sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

A data certa do crédito

Caros Colegas.

Dentre tantas informações desencontradas acerca do crédito dos benefícios do superávit, faz-se necessário alguém dar uma informação precisa e digna de crédito.

O Blog Previ Plano 1 atreve-se a dar esta informação segura e digna de crédito. No atual estágio dos acontecimentos, em que as etapas mais significativas foram cumpridas a bom termo, espera-se, é questão de tempo termos consolidado o crédito dos benefícios do superávit.

Por isso mesmo, numa trajetória em que houve a contribuição de tantos, preocupados em cobrar providências dos Órgãos responsáveis pelas decisões no sentido, é de se esperar que nomes de pessoas e de entidades surjam como determinantes no desenrolar do assunto, chamando para si a responsabilidade do seu desfecho. É grande a fila de espera.

É sabido que a esta altura tudo já deve estar definido e o crédito será efetuado. Por isso o Previ Plano 1 vem a campo para dar o veredito a respeito do tão esperado momento do pagamento desses benefícios. Arriscamos até mesmo informar a data em que o dinheiro estará disponível. Sem medo de errar, declaramos que o saque poderá ser efetuado no dia em que o dinheiro for depositado na conta de cada beneficiário. Óbvio não?

Esta é a única data certa em que se possa confiar. E essa é a certeza que se tem.

O que queremos dizer é que de nada adianta manter a busca de informações em fontes diversas, porque nenhuma tem capacidade para precisar datas. É pura perda de tempo continuar a maratona nessa caminhada diária para acessar sites e blogs que cuidam do assunto, somente para buscar essa informação. A fonte a ser consultada doravante é uma só, capaz de precisar dia e hora em que o dinheiro estará disponível.

Essa fonte é a Agência em que transita o pagamento do seu benefício da PREVI. Ao invés de entrar na internet acessando vários sítios, limite-se a consultar sua conta de depósitos. Ali será mostrado quando o dinheiro estará disponível para saque e, a partir de agora, essa será a única fonte segura para contemplar sua expectativa. Esqueça o resto e guarde-se para comemorar o tão esperado momento que chegará proximamente. E tudo virá para desmascarar quem ocupa cargos determinantes, mas que historicamente nada fazem mesmo auferindo altos salários das Entidades que deveriam proteger os participantes da PREVI. E mesmo nada fazendo de concreto na situação presente, insistem em carrear louvores como se benfeitores fossem.

Abandonem o resto, pois, em cima da angústia de cada um, muitos se apresentarão como seus protetores, dizendo-se responsáveis pelo crédito do beneficio tão esperado, tentando provar que foi graças a ele, ou ela, que você estará recebendo o que foi conseguido com a contribuição de um imenso contingente de pessoas e entidades que verdadeiramente trabalharam para que o pagamento fosse possível. Ninguém é dono da verdade.

Exercitem sua paciência e ocupem melhor o seu tempo com leituras produtivas. Fiquem atentos. Lacrem suas caixas de correio de e-mails e nada retirem de lá nos próximos dias, pois somente lhes trarão a inconveniente e constrangedora presença dos “salvadores da pátria”, lembrando sua condição de eleitor nas próximas votações para a Previ e a Cassi. Os nomes nem precisamos enumerar, basta rebuscar panfletos de campanhas anteriores.

Boa sorte com o destino do crédito que o banco lhes porá à disposição, em data que somente a ele cabe informar com segurança.

Marcos Cordeiro de Andrade - Curitiba (PR) – 28/01/2011.

51 comentários:

Anônimo disse...

Marcos Cordeiro e demais colegas,

Parabéns mais uma vez. Mensagem certa na hora certa.

A mobilização e o acompanhamento devem continuar, inclusive depois do crédito do superavit.

Vamos mudar nossa postura de passiva, para ativa.
Mario Schmidt

Sonia disse...

Prezado colega Marcos Cordeiro.

Devo contradizer suas palavras, ou melhor, não concordar com elas, pois foi através da curiosidade sobre o paradeiro do "Superavit" que eu conheci o blogger em questão.

Gostei tanto, que vou me associar nos próximos dias.

Parabéns pelo blogger.

Sou aposentada há 10 anos, e, diga-se de passagem, estava desatualizada.....

Abraços..

Sonia de Americana SP

Anônimo disse...

Marcos,

Confio no seu espírito democrático e por isso gostaria de me candidatar, juntamente com toda a inumerável fila de pretensos responsáveis pela agilidade no desfecho do superávit, a uma vaguinha de herói. Tenho certeza absoluta que sem meus valiosos comentários o crédito não sairia no dia que provavelmente sairá. Não é por estar na minha presença, mas eu sou demais. Afinal sou presidente do conselho deliberativo da Anonimabb. Aceito o obrigado de vocês votando na minha chapa nas próximas eleições da Cassi e Previ.

Assinado $uper Herói presidente do conselho deibertivo da Anonimabb

Anônimo disse...

Para conhecimento de como a pressão e o acompanhamento em orgãos e entidades funciona. Exemplo: cobrança para a ANABB do pagamento da ação IR/Quilometragem:

Ontem:
Pergunta:
Senhores, Em 26.01.2011, solicitei informacoes sobre o estagio da acao judicial IR/Quilometragem (protocolo nr. 139574). Recebi a resposta no mesmo dia. Não satisfeito com as informacoes prestadas, compareci no dia de hoje em uma agencia da CEF e localizei o deposito judicial já individualizado em meu nome (agencia 0975). Continuo achando estranho o fato do advogado da ANABB reter o processo em carga desde 03.12.2010, conforme informacao obtida no site. Assim, aguardo manifestacao coerente desta ANABB sobre a situacao verificada. Alerto-os que, não havendo a necessária e correta informacao, bem como a agilidade no trato da questão, providenciarei, no prazo de 15 dias, notificacao a essa ANABB, cancelando a autorizacao de retencao de 10 %, bem como solicitando a exclusao dos quadros desta associacao. Examinarei tambem eventual solicitacao a advogados de Brasilia-DF com o objetivo de acompar o processo para, se for o caso, cancelar a procuracao outorgada e ingressar no processo judicial. Aguardo tambem resposta as ponderacoes efetuadas em 11.01.2011, protocolo inicial nr. 138084, sobre a atuacao dessa ANABB na questao do acompanhamento da distribuicao do superavit da PREVI.

Resposta:
Prezado Mario, informamos que a ação de Imposto de Renda – Quilometragem está em fase de liquidação. Contudo, ainda falta a manifestação da Caixa Econômica Federal no processo, pois ela deve informar os valores individualizados, os beneficiários e a forma em que as contas foram abertas. Enquanto a CEF não se manifestar nos autos, o juiz não determinará a liberação dos valores. Tão logo a Caixa se manifeste no processo, o juiz determinará o pagamento e a ANABB receberá um prazo para comunicar os seus associados de como receber os valores. Na oportunidade, lembramos que o fato do advogado da ANABB estar com o processo, em nada interfere a manifestação da CEF nos autos, tendo em vista que essa ocorrerá por uma petição, que é protocolada sem a necessidade do advogado da Caixa estar com o processo. Por fim, informamos que a CEF pode até ter procedido com a abertura das contas, contudo, como ela ainda não se manifestou nos autos, não sabemos se ela efetuou a abertura das 34.000 contas e qual a data de abertura desses créditos, pois como mencionado acima, a liberação dos valores partirá do juiz quando a CEF se pronunciar no processo. Quanto ao seu questionamento protocolado com o número 138084 no dia 10/01/2011, informamos que ele foi respondido no dia 11/01/2011. Agradecemos o seu contato.

Hoje:
Pergunta:
IR - Quilometragem - Tenho recebido informações de colegas de que os valores devidos estariam depositados na CEF em Brasilia. Alguns, incluisive, já tiveram acesso aos valores depositados, mas ainda sem autorização para saque. Isto é verdade?

Resposta:
Prezado Álvaro, esclarecemos que a ação coletiva de IR sobre a verba de Quilometragem decorrente de um Mandado de Segurança (199934000292890) que requereu a isenção de Imposto de Renda sobre a verba de utilização de carro próprio em serviço, continua em fase de liquidação na Seção Judiciária do Distrito Federal, para liberação dos valores recolhidos em juízo pelo BB e depositados em conta judicial aberta na CEF. Hoje, dia 28/01/2011 houve juntada de petição aos autos do processo e o mesmo está concluso para decisão do juiz da 3ª VARA FEDERAL. Em breve a ANABB comunicará os associados à forma de liberação dos créditos. Agradecemos seu contato.

Posso remeter os e-mails, caso necessário.

A pressão e a cobrança em cima das entidades que nos representam deve continuar.

Mario Schmidt

João disse...

Colegas aposentados,

Tenho a leve impressão que a data do crédito do superavit está bem próxima, pois hoje vi alguns credores meus rindo de orelha a orelha. Eles só ficam assim nos dias que antecedem o dia 20 e como o dia 20 já se foi, então tem alguma coisa no ar além dos aviões de carreira. Aproveitar para parabenizar a Sônia de Americana pela feliz decisão de associar e vim somar junto aos seus iguais.

abraços a todos colegas aposentados

4.990.200-8 JOÃO SANTANA MOURA
aPOSENTADO DESDE MAIO/94

(HOJE, EM JOÃO PESSOA-PB, AMANHÃ, SÓ DEUS SABE ONDE)

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colega Marcos Cordeiro,

Mais uma vez, brilhante nas suas colocações. Concordo com você em gênero, número e grau.
Temos que ficar atentos, pois, diante da possibilidade da liberação do crédito, alguns mortos-vivos, auto-denominados representantes dos aposentados/pensionistas, já começam a sair de suas tumbas para reivindicar as glórias pelos resultados para os quais nada contribuiram.
Eu, pessoalmente, não autorizo ninguém agradecer em meu nome essa liberação, pois, se alguém fez alguma coisa não foi senão atendendo às determinações da LC 109 e recebendo altos salários, seja do BB, da Previ ou do Governo. Portanto, não fizeram mais do que sua obrigação, ou melhor, fizeram menos do que sua obrigação, porque não havia previsão legal para a doação dos 50% do superavit para o BB. E tem mais: até o momento, não foi definido nem o cronograma das reuniões previstas para a discussão das mudanças no Estatuto da Previ, a ser realizada até o final de junho.
Portanto, se eu receber alguma mensagem desses hipócritas em minha caixa postal, vou solicitar apenas que encerrem suas férias e voltem ao trabalho para o qual estão sendo regiamente pagos pelos aposentados/pensionistas.

Anônimo disse...

BOA NOITE A TODOS OS COLEGAS.
28.01.2011 ; 21:52 HORAS.
JÁ TINHA TOMADO CONHECIMENTO AO ENTARDECER; E SOMENTE AGORA LENDO TODAS AS INFORMAÇÕES GOSTARIA PELO MENOS DE MINHA PARTE; CADA UM QUE FAÇA A SUA ANÁLISE. EU GOSTARIA DE HOMENAGEAR OS SENHORES MARCOS CORDEIRO DE ANDRADE E O SR. JOÃO ROSSI NETO. COLEGAS; ACREDITEM ELES FORAM INCANSÁVEIS NESTA BATALHA. SINTO-ME ORGULHOSO DE TER PODIDO COMPARTILHAR DE SUAS IDÉIAS E PENSAMENTOS VÁRIAS VEZES EXPRESSOS NOS COMENTÁRIOS QUE SEMPRE LI.
LHES DIGO QUE DIARIAMENTE LHES ADMIRAVA POR SEUS COMENTÁRIOS. E ESTOU NESTE MOMENTO SAUDANDO-OS POR SUA DETERMINAÇÃO; HONRADEZ; VALENTIA; FICO REALMENTE EMOCIONADO EM PODER ATÉ EM POU-
QUISSIMO TEMPO TER O PRIVILÉGIO DE EMBORA NÃO VENDO; SUAS FOTOS; CONHECÊ-LOS POR TUDO O QUE FIZERAM; DESDE QUE COMECEI A ME INTERESSAR PELA QUESTÃO QUE NOS UNIA.

ESPERO QUE TODOS OS QUE DE UMA MANEIRA OU DE OUTRA; PARTICIPARAM COM SEUS COMENTÁRIOS; SEJA XINGANDO ATÉ; OFERECENDO BELAS SUGESTÕES; MUITAS VEZES ATÉ FAZENDO GRAÇA PARA DESANUVIAR A TENSÃO. NÃO PODEMOS ESQUECER DO COLEGA JOSÉ MEDEIROS QUE TAMBÉM ESTEVE LUTANDO E NUNCA DESISTIU ATRÁS DO OBJETIVO COMUM DE TODOS NÓS.
SEREMOS ETERNAMENTE GRATOS PELA ATITUDE VALOROSA DE TODOS VOCÊS.
E A VITÓRIA COM CERTEZA É DE TODOS. QUE BRIO; QUANTA FIDALGUIA. EU DE MEU CORAÇÃO AGRADEÇO A TODOS OS QUE DE UMA MANEIRA OU DE OUTRA; PARTICIPARAM NESTA BATALHA; DESEJANDO QUE CONTINUEMOS UNIDOS; EM BUSCA DE NOSSOS OBJETIVOS QUANTO AO FUTURO; PORQUE SABEMOS QUE A BATALHA NÃO ESTÁ TOTALMENTE GANHA; AINDA HAVERÁ MUITA COISA A SER DECIDIDA.
ACREDITO ATÉ QUE ELES PENSARÃO MAIS DE UMA VEZ EM LEMBRAR; QUE TODOS SOMOS SERES HUMANOS; QUE EM ÉPOCAS DIFERENTES PRESTAMOS SERVIÇOS RELEVANTES A INSTITUIÇÃO MAIOR QUE NOS UNIU; QUE É O BANCO DO BRASIL S/A. AO QUAL TODOS ORGULHOSAMENTE SERVIMOS; PORQUE NO PASSADO QUANDO AINDA ÉRAMOS DA ATIVA; DEFENDIAMOS BRAVAMENTE PORQUE TINHAMOS E AINDA TEMOS EM NOSSOS CORAÇÕES ESTE SENTIMENTO E GRANDE ORGULHO DE TERMOS TIDO O PRIVILÉGIO DE NELE TRABALHAR. UM FORTE ABRAÇO A TODOS ; MUITA SAÚDE ; BOM FIM DE SEMANA ; E AGUARDEMOS TRANQUILOS A COMUNICAÇÃO OFICIAL. AQUI HELENO PINTO NOBRE ; MATRICULA 3.984.740-3; JAMAIS ANÔNIMO; E CONTINUEMOS SEMPRE ALERTA; ESTA APENAS FOI A PRIMEIRA BATALHA. EM FRENTE COLEGAS QUE MUITO AINDA HÁ PARA COMBATERMOS. E QUE ESTEJAMOS SEMPRE UNIDOS. ATÉ MAIS

Ari Zanella disse...

Queridos amigos,

Assistam ao curta metragem "O Buraco Negro" com duração de 3 min e vejam como bem retrata a realidade. Está no meu blog:

www.arizanella.blogspot.com

Bom fim de semana a todos, agora renovados.

Anônimo disse...

CAROS COLEGAS, AMIGOS SE ME PERMITEM,ALGUÉM JÁ DISSE QUE O PIOR A TEMER NÃO É A ATITUDE DOS CANALHAS, POIS ESSE SEMPRE SE LEVANTARÃO PARA A PRÁTICA DE TODAS AS TORPEZAS. E, SIM O SILÊNCIO E A OMISSÃO DOS BONS. MUITO OBRIGADO, DE CORAÇÃO, POR ESSA LUTRA TODA!!!

Anônimo disse...

Será que alguém poderia me confirmar se virá doze ou treze meses, afinal passou-se um mês e nada.

Adolpho E. Bartsch disse...

Eu Adolpho, ja passei por tudo nesta vida sou Agronomo aposentado desde 1988 entrei no Banco em 1956.
Não espera por tudo que fiz no Banco ao longo dos 32 anos dedicados de corpo e alma ao Banco do Brasil, a consideração que tiveram com nossa família que considero todos os aposentados e pensionistas da PREVI.
Uma pequena reflexão a todos os colegas aposentados que apesar de não conhecê-los moram no meu coração.

TENDE POR TEMPLO - O UNIVERSO;
POR ALTAR - A CONCIÊNCIA;
POR IMAGEM - DEUS;
POR LEI A CARIDADE.

De "Leon Denis"

Que consigamos na maior brevidade o nosso precioso superavit.

Adolpho E. Bartsch
Matr. 162.240-4 / 1956
Tupã - Sp.

Julio disse...

"Seu" Heleno,

Deixemos primeiro vermos a cor do dinheiro, não vamos ficar eufóricos antes da hora; outra coisa, isso que está acontecendo é apenas o preâmbulo, temos mais peleja pela frente, não vamos desmontar o acampamento só porque pingou uma gota d'água no deserto.
Eu não vou comemorar nada, até porque tenho mais motivos de indignação pela maneira como estão nos tratando e o dinheiro não paga a falta de cumprimento da Lei Complementar, do processo expúrio de votação para entregar nosso patrimônio de mão beijada, etc., etc., enfim, que venha o crédito, mas sem comemoração.

Lena. disse...

Saindo ou não, eu só tenho a agradecer uma única entidade,que é a AAPREVI PLANO 1, sobre seu comando MARCOS CORDEIRO e TODOS que o ajudaram.Foram eles tb que guerrilharam.Obrigada Marcos,Rossi e Gilvan.As demais entidades, meus pêsames. Lena. Abraços.Obs:Acabou não.

Anônimo disse...

Olha vai aparecer/entidades reinvidicando para si o crédito do superavit.... E para isso contam com a juda da Previ.
Acho que o crédito pode sair no comecinho de março. Mas nunca devemos esquecer de qeum realmente brigou por nossa causa, para que esse crédito saisse e nunca devemos cair no canto da sereia e dos espertalhões que vao querer para si a gloria do credito.

Anônimo disse...

Colega das 19:49, vamos ser mais otimistas, e esperar que o crédito saia no começo de Fevereiro. Ok?

Henrique Soares disse...

Sr. Adolpho E. Bartsch, receba meu abraço. É bom saber que seus colegas moram em seu coração. Estou incluído. Em poucas palavra,Leon Denis, o Senhor disse tudo.

Anônimo disse...

Alguém disse: "ainda tenho muito mais motivo de indignação que para euforia". Sábias palavras. O que foi feito com os aposentados, neste processo, é qualquer coisa de desumano.

A combinação da farsa foi completa, desde a apropriação de 50% do nosso patrimônio, até a divulgação do crédito final. Mais hora, menos hora aparece o "herói", informando a data.

A bem da verdade, não me importo mais com a data, o estrago já foi feito. Sinto-me humilhado ter que implorar para receber apenas 50% do que eu meu. Coisa igual só na expropriação da POUPANÇA, pelo Collor.

Anônimo disse...

BOM DIA QUERIDO COLEGA JULIO; EMBORA NÃO O CONHEÇA LHE SAÚDO; TAMBÉM NÃO PRETENDO FAZER NENHUM TIPO DE COMEMORAÇÃO E CONCORDO PLENAMENTE COM OS TEUS PENSAMENTOS. AGRADEÇO PELAS PALAVRAS E TAMBÉM TENHO MUITOS MOTIVOS DE INDIGNAÇÃO. NÃO SEI EM QUE ANO O COLEGA SE APOSENTOU. NÃO SEI SE JÁ SABES MAS EU ESTAVA AINDA NA ATIVA ENQUANTO O MALDITO ( FHC) DETONOU OS NOSSOS RENDIMENTOS POIS DURANTE OS ANOS EM QUE GOVERNOU ESTE PAIS; SOMENTE TRATOU DE EMPOBRE-CÊ-LO MAIS E MAIS; E PIOR AS CUSTAS DAS PESSOAS MAIS HUMILDES. SINCERAMENTE ESTE CIDADÃO NÃO MERECIA NEM TER NASCIDO; QUANTO MAIS TER GOVERNADO ESTE PAIS DURANTE 08 ANOS; EM MEU HUMILDE PONTO DE VISTA. SABES QUE DE 1994 Á 2.004; RECEBI COMO AUMENTO DE SALÁRIO 10%. VOU BERRAR A MINHA INDIGNAÇÃO PARA A VIDA TODA; PODERIA TER ME APOSENTADO EM 1.999; POIS HAVIA COMEÇADO A TRABALHAR EM 1.969 COM 18 ANOS. E ELE ME FEZ TRABALHAR POR 06 MESES QUE ME FALTAVA EM 1.999; MAIS 05 ANOS. E AINDA O MALDITO CRIOU O TAL DO FATOR PREVIDENCIÁRIO; QUE REDUZIU MAIS AINDA OS MEUS RENDIMENTOS QUANDO SAI EM 2.004.
E NÃO DEIXEI PASSAR UM DIA DA DATA EM QUE COMPLETEI 53 ANOS; QUE FOI 20/04/2004.
AGRADEÇO AS PALAVRAS A MIM DIRIGIDAS; FICO MUITO CONTENTE POR TUA INTERVENÇÃO; DESEJO QUE TODOS NÓS CONTINUEMOS PARTICIPANDO COM NOSSOS COMENTÁRIOS; E MUITAS VEZES SÃO DEVERAS INSTRUTIVOS. MEU PENSAMENTO E MINHA MENSAGEM E O DE QUE CONTINUEMOS UNIDOS; POIS SABEMOS QUE AS PESSOAS QUE ESTÃO URDINDO TODA ESTA SAFADEZA NÃO DESCANSARÃO; POIS NÃO TIVERAM NEM A VERGONHA DE BOTAR A MÃO NO QUE NÃO É DELES.
FORTE ABRAÇO; MUITA SAÚDE; COLEGA JULIO; PARA TI E TEUS FAMÍLIARES E QUE CONTINUEMOS SEMPRE UNIDOS; PARA O BEM MAIOR; QUE COM CERTEZA É A NOSSA UNIÃO. UM ABRAÇÃO E BOM FIM DE SEMANA. ATÉ O PRÓXIMO CONTACTO.

Anônimo disse...

Ao Anônimo das 19:49.
"Crédito no comecinho de março!!"?
Ou você de atrapalhou ou tá falando em distribuir novo superavit. Se o crédito vier só em março garanto que estarei plantando bananeira na porta da PREVI.

Anônimo disse...

Olá Marcos,
Desde o início desse processo do Superávit, as discussões de como seria distribuído e no final a votação a toque de caixa, a enganação com o SIM, é lógico que sabiam da situação financeira da maioria, que seria mole, e agora todo esse pouco caso com o associado e a falta de transparência, pra mim não é novidade, tenho esse tratamento da PREVI desde 97 quando aderi ao PDV.Talvez não quisessem que me mantivesse associada queriam meus 2/3, depois de todo esse imbróglio tudo está ficando muito claro pra mim e que não estou sozinha nessa canoa furada. Temos colegas dispostos a nos informar, unir e orientar. É impagável a informação que vocês me proporcionaram neste último mês e espero poder continuar contando, porque meus questionamentos são inúmeros coletados em anos de desinformação graças à ineficiência, ou silêncio proposital da PREVI e ANABB.
Elisabeth Oste

Anônimo disse...

Durante a nossa vida alguns fatos nos marcam profundamente. No meu caso gostaria de citar aquele acidente aéreo da Gol que vitimou mais de 150 pessoas. No desfecho daquele episódio ficou clara para mim uma característica deplorável existente em alguns seres humanos: Achar que algumas pessoas têm mais valor que outras. Por exemplo: Dois norte americanos irresponsáveis, na medida deles, vale muito mais que 150 brasileiros.
A Previ freqüentemente usa essa mesma régua para avaliar o valor de seus beneficiários. Alguns poucos recebem Renda Certa, alguns poucos são homenageados no dia do aposentado, uma minoria cheia de privilégios toma decisões desfavoráveis à imensa maioria. Claramente demonstra na sua avaliação o entendimento que os beneficiários são diferentes nos diretos e nos deveres, escorada por uma caixa preta totalmente inexpugnável. Prova mais contundente que a declaração do ex-braço direito do Sérgio Rosa é impossível.
O BB também tem pós-doutorado nessa forma de avaliação. O PDV é prova cabal disso. Milhares de famílias destruídas sem causar sequer um arranhão nos corações endurecidos dos mentores e beneficiados pelo plano maquiavélico.
Talvez minha simplicidade e insignificância não me permitam compreender o valor exato das coisas. Entretanto, consigo enxergar que um plano odontológico tão propagado por tanto anos, ao ser implementado, vir com a mesma bandeira do existente numa associação e não alcançar os aposentados, atesta realmente existência de distinção de pessoas e favorecimento de outras.

Ricardo disse...

Bom dia a todos, pelo visto esta novela ta chegando ao final, possivelmente nao do jeito que alguns gostariam.Este final nao conseguimos mudar, mas teremos outras batalhas pela frente.Acho que ta na hora de preocuparmos com as novas melhorias do plano, conforme consta do memorando.Quais reinvidicacoes estao sendo levadas a mesa? quais serao nosso representantes la?Outra coisa, penso que devemos preocupar menos com que outras associacoes estao fazendo ou deixando de fazer, se quizermos ser grandes, vamos em promover AAPPEVI.Um abraço fraternal a todos

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Justiça Federal exige mais informações sobre Belo Monte

Sex, 28 Jan, 08h48
BRASÍLIA - A Justiça Federal do Pará informou hoje que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a empresa concessionária Norte Energia serão notificados para prestar esclarecimentos, até o fim da próxima semana, sobre a licença ambiental que autoriza a construção do canteiro de obras da usina de Belo Monte, no rio Xingu (PA).
De acordo com a Seção Judiciária do Pará, a determinação partiu do juiz federal Ronaldo Desterro, que analisa a ação civil pública proposta pelo Ministério Público Federal do Pará (MPF-PA). O MPF-PA solicitou ontem a suspensão imediata da licença parcial concedida na última quarta-feira (26) pelo Ibama. O processo está tramitando na 9ª Vara Federal.
As notificações foram feitas por meio de cartas precatórias, instrumento processual que autorizada um outro juiz, fora do Estado, a recolher as informações e remetê-las à Justiça Federal em Belém. A notificação do Ibama será feita em Belém. Já o BNDES será notificado no Rio de Janeiro e a Norte Energia, responsável por construir a usina, em Brasília (DF).
Somente depois que receber as explicações é que a 9ª Vara vai decidir se concede ou não a liminar. Na ação, o MPF alega que a licença expedida pelo Ibama é ilegal, porque não foram atendidas as pré-condições estabelecidas pelo próprio instituto para o licenciamento do projeto, tais como a recuperação de áreas degradadas, preparo de infraestrutura urbana, iniciativas para garantir a navegabilidade nos rios da região, regularização fundiária de áreas afetadas e programas de apoio a indígenas.
(Rafael Bitencourt | Valor)

Antonio Matos disse...

Caro Mario Schmidt gostaria de saber como você adquiriu essas informações a respeito da conta aberta em seu nome na Caixa referente à ação IR da verba Quilometragem, pois estive em uma agência da Caixa o o gerente não conseguiu descobrir esta conta aberta em meu nome. Faço parte da ação segundo informações da ANABB. Um abraço.

Elias disse...

Caro Anônimo das 01:33,

É possível deduzir que a forma diabólica como "eles" estão conduzindo o Superávit e tratando Aposentados e Pensionistas não é igual à expropriação da poupança, mas sim uma continuação ou uma consequência dàquele ato.
Senão vejamos: Collor praticou a pior das maldades,confiscou a poupança de Todos, e muita gente chiou, diversas pessoas "tiraram a própria vida", mas ninguém "pegou no facão". Esse fato foi entendido, aliás muito bem entendido por "eles" que concluíram que podem fazer o que bem entenderem, que não sofrerão revés.
As provas disso são todos os "acordos" e as inimagináveis fortunas carreadas para o "patrocinaDOR", divulgados em diversas fontes.
Mas o pior, deduz-se, é que "eles" não se contentam com o que já conseguiram. O êxito de suas ações os fazem mostrar sua voraz ganância e querer cada vez mais.
Quem viver ou quem sobreviver verá!

Anônimo disse...

Sobre a ação IR da verba Quilometragem, compareci a agência da CEF onde mantenho uma conta corrente, e verifiquei a existência de outra conta aberta em meu nome na agência Poder Judiciário de Brasília.
Segundo meu gerente a conta está desbloqueada e eu poderia sacar ou transferir o valor (+-R$ 8 mil). A tentação é grande, mas vou esperar um pouco mais.

Anônimo disse...

Antonio Matos

Para verificar se existe conta aberta em seu nome na CEF, basta que você informe seu CPF, e se não houver má vontade por parte do atendente, ele te informará o no. da c/c, a agência e até o saldo. Agora se você conhecer alguém que trabalhe lá, a coisa fica bem mais fácil.

Anônimo disse...

Concordo em parte com o comentário do colega. N devemos confiar nas previsão pois por trás desse crédito está parecendo existir manobras com intenções políticas e eleitoreiras. Não me surpreenderia se aparecesse um "pai da criança" para se locupletar da fama pela liberação dos recursos. Quanto à liberação do IR - quilometragem e outras ações na ANABB, desisti de enivar e-mails pois eles utilizam respostas-padrão sem nem sequer verificar realmente o que acontece com os processos. Antonio Vicente

rosalina_de_souza disse...

Caros Colegas do Blog, Presidente da AAPPREVI, Marcos Cordeiro de Andrade.

Na próxima etapa das negociações,é de fundamental importância rever algumas premissas básicas:

Carim:

Foi aprovado o segundo financiamento imobiliário,mas pelo valor e o fator idade, muitos colegas não tem como contratar,pois a parcela é alta e o prazo limitado a idade de 80 anos torna esse financiamento inviavel.

Empréstimo Simples:

Tem que haver um compromisso dos representantes das Associações e da Federação,no sentido de avaliar um estudo técnico,para adoção de medidas no sentido TETO X PRAZO seja igualados, ou seja a cada contratação a parcela inicial aumenta acima das correções dos benefícios. e ainda há um fator grave, quem atingiu 70 anos paga ainda mais,por conta da divisão feita na última revisão.

CAPEC:

Houve aumento acima dos indices de correção das aposentadorias e pensões,qual a razão já houve várias manifestações neste sentido.

Pensionistas:

Não há pecúlio para as pensionistas,nós também temos filhos,netos, porque não é disponilizados esta contratação as pensionistas.

Vai haver negociações, estes tópicos devem ser levados em consideração,já que os 20% criados sobre benefícios temporários,não dão segurança aos participantes do PB-1,pois nosso capital esta aplicado em bolsa de valores,e as crises tem mostrato a volatilidade deste segmento,que não tem sido objeto de estudos por parte da Diretoria Executiva da Previ, e os Conselhos Deliberativo e Fiscal tem sido omissos na suas fiscalizações,no mínimo denunciando tais inrregularidades.

Estas Matérias devem ser melhor esclarecida,não ficando apenas a cargo da Diretoria de Seguridade, que já demostrou não ter total competência para legislar sobre estas matérias.

Respeitosamente

Rosalina de Souza

Pensionista

Matrícula 18.161.320-4

Julio disse...

Ao querido colega Heleno,

Acompanho com interesse a sua participação neste Blog, você escreve de forma simples e direta, a propósito, recebo com carinho as suas palavras a mim dirigidas. Já que você sinalizou conhecer-me, digo-lhe que não sou Julio, que esse pseudônimo é necessário porque tenho pessoas na ativa que poderiam sofrer represálias caso me revelasse.
Aposentei-me aos 50 anos, em 2000 e continuei pagando ao INSS (como autônomo) até 2003; somos portanto vítimas das políticas previdenciárias de FHC e Lulla, que certamente continuará no presente governo. Sou do tempo que trabalhar no Banco era a aspiração maior que uma pessoa podia ter, mas hoje, pela degradação do ambiente de trabalho, dos baixos salários, das exigências por metas..., o Banco virou um pandemônio.
Realmente, temos que lutar juntos pela mesma causa, sermos amigos para enfrentar o inimigo comum.
No episódio de sua participação no dia do aposentado, repreendi o anônimo que lhe criticou, porque ficou claro que você não agiu de má-fé, ao contrário, fostes educado e consciente daquele momento. Aceite pois a minha admiração por seres respeitoso e sábio, condição essencial para a grandeza do ser humano.

Anônimo disse...

Prezado Elias, sou o anônimo da 1:33hs - Naquele tempo do Collor eu era Gerat e a muito custo convenci um aplicador a migrar sua expressiva poupança para o bb. Não fazia 15 dias da consumação do negócio e vem o confisco. Dia seguinte o cliente entra na agência possesso. Ouvi de tudo, só faltou me dar um tiro, coisa que aliás ameaçou fazê-lo. Talvez até o fizesse, não fosse a intervenção de colegas. Este é só um pequeno exemplo, imagine quantos não passaram por coisa pior e tem sequelas para o resto da vida e, hoje são tratados deste jeito.
Definitivamente vou considerar o tema superávite coisa morta e para esquecer.
Grande abraço, fiquem em paz, todos.

Anônimo disse...

acho que a parte mais dificil da noveIa O SUPERAVIT esta chegando ao fim. o MEU MEDO ,é acontecer COMO nos emprestimos simples, a PREVI chegar e dizer, "estamos fazendo os ajustes finais dos programas de computador". Daí começo a rezar...

Aurílio Bastos - São José do Rio Pardo disse...

Quando fizemos o concurso para o BB, sabíamos que entre outras coisas o Banco oferecia um plano de saúde e um plano de aposentadoria complementar. Entramos no Banco sabendo que nossa carreira dependeria da nossa capacidade e disponibilidade. Sabíamos, também, que ao nos aposentar, teríamos um beneficio complementar, pago pela Previ, que seria reajustado uma vez por ano de acordo com os índices legais. O tempo passou. Trabalhamos. Uns fizeram carreira, foram para distantes rincões do país, foram caixas, assistentes de supervisão, supervisores, sub-gerentes, gerentes, outros não. Muitos se aposentaram e passaram a auferir o benefício contratado, outros ainda estão na ativa. Então, não sei a razão de tanto afã em receber os excedentes por conta do superávit. No fim da minha vida, já passando dos meus 87 anos, entendo que é um benefício extra que temos a sorte de poder auferir. Não vejo razão para tanta celeuma pela demora, pela forma, pelo montante. O que vier, penso eu, é além do que foi contratado e, convenhamos, cada um de nós recebemos de benefício Previ, exatamente o que foi contratado. Aguardo com tranquilidade, pois sei que o que virá é e sempre será um extra. (Agradeço a meu neto, de 14 anos a digitação deste texto. Foi ele que, na internet, descobriu esse espaço que fala de nós e comentou comigo. Com o auxílio dele, tenho acompanhado o dia a dia das conversas e às vezes fico estarrecido com a agressividade, o ódio posto nas palavras contra alguns colegas que hoje ocupam cargos no Banco e na Previ. Não vejo razão para tanto, pois afinal somos todos colegas oriundos da mesa Casa onde um dia entramos por concurso e lutamos para, com esse belo emprego, manter nossas famílias. Queiram me perdoar se os ofendo com essas palavras).

Anônimo disse...

Anônimo 01:33 hs., a atitude da PREVI é muito mais vergonhosa que a do Collor. Pelo menos, elle nos devolveu a poupança bloqueada até o último centavo, e devidamente corrigida. A PREVI nunca vai nos devolver nada, a não ser judicialmente.

Anônimo disse...

FORA ANABB!!

VAMOS PARAR A PREVI POR 48h!!

Alan rj/rj

Anônimo disse...

Colegas
O Blog do Medeiros está divulgando que a PREVIC já aprovou.
Nosso Medeiros realmente tem bola de cristal.

Luis Eustaquio - Araxá-MG

Anônimo disse...

Rosalina, e os 80% voce não cha que teriamos o direito? ¨60% muito pouco pelo que nossos maridos pagaram para a PREVI pensando no nosso futuro e dos nossos filhos.Isso teria que entrar na nova negociação.

Anônimo disse...

CREDITO SOMENTE NA FOLHA DE FEVEREIRO, ASSIM MUITOS NA PROPRIA PREVI PENSAM E ACHAM SER O MAIS VIAVEL.
A PREVI ESTA LITERALMENTE DIVIDIDA, PODE SER AINDA QUE RODEM FOLHA SUPLEMENTAR EM 01/02.
A PRESSAO DESTE BLOG PARECE NAO FAZER DIFEREMÇA, MAS JA FEZ ALGUMA DIFERENÇA CONSIDERAVEL.

MURILO A.F

Anônimo disse...

Referente Ação IR Quilometragem, será que alguém poderia informar-me qual o valor destinado a cada um? E porque será abrir conta poupança na Caixa, o BB não poderia abrir?
Jorge de Castro

Anônimo disse...

Precisava todos fazerem isso colega anonimo.Estou farto dessa ANABB, vou é cair fora. Cambada, somente para eles .
FORAAAAAAAAAAAAAAAA, ANABB!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Ao Sr. Aurilio Bastos|:

Em primeiro lugar respeito a sua sabedoria e concordo com maioria das ponderações; só não concordo que recebo o que foi contratado. Em 1983 quando ingressei no BB era de uma forma e em 2007 na minha aposentadoria era de outra forma (1997) a diferença é de + de R$ 500,00 por mês.
Parabenizo-o pelo seu neto adolescente que disponibiliza o seu tempo ajudando-o. Tenha certeza que
ele fará diferença neste mundo em que os jovens são egoístas e sem respeito algum com os mais idosos.

Ronaldo F. Moreira disse...

Trise e patético o comentário do Sr. Aurílio Bastos, às 05:11.
Sem querer ofender, talvez seja um dos "aquinhoados" com a fortuna do Renda Certa. Aí..., a defesa é lógica. O Colega deve estar pensando apenas em sí próprio, e esquecendo que a PREVI somos todos nós. Não pode acontecer de uns ganharem MUITO e todos os demais estarem passando dificuldades. É só observar os comentários em todos os blogs e será vista a realidade. Perdoe-me Sr. Aurílio,
mas não fale por uma coletividade.

Anônimo disse...

Caros Colegas,

Exigamos, da PREVI, após a "homologação da PREVIC", que se dará rápido, que o valor do superávit seja creditado DE IMEDIATO.

Não há por que postergar!

Um abraço de james.

Anônimo disse...

Caros Colegas do PB1,

Nova etapa de negociações no PB1 começará, em breve.

Precisamos perfilar com os melhores Generais. No campo das idéias, é mister unificar as ações que por ventura serão implementadas.

Não podemos esquecer, jamais, que nomes e entidades, tais como: Rosas, Flores, Sasseron, Previc, Previ, Cut, Anabb, BB, etc. são penduricalhos que visam surripiar o Patrimônio do PB1!

Não esqueceçamos nas próximas votações.

Um abraço de james.

Anônimo disse...

Prezado colega Aurilio Bastos,

Em primeiro lugar meus respeitos e minha admiração por funcionários que como o Sr.depois de passar uma vida no BB tem essa consideração por ele.Eu também valorizo demais o BB, a Previ e tudo que nos diz respeito. Digo sempre sem nenhuma dúvida que os acontecimentos mais importantes da minha vida foram: meu filho, em primeiro lugar, e o BB em segundo porque tudo girou em torno dele.Mas infelizmente sou de outra época que a sua pois temos quasr trinta anos de diferença de idade.O BB e a Previ foi mudando através dos tempos. O salário atual é muito menor a até a Previ foi mudando.O Sr. afirmou que nós recebemos da Previ exatamente o que foi contratado.Isso não acontece comigo nem com milhares de colegas.Quando ingressamos a Previ tinha um regulamento e quando aposentamos o regulamento era outro.O nosso beneficío, se fosse calculado conforme as regras da data do ingresso, seria muito maior.Parabenizo o Sr.por ter feito parte de um BB e de uma Previ que lhe permitem ter hoje esse sentimento de satisfação com o que recebe.Nós que ingressamos depois estamos lutando exatamente para isso.
Mais uma vez parabéns, muita paz e felicidade.

Henrique Soares disse...

O egocentrista não é necessariamente egoísta, mas pode sê-lo também. Porém seus textos são sempre na primeira pessoa entremeado por pronomes possessivos e a falta de humildade lhe faz esquecer coisas que ditas por ele mesmo em tom sempre afirmativo levou muitos a acreditar que naquele instante a coisa ia acontecer. E, para fechar com chave de ouro, somos brindados com uma champanhe. Eu sei onde encontro sensatez, serenidade e paciência, sem contudo haver paralisação na busca do objetivo. Aqui, parece o contrário. Não vi até hoje um comentário ou post dizendo: LIGUEI PARA FULANO, FALEI COM CICRANO ETC... Tenho notado que cada passo de trabalho feito pela AAPREVI é aqui divulgado e mostrado tais documentos, principalmente quando se trata de emails. É a tal coisa: Tem gente que diz que matou a cobra. Outro diz que matou a cobra e ainda mostra o pau. Mas tem outro que mata a cobra e ainda mostra a cobra morta. Vou aproveitar pra dizer que existem vários tipos de esquina. Mas dentro do contexto, aproveito pra destacar duas delas: Aquela onde paramos e ficamos boquiabertos com a sabedoria dos sensatos e aquela outra onde passamos para rir (no mínimo) um pouco.

Anônimo disse...

Por Favor, crédito imediato do superávit, é cruel tanta demora,não podemos deixar que nos tratem como palhaços velhos, merecemos respeito e consideração pelo muito que deixamos pronto para os que estão hoje no poderdo BB e Previ, queremos ser tratados com a mesma honestidade e empenho que dedicamos ao BB na ativa, quando éramos jovens e cheios de energia, doamos nossos melhores anos de vida vestindo a camisa do BB e proporcionando à ele e à Previ um nome sólido e muito lucro, agora que estamos velhos e eles agem como se nos colocassem num porão alimentando-nos de migalhas, enquanto eles se esbaldam com o nosso dinheiro sem o menor peso na consciência e ainda nos maltratam e humilham por exigirmos nossos direitos.Até quando vamos aceitar uma situação tão monstruosamente bizarra como a que estamos vivendo.

Jose Roberto Eiras Henriques disse...

Ao Anonimo das 01:56 de 29/01/11,

Tambem passei pelas agruras imposta pelo governo FHC principalmente pelo arrocho salarial que nos foi imposto no período.

Porem cabe ressaltar que esse arrocho salarial contou com o beneplacito das entidades representativas de nossa classe que se calaram, tendo os sindicatos de Bancários de todas a Regiões proposto em assembléias que os abonos oferecidos pelo Banco era melhor que os aumentos nas verbas salariais convencendo os funcionarios/sindicalizados a aceita-lo.

Ocorre que esses abonos não configuravam verbas salariais e não havia contribuição para a Cassi e a Previ, favorecendo o Banco desonerando-o das contribuições obrigatorias a essas entidades.

Não configurando verbas salariais, não entrava no cálculo do valor do salário de contribuição, base do calculos do complemento da Previ.

Os nossos representantes nas negociações salariais foram convencidos de que se houvesse aumento para os funcionarios o Banco quebraria. O que os convenceram dessa imensa mentira nunca saberemos tampouco se foram contemplados com alguma benesse!

bigsaranha disse...

Sr. Aurilio Bastos,

Tudo que vou falar é do meu coração e do meu momento. Digitarei ao mesmo tempo do meu pensamento. Plano de saúde e de aposentadoria complementar, inúmeras empresas oferecem aos seus funcionários, a maioria sem cobrar nenhuma participação na saúde, e, práticamente todas, cobrando, no máximo, contribuição paritária na previdência. Dada à sua idade, o senhor deve ser do tempo em que não se cobrava mensalidade do plano de saude. Porque era o contemplado no regulamento e assim se obedecia a cláusula Pétrea da constituição, no tocante ao direito adquirido. Pois bem, ao arrepio da lei, o senhor paga, atualmente, contribuição para a Cassi. Quanto a carreira, entendo que era estar disponivel para exercer capacidades em todos os rincões nacionais, sem ser amigo da corte. Hoje, efetuam mudanças salariais para montantes maiores que o Presidente da Republica, únicamente para beneficiar aqueles que estão cooptados com o sistema(Pergunte a seu neto qual a opinião sobre um simples conselheiro da previ receber R$44.000,00 mensais e que, adicionados a cargos de conselheiros de empresas em que a previ participa, podem chegar a R$300.000,00 mensais. Essas são informações de blogs. Em minha opinião, possivelmente verdadeiras.Em relação a sua idade e consequente ingresso no banco, concluo que o senhor não teria "um beneficio complementar", e sim, um "beneficio suplementar". Ai existe uma diferença gritante. O senhor teve uma soma positiva em seu beneficio, enquanto os outros tiveram uma diminuição nos beneficios. Quanto aos reajustes, era pelo IGPDI. Em 2003, como o indice ultrapassou outros, a previ procedeu a calote. Ações várias obrigaram o pagamento. Porém, a previ, em casuismo, burlou a cláusula, enquadrando-a em "de acordo com os indices legais", digna dos regimes absolutistas. Creio que a sua cepa foi de absoluta entrega a filosofia da instituição. Mas, alguns, se fixaram no brilho da corte. Esses, talvez, agregando-se a outros de gerações posteriores, ainda continuam no poder praticando veleidades. Todas contrárias a direitos universais, contrárias a idosos, contrárias a ser-humano. O afã e o beneficio extra não são inoportunos. O beneficio provém de um direito e o afã de uma necessidade(de cada um). No tocante ao contratado, a previ/bb é o maior vilão da história. Não merecem a metade de um fio de bigode do avô do sr. Aurilio Bastos.È minha opinião e voz corrente emanadas de ações judiciárias.Quanto ao neto!!!. Oh!maravilhoso rapaz de 14 anos que se ombreia com seu avô. Valoroso rapaz que intuirá: que sistema é esse que expurga os velhos e seus direitos.

Russel Furtado dos Santos
Belo Horizonte

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Prezado Colega Aurílio Bastos.

O seu exemplo de participação ativa é digno de louvor. Ainda mais pelo modo em que nos tem procurado com a parceria do neto de 14 anos. Nesses dois extremos de faixas etárias residem as esperanças de dias melhores para todos nós, os aposentados e pensionistas vindos das fileiras do Banco do Brasil.

O seu saudosismo salutar sobrepõe-se ao ranço notado em esparsos comentários que aqui aportam. E o exemplo dado ao seu jovem e voluntário auxiliar por certo será copiado por muitos. Temos que nos espelhar em sua posição e separarmos o joio do trigo. O BB de outrora merece ser respeitado pelo muito que nos deu. Mas faz-se necessário ter presente o que ora ocorre nos bastidores desse mundo. E, a par disso, cumprir o dever de tentar reverter a situação constrangedora a que chegamos.

Com a visão no passado também nos cabe engrossar fileiras com denúncias e propostas de correção de rumos. O Banco do Brasil foi dividido com o passar dos tempos. Felizmente para todos nós você somente participou do BB de antes, enquanto que nós outros conhecemos os dois lados, e sofremos também.
Por isso mesmo você será sempre bem vindo com suas inserções saudosistas. Isso nos lembrará que já existiu um Banco do Brasil nobre, altruístico e reconhecido como bom patrão. A luta de hoje não se destina a enterrar esse Banco, mas ela é mantida com o intuído de resgatar a dignidade perdida por conta dos desmandos de dirigentes colocados a serviço de hostes interesseiras e desumanas.

Particularmente agradeço ao seu neto amigo e companheiro pelo belo papel que desempenha. Ao se postar a serviço do querido avô, nos dá uma lição de desprendimento e amor ao próximo. E esse jovem poderá ampliar sua ajuda à nossa causa incentivando seus amigos adolescentes a imitá-lo, pedindo-lhes para manter seus entes idosos embalados na grande rede simbolizada pela internet. Unindo a facilidade de aprendizado dos jovens à bagagem de conhecimentos acumulados dos idosos, certamente surgirá uma imbatível parceria para tornar o mundo melhor num futuro próximo.

Duplos e entusiásticos parabéns ao avô e ao neto, que juntos somam mais de um século de conhecimentos a serviço dos aposentados e pensionistas do nosso meio.

Respeitosamente,

Marcos Cordeiro de Andrade.

cleumar martins da fonseca disse...

Sou ex-funcionário do BB. saí em 2007, sem justa causa e, até hoje, recebo a reserva de poupança da Previ todo mês, via ordem de pagamento no BB.Quero saber se tenho direito ao superávit da Previ e, como saber o valor do valor a ser recebido.
CLEUMAR MARTINS DA FONSECA