se o valor que nos caberia;
-define-se o critério de distribuição;
-programa-se o pagamento para o prazo de 36 meses;
-negocia-se retroatividade a janeiro/2010, e caso seja acordado pagamento de 14º benefício, que o primeiro seja creditado em dezembro/2010.

Anônimo disse...

Senhora Isa Mura,

Boa Tarde!

Os questionamentos colocados pelo colega João Rossi e prontamente respondido pela nossa digna representante foi bastante esclarecedora e elucidativa, porém o que não consegui entender foi a posiçao intransigente do BB(Patrocinador)e PREVIC em dizer que a distribuiçao do Superavit tem que ser feita a partir da data do ACORDO.
Penso eu que o fator gerador do Superavit deu-se nas datas de balanços anteriores e não na data da assinatura do acordo. Se assim fosse como explicaria os acordos da data-base do pessoal da ativa, que sempre foi retroativo.
Por essas e outras razõs e que fico a imaginar porque esses incompetentes e desonestos dirigentes do BB(Patrocinador)/PREVI/PREVIC exigem e impoem tantas dificuldades, criando formulas e raciocinio ilógico para lesar de uma forma ou outra os verdadeiros donos do Fundo de Pensão que a cada dia que passa está se tornando um Fundo de ILUSAO.
Terminando Dona Isa, quero dizer-lhe que quando o BB(Patrocinador) apropriou parte do Superavit nao precisou de acordo, a PREVI nada contestou e a PREVIC nem sequer o advertiu como sendo orgao fiscalizador dos Fundos de Pensão.
Desejo sucesso nesse novo encontro e que DEUS a ilumine e proteja.

Paulo Roberto

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas.

Fazemos um alerta aos iniciantes no Blog para o fato de que textos contendo expressões chulas não são publicados por uma questão óbvia: respeito a todos.
Às vezes um comentário de reconhecida utilidade deixa de ir ao ar por esse motivo, frustrando o autor e condenando os participantes ao desconhecimento do assunto ventilado.

ricardo o.c. de albuquerque disse...

Caros colegas.
Pelo amor de Deus. Diego Mainard, não. Suas posições radicais de extrema direita só seriam demérito para o movimento. Existem jornalistas isentos e confiáveis. Abraços e até a vitória. Ricardo o.c.de albuquerque.

Anônimo disse...

Rubem Tiné, foste perfeito na tua interpretação dos fatos. Para quem não sabe, o tal Diogo Mainardi, amigo do Daniel Dantas, que quase quebrou a Previ em suas negociatas, é o representante-mor da extrema direita deste país, e não é o caso de estar pouco se lixando para nós, o que ele prega vai mundo mais além disso, ele quer ver nossa extinção pura e simples, pois nos considera uma casta de marajás privilegiados, que vive a sugar o erário público. Ingenuidade tem limite.

bigsaranha disse...

AUMENTO DE 20% SOBRE O VP:

Encareço a todos que leiam a minha mensagem, de mesma epigrafe, contida no post "Carimbo", data de 11/11, às 6.48

Gratos

Anônimo disse...

PREZADOS COLEGAS,

A Dona Isa foi bem clara: não criem expectativas.

Por que?

Em uma reunião como essa a decisão final é realizada atraves de votação.

A decisão é conhecida através da maioria simples.

Alguns idéias que a Dona Isa esta levando podem ser aproveitadas, pelo menos algumas que não fazem frente com as idéias dos outros negociadores.

Os outros negociadores já estão com a faca e o queijo na mão. É a maioria e já com os planos já definidos que serão colocados em votação. Os planos definidos estão incluidos, também, as vontades do patrocinador.

Acredito que não haver novidade nenhuma. Já esta tudo decidido. A reunião é pro forma.

Isso não é pessimismo é apenas a realidade que nos assusta e nos deixa apenas como simples espectadores sem direito algum e sem meios de algum tipo de intervenção, visto, que a Dona Isa esta sozinha, apesar de representar mais de 60.000 assitidos.

