sábado, 15 de janeiro de 2011

Procure o Gerente

Caros Colegas.

Ao persistir a incerteza envolvendo a data do crédito esperado, é chegada a hora de buscar alternativas para resolver a questão criada com a prescrição de prazos de pagamento dos compromissos assumidos. Pois é sabido que os sucessivos adiamentos levaram alguns de nós ao descontrole financeiro, por contar com o dinheiro que não chegou a tempo de cuidar dos pagamentos programados. E não cabem reprimendas ou questionamentos acerca das razões de cada um.

Sempre que nos deparamos com obstáculos que atrapalham nosso caminho a tendência natural é desviar dele para seguir em frente, deixando o problema para trás. Todavia, quando o empecilho diz respeito ao orçamento doméstico, ele não deve ser contornado simplesmente. Tem que ser eliminado para não crescer tornando-se fardo pesado demais para carregar.

Quando os ganhos do aposentado ou pensionista se restringem aos benefícios previdenciários, as dificuldades financeiras surgidas só podem ser sanadas se contar com ajuda externa. Sempre que isso ocorre, é normal recorrer a parentes, amigos ou instituições financeiras, e agiotas em casos extremos, gerando constrangimentos e desconforto emocional.

Partindo da premissa de que todo problema tem solução, o desequilíbrio financeiro deve ser eliminado com rapidez para evitar que se avolume. E o primeiro passo é o conhecimento da mecânica da ocorrência, sabendo-se que para alcançar isto é necessário usar de frieza na avaliação sem maquiar os resultados. Depois, comparado o tamanho da dívida com o volume de recursos necessário para eliminá-la, deve-se traçar um plano realista para solucionar a pendência.

De nada adianta sair atabalhoadamente contraindo empréstimos em variadas fontes para cobrir débitos prementes, pois se a base dos recursos não for modificada o problema tende a crescer enquadrado no círculo vicioso de tomar empréstimo para pagar dividas.

Normalmente o contracheque espelha nossa realidade financeira e a conta de depósitos onde ele repousa é o complemento desse conhecimento. Por isso é natural que se procure o gerente de conta para pedir ajuda quando a coisa foge ao controle. Ele está ali para isso, também, e encaminhará você ao Gerente Geral. Sem esquecer que lugar de pegar dinheiro emprestado é em Banco.

Mas esse auxílio somente virá se o administrador sentir que o cliente está sendo sincero e preciso na colocação do problema – é o momento da franqueza e da verdade. Nos dois elementos à disposição – contracheque e conta corrente – encontram-se as ferramentas disponíveis para consubstanciar a ajuda necessária, imprescindíveis para socorrer o aposentado ou pensionista com eficiência e amparo legal. Com estes meios é possível direcionar os ganhos de modo a comportar o pagamento dos compromissos mantendo o saldo necessário para suprir as despesas domésticas.

Portanto nada de procurar fontes de recursos aparentemente fáceis. Elas somente protelarão a temida insolvência derradeira e fatal. O caminho indicado é confiar no gerente e dividir com ele o peso do problema. Ele cuida do patrimônio do Banco que tem nos clientes sua principal fonte de recursos, e por isso mesmo está preparado para preservar a saúde financeira dos correntistas. Ao ser procurado, a experiência lhe indicará de imediato a melhor maneira do atendimento a ser dado, sendo provável que ele acene com uma composição englobando os passivos do postulante – Cartão de crédito, cheque especial, CDC, etc.

Para alicerçar a decisão é preciso ter coragem para reconhecer a impotência do momento e não se apegar aos bens supérfluos passíveis de alienação, amparando-se na máxima de que “vão-se os anéis e ficam os dedos”.

Sem conotações simplistas e sem exageros, chega de tanto aperreio. Chega de preocupações, de noites mal dormidas, de pensamentos negativos. Vamos encarar a realidade, nada de amarguras. Vamos levantar da cama segunda feira e providenciar a solução definitiva dos problemas financeiros, para tranqüilidade individual e sossego de toda a família que sofre impotente ao nos ver angustiados.

Procuremos o Gerente do mesmo modo como fazemos quando em apuros – procuremos um amigo.

Marcos Cordeiro de Andrade – Curitiba (PR) – 15/01/2011.

60 comentários:

Paulo Segundo disse...

Marcos, apesar de todo esse imbróglio envolvendo o superávit, e de nossas dificulades finaceiras.Não podemos esquecer de todo drama e dificulade que passam as vítimas da desolação no estado do rio de janeiro.Que este grande desastre sirva para as autoridades como aviso, e que nós também entendamos como é frágil a vida humana.

Paulo Segundo

antonio americano disse...

Caro Marcos,
Há alguma coisa estranha no ar. O bendido acordo, segundo tem sido publicado, deve primeiro ser aprovado pelo Ministério do Planejamento e da Fazenda, para depois ser encaminhado à PREVIC. Não subvertaram as ordens das coisas? Não deveria primeiro ser submetido à PREVIC, para após parecer ser encaminhado aos órgãos superiores? Isto não me está cheirando bem.
Abraços
Antonio Americano

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Leiam no Portal BB: www.bb.com.br

BB ANUNCIA MEDIDAS DE ASSISTÊNCIA À POPULAÇÃO ATINGIDA PELAS CHUVAS NO RIO

O Banco do Brasil acionou medidas de apoio emergencial aos funcionários, clientes e comunidades da região afetada pelas chuvas no estado do Rio. As ações fazem parte de plano nacional de emergência previamente desenvolvido pela Instituição para atender a comunidades atingidas por catástrofes naturais.

anônimo ex-endividado disse...

Marcos, é muito esclarecedora e sensata sua matéria "Procure o Gerente". É exatamente assim que a coisa funciona, tenho muita experiência neste assunto.
No caso de se ter que lidar com Gerente que seja refratário a qualquer acordo, posso dizer, por minha experiência dos tempos de endividado, que é muito fácil conseguir mandato judicial para escalonamento compulsório de dívidas que estejam sufocando o mutuário, colocando em risco sua própria sobrevivência.

Anônimo disse...

Lamento informar, mas tem gerentes e GERENTES...
Fui procurar o meu gerente ontem mesmo, nem vou contar todo dialogo, porque voces nao merecem mais lamurias por aqui, ja as que temos ja basta.
Resumindo o contato com o gerente, ele disse que infelizmente nada podia fazer, pois devido a orientacoes internas o credito foi realmente reduzido.
Se perguntarem para mim, depois de anos, sob sol e chuva, com pontualidade britanica, ausencia minima, defendendo o banco como a um filho, se perguntarem como foi minha aposentadoria, direi, que me aposentei como servidor de cafezinho do banco, pois nao dá mais para falar serio.
E saliento, que no meu caso, nao sao dividas a perder de vista, é coisa relativamente simples, fico imaginando outros colegas que estao em situaçao bem pior, o que vao fazer, mas espero que tenham um GERENTE bem mais humano e solidario que o meu.
Poderia dar o nome dele e a agencia que trabalha, mas nao quero, nao vou cair tanto ao nivel dele.

Alipio Souza

Anônimo disse...

Parabens pelo post!


Gostaria de saber se os colegas tem alguma noticia sobre o superavit, pois no outro post um colega comentou sobre um email que recebu da ANABB, informando que o min . Paulo Bernardo vai agilizar nossa causa na Previc.

Será verdade isso? vcs acreditam?

Anônimo disse...

Colega Marcos, formidavel texto voce escreveu, mas infelizmente, pelo menos o meu gerente, penso que nem todos sao assim, passou-me literalmente a seguinte mensagem:

SE VIRA NOS 30...

Armando Sicca

Anônimo disse...

Gente. Acabou Não vai sair nada. Nem para o Banco (como muitos queriam que não saisse), nem para nós. Fontes do DF informam que o Governo não quer aposentados e pensionistas tenham algum benefício adicional, mesmo que para isso o BB fique sem o seu. Excelente noticia para os cofres da Previ. O não venceu. Mas foi o não do Governo

Anônimo disse...

Caro administrador do blog, eu sou um admiradora de seus escritos e tambem do grande colega Rossi.

Mas, desculpe de todo o coraçao, quando no final deste ultimo post voce diz:

"Procuremos o Gerente do mesmo modo como fazemos quando em apuros – procuremos um amigo".

Voce deve falar com certeza do seu gerente, pois o meu, desconheço nele a palavra amigo, nao tem flexibilidade, somente se voce tiver uma conta polpuda no banco, pensionistas raramente tem contas recheadas, sempre estamos no limite, quase entrando no vermelho.
Da ultima vez que segui um conselho de ir tratar com o gerente um problema, fui muito bem tratada, educadamente falando, mas soluçao para meu problema, NADA.
Foi so uma conversa, que oferecem uma "cafezinho" para adoçar a boca, dinheiro para pensionistas, NAO, porque nao somos como dizem o publico alvo.
Nem quero dizer mais nada, senao sao capazer de pensar que sou daquelas viuvas revoltadas e amarguradas.
Confio 1000 vezes que o colega Rossi possa ainda agilizar o credito (e veja que ele nao faz parte da Previ, que vergonha para aquela diretoria)que esperar o meu gerente fazer algo de concreto por mim.

Eunice Machado

Anônimo disse...

Falando de gerente, no dia 30/12 fui falar com o da minha conta,coisa que nao faço nuuuunca,nunca precisei mas como ja comentei aqui no blog, o meu limite de cheque especial sumiu....Chegando la, ele disse que o meu cadastro estava caduco e imprimiu quatro folhas para eu assinar dizendo que eu estava assinando a renovaçao do cadastro e so assim poderia retornar o meu limite de cheque especial(R$950,00).Apos as assinaturas foi implantar o limite e disse que o sistema novamente nao estava aceitando,foi vasculhar minha situaçao e disse que eu pagasse uma fatura do meu cartao Ourocard vencimento no proximo dia 03/01/2011(autorizei o debito na minha conta na hora) e novamente o sistema(?) nao autorizou e ele me ofereceu um limite de R$200,00....nao aceitei logico.
Continuo sem limite de cheque especial.E viva o banco do brazilzilzilzil!!
Ah!Ja ia me esquecendo, na mesma hora mandei ele implantar a minha autorizaçao para debito na minha conta da mensalidade da AAPPREVI, ele ficou olhando o papel e perguntei se ele ja havia ouvido falar e me respondeu que nao.Eu tive o prazer de apresenta-lo a AAPPREVI mas fez que nao estava interessado e quando comentei sobre o credito do superavit ele disse que so em Fevereiro.
Ele e do Previ Futuro(?)
Sandra

Anônimo disse...

Continuaçao ....
So para fechar o meu comentario, paguei antecipada uma fatura do Ourocard(debitado em 30.12 o vencimento seria em 03/01) e nao resolveu NADA como disse a colega acima.Por que isso, alguem saberia me explicar?
Sandra

Antenor Nascentes - Aposentado DF disse...

ÚLTIMA NOTÍCIA DE BRASÍLIA! Muitos disseram que o Acordo assinado pelos negociadores não previa o direito do Banco à metade. É verdade!!! É por esse motivo que o Governo não quer liberar o Acordo. O texto do acordo não dá ao Banco o direito a metade. Logicamente o Governo não concorda com isso e não vai autorizar o crédito. A fonte é limpa. Chegou a mim direto dos altos escalões do BB. Aqueles que diziam que os negociadores entregaram a metade do superávit para o Banco estavam enganados, pois nem o Governo, o maior interessado, viu isso no texto do Acordo. Agora é que a porca torce o rabo. Ou os negociadores voltam à mesa e assinam que o BB fica com a metade ou não sai dinheiro pra ninguém, nem pra nós e nem pro Banco

Marcos Cordeiro de Andrade disse...

Sr. Marcos Cordeiro,

Segue material sobre educação financeira publicado no Diário Catarinense de 15.01.2010. Um abraço.

Mario Schmidt


15 de janeiro de 2011 | N° 9052AlertaVoltar para a edição de hoje
EDUCAÇÃO FINANCEIRA
Orçamento doméstico em ordem
Especialistas apresentam 10 dicas para os brasileiros aproveitarem o início de 2011 e se planejarem para ganhar, gastar e poupar
O que a dívida do cartão tem a ver com a estabilidade monetária do país? Para o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, tem tudo.

No discurso de posse, Tombini lembrou que a economia doméstica, aquilo que as famílias brasileiras ganham e gastam, é fundamental para evitar determinados desequilíbrios que resultam em crises estruturais, como o crédito imobiliário, que preocupa o governo. O dirigente defendeu um programa de educação financeira para evitar efeitos indesejados do mau uso de instrumentos financeiros, como o crédito.

– É um discurso fundamental. Hoje, com a tecnologia, o consumidor leva apenas cinco minutos diante de uma máquina para se endividar pelos próximos três anos – alerta o especialista em finanças Luciano Biehl.

Para a consultora Cássia D’Aquino, lidar com dinheiro não é uma coisa nata, ninguém nasce sabendo. A receita da especialista é a mesma de Biehl: colocar os ganhos e os gastos numa planilha, controlar as entradas e as saídas e estabelecer metas.

– É claro que é chato, mas não tem mágica. Só existem duas maneiras de controlar um orçamento: aumentando as receitas ou cortando as despesas – acrescenta a consultora.

http://www.clicrbs.com.br/diariocatarinense/jsp/default2.jsp?uf=2&local=18&source=a3176320.xml&template=3898.dwt&edition=16302&section=129

Anônimo disse...

Ja que tocaram no assunto, pois eu nem iria escrever sobre o que uma amiga minha da gerencia do bb disse do credito do superavit, visto que tambem estou cansada desta boataria.
Mas, como o gerente da colega Sandra disse que o credito so vem em fevereiro, para mim tambem foi me dada a mesma resposta, so na folha de fevereiro, resposta seca e direta.
Parece que somente os aposentados e pensionistas acreditam em credito ainda em janeiro, os da ativa sao mais realistas.

Nair Pereira

Anônimo disse...

Tem muito haver este declaracao do gerente do banco dizer que o credito somente em fevereiro.
Vejam so, na melhor das hipoteses, e isto por conta dos gloriosos esforçoes do colega Rossi, a Fazenda aprova na proxima semana, tipo dia 20, entao que chegue na PREVIC para o OK final por volta do dia 25 ou 26
Outra novela na PREVIC, mais uns 15 dias sendo otimista.
Pronto, so na folha de fevereiro mesmo.
A nossa Previ rodar folha suplementar antes de 20 de fevereiro, mas nem que a VACA TUSSA E ESPIRE E ABANE O RABO.

Wilson Coutinho

luiz carlos disse...

CUMPANHEIROS: A VEJA de hoje traz uma reportagem sobre o assalto que o PT fez sobre o fundo de previdencia/saude dos ferroviários, que ja havia sido denunciado na Folha de SP na semana passada pelo Helio Gaspari. É fáci cabar com um fundo de pensão, plano de saude, qualquer coisa no governo pT. Não é preciso revolução, pegar em armas, nada: tudo é impunidade, melhor dizendo, ninguém do partido é punido, jamais. Já passou da hora do pais reconhecer aquela célebre frase " ai dos vencidos". Portanto, não é apenas questão de lutar por nossos direitos é lutar pela liberdade dos direitos. Nós, vencidos, vamos cavar nossas trincheiras
e resistir ´"vamos enterrar os mortos, cuidar dos vivos e fechar os portões" (sei não quem disse isso)

Anônimo disse...

Prezados
- Ary Zanela 14.jan.2011 16:18
- Anônimo: 15.jan.2011 06:09

Ao postar, em 14.jan.2011 15:34, as informações recebidas da Anabb quis, apenas, tentar contribuir, um pouquinho, para fazer voltar o otimismo nessa situação que vivemos. Não quis propagar a Anabb (não sou sócio lá), nem quis dizer que acredito na informação recebida. A rigor, penso que o crédito vai acontecer. Mas... quando? Há vários interesses em jogo, né?
Devemos entender que o pessimismo não colabora em nada em qualquer situação, inclusive, nesta do superávit. É necessário visualizarmos que aquele ""grupo familiar"" - BB, Previ e Cassi -
deixou de existir há tempos para nós. Em outras épocas, o BB era como uma mãe para seus funcionários, hoje não está tão mãe assim....

Zé Antônio

Anônimo disse...

Brincadeira de mal gosto, o superavit não sair. O que estão fazendo conosco? Mentiras e mais mentiras ou Gozações? Acho que tem gente da PREVI ou funcionario da ativa brincando com os velhinhos.
Ai vai um recado para voce anonimo 7:13: Estamos bem lucidos, viu para sabermos os nossos direitos.

Fernanda disse...

minha tentativa de solução passa pela PREVI mesmo, vou tentar renovar o empréstimo simples, só que só tenho pagas 4 prestações, e sao necessárias 6, será que eles autorizam? segunda ligo prá lá,... e o plano B é a Cooperforte, esta nunca me deixou na mão todos estes anos
parabéns pelo blog

rosalina_de_souza disse...

Quando a Rosalina de Souza, chega na agência Pedro Ludovico,Goiãnia-GO, o Funcionário da entrada, sim porque agora o banco cerca o cliente é na entrada da agência,ali mesmo ele quer solucionar seu caso, para não tumultuar as dependencias da agência.

Meu gerente de Contas "Vantuil" sempre esta com um não a minha espera,nem terminei a frase e ele já diz,não há a menor chance,resolvi reclamar direto com o Presidente Aldemir Bendine,mas por incrível que pareça a sua acessora Raquel Villela,nunca entrega os escritos a ele,sempre repassando as informações a alguma equipe técnica,para solucinar a questão.

Do Banco do Brasil nada podemos esperar,há não ser os aprovisionamentos que todos os meses aparece na conta,já busquei todas as soluções administrativas possíveis e imagináveis,agora vou buscar outro caminho, se imoral ou não vou a justiça buscar o reescalonamento oferecido a todos os clientes menos a nós aposentados e pensionistas do PB-1.Busquei o ACORDO AMIGAVEL,não houve sucesso,tenho vários e-mail,e até carta via AR que recebi do Banco não reconhecendo esse direito legítimo de qualquer Correntista,Agricultor rural,pequena empresa,etc..agora perante um juíz de direito vamos ver se o Gigante é capaz de cumprir o acordo que fez comigo, ou me explique do porque da noite para o dia corta todas as nossas linhas de crédito sem aviso prévio.

Respeitosamente

Rosalina de Souza

Matrícula 18.161.320-4

Anônimo disse...

Por que procurar a gerencia? Não tem no estrato emprestimo FUNCI? Acho que tiraram de todas as pensionistas.
Não temos margem é a desculpa de sempre.Nem vou falar com gerente pois o que eles querem é impurrar mais divida para nós como ourocap, consorcio, seguro etc

Anônimo disse...

Agora eu pergunto, e o que ja entrou(?) na poupança dos ativos, como foi noticiado pela Previ??????
Sandra


Na verificaçao de palavras,aquelas letrinhas que abaixo vou copiar para fazer meu comentario diz: fudeg
Se trocar a ultima letra....hehehehe
(so para descontrair)

Anônimo disse...

Francamente, estamos sendo arrastados na coleira, dia apos dia, por conta do tal credito.
Ja vai fazer 1 mes esta historia que tal dia vai sair, que vao aprovar, e nós ficamos aqui, como fantoches, esperando puxarem as cordinhas.
Muito desaforo fazer isto conosco, inicio de ano, cheio de despesas, e temos que deixar tudo atrasado porque gastamos felizes da vida por conta da certeza do credito em janeiro e agora falam em fevereiro e carnaval, e que ninguem mandou gastar ou assumir compromissos, tem que numa situaçao de descaso destas, nao é xingar gerente de banco, cobrador ou ficarmos discutindo entre nós mesmos, que nao nos leva a nada, tem é que invadir a Previ e botar tudo abaixo, GARANTO, MAS GARANTO MESMO que da proxima vez vao ter mais respeito em tratar os velhinhos, isto nao seria mais violencia, que a VIOLENCIA que estao nos impondo com este descaso da parte da Previ.
Eu confesso, podem chamar-me de ignorante, irracional e etc..
Mas juro que dá vontade de fazer isto, e se organizarem o panelaço avisem-me que torro meu ultimo limite do cartao e pego um voo para o Rio na mesma hora, ainda espero morrer como HOMEM DE AÇAO e nao como um velhinho gaga que eles insistem em tratar como RALÉ.

Alcabtara

Anônimo disse...

Se não sair pela maldita Resolução 26, que seja pela bendita Lei Complementar 109/2001.
Será que o Governo resolveu respeitar o Estado Democrático de Direito?
Será que entendeu que o Conselho não poderia desrespeitar a Constituição, legislando através de Resolução?
É dificil( ou impossivel ) de acreditar. Mas como o ser humano(polititicamente) é imprevisivel....

Anônimo disse...

Colegas que ja tentaram seus gerentes, o que dizem, por incrivel que pareça, é verdade, os tempos sao outros, o banco nao se importa mais nem em preservar a amizade com seus aposentados.
Na minha conta, em dezembro sumiu todos os cdc, ficou apenas para financiar veiculos, nao tem mais nem opçao de emprestimo FUNCI??
Antigamente eu tinha um prazer de ir ate o banco tomar um cafe, bater um papo, atualizar-me dos assuntos, hoje tudo esta muito GELADO/FRIO so aparencias, parece as vezes que sao todos robos, maquinas programadas,
terao se tornado cada um o EXTERMINADOR DOS VELHINHOS? Alguns tenho a certeza que sim.

Mario Maciel

Anônimo disse...

Marcos,

Tu já leu a carta do diretor incompetente Paulo Assumção onde ele informa que o processo está parado no Ministério da Fazenda e pede a nós os associados que façamos uma pressão através de cartas e e-mails para a aprovação imediata do referido processo.
É muito cara de pau pedir uma coisa que já estamos fazendo a tempo.

Anônimo disse...

Alguém sabe informar-me por que os benefícios de 2007 (que atinge apenas alguns associados), constantes da proposta aprovada em 25.11.2010, foram RAPIDAMENTE aprovados por todos os órgãos regulamentares, inclusive, Ministério da Fazenda e Previc, a tempo da Previ implantá-los na fopag de 20.12.2010?
- será que é por não haver crédito extra por parte da Previ?
- será que é por não haver alteração na restituição do imposto de renda em 2011?

Por que houve desmenbramento das propostas aprovadas em 25.10.2010? Elas deveriam formar um só processo, não acham?
Esclareçam-me, por obséquio.

Zé Antônio

Anônimo disse...

Colega Antenor.
E quem disse que o Banco não levou o dele. Já tá até contabilizado. Estou até começando a torcer para que esse embuste não seja aprovado. Ele que se vire depois para acertar o balanço. O que o Banco quer é ficar antecipadamente com tudo. Temos que abrir o olho. O problema é que o serviço público no Brasil é de 3ª categoria mesmo.
Gente que tá lá só para ganhar o
dindin e dane-se o resto. O lema é o "mas mas", "seja seja", "veja bem" etc.

Anônimo disse...

Pessoal, a ordem é não comparecer ninguém mas ninguém mesmo nessa homenagem aos aposentados. Vão nos chamar de velhos gagas.Eles sentiriam na carne o desprezo.
Como é duro lidar com mentiras!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Olá queridos,

Meu marido é portador de Depressão serissima, e com tantos altos e baixos que passamos em nossas vidas com doenças nos meados de 2004/2005 estivemos com a corda no pescoço.
Resolvemos procurar o gerente do banco e na época seu nome era Nilton, o gostosão sentado na mesa presidencial do banco resolveu tirar uma com nossa cara.
Ou faziamos o que o banco queria ou nos ferravamos.
Então resolvemos fazer um acordo (amigavel), depois de o banco tirar os proventos de meu marido alegando que era para pagar toda sua divida com CDC.
Neste acordo amigavel não nos disseram que ficaria um saldo no qual nunca mais teriamos direito a nenhum outro credito com o banco e que tirariam cheque especial, cartão de crédito e tudo mais , para nunca mais termos direito a qualquer tipo de credito com o Banco do Brassssssssssssil?!?!?!
Então o senhor Nilton gerente de Varginha na época tirando uma na nossa cara, nos disse o seguinte exemplo: Ou você pode ter uma Sky ou não pode.
Então essa frase ficou em meu coração e não esqueço de um só momento de meu querido gerente canalha Nilton.
De todo constrangimento aprendemos
que coitados dos da Ativa que dó, um dia serão aposentados.
Aprendemos também que o INSS nos foi muito mais util que a Previ, pois não prometendo nada, nós conseguimos sair de todas as nossas dividas.
Então, nunca cotem com gerente algum de qualquer agência do banco do brasssssssssil, pois nunhum está disposto a ajudar, só a ferrar e tirar um barato de nossas caras.
Lembro de uma frase no qual a Cecilia Garcez postou emm seu blog diante do superavit passado, foi assim: não gastem por conta. Vocês se lembram?
Foi assim que aprendi a segurar um pouco mais meus gastos e nunca confiar em ninguém.
Desejo a vocês que precisam como eu e meu marido precisamos um dia, muita força e coragem para dias melhores.
Abraços a todos.

Anônimo disse...

Nao estava entendendo nada sobre o que o Medeiros estava falando no blog dele mas agora ja sei.Acabo de receber no meu email a vergonhosa carta do Assunçao.
Ai tem.E claro que nao e nada disso, e mais uma roubalheira dos petralhas,querem nossas suplicas para validar o roubo dos 50% para o banco.
Repito: tomara que a votaçao/plebiscito seja cancelado pelo MF(acho dificil),a contagem dos votos tambem e totalmente ilegal,nao foi o SIM que ganhou.
E quanto a homenagem aos aposentados,sera que tem colega que ira se prestar a isso?
Sandra

Anônimo disse...

Eu já tinha dito crédito, crédito mesmo só depois do carnaval.Enquanto isso vou vendo um ou outro aqui dando datas em janeiro, e agora a data da vez é dia 24/01, mas nesta data é o velório dos velhinhos na previ.Vcs acham que eles vão chamar alguém da ralé para representar os aposentados?Vão chamar um velhinho bem rico, com complemento previ ai na casa dos 40.000 reais, que tem um carrão, uma mansão, e viaja que nem o Dr Medeiros, para o Havai e todo lado.Este velhinho "vendido", que recebeu o renda certa , pré 97, pré 67 e todos os prés, comissão de gerente de agência, funcionário 8 horas e tudo mais, vai lá agradecer os milhões sacramentados do acordo de 2007 que agora com o SIM, não precisará devolver.E pro resto, pra RALÉ, uma banana bem grande, e risadas e deboches que eu posso ouvir mesmo num estádio de futebol com 50.000 pessoas, e nós óóóó

Anônimo disse...

Ao anônimo das 11:15,
Eu discordo do colega e acho que aqueles que moram no Rio e puderem comparecer, compareçam.
Mas se vierem com frescura de homenagens, abraços, tapinha nas costas, etc, tenham a mesma atitude que Dom Manuel da Cruz teve, tomem a palavra e descarreguem prá todo mundo escutar, falem mesmo prá que homenagens, homenagens não matam a fome, não pagam contas, que eu tenho certeza, sempre vai ter um órgão de comunicação presente, aí aqueles que sempre nos consideraram 'marajás', vão realmente medir o nível de vida que os aposentados e pensionistas da Previ/BB se encontram,
Josué Jorge Jr - PR

Anônimo disse...

Aos endividados.

Acessem o google com a expressão "como sair do endividamente".

Leem as sugestões e verifique as que podem realmente ajudar no seu caso.

Boa sorte e coragem para enfrentar essa situação.

Anônimo disse...

Anônimo(Zé Antonio) das 11:03, os benefícios de 2007 foram incorporados porque já haviam sido aprovados pela PREVIC ainda naquele ano de 2007, junto com a malfadada renda certa, e foram, agora, implantados de forma definitiva porque os fundos respectivos possuem saldo suficiente. De qualquer forma, nenhum dos beneficiários irá receber um centavo a mais do que já vem recebendo nos últimos 3 anos.

Anônimo disse...

Não vejo possibilidade do acordo não ser mantido. Até porque, as verbas P-380 e P-390 (benefícios especiais ref. acordo superávit 2007) já foram incorporadas a verba P-300 de quem foi contemplado nesta fopag de Janeiro. Vão fazer firula até não sei quando por conta da INCOMPETÊNCIA dos "nossos" "representantes". As aspas repetidas são para evidenciar que os interesses deles são bem diferentes da maioria dos beneficiários do PB1. Quanto ao e-mail supostamente enviado pelo ex-garef me recuso a comentar. Se insistir vomito...

Lena. disse...

Uma ''carta'' para MAURÍCIO.[MEU GRANDE E ÚNICO AMOR]
Amor,hoje está fazendo 9 anos que você se foi.Peguei todas as suas cartinhas e bilhetinhos e chorei de saudades.Quantas coisas bonitas saíram dos seus lábios para mim.Lembra das fotos que tiramos em Campos do Jordão?Entre tantas, tem uma que você mais gostava.Eu sentada numa praça e muitos pombos vieram comer nas minhas maõs, eu ria muito!Você gostava mais dessa, e dizia que eu parecia uma criança.Tenho de você lindas lembranças meu amor.Lembranças essas que só eu tenho.Sinto saudades de tudo amor.Saudades de quando carinhosamente me chamava de princesa.Saudades dos abraços e dos seus carinhos,saudades de quando você rodopiava os nossos filhos no ar,saudades de quando você os colocava para dormir.Quantas noites ficamos sem dormir porque estavam com febre.E outras tantas porque queriam jogar bola a altas horas da noite,e você precisava dormir,pois tinha que trabalhar. Quando você saía os nossos meninos não te viam,mais quando você voltava era aquela festa.Nessa época, você não pertencia mais ao banco.Você trabalhava por conta própria.Não precisava, e eu não queria ficar longe de ti.Lembro também dos meus ciúmes{que bobagem!} Sabe amor,até hoje sinto o teu perfume e muitas vezes penso que você vai voltar.Sei que aí do céu você vê a minha situação com a previ,mas não liga não tá? Eu só quero matar a saudade antes que ela me mate. Tirando a previ que não me paga e nem os seus colegas,o restante está tudo bem. Nesse momento estou chorando[já sei,eu sou chorana]mais é de muitas SAUDADES SUAS.Um dia estaremos juntos e as juras de amor dessa vez serão eternas,como fizemos em vida.
Os nossos pimpolhos estão bem e continuam muito parecidos contigo. Eles tem o mesmo caráter que você, são justo como você os ensinou.Diferente né amor de tantos por aí. Da sua princesa.

Anônimo disse...

Colegas,

Pelo que leio nos blogs, vários, suspeito de que a AlQaeda vai ficar com inveja dos velhinhos aposentados da Previ!
Boooooommmm!
Tracatrá... Tracatrá....Tracatrá....Booooommmm.
Vale a brincadeira, caso contrário vai imperar a ignorância, a deles.
Abçs

Anônimo disse...

Eu tbm nao vejo possibilidade do acordo sobre o superavit nao ser mantido.

Alguém ten alguma notícia sobre o caso? Eu acho que o crédito vai sair na folha de fevereiro ou quem sabe a Previ nos surpreenda com uma folha extra dia 24? rs
Importante Sonhar!

bigsaranha disse...

disse...
ALÔ GRANDE MARCOS,

A sua luta, a sua posição calcada em elementos fácticos, a sua indignação santa, a sua reflexão sábia, são para mim ingredientes de orgulho por estar na mesma trincheira, onde se luta para que os direitos não sejam usurpados. Devemos estar convictos que toda essa OPERAÇÃO DE TENTATIVA DE APROPRIAÇÃO ESPÚRIA DE NOSSO SUPERAVIT, foi minuciosa e criteriosamente elaborada dentro de padrões maquiavélicos que remonta a 2008. No inicio daquele ano, a Revista Previ publicou uma reportagem com o Ricardo Pena da SPC, sobre a criação da Previc, que iria substituir a referida SPC. Nas entrelinhas, denotava-se CLARAMENTE a formação de instrumento para prejudicar os associados da Previ. Não deu outra: meses após, publicou-se Resolução 26. Após a norma editada, o BB inflou o seu balanço COM O NOSSO DINHEIRO e partiu para a execução do PLANO DE GLOBALIZAÇÃO DO BB, COM O DINHEIRO DOS CABEÇAS BRANCAS. Então, adquiriu o Banco Votorantim com o argumento de estar adquirindo um nicho especializado em financiamento de veiculos. Para o GRUPO VOTORANTIM foi excelente negócio. Primeiro, continuou detendo parte importando do BV, com a parceria "sem custos" da capilaridade de agências e o potencial da marca BB. Por coincidência, meses após, a midia registrou que o GV adquiriu a maior cimenteira de Portugal. Então, fez-se assim porque os ASSOCIADOS DA PREVI SÃO INGÊNUOS!!! Em sequência, adquiriu a Nossa Caixa, porque os ASSOCIADOS DA PREVI SÃO ACOMODADOS!!!! Prosseguindo, adquiriu o Banco da Patagônia, porque os ASSOCIADOS DA PREVI SÃO ACOMODADOS E INGÊNUOS!!!! Portanto, quando um lado acredita que está tudo dominado, resta sómente a MOBILIZAÇÃO. Primeiro, a MOBILIZAÇÃO PRAGMÁTICA: uso das regras éticas,legais,instrumentos de lei, esgotamentos de instâncias previstas em lei NUNCA ABDICANDO DE DIREITOS. Segundo, a MOBILIZAÇÃO FISICA: vamos todos os velhinhos para o MOURISCO!!!! Nós pertencemos a uma idade que falamos o que queremos!!! Passamos a vida filtrando o errado e praticando o certo. Por isso, temos o direito de voz!!! Vamos acampar na Praia de Botafogo e observar o sol nascer,com uma decisão imorredoura:SOMOS ESPECIAIS,PORQUE FIZEMOS CONCURSO PÚBLICO E NÃO DEVEMOS NADA A NINGUÉM!!!SOMOS ESPECIAIS PORQUE ESTAMOS LUTANDO CONTRA ABRIR PRECEDENTES LESIVOS À LEI,AO CIDADÃO,AO BEM COMUM,E PRINCIPALMENTE A UM PAIS DEMOCRÁTICO.

Russel Furtado dos Santos
Belo Horizonte

2 de novembro de 2010 05:17

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colegas,

Mas, que situação mais absurda. Não recebi nenhum e-mail do PAULO ASSUNÇÃO DE SOUSA, da Diretoria Executiva da Previ. Segundo os colegas que receberam, ele está pedindo pra gente mandar e-mails e fazer pressão sobre o Ministério da Fazenda para liberação imediata do processo.
Diante disso, só posso concluir que o nível de diálogo entre a atual diretoria da Previ e aquele ministério é quase nenhum.

Algum dos colegas lembrou, em um comentário anterior, sobre o tal dossiê que prejudicou a indicação de Paulo Rogério Caffarelli, feita pelo ministro Mantega, para a presidência da Previ. Segundo o Correio Braziliense, a indicação de Caffarelli não se confirmou e o comando do fundo de pensão acabou nas mãos de outro vice do BB, Ricardo Flores.
E aí, pergunto: será que não é aí que se encontra o motivo da paralisação do processo?

Agora, sobre aquela dúvida se o Memorando de Entendimento faz menção aos 50% do BB, é interessante a gente fazer uma releitura do final daquele memorando:

"São esses os termos que submetemos à análise técnica dessa Previ para que sejam implementados à luz da legislação, do Estatuto da Entidade e das normas administrativas aplicáveis, NÃO SENDO ALTERÁVEIS AS DEMAIS PREMISSAS E NORMAS QUE REGEM O PLANO DE BENEFÍCIOS Nº1, MAS TÃO SOMENTE OS TÓPICOS NECESSÁRIOS PARA CONTEMPLAR AS PROPOSTAS AQUI DELINEADAS, SE CABÍVEL."

Observação: se a gente ler o memorando, vai verificar que, entre "AS PROPOSTAS DELINEADAS" não se faz nenhuma menção ao direito aos 50% do BB. Será que não estará aí, também, um outro ponto de discordância entre a Previ e o Ministério da Fazenda?

Anônimo disse...

Este post é para a intrépida Rosalina:
Sou colega seu de AAPREVI mas ainda estou na ativa.
Por isso estou anonimo.
Serei objetivo: nao perca mais tempo com gerentes e afins
VA A JUSTIÇA. O Banco nao estah nem aih pro seus problemas.
Grande abraço.

Anônimo disse...

Mudança de governo é assim mesmo. Alguem que acaba de tomar posse na Fazenda não quer nem saber o que o antecessor aprovou e quer ler e entender tudo de novo. Mas acho que sai. É apenas coisas de políticos tentando mostrar serviço ao novo patrão (patroa)

sergioinocencio disse...

Marcos e sras e srs pensionistas,

vou contar aqui um episódio que se passou comigo quando estava em auxilio doença em 1999, fiquei em uma situação fiannceira um tanto complicada, e minha conta acabou estourando, na época ja não possuia mais cheque-ouro(igual hj), mais ahi pintou uma luz no fim do tunel, entou a restituição do IR, e na época vinha um cheque e a pedido era feito um deposito.

Bom, um dos gerente não autorizou o pagamento e disse pra depositar na cta para cobrir o saldo devedor, ahi fui na mesa dele e falei, pode mandar depositar, vou ali na rua e trago comigo o primeiro advogado que passar, e ahi eu quero ver como fica a historia, sai com a grana da IR na mão.
Se tiver um amigo advogado leve-o junto na proxima conversa com o gerente, garanto que ele vai se esforçar e muito para ajudar.

Anônimo disse...

Voce tem razão anonimo que se dirigiu a nossa colega Rosalina. O BB não esta nem ai com os nossos problemas eles querem é vender os seus produtos , isso sim!Voce diz ir para a justiça mas eles compram a JUSTIÇA, colega, mas a JUSTIÇA DIVINA< jamais. Abraçoss

Anônimo disse...

Previ é a Caixa de Previdencia mais rica é a pior para pagar aposentados e pensionistas.Embolsa todo o nosso dinheiro!!!!!!!!!!!!
FORAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA, CHAPA 3

Anônimo disse...

Pessoal, voces nao lembram da proposta do ultimo superavit,da aposentadoria para mulheres aos 45 anos que o MF vetou de treta com o banco?
O mesmo esta acontecendo agora.Eu sempre comentei aqui que eles nao querem somente 50%,querem tudo.
Esta ai ........
No plebiscito,o SIM nao ganhou somando os nulos e brancos, agora pedem para que supliquemos ao MF que façam o credito(quem vai fazer a suplica serao os do Sim,do Nao,os Nulos e Brancos),entenderam?
Ai pode ser que saia alguma coisa....duvido.
Sandra

Anônimo disse...

Gerente não está nem aí mesmo para funcionário da ativa ou aposentado. Querem é cumprir metas, e se possível atropelam quem estiver na frente. Mas amanha deve ser procurada pelo meu gerente ou vou ter que ir lá. Não entendi ainda nada, devo emprestimos, todos possíveis, mas não estou inadimplente, pago tudo direitinho, e ontem simplesmente aprovisionaram todo meu saldo disponível.

Tive vontade de sentar e chorar quando fui sacar miseros 30 reais e não tinha disponivel, e quando peguei o extrato é que vi o que tinha acontecido. Agora é esperar amanha e descobrir o que aconteceu.

LUIZ FERNANDO disse...

nao quero mal de ninguem, muito menos os colegas da ativa. Mas tem horas, que me passa pela cabeça ,que "esses colegas" que nos pisam, dão rizadas, fazem nem aí para nossos dependentes, sem falar nas pensionistas, que antigamente,ao falecer seu marido, ia direto à Agencia e era atendido pela seção FUNCI, e contava com a compreensão de todos seus ex-colegas. E isso era como obrigação para nós funcionários,retribuir um pouco do que o colega fez pelo nosso BANCO. Funcionários da Ativa - uma coisa é certa - vocês um dia, serão APOSENTADOS E PENSIONISTAS - PENSEM NISSO.

Paulo Beno disse...

Não há possibilidade deste "acordo" ser mantido.

Ganhou o SIM (por óbvio!), mas há 120 mil famílias do Plano 1, desta PREVI, que em NADA foram beneficiadas para que a patrocinadora Banco do Brasil S.A. retire METADE DO NOSSO SUPERAVIT !

Perguntamos: Que vantagens ou beneficios os participantes do Plano 1 da Previ levam, caso o Banco do Brasil fique com metade do nosso superavit, por conta de uma simples resolução 26 ??

Nem os 21 mil assistidos "Pré 1967"terão alguma vantagem, pois o BB continua obrigado a cumprir suas obrigações com este Grupo, perante a PREVI, agora, quem sabe com dinheiro da própria PREVI ?

Melhorias em nossos benefícios a Lei Complementar nº109,de 2001 já manda distribuir, sempre que há superavits por 3 anos sucessivos.
(para isso não precisamos de resoluções...)

Anônimo disse...

Prezados colegas.
Diante da possibilidade de protestos no DIA DO APOSENTADO, gostaria de fazer algumas observações:
1-) Uns acham que não deve ir ninguém. Engano. Sempre alguém (DESAVISADO) que não está informado a respeito do que está acontecendo, ou que não está nem aí para o problema, vai comparecer sim, talvez, em múmero até expressivo. Daí a necessidade da nossa presença, sim, mas, com FAIXAS DE PROTESTO, PANELAÇO, NARIZ DE PALHAÇO, enfim, como puderem, e aínda,à medida do possível, alertando e agregando os (DESAVISADOS).

2-) Como o fóco no Rio de Janeiro está voltado para a Calamidade das Enchentes, seria interessante também o pessoal de Brasilia fazer um movimento em frente à Sede principal do BANCO DO BRASIL. Creio que o todo poderoso bancão, que é o maior vilão na estória, no meu ver, vai ficar incomodado com obarulho, porque vai chamar muito mais a atenção da Imprensa, dos Órgãos Governamentais vizinhos, dos clientes e investidores e do público em geral que conhece mais a marca BB do que a marca PREVI, podendo, caso o movimento cresça, se estender para as Capitais dos Estados, Regionais do Banco, e por aí vai. Mande também sua sugestão.


J. Gonçalves

Anônimo disse...

Não recomendo panelaço na porta da Previ. O Rio está sob calamidade e a Globo vai ser a primeira a dizer que enquanto as casas estão caindo levadas pela enchente os marajas do BB querem mais dinheiro. Esqueçam, a mídia é contra nós.

mesquitasantana disse...

É uma boa pedida, que tal se conseguirmos reunir algumas centenas de velhinhos e velhinhas na porta do Mourisco. Muito volume e muito barulho elementos necessários a uma guinada de 180º na vida de quem sempre observou normas, regras, leis etc.. Sem abdcar da ética, ainda assim seremos atores de uma revolução astronômica (movimento de um astro em redor de outro). Desde 1997 (já são treze anos)tempo em que o outro astro vem se abdcando (renunciando voluntariamente) ao cumprimento de normas, regras, leis etc. e até criando normativos espúrios a fim de se locupletar. Precisamos urgentemente mostrar a toda a nação que não gostamos de viver sob regimes ditatoriais, o poder militar já foi destronado, o econômico (selvagem) que agora nos ameaça com o aval do poder político deve ser igualmente destronado. Nós fomos educados e pautamos a nossa vida "filtrando o errado para vivermos o certo", como disse o Russel Furtado. Porisso não devemos concordar com o estado democrático sem o estado de direito. Um não exclui o outro.

Ronaldo F. Moreira disse...

Concordo PLENAMENTE com o J.Gonçalves em seu comentário das 05:29.
O negócio é começar a INCOMODAR os poderosos!

Anônimo disse...

Vamos incomodar a PREVI E O BB.
Estou com voces.

Anônimo disse...

Colegas da ativa , faço a seguinte pergunta: Eles podem aprovisionar o nosso pagamento que é para sobrevivencia? Se eles acham que estamos no limite nos chamem e façam um acordo conosco, pois afinal de contas o banco também nos devem, não acham?

Lena. disse...

Marcos, segue abaixo a resposta do Ministério da Fazenda:

Ministério da Fazenda - Ouvidoria

Resposta da Mensagem

Brasília/DF, 17/01/2011.

Prezado(a) Sr.(a) Maria Helena Gonçalves Leal,


Em atenção à manifestação de V.Sª., cumpre-nos informar que o assunto foi reportado diretamente a PREVI - Caixa de Previdência de Funcionários do Banco do Brasil, a quem compete prioritariamente o trato da matéria.

Solicitamos ainda que a resposta seja repassada diretamente a Vossa Senhoria.

___________________________________

O que você e os nossos colegas do blog acham desta resposta?

Lena. disse...

Marcos, segue abaixo a resposta do Ministério da Fazenda:

Ministério da Fazenda - Ouvidoria

Resposta da Mensagem

Brasília/DF, 17/01/2011.

Prezado(a) Sr.(a) Maria Helena Gonçalves Leal,


Em atenção à manifestação de V.Sª., cumpre-nos informar que o assunto foi reportado diretamente a PREVI - Caixa de Previdência de Funcionários do Banco do Brasil, a quem compete prioritariamente o trato da matéria.

Solicitamos ainda que a resposta seja repassada diretamente a Vossa Senhoria.

___________________________________

O que você e os nossos colegas do blog acham desta resposta? Abraços Lena.Rio

João Rossi Neto disse...

Colega Maria Helena Gonçalves Leal.


Acho que a Ouvidoria respondeu com um chavão de praxe.
Talvez alguns colegas se lembrem, mas o BB, antigamente, também tinha um análogo a este, para o cliente, que dizia o seguinte: " Sua proposta foi indeferida por motivo regulamentar".

Lena. disse...

Colega Rossi,fui ingênua pensei que poderia ter uma resposta decente. Obrigada por sua atenção e por sua luta para nos ajudarmos.Abraços.Lena.Rio.