Que paradoxo?

A maioria se tornou a minoria.

Vamos torcer para que ela possa apresentar as nossas reivindicações e que consiga sensibilizar de alguma forma os outros "nossos" representantes.

Que Deus olhe por todos nós.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Comentario recebido fora do Blog:

PREZADO MARCOS CORDEIRO,

Lí atentamente as ponderações do Sr. Edgardo Rego a respeito da inconstitucionalidade da famigerada Resolução 26 da SPC.
É uma interpretação simples de ser feita, basta ler atentamente a LC 109 e conhecer um pouco de previdência privada, que o óbvio salta aos olhos. Só não vê e não entende quem não quer ou é mal intencionado.

Falando de "má intenção", coisa que a vida já nos mostrou estar presente em nosso dia a dia com frequência, ainda mais numa republiqueta de meia tigela como o Brasil, e digo isto com base na inobservância do Estado de Direito, que infelizmente é patrocinado pelo próprio Poder Público, podemos então dizer que um erro primário estamos cometendo, pois a coragem dos homens eleitos para o legislativo esbarra no poder de pressão dos governos, impedindo-os de modificar algo básico e elementar em qualquer país que se preze e se destaque pelo respeito aos direitos do cidadão, que � � o sistema de nomeação dos magistrados das altas cortes.
Atrela-se o STF e STJ ao Estado, tirando-lhes a independência. Homens de notório saber jurídico, que trilharam a banca universitária por anos intermináveis, que exerceram independência nas varas por onde passaram, que aprimoraram seus conhecimentos até no exterior e ao chegaram às altas cortes, nomeados por indicações políticas impregnadas de interesses espúrios, jogam seu maior patrimônio no esgoto, numa subserviência hipócrita aos desejos de seus "padrinhos", passando a usar seus conhecimentos adquiridos para encontrar caminhos tortuosos da lei, jogando-nos sentenças ridículas. Uma bofetada no próprio Direito que aprenderam.

Este é o fundamento principal da análise do Sr. Edgardo Rego e assim se perpetuará enquanto o legislativo não tiver vergonha na cara e assumir de vez sua posição de defesa do cidadão e não dos interesses do Estado, como por exemplo a proposição do Me rcadante, aquela da "Raposa cuidando as galinhas".

Marcos, o ensinamento do Sr. Edgardo é por demais esclarecedor. Simplesmente afirma que o Banco do Brasil nã tem direito ao superavit na forma como está colocado pela Resolução 26. Parte do pressuposto que a Resolução é inconstitucional e com toda a certeza soma a sua análise, milhares de vozes associadas ao mesmo pensamento.

Então eu pergunto: Porque prosseguir numa negociação viciada pelo oportunismo, pela ilegalidade, pela imoralidade como esta? Porque admitir qua a contribuição dos participantes, conseguida ao longo de muito tempo de trabalho e dedicação ao BB, seja agora entregue de forma passiva e até IRRESPONSÁVEL, por um grupo não legitimado pela maioria?

Eu não consigo admitir como pessoas que passaram a vida inteira semeando uma imagem de firmeza de propósitos, retidão de caráter e mais um monte de predicados que aprendemos na escola "BB", podem agora ignorar seu caminho e desvirtuá-lo tão perto da chegada.

Não entendo e não aceito!

Ary Taunay Filho - Guaíba(RS)


BB 1.416.100-1

Fones 51.34020160 - Vivo 9836-4401

Anônimo disse...

Colegas,

Se dependermos das propostas da CONTRAF-CUT e da ANABB, podem ter certeza que os salários mais baixos ficarão sem aumento novamente. O AUMENTO DO TETO PARA 100% É UMA DAS CRETINICES QUE ELES DEFENDEM, PORQUE VAI BENEFICIAR OS SALÁRIOS MAIS ALTOS, OU SEJA UMA TROCA DE FAVORES ENTRE SASSERON E VALMIR E SEUS PADRINHOS DA PREVI/BB (COM AP ENTRE 1 E 5).

ISA MUSA, não vai ser fácil a luta com esta turma, que se fechou em cima dos interesses da minoria. Boa sorte e que Deus te abençoe.

VALMIR E SASSERON que Deus os perdoe.

Anônimo disse...

Eu aposentei em 2007, em plena vigência da Parcela Previ.


Alguns criticaram com justificativa a Parcela Previ devido ao índice de seu reajuste mensais serem exorbitantes antes 2007.

Agora a PP é corrigida anualmente pelo INPC, o mesmo que corrige salários e beneficios do INSS.

O valor atual da Parcela Previ é de R$ 1.968,05.

Não tenho os cáculos, mas acredito, isso pode ser verificado, que quem aposenta hoje, contribuindo pelo máximo como nós, com 35 anos de contribuição (hoje ninguém aposenta com menos) e com 53 anos, terá um beneficio do INSS superior ao valor da Parcela Previ. Acredito que esse valor estará maior que de R$ 2.300,00, apesar de o teto ser superior a R$ 3.000,00. Esse valor menor é devido ao fator previdenciário.

Outro detalhe, em caso de uma correção, posterior a a posentadoria, do cálculo do benefício do INSS para maior isso não vai alterar o valor do benfício Previ, pois, o valor do INSS não esta mais vinculado ao cálculo do beneficio Previ.

Quem aposentou antes do advento da Parcela Previ se porventura tiver um recalculo do benefício do INSS, automaticamente o benefício da Previ será reduzido no mesmo valor do acrescimo do benefício do INSS.


Então se a Parcela Previ for extinta o cálculo do benefício Previ também não deverá adotar novamente em sua metodologia o valor do beneficio do INSS.

Agora como deixar de fora o benefício do INSS se a Previ simplesmente complementa o salário. Se é complementar não há como deixar de fora o INSS.

Agora se quiserem que a metodologia do cálculo da Previ seja melhorado ou coisa semelhante para que o complemento seja melhor tudo bem, isso será uma boa.

Quando aposentei com 37 anos de contribuição do INSS, com 59 anos de idade, o valor do beneficiio do INSS foi de R$ 2.286,00 e valor da parcela Previ foi de R$ 1.596,00.

Ainda bem que o valor do INSS não estava mais vinculado ao calculo da Previ, senão o beneficio Previ encontrado seria reduzido no valor de R$ 2.286,00 e não R$ 1.596,00.

A proposta de extinção da Parcela Previ deverá ser bem estudada por especialistas para que nós não venhamos a ser prejudicados.

Lembre-se que o nosso plano é de aposentadoria "COMPLEMENTAR".

Sugiro a mudança na metodologia para se melhorar o complemento Previ ou extinção de complemento no estatuto para não se tornar obrigatório a utilização da Parcela Previ ou beneficio do INSS.

Anônimo disse...

A D I N

O senador eleito MAGNO MALTA, colega de partido do deputado EVERARDO TIRIRICA, disse que sua legenda - P.R. - vai entrar com uma ......... A D I N .......
AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE, no STF - SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, para que o dispositivo que impede a candidatura de analfabetos seja declarado inconstitucional.

--------------------------------
Uai gente, se o Tiririca pode pleitear uma ADIN, nos, aposentados da PREVI, tambem podemos.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

----- Original Message -----
From: João Rossi Neto
To: dires@bb.com.br
Sent: Thursday, November 11, 2010 2:39 PM
Subject: Fw: Negociação de Superávits.

Á ESPECIAL ATENÇÃO DIRETOR NERI.
----- Original Message -----
From: João Rossi Neto
To: atend@previ.com.br
Sent: Thursday, November 11, 2010 2:38 PM
Subject: Negociação de Superávits.

Ao longo dos anos, essa PREVI sempre cumpriu à risca os normativos vigentes, imprindo rapidez, especialmente quando algum tipo de responsabilidade financeira recai sobre os ombros dos aposentados. Estudos para melhoria dos benefícios, estes tem o tratamento inverso, arrastam-se a passos de tartaruga, são engavetados e só saem depois de esgotado todo o arsenal da sua caixa de maldades.
Hoje, às 15:00, teremos nova reunião e outra rodada de negociação, objetivando a distribuição da Reserva Especial, de modo que o momento não é propício para abordarmos os descalabros praticados, pela PREVIC, na elaboração da Resolução 26. Mas plagiando aquele órgão regulador e fiscalizador, que aceita os nossos reajustes somente de forma temporária, nós também aceitamos implementar, temporariamente, a questionada Resolução.
Antes desse encontro, queremos fazer algumas ponderações para reflexão dessa Caixa e do BB, que estamos cientes de que ambos tem um entendimento absurdo, que beira às raias da irresponsabilidade, ao querer adotar, para fins de cálculos, a Reserva Especial, de R$13.2 bilhões, posição em 31/08/10, em completo desrespeito ao Artigo 20 , da Lei Complementar 109/2001. Para refrescar-lhes a memória, vou repetir" ipsis litteris", a redação do referido artigo:

Artigo 20. O resultado superavitário dos planos de benefícios das entidades fechadas, ao FINAL DO EXERCÍCIO, satisfeitas as exigências regulamentares relativas aos mencionados planos, será destinado à constituição de reserva de contingência, para garantia de benefícios, até o limite de vinte e cinco por cento das reservas matemáticas.
§ 1º Constituida a reserva de contingência, com os valores excedentes será constituída reserva especial para revisão do plano de benefícios.
§ 2º A não utilização da reserva especial por TRÊS EXERCÍCIOS CONSECUTIVOS determinará a revisão obrigatória do plano de benefícios da entidade.
§ 3º Se a revisão do plano de benefícios implicar redução de contribuições, deverá ser levada em consideração A PROPORÇÃO EXISTENTE ENTRE AS CONTRIBUIÇÕES DOS PATROCINADORES E DOS PARTICIPANTES, INCLUSIVE DOS ASSISTIDOS.

Pelo exposto, ficou patente e cristalino, que a Reserva Especial, obrigatoriamente, é aquela contabilizada no balanço, dessa Caixa, encerrado em 31/12/2009, no valor de R$ 25.9 bilhões e, aqui, não tem espaço, brechas, entrelinhas, subjetivismo, para respaldar qualquer interpretação fora deste parâmetro. É loucura e falta de prudência e zêlo, querer forçar a aplicação com base em balancetes mensais, sem o exercício concluído, calcados em números provisórios, já que a lei é muito nítida, quando determina FINAL DO EXERCÍCIO.

Essa decisão esdrúxula e irresponsável, do ponto de vista legal e de direito, abre uma avenida ampla para recursos , deixando-os em situação totalmente vunerável, que qualquer advogado iniciante é capaz de derrotá-los sem a menor dificuldade, mesmo que tenham a seu favor os habituais julgamentos politícos e a proteção do Governo. Em flagrante desvantagem, como a que se nos apresenta, não tem guarda-chuva suficiente para blindá-los.

Cntinua.

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Também é do nosso conhecimento, de que a suspensão de contribuições, por três anos, segundo seus próprios cálculos, custaria R$ 2.3 bilhões. Conforme reza o paragráfo 3º acima, este gasto tem de ser rateado, proporcionalmente, com o BB e os participantes, no caso os funcionários da ativa. Por que nós, aposentados, teríamos que pagar toda a conta sozinhos, descontando este montante nos nossos 50%? Isto, não concordamos, em hipótese alguma. A propósito, o pessoal da ativa deveria voltar a pagar as suas contribuições a essa Caixa, requisito compulsório para as suas futuras aposentadorias.

Como o BB, foi muito desleal, usando a esperteza contábil de apropriar os R$ 14.5 bilhões que antecipou, por conta dos superávits, na rubrica,Outros Créditos, poderá, na medida do possível, sem prazo determinado, fazer amortizações graduais até zerar esta contabilização.Isso significa, que o prazo é indeterminado e que não existe qualquer pressão ou exigência legal para baixarem as várias contabilizações. Na realidade, como pensa que será dono do espólio do "de cujus PB 1", dentro de uns 20 a 30 anos, quando o plano estará encerrado, sempre terá isto como justificativa aos Órgãos fiscalizadores, alegando que aquele ativo ( Outros Créditos) tem a sua liquidação assegurada pelo patrimônio da PREVI, que acabará herdando.

Depois de todas as irregularidades, agora, montam um novo esquema para nos dar grande prejuízo, que é a redução dos superávits, com vistas a achatar os reajustes nos benefícios e, com isso, preservar o patrimônio da Caixa de saques maiores para nos pagar e sobrar, no futuro, reserva maior de recursos. Não é estranho o BB, neste momento, abrir mão do que a Resoução 26 lhe concedeu, optando por receber superávits bem menores, de cerca de R$ 7 bilhões ( 50% de R$13.2 bilhões, posição de 31/08/10), quando sabidamente a Lei Complementar 109/2001 define R$ 25.9 como valor legal da Reserva Especial, posição de 31/12/2009, e, ai, teria direito a R$ 12.9 bilhões. Oh, que ingenuidade que o BB tem !

Solicitamos que essa PREVI troque idéias com o BB e não nos veja como cavalos de carroça, que por terem dois tapas laterais sobre os olhos, não tem visão periférica. Nós estamos enxergando toda essa manobra aleivosa, nefasta e fiquem cientes de que ela não vai ficar impune. Não menosprezem a nossa inteligência, porque não foi por acaso que fomos aprovados nos concursos do BB. Somos éticos, honestos, autênticos e queremos respeito com os nossos direitos, porque a JUSTIÇA será acionada, sem dúvida alguma, se florescer esse novo roubo.


Atenciosamente.

João Rossi Neto.

Anônimo disse...

Prezado e digno João Rossi Neto,

Parabéns. Vc é um gladiador de brios e inteligente. Meu muito obrigado pelo seu empenho e coragem.

Em segundo plano, fico matutando: ... de onde vem tanta vigarice neste brasilzão de deus??? Decerto que isto foi cultivado num passado, que chegou ao presente e não se sabe onde vai parar... Nesta hora somos a bola da vez. Daqui um pouco serão outras as vítimas. Lamentável a que ponto chegamos...

Boa sorte a todos.

bigsaranha disse...

Sr. João Rossi Neto,

Realmente, o senhor é O CARA!!!!
Tenho orgulho de ocupar o mesmo espaço de blog que o senhor. Poucas vezes se vê textos tão lúcidos, firmes e dissecantemente plenos de verdades incontestáveis. Vá em frente, estou contigo para o que der e vier.

Russel Furtado dos Santos

Anônimo disse...

SE VC VIU HOJE JÁ COMEÇOU A SER PAGO O APOIO DO SILVIO SANTOS A CANDIDATURA DE DILMA ,UM EMPRESTIMO PRA PAGAR A DIVIDA DA SBT, É SÓ VCS OLHAREM OS NOTICIARIOS

VEJAM O QUE LULLA DIZ, disse...

Ouçam e vejam nos noticiários de hoje 11/11/10 o que o Lulla diz sobre empréstimos ao Bancos (Pan Americano, no caso) :
"....se o Banco do Brasil TIVER UM PROBLEMA e precisar tomar um empréstimo, vai ao Fundo Garantidor, que existe para isso e toma... isso se tiver garantias para dar..."

O Lula tá antevendo (prevendo) o problema que nós sabemos que há com os R$ 14,5 BILHÕES que o BB está querendo tomar da PREVI (PB1)?

Anônimo disse...

Acho uma grande falta de respeito e mesmo inaceitável que, terminada uma reunião sobre assunto tão importante e do interesse de tantos, se deixe de dar divulgação dos assuntos tratados e eventuais concordâncias e discordâncias. A não ser que haja algo a esconder dos legítimos donos do patrimônio da Previ. Desculpem-me os senhores participantes, sejam quais foram, admitir sigilo em uma reunião deste tipo é lesar os interesses dos 120 mil participantes do PB1. Repito, é uma falta de respeito.

Anônimo disse...

Colegas,


Menos dias mais dias as -coisas- tratadas nas reuniões bb/Previ irão aparecer, o diabo faz a panela mas nunca soube fazer a tampa.
O mal que aqui se faz aqui se paga.

Anônimo disse...

O silêncio após o termíno da reunião de hoje, indica não sinal, se tivessémos notícias boas a Sra. Isa já teria divulgado, mais mesmo assim gostariámos de saber qual os assuntos discutidos na mesma.

paraguassú disse...

lógico que não deu em nada. agora, se amanhã, dia 12.11.2010, ninguém tomar alguma medida enérgica, levando esse escândalo prá mídia, justiça etc., vou estar me sentindo como um idiota.

Anônimo disse...

Colegas,

Novidades? Só amanhã segundo informações do blog do Medeiros.
Boa Noite.

Anônimo disse...

Tentei falar com dona Isa, mas ela estava tentando pegar ainda voo para casa, não consegui maiores contatos, a ligação caia, parece que no DF chove muito, sem teto, etc

Anônimo disse...

Colegas,
Dá a impressão de que tem blog fazendo sensacionalismo com a angústia dos idosos do PB1, desejo de coração estar errado.
Até agora acredito neste Blog!
Espero que os outros continuem, mas tem que tratar nossos assuntos com seriedade. Não quero dizer que vez que outra possam fazer brincadeiras para descontrair o que está sendo muito pesado para nós.
Sempre Amigos!

Anônimo disse...

Vejam o blog do Medeiros. Tem alguma coisa la!

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Caros Colegas.

Quinta feira, 23:25.
Peço-lhes desculpas por nada ter a informar acerca da reunião de hoje, com o Banco e os vendidos. Não tenho fontes privilegiadas que me favoreçam com quaisquer informações e ao que tudo indica permanece em voga o acordo vergonhoso entre os participantes. A ordem se perpetua e é obedecida cegamente: nada divulgar enquanto os medalhões não se cansem de comentar com os seus pares – afinal não fica bem os “mais chegados” saberem das coisas depois dos outros. Primeiro eles, seus parentes, seus amigos e o cumprimento assumido com divulgadores que enalteçam seus sagrados nomes. Depois de tudo, e somente aí, o restante da “velharada” saberá daquilo que queiram dizer acompanhado de deslavadas desculpas, como se vivesse no tempo da comunicação via tambores ou sinais de fumaça. Também pudera esses velhos curiosos nada têm para lhes dar em troca de informações.
Não há desculpa que justifique esse silêncio comprado por tão pouco, mas um dia haverá conserto, basta não esquecermos o CANAEL onde constam todos os nomes da corriola que tripudia da nossa inteligência. Esses mesmos nomes que amanhã nos servirão a bandeja das sobras pensando que nos compram com a moeda com que se vendem.
Boa noite a todos. Nós, ao menos, dormiremos tranqüilos, sem peso na consciência porque não traímos a confiança de ninguém.
Mais uma vez peço-lhes desculpas.

Anônimo disse...

Ainda tem gente que acredita no tal Medeiros.
Eta povinho masoquista.

Anônimo disse...

alô marcão e demais colegas.

o banco ofereceu 20% sobre vp por 3 anos e isençao das contribuições pelo resto da vida. é pegarmos ou largarmos